Infraestrutura. Classes de Consumidores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Infraestrutura. Classes de Consumidores"

Transcrição

1 Infraestrutura 3.1 Energia Consumidores de energia elétrica por classes de consumidores Classes de Consumidores Cres % 00/13 46,1% 25,9% 57,0% 48,4% 47,8% 30,3% 46,5% Cres média a.a 3,0% 1,8% 3,5% 3,1% 3,0% 2,1% 3,0% * Iluminação pública, empresas de serviços públicos e consumo próprio Consumo de energia elétrica (Mwh) por classe de consumidores Classes de consumidores Cres % 00/10 47,18% -2,40% 95,17% 96,02% 65,10% 31,69% 28,33% Cres média a.a 3,02% -0,19% 5,28% 5,31% 3,93% 2,14% 1,94% * Iluminação pública, serviços públicos e consumo próprio. ** O consumo industrial de 2005 e 2006 foi calculdado tomando por base a média de consumo por consumidor dos anos anteriores. Sigad 2015 Página 29

2 3.1.3 Evolução do consumo de energia elétrica (Mwh) por classes de consumidores 2000 = 100 Classes de Consumidores ,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100, ,5 98,6 104,4 107,5 107,0 100,3 100, ,8 97,5 109,3 119,4 110,4 102,9 100, ,4 91,6 111,3 127,4 122,6 104,1 98, ,7 88,8 114,1 141,5 126,8 106,9 96, ,6 94,0 123,0 145,6 134,1 110,4 89, ,9 96,8 124,4 150,6 136,6 112,8 87, ,0 118,9 140,3 166,1 147,7 117,9 122, ,1 118,8 142,9 167,3 142,9 119,2 123, ,5 106,5 149,6 178,3 144,8 121,6 120, ,0 109,4 155,8 180,6 165,4 120,8 124, ,4 102,9 169,2 179,2 153,6 123,5 123, ,2 99,9 191,9 192,4 165,3 128,0 127, ,2 97,6 195,2 196,0 165,1 131,7 128,3 Gráfico 1 Evolução do consumo de energia elétrica 2000 a = 100 Número Índice 250,0 200,0 150,0 100,0 Evolução do consumo de energia -Blumenau = ,0 195,2 147,2 97,6 Residencial Industrial Comercial Rural 50,0 0, Água Economias de água, por classe de consumidores do mercado - Blumenau 2000 a 2008 Economia Poder Residencial Comercial Industrial Água Total Público Outros * Blumenau. * Dados de junho de Sigad 2015 Página 30

3 3.2.2 Produção de água - Capacidade de Adução Água Brutas ETAs ETAs Vazão Nominal Vazão Produzida M³/mês M³/dia M³/dia ETAI ETAII ETAIII ETAIV TOTAL , Produção de água - Capacidade de reservação Reservatório Local Quantidade Capacidade em litros R1 Rua Bahia, Itoupava Seca 1 4 milhões de litros R2 Rua Lages, ETAI, Centro 1 1 milhão de litros R3 Rua Antônio Ezébio Reinert, Escola Agrícola 1 1 milhão de litros R4 Rua Johana Ofh, Velha Grande 5 4 milhões e 320 mil litros R7 Rua Hermann Huscher, Garcia 5 milhões de litros 2 Rua Santa Maria, ETAIII 3 milhões de litros R9 Rua Walter Obenaus, Badenfurt 1 2 milhões de litros R10 Rua Erwin Manske, ETAIV, Vila Itoupava mil litros R ETAII Rua Bahia, Salto 1 1 milhão e 480 mil litros 3.3 Saneamento Proporção de domicílios por tipo de abastecimento de água , 2000 e 2010 Abastecimento Água Rede geral 70,3 87,4 93,1 Poço ou nascente (na propriedade) 28,2 11,5 6,8 Outra forma 1,5 1,1 0,1 Fonte: IBGE/Censos Proporção de domicílios por tipo de instalação sanitária , 2000 e 2010 Instalação Sanitária (banheiro ou sanitário) Rede geral de esgoto ou pluvial 0,9 13,3 27,6 Fossa séptica 84,9 75,5 64,6 Fossa rudimendar 3,7 3,8 4,0 Vala 4,6 3,2 1,7 Rio, lago ou mar - 3,5 1,8 Outro escoadouro 4,3 0,4 0,2 Não sabe o tipo de escoadouro 0,4-0,05 Não tem instalação sanitária 1,3 0,3 0,05 Fonte: IBGE/Censos. Sigad 2015 Página 31

4 3.3.3 Proporção de domicílios por tipo de Destino do Lixo , 2000 e 2010 Destino do Lixo Coletado 93,4 99,1 99,8 por serviço de limpeza 90,0 96,3 97,9 por caçamba de serviço de limpeza 3,3 2,7 1,9 Queimado (na propriedade) 4,2 0,7 0,1 Enterrado (na propriedade) 0,9 0,1 0,02 Jogado 0,9 0,1 - em terreno baldio ou logradouro 0,8 0,1 0,03 em rio, lago ou mar 0,1 - - Outro destino 0,6 0,1 0,09 Fonte: IBGE/Censos Composição média do lixo, por origem Composição do Lixo Domiciliar % Matéria Orgânica 52,0% Papel 15,9% Plásticos 10,5% Metais 7,5% Vidros 6,2% Rejeitos 4,4% Têxteis 1,7% Madeira 1,4% Borracha 0,4% Unidades (economias) ligadas à rede de esgoto do SAMAE /jun Tipo Unidade Quantidade Residencial Social 26 Comercial 482 Escritórios 251 Pública 33 Industrial 4 Escolar 7 Consultórios 2 Hospitalar 6 TOTAL Sigad 2015 Página 32

5 3.4 Transportes Frota de veículos cadastrados por classe a 2013 TIPO VEÍCULO ANO Dez Dez Dez Dez Dez Dez Dez Automovel Motocicleta Camioneta Motoneta Caminhonete Caminhao Reboque Semi-reboque Onibus Utilitario Caminh. trator Microonibus Ciclomotor Trator rodas Triciclo Motor-casa Trator esteiras Trator misto Side-car Chassi/platafo Motoniveladora Quadriciclo Rolo compres TOTAL Fonte: DETRAN-SC. 3.5 Habitação Número de licenças e área à construir expedidas pelo CREA/SC Número de Evolução % Nº índice 1995 = 100 Área (m2) licenças Licenças Área (m2) Licenças Área (m2) ,0 100, ,3% -8,0% 106,3 92, ,5% 4,5% 113,2 96, ,1% 23,7% 99,4 118, ,7% -15,1% 82,8 100, ,4% 13,5% 92,3 114, ,8% -21,0% 94,9 90, ,6% 50,9% 104,9 136, ,3% -22,7% 85,7 105, ,3% 26,7% 91,1 133, ,6% -10,2% 91,7 120, ,1% 14,0% 96,3 136, ,4% 12,4% 95,9 153, ,6% 14,7% 95,4 176, ,1% 27,7% 111,7 225, ,1% 58,2% 117,3 356, ,7% -3,0% 126,3 345, ,4% -21,6% 109,4 270, ,3% 46,7% 126,1 397,5 2014* Fonte: Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Santa Catarina. * Valores acumulados até março. Sigad 2015 Página 33

RELATÓRIO DA FROTA DE VEÍCULOS ATÉ 2013

RELATÓRIO DA FROTA DE VEÍCULOS ATÉ 2013 GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO SETOR DE ESTATÍSTICA RELATÓRIO DA FROTA DE VEÍCULOS ATÉ 2013 NATAL/RN Lista de tabelas e gráficos Tabela 1 - Distribuição da frota

Leia mais

Conteúdo. 18. Trator De Rodas... 13 19. Trator Esteiras... 13 20. Trator Misto... 13

Conteúdo. 18. Trator De Rodas... 13 19. Trator Esteiras... 13 20. Trator Misto... 13 Conteúdo 1. Automóvel... 3 1.1 Automóvel com chassi... 3 1.2 Automóvel com monobloco... 4 2. Caminhão... 4 3. Caminhão Trator... 5 4. Caminhonete... 5 4.1. Caminhonete com chassi... 5 4.2. Caminhonete

Leia mais

Classificação de Veículos Conforme Tipo/Marca/Espécie Tipo Marca Espécie Carrocerias Possíveis. 143-Transp 179-Transp 180-123-Transp Militar

Classificação de Veículos Conforme Tipo/Marca/Espécie Tipo Marca Espécie Carrocerias Possíveis. 143-Transp 179-Transp 180-123-Transp Militar PORTARIA N º 1101, DE 20 DE DEZEMBRO DE 2011. O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso da atribuição que lhe foi conferida pelo artigo 19, inciso XXVI do Código de Trânsito Brasileiro,

Leia mais

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB

Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Cobertura de saneamento básico no Brasil segundo Censo Demográfico, PNAD e PNSB Painel Cobertura e Qualidade dos Serviços de Saneamento Básico Zélia Bianchini Diretoria de Pesquisas 1 São Paulo, 08/10/2013

Leia mais

QUESTIONÁRIO DO DOMICÍLIO

QUESTIONÁRIO DO DOMICÍLIO QUESTIONÁRIO DO DOMICÍLIO Unidade da Federação: Distrito: Município: Subdistrito: Bairro (se houver): Endereço: CEP: - Data: / / Horário: : Número do controle: Número de ordem do domicílio: SIAPE do Entrevistador:

Leia mais

EVOLUÇÃO DA FROTA DE AUTOMÓVEIS E MOTOS NO BRASIL 2001 2012 (Relatório 2013)

EVOLUÇÃO DA FROTA DE AUTOMÓVEIS E MOTOS NO BRASIL 2001 2012 (Relatório 2013) OBSERVATÓRIO DAS METRÓPOLES Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia EVOLUÇÃO DA FROTA DE AUTOMÓVEIS E MOTOS NO BRASIL 2001 2012 (Relatório 2013) Coordenação Nacional do Observatório das Metrópoles:

Leia mais

RESOLUÇÃO 261 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2007

RESOLUÇÃO 261 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2007 RESOLUÇÃO 261 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2007 Dispõe sobre a concessão de código de marca/modelo/versão para veículos e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus. Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU

Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus. Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus Marcos Bicalho dos Santos Diretor Institucional e Administrativo da NTU Qualidade e Desempenho do Transporte Público por Ônibus Marcos Bicalho dos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 (com as alterações das Resoluções nº 223/07; nº 272/08 e nº 333/09)

RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 (com as alterações das Resoluções nº 223/07; nº 272/08 e nº 333/09) RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 (com as alterações das Resoluções nº 223/07; nº 272/08 e nº 333/09) Fixa especificações para os extintores de incêndio, equipamento de uso obrigatório nos veículos

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Informações do Domicílio Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Informações do Domicílio Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Informações do Domicílio Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 Média moradores/domicílios...

Leia mais

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997

LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997 LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997 Institui o Código de Trânsito Brasileiro. CAPÍTULO IX DOS VEÍCULOS Seção II Da Segurança dos Veículos Art. 105. São equipamentos obrigatórios dos veículos, entre

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 14/98. CONSIDERANDO o art. 105, do Código de Trânsito Brasileiro;

RESOLUÇÃO Nº 14/98. CONSIDERANDO o art. 105, do Código de Trânsito Brasileiro; RESOLUÇÃO Nº 14/98 Estabelece os equipamentos obrigatórios para a frota de veículos em circulação e dá outras providências. O Conselho Nacional de Trânsito CONTRAN, usando da competência que lhe confere

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2756/2014

PROJETO DE LEI Nº 2756/2014 PROJETO DE LEI Nº 2756/2014 EMENTA: DISPÕE SOBRE A OBRIGATORIEDADE DE DISPOSITIVO DE ALARME PARA CAMINHÃO COM CAÇAMBA BASCULANTE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. Autor(es): Deputado

Leia mais

RESOLUÇÃO N 396 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO N 396 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO N 396 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 Dispõe sobre requisitos técnicos mínimos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, reboques e semirreboques, conforme o Código de Trânsito Brasileiro.

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - PRAE

Ministério da Educação Universidade Federal da Integração Latino-Americana Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - PRAE 1. IDENTIFICAÇAO DO/A ESTUDANTE CADASTRO SOCIOECONÔMICO E CULTURAL NOME: NOME SOCIAL (campo de preenchimento exclusivo para pessoas transsexuais): CURSO: TURNO: Nº. DE MATRICULA: INGRESSO EM: DATA DE NASCIMENTO:

Leia mais

CD 2010 - QUESTIONÁRIO BÁSICO

CD 2010 - QUESTIONÁRIO BÁSICO 1 CD 2010 - QUESTIONÁRIO BÁSICO 1 2 IDENTIFICAÇÃO - CNEFE CARACTERÍSTICAS DO DOMICÍLIO 2.01 ESTE DOMICÍLIO É: 1- PRÓPRIO DE ALGUM MORADOR JÁ PAGO 4 - CEDIDO POR EMPREGADOR 2 - PRÓPRIO DE ALGUM MORADOR

Leia mais

Diário Oficial da União Seção 1 - Nº 215, quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Diário Oficial da União Seção 1 - Nº 215, quarta-feira, 11 de novembro de 2009 Diário Oficial da União Seção 1 - Nº 215, quarta-feira, 11 de novembro de 2009 CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO - CONTRAN RESOLUÇÃO No- 333, DE 6 DE NOVEMBRO DE 2009 Restabelece a vigência da Resolução n.º

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO - CNEFE PARA DOMICÍLIOS PARTICULARES PERMANENTES - CARACTERÍSTICAS DO DOMICÍLIO

IDENTIFICAÇÃO - CNEFE PARA DOMICÍLIOS PARTICULARES PERMANENTES - CARACTERÍSTICAS DO DOMICÍLIO CD 2010 - QUESTIONÁRIO BÁSICO (EXPERIMENTAL) 1 BÁSICO INDÍGENA IDENTIFICAÇÃO - CNEFE 06/04/2009 2 PARA DOMICÍLIOS PARTICULARES PERMANENTES - CARACTERÍSTICAS DO DOMICÍLIO 2.01 ESTE DOMICÍLIO É: 1- DE PROPRIEDADE

Leia mais

ANEXO I. 181-Basc/ Mec Operac

ANEXO I. 181-Basc/ Mec Operac ANEXO I Tabela 1-2-Ciclomotor 0 1-Passageiro 999-Nenhuma 3-Motoneta 0 1-Passageiro 999-Nenhuma 2 - C a rg a 999-Nenhuma 4-Motocicleta 0 1-Passageiro 999-Nenhuma 119 - S i d e C a r 2 - C a rg a 999-Nenhuma

Leia mais

Abastecimento de água - Investigou-se a existência de água canalizada nos domicílios particulares permanentes e a sua proveniência.

Abastecimento de água - Investigou-se a existência de água canalizada nos domicílios particulares permanentes e a sua proveniência. Conceitos Abastecimento de água - Investigou-se a existência de água canalizada nos domicílios particulares permanentes e a sua proveniência. Quanto a existência de água canalizada, os domicílios foram

Leia mais

Fundação Institut o de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e

Fundação Institut o de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e Fundação Instituto de Pesquisa e Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável de Joinville, Instituto de Trânsito e Transporte e Secretaria de Infraestrutura UMA UNIDADE DE MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

Leia mais

Camioneta Misto Placa. Microônibus Passageiro Placa Ônibus Passageiro Placa Utilitário Misto Placa Automóvel Passageiro Placa

Camioneta Misto Placa. Microônibus Passageiro Placa Ônibus Passageiro Placa Utilitário Misto Placa Automóvel Passageiro Placa 1 Escopos propostos Res. 291/292 Delib 75 Tipo espécie Chassi Condição p/chassi Acessibilidade para transporte de portadores de necessidades especiais ou retorno à configuração original Microônibus Passageiro

Leia mais

I Respeitar as classificações de veículos previstas na Tabela constante no Anexo I desta Resolução;

I Respeitar as classificações de veículos previstas na Tabela constante no Anexo I desta Resolução; RESOLUÇÃO Nº 291, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 Dispõe sobre a concessão de código de marca/modelo/versão para veículos e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO - CONTRAN, usando da competência

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 291, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 (com as alterações da Resolução nº 369/10 e Portaria Denatran nº 279/10)

RESOLUÇÃO Nº 291, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 (com as alterações da Resolução nº 369/10 e Portaria Denatran nº 279/10) RESOLUÇÃO Nº 291, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 (com as alterações da Resolução nº 369/10 e Portaria Denatran nº 279/10) Dispõe sobre a concessão de código de marca/modelo/versão para veículos e dá outras providências.

Leia mais

QUESTIONÁRIO UMA MÃO LAVA A OUTRA PET-CBB

QUESTIONÁRIO UMA MÃO LAVA A OUTRA PET-CBB QUESTIONÁRIO UMA MÃO LAVA A OUTRA PET-CBB Dados Pessoais: Nome:. Sexo: ( ) M ( ) F Naturalidade (cidade onde nasceu):. Estado Civil:. Há quanto tempo mora na localidade:. Questionário Domiciliar: 1. Quantas

Leia mais

Nas cidades brasileiras, 35 milhões de pessoas usam fossa séptica para escoar dejetos

Nas cidades brasileiras, 35 milhões de pessoas usam fossa séptica para escoar dejetos Nas cidades brasileiras, 35 milhões de usam fossa séptica para escoar dejetos Presentes em 21,4% dos lares brasileiros, tais instalações são consideradas inadequadas no meio urbano, pois podem contaminar

Leia mais

RESOLUÇÃO N, 396 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011

RESOLUÇÃO N, 396 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 RESOLUÇÃO N, 396 DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 Dispõe sobre requisitos técnicos mínimos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, reboques e semirreboques, conforme o Código de Trânsito Brasileiro.

Leia mais

ANEXO MODELO DE DIAGNÓSTICO

ANEXO MODELO DE DIAGNÓSTICO ANEXO MODELO DE DIAGNÓSTICO OBJETIVO DO DIAGNÓSTICO: Este modelo de diagnóstico contém alguns itens que poderão ser complementados com outras informações e tem o objetivo de possibilitar ao município a

Leia mais

Dimensão ambiental. Saneamento

Dimensão ambiental. Saneamento Dimensão ambiental Saneamento Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 135 18 Acesso a serviço de coleta de lixo doméstico Apresenta a parcela da população atendida pelos serviços de coleta

Leia mais

LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO CTB e Resoluções. Prof. Carlos Maximo

LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO CTB e Resoluções. Prof. Carlos Maximo LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO CTB e Resoluções Prof. Carlos Maximo APRESENTAÇÃO DO CURSO Conteúdo Metodologia INTRODUÇÃO À LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO ORDENAMENTO JURÍDICO: Constituição Federal Código de Trânsito

Leia mais

Grupo 30.39A - Artigos para Manutenção de Veículos (pneus)

Grupo 30.39A - Artigos para Manutenção de Veículos (pneus) O catálogo do grupo 30.04 contém as especificações de gás e outros materiais engarrafados. Os itens que estão destacados com a mesma coloração significam que possuem a mesma descrição, no entanto, possuem

Leia mais

PORTARIA N º 96, DE 28 DE JULHO DE 2015.

PORTARIA N º 96, DE 28 DE JULHO DE 2015. PORTARIA N º 96, DE 28 DE JULHO DE 2015. Estabelece a Tabela I Classificação de Veículos conforme Tipo/Marca/Espécie e a Tabela II Transformações de Veículos sujeitos a homologação compulsória da Resolução

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO SOCIOECONÔMICA Imóveis Diretamente Afetados Projeto de Duplicação da Ponte sobre o Rio Tocantins Data Entrevistador Data da Revisão Responsável pela Revisão / / / / Identificação do entrevistado

Leia mais

Anexo 17.5 Diagrama e Dicionário de Dados da Base Conjunto Universo

Anexo 17.5 Diagrama e Dicionário de Dados da Base Conjunto Universo Anexo 17.5 Diagrama e Dicionário de Dados da Base Conjunto Universo Tabela: Dados de domicílio (continua) Código da unidade da federação (UF) Código do município Código do distrito Código do subdistrito

Leia mais

Protegida pelas últimas ramificações da Serra da Mantiqueira, em pleno vale do Rio Camanducaia.

Protegida pelas últimas ramificações da Serra da Mantiqueira, em pleno vale do Rio Camanducaia. MONTEALEGRE ALEGRE DO MONTE DOSUL SUL Protegida pelas últimas ramificações da Serra da Mantiqueira, em pleno vale do Rio Camanducaia. MONTE ALEGRE DO SUL Área 110,306 km² População (estimativa para 2014)

Leia mais

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria;

CATEGORIAS E GRUPOS PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE. 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; CATEGORIAS E PARA ENQUADRAMENTO IMPORTANTE 1.- Para cada x assinalado, enviar no mínimo 02 (dois) atestados de cada categoria; 2.- Os atestados deverão: 2.1.- Ser apresentados rigorosamente de acordo com

Leia mais

GeoMarketing-2010.v.1.0 Banco de Dados Brasil 2000

GeoMarketing-2010.v.1.0 Banco de Dados Brasil 2000 GeoMarketing-2010.v.1.0 Banco de Dados Brasil 2000 1. CONCEITO Este produto oferece informações sócio-econômicas sobre cidades brasileiras com base no Censo 2000 realizado pelo IBGE. Possui ainda Informações

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004

RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 RESOLUÇÃO Nº 157, DE 22 DE ABRIL DE 2004 Fixa especificações para os extintores de incêndio, equipamento de uso obrigatório nos veículos automotores, elétricos, reboque e semireboque, de acordo com o Artigo

Leia mais

Estudo comparativo entre bases de

Estudo comparativo entre bases de Diretoria de Engenharia e Qualidade Ambiental Departamento de Apoio Operacional Divisão de Emissões Veiculares Setor de Avaliação de Emissões Veiculares Estudo comparativo entre bases de Estudo comparativo

Leia mais

Caracterização do Meio Sócio-econômico - propriedades Local e data Nome do chefe da família

Caracterização do Meio Sócio-econômico - propriedades Local e data Nome do chefe da família Caracterização do Meio Sócio-econômico - propriedades Local e data Nome do chefe da família Naturalidade Data de nascimento Telefone Endereço Nome do cônjuge ou companheiro Naturalidade Data de nascimento

Leia mais

O que é saneamento básico?

O que é saneamento básico? O que é saneamento básico? Primeiramente, começaremos entendendo o real significado de saneamento. A palavra saneamento deriva do verbo sanear, que significa higienizar, limpar e tornar habitável. Portanto,

Leia mais

UPP FALLET-FOGUETEIRO E COROA

UPP FALLET-FOGUETEIRO E COROA UPP FALLET-FOGUETEIRO E COROA 09/2014 0 Sumário 1. LOCALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO GERAL... 2 2. DADOS CENSITÁRIOS 2010: DEMOGRAFIA E ÁREA OCUPADA... 4 3. DADOS CENSITÁRIOS 2010: SOCIOECONÔMICOS... 7 3.1.

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.105, DE 29 DE DEZEMBRO DE 2008 Altera dispositivos da Lei n. 1.169, de 13 de dezembro de 1995. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado do

Leia mais

Dicionário de variáveis da PNAD 2004 - arquivo de domicílios Microdados da Pesquisa Básica e Suplementar de Programas Sociais e Segurança Alimentar

Dicionário de variáveis da PNAD 2004 - arquivo de domicílios Microdados da Pesquisa Básica e Suplementar de Programas Sociais e Segurança Alimentar Dicionário variáveis da PNAD 2004 - arquivo domicílios 1 4 V0101 Ano referência 5 2 UF Unida da Feração 5 8 V0102 2 Número controle 13 3 V0103 3 Número série 16 2 V0104 4 18 2 V0105 20 2 V0106 6 22 1 V0201

Leia mais

ANEXO I DOS CONCEITOS E DEFINIÇÕES Para efeito deste Código adotam-se as seguintes definições: ACOSTAMENTO - parte da via diferenciada da pista de

ANEXO I DOS CONCEITOS E DEFINIÇÕES Para efeito deste Código adotam-se as seguintes definições: ACOSTAMENTO - parte da via diferenciada da pista de ANEXO I DOS CONCEITOS E DEFINIÇÕES Para efeito deste Código adotam-se as seguintes definições: ACOSTAMENTO - parte da via diferenciada da pista de rolamento destinada à parada ou estacionamento de veículos,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 14/98 (com as alterações das Resoluções nº 87/99, nº 228/07, nº 259/07 e nº 279/08)

RESOLUÇÃO Nº 14/98 (com as alterações das Resoluções nº 87/99, nº 228/07, nº 259/07 e nº 279/08) RESOLUÇÃO Nº 14/98 (com as alterações das Resoluções nº 87/99, nº 228/07, nº 259/07 e nº 279/08) Estabelece os equipamentos obrigatórios para a frota de veículos em circulação e dá outras providências.

Leia mais

ESTUDOS E TRATAMENTO DA VARIÁVEL RENDIMENTO NO CENSO DEMOGRÁFICO 2010

ESTUDOS E TRATAMENTO DA VARIÁVEL RENDIMENTO NO CENSO DEMOGRÁFICO 2010 Diretoria de Pesquisas Coordenação de Métodos e Qualidade Gerência Técnica do Censo Demográfico ESTUDOS E TRATAMENTO DA VARIÁVEL RENDIMENTO NO CENSO DEMOGRÁFICO 2010 Março de 2012 Introdução No processo

Leia mais

DAAE - Depto. Aut. de Água e Esgoto de Araraquara Contab - Sistema de Contabilidade Pública

DAAE - Depto. Aut. de Água e Esgoto de Araraquara Contab - Sistema de Contabilidade Pública UNIDADE ORÇAMENTÁRIA: 030101 - Superintendência 030101.17 Saneamento 1.245.000,00 1.245.000,00 030101.17122 Administração Geral 1.245.000,00 1.245.000,00 030101.171220107 Desenvolvimento Organizacional

Leia mais

2.5 ASPECTOS DE INFRA-ESTRUTURA E SERVIÇOS PÚBLICOS

2.5 ASPECTOS DE INFRA-ESTRUTURA E SERVIÇOS PÚBLICOS 87 Tabela 22: POPULAÇÃO, DOMICÍLIOS E DÉFICIT HABITACIONAL DO 2000 População total Domicílios Particulares Permanentes Déficit Absoluto Déficit Relativo (%) 27.3616 76.225 5.183 6,80 2,67% do Estado 2,86%

Leia mais

FORMULAS PARA CÁLCULO DO VALOR VENAL DO IMÓVEL

FORMULAS PARA CÁLCULO DO VALOR VENAL DO IMÓVEL TABELA I CÁLCULO DO IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO - IPTU (FÓRMULA) FORMULAS PARA CÁLCULO DO VALOR VENAL DO IMÓVEL IT DESCRIÇÃO E M 01 Fórmula para cálculo do valor venal do imóvel VVI = VVT + VVE,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 292, DE 29 DE AGOSTO DE 2008

RESOLUÇÃO Nº 292, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 RESOLUÇÃO Nº 292, DE 29 DE AGOSTO DE 2008 Dispõe sobre modificações de veículos previstas nos arts 98 e 106 da Lei nº 9503, de 23 de setembro de 1997, que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro e dá

Leia mais

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Apresentação A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA, criada em 1963, é uma empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 9.503, DE 23 DE SETEMBRO DE 1997. Mensagem de veto Vide texto compilado Institui o Código de Trânsito Brasileiro. O PRESIDENTE

Leia mais

3.5 SANTOS DUMONT. Quanto ao sistema de esgotamento sanitário, sua operação e manutenção cabe a Prefeitura local, através da Secretaria de Obras.

3.5 SANTOS DUMONT. Quanto ao sistema de esgotamento sanitário, sua operação e manutenção cabe a Prefeitura local, através da Secretaria de Obras. Esta unidade compõe-se de três conjuntos moto-bombas idênticos, dos quais dois operam em paralelo, ficando o terceiro como unidade de reserva e/ou rodízio. Estão associados, cada um, a um motor elétrico

Leia mais

NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público

NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público NADSON XAVIER SOARES Gerente do Setor Público Instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo, que promove o desenvolvimento sustentável por meio de operações de crédito consciente e de longo

Leia mais

Município de Carangola. 1. Aspectos Gerais

Município de Carangola. 1. Aspectos Gerais Projeto Preparatório para o Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Paraíba do Sul Município de Carangola 1. Aspectos Gerais Além da sede, o município de Carangola possui 4 distritos. A população total

Leia mais

Sumário 1. LOCALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO GERAL... 2 2. DADOS CENSITÁRIOS 2010: DEMOGRAFIA E ÁREA OCUPADA... 4

Sumário 1. LOCALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO GERAL... 2 2. DADOS CENSITÁRIOS 2010: DEMOGRAFIA E ÁREA OCUPADA... 4 UPP CAJU 09/2014 0 Sumário 1. LOCALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO GERAL... 2 2. DADOS CENSITÁRIOS 2010: DEMOGRAFIA E ÁREA OCUPADA... 4 3. DADOS CENSITÁRIOS 2010: SOCIOECONÔMICOS... 7 3.1. SERVIÇOS URBANOS E CONDIÇÃO

Leia mais

Propostas da LDO 2013

Propostas da LDO 2013 Propostas da LDO 2013 Secretaria Municipal de Educação Complementação da Merenda Escolar; Reforma de Escolas; Construção de Escolas; Reparos em Escolas; Construção de Espaços para prática de Educação Física;

Leia mais

Município de Cataguases. 1. Aspectos Gerais

Município de Cataguases. 1. Aspectos Gerais Projeto Preparatório para o Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Paraíba do Sul Município de Cataguases 1. Aspectos Gerais Além da sede, o município de Cataguases possui 5 distritos. A população total

Leia mais

c Publicada no DOU de 2-9-2003.

c Publicada no DOU de 2-9-2003. RESOLUÇÃO DO CONTRAN N o 146, DE 27 DE AGOSTO DE 2003 Dispõe sobre requisitos técnicos mínimos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, reboques e semirreboques, conforme o Código de

Leia mais

I. INFORMAÇÕES GERAIS Município: Distrito: Localidade:

I. INFORMAÇÕES GERAIS Município: Distrito: Localidade: I. INFORMAÇÕES GERAIS Município: Distrito: Localidade: Data do Relatório: (dd:mm:aa) Entrevistador (a) N O. QUEST.: II. CARACTERÍTICAS DOS MORADORES DO DOMICÍLIO Nome do chefe da família: SEXO: 1. M 2.

Leia mais

Resolução 363/2010 (processo administrativo autuação)

Resolução 363/2010 (processo administrativo autuação) Resolução 363/2010 (processo administrativo autuação) SEM ALTERAÇÕES (VIDE COMENTÁRIOS EM www.bizuario.blogspot.com E www.bizuario.com ). Resolução 364/2010 (dispositivo antifurto) Capítulo 1.12 696-31

Leia mais

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Brasil Novo

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Brasil Novo SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Brasil Novo DEMOGRAFIA População Total 15.690 População por Gênero Masculino 8.314 Participação % 52,99 Feminino 7.376

Leia mais

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Breves

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Breves SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Breves DEMOGRAFIA População Total 92.860 População por Gênero Masculino 47.788 Participação % 51,46 Feminino 45.072 Participação

Leia mais

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Palestina do Pará

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Palestina do Pará SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Palestina do Pará DEMOGRAFIA População Total 7.475 População por Gênero Masculino 3.879 Participação % 51,89 Feminino

Leia mais

Rendimento Médio Populacional (R$) Total 311,58 Urbana 347,47 Rural 168,26

Rendimento Médio Populacional (R$) Total 311,58 Urbana 347,47 Rural 168,26 SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Marabá DEMOGRAFIA População Total 233.669 População por Gênero Masculino 118.196 Participação % 50,58 Feminino 115.473

Leia mais

EDUCAÇÃO. SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Salvaterra

EDUCAÇÃO. SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Salvaterra SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Salvaterra DEMOGRAFIA População Total 20.183 População por Gênero Masculino 10.292 Participação % 50,99 Feminino 9.891

Leia mais

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Itaituba

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Itaituba SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Itaituba DEMOGRAFIA População Total 97.493 População por Gênero Masculino 49.681 Participação % 50,96 Feminino 47.812

Leia mais

LICENCIAMENTO MATADOUROS

LICENCIAMENTO MATADOUROS LICENÇA PRÉVIA (LP): LICENCIAMENTO MATADOUROS 1. Requerimento; 2. Publicações no diário oficial e jornal de grande circulação; 3. Comprovante de pagamento da taxa de licenciamento; 4. Cadastro do empreendimento

Leia mais

CADASTRO 6- Garagens de ônibus, transportadoras e similares

CADASTRO 6- Garagens de ônibus, transportadoras e similares CADASTRO 6- Garagens de ônibus, transportadoras e similares 1. Identificação Empresa/Interessado: para correspondência: Bairro: Município: CEP: CNPJ/CPF: Fone: Fax: E-mail: Atividade: Localização do empreendimento:

Leia mais

SANEAMENTO EM PORTO ALEGRE

SANEAMENTO EM PORTO ALEGRE SANEAMENTO EM PORTO ALEGRE Julho/2015 Antônio Elisandro de Oliveira Diretor-Geral do Dmae PORTO ALEGRE -RS População (2014): 1.472.482 habitantes PIB Brasil (2014): R$ 5,52 trilhões PIB Brasil (2012) per

Leia mais

Censo Demográfico 2000

Censo Demográfico 2000 1 Censo Demográfico 2000 MUNICÍPIO: AGÊNCIA: 1 CD 1.01 Questionário Básico IDENTIFICAÇÃO USO EXCLUSIVO DO IBGE 1.01 NÚMERO DO QUESTIONÁRIO 1.02 UF 1.03 MUNICÍPIO 1.04 DISTRITO 1.05 SUBDISTRITO 1.06 SETOR

Leia mais

APÊNDICE M-1 CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE E AVALIAÇÃO DE PROJETOS DO SETOR DE SANEAMENTO MODELO DE QUESTIONÁRIO

APÊNDICE M-1 CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE E AVALIAÇÃO DE PROJETOS DO SETOR DE SANEAMENTO MODELO DE QUESTIONÁRIO CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE E AVALIAÇÃO DE PROJETOS DO SETOR DE SANEAMENTO MODELO DE QUESTIONÁRIO 1 CRITÉRIOS DE ELEGIBILIDADE E AVALIAÇÃO DE PROJETOS DO SETOR DE SANEAMENTO MODELO DE QUESTIONÁRIO Recomenda-se,

Leia mais

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY

ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY ANÁLISE DA INCIDÊNCIA DE DOENÇAS DE VEICULAÇÃO HÍDRICA NA REGIÃO DE JACARAÍPE E NOVA ALMEIDA, SERRA, ES. DEVAIR VIAL BRZESKY Importância da água para a vida: Higiene pessoal. Preparação dos alimentos.

Leia mais

PLANO DE RECURSOS HíDRICOS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO 2016-2025

PLANO DE RECURSOS HíDRICOS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO 2016-2025 Foto original: João Zinclar PLANO DE RECURSOS HíDRICOS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO 2016-2025 PLANO DE RECURSOS HÍDRICOS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO ATUALIZAÇÃO 2016-2025 RP2

Leia mais

Planilha de Gestão de Convênios - CONTRATADOS

Planilha de Gestão de Convênios - CONTRATADOS SEMOB 0256163-72 OGU - MCIDADES/PRÓ-MUNICÍPIO SEMUS 0366058-22 OGU 758056/2011 MSAUDE/BÁSICA SAÚDE SEMUS 0366059-36 OGU 758055/2011 MSAUDE/BÁSICA SAÚDE SEDEC 1000101-07 OGU 777245/2012 MAPA / PRODESA SEMOB

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 201/06 LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO

RESOLUÇÃO Nº 201/06 LEGISLAÇÃO DE TRÂNSITO RESOLUÇÃO Nº 201/06 Dispõe sobre modificações de veículos previstas nos arts. 98 e 106 do Código de Trânsito Brasileiro e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 2.709, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2014.

LEI COMPLEMENTAR Nº 2.709, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2014. LEI COMPLEMENTAR Nº 2.709, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2014. Dispõe sobre a atualização das tarifas e taxas administrativas de transporte previstas no Anexo I da Lei nº 2.411, de 17 de dezembro de 2009, e dá

Leia mais

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO

LINHAS ATIVAS FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO FINANCIAMENTOS 2014 LINHAS ATIVAS FINAME BK PSI (taxa fixa) FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME EVENTOS FINAME AGRÍCOLA BNDES INOVAGRO PADRÃO (taxa pós fixada-tjlp) FINAME BK FINAME ÔNIBUS E CAMINHÕES FINAME

Leia mais

UPP S COMPLEXO DA PENHA

UPP S COMPLEXO DA PENHA UPP S COMPLEXO DA PENHA 09/2014 0 Sumário 1. LOCALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO GERAL... 2 2. DADOS CENSITÁRIOS 2010: DEMOGRAFIA E ÁREA OCUPADA... 4 3. CENSITÁRIOS 2010: SOCIOECONÔMICOS... 8 3.1. SERVIÇOS URBANOS

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo

Censo Demográfico 2010. Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo Censo Demográfico 2010 Características Gerais dos Indígenas: Resultados do Universo Rio de Janeiro, 10 de agosto de 2012 Identificação da população indígena nos Censos Demográficos do Brasil 1991 e 2000

Leia mais

DIVERSOS. I veículo de porte médio:

DIVERSOS. I veículo de porte médio: PORTARIA DETRAN/RS Nº. 35, DE 29 DE JANEIRO DE 2014. O DIRETOR-GERAL DO DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DETRAN/RS, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso VII do artigo 6. da Lei Estadual

Leia mais

Panorama dos Territórios UPP FORMIGA

Panorama dos Territórios UPP FORMIGA Panorama dos Territórios UPP FORMIGA 0 Sumário 1. LOCALIZAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO GERAL... 2 2. DADOS CENSITÁRIOS 2010: DEMOGRAFIA E ÁREA OCUPADA... 3 3. DADOS CENSITÁRIOS 2010: SOCIOECONÔMICOS... 5 3.1.

Leia mais

ANEXO V QUESTIONÁRIO AMBIENTAL

ANEXO V QUESTIONÁRIO AMBIENTAL ANEXO V QUESTIONÁRIO AMBIENTAL INTERESSADO Nome / Razão Social ENDEREÇO DO IMÓVEL OBJETO DO LICENCIAMENTO Logradouro Número Bairro Inscrição Fiscal ENTREVISTADO (responsável pelas respostas do questionário)

Leia mais

Município de Dois Irmãos. Maio, 2012

Município de Dois Irmãos. Maio, 2012 Município de Dois Irmãos Maio, 2012 ABRANGÊNCIA RESÍDUOS SÓLIDOS ESGOTAMENTO SANITÁRIO ABASTECIMENTO DE ÁGUA DRENAGEM PLUVIAL Lei N 11.445/2007, que estabelece as diretrizes nacionais para o saneamento

Leia mais

3.3 CATAGUASES. Quanto ao sistema de esgotamento sanitário, a responsabilidade pela sua operação e manutenção cabe a Prefeitura local.

3.3 CATAGUASES. Quanto ao sistema de esgotamento sanitário, a responsabilidade pela sua operação e manutenção cabe a Prefeitura local. Da caixa de areia a água chega às quatro câmaras onde estão interligadas as tubulações de sucção das bombas, essas unidades de bombeamento são em número de quatro, cada uma com capacidade de recalque de

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Comprovante de Inscrição e de Situação Cadastral Contribuinte, Confira os dados de Identificação da Pessoa Jurídica e, se houver qualquer divergência, providencie junto à RFB a sua atualização cadastral.

Leia mais

PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS

PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS Diretoria de Pesquisas Coordenação de Trabalho e Rendimento Gerência de Pesquisa Anual PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS PNAD DE 00 Número do setor Situação IDENTIFICAÇÃO E CONTROLE Número de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 87, itens V e VI, da Constituição Estadual, DECRETA: Art. 1º- O veículo, a serviço do Poder Executivo Estadual,

Leia mais

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia

Panorama Municipal. Município: Aliança / PE. Aspectos sociodemográficos. Demografia Município: Aliança / PE Aspectos sociodemográficos Demografia A população do município ampliou, entre os Censos Demográficos de 2000 e 2010, à taxa de 0,06% ao ano, passando de 37.188 para 37.415 habitantes.

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO ESTADO DO PARÁ UNIDADE CENTRAL DE PLANEJAMENTO RELATÓRIO ESTATÍSTICO DE TRÂNSITO NO ESTADO DO PARÁ E MUNICÍPIO

Leia mais

APRESENTAÇÃO LANÇAMENTO DO PORTAL TE PEGO NA VOLTA

APRESENTAÇÃO LANÇAMENTO DO PORTAL TE PEGO NA VOLTA MIDIA KIT APRESENTAÇÃO LANÇAMENTO DO PORTAL TE PEGO NA VOLTA Te Respeito a quem faz o Brasil andar QUEM SOMOS Somos uma empresa de desenvolvimento de projetos facilitadores, com foco em divulgação e fixação

Leia mais

ANEXO I. Pará Pag.: 2 Governo Municipal de Água Azul do Norte. Preço Unit (R$) Código

ANEXO I. Pará Pag.: 2 Governo Municipal de Água Azul do Norte. Preço Unit (R$) Código Pará Pag.: 1 001835 LOCAÇÃO DE VEICULO UTILITÁRIO CAMIONETE 1.500,0000 DIA PICK-UP 4X4 Cabine Dupla, Potência Mínima de 120 CV, Direção Hidráulica, Ar-Condicionado,Bancos Reclináveis, Freio a Disco nas

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais

9 Fórum de Saneamento e Meio Ambiente ASSEMAE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS DE SANEAMENTO. Arnaldo Luiz Dutra Presidente Nacional

9 Fórum de Saneamento e Meio Ambiente ASSEMAE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS DE SANEAMENTO. Arnaldo Luiz Dutra Presidente Nacional 9 Fórum de Saneamento e Meio Ambiente ASSEMAE ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS DE SANEAMENTO Arnaldo Luiz Dutra Presidente Nacional Belo Horizonte, 03 de Setembro de 2007 Penápolis, 26 de março

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo)

PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 4.993, DE 2013 (Do Sr. Ademir Camilo) Altera a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro, para dispor sobre Treinamento

Leia mais

Memorando de oportunidades de negócios: Saneamento básico no amazonas

Memorando de oportunidades de negócios: Saneamento básico no amazonas Memorando de oportunidades de negócios: Saneamento básico no amazonas Thierry ACANTHE 30/03/2014 Memorando de oportunidades de negócios No âmbito do saneamento básico no amazonas O dia 19 de março 2014

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PÚBLICO ERRATA N 1 DO EDITAL Nº03/2015

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PÚBLICO ERRATA N 1 DO EDITAL Nº03/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PÚBLICO ERRATA N 1 DO EDITAL Nº03/2015 O Município de Itapemirim, ES, por intermédio da Comissão Especial instituída pela Portaria n 38 de 09 de junho de 2015, torna pública

Leia mais

Minha Casa, Meu Capital

Minha Casa, Meu Capital Sumário Executivo A casa própria é o ativo físico mais decisivo no processo de acumulação de capital das famílias. Ele desempenha papel de reserva de valor para fazer face às incertezas e a necessidades

Leia mais