Unidade I GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Unidade I GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão"

Transcrição

1 Unidade I GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão

2 Objetivos Específicos Compreender a importância do conhecimento para a organização. Entender o papel da alta administração na implementação da gestão do conhecimento. Promover o conhecimento acerca de estratégias e criação do conhecimento.

3 Objetivos específicos Conhecer características de organizações do conhecimento. Identificar os requisitos dos trabalhadores do conhecimento. Identificar indicadores de mensuração do conhecimento.

4 Gestão do Conhecimento?

5 Evolução dos modelos de gestão Fonte: Santos, A. R., Gestão do conhecimento: uma experiência para o sucesso empresarial. Curitiba: Champagnat, 2001.

6 A sociedade do conhecimento O Palm top tem mais memória do que toda a capacidade de memória existente em As latas de alumínio hoje são 80% mais finas, menos energia, menos matéria-prima, 80% tecnologia, 20% metal. Os computadores são vezes mais baratos do que eram 30 anos atrás. Netscape: cotada U$ 3 bi no lançamento, contra faturamento de U$ 17 mil.

7 A sociedade do conhecimento O conhecimento difere radicalmente de todas as outras commodities porque não segue a teoria da escassez. Ao contrário, segue a teoria da abundância. Se vendemos alguma coisa, não possuímos mais o que foi vendido.

8 A sociedade do conhecimento Com o conhecimento é diferente. Você sabe por quê?

9 A sociedade do conhecimento Quanto mais eu compartilhar o meu conhecimento, mais conhecimento terei e, quanto mais utilizarem do meu conhecimento, mais valor ele terá.

10 Interatividade Na década de 80, o cenário mundial sofreu significativas transformações e, informação e conhecimento aparecem como marco de uma nova etapa de acumulação econômica. Podemos entender esta nova ordem mundial como:

11 Interatividade I. Uma revolução que agrega novas capacidades a inteligência humana, mudando a forma de trabalhar e de viver. II. Resposta encontrada pelo sistema capitalista para o esgotamento de um padrão de acumulação baseado na produção em larga escala de cunho fordista. III. A informação e o conhecimento são recursos não materiais e tangíveis, portanto inesgotáveis. IV. Exigência de novos formatos organizacionais enfatizando a descentralização, a terceirização e a interação interna e com parceiros de todos os tipos.

12 Interatividade Assinale a alternativa correta: a) As afirmativas I e II estão corretas; b) As afirmativas I e III estão corretas; c) As afirmativas II e IV estão corretas; d) As afirmativas I, II e III estão corretas; e) As afirmativas I, II, IV estão corretas.

13 Dados, Informação e Conhecimento Dado: Material de nível simbólico, de codificação alfanumérico e móvel, que pode ser armazenado sem consideração quanto ao seu significado. Elementos brutos, sem significado, desvinculado da realidade.

14 Dados, Informação e Conhecimento Os dados são importantes porque são a matéria-prima essencial para a criação da informação. Dependendo do contexto, o significado do dado pode ser diferente.

15 Dados, Informação e Conhecimento Informação: Disposição organizada de dados, que cria padrões e ativa significados na mente de uma pessoa. São palavras, imagens e sons e possui uma dinâmica. Informação é um conjunto de dados com um determinado significado para o sistema.

16 Dados, Informação e Conhecimento Segundo Drucker (1999), informação: São dados interpretados, dotados de relevância e propósito. É um fluxo de mensagens, um produto capaz de gerar conhecimento. É um meio ou material necessário para extrair e construir o conhecimento.

17 Dados, Informação e Conhecimento Conhecimento: Conteúdo agregado com valor do pensamento humano, derivado da percepção e manipulação inteligente de informações. O conhecimento é transcendente e é a base para a ação inteligente.

18 Dados, Informação e Conhecimento O acesso, a disponibilidade, o tratamento e a efetiva utilização da informação é de fundamental importância, uma vez que a informação é a matéria-prima do conhecimento. Conhecer é o processo de compreender e internalizar as informações recebidas, possivelmente combinando-as de forma a gerar mais conhecimento. (Merton apud Gonçalvez, 1995)

19 Dados, Informação e Conhecimento

20 Muitas organizações investem fábulas em tecnologias de informação que não parecem ter uma relação direta com o desempenho organizacional e continuam com problemas informacionais. Por quê?

21 TI versus Gestão da Informação A Tecnologia da Informação está relacionada a softwares, hardwares, redes eletrônicas de comunicação etc. A TI deve estar alinhada ao negócio da empresa e ser capaz de dar suporte e servir como ferramenta e facilitador de compartilhamento do conhecimento.

22 Informação essencial Segundo Peter Drucker (apud Davenport, 1998), os executivos precisam aprender a fazer as perguntas: De que tipo de informação necessito, sob que forma e quando? (...) As perguntas seguintes que as pessoas precisam aprender a fazer são: A quem devo que tipo de informação? Quando e onde?

23 Informação essencial A informação afeta a estratégia tanto como um dado vital para o processo de planejamento, quanto como uma variável essencial da definição da estratégia. A gestão da informação nas organizações funciona como o sistema nervoso central, uma vez que elas servem como base competitiva.

24 A informação como base para o conhecimento

25 Interatividade Para se manterem competitivas e até mesmo para sobreviver as empresas deverão converter-se em organizações de especialistas perspicazes e bem informados. Assinale a alternativa incorreta:

26 Interatividade a) É grande a responsabilidade de cada um em transmitir informação para outros. b) Todos devem analisar a sua própria necessidade de informação para melhorar o seu trabalho e dos outros. c) Os especialistas têm que saber analisar quais informações são relevantes ao trabalho. d) É essencial saber para quem, o que informar e de quem esperar informações. e) Apostar na informatização da empresa para ter o maior número de dados disponíveis.

27 Conhecimento Deriva do latim cognoscere conhecer pelos sentidos. Nonaka e Takeuchi o conhecimento é criado pelo fluxo de informações porém, ancorado nas crenças e compromissos de seu detentor e está sempre relacionado a ação humana conhecimento com algum fim.

28 Conhecimento Davenport e Prusak o conhecimento pode ser comparado a um sistema vivo que cresce e se modifica à medida que interage com o meio ambiente. Drucker conhecimento é informação que modifica algo ou alguém, seja inspirando ação, seja tornando uma pessoa (ou Instituição) capaz de agir de maneira diferente.

29 Conhecimento Krogh afirma que o conhecimento é mutável e pode assumir vários aspectos em diferentes organizações e defende 3 pontos: O conhecimento é crença verdadeira e justificada. O conhecimento é tácito e explícito. A eficácia da criação do conhecimento depende de um contexto capacitante.

30 Tipos de Conhecimento

31 Identificação e criação do Conhecimento Segundo Nonaka e Takeuchi (1995), para se tornar uma empresa que gera conhecimento (knowledge creating company) a organização deve completar uma espiral do conhecimento. A conversão do conhecimento poderá ser feita de quatro maneiras: Tácito para tácito, Explícito para explícito, Tácito para explícito, e finalmente, Explícito para tácito.

32 Identificação e criação do Conhecimento Socialização: (conhecimento tácito para tácito): Se dá por meio do compartilhamento de experiências, da observação e da imitação. Combinação: (conhecimento explícito para explícito): É o processo de sistematização de conceitos existentes em um novo sistema de conhecimentos.

33 Identificação e criação do Conhecimento Externalização: (conhecimento tácito para explícito): Modelos mentais individuais e habilidades são transformados em conceitos comuns. Internalização: (conhecimento explícito para tácito): Vivenciar o resultado prático de um novo conhecimento. Está relacionado com o aprender fazendo.

34 Identificação e criação do Conhecimento

35 Interatividade Segundo Nonaka e Takeuchi existem dois tipos de conhecimento na organização. O conhecimento tácito e o explícito. Assinale a afirmativa correta em relação aos dois tipos de conhecimento.

36 Interatividade a) O conhecimento tácito acontece pela reflexão coletiva, portanto é um conhecimento sistêmico. b) O conhecimento tácito permite a tomada de decisão sem motivo ou razão, facilmente, explicável ou aparente. c) O conhecimento tácito é facilmente encontrado em relatórios, manuais, documentos etc. d) O conhecimento explícito é o conhecimento individual e que a pessoa adquire com a prática e experiência. e) O conhecimento explícito é considerado como o conhecimento operacional.

37 Criação do conhecimento Cinco condições em nível organizacional: 1. Intenção - estratégias voltadas à criação, disseminação e preservação do conhecimento organizacional 2. Autonomia liberdade para as pessoas agirem de acordo com as circunstâncias.

38 Criação do conhecimento 3. Flutuação e caos criativo hábitos ou estruturas cognitivas, colapso; 4. Redundância superposição intencional de informações sobre a organização; 5. Variedade de requisitos acesso de forma rápida a um número maior de informações necessárias percorrendo o menor caminho.

39 5 fases do processo de criação do conhecimento

40 Criação do conhecimento A criação do conhecimento consiste, basicamente, em transformar o conhecimento tácito em conhecimento explícito; Transformar os conhecimentos individuais em conhecimento coletivo organizacional;

41 Criação do conhecimento Torna-se importante também, além de investimentos em criação do conhecimento, o bom aproveitamento pela organização do novo conhecimento gerado; Criar mecanismos que possam oportunizar a transferência e o compartilhamento do mesmo, tendo em vista um melhor desempenho organizacional.

42 Criação do conhecimento Stewart (1998) entende que os ativos de conhecimento de uma empresa estão em três elementos capital humano, estrutural e do cliente. Para ele a distinção entre capital humano e estrutural é fundamental na medida em que o capital humano é uma importante fonte de inovação e renovação.

43 Transferir e compartilhar conhecimento Garvin (2000) diz que as ideias geram um impacto maior na medida em que são transferidas, assimiladas por outras pessoas, compartilhadas e não quando enclausuradas nas mentes dos indivíduos.

44 Transmitir e compartilhar conhecimento Para Stewart (1998) compartilhar e transmitir conhecimento alavancá-lo exige ativos intelectuais estruturais, como sistemas de informação, laboratórios, inteligência competitiva e de mercado, conhecimento dos canais de mercado e foco gerencial, que transformam o knowhow individual em propriedade de um grupo.

45 O conhecimento As empresas necessitam fomentar o conhecimento tácito, criar processos de interação humana e trabalhar na construção de relacionamentos por meio de um contexto capacitante.

46 Interatividade A criação do conhecimento implica em práticas gerenciais compatíveis com os processos de criação e aprendizado individual, bem como, a coordenação sistêmica de esforços em vários planos. Assinale a afirmativa incorreta acerca das práticas necessárias à gestão do conhecimento.

47 Interatividade a) No nível estratégico té a alta administração i deve facilitar a gestão do conhecimento identificando resistências; b) Os sistemas de informação (TI) são essenciais como ferramentas que facilitem a sistematização do conhecimento existente na empresa; c) As práticas e políticas de Recursos Humanos devem estar voltadas somente para aquisição de conhecimentos externos, contratando os melhores profissionais do mercado; d) O conhecimento deve ser mensurado, pois o mesmo deve ser avaliado; e) O conhecimento que as pessoas trazem para a organização deve ser identificado e ampliado.

48 ATÉ A PRÓXIMA!

GESTÃO DO CONHECIMENTO MÓDULO 7

GESTÃO DO CONHECIMENTO MÓDULO 7 GESTÃO DO CONHECIMENTO MÓDULO 7 Índice 1. O conhecimento...3 2. Tipos de conhecimento...4 3. Atividades...5 4. Exercício para reflexão:...5 2 1. O CONHECIMENTO A palavra conhecimento deriva do latim cognoscere,

Leia mais

FORMAÇÃO DO TRABALHADOR E O DESENVOLVIMENTO DO SEU CONHECIMENTO. Resumo

FORMAÇÃO DO TRABALHADOR E O DESENVOLVIMENTO DO SEU CONHECIMENTO. Resumo FORMAÇÃO DO TRABALHADOR E O DESENVOLVIMENTO DO SEU CONHECIMENTO Carolina Vivian da Cunha-UNISC GE: Memórias, Trajetórias e Experiência na Educação. Resumo A formação dos trabalhadores é um assunto a ser

Leia mais

Trabalho de Introdução à Gestão da Informação

Trabalho de Introdução à Gestão da Informação Trabalho de Introdução à Gestão da Informação Professor Jorge Tadeu de Ramos Neves Texto: Investigação e análise do processo de gestão da informação na área de melhoria contínua de uma empresa siderúrgica

Leia mais

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA

GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA MODELOS DE GESTÃO GERENCIAMENTO DO CONHECIMENTO NA PRÁTICA MODELOS DE GESTÃO 1 Modelos de Gestão TOP-DOWN Modelo tipo taylorista-fordista, onde a organização é

Leia mais

Como montar uma equipe eficiente de Inteligência Competitiva

Como montar uma equipe eficiente de Inteligência Competitiva Como montar uma equipe eficiente de Inteligência Competitiva Apresentação Para praticar Inteligência Competitiva (IC), uma organização deve contar com o apoio de profissionais que priorizam uma administração

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento Prof. Msc. Christien Lana Rachid Organização 1. Vínculo Administração-Tecnologia 2. Introdução a sistemas 3. Empresas e Sistemas

Leia mais

Unidade I APRENDIZADO ORGANIZACIONAL. Prof. Dr. Evandro Prestes Guerreiro

Unidade I APRENDIZADO ORGANIZACIONAL. Prof. Dr. Evandro Prestes Guerreiro Unidade I APRENDIZADO ORGANIZACIONAL Prof. Dr. Evandro Prestes Guerreiro Itens de Estudo 1. O que significa aprender? 2. O tempo da aprendizagem 3. O Conhecimento formal 4. Aprender individual Questão

Leia mais

Introdução aos Sistemas de Informação nas Empresas

Introdução aos Sistemas de Informação nas Empresas Introdução aos Sistemas de Informação nas Empresas Esse capitulo estuda o referencial do conhecimento de SI necessário aos usuários finais das empresas e abordagem revista sobre desdobramentos-chaves no

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Apresentação do Plano de Ensino. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Apresentação do Plano de Ensino. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Quem sou eu? Site: http://www.luizleao.com Introdução Para aprender a Gerir, Conceber, Desenvolver, Testar, avaliar a qualidade, avaliar a segurança,

Leia mais

Tendências em Sistemas de Informação

Tendências em Sistemas de Informação Prof. Glauco Ruiz Tendências em Sistemas de Informação Os papéis atribuídos à função dos SI têm sido significativamente ampliados no curso dos anos. De 1950 a 1960 Processamento de Dados Sistemas de processamento

Leia mais

ENGENHARIA DE USABILIDADE

ENGENHARIA DE USABILIDADE ENGENHARIA DE USABILIDADE Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 O que você entende por Tecnologia Assistiva no âmbito de IHC? Cite exemplos. Questão 1 Resposta O que você entende

Leia mais

Resumo Aula-tema 01: Definindo o conhecimento e aprendizagem organizacional.

Resumo Aula-tema 01: Definindo o conhecimento e aprendizagem organizacional. Resumo Aula-tema 01: Definindo o conhecimento e aprendizagem organizacional. Vivemos uma época de overdose de informação graças, em grande parte, à Internet. Diariamente temos que domar uma avalanche de

Leia mais

GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL

GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL GESTÃO DO CAPITAL INTELECTUAL CAPITAL INTELECTUAL Valor agregado aos produtos da organização por meio de informação e conhecimento. Composto: Habilidades e conhecimentos das pessoas Tecnologia Processos

Leia mais

UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini

UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini UNEMAT SISTEMA DE INFORMAÇÃO (SI) Professora: Priscila Pelegrini priscila_pelegrini@unemat-net.br SINOP MT 2015-2 Dados, informação e conhecimento Os dados podem ser considerados os fatos brutos, o fluxo

Leia mais

Prêmio Nacional de Inovação

Prêmio Nacional de Inovação Prêmio Nacional de Inovação 2013 Caderno de Avaliação Categoria EMPRESA: Agentes Locais de Inovação Método: Esta dimensão visa facilitar o entendimento de como estão sendo utilizados sistemas, métodos

Leia mais

Disciplina: SIG. Assunto: SIG

Disciplina: SIG. Assunto: SIG Disciplina: SIG Aula 1 Assunto: SIG Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS Contatos: E-mail: keillalopes@ig.com.br

Leia mais

Quais os resultados você e sua equipe acreditam que conquistarão? É a partir desse ponto que inicia o processo da conquista.

Quais os resultados você e sua equipe acreditam que conquistarão? É a partir desse ponto que inicia o processo da conquista. Sumário 1. Acreditar 2. Aprender a motivar 3. Criar um time inovador 4. Gerir o tempo 5. Criar e manter credibilidade no relacionamento 6. Facilitar o compartilhar com a sua equipe 7. Sobre nós 1. Acreditar

Leia mais

UMA PROPOSTA DE POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NO GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI RESUMO

UMA PROPOSTA DE POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NO GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI RESUMO UMA PROPOSTA DE POSICIONAMENTO DA ARQUITETURA DA INFORMAÇÃO NO GERENCIAMENTO DE SERVIÇOS DE TI Maurício Rocha Lyra Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) Cláudio Gottschalg Duque RESUMO A Information

Leia mais

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação

2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação 2ª Parte Competindo com a Tecnologia de Informação Objectivos de Aprendizagem Identificar várias estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar Tecnologias da Informação para confrontar

Leia mais

Núcleo de Materiais Didáticos 1

Núcleo de Materiais Didáticos 1 Gestão de Talentos e Mapeamento por Competências Aula 2 Prof a Cláudia Patrícia Garcia claudiagarcia@grupouninter.com.br MBA em Gestão de Recursos Humanos De instituição Poder decisório centralizado Sistema

Leia mais

DISCIPLINA: Administração de Sistemas de Informação

DISCIPLINA: Administração de Sistemas de Informação DISCIPLINA: Administração de Sistemas de Informação Profa. Msc. Cláudia Brazil Marques PLANO DE AULA 5 01.01. PROBLEMA Identificar as tendências em SI 01.02. CONHECIMENTOS (DCN, artigo 5º) Os papéis atribuídos

Leia mais

Gestão Negócios OBJETIVO NESTA AULA. Gestão de resultados e desempenho - AULA 11

Gestão Negócios OBJETIVO NESTA AULA. Gestão de resultados e desempenho - AULA 11 de resultados e desempenho - OBJETIVO Propiciar o entendimento de teorias e métodos de avaliação de desempenho e resultados, identificando as competências essências do colaborador e as oportunidades de

Leia mais

Estudo sobre o efeito da Crise Econômica nos Investimentos em Tecnologia de Informação

Estudo sobre o efeito da Crise Econômica nos Investimentos em Tecnologia de Informação A Tecnologia de Informação (TI) é recurso organizacional e como tal recebe investimentos, que são afetados pela situação econômica e da própria organização. O momento atual da economia brasileira afeta

Leia mais

ALINHAMENTO ESTRATÉGICO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

ALINHAMENTO ESTRATÉGICO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ALINHAMENTO ESTRATÉGICO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Referência Tecnologia da Informação para Gestão : Transformando os negócios na Economia Digital. Bookman, sexta edição, 2010. Conhecimento em TI: O que

Leia mais

Analista de Negócio 3.0

Analista de Negócio 3.0 Conteúdo do Primeiro Módulo Fundamentos da Análise de Negócio: Neste módulo apresentaremos os principais problemas que afetam a maioria das empresas, por que as empresas precisam de um profissional como

Leia mais

PEQUENA EMPRESA: TRANSFORME INFORMAÇÕES EM BONS NEGÓCIOS

PEQUENA EMPRESA: TRANSFORME INFORMAÇÕES EM BONS NEGÓCIOS Palestras Gerenciais PEQUENA EMPRESA: TRANSFORME INFORMAÇÕES EM BONS NEGÓCIOS COMO O USO ADEQUADO DA INFORMAÇÃO PODE COLABORAR PARA O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE DE SUA EMPRESA Manual do participante Autoria:

Leia mais

CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO NAS ORGANIZAÇÕES

CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO NAS ORGANIZAÇÕES CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO NAS ORGANIZAÇÕES Criação do nas Organizações: 1) Os modos de conversão do conhecimento e sua vinculação com a criação do conhecimento organizacional; 2) As condições capacitadoras

Leia mais

A era da informação - Naldo -

A era da informação - Naldo - A era da informação - Naldo - A Era tecnológica " Á medida que os seres humanos se confundem cada vez mais com a tecnologia e uns com os outros através da tecnologia, as velhas distinções entre o que é

Leia mais

10 RAZÕES P A R A A T E R C E I R I Z A Ç Ã O D A Á R E A D E T. I.

10 RAZÕES P A R A A T E R C E I R I Z A Ç Ã O D A Á R E A D E T. I. 10 RAZÕES P A R A A T E R C E I R I Z A Ç Ã O D A Á R E A D E T. I. A Alerta Security desenvolveu uma metodologia para ajudar as empresas a manter o foco em sua atividade fim, tornando-se, assim, cada

Leia mais

Gerenciamento de relacionamento com o consumidor

Gerenciamento de relacionamento com o consumidor Gerenciamento de relacionamento com o UNIBAN Instituto de Comunicação Curso de Tecnologia em Marketing Unidade Tatuapé SP Disciplina Estratégias de Marketing Prof. Me. Francisco Leite Aulas de 18/10/2011.

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Unidade 3: Formulação da estratégia e posicionamento 1 SEÇÃO 3.1 ESTRATÉGIAS GENÉRICAS 2 Relembrando - SWOT A análise do ambiente externo permite que a organização identifique

Leia mais

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa.

Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aqui você escolhe o curso que deseja fazer de acordo com o seu momento empreendedor e as necessidades de sua empresa. Aprender a Empreender Objetivo: Desenvolver conhecimentos, habilidades e atitudes sobre

Leia mais

2 Gestão de Conhecimento (Knowledge Management)

2 Gestão de Conhecimento (Knowledge Management) 2 Gestão de Conhecimento (Knowledge Management) A área de gestão do conhecimento é bastante vasta, e vem ganhando bastante força nos últimos anos principalmente devido à velocidade com que a informação

Leia mais

"Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana". Carl Jung

Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana. Carl Jung Instituição de Coaching, Treinamento & Desenvolvimento Humano, com atuação em todo Brasil com a Missão de disseminar a cultura do Coaching para todas as pessoas que puderem fazer uso da metodologia como

Leia mais

Gestão Estratégica da Informação Prof. Esp. André Luís Belini

Gestão Estratégica da Informação Prof. Esp. André Luís Belini Gestão Estratégica da Informação Prof. Esp. André Luís Belini Apresentação do Professor Formação Acadêmica: Bacharel em Sistemas de Informação Pós graduado em Didática e Metodologia para o Ensino Superior

Leia mais

Disciplina: GERENCIAMENTO DE PROJETOS

Disciplina: GERENCIAMENTO DE PROJETOS Disciplina: GERENCIAMENTO DE PROJETOS Contextualização No início dos anos 1960, o Gerenciamento de Projetos foi formalizado como ciência. Os negócios e outras organizações começaram a enxergar o benefício

Leia mais

Ricardo Augusto Bordin Guimarães Auditoria Administrativa Hospitalar ricardo@rgauditoria.com.br (51) 9841.7580 www.rgauditoria.com.br www.twitter.com/ricardorgaud Qualidade e Gestão em Saúde através da

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA ESPECIALIZADA

ASSESSORIA DE IMPRENSA ESPECIALIZADA Seja bem-vindo ASSESSORIA DE IMPRENSA ESPECIALIZADA 1 - Para que serve a assessoria de imprensa? Basicamente para fortalecer a imagem e divulgar o nome de empresas, associações, nomes, marcas, produtos,

Leia mais

COMPOSIÇÃO HISTÓRICA DA FORÇA DE TRABALHO USA

COMPOSIÇÃO HISTÓRICA DA FORÇA DE TRABALHO USA Mario Caixeta 1 100% COMPOSIÇÃO HISTÓRICA DA FORÇA DE TRABALHO USA Autor- Stephen Barley 80% Profissionais Liberais e técnicos Vendas 60% 50% Artesãos e similares 40% 20% Agricultores Operários 1900 1920

Leia mais

Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho

Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Hérica Righi,Raoni Pereira e Flávia Carvalho Relatório CRI Minas 16/05/13 Inovação e Comportamento Humano Muitos são os desafios encontrados

Leia mais

ESTUDO SOBRE OS PROCESSOS DE CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL: UMA ABORDAGEM TEÓRICA NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES

ESTUDO SOBRE OS PROCESSOS DE CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL: UMA ABORDAGEM TEÓRICA NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES ESTUDO SOBRE OS PROCESSOS DE CONHECIMENTO ORGANIZACIONAL: UMA ABORDAGEM TEÓRICA NO CONTEXTO DAS ORGANIZAÇÕES Max Naytan Rinaldi dos Santos Faculdade de Administração CEA Centro de Economia e Administração

Leia mais

Assunto 2: Administração do Conhecimento

Assunto 2: Administração do Conhecimento Assunto 2: Administração do Conhecimento Objetivos do Capítulo Administração do Conhecimento 1. Explicar como os sistemas de administração do conhecimento podem ajudar na iniciativa de construir uma empresa

Leia mais

3. O Framework é um manual/guia de como elaborar o relato integrado? Justifique.

3. O Framework é um manual/guia de como elaborar o relato integrado? Justifique. Questões Relato Integrado 1. O que é A4S? De que forma essa organização influenciou a criação do relato integrado. A4S é o projeto do príncipe de Gales Accounting for Sustainability, foi a organização

Leia mais

Seminário GVcev Recursos Humanos no Varejo. Cultura e Clima Organizacional Patrícia Tavares

Seminário GVcev Recursos Humanos no Varejo. Cultura e Clima Organizacional Patrícia Tavares Seminário GVcev Recursos Humanos no Varejo Cultura e Clima Organizacional Patrícia Tavares Agenda Cultura e Identidade Cultura e Clima Organizacional Construção e Mudança O que é Cultura? Uma definição

Leia mais

1. Conceitos Básicos de Sistemas de Informação

1. Conceitos Básicos de Sistemas de Informação Administração de Sistemas de Informação 2 1. Conceitos Básicos de Sistemas de Informação A importância dos Sistemas de Informação Entender a administração e o uso responsável e eficaz dos sistemas de informação

Leia mais

Sistemas de Informação (SI) Sistemas que abrangem toda a empresa II

Sistemas de Informação (SI) Sistemas que abrangem toda a empresa II Sistemas de Informação (SI) Sistemas que abrangem toda a empresa II Prof.ª Dr.ª Symone Gomes Soares Alcalá Universidade Federal de Goiás (UFG) Regional Goiânia (RG) Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT)

Leia mais

Veja o alô de John Chambers. O futuro é aqui agora com a Cisco TelePresence.

Veja o alô de John Chambers. O futuro é aqui agora com a Cisco TelePresence. Prospecto da empresa Veja o alô de John Chambers. O futuro é aqui agora com a Cisco TelePresence. 2010 Cisco e/ou suas afiliadas. Todos os direitos reservados. Este é um documento de informações públicas

Leia mais

Governança de Informação Corporativa: rumo ao conhecimento organizacional. 25 maio 2016

Governança de Informação Corporativa: rumo ao conhecimento organizacional. 25 maio 2016 Governança de Informação Corporativa: rumo ao conhecimento organizacional 25 maio 2016 Governança de Informação Corporativa: rumo ao conhecimento organizacional Comece pequeno, mas comece grande. Como

Leia mais

Administração Estratégica [2] Professor Demóstenes Farias, MSc.

Administração Estratégica [2] Professor Demóstenes Farias, MSc. Administração Estratégica [2] Professor Demóstenes Farias, MSc. Fortaleza, agosto de 2012 A elaboração da visão de futuro A visão é o que a empresa idealiza para si. É a maneira pela qual a organização

Leia mais

COMPUTADORES NAS EMPRESAS Cloud Computing Prof. Reginaldo Brito

COMPUTADORES NAS EMPRESAS Cloud Computing Prof. Reginaldo Brito COMPUTADORES NAS EMPRESAS Prof. Reginaldo Brito Os computadores são essenciais para enfrentar o desafio da concorrência global, na qual as empresas precisam ser eficientes e ágeis e tem de produzir produtos

Leia mais

ANÁLISE DE UMA BASE DE DADOS DE COMPRAS E VENDAS DE UMA EMPRESA UTILIZANDO UMA FERRAMENTA DE BI 1

ANÁLISE DE UMA BASE DE DADOS DE COMPRAS E VENDAS DE UMA EMPRESA UTILIZANDO UMA FERRAMENTA DE BI 1 ANÁLISE DE UMA BASE DE DADOS DE COMPRAS E VENDAS DE UMA EMPRESA UTILIZANDO UMA FERRAMENTA DE BI 1 Júnior Löwe 2, Ildo Corso 3, Vera Lucia Lorenset Benedetti 4. 1 Análise de Dados de uma Empresa Utilizando

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Processo Demoiselle para Modelagem de Negócio Palestrantes: Alisson Wilker alisson-wilker.silva@serpro.gov.br http://www.frameworkdemoiselle.gov.br/projetos/process 00/00/0000 Agenda

Leia mais

Eng. Agrônomo. Gilberto J.B. Figueiredo Gestor Estadual do Projeto CATI Olericultura

Eng. Agrônomo. Gilberto J.B. Figueiredo Gestor Estadual do Projeto CATI Olericultura Ferramentas para Gestão da Empresa Rural na Produção de Flores e Hortaliças Eng. Agrônomo. Gilberto J.B. Figueiredo Gestor Estadual do Projeto CATI Olericultura gilberto.figueiredo@cati.sp.gov.br 12 3882.2232

Leia mais

5 Maneiras Top Para Ganhar Dinheiro com Marketing Digital

5 Maneiras Top Para Ganhar Dinheiro com Marketing Digital 5 Maneiras Top Para Ganhar Dinheiro com Marketing Digital Introdução Este ebook foi criado com intenção de ajudar todos que estão iniciando no marketing digital, é 100% gratuito e não pode ser vendido

Leia mais

Indicadores/ Descritores. Identificar a origem da sociologia e da sociologia das organizações.

Indicadores/ Descritores. Identificar a origem da sociologia e da sociologia das organizações. P L A N O D E E N S I N O A N O D E 2 0 1 3 ÁREA / DISCIPLINA: Sociologia Área de Humanas Professor(a): Eduardo Monteiro SÉRIE: 1º Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 01 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 40 COMPETÊNCIA GERAL:

Leia mais

Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil?

Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil? Como pensar a questão o do empreendedorismo no Brasil? Anne-Marie Maculan UFRJ/COPPE/PEP II Seminário Internacional - Empreendedorismo, Pequenas e Médias Empresas e Desenvolvimento Local - Rio de Janeiro

Leia mais

ESTRATÉGIA DE INFORMAÇÃO Similaridades, diferenças e usos da Tecnologia da Informação (TI) e dos Sistemas de Informação (SI)

ESTRATÉGIA DE INFORMAÇÃO Similaridades, diferenças e usos da Tecnologia da Informação (TI) e dos Sistemas de Informação (SI) ESTRATÉGIA DE INFORMAÇÃO Similaridades, diferenças e usos da Tecnologia da Informação (TI) e dos Sistemas de Informação (SI) Aula baseada em dois artigos: Comportamento e Estratégias de Organizações em

Leia mais

Hoje é o primeiro dia de um futuro de mais encontros.

Hoje é o primeiro dia de um futuro de mais encontros. Hoje é o primeiro dia de um futuro de mais encontros. Mas por que estamos aqui? Para compartilhar e celebrar. Compartilhar As transformações em nosso negócio. Compartilhar As transformações em nosso negócio.

Leia mais

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Administração Graduação Executiva- Campus Mossoró) 6ª SÉRIE

ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN Administração Graduação Executiva- Campus Mossoró) 6ª SÉRIE DISCIPLINAS DA SÉRIE DISCIPLINAS DAS SÉRIES ANTERIORES ANEXO 01 (Conteúdo do EXIN 2016.2 Administração Graduação Executiva- Campus Mossoró) 6ª SÉRIE GESTÃO ESTRATEGICA GESTÃO FINANCEIRA AVANÇADA LOGISTICA

Leia mais

Negociação Comercial

Negociação Comercial Negociação Comercial Aula 6-17/02/09 1 Negociação Comercial CONCEITOS BSC - BALANCE SCORECARD 2 O QUE É BALANCE SCORECARD O BSC é uma nova abordagem para administração estratégica, desenvolvida por Robert

Leia mais

3) Qual é o foco da Governança de TI?

3) Qual é o foco da Governança de TI? 1) O que é Governança em TI? Governança de TI é um conjunto de práticas, padrões e relacionamentos estruturados, assumidos por executivos, gestores, técnicos e usuários de TI de uma organização, com a

Leia mais

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura

PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS. DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura PSICOLOGIA E GERENCIAMENTO DE PESSOAS DISCIPLINA: RELACIONAMENTO INTERPESSOAL Prof. Dr. Márcio Magalhães Fontoura Psicologia Objeto de Estudo Psique = alma + logos = estudo Grécia berço da Psicologia Desejo

Leia mais

praxis: educação corporativa na prática

praxis: educação corporativa na prática praxis: educação corporativa na prática Praxis é o processo pelo qual uma habilidade é transformada em experiência. No ensino formal, uma lição é absorvida apenas no nível intelectual, por meio de uma

Leia mais

Inteligência Competitiva em Empresas em Rede Volume, Qualidade e Velocidade das informações

Inteligência Competitiva em Empresas em Rede Volume, Qualidade e Velocidade das informações Inteligência Competitiva em Empresas em Rede Volume, Qualidade e Velocidade das informações https://scholar.google.com.br/scholar?q=redes+empresariais+estruturadas&hl=pt- BR&as_sdt=0&as_vis=1&oi=scholart&sa=X&ved=0CBoQgQMwAGoVChMIos3NxZbgyAIVQh4eCh0PEw3j

Leia mais

Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica. Antonio Cabral

Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica. Antonio Cabral Aumentando a Produtividade e Reduzindo os Custos da Fábrica Antonio Cabral acabral@maua.br Roteiro Desafio; Sistemas; O custo e o valor do controle de processo; Mapeamento; Principais indicadores usados

Leia mais

Aula 06 Análise do Ambiente Interno Competências Essenciais

Aula 06 Análise do Ambiente Interno Competências Essenciais Aula 06 Análise do Ambiente Interno Competências Essenciais Professores: Maurício Corte Rosely Gaeta 1 Estudar detalhamento no capítulo 4 Competências Essenciais Na década de 80 as empresas japonesas foram

Leia mais

Fundamentos de sistemas de informação

Fundamentos de sistemas de informação Fundamentos de sistemas de informação Unidade 1 - Conceitos de Sistemas de Informação, Teoria de Sistemas e Tecnologia da Informação 1.1. Introdução 1.1.1. Conceituação de sistema, Sistema de Informação

Leia mais

Treinamento e Desenvolvimento

Treinamento e Desenvolvimento Treinamento e Desenvolvimento Agenda 1 2 T&D e Estratégia de RH Treinamento & Desenvolvimento 3 4 Coaching & Mentoring Desenvolvimento de Lideranças 1 T&D e Estratégia de RH Relembrando... Os processos

Leia mais

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL TRANSFORMAÇÃO DIGITAL Por Microware Uma nova abordagem onde a T.I.C. desempenha papel chave na transformação da estratégia, estrutura, cultura e processos de uma empresa utilizando o alcance e o poder

Leia mais

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA

OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA OFICINA DE MEMÓRIA: UMA ESTRATÉGIA DE QUALIDADE DE VIDA Seção Judiciária do Estado de São Paulo OFICINA DE MEMÓRIA REALIZADA COM OS OFICIAIS DE JUSTIÇA AVALIADORES DA CEUNI Uma Estratégia de Qualidade

Leia mais

Profa. Daniela Menezes

Profa. Daniela Menezes Unidade III PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Profa. Daniela Menezes Quantificação de objetivos e desafios Quando uma empresa estabelece seus objetivos e desafios, necessariamente ela deverá passar por uma abordagem

Leia mais

A Empresa Criadora do Conhecimento

A Empresa Criadora do Conhecimento A Empresa Criadora do Conhecimento A Empresa Criadora do Conhecimento 7 DIMENSÕES DA GESTÃO DO CONHECIMENTO (TERRA, 2000) 1.Alta administração: definição dos campos de conhecimento que deverão ter prioridade

Leia mais

de tecnologia P A R A EM 2016

de tecnologia P A R A EM 2016 ^ TENDENCIAS de tecnologia P A R A + RH EM 2016 Panto O RH de hoje faz + - MAIS com menos A expansão das plataformas de avaliação nas últimas décadas transformou praticamente toda a gestão de RH das empresas.

Leia mais

REFLEXÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE NA SAÚDE. BERNARDES, Ana Paula Fugazza¹ GASDA, Vera Lúcia Podewils 1 PEZENTI, Daiana¹ PINHEIRO, Shirla Regina²

REFLEXÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE NA SAÚDE. BERNARDES, Ana Paula Fugazza¹ GASDA, Vera Lúcia Podewils 1 PEZENTI, Daiana¹ PINHEIRO, Shirla Regina² REFLEXÃO DA EDUCAÇÃO PERMANENTE NA SAÚDE BERNARDES, Ana Paula Fugazza¹ GASDA, Vera Lúcia Podewils 1 PEZENTI, Daiana¹ PINHEIRO, Shirla Regina² Introdução: Em fevereiro de 2004, o Ministério da Saúde institui

Leia mais

Como o Dynamics 365 Operations pode ajudar a gerir melhor o seu negócio. Novo produto da Microsoft surgiu para facilitar o dia a dia dos gestores

Como o Dynamics 365 Operations pode ajudar a gerir melhor o seu negócio. Novo produto da Microsoft surgiu para facilitar o dia a dia dos gestores Como o Dynamics 365 Operations pode ajudar a gerir melhor o seu negócio Novo produto da Microsoft surgiu para facilitar o dia a dia dos gestores Índice INTRODUÇÃO...1 O QUE É O DYNAMICS 365...4 QUAIS OS

Leia mais

A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR

A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR A RELEVÂNCIA DA AUDITORIA INTERNA PARA O GESTOR Rodrigo Stigger Dutra CGE TOP A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR Todo dia é dia de gestão de crise! A DIFÍCIL VIDA DE UM GESTOR Não

Leia mais

8 SINAIS QUE ESTÁ NA HORA DE MUDAR A FORMA COMO VOCÊ GERENCIA SEUS PROCESSOS DE MENTORING

8 SINAIS QUE ESTÁ NA HORA DE MUDAR A FORMA COMO VOCÊ GERENCIA SEUS PROCESSOS DE MENTORING 8 SINAIS QUE ESTÁ NA HORA DE MUDAR A FORMA COMO VOCÊ GERENCIA SEUS PROCESSOS DE MENTORING CONTEÚDO DO E-BOOK Neste material, iremos mostrar 8 sinais que está na hora de você mudar a forma como você gerencia

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br ONDAS DO MÚSCULO ONDAS DO CÉREBRO CURVA DA INFORMAÇÃO 1º ONDA Agricultura

Leia mais

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação.

Relatório de Competências de Nataly Lopez (Perfil Natural) Autoconfiança. Autocontrole. Busca de Informação. Capacidade de Negociação. IMPORTANTE: Em ótimas condições do ambiente, a grande maioria das pessoas pode ter a capacidade de desempenhar-se adequadamente em quaisquer das seguintes competências. Referimo-nos a "ótimas condições"

Leia mais

Manual do Aluno Engenharia Insper i

Manual do Aluno Engenharia Insper i Manual do Aluno Engenharia Insper i Capítulo 1 A visão do Insper para a Engenharia A missão dos cursos de engenharia do Insper é: Desenvolver jovens engenheiros que estarão preparados para reconhecer as

Leia mais

Componentes de SIs. Pessoas Organiz. Tecnologia

Componentes de SIs. Pessoas Organiz. Tecnologia Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 03 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Que motivos estão por trás do sucesso organizacional? O Que faz uma organização triunfar e outra fracassar?

Que motivos estão por trás do sucesso organizacional? O Que faz uma organização triunfar e outra fracassar? Que motivos estão por trás do sucesso organizacional? O Que faz uma organização triunfar e outra fracassar? Que motivos estão por trás do sucesso organizacional? É ter pessoas que consigam se adaptar a

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Visão Geral dos O é fundamental para o gerenciamento de um ambiente de TI, uma vez que a eficácia é seriamente comprometida se uma organização não souber quais ativos de software ela possui, onde estão

Leia mais

PROPALE. SUA PRÓXIMA AGÊNCIA.

PROPALE. SUA PRÓXIMA AGÊNCIA. PROPALE. SUA PRÓXIMA AGÊNCIA. Somos múltiplos, formados por diferentes núcleos de atuação, unimos pessoas inteligentes com a ambição por realizar projetos memoráveis. A Propale é a soma de suas estratégias,

Leia mais

CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof. Robson Fidalgo 1/63

CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof. Robson Fidalgo 1/63 CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof. Robson Fidalgo 1/63 Projeto Conceitual de BD Conceitos Básicos Gerais Por: Robson do Nascimento Fidalgo rdnf@cin.ufpe.br CIn/UFPE Projeto Conceitual de BD - Prof.

Leia mais

NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE.

NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE. NÃO BASTA CRESCER, TEM QUE AVANÇAR. CONHEÇA SOLUÇÕES SOBRE MEDIDA PARA SUA EMPRESA SEGUIR EM FRENTE. PROGRAMAÇÃO 2011 [CURSOS E PALESTRAS] SUA EMPRESA CRESCEU E SE ESTRUTUROU NO MERCADO? AGORA O DESAFIO

Leia mais

TECNOLOGIA DE PROCESSO

TECNOLOGIA DE PROCESSO TECNOLOGIA DE PROCESSO Danillo Tourinho Sancho da Silva, MSc INTRODUÇÃO Tecnologia de processo são máquinas, equipamentos e dispositivos que ajudam a produção a transformar materiais, informações e consumidores

Leia mais

prolíder PROGRAMA DE CURSO

prolíder PROGRAMA DE CURSO prolíder PROGRAMA DE CURSO RECLAMAR NÃO MUDA Entre para o time dos que fazem O ProLíder é o programa pensado e desenhado para todos aqueles jovens de alto potencial que têm como missão pessoal a contribuição

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 03. Luiz Leão

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Lista de Exercícios 03. Luiz Leão Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Exercício 01 É o sistema de informações desenvolvido para atender às necessidades do nível estratégico da corporação. auxilia a direção da corporação

Leia mais

A difícil arte de produzir, melhor e mais barato.

A difícil arte de produzir, melhor e mais barato. A difícil arte de produzir, melhor e mais barato. Produtividade + Desempenho Consultoria Pesquisa Educação Executiva A inversão da relação entre Preço, Custo e Lucratividade, ocorrida ao longo dos anos

Leia mais

Gestão de pessoas e desempenho organizacional

Gestão de pessoas e desempenho organizacional Aula 12 Gestão de pessoas e desempenho organizacional Agenda 1 Seminário 2 Medindo a performance do RH 1 Seminário 5 Competing on talent analytics. Davenport, Harris & Shapiro. Harvard Business Review,

Leia mais

Fundamentos de sistemas de informação. Plano de ensino

Fundamentos de sistemas de informação. Plano de ensino Fundamentos de sistemas de informação Plano de ensino 1 Ementa Conceitos básicos de sistemas de informação e tecnologia de informação; Componentes de um sistema de informação (SI); Recursos de um SI; As

Leia mais

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de

desenvolva e utilize seu pleno potencial de modo coerente e convergente com os objetivos estratégicos da organização. Dentro da área de gestão de Gestão de Pessoas Hoje a sociedade busca desenvolver trabalhos para aprimorar o conhecimento das pessoas em um ambiente de trabalho. A capacitação e o preparo que uma organização deve ter para com os seus

Leia mais

Reduções de Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos

Reduções de Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos Reduções de Custos Logísticos na Cadeia de Suprimentos Ricardo Amadeu Da Silva Coordenador Comitê de Logística CEISE Br Diretor Presidente - TransEspecialista 1 Gestão de Suprimentos A gestão da cadeia

Leia mais

Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino

Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino Engenharias Metodologia Científica 1º semestre Iolanda Cláudia Sanches Catarino TELE AULA 1 Cientificidade do conhecimento Resumo Unidade de Ensino: 1 Competência da Unidade de Ensino: Resumo: Palavras-chave:

Leia mais

Entrevistador: Catia Santana Entrevistado: Roberto Waack

Entrevistador: Catia Santana Entrevistado: Roberto Waack A governança corporativa, velha conhecida das empresas de capital aberto para as quais o sistema de gestão é obrigatório por lei, também pode ser uma grande aliada para organizações empresariais que desejam

Leia mais

EQUIPE DE ALTA PERFORMANCE: UM ESTUDO SOBRE OS RESULTADOS DA IMPLANTAÇÃO EM UMA EMPRESA DO SEGMENTO AUTOMOTIVO

EQUIPE DE ALTA PERFORMANCE: UM ESTUDO SOBRE OS RESULTADOS DA IMPLANTAÇÃO EM UMA EMPRESA DO SEGMENTO AUTOMOTIVO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 EQUIPE DE ALTA PERFORMANCE: UM ESTUDO SOBRE OS RESULTADOS DA IMPLANTAÇÃO EM UMA EMPRESA DO SEGMENTO AUTOMOTIVO Alequexandre Galvez de Andradre 1, Grazziela

Leia mais

Trabalhe em casa Formula Negócio Online

Trabalhe em casa Formula Negócio Online ÍNDICE SUMARIO Como impulsionar seu blog ecommer... 3 1. Conhecer seu público... 4 2. Conteúdo foco nas necessidades de seus clientes... 5 3. A consistência é crítica... 6 4. Rede... 7 5. Promover o seu

Leia mais

TEMA. As Tecnologias da Informação e Comunicação nas Organizações do Conhecimento OBJECTIVO DEFINIÇÃO

TEMA. As Tecnologias da Informação e Comunicação nas Organizações do Conhecimento OBJECTIVO DEFINIÇÃO Instituto Superior de Línguas e Administração GAIA TEMA Nuno José Rodrigues (252) António Tomás Madureira (261) 5 de Junho de 2008 Sistemas de Informação e Multimédia 1 5 de Junho de 2008 Sistemas de Informação

Leia mais