EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS Nº 02/ SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS Nº 02/2012 - SAÚDE"

Transcrição

1 PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE PERUÍBE Rua Nilo Soares Ferreira, 50 Centro- Peruíbe S. P. CEP CNPJ / Telefone (013) EDITAL DE ABERTURA DE CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS Nº 02/ SAÚDE A PREFEITURA MUNICIPAL DE PERUÍBE, por sua PREFEITA MUNICIPAL usando de suas atribuições legais, faz saber que fará realizar neste Município, através da empresa Omega Consultoria e Planejamento Ltda, no período DE 12 de março a 12 de abril de 2012, com supervisão da Comissão nomeada pela PORTARIA nº 468/2011, INSCRIÇÕES para Concurso Público para o preenchimento de cargos públicos existentes, conforme descrição constante do item 2 dos Cargos/Funções, do presente Edital. 1 - Das Disposições preliminares O presente Concurso destina-se ao preenchimento de vagas, de acordo com o constante da Tabela do item 2 dos Cargos/Funções mais as que vagarem e/ou forem criadas durante o prazo de validade do Concurso, sendo que o provimento ocorrerá segundo o interesse público do serviço e a disponibilidade orçamentária existente O Concurso para todos os efeitos tem validade de 02 (dois) anos contados a partir da data de homologação de cada cargo/função, a qual será publicada no Boletim Oficial do Município, podendo ser prorrogado por igual período As atribuições relativas aos cargos/funções apresentadas no presente concurso encontram-se descritas no Anexo II, que faz parte integrante e inseparável deste edital É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar as etapas deste Concurso Público que serão publicadas oficialmente no jornal Boletim Oficial do Município e divulgadas em caráter informativo nos sites e e afixadas no mural do Paço Municipal O período de validade estabelecido para este Concurso não gera para a Prefeitura da Estância Balneária de Peruibe a obrigatoriedade de aproveitar todos os candidatos aprovados. A aprovação gera, para o candidato, apenas o direito à preferência na nomeação, dependendo da sua classificação no Concurso Os candidatos aprovados, em todas as fases e nomeados, estarão sujeitos ao que dispõem as legislações federal, estaduais e municipais pertinentes e às presentes instruções especiais. 2 Dos Cargos / Funções Cargo/Funções Médico Psiquiatra Escolaridade e pré-requisitos mínimos Curso Superior em Medicina com especialização em Psiquiatria e registro no CRM. Número de Vagas Número de vagas reservadas para deficientes Carga horária semanal (horas) Remuneração Inicial/ Mensal R$ Valor da Inscrição ,00 R$ 41,00 1

2 Médico de Família Médico Gineco / Obstetra Médico Pediatra Médico Cardiologista Enfermeiro Técnico de Enfermagem Psicólogo Nutricionista Farmacêutico Fisioterapeuta Curso Superior em Medicina e registro no CRM. Curso Superior em Medicina com especialização em Ginecologia e registro no CRM. Curso Superior em Medicina com especialização em Pediatria e registro no CRM. Curso Superior em Medicina com especialização em Cardiologia e registro no CRM. Curso Superior em Enfermagem, registro no COREN e conhecimentos básicos de informática como usuário. Ensino Médio Completo, Curso Técnico de Enfermagem, Registro no COREN e conhecimentos básicos de informática como usuário. Curso Superior em Psicologia, registro no CRP e conhecimentos básicos de informática como usuário. Curso Superior em Nutrição, registro no CRN e conhecimentos básicos de informática como usuário. Curso Superior em Farmácia, registro no CRF e conhecimentos básicos de informática como usuário. Curso Superior em Fisioterapia, registro no CREFITO e conhecimentos básicos de informática como usuário ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, ,00 R$ 26, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41,00 2

3 Técnico em Laboratório Técnico de Farmácia Técnico em Radiologia e Imagenologia Biomédico Cirurgião Dentista Médico Veterinário Ensino Médio Completo, Curso Técnico na área de atuação e habilitação legal para o exercício da profissão e conhecimentos básicos de informática como usuário. Ensino Médio Completo, Curso Técnico em Farmácia e registro no CRF e conhecimentos básicos de informática como usuário. Ensino Médio Completo, Curso Técnico em Radiologia, registro no órgão de classe, habilitação legal para exercício da profissão e conhecimentos básicos de informática como usuário. Curso Superior em Biomedicina e registro no Conselho de Classe e conhecimentos básicos de informática como usuário. Curso Superior em Odontologia e registro no CRO. Curso superior em Medicina Veterinária, carteira nacional de habilitação e inscrição no Conselho Regional de Medicina Veterinária ,00 R$ 26, ,00 R$ 26, ,00 R$ 26, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, ,00 R$ 41, Dos Candidatos com Deficiência Às pessoas com deficiência, que farão uso das prerrogativas que lhes são facultadas no inciso VIII do artigo 37 da Constituição Federal, e Decreto Federal 3.298/99, é assegurado o direito de inscrição no presente concurso desde que a deficiência de que são portadoras seja compatível com as atribuições do cargo/função. Parágrafo único: É assegurado aos candidatos com deficiência, nos termos do que dispõe a legislação pertinente, o percentual de 5% (cinco por cento) do número de vagas para cada cargo, respeitando-se o critério de aproximação para o número inteiro subsequente, se o cálculo resultar em fração igual ou superior a 0,5 (meio), ficando reservadas as vagas constantes na tabela Consideram-se pessoas com deficiência aquelas que se enquadrarem nas categorias discriminadas no artigo 4º do Decreto Federal 3.298/99 e alterações. 3

4 3.3 - Os candidatos com deficiência participarão do Concurso Público em igualdade de condições com os demais candidatos, no que se refere a conteúdo, avaliação, duração, horário e local de aplicação das provas; Aqueles que apresentarem deficiência compatível com as atividades dos respectivos cargos/funções e desejarem prestar o Concurso Público nesta condição deverão manifestar-se na ficha de inscrição, especificando a deficiência e a necessidade de prova especial O candidato com deficiência que necessitar de prova especial deverá solicitar, na ficha de inscrição a necessidade de prova em Braille, ou com escrita ampliada e/ou local que atenda as normas de acessibilidade Os candidatos com deficiência visual (cegos) que se enquadrarem nas disposições legais pertinentes à espécie, somente prestarão as provas mediante leitura através do sistema Braille, e, suas respostas deverão ser transcritas também em Braille. Os referidos candidatos deverão levar, para esse fim, no dia da aplicação das provas, reglete e punção Os candidatos com deficiência que não solicitarem a prova especial na ficha de inscrição não terão direito a prova especialmente preparada seja qual for o motivo alegado O candidato cuja deficiência não for configurada ou quando esta for considerada incompatível com a função a ser desempenhada, será excluído da relação de deficientes Após o julgamento das provas, além da lista geral será elaborada lista específica com a relação dos candidatos com deficiência. PARÁGRAFO ÚNICO: Os candidatos com deficiência deverão apresentar, até o último dia de inscrição, atestado médico, contendo o código da Classificação Internacional de Doença CID, descrevendo o tipo da deficiência e se necessita de prova especial, enviar via sedex à empresa Omega Consultoria e Planejamento Ltda localizada na Rua Thomaz Simon, nº 245, Centro, CEP , Itu, Estado de São Paulo ou através de entrega no Paço Municipal ao representante da empresa. O candidato que não enviar os documentos não será considerado como deficiente e não terá vaga reservada, assim como não lhe será assegurada prova específica. 4 Das Inscrições As inscrições se realizarão no período de 12 de março a 12 de abril de 2012 exclusivamente pelo site O candidato que não possuir acesso próprio à internet poderá efetivar sua inscrição por meio do PROGRAMA ACESSA SÃO PAULO, que disponibiliza acesso público gratuito à Internet, em várias cidades do Estado de São Paulo. Em Peruíbe, este posto localiza-se na Rodoviária Municipal Joaquim do Val, situada à Avenida 24 de dezembro, nº 650 Estação - Peruíbe Localizar o link correspondente ao Concurso Público; Ler o edital e preencher a ficha de inscrição; Efetuar o pagamento do valor de inscrição correspondente ao cargo desejado, observando o valor descrito, até as 23h e 59 min. da data limite das inscrições, não importando o fato do referido pagamento ser contabilizado no dia útil subsequente O candidato deverá recolher o valor de inscrição, em favor da Omega Consultoria e Planejamento Ltda que será cobrado a título de reembolso de despesas com materiais e serviços, até a data estabelecida As inscrições cujos pagamentos forem efetuados por caixas eletrônicos, somente serão consideradas devidamente efetivadas após a compensação integral dos mesmos Após o término do período destinado para as inscrições, a ficha de inscrição não estará mais 4

5 disponibilizada no site; A Prefeitura da Estância Balneária de Peruíbe e a Omega Consultoria e Planejamento Ltda, não se responsabilizarão por eventuais falhas que possam advir de inscrições realizadas via internet, sendo de responsabilidade do candidato os dados informados e o acompanhamento da efetivação da inscrição Somente após o pagamento do valor da inscrição o candidato receberá, em seu declarado na ficha de inscrição, a confirmação da efetivação da inscrição. 4.2 São requisitos mínimos exigidos para inscrição e contratação: Ser brasileiro nato ou naturalizado e se estrangeiro atender a legislação em vigor; Possuir 18 anos completos no ato da admissão e atender às escolaridades e exigências do item 2; Estar em gozo de seus direitos políticos, quite com a Justiça Eleitoral e quando do sexo masculino, haver cumprido às obrigações para com o Serviço Militar; Gozar de boa saúde física e mental e não apresentar deficiência incompatível com o exercício das atribuições do cargo/função; Não incidir em acumulação remunerada de cargo, emprego ou função pública ressalvadas as hipóteses do art. 37, inciso XVI da Constituição Federal; Conhecer e estar de acordo com as exigências contidas neste Edital; Não ser aposentado por invalidez e não estar em idade de aposentadoria compulsória nos termos do Artigo 40 inciso II da Constituição Federal (70 anos); Quando da contratação apresentar a documentação necessária que comprove as condições acima elencadas O deferimento das inscrições dependerá do correto preenchimento pelo candidato do documento de inscrição, devendo o mesmo indicar forma de contato para dirimir eventuais dúvidas As inscrições somente serão válidas após a divulgação do deferimento pela empresa Omega Consultoria e Planejamento LTDA A relação dos candidatos inscritos com a indicação dos candidatos que tiveram suas inscrições deferidas ou indeferidas, bem como, o local e horário de realização das provas, serão divulgados por listagem afixada na portaria do Paço Municipal, sito à Rua Nilo Soares Ferreira, 50 Centro em Peruíbe SP, após o término das inscrições, e na internet, a título informativo, nos endereços eletrônicos e É de responsabilidade exclusiva do candidato o acompanhamento de seu nome na relação de inscritos Caso não tenha seu nome divulgado o candidato deverá obrigatoriamente entrar em contato com a empresa através do endereço eletrônico A inscrição do candidato implicará no conhecimento e a expressa aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital, e nas instruções específicas contidas nos comunicados e em outros editais pertencentes ao presente Concurso Público, que porventura venham a ser publicados, em relação aos quais não poderá alegar desconhecimento de qualquer natureza O valor da inscrição não será devolvido em hipótese alguma. 5 Das Provas O Concurso Público será composto das seguintes fases: Das Provas Escritas: a) O Concurso constará de provas escritas para todos os candidatos inscritos; de caráter eliminatório e classificatório, com questões de múltipla escolha, conforme o quadro abaixo, visando a capacitação para o emprego, cujas matérias versarão sobre o programa especificado no Anexo I, que faz parte integrante e inseparável do presente Edital. 5

6 Cargo/Funções Médico Psiquiatra Médico de Família Médico Gineco/Obstetra Médico Pediatra Médico Cardiologista Enfermeiro Técnico de Enfermagem Psicólogo Nutricionista Farmacêutico Fisioterapeuta Técnico em Laboratório Técnico de Farmácia Técnico em Radiologia e Imagenologia Biomédico Cirurgião Dentista Médico Veterinário PROGRAMA DE PROVA Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Língua portuguesa: 10 questões Matemática: 10 questões Especificas: 20 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Língua portuguesa: 10 questões Matemática: 10 questões Especificas: 20 questões Língua portuguesa: 10 questões Matemática: 10 questões Especificas: 20 questões Língua portuguesa: 10 questões Matemática: 10 questões Especificas: 20 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões Conhecimentos Específicos: 40 questões b) As provas escritas constarão de 40 questões com 4 alternativas cada uma. c) A duração das provas escritas será de 3 (três) horas. 5.2 Das Provas de Títulos Para cargos de Médico Psiquiatra, Médico de Família, Médico Gineco/Obstetra, Médico Pediatra, Médico Cardiologista, Enfermeiro, Psicólogo, Nutricionista, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Biomédico, Cirurgião Dentista e Médico Veterinário aprovados na prova escrita haverá pontuação de títulos conforme item 8 do edital. 6 Da Organização da Prova Escrita O Concurso Público constará de provas escritas conforme bibliografia no ANEXO I e que serão avaliadas nos termos do item A convocação para as provas escritas com a data, horário e local será divulgada em edital próprio após o término das inscrições conforme item Não haverá coincidência de horários para a realização das provas para os cargos/funções abaixo relacionados, podendo o candidato se inscrever para dois cargos/funções do presente concurso, desde que observado o critério abaixo A não coincidência somente se dará para os cargos/funções elencados na tabela abaixo, não se responsabilizando a Prefeitura Municipal de Peruíbe e a empresa Omega Consultoria e Planejamento Ltda, por eventuais coincidências de locais, datas e horários de provas e quaisquer outras atividades ou eventos. 6

7 Cargos/Funções Médico de Familia Técnico de Farmácia Horário de Prova não coincidirá com Médico Gineco/Obstetra Médico Pediatra Técnico em Laboratório O ingresso no local da prova será permitido apenas aos candidatos que apresentarem documento oficial de identificação que contenha foto recente Durante a execução das provas, não será permitida consulta de nenhuma espécie, nem a utilização de máquinas calculadoras ou qualquer outro meio eletrônico, bem como, não será admitida comunicação entre os candidatos Não será permitida a permanência de pessoas estranhas no local determinado para a realização da prova O candidato deverá comparecer ao local da realização da prova, no dia e horário designado, com antecedência de 30 (trinta) minutos, munidos de seus documentos, comprovante do pagamento da inscrição e caneta esferográfica azul ou preta. O não comparecimento no horário indicado será considerado como desistência A duração da prova será de 3 (três) horas e será controlada pela Coordenação do Concurso Público durante a aplicação da mesma. O candidato somente poderá deixar a sala de prova decorrido o prazo de 1h00 (uma hora) do início da prova Não haverá em hipótese alguma, segunda chamada ou revisão de provas É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de prova e o comparecimento no horário determinado Eventualmente, se, por qualquer motivo, o nome do candidato não constar das Listas de Presença, mas que tenha em seu poder documento de identificação pessoal e o respectivo comprovante de pagamento, efetuado nos moldes previstos neste Edital, o mesmo poderá participar deste Concurso Público, devendo para tanto, preencher formulário específico, no dia da realização das provas escritas A inclusão de que trata o item anterior será realizada de forma condicional, sujeita à posterior verificação da referida regularidade, por apreciação da Omega Consultoria e Planejamento Ltda Constatada a irregularidade da inscrição, a inclusão do candidato será automaticamente cancelada, sem direito à reclamação, independentemente de qualquer formalidade, considerados nulos todos os atos dela decorrentes Caso o candidato esteja impossibilitado de identificar-se, no dia da realização das provas, por meio de documento de identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência com data de validade atualizada, bem como um outro documento oficial com foto que o identifique Não serão aceitos, por serem documentos destinados a outros fins: Protocolos, Certidão de Nascimento, Título Eleitoral, Carteira Nacional de habilitação (modelo antigo sem foto), Carteira de estudante, Crachás, Identidade Funcional de natureza privada ou pública O candidato deverá assinalar suas respostas na prova escrita e transcrevê-las no Cartão de Respostas, que é o único documento válido para a correção eletrônica, o qual lhe será entregue no início da prova Somente serão permitidos assinalamentos no Cartão de Respostas feitos pelo próprio candidato, vedada qualquer colaboração ou participação de terceiros, salvo em caso de candidato que 7

8 tenha solicitado condição especial para esse fim. Nesse caso, se necessário, o candidato será acompanhado por um fiscal Na correção do Cartão de Respostas, será atribuída nota zero às questões rasuradas, com mais de uma opção assinalada ou em branco; Sob nenhuma hipótese haverá a substituição do Cartão de Respostas, sendo da responsabilidade exclusiva do candidato os prejuízos advindos de marcações feitas incorretamente, emendas ou rasura, ainda que legível No decorrer da prova se o candidato observar qualquer anormalidade gráfica ou irregularidade na formulação de alguma questão, ou mesmo que não esteja ela prevista no programa, deverá manifestar-se junto ao Fiscal de Sala que anotará na folha de ocorrências para posterior análise da banca examinadora Os pontos correspondentes às questões porventura anuladas serão atribuídos a todos os candidatos, independentemente da formulação dos recursos Sempre que o candidato observar qualquer anormalidade deverá manifestar-se oportunamente, sob pena de não poder apresentar, posteriormente, eventual recurso Ao terminar a prova, o candidato deverá entregar ao Fiscal o caderno de questões, a folha de respostas, bem como, todo e qualquer material cedido para a execução das provas, podendo, no entanto, copiar, no rascunho entregue pelo fiscal de sala, suas respostas, para conferência posterior Não haverá segunda chamada ou repetição de prova, importando a ausência ou atraso do candidato na sua eliminação, seja qual for o motivo alegado O não comparecimento para a prestação da prova escrita excluirá automaticamente o candidato do Concurso Público Os três últimos candidatos deverão permanecer na sala até que o último candidato termine a prova O gabarito será divulgado em até 03 (três) dias após a aplicação da prova. 7 - Do julgamento das Provas Escritas As provas escritas, que terão caráter eliminatório e classificatório, serão avaliadas na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos, sendo que cada questão tem o peso de 2,5 (dois e meio) pontos. Será considerado aprovado o candidato que obtiver no mínimo 50 pontos O candidato que obtiver a pontuação abaixo de 50 (cinquenta) pontos na prova escrita será eliminado do Concurso Público. 8 Dos Títulos 8.1 Concorrerão à prova de títulos todos os candidatos aprovados na prova escrita para os cargos de Médico Psiquiatra, Médico de Família, Medico Gineco/Obstetra, Médico Pediatra, Médico Cardiologista, Enfermeiro, Psicólogo, Nutricionista, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Biomédico, Cirurgião Dentista e Médico Veterinário. 8.2 A pontuação obtida na prova de títulos será acrescida da pontuação da prova escrita, para efeitos de classificação. 8.3 A convocação para entrega de títulos será feita no mesmo edital de divulgação do resultado da prova escrita. 8

9 8.4 Os candidatos deverão apresentar cópias autenticadas ou levar o documento original para autenticação do funcionário designado pela empresa, nos locais, datas e horários a serem divulgados pelo edital descritos no item Em hipótese alguma será aceita a entrega ou juntada posterior dos documentos sob qualquer hipótese ou alegação. 8.6 Os títulos serão pontuados da seguinte forma: Título Certificado de pós-graduação Stricto Sensu (Doutorado) na área respectiva ou em Administração Pública Certificado de pós-graduação Stricto Sensu (Mestrado) na área respectiva ou em Administração Pública Certificado de pós-graduação Lato Sensu (Especialização de no mínimo de 360 horas declarada no certificado ou no histórico escolar) na área respectiva ou em Administração Pública no máximo dois certificados. Valor 5 (cinco) pontos 3 (três) pontos 1 (um) ponto 8.7 Não será computado como título o curso que se constituir requisito para inscrição. 8.8 Os diplomas e ou certificados dos títulos mencionados deverão ser expedidos por instituição oficial e ou privada de ensino devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação Deverá ser entregue junto ao documento de recebimento de títulos, declaração de que o(s) título(s) apresentado(s) não se caracteriza(m) como requisito para o exercício do cargo, conforme o modelo a ser divulgado no edital de entrega de títulos. 9 Da Classificação Final 9.1 Os candidatos habilitados serão classificados em ordem decrescente da nota obtida na prova escrita já sendo considerados os critérios de desempate previstos neste edital A nota final para as funções relacionadas no item 5.2 será a nota obtida na prova escrita mais a pontuação de títulos A nota final para as funções de Técnico de Enfermagem, Técnico de Laboratório, Técnico de Farmácia e Técnico em Radiologia e Imangenologia será a nota obtida na prova escrita. 9.2 A lista de classificação final será publicada no Boletim Oficial do Município e fixada na portaria do Paço Municipal, nos endereços eletrônicos e para conhecimento dos candidatos. 9.3 No caso de igualdade de nota final, terá preferência sucessivamente, o candidato que: tiver maior idade, considerando-se dia, mês e ano; maior número de acertos de questões sobre conhecimentos específicos; possuir maior número de filhos e/ou dependentes menores de 18 anos; ser morador de Peruíbe. 9

10 10 Das Publicações Todas às publicações decorrentes do presente Concurso Público serão realizadas de forma oficial através dos endereços eletrônicos e e fixadas no Paço Municipal, sito à Rua Nilo Soares Ferreira, 50 Centro em Peruíbe SP É dever do candidato, acompanhar de forma oficial todas as etapas do presente concurso. 11 Dos Recursos O prazo para interposição de recurso será de 3 (três) dias úteis contados da data da divulgação do fato que lhe deu origem O recurso deverá ser enviado a Comissão de Concurso e protocolado no setor de protocolo da Prefeitura da Estância Balneária de Peruíbe no horário de expediente contendo: Nome do candidato e número da inscrição; Número e tipo do documento de identificação; Cargo/função para o qual se inscreveu; Endereço completo e telefone de contato; Fundamentação ou embasamento, com as devidas razões do recurso; Data e assinatura A empresa analisará o recurso e enviará resposta a Comissão de Concurso que comunicará o candidato do deferimento ou não do recurso Não serão aceitos recursos feitos através de , fax, carta ou qualquer outra maneira que não seja a determinada no item 11.2 acima No caso de provimento de recurso interposto dentro das especificações, poderá, eventualmente, ser alterada a nota/classificação inicial obtida pelo candidato para uma nota/classificação superior ou inferior ou ainda ocorrer à desclassificação do candidato que não obtiver a nota mínima exigida para aprovação Será indeferido o recurso interposto fora das especificações e dos prazos estipulados neste edital Havendo alteração na classificação geral, em face da interposição de recurso, nova lista será publicada. 12- Da Convocação 12.1 A convocação para preenchimento do cargo público obedecerá à ordem de classificação final estabelecida quando da homologação do concurso Por ocasião da convocação para preenchimento da vaga será exigida do candidato a documentação relativa à confirmação das condições estabelecidas no presente Edital, sendo que a sua inexistência ou eventual irregularidade implicará na imediata eliminação do candidato aprovado no concurso público, anulando-se todos os atos decorrentes da sua inscrição: (duas) fotos 3 x 4 recente (colorida e sem data); Certidão de Casamento / Nascimento (original e xerox simples); Cédula de Identidade (original e xerox simples); CPF (original e xerox simples); Título de Eleitor (original e xerox simples); Comprovante de votação ou justificativa da última eleição (original e xerox simples); Certificado Militar (original e xerox simples); Certidão de Nascimento dos filhos menores de 14 anos (original e xerox simples); Comprovante de filhos incapazes (original e xerox simples); Caderneta de Vacinação atualizada dos filhos menores de 5 anos (original e xerox simples); 10

11 Extrato de participação no PIS ou PASEP (original e xerox simples); Comprovante de residência atualizado - conta de luz ou conta de telefone (original e xerox simples); Certidão de antecedentes criminais; Declaração de não acumulatividade de cargo, função ou emprego público ou declaração de horário de trabalho quando houver acúmulo de cargo; Documentos referentes ao requisito exigido pelo cargo constante no item 2. - DOS CARGOS/FUNÇÕES do Edital do Concurso Público de Provas e Títulos nº. 02/2012 (original e xerox simples); Histórico Escolar quando for curso superior (original e xerox simples); Comprovante de desligamento de outro órgão público de qualquer período (quando houver) A não apresentação dos documentos na conformidade deste Edital impedirá a formalização DA NOMEAÇÃO O chamamento para preenchimento da vaga ao cargo será feito por convocação via correio por telegrama com AR (Aviso de Recebimento), e publicação no Boletim Oficial do Município Para efeito de preenchimento da vaga, o candidato convocado será submetido à Perícia Médica, de caráter eliminatório promovida pela Prefeitura Municipal da Estância Balneária de Peruíbe/SP, que avaliará a capacidade física e mental de acordo com a especificidade do trabalho O candidato que, ao ser convocado para assumir a vaga do cargo público, recusar, desistir por escrito, ou depois de admitido, que deixar de entrar em atividade no prazo estipulado pela Administração, perderá o direito decorrente de sua classificação. 13 Das Disposições Finais 13.1 A inexatidão das afirmativas e/ou irregularidades nos documentos, mesmo que verificadas a qualquer tempo, em especial por ocasião do provimento do cargo, acarretarão a nulidade da inscrição, com todas as suas decorrências, sem prejuízo das demais medidas de ordem administrativa, civil ou criminal O candidato deverá manter atualizado seu endereço durante o prazo de validade do concurso, desde que aprovado, junto à Prefeitura Municipal da Estância Balneária de Peruíbe; não lhe cabendo qualquer reclamação caso não seja possível à mesma informá-lo da nomeação, por falta da citada atualização O não atendimento, pelo candidato, das condições estabelecidas neste Edital, implicará sua eliminação do concurso, a qualquer tempo Será excluído do concurso o candidato que, além das demais hipóteses previstas neste Edital: a) Apresentar-se após o horário estabelecido para a realização da prova; b) Apresentar-se para a prova em outro local que não seja o previsto no Edital de Convocação; c) Não comparecer à prova, seja qual for o motivo alegado; d) Não apresentar um dos documentos exigidos nos termos deste Edital, para a realização da prova; e) Ausentar-se da sala de prova sem o acompanhamento do fiscal; f) Ausentar-se do local de prova antes de decorrido o prazo mínimo de 1 (uma) hora; g) For surpreendido em comunicação com outras pessoas ou utilizando-se de quaisquer equipamentos eletrônicos, livros, notas ou impressos não permitidos; h) Estiver portando ou fazendo uso de qualquer tipo de equipamento eletrônico de comunicação (pagers, celulares, etc.); i) Lançar mão de meios ilícitos para a execução da prova; j) Não devolver integralmente o material solicitado; k) Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos. 11

12 13.5 Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disserem respeito ou até a data da convocação dos candidatos para a prova correspondente, circunstância que será mencionada em edital ou aviso a ser publicado Os documentos não exigidos judicial ou extra-judicialmente, serão arquivados durante um ano, após esse período serão incinerados, se a contratante não manifestar por escrito a intenção de manter os documentos em arquivo Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Concurso especialmente nomeada pela PORTARIA nº 468/ Caberá ao Chefe do Executivo do Município da Estância Balneária de Peruíbe a homologação dos resultados do Concurso. 14 O Cronograma de eventos com as prováveis datas de suas realizações encontra-se no Anexo III que faz parte integrante e inseparável do presente edital. Para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém possa alegar ignorância, é publicado o presente edital no Boletim Oficial do Município, nos sites e e para leitura no paço municipal. Peruíbe, 06 de março de MILENA BARGIERI Prefeita Municipal 12

13 ANEXO I BIBLIOGRAFIA SUGERIDA E OU PROGRAMA DE PROVA CARGO: MÉDICO PSIQUIATRA ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) BRASIL. Constituição Federal de 1988 capítulo II, Seção II, artigos 196 a 200. BRASIL. Emenda Constitucional nº29. BRASIL. Lei Federal 8.142, de 28/12/1990. Dispõe sobre o controle social e define critérios de repasse financeiro no Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde. GM. Portaria nº 2.203/96 Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/06; BRASIL. MS. GM. Portaria nº 373/02. Norma Operacional de Assistência à Saúde do Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 399, 22/02/2006, Diretrizes para o Pacto pela Vida, em defesa do SUS BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 699, 30/03/2006, Regulamenta as Diretrizes do Pacto pela Vida e de Gestão Guia de Vigilância Epidemiológica 6ª edição SUS de A a Z- publicação do Ministério da Saúde Acolhimento, com avaliação e classificação de risco, 2004 M.S. O dia em que o SUS visitou o cidadão, 2008 M.S. (Cordel) Manual para organização da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde/ Secretaria de Estado da Saúde-Norma Técnica de 05/06/2009. Infecção Humana pelo Vírus Influenza A (H1N1) Novo Subtipo Viral. Código de Ética Médica/ Conselho Regional de Medicina (CRM). STARFIELD, B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de Saúde, Serviços e Tecnologia. Brasília: UNESCO/ M.S Cartilhas HumanizaSUS- Minisério da Saúde.O HumanizaSUS na Atenção Básica, REFORMA PSIQUIÁTRICA NO BRASIL-MS Cecil Tratado de Medicina Interna 22ª Ed. 2 Vol. Autor: Goldman, Ausiello Editora: Elsevier CORDIOLI, ARISTIDES VOLPATO e colaboradores / Psicoformas/ consultas rápidas/ed. Artes Médicas/ 2ª ed. Porto Alegre/RS / DUNCAN, Bruce B. SCHMIDT, Maria Inês. GIUGLIANI, Elsa R.J. e colaboradores- Medicina ambulatorial-condutas médicas na atenção primária -3ª edição-artmed-2006 KAPLAN, Harold; SADOCK, Benjamin. Compêndio de Psiquiatria / Artes Médicas / 6ª Edição / Porto Alegre/RS / 1993 Classificação de Transtornos Mentais e de comportamento da CID / 10. Tradução Prof. Dr. Dorgival Caetano Ed. Artes Médias / Porto Alegre/RS / ABC DO SUS -Fundamentos básicos da grupoteropia David Zimermon / Artes Médias Porto Alegre RS / 1998 Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais / Paulo Delgalarrondo. Artes Médicas. Porto Alegre/RS 2001 AMARANTE, Paulo (org). Psiquiatria Social e Reforma Psiquiátrica. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 3ª Reimpressão-2008 MS- Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil-Brasília-DF/2011 Linha de Cuidado da Puérpera e da Gestante- Secretaria de Estado da Saúde São Paulo-2010 Linha de Cuidado do Hipertenso e Diabético-Secretaria de estado da Saúde-2010 SILVA, Sílvio F. (Organizador), CARVALHO,Gilson [et al.] REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS- O pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde- CONASEMS- IDISA- Campinas -SP, 2008 CARGO: MÉDICO DA FAMÍLIA ESPECIFICOS (40 QUESTÕES) Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) BRASIL. Constituição Federal de 1988 capítulo II, Seção II, artigos 196 a 200. BRASIL. Emenda Constitucional nº29. BRASIL. Lei Federal 8.142, de 28/12/1990. Dispõe sobre o controle social e define critérios de repasse financeiro no Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde. GM. Portaria nº 2.203/96 Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/06; BRASIL. MS. GM. Portaria nº 373/02. Norma Operacional de Assistência à Saúde do Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 399, 22/02/2006, Diretrizes para o Pacto pela Vida, em defesa do SUS BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 699, 30/03/2006, Regulamenta as Diretrizes do Pacto pela Vida e de Gestão

14 Guia de Vigilância Epidemiológica 6ª edição SUS de A a Z- publicação do Ministério da Saúde Acolhimento, com avaliação e classificação de risco, 2004 M.S. O dia em que o SUS visitou o cidadão, 2008 M.S. (Cordel) Manual para organização da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde/ Secretaria de Estado da Saúde-Norma Técnica de 05/06/2009. Infecção Humana pelo Vírus Influenza A (H1N1) Novo Subtipo Viral. Código de Ética Médica/ Conselho Regional de Medicina (CRM). STARFIELD, B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de Saúde, Serviços e Tecnologia. Brasília: UNESCO/ M.S Cartilhas HumanizaSUS- Minisério da Saúde.O HumanizaSUS na Atenção Básica, Código de Ética Médica/ Conselho Regional de Medicina (CRM). Tratado de Medicina Interna- CECIL- 21ª edição/ 2001 Ed. Guanabara Koogan VI Diretrizes Brasileira de Hipertensão Arterial (2002), disponível no site da Sociedade Brasileira de Cardiologia e no site da Sociedade Brasileira de Nefrologia III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias (2001) site: Consenso Brasileiro sobre Diabetes- diagnóstico e classificação do DM tipo II (2001), disponível no site DUNCAN, Bruce B. SCHMIDT, Maria Inês. GIUGLIANI, Elsa R.J. e colaboradores. 3ª edição- artmed editora MANUAL DE CONDUTAS MÉDICAS-IDS/ USP/ Trabalho e Redes de Saúde Valorização dos Trabalhadores da Saúde 2.ª edição 2.ª reimpressão Série B. Textos Básicos de Saúde Brasília DF HARRISON MEDICINA INTERNA (2volumes), A Fauci & D. Kasper, Editora McGraw, 16ª Edição, TRATADO DE CLÍNICA MÉDICA, A. C. Lopes & V. Amato Neto, Editora Roca, Normas Técnicas de Imunização/ CVE-SP 2011 CAMPOS, C. E. A. As origens da rede de serviços de atenção básica no Brasil: o sistema distrital de administração sanitária. História, Ciências, Saúde- Manguinhos NEMES, M. I. B. Ação Programática em Saúde: recuperação histórica de uma política de programação, in: Schraiber, LB (org.) Programação em saúde hoje. São Paulo, Hucitec, 1990 Cadernos de Atualização PROMEF- Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade/ ARTMED. MS- Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil-Brasília-DF/2011 Linha de Cuidado da Puérpera e da Gestante- Secretaria de Estado da Saúde São Paulo-2010 Linha de Cuidado do Hipertenso e Diabético-Secretaria de estado da Saúde-2010 SILVA, Sílvio F. (Organizador), CARVALHO,Gilson [et al.] REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS- O pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde- CONASEMS- IDISA- Campinas -SP, 2008 CARGO: MÉDICO GINECO / OBSTETRA ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) BRASIL. Constituição Federal de 1988 capítulo II, Seção II, artigos 196 a 200. BRASIL. Emenda Constitucional nº29. BRASIL. Lei Federal 8.142, de 28/12/1990. Dispõe sobre o controle social e define critérios de repasse financeiro no Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde. GM. Portaria nº 2.203/96 Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/06; BRASIL. MS. GM. Portaria nº 373/02. Norma Operacional de Assistência à Saúde do Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 399, 22/02/2006, Diretrizes para o Pacto pela Vida, em defesa do SUS BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 699, 30/03/2006, Regulamenta as Diretrizes do Pacto pela Vida e de Gestão Guia de Vigilância Epidemiológica 6ª edição SUS de A a Z- publicação do Ministério da Saúde Acolhimento, com avaliação e classificação de risco, 2004 M.S. O dia em que o SUS visitou o cidadão, 2008 M.S. (Cordel) Manual para organização da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde/ Secretaria de Estado da Saúde-Norma Técnica de 05/06/2009. Infecção Humana pelo Vírus Influenza A (H1N1) Novo Subtipo Viral. Código de Ética Médica/ Conselho Regional de Medicina (CRM). STARFIELD, B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de Saúde, Serviços e Tecnologia. Brasília: UNESCO/ M.S

15 Cartilhas HumanizaSUS- Minisério da Saúde.O HumanizaSUS na Atenção Básica, Código de Ética Médica/ Conselho Regional de Medicina (CRM). DUNCAN, B. BRUCE, SCHIMIDT, MARIA INÊS e GIUGLIANI, R. J. ELSA, e Colaboradores Medicina Ambulatorial Conduta clínica em Atenção Primária, Ed. Artes Médicas, 3ª edição 2006, MS- Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil-Brasília-DF/2011 MS-CADERNOS DE ATENÇÃO BÁSICA- Doenças Respiratórias Crônicas nº25-brasília -DF/ 2010 Linha de Cuidado da Puérpera e da Gestante- Secretaria de Estado da Saúde São Paulo-2010 Linha de Cuidado do Hipertenso e Diabético-Secretaria de estado da Saúde-2010 SILVA, Sílvio F. (Organizador), CARVALHO,Gilson [et al.] REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS- O pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde- CONASEMS- IDISA- Campinas -SP, 2008 Tratado de Ginecologia Febrasgo Ed Ed. Revinte - Tratado de Obstetrícia Febrasgo Ed. Revinte Diagnóstico e Terapêutica em ginecologia Piato - Tratado de Ginecologia Novak - Obstetrícia Normal e Patológica 2º ed. Ed. Savier Tratado de Obstetrícia Jorge de Resende. Manual de Controle e Condutas nas Doenças Sexualmente Transmissíveis (Abordagem Sindrômica) - Ministério da Saúde (www.saude.gov.br) CARGO: MÉDICO CARDIOLOGISTA ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) BRASIL. Constituição Federal de 1988 capítulo II, Seção II, artigos 196 a 200. BRASIL. Emenda Constitucional nº29. BRASIL. Lei Federal 8.142, de 28/12/1990. Dispõe sobre o controle social e define critérios de repasse financeiro no Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde. GM. Portaria nº 2.203/96 Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/06; BRASIL. MS. GM. Portaria nº 373/02. Norma Operacional de Assistência à Saúde do Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 399, 22/02/2006, Diretrizes para o Pacto pela Vida, em defesa do SUS BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 699, 30/03/2006, Regulamenta as Diretrizes do Pacto pela Vida e de Gestão Guia de Vigilância Epidemiológica 6ª edição SUS de A a Z- publicação do Ministério da Saúde Acolhimento, com avaliação e classificação de risco, 2004 M.S. O dia em que o SUS visitou o cidadão, 2008 M.S. (Cordel) Manual para organização da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde/ Secretaria de Estado da Saúde-Norma Técnica de 05/06/2009. Infecção Humana pelo Vírus Influenza A (H1N1) Novo Subtipo Viral. Código de Ética Médica/ Conselho Regional de Medicina (CRM). STARFIELD, B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de Saúde, Serviços e Tecnologia. Brasília: UNESCO/ M.S Cartilhas HumanizaSUS- Minisério da Saúde.O HumanizaSUS na Atenção Básica, DUNCAN, Bruce B. SCHMIDT,Maria Inês. GIUGLIANI, Elsa R.J. e colaboradores- Medicina ambulatorial-condutas médicas na atenção primária -3ª edição-artmed-2006 GUS, Iseu. Eletrocerdiografia: Noções Básicas-Fundo Editorial BYK, 2ª tiragem 1993-São Paulo MOREIRA, Dalmo A. R. Arritmias- EPM-Editora de Projetos Médicos, 2006-São Paulo-SP FONSECA, Francisco A. H. Doenças Cardiovasculares. Vols. I, II, III e IV. Editora Planmark Ltda S.P. SERRANO JR, Carlos V., PESARO, Antonio E. P., CAVALCANTI, Euclides F. de A., Cardiologia Prática- Editora Manole São Paulo.S.P. MACIEL, Benedito Carlos, MARIN NETO, J. A. Manual de Condutas Cardiológicas 1,2 e 3 Divisão de Cardiologia Departamento de Clínica Médica. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto-USP. S.P. CARGO: MÉDICO PEDIATRA ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) BRASIL. Constituição Federal de 1988 capítulo II, Seção II, artigos 196 a 200. BRASIL. Emenda Constitucional nº29. BRASIL. Lei Federal 8.142, de 28/12/1990. Dispõe sobre o controle social e define critérios de repasse financeiro no Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde. GM. Portaria nº 2.203/96 Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/06; 15

16 BRASIL. MS. GM. Portaria nº 373/02. Norma Operacional de Assistência à Saúde do Sistema Único de Saúde BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 399, 22/02/2006, Diretrizes para o Pacto pela Vida, em defesa do SUS BRASIL. Ministério da Saúde; Portaria MS GM 699, 30/03/2006, Regulamenta as Diretrizes do Pacto pela Vida e de Gestão Guia de Vigilância Epidemiológica 6ª edição SUS de A a Z- publicação do Ministério da Saúde Acolhimento, com avaliação e classificação de risco, 2004 M.S. O dia em que o SUS visitou o cidadão, 2008 M.S. (Cordel) Manual para organização da Atenção Básica no Sistema Único de Saúde/ Secretaria de Estado da Saúde-Norma Técnica de 05/06/2009. Infecção Humana pelo Vírus Influenza A (H1N1) Novo Subtipo Viral. Código de Ética Médica/ Conselho Regional de Medicina (CRM). STARFIELD, B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de Saúde, Serviços e Tecnologia. Brasília: UNESCO/ M.S Cartilhas HumanizaSUS- Minisério da Saúde.O HumanizaSUS na Atenção Básica, MS-CADERNOS DE ATENÇÃO BÁSICA- Doenças Respiratórias Crônicas nº25-brasília -DF/ 2010 Linha de Cuidado da Puérpera e da Gestante- Secretaria de Estado da Saúde São Paulo-2010 Linha de Cuidado do Hipertenso e Diabético-Secretaria de estado da Saúde-2010 SILVA, Sílvio F. (Organizador), CARVALHO,Gilson [et al.] REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS- O pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde- CONASEMS- IDISA- Campinas -SP, 2008 MURAHOVISCHI, J. Pediatria Diagnóstico e tratamento 5 ª ed MARCONDES, E. Pediatria Básica 8ª ed., DUNCAN, B. BRUCE, SCHIMIDT, MARIA INÊS e GIUGLIANI, R. J. ELSA, e Colaboradores Medicina Ambulatorial Conduta clínica em Atenção Primária, Ed. Artes Médicas, 3ª edição 2006,., NELSON,, BHERMEAN, KLIGMAN e ARVIN, Tratado de Pediatria, 15º Edição, Ed. Guanabara Koogan. CARGO: ENFERMEIRO ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) BRASIL. Lei nº 8.142, de 28 de dezembro de BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº SUS de A a Z- Publicação do Ministério da Saúde Emenda Constitucional nº 29 - Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/ Norma Operacional da Assistência (NOAS-SUS/ 2002) - Pacto Pela Saúde- Consolidação do SUS e suas Diretrizes Operacionais- Portaria 399/SUS de 22/02/ Guia de Vigilância Epidemiológica- 5ª edição MS- Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil-Brasília-DF/2011 LEI COMPLEMENTAR EMENDA 29- LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 13 DE JANEIRO DE 2012-site:www.saude.gov.br MS-CADERNOS DE ATENÇÃO BÁSICA- Doenças Respiratórias Crônicas nº25-brasília -DF/ 2010 Linha de Cuidado da Puérpera e da Gestante- Secretaria de Estado da Saúde São Paulo-2010 Linha de Cuidado do Hipertenso e Diabético-Secretaria de estado da Saúde-2010 SILVA, Sílvio F. (Organizador), CARVALHO,Gilson [et al.] REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS- O pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde- CONASEMS- IDISA- Campinas -SP, 2008 Manual de Condutas de Enfermagem no PSF- IDS/USP A Enfermagem em Pediatria e Puericultura, Edilza Maria R. Schiinitz, Livraria Atheneu Cartilha de Amamentação...doando amor, Jayme Murahovschi, Ernesto Teixeira do Nascimento, Keiko Miyasaki Teruya, Laís Graci dos Santos Bueno, Paulo Eduardo Almeida Baldin -- Sergio C. Kabbach, Almed Editora e Livraria Ltda Programa de Assistência Integral a Saúde da Mulher, Controle de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), Manual do Ministério da Saúde - Urgências e Emergências maternas, Manual do Ministério da Saúde - Pré-Natal de Alto Risco, Manual do Ministério da Saúde Pré-Natal de Baixo Risco, Manual do Ministério da Saúde - Controle do Câncer Cérvico-Uterino e de Mama, Normas e Manuais Técnicos do Ministério da Saúde - Programa DST / AIDS, Secretaria do Estado da Saúde Administração em Enfermagem, Paulino Kurcgant, E-P-U - Enfermagem em Emergências, Julio Ikeda Fodes, E-P-U - Bioética e Saúde, Christian de Paul de Barchifontaine - Leocir Pessini, Ademar Rover, CEDAS - Centro São Camilo de Desenvolvimento em Administração de Saúde - Fundamento de Enfermagem, Julio Ikeda Fodes, Emílio Emi Kawamoto -- Enfermagem, Cálculos e Administração de Medicamentos, Arlete Giovani, Legnar Informática e Editora - Manual de Drogas e Soluções, Naima da Silva Staut, Maria Dorys Emmy Menacho Durán, Marta Janete Mulatti Bri gano - Procedimentos Básicos de Enfermagem, Deptos- de Enfermagem do Hospital das Clínicas e da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, Atheneu -- Moderna Prática de Enfermagem, Brunner / Suddadh, Editora Interamericana 16

17 Norma de Programa Estadual de Imunização, Manual de Vacinação da Secretaria do Estado da Saúde, 2008 A enfermagem na gestão da atenção primária - Ed. Manole SUS - Sistema Único de Saúde - Princípios e Diretrizes, Manual do Ministério da Saúde -- Contribuição à Implantação do SUS, E. S. Almeida, Faculdade de Saúde Pública da USP - Dezembro/95 -- Saúde e Cidadania a Implantação do SUS, Arthur Chioro, A. Scas/96 -TANNURE, Meire Chucre; GONÇALVES, Ana Maria Pinheiro- Sistematização da Assistência de Enfermagem!ª edição- Editora LAB CALIL, Ana Maria; PARANHOS, Wana Yeda. O Enfermeiro e as Situações de Emergência - Ed. Atheneu- 1ª edição/ BRUNNER por NETTINA, Sandra M. Prática de Enfermagem- volumes 1,2 e 37ª edição/ Guanabara Koogan; Ministério da Saúde.Secretaria de Vigilância em Saúde. Dengue: Diagnóstico e manejo clínico. 3.ed. Brasília, p(Série A. Normas e Manuais Técnicos) Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de Dengue. Brasília 2007 Trabalho e Redes de Saúde Valorização dos Trabalhadores da Saúde 2.ª edição 2.ª reimpressão Série B. Textos Básicos de Saúde Brasília DF 2008 CARGO: TÉCNICO DE ENFERMAGEM Língua Portuguesa (10 questões) Leitura, compreensão e interpretação de texto; Elementos da comunicação e as funções de linguagem; Análise semântica = valor que a palavra adquire no contexto, sinônimos, antônimos, parônimos, homônimos e polissemia; Gêneros textuais; elementos da estrutura narrativa e dissertativa; coesão e coerência textual; intertextualidade; Linguagem denotativa e conotativa; figuras e vícios de linguagem; Variantes linguísticas: norma culta, informal, oral, regional, gíria e marginalizada; Sílaba = separação silábica, classificação das palavras quanto ao número de sílaba e sílaba tônica; Acentuação = regras de acentuação e ocorrência da crase; Encontro vocálico, encontro consonantal e dígrafo; Ortografia; Pontuação = reconhecer os sinais de pontuação e quando empregá-los. Classes de palavras: Substantivos = tipos de substantivos, flexão dos substantivos em gênero, número e grau; Artigos = definidos e indefinidos; Adjetivos = classificação dos adjetivos, flexão dos adjetivos, adjetivos pátrios e locução adjetiva; Verbos = Flexões do verbo: modo, tempo e número; regulares, irregulares, auxiliares, abundantes e defectivos; forma verbal; vozes do verbo; tipos de verbo; Pronomes = pessoais do caso reto, oblíquo e de tratamento, indefinido, possessivo, demonstrativo, interrogativo, relativo; Numerais = flexão dos numerais e emprego; Preposições; Conjunções; Interjeições; Advérbios. Frases: tipos de frase; oração; período simples e composto por coordenação e subordinação; Termos essenciais da oração = sujeito (tipos de sujeito) e predicado (tipos de predicado); Termos integrantes da oração = complementos verbais (objeto direto e objeto indireto); complementos nominais, predicativo do sujeito; Termos acessórios da oração = aposto; vocativo; adjunto adnominal e adjunto adverbial; Concordância nominal e verbal; Regência nominal e verbal: Colocação pronominal; Estrutura e formação das palavras; Funções das palavras que e se. Matemática (10 questões) Conjuntos Numéricos: Conjuntos numéricos, problemas com conjuntos e propriedades; Operações com Números Inteiros, Fracionários e Decimais - adição, subtração, multiplicação e divisão; Múltiplos e Divisores; Potenciação e Radiciação; Sistemas de equações do 1º grau com duas variáveis; Resolução de problemas no contexto cotidiano. Sistemas de medidas: comprimento, massa, volume e superfície. Funções: Definição, domínio, imagem, contradomínio, função inversa, função afim, função linear, função quadrática, função modular e função composta, inequação produto e inequação quociente. Equações, Inequações e sistemas: 1º e 2º graus. Sequencia: Sequência, progressões aritméticas (P.A.), progressões geométricas (P.G.). Noções de Probabilidade. Porcentagem, juros simples e compostos. Especificos (20 questões) Manual de Planejamento Familiar do Ministério da Saúde. Programa de DST/AIDS da Secretaria de Estado da Saúde. Manual do Ministério da Saúde - Controle de Doenças Sexualmente Transmissíveis AIDS e Enfermagem Obstétrica, Heimar de Fátima, Mirian Santos Paiva, Sônia Maria O. de Barros - EPU Enfermagem em Obstetrícia - Geraldo Mota de Carvalho EPU. Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher - Manual do Ministério da Saúde. Pré Natal de Alto Risco - Manual do Ministério da Saúde Urgências e Emergências Obstétricas - Manual do Ministério da Saúde. Controle de Câncer Cérvico Uterino e Mamário - Manual do Ministério da Saúde (Normas e Técnicas). Guia de Vigilância Epidemiológica - Manual do Ministério da Saúde/Fundação Nacional de Saúde/Centro Nacional de Epidemiologia 2004; 17

18 Normas de Biossegurança/Programa DTS/AIDS da Secretaria de Estado da Saúde. Enfermagem Psiquiátrica Básica - Susan Irving. Enfermagem em Emergências - Julia Ikeda Fortes EPU; Fundamentos de Enfermagem - Júlia Ikeda Fortes e Emília Emi Kavamoto EPU. Deontologia em Enfermagem EPU. Administração em Enfermagem - Paulino Kaurcgant EPU. Enfermagens, Cálculos e Administração de Medicamentos - Arlete Giovani - Legnar Informática e Editora. Manual de Drogas e Soluções - Naíma da Silva Staut, Maria Doris Emmy Menalho Duran, Marta Janete Mulatti Brigatto - EPU Norma do Programa Estadual de Imunização/Manual de Vacinação da Secretaria de Estado da Saúde 2008; BRUNNER- por Sandra M. Nettina- Prática de Enfermagem vols.1, 2, 3 Ed. Guanabara Koogan Constituição da Republica Federativa do Brasil (Leis 8080 e 8142/90) Portaria 399/SUS de 22/02/2006 GM; SUS - Sistema Único de Saúde - Princípios e Diretrizes/Ministério da Saúde. Política Nacional de Saúde (Análise Sumária da Constituição do Sistema de Saúde no Brasil). Legislação em Enfermagem - Código de Ética de Enfermagem do Conselho Regional de Enfermagem (COREN) e Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Programa da Criança do Ministério da Saúde. Secretaria de Estado da Saúde-Norma Técnica de 05/06/2009. Infecção Humana pelo Vírus Influenza A (H1N1) Novo Subtipo Viral MS- Tratamento Diretamente Observado(TDO) da Tuberculose na Atenção Básica Protocolo de Enfermagem. Brasília- DF/2011. MS- Manual de Recomendações para o Controle da Tuberculose no Brasil-Brasília-DF/2011 LEI COMPLEMENTAR EMENDA 29- LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 13 DE JANEIRO DE 2012-site:www.saude.gov.br MS-CADERNOS DE ATENÇÃO BÁSICA- Doenças Respiratórias Crônicas nº25-brasília -DF/ 2010 Linha de Cuidado da Puérpera e da Gestante- Secretaria de Estado da Saúde São Paulo-2010 Linha de Cuidado do Hipertenso e Diabético-Secretaria de estado da Saúde-2010 SILVA, Sílvio F. (Organizador), CARVALHO,Gilson [et al.] REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS- O pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde- CONASEMS- IDISA- Campinas -SP, 2008 CARGO: PSICÓLOGO ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL (art. 196 a 200) Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) Lei nº 8142/90 EMENDA CONSTITUCIONAL nº 29 NORMA OPERACIONAL DA ASSISTÊNCIA A SAÚDE (NOAS-SUS/2002) PACTO PELA SAÚDE - CONSOLIDAÇÃO DO SUS E SUAS DIRETRIZES OPERACIONAIS- PORTARIA GM 399/ SUS 22/06/2006 site: CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA- CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DOS PSICÓLOGOS. BRASÍLIA. Ed. Brasília/ DF ABERASTURY, A.; KNOBEL,M. Adolescência Normal: Um Enfoque Psicanalítico, Ed. Artmed. BENJAMIN,A. A Entrevista de Ajuda. São Paulo: Ed. Martins Fontes. BLEGER, J. Temas de psicologia. Entrevista e grupos. São Paulo: Martins Fontes. BOCK, A. M., FURTADO, O. e TEIXEIRA, M. L. Psicologias: uma introdução ao estudo de Psicologia. São Paulo: Ed.Saraiva. DALGALARRONDO, P. Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais. Porto Alegre: Ed. Artes Médicas. FENICHEL, O. Teoria Psicanalítica das Neuroses. Atheneu. FOUCAULT, M. Vigiar e punir. Petrópolis, RJ: Vozes. OCAMPO, M. L. S. e outros. O Processo de Psicodiagnóstico e as Técnicas Projetivas. São Paulo: Martins Fontes. SEGAL, H. Introdução à Obra de Melaine Klein. Rio de Janeiro: Imago. VYGOTSKY, L.S. A formação Social da Mente. São Paulo: Martins Editora. ZIMERMAN,D.E. e OSORIO L.C. (org) Como trabalhar com Grupos. Porto Alegre: Ed. Artes Médicas. BRASIL. Secretaria especial dos Direitos Humanos. Ministério do desenvolvimento e Combate à Fome. Plano Nacional de Promoção, Proteção e Defesa do Direito de Crianças e Adolescentes à Convivência Familiar e Comunitária. Brasília/DF: BRASIL. Comissão Organizadora da III CNSM. Relatório Final da III Conferência Nacional de Saúde Mental. Cuidar Sim, Excluir Não. Brasília: Conselho Nacional de Saúde / Ministério da Saúde Site: 18

19 BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. O desenvolvimento do Sistema Único de Saúde: avanços, desafios e reafirmação dos seus princípios e diretrizes. Ministério da Saúde / Conselho Nacional de Saúde. 2. ed. atual Brasília: Ministério da Saúde, BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Relatório de Gestão : Saúde Mental no SUS: acesso ao tratamento e mudança do modelo de atenção/ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Brasília: Editora do Ministério da Saúde, CFESS. Parâmetros para atuação de assistentes sociais e psicólogos(as) na Política de Assistência Social. Brasília: CARGO: NUTRICIONISTA ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) CUPPARI, Lilian. Guia de Nutrição: Nutrição Clínica no Adulto. 2ª Ed. - Barueri: Manole, MAHAN, L. Kathleen; ESCOTT-STUMP, Sylvia. Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 11ªed. São Paulo: Roca, MEZOMO, Iracema Fernandes de B. Organização e Administração do Serviço de Nutrição e Dietética. 1ªed.- São Paulo: Sociedade Beneficente São Camilo. OLIVEIRA, J. E. Dutra-de-; MARCHINI, J. Sérgio. Ciências Nutricionais. São Paulo: Sarvier, 1998 PHILIPPI, Sonia Tucunduva. Nutrição e Técnica Dietética. 2ªed. Barueri: Manole, SILVA, Eneo Alves da Silva. Manual de Controle Higiênico-Sanitário em Alimentos. 5ªed. São Paulo: Varela, TEXEIRA, Suzana Maria Ferreira Gomes; OLIVEIRA, Zélia Milet Cavalcanti de ; REGO, Josedira Carvalho do. Administração aplicada às unidades de alimentação e nutrição. 1ª Ed. - São Paulo: Livraria Atheneu, VASCONCELOS, Francisco de Assis Guedes. Avaliação Nutricional de Coletividades. 3ªed.- Florianópolis: UFSC, VITOLO, Márcia Regina. Nutrição: da Gestação à Adolescência. Rio de Janeiro: Reichmann & Affonso Editores, Resoluções: CFN nº 358/2005; CFN nº 380/2005; CFN nº 417/2008; CFN nº 334/2004. Disponíveis em Política Nacional de Alimentação e Nutrição (2006); SISVAN. Pacto Pela Saúde- Consolidação do SUS e suas Diretrizes Operacionais- Portaria 399/SUS de 22/02/ Norma Operacional da Assistência à Saúde ( NOAS-SUS 01/2002) Portaria 373 de 27/02/ Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) Portaria CVS nº 18 de 09/09/ RESOLUÇÃO/CD/FNDE Nº 38, DE 16 DE JULHO DE Disponível em: CARGO: FARMACÊUTICO ESPECIFICAS (40 QUESTÕES) ANSEL, H.C.; POPOVICH, N.G. & ALLEN JR., L.V. Farmacotécnica: formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. 6ª. ed. São Paulo: Premier, BISSON, M.P. Farmácia clinica & atenção farmacêutica. São Paulo: Editora MedFarma, DANGELO, J.G. & FATTINI, C.A. Anatomia Humana Sistêmica e Segmentar. Editora Atheneu Ltda., São Paulo, 3ª ed., 2007 Farmacopeia homeopática brasileira 2ª edição. Atheneu editora. São Paulo, 1997 FARMACOPEIA BRASILEIRA IV, Farmacopeia Brasileira, Ed. Atheneu, São Paulo, FELTRE, Ricardo. Química Geral FERREIRA, CARLOS PARADA ET AL. BIOQUÍMICA BÁSICA. Editora MNP Ltda GOODMAN& GILMAN. As bases farmacológicas da terapêutica. 9ª edição, Ed. McGRAW-HILL Interamericana editores, S.A. de C.V. Rio de Janeiro RJ HANG, H.P; DALE, M.M.; RITTER, J.M. Farmacologia. 5ª edição, Ed. Guanabara Koogan S.A., Rio de Janeiro JUNQUEIRA, L.C. & CARNEIRO, J. Biologia celular e molecular. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. NOVAES, Vera Lúcia Duarte de. Química Geral e Inorgânica. OLIVEIRA, F.,AKISUE, G. Fundamentos de Farmacobotânica 2ª. Ed; Editora Atheneu. São Paulo/SP ZAGO MA, FALCÃO RP, PASQUINI R. Hematologia fundamentos e prática. Edição revisada e atualizada. Ed Atheneu, São Paulo, 2001 Código de ética do profissional farmacêutico CRF SP / CFF Normas e diretrizes da ANVISA e CFF relacionadas ao sistema de saúde e competências dos profissionais desta área. Emenda Constitucional nº 29 - Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/ Norma Operacional da Assistência (NOAS-SUS/ 2002) - Pacto Pela Saúde- Consolidação do SUS e suas Diretrizes Operacionais- Portaria 399/SUS de 22/02/ Portaria n.º 344/98 SUS/MS de 12/maio/ Lei Federal n.º e Resolução 391/99. Resolução SS 33 Lei Federal n.º 6,360/76, Decreto Federal /1977. Portaria CVS 12. Lei n.º Decreto n.º de 10/06/

20 Formulário Terapêutico Nacional-2008/RENAME-2006/ Ministério da Saúde Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) CARGO: FISIOTERAPEUTA ESPECIFICAS (40 questões) BRASIL. Lei nº 8.142, de 28 de dezembro de BRASIL. Ministério da Saúde. Lei nº Decreto nº de 28 de junho de 2011 (regulamentação da Lei Nº 8.080/90) SUS de A a Z- Publicação do Ministério da Saúde Emenda Constitucional nº 29 - Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/ Norma Emenda Constitucional nº 29 - Norma Operacional Básica (NOB-SUS) 01/ Norma Operacional da Assistência (NOAS-SUS/ 2002) - Pacto Pela Saúde- Consolidação do SUS e suas Diretrizes Operacionais- Portaria 399/SUS de 22/02/ Guia de Vigilância Epidemiológica- 5ª edição ROQUAYROL, Zélia e Noromar Filho- Epidemiologia & Saúde FERNANDES, Andre. CINESIOLOGIA DO ALONGAMENTO. 1ª ed. Rio de Janeiro: Sprint, HALL, C. M.; BRODY, L.T.. Exercício Terapêuticos na busca da função. 2ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, KISNER, C; COLBY, L a. Exercícios Terapêuticos: fundamentos e técnicas. 4ª ed. São Paulo: Manole, KISNER, C; COLBY, L a. Exercícios Terapêuticos: fundamentos e técnicas. 4ª ed. São Paulo: Manole, NEUMANN, D. A. Cinesiologia do Aparelho Muscoesquelético. 1ª ed. Rio de Janeiro: GUANABARA KOOGAN, PRYOR, Jennifer A.; WEBBER, B. A.. Fisioterapia para Problemas Respiratórios e Cardíacos 2ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, PULZ, C. Fisioterapia em Cardiologia: aspectos práticos. 1ª ed. São Paulo: Atheneu, TECKLIN, Jean S.; IRWIN, Scot. Fisioterapia cardiopulmonar. 3ª ed. Barueri: MANOLE, CHAD STARCKEY. Recursos terapêuticos em fisioterapia. 1ª ed. São Paulo: Manole, GUIRRO, E.; GUIRRO, R. Fisioterapia Dermato-Funcional. 3ª ed. São Paulo: Manole, KITCHEN, S.. Eletroterapia: prática em evidência. 11ª ed. São Paulo: Manole, PRENTICE, W. E. Modalidades Terapêuticas para Fisioterapeuta. 2ª ed. Porto Alegre: Artmed, SACCHELLI, T; ACCACIO, L. M. P.; RADL, A. L. M. Fisioterapia Aquática. 1ª ed. São Paulo: Manole, CHIARELLO, B; DRIUSSO, P. Fisioterapia Gerontológica. 1ªª ed. São Paulo: Manole, CHIARELLO, B; DRIUSSO, P. Fisioterapia Reumatológica. 1ªª ed. São Paulo: MANOLE, STEPHENSON, Rebecca G.. Fisioterapia Aplicada à Ginecologia e Obstetrícia. ed. São Paulo: Manole, CARR, J; SHEPERD, R. Reabilitação Neurológica: otimizando o desempenho motor. 1ª ed. São Paulo: Manole, SHEPHERD, Roberta B.. Fisioterapia em Pediatria. 3ª ed. São Paulo: Santos, SARMENTO, George Jerre. Fisioterapia Respiratória em Pediatria e Neonatologia. 1 ed. São Paulo: Manole, DELIBERATO, Paulo C. P.. Fisioterapia Preventiva, Fundamentos e Aplicações. 1ª ed. São Paulo: Manole, HEBERT, sizinio. Ortopedia e traumatologia: princípios e prática. 4ª ed. Porto Alegre: ED. ARTMED, DUTTON, M. Fisioterapia Ortopédica: Exame, Avaliação e Intervenção. 1ª ed. Porto Alegre: Artmed, LEI COMPLEMENTAR EMENDA 29- LEI COMPLEMENTAR Nº 141, DE 13 DE JANEIRO DE 2012-site:www.saude.gov.br MS-CADERNOS DE ATENÇÃO BÁSICA- Doenças Respiratórias Crônicas nº25-brasília -DF/ 2010 SILVA, Sílvio F. (Organizador), CARVALHO,Gilson [et al.] REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE NO SUS- O pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde- CONASEMS- IDISA- Campinas -SP, 2008 CARGO: TÉCNICO DE LABORATÓRIO Língua Portuguesa (10 questões) Leitura, compreensão e interpretação de texto; Elementos da comunicação e as funções de linguagem; Análise semântica = valor que a palavra adquire no contexto, sinônimos, antônimos, parônimos, homônimos e polissemia; Gêneros textuais; elementos da estrutura narrativa e dissertativa; coesão e coerência textual; intertextualidade; Linguagem denotativa e conotativa; figuras e vícios de linguagem; Variantes linguísticas: norma culta, informal, oral, regional, gíria e marginalizada; Sílaba = separação silábica, classificação das palavras quanto ao número de sílaba e sílaba tônica; Acentuação = regras de acentuação e ocorrência da crase; Encontro vocálico, encontro consonantal e dígrafo; Ortografia; Pontuação = reconhecer os sinais de pontuação e quando empregá-los. Classes de palavras: Substantivos = tipos de substantivos, flexão dos substantivos em gênero, número e grau; Artigos = definidos e indefinidos; Adjetivos = classificação dos adjetivos, flexão dos adjetivos, adjetivos pátrios e locução adjetiva; Verbos = Flexões do verbo: modo, tempo e número; regulares, irregulares, auxiliares, abundantes e defectivos; forma verbal; vozes do verbo; tipos de verbo; Pronomes = pessoais do caso reto, oblíquo e de tratamento, indefinido, possessivo, demonstrativo, interrogativo, relativo; Numerais = flexão dos numerais e emprego; Preposições; Conjunções; Interjeições; Advérbios. 20

EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA.

EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA. EDITAL RM. Nº 03/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÕES NA ÁREA DE CLÍNICA MÉDICA. A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Unoeste, faz saber que

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DE PROVAS Nº 03/2012

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DE PROVAS Nº 03/2012 EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DE PROVAS Nº 03/2012 A Prefeitura Municipal de Peruibe, por sua Prefeita Municipal e Secretário Municipal de Saúde, torna pública a abertura de inscrições de Processo

Leia mais

EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE

EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação da UNOESTE, faz saber que fará realizar nesta cidade de

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PÚBLICO ESTAGIÁRIOS Nº 001/15

EDITAL PROCESSO SELETIVO PÚBLICO ESTAGIÁRIOS Nº 001/15 O DAEP - Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis e o CIEE - Centro de Integração Empresa-Escola, tornam público, de acordo com a Lei nº. 111/91- Artigo 52 e suas posteriores alterações e Lei

Leia mais

Secretaria Especial de Saúde Indígena - SESAI

Secretaria Especial de Saúde Indígena - SESAI EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 01/ 2014 CASA DE SAUDE DO INDIO DO DF/CASAI/DF PROCESSO SELETIVO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE E EDUCAÇÃO NO ÂMBITO DA SAÚDE INDÍGENA PERÍODO DE INSCRIÇÃO DE 27/06/2014 A 02/07/2014

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo EDITAL Nº 0005/2011 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO A Comissão Permanente de Acompanhamento de Processos Seletivos do Município de Carapicuíba, nomeada pelo Decreto Municipal n.º 3.918 de 30 de setembro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAGUARI SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE ARAGUARI SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 006/2010, DE 12 DE JULHO DE 2010. ARAGUARI MINAS GERAIS 1 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 006/2010 A Prefeitura Municipal de Araguari MG, através

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL - Nº 03/2015 DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGINA MATO GROSSO DO SUL

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL - Nº 03/2015 DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGINA MATO GROSSO DO SUL EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL - Nº 03/2015 DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGINA MATO GROSSO DO SUL PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE, EDIFICAÇÕES E SANEAMENTO AMBIENTAL NO ÂMBITO

Leia mais

EDITAL n.º 004 de 28/10/2014 ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO

EDITAL n.º 004 de 28/10/2014 ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO EDITAL n.º 004 de 28/10/2014 ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO A Escola Técnica Estadual Polivalente de Americana, atendendo o disposto no 3.º do Artigo 62 do Regimento Comum das Escolas Técnicas

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 A Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba FUNETEC/PB, pessoa jurídica

Leia mais

Etec de São Sebastião 188 SECRETARIA ACADÊMICA

Etec de São Sebastião 188 SECRETARIA ACADÊMICA EDITAL n.º 002, de 04 de Novembro de 2014. A Escola Técnica Estadual de São Sebastião, município de São Sebastião, atendendo o disposto no 3.º do Artigo 62 do Regimento Comum das Escolas Técnicas Estaduais

Leia mais

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP.

Coordenadoria de Residência Médica Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus - OSS. Hospital Regional de Presidente Prudente, SP. EDITAL RM. Nº 01/2009 EDITAL E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO AO PRIMEIRO ANO DE ACESSO DIRETO NAS ÁREAS DE PEDIATRIA, OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA E INFECTOLOGIA DA ASSOCIAÇÃO LAR SÃO FRANCISCO DE ASSIS NA

Leia mais

ANEXO II Conteúdo Programático da Prova

ANEXO II Conteúdo Programático da Prova ANEXO II Conteúdo Programático da Prova CONHECIMENTOS GERAIS: ATUALIDADES Assuntos de interesse geral nas esferas: Municipal, Estadual e Nacional, Internacional, amplamente veiculados na imprensa escrita

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO Hospital São Francisco de Ribeirão Preto Instituto de Cirurgia de Ribeirão Preto COMISSÃO DE PROVA DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL EDITAL E NORMAS DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

C.N.P.J 44.364.826/0002-96

C.N.P.J 44.364.826/0002-96 EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº3/2013 A Santa Casa de Misericórdia de Assis, por seu Provedor, Sebastião Carlos Aizo, torna pública a abertura de inscrições ao Processo Seletivo, para preenchimento

Leia mais

EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE

EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE EDITAL (01/2014) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação da UNOESTE faz saber que fará realizar, nesta

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ ASSESSOR JURIDICO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 001/2013 A PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAPORÉ, ESTADO DO RONDÔNIA,

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO PAULO DAS MISSÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO PAULO DAS MISSÕES EDITAL Nº 001/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS NA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DAS MISSÕES A CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DAS MISSÕES - RS, torna pública a abertura

Leia mais

Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica.

Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica. EDITAL COMPLEMENTAR PROCESSO SIMPLIFICADO ESPECIALIZAÇÃO 2015 Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica. A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE,

Leia mais

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE)

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE) Treinamento em Cardiologia 2014 do Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE) Edital de Abertura de Inscrições O IBEPEGE Instituto Brasileiro de Estudo e Pesquisa em Gastroenterologia e outras Especialidades

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2016 Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC O DayHORC, através de sua Comissão do Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia (CPTMO/DayHORC), no uso de suas atribuições,

Leia mais

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil

Vencimento Qualificação Exigida. - Formação Superior de Engenharia Civil. Engenheiro Civil O PREFEITO MUNICIPAL DE FRAIBURGO, Estado de Santa Catarina, no uso de suas atribuições; FAZ SABER: Encontram-se abertas as inscrições para o Processo Seletivo da função abaixo descrita para Admissão em

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES. VAGAS VAGAS OFERECIDAS DURAÇÃO CREDENCIADAS Mastologia 06 06 2 anos

PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES. VAGAS VAGAS OFERECIDAS DURAÇÃO CREDENCIADAS Mastologia 06 06 2 anos Instituto Brasileiro de Controle do Câncer - IBCC Residência Médica PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES O Centro de Estudos Prof. Dr. João Sampaio Góes Junior do Instituto Brasileiro

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS PROCURADORIA JURÍDICA

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS PROCURADORIA JURÍDICA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SÃO CARLOS PROCURADORIA JURÍDICA EDITAL DE PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES PROCESSO SELETIVO Nº 03/2015 CONCESSÃO DE BOLSA-ESTÁGIO A Fundação Educacional São Carlos FESC torna pública,

Leia mais

EDITAL N. 19/PROPP, DE 29 DE AGOSTO DE 2014.

EDITAL N. 19/PROPP, DE 29 DE AGOSTO DE 2014. EDITAL N. 19/PROPP, DE 29 DE AGOSTO DE 2014. O Pró-Reitor de Ensino de Pós-Graduação e Pesquisa da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, Prof. Dr. Cláudio Alves de Vasconcelos, no uso de suas

Leia mais

EDITAL nº 04, de 10 de novembro de 2015

EDITAL nº 04, de 10 de novembro de 2015 EDITAL nº 04, de 10 de novembro de 2015 A Escola Técnica Estadual PARQUE DA JUVENTUDE, município de São Paulo, atendendo o disposto no 3º do Artigo 62 do Regimento Comum das Escolas Técnicas Estaduais

Leia mais

EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013

EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013 EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013 DURVAL ORLATO, Secretário de Educação e Esportes da Prefeitura do Município de Jundiaí. Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, ------------------------------------------

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 A Comissão Organizadora do Processo Seletivo, designada através da Portaria nº 096/2015, no uso de suas atribuições

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE SANGÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICIPIO DE SANGÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E CULTURA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO N 003/2015 O Prefeito Municipal de Sangão, Sr. Castilho Silvano Vieira, no uso de suas atribuições conferidas pela Lei Orgânica do município, torna público a realização do processo

Leia mais

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br

Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde CNPJ : 08.543.681/0001-46 www.faculdadefapec.com.br EDITAL 021/2015 DE 15 DE OUTUBRO DE 2015 PROCESSO SELETIVO VESTIBULAR 2016.1 A Faculdades Unidas de Pesquisa, Ciências e Saúde FAPEC torna público o Edital do Processo Seletivo Vestibular 2016.1, para

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE LIMPEZA ESF - SORRI BAURU MARÇO 2015

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE LIMPEZA ESF - SORRI BAURU MARÇO 2015 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE LIMPEZA ESF - SORRI BAURU MARÇO 2015 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva, convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º.

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º. EDITAL (06/2015) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação - PRPPG da UNOESTE faz saber que fará realizar,

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/ 2015 DSEI TAPAJÓS

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/ 2015 DSEI TAPAJÓS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 007/ 2015 DSEI TAPAJÓS A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SOCOR 2011

EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SOCOR 2011 EDITAL DO CONCURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SOCOR 2011 Inscrições: 03 de novembro a 19 de novembro de 2010 Informações: Centro de Estudos do Hospital SOCOR Tel.: (31) 3330.3093 CODI

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ES

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ES CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE VENDA NOVA DO IMIGRANTE ES RESOLUÇÃO CMDCA/VNI-ES Nº 02/2015 DE 28 DE MAIO DE 2015. Dispõe sobre o Edital CMDCA/VNI-ES nº 01/2015 do processo

Leia mais

Processo Seletivo Público para Complementação Especializada

Processo Seletivo Público para Complementação Especializada Processo Seletivo Público para Complementação Especializada Convocação para provas do processo seletivo para a função-atividade de Médico para o Departamento de Radiologia da Faculdade de Medicina da Universidade

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA TÉCNICO DE INFORMÁTICA SORRI-BAURU Julho de 2012

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA TÉCNICO DE INFORMÁTICA SORRI-BAURU Julho de 2012 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA TÉCNICO DE INFORMÁTICA SORRI-BAURU Julho de 2012 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 032/ 2015 DSEI ALTAMIRA CADASTRO DE RESERVA A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO RESIDENCIA MEDICA 2015

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO RESIDENCIA MEDICA 2015 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO RESIDENCIA MEDICA 2015 O Presidente da Comissão de Residência Médica COREME do Hospital Metropolitano torna público, conforme dispõe a legislação vigente, que estarão

Leia mais

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 CONCURSO DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 A Comissão de Residência Médica do

Leia mais

1 Da Inscrição e Participação:

1 Da Inscrição e Participação: PROCESSO SELETIVO FAUF Nº 003/2013 CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: EDUCAÇÃO INTEGRAL NA REGIÃO DAS VERTENTES E PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - PROJETOS

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE VAGAS REMANESCENETES 2º SEMESTRE DE 2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE VAGAS REMANESCENETES 2º SEMESTRE DE 2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE VAGAS REMANESCENETES 2º SEMESTRE DE 2015 O Diretor da, mantida pela Saint Paul Educacional Ltda., no uso de suas atribuições regimentais e da legislação vigente, por meio

Leia mais

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL Edital de Abertura de Inscrição Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ EDITAL FMJ- 073/2006, de 27/11/2006 CONCURSO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2007 O Prof. Dr. NELSON LOURENÇO MAIA FILHO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, Autarquia municipal de Jundiaí, Estado de São

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL A SORRI - BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar de processo seletivo para a contratação de ASSISTENTE SOCIAL. Este

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR SELEÇÃO DE PESSOAL PARA UPA Nº 001/2014 UPA SEAP

PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR SELEÇÃO DE PESSOAL PARA UPA Nº 001/2014 UPA SEAP PROCESSO DE SELEÇÃO SIMPLIFICADO PARA NÍVEL MÉDIO E SUPERIOR SELEÇÃO DE PESSOAL PARA UPA Nº 001/2014 UPA SEAP Dispõe sobre o processo seletivo simplificado para preenchimento de vagas de níveis superior

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AGENTE DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO 2010

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AGENTE DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO 2010 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AGENTE DE ATENDIMENTO AO USUÁRIO 2010 A SORRI-BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar de processo seletivo para a contratação de AGENTE

Leia mais

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO

SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde Edital 001/2015 PROCESSO SELETIVO A Direção da SOBRESP - Faculdade de Ciências da Saúde torna públicas as normas a seguir, que regem o Processo Seletivo Vestibular

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA

EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA EDITAL PROCESSO SELETIVO CLASSIFICATÓRIO/2016 MEDICINA De ordem do Magnífico Reitor do Centro Universitário Lusíada - UNILUS, Dr. Nelson Teixeira, torno público que as provas do Processo Seletivo Classificatório

Leia mais

Faculdade de Tecnologia do Amapá Portaria, MEC Nº 1.956, de 06/07/2004. VESTIBULAR 1º SEMESTRE DE 2015/Edital de 07/10/2014

Faculdade de Tecnologia do Amapá Portaria, MEC Nº 1.956, de 06/07/2004. VESTIBULAR 1º SEMESTRE DE 2015/Edital de 07/10/2014 Processo Seletivo 2015.1 - EDITAL N 003-2014/COPEVE A Faculdade de Tecnologia do Amapá - META, situada na Rua Pedro Siqueira, N 333, Jardim Marco Zero Macapá AP, faz saber que estarão abertas as inscrições

Leia mais

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM.

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM. FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS UNIDADE PORTO VELHO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CANCEROLOGIA CLÍNICA EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2015 EDITAL N.º 01/2015/HCB

Leia mais

ETEC JOÃO BELARMINO - AMPARO

ETEC JOÃO BELARMINO - AMPARO ETEC JOÃO BELARMINO - AMPARO VAGAS REMANESCENTES 1º SEMESTRE 2015 ENSINO GRATUITO DE QUALIDADE A ETEC JOÃO BELARMINO DE AMPARO COMUNICA QUE ESTARÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA VAGAS REMANESCENTES DE SEUS

Leia mais

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO

MUNICÍPIO DE TRÊS PASSOS PODER EXECUTIVO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 029/2015 José Carlos Anziliero Amaral, Prefeito Municipal de Três Passos, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna público a abertura

Leia mais

PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES

PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES PROCESSO SELETIVO N 001/2014 CONTRATAÇÃO DE JOVENS APRENDIZES O Diretor Presidente da COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO DE PASSO FUNDO CODEPAS, no uso de suas atribuições legais, e conforme determina o art.

Leia mais

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1

EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL VESTIBULAR FLORENCE AGENDADO SEMESTRE LETIVO 2016.1 EDITAL N 15 2016 PROCESSO SELETIVO 2016.1 A Diretora Geral do Instituto Florence de Ensino Superior, no uso de suas atribuições regimentais, torna

Leia mais

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011

Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 Edital Processo Seletivo - 2º semestre de 2011 O Instituto de Ensino Superior João Alfredo de Andrade, por sua Comissão Organizadora do Processo Seletivo, instituída em caráter permanente pela Portaria

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA - 2014 CURSO CREDENCIADO PELO CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA - CBO EDITAL

PROCESSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA - 2014 CURSO CREDENCIADO PELO CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA - CBO EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA - 2014 CURSO CREDENCIADO PELO CONSELHO BRASILEIRO DE OFTALMOLOGIA - CBO EDITAL O Hospital de Olhos de Sergipe (HOS), no uso das atribuições legais,

Leia mais

3.1. O número de vagas ofertadas por este Centro de Ensino Médio de Tempo Integral encontrase descrito no Anexo I, deste documento;

3.1. O número de vagas ofertadas por este Centro de Ensino Médio de Tempo Integral encontrase descrito no Anexo I, deste documento; O Centro de Ensino Médio de Tempo Integral João Henrique de Almeida Sousa torna público aos interessados a abertura das inscrições do Exame Classificatório para preenchimento de vagas referentes à 1ª e

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

EDITAL DE CONVOCAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM OFTALMOLOGIA SERVIÇO DE OFTALMOLOGIA 2012. O Serviço de OFTALMOLOGIA do Hospital Universitário de Taubaté / Fundação Universitária

Leia mais

Pós-Graduação Lato sensu e Especialização - Treinamento Médico Hospitalar Edital de convocação Processo Simplificado Especialização 2013

Pós-Graduação Lato sensu e Especialização - Treinamento Médico Hospitalar Edital de convocação Processo Simplificado Especialização 2013 Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação Lato Sensu e Especialização Médica A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE, pessoa jurídica de direito privado, por intermédio de seu INSTITUTO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

3. TAXA DE INSCRIÇÃO E DOCUMENTAÇÃO

3. TAXA DE INSCRIÇÃO E DOCUMENTAÇÃO Credenciada pela: 2016 O Dr. Vinicius Ribas Fonseca, Coordenador da Especialização de Otorrinolaringologia Otorrinos - Hospital da Cruz Vermelha Brasileira - Filial do Estado do Paraná, atendendo à solicitação

Leia mais

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º.

reais) perante geração de boleto bancário no endereço eletrônico, referido no artigo 4º. EDITAL (07/2015) E NORMAS DO CONCURSO DE SELEÇÃO DOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO DA FACULDADE DE MEDICINA DA UNOESTE A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação - PRPPG da UNOESTE faz saber que fará realizar,

Leia mais

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI

Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 035/2015 DSEI CUIABÁ CADASTRO DE RESERVA A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA O Diretor Presidente do Departamento Municipal de Eletricidade de Poços de Caldas DME-PC, no uso de suas atribuições, considerando

Leia mais

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade Meta - FAMETA, Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE GERENTE DE UBSF EDITAL DE INSCRIÇÕES E INSTRUÇÕES ESPECIAIS

PROCESSO SELETIVO DE GERENTE DE UBSF EDITAL DE INSCRIÇÕES E INSTRUÇÕES ESPECIAIS PROCESSO SELETIVO DE GERENTE DE UBSF EDITAL DE INSCRIÇÕES E INSTRUÇÕES ESPECIAIS A Associação Saúde da Família ASF faz saber que realizará processo seletivo para cargo de Gerente nas Unidades Básicas de

Leia mais

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS REMUNERADOS DO CURSO DE CIENCIAS DA COMPUTAÇÃO, PROCESSAMENTO DE DADOS, ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ECULTURA 19ª GERÊNCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO CEMTI JOÃO HENRIQUE DE AL MEIDA SOUSA

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ECULTURA 19ª GERÊNCIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO CEMTI JOÃO HENRIQUE DE AL MEIDA SOUSA O Centro de Ensino Médio de Tempo Integral João Henrique de Almeida Sousa torna público aos interessados a abertura das inscrições do Exame Classificatório para preenchimento de vagas referentes à 1ª,

Leia mais

DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CARGO DE AGENTE DE ATENDIMENTO NAS UNIDADES DO SESC DA GRANDE SÃO PAULO

DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CARGO DE AGENTE DE ATENDIMENTO NAS UNIDADES DO SESC DA GRANDE SÃO PAULO DESCRITIVO DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O CARGO DE AGENTE DE ATENDIMENTO NAS UNIDADES DO SESC DA GRANDE SÃO PAULO O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (Port. MEC nº 797/14, de 11/09/2014, publicada no DOU em 12/09/2014) EDITAL 2016/1 - PROCESSO SELETIVO GRADUAÇÃO PRESENCIAL O Diretor Geral da Faculdade de Educação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2

CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSOR ASSISTENTE E PRECEPTOR 2015.2 O núcleo de Gente & Carreira do Centro Universitário Tiradentes, no uso de suas atribuições, torna público

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PREVENÇÃO A CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL EDITAL 01/14 DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PREVENÇÃO A CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL EDITAL 01/14 DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PREVENÇÃO A CEGUEIRA E REABILITAÇÃO VISUAL EDITAL 01/14 DO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA A Coordenação do Curso de Especialização em Oftalmologia

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACATU

PREFEITURA MUNICIPAL DE MIRACATU EDITAL DE ABERTURA Nº 004/2013 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE EDUCADOR SOCIAL E CADASTRADORES PARA ATUAREM NA EXECUÇÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMILIA E EQUIPE VOLANTE CONVENIADO COM MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº050/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº050/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº050/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 219/2008

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 219/2008 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 219/2008 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER - CAISM. A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL SORRI-BAURU - Janeiro de 2013

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL SORRI-BAURU - Janeiro de 2013 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL SORRI-BAURU - Janeiro de 2013 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ PREFEITURA MUNICIPAL DE QUELUZ Ladeira Laurindo José da Silva, 40 Queluz/SP CEP: 12.800-000 Tel.: (12) 3147.1405 / 3147.1396 Processo Seletivo Simplificado Edital nº 02/2013 Processo seletivo para preenchimento,

Leia mais

Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 041 / 2013 DSEI Litoral Sul.

Saúde Indígena Convênios SPDM-MS/SESAI. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 041 / 2013 DSEI Litoral Sul. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 041 / 2013 DSEI Litoral Sul. A SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, entidade sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica

Leia mais

JUSTI ÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEXTA REGIÃO RECIFE

JUSTI ÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEXTA REGIÃO RECIFE JUSTI ÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA SEXTA REGIÃO RECIFE EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA A SELEÇÃO DE ESTÁGIO REMUNERADO PARA ESTUDANTES DE NÍVEL SUPERIOR DO CURSO DE DIREITO DESTINADOS

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DE CONCURSOS PÚBLICOS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Os concursos para seleção de candidatos aos cargos públicos dos órgãos de administração direta e indireta, da Prefeitura

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA VAGAS DO PROJETO JOVEM APRENDIZ ORIENTADOR EDITAL Nº 01/2014

SELEÇÃO PÚBLICA PARA VAGAS DO PROJETO JOVEM APRENDIZ ORIENTADOR EDITAL Nº 01/2014 SELEÇÃO PÚBLICA PARA VAGAS DO PROJETO JOVEM APRENDIZ ORIENTADOR EDITAL Nº 01/2014 O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTA ROSA, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna pública a realização

Leia mais

HOSPITAL PSIQUIÁTRICO PINEL COORDENADORIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2008 A HOSPITAL

HOSPITAL PSIQUIÁTRICO PINEL COORDENADORIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2008 A HOSPITAL HOSPITAL PSIQUIÁTRICO PINEL COORDENADORIA DE SERVIÇOS DE SAÚDE HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 01/2008 A HOSPITAL PSIQUIATRICO PINEL, da Coordenadoria de Serviços de Saúde da

Leia mais

EDITAL Nº 21/2013. 1.1- Profissional/Carga Horária/Número de Vagas/Requisitos para a contração /Vencimentos. n.º de Vagas. Reserva Vagas PNE *

EDITAL Nº 21/2013. 1.1- Profissional/Carga Horária/Número de Vagas/Requisitos para a contração /Vencimentos. n.º de Vagas. Reserva Vagas PNE * EDITAL Nº 21/2013 RICARDO PINHEIRO SANTANA, Prefeito do Município de Assis, no uso de suas atribuições legais, TORNA PÚBLICO o presente Edital de Abertura do Concurso Público nº 01/2013 para preenchimento

Leia mais

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015

EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 EDITAL DO1º PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE PRESENCIAL - VESTIBULAR 1º SEMESTRE - 2015 A Faculdade FAPAN Instituição de Ensino Superior comprometida a observar o padrão de qualidade

Leia mais

Instituto Suel Abujamra

Instituto Suel Abujamra Instituto Suel Abujamra Seleção de Candidatos para 1º ano de Residência Médica em Oftalmologia - 2015 Edital de Abertura de Inscrições O Instituto Suel Abujamra torna público a realização do processo seletivo

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR ADMINISTRATIVO ESF BAURU Agosto de 2012

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR ADMINISTRATIVO ESF BAURU Agosto de 2012 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR ADMINISTRATIVO ESF BAURU Agosto de 2012 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SENAI 02/2013 INTERNO

PROCESSO SELETIVO SENAI 02/2013 INTERNO PROCESSO SELETIVO 02/2013 INTERNO O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, Departamento Regional da Paraíba, torna pública a realização do Processo Seletivo Nº 02/2013 INTERNO destinado a selecionar

Leia mais

Coordenadoria de Residência Médica

Coordenadoria de Residência Médica EDITAL 02/2015 DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS PARA RESIDÊNCIA MÉDICA Ano 2015. Atenção: Recomenda-se a leitura atenta de todo o Edital antes de realizar a inscrição. A Comissão de Residência Médica da Associação

Leia mais

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG Nº 011/2011 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO.

UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG Nº 011/2011 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ EDITAL PRG Nº 011/2011 CONCURSO PÚBLICO SIMPLIFICADO DE PROVAS E TÍTULOS PARA ADMISSÃO DE DOCENTE EM CARÁTER TEMPORÁRIO. A Professora Doutora Ana Julia Urias dos Santos Araújo,

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CAMPUS BACABAL PROGRAMA NACIONAL MULHERES MIL

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CAMPUS BACABAL PROGRAMA NACIONAL MULHERES MIL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO CAMPUS BACABAL PROGRAMA NACIONAL MULHERES MIL Edital Institucional de Extensão nº 15 de 11 de Julho de 2013 O Diretor Geral do Campus Bacabal

Leia mais

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO CENTRO DE TREINAMENTO EM ENDOSCOPIA DIGESTIVA CREDENCIADO PELA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOSCOPIA DIGESTIVA(SOBED) EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS A Comissão Especial do Processo de Seleção de Estagiários, criada pelo Decreto n.º 151/2013, de 26 de março

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÁGIO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM SÃO PAULO - SP

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÁGIO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM SÃO PAULO - SP EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DO PROGRAMA DE ESTÁGIO EM RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM SÃO PAULO - SP O torna pública a realização do Concurso de Seleção para o Programa de Estágio

Leia mais

EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL PARA O ANO DE 2012

EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL PARA O ANO DE 2012 SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO CENTRO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL CREDENCIADO PELO COLÉGIO BRASILEIRO DE CIRURGIÕES (CBC) EDITAL E NORMAS PARA O CONCURSO DE TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

AMBULATÓRIO MÉDICO DE ESPECIALIDADES DE FRANCA Organização Social de Saúde Fundação Santa Casa de Mis. de Franca

AMBULATÓRIO MÉDICO DE ESPECIALIDADES DE FRANCA Organização Social de Saúde Fundação Santa Casa de Mis. de Franca PROCESSO SELETIVO 03/2014 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL AMBULATÓRIO MÉDICO DE ESPECIALIDADES DE FRANCA - AME FRANCA A Fundação Santa Casa de Misericórdia de Franca torna pública

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 001/2014 POR PROVA DE TÍTULOS

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 001/2014 POR PROVA DE TÍTULOS PREFEITURA MUNICIPAL DE BIGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 001/2014 POR PROVA DE TÍTULOS A Secretária Municipal de Educação de Biguaçu, no uso de suas

Leia mais