DETALHE DO CARIMBO DAS PRANCHAS E INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO, segundo norma da Infraero NI-2.07(GDI): CARIMBO DE TERCEIROS CARIMBO DA INFRAERO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DETALHE DO CARIMBO DAS PRANCHAS E INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO, segundo norma da Infraero NI-2.07(GDI): CARIMBO DE TERCEIROS CARIMBO DA INFRAERO"

Transcrição

1 12. ANEXOS Anexos 1 a 23 ANEXO 1 DETALHE DO CARIMBO DAS PRANCHAS E INSTRUÇÕES PARA PREENCHIMENTO, segundo norma da Infraero NI-2.07(GDI): TÁBUA DE REVISÃO CARIMBO DE TERCEIROS CARIMBO DA INFRAERO 1. TÁBUA DE REVISÃO De preenchimento do projetista. Preencher os dados sempre que emitir nova revisão de projeto. 2. CARIMBO DE TERCEIROS Campo disponível para preenchimento com informações relativas ao escritório ou ao projetista executor do projeto. Deverá conter no mínimo as informações descritas no modelo acima. 3. CARIMBO DA INFRAERO O sistema de classificação obedecerá à codificação compreendendo dígitos alfabéticos e numéricos, relativos aos seguintes grupos identificadores: o. grupo RF.06/xxx.xx/xxxx/xx - Relativo à localização da obra, compreende os seguintes sub- 53

2 grupos: Sítio da Obra Neste caso: RF Aeroporto Internacional do Recife / Guararapes Gilberto Freyre Área do Sítio Neste caso: 06 Terminal de Passageiros o. grupo RF.06/XXX.XX/xxxx/xx Relativo às funções e atividades técnicas, compreendendo os seguintes sub-grupos: Especialidade / Subespecialidade Neste caso, podem ser: Geral Arquitetura Paisagismo Sinalização vertical / Comunicação visual Arquitetura de interiores Impermeabilização Estrutura metálica Estrutura de madeira Iluminação Força Quadro de distribuição Tomadas Ar Condicionado Portas automáticas Sistema Informativo de vôo Sistema de televisão de vigilância Sonorização Telefonia Detecção e alarme de incêndio Rede de água Rede de esgoto Gás combustível Pontos de contra incêndio (sprinklers) Extintores Tipo / Especificação do documento Neste caso podem ser: Planta Geral Detalhes Planta Baixa Fachada ou elevação Corte Locação Vistas e Perspectivas. 54

3 Diagramas e esquemas Isométrico Planta de fiação Memorial descritivo Memória de cálculo Especificação de materiais Especificação de equipamentos Lista de materiais Planilha de preços unitários Orçamentos Especificações técnicas Quadros de carga o. grupo RF.06/xxx.xx/XXXX/xx Relativo ao número seqüencial de registro do documento. Deverão ser os mesmos quatro números deste grupo na Planta Cadastral o. grupo RF.06/xxx.xx/xxxx/XX Relativo às revisões sofridas pelo documento. Utilizar os seguintes números: Consulta Prévia Revisões de 01 a 05. Caso o concessionário opte por enviar consulta prévia, deverá ser emitida revisão 01 do projeto até a revisão 05, sendo, esta última, a revisão definitiva da consulta prévia, mesmo que passe da revisão 01 a Executivo Revisões de 06 a 10. Caso o concessionário não envie consulta prévia, deverá ser emitida revisão inicial 06 do projeto executivo, até a revisão 10, sendo, esta última, a revisão definitiva do projeto executivo, mesmo que passe da revisão 06 a As Built Revisão 11 a 20. No decorrer da obra, poderão ser emitidas revisões a partir da revisão 11 até a revisão 20, sendo, esta última, a revisão definitiva do projeto as built, mesmo que passe da revisão 10 a Classe do documento Neste caso podem ser: Consulta Prévia, Projeto executivo ou as built Fiscal do Projeto Arquitetura e Comunicação Visual Arq. Telma Omena CREA D/PE; Estrutura Metálica e Instalações Eletromecânicas (Ar condicionado, Exaustão, Gás) Eng. Francisco Burached CREA 8282-D/DF; Instalações Elétricas Eng. Jorge Itapá CREA 6474/PE; Instalações Hidrossanitárias e de Prevenção e Combate a Incêndio Eng. Rogério Pimentel CREA D/PE; Instalações de Telemática e Eletrônicas (SIV Sistema Informativo de Vôo, STVV Sistema de TV e Vigilância, SISOM Sistema de Som, SDAI Sistema de Detecção e Alarme de Incêndio) Eng. Eduardo Ribeiro CREA D/RJ Aprovado por Eng. Ernesto Camarço CREA D/CE 55

4 ANEXO 2 DETALHE LOJAS - ALVENARIA: 56

5 ANEXO 3 DETALHE LOJAS REVESTIMENTO PILAR: 57

6 ANEXO 4 DETALHE DO SHAFT DE MEDIÇÃO (ARMÁRIO DE DISTRIBUIÇÃO): 58

7 ANEXO 5 DETALHE DA CAIXA DE INSTALAÇÕES DE ELÉTRICA, HIDROSANITÁRIAS E TELEMÁTICA DOS QUISOQUES - PLANTA BAIXA: 59

8 ANEXO 6 DETALHE DA CAIXA DE INSTALAÇÕES DE ELÉTRICA, HIDROSANITÁRIAS E TELEMÁTICA DOS QUISOQUES - CORTE: 60

9 ANEXO 7 DETALHE DA CAIXA DE PASSAGEM ELÉTRICA PARA CIRCUITAÇÃO DE EMERGÊNCIA: 61

10 ANEXO 8 TABELA GERAL DE INSTALAÇÕES : (VERIFICAR PLANILHAS EM EXCEL REFERENTES AOS PAVIMENTOS TÉRREO, PRIMEIRO E SEGUNDO, ANEXAS A ESTE MANUAL) 62

11 ANEXO 9 DETALHE TÍPICO DA LOLAS EIXO F PAV. TÉRREO (NÍVEL 0,00): 63

12 ANEXO 10 DETALHE TÍPICO DA LOLAS EIXO D/E PAV. TÉRREO (NÍVEL 0,00): 64

13 ANEXO 11 DETALHE MULTIBANCOS PAV. TÉRREO (NÍVEL 0.00): 65

14 ANEXO 12 DETALHE TÍPICO DA LOLAS EIXO F 06/12 1º PAVIMENTO (NÍVEL 7.50): 66

15 ANEXO 13 DETALHE TÍPICO DA LOLAS EIXO B 06/12 E C 06/12 1º PAVIMENTO (NÍVEL 7.50): 67

16 ANEXO 14 DETALHE TÍPICO DA LOLAS EIXO C 05/06 E C 12/13 1º PAVIMENTO (NÍVEL 7.50): 68

11. CONSIDERAÇÕES FINAIS

11. CONSIDERAÇÕES FINAIS Detalhes de execução ou instalação dos sprinklers; Detalhes de todos os furos necessários nos elementos de estrutura e suporte da instalação, e das peças a ser embutidas; Detalhes de fixação dos extintores

Leia mais

c) Em hipótese alguma as taxa de iluminação das concessões deverão ultrapassar os valores

c) Em hipótese alguma as taxa de iluminação das concessões deverão ultrapassar os valores planta baixa, preferencialmente em escala 1:50, contendo indicação dos dutos de insuflamento ou exaustão de ar quanto a materiais, comprimentos, dimensões, com elevações; bocas de insuflamento e exaustão;

Leia mais

Termo de Situação Física de Área

Termo de Situação Física de Área Termo de Situação Física de Área O presente termo de situação apresenta as características da área e tem a finalidade de informar ao Licitante as adequações necessárias na área a ser concedida, destinada

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CONFINS PLANO DE DOCUMENTAÇÃO GERAL DAS ETAPAS DE ESTUDOS PRELIMINARES, PROJETO BÁSICO E PROJETO EXECUTIVO

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CONFINS PLANO DE DOCUMENTAÇÃO GERAL DAS ETAPAS DE ESTUDOS PRELIMINARES, PROJETO BÁSICO E PROJETO EXECUTIVO CANTEIRO DE OBRAS CF.01/012.75/14432/00 CF.01/012.07/11436/00 Implantação Geral CF.01/012.01/15002/01 Caminhos de Serviço CF.01/012.01/15001/00 Galpoes de Apoio CF.01/012.01/15000/00 Serviços Medicos e

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA

SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA Os espaços estão distribuídos em dois pontos: a) Identificado no Mix Comercial/PDIR, como área nº 017. Localiza-se no primeiro piso, área restrita de desembarque internacional,

Leia mais

ANEXO III 1. ITENS PARA PROJETO DE PAVIMENTAÇÃO

ANEXO III 1. ITENS PARA PROJETO DE PAVIMENTAÇÃO ANEXO III Os modelos abaixo servem de orientação e exemplo para elaboração dos projetos contemplados pelo financiamento do Escritório de Projetos da Secretaria Executiva de Apoio aos Municípios SEAM/PE

Leia mais

1 - MEMORIAL DESCRITIVO

1 - MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE SPDA ESTRUTURAL AMPLIAÇÃO DA TELECOMUNICAÇÕES 1 - MEMORIAL DESCRITIVO 2 MEMORIAL DESCRITIVO DO SISTEMA DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGA ATMOSFÉRICA - SPDA 1.0 - DADOS BÁSICOS:

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO

ESCOPO DE FORNECIMENTO ESCOPO DE FORNECIMENTO v.23 (Este documento complementa o Roteiro de Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos para a CPO ) 1. Reunião técnica inicial 1.1. Será convocada pela CPO o mais cedo possível

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA DAS ÁREAS

SITUAÇÃO FÍSICA DAS ÁREAS SITUAÇÃO FÍSICA DAS ÁREAS O processo se refere a áreas destinadas à ocupação por Locadoras de Veículos, constante no Mix Comercial do Aeroporto, sendo composta por área ATP de 4,58 m² (quatro vírgula cinqüenta

Leia mais

Rev. Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo

Rev. Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo Rev. Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo Sítio Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária Escala N.A. Data ABRIL/2010 Formato A - 4 Autor CREA ARQ. MÁRCIA SOLDERA 104.438 - RS Validador

Leia mais

Curso de Engenharia Civil

Curso de Engenharia Civil Curso de Engenharia Civil Disciplina: Período: 4º semestre Professor: Luiz Antonio do Nascimento Email: ladnascimento@gmail.com Existem diversos tipos de desenhos utilizados nos projetos de Construção

Leia mais

Área do Terreno: 5.000,00 m² Nº Vagas: 136 (68 Vagas no Subsolo / 68 Vagas no Térreo)

Área do Terreno: 5.000,00 m² Nº Vagas: 136 (68 Vagas no Subsolo / 68 Vagas no Térreo) LOCALIZAÇÃO BLOCO 04 BLOCO 03 BLOCO 02 BLOCO 01 Área do Terreno: 5.000,00 m² Nº Vagas: 136 (68 Vagas no Subsolo / 68 Vagas no Térreo) TÉRREO TOTAL PAVIMENTO: 1.406,98 m² 25,50 m 20,20 m 11,60 m 12,73

Leia mais

Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio

Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio 1. IDENTIFICAÇÃO Prefeitura Municipal De Veranópolis Posto de Saúde Central. Av. Pinheiro Machado, 581 Centro Veranópolis RS CEP: 95330-000 CNPJ: 98671597/0001-09

Leia mais

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENG. DE INFRA-ESTRUTURA AERONÁUTICA. Relatório de Estágio Curricular. Simei Héber Nunes Pontes

INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENG. DE INFRA-ESTRUTURA AERONÁUTICA. Relatório de Estágio Curricular. Simei Héber Nunes Pontes INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA DIVISÃO DE ENG. DE INFRA-ESTRUTURA AERONÁUTICA Relatório de Estágio Curricular Simei Héber Nunes Pontes São José dos Campos Novembro de 2005 Relatório de Estágio Curricular

Leia mais

ANEXO XIX CRONOGRAMA DE ENTREGAS PREVISTAS

ANEXO XIX CRONOGRAMA DE ENTREGAS PREVISTAS ANEXO XIX CRONOGRAMA DE ENTREGAS PREVISTAS Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.24 MÊS 1 Levantamento Topográfico Arena de Hipismo e Cominado Pentatlo MÊS 1 Levantamento Topográfico MÊS 1 Levantamento

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CLIENTE: UNIFACS UNIVERSIDADE SALVADOR DISCIPLINA DE EXPRESSÃO GRÁFICA E PROJETOS ELÉTRICOS

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CLIENTE: UNIFACS UNIVERSIDADE SALVADOR DISCIPLINA DE EXPRESSÃO GRÁFICA E PROJETOS ELÉTRICOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CLIENTE: PROGRAMA: ÁREA: UNIFACS UNIVERSIDADE SALVADOR DISCIPLINA DE EXPRESSÃO GRÁFICA E PROJETOS ELÉTRICOS CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETROTÉCNCIA FOLHA 1 de 5 ÍNDICE DE REVISÕES

Leia mais

Calçada de São Francisco

Calçada de São Francisco Calçada de São Francisco Lisboa - portugal Fase do projeto Construção com projeto aprovado para fins residenciais, com 5 pisos acima do solo e licença de construção. Descrição Edifício urbano para apartamentos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS NORMA TÉCNICA 02/2013 EXIGÊNCIAS DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO NAS EDIFICAÇÕES E ÁREAS DE

Leia mais

M E M O R I A L D E S C R I T I V O

M E M O R I A L D E S C R I T I V O M E M O R A L D E S C R T V O N S T A L A Ç Õ E S E L É T R C A S CONSELHO REGONAL DE ENFERMAGEM DE SERGPE-COREN Endereço : Rua Duque de Caxias nº 389, Bairro São José, cidade de Aracaju/SE. Proprietário

Leia mais

NORMA TÉCNICA 23/2014

NORMA TÉCNICA 23/2014 ESTADO DE GOIÁS CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 23/2014 SISTEMAS DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas e bibliográficas 4 Definições 5 Procedimentos

Leia mais

INSTRUÇÃO AMBIENTAL. Status: Aprovada SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO

INSTRUÇÃO AMBIENTAL. Status: Aprovada SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO 1 de 6 1 OBJETIVO Criar sistemática para as atividades de manutenção, de responsabilidade da DIRENG, para manter a Câmara Municipal de Manaus em conformidade com as legislações vigentes nos órgãos municipais,

Leia mais

PASSAGEM EM NÍVEL Informações para Apresentação de Projeto Revisão 06/04/11

PASSAGEM EM NÍVEL Informações para Apresentação de Projeto Revisão 06/04/11 Em atenção à solicitação de autorização para passagem de Passagem em nível, informamos que para abertura do processo e análise do pedido, serão necessários os documentos abaixo para cada passagem. (Não

Leia mais

DADOS E INFORMAÇÕES PARA PROJETO (DIP)

DADOS E INFORMAÇÕES PARA PROJETO (DIP) DADOS E INFORMAÇÕES PARA PROJETO (DIP) SE: UBERLÂNDIA 2 PLANO: 4007 ETAPA: AMPL.I AUMENTO DA CAPACIDADE ABAIXADORA DE 50 PARA 75MVA 1 - DESCRIÇÃO DO SERVIÇO: Projeto de ampliação da Subestação Uberlândia

Leia mais

Secretaria da Administração

Secretaria da Administração Sorocaba, 10 de novembro de 2014. RELATÓRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Nº 144/2014 À Seção de Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional Nádia Rodrigues Referência: Visita Técnica realizada em 07/11/2014,

Leia mais

ANEXO I(AO CONVITE Nº 002/2001) NORMAS E DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS, ESPECIFICAÇÕES E PLANILHA C D A CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DA ANATEL

ANEXO I(AO CONVITE Nº 002/2001) NORMAS E DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS, ESPECIFICAÇÕES E PLANILHA C D A CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DA ANATEL 1 ANEXO I(AO CONVITE Nº 002/2001) NORMAS E DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS, ESPECIFICAÇÕES E PLANILHA C D A CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO DA ANATEL ELABORAÇÃO, APROVAÇÃO, DETALHAMENTO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

LEI Nº 5737, DE 1º DE FEVEREIRO DE 2013.

LEI Nº 5737, DE 1º DE FEVEREIRO DE 2013. LEI Nº 5737, DE 1º DE FEVEREIRO DE 2013. (Regulamentada pelo Decreto nº 26/2014 nº 261/2014) DISPÕE SOBRE A EXPEDIÇÃO, OBTENÇÃO E OBRIGATORIEDADE DE CERTIFICADO DE INSPEÇÃO PREDIAL. O Prefeito Municipal

Leia mais

Relatório de Acompanhamento Técnico Construção da Sede Urbana da AABB Fortaleza. Etapa 11 Junho/2013

Relatório de Acompanhamento Técnico Construção da Sede Urbana da AABB Fortaleza. Etapa 11 Junho/2013 Etapa 11 Junho/2013 Obra Construção da nova sede da AABB Urbana Contratada Mercurius Engenharia S/A. Vistoria Período: 01.06.2013 a 31.06.2013 Desempenho do Contratado a. Atendimento aos projetos / especificações

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE DEFESA CIVIL Gerência de Segurança Contra Incêndio e Pânico NORMA TÉCNICA n. 04, de 05/03/07 Símbolos Gráficos para

Leia mais

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2016 SÍMBOLOS GRÁFICOS PARA PROJETO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2016 SÍMBOLOS GRÁFICOS PARA PROJETO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2016 SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 04/2016 SÍMBOLOS GRÁFICOS PARA PROJETO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO SUMÁRIO 1. Objetivo 2. Aplicação

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA E JUSTIÇA COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO

ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA E JUSTIÇA COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO Página1 ANEXO V TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DA METODOLOGIA DE EXECUÇÃO CAPÍTULO II Página2 1. ASPECTOS GERAIS O LICITANTE deverá apresentar como parte dos documentos de préqualificação a sua METODOLOGIA

Leia mais

IT 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS

IT 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS IT 18 SISTEMA DE CHUVEIROS AUTOMÁTICOS SUMÁRIO ANEXOS 1 Objetivo A - Hidrantes de recalque do sistema de chuveiros automáticos 2 Aplicação B Sinalização dos Hidrantes de Recalque do Sistema de chuveiros

Leia mais

Autor do Projeto/Resp técnico CREA/UF ENGº CARLOS ALBERTO MORAES 0600991185/SP Coord. Adjunto Contrato CREA/UF ARQ. LILIANA LASALVIA 060170569/SP

Autor do Projeto/Resp técnico CREA/UF ENGº CARLOS ALBERTO MORAES 0600991185/SP Coord. Adjunto Contrato CREA/UF ARQ. LILIANA LASALVIA 060170569/SP 0 EMISSÃO INICIAL 08/02/10 CAM YASUO WV Rev Modificação Data Projetista Desenhista Aprovo Coord. ce Projeto Wilson Vieira Coord. de Contrato WILSON VIEIRA CREA / UF 060040558/SP CREA/UF 060040558/SP Autor

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 036, de 15 de março de 2004.

Leia mais

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE SOROCABA CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ELÉTRICAS PARA ESTAÇÕES ELEVATÓRIA DE ESGOTO (EEE) (ETF-EL-2)

SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE SOROCABA CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ELÉTRICAS PARA ESTAÇÕES ELEVATÓRIA DE ESGOTO (EEE) (ETF-EL-2) SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO DE SOROCABA CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ELÉTRICAS PARA ESTAÇÕES ELEVATÓRIA DE ESGOTO () Data Emis 29/12/2009 Data 24/08/2012 2 de 1. INSTALAÇÃO ELÉTRICA 1.1. As

Leia mais

REABILITAÇÃO DO ANTIGO MERCADO PÚBLICO DE ITAQUI IV. PROGRAMA DE NECESSIDADES

REABILITAÇÃO DO ANTIGO MERCADO PÚBLICO DE ITAQUI IV. PROGRAMA DE NECESSIDADES DE ANTEPROJETO DE ARQUITETURA REABILITAÇÃO DO IV. PROGRAMA DE NECESSIDADES O programa de necessidades tem como objetivo estabelecer os conceitos para os principais espaços da Reabilitação do Mercado de

Leia mais

PROJETO SHOPPING PELOTAS LISTA MESTRA DE PROJETOS - REVISADA EM 20/07/2010

PROJETO SHOPPING PELOTAS LISTA MESTRA DE PROJETOS - REVISADA EM 20/07/2010 PROJETO SHOPPING PELOTAS LISTA MESTRA DE PROJETOS - REVISADA EM 20/07/2010 ITEM 1 LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO - GEOPAMPA ENG LTDA 1.1 Levantamento Planialtimétrico Única 02 Planiantimétrico Terreno (2) 29/10/09

Leia mais

ANEXO I AUTORIZAÇÃO DE CONSTRUÇÃO (AC)

ANEXO I AUTORIZAÇÃO DE CONSTRUÇÃO (AC) ANEXO I AUTORIZAÇÃO DE CONSTRUÇÃO (AC) I) PROCEDIMENTO Nº 01 - AUTORIZAÇÃO DE CONSTRUÇÃO (AC) PARA DISTRIBUIDOR DE COMBUSTÍVEIS LÍQUIDOS Item 1 2 3 4 Documento Requerido I - Requerimento de autorização

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISS SIGISS. Manual de Envio de Notas Fiscais Eletrônicas em lote Instruções e Layout

SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISS SIGISS. Manual de Envio de Notas Fiscais Eletrônicas em lote Instruções e Layout SISTEMA INTEGRADO DE GERENCIAMENTO DO ISS SIGISS Manual de Envio de Notas Fiscais Eletrônicas em lote Instruções e Layout Versão 2.1 São Paulo, 08 de junho de 2015. Índice 1. Introdução... 2 2. Especificação...

Leia mais

Prefeitura Municipal de São João del-rei ANEXO XIV INSTRUÇÕES PARA PRODUÇÃO DO ESTUDO ECONÔMICO

Prefeitura Municipal de São João del-rei ANEXO XIV INSTRUÇÕES PARA PRODUÇÃO DO ESTUDO ECONÔMICO ANEXO XIV INSTRUÇÕES PARA PRODUÇÃO DO ESTUDO ECONÔMICO Anexo XVI Instruções para a produção do estudo econômicofinanceiro - Fluxo de Caixa O estudo econômico - financeiro da concessão referido no Anexo

Leia mais

GUIA DE INFORMAÇÕES PARA REGISTRO DE INDÚSTRIAS DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL

GUIA DE INFORMAÇÕES PARA REGISTRO DE INDÚSTRIAS DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL GUIA DE INFORMAÇÕES PARA REGISTRO DE INDÚSTRIAS DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL REGISTRO, RELACIONAMENTO E TRANSFERÊNCIA: Propriedades e Estabelecimentos sujeitos a registro: - Matadouro-Frigorífico; - Fábrica

Leia mais

RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA NO FÓRUM TRABALHISTA DE CORNÉLIO PROCÓPIO - IMÓVEL LOCADO. CONTRATADA: NS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA - EPP. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

NORMA TÉCNICA 37/2014

NORMA TÉCNICA 37/2014 sisé ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 37/2014 Subestação Elétrica SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências 4 Definições 5 Procedimentos ANEXO

Leia mais

DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DIVISÃO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES E ENCARGOS

DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DIVISÃO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES E ENCARGOS DEPARTAMENTO DE SERVIÇOS ADMINISTRATIVOS DIVISÃO DE ENGENHARIA E ARQUITETURA CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES E ENCARGOS TRANSPORTE VERTICAL - ELEVADOR PROCURADORIA DO TRABALHO NO MUNICÍPIO DE UBERLÁNDIA / MG

Leia mais

Disciplina: Engenharia Civil Integrada

Disciplina: Engenharia Civil Integrada Disciplina: Engenharia Civil Integrada Aula 01 Indústria da Construção Civil Professora: Engª Civil Moema Castro, MSc. Notas de aula (bibliografia consultada) do Prof. Dr. Marcelo Medeiros UFPR 2016. É

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL LEGALMENTE HABILITADO NAS ATIVIDADES DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS

A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL LEGALMENTE HABILITADO NAS ATIVIDADES DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS A IMPORTÂNCIA DO PROFISSIONAL LEGALMENTE HABILITADO NAS ATIVIDADES DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIOS C O N F E A / C R E A Rio de Janeiro 13/07/2006 Eng. Jaques Sherique Presidente da SOBES-RJ Conselheiro

Leia mais

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio L A U D O T É C N I C O Segurança estrutural contra incêndio GINASIO POLIESPORTIVO TAPEJARA RS MAIO DE 2015 OBJETIVO: Este laudo tem por objetivo estabelecer as condições mínimas que os materiais existentes

Leia mais

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS

CENTRAIS GERADORAS EÓLICAS INSTRUÇÕES PARA REQUERIMENTO AO ONS DE PARECER OU DOCUMENTO EQUIVALENTE DE ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO PARA FINS DE CADASTRAMENTO NA EPE COM VISTAS À HABILITAÇÃO TÉCNICA AO LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA

Leia mais

Escopo examinado: inspeção das instalações e condições do sistema de prevenção de incêndios

Escopo examinado: inspeção das instalações e condições do sistema de prevenção de incêndios Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas Auditoria Federal de Controle Interno do IFAM Rua Ferreira Pena

Leia mais

Segurança contra incêndios em edificações

Segurança contra incêndios em edificações Segurança contra incêndios em edificações Causas prováveis de incêndios em São Paulo - 2002 Percentagem de área atingidas por incêndio em São Paulo Segurança contra incêndio no Brasil Normas da Associação

Leia mais

RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 03 SÍMBOLOS GRÁFICOS 2015

RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 03 SÍMBOLOS GRÁFICOS 2015 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA COMANDO DO CORPO DE BOMBEIROS DIVISÃO TÉCNICA DE PREVENÇÃO DE INCÊNDIO E INVESTIGAÇÃO RESOLUÇÃO TÉCNICA CBMRS Nº 03 SÍMBOLOS GRÁFICOS 2015 SUMÁRIO

Leia mais

1. MODELO DE DECLARAÇÃO ABASTECIMENTO DE ÁGUA PREFEITURA MUNICIPAL MACAÉ AGÊNCIA MUNICIPAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA

1. MODELO DE DECLARAÇÃO ABASTECIMENTO DE ÁGUA PREFEITURA MUNICIPAL MACAÉ AGÊNCIA MUNICIPAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA 1. MODELO DE DECLARAÇÃO ABASTECIMENTO DE ÁGUA ARQUITETURA, que a instalação do sistema de (ABASTECIMENTO/TRATAMENTO DE AGUA) destinado a (ESPECIFICAR AS UTILIZAÇÕES DA ÁGUA) da empresa (NOME/RAZÃO SOCIAL)

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura 1 via; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE PREENCHIMENTO DO PLANO DE TRABALHO PARA O PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO 2005

ORIENTAÇÃO DE PREENCHIMENTO DO PLANO DE TRABALHO PARA O PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO 2005 ORIENTAÇÃO DE PREENCHIMENTO DO PLANO DE TRABALHO PARA O PROGRAMA BRASIL ALFABETIZADO 2005 ANEXO 1 - DECLARAÇÃO DE CUMPRIMENTO DOS CONDICIONANTES LEGAIS Campo 1 - CNPJ com o número que consta no Cadastro

Leia mais

Apresentam. Praia do Pecado Macaé - RJ

Apresentam. Praia do Pecado Macaé - RJ Apresentam LOCALIZAÇÃO Av. Guarujá, 143, (esquina com a Rua Camboriú) FACHADA Revestimento 100% em pastilha Vidro refletivo nas varandas Projeto de alto padrão Os revestimentos serão executados conforme

Leia mais

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS

AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE COORDENAÇÃO DE MANUTENÇÃO SITUAÇÃO FÍSICA PARA CONCESSÃO DE ESPAÇOS COMERCIAIS Instruções de preenchimento: AEROPORTO INTERNACIONAL DE CAMPO GRANDE Para preenchimento desta ficha, sugere-se a participação das equipes Comercial, de Manutenção, de TI, de Meio ambiente, de Operações

Leia mais

ø32 ø32 ø50 ø65 ø65 ø32 ø32 ø50 ø50 ø32 ø32 ø25 ø25 ø25 ø32 ø25 A INSTALAR ø25 ø25 ø32 ø25 ø25 ø32 ø32 ø32 ø32 ø25 ø25 ø32 ø32 ø32 ø25 ø25 ø32

ø32 ø32 ø50 ø65 ø65 ø32 ø32 ø50 ø50 ø32 ø32 ø25 ø25 ø25 ø32 ø25 A INSTALAR ø25 ø25 ø32 ø25 ø25 ø32 ø32 ø32 ø32 ø25 ø25 ø32 ø32 ø32 ø25 ø25 ø32 (desce ao S3) 5mm 5mm Tanque de óleo Diesel Volume 15.0L (desce ao S3) (sobe) 0,90X2,10 V.G. ø5 ø5 ø5 ø5 5mm 5mm 5mm SPK 150mm "Área protegida pelo sistema de detecção e alarme" DRE 50mm (ver detalhe)

Leia mais

Residência Austregésilo Freitas Alanna Maria Ribeiro Eduardo Pinto Nathalia Nishida

Residência Austregésilo Freitas Alanna Maria Ribeiro Eduardo Pinto Nathalia Nishida Um registro da arquitetura moderna Residência Austregésilo Freitas Alanna Maria Ribeiro Eduardo Pinto Nathalia Nishida Residência Austregésilo Freitas, 1958. Av. Cabo Branco 2332, Tambaú, João Pessoa-PB.

Leia mais

Sobre Sisteme de Iluminação de Emergência

Sobre Sisteme de Iluminação de Emergência SOBRE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA Informativo - Normas Quarta 11 Novembro Sobre Sisteme de Iluminação de Emergência Conjunto de Blocos Autônomos. São aparelhos de iluminação de emergência constituído de um

Leia mais

ANEXO I CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO (AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO Nº 094/2000)

ANEXO I CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO (AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO Nº 094/2000) ANEXO I CONDIÇÕES DE FORNECIMENTO (AO EDITAL DE PREGÃO AMPLO Nº 094/2000) DESCRIÇÃO DO SISTEMA A SER IMPLANTADO: PARTE I CONTROLE DE ACESSO 1. Objetivos: Implantação de um sistema que atenda as características

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SERVIÇOS TÉCNICOS PROCESSO SIMPLIFICADO

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SERVIÇOS TÉCNICOS PROCESSO SIMPLIFICADO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DIRETORIA GERAL DE SERVIÇOS TÉCNICOS PROCESSO SIMPLIFICADO CARTILHA SIMPLIFICADA SOBRE CLASSES DE INCÊNDIO, APARELHOS EXTINTORES E SINALIZAÇÃO DE

Leia mais

1 - eletrobombas submersíveis - exceto as destinadas à construção civil descritas no item 104 do 1 do artigo 313-Y, 8413.70.10;

1 - eletrobombas submersíveis - exceto as destinadas à construção civil descritas no item 104 do 1 do artigo 313-Y, 8413.70.10; ARTIGO 313-Z17 MATERIAIS ELÉTRICOS EXCLUIDOS XVIII - os itens 1, 3, 9, 13 e 20 do 1º do artigo 313-Z17 1 - eletrobombas submersíveis - exceto as destinadas à construção civil descritas no item 104 do 1

Leia mais

Instrução Normativa nº. 03/2011

Instrução Normativa nº. 03/2011 Instrução Normativa nº. 03/2011 Dispõe sobre a obrigatoriedade da emissão e utilização da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e), instituída pelo Decreto nº. 319, de 04 de outubro de 2011, para os

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA DO FÓRUM TRABALHISTA DE COLOMBO CONTRATADA: VENTO NORDESTE CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTO LTDA. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

ANEXO XI (CONSOLIDADO) PARÂMETROS PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ANEXO XI (CONSOLIDADO) PARÂMETROS PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ANEXO XI (CONSOLIDADO) PARÂMETROS PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. INTRODUÇÃO 1.1. Este anexo tem por objetivo orientar as Licitantes na elaboração do Plano de Negócios, conforme requerido no Edital,

Leia mais

PPCI QUALIDADE ABNT PLANO DE PREVENÇÃO E PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO. RCC ENGENHARIA DE INCÊNDIO Eng. Alexandre Rava de Campos

PPCI QUALIDADE ABNT PLANO DE PREVENÇÃO E PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO. RCC ENGENHARIA DE INCÊNDIO Eng. Alexandre Rava de Campos QUALIDADE ABNT PLANO DE PREVENÇÃO E PROTEÇÃO CONTRA INCÊNDIO RCC ENGENHARIA DE INCÊNDIO Eng. Alexandre Rava de Campos CREA - JULHO 2009 LEI Nº 10.987, DE 11 DE AGOSTO DE 1997. Estabelece normas sobre sistemas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR 028 / MNNE / 2012

TERMO DE REFERÊNCIA TR 028 / MNNE / 2012 TERMO DE REFERÊNCIA TR 028 / MNNE / 2012 AQUISIÇÃO DE MANCAIS E CORREIAS EM V PARA OS AEROPORTOS DE FORTALEZA (SBFZ), PETROLINA (SBPL) E RECIFE / GUARARAPES (SBRF). Recife, Agosto de 2012. TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

DECISÃO TÉCNICA AMPLA DTA-054/2016 R-00

DECISÃO TÉCNICA AMPLA DTA-054/2016 R-00 INFRAESTRUTURA E REDES BRASIL OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO BRASIL /2016 DECISÃO TÉCNICA /2016 R- FOLHA DE CONTROLE DECISÃO TÉCNICA I APRESENTAÇÃO Esta Decisão Técnica Cobrança de Danos Causados por Terceiros

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-22/07/2014 05/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

LEI MUNICIPAL N 4.774, DE 13 DE JUNHO DE 2013.

LEI MUNICIPAL N 4.774, DE 13 DE JUNHO DE 2013. -Dispõe sobre a forma de apresentação de projetos de edificações para aprovação na Prefeitura Municipal de Tatuí, e dá outras providencias. JOSÉ MANOEL CORREA COELHO MANÚ, Prefeito Municipal de Tatuí,

Leia mais

PROC-IBR-EDIF 017/2014 Análise das especificações, quantidades e preços das Esquadrias

PROC-IBR-EDIF 017/2014 Análise das especificações, quantidades e preços das Esquadrias INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC-IBR-EDIF 017/2014 Análise das especificações, quantidades e preços das Esquadrias Primeira

Leia mais

ANEXO I DO PROJETO BÁSICO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELÉTRICOS, DE

ANEXO I DO PROJETO BÁSICO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELÉTRICOS, DE ANEXO I DO PROJETO BÁSICO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELÉTRICOS, DE TELECOMUNICAÇÕES, SUBESTAÇÕES EM MT, SPDA E SEGURANÇA PATRIMONIAL PARA INSTALAÇÕES DA DA 4ª REGIÃO 1 - APRESENTAÇÃO

Leia mais

PEDIDO DE RECEÇÃO PROVISÓRIA DE OBRAS DE URBANIZAÇÃO E REDUÇÃO DA CAUÇÃO

PEDIDO DE RECEÇÃO PROVISÓRIA DE OBRAS DE URBANIZAÇÃO E REDUÇÃO DA CAUÇÃO Registo n.º Data / / O Funcionário PEDIDO DE RECEÇÃO PROVISÓRIA DE OBRAS DE URBANIZAÇÃO E REDUÇÃO DA CAUÇÃO Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Cascais IDENTIFICAÇÃO DO REQUERENTE (Preencher

Leia mais

DOCUMENTO Nº 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ENGENHARIA ETE CONTRATAÇÃO DE OBRAS

DOCUMENTO Nº 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ENGENHARIA ETE CONTRATAÇÃO DE OBRAS http://www.bancodobrasil.com.br 1 DOCUMENTO Nº 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ENGENHARIA ETE CONTRATAÇÃO DE OBRAS SUMÁRIO 1. OBJETO... 2 2. ESCOPO DOS SERVIÇOS... 2 3. DIVERGÊNCIAS... 3 4. NORMAS... 3 5.

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC

INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC Instrução Normativa a partir de 01 de Junho de 2014 INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC Passo 1 Certifique a disponibilidade do serviço de

Leia mais

Curso de Engenharia Elétrica. Francisco Carlos Moreira Abreu Eng. Eletricista

Curso de Engenharia Elétrica. Francisco Carlos Moreira Abreu Eng. Eletricista Curso de Engenharia Elétrica Francisco Carlos Moreira Abreu Eng. Eletricista Engenharia Elétrica Formação e Mercado de Trabalho Engenharia Elétrica Ramo da engenharia que lida com o estudo e a aplicação

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA

TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA 1. OBJETIVO E ESCLARECIMENTO: A obra em questão tem por finalidade fazer reformas na Escola Municipal Julia Miranda.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO MEMORIAL DESCRITIVO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO 1. APRESENTAÇÃO O presente memorial tem por finalidade descrever as medidas de segurança contra incêndio e pânico previstas no Processo

Leia mais

Cartão Millennium bcp Free Refeição

Cartão Millennium bcp Free Refeição Cartão Millennium bcp Free Refeição Reduza custos na Empresa, aumentando o rendimento disponível dos seus Colaboradores Mar.2012 ÍNDICE 1. Características Pág. 3 2. Vantagens Fiscais Pág. 4 3. Utilização

Leia mais

Informação a comunicar ao público. CIN Corporação Industrial do Norte, S.A.

Informação a comunicar ao público. CIN Corporação Industrial do Norte, S.A. CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO A. Informação geral Identificação do estabelecimento Informação a comunicar ao público Nome / Designação comercial do operador CIN Corporação Industrial do Norte, S.A. Designação

Leia mais

Seleção: Dinâmica de Grupo com as Diretorias acontecerá no dia 16 de abril 2016, de 09h ás 12h. Local: FS- Faculdade de Ciências da Saúde.

Seleção: Dinâmica de Grupo com as Diretorias acontecerá no dia 16 de abril 2016, de 09h ás 12h. Local: FS- Faculdade de Ciências da Saúde. PROCESSO SELETIVO 1/2016 PARA PROGRAMA TRAINEE TERAPEUTICA JR. A Terapêutica Empresa Júnior de Farmácia da Universidade de Brasília faz saber que estão abertas as inscrições para candidatos ao Processo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SEINFRA-

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMAÇARI SEINFRA- 2014 Restaurante Popular de Camaçari ESTUDO PRELIMINAR Projeto complementares: Estrutura; Instalações hidrossanitárias; Elétrica; Cabeamento estruturado; Climatização; Gás Combustível; Prevenção a Incêndio.

Leia mais

ANEXO Materiais Elétricos Protocolo ICMS 117/2012 - Portaria CAT 120/2012

ANEXO Materiais Elétricos Protocolo ICMS 117/2012 - Portaria CAT 120/2012 ANEXO Materiais Elétricos Protocolo ICMS 117/2012 - Portaria CAT 120/2012 Produtos NCM MVA na Revenda SC para SP % Alíquota SP % Cabos, tranças e semelhantes, de cobre, não isolados para usos elétricos

Leia mais

Período Letivo: 2016/1. Curso: ARQUITETURA E URBANISMO Habilitação: ARQUITETURA E URBANISMO Currículo: ARQUITETURA E URBANISMO

Período Letivo: 2016/1. Curso: ARQUITETURA E URBANISMO Habilitação: ARQUITETURA E URBANISMO Currículo: ARQUITETURA E URBANISMO Período Letivo: 2016/1 Curso: ARQUITETURA E URBANISMO Habilitação: ARQUITETURA E URBANISMO Currículo: ARQUITETURA E URBANISMO Créditos Obrigatórios: 260 Créditos Eletivos: 10 Créditos Complementares: 6

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 0001/2012 COMPRASNET. Termo de Referência Mobiliário

COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 0001/2012 COMPRASNET. Termo de Referência Mobiliário COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 0001/2012 COMPRASNET Termo de Referência Mobiliário Objeto O presente Termo de Referência tem por objetivo a aquisição de mobiliários para atender as demandas decorrentes das novas

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S

E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S SUBGRUPO: 180400 CERCA / MURO FOLHA: SUMÁRIO 1. CERCA COM TELA DE ARAME GALVANIZADO E ESTACAS DE CONCRETO...1 1.1 OBJETIVO E DEFINIÇÕES...1 1.2 MATERIAIS...1 1.3 EQUIPAMENTOS...2 1.4 EXECUÇÃO...2 1.5 CONTROLE...2

Leia mais

PA.06/201.95/11597/00

PA.06/201.95/11597/00 EQUIPE DE APOIO TÉCNICO ESPECIALIDADE PROFISSIONAL CREA/ CAU RUBRICA Arquitetura e Urbanismo Arq. Márcia Soldera CAU 54.2403 Christine Borges Reffatti (estagiária) REV MODIFICAÇÃO DATA PROJETISTA DESENHISTA

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO / SUBSEQUENTE

CURSO TÉCNICO DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO / SUBSEQUENTE CURSO TÉCNICO DE ENSINO MÉDIO INTEGRADO / SUBSEQUENTE Tema Desenho Técnico Prof a. Msc. Karisa Lorena Carmo Barbosa Pinheiro Tópicos 1- Normas; 2- Construções fundamentais; 3- Desenhos utilizados na representação

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - SGI (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO) CONTROLE DE DOCUMENTOS e REGISTROS

SISTEMA DE GESTÃO INTEGRADO - SGI (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO) CONTROLE DE DOCUMENTOS e REGISTROS (MEIO AMBIENTE, SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO) Procedimento CONTROLE DE DOCUMENTOS e REGISTROS PR.01 Página 1 de 3 14001: 4.4.5, 4.5.4 1. OBJETIVO Estabelecer sistemática para o processo de elaboração,

Leia mais

Estabelece as categorias e subcategorias relativas à actividade da construção

Estabelece as categorias e subcategorias relativas à actividade da construção Legislação Portaria n.º 19/2004, de 10 de Janeiro Publicada no D.R. n.º 8, I Série-B, de 10 de Janeiro de 2004 SUMÁRIO: Estabelece as categorias e subcategorias relativas à actividade da construção TEXTO:

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO ESPECIAL LICITAÇÕES. José Roberto Bernasconi. Presidente Nacional

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO ESPECIAL LICITAÇÕES. José Roberto Bernasconi. Presidente Nacional CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO ESPECIAL LICITAÇÕES José Roberto Bernasconi Presidente Nacional 10/Junho/2015 Regionais em SP, MG, RJ, BA, PE, PR, RS, CE, GO, SC, ES, DF e PB 30 mil empresas em todo o país

Leia mais

LICENCIAMENTO DE PEDREIRAS ENQUADRAMENTO LEGAL. Direcção Regional da Economia do Centro Apresentação: Paula Sá Furtado

LICENCIAMENTO DE PEDREIRAS ENQUADRAMENTO LEGAL. Direcção Regional da Economia do Centro Apresentação: Paula Sá Furtado LICENCIAMENTO DE PEDREIRAS ENQUADRAMENTO LEGAL Direcção Regional da Economia do Centro Apresentação: Paula Sá Furtado 1 A actual Lei de Pedreiras - Decreto-Lei n.º 340/2007, de 12 de Outubro veio alterar

Leia mais

Guia de utilização Sistema Kron de Monitoramento Online Versão 1.0 Setembro 2015

Guia de utilização Sistema Kron de Monitoramento Online Versão 1.0 Setembro 2015 Introdução O sistema Kron de monitoramento, é uma ferramenta WEB que permite, a análise e obtenção de dados e informações do consumo de energia elétrica e demais insumos de forma remota a partir de instrumentos

Leia mais

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%)

Forma de Funcionamento Número de negócios Percentual (%) 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 30/12/1943 - Distância da capital: 71 km - Área: 240 Km 2 - Localização Mesorregião: Agreste Potiguar Microrregião: Agreste Potiguar - População: 14.483 (IBGE/2007)

Leia mais

b) É necessária a apresentação dessa CONSULTA PRÉVIA nos seguintes casos:

b) É necessária a apresentação dessa CONSULTA PRÉVIA nos seguintes casos: 0BAnexo V à Circular nº 33/2011, de 01.09.2011 1BROTEIRO DE INFORMAÇÕES MÍNIMAS PARA CONSULTA PRÉVIA FINANCIAMENTO À COMPRADORA Formatado: Não ajustar espaço entre o texto latino e asiático Formatado:

Leia mais

Âmbito Federal : ANP 47 / 1999 Sistema de Abastecimento de GLP à granel ANP 18 / 2004 Especificação do GLP ANP 15/ 2005 Distribuidoras de GLP

Âmbito Federal : ANP 47 / 1999 Sistema de Abastecimento de GLP à granel ANP 18 / 2004 Especificação do GLP ANP 15/ 2005 Distribuidoras de GLP Instalações de GLP Legislação Âmbito Federal : ANP 47 / 1999 Sistema de Abastecimento de GLP à granel ANP 18 / 2004 Especificação do GLP ANP 15/ 2005 Distribuidoras de GLP Âmbito Estadual : IT ou Decreto

Leia mais

HORÁRIO DE AULAS PARA O CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 1 a SÉRIE - 1º PERÍODO - 1 o. SEMESTRE DE 2016 (ingressantes Fevereiro de 2016)

HORÁRIO DE AULAS PARA O CURSO DE ENGENHARIA CIVIL 1 a SÉRIE - 1º PERÍODO - 1 o. SEMESTRE DE 2016 (ingressantes Fevereiro de 2016) 1 a SÉRIE - 1º PERÍODO - 1 o. SEMESTRE DE 2016 (ingressantes Fevereiro de 2016) 08-10 MAT0900-T1 Cálculo I MAT0900-T1 Cálculo I QUI 0912 T1 Química Geral FIS 0169 P3 Lab. de Física I FIS 0169 P7 Lab. de

Leia mais

REPRESENTAÇÃO TÉCNICA BÁSICA DE PROJETO ARQUITETÔNICO

REPRESENTAÇÃO TÉCNICA BÁSICA DE PROJETO ARQUITETÔNICO REPRESENTAÇÃO TÉCNICA BÁSICA DE PROJETO ARQUITETÔNICO Reproduzir as plantas baixa, de cobertura e de localização, cortes e fachada frontal da residência apresentada abaixo. O projeto pode sofrer mudanças,

Leia mais

BT 34. Boletim Técnico. Montagens. Destaques deste número. Dezembro / 2011. Revisão dos gráficos pressão de ensaio e segurança. Linha Master pag 8

BT 34. Boletim Técnico. Montagens. Destaques deste número. Dezembro / 2011. Revisão dos gráficos pressão de ensaio e segurança. Linha Master pag 8 Montagens BT 34 Boletim Técnico Dezembro / 2011 Destaques deste número inha Master pag 8 Revisão dos gráficos pressão de ensaio e segurança 1700 1500 1300 1100 Ínformações Gerais O Boletim Técnico é editado

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NO RAMO DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS E DE ENGENHARIA UTFPR LONDRINA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NO RAMO DE PROJETOS ARQUITETÔNICOS E DE ENGENHARIA UTFPR LONDRINA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE EMESA ESPECIALIZADA NO RAMO DE OJETOS ARQUITETÔNICOS E DE ENGENHARIA UTF LONDRINA OBJETIVO: O presente documento tem por objetivo especificar a contratação de empresa

Leia mais