Palestrante/Speaker: Prof. Eng. Edson Truszko

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Palestrante/Speaker: Prof. Eng. Edson Truszko"

Transcrição

1 Palestrante/Speaker: Prof. Eng. Edson Truszko

2 COMPANY CONFIDENTIAL 2

3

4 Redução de Tempo na Preparação em Máquinas - Reducing Set-up time Produto com Qualidade Assegurada Product with Quality Assurance Confiabilidade de Processo Reliability Process Lucro - Profit

5 PRODUTIVIDADE Ferramentas Productitity Tools

6 PRODUTIVIDADE Ferramentas Controle Estatístico do Processo Statistical Process Control Especialização dos Colaboradores Specialization of Employees Melhores Formas de Trabalho Better ways to work Equipamentos com Tecnologia High Tech Equipments

7 CONCEITOS Importantes Important Concepts

8 PRODUTIVIDADE Conceitos Importantes Inspecionar - Inspection Obter um Resultado Numérico que possibilita Aprovar ou Rejeitar a peça

9 PRODUTIVIDADE Conceitos Importantes Medir - Measuring Somente em Ambiente, Máquina e Processo Controlados

10 PRODUTIVIDADE Conceitos Importantes Medir - Laboratório de Controle - Qual o valor de Aprovado ou valor de Rejeitado Inspecionar - Inspection Aprovado ou Rejeitado

11 PRODUTIVIDADE Conceitos Importantes

12

13

14 Conviver com alto índice de Refugo High Index of Scrap

15 Movimentar a peça para executar inspeções

16 Necessidade de Uso e Conhecimento de Vários Instrumentos de Medição.

17 Erro Humano na Leitura de Instrumentos

18 Sobrecarregar a sala de Medidas para obter a aprovação da primeira peça do lote.

19 10% Outras Operações Other Operations 50% em Corte Splindle Running 40% preparação. e inspeção Set-up and Inspection

20 10% Outras Operações Other Operations 50% em Corte Splindle Running 40% preparação. e inspeção Set-up and Inspection

21 Auto Gestão de Maquinas Operatrizes

22 Permitir que o equipamento localize, inspecione e aprove a seqüência de processo. Dar olhos ao equipamento

23 PRODUTIVIDADE Auto Controle Self Control Obter a Confiabilidade de Processo através de Auto Gestão do Equipamento

24 Localização de Peças

25

26 Tipo de Produtos Aplicados

27

28

29 Movimentação Usinagem Pesada

30

31 Inspeção de Ferramentas Tool Inspection

32 BENEFICIOS Rápido e Preciso - Fast and Precise Reduz e controla o tempo de setup - Reduce Machine down time Reduz o retrabalho e o refugo Avoid Reworking and Scrap

33 Avoid Reworking and Scrap

34

35 Metrologia Aplicada a Sistemas Inteligentes de Manufatura

36 Este conceito de produção permite o aumento de eficiência nos centros integrados de manufatura CNC, a flexibilidade já implícita em seu conceito, pois a máquina passa a tomar as decisões de produção, executando a operação ou não, dependendo se o produto, sua localização no ferramental e ferramentas, estejam em conformidade com seu desenho, permitindo que todas as peças sejam aprovadas pela sala de medidas e controle de qualidade.

37

38

39

40

41

42 Ter a certeza que enviamos peças boas para serem medidas, aprovadas e entregue ao Cliente

43 TRABALHAR EM LUZES APAGADAS Work in Lights Off

44 Com uso de Apalpadores Antes Before Depois After 50% em Corte Splindle Running 80 % em Corte Splindle Running

45 Tornos Multitarefa Multi Task Machines Tornos CNC CNC Lathes Centros Flexíveis de Manufatura CNC - Flexible Machine Centers and Cells Mandriladoras CNC Milling Machines

46 O uso de sistemas de apalpadores possibilita obter ganhos em produtividade, com a diminuição de tempos de identificação, localização e inspeção de peças e ajuste de ferramentas, em máquinas operatrizes CNC.

47 P I O

48 P O I

49

50

51

52 Machine & Equipment & Human

53 Portifólio de produtos e marcas

54

55 OBRIGADO

56 Gerencia m&h Brasil Edson Truszko Comercial Alexandro Pardinho Coordenação Técnica Rogelio Moreira Engenharia de Aplicação Anderson Freitas Gerencia Américas Jean Zangao Gerencia de Produtos Bridge Nivaldo Lotto Gerencia Key Accoount Augusto Pardilhos

RÁPIDO medição do desempenho da máquina. EXATO detecção e relatório de erros em centros de rotação

RÁPIDO medição do desempenho da máquina. EXATO detecção e relatório de erros em centros de rotação AxiSet Check-Up AxiSet Check-Up RÁPIDO medição do desempenho da máquina EXATO detecção e relatório de erros em centros de rotação OTIMIZADO preparação da máquina e aumento da capabilidade AUTOMATIZADO

Leia mais

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014

Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Otimização geral de processos (OEE) Fabian Prehn Campinas Setembro 2014 Agenda Agenda Futuro da produção farmacêutica Future of pharmaceutical production Compressão como principal ponto no processo de

Leia mais

PROJETO DE OPERAÇÕES DE USINAGEM

PROJETO DE OPERAÇÕES DE USINAGEM Tarefas Envolvidas no Projeto de Operações de Usinagem: Planejamento do roteamento operações para fabricar uma peça ordem lógica Instruções suficientemente detalhadas para execução da usinagem? Projeto

Leia mais

Utilização da Tecnologia OEE Como Ferramenta Para Monitorar Centros de Usinagem no Setor Automotivo

Utilização da Tecnologia OEE Como Ferramenta Para Monitorar Centros de Usinagem no Setor Automotivo Utilização da Tecnologia OEE Como Ferramenta Para Monitorar Centros de Usinagem no Setor Automotivo Alexandre Rodizio Bento (Faculdades Santa Cruz) Calandrine Maximiliano (Faculdades Santa Cruz) Juliano

Leia mais

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002.

Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. 1 Na Tabela C.1 abaixo será apresentada a estrutura comparativa entre os tópicos das normas NBR ISO 9001:2000 e ABNT ISO/TS 16949/2002. Norma NBR ISO 9001:2000 Esta norma é equivalente à ISO 9001:2000.

Leia mais

CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE

CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE CHÃO DE FÁBRICA A PRODUÇÃO COMPETITIVA CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE Foco principal das empresas que competem com

Leia mais

DESAFIOS OPERACIONAIS E METROLÓGICOS DA MEDIÇÃO POR COORDENADAS NO AMBIENTE DE MANUFATURA DIGITAL

DESAFIOS OPERACIONAIS E METROLÓGICOS DA MEDIÇÃO POR COORDENADAS NO AMBIENTE DE MANUFATURA DIGITAL II CIMMEC 2º CONGRESSO INTERNACIONAL DE METROLOGIA MECÂNICA DE 27 A 30 DE SETEMBRO DE 2011 Natal, Brasil DESAFIOS OPERACIONAIS E METROLÓGICOS DA MEDIÇÃO POR COORDENADAS NO AMBIENTE DE MANUFATURA DIGITAL

Leia mais

Layouts de Sistemas de Manufatura

Layouts de Sistemas de Manufatura Layouts de Sistemas de Manufatura 5 tipos de layout de sistemas de manufatura podem ser identificados: Job shop (layout funcional ou por processo); Flow shop (layout por produto); Fixo ou posicional; Processos

Leia mais

PRODUÇÃO ENXUTA. Eng. Liane Freitas, MsC.

PRODUÇÃO ENXUTA. Eng. Liane Freitas, MsC. PRODUÇÃO ENXUTA Eng. Liane Freitas, MsC. O que será visto neste capítulo? 1 O significado a filosofia JIT 2 O JIT versus a prática tradicional 3 As técnicas JIT de gestão 4 As técnicas JIT de planejamento

Leia mais

PLANEJAMENTO DO PROCESSO ASSISTIDO POR COMPUTADOR - CAPP

PLANEJAMENTO DO PROCESSO ASSISTIDO POR COMPUTADOR - CAPP PLANEJAMENTO DO PROCESSO ASSISTIDO POR COMPUTADOR - CAPP Prof. João Carlos Espíndola Ferreira, Ph.D. www.grima.ufsc.br/jcarlos/ jcarlos@emc.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de

Leia mais

Automação de Processos Industriais*

Automação de Processos Industriais* Automação de Processos Industriais* Automação Rígida e Automação Flexível *Moraes, C.C.; Catrucci, P.L. Engenharia de Automação Industrial. Ed. LTC, Rio de Janeiro RJ, 2001. Black, J.T. O Projeto da Fábrica

Leia mais

Gerenciamento Integrado de Ferramentas de Corte

Gerenciamento Integrado de Ferramentas de Corte Gerenciamento Integrado de Ferramentas de Corte DESAFIOS DA INDÚSTRIA Eng. Jardel Lemos do Prado jardel.prado@adeptmec.com Eng. Rafael B. Mundim mundim@ita.br SUMÁRIO Histórico 1900-2000 Definição do Gerenciamento

Leia mais

A TECNOLOGIA MRP APLICADA NA GESTÃO DE FERRAMENTAS DE USINAGEM NO SETOR AUTOMOBILÍSTICO 1

A TECNOLOGIA MRP APLICADA NA GESTÃO DE FERRAMENTAS DE USINAGEM NO SETOR AUTOMOBILÍSTICO 1 A TECNOLOGIA MRP APLICADA NA GESTÃO DE FERRAMENTAS DE USINAGEM NO SETOR AUTOMOBILÍSTICO 1 Alexandre Rodizio Bento 2 Sérgio Luís Tambosi 3 Martin José Fagonde Morães 4 Resumo Os sistemas de produção da

Leia mais

PLANEJAMENTO DO PROCESSO ASSISTIDO POR COMPUTADOR - CAPP

PLANEJAMENTO DO PROCESSO ASSISTIDO POR COMPUTADOR - CAPP PLANEJAMENTO DO PROCESSO ASSISTIDO POR COMPUTADOR - CAPP Prof. João Carlos Espíndola Ferreira, Ph.D. /jcarlos j.c.ferreira@ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Mecânica

Leia mais

Planejamento Industrial

Planejamento Industrial Planejamento Industrial Planejamento Industrial 1. Fatores que influenciam as decisões do local 2. Ponto de Equilíbrio Localizacional 3. Detalhes Principais de Edifícios Industriais 4. Departamentos de

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANEJAMENTO DE PROCESSOS ASSISTIDO POR COMPUTADOR CAPP (COMPUTER AIDED PROCESS

Leia mais

COMO MELHORAR O DESEMPENHO DAS LINHAS DE. Edson Donisete da Silva, Carlos Roberto Sponteado Aquarius Software

COMO MELHORAR O DESEMPENHO DAS LINHAS DE. Edson Donisete da Silva, Carlos Roberto Sponteado Aquarius Software COMO MELHORAR O DESEMPENHO DAS LINHAS DE PRODUÇÃO Edson Donisete da Silva, Carlos Roberto Sponteado Aquarius Software Objetivo Apresentar conceitos e ferramentas atuais para melhorar eficiência da produção

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Plano de Trabalho Docente - 2015 ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: 088 Município: Garça Área Profissional: Indústria Habilitação Profissional: Ensino

Leia mais

INTEGRAÇÃO DA MANUFATURA ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS CIM E ERP: O CASO DAS OFICINAS DE MANUTENÇÃO DA ARCELORMITTAL TUBARÃO

INTEGRAÇÃO DA MANUFATURA ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS CIM E ERP: O CASO DAS OFICINAS DE MANUTENÇÃO DA ARCELORMITTAL TUBARÃO INTEGRAÇÃO DA MANUFATURA ATRAVÉS DAS TECNOLOGIAS CIM E ERP: O CASO DAS OFICINAS DE MANUTENÇÃO DA ARCELORMITTAL TUBARÃO CRISTIANA GONÇALVES BORGES (UFPB//PPGEP) cristiana.borges@arcelor.com.br Joeli Cuzzuol

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO-SOB-ENCOMENDA UTILIZANDO PERT-CPM

PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO-SOB-ENCOMENDA UTILIZANDO PERT-CPM PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO-SOB-ENCOMENDA UTILIZANDO PERT-CPM Abstract Fernando Ribeiro de Melo Nunes - MSc Professor Adjunto IV - Universidade Federal do Ceará - Fone : ( 085 ) 288 9635 Oscar Luiz França

Leia mais

APLICAÇÃO DO FMEA DE PROCESSO EM MANUFATURA DE LUMINÁRIAS

APLICAÇÃO DO FMEA DE PROCESSO EM MANUFATURA DE LUMINÁRIAS APLICAÇÃO DO FMEA DE PROCESSO EM MANUFATURA DE LUMINÁRIAS Fábio Ferraz PRODOCIO 1 Marivaldo Ferreira DA SILVA 1 Romulo André Della VECCHIA 1 Wellington Johnny DOMINGOS 1 Jorge Antonio Vaz GUERRA 2 RESUMO

Leia mais

Manufacturing Strategy & Operations

Manufacturing Strategy & Operations Manufacturing Strategy & Operations Estratégia Operacional voltada para a flexibilidade Contexto e desafios Empresas que buscam alta performance em seus mercados de atuação devem ter como prioridade máxima

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE COLETOR DE DADOS EM CENTROS DE USINAGEM NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA 1

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE COLETOR DE DADOS EM CENTROS DE USINAGEM NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA 1 UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA DE COLETOR DE DADOS EM CENTROS DE USINAGEM NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA 1 Resumo Alexandre Rodizio Bento 2 Carlos Almeida 3 Marcos Vinicius dos Santos 4 A indústria automobilística

Leia mais

- Especificações; - Notas de entrega de produção; - Pedidos de Compra.

- Especificações; - Notas de entrega de produção; - Pedidos de Compra. PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO. CAPÍTULO 6 Planejamento, Programação e Controle da Produção (PPCP) é uma função técnica e administrativa que tem por objetivo fazer os planos que orientarão

Leia mais

Sistema de visão inteligente

Sistema de visão inteligente Sistema de visão inteligente Sistema de visão inteligente Sistemas de Visão são equipamentos automáticos que utilizam câmeras de vídeo para capturar imagens de produtos ou componentes. Estas imagens são

Leia mais

A aplicação racional da tecnologia de medição por coordenadas tornou-se viável com o desenvolvimento dos computadores que passaram a ter:

A aplicação racional da tecnologia de medição por coordenadas tornou-se viável com o desenvolvimento dos computadores que passaram a ter: Capítulo 9 MÁQUINAS DE MEDIR POR COORDENADAS 9.1 IMPORTÂNCIA Ao longo de alguns anos ocorreu intensivo desenvolvimento tecnológico nos processos de usinagem das peças, destacando-se o surgimento dos centros

Leia mais

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO PROGRAMA DE MESTRADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO FRANCISCO SOARES DA COSTA

UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO PROGRAMA DE MESTRADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO FRANCISCO SOARES DA COSTA UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO PROGRAMA DE MESTRADO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO FRANCISCO SOARES DA COSTA ESTUDO DE GANHOS DE PRODUTIVIDADE E DE QUALIDADE EM MÁQUINAS CNC COM O USO DE SISTEMAS TOOLSETTER LASER

Leia mais

Módulo 2/3: Automação nos Sistemas de Produção. Prof. André Pedro Fernandes Neto

Módulo 2/3: Automação nos Sistemas de Produção. Prof. André Pedro Fernandes Neto Módulo 2/3: Automação nos Sistemas de Produção Prof. André Pedro Fernandes Neto Razões para Automatizar Alto custo de mão de obra Investimentos em máquinas que possam automatizar a produção com um custo

Leia mais

Utilização da Planilha de Análise de Decisão

Utilização da Planilha de Análise de Decisão Utilização da Planilha de Análise de Decisão METODOLOGIA E CRITÉRIOS DE SELEÇÃO - VERSÃO 1. A planilha apresentada está pronta e formatada para ser utilizada no processo de Análise de Decisão envolvendo

Leia mais

Estudo de caso IN705. Um robô FNUC carrega o Equator na célula automatizada

Estudo de caso IN705. Um robô FNUC carrega o Equator na célula automatizada Os sistemas de medição Equator auxiliam na criação das células de automação mais avançadas para a usinagem de rolamentos e classificação de peças Conroe, Texas, USA Conroe, Texas, EUA A Conroe Machine

Leia mais

Tecnologia de Comando Numérico 164399

Tecnologia de Comando Numérico 164399 164399 Aula 2 Introdução à Automação da Manufatura Mecatrônica; Automação; Níveis de Automação; Tipos de Automação; Justificativas para automatizar; Justificativas para não automatizar; Prof. Edson Paulo

Leia mais

Relógios Comparadores. Prof. Dr. Eng. Gustavo Daniel Donatelli Anderson César Silva

Relógios Comparadores. Prof. Dr. Eng. Gustavo Daniel Donatelli Anderson César Silva Relógios Comparadores Prof. Dr. Eng. Gustavo Daniel Donatelli Anderson César Silva 1 Conteúdos 2 Medição diferencial O relógio comparador mecânico Aspectos metrológicos Calibração de relógios comparadores

Leia mais

O CEP COMO FERRAMENTA DE MELHORIA DE QUALIDADE E PRODUTIVIDADE NAS ORGANIZAÇÕES.

O CEP COMO FERRAMENTA DE MELHORIA DE QUALIDADE E PRODUTIVIDADE NAS ORGANIZAÇÕES. O CEP COMO FERRAMENTA DE MELHORIA DE QUALIDADE E PRODUTIVIDADE NAS ORGANIZAÇÕES. Evandro de Paula Faria, Claudia Cristina de Andrade, Elvis Magno da Silva RESUMO O cenário competitivo exige melhoria contínua

Leia mais

Tutorial OPENCIM. Parte 2

Tutorial OPENCIM. Parte 2 Laboratório CIM - Computer Integrated Manufacturing 1 Tutorial OPENCIM Parte 2 Máquinas, peças e equipamentos Laboratório CIM - Computer Integrated Manufacturing 2 Página em branco Laboratório CIM - Computer

Leia mais

TECNOLOGIA NC-MES. Coleta de dados no chão de fábrica. ApontamentoS PRECISOS Coleta de dados no local e no momento de origem

TECNOLOGIA NC-MES. Coleta de dados no chão de fábrica. ApontamentoS PRECISOS Coleta de dados no local e no momento de origem Supervisão e monitoração da produção Análise de perdas, falhas e causas Indicadores de desempenho OEE e TRS O chão de fábrica em tempo real Mesmo quando todas as variáveis são idênticas mesmo produto,

Leia mais

UMA NOVA VISÃO SOBRE SUA ATUAÇÃO

UMA NOVA VISÃO SOBRE SUA ATUAÇÃO UMA NOVA VISÃO SOBRE SUA ATUAÇÃO 1.1 Missler Software A Missler Software é uma empresa francesa especializada em manufatura, resultado da fusão de cinco empresas: Missler Informatique, Catalpa, Missler

Leia mais

Palavras-chave: Usinagem de superfícies complexas, Simulação Virtual, Fresamento 5 eixos.

Palavras-chave: Usinagem de superfícies complexas, Simulação Virtual, Fresamento 5 eixos. 5 V CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO 14 a 17 de abril de 2009 - Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Simulação de máquinas-ferramentas virtuais e sua importância na usinagem de superfícies

Leia mais

Rafael da Conceição Santana

Rafael da Conceição Santana Rafael da Conceição Santana Rua Xavantes, 23 (11) 4376-2011 / ( (11) 99501-4586 Brasileiro rafael- 29 anos Bairro: Bussocaba james@ig.com.br 06056-440 Osasco SP Solteiro Formação: Universidade Bandeirante

Leia mais

&/$8',0,5-26e5(%(<.$

&/$8',0,5-26e5(%(<.$ 35 81,9(56,'$'(7(&12/Ï*,&$)('(5$/'23$5$1È &$0386'(&85,7,%$ '(3$57$0(172'(3(648,6$(3Ï6*5$'8$d 2 352*5$0$'(3Ï6*5$'8$d 2(0(1*(1+$5,$0(&Æ1,&$ ('(0$7(5,$,633*(0 &/$8',0,5-26e5(%(

Leia mais

IMPRESSORAS 3D: REDUÇÃO DE CUSTO E TEMPO NO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS

IMPRESSORAS 3D: REDUÇÃO DE CUSTO E TEMPO NO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS IMPRESSORAS 3D: REDUÇÃO DE CUSTO E TEMPO NO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS Pedro de Oliveira Conceição Junior Prof. Dani Marcelo Nonato Marques Tecnologia em Mecatrônica Industrial Faculdade de Tecnologia

Leia mais

ESTABILIDADE GEOMÉTRICA DE MÁQUINAS DE MEDIR POR COORDENADAS OPERANDO EM PRODUÇÃO SERIADA

ESTABILIDADE GEOMÉTRICA DE MÁQUINAS DE MEDIR POR COORDENADAS OPERANDO EM PRODUÇÃO SERIADA ESTABILIDADE GEOMÉTRICA DE MÁQUINAS DE MEDIR POR COORDENADAS OPERANDO EM PRODUÇÃO SERIADA André Roberto de Sousa, asousa@ifsc.edu.br Gustavo Schneider Vieira, g_sv@outlook.com Instituto Federal de Santa

Leia mais

QUALIDADE II. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves 09/08/2012. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves

QUALIDADE II. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves 09/08/2012. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves QUALIDADE II Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Engenheiro Agrônomo CCA/UFSCar 1998 Mestre em Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente IE/UNICAMP 2001 Doutor

Leia mais

Layouts de Sistemas de Manufatura. Layouts de Sistemas de Manufatura Prof. João C. E. Ferreira - UFSC

Layouts de Sistemas de Manufatura. Layouts de Sistemas de Manufatura Prof. João C. E. Ferreira - UFSC Layouts de Sistemas de Manufatura 5 tipos de layout de sistemas de manufatura podem ser identificados: Job shop (layout funcional ou por processo); Flow shop (layout por produto); Fixo ou posicional; Processos

Leia mais

Tecnologia da Informação: Otimizando Produtividade e Manutenção Industrial

Tecnologia da Informação: Otimizando Produtividade e Manutenção Industrial Tecnologia da Informação: Otimizando Produtividade e Manutenção Industrial Por Christian Vieira, engenheiro de aplicações para a América Latina da GE Fanuc Intelligent Platforms, unidade da GE Enterprise

Leia mais

Inovação aberta na Engenharia de Powertrain da FIAT

Inovação aberta na Engenharia de Powertrain da FIAT Inovação aberta na Engenharia de Powertrain da FIAT Saulo Soares saulo.soares@fiat.com.br Instituto Tecnológico de Aeronáutica ITA Centro de Competência em Manufatura CCM Fiat Chrysler VIII WORKSHOP DE

Leia mais

18º Congresso de Iniciação Científica INTEGRAÇÃO CAD COM MÁQUINA DE MEDIR POR COORDENADAS PARA TROCA DE INFORMAÇÕES DE GD&T ATRAVÉS DO MODELO 3D

18º Congresso de Iniciação Científica INTEGRAÇÃO CAD COM MÁQUINA DE MEDIR POR COORDENADAS PARA TROCA DE INFORMAÇÕES DE GD&T ATRAVÉS DO MODELO 3D 18º Congresso de Iniciação Científica INTEGRAÇÃO CAD COM MÁQUINA DE MEDIR POR COORDENADAS PARA TROCA DE INFORMAÇÕES DE GD&T ATRAVÉS DO MODELO 3D Autor(es) FELIPE ALVES DE OLIVEIRA PERRONI Orientador(es)

Leia mais

Renata Pedrosa Dantas Orientador: Prof. Dr. Paulo Maciel

Renata Pedrosa Dantas Orientador: Prof. Dr. Paulo Maciel Uma Análise de Dependabilidade e Desempenho como Alternativa ao Planejamento em Sistemas de Transporte de Passageiros: um estudo sobre o sistema BRT (Bus Rapid Transit). Renata Pedrosa Dantas Orientador:

Leia mais

Aplicação de ferramentas de controle estatístico no fluxo de modificações de Produto

Aplicação de ferramentas de controle estatístico no fluxo de modificações de Produto Aplicação de ferramentas de controle estatístico no fluxo de modificações de Produto Anderson Guedes Francisco¹ Gisele Rinaldi Ribeiro Rocha² Henrique Franco Nogueira³ Orientadora: Mariana Oliveira Alves

Leia mais

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação.

Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. Product Lifecycle Management [PLM] Comprometa-se com a inovação. SoftExpert PLM Suite é uma solução que oferece os requisitos e as habilidades necessárias que as empresas precisam para gerenciar com êxito

Leia mais

BRAÇO ROMER ABSOLUTE SÉRIE 71

BRAÇO ROMER ABSOLUTE SÉRIE 71 CATÁLOGO DO PRODUTO BRAÇO ROMER ABSOLUTE SÉRIE 71 Braço de Medição Portátil de Baixo Custo O Braço ROMER Absolute Série 71 é um braço de medição portátil de baixo custo. É o equipamento de entrada da linha

Leia mais

O ENDEREÇAMENTO NA ARMAZENAGEM DE MATERIAIS NUMA EMPRESA GRÁFICA

O ENDEREÇAMENTO NA ARMAZENAGEM DE MATERIAIS NUMA EMPRESA GRÁFICA O ENDEREÇAMENTO NA ARMAZENAGEM DE MATERIAIS NUMA EMPRESA GRÁFICA Andresa Ranzani 1 ; Marco Antonio Gandolfo Rodrigues 2 ; Gilmerson Inácio Gonçalves 3 123 Faculdade de Tecnologia de Jahu FATEC-JAHU Marco-gan@hotmail.com

Leia mais

LEAN MANUFACTURING: REDUÇÃO DE DESPERDÍCIOS E A PADRONIZAÇÃO DO PROCESSO RESUMO. Palavras-Chaves: Lean Manufacturing. Cronoanálise. Padronização.

LEAN MANUFACTURING: REDUÇÃO DE DESPERDÍCIOS E A PADRONIZAÇÃO DO PROCESSO RESUMO. Palavras-Chaves: Lean Manufacturing. Cronoanálise. Padronização. LEAN MANUFACTURING: REDUÇÃO DE DESPERDÍCIOS E A PADRONIZAÇÃO DO PROCESSO Daiane Maciel Rezende ¹ Jessica Freitas da Silva ² Sheila Marcela Miranda ³ Anderson Barros 4 RESUMO O objetivo deste artigo é de

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias

GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES. George Paulus Pereira Dias GESTÃO DA PRODUÇÃO E ESTOQUES George Paulus Pereira Dias Agenda 1. Apresentação MRP 2. Estudo de Caso 3. Apresentação da Planilha 4. Primeira rodada de tomada de decisões 5. Próximos passos MRP - Planejamento

Leia mais

Nas páginas a seguir, oferecemos os principais dados técnicos de nossa linha de produtos.

Nas páginas a seguir, oferecemos os principais dados técnicos de nossa linha de produtos. Catálogo Geral A INDEX fornece mais do que máquinas, fornece soluções. E com este objetivo buscamos a melhoria contínua de nossos produtos e serviços, superando desafios e inovando a cada dia. Com quase

Leia mais

Auditoria Operacional no Setor Produtivo em uma Industria de Envelopes de Papel

Auditoria Operacional no Setor Produtivo em uma Industria de Envelopes de Papel Auditoria Operacional no Setor Produtivo em uma Industria de Envelopes de Papel UNIVERSIDADE NOVE DE JULHO MBA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE SÃO PAULO 2009 Gerson C. Anis e grupo de trabalho SUMÁRIO RESUMO...2

Leia mais

ESTUDO SOBRE O PLANEJAMENTO DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE PRODUTOS QUÍMICOS E GERENCIAMENTO DE SUAS OPERAÇÕES EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

ESTUDO SOBRE O PLANEJAMENTO DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE PRODUTOS QUÍMICOS E GERENCIAMENTO DE SUAS OPERAÇÕES EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA CRISTINA ZAK RIBEIRO ESTUDO SOBRE O PLANEJAMENTO DA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CONTROLE DE PRODUTOS QUÍMICOS E GERENCIAMENTO DE SUAS OPERAÇÕES EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA São Paulo 2007 CRISTINA ZAK RIBEIRO

Leia mais

Inspeção através de sistema de visão industrial Ergon

Inspeção através de sistema de visão industrial Ergon Inspeção através de sistema de visão industrial Ergon Introdução A Ergon Sistemas de Visão Industrial, parceira das empresas Industrial Vision Systems e Neurocheck, juntas formam importantes fornecedores

Leia mais

MONITORAMENTO ON-LINE DE PROCESSOS DE USINAGEM VIA MEDIÇÃO DE VIBRAÇÕES

MONITORAMENTO ON-LINE DE PROCESSOS DE USINAGEM VIA MEDIÇÃO DE VIBRAÇÕES 16º POSMEC Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Engenharia Mecânica MONITORAMENTO ON-LINE DE PROCESSOS DE USINAGEM VIA MEDIÇÃO DE VIBRAÇÕES Tatiana Meola Universidade Federal de Uberlândia tatiana.meola@gmail.com

Leia mais

A Inspeção Baseada em Risco como uma Ferramenta no Gerenciamento dos Riscos de Processo

A Inspeção Baseada em Risco como uma Ferramenta no Gerenciamento dos Riscos de Processo A Inspeção Baseada em Risco como uma Ferramenta no Gerenciamento dos Riscos de Processo Autor: Davi Roberto Ohlweiler davi.ohlweiler@braskem.com.br Fone: 51 3457 6470 Resumo: O gerenciamento de riscos

Leia mais

MSA. Análise dos Sistemas de Medição

MSA. Análise dos Sistemas de Medição MSA Análise dos Sistemas de Medição 1 MSA ANÁLISE DOS SISTEMAS DE MEDIÇÃO Elaborado por: Felipe Morais Menezes Porto Alegre 2013 2 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 5 1.1 A Análise Estatística... 5 1.2 Variação:

Leia mais

CUSTOS DA QUALIDADE. Docente: Dr. José Carlos Marques

CUSTOS DA QUALIDADE. Docente: Dr. José Carlos Marques CUSTOS DA QUALIDADE Docente: Dr. José Carlos Marques Discentes: Estêvão Andrade Nº. 2089206 Maria da Luz Abreu Nº. 2405797 Teodoto Silva Nº. 2094306 Vitalina Cunha Nº. 2010607 Funchal 30 de Abril de 2008

Leia mais

Manual da Qualidade Fornecedores 2007

Manual da Qualidade Fornecedores 2007 Manual da Qualidade Fornecedores 2007 www.metalurgicanunes.com.br 2 ÍNDICE 01 Introdução. 3 02 Filosofia da Qualidade 3 03 Políticas da Metalúrgica Nunes 4 04 Requisitos de Qualidade para fornecimento

Leia mais

Software de medição Productivity+ Active Editor Pro para máquinas-ferramenta

Software de medição Productivity+ Active Editor Pro para máquinas-ferramenta Productivity+ Active Editor Pro Software de medição Productivity+ Active Editor Pro para máquinas-ferramenta Confiável Permite usinagem inteligente e processos de produção sem supervisão humana. Flexível

Leia mais

www.megacursos.com.br O QUE É ISO?

www.megacursos.com.br O QUE É ISO? 1 O QUE É ISO? ISO significa International Organization for Standardization (Organização Internacional de Normalização), seu objetivo é promover o desenvolvimento de normas, testes e certificação, com

Leia mais

Rua Benedito Freire da Paz, 197 Boa Esperança Santa Luzia/MG. Telefone: 3641-4518 www.senai-mg.org.br

Rua Benedito Freire da Paz, 197 Boa Esperança Santa Luzia/MG. Telefone: 3641-4518 www.senai-mg.org.br Segurança na Operação de Empilhadeira Operam empilhadeiras e as demais atividades relativas ao manuseio e transporte de cargas observando os requisitos da norma regulamentadora 11 e as das demais normas

Leia mais

ANÁLISE DO PRODUTO NX CMM INSPECTION PROGRAMMING

ANÁLISE DO PRODUTO NX CMM INSPECTION PROGRAMMING Análise do Produto Dr. Charles Clarke ANÁLISE DO PRODUTO NX CMM INSPECTION PROGRAMMING Tendências e requisitos do setor...3 Uma nova abordagem de programação de inspeção de CMM...4 O aplicativo na prática...5

Leia mais

Agenda. Sobre a Choice. Desafios da Recuperação de Receita. Soluções da Choice RI Portfolio. Experiência COIL. Futuro

Agenda. Sobre a Choice. Desafios da Recuperação de Receita. Soluções da Choice RI Portfolio. Experiência COIL. Futuro Fevereiro/ 2013 Agenda Sobre a Choice Desafios da Recuperação de Receita Soluções da Choice RI Portfolio Experiência COIL Futuro Choice Choice é lider em soluções de Recuperação de Receita para distribuição

Leia mais

TECNOMATIX. www.siemens.com/tecnomatix

TECNOMATIX. www.siemens.com/tecnomatix www.siemens.com/tecnomatix TECNOMATIX Abrangentes soluções de manufatura digital que ajudam empresas a tomar decisões mais inteligentes para identificar rapidamente maneiras de aumentar a produtividade,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE MATERIAIS DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÃO DE UM MÉTODO DE REDUÇÃO DE FALHAS EM PRODUTOS FORJADOS DANIEL FERNANDES RAMOS ii UNIVERSIDADE

Leia mais

DETERMINAÇÃO DO TAMANHO DO LOTE PARA INSPEÇÃO DA PRODUÇÃO DE SUBONJUNTOS DA CARROCERIA DE VEÍCULOS

DETERMINAÇÃO DO TAMANHO DO LOTE PARA INSPEÇÃO DA PRODUÇÃO DE SUBONJUNTOS DA CARROCERIA DE VEÍCULOS DETERMINAÇÃO DO TAMANHO DO LOTE PARA INSPEÇÃO DA PRODUÇÃO DE SUBONJUNTOS DA CARROCERIA DE VEÍCULOS Ubirajara Ferreira UNESP - Fac. Engenharia Guaratinguetá ferreiur@feg.unesp.br Antonio Motta VW acpmotta@uol.com.br

Leia mais

SIMULAÇÃO WEB DE TAREFAS ESPECÍFICAS DE MEDIÇÃO EM MMC S

SIMULAÇÃO WEB DE TAREFAS ESPECÍFICAS DE MEDIÇÃO EM MMC S SIMULAÇÃO WEB DE TAREFAS ESPECÍFICAS DE MEDIÇÃO EM MMC S Octávio Luis Cazzonatto Carvalho Santa Bárbara d Oeste, SP, Brasil; e-mail: olcarvalc@unimep.br Alvaro José Abackerli Santa Bárbara d Oeste, SP,

Leia mais

Sistema de fixação Renishaw Soluções para fixação em metrologia

Sistema de fixação Renishaw Soluções para fixação em metrologia H-1000-0116-02-A Sistema de fixação Renishaw Soluções para fixação em metrologia Fixações para CMM Fixações para inspeção visual Fixações para Equator Fixações especiais Fixações CMM Renishaw Fixações

Leia mais

Gerenciando o Ambiente Integrado CAD/CAM via W ou TC Anderson Gonçalves

Gerenciando o Ambiente Integrado CAD/CAM via W ou TC Anderson Gonçalves Gerenciando o Ambiente Integrado CAD/CAM via W ou TC Anderson Gonçalves Siemens Industry Software 2013. Todos os direitos reservados Decisões Mais Inteligentes, Melhores Produtos. Ambiente Integrado CAD/CAM

Leia mais

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL APLICADA À AUTOMAÇÃO

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL APLICADA À AUTOMAÇÃO 40. SBAI-Simpósio Brasileiro de Automação Inteligente, São Paulo, SP, 08-10 de Setembro de 1999 INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL APLICADA À AUTOMAÇÃO Freitas,R.; Prado,J.; Batista Neto,J.; Nakarniti,G.; Pila, A.

Leia mais

TREINAMENTO PARA TORNO CNC

TREINAMENTO PARA TORNO CNC TREINAMENTO PARA TORNO CNC COMANDOS FANUC - 1 - Descrição de comandos M Os comandos M são funções de alternância ou adicionais. Os comandos M podem ficar sozinhos ou com outro comando em um bloco de programa.

Leia mais

Desenvolvendo sistemas de inspeção automatizadas com o Vision Builder AI e LabVIEW. Marcelo Costa Engenheiro de Vendas

Desenvolvendo sistemas de inspeção automatizadas com o Vision Builder AI e LabVIEW. Marcelo Costa Engenheiro de Vendas Desenvolvendo sistemas de inspeção automatizadas com o Vision Builder AI e LabVIEW Marcelo Costa Engenheiro de Vendas Tiposde Software de Visão Bibliotecas Programação NI Vision Development Module Grande

Leia mais

Indústria. SIQ - Qualidade que traz Resultados!

Indústria. SIQ - Qualidade que traz Resultados! Indústria SIQ - Qualidade que traz Resultados! Panorama atual Modelo de gestão não estruturada Como as soluções atuam Onde atuam Soluções SIQ Modelo de Gestão Estruturada Todas as Suítes Fluxos Estimativa

Leia mais

GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES. Introdução aos estudos da Administração da Produção

GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES. Introdução aos estudos da Administração da Produção GESTÃO DE PRODUÇÃO E OPERAÇÕES Introdução aos estudos da Administração da Produção 1 Introdução aos estudos da Administração da Produção UNIDADE I Evolução Histórica Objeto de estudo: ambiente, contexto

Leia mais

ENGENHARIA MECÂNICA. COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br

ENGENHARIA MECÂNICA. COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br ENGENHARIA MECÂNICA COORDENADOR Alexandre Martins Reis amreis@ufv.br 222 Currículos dos Cursos do CCE UFV Engenheiro Mecânico ATUAÇÃO O curso de Engenharia Mecânica da UFV visa fornecer a seus estudantes

Leia mais

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion

O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion O SEU NEGÓCIO ESTÁ NA MODA Your Business is in fashion Fazemos parte do processo de retalho de moda com o objetivo de aumentar as suas vendas Desde a fundação em 1980 que somos um operador ativo e inovador,

Leia mais

SIMULAÇÃO DE FUNÇÕES DMES DE MEDIÇÃO EM MMC S UTILIZANDO AMBIENTE DE REALIDADE VIRTUAL

SIMULAÇÃO DE FUNÇÕES DMES DE MEDIÇÃO EM MMC S UTILIZANDO AMBIENTE DE REALIDADE VIRTUAL SIMULAÇÃO DE FUNÇÕES DMES DE MEDIÇÃO EM MMC S UTILIZANDO AMBIENTE DE REALIDADE VIRTUAL Leonam João Leal de Paula E-mail: ljpaula@unimep.br Alvaro José Abackerli E-mail: abakerli@unimep.br Nivaldi Calônego

Leia mais

FACULDADE DE JAGUARIÚNA

FACULDADE DE JAGUARIÚNA Redução de estoques em processos na linha de terminais móveis de pagamento eletrônico Renata da Silva Alves (Eng. De Produção - FAJ) alvesresilva@gmail.com Prof. Me. Eduardo Guilherme Satolo (Eng. De Produção

Leia mais

PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS

PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS PORTIFÓLIO DE TREINAMENTOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES: CÓDIGO CURSO DESCRIÇÃO PRÉ-REQUISITO CH 30 KN-001 Metrologia Básica Formação em metrologia dimensional ou e instrumentação básica KN-002 Desenho Técnico

Leia mais

INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS

INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS INTERRUPTORES E SENSORES AUTOMOTIVOS Fundada em 1970, a 3RHO Interruptores Automotivos tem como principal objetivo, atender o mercado de reposição (Aftermarket), oferecendo aos seus clientes produtos com

Leia mais

ANÁLISE DO POTENCIAL DE APLICAÇÃO DO PROGRAMA SEIS SIGMA AOS PROCESSOS DE MANUFATURA

ANÁLISE DO POTENCIAL DE APLICAÇÃO DO PROGRAMA SEIS SIGMA AOS PROCESSOS DE MANUFATURA ANÁLISE DO POTENCIAL DE APLICAÇÃO DO PROGRAMA SEIS SIGMA AOS PROCESSOS DE MANUFATURA Nelson Carvalho Maestrelli Universidade Metodista de Piracicaba, Faculdade de Engenharia Mecânica e de Produção nmaestre@unimep.br

Leia mais

OFF-ROAD. Tecnologia e Qualidade Classe Mundial. Talentos Gerando Soluções

OFF-ROAD. Tecnologia e Qualidade Classe Mundial. Talentos Gerando Soluções Tecnologia e Qualidade Classe Mundial PARANÁ / SANTA CATARINA Heriberto Kramer Repr. Ltda. Rua Eng. Paul Werner, 800 - Galpão A 89030-101 - Blumenau SC Contato: Heriberto Kramer Telefone: (47) 3323-5854

Leia mais

Cooperação para criar valor

Cooperação para criar valor Cooperação para criar valor & 0 Cooperação para criar valor & 1 PALESTRANTE Gert Volmer Gerente Geral Procemex, Inc Gert Volmer Gerente Geral, Procemex, Inc. Formação BBA em Comércio e Desenvolvimento

Leia mais

Introdução ao Lean Manufacturing. Dário Spinola

Introdução ao Lean Manufacturing. Dário Spinola Introdução ao Lean Manufacturing Dário Spinola Dário Uriel P. Spinola Sócio da Táktica Consultoria em Manufatura MBA em Conhecimento, Tecnologia e Inovação pela FIA/FEA USP Mestrando e Engenheiro de Produção

Leia mais

TPM Total Productive Maintenance. ENG 90017 Manutenção e Confiabilidade Flávio Fogliatto

TPM Total Productive Maintenance. ENG 90017 Manutenção e Confiabilidade Flávio Fogliatto TPM Total Productive Maintenance ENG 90017 Manutenção e Confiabilidade Flávio Fogliatto Histórico e panorâmica da sistemática Surgida no Japão, é considerada evolução natural da manutenção corretiva (reativa)

Leia mais

Global Productivity Solutions Treinamento e Consultoria em Seis Sigma. Seis Sigma em Serviços: desafios e adequações necessárias

Global Productivity Solutions Treinamento e Consultoria em Seis Sigma. Seis Sigma em Serviços: desafios e adequações necessárias Global Productivity Solutions Treinamento e Consultoria em Seis Sigma Seis Sigma em Serviços: desafios e adequações necessárias A importância do Seis Sigma e da Qualidade em serviços As empresas de serviços

Leia mais

Análise do impacto do custo de falhas do bloco medidor em uma empresa fabricante de bombas de combustível.

Análise do impacto do custo de falhas do bloco medidor em uma empresa fabricante de bombas de combustível. ISSN 1984-9354 Análise do impacto do custo de falhas do bloco medidor em uma empresa fabricante de bombas de combustível. Cícero Holanda da Costa Junior (LATEC/UFF) Resumo: O presente trabalho, objetivou

Leia mais

15/09/2011. Historico / Conceito. Lean Production é um programa corporativo ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO II. Evolucao do Conceito LEAN THINKING

15/09/2011. Historico / Conceito. Lean Production é um programa corporativo ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO II. Evolucao do Conceito LEAN THINKING Historico / Conceito Lean : década de 80 James Womack (MIT) Projeto de pesquisa: fabricantes de motores automotivos; ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO II Lean Production é um programa corporativo composto por

Leia mais

Just in Time Massagista JIT?

Just in Time Massagista JIT? Just Just in Time Time Massagista JIT? Planejamento e Controle Just-in-Time Fornecimento de produtos e serviços Recursos de produção Just-in-Time Entrega de produtos e serviços apenas quando são necessários

Leia mais

MI02 - Manufatura Inteligente, trazendo resultados para o cliente

MI02 - Manufatura Inteligente, trazendo resultados para o cliente MI02 - Manufatura Inteligente, trazendo resultados para o cliente Core Business Soluções para controle e gestão de processos. Mercados Alvo Alimentos; Nutrição animal; Polímeros; Química Auto peças. Unidade

Leia mais

CUSTOS DA QUALIDADE RESUMO. 1. Introdução

CUSTOS DA QUALIDADE RESUMO. 1. Introdução CUSTOS DA QUALIDADE Rodrigo Barbosa Campo 1. RESUMO Este artigo analisa bibliografias relativas aos custos da qualidade, levantando a importância deste assunto para a competitividade e rentabilidade atual.

Leia mais

INOVAÇÃO EM PROCESSOS E GESTÃO DA QUALIDADE: ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA DE WCM NA CASE NEW HOLLAND

INOVAÇÃO EM PROCESSOS E GESTÃO DA QUALIDADE: ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA DE WCM NA CASE NEW HOLLAND INOVAÇÃO EM PROCESSOS E GESTÃO DA QUALIDADE: ANÁLISE DA IMPLANTAÇÃO DA METODOLOGIA DE WCM NA CASE NEW HOLLAND PATRÍCIA ALVES PARREIRA Fundação Pedro Leopoldo guiasdosol@gmail.com ELOÍSA HELENA RODRIGUES

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA MRP COMO MELHORIA NO PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 1

UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA MRP COMO MELHORIA NO PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 1 UTILIZAÇÃO DA TECNOLOGIA MRP COMO MELHORIA NO PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO EM UMA INDÚSTRIA AUTOMOTIVA 1 Alexandre Rodizio Bento 2 Sérgio Luís Tambosi 3 Élcio Miguel Prus 4 Resumo A indústria automotiva busca

Leia mais

Estratégia para Rever e Implementar Melhoria Contínua da Qualidade no Processo Produtivo

Estratégia para Rever e Implementar Melhoria Contínua da Qualidade no Processo Produtivo Estratégia para Rever e Implementar Melhoria Contínua da Qualidade no Processo Produtivo Sonia T C C Campos sonia.campos@gm.com UNITAU Fernando Claro fernandoclaro@uol.com.br UNITAU Paulo Cesar Correa

Leia mais

O conceito de CIM e a integração de processos. Evolução da Manufatura

O conceito de CIM e a integração de processos. Evolução da Manufatura O conceito de CIM e a integração de processos Prof. Breno Barros Telles do Carmo Evolução da Manufatura Integração.A evolução da manufatura segundo reportado em Russell e Taylor III (1995) se deu em quatro

Leia mais

Aplicando lean em indústrias de processo

Aplicando lean em indústrias de processo Aplicando lean em indústrias de processo Alexandre Cardoso* Os setores de alimentos, químico, farmacêutico e de cosméticos, que na sua essência são indústrias de processo, têm obtido sucesso na aplicação

Leia mais