Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde"

Transcrição

1 Saúde Ocupacional e Regulamentação dos Planos de Saúde

2 Regulamentação dos planos Resolução CONSU 10 Art. 2º, 2º Nos contratos de planos coletivos, não é obrigatória a cobertura para os procedimentos relacionados com os acidentes de trabalho e suas consequências, moléstias profissionais, assim como para os procedimentos relacionados com a saúde ocupacional, sendo opcional à contratante, se assim desejar, estabelecer, no contrato com a operadora, cláusula específica para a cobertura desses casos.

3 Regulamentação dos planos Resolução Normativa - RN nº 85 (RN 100: 2004/2005) Saúde Ocupacional como SERVIÇO ADICIONAL Ressarcimento ao SUS: IN/DIDES 37 e 47 (2009 e 2011) Motivo de impugnação (contratos não regulamentados) RN 254 (adaptação compulsória dos planos coletivos??) Unimed Londrina

4 Regulamentação dos planos Resolução Normativa - RN nº 167 Art. 11. Nos contratos de planos coletivos, não é obrigatória a cobertura para os procedimentos relacionados com os acidentes de trabalho e suas consequências, moléstias profissionais, assim como para os procedimentos relacionados com a saúde ocupacional, sendo opcional à contratante, se assim desejar, estabelecer, no contrato com a operadora, cláusula específica para a cobertura desses casos. Parágrafo único. Nos contratos de planos individuais é obrigatória a cobertura dos Procedimentos listados no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, relacionados ou não com a saúde ocupacional e acidentes de trabalho, respeitadas as segmentações contratadas.

5 Regulamentação dos planos Resolução Normativa - RN nº 211 (7/6/2010) Art. 14. Nos contratos de planos individuais ou familiares, coletivos por adesão e coletivos empresariais é obrigatória a cobertura dos procedimentos listados no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, relacionados ou não com a saúde ocupacional e acidentes de trabalho, respeitadas as segmentações contratadas.

6 Regulamentação dos planos Resolução Normativa - RN nº 211 (RN 262: 1/1/2012) Art º Para fins de cobertura obrigatória pelos planos privados de assistência à saúde, entende-se como cobertura relacionada com a saúde ocupacional, o diagnóstico, tratamento, recuperação e reabilitação de doenças relacionadas ao processo de trabalho, listadas na Portaria nº 1339/GM do Ministério da Saúde. 2º Salvo disposição contratual em contrário, exclui-se da cobertura obrigatória a ser garantida pelas operadoras de planos privados de assistência à saúde a realização dos exames médicos admissionais, periódicos, de retorno ao trabalho, de mudança de função e demissionais.

7 Regulamentação dos planos 1º e 2º, entendimento da Súmula Normativa nº 15 (12/4/2011) Considerando o disposto na Norma Regulamentadora nº 7 do Ministério do Trabalho e Emprego, aprovada por meio da Portaria GM nº de 8 de junho de 1978, que estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam trabalhadores como empregados, do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO, com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores, que deve incluir, entre outros, a realização obrigatória dos exames médicos admissional, periódico, de retorno ao trabalho, de mudança de função e demissional, resolve

8 Regulamentação dos planos (exceção) Exames médicos: (a) admissionais (b) periódicos (c) de retorno ao trabalho (d) de mudança de função (e) demissionais

9 Regulamentação dos planos (exceção) Norma Regulamentadora nº 7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores planejado e implantado com base nos riscos à saúde Compete ao empregador: garantir a elaboração e efetiva implementação do PCMSO, bem como zelar pela sua eficácia; custear sem ônus para o empregado todos os procedimentos relacionados ao PCMSO; (coparticipação / franquia)

10 Regulamentação dos planos (exceção) Norma Regulamentadora nº O PCMSO deve incluir, entre outros, a realização obrigatória dos exames médicos: (a) admissional; (b) periódico; (c) de retorno ao trabalho; (d) de mudança de função; (e) demissional Os exames de que trata o item compreendem: a) avaliação clínica, abrangendo anamnese ocupacional e exame físico e mental; b) exames complementares, realizados de acordo com os termos específicos nesta NR e seus anexos (urina, sangue, radiografia, audiometria...) = ASO

11 Aposentadoria Especial Cooperado

12 Aposentadoria Especial (contribuinte individual: cooperado) Lei nº , de 2003 Art. 1 o As disposições legais sobre aposentadoria especial do segurado filiado ao Regime Geral de Previdência Social aplicam-se, também, ao cooperado filiado à cooperativa de trabalho e de produção que trabalha sujeito a condições especiais que prejudiquem a sua saúde ou a sua integridade física.

13 Aposentadoria Especial (contribuinte individual: cooperado) Benefício concedido ao segurado que tenha trabalhado em condições prejudiciais à saúde ou à integridade física. Necessário comprovar, além do tempo de trabalho, efetiva exposição aos agentes nocivos químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais pelo período exigido para a concessão do benefício (15, 20 ou 25 anos).

14 Aposentadoria Especial (contribuinte individual: cooperado) Comprovação de exposição aos agentes nocivos pelo Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) preenchido pela empresa ou seu preposto, com base em Laudo Técnico de Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT) expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho.

15 Aposentadoria Especial (contribuinte individual: cooperado) O PPP é o documento histórico-laboral do trabalhador que reúne dados administrativos, registros ambientais e resultados de monitoração biológica, entre outras informações, durante todo o período em que este exerceu suas atividades. Deverá ser emitido e mantido atualizado pela empresa empregadora, no caso de empregado; pela cooperativa de trabalho ou de produção, no caso de cooperado

16 Aposentadoria Especial (contribuinte individual: cooperado) Caso o beneficiário permaneça ou retorne à atividade que ensejou a concessão da aposentadoria especial, na mesma ou em outra empresa: cancelamento pelo INSS

17 Aposentadoria Especial (contribuinte individual: cooperado) Para períodos laborados até 13/10/1996: Laudo Técnico de Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT), obrigatoriamente para o agente físico ruído. Para períodos laborados entre 14/10/1996 e 31/12/2003: Laudo Técnico de Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT), para todos os agentes nocivos. Para períodos laborados a partir de 1º/1/2004: Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP).

18 Aposentadoria Especial (contribuinte individual: cooperado) Lei nº , de 2003 Será devida contribuição adicional de nove, sete ou cinco pontos percentuais, a cargo da empresa tomadora de serviços de cooperado filiado a cooperativa de trabalho, incidente sobre o valor bruto da nota fiscal ou fatura de prestação de serviços, conforme a atividade exercida pelo cooperado permita a concessão de aposentadoria especial após quinze, vinte ou vinte e cinco anos de contribuição, respectivamente.

19

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO MANUAL DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO 2003 PROCESSO DE PREENCHIMENTO DO PPP - PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO De acordo com a Instrução Normativa INSS/DC nº

Leia mais

PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA

PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA PIRAPREV INSTITUTO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE PIRACAIA Piracaia, 24 de Julho de 2.015 APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REQUISITO Geral Magistério SEXO HOMEM MULHER HOMEM

Leia mais

GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM JUNDIAÍ APOSENTADORIAS X ALTERAÇÕES

GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM JUNDIAÍ APOSENTADORIAS X ALTERAÇÕES GERÊNCIA EXECUTIVA DO INSS EM JUNDIAÍ APOSENTADORIAS X ALTERAÇÕES 1 MODALIDADES APOSENTADORIA POR IDADE (urbana, rural e mista) APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO (comum, especial e mista) LC142 (por

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 27ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 27ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 27ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.285235/2014-17 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

PONTO 1: Aposentadoria 1. APOSENTADORIA. Art. 201, 7º da CF (EC nº. 20). Condições:

PONTO 1: Aposentadoria 1. APOSENTADORIA. Art. 201, 7º da CF (EC nº. 20). Condições: 1 DIREITO PREVIDENCIÁRIO PONTO 1: Aposentadoria 1. APOSENTADORIA Art. 201, 7º da CF (EC nº. 20). Condições: I 35 anos de contribuição para o homem e 30 anos de contribuição para a mulher; II 65 anos de

Leia mais

Desafios da Fiscalização na Área da Engenharia de Segurança a do Trabalho

Desafios da Fiscalização na Área da Engenharia de Segurança a do Trabalho Desafios da Fiscalização na Área da Engenharia de Segurança a do Trabalho Samuel Lishinsky Eng. Eletricista e de Segurança do Trabalho samuel@crea-rj.org.br DEFINIÇÕES PPP - Perfil Profissiográfico Previdenciário

Leia mais

Auxílio Doença 01/09/2015

Auxílio Doença 01/09/2015 Auxílio Doença Lei 8213/91 Art. 60. O auxílio-doença será devido ao segurado empregado a contar do décimo sexto dia do afastamento da atividade, e, no caso dos demais segurados, a contar da data do início

Leia mais

Aposentadoria especial e o direito adquirido ao DIRBEN 8030 (antigo SB 40), hoje conhecido como PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário)

Aposentadoria especial e o direito adquirido ao DIRBEN 8030 (antigo SB 40), hoje conhecido como PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) Aposentadoria especial e o direito adquirido ao DIRBEN 8030 (antigo SB 40), hoje conhecido como PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário) 1. Introdução A aposentadoria especial é um benefício concedido

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.540211/2015-17 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

NIP Não Assistencial

NIP Não Assistencial NIP Não Assistencial Beneficiário NIP Operadoras ANS Objetivos da apresentação Temas que são analisados no âmbito da NIP não assistencial Identificação dos elementos e documentos necessários nas respostas

Leia mais

ANEXO II INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. (Substitui o Anexo LI da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015)

ANEXO II INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. (Substitui o Anexo LI da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015) ANEXO II INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016 (Substitui o Anexo LI da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015) DESPACHO E ANÁLISE ADMINISTRATIVA DA ATIVIDADE ESPECIAL

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 04ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 04ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 04ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.144094/2013-01 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DIADEMA Benefício:

Leia mais

ANEXO ll DA RESOLUÇÃO Nº 023/11/DPR GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS - GAPES

ANEXO ll DA RESOLUÇÃO Nº 023/11/DPR GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS - GAPES ANEXO ll DA RESOLUÇÃO Nº 023/11/DPR GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS - GAPES 1.0 Objetivo Planejamento, desenvolvimento e gerenciamento das atividades relacionadas à administração de pessoas, relações

Leia mais

Gestão de Tecnologias em Saúde na Saúde Suplementar. GRUPO TÉCNICO REVISÃO DO ROL Karla Santa Cruz Coelho Fevereiro/2009

Gestão de Tecnologias em Saúde na Saúde Suplementar. GRUPO TÉCNICO REVISÃO DO ROL Karla Santa Cruz Coelho Fevereiro/2009 Gestão de Tecnologias em Saúde na Saúde Suplementar GRUPO TÉCNICO REVISÃO DO ROL Karla Santa Cruz Coelho Fevereiro/2009 Tecnologias em saúde: considerações iniciais O que é tecnologia em saúde? Medicamentos,

Leia mais

A comprovação será feita mediante formulário, na forma estabelecida pelo INSS, que deverá ser preenchido pela empresa ou seu preposto.

A comprovação será feita mediante formulário, na forma estabelecida pelo INSS, que deverá ser preenchido pela empresa ou seu preposto. Laudo Técnico Ambiental De acordo com art. 58 e seus, da Lei nº 8.213, de 24/07/91, com alterações introduzidas pela Lei nº 9.528, de 10/12/97, DOU de 11/12/97, as empresas estão obrigadas a manter laudo

Leia mais

Tribunal de Justiça MATO GROSSO

Tribunal de Justiça MATO GROSSO Bom Tarde. RESPOSTA 01 SESI MT Por Gentileza favor publicar este questionamento do PE 36/2016. Wilson Lobo De: "Wilson Lobo Moreira" wilson.lobo@tjmt.jus.br Para: "unerem" unerem@sesimt.com.br Enviadas:

Leia mais

PCMSO. PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO E SAÚDE OCUPACIONAL Em conformidade com o artigo 168 da CLT, lei 6514 de 22/12/77 e NR-7 de 30/12/94.

PCMSO. PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO E SAÚDE OCUPACIONAL Em conformidade com o artigo 168 da CLT, lei 6514 de 22/12/77 e NR-7 de 30/12/94. PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO E SAÚDE OCUPACIONAL Em conformidade com o artigo 168 da CLT, lei 6514 de 22/12/77 e NR-7 de 30/12/94. COOPERATIVA DO TRABALHO MÉDICO E ATIVIDADES AFINS DE MINAS GERAIS

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL (enquadramento tempo de serviço)

APOSENTADORIA ESPECIAL (enquadramento tempo de serviço) (enquadramento tempo de serviço) LEI 9.032 28/04/95 MP 1523/96 (Dec. 2172, 05/03/97) 01/01/2004 * ATIVIDADE: (penosa, perigosa ou insalubre) formulário SB-40 * AGENTE NOCIVO: formulário SB-40 + laudo (ruído)

Leia mais

LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO

LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES PROCEDIMENTO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Licença concedida em decorrência de dano físico ou

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.247718/2014-13 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes

Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes Adendo ao livro MANUAL DE DIREITO PREVIDENCIÁRIO Autor: Hugo Medeiros de Goes 1. ERRATA Página 180 No primeiro parágrafo do item 2.10.1 (Beneficiários): Onde se lê: Os beneficiários da pensão por morte

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 155, DE 2010

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 155, DE 2010 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 155, DE 2010 Regulamenta o pagamento de adicional de insalubridade e a concessão de aposentadoria especial ao trabalhador que exerça as atividades de coleta de

Leia mais

TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS

TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE APOSENTADORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS TABELAS EXPLICATIVAS DAS DIFERENTES NORMAS E POSSIBILIDADES DE DOS SERVIDORES PÚBLICOS REGIME PRÓPRIO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL RPPS INGRESSO NO SERVIÇO PÚBLICO ATÉ 19 DE DEZEMBRO DE 2003 Professora por tempo

Leia mais

CHECKLIST RELATÓRIO ANUAL DO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL PCMSO

CHECKLIST RELATÓRIO ANUAL DO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL PCMSO CHECKLIST RELATÓRIO ANUAL DO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL PCMSO EMPRESA: RAZÃO SOCIAL: NOME DE FANTASIA: CNPJ/CGC CNAE: GRAU DE RISCO: RUA/AV. BAIRRO: CIDADE : ESTADO: CEP : - FONE

Leia mais

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO PPP DEMONSTRAÇÕES AMBIENTAIS PPRA PCMAT PGR COOPERATIVAS

PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO PPP DEMONSTRAÇÕES AMBIENTAIS PPRA PCMAT PGR COOPERATIVAS PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO PPP DEMONSTRAÇÕES AMBIENTAIS PPRA PCMAT PGR COOPERATIVAS Portaria n.º 3.214/78 Aprovou as Normas Regulamentadoras: (NR-7; NR-9; NR-15; NR-18; NR-22) Lei nº 8.212/91

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 27ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 27ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 27ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.059869/2014-16 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MINAS GERAIS ATRAVÉS DO INSTITUTO EUVALDO LODI DIVULGAÇÃO DO RESULTADO FINAL

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MINAS GERAIS ATRAVÉS DO INSTITUTO EUVALDO LODI DIVULGAÇÃO DO RESULTADO FINAL SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE MINAS GERAIS ATRAVÉS DO INSTITUTO EUVALDO LODI DIVULGAÇÃO DO RESULTADO FINAL PROCESSO DE SELEÇÃO IEL BID N.º 024/2012 Contratação de serviços de consultoria

Leia mais

CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS. DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016

CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS. DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016 CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS DÉCIO BRUNO LOPES Vice Presidente de ssuntos da Seguridade Social MAIO/2016 . CONVERGÊNCIA DE REGIMES PREVIDENCIÁRIOS REPORTANDO-SE À ÉPOCA DOS INSTITUTOS DE APOSENTADORIA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR002952/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR047032/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.011168/2015-41 DATA DO PROTOCOLO: 23/07/2015 ACORDO COLETIVO

Leia mais

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

APOSENTADORIA POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO CONTRIBUIÇÃO Legislação Artigo 201, 7º, I, da CF Artigo 52 a 56 Lei 8213/91 Artigo 56 a 63 Decreto 3048/99 Artigo 234 a 245, da IN 77/2015 CONTRIBUIÇÃO Conceito É o benefício devido ao segurado

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (Decreto nº 8.373, 11/12/2014 )

esocial Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (Decreto nº 8.373, 11/12/2014 ) O que é o? esocial Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (Decreto nº 8.373, 11/12/2014 ) É um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações

Leia mais

PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Prof.ª Rosana Abbud

PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. Prof.ª Rosana Abbud PCMSO - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL Prof.ª Rosana Abbud Do Objeto A NR 07estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 SUMÁRIO Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 1. Evolução hist rica e composição... 17 2. Definição e natureza jurídica... 18 3. Competência legislativa... 19 4. Princípios informadores... 20

Leia mais

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016.

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016. INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016. Estabelece as regras a serem observadas pelas sociedades seguradoras e entidades fechadas de previdência complementar para transferência de riscos

Leia mais

PERÍCIA JUDICIAL DO TRABALHO

PERÍCIA JUDICIAL DO TRABALHO REVISTA DIGITAL Saúde e Segurança do Trabalho - Direito do Trabalho e Previdenciário PERÍCIA JUDICIAL DO TRABALHO Passo a Passo Odemiro O INÍCIO J B DE Farias TUDO - A AÇÃO TRABALHISTA 1 O INCONFORMISMO

Leia mais

SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO, SALÁRIO DE BENEFÍCIO E RENDA MENSAL INICIAL CONCEITOS Professor: Anderson Castelucio CONCEITOS DE SALÁRIO DE CONTRIBUIÇÃO Art. 214. Entende-se por salário-de-contribuição: I -

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS RN 309/2012

PERGUNTAS E RESPOSTAS RN 309/2012 PERGUNTAS E RESPOSTAS RN 309/2012 01 - Qual a finalidade do agrupamento de contratos? O agrupamento de contratos visa o cálculo e aplicação de um reajuste único, com a finalidade de promover a distribuição

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 84/2011 (*)

RESOLUÇÃO Nº 84/2011 (*) RESOLUÇÃO Nº 84/2011 (*) Dispõe sobre as diretrizes para a realização de ações de promoção da saúde ocupacional e de prevenção de riscos e doenças relacionados ao trabalho, bem como regulamenta os procedimentos

Leia mais

RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS

RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS RESUMO ALÍQUOTAS - CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS - DAS EMPRESAS EM GERAL, sobre: Folha de Pagamento (EMP./AVULSOS) 20% Remunerações pagas aos CI 20% Terceiros (EMP./AVULSOS) 5,8% RAT (EMP./AVULSOS) 1% (leve) 2%

Leia mais

GUIA PARA O ODONTÓLOGO SERVIDOR PÚBLICO, APOSENTADORIA ESPECIAL.

GUIA PARA O ODONTÓLOGO SERVIDOR PÚBLICO, APOSENTADORIA ESPECIAL. GUIA PARA O ODONTÓLOGO SERVIDOR PÚBLICO, APOSENTADORIA ESPECIAL. O QUE É A APOSENTADORIA ESPECIAL? A aposentadoria especial é um benefício previdenciário concedido ao segurado exposto permanentemente a

Leia mais

DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques

DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques DIREITO PREVIDENCIÁRIO AUXÍLIOS 1 Cláudio Basques 9. AUXILIO ACIDENTE (ART. 86) - É INDENIZATÓRIO, POIS O SEGURADO FICA COM SUA CAPACIDADE REDUZIDA APÓS ACIDENTE DE QUALQUER NATUREZA - DOMÉSTICO, AVULSO

Leia mais

O que o trabalhador espera do agente homologador

O que o trabalhador espera do agente homologador O que o trabalhador espera do agente homologador Conhecimento da legislação trabalhista e inclusive CC ou ACT; Prática de cálculos rescisórios; Segurança; Linguagem fácil; Boa comunicação; Orientar sobre

Leia mais

ANEXO I INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. (Substitui o Anexo XV da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015)

ANEXO I INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016. (Substitui o Anexo XV da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015) ANEXO I INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 85 /PRES/INSS, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2016 (Substitui o Anexo XV da IN nº 77/PRES/INSS, de 21 de janeiro de 2015) PERFIL PROFISSIOGRÁFICO PREVIDENCIÁRIO PPP DADOS ADMINISTRATIVOS

Leia mais

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social S UMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social... 1 1.1. Seguridade Social... 1 1.1.1. A Saúde... 2 1.1.2. A Assistência Social... 5 1.1.3. A Previdência Social... 10 1.1.3.1. Natureza jurídica

Leia mais

PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE

PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE PREVIDÊNCIA SOCIAL: SEUS BENEFÍCIOS E O DIÁLOGO COM A SOCIEDADE GRANDES NÚMEROS DO INSS 1.501 Agências da Previdência Social 39.392 servidores (4.730 peritos médicos) 198.000 pessoas atendidas diariamente.

Leia mais

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 253, de 2005

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 253, de 2005 1 Regulamenta os 12 e 13 do art. 201 e o 9º do art. Regulamenta os 12 e 13 do art. 201 da 195 da Constituição Federal, para dispor sobre o Constituição Federal, para dispor sobre o sistema sistema especial

Leia mais

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 324/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 324/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1 CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº 324/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Pelo presente instrumento de contrato, o MUNICÍPIO DE GUAPORÉ, Pessoa Jurídica de Direito Público Interno, inscrita no CNPJ sob nº

Leia mais

A importância da investigação do ambiente de trabalho

A importância da investigação do ambiente de trabalho A importância da investigação do ambiente de trabalho José Roberto Teixeira 26 Junho - 2006 PÓLO SAÚDE, Assessoria e Consultoria em Saúde Ocupacional Riscos no ambiente de trabalho Exposição da População

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 Ver também IN 01/05 Revogada pela IN 7/09 Altera a Instrução Normativa n. 12/2002, que dispõe sobre a remessa de processos de aposentadoria, reforma e pensão da Administração

Leia mais

AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO É o registro do tempo de serviço/contribuição

Leia mais

NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO PITÁGORAS ESCOLA SATÉLITE Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO PITÁGORAS ESCOLA SATÉLITE Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO PITÁGORAS ESCOLA SATÉLITE Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho 1 NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO PITÁGORAS ESCOLA SATÉLITE ENGº MECÂNICO E DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Leia mais

Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental.

Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI No 10.216, DE 6 DE ABRIL DE 2001. Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 13ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 13ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 13ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.206456/2014-37 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL CONCÓRDIA Benefício:

Leia mais

Licença de Uso de Marca (UM)

Licença de Uso de Marca (UM) Licença de Uso de Marca (UM) Definição: Contratos que objetivam o licenciamento de uso de marca registrada ou pedido de registro depositado no INPI. Esses contratos deverão indicar o número do pedido ou

Leia mais

Trabalhador direitos e deveres

Trabalhador direitos e deveres Trabalhador direitos e deveres Carteira de trabalho Garantia de benefícios da Previdência Social Do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Seguro-Desemprego 13º salário Tem direito à gratificação

Leia mais

ReabilitAÇÃO Profissional. e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa

ReabilitAÇÃO Profissional. e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa e o Retorno do Trabalhador à Atividade Laborativa Considerações Iniciais A Previdência Social é um seguro social, mediante contribuição previdenciária, com a finalidade de prover subsistência ao trabalhador,

Leia mais

Norma Regulamentadora 07. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 2.

Norma Regulamentadora 07. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 2. Norma Regulamentadora 07 Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 2.0 - dez/15 Informação Este material foi elaborado com base na Norma Regulamentadora

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 309, DE 24 DE OUTUBRO DE 2012 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 309, DE 24 DE OUTUBRO DE 2012 CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 309, DE 24 DE OUTUBRO DE 2012 Dispõe sobre o agrupamento de contratos coletivos de planos privados de assistência à saúde para fins de cálculo e aplicação de reajuste. [correlações]

Leia mais

Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil. ArcelorMittal Brasil

Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil. ArcelorMittal Brasil Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil ArcelorMittal Brasil 1 Porque ter um Plano de Previdência Complementar? 2 O Novo Programa de Previdência Complementar ArcelorMittal Brasil Conheça

Leia mais

PONTO 1: Benefícios Previdenciários PONTO 2. Benefícios Assistenciais 1. BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS

PONTO 1: Benefícios Previdenciários PONTO 2. Benefícios Assistenciais 1. BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 1 DIREITO PREVIDENCIÁRIO PONTO 1: Benefícios Previdenciários PONTO 2. Benefícios Assistenciais 1.1 AUXÍLIO DOENÇA 1. BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS Art. 59 e seguintes da Lei 8.213/91. Carência: 12 C.M. (regra).

Leia mais

DOS ÍNDICES DE ATUALIZAÇÃO E DOS JUROS MORATÓRIOS CAPÍTULO I DA ATUALIZAÇÃO DOS VALORES CONTRATADOS

DOS ÍNDICES DE ATUALIZAÇÃO E DOS JUROS MORATÓRIOS CAPÍTULO I DA ATUALIZAÇÃO DOS VALORES CONTRATADOS Fls. 3 da CIRCULAR SUSEP N o 255, de 4 de junho de 2004. CIRCULAR SUSEP N o 255, de 4 de junho de 2004 ANEXO I DOS ÍNDICES DE ATUALIZAÇÃO E DOS JUROS MORATÓRIOS CAPÍTULO I DA ATUALIZAÇÃO DOS VALORES CONTRATADOS

Leia mais

Dor relacionada ao trabalho

Dor relacionada ao trabalho Dor relacionada ao trabalho Designação: Conceito: cumulative trauma disorder Anos 70 Trabalho envolvendo movimentos rápidos e contínuos com relativo pouco gasto de energia. Dor relacionada ao trabalho

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.270, DE 31 DE MARÇO DE 2010 Institui vantagens e altera a Lei Complementar n. 84, de 28 de fevereiro de 2000, que trata do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração para os servidores públicos da

Leia mais

PRODUÇÃO PROBATÓRIA E MEIOS DE MENSURAÇÃO DO DANO AO TRABALHADOR. ANA FREITAS

PRODUÇÃO PROBATÓRIA E MEIOS DE MENSURAÇÃO DO DANO AO TRABALHADOR. ANA FREITAS PRODUÇÃO PROBATÓRIA E MEIOS DE MENSURAÇÃO DO DANO AO TRABALHADOR ANA FREITAS anafreitasuba@yahoo.com.br RESUMO ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS EQUIPARADAS NEXO TÉCNICO EPIDEMIOLÓGICO DIRETRIZES E ENUNCIADOS

Leia mais

NR 7 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. 29 de dezembro de 1994

NR 7 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. 29 de dezembro de 1994 NR 7 PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL 29 de dezembro de 1994 Objetivo Estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que admitam

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 161, DE 2009 Altera a Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, que dispõe sobre a Organização da Seguridade Social, institui o Plano de Custeio e dá outras providências,

Leia mais

A Carência na Aposentadoria por Idade

A Carência na Aposentadoria por Idade 1 A Carência na Aposentadoria por Idade Tiago Faggioni Bachur advogado militante nas áreas cível, comercial e previdenciária (formado pela Faculdade de Direito de Franca em 1998); professor de cursos jurídicos

Leia mais

ADICIONAL DE INSALUBRIDADE

ADICIONAL DE INSALUBRIDADE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE Cód.: AIN Nº: 5 Versão: 8 Data: 16/02/2016 DEFINIÇÃO É uma vantagem pecuniária, de caráter transitório, concedida como uma forma de compensação ao servidor que trabalhe permanente

Leia mais

APOSTILA NORMAS DO DEPARTAMENTO TÉCNICO DE MEDICINA E SEGURANÇA DO TRABALHO

APOSTILA NORMAS DO DEPARTAMENTO TÉCNICO DE MEDICINA E SEGURANÇA DO TRABALHO APOSTILA NORMAS DO DEPARTAMENTO TÉCNICO DE MEDICINA E SEGURANÇA DO TRABALHO Instruções Normativas do DTMST n.º s 2, 5 e 6 Lei Complementar, n.º 277/2011 artigos 25 e 89 1 Introdução Objetivando a divulgação

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 2ª Composição Adjunta da 13ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.552564/2015-60 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional PCMSO

Orientações Consultoria de Segmentos Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional PCMSO 29/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 5 6. Referências... 5 7.

Leia mais

Procedimento de Gestão. Resolução/ Remediação de Situações de Trabalho de Menores

Procedimento de Gestão. Resolução/ Remediação de Situações de Trabalho de Menores 1. OBJECTIVO Este procedimento estabelece a metodologia de definição, implementação e controlo de acções a desenvolver no caso de ser detectada a utilização de trabalho de menores, de forma a assegurar

Leia mais

Assessoria, Consultoria e Treinamentos em Segurança do Trabalho e Meio Ambiente.

Assessoria, Consultoria e Treinamentos em Segurança do Trabalho e Meio Ambiente. www.ssocial.com.br TÓPICOS Sobre Nós...03 Relatório do perfil profissiográfico previdenciário - PPP...04 Laudo técnico das condições do ambiente de trabalho...04 Laudo de avaliação dos riscos ambientais...05

Leia mais

ABRO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA. 1 O contrato de experiência deve ser anotado na CTPS do funcionário?

ABRO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA. 1 O contrato de experiência deve ser anotado na CTPS do funcionário? ABRO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RADIOLOGIA ODONTOLÓGICA 1 O contrato de experiência deve ser anotado na CTPS do funcionário? R: O Contrato de Experiência está previsto no Parágrafo Único do artigo 445 CLT

Leia mais

Perguntas: 1- Existe um modelo de formulário do LTCAT? Luiz de Segadas Vianna segadas@netflash.com.br Nova Friburgo/RJ

Perguntas: 1- Existe um modelo de formulário do LTCAT? Luiz de Segadas Vianna segadas@netflash.com.br Nova Friburgo/RJ Olá Jaques! Estou enviando as perguntas da seção Proteção Responde e gostaria de contar com a sua colaboração. Qualquer dúvida ou sugestão, fique à vontade. Solicito um retorno até o dia 05/01/05. Atenciosamente,

Leia mais

CURSO COMPLETO de DIREITO PREVIDENCIÁRIO INSS 2015 Professores ITALO ROMANO e FLAVIANO LIMA

CURSO COMPLETO de DIREITO PREVIDENCIÁRIO INSS 2015 Professores ITALO ROMANO e FLAVIANO LIMA APOSTILA 01 BENEFÍCIOS Prof. Italo Romano Aspectos Constitucionais da Seguridade Social Anotações Iniciais: 1. CONCEITO DE SEGURIDADE SOCIAL 1.1. A Seguridade social é um conjunto de princípios, normas

Leia mais

Acidente de Trabalho. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1.

Acidente de Trabalho. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1. Acidente de Trabalho Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1.0 - jun/13 O que é Acidente de Trabalho? Art. 19. Acidente do trabalho é o que

Leia mais

CARTILHA DO ESTAGIÁRIO

CARTILHA DO ESTAGIÁRIO CARTILHA DO ESTAGIÁRIO Rua Dr. Alberto Ferreira, 179 - Centro - 13480-074 - Limeira/SP - (19) 3404.9634 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO:... 3 2. PERGUNTAS E RESPOSTAS:... 3 3. SÃO OBRIGAÇÕES DAS INSTITUIÇÕES DE

Leia mais

Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016

Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016 Altera a Resolução nº 233 de 25/06/2003 Altera a Resolução nº 3075 de 26/03/2009 Altera a Resolução nº 4282 de 17/02/2014 Resolução nº 5063, de 30 de março de 2016 Dispõe sobre procedimentos a serem observados

Leia mais

André Merjan Figueiredo Ovidio Salvador Passareli

André Merjan Figueiredo Ovidio Salvador Passareli CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Composição de Equipes de Prevenção para a Redução de Agravos e Transtornos Mentais Relacionados ao Trabalho em servidores

Leia mais

1ª Reunião da CT sobre Monitoramento do Relacionamento entre OPS e Prestadores. Rio de Janeiro, 10/09/2013

1ª Reunião da CT sobre Monitoramento do Relacionamento entre OPS e Prestadores. Rio de Janeiro, 10/09/2013 1ª Reunião da CT sobre Monitoramento do Relacionamento entre OPS e Prestadores Rio de Janeiro, 10/09/2013 Agenda Organização e Escopo da CT Conceitos Novo Monitoramento Encaminhamentos 2 Organização: Organização

Leia mais

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 08ª Junta de Recursos

Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 08ª Junta de Recursos Ministério da Previdência Social Conselho de Recursos da Previdência Social 08ª Junta de Recursos Número do Processo: 44232.525538/2015-69 Unidade de Origem: AGÊNCIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL VARGINHA Benefício:

Leia mais

NR 28 - Fiscalização e Penalidades

NR 28 - Fiscalização e Penalidades NR 28 - Fiscalização e Penalidades 28.1 FISCALIZAÇÃO. 28.1.1 A fiscalização do cumprimento das disposições legais e/ou regulamentares sobre segurança e saúde do trabalhador será efetuada obedecendo ao

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI SENADO N 72, DE 2011 Altera o art. 18 da Lei n 8.213, de 24 de julho de 1991, para ampliar os benefícios previdenciários devidos ao aposentado que retornar ao trabalho. Art.

Leia mais

3. GPS FORMAS DE PREENCHIMENTO

3. GPS FORMAS DE PREENCHIMENTO 3. GPS FORMAS DE PREENCHIMENTO - Retenção previdenciária GUIA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GPS 1. NOME OU RAZÃO SOCIAL/FONE/ENDEREÇO: preencher com o nome da empresa prestadora de serviços em seguida acrescentando

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*)

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) Altera e consolida as normas que dispõem sobre o pagamento de prêmios relativos a contratos de seguros de danos. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

Panorama Legislativo: Questões trabalhistas Nº 21 Semana 21 Senado Federal: PEC amplia licença maternidade para 180 dias

Panorama Legislativo: Questões trabalhistas Nº 21 Semana 21  Senado Federal: PEC amplia licença maternidade para 180 dias Destaque Nº 21 Semana 21 www.cnf.org.br Senado Federal: PEC amplia licença maternidade para 180 dias O Senado Federal entrou em recesso após uma série de aprovações importantes, resultado do chamado esforço

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº XXXX, DE XX DE XXXXXX DE 2015

RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº XXXX, DE XX DE XXXXXX DE 2015 RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº XXXX, DE XX DE XXXXXX DE 2015 Dispõe sobre o atendimento das Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde Operadoras às solicitações de garantia de cobertura assistencial

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Suplemento Especial de Pensão (7017-A v4.13) PROPRIEDADE

Leia mais

REGIME JURÍDICO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

REGIME JURÍDICO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO REGIME JURÍDICO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Pela Lei nº 3/2014* de 28 de Janeiro (em vigor desde 27 de Fevereiro), foi alterado o regime jurídico da promoção e prevenção da segurança e da saúde no

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 249, de 2012. Dispõe sobre a atividade dos corretores de seguros de ramos elementares e dos corretores de seguros de vida,

Leia mais

PARECER COREN-SP 50/2013 CT PRCI n 100.568 Tickets nº 248.970, 285.940, 292.345, 297.031 e 295.651

PARECER COREN-SP 50/2013 CT PRCI n 100.568 Tickets nº 248.970, 285.940, 292.345, 297.031 e 295.651 PARECER COREN-SP 50/2013 CT PRCI n 100.568 Tickets nº 248.970, 285.940, 292.345, 297.031 e 295.651 Ementa: Encaminhamento de paciente para outros profissionais pelo Enfermeiro. 1. Do fato Enfermeiros que

Leia mais

LICENÇA PARENTAL INICIAL

LICENÇA PARENTAL INICIAL Direitos e Deveres da Parentalidade Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro Regime de Contrato de Trabalho em Funções Públicas (art.º 33º do Código do Trabalho (vs. Da Lei n.º 7/2009, de 12/02) e art. 40º do

Leia mais

Art. 1º Este Decreto dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST, na forma do Anexo.

Art. 1º Este Decreto dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST, na forma do Anexo. Diário Oficial da União, nº 214, Seção I, p. 9, 08.11.2011 Decreto nº 7.602,de 07.11.2011 - Dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST. A Presidenta da República, no uso

Leia mais

PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL Nº.../2015. (do Sr. Bonifácio de Andrada)

PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL Nº.../2015. (do Sr. Bonifácio de Andrada) PROPOSTA DE EMENDA CONSTITUCIONAL Nº.../2015. (do Sr. Bonifácio de Andrada) Dá nova redação aos incisos XVIII e XIX do art. 7º, e ao inciso II do art. 195 da Constituição Federal, que dispõem sobre a licença

Leia mais

PAT PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR

PAT PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR PAT PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DO TRABALHADOR MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO Secretaria de Inspeção do Trabalho INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 96, DE 16 DE JANEIRO DE 2012 - Dispõe sobre procedimentos para a divulgação

Leia mais

AUXÍLIO- RECLU L SÃO

AUXÍLIO- RECLU L SÃO LEGISLAÇÃO Artigo 201, IV, CF; Artigo 80, Lei 8213/91; Artigos 116 a 119 do Decreto 3048/99; e Artigo 381 a 395, da IN 77. CONCEITO É o benefício previdenciário pago aos dependentes do segurado que for

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA 1 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA EMENTA: DESCONTO PREVIDENCIÁRIO. MÉDICO. ATIVIDADE REMUNERADA. COOPERATIVA MÉDICA. POSSIBILIDADE. I- O médico que trabalha em cooperativa de trabalho, em condições especiais,

Leia mais