Encontro FIPECAFI Junho 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Encontro FIPECAFI Junho 2013"

Transcrição

1 Encontro FIPECAFI Junho 2013

2 2 CODIM Instituído em 2005, com o objetivo de ser uma nova e eficiente ferramenta de trabalho para o aperfeiçoamento do mercado de capitais. OBJETIVO discutir, divulgar e sugerir as melhores formas de divulgação de informações pelas companhias abertas para os seus mais diferentes usuários, incentivando assim as companhias a manterem o diálogo permanente com seus públicos estratégicos. COMPROMISSO elaborar pareceres de orientação que devem alinhar as melhores práticas de divulgação nacionais e internacionais, estabelecendo princípios básicos e a utilização de recursos tecnológicos compatíveis com as necessidades dos agentes do mercado de capitais. O Comitê é uma iniciativa inédita no mundo, que congrega diferentes entidades e reguladores, visando o fortalecimento do mercado de capitais brasileiro através do ativo intangível - informação.

3 O CODIM conta com a presença de dois representantes de cada uma das 12 entidades-membro: 3 ABRAPP ABRASCA AMEC ANBIMA ANEFAC ANCORD APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar Associação Brasileira das Companhias Abertas Associação de Investidores no Mercado de Capitais Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores, Câmbio e Mercadorias Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros Conselho Federal de Contabilidade Instituto Brasileiro de Governança Corporativa Instituto dos Auditores Independentes do Brasil Instituto Brasileiro de Relações com Investidores Participa ainda do CODIM, na qualidade de membro observador, a CVM Comissão de Valores Mobiliários

4 4 Estrutura do Comitê Coordenadores Geraldo Soares Sub-coordenador: Hélio Garcia Haroldo R. Levy Neto Sub-coordenadora: Ligia S.L. Montagnani Sistemática: Membros do CODIM definem os temas relevantes a serem debatidos O tema em questão é discutido pelos membros do CODIM, sob responsabilidade de dois relatores (necessariamente de entidades diferentes) Os relatores elaboram a minuta do Pronunciamento de Orientação (P.O.) e é discutido pelos membros do CODIM; O P.O. é colocada em audiência restrita entre os membros das entidades participantes do CODIM (prazo de 30 dias) Volta ao CODIM que re-analisa as considerações e, após consenso, coloca em Audiência Pública (30 dias) Volta ao CODIM que re-analisa as considerações e, após consenso do texto final do Pronunciamento de Orientação, ocorre a divulgação

5 5 Entidades-Membro e Representantes Edina Biava Jurema Mellone Emílio Mayrink/ Roberto Carvalho João Carlos G.Silva Erika Lacreta José Roberto Cury Edmir Carvalho Antonio Machado Carlos Alberto Rebello Patricia Pellini Mauro Rodrigues da Cunha Daniela Zolko Gardênia Braga Ângela Zechineli Alonso Lélio Lauretii Alberto Whitaker Marco A. Muzilli Jairo Soares Membro observador: Cláudia Hasler

6 6 Relatorias por Entidade TEMA ENTIDADES RELATORAS DATA DO PRONUNCIAMENTO CARTAS DE ORIENTAÇÃO Teleconferências Apresentações Públicas IBRI Apimec Apimec Ancord Geraldo Soares Haroldo Levy Ligia Montgnani Eduardo Fonseca P.O. n 01 de 05 /out /2005 P.O. n 02 de 13 /jul/ Enviadas Reuniões Restritas IBRI Abrasca Helio Garcia Edina Biava P.O. n 03 de 26 /nov/2007 Guidance Ato ou Fato Relevante IBRI BM&FBovespa Amec Ibracon Geraldo Soares Edna Holanda Edison Garcia Marcos Sanches P.O. n 04 de 17 /abr /2008 P.O. n 05 de 27 /nov/2008 Release IBRI CFC Hélio Garcia Alexandre Oliveira P.O. n 06 de 05 /mar/ Enviada

7 Relatorias por Entidade TEMA ENTIDADES RELATORAS DATA DO PRONUNCIAMENTO CARTAS DE ORIENTAÇÃO Período de Silêncio antes da Divulgação das Demonstrações Contábeis Apimec Ibracon Haroldo Levy Marco Muzili P.O. nº /set/ Enviadas Correção 06 - Elogios Melhores Práticas de Divulgação de Resultados Periódicos Apimec CFC Ligia Montagnani Alexandre Oliveira P.O. n 08 12/fev/2011 Instruções Preparativas para o Formulário de Referência IBGC Apimec Charles Holland Haroldo Levy P.O n 09 27/abr/2011 Comunicação Eletrônica Website de RI IBRI Amec Helio Garcia Edison Garcia P.O n 10 de 05/out/2011 Período de Silêncio em Ofertas Públicas de Distribuição Manifestação na Mídia BM&FBovespa Anbima Carlos Rebello João C. Gonçalves P.O n 11 11/jan/2012

8 8 Relatorias por Entidade TEMA ENTIDADES RELATORAS DATA DO PRONUNCIAMENTO CARTAS DE ORIENTAÇÃO Comunicação Eletrônica IBRI Amec Helio Garcia Edison Garcia P.O n 12 17/mai/2012 Melhores Práticas para Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Abrasca Ibracon Edina Biava Marco Muzilli P.O n 13 15/jun/2012 Melhores Práticas de Divulgação de Informações sobre Sustentabilidade IBRI Apimec Geraldo Soares Haroldo Levy P.O n 14 04/set/2012 Código de Conduta das Companhias BM&FBovespa IBGC Carlos Rebello Alberto Whitaker P.O n 15 14/nov/2012

9 9 Pronunciamentos em Elaboração Sigilo de Informação Relevante não Divulgada no Mercado de Capitais Comunicação com os Públicos Estratégicos O Relacionamento cotidiano da empresa com a Imprensa Visitas às Empresas Segmentação de Público dentro do Mercado de Capitais Como Atender Melhores práticas de Notas Explicativas das Demonstrações Contábeis Estimativas Contábeis Importância dos Intangíveis Período de Silêncio em Relação a Relatórios de Analistas Manual de Assembleias de Acionistas Relato Integrado

10 Relatorias por Entidade IBRI APIMEC AMEC BM&FBOVESPA IBRACON P.O.s Divulgadas P.O.s a Realizar ABRASCA CFC IBGC ANBIMA ANCORD ABRAPP ANEFAC Reuniões realizadas até hoje! 10

11 11 Outras Realizações e Participações Seminário CODIM Melhores Praticas de Divulgação de Informações ao Mercado: Setembro 2010 e 2012 Lançamento Livreto sobre as atividades realizadas e pronunciamentos elaborados: Setembro 2010 e 2012 Workshop Período de Silêncio: Maio 2006

12 12 Relações com Investidores

13 13 Responsabilidade do RI Empresa Mercado de Capitais Áreas da Empresa Área do Mercado xxxxxxxx xxxxxxxx xxxxxxxx xxxxxxxx Coletar, analisar, sintetizar e uniformizar informações internas RI Disseminar informações transparentes democráticas tempestivas acessíveis Analistas Acionistas Investidores Mídia Raters Academia Outros Retroalimentação O RI é a voz do mercado dentro da empresa e a voz da empresa no mercado de capitais.

14 14 Aumento das apresentações de investidores por vários meios (março de 2013) Conferências/ reuniões individualizadas com investidor 41% 66% Roadshows de sell-side/corretor 39% 58% Departamento de relações com investidores interno da empresa 31% 53% Recomendações de acionistas/ investidores 18% 39% Banco depositário Empresa/consultor externo de relações com investidores Global Outras fontes 12% 10% 8% 7% 13% 26% Evolução dos Mercados de Capital Um número muito maior de empresas brasileiras busca aumentar as apresentações de investidores por meio da realização de conferências/reuniões individualizadas (66%) e sell-side (58%) do que as empresas em geral (41% e 39% respectivamente). Brasil 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Fonte: Tendências nas Relações com Investidores, BNY MELLON

15 15 Aumento da interação com segmentos de investidores nos próximos 12 meses (março de 2013) Novos investidores institucionais 93% 95% Acionistas existentes 29% 65% Evolução dos Mercados de Capital Consultores financeiros/ corretores de varejo Investidores individuais Outros 2% 0% 17% 23% 32% 45% Tendo em conta recursos adicionais em RI, tanto as empresas brasileiras como as empresas de outras partes do mundo querem aumentar a interação com os novos investidores institucionais (95% e 93%, respectivamente). No entanto, os profissionais brasileiros de RI comentaram que aumentariam a comunicação com investidores individuais (45%) contra 29% dos acionistas existentes. Trata-se de um contraste gritante com os profissionais de RI mundiais que colocam os acionistas existentes (65%) bem à frente dos investidores individuais (17%). Global Brasil 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Fonte: Tendências nas Relações com Investidores, BNY MELLON

16 16 Nove Mandamentos para estruturar um bom programa de RI Seja transparente - sempre! Comunicação é a alma do negócio! Conheça seu público! Segmente! Apresente-se. Vá ao mercado! Não perca tempo. Seja tempestivo! Não invente. Seja a cara da sua empresa Reconheça oportunidades. Inove! Seja estratégico. Pense no longo prazo!

17 Ato ou Fato Relevante (Fonte: CODIM) Conceito: Considera-se ato ou fato relevante qualquer decisão do(s) acionista(s) controlador(es), deliberação da assembleia geral, deliberação dos órgãos de administração da companhia ou qualquer outro ato ou fato de caráter político administrativo, técnico, negocial ou econômico-financeiro, ocorridos ou relacionados aos seus negócios, que possam influir de modo ponderável na: cotação dos valores mobiliários de emissão da Companhia; decisão dos investidores de comprar, vender ou manter esses valores mobiliários; decisão dos investidores de exercer quaisquer direitos inerentes à condição de titular de valores mobiliários emitidos pela Companhia ou a eles referenciados; Todo ato ou fato relevante deve ser publicado em jornal de grande circulação utilizado habitualmente pela companhia, além de ser formalmente encaminhado à CVM, às bolsas de valores ou às entidades do mercado de balcão em que a companhia aberta negocia os seus valores mobiliários. Caso a divulgação seja feita de forma resumida, o ato ou fato relevante deve mencionar o endereço na rede mundial de computadores (internet) em que os investidores encontrarão a informação completa. 17

18 18 Ato ou Fato Relevante (Fonte: CODIM) Com o intuito de evitar a proliferação de publicações desnecessárias, os eventos relacionados com o Ato ou Fato Relevante devem ter o seu significado e sua importância analisados no contexto das atividades ordinárias e da dimensão da companhia e não isoladamente. Recomenda-se evitar a banalização das divulgações de Atos ou Fatos Relevantes, que pode prejudicar a qualidade da análise das referidas informações pelo mercado....à teleconferência, que deve ser realizada, no menor prazo possível, após a divulgação de um fato que tenha impacto material...

19 Comunicado ao Mercado (Fonte: CODIM) Conceito: Considera-se passível de expedição de Comunicado ao Mercado qualquer informação que não seja conceitualmente um Fato Relevante, mas que a administração da companhia aberta considere importante sua divulgação para todos os agentes do mercado de capitais. A publicação de Comunicado ao Mercado é facultativa. Todavia, caso a companhia decida pela publicação, esta deverá ser feita preferencialmente no jornal habitualmente utilizado pela companhia. 19

20 20 CODIM Tão importante quanto os termos dos discursos, os representantes da Companhia devem se preocupar em adequar a sua postura por meio da linguagem corporal e o uso de entonação de voz às mensagens que estejam sendo transmitidas para não causar distorções ou induções nas interpretações dos seus interlocutores.

21 21 Reuniões Públicas CODIM: A Companhia deve realizar ao menos uma apresentação pública durante cada exercício social, devendo envidar seus melhores esforços para realizar apresentações em diferentes localidades, sendo sempre representada pelos mais altos executivos e, em ao menos uma delas, ter a presença de seu principal executivo....disponibilizar concomitantemente a apresentação aos orgãos reguladores/site...inclusive a transcrição...

22 22 One-on-One Meetings - (Reuniões Restritas) CODIM: Nas reuniões restritas, os comentários sobre a performance da Cia devem concentrar-se nas informações divulgadas anteriormente e procurar focar no longo prazo....só devem ser abordadas projeções de resultados quando estas tenham sido divulgadas anteriormente....adequar a postura por meio de linguagem corporal e uso da entonação de voz...

23 23 Teleconferência CODIM: A teleconferência deve ser realizada no menor prazo possível para Fato Relevante e, para DFs, em até 3 dias úteis....nenhuma pergunta pode ser filtrada......política de arquivamento......deve necessariamente ser feita em português e pela legislação societária brasileira.

24 24 CODIM Mailing List O mailing list de uma Cia aberta é um ativo intangível fundamental de relacionamento com os agentes do mercado de capitais. A Cia aberta deve envidar os ses maiores esforços na construção de seu próprio mailing. Portanto, não se recomenda a terceirização do mailing list. A utilização de outros mailing lists de empresas que fazem distribuição de informações ao mercado é recomendável, mas de forma complementar ao seu próprio mailing. Horário Fora do horário do pregão, tendo como base o nacional.

25 25 OPA (Fonte: CODIM) A Cia emissora que pratica habitualmente ações de comunicação associadas ao curso normal das suas atividades deve continuar a fazê-las, ainda que esteja em período de silêncio, desde que...alertando o público quanto: (i) à existência da OPA (ii) à necessidade de qualquer pessoa interessada ler atentamente o prospecto...especialmente a seção sobre fatores de riscos......entrevistas com a imprensa, teleconferência, reuniões com investidores, divulgação de guidance...

26 26 Guidance O uso do guidance deve ser revestido de significativa prudência, de modo a não gerar expectativas indevidas dos investidores, bem como responsabilização junto a órgãos reguladores. Sua utilização por parte das empresas é opcional mas, uma vez utilizado, estas deverão sempre assegurar a observância de eqüidade, consistência e freqüência. A companhia deverá apresentar, de acordo com a regulamentação vigente, junto às demonstrações financeiras trimestrais, o confronto entre o realizado e o projetado indicando os motivos que levaram ao desvio, caso houver. A companhia deve apresentar correções de seu guidance em qualquer momento que notar divergência significativa entre as informações sobre o desempenho futuro apresentadas e a realidade atual da companhia, equalizando assim as expectativas de todos os usuários das informações (guidance negativo), de acordo com o previsto na regulamentação vigente. A Administração e a Área de Relações com Investidores devem, ao divulgar guidance, estar cientes da responsabilidade legal da Administração, conforme previsto no artigo 157, parágrafo 4 da Lei 6404/76, bem como das implicações quanto à reputação, imagem e credibilidade da companhia. A administração responde perante a companhia e os acionistas pelos danos que lhes causarem decorrente da divulgação de informações sobre o desempenho futuro não consistente com o desempenho efetivamente atingidos pela companhia, salvo na ocorrência de fatores que não poderiam ser razoavelmente esperados, controlados ou previstos pela companhia A responsabilidade pode ser maior ainda quando se tratar de projeção financeira, seja um fluxo de caixa ou uma informação pontual (tal como Lucro por Ação - LPA e EBITDA), em função das implicações legais que tais projeções podem acarretar à companhia, que pode ser questionada pelos órgãos reguladores em que seus valores mobiliários estão listados. A companhia que resolver fornecer essas informações deverá efetuar uma análise criteriosa dos benefícios dessa divulgação.

27 Tendências Globais em Relações com Investidores Fonte: Bony Mellon/Cornell University Maio de 2013/817 respondentes de 59 países (67 da América Latina) 27 Foco: tempo e atenção aos atuais acionistas, principalmente os CEOs (27%). Aumento significativo da utilização das mídias sociais (26%, sendo que em 2010 era 9%). Transparência ESG está crescendo, mas com diferenças relevantes entre as regiões: 43% na Europa Ocidental e 40% na América Latina Não contempla estratégia de RI nos EUA (80%) Demanda por informações: Fluxo de Caixa Funding Targeting com Fundos Soberanos (62%) 79% das companhia possuem políticas de governança Metade das companhias possuem políticas de gerenciamento de crises Tamanho médio da equipe de RI: 3,7 pessoas (América Latina=6,1 pessoas)

28 Tendências Globais em Relações com Investidores Fonte: Bony Mellon/Cornell University Maio de 2013/817 respondentes de 59 países (67 da América Latina) 28 Mais acesso ao Conselho, principalmente em 4 tipos de inteligência de mercado: opinião do sell side, métricas de performance das ações, feedback da comunidade de investimentos e informações sobre concorrentes Orçamento médio global: U$ 600 mil (Europa=U$ 1 milhão e EUA=U$ 900 mil) Metas para 2013: 1. Transparência efetiva 2. Aumento na base acionária internacional 3. Acessibilidade/Visibilidade da alta administração 4. Coordenação da comunicação RI e RP 5. Manutenção da base acionária América Latina tem prioridades diferentes: aumento da liquidez e da cobertura de analistas sell-side

29 29 Para outras informações acesse o site do CODIM Dê sua sugestão:

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional 07/10/2015 2 Instituído em 2005, o CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado completa 10 anos. Congrega 12 entidades e tem a CVM - Comissão de Valores

Leia mais

CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado. Haroldo R. Levy Neto Coordenador 30/07/2015

CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado. Haroldo R. Levy Neto Coordenador 30/07/2015 CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado Haroldo R. Levy Neto Coordenador 30/07/2015 O CODIM Instituído em 2005, o CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações

Leia mais

CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado. Haroldo R. Levy Neto Coordenador 29/01/2015

CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado. Haroldo R. Levy Neto Coordenador 29/01/2015 CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado Haroldo R. Levy Neto Coordenador 29/01/2015 O CODIM Instituído em 2005 o Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado

Leia mais

I Encontro Mackenzie de Controladoria

I Encontro Mackenzie de Controladoria I Encontro Mackenzie de Controladoria Aprimorando a Comunicação entre a Academia e as Empresas Haroldo R. Levy Neto Coordenador do CODIM Vice-coordenador de Relações Institucionais do CPC 18/agosto/2010

Leia mais

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI)

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO CODIM 03, de 26 de setembro de 2007. EMENTA:

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de junho de 2014.

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de junho de 2014. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 17, de 02 de

Leia mais

Caderno de pronunciamentos

Caderno de pronunciamentos Caderno de pronunciamentos 07 anos de Codim 13 de setembro de 2012 O CODIM é formado por: 13 de setembro de 2012 O CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado completa sete anos

Leia mais

Relatório de Atividades

Relatório de Atividades associação de investidores Relatório de Atividades 2014 no mercado de capitais Apoiador www.luzpublicidade.com.br Iniciativa inédita no mundo, o CODIM (Comitê de Orientação para Divulgação de Informações

Leia mais

Col t e i e mprensa 30/julh lh / o 2007 /2007

Col t e i e mprensa 30/julh lh / o 2007 /2007 Coletiva de Imprensa 30/julho/2007 /2007 1 CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado Criado com o objetivo de ser uma nova e eficiente ferramenta de trabalho para o aperfeiçoamento

Leia mais

2.1. Nesse contexto, o Pronunciamento visa a contribuir para as melhores práticas concernentes:

2.1. Nesse contexto, o Pronunciamento visa a contribuir para as melhores práticas concernentes: CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) Proposta de Texto Final PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO

Leia mais

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI)

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº xx, de XX de XXXXXX de 2011. EMENTA:

Leia mais

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC - IBGC IBRACON - IBRI)

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC - IBGC IBRACON - IBRI) CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBID ANCOR APIMEC BOVESPA CFC - IBGC IBRACON - IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO CODIM 05, de 27 de Novembro de 2008.

Leia mais

Cinco anos de CODIM Atividades Realizadas e Pronunciamentos Elaborados

Cinco anos de CODIM Atividades Realizadas e Pronunciamentos Elaborados Cinco anos de CODIM Atividades Realizadas e Pronunciamentos Elaborados O CODIM é formado por: O CODIM Comitê de Orientação para Divulgação completa cinco anos de existência e permanece firme em seu objetivo

Leia mais

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI)

CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº xx, de XX de XXXXXXX de 2011.

Leia mais

CODIM. PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 18, de 09 de Setembro de 2015.

CODIM. PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 18, de 09 de Setembro de 2015. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 18, de 09 de

Leia mais

Ano IX - nº 141 - Edição de 28 de Novembro de 2008

Ano IX - nº 141 - Edição de 28 de Novembro de 2008 Ano IX - nº 141 - Edição de 28 de Novembro de 2008 CODIM divulga Pronunciamento de Orientação Nº 5 sobre Ato ou Fato Relevante O CODIM (Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado) divulgou,

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 14, de 04 de setembro de 2012.

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 14, de 04 de setembro de 2012. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 14, de 04 de setembro

Leia mais

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 12, de 17 de maio de 2012.

PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 12, de 17 de maio de 2012. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD ANEFAC - APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 12, de 17 de maio

Leia mais

CODIM. PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 15, de 14 de novembro de 2012.

CODIM. PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 15, de 14 de novembro de 2012. CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) PRONUNCIAMENTO DE ORIENTAÇÃO Nº 15, de 14 de

Leia mais

Ano XIII - nº 198 - Edição de 24 de Agosto de 2012

Ano XIII - nº 198 - Edição de 24 de Agosto de 2012 Ano XIII - nº 198 - Edição de 24 de Agosto de 2012 IBRI promove Happy Hour em São Paulo no dia 28/08/2012 O IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) promove, no dia 28 de agosto de 2012,

Leia mais

COMUNICAÇÃO 70 REVISTA RI Junho Julho 2012

COMUNICAÇÃO 70 REVISTA RI Junho Julho 2012 70 REVISTA RI Junho Julho 2012 CODIM ORIENTA SOBRE COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA E-MAIL COMITÊ EMITE SÉRIE DE RECOMENDAÇÕES FOCADA NA QUALIDADE DA COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA ENTRE EMPRESAS E SEUS PÚBLICOS por RODNEY

Leia mais

Ano XIII - nº 191 - Edição de 29 de Março de 2012

Ano XIII - nº 191 - Edição de 29 de Março de 2012 Ano XIII - nº 191 - Edição de 29 de Março de 2012 IBRI realiza Happy Hour O IBRI promove Happy Hour no Wall Street Bar (Rua Jerônimo, da Veiga, 149 - Itaim Bibi São Paulo - SP), no dia 02 de abril de 2012,

Leia mais

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual

Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Melhores Práticas para a Elaboração e Divulgação do Relatório Anual Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Edina Biava Abrasca; Marco Antonio Muzilli IBRACON;

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Objetivos da POLÍTICA 1. Esta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( POLÍTICA ) estabelece as diretrizes e os procedimentos que orientam a WEG S.A., as empresas

Leia mais

Ano XVI - nº 228 - Edição de 24 Fevereiro de 2015

Ano XVI - nº 228 - Edição de 24 Fevereiro de 2015 Ano XVI - nº 228 - Edição de 24 Fevereiro de 2015 IBRI e Souza, Cescon, Barrieu & Flesch Advogados promovem workshop sobre Assembleia de Acionistas O IBRI (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores)

Leia mais

Relações com Investidores. Thiago Almeida Ribeiro da Rocha

Relações com Investidores. Thiago Almeida Ribeiro da Rocha Relações com Investidores Thiago Almeida Ribeiro da Rocha I IBRI - Instituto Brasileiro de Relações com Investidores "...é uma associação sem fins econômicos,... criada em junho de 1997 com o objetivo

Leia mais

1) Eleição 2008 e Alteração de Estatuto

1) Eleição 2008 e Alteração de Estatuto ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES, REALIZADA NO DIA 31 DE OUTUBRO DE 2008, ÀS 12h, VIA TELECONFERÊNCIA Os trabalhos foram abertos e

Leia mais

Pesquisa Política de Divulgação e Negociação

Pesquisa Política de Divulgação e Negociação Pesquisa Política de Divulgação e Negociação Realizada com 551 Cias Abertas Registradas na CVM 1 Dezembro/2009 Escopo da Pesquisa 1) Pesquisa elaborada conjuntamente pela CVM e IBRI; 2) Conduzida pela

Leia mais

Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos

Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos Data: segunda-feira, 14 de junho de 2010 Site: FENASEG Seção: Viver Seguro OnLine Abrasca elege OdontoPrev como destaque do setor de serviços médicos A Associação Brasileira de Companhias Abertas (abrasca)

Leia mais

CODIM MINUTA PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE 28/01/2016 A 29/02/2016

CODIM MINUTA PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE 28/01/2016 A 29/02/2016 CODIM COMITÊ DE ORIENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES AO MERCADO (ABRAPP - ABRASCA AMEC ANBIMA ANCORD - ANEFAC APIMEC BM&FBOVESPA CFC IBGC IBRACON IBRI) MINUTA PARA AUDIÊNCIA PÚBLICA DE 28/01/2016

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores Programa ToP Treinando os Professores Comitê de Educação da CVM Relações com Investidores Camila Mation Anker Diretora do IBRI Instituto Brasileiro de Relações com Investidores RI da Eternit 18 janeiro

Leia mais

6º Congresso Brasileiro de Jornalismo Empresarial, Assessoria de Imprensa e Relações Públicas

6º Congresso Brasileiro de Jornalismo Empresarial, Assessoria de Imprensa e Relações Públicas 6º Congresso Brasileiro de Jornalismo Empresarial, Assessoria de Imprensa e Relações Públicas Abril de 2003 O que muda na Comunicação das Empresas com o Mercado com o novo Código Civil SÉRGIO TUFFY SAYEG

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES 2 I. Finalidade A presente Política de Divulgação de Informações e de Negociação de Ações tem como finalidade estabelecer as práticas de divulgação

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ ORIGEM e COMPOSIÇÃO O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) foi idealizado a partir da união de esforços e comunhão de objetivos das seguintes entidades: -ABRASCA: Presidente - ANTONIO DUARTE CARVALHO

Leia mais

Ano XI - nº 163 - Edição de 27 de abril de 2010 Agende-se - 12º Encontro Nacional de RI acontece nos dias 14 e 15 de julho de 2010

Ano XI - nº 163 - Edição de 27 de abril de 2010 Agende-se - 12º Encontro Nacional de RI acontece nos dias 14 e 15 de julho de 2010 Ano XI - nº 163 - Edição de 27 de abril de 2010 Agende-se - 12º Encontro Nacional de RI acontece nos dias 14 e 15 de julho de 2010 O 12º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais

Leia mais

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XIV. Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XIV. Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira Local:, Rua XV de Novembro, 275 - Centro 1º andar 08h40 09h00 Credenciamento 09h00 09h15 Abertura: Comitê Consultivo de Educação 09h15 10h30 A Comissão de Valores

Leia mais

BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS: COMO APROVEITAR ESTA OPORTUNIDADE?

BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS: COMO APROVEITAR ESTA OPORTUNIDADE? BENEFÍCIOS PARA AS EMPRESAS: COMO APROVEITAR ESTA OPORTUNIDADE? Agradecimento Parte dos slides apresentados por cortesia e autorização da Ò CAMINHO DO CRESCIMENTO NOVOS BENEFÍCIOS PARA EMPRESAS E INVESTIDORES

Leia mais

Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012. Sumário

Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012. Sumário POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012 Sumário I. Finalidade... 3 II. Abrangência... 3 III. Divulgação de Informação

Leia mais

GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES NOVO

GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES NOVO NOVO GUIA RELAÇÕES COM INVESTIDORES PROGRAMA DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES Os objetivos do programa de RI podem ser resumidos de maneira relativamente simples: FORNECER TEMPESTIVAMENTE BOA INFORMAÇÃO PARA

Leia mais

Diretrizes de Governança Corporativa

Diretrizes de Governança Corporativa Diretrizes de Governança Corporativa DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA BM&FBOVESPA Objetivo do documento: Apresentar, em linguagem simples e de forma concisa, o modelo de governança corporativa da

Leia mais

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante do BRB BANCO DE BRASÍLIA S.A. Companhia Aberta CNPJ 00.000.208/0001-00 NIRE 5330001430 CVM 01420-6

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante do BRB BANCO DE BRASÍLIA S.A. Companhia Aberta CNPJ 00.000.208/0001-00 NIRE 5330001430 CVM 01420-6 Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante do BRB BANCO DE BRASÍLIA S.A. Companhia Aberta CNPJ 00.000.208/0001-00 NIRE 5330001430 CVM 01420-6 FINALIDADE 1. - São regulados pelas disposições da presente

Leia mais

Relações com Investidores / IBRI FIPECAFI : 8ª 8 Turma. Salim Ali. Superintendente Geral do IBRI. 16 fevereiro 2008

Relações com Investidores / IBRI FIPECAFI : 8ª 8 Turma. Salim Ali. Superintendente Geral do IBRI. 16 fevereiro 2008 MBA - Finanças, as, Comunicação e Relações com Investidores / IBRI FIPECAFI : 8ª 8 Turma Salim Ali Superintendente Geral do IBRI 16 fevereiro 2008 Programa/Objetivos da Apresentação Hoje falaremos sobre:

Leia mais

FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores

FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores FIPECAFI e IBRI divulgam resultado da 5ª Pesquisa sobre o Perfil e a Área de Relações com Investidores Os resultados da 5ª Pesquisa sobre o perfil e a área de Relações com Investidores no Brasil divulgado

Leia mais

MANUAL DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA.

MANUAL DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA. MANUAL DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA. 1 Objetivos e Princípios Este Manual tem por objeto o estabelecimento de padrões de conduta e transparência

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATO OU FATO RELATIVO À EMPRESA DE INFOVIAS S/A

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATO OU FATO RELATIVO À EMPRESA DE INFOVIAS S/A POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES SOBRE ATO OU FATO RELATIVO À EMPRESA DE INFOVIAS S/A 1. Introdução e Objetivo A Empresa de Infovias S/A sempre pautou a sua conduta pelo princípio da transparência,

Leia mais

A pauta da reunião seguiu a seguinte ordem: 1. ISE 2. ANBIMA 3. 13º Encontro Nacional de RI e Mercado de Capitais 4. Outros Assuntos em Andamento:

A pauta da reunião seguiu a seguinte ordem: 1. ISE 2. ANBIMA 3. 13º Encontro Nacional de RI e Mercado de Capitais 4. Outros Assuntos em Andamento: ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DO IBRI INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES REALIZADA NO DIA 25 DE FEVEREIRO DE 2011, ÀS 09h00, NA SEDE DO IBRI-INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES

Leia mais

COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE CNPJ/MF: 33.352.394/0001-04 Companhia Aberta

COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE CNPJ/MF: 33.352.394/0001-04 Companhia Aberta COMPANHIA ESTADUAL DE ÁGUAS E ESGOTOS CEDAE CNPJ/MF: 33.352.394/0001-04 Companhia Aberta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES E PRESERVAÇÃO DE SIGILO I DEFINIÇÕES As definições utilizadas

Leia mais

POLÍTICAS DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÃO SOBRE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES ABRANGÊNCIA

POLÍTICAS DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÃO SOBRE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES ABRANGÊNCIA A Diretoria da Participações Industriais do Nordeste S.A. ( Companhia ) comunica que, por deliberação do Conselho de Administração, em reunião extraordinária realizada em 30.06.2002, foram aprovadas as

Leia mais

MARISOL S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

MARISOL S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES MARISOL S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO E USO DE INFORMAÇÕES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES I - OBJETO A Política de Divulgação de Atos ou Fatos Relevantes, da MARISOL S.A., inscrita no CNPJ sob o n.º 84.429.752/0001-62

Leia mais

4 - AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE Cabe ao DECC a execução e o acompanhamento do disposto nesta Norma, que contará com o auxílio da DAUD.

4 - AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE Cabe ao DECC a execução e o acompanhamento do disposto nesta Norma, que contará com o auxílio da DAUD. Título: POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE 1 - OBJETIVO Estabelecer diretrizes para disciplinar a divulgação de informações da Companhia, de forma a tornar compatíveis as necessidades dos

Leia mais

Ano XIV - nº 221 - Edição de 14 de Julho de 2014 Encontro Nacional de RI acontece em 22 e 23 de julho de 2014

Ano XIV - nº 221 - Edição de 14 de Julho de 2014 Encontro Nacional de RI acontece em 22 e 23 de julho de 2014 Ano XIV - nº 221 - Edição de 14 de Julho de 2014 Encontro Nacional de RI acontece em 22 e 23 de julho de 2014 O 16º Encontro Nacional de Relações com Investidores e Mercado de Capitais está se aproximando.

Leia mais

MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. NIRE 35.300.414.284 CNPJ/MF nº 08.795.211/0001-70

MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. NIRE 35.300.414.284 CNPJ/MF nº 08.795.211/0001-70 MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. NIRE 35.300.414.284 CNPJ/MF nº 08.795.211/0001-70 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO E FATO RELEVANTE DA MAESTRO LOCADORA DE VEÍCULOS S.A. A presente Política de Divulgação

Leia mais

UNIPAR UNIÃO DE INDÚSTRIAS PETROQUÍMICAS S.A.

UNIPAR UNIÃO DE INDÚSTRIAS PETROQUÍMICAS S.A. UNIPAR UNIÃO DE INDÚSTRIAS PETROQUÍMICAS S.A. (POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE APROVADA NA RCA DE 2002) FINALIDADE A política de divulgação de Ato ou Fato Relevante da Unipar observará

Leia mais

Pesquisa APIMEC: Perfil do Analista e Profissional de Investimento

Pesquisa APIMEC: Perfil do Analista e Profissional de Investimento Pesquisa APIMEC: Perfil do Analista e Profissional de Investimento A APIMEC (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) divulga pesquisa realizada em seis filiais

Leia mais

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Marisa Lojas S.A.

Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Marisa Lojas S.A. Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Marisa Lojas S.A. A presente Política de Divulgação de Informações relevantes tem como princípio geral estabelecer o dever da Marisa Lojas S.A. ( Companhia

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A POLÍTCA DE DVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE RENAR MAÇÃS S/A A Política estabelece diretrizes e procedimentos a serem observados na divulgação de ato ou fato relevante e na manutenção do sigilo de tais

Leia mais

IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI. Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil

IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI. Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil IBRI e FIPECAFI divulgam resultado de Pesquisa do Profissional e Área de RI Levantamento traça atual estágio das Relações com Investidores no Brasil A 6ª Pesquisa sobre a área e os profissionais de Relações

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A. CNPJ 02.328.280/0001-97 POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.238.280/0001-97 Rua Ary Antenor de Souza, nº 321,

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS TEGMA GESTÃO LOGÍSTICA S.A. ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO E PRINCÍPIOS GERAIS 2. DEFINIÇÕES 3. OBJETIVOS E ABRANGÊNCIA 4. PERÍODO DE VEDAÇÕES ÀS NEGOCIAÇÕES 5. AUTORIZAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES E DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES E DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES E DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES I OBJETO Este instrumento disciplina as práticas diferenciadas de negociação de ações e divulgação de atos ou fatos relevantes da

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. I - DEFINIÇÕES 1. As definições utilizadas na presente Política de Divulgação de

Leia mais

Banco Itaú Holding Financeira S.A.

Banco Itaú Holding Financeira S.A. Banco Itaú Holding Financeira S.A. O Site de Relações com Investidores como ferramenta de divulgação Geraldo Soares Superintendente de Relações com Investidores Dezembro de 2003 Exigências do Mercado de

Leia mais

de Relações com Investidores

de Relações com Investidores Guia de Relações com Investidores Apresentação Na história do mercado de capitais brasileiro, os últimos dez anos certamente ficarão documentados como um dos períodos mais ricos em transformações e avanços.

Leia mais

Novo Mercado de Acesso no Brasil: Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2

Novo Mercado de Acesso no Brasil: Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2 Novo Mercado de Acesso no Brasil: Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2 MERCADO jun/15 E O AMBIENTE PARA IPOS NO BRASIL Confidencial Restrita Confidencial Uso Interno X Público 1 HISTÓRICO DO MERCADO DE

Leia mais

UNICASA INDÚSTRIA DE MÓVEIS S.A.

UNICASA INDÚSTRIA DE MÓVEIS S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÃO RELEVANTE DA COMPANHIA DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E MANUTENÇÃO DE SIGILO POR POTENCIAIS OU EFETIVOS DETENTORES DE INFORMAÇÃO RELEVANTE, NOS TERMOS DA INSTRUÇÃO CVM Nº

Leia mais

Por que abrir o capital?

Por que abrir o capital? Por que abrir capital? Por que abrir o capital? Vantagens e desafios de abrir o capital Roberto Faldini Fortaleza - Agosto de 2015 - PERFIL ABRASCA Associação Brasileira de Companhias Abertas associação

Leia mais

Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02

Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02 1 Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02 Elizabeth Lopez Rios Machado SUPERINTENDÊNCIA DE RELAÇÕES

Leia mais

O Comitê de Pronunciamentos - CPC. Irineu De Mula Diretor da Fundação Brasileira de Contabilidade - FBC

O Comitê de Pronunciamentos - CPC. Irineu De Mula Diretor da Fundação Brasileira de Contabilidade - FBC O Comitê de Pronunciamentos - CPC Irineu De Mula Diretor da Fundação Brasileira de - FBC Objetivo: O estudo, o preparo e a emissão de Pronunciamentos Técnicos sobre procedimentos de e a divulgação de informações

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES - REALIZADA EM 15 DE FEVEREIRO DE 2007, ÀS

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES - REALIZADA EM 15 DE FEVEREIRO DE 2007, ÀS ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES - REALIZADA EM 15 DE FEVEREIRO DE 2007, ÀS 9h30 NO SÃO PAULO CLUBE, SITUADO À AV. HIGIENÓPOLIS, 18 SÃO

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO NA ÁREA DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES

A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO NA ÁREA DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO NA ÁREA DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES Aluno: Rodrigo Bonsaver Coordenação: Nancy Alberto Assad Baseado no livro Media Trainning e o material fornecido em sala de aula São Paulo

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A. Objetivos da POLÍTICA 1. Esta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES

Leia mais

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XI Regulamento

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XI Regulamento Apresentação: O Programa TOP é uma iniciativa conjunta das instituições que formam o Comitê Consultivo de Educação, criado pela Deliberação CVM n 498/06, que tem os seguintes objetivos: - propor e apoiar

Leia mais

Aula 5 Ferramentas Estratégicas em RI. Geraldo Soares

Aula 5 Ferramentas Estratégicas em RI. Geraldo Soares Aula 5 Ferramentas Estratégicas em RI Gestão de Base Acionária Targeting Formador de Mercado Acompanhamento de Mercado com Analistas Estudos de Percepção Geraldo Soares Boas Vindas Geraldo Soares Ferramentas

Leia mais

EDITAL DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SDM Nº 08/13 Prazo: 25 de setembro de 2013

EDITAL DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SDM Nº 08/13 Prazo: 25 de setembro de 2013 EDITAL DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SDM Nº 08/13 Prazo: 25 de setembro de 2013 Assunto: Alteração da Instrução CVM nº 358, de 3 de janeiro de 2002, e da Instrução CVM nº 480, de 7 de dezembro de 2009 Divulgação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA DIVULGAÇÃO DE ATOS OU FATOS RELEVANTES 1. CARACTERIZAÇÃO O presente documento destina-se a estabelecer a Política de Divulgação de Ato ou Fato Relevante da Companhia Aberta Companhia

Leia mais

Manual de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão de M. DIAS BRANCO S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS

Manual de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão de M. DIAS BRANCO S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS Manual de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão de M. DIAS BRANCO S/A INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS ÍNDICE Capítulo I Introdução... 01 Capítulo II Política

Leia mais

IBRI Notícias PESQUISA IBRI-DELOITTE. CODIM orienta sobre Melhores Práticas para elaboração de Relatáorio Anual

IBRI Notícias PESQUISA IBRI-DELOITTE. CODIM orienta sobre Melhores Práticas para elaboração de Relatáorio Anual PESQUISA IBRI-DELOITTE INDICA TENDÊNCIA PARA INTEGRAÇÃO DE RELATÓRIOS DE COMPANHIAS ABERTAS Levantamento realizado com 42 empresas de todo o país sinaliza tendência de mudanças no modelo de reporte das

Leia mais

Comitê de Pronunciamentos Contábeis CPC Origem

Comitê de Pronunciamentos Contábeis CPC Origem 1 * Comitê de Pronunciamentos Contábeis CPC Origem Em função das Necessidades de: - convergência internacional das normas contábeis (redução de custo de elaboração de relatórios contábeis, redução de riscos

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS COMPANHIAS ABERTAS - ABRASCA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE JUNHO DE 2011

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS COMPANHIAS ABERTAS - ABRASCA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE JUNHO DE 2011 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS COMPANHIAS ABERTAS - ABRASCA ATA DA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 30 DE JUNHO DE 2011 Às 10h do dia 30 de junho de 2011, reuniram-se, em primeira convocação, em

Leia mais

A CVM e a Autorregulação no Mercado de Capitais

A CVM e a Autorregulação no Mercado de Capitais A CVM e a Autorregulação no Mercado de Capitais A Lei nº 6.385/76 define os mandatos legais da CVM: Desenvolvimento do Mercado (art 4º. Incisos I e II); Eficiência e Funcionamento do Mercado (art. 4º,

Leia mais

Modelos Puros de Normatização (Passado(

Modelos Puros de Normatização (Passado( 1 * Modelos Puros de Normatização (Passado( Passado) ) Países de Code Law Governo Legislativo ou Executivo ou Ambos Exemplos: Alemanha Itália Espanha França Japão Brasil etc. 2 Modelos Puros de Normatização

Leia mais

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES Versão: 02 Aprovação: 130ª RCA, de 20.02.2014 ÍNDICE I. FINALIDADE... 3 II. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

Relatório de Atividades 2015

Relatório de Atividades 2015 Relatório de Atividades 2015 10/03/2016 Relatório de Atividades 2015 Sumário 1. Institucional... 3 1.1 Sobre a FACPC... 3 1.2 Sobre o CPC Comitê de Pronunciamentos Contábeis... 3 1.3 Organograma e Composição

Leia mais

Governança Corporativa Pequena e Média Empresa IBGC e ACRJ

Governança Corporativa Pequena e Média Empresa IBGC e ACRJ Governança Corporativa Pequena e Média Empresa IBGC e ACRJ Patrícia Pellini Superintendência de Regulação e Orientação a Emissores 23/9/2014 Confidencial Restrita Confidencial Uso Interno X Público 1 AGENDA

Leia mais

Ano XIV - nº 217 - Edição de 31 de Março de 2014

Ano XIV - nº 217 - Edição de 31 de Março de 2014 Ano XIV - nº 217 - Edição de 31 de Março de 2014 Rede de Divulgação oferece informações, além da exigência regulatória A "Rede de Divulgação" é canal inovador que possibilita visibilidade instantânea aos

Leia mais

Seminário: Melhores Práticas de Divulgação de Informações

Seminário: Melhores Práticas de Divulgação de Informações Seminário: Melhores Práticas de Divulgação de Informações O Papel Pró-ativo do Profissional de RI Apresentadora : Doris Wilhelm Data: 09/12/03 COTEMINAS / RI - Doris Wilhelm 1 Profissional de RI Relações

Leia mais

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP Derivativos II Regulamento

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP Derivativos II Regulamento Apresentação: O Programa TOP é uma iniciativa do Comitê Consultivo de Educação, criado pela Deliberação CVM n 498/06, que é formado pelas seguintes instituições, além da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

Responsabilidade socioambiental: caminhos para uma política empresarial

Responsabilidade socioambiental: caminhos para uma política empresarial Responsabilidade socioambiental: caminhos para uma política empresarial Referência mundial em sustentabilidade, com Bolsa de Johanesburgo, pelo Relatório Bolsas de Valores Sustentáveis Relatório de Progresso,

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES, REALIZADA EM 27 DE OUTUBRO DE 2009, ÀS

ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES, REALIZADA EM 27 DE OUTUBRO DE 2009, ÀS ATA DA REUNIÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO IBRI - INSTITUTO BRASILEIRO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES, REALIZADA EM 27 DE OUTUBRO DE 2009, ÀS 18h30, VIA TELECONFERÊNCIA. PARTICIPANTES: Geraldo Soares, Ricardo

Leia mais

Ano X - nº 144 - Edição de 14 de Janeiro de 2008

Ano X - nº 144 - Edição de 14 de Janeiro de 2008 Ano X - nº 144 - Edição de 14 de Janeiro de 2008 Agende-se: Março de 2009 O IBRI e a revista Executivos Financeiros preparam a segunda edição do Seminário TI e o Mercado de Capitais. O evento acontecerá

Leia mais

ANO X - Nº 159 - Edição de 16 de Dezembro de 2009. IBRI elege Conselheiros de Administração e Fiscal

ANO X - Nº 159 - Edição de 16 de Dezembro de 2009. IBRI elege Conselheiros de Administração e Fiscal ANO X - Nº 159 - Edição de 16 de Dezembro de 2009 IBRI elege Conselheiros de Administração e Fiscal O IBRI realizou Assembleia Geral Ordinária no dia 03 de dezembro de 2009 para eleger novos Conselheiros

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DO MINERVA S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DO MINERVA S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES E POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DO MINERVA S.A. 1 - NORMAS GERAIS 1.1 - Introdução e Princípios Gerais 1.1.1 - O Minerva é uma

Leia mais

METODOLOGIA DO ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL (ISE)

METODOLOGIA DO ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL (ISE) METODOLOGIA DO ÍNDICE DE SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL (ISE) Abril/2015 [data] METODOLOGIA DO ÍNDICE DE O ISE é o resultado de uma carteira teórica de ativos, elaborada de acordo com os critérios estabelecidos

Leia mais

EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A.

EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A. Aprovada em Reunião do Conselho de Administração da Companhia realizada em 27 de abril de 2012

Leia mais

Ano XIII - nº 195 - Edição de 26 de Junho de 2012

Ano XIII - nº 195 - Edição de 26 de Junho de 2012 Ano XIII - nº 195 - Edição de 26 de Junho de 2012 Participe da 14ª edição do Encontro Nacional de RI A edição do 14º Encontro Nacional de RI, maior evento do gênero na América Latina, está se aproximando.

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO COM VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA Invest Tur Brasil Desenvolvimento Imobiliário Turístico S.A. Companhia Aberta CNPJ nº 08.723.106/0001-25 NIRE 35.300.340.540 Rua Ramos Batista,

Leia mais

Conheça mais sobre dividendos, direitos de subscrição e bonificações clicando aqui.

Conheça mais sobre dividendos, direitos de subscrição e bonificações clicando aqui. Fonte: CVM O que é uma Ação? Ação é a menor parcela do capital social das companhias ou sociedades anônimas. É, portanto, um título patrimonial e, como tal, concede aos seus titulares, os acionistas, todos

Leia mais