MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL - SIPPES MEMENTO PARA CADASTRAMENTO DE MILITAR DA ATIVA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL - SIPPES MEMENTO PARA CADASTRAMENTO DE MILITAR DA ATIVA"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL - SIPPES MEMENTO PARA CADASTRAMENTO DE MILITAR DA ATIVA Informações importantes para o cadastro de dados de pagamento no SIPPES: O CPEx realizará o cadastro do usuário Homologador. O Homologador criará os outros usuários da OM, por meio da funcionalidade Usuário Corporativo. Deverão ser criados usuários com os seguintes perfis: Aprovador (Chefe da seção de pagamento ou correspondente); o Perfis: Aprovador e Observador SIPPES Operador para Militares da Ativa (auxiliar da seção de pagamento ou correspondentes); o Perfis: Operador para militares da ativa e Observador SIPPES Obs.: podem existir mais de 1 aprovador e mais de 1 operador para militares da ativa. É recomendado que seja entregue aos militares da OM a Ficha de Dados Cadastrais (ver funcionalidade Consultas e Relatórios), para que seja conferida e para que estes preencham os dados que estão faltando. Essa ficha deve ser assinada pelo Militar e pelo Ordenador de Despesas e deve ser publicada em Boletim Interno, para que esse documento seja usado todas as vezes que se exigir um documento de publicação para atualizar os dados no SIPPES. A) Dados da UG/OM Nome do campo Informações importantes Somente serão alterados os dados de OM e UG para efeito de pagamento, ou seja, no SIPPES só é possível alterar o vínculo de pagamento. Portanto, podem ocorrer divergências entre a OM de vínculo de pagamento e a OM em que o militar está lotado, sendo que esta última só pode ser alterada via SiCaPEx. Consulte o favorecido em: menu Dados do Favorecido menu Vínculo de Pagamentodigite o CPF do militarclique em Pesquisarclique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar atualize as informações necessárias clique em Salvar Organização Militar e CODOM Consulte a OM, clicando na lupa, e selecione o CODOM encontrado para que o sistema preencha as informações na tela. Unidade Gestora O próprio sistema preenche as informações da UG, de acordo com a OM selecionada. 1

2 Nome do campo Posto/Graduação B) Dados Cadastrais Todos os favorecidos apresentarão, inicialmente, o P/G cadastrado pelo SiCaPEx. Mas este dado poderá ser alterado pelo SIPPES, por meio da funcionalidade Promover Militar. Caminho: menu Dados do Favorecidomenu Promover Militar menu Individual ou Por Gruposdigite o CPF do militar clique em Pesquisar informe a Categoria (dado obrigatório) clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados Cadastrais Arma/Quadro/Sv Este dado não pode ser alterado pelo SIPPES. Caso o dado esteja incorreto, deve-se providenciar a correção junto à Divisão de Cadastro do DGP, por meio de ofício encaminhado pela seção de pessoal (SG/1 ou correspondente) da OM do favorecido, solicitando as correções necessárias, anexando a documentação comprobatória. Subcategoria Este dado não pode ser alterado pelo SIPPES. Caso o dado esteja incorreto, deve-se providenciar a correção junto à Divisão de Cadastro do DGP, por meio de ofício encaminhado pela seção de pessoal (SG/1 ou correspondente) da OM do favorecido, solicitando as correções necessárias, anexando a documentação comprobatória. Nome Completo Este dado não pode ser alterado pelo SIPPES. Caso o dado esteja incorreto, deve-se providenciar a correção junto à Divisão de Cadastro do DGP, por meio de ofício encaminhado pela seção de pessoal (SG/1 ou correspondente) da OM do favorecido, solicitando as correções necessárias, anexando a documentação comprobatória. Identidade Este dado não pode ser alterado pelo SIPPES. Caso o dado esteja incorreto, deve-se providenciar a correção junto à Divisão de Cadastro do DGP, por meio de ofício encaminhado pela seção de pessoal (SG/1 ou correspondente) da OM do favorecido, solicitando as correções necessárias, anexando a documentação comprobatória. CPF Este dado não pode ser alterado pelo SIPPES. Caso o dado esteja incorreto, deve-se providenciar a correção junto à Divisão de Cadastro do DGP, por meio de ofício encaminhado pela seção de pessoal (SG/1 ou correspondente) da OM do favorecido, solicitando as correções necessárias, anexando a documentação comprobatória. Prec-CP Este dado é migrado do antigo sistema de pagamento. Para Novas Implantações: o SIPPES gera o PREC-CP automaticamente, após a implantação. 2

3 Caminho: menu Dados do Favorecidomenu Militar da Ativadigite o CPF do militarclique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados Cadastrais Escolha entre as opções: Situação do militar - ( ) Normal - ( ) LTIP - ( ) Atividade estranha às F.A recebendo pelo EB - ( ) Extravio - ( ) Pagamento suspenso - ( ) Missão de paz no Exterior - ( ) Atividade estranha às F.A recebendo extra EB - ( ) Inconsistência provocada - ( ) Em férias PTTC - ( ) Militar fora da força Nome do campo Endereço residencial B1) Endereço Residencial e contatos Caminho: menu Dados do Favorecidomenu Militar da Ativadigite o CPF do militarclique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados Cadastrais Logradouro: Número: Bairro: Localidades: UF: Complemento: CEP: Telefone residencial: ( ) Telefone Celular: ( ) Telefone trabalho: ( ) Dica! Estas informações podem ser obtidas no plano de chamadas da OM. *O CEP é validado de acordo com a base de dados dos Correios. A atualização dessa base de dados no SIPPES é feita a cada dois meses. Caso não encontre o CEP no sistema, informe ao CPEx, que providenciará o cadastro para a próxima atualização. Até que a base seja atualizada, recomendamos que informe o CEP geral da região. 3

4 Caminho: Lançamentos Pagamento Lançamentos De Pagamento Individual clique no botão Novo clique na lupa ao lado do campo Nr de Idt/Cadastro digite o nº identidade ou CPF do militar para o qual será lançado o Auxílio Transporte clique na identidade do militar em azul informe a Folha de Pagamento clique na lupa ao lado de Rubrica pesquise pelo nome ou pelo código da rubrica clique no código da rubrica (em azul) digite o valor diário, a quantidade de dias, a forma de pagamento e o BIclique em Salvar Dados necessários: Auxílio Transporte Valor diário: somar os valores de ida e volta; Quantidade de dias: informe a quantidade de dias trabalhados; Forma de pagamento (dado obrigatório): selecione uma das opções abaixo: - no mês: o sistema computará o pagamento apenas para a próxima folha de pagamento; - parcelado: se o pagamento tiver que ser feito em parcelas. Nesse caso, informe a quantidade de parcelas e a freqüência do pagamento; - sem prazo: o sistema computará o pagamento todo mês, automaticamente. Para que o sistema deixe de lançar, o lançamento deverá ser excluído, utilizando o mesmo caminho de cadastro. Documento de Publicação: informe o Boletim Interno com a publicação que autoriza o pagamento do auxílio transporte. Valores que excedam o teto de R$700,00 só podem ser autorizados pela Região Militar do favorecido. Portanto, nesse caso, deve ser informado o Boletim Interno Regional que autoriza o pagamento. Nome do campo Grau de Instrução. B2) Dados Acadêmicos Esta informação é usada para a Relação Anual de Informações Sociais - RAIS. Caminho: menu Dados do Favorecido menu Militar da Ativa digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados Cadastrais Escolha entre as opções abaixo: - ( ) Analfabeto, inclusive o que, embora tenha recebido instrução, não se alfabetizou - ( ) Até o 5º ano incompleto do Ensino Fundamental (4ª série) que se tenha alfabetizado... - ( ) 5º ano completo do Ensino Fundamental - ( ) Do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental incompleto (antiga 5ª à 8ª série) - ( ) Ensino Fundamental completo - ( ) Ensino médio incompleto - ( ) Ensino médio completo - ( ) Educação superior incompleta - ( ) Educação superior completa - ( ) Pós-graduação - ( ) Mestrado completo - ( ) Doutorado completo Informe o Documento de Publicação que valida a escolaridade. 4

5 Nome do campo Curso/Estágio para fins de pagamento do Adicional de Habilitação. C) Dados de Pagamento Caminho: menu Dados do Favorecido menu Víncular Curso Habilitaçãoclique na lupa ao lado da identidade do favorecido digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisarselecione o favorecido e clique em Vincular informe os dados do curso (informações listadas abaixo) clique em Salvar Dados necessários: Vigência: no campo Data Inicial informe a data atual para iniciar a vigência do cadastro (apenas o campo Data Inicial é obrigatório, a Data Final deve permanecer em branco); Código do curso: pesquise o curso por meio da lupa ao lado do campo Código do Curso; Mês e Ano: informe o mês e o ano de conclusão do curso; Pagamento a partir de: informe o mês e o ano do início do pagamento do Adicional de Habilitação. Documento de Publicação: informe os dados do BI que autoriza o pagamento do adicional de habilitação. Atenção! - Devem ser cadastrados todos os cursos realizados pelo favorecido. O SIPPES seleciona automaticamente o curso que gera MAIOR direito e lança o valor do Adicional de Habilitação a partir da data de pagamento informada para o curso em questão. - Na tela de Militar da Ativa, aba Dados de Pagamento, o sistema apenas exibe os cursos que já foram cadastrados pela funcionalidade Vincular Curso Habilitação. Portanto, para alterar esses dados basta acessar esta funcionalidade. Caminho: menu Dados do Favorecido menu Militar da Ativa digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados de Pagamento A GRATIFICAÇÃO DE REPRESENTAÇÃO é paga ao militar, em caráter temporário, pelo exercício de cargo de comando, direção ou chefia de Organização Militar e a que é referente à viagem de representação ou por estar às ordens de autoridade estrangeira. Cargo para Gratificação de Representação Não-Contribuição para o FUSEx. Selecione uma das opções de cargo: - Chefia; - Comando; ou - Direção. Informe o documento de publicação que autoriza o pagamento da gratificação. *O Sistema lança automaticamente o valor da gratificação referente ao cargo escolhido e posto/graduação do favorecido. Esse campo deve ser preenchido SOMENTE se o favorecido NÃO contribuir para o FUSEX. Nesse caso, informe o motivo para a NÃO-contribuição, de acordo com as orientações abaixo: Caminho: menu Dados do Favorecido menu Militar da Ativa digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados de Pagamento Selecione uma das opções abaixo, caso o favorecido NÃO contribua para o FUSEX: 5

6 - Cabo e Soldado não engajado, no decurso da prestação do Serviço Militar Inicial - Oficial ou Aspirante-a-oficial em estágio de formação - Praça especial, com exceção dos aspirantes-a-oficial, formados pela AMAN - Aluno do curso de formação e graduação do primeiro ao quarto ano do IME - Militar matriculado em Órgão Formação Reserva (OFOR), para prest serv militar obrigatório - Aluno do curso das escolas de instrução militar - Atirador dos tiros-de-guerra - Beneficiário titular casado com beneficiário titular - Ordem Judicial - Migrado do SIAPPES Informe o Documento de Publicação que autoriza a NÃO contribuição. Caso o motivo seja Ordem Judicial, deve-se, obrigatoriamente, associar a Ordem Judicial. Todo o militar a ser implantado é contribuinte obrigatório da pensão militar e, por isso, este campo virá automaticamente desmarcado. Caminho: menu Dados do Favorecido menu Militar da Ativa digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados de Pagamento Essa opção deverá ser marcada APENAS para os militares enquadrados em uma das seguintes situações: Contribuição com Pensão Militar: - Aluno em escola de formação de oficiais; - Aluno em escola de formação de sargentos; - Aluno em Centros (CPOR) ou Núcleos (NPOR) de preparação (formação) de oficiais; - Aluno em Escolas preparatórias (EsPCEx) e congêneres; - Militar (Cabo e Soldado) com menos de dois anos de efetivo serviço. - Oficial médico, farmacêutico, dentista e veterinário em Estágio de Adaptação e Serviço (EAS); - Oficial em Estágio de Instrução Preparatório para Oficial temporário; - Oficial em Estágio de Instrução Complementar para Engenheiros Militar (EICEM) - Aspirante a Oficial / 2º Tenente do Estágio de Serviço Técnico (EST), com menos de 01 ano de serviço inicial militar. - 3 º Sgt Estágio Serv Técnico ( EBST ), com menos de 1 ano de serv inicial militar 6

7 Observações: Se o motivo para NÃO contribuição para Pensão Militar for igual à: - Aluno em escola de formação de sargentos o militar obrigatoriamente deve estar lotado em OM específica de formação de sargentos de carreira. - Oficial em "Estágio de Instrução Preparatório para oficial temporário" o militar obrigatoriamente deve estar vinculado a uma OM específica de formação de oficiais temporários. - Aluno em escola de formação de oficiais, Aluno em Centros (CPOR) ou Núcleos (NPOR) de preparação (formação) de oficiais, oficial em Estágio de Instrução Complementar para Engenheiros Militar (EICEM) e Aluno em Escola Preparatória (EsPCEx) e congêneres, o militar obrigatoriamente deve estar vinculado a uma OM específica de formação de oficiais de carreira. ***O sistema identifica automaticamente as OM de formação de militares de carreira/temporários. Caso a OM do favorecido não esteja enquadrada nesta situação, o sistema não permitirá que o cadastro prossiga, sendo necessário, portanto, que o favorecido seja transferido, via sistema, para uma OM nestas condições (Ver funcionalidade Vínculo de Favorecido: menu Dados do Favorecido menu Vínculo de Favorecido). Caminho: menu Dados do Favorecido menu Militar da Ativa digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados de Pagamento Não-Contribuição com 1,5% para Pensão Militar: A contribuição de 1,5% de pensão militar foi vedada desde 29/12/2000. Militares que estão sendo implantados no sistema somente poderão contribuir com 1,5% de Pensão Militar se enquadrados nas seguintes situações: Contribuinte oriundo(a) de outra Força Armada Ordem Judicial Informe o documento de publicação que autoriza a contribuição. No caso de Ordem judicial é obrigatório associar a ordem judicial. Nome do campo Informações: D) Dados Bancários Estes dados são migrados, inicialmente, do antigo sistema de pagamento. Para novas implantações, estes campos deverão ser preenchidos com base nas informações prestadas pelo próprio militar ao ingressar na força. Caminho: menu Dados do Favorecido menu Militar da Ativa digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Alterar aba Dados de Pagamento Banco Selecione o banco na lista de opções apresentada pelo sistema. 7

8 Agência Consulte a agência, clicando na lupa. *Somente agências cadastradas pelo CPEx serão visualizadas. Caso a agência ainda não tenha sido cadastrada, informe ao CPEx. Conta Informe a conta do favorecido. *O sistema valida a conta de acordo com o banco informado. Se o militar possuir conta na Caixa, deve ser escolhido um dos tipos de operação a seguir: Tipo de operação Nome do campo ( ) Conta corrente pessoa física ( ) Conta poupança pessoa física ( ) Conta salário E) Tempo de serviço Caminho: menu Dados do Favorecido menu Tempo de Serviço digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Atualizar As informações de tempo de serviço estão distribuídas em 3 abas. O próprio sistema fará as validações necessárias para o cálculo do tempo de serviço, levando em consideração os marcos de alteração na legislação (antes de 29/12/ 2000 e após o ano 29/12/2000). É necessário apenas que seja feito o cadastro dos períodos de tempo de serviço, bem como os períodos de Licenças Especiais, Férias não gozadas, acréscimos e abatimentos. Tempo de serviço Essas informações estão disponíveis na pasta de alterações do militar O cadastro deve ser feito conforme orientações a seguir... Aba Tempo de Serviço ATÉ 2000: - Período (s) de tempo de efetivo serviço : - Data inicial: Data da última praça - Data final: data igual ou inferior à 29/12/2000 Clique no botão Adicionar. Se o favorecido possuir mais de uma data de praça, basta adicionar os outros períodos, informando as datas e clicando no botão Adicionar (Esse caso acontece para militares que entraram e saíram da força, depois retornaram) - Licenças especiais: Licenças especiais adquiridas: informar a quantidade de licenças especiais que o militar adquiriu até 29/12/2000. Cada licença especial corresponde a seis meses e o próprio sistema exibirá o cálculo no campo Meses. Licenças especiais gozadas: informar a quantidade de meses e dias que foram gozados das licenças especiais as quais o militar tinha 8

9 direito. Licenças especiais averbadas para pecúnia - (Opção A): Informar os períodos de licença especial, adquiridos até 29 de dezembro de 2000 convertidos em pecúnia no caso de falecimento do militar (informação disponível no Termo de Opção ). Licenças especiais reservadas ou averbadas para Tempo de Serviço - (Opção B) - Quando for informado que o militar possui licenças especiais reservadas para averbação de tempo de serviço, significa que essa licença reservada será aquela que se converterá em um adicional de 1% do soldo do militar. Para cada licença reservada o militar terá direito a 1%, ou seja, caso o militar possua 3 licenças reservadas, o mesmo terá direito a um adicional de 3% de seu soldo. Esse cálculo é feito pelo próprio sistema (informação disponível no Termo de Opção ). Licenças especiais averbadas para tempo de serviço - (Opção C) - período que deverá ser informado em meses e dias de licenças especiais adquiridas até 29/12/2000 e que serão averbadas para tempo de serviço (informação disponível no Termo de Opção ). - Férias adquiridas e não gozadas: É o período de férias em meses e dias adquiridos até 29 de dezembro de 2000 e não gozados que serão contados em dobro para averbação de tempo de serviço, desde que o militar tenha se manifestado no Termo de Opção, pelo cômputo de anos de serviço. - Acréscimos de tempo acadêmico: É a quantidade que deve ser informada em anos de serviço, para cada cinco anos de tempo de efetivo serviço prestado até 29 de dezembro de 2000 pelo oficial dos diversos corpos, quadros e serviços que possuir curso universitário, reconhecido oficialmente, desde que esse curso tenha sido requisito essencial para a sua admissão nas Forças Armadas, até que este acréscimo complete o total de anos de duração normal do respectivo curso. - Abatimentos até 29/12/2000: Para militares implantados no sistema que possuíam tempo de serviço não computável e que o sistema não conseguiu recuperar as informações automaticamente, estarão disponíveis os seguintes motivos para abatimento de tempo de serviço: - Tempo de serviço até 29/12/2000: resumo do total de tempo de serviço até 29/12/2000. Observações: a) As LEs e férias averbadas devem ser contadas em dobro. b) Para cada período de dois anos consecutivos em guarnição especial categoria A devem ser contado 8 meses de acréscimo. c) Serão considerados para abatimentos somente os períodos de LTSPF, consecutivos ou não, superiores a um ano. Observação: Caso o favorecido não possua tempo de serviço antes de 2000, siga direto para a aba Tempo de Serviço APÓS 2000, seguindo as mesmas orientações acima para o preenchimento do cadastro. Atenção apenas para o seguinte: Na aba Tempo de Serviço APÓS 2000, as informações iniciais devem ser preenchidas da seguinte maneira: - Período (s) de tempo de efetivo serviço: A Data inicial deve ser a data de praça do favorecido ou, caso já tenha informado o período na Aba Tempo de Serviço ATÉ 2000, informe a data de 30/12/2000. A Data final deverá ser a data anterior ao dia da implantação do favorecido no sistema (esta informação está disponível no cabeçalho do último quadro da tela de cadastro do tempo de serviço após 2000). -O restante das informações deve ser preenchido seguindo as mesmas orientações dadas para a Aba Tempo de Serviço ATÉ Aba Guarnição Especial Categoria A : - O sistema somente considerará para cálculo de acréscimo de tempo de serviço em guarnição especial o período (data inicial e data final) igual 9

10 ou superior a dois anos. Exemplos: Período igual a dois anos ou múltiplo de dois: acréscimo de 8 meses de tempo de serviço para cada dois anos. Período inferior a dois anos consecutivos: não conta acréscimo tempo de serviço Se o somatório dos períodos informados forem superiores a dois anos ou múltiplo de dois:. Acréscimo de 8 meses de tempo de serviço para cada dois anos Para militares que permaneceram em guarnição especial categoria A até 01/01/1981, o sistema deverá considerar o valor integral para o cálculo do tempo de serviço, não levando em consideração os itens detalhados acima. Nome do campo Vínculo de Dependentes Informações F) VÍNCULO DE DEPENDENTES Dados do (s) de dependente (s) ATENÇÃO! Os dependentes de militares da ativa e militares inativos do Exército Brasileiro devem ser cadastrados no SiCaPEx para serem visualizados pelo SIPPES. O vínculo do dependente serve para informar ao sistema qual o favorecido, ou quais os favorecidos, que terão descontos ou créditos relacionados aos dependentes. Portanto, informa-se a qual favorecido o dependente está vinculado e quais os benefícios aquele dependente faz jus em relação àquele favorecido. Observação: um dependente pode estar vinculado a um favorecido para fins de dedução em Imposto de Renda e a outro favorecido para o FUSEX. Nesse caso, o dependente deve ser vinculado a dois favorecidos diferentes, porém com benefícios diferentes. O sistema não permite que o mesmo dependente seja vinculado a favorecidos diferentes e com o MESMO benefício. É permitido somente vínculos a vários favorecidos se os benefícios forem DIFERENTES. Caminho: menu Dados do Favorecido menu Vinculo de Dependente digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Vincular Cadastre as informações conforme orientações a seguir: - Nr Idt/CPF/Nome: pesquise pela identidade do dependente, que já deve estar cadastrado no SiCaPEx. O sistema preencherá os outros dados automaticamente, de acordo com os dados cadastrados no SiCaPEx. Dados do Dependente - Data de nascimento: preencha a data de nascimento correta do dependente. Essa informação é utilizada pelo sistema para validação de alguns benefícios; - Grau de Parentesco: informe o grau de parentesco entre o dependente e o favorecido; - Motivos para manter o benefício: esta informação serve para o que o sistema valide os casos de dependentes que, em situações normais, não poderiam continuar a receber os benefícios. Selecione entre as opções: Estudante universitário ou de escola técnica de 2º grau Incapaz fisicamente e/ou mentalmente para o trabalho - Assistência pré-escolar: 10

11 Data de implantação: informe a data de implantação do benefício. Data de desimplantação: Este campo não pode ser editado. O sistema preenche automaticamente a data de desimplantação da Assistência pré-escolar com base na data de nascimento informada. Idade mental menor que 6 anos: para os casos em que o dependente possui idade mental menor que 6 anos, assinale esta opção. Nesse caso, será necessário informar: - Data do último laudo - Data de validade do laudo Selecionar detentor da guarda legal: caso os benefícios devam ser pagos ao detentor da guarda legal do dependente, selecione esta opção. Os dados do detentor da guarda legal podem ser informados de duas maneiras: - Dados da Base Corporativa: caso o detentor tenha sido cadastrado pelo SiCaPEx, pesquisar pela identidade e o sistema preencherá os dados pessoais automaticamente; - Informar dados: caso o detentor se recuse a ser cadastrado no SiCaPEX, os dados poderão ser informados manualmente. Nesse caso, é necessário cautela no cadastro para que os dados estejam em conformidade com a Ordem Judicial que ampara o pagamento do benefício ao detentor da guarda legal. Dados bancários: informe o banco, agência, nome da agência, conta e tipo de operação do detentor da guarda legal; Associar ordem judicial: associe a Ordem Judicial que ampara o pagamento ao detentor da guarda legal (lembrando que a Ordem Judicial deve ser previamente cadastrada pela funcionalidade ORDEM JUDICIAL, que está descrita no item H deste memento. Caminho: menu Ordem Judicial menu Ordem judicial botão Novo); Outros benefícios: informe os benefícios do dependente em relação ao favorecido: - Auxílio Natalidade: o sistema lançará o pagamento deste benefício, automaticamente, na próxima folha de pagamento; - Salário-família: o sistema fará o desconto automaticamente na folha de pagamento, enquanto esta opção estiver selecionada. - Dedução de IRRF: selecione esta opção para que o sistema faça a dedução automático do imposto de renda; - FUSEx: selecione esta opção para informar se é dependente do FUSEx. Clique em Prosseguir para cadastrar o(s) documento(s) de publicação referente(s) aos benefícios cadastrados e clique em Salvar. Nome do campo Dados da Pensão Alimentícia G) PENSÃO ALIMENTÍCIA Antes de iniciar o cadastro da Pensão Alimentícia, realize os seguintes procedimentos: - Verifique se a fórmula de cálculo do valor da pensão alimentícia já está cadastrada no sistema. Caso não esteja, cadastre a fórmula para o 11

12 cálculo da pensão por meio da funcionalidade Fórmulas de PA (Caminho: menu Parâmetros de Pagamento menu Fórmulas de PA); - Cadastre a Ordem Judicial pela funcionalidade ORDEM JUDICIAL, que está descrita no item H deste memento. Caminho: menu Ordem Judicial menu Ordem judicial botão Novo); - Verifique se o alimentado está cadastrado no SiCaPEx. Caso não esteja, providencie o cadastro antes da inclusão da Pensão Alimentícia. Caminho: menu Dados do Favorecido menu Pensão Alimentícia digite a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Novo Para incluir uma Pensão Alimentícia, primeiramente, realize a consulta, informando: Nr Idt ou CPF do alimentante; Universo da Consulta (este campo é obrigatório): - Apenas para alimentados: selecione esta opção para que o sistema exiba a lista de alimentados do favorecido; - Apenas para alimentantes da pensão: selecione esta opção para que o sistema exiba apenas a lista de alimentantes; - Qualquer favorecido: selecione esta opção para que o sistema exiba uma lista com alimentantes e alimentados (universo completo). - Clique em Pesquisar. O sistema exibirá a lista de acordo com o Universo escolhido. Clique no Nr Idt (link em azul) para visualizar as opções de inclusão de Pensão Alimentícia. Inclusão: - Clique no botão NOVO; - Informe o Nr Idt ou CPF do ALIMENTADO e clique em Pesquisar: o sistema exibirá a lista de alimentados de acordo com os critérios informados, lembrando que só serão exibidos alimentados que já foram cadastrados no SiCaPEx; - Clique na identidade (link em azul) para iniciar o cadastro da pensão; - Informe os seguintes dados: Data inicial: informe a data de início do pagamento da pensão constante na Ordem Judicial; Data final: esta data deve permanecer em branco, pois pode ocorrer situação em que o alimentante queira continuar o pagamento da obrigação mesmo após o seu vencimento constante na ordem judicial. Dados Bancários: informe os seguintes dados: - Tipo de conta: selecione uma das opções da lista Conta do(a) alimentado(a); Conta Judicial; Outros. - Banco; - Agência: informe a agência, que deverá estar cadastrada previamente no sistema. Caso a agência não esteja cadastrada, solicite o cadastro ao CPEx; - Tipo de operação: escolher entre as opções: ( ) Conta corrente pessoal física ( ) Conta poupança pessoa física ( ) Conta salário (somente para banco conveniado) Opção Proveniente de Ordem Judicial que autoriza o benefício para mais de um(a) alimentado(a). Não considerar os registros anteriores desta Ordem Judicial para cálculo das pensões subseqüentes: selecione esta opção para os casos em que a Ordem Judicial determina o pagamento da pensão para mais de um alimentado. O sistema não irá considerar a ordem de inclusão das pensões desta 12

13 mesma decisão judicial para o desconto em contracheque, obedecendo ao cálculo estipulado pela decisão do juiz. Caso não selecione esta opção, o sistema calculará as próximas pensões desta ordem judicial como se fossem novas e cada uma delas será considerada como um desconto obrigatório para o cálculo da próxima. Dados do Lançamento: para preencher este campo é necessário que a fórmula de cálculo da pensão alimentícia já tenha sido cadastrada. - Fórmula de PA: clique na lupa ao lado do campo, pesquise pelo nome da fórmula previamente cadastrada e selecione a fórmula encontrada. O sistema retorna para a tela anterior com os dados da fórmula preenchidos. ; - Componentes da Fórmula: o sistema preenche este campo automaticamente de acordo com a fórmula selecionada no campo anterior; Ordem Judicial: para associar a Ordem Judicial é necessário que esta tenha sido previamente cadastrada pela funcionalidade ORDEM JUDICIAL, que está descrita no item H deste memento (Caminho: menu Ordem Judicial menu Ordem judicial botão Novo); Nome do campo H) ORDEM JUDICIAL (Essas informações estão disponíveis na pasta de alterações do militar) Algumas funcionalidades do SIPPES apresentam a opção de Associar Ordem Judicial, como é o caso das funcionalidades Manter Militar da Ativa e Pensão Alimentícia, entre outras. Para que seja possível associar uma Ordem Judicial é necessário que, antes, esta ordem seja cadastrada no sistema, seguindo as orientações abaixo. Caminho: menu Ordem Judicial menu Ordem Judicial clique no botão Novo Preencha as informações que constam na Ordem Judicial: Dados do Processo: Número do Processo Origem da decisão Localidade Tribunal selecione uma das opções: -STF -STJ -TJ -TRF - VARA ESTADUAL - VARA FEDERAL Região do Tribunal Nome do Juiz Decisão judicial selecione uma das opções: - Acórdão -Liminar - Sentença 13

14 - Transitada em julgado - Tutela antecipada Data decisão judicial Natureza da ação Resumo da decisão judicial Este campo permite adicionar as partes do processo. Preencha o cadastro e clique no botão ADICIONAR, depois realize o mesmo procedimento para adicionar outras partes. Se a parte for Pessoa Física marque o campo CPF e digite o nº do CPF da parte. O sistema habilitará os campos a seguir para preenchimento: Partes do processo: Nr Idt: pesquise a identidade da parte, caso esta esteja cadastrada no SiCaPEx. Neste caso, o sistema preencherá o campo NOME automaticamente; Nome: Caso a parte não esteja cadastrada no SiCaPEx, digite o nome constante na Ordem Judicial; Documento de Identidade Civil e Órgão expedidor: Preencha este campo com a identidade e órgão expedidor descritos na Ordem Judicial Parte: Identifique o que a parte representa: - autor; - réu. Se a parte for Pessoa Jurídica marque o campo CNPJ e digite o nº do CNPJ da parte. O sistema habilitará os campos a seguir para preenchimento: Nome: Informe o nome da parte constante na Ordem Judicial Parte: Identifique o que a parte representa: - autor; - réu. Dados do ofício de recebimento Dados para o depósito em juízo Documento de publicação Preencha as informações do Ofício que acompanha a Ordem Judicial: Número do ofício; Origem do ofício; Data do ofício; Caso seja determinado que o pagamento seja depositado em juízo, selecione a opção Dados para depósito em juízo e preencha as informações a seguir: Banco Agência Conta Preencha os dados do Boletim Interno com a publicação da Ordem Judicial e clique em SALVAR. 14

15 Nome do campo Dados de PNR I) PNR (Caminho: DADOS DO FAVORECIDO» OCUPAÇÃO DE PNR» Botão NOVO) Caminho: menu Dados do Favorecido menu Ocupação de PNR clique no botão Novo Clique na lupa ao lado do campo Nr de idt/cadastro e informe os dados para consulta. Informe os dados da OM Administradora do PNR OM Administradora do PNR: CODOM: Sigla da OM: *Em algumas regiões o PNR é administrado pela Prefeitura Militar, mas o mesmo pertence à OM de lotação do favorecido. No SIPPES é obrigatório informar apenas a OM Administradora do PNR. OM do PNR Funcional Informe os dados da OM que detém o PNR funcional: CODOM: Sigla da OM: Selecione o Tipo de imóvel: Tipo do imóvel ( ) Apartamento (3,5%) ( ) Apartamento (5%) ( ) Casa (5%) *O sistema lançará as rubricas que compõem os descontos de PNR automaticamente com base no tipo de imóvel informado. Data da ocupação Informar data de início da ocupação Data: Data da desocupação: *Ao informar esta data, o sistema suspende os descontos relacionados à Ocupação de PNR Data: Documento de publicação/autorização Informar os dados do documento de publicação da OM. 15

16 Nome do campo J) ATIVIDADE ESPECIAL Caminho: menu Dados do Favorecido menu Ativ. Esp. De Militares submenu Individual clique na lupa e informe a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Novo Informe a atividade especial em exercício ou já finalizada: ( ) Vôo em aeronave militar como tripulante orgânico, observador meteorológico, observador aéreo e fotogramétrico Atividade Especial ( ) Salto em pára-quedas, cumprindo missão militar ( ) Imersão no exercício de funções regulamentares a bordo de submarinos ( ) Mergulho com escafandro ou com aparelho ( ) Controle de Tráfego Aéreo ( ) Trabalho com Raios X ou substâncias radioativas ( ) HVOO como não tripulante (Art. 24 da MP 2215) Percentual da Atividade O sistema preenche automaticamente o percentual de acordo com a atividade selecionada. Informe a data de início da atividade. Data inicial: / / Período de Exercício da Atividade: *A data final só deverá ser informada caso a atividade já tenha sido encerrada. Enquanto o militar estiver exercendo a atividade, a data final deverá permanecer em branco. Data final: / / Documento de Publicação: Informar os dados do documento de publicação da OM. 16

17 Nome do campo K) COTAS HOMOLOGADAS Antes de iniciar o cadastro das Cotas Homologadas, realize os seguintes procedimentos: - Verifique se a atividade especial foi cadastrada e está com a data final preenchida. O SIPPES só permite que as cotas homologadas sejam cadastradas, caso a atividade especial também tenha sido cadastrada e encerrada. - Após o cadastro da Atividade Especial (conforme item anterior), deve-se realizar a análise do cadastro (Aprovar/Homologar) antes de cadastrar as cotas homologadas. Caminho: menu Dados do Favorecido menu Ativ. Esp. De Militares submenu Cotas Homologadas clique na lupa e informe a identidade ou o CPF do favorecido clique em Pesquisar clique na identidade do militar (em azul) clique no botão Novo Atividade Especial: Informe a atividade especial já finalizada: ( ) Vôo em aeronave militar como tripulante orgânico, observador meteorológico, observador aéreo e fotogramétrico ( ) Salto em pára-quedas, cumprindo missão militar ( ) Imersão no exercício de funções regulamentares a bordo de submarinos ( ) Mergulho com escafandro ou com aparelho ( ) Controle de Tráfego Aéreo ( ) Trabalho com Raios X ou substâncias radioativas ( ) HVOO como não tripulante (Art. 24 da MP 2215) Quantidade de Cotas: Informe a quantidade de cotas para o exercício em questão da Atividade Especial Posto/Graduação durante o exercício da atividade: Fim do Exercício da Atividade: Selecione o Posto/Graduação da época em que a atividade foi exercida. Selecione o fim do exercício listado pelo próprio sistema. *O sistema só lista os exercícios cadastrados na funcionalidade Atividade Especial (item anterior), ou seja, somente se a atividade especial já tiver sido cadastrada e finalizada será possível realizar o cadastro das cotas homologadas e selecionar o fim do exercício. Início (pagamento) das cotas homologadas: Informe a data em que as cotas homologadas começarão a ser pagas. Data: / / Documento de Publicação: Informar os dados do documento de publicação da OM. 17

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL - SIPPES MEMENTO PARA CADASTRAMENTO DE MILITAR DA ATIVA

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL - SIPPES MEMENTO PARA CADASTRAMENTO DE MILITAR DA ATIVA MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL - SIPPES MEMENTO PARA CADASTRAMENTO DE MILITAR DA ATIVA Informações importantes para o cadastro de dados de pagamento no SIPPES:

Leia mais

A) Campo do Instituidor

A) Campo do Instituidor MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO SISTEMA DE PAGAMENTO DE PESSOAL SIPPES MEMENTO DE PENSIONISTA A) Campo do Instituidor 1 Nome Completo Insira o nome completo do militar. Conforme documento de identificação.

Leia mais

Procedimentos Operacionais do Convênio EXÉRCITO BRASILEIRO. (Código 453)*

Procedimentos Operacionais do Convênio EXÉRCITO BRASILEIRO. (Código 453)* Procedimentos Operacionais do Convênio EXÉRCITO BRASILEIRO (Código 453)* Versão Atualizada: 14/12/2010 Abrangência do Convênio Militares ativos, inativos e pensionistas de militares com vencimentos pagos

Leia mais

ÍNDICE. Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos

ÍNDICE. Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos ÍNDICE Capítulo XI Subsistema Folha de Pagamentos COMO INCLUIR PENSÃO ALIMENTÍCIA...2 COMO CONSULTAR PENSÃO ALIMENTÍCIA...4 COMO INCLUIR PENSÃO ALIMENTÍCIA INFORMADA...4 COMO CONSULTAR PENSÃO ALIMENTÍCIA

Leia mais

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes)

imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Page 1 of 30 Impressao Oficial de justiça De PJe - Manual imprimir (http://pje.csjt.jus.br/manual/index.php?title=impressao_oficial_de_justiça&printable=yes) Tabela de conteúdo 1 Manual do Oficial de Justiça

Leia mais

BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS

BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS 1 Módulo Beneficiários Onde são criados os registros das famílias dos titulares e definidas coberturas assistenciais do plano de saúde, bem como os valores de custeio, os

Leia mais

Sistema de Prestação de Contas Siprec

Sistema de Prestação de Contas Siprec Sistema de Prestação de Contas Siprec Manual de Utilização Perfil Beneficiário Versão 1.3.4 Agosto de 2013 1 SUMÁRIO Manual do Usuário... 3 1. Objetivo do manual... 3 2. Sobre o sistema... 3 3. Quem deve

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS

TUTORIAL // MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS BENNER WEB MÓDULO BENEFICIÁRIOS 1 Sumário Procedimento inicial para acessar o sistema na web... 3 Módulo Beneficiários... 3 1. INCLUSÃO DE MATRÍCULA ÚNICA, FAMÍLIAS E BENEFICIÁRIOS...4 Criar a Matrícula

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP Pouso Alegre MG 2013 SUMÁRIO 1. Introdução.... 6 2. Efetuar Entrada de Material.... 8 2.1. Entrada de Material por Compra.... 8 2.1.1. Cadastro de Empenho...

Leia mais

TREINAMENTO DE USUÁRIO APROVADOR/HOMOLOGADOR. SIPPES Sistema de Pagamento de Pessoal

TREINAMENTO DE USUÁRIO APROVADOR/HOMOLOGADOR. SIPPES Sistema de Pagamento de Pessoal TREINAMENTO DE USUÁRIO APROVADOR/HOMOLOGADOR SIPPES Sistema de Pagamento de Pessoal Sumário CONFIGURAR ORGANIZAÇÃO MILITAR 1. USUÁRIOS... 6 1.1. Administrador de Parâmetros Cadastrais OM... 6 2. PRÉ-CONDIÇÕES...

Leia mais

PRO-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS ESTUDANTIS

PRO-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS ESTUDANTIS PRO-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS E ASSUNTOS ESTUDANTIS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL DIVISÃO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO SEÇÃO DE REGISTRO DE INFORMAÇÃO Sistema Integrado de Administração de

Leia mais

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP. Operacionalização - Solicitação de Viagem

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP. Operacionalização - Solicitação de Viagem Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP FAQ Perguntas e Respostas Freqüentes Operacionalização - Solicitação de Viagem 1 - Quais as exigências legais para cadastramento de uma solicitação de

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IV - REFORMA

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IV - REFORMA TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO DELIBERAÇÃO 260/13 MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARTE IV - REFORMA VERSÃO 2015 Fevereiro de 2015 SIGFIS-Sistema Integrado

Leia mais

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Convênio, Contrato de Repasse

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente.

Portal dos Convênios SICONV. Ajuste do Plano de Trabalho, Termo Aditivo e Prorroga de Ofício Perfis de Convenente e Concedente. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios SICONV Ajuste do Plano de Trabalho, Termo

Leia mais

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil

Roteiro Operacional do Crédito Consignado Exército do Brasil 1. DEFINIÇÃO DO PRODUTO Operação de Crédito Consignado em Folha de Pagamento para os Militares do Exército (ativos e pensionistas), abrangendo o Comando do Exército do, mediante convênio com o Banco Industrial.

Leia mais

CONHEÇA MELHOR SEU CONTRACHEQUE

CONHEÇA MELHOR SEU CONTRACHEQUE CONHEÇA MELHOR SEU CONTRACHEQUE DIPES/PROGP 2013 Para esclarecer dúvidas sobre seu pagamento, procure imediatamente sua unidade pagadora. COMPROVANTE DE RENDIMENTOS - FOLHA NORMAL FUND. UNIVERSIDADE DE

Leia mais

Manual do Sistema de Patrimônio P á g i n a 2. Manual do Sistema de Patrimônio. Núcleo de Informática. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Manual do Sistema de Patrimônio P á g i n a 2. Manual do Sistema de Patrimônio. Núcleo de Informática. Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Divisão de Patrimônio DIPM/GRM/PRAD Manual do Sistema de Patrimônio Versão On-Line Núcleo de Informática Universidade Federal de Mato Grosso do Sul P á g i n a 2 Manual do Sistema de Patrimônio Núcleo

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 51 Requerimento Eletrônico Página 1 / 51 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL ORIENTAÇÕES SOBRE A ATUALIZAÇÃO CADASTRAL DO SERVIDOR MUNICIPAL Apresentação A Prefeitura Municipal de Goiânia realizará a atualização cadastral dos Servidores

Leia mais

Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira

Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira Plano de Carreira Sistema de Apoio à Gestão de Planos de Carreira Manual do Usuário Página1 Sumário 1 Configurações Recomendadas... 4 2 Objetivos... 4 3 Acesso ao Sistema... 5 3.1. Acessar 6 3.2. Primeiro

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão 1.0 23/07/2009 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

LANÇAMENTO DE PROCESSOS

LANÇAMENTO DE PROCESSOS LANÇAMENTO DE PROCESSOS Objetivo: Demonstrar como funciona o novo Menu Lançamentos de Processos - criado dentro da aba esocial Grupo Movimentos Menu Lançamento de Processos - que permite o cadastro (inclusão

Leia mais

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA

Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Sistema de Controle de Bolsas e Auxílios - SCBA Manual de Utilização Perfil Beneficiário 1. 2. Objetivo do Manual... 2 Siglas e Abreviações... 2 3. Perfil do Usuário... 2 4. Descrição Geral do Sistema...

Leia mais

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE

MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE C o n t r o l e E m p r e s a r i a l MANUAL DO USUARIO SISTEMA TOTEM MODULO DE ESTOQUE s i s t e m a s SUMÁRIO INTRODUÇÃO CONCEITOS... 3 ENTRADA DIRETA DE PRODUTOS... 3 INCLUSÃO DE FORNECEDORES E CLIENTES...

Leia mais

C A R T I L H A. - Recursos Humanos Funcionários

C A R T I L H A. - Recursos Humanos Funcionários C A R T I L H A - Recursos Humanos Funcionários Elaborada por: DIRPD Diretoria de Processamento de Dados Universidade Federal de Uberlândia Maio/2009 Apresentação Esta cartilha foi elaborada para auxiliar

Leia mais

Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará - UFPA Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - CTIC S I E

Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará - UFPA Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - CTIC S I E Serviço Público Federal Universidade Federal do Pará - UFPA Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - CTIC S I E SISTEMA DE INFORMAÇÕES PARA O ENSINO (*) Módulo: Produção Institucional Guia de

Leia mais

GUIA PARA AJUIZAMENTO DE AÇÕES

GUIA PARA AJUIZAMENTO DE AÇÕES GUIA PARA AJUIZAMENTO DE AÇÕES Natal/RN - Janeiro de 2015 Bem vindo ao PJe O Processo Judicial Eletrônico (PJe) projeto do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) é um sistema de informação que permite a prática

Leia mais

Manual Instrutivo Captura de Propostas CP Consignado

Manual Instrutivo Captura de Propostas CP Consignado Título da apresentação Manual Instrutivo Captura de Propostas CP Consignado Captura CP Consignado - Nova Captura CP Consignado - Nova O sistema deve ser acessado pelo site do PANCRED, segue abaixo o passo

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07

MANUAL DO SISTEMA. Versão 6.07 MANUAL DO SISTEMA Versão 6.07 Configurando o Módulo... 3 Contas... 3 Conta Caixa... 5 Aba Geral... 5 Aba Empresas... 8 Conta Banco... 9 Aba Geral... 9 Aba Conta Banco... 10 Aba Empresas... 12 Tipos de

Leia mais

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio

Fundap. Programa de Estágio. Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio. Plano de Estágio Fundap Fundação do Desenvolvimento Administrativo Programa de Estágio Programa de Estágio Manual de Utilização do Sistema de Administração de Bolsas de Estágio Plano de Estágio Julho de 2008 SABE - Sistema

Leia mais

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias) Perfil Convenente

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV (Ordem Bancária de Transferências Voluntárias) Perfil Convenente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Convênio, Contrato de Repasse

Leia mais

TRF5 MANUAL DO SISTEMA JURISDIÇÃO DELEGADA MANUAL DO SERVIDOR

TRF5 MANUAL DO SISTEMA JURISDIÇÃO DELEGADA MANUAL DO SERVIDOR 1 TRF5 MANUAL DO SISTEMA JURISDIÇÃO DELEGADA MANUAL DO SERVIDOR 2 Sumário 1 Acesso ao Sistema...3 2 Perfil do Servidor...4 2.1 Cadastro de Requisitório...4 2.1.1 Cadastro de Requisitório do tipo RPV...4

Leia mais

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE

ÍNDICE. ISS Online. Guia do Usuário ÍNDICE Guia do Usuário ÍNDICE ÍNDICE Setembro /2009 www.4rsistemas.com.br 15 3262 8444 IDENTIFICAÇÃO E SENHA... 3 Sou localizado no município... 4 Não sou localizado no município... 4 ACESSO AO SISTEMA... 5 Tela

Leia mais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais

Cadastros. Versão 2.0. Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Cadastros Versão 2.0 Manual destinado à implantadores, técnicos do suporte e usuários finais Sumário Cadastro de Grupos de Usuário... 3 Cadastro de Usuários... 4 Cadastro de Clientes... 7 Cadastro de Empresas...

Leia mais

PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe

PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO PJe JUSTIÇA FEDERAL DA 5ª REGIÃO MANUAL DO ADVOGADO 1 Cadastro de Advogado 1. Preenchendo o formulário O acesso ao cadastro de advogado dar-se-á através do link disponível

Leia mais

Paciente: Pessoa física que venha a utilizar-se dos serviços da clínica quer seja uma consulta, um exame ou um procedimento.

Paciente: Pessoa física que venha a utilizar-se dos serviços da clínica quer seja uma consulta, um exame ou um procedimento. CADASTROS Efetuar Cadastros é a primeira providencia que se deve tomar ao se iniciar a operação com a plataforma clinicaonline, pois é nele que se concentrarão todos os parâmetros e informações sobre:

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 1-12/07/2010

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 1-12/07/2010 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Prestação de Contas - Convenente

Leia mais

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora

Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Manual Operacional de Adesão ao FIES Técnico Procedimentos da Mantenedora Brasília, março de 2012 Versão 1.0 SUMÁRIO 1. CONFIGURAÇÕES RECOMENDADAS... 3 2. ACESSO AO SISTEMA... 4 3. ADESÃO AO FIES... 5

Leia mais

Preenchimento do Plano de Ação de 2010 e CadSUAS

Preenchimento do Plano de Ação de 2010 e CadSUAS Preenchimento do Plano de Ação de 2010 e CadSUAS Desde 2005, está em vigor o Plano de Ação, instrumento eletrônico de planejamento utilizado pela Secretaria Nacional de Assistência Social (SNAS) para lançamento

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário

Portal dos Convênios - SICONV. Inclusão e Envio de Proposta. Manual do Usuário MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Inclusão e Envio de Proposta Manual

Leia mais

Manual de Cadastro de Proposta e Plano de Trabalho

Manual de Cadastro de Proposta e Plano de Trabalho MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS Portal dos Convênios SICONV Manual de Cadastro de Proposta e

Leia mais

Treinamento Sistema Condominium Módulo I

Treinamento Sistema Condominium Módulo I CONDOMINIUM Módulo I CADASTROS Todas as telas de cadastro também são telas de consultas futuras, portanto sempre que alterar alguma informação clique em Gravar ou pressione F2. Teclas de atalho: Tecla

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS E-MAILS DE CONTATO BANCO DAYCOVAL Negócio Roteiro Operacional Promotora MESA DE ANALISE CARTÃO CONSIGNADO cartaoliberacao@bancodaycoval.com.br Empréstimo Cartão Débito C/C SUPORTE PROMOTORA suportepromotora@bancodaycoval.com.br

Leia mais

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo

Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI. Projeto de Informatização da. Secretaria Municipal de Saúde do. Município de São Paulo Assessoria Técnica de Tecnologia da Informação - ATTI Projeto de Informatização da Secretaria Municipal de Saúde do Município de São Paulo Manual Cartão SUS Manual de Operação Julho/2011 Conteúdo Sumário...

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 21 Requerimento Eletrônico Página 1 / 21 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento de Constituição... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e

Leia mais

Orientações para o Lançamento de Notas. Diretor

Orientações para o Lançamento de Notas. Diretor Orientações para o Lançamento de Notas Diretor 1 CONTEÚDO Conteúdo... 2 Como acessar o Conexão Educação... 3 Lançamento de Notas... 5 Notas por Turma... 5 Liberação de Lançamento de Notas... 13 2 COMO

Leia mais

ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2

ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2 ÍNDICE 1. CADASTRO DE BOLSAS... 2 1.1. ACESSANDO A APLICAÇÃO... 2 1.2. GUIA : BOLSAS... 3 1.2.1. Instruções para preenchimento dos campos... 3 1.3. GUIA : OBSERVAÇÃO... 7 1.4. GUIA : UNIDADES... 8 1.4.1.

Leia mais

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe

Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Manual de Acesso e Utilização ao Safeweb enota NFSe Safeweb enota NFSe Sistema de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário - Versão 1.0.0 1. Sobre O enota NFSe é um sistema de emissão de Nota

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED I - Site Portocred Para acessar o site Portocred, devemos entrar no link: extranet.portocred.com.br/cp e após clicar na opção Credito Pessoal Perto Check. *Lançar o usuário e a senha que serão informadas

Leia mais

SISCOF - Manual do Usuário

SISCOF - Manual do Usuário SISCOF - Manual do Usuário SERPRO / SUPDE / DECTA / DE901 SISTEMA DE CONTROLE DE FREQUÊNCIA Versão 1.2 Sumário SISCOF Sistema de Controle de Frequência 1. Login e Senha... 2 1.1 Como Efetuar Login No Sistema...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA

MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA SERVELOJA A Serveloja soluções empresariais é uma empresa de tecnologia, especialista em consultoria, serviços financeiros e softwares. Disponibilizamos diversas soluções de cobranças

Leia mais

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica

e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Página1 e-nota NFS-e Sistema de Geração e Emissão de Nota Fiscal de Serviço eletrônica Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é Nota Fiscal de Serviço eletrônica

Leia mais

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES

Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Sistema de Concessão de Diárias e Passagens SCDP FAQ PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES Operacionalização - Solicitação de Viagem 1 CADASTRAMENTO DE VIAGEM 1.1 Como reativar uma PCDP já cancelada? 1.2 -

Leia mais

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26

REQUERIMENTO ELETRÔNICO. Requerimento Eletrônico. Página 1 / 26 Requerimento Eletrônico Página 1 / 26 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 REQUERIMENTO ELETRÔNICO DE CONSTITUIÇÃO... 4 Novo Requerimento... 5 Dados da Pessoa Jurídica... 7 Qualificação dos Sócios e Administradores

Leia mais

CADASTRO NACIONAL DE ADOLESCENTES EM CONFLITO COM A LEI

CADASTRO NACIONAL DE ADOLESCENTES EM CONFLITO COM A LEI CADASTRO NACIONAL DE ADOLESCENTES EM CONFLITO COM A LEI MANUAL DE JUIZ E AUXILIAR DE JUIZ Versão 1.1 1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 OBJETIVOS...4 OBSERVAÇÕES...5 USUÁRIOS...5 1. ACESSO AO SISTEMA...6 2. SISTEMA

Leia mais

MANUAL SISTEMA AJG/CJF

MANUAL SISTEMA AJG/CJF MANUAL DO SISTEMA AJG/CJF ÍNDICE 1. SEJA BEM VINDO AO AJG... 3 1.1 Seja Bem-Vindo!... 3 2. SOBRE A AJUDA... 4 2.1 Como navegar no ajuda on-line... 4 3. SOBRE O SISTEMA... 5 3.1 Sobre o sistema... 5 3.2

Leia mais

Porto Alegre, Agosto de 2014. Conta com a gente

Porto Alegre, Agosto de 2014. Conta com a gente Porto Alegre, Agosto de 2014 Conta com a gente Histórico de Revisões Deverão ser mantidos nessa seção os registros de toda evolução do documento (criação, alterações, etc.). Data Descrição Responsável

Leia mais

6. Cadastros. Neste capítulo será explicado como gerenciar os cadastros dentro do SILAS.

6. Cadastros. Neste capítulo será explicado como gerenciar os cadastros dentro do SILAS. 6. Cadastros Neste capítulo será explicado como gerenciar os cadastros dentro do SILAS. Nesta seção o usuário poderá cadastrar, gerenciar e excluir cadastros de: - clientes, municípios, convênios, descontos.

Leia mais

Portabilidade Resolução Bacen 4292 Gerência de Produtos Consignado Maio/14

Portabilidade Resolução Bacen 4292 Gerência de Produtos Consignado Maio/14 [ Externo ] Título da apresentação Portabilidade Resolução Bacen 4292 Gerência de Produtos Consignado Maio/14 O que é portabilidade? No dia 05/05/2014, entra em vigor a Resolução Banco Central 4.292/2013,

Leia mais

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV

Convênio, Contrato de Repasse e Termo de Parceria operados por OBTV MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DA INFORMAÇÃO Portal dos Convênios SICONV Convênio, Contrato de Repasse

Leia mais

CADASTRO DE CLIENTES

CADASTRO DE CLIENTES CADASTRO DE CLIENTES 1. INTRODUÇÃO No Softpharma há o Cadastro de Convênio, nele estão vinculados os clientes que fazem parte do convênio e podem usufruir dos descontos e demais benefícios negociados entre

Leia mais

ESCALA DE FÉRIAS - EXERCÍCIO 2007 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO

ESCALA DE FÉRIAS - EXERCÍCIO 2007 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ESCALA DE FÉRIAS - EXERCÍCIO 2007 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Para o preenchimento da Escala de Férias, o servidor deverá acessar o Portal do Servidor por meio do endereço http://10.9.16.23/csp/tcdf/portal/index.csp

Leia mais

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário

SAC Sistema de Acompanhamento de Concessões Manual do Usuário 70040-020 Brasília - DF SAC Manual do Usuário Sumário Assunto PÁGINA 1. Objetivos do Manual 3 2. Perfil do Usuário 3 2.1 Coordenador Institucional 3 3. Acesso ao Sistema SAC 3 3.1 Endereço de acesso 3

Leia mais

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1

Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Manual do usuário SIACC CAIXA Programado 1 Índice ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO PELA PRIMEIRA VEZ... 6 CONFIGURAÇÕES NECESSÁRIAS PARA ACESSAR O SISTEMA... 6 TELA DE ACESSO AO SISTEMA CAIXA PROGRAMADO...

Leia mais

ACESSAR: www.bmgconsig.com.br. Digite seu Usuário e Senha Digite os algarismos Clique em OK

ACESSAR: www.bmgconsig.com.br. Digite seu Usuário e Senha Digite os algarismos Clique em OK ROTEIRO OPERACIONAL ACESSAR: www.bmgconsig.com.br Digite seu Usuário e Senha Digite os algarismos Clique em OK ACESSO A DIGITAÇAO Clique em Proposta no Menu Selecione Nova IDENTIFICAR A OPERAÇÃO Entidade:

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL DE SERVIÇO AVULSA NFS-eA 130519 Conteúdo Funcionamento... 3 Solicitar Habilitação para emissão de NFS-eA... 3 Acesso ao sistema... 4 Emissão de NFS-eA... 5 Copiar e

Leia mais

Portal do Servidor. Orientações para acesso e usabilidade. Rua José Cañellas, 138, Sala 402, Centro, CEP 98400-000 Frederico Westphalen RS

Portal do Servidor. Orientações para acesso e usabilidade. Rua José Cañellas, 138, Sala 402, Centro, CEP 98400-000 Frederico Westphalen RS Portal do Servidor Orientações para acesso e usabilidade Rua José Cañellas, 138, Sala 402, Centro, CEP 98400-000 Frederico Westphalen RS Phone 55-3744.3636 suporte@digifred.com.br http://www.digifred.com.br

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO ÍNDICE:

MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO ÍNDICE: MANUAL DE PROCEDIMENTOS PARA O CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO ÍNDICE: CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO:...1 1. DO CADASTRO DE PRETENDENTES:... 2 1.1. RECIBO DE INCLUSÃO:... 4 2. REGISTRO ADICIONAL DE PRETENDENTES:...

Leia mais

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010)

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010) Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Solicitante (AGOSTO 2010) Índice 1. Incluir uma Proposta de Concessão de Diárias e Passagens PCDP...03 1.1.Viagem Nacional...06

Leia mais

ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO

ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO ROTEIRO BÁSICO PARA GERAR FOLHA DE PAGAMENTO Nas páginas seguintes, você terá uma visão geral dos recursos disponíveis e das funções que o Persona pode automatizar. Sem entrar em detalhes, você saberá

Leia mais

Tutorial contas a pagar

Tutorial contas a pagar Tutorial contas a pagar Conteúdo 1. Cadastro de contas contábeis... 2 2. Cadastro de conta corrente... 4 3. Cadastro de fornecedores... 5 4. Efetuar lançamento de Contas à pagar... 6 5. Pesquisar Lançamento...

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física

NOTA FISCAL DE SERVIÇO ELETRÔNICA (NFS-e) Acesso ao Sistema - Pessoa Física Acesso ao Sistema - Pessoa Física Página 2 de 37 Índice ÍNDICE... 2 1. CONSIDERAÇÕES GERAIS... 4 1.1. DEFINIÇÃO... 4 1.2. OBRIGATORIEDADE DE EMISSÃO DA NFS-E... 4 1.3. CONTRIBUINTES IMPEDIDOS DA EMISSÃO

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 - Recadastramento 3. Capítulo 2 - Tabelas 24

SUMÁRIO. Capítulo 1 - Recadastramento 3. Capítulo 2 - Tabelas 24 1 SUMÁRIO Capítulo 1 - Recadastramento 3 INTRODUÇÃO 3 QUEM DEVE SE RECADASTRAR 3 PRAZO PARA O RECADASTRAMENTO 3 FLUXO 4 EMPRESA/ AUTÔNOMO 4 Orientações para o Recadastramento das EMPRESAS 4 Cadastro de

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS PENSÃO ALIMENTÍCIA 1 CONCEITO Pensão alimentícia é a importância em pecúnia que o servidor é obrigado a pagar aos seus dependentes ou parentes, em decorrência

Leia mais

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0

CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL. CERBERUS Manual do sistema Versão 1.0 CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL CERBERUS Manual do sistema HISTÓRICO DA REVISÃO Data Versão Descrição Autor 07/08/2014 1.0 Criação do documento Antonio Rogério da Costa Silva LISTA DE FIGURAS

Leia mais

CORRESPONDENTE CAIXA AQUI NEGOCIAL

CORRESPONDENTE CAIXA AQUI NEGOCIAL CORRESPONDENTE CAIXA AQUI NEGOCIAL Renovação de Crédito Consignado Modelo Automatizado VERSÃO 2.0 Julho 2014 ÍNDICE 1. CADASTRO DE CLIENTES... 3 2. SIMULAÇÃO DA OPERAÇÃO... 6 3. SOLICITAÇÃO DA PROPOSTA

Leia mais

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo.

3.000.000 de registros de candidatos e respondentes de pesquisa, número que continua crescendo. SUMÁRIO 1 1 - Conceitos Gerais O CRQ é um sistema de controle de qualidade utilizado na etapa de recrutamento de estudos de natureza qualitativa. Ele é um banco de dados que tem como principal objetivo

Leia mais

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como emissor de NF-e Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Versão: 24/05/2010 Passos e Orientações para solicitação de credenciamento como

Leia mais

Arquivo Nacional. Manual de Gerenciamento do Banco de Dados

Arquivo Nacional. Manual de Gerenciamento do Banco de Dados 1 MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Arquivo Nacional Cadastro Nacional dos Integrantes do Sistema de Gestão de Documentos de Arquivo SIGA Manual de Gerenciamento do Banco de Dados Dá instruções, campo por campo, sobre

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital Página 1 de 15 Passo a Passo do Cadastro Produtos no SIGLA Digital O cadastro de produtos permite organizar as informações relativas a produtos e serviços, como grupo, marca, peso, unidades e outros, que

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED EMPRÉSTIMO PESSOAL COM GARANTIA DE CHEQUE I - Site Portocred

ROTEIRO OPERACIONAL - PORTOCRED EMPRÉSTIMO PESSOAL COM GARANTIA DE CHEQUE I - Site Portocred I - Site Portocred Para acessar o site Portocred, devemos entrar no link: extranet.portocred.com.br/cp e após clicar na opção Crédito Pessoal Perto Check. *Lançar o usuário e a senha que serão informadas

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

Web Empresas. Agemed Saúde S/A. Versão 03

Web Empresas. Agemed Saúde S/A. Versão 03 2011 Versão 03 Web Empresas Agemed Saúde S/A. Esse documento tem como objetivo orientar as empresas contratantes do plano de saúde Agemed a utilizarem o ambiente Web para realização de movimentações cadastrais

Leia mais

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família

Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Sistema de Gestão do Programa Bolsa Família Desde o dia 01 de dezembro, o novo sistema de Gestão do Programa Bolsa Família (SIGPBF) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) está disponível para os

Leia mais

Incluir Usuário/Definir Perfil, Elaborar e Enviar Proposta/Plano de Trabalho para análise do Concedente

Incluir Usuário/Definir Perfil, Elaborar e Enviar Proposta/Plano de Trabalho para análise do Concedente MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO DEPARTAMENTO DE SUPORTE À GESTÃO DO SISTEMA DE TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO Portal dos Convênios SICONV Incluir Usuário/Definir Perfil, Elaborar e Enviar

Leia mais

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0

MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS. Versão 1.0 MANUAL PARA INSCRIÇÃO online EM EDITAIS Versão 1.0 1 >> 1º Passo: Para acessar o SalicWeb Para inscrever a sua iniciativa cultural nos editais do Ministério da Cultura acesse o Sistema SalicWeb no endereço

Leia mais

manual Sistema de Gestão de Contribuições

manual Sistema de Gestão de Contribuições manual Sistema de Gestão de Contribuições Conteúdo 1. Login 4 2. Home 5 3. Informações básicas 3.1. Menus 6 3.2. Números e status 7 3.3. Ações 8 4. Ambientes da ferramenta 4.1. Sindicato 13 4.2. Empresas

Leia mais

4. O que fazer quando tiver dúvidas sobre o número de registro do medicamento? O Farmacêutico Responsável Técnico deve realizar as seguintes ações:

4. O que fazer quando tiver dúvidas sobre o número de registro do medicamento? O Farmacêutico Responsável Técnico deve realizar as seguintes ações: 1 de 6 Site: http://www.solucaosistemas.com.br Gerado pela Solução Sistemas - Fonte: Anvisa Acesse o Portal do Perguntas Freqüentes atualizado em 19/04/2013 Funcionalidades do SNGPC 1. Como fazer o inventário

Leia mais

Manual do Usuário SisFAPERJ

Manual do Usuário SisFAPERJ Manual do Usuário SisFAPERJ SisFAPERJ - Manual do Usuário Página 1 Sumário Manual do Usuário... 1 SisFAPERJ... 1 1. Tela inicial Login... 3 1.1. Este é meu 1º acesso... 3 1.2. Esqueci minha senha... 4

Leia mais

Ministério da Cultura

Ministério da Cultura Ministério da Cultura MANUAL DO PROPONENTE: PROPOSTAS VERSÃO 1.1 HISTÓRICO DE REVISÃO Data Versão Descrição Autor 10/11/2011 1.0 Criação do documento. Aline Oliveira - MINC 07/01/2013 1.1 Atualização do

Leia mais

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05

SUMÁRIO. 1 Cadastro Empresa / Estabelecimento ----------------------------------- Pág. 05 1 Apresentação O presente manual tem o objetivo de apresentar o sistema Fortes Compras e Estoque, instruindo o usuário sobre as funcionalidades do sistema, seus benefícios e especificidades. Nele pode

Leia mais

E&L Contabilidade Pública Eletrônica

E&L Contabilidade Pública Eletrônica E&L Contabilidade Pública Eletrônica Instruções para envio da prestação mensal do CIDADESWEB. Está disponível no menu Utilitários, uma opção de Implantação do CIDADESWEB. Neste utilitário estão os 9 passos

Leia mais

CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO

CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO MANUAL DO JUIZ E AUXILIAR DE JUIZ Versão 1.0 1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...3 USUÁRIOS...4 1. ACESSO AO SISTEMA...5 2. TELA DE LOGIN DO CADASTRO NACIONAL DE ADOÇÃO:...7 3. TELA INICIAL

Leia mais

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Concedente

Portal dos Convênios SICONV. Orientações/Passo a Passo. Concedente Portal dos Convênios SICONV Orientações/Passo a Passo Concedente Programa, Analise de Proposta/Plano de Trabalho, Convênio, UGTV, Empenho, Conta Bancária, Celebração, TV - SIAFI, Documento Hábil, OB e

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM

Manual do Almoxarifado SIGA-ADM Manual do Almoxarifado SIGA-ADM DIRETORIA DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO(DGTI) MARÇO/2012 Requisição de Almoxarifado Requisições O sistema retornará a tela do menu de Administração. Nela selecione

Leia mais