ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 2. SITUAÇÃO ATUAL DO AMBIENTE COMPUTACIONAL DE BUSINESS INTELLIGENCE DA SEDS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 2. SITUAÇÃO ATUAL DO AMBIENTE COMPUTACIONAL DE BUSINESS INTELLIGENCE DA SEDS"

Transcrição

1 ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Contratação de pessoa jurídica especializada para prestação de serviços em Tecnologia da Informação (TI), com foco em Business Intelligence (Inteligência de Negócios), Sistemas de Apoio à Tomada de Decisões e Georreferenciamento nas Plataformas IBM Infosphere Datastage, IBM Cognos, Mapinfo e banco de dados Microsoft SQL da Secretaria de Desenvolvimento Social SEDS. 2. SITUAÇÃO ATUAL DO AMBIENTE COMPUTACIONAL DE BUSINESS INTELLIGENCE DA SEDS 2.1. Visando informar os licitantes, o ambiente de BI da SEDS está assim constituído: licenças de software COGNOS versões 8.4 e licenças desktop de software MAPINFO versão licenças Server de software IBM InfoSphere DataStage versões 8.5 e servidor HP, modelo ProLiant DL380 G5, processador Intel(R) Xeon(R) 2.67 MHz, 16 Gb de RAM e HD de 800 GB destinado à produção servidor HP, modelo ProLiant DL380 G5, processador Intel(R) Xeon(R) 2.67 MHz, 8 Gb de RAM e HD de 800 GB destinado ao desenvolvimento servidor HP, modelo ProLiant DL380 G5, processador Intel(R) Xeon(R) 2.67 MHz, 8 Gb de RAM e HD de 800 GB destinado ao repositório de dados Cabe ressaltar que as características do ambiente atual apresentadas descrevem a configuração padrão sugerida pelos fabricantes e podem, a critério exclusivo da CONTRATANTE, ser alteradas, para melhor desempenho, desde que sendo comprovadas antecipadamente e aprovadas pela CONTRATANTE Desta forma, a CONTRATADA deve prever a análise das condições do ambiente tecnológico no inicio da vigência do contrato. 3. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS 3.1. O serviço a ser contratado envolve a sustentação do ambiente de sistemas de informação baseado nas plataformas IBM InfoSphere Datastage versão 8.5 e posteriores, IBM Cognos versão 8.4 e posteriores e MapInfo versão 9.5 e posteriores, apoiado em bancos de dados Microsoft SQL Server 2005 e posteriores, envolvendo estruturação corretiva e evolutiva nesses sistemas. Compreende todas as atividades de gerência de projetos, levantamento de requisitos técnicos, funcionais e de negócios,

2 análise, codificação, testes, homologação e documentação de sistemas e serviços de acordo com as condições constantes deste Memorial Descritivo e das Especificações Técnicas (sub Item 3.4), visando dar sustentação aos processos de negócio da Pasta Transferência de tecnologia e conhecimento aos servidores e colaboradores da SEDS, por meio de capacitação presencial, criação, publicação e atualização em tempo de contrato de um repositório de treinamentos e documentos de apoio pertinentes aos artefatos e softwares, de acordo com as condições constantes deste Memorial Descritivo e das Especificações Técnicas (Sub Item 3.4) Os serviços estão detalhados abaixo e devem ser executados de acordo com normas, procedimentos e técnicas adotadas na metodologia sugerida e descrita no subitem 3.4 pela CONTRATANTE, especialmente no que tange à sua metodologia de desenvolvimento de sistemas, e de acordo com as melhores práticas contidas nos modelos CMMI (Capability Maturity Model Integrated), MPS/BR (Melhoria de Processos do Software Brasileiro) e SPICE (Software Process Improvement and Capability Determination). Ao assinar o contrato, fica entendido que a licitante vencedora adere à metodologia da CONTRATANTE Escopo dos serviços A presente contratação de serviços de desenvolvimento e estruturação de sistemas de informação compreenderá, entre outras, a execução das seguintes atividades: Desenvolvimento de sistemas informatizados implementados em tecnologia de Inteligência de Negócio, baseados nas ferramentas IBM InfoSphere Datastage, IBM Cognos, MapInfo e Microsoft SQL Server, em ambiente corporativo, na Internet e Intranet, a critério da CONTRATANTE, podendo envolver ou não páginas de conteúdo estático ou dinâmico; Estruturação corretiva e evolutiva de sistemas informatizados implementados em tecnologia de Inteligência de Negócio, baseados nas ferramentas IBM InfoSphere Datastage, IBM Cognos, MapInfo e Microsoft SQL Server, inclusive de sistemas legados, portais corporativos e sites Internet e Intranet; Atualização de versões das ferramentas IBM InfoSphere Datastage, IBM Cognos, MapInfo e Microsoft SQL Server, migração e conversão de aplicações, se necessário Customização do front-end padrão das ferramentas, em atendimento ao modelo da SEDS para maior aderência pelos usuários; Teste validação, documentação, apoio a homologação e orientação à implantação, bem como treinamento no uso de sistemas;

3 Levantamento de regras de negócio e apoio à arquitetura dos indicadores de desempenho que irão compor o Sistema de Apoio à Decisão da SEDS; Modelagem de dados física, lógica e multidimensional, respeitando a plataforma de banco de dados Microsoft SQL Server; Modelagem da camada semântica OLAP, englobando os objetos de análise, fatos e dimensões; Gerenciamento de mudanças e versões de sistemas informatizados com uso de ferramentas automatizadas e geração das documentações; Planejamento da migração e implantação de sistemas informatizados e orientação e passagem de documentos e produtos de software às equipes do Departamento de Normatização e Informática da SEDS; Construção e/ou supervisão da codificação de programas e ou aplicativos pertinentes ao Sistema de Apoio à Decisão da SEDS (BI); Integração de sistemas informatizados em plataformas heterogêneas utilizando as tecnologias de web services, XML e SOA, quando aplicáveis; Dimensionamento e medição de sistemas informatizados por meio de horas de desenvolvimento; Modelagem dimensional para criação de dimensões e tabelas fato e construção de Datamarts (repositório de dados), para as soluções de Inteligência de Negócio, de acordo com as características das plataformas definidas para o Sistema de Apoio à Decisão da SEDS; Desenvolvimento, estruturação, documentação, teste e implementação em produção das transações pelo uso da plataforma de ETL IBM InfoSphere Datastage necessárias à carga e atualização de datamarts, a partir das bases de dados relacionais dos sistemas da SEDS, bem como bases de legados e ou outras que se façam necessárias; Serviços de especificação de consultas e relatórios a serem extraídos rotineiramente dos datamarts através das plataformas IBM Cognos e MapInfo e ou atendimento a outros modelos de análises existentes; Serviços de desenvolvimento, estruturação, documentação, teste e implementação dos componentes de consulta e emissão de relatórios, dentro do

4 padrão técnico em utilização pela SEDS para a camada de exploração de seu ambiente analítico e em atendimento a plataforma IBM Cognos e MapInfo; Serviços de treinamento de analistas técnicos do Departamento de Normatização e Informática da SEDS no uso da ferramenta de ETL e de usuários das soluções no uso do produto de exploração dos datamarts; Serviços de treinamento de analistas técnicos do Departamento de Normatização e Informática da SEDS no uso da ferramenta de georefereciamento MapInfo e de usuários das soluções no uso do produto de exploração dos datamarts; Serviços de treinamento de analistas técnicos do Departamento de Normatização e Informática da SEDS no uso da ferramenta de OLAP e de usuários das soluções no uso do produto de exploração dos datamarts; Configurar o Treinamento para turmas de até 10 (dez) pessoas, em dias úteis corridos da seguinte forma: Levantamento: Entendimento das necessidades de acordo com os objetivos do treinamento e coleta das informações necessárias: Reunião para definir os objetivos do treinamento; Obtenção de informações necessárias para o treinamento. Desenvolvimento do Material de Apoio customizado ao treinamento, focando nas demandas da SEDS: Construção do material de apoio (manuais impressos, mídia eletrônica, etc.); Preparação do ambiente de treinamento (máquinas); Entrega de apostila customizada; Elaboração de toda a documentação (de usuário e técnica) do projeto; Criação dos manuais de utilização do sistema para os usuários; Criação do Guia Operacional do sistema para os profissionais de TI; Treinamento de usuários finais presencial; Treinamento dos profissionais de TI que serão responsáveis pela solução desenvolvida Confecção e Publicação em formato eletrônico dos manuais de uso dos sistemas que irão compor o Sistema de Apoio à Decisão da SEDS os quais, após sua efetivação, passarão a ser de propriedade da Pasta; Desenvolvimento e publicação de tutoriais que demonstrem as principais rotinas de uso das plataformas que compõem o Sistema de Apoio à Decisão da SEDS os quais, após sua efetivação, passarão a ser de propriedade da Pasta. As

5 rotinas que farão parte deste módulo serão listadas em tempo de contrato com o Departamento de Normatização e Informática da SEDS; Os equipamentos, instalações físicas, ramais telefônicos e mobiliários necessários à execução dos serviços serão providos pela CONTRATANTE, quando da prestação dos serviços em suas dependências, e devem ser utilizados na execução dos serviços A capacitação citada nos itens a será realizada conforme a realidade do modelo de negócio desenvolvido para a Contratante e abordará no mínimo os conteúdos descritos na tabela a seguir: Descrição do item IBM Cognos BI Analysis Studio: Analyze Data mínimo (V10. 1) IBM Cognos Report Studio: Author Professional Reports Fundamentals mínimo (V10.1) IBM Cognos Report Studio: Author Professional Reports Advanced mínimo (V10.1) IBM Cognos Framework Manager: Design Metadata Models mínimo (V10.1) Conteúdo a ser abordado 1. Visão Geral do IBM Cognos BI 2. Introdução ao Query Studio 3. Criar relatórios no Query Studio 4. Aprimora relatórios no Query Studio 5. Exercício completo 6. IBM Cognos BI for Consumers 1. Visão Geral do IBM Cognos BI 2. Introdução à Aplicação de Relatórios 3. Criar Relatórios do tipo Lista 4. Relatórios Focados usando Filtros 5. Criar Relatórios de Tabela cruzada 6. Apresentar Dados Graficamente 7. Criar relatórios focados por prompts 8. Estender Relatórios usando Cálculos 9. Apresentar Dados usando Mapas 10. Analisar Dados usando Relatórios de Estatística 11. Usar Técnicas de Construção de Relatórios Adicionais 12. Customizar Relatórios com Formatação Condicional 13. Drill-Through de um Relatório para Outro 14. Definições de Drill-Through 15. Melhorar o Layout do Relatório 1. Criar Modelos de Queries 2. Criar relatórios com Queries Baseado em Relações 3. Distribuir relatórios através de Bursting 4. Criar Relatórios Dinâmicos Avançados 5. Desenhar prompts efetivos. 6. Melhorar a interação do usuário usando HTML 7. Criar relatórios avançados adicionais 8. Examinar a especificação do Relatório 1. Visão Geral do IBM Cognos 2. Identificar Estruturas de Dados Comuns 3. Coleta de Requerimentos 4. Criar o Projeto de Base 5. Preparar Metadados Reutilizáveis 6. Modelagem para Resultados previsíveis: Identificar problemas de Relatórios 7. Modelagem para Resultados previsíveis: Modelo Estrela Virtual 8. Modelagem para Resultados previsíveis: Consolidar Metadados 9. Cálculos e Filtros 10. Implementar uma Dimensão de Tempo 11. Especificar Determinantes 12. Criar a Visão de Apresentação Carga horária Perfil Negócios Técnicos TI 1 dia X X 3 dias X X 2 dias X X 5 dias X

6 IBM Cognos Transformer: Design OLAP Models OLAP mínimo (V10.1) IBM Cognos BI Administration mínimo (V10.1) IBM InfoSphere DataStage Essentials V Trabalhar com Diferentes tipos de Query Subjects 14. Definir a Segurança no Framework Manager 15. Criar Objetos de Análise 16. Gerenciar MUNs no Framework Manager 17. Modelos para Drill-Through no Framework Manager 18. Conceitos Avançados de SQL e Queries Complexas 19. Usar técnicas de Parametrização no Framework Manager 20. Manutenção e Aprimoramento do modelo 21. Otimizar e Ajustar Modelos no Framework Manager 22. Trabalhar em um ambiente com múltiplos desenvolvedores 23. Gerenciar fontes de dados OLAP 24. Gerenciar Pacotes do Framework Manager 1. Visão Geral do IBM Cognos BI 2. Fundamentos do Transformer 3. O Processo de Desenvolvimento do Transformer 4. Fonte de Dados no Transformer 5. Construindo Modelos 6. Considerações para Desenhar PowerCubes de Sucesso 7. A Dimensão Tempo 8. Tempo relativo 9. Usar Diferentes Fontes de Dados 10. Unicidade 11. Trabalhar com Métricas 12. Métricas Alocadas 13. Conversão Monetária 14. Hierarquias alternativas de uma Dimensão 15. Modelos Dimensionais Avançados 16. Customizar o Conteúdo do Cubo 17. Examinar a segurança do IBM Cognos 18. Aplicar Segurança 19. Manutenção de Modelos e PowerCubes 20. Considerações para Drill Through 21. Otimizar PowerCubes 22. Partição de PowerCubes 1. Visão Geral do IBM Cognos BI 2. Introdução ao IBM Cognos BI Administration 3. Identificar a arquitetura de BI no IBM Cognos 4. Proteger o ambiente do IBM Cognos BI 5. Administrar o ambiente de servidores do IBM Cognos BI 6. Gerenciar atividades em andamento 7. Gerenciar conteúdo no IBM Cognos Administration 8. IBM Cognos BI para Consumers 9. Definições de Drill Through 10. Configuração adicional e Customização do Ambiente 11. Exercício completo 12. IBM Cognos Map Manager (Opcional) 1 - Introdução à DataStage 2 - Deployment - Implantação 3 - DataStage Administration - DataStage Administração 4 - Working with Metadata - Trabalhando com Metadados 5 - Creating Parallel Jobs - Criação de Jobs paralelos 6 - Accessing Sequential Data - Acessando dados seqüencialmente 7 - Partitioning and Collecting - Separação e Coleta 8 - Combining Data - Combinando dados 9 - Group Processing Stages - Estágios de Processamento de Grupo 10 - Transformer Stage - Transformador de Fase 11 - Repository Functions - Funções Repositório 4 dias X 2 dias X 4 dias X

7 12 - Working with Relational Data 12 - Trabalhar com dados relacionais 13 - Job Control - Controle de Job 14 - Intersecting with Other Information Server Products - interseção com outros produtos Information Server 3.5. Unidade de medida A unidade de medida a ser utilizada para a prestação dos serviços solicitados é horas mediante requisição de serviços executada pela CONTRATADA e aprovada pela CONTRATANTE Estimativas e medições A critério da CONTRATANTE, em função das características do projeto solicitado, as estimativas de esforço para desenvolvimento de novos sistemas poderão utilizar como referência as práticas do Manual do IFPUG, o método de Contagem Indicativa da NESMA (Netherlands Software Metrics Users Association), o método de Estimativa Percentual do ISBSG (International Software Benchmarking Standards Group), Método de Estimativa Percentual de Capers Jones, divulgado pela consultoria internacional SPR (Software Productivity Research), ou por um valor médio obtido envolvendo todos os métodos acima, ou um subconjunto deles As medições de serviços de desenvolvimento de novos sistemas serão realizadas conforme orientação a seguir: Ferramenta Complexidade Regras DataStage DataStage DataStage DataStage Simples Médio Muito Job contendo 1-2 regras de transformação/lookup até 2 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Normalmente Dimensões) Job contendo 3-5 regras de transformação/lookup até 5 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Normalmente Dimensões) Job contendo 5 regras de transformação/lookup até 5 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Dimensões e / ou Fatos) Job contendo > 5 regras de transformação/lookup até > 5 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Dimensões e Fatos)

8 SqlServer Integration Services SqlServer Integration Services SqlServer Integration Services SqlServer Integration Services Simples Médio Muito Job contendo 1-2 regras de transformação/lookup até 2 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Normalmente Dimensões) Job contendo 3-5 regras de transformação/lookup até 5 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Normalmente Dimensões) Job contendo 5 regras de transformação/lookup até 5 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Dimensões e / ou Fatos) Job contendo > 5 regras de transformação/lookup até > 5 Arqs de entrada e 1 tabela destino (Dimensões e Fatos) Banco de Dados Manutenção e Validação Cognos FrameWork Cognos FrameWork Cognos FrameWork Cognos FrameWork Cognos Cubo Cognos Cubo Cognos Cubo Cognos Cubo Simples Médio Muito Simples Médio Muito Quantidade de dimensões <= 5 e Quantidade de fatos = 1 Quantidade de dimensões de 6 a 10 e Quantidade de fatos = 3 Quantidade de dimensões >10 e Quantidade de fatos = 5 Quantidade de dimensões >10 e Quantidade de fatos > 5 e segurança de acesso Quantidade de dimensões <= 5 e Quantidade de fatos = 1 Quantidade de dimensões de 6 a 10 e Quantidade de fatos = 3 Quantidade de dimensões >10 e Quantidade de fatos = 5 e Quantidade de Particionamento >= 1 e Quantidade de Drill >= 1 Quantidade de dimensões >10 e Quantidade de fatos > 5 e Quantidade de Particionamento >= 1 e Quantidade de Drill >= 1 e Quantidade de Segurança >= 1

9 Cognos Report Studio Cognos Report Studio Cognos Report Studio Cognos Report Studio Simples Médio Muito Quantidade de Objetos = 1 Quantidade de Filtros < 5 Quantidade de Query = 1 Customização de Layout = 1 Drill = 1 Conditional Styles = 1 Quantidade de Objetos =< 4 Quantidade de Filtros = 5 Quantidade de Query = 3 Customização de Layout = 1 Drill = 3 Conditional Styles = 3 Quantidade de Objetos = 5 Quantidade de Filtros de 6 a 10 Quantidade de Query = 5 Customização de Layout = 1 Drill = 4 JavaScript = 1 Conditional Styles = 5 Quantidade de Objetos = 5 Quantidade de Filtros > 10 Quantidade de Query > 10 Customização de Layout = 1 Drill > 5 JavaScript > 1 Conditional Styles > 5 Cognos DashBoard Simples Quantidade de Objetos < 5 Cognos DashBoard Médio Quantidade de Objetos = 5 Cognos DashBoard Quantidade de Objetos de 6 a 10 Cognos DashBoard Muito Quantidade de Objetos > 10 Cognos insight Simples Quantidade de Relatórios < 5 Cognos insight Médio Quantidade de Relatórios = 5 Cognos insight Cognos insight Muito Quantidade de Relatórios de 6 a 10 Quantidade de Filtros = 1 Quantidade de Relatórios > 10 Quantidade de Filtros > 1 Atividade Ferramenta Complexida de Qtd. Horas para Análise Qtd. Horas para Desenho Físico Qtd. Horas para Construção Qtd. Horas para homologação e implantação ETL DataStage Simples ETL DataStage Médio ETL DataStage

10 ETL DataStage Muito ETL SqlServer Simples Integration Services ETL ETL ETL SqlServer Integration Services SqlServer Integration Services SqlServer Integration Services Médio Muito DBA Banco de Dados 350 FrameWork Cognos Simples FrameWork Cognos Médio FrameWork Cognos FrameWork Cognos Muito Cubo Cognos Simples Cubo Cognos Médio Cubo Cognos Cubo Cognos Muito DashBoard Cognos Simples DashBoard Cognos Médio DashBoard Cognos DashBoard Cognos Muito Relatório Cognos Simples Relatório Cognos Médio Relatório Cognos Relatório Cognos Muito Insight Cognos Simples Insight Cognos Médio Insight Cognos Insight Cognos Muito

11 Disponibilidade do serviço O serviço deverá estar disponível nos dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 09h00min às 18h00min horas A CONTRATANTE poderá, eventualmente, solicitar a execução dos serviços em dias, horários e locais distintos dos estabelecidos, sendo a necessidade comunicada previamente à CONTRATADA, à exceção de serviços emergenciais que poderão ser solicitados em quaisquer dias e horários Para serviços emergenciais, a CONTRATADA deverá estar disponível para acionamento de segunda a sexta-feira, das 08h00min às 20h00min horas, tendo no máximo 03 (três) horas para resolução mesmo que por meio de ação paliativa Entende-se por serviços emergenciais os que são necessários para restabelecer ou garantir o pleno e correto funcionamento de um sistema ou de alguma de suas funcionalidades Canais de acesso ao serviço a) ramais telefônicos a serem providos pela CONTRATANTE, para os serviços prestados em suas dependências; b) números telefônicos a serem providos pela CONTRATADA, com acesso das 08h00min às 20h00min horas; c) correio eletrônico; d) Sistema de Gestão de Demandas a ser provido pela CONTRATADA, conforme descrito no item Quantificação do serviço Para atender à demanda para o serviço de sustentação de ambiente de sistemas de informação estimou-se a necessidade de execução mensal de 693, horas para desenvolvimento e estruturação de sistemas, na tecnologia de Inteligência de Negócio, plataformas IBM InfoSphere Datastage, IBM Cognos, MapInfo e SGBD Microsoft SQL Server relacional (SGBD - Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados) Estimativa de distribuição por perfil Gerente de Projeto Arquiteto Descrição Estimativa de horas 700 (setecentas horas) (mil e setecentas horas)

12 Analista Especialista ETL Especialista Cognos Georrefenciamento DBA Infraestrutura e Ambiente Treinamento (mil e novecentas horas) (horas) 300 (trezentas horas) 350 (trezentas e cinquenta horas) 100 (cem horas) 180 (cento e oitenta horas) Cabe ressaltar que as quantidades de serviço e distribuição de perfis aqui apresentadas, são meramente estimativas e podem, a critério exclusivo da CONTRATANTE, ser alteradas, para mais ou para menos, em virtude de mudanças no planejamento estratégico e/ou cenário tecnológico da CONTRATANTE, não caracterizando qualquer obrigatoriedade de demandar quantidades mínimas por parte da CONTRATANTE. 4. ACORDO DE NÍVEL DE SERVIÇO Com o objetivo de poder medir e avaliar a resposta da CONTRATADA no desempenho do serviço foi definido uma série de indicadores do serviço e níveis ótimos de qualidade, disponibilidade e tempo de resposta, os quais cumprem com os requisitos estabelecidos no escopo da contratação em si Os serviços serão medidos com base em indicadores e metas exigidas durante a vigência do contrato de prestação de serviços referentes às atividades desenvolvidas no âmbito da execução contratual, conforme os critérios abaixo: 4.2. Medição dos Níveis de Serviço A CONTRATADA deverá garantir a disponibilidade de 70% a 90% (por cento), do Ambiente Computacional do BI (BUSINESS INTELLIGENCE), por meio do desempenho dos serviços prestados, dimensionados com base nos seguintes padrões: Índice de Atendimento de Chamados Técnicos: todas as solicitações técnicas encaminhadas ao atendimento de terceiro nível devem ser atendidas; Taxa de Resolução de Chamados Técnicos e Ocorrências: o limite mínimo de resolução de chamados técnicos no atendimento de terceiro nível, dentro dos limites de tempo (SLA) dos níveis de severidade, é de 90% (noventa por cento) do total mensal; Tempo Máximo de Atendimento e de Resolução: esta condicionada ao grau de severidade, na seguinte conformidade:

13 Severidade 1 (S1): os recursos computacionais relativos ao BI (portal, aplicativos, módulos de sistema e todas as suas derivações) estão inoperantes (indisponíveis) em razão de pane, falha ou não conformidade técnica. Nesses casos para a resolução, mesmo que por meio de ação paliativa, deve ser efetivada em 03 (três) horas; Severidade 2 (S2): os recursos computacionais relativos ao BI (portal, aplicativos, módulos de sistema e todas as suas derivações) apresentam pane, falha ou não conformidade técnica que prejudica o uso de uma função básica. O prazo máximo para a resolução, mesmo que por meio de ação paliativa, deve ser efetivado em 04 (quatro) horas; Severidade 3 (S3): os recursos computacionais relativos ao BI (portal, aplicativos, módulos de sistema e todas as suas derivações) apresenta pane, falha ou não conformidade técnica com os padrões de layout: ortografia, tabulação, alinhamento, fonte, tamanho dos campos, formatação das mensagens e hints (dicas de preenchimento), Inconformidade com os padrões de nomenclatura: data sources, bancos de dados, procedimentos, tabelas, atributos e variáveis e Inconformidade com os padrões de codificação: endentação e comentários que provoquem restrições ao uso de algumas funções. O prazo máximo para a resolução, mesmo que por meio de ação paliativa, deve ser efetivado em 1 (um) dia; Severidade 4 (S4): o usuário demanda assistência técnica para realizar procedimentos que envolvem customização, configuração, otimização ou migração de recursos computacionais relativos ao BI. Nesse caso o serviço deve ser agendado com antecedência mínima de 01 (um) dia útil e a resolução deve ser efetivada no prazo máximo de (02) dois dias úteis; 4.3. Acordo de Nível de qualidade ITEM INDICADORES DE NÍVEIS DE SERVIÇO FÓRMULA DE CÁLCULO UNIDADE DE MEDIDA META EXIGIDA 01 Defeitos encontrados (serviço de baixa complexidade) Quantidade de defeitos encontrados por serviço de baixa complexidade, disponibilizado no ambiente de homologação (ou equivalente). un. < 3 02 Defeitos encontrados (serviço de média complexidade) Quantidade de defeitos encontrados por serviço de média complexidade, disponibilizado no ambiente de homologação (ou equivalente). un. < 5

14 03 Defeitos encontrados (serviço de alta complexidade) Quantidade de defeitos encontrados por serviço de alta complexidade, disponibilizado no ambiente de homologação (ou equivalente). un. < 8 04 Serviços de baixa complexidade entregues no prazo Total de serviços de baixa complexidade entregues no prazo acordado/total de serviços de baixa complexidade realizados % >= Serviços de média complexidade entregues no prazo Total de serviços de média complexidade entregues no prazo acordado/total de serviços de média complexidade realizados % >= Serviços de alta complexidade entregues no prazo Total de serviços de alta complexidade entregues no prazo acordado/total de serviços de alta complexidade realizados % >= Documentação desatualizada Quantidade de artefatos desatualizados por serviço realizado un. < 3 Notas: I. Serão contabilizados como defeitos: a. as características da apresentação ou do funcionamento do produto em homologação que estejam em desconformidade com os serviços solicitados; b. as características da apresentação ou do funcionamento do produto em homologação que estejam em desconformidade com as características da apresentação ou do funcionamento dos sistemas afetados pelos serviços solicitados, porém fora do seu escopo. II. O período de medição das métricas será definido por acordo entre as partes, levando se em conta os parâmetros definidos nas tabelas acima; III. A meta exigida representa o parâmetro de valor que deve ser alcançado pela CONTRATADA para cada um dos indicadores, ou seja, valor exato (=), limite máximo (< ou <=) ou limite mínimo (>=); IV. Os tempos de atendimento serão contados a partir do recebimento da solicitação da CONTRATANTE. No caso da contagem em dias, a mesma será efetuada dia a dia, incluindo o primeiro e o último dia. Ressalvada determinação em contrário, serão considerados apenas dias úteis para efeito de contagem de tempo. V. Considerar: Estruturação/Manutenção corretiva de baixa complexidade: até 62 horas; Estruturação/Manutenção corretiva de média complexidade: de 63 a 120 horas;

15 5. LOCAL DE EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS 5.1. De acordo com a necessidade da CONTRATANTE, os serviços poderão ser executados em suas dependências ou nas dependências da CONTRATADA conforme especificidades, características e emergência das atividades a serem realizadas, notadamente atividades de estruturação/manutenção corretiva e emergencial, bem como levantamento de requisitos e apoio aos testes de homologação Para as atividades realizadas nas dependências da CONTRATADA, esta deverá manter, sob suas expensas, conexão com a SEDS, em conformidade com os padrões estabelecidos pela CONTRATANTE e seu provedor. O endereço da CONTRATANTE, onde ocorrerá à prestação dos serviços é: 6. DA VIGÊNCIA Rua Bela Cintra, 1032 São Paulo CEP: SP O período de vigência do contrato será de 10 (dez) meses, contados da data da assinatura do contrato, podendo ser prorrogado, mediante termo aditivo e emissão de nota de empenho, por iguais e sucessivos períodos até o limite de 60 (sessenta) meses, com fundamento no artigo 57, inciso II, da lei nº 8.666/ TRANSIÇÃO DOS SERVIÇOS 7.1. A CONTRATADA deverá apresentar num prazo máximo de 120 (cento e vinte) dias antes do término de seu contrato, um plano para transferência de conhecimentos e tecnologias para a próxima empresa que vier a prestar serviços à CONTRATANTE ou para servidores do quadro da SEDS. Este plano deverá conter, pelo menos, a revisão de toda a documentação gerada de todos os serviços prestados, acrescido de outros documentos que, não sendo artefatos previstos em Metodologia, sejam adequados ao correto entendimento do serviço executado A CONTRATADA deverá realizar a capacitação dos técnicos da CONTRATANTE ou de empresa por ele formalmente designada. As capacitações que compõem esta transição deverão ocorrer durante o mês subsequente ao término da vigência do contrato e deverão estar contidas no plano de transferência de conhecimento e tecnologia a ser elaborado pela CONTRATADA e aprovado pela CONTRATANTE É de responsabilidade da CONTRATANTE ou da empresa por ela designada, a disponibilidade dos recursos qualificados identificados no Plano de Transferência de Conhecimento e Tecnologia como receptores do serviço O fato da CONTRATADA ou seus representantes não cooperarem ou reterem qualquer informação ou dado solicitado pela CONTRATANTE, que venha a prejudicar, de alguma forma, o andamento da transição das tarefas e serviços, constituirá quebra

16 de CONTRATO, sujeitando-a as obrigações em relação a todos os danos causados a CONTRATANTE por esta falha. 8. DIREITO PATRIMONIAL E PROPRIEDADE INTELECTUAL A CONTRATADA cederá a CONTRATANTE à documentação completa bem como o direito patrimonial e a propriedade intelectual em caráter definitivo dos sistemas desenvolvidos e resultados produzidos em consequência desta licitação, entendendo-se por resultados quaisquer estudos, relatórios, descrições técnicas, protótipos, dados, esquemas, plantas, desenhos, diagramas, fontes dos códigos dos programas em qualquer mídia, páginas na Intranet e Internet e documentação didática em papel ou em mídia eletrônica, desde que se considerando produtos e ou entregáveis gerados em tempo de contrato. 9. METODOLOGIA Em razão das características e peculiaridades dos serviços, conforme descrito no objeto deste Termo de Referência, adotaremos a metodologia MDSI, já utilizada em outros processos semelhantes, para condução dos serviços de desenvolvimento e sustentação do Sistema de Apoio à Decisão da SEDS. MDSI Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas e Integração MATRIZ DE ARTEFATOS E TEMPLATES Id Disciplina Artefato Descrição 1 Visão Visão do Negócio 2 Visão Glossário Permite conhecer dados importantes dos negócios, apresentar características e necessidades, capturar os objetivos do projeto, apresentando o que se deseja e qual a finalidade do projeto a ser desenvolvido, ou seja, o conjunto de metas e objetivos. Contém o contexto do negócio, visão, objetivos do negócio, requisitos do negócio em alto nível, projeto de solução, riscos e cronogramas. Declaração de fora de escopo, com as exclusões identificadas. Através deste documento, os envolvidos têm uma visão do produto a ser desenvolvido. As informações contidas no documento Visão são utilizadas para o processo de aprovação do projeto, permitindo identificar questionamentos relacionados ao projeto e atuando como um regulador para que futuras decisões possam ser validadas. Pode conter os seguintes diagramas: - Diagrama de Contexto: representa o ambiente em que está inserido o sistema, modelando a interface (fronteira) do sistema com o mundo externo, ou seja, o contexto do sistema, definindo os atores/entidades que estão ao redor do mesmo. Documento contendo a descrição dos acrônimos, termos e abreviações que necessitem ser documentados e detalhados

17 3 Visão 4 Requisitos Fluxo do Processo de Negócio Requisitos do Projeto com o objetivo de criar uma linguagem comum do projeto a todos os envolvidos. Este documento inicia na fase de Visão e vai sendo complementado durante todo o processo de desenvolvimento. Mostra as atividades descritas em conjunto e vinculadas a um diagrama que define papéis, atividades e objetivos. Pode estar em diferentes representações como fluxograma, diagramação lógica ou fluxo usando símbolos simples, linhas e palavras, de forma a apresentar graficamente as atividades e a sequência do processo de negócio. O documento Requisitos do Projeto captura em detalhe todos os requisitos de sistema incluindo os requisitos funcionais, os requisitos não funcionais e regras de negócios. Entre os requisitos não funcionais estão incluídos: Requisitos legais, de regulamentação, e padrões de aplicativo. Atributos de qualidade do sistema a ser criado, incluindo requisitos de usabilidade, confiabilidade, e desempenho. Requisitos do Usuário associados a alternativas de implementação do sistema. Definição de requisitos de segurança específicos para as estruturas física e lógica, e plano de contingência de sistemas e modelos a serem implementados. Outros requisitos, como sistemas operacionais e ambientes, requisitos de compatibilidade e restrições de design que irão compor a base tecnológica do sistema. MATRIZ DE ARTEFATOS E TEMPLATES Id Disciplina Artefato Descrição 5 Requisitos Protótipos Representação de telas, relatórios, etc. Requisitos 6 Requisitos 9 Projeto da Solução Diagrama de Caso de Uso de Negócio Especificação de Casos de Uso DAS - Documento de Arquitetura de Software O Diagrama de Caso de Uso de Negócio define o que deve acontecer no negócio quando ele é realizado; ele descreve o desempenho de uma sequência de ações que produz um resultado de valor a um determinado ator de negócios. Um processo de negócios gera valor para o negócio ou minimiza os custos para o negócio. O caso de uso descreve o que o ator faz e o que o sistema faz em resposta. Deve ser elaborado como um diálogo entre o ator e o sistema. Descrito por meio de um fluxo principal, fluxos alternativos e fluxos de exceção. Seu objetivo é modelar os requisitos funcionais delimitados pelo documento de visão e escopo. Ele é a principal ferramenta para que todos os stakeholders, técnicos e não técnicos possam compartilhar uma visão do sistema. O DAS tem o propósito de apresentar uma visão geral abrangente da arquitetura do sistema, utilizando uma série de visões arquiteturais diferentes para ilustrar os diversos aspectos do sistema como visão lógica, visão de processos, visão de implementação e visão de implantação. Captura e transmite as decisões significativas do ponto de vista da arquitetura que foram tomadas em relação ao sistema. Também tem o propósito de apresentar as informações referentes às tecnologias, padrões, frameworks e modelos de referencia adotados no projeto, bem

18 como algumas diretrizes gerais sobre os mesmos. 10 Projeto da Solução 11 7 Projeto da Solução Projeto da Solução MER - Modelo Entidade Relacionamento Dicionário de Dados Especificação de Fábrica Os diagramas que podem ser representados são: - Diagrama de classes conceituais, onde o objetivo é entender o domínio, o contexto do sistema, sendo representado em um nível alto de abstração, descrevendo os conceitos mais importantes; - Diagrama de Pacotes; - Diagrama de Componentes; - Diagrama de Implantação. Representação lógica das informações da área de negócios em um modelo baseado em entidades, seus atributos e nos relacionamentos entre essas entidades. O Dicionário de Dados documenta a estrutura lógica criada para o banco de dados. Descreve as estruturas (entidade, atributo, relacionamento, consistências) e suas características, tais como: domínio de valores possíveis, regras de negócio e tipo de dado do atributo. Normalmente este documento vem com o MER. Este documento serve como complemento técnico da Especificação de Caso de Uso e serve tanto para projetos novos, quanto para solicitações de manutenções de sistemas. O objetivo deste documento é descrever uma especificação técnica para a implementação das funcionalidades, e contem: informações sobre o ambiente de desenvolvimento (linguagens, componentes, endereços de acesso); regras de negócios, interfaces do usuário; informações sobre os Banco de Dados; Diagramas (classes, sequência, atividades), Roteiro de Testes. MATRIZ DE ARTEFATOS E TEMPLATES Id Disciplina Artefato Descrição 8 Projeto da Solução Definição de Programa (Plataforma alta) Descrição das ações que o programa deve contemplar tais como consistências lógicas e físicas, cálculos, regras de negócios, etc. Neste artefato é realizada a definição das metas e dos objetivos dos testes no escopo da iteração (ou projeto), os itens-alvo, a abordagem adotada, os recursos necessários e os produtos que 15 serão liberados. O principal objetivo é ganhar a aceitação e Projeto da Plano de Testes aprovação dos envolvidos no esforço de teste. O documento deve Solução evitar informações que não serão compreendidas ou que serão consideradas irrelevantes pelos envolvidos. O Plano de Testes direciona, orienta e restringe o esforço de teste, priorizando os produtos liberados úteis e necessários. 13 Revisão Técnica Checklist / Checklist e revisão técnica dos artefatos gerados durante o Revisão Técnica processo de desenvolvimento e estruturação/manutenção de sistemas 12 Implementação PFBD - Projeto Físico de Banco de Dados Representação física das informações, projetada a partir do modelo de dados, visando à implementação de uma base de dados eficiente que garanta aspectos de segurança e desempenho. A análise considera o gerenciador de banco de dados a ser utilizado, volume de dados e acessos à base.

19 14 Implementação 16 Testes / Homologação 17 Testes / Homologação PFA - Projeto Físico da Aplicação Casos de Testes Planilha de ocorrências de testes 18 Implantação Manual do Usuário 19 Implantação 20 Implantação 21 Manutenção 22 Manutenção Manual de Implantação Manual de Produção Solicitação de Manutenção Especificação de Fábrica Contempla coleções de componentes e subsistemas construídos na fase de implementação. Em componentes incluem-se os produtos liberados (como executáveis), modelos de implementação (diagramas de componentes e de classes de implementação), arquivos-fonte, binários, executáveis e outros. Artefato derivado a partir dos Casos de Uso. Consistem na definição de um conjunto específico de entrada de testes, condições de execução e resultados esperados. Este artefato consiste no registro dos dados de entrada e de saída capturados durante a execução dos testes e que tenham apresentado algum tipo de erro, classificando esse tipo de erro e a prioridade de correção. Além do apontamento do erro para correção, permite a realização de um diagnóstico de falhas. Manual, documentos, helps online, apresentações, que permitam ao usuário realizar consultas para entender como utilizar o sistema, ou mesmo sanar dúvidas que possam surgir. Esses materiais de treinamento e auxílio são criados no início do projeto, de desenvolvimento dos requisitos e casos de uso, e devem ser refinados durante o decorrer do projeto. Descreve como instalar o sistema em Produção nas diversas plataformas tecnológicas existentes na SEDS Descreve os procedimentos operacionais no ambiente de produção Documento usado para Solicitação de Manutenção de Sistemas das áreas de relacionamento (negócios) para as áreas de desenvolvimento (análise) Documento usado para Solicitação de Serviços das áreas de desenvolvimento (análise) para as áreas de desenvolvimento (fábrica) MATRIZ DE ARTEFATOS E TEMPLATES Id Disciplina Artefato Descrição 23 Gestão do Projeto Metodologia de Gestão de Projetos Plano do Projeto; WBS; Cronogramas; Informações técnicas para Proposta; Termo de Abertura de Projeto (TAP), Plano de Gerenciamento de Projetos (Planos de Testes, Implantação, Treinamento) entre outros. 24 Ambiente (Infra) 25 Ambiente (Infra) Ambiente (Infra) Rotina de operação RDM - Requisição de Mudança OS - Ordem de Serviço para Infra 27 Infra SARI - Solicitação de Avaliação de Recursos de Infraestrutura 28 Infra RO - Relatório de Ocorrências Fluxo contendo a sequência, a ordem em que os programas e utilitários (Backup, Recovery, Sorts) devem ser executados dentro de uma rotina do sistema, no ambiente de desenvolvimento e produção. Descrevem as alterações, ambientes e versões dos itens a sofrerem mudanças solicitadas a Gerência de Infraestrutura Mudanças. Descrevem as alterações, ambientes e versões dos itens a serem solicitados a Gerência de Infraestrutura. Documento destinado à Gerência de Infraestrutura. Descreve sucintamente informações e recursos de infraestrutura necessários no projeto como: storage, telecom, sistemas operacionais, processos de contingência, procedimentos de disaster/recovery, sistema de acesso e segurança, volumetria, componentes, entre outros. Documento preenchido pela Infraestrutura Produção no caso de ocorrência de Abend em sistema batch em produção

20 29 Planejamento e Controle do Desenvolviment o 30 Planejamento e Controle do Desenvolviment o 31 Planejamento e Controle do Desenvolviment o GTI -Registro da Entrada da Solicitação de Serviço do Cliente SS - Solicitação de Serviço para Desenvolvimento (Análise) SS - Solicitação de Serviço para Desenvolvimento (codificação) Sistema automatizado de registro das demandas de solicitações de serviço de sistemas de informações do cliente (das áreas de relacionamento para o PC) Sistema automatizado de registro das solicitações de serviço das áreas de relacionamento para as áreas de desenvolvimento (análise) Sistema automatizado de registro das solicitações de serviço das áreas de desenvolvimento (análise) para as áreas de desenvolvimento (codificação) 32 Reuniões Ata de reuniões Documento destinado para registro de reuniões 33 Reuniões Relatório de Visitas Documento de emissão pelos gerentes de relacionamento, analistas de negócios em todas as visitas efetuadas ao cliente. 10. OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE Caberá à SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL SEDS, como CONTRATANTE: Proporcionar todas as condições para que a CONTRATADA possa cumprir suas obrigações dentro das normas deste Contrato Efetuar o pagamento devido pela execução dos serviços, desde que cumpridas todas as formalidades e exigências do contrato; Permitir o acesso dos profissionais da CONTRATADA às suas dependências, equipamentos softwares e sistemas de informação para a execução dos serviços; Prestar as informações e os esclarecimentos pertinentes que venham a ser solicitados pelos profissionais da CONTRATADA ou por seu preposto; Exercer a fiscalização, homologação (aceitação) e/ou rejeição dos serviços prestados, por meio de servidores designados; Comunicar oficialmente à CONTRATADA quaisquer falhas verificadas no cumprimento do contrato; Avaliar relatório dos serviços executados pela CONTRATADA, observando os indicadores e metas de nível de serviço alcançado; Avaliar o cumprimento de todas as exigências contidas neste Termo de Referência, informando e exigindo da CONTRATADA a pronta correção das desconformidades eventualmente encontradas; Decidir sobre eventuais conflitos de qualquer natureza que venham a surgir entre a CONTRATADA e outros prestadores de serviços de informática que atuem em seu ambiente, inclusive com ajuda externa se assim julgar necessário, com vistas à preservação da continuidade dos serviços e do interesse público.

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 Anexo II 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de suporte técnico assistido

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS. Sumário CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO IV PROJETO BÁSICO: PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS Sumário 1. DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE APLICATIVOS...172 1.1. INTRODUÇÃO...172

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9

TERMO DE REFERÊNCIA TÍTULO: Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD. GECOQ Gerência de Controle e Qualidade 1/9 TÍTULO: ASSUNTO: GESTOR: TERMO DE REFERÊNCIA Termo de Referência para contratação de ferramenta case de AD DITEC/GECOQ Gerência de Controle e Qualidade ELABORAÇÃO: PERÍODO: GECOQ Gerência de Controle e

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS

CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS CONSULTA PÚBLICA - ESCLARECIMENTOS DAS CONTRIBUIÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO REGISTRO DE PREÇOS Em reposta a Consulta Pública abaixo indicada, prestamos os seguintes esclarecimentos às contribuições apresentadas:

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL)

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (MDS - ANEEL) Versão 2.0 Escritório de Gerenciamento de Projetos - EGP Superintendência da Gestão Técnica da Informação SGI Agência Nacional de Energia Elétrica

Leia mais

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 Compromisso celebrado entre [nome da CONTRATANTE], localizada à [inserir endereço completo], inscrita no [caso Administração indireta inserir número do CNPJ],

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR

TERMO DE REFERÊNCIA - TR TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 014/2009 ANEXO II 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico assistido ao PRODERJ, sob demanda, para o desenvolvimento e implantação de soluções

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC

Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA. Levantamento da Gestão de TIC Relatório de Consultoria PD.33.10.83A.0080A/RT-05-AA Levantamento da Gestão de TIC Cotação: 23424/09 Cliente: PRODABEL Contato: Carlos Bizzoto E-mail: cbizz@pbh.gov.br Endereço: Avenida Presidente Carlos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

Padrões de Contagem de Pontos de Função

Padrões de Contagem de Pontos de Função Padrões de Contagem de Pontos de Função Contexto Versão: 1.0.0 Objetivo O propósito deste documento é apresentar os padrões estabelecidos para utilização da técnica de Análise de Pontos de Função no ambiente

Leia mais

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX)

CEP 2 100 99010-640 0 (XX) 54 3316 4500 0 (XX) ANEXO 2 INFORMAÇÕES GERAIS VISTORIA 1. É obrigatória a visita ao hospital, para que a empresa faça uma vistoria prévia das condições, instalações, capacidade dos equipamentos, migração do software e da

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES DE TECNOLOGIA E SERVIÇOS DE IMPLEMENTAÇÀO DE SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS ADERENTES AO SETOR PÚBLICO. 1. OBJETO Contratação de

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº

TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº 1 TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA FIP - Nº 02/2014 2 Equipe FIP- Programa Minas sem Lixões (MSL) - Termo de Parceria 022/2008 Coordenação Geral Magda Pires de Oliveira e Silva Coordenação Técnica

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Agência Nacional de Vigilância Sanitária METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS GGTIN GESIS Brasília, julho de 2006. Página: 1 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 12/06/2006 1.0.00 Criação

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 033/2015 Termo de Referência 1. OBJETO Renovação de licenças de Solução Corporativa do Antivírus Avast, com serviço de suporte técnico e atualização de versão, manutenção

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA

TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA TERMO DE REFERÊNCIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO COM MEDIÇÃO POR HOMEM / HORA 1. DO OBJETO Prestação de serviços técnicos especializados para a implantação, manutenção e suporte assistido dos módulos

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 11ª REGIÃO SECRETARIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO - SETI Versão 1.0 MANAUS-AM (2010) MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Leia mais

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1.

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1. ARCO - Associação Recreativa dos Correios Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Versão Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor Página

Leia mais

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS

PDS - DATASUS. Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS PDS - DATASUS Processo de Desenvolvimento de Software do DATASUS Coordenação Geral de Arquitetura e Engenharia Tecnológica Coordenação de Padronização e Qualidade de Software Gerência de Padrões e Software

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

Sistema de Business Intelligence - BI. Coordenadoria de Gestão Estratégica Grupo de Monitoramento e Avaliação São Paulo, 12 de Maio de 2015

Sistema de Business Intelligence - BI. Coordenadoria de Gestão Estratégica Grupo de Monitoramento e Avaliação São Paulo, 12 de Maio de 2015 Sistema de Business Intelligence - BI Coordenadoria de Gestão Estratégica Grupo de Monitoramento e Avaliação São Paulo, 12 de Maio de 2015 Atividade central: Gerenciamento e organização do processo de

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos

Sistema de Automação Comercial de Pedidos Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos Cabana - Versão 1.0 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.5 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008

EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008 EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 002/2008 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO: 1.1 - O presente Termo de Referência tem por objeto a contratação de empresa especializada em: a) desenvolvimento de software

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. O presente termo de referência, tem por objeto o registro de preços para futuras aquisições dos seguintes itens:

TERMO DE REFERÊNCIA. O presente termo de referência, tem por objeto o registro de preços para futuras aquisições dos seguintes itens: TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO: O presente termo de referência, tem por objeto o registro de preços para futuras aquisições dos seguintes itens: Módulo de expansão para sistema de armazenamento em disco

Leia mais

Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software. Coordenação Geral de Tecnologia da Informação

Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software. Coordenação Geral de Tecnologia da Informação Metodologia de Gestão e Desenvolvimento de Software Coordenação Geral de Tecnologia da Informação 2 Índice 1. Processos Organizacionais... 7 1.1. A gestão da demanda... 7 1.2. e Responsabilidades... 7

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA e-crea 1. OBJETO: 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços de projeto, desenvolvimento e implantação do novo sistema de cadastros para o CREA-RS, denominado

Leia mais

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia

Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia P ORTFÓ FÓLIO Apresentação do Portfólio da ITWV Soluções Inteligentes em Tecnologia versão 1.1 ÍNDICE 1. A EMPRESA... 3 2. BI (BUSINESS INTELLIGENCE)... 5 3. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS... 6 3.1. PRODUTOS

Leia mais

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica 449 ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios Pontos Peso Pontos Ponderados (A) (B) (C) = (A)x(B) 1. Qualidade 115 1 115 2. Compatibilidade 227 681.

Leia mais

TRABALHO DE DIPLOMAÇÃO Regime Modular ORIENTAÇÕES SOBRE O ROTEIRO DO PROJETO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

TRABALHO DE DIPLOMAÇÃO Regime Modular ORIENTAÇÕES SOBRE O ROTEIRO DO PROJETO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES TRABALHO DE DIPLOMAÇÃO Regime Modular ORIENTAÇÕES SOBRE O ROTEIRO DO PROJETO FINAL DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES [Observação: O template a seguir é utilizado como roteiro para projeto de sistemas orientado

Leia mais

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD BANCO MUNDIAL - BIRD PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS RIO RURAL EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N.º 019/2013 PROCESSO N.º E-02/001/00583/2013 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE

ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE ANEXO TÉCNICO IMPLANTAÇÃO DO SOFTWARE GEMCO ANYWHERE A BEMATECH realizará as seguintes atividades: Instalação do banco de dados do sistema GEMCO ANYWHERE no servidor do CLIENTE; Treinamento de atualização

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (Versão 2.0)

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (Versão 2.0) SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL DEPARTAMENTO NACIONAL DE OBRAS CONTRA AS SECAS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas (Versão 2.0) 1 Sumário 1Introdução... 5 1.1 Objetivo...

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES está preparando processo licitatório para contratação de serviços de consultoria técnica especializada, conforme detalhado

Leia mais

Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas)

Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas) Como Configurar Tabelas Básicas do OASIS (Informações Básicas) O OASIS foi desenvolvido de forma parametrizada para poder atender às diversas particularidades de cada usuário. No OASIS também, foi estabelecido

Leia mais

SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/

SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/ SIGECO07 Sistema Integrado de Gestão de Contas Universidade Federal de Lavras PLANO DE PROJETO 23/09/2007 SIGECO07/GERENCIA/PROJETOS/ ModeloPlanoProjeto_2007_04_24 SIGECO07_PlanoProjeto_2007_09_23 Página

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 491 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801428311 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 09/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica:

Leia mais

ANEXO II - Especificações Técnicas

ANEXO II - Especificações Técnicas ANEXO II - Especificações Técnicas Índice 1 CONTEXTUALIZAÇÃO DO ESCOPO... 24 1.1 OBJETIVO DESTE DOCUMENTO... 24 1.2 CARACTERÍSTICAS DAS SOLUÇÕES SAGER E SAAT... 24 1.3 COMPONENTES DO PROJETO PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA Outubro de 2013 1 1 OBJETO Prestação de Serviço de Manutenção da licença

Leia mais

Especificação de Processo Desenvolvimento de DW

Especificação de Processo Desenvolvimento de DW Especificação de Processo Desenvolvimento de DW Versão 1.0 Sumário 1. Introdução... 3 2. Tabela de Stakeholders... 3 3. Diagrama de Contexto... 4 4. Ciclo de Vida... 4 4.1. Iniciação... 4 4.2. Elaboração...

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA SISTEMA DE INFORMAÇÃO EM SAÚDE 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada na construção de Data Warehouse/Data Marts, culminando na criação do SIS - Sistema de Informação

Leia mais

Secretaria da Educação do Estado da Bahia SEC CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL TERMO DE REFERÊNCIA

Secretaria da Educação do Estado da Bahia SEC CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL TERMO DE REFERÊNCIA Secretaria da Educação do Estado da Bahia SEC CONTRATAÇÃO EMERGENCIAL TERMO DE REFERÊNCIA 1. TÍTULO Contratação de empresa de informática para prestar serviços nos ambientes tecnológicos da SEC. 2. OBJETO

Leia mais

POLÍTICA ORGANIZACIONAL

POLÍTICA ORGANIZACIONAL POLÍTICA ORGANIZACIONAL PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE NA DR TECH Data 01/03/2010 Responsável Doc ID Danielle Noronha PoliticaOrg_DR_V003 \\Naja\D\Gerenciamento\Política Localização Organizacional Versão

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO-GERAL DE AQUISIÇÕES BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO REPRESENTAÇÃO NO BRASIL SOLICITAÇÃO DE MANIFESTAÇÃO DE

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Processamento de Dados

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Processamento de Dados Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Processamento de Dados Termo de Referência Contratação de serviços de desenvolvimento de sistemas informatizados para implementar o portal online para a

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1/2015 TERMO DE REFERÊNCIA PARA REALIZAR A AUTOMATIZAÇÃO DA ANÁLISE DOS PROCESSOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO CEARÁ. SUMÁRIO Objetivo da contratação...2

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 014/2014

TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 014/2014 1 OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 014/2014 Anexo I 1.1 Registro de Preços RP, por 12 (doze) meses, de produtos e serviços SAP Business Objects (BO) e SAP Sybase, a saber: Lote 1 - Licenças

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Aula 05 MPS.BR (ago/12) Melhoria de Processo do Software Brasileiro Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Agenda Descrição sumária do MPS.BR - Melhoria de Processo do Software

Leia mais

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática

Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Implantando um Programa de Melhoria de Processo: Uma Experiência Prática Evandro Polese Alves Ricardo de Almeida Falbo Departamento de Informática - UFES Av. Fernando Ferrari, s/n, Vitória - ES - Brasil

Leia mais

Projeto Básico - Prestação de Serviços

Projeto Básico - Prestação de Serviços Diretoria de Tecnologia Gerência de Fornecimento de TI Projeto Básico - Prestação de Serviços 1. Objeto: 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de escuta de gravações e monitoração

Leia mais

Engenharia de Requisitos

Engenharia de Requisitos Engenharia de Requisitos Introdução a Engenharia de Requisitos Professor: Ricardo Argenton Ramos Aula 08 Slide 1 Objetivos Introduzir a noção de requisitos do sistema e o processo da engenharia de requisitos.

Leia mais

Serviço de mensageria SMS

Serviço de mensageria SMS Termo de Referência Serviço de mensageria SMS Agosto/2014 1 1 OBJETO 1.1 Prestação de serviços de envio de até 1.680.000 (Um milhão seiscentos e oitenta mil) Mensagens de Texto SMS (Short Message Service)

Leia mais

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português

SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português 1 de 7 28/10/2012 16:47 SIMULADO: Simulado 3 - ITIL Foundation v3-40 Perguntas em Português RESULTADO DO SIMULADO Total de questões: 40 Pontos: 0 Score: 0 % Tempo restante: 55:07 min Resultado: Você precisa

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA GERENCIA EXECUTIVA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 RELAÇÃO DE ITENS ASSUNTOS 1. OBJETIVO... 1 2. DO OBJETO... 2 3. DA MOTIVAÇÃO... 2 4. DA JUSTIFICATIVA DO OBJETO... 3 5. DOS RESULTADOS A SEREM ALCANÇADOS...

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

Acordo de Nível de Serviço

Acordo de Nível de Serviço VERSÃO 20120815 Acordo de Nível de Serviço Gestão Compartilhada Página. 2 de 13 Sumário PARTE 1... 3 1 INTRODUÇÃO... 3 2 DEFINIÇÕES... 4 2.1 GESTÃO COMPARTILHADA... 4 2.2 PROVEDOR... 4 2.3 CLIENTE... 4

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TERMO DE REFERÊNCIA Registro de Preços para prestação de serviço de atualização de licenças de uso do produto Citrix Xenapp, aquisição de novas licenças, subscrição e suporte ao software Citrix e suporte

Leia mais

PROJETO BÁSICO ANEXO 1A. Especificações Técnicas

PROJETO BÁSICO ANEXO 1A. Especificações Técnicas 25 PROJETO BÁSICO Especificações Técnicas 1. Objeto 1.1 Disposições gerais 1.1.1 O objeto desta licitação é a prestação de serviços técnicos de informática de desenvolvimento e sustentação de sistemas

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Versão 1 MDS Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas 1 Presidente INCRA Rolf Hackbart Diretor de Gestão Estratégica DE - INCRA Roberto Kiel Coordenador Geral

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Introdução à Melhoria de Processos de Software baseado no MPS.BR Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Agenda Introdução MPS.BR MR-MPS Detalhando o MPS.BR nível G Introdução

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA ADEQUAÇÃO DE ÁREA PARA BIBLIOTECA, SALA DE TREINAMENTO E SALA DE ENGENHARIA DA AGG

CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA ADEQUAÇÃO DE ÁREA PARA BIBLIOTECA, SALA DE TREINAMENTO E SALA DE ENGENHARIA DA AGG PROJETO BÁSICO Nº 040/2009 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM SERVIÇOS DE ENGENHARIA PARA ADEQUAÇÃO DE ÁREA PARA BIBLIOTECA, SALA DE TREINAMENTO E SALA DE ENGENHARIA DA AGG Rua José de Alencar, 2.613

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

Conceitos Básicos e Implementação. Entrega de Serviços. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) Conceitos Básicos e Implementação Pref. Mun. Vitória 2007 Analista de Suporte 120 A ITIL (information technology infrastructure library) visa documentar as melhores práticas na gerência, no suporte e na

Leia mais

ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE MUDANÇA GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO

ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE MUDANÇA GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO ITIL V3 (aula 2) AGENDA: GERENCIAMENTO DE MUDANÇA GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO GERENCIAMENTO DE CONFIGURAÇÃO Gerência de Mudanças as Objetivos Minimizar o impacto de incidentes relacionados a mudanças sobre

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO XVII MODELOS DE DECLARAÇÕES E ATESTADOS MODELO 01 DECLARAÇÃO DE DISPONIBILIDADE DE ESTRUTURA Referência: CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 - BNDES Data: / / Licitante: CNPJ:

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Engenharia de Software I Informática 2009 Profa. Dra. Itana Gimenes RUP: Artefatos de projeto Modelo de Projeto: Use-Case Realization-projeto

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto)

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) 1 1 - OBJETO 1.1 Registro de Preços para prestação de

Leia mais

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 11/2014 PROCESSO Nº 000604-09.00/14-1 MENOR PREÇO GLOBAL

ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 11/2014 PROCESSO Nº 000604-09.00/14-1 MENOR PREÇO GLOBAL ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 11/2014 PROCESSO Nº 000604-09.00/14-1 MENOR PREÇO GLOBAL 1. OBJETO 1.1. Contratação de até 2.880 horas de consultoria em desenvolvimento de aplicações

Leia mais

Sr. Nimbus DBA Remoto

Sr. Nimbus DBA Remoto Sr. Nimbus DBA Remoto O serviço DBA Remoto da Sr. Nimbus oferece ao cliente uma melhor estruturação e otimização do seu ambiente de plataforma de gerenciamento de dados baseado no Microsoft SQL Server.

Leia mais

Definição do Framework de Execução de Processos Spider-PE

Definição do Framework de Execução de Processos Spider-PE Definição do Framework de Execução de Processos Spider-PE 1. INTRODUÇÃO 1.1 Finalidade Este documento define um framework de execução de processos de software, denominado Spider-PE (Process Enactment),

Leia mais

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao»

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Proposta Comercial Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Data 14 de setembro de 2012 Preparado para: «Nome» «Sobrenome» 1. Objetivo

Leia mais

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS VERSÃO 2.0 MDS 12/3/2013 2.0 1/79 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. OBJETIVO... 4 3. TIPOS DE DEMANDA DE SISTEMA DA DET... 5 3.1 Novo Sistema... 5 3.2 Sustentação

Leia mais

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK 1 GERÊNCIA

Leia mais

EMPRESA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO ESTADO DO PARÁ DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CATÁLOGO DE SERVIÇOS

EMPRESA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO ESTADO DO PARÁ DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CATÁLOGO DE SERVIÇOS EMPRESA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO ESTADO DO PARÁ DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS CATÁLOGO DE SERVIÇOS 1. DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Consiste no conjunto de atividades descritas no PPDS Processo

Leia mais

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr.

Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Engenharia de Software na Prática Hélio Engholm Jr. Novatec Sumário Agradecimentos... 17 Sobre o autor... 18 Prefácio... 19 Capítulo 1 Desenvolvimento de software para o valor de negócios... 20 1.1 Qualidade

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

Contrata Consultor na modalidade Produto

Contrata Consultor na modalidade Produto Contrata Consultor na modalidade Produto PROJETO 914BRA/1123 FNDE -EDITAL Nº 01/2009 1. Perfil: Consultor ESPECIALISTA EM PLANO DE METAS ANALISTA PROGRAMADOR DELPHI - Código 1 - CGETI. 2. Nº de vagas:

Leia mais

SPEKX DATA SHEET. Visão Serviços. Release 4.5

SPEKX DATA SHEET. Visão Serviços. Release 4.5 SPEKX DATA SHEET Visão Serviços Release 4.5 Versão 2.0 ÍNDICE ANALÍTICO 1. Introdução 3 1.1. Solução Única 3 2. Visão Resumida 4 2.1 Diagrama de Etapas de Projetos / Serviços 4 2.2. Resumo Descritivo Etapas

Leia mais

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas;

ATA DE REUNIÃO. 1) Recebimento de eventuais questionamentos e/ou solicitações de esclarecimentos Até 18/02/2009 às 18:00 horas; ATA DE REUNIÃO CONSULTA PÚBLICA PARA AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO WEB-EDI Troca Eletrônica de Dados. Local Dataprev Rua Cosme Velho nº 06 Cosme Velho Rio de Janeiro / RJ. Data: 06/03/2009 10:30 horas. Consolidação

Leia mais

Grupo 05 EAP e Dicionário Versão 3.0 2º Semestre Gestão de TI Unidade 903 Sul

Grupo 05 EAP e Dicionário Versão 3.0 2º Semestre Gestão de TI Unidade 903 Sul 1.1 Definir Termo de Abertura do Projeto 1.2 Definir Documento de Visão 1.0 Início 1.3 Levantar Requisitos 1.4 Validar Requisitos 1.5 Definir Escopo 1.6 Definir Regra de Negócio 2.0 Elaboração 2.1 Definir

Leia mais

15/03/2010. Análise por pontos de função. Análise por Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função

15/03/2010. Análise por pontos de função. Análise por Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função. Componentes dos Pontos de Função Análise por pontos de função Análise por Pontos de Função Referência: Manual de práticas de contagem IFPUG Versão 4.2.1 Técnica que permite medir a funcionalidade de um software ou aplicativo, sob a visão

Leia mais

ANEXO VII EDITAL n. 4/2015 CARTA-CONVITE MINUTA CONTRATO PREVCOM-MG

ANEXO VII EDITAL n. 4/2015 CARTA-CONVITE MINUTA CONTRATO PREVCOM-MG ANEXO VII EDITAL n. 4/2015 CARTA-CONVITE MINUTA CONTRATO PREVCOM-MG CONTRATO n. -/2015 DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE WEBDESIGN, EDIÇÃO AUDIOVISUAL E WEBDEVELOPMENT DE MATERIAIS INSTITUCIONAIS QUE ENTRE SI

Leia mais

Prefeitura de Belo Horizonte PBH. Empresa de Informática e Informação de Belo Horizonte S/A PRODABEL. Gerência de Projetos Especiais GPES-PB

Prefeitura de Belo Horizonte PBH. Empresa de Informática e Informação de Belo Horizonte S/A PRODABEL. Gerência de Projetos Especiais GPES-PB Prefeitura de Belo Horizonte PBH Empresa de Informática e Informação de Belo Horizonte S/A PRODABEL Gerência de Projetos Especiais GPES-PB Normas e Padrões para Gestão de Dados Geoespaciais SMGO Belo Horizonte,

Leia mais

NECESSIDADE DE UM PLANO DE CONTINGÊNCIA DE TIC

NECESSIDADE DE UM PLANO DE CONTINGÊNCIA DE TIC CI-206 Adm. de TI & IT Prof. Antonio URBAN Referência: Plano de Contingência para Recursos de Tecnologia de Informação e Comunicação Palavras-chave: Tecnologia de Informação, Tecnologia de Comunicação,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO

TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS TERMO DE REFERÊNCIA GESER Nº 06/07 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO 1- DO OBJETO Visa este Termo de Referência à contração de empresa especializada

Leia mais

ANEXO I - TERMOS DE REFERÊNCIA (Ao Edital de Pregão Amplo nº 9/2008)

ANEXO I - TERMOS DE REFERÊNCIA (Ao Edital de Pregão Amplo nº 9/2008) 1. INTRODUÇÃO 1.1 As crescentes e constantes mudanças do cenário atual das organizações impulsionam a Anatel a buscar, cada vez mais, a excelência em todos os seus processos e resultados, de modo a adequarse

Leia mais

ANEXO I - PROJETO BÁSICO

ANEXO I - PROJETO BÁSICO ANEXO I - PROJETO BÁSICO 1. INTRODUÇÃO A Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca-SEAP/PR e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação FAO assinaram o projeto de cooperação técnica

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NOS SERVIÇOS DE DESIGN E DESENVOLVIMENTO DE WEBSITE PARA O MUSEU DO AMANHÃ.

TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NOS SERVIÇOS DE DESIGN E DESENVOLVIMENTO DE WEBSITE PARA O MUSEU DO AMANHÃ. TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NOS SERVIÇOS DE DESIGN E DESENVOLVIMENTO DE WEBSITE PARA O MUSEU DO AMANHÃ. JUSTIFICATIVA PARA CONTRATAÇÃO DO SERVIÇO O Museu do Amanhã

Leia mais

O sistema operacional onde a solução será implementada não foi definido.

O sistema operacional onde a solução será implementada não foi definido. Respostas aos Questionamentos Nº Itens Pergunta Resposta 1 R T-1. 2. 4. 4; R T-1.3.2. 2; R T-1.3.3. 3; RT-2. 2.8; RT-5.7; RT-1.2.4. 3; RT-1. 3.2.1; RT-1. 3. 3. 2; R T- 2. 1. 2; R T-2. 2. 11; O sistema

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Acerca dos conceitos básicos de gerenciamento de projetos e considerando o PMBOK, julgue os itens a seguir. 51 No gerenciamento de um projeto, deve-se utilizar não apenas as ferramentas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E TECNOLOGIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA - CONSULTOR POR PRODUTO OEI/TOR/FNDE/CGETI

Leia mais

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como:

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como: Plano de Teste (resumo do documento) I Introdução Identificador do Plano de Teste Esse campo deve especificar um identificador único para reconhecimento do Plano de Teste. Pode ser inclusive um código

Leia mais