XVI CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 22 a 26 de outubro de 2007

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "XVI CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 22 a 26 de outubro de 2007"

Transcrição

1 FRAÇÕES FIBROSAS DAS SILAGENS DE RESÍDUO DE MARACUJÁ EM MISTURA COM BAGAÇO DE CANA OU CASCA DE CAFÉ ARNALDO PRATA NEIVA JÚNIOR 1 ; JOSÉ CLETO DA SILVA FILHO 2 ; IGOR MAXIMILIANO EUSTÁQUIO V. VON TIESENHAUSEN 3 CRISTOVÃO C. DE C. COUTO FILHO 4 ; VALDIR BOTEGA TAVARES 5 RESUMO Com o objetivo de avaliar a qualidade da silagem de resíduo de maracujá em mistura com diferentes aditivos, em níveis crescentes de adição, foi conduzido este estudo. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições, sendo os tratamentos dispostos em um esquema fatorial do tipo (2 x 4) + 1, sendo dois aditivos (bagaço de cana (BC) e casca de café (CC) em quatro níveis de adição (10, 15, 20 e 25%) e um tratamento testemunha (resíduo de maracujá puro ensilado). O material experimental foi ensilado em silos de PVC adaptados com válvula tipo Bunsen com capacidade para aproximadamente 3 kg cada. Os aditivos BC e CC elevaram os teores de FDN, FDA e celulose. Palavras-chave: Resíduos agroindustriais, maracujá, fibra em detergente neutro, lignina. ABSTRACT Aiming to evaluate the content the the quality of passion fruit residue silage of passion fruit residue silage in mixture with different additives at increasing levels of addition, this study was undertaken. The experimental design utilized was the completely randomized, with four replicates. The treatments were arranged in a factorial scheme of the (2 x 4) + 1 type, with two treatments as follow (sugar cane bagasse (CB) and coffee hulls (HC) at four levels of addition (10, 15, 20 and 25%) and a control treatment (ensiled unmixed passion fruit residue). The experimental material was ensiled in PVC silos, fitted with a Bunsen type valve, with a capacity of about 3 kg each. The additives CB and CC raised the contents of NDF, ADF and cellulose. Keywords: Agroindustrial residue, passion fruit, neutral detergent fiber, lignin. INTRODUÇÃO O processo de conservação de forragem há muito tempo tem se constituído em uma alternativa viável para alimentação dos rebanhos durante o período em que os fatores climáticos não são favoráveis para a manutenção da produção e da qualidade da forragem das pastagens em condições satisfatórias. 1 Zootecnista, M.Sc em Zootecnia, Professor do CEFET/Rio Pomba Rua José Sebastião da Paixão s/n Rio Pomba, MG, 2 Químico, D.Sc em Ciências, Departamento de Zootecnia, Universidade Federal de Lavras/UFLA Cx. P Lavras, MG, 3 Eng. Agrônomo, M.Sc em Zootecnia, Departamento de Zootecnia Universidade Federal de Lavras/UFLA Cx. P Lavras, MG. 4 Médico Veterinário, M.Sc em Zootecnia, Fiscal Agropecuário/Agência Agropecuária do Maranhão Rua Manoel Gonçalves, 710 Centro Caxias, MA, 5 Zootecnista, M.Sc em Zootecnia, Departamento de Zootecnia, Universidade Federal de Lavras/UFLA Cx. P Lavras, MG,

2 O uso do subproduto do maracujá na ensilagem constitui uma alternativa para a diminuição dos custos de produção na alimentação de ruminantes, bem como minimização da escassez de alimento nos períodos críticos do ano. O processo de ensilagem acarreta variações em muitas características do material ensilado. Com relação às frações fibrosas, são observadas variações ao longo do processo fermentativo, pois a hemicelulose é fonte de substrato adicional para a fermentação (Ojeda & Diaz, 1992). O objetivo desse trabalho foi avaliar os valores de fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), celulose (CEL) e lignina (LIG) nas silagens de resíduo de maracujá em mistura com diferentes aditivos. MATERIAL E MÉTODOS O presente trabalho foi conduzido nas dependências do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA), situada no município de Lavras, sul de Minas Gerais. O resíduo de processamento do maracujá foi concedido pela empresa Bela Ischia, situada no município de Astolfo Dutra-MG e os aditivos foram fornecidos por produtores de Rio Pomba- MG. O material foi levado para um galpão onde foi confeccionada a silagem. Para tanto, foram utilizados silos de PVC com diâmetro de 10 cm e altura de 40 cm, com capacidade para aproximadamente 4,0 kg de silagem. Os aditivos, bagaço de cana (BC) e casca de café (CC), e o resíduo de processamento do maracujá foram pesados separadamente, misturados no momento da ensilagem nos níveis de 0, 10, 15, 20 e 25% e compactados manualmente em silos. Finalmente, estes foram fechados com tampa de PVC, dotados de válvula tipo Bunsen e vedados com fita isolante. Após 70 dias os silos foram abertos, sendo desprezadas as porções inicial e final de cada silo. O restante do material foi homogeneizado e amostrado. Em seguida, procedeu-se à pré- secagem do material em estufa de ventilação forçada a 65ºC, por 72 horas. As amostras pré-secas foram moídas em peneira de 1 mm, utilizando moinho estacionário e guardadas em recipientes de polietileno. Posteriormente, procedeu-se a determinação dos componentes da parede celular pelo método seqüencial FDN, FDA, CEL e LIG (Van Soest et al., 1991). O presente trabalho seguiu um delineamento inteiramente casualizado, com 3 repetições, sendo os tratamentos dispostos em um esquema fatorial com tratamento adicional do tipo [(2 x 4)

3 + 1], constituídos pelos aditivos BC e CC nos níveis de 10, 15, 20 e 25%, com um tratamento testemunha (resíduo de maracujá puro ensilado). Os resultados obtidos foram submetidos à análise de variância e de regressão (Ferreira, 2000). RESULTADOS E DISCUSSÃO Observou-se efeito significativo (P<0,01) da adição de bagaço de cana e casca de café nos teores de FDN e FDA das silagens estudadas para a interação entre aditivos e níveis. Constatou-se elevação do teor de FDN do resíduo de maracujá antes de ensilar (58,55%) em relação ao material ensilado (61,64%). Isso pode ser explicado pela perda de componentes solúveis da MS conforme sugerido por McDONALD (1981). Foi observado aumento linear significativo nos teores de FDN (P<0,01) à medida que se aumentaram os níveis dos aditivos. À medida que se aumentaram os níveis de adição de 10 para 25%, foi observado um aumento de 8,94% nos teores de FDN quando se utilizou o bagaço de cana e de 6,42% quando se utilizou a casca de café. Essa elevação nos teores de FDN das silagens com o aumento dos níveis dos aditivos é explicada pelo teor de FDN na MS dos aditivos que é para todos os aditivos utilizados mais alto que o teor de FDN na MS do resíduo do fruto de maracujá (Tabela 1). TABELA 1. Teores de fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), celulose (CEL) e lignina (LIG) na MS das silagens Tratamentos FDN FDA CEL LIG 100% RM 61,64 44,36 39,37 4,45 10% BC 66,61 48,44 35,60 11,97 10% CC 64,79 53,11 39,70 10,44 15% BC 69,80 51,15 37,48 13,18 15% CC 66,58 54,83 40,42 8,61 20% BC 72,53 53,88 35,48 13,55 20% CC 68,09 55,39 39,43 12,47 25% BC 75,64 54,48 34,19 13,80 25% CC 71,36 57,99 39,45 12,56 Considerando as informações de Van Soest (1994), somente a silagem com 100% de resíduo do fruto do maracujá apresentou o teor de fibra em detergente neutro próximo de uma faixa desejável. Já em consideração às observações de Mcgffey & Shingoethe (1980), citados por

4 Almeida (1992) as silagens 100% resíduo de maracujá, 10% de bagaço de cana e 10%, 15% e 20 % de casca de café, estão dentro de um padrão aceitável, pois esses autores sugerem níveis de 56,0% a 68% de FDN. Na silagem com 100% de resíduo do fruto do maracujá, o teor de FDN foi menor ao encontrado por Bueno et al. (2001), que relatou valor de 62,61% para silagem de milho e Pereira (1991) para silagem de sorgo, que foi de 68,3%. De acordo com Van Soest (1994), teores de FDN superiores a 55-60% da matéria seca são negativamente correlacionados com o seu consumo e digestibilidade. Desta forma, não existindo outros fatores envolvidos, as silagens com menores proporções desse componente podem ser melhor consumidas e aproveitadas. Semelhante ao que ocorreu com os valores de FDN, também os de FDA na MS da silagem de resíduo do fruto de maracujá elevaram com o aumento dos níveis de adição, sendo que para o bagaço de cana, houve um aumento quadrático de 6,25%. Já para a casca de café, houve um aumento linear de 4,55% (Figura 1). Embora o aumento nos teores de FDA tenha ocorrido em proporções próximas para o bagaço de cana e para casca de café, os teores de FDA foram sempre mais elevados quando se utilizou a casca de café (Figura 1). Com isso, é possível que a adição desses aditivos diminua o valor nutritivo das silagens, já que existe uma correlação negativa entre FDA e digestibilidade da MS (Van Soest, 1994). Ŷ BC =38,89 + 1,154X - 0,02X 2. R 2 =98,98% Ŷ CC =50,01 + 0,30X. R 2 =94,29% 60 FDA ( % ) Níveis dos Aditivos ( % ) BC CC FIGURA 1. Representação gráfica, equação de regressão e coeficiente de determinação dos teores de FDA na MS das silagens do resíduo do fruto de maracujá em função dos níveis de adição dos aditivos bagaço de cana (BC) e casca de café (CC).

5 A celulose é um polímero linear formado por D-glicose, com ligações do tipo β 1-4, apresentando alto peso molecular, sendo o mais abundante carboidrato no mundo (VAN SOEST, 1994). Houve diferença significativa (P<0,01) entre os valores de CEL nos diferentes níveis dos aditivos utilizados, observando-se uma média geral de 37,9%, sendo que estas variaram de 34,19 a 40,42% nos níveis de inclusão de 0 a 25%. As concentrações médias de LIG nas silagens aditivadas com BC e CC variaram de 10,44% a 13,8%, entre os níveis de inclusão de 0 e 25%, observando-se um aumento nos valores da variável com o aumento do aditivo. Esse fato já era esperado, pois o BC apresentou teor médio de LIG de 13,69%, bastante superior ao do resíduo de maracujá (9,96%) antes de ensilar. CONCLUSÃO A utilização dos aditivos bagaço de cana (BC) e casca de café (CC) nas silagens de resíduo de maracujá promoveu aumentos crescentes nas características estudadas, em função dos níveis testados. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALMEIDA,M.F.Composição química, digestibilidade e consumo voluntário das silagens de sorgo (Sorghum vulgare, Pers.) em dois momentos de corte, girassol (Helyanthus annus, L.) e milho (Zea mays, L.) para ruminantes. Lavras: ESAL, p. (Tese Mestrado em Produção Animal). BUENO, M.S., FERRARI JUNIOR, E., LEINZ, F.F. et al. Silagens de milho e girassol com diferentes proporções da ração concentrada na dieta de ovinos. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 38, 2001, Piracicaba. Anais... Piracicaba: SBZ, p FERREIRA, D. F. Análises estatísticas por meio do Sisvar para Windows versão 4.0. In: Journal of Dairy Science. Champaign, v.74, n.10, p , McDONALD, P.. The biochemistry of silage. New York: John Willey & Songs. 226p McGUFFEY, R.K.; SCHINGOETHE, D.J. Feeding value of high oil variety of sunflowers as silage to lactating dairy cows. Journal of Dairy Science, Champaign, v.63, n.7, p , July OJEDA, F., DIAZ, D. Estúdio de diferentes proporciones de sorgo y dolichos ensilados com y sin preservantes. Pastos y Forrages, La Habana, v.15, n.1, p.77-87, REUNIÃO ANUAL DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 45., 2000, São Carlos, SP Anais... São Carlos, SP: UFSCAR, P

6 VAN SOEST, P.J.. Nutritional ecology of the ruminant. 2. ed. Ithaca. New York: Cornell University Press, p.

VALOR NUTRITIVO DE SILAGENS DE CAPIM ELEFANTE (PENNISETUM PURPUREUM) CONTENDO DIFERENTES NÍVEIS DE FARELO DA CASCA DE BABAÇU (ORBIGNYA SP) 1

VALOR NUTRITIVO DE SILAGENS DE CAPIM ELEFANTE (PENNISETUM PURPUREUM) CONTENDO DIFERENTES NÍVEIS DE FARELO DA CASCA DE BABAÇU (ORBIGNYA SP) 1 Página 1 de 5 Voltar VALOR NUTRITIVO DE SILAGENS DE CAPIM ELEFANTE (PENNISETUM PURPUREUM) CONTENDO DIFERENTES NÍVEIS DE FARELO DA CASCA DE BABAÇU (ORBIGNYA SP) 1 MARIETA MARIA MARTINS VIEIRA 2, MARIA ANDRÉA

Leia mais

Qualidade nutricional da silagem de milho com dois tempos de abertura dos silos

Qualidade nutricional da silagem de milho com dois tempos de abertura dos silos Qualidade nutricional da silagem de milho com dois tempos de abertura dos silos Nutritional quality of corn silage with two times of opening up of silos FERNANDES, Tatiane. UNIOESTE/PR, tati-_-tati@hotmail.com;

Leia mais

DEGRADABILIDADE IN SITU DAS SILAGENS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR COM ADITIVOS

DEGRADABILIDADE IN SITU DAS SILAGENS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR COM ADITIVOS DEGRADABILIDADE IN SITU DAS SILAGENS DE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR COM ADITIVOS IN SITU DEGRADABILITY OF SUGARCANE VARIETIES ENSILED WITH ADDITIVES Silva, G.W.V. 1 ; Rocha Júnior, V.R. 1 *; Rocha, W.J.B.

Leia mais

ARTIGO 230 TRATAMENTOS QUÍMICOS NA MELHORIA DO VALOR NUTRITIVO DE VOLUMOSOS. Chemical treatments in improving the nutritional value of bulky

ARTIGO 230 TRATAMENTOS QUÍMICOS NA MELHORIA DO VALOR NUTRITIVO DE VOLUMOSOS. Chemical treatments in improving the nutritional value of bulky ARTIGO 230 TRATAMENTOS QUÍMICOS NA MELHORIA DO VALOR NUTRITIVO DE VOLUMOSOS Chemical treatments in improving the nutritional value of bulky Bruno Spindola Garcez¹, Arnaud Azevêdo Alves 1,Natalia Alves

Leia mais

Valor nutritivo da cana-de-açúcar hidrolisada com hidróxido de sódio ou óxido de cálcio

Valor nutritivo da cana-de-açúcar hidrolisada com hidróxido de sódio ou óxido de cálcio Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.61, n.5, p.1156-1164, 2009 Valor nutritivo da cana-de-açúcar hidrolisada com hidróxido de sódio ou óxido de cálcio [Nutritional value of the hydrolyzed sugarcane with sodium

Leia mais

REVISTA CAATINGA ISSN 0100-316X UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO (UFERSA) Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

REVISTA CAATINGA ISSN 0100-316X UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO (UFERSA) Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação INCLUSÃO DE JITIRANA NA COMPOSIÇÃO QUÍMICO- BROMATOLÓGICA DE SILAGEM DE CAPIM-ELEFANTE Paulo César Ferreira Linhares Doutorando em Agronomia-Fitotecnia, Departamento de Ciências Vegetais UFERSA, Caixa

Leia mais

Manejos da Cobertura do Solo e da Adubação Nitrogenada na Cultura do Milho para Silagem em Sistema de Integração Lavoura Pecuária

Manejos da Cobertura do Solo e da Adubação Nitrogenada na Cultura do Milho para Silagem em Sistema de Integração Lavoura Pecuária XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Manejos da Cobertura do Solo e da Adubação Nitrogenada na Cultura do Milho para Silagem em Sistema de Integração

Leia mais

Bragantia ISSN: 0006-8705 editor@iac.sp.gov.br Instituto Agronômico de Campinas Brasil

Bragantia ISSN: 0006-8705 editor@iac.sp.gov.br Instituto Agronômico de Campinas Brasil Bragantia ISSN: 0006-8705 editor@iac.sp.gov.br Instituto Agronômico de Campinas Brasil Garcia von Pinho, Renzo; Correia de Vasconcelos, Ramon; Dias Borges, Iran; Vilela de Resende, Adauton Produtividade

Leia mais

Resumo. Abstract. Aluno de Pós-graduação em Ciência Animal, área de Produção Animal/UEL DZOT 3

Resumo. Abstract. Aluno de Pós-graduação em Ciência Animal, área de Produção Animal/UEL DZOT 3 Consumo e digestibilidade aparente de alguns componentes nutritivos da silagem de sorgo (Sorghum bicolor L. Moench) com ou sem aditivos, em ovinos 1 Intake and digestibility of some nutritional components

Leia mais

Ponto de Corte do Milho para Silagem

Ponto de Corte do Milho para Silagem Setor de Forragicultura Ponto de Corte do Milho para Silagem Eng. Agr. Igor Quirrenbach de Carvalho 23/8/213 Acertar o ponto de corte é fundamental para ter alta produção de massa e alta qualidade nutricional.

Leia mais

Introdução. Leandro Sâmia Lopes (1), Adauto Ferreira Barcelos (2), Paulo César de Aguiar Paiva (3) (1) Bolsista BIC FAPEMIG/EPAMIG;

Introdução. Leandro Sâmia Lopes (1), Adauto Ferreira Barcelos (2), Paulo César de Aguiar Paiva (3) (1) Bolsista BIC FAPEMIG/EPAMIG; APROVEITAMENTO DO RESÍDUO DE BATATA (SOLANUM TUBEROSUM L.) NAS FORMAS DE RASPA DESIDRATADA E ENSILADA COM CAPIM-ELEFANTE, NA ALIMENTAÇÃO DE BOVINOS. I-AVALIAÇÃO DA SILAGEM DE CAPIM-ELEFANTE COM DIFERENTES

Leia mais

Doses de adubo para produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum)

Doses de adubo para produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum) Doses de adubo para produção de mudas de tomate (Solanum lycopersicum) Dinael Henrique Rocha 1 ; Vinicius Samuel Martins 1 ; Rafael Antônio Cavalcante Carvalho 1 ; Jakeline Aparecida Greiver Ribeiro Ferreira

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: .

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: <http://www.pubvet.com.br/texto.php?id=129>. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: . Diferentes níveis de uréia adicionados à cana-de-açúcar (Saccharum officinarum L.) no

Leia mais

Avaliação de diferentes híbridos de milho com aptidão para silagem

Avaliação de diferentes híbridos de milho com aptidão para silagem Avaliação de diferentes híbridos de milho com aptidão para silagem Renato SOARES OLIVEIRA¹; Antônio Augusto ROCHA ATHAYDE²; Felipe EVANGELISTA PIMENTEL 3 ; Fabíola Adriane CARDOSO SANTOS 4 1 Estudante

Leia mais

Universidade Federal do Paraná Departamento de Zootecnia Centro de Pesquisa em Forragicultura (CPFOR)

Universidade Federal do Paraná Departamento de Zootecnia Centro de Pesquisa em Forragicultura (CPFOR) Universidade Federal do Paraná Departamento de Zootecnia Centro de Pesquisa em Forragicultura (CPFOR) Determinação da matéria seca em forno de micro-ondas doméstico Por Bleine Conceição Bach e Patrick

Leia mais

IV Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí IV Jornada Científica 06 a 09 de Dezembro de 2011

IV Semana de Ciência e Tecnologia IFMG - campus Bambuí IV Jornada Científica 06 a 09 de Dezembro de 2011 Avaliação do feijão guandu (Cajanus Cajan) cultivado sob diferentes níveis de adubação e seus efeitos nos teores de fibra em detergente neutro (FDN) e fibra em detergente ácido (FDA) Arnon Henrique Campos

Leia mais

Substituição da Silagem de Milho pela Silagem do Bagaço de Laranja na Alimentação de Vacas Leiteiras. Consumo, Produção e Qualidade do Leite 1

Substituição da Silagem de Milho pela Silagem do Bagaço de Laranja na Alimentação de Vacas Leiteiras. Consumo, Produção e Qualidade do Leite 1 Rev. bras. zootec., 29(5):1498-1503, 2000 Substituição da Silagem de Milho pela Silagem do Bagaço de Laranja na Alimentação de Vacas Leiteiras. Consumo, Produção e Qualidade do Leite 1 Luís Carlos Vinhas

Leia mais

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Ciência Rural ISSN: 003-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Mello, Renius; Nörnberg Laerte, José Fracionamento dos carboidratos e proteínas de silagens de milho, sorgo

Leia mais

Desempenho de variedades de milho (Zea mays l.) para produção de silagem no município de Colorado do oeste-ro

Desempenho de variedades de milho (Zea mays l.) para produção de silagem no município de Colorado do oeste-ro Desempenho de variedades de milho (Zea mays l.) para produção de silagem no município de Colorado do oeste-ro Lucimara Ferreira de Figueredo 1, Ana Paula Salviana de lazari 2, Juliana Pereira da Silva

Leia mais

INFLUÊNCIA DA ADUBAÇÃO MINERAL E ORGÂNICA NO VALOR NUTRICIONAL DE AVEIA PRETA E AZEVÉM CULTIVADOS EM CONSÓRCIO

INFLUÊNCIA DA ADUBAÇÃO MINERAL E ORGÂNICA NO VALOR NUTRICIONAL DE AVEIA PRETA E AZEVÉM CULTIVADOS EM CONSÓRCIO INFLUÊNCIA DA ADUBAÇÃO MINERAL E ORGÂNICA NO VALOR NUTRICIONAL DE AVEIA PRETA E AZEVÉM CULTIVADOS EM CONSÓRCIO MARQUES, Anderson Cesar Ramos¹; RIGODANZO, Edson Luiz²; BASSO, Laudenir²; BOTTA, Robson³;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS CURITIBANOS BACHARELADO EM CIÊNCIAS RURAIS ALINE PEGORARO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS CURITIBANOS BACHARELADO EM CIÊNCIAS RURAIS ALINE PEGORARO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS CURITIBANOS BACHARELADO EM CIÊNCIAS RURAIS ALINE PEGORARO PASTA DE SOJA EM SUBSTITUIÇÃO À SILAGEM DE MILHO EM DIETAS PARA VACAS EM LACTAÇÃO: DESEMPENHO E VIABILIDADE

Leia mais

EFEITOS DE DIFERENTES NÍVEIS DE RESÍDUO DE PRÉ-LIMPEZA DE SOJA (G. MAX ), SOBRE O GANHO DE PESO DE BOVINOS CONFINADOS

EFEITOS DE DIFERENTES NÍVEIS DE RESÍDUO DE PRÉ-LIMPEZA DE SOJA (G. MAX ), SOBRE O GANHO DE PESO DE BOVINOS CONFINADOS 65 Efeitos de diferentes níveis de resíduo de pré-limpeza de soja (G. Max) sobre o...] 2004 (E) Silvio de Paula Mello, Andréa Bueno, Marcelo Garcia Macedo EFEITOS DE DIFERENTES NÍVEIS DE RESÍDUO DE PRÉ-LIMPEZA

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA, VALOR DE ph E TEMPERATURA DO BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR IN NATURA E HIDROLISADO COM CAL (CaO) CONSERVADOS EM MINI SILOS

COMPOSIÇÃO QUÍMICA, VALOR DE ph E TEMPERATURA DO BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR IN NATURA E HIDROLISADO COM CAL (CaO) CONSERVADOS EM MINI SILOS COMPOSIÇÃO QUÍMICA, VALOR DE ph E TEMPERATURA DO BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR IN NATURA E HIDROLISADO COM CAL (CaO) CONSERVADOS EM MINI SILOS LUIZ JULIANO VALÉRIO GERON 1, GIULIANNA ZILOCCHI MIGUEL 2, ALEXANDRE

Leia mais

Relatório Final do Experimento

Relatório Final do Experimento Relatório Final do Experimento Efeito da suplementação de duas formas comerciais de somatotropina bovina (bst) na produção de leite de vacas de alta produção. Prof. Dr. Rodrigo de Almeida (DZ-UFPR) Coordenador

Leia mais

JOSEMIR DE SOUZA GONÇALVES UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE AGRONOMIA

JOSEMIR DE SOUZA GONÇALVES UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE AGRONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE AGRONOMIA VALOR NUTRITIVO E CARACTERÍSTICAS FERMENTATIVAS DE SILAGENS DE CAPIM ELEFANTE (Pennisetum purpureum Schum.) cv. ROXO CONTENDO

Leia mais

PARÂMETROS DO VALOR NUTRITIVO DE NOVE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADAS SOB IRRIGAÇÃO

PARÂMETROS DO VALOR NUTRITIVO DE NOVE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADAS SOB IRRIGAÇÃO Parâmetros do valor nutritivo de nove variedades de cana-de-açúcar cultivadas sob irrigação 373 PARÂMETROS DO VALOR NUTRITIVO DE NOVE VARIEDADES DE CANA-DE-AÇÚCAR CULTIVADAS SOB IRRIGAÇÃO SUSANA QUEIROZ

Leia mais

Suplementação de amilase e fitase em dietas a base de milho e farelo de soja e seus efeitos sobre o desempenho de poedeiras leves.

Suplementação de amilase e fitase em dietas a base de milho e farelo de soja e seus efeitos sobre o desempenho de poedeiras leves. Suplementação de amilase e fitase em dietas a base de milho e farelo de soja e seus efeitos sobre o desempenho de poedeiras leves. Tiago Antônio dos SANTOS 1 ; Adriano GERALDO 2 ; Luiz Carlos MACHADO 3

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido de gramíneas forrageiras sob irrigação e nitrogênio em Parnaíba,

Leia mais

Inclusão de bagaço de cana de açúcar na alimentação de cabras lactantes: desempenho produtivo

Inclusão de bagaço de cana de açúcar na alimentação de cabras lactantes: desempenho produtivo Inclusão de bagaço de cana de açúcar na alimentação de cabras lactantes: desempenho produtivo José Maria de OLIVEIRA Júnior 1 ; Gian Nascimento 2 ; Rafael Mendonça de Carvalho ² ; Wanderson Bahia Paulineli²;

Leia mais

Qualidade da silagem de milho em função do teor de matéria seca na ocasião da colheita

Qualidade da silagem de milho em função do teor de matéria seca na ocasião da colheita ISSN 1518-4269 Qualidade da silagem de milho em função do teor de matéria seca na ocasião da colheita 112 A forragem obtida a partir do milho é a mais tradicional por apresentar condições ideais para uma

Leia mais

COMPOSIÇÃO QUÍMICA, CONSUMO VOLUNTÁRIO E DIGESTIBILIDADE DE SILAGENS DE RESÍDUOS DO FRUTO DE MARACUJÁ

COMPOSIÇÃO QUÍMICA, CONSUMO VOLUNTÁRIO E DIGESTIBILIDADE DE SILAGENS DE RESÍDUOS DO FRUTO DE MARACUJÁ COMPOSIÇÃO QUÍMICA, CONSUMO VOLUNTÁRIO E DIGESTIBILIDADE DE SILAGENS DE RESÍDUOS DO FRUTO DE MARACUJÁ (Passiflora edulis Sims f. flavicarpa) E DE CAPIM-ELEFANTE (Pennisetum purpureum Schum) CV. CAMEROON

Leia mais

Composição Nutricional de Pastagens Constituídas por Gramíneas e Leguminosas Durante o Período Hibernal

Composição Nutricional de Pastagens Constituídas por Gramíneas e Leguminosas Durante o Período Hibernal Composição Nutricional de Pastagens Constituídas por Gramíneas e Leguminosas Durante o Período Hibernal Nutritional Composition of Pasture-based Constitute by Grass and Legumes During the Cool-season AGUIRRE,

Leia mais

Valor nutritivo do bagaço de cana-de-açúcar amonizado com quatro doses de uréia

Valor nutritivo do bagaço de cana-de-açúcar amonizado com quatro doses de uréia Valor nutritivo do bagaço de cana-de-açúcar 125 Valor nutritivo do bagaço de cana-de-açúcar amonizado com quatro doses de uréia Gleidson Giordano Pinto de Carvalho (1), Aureliano José Vieira Pires (1),

Leia mais

IX Congresso Brasileiro de Análise Térmica e Calorimetria 09 a 12 de novembro de 2014 Serra Negra SP - Brasil

IX Congresso Brasileiro de Análise Térmica e Calorimetria 09 a 12 de novembro de 2014 Serra Negra SP - Brasil ESTUDO TERMOANALÍTICO DE COMPÓSITOS DE POLI(ETILENO-CO-ACETATO DE VINILA) COM BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR Carla R. de Araujo, Igor B. de O. Lima, Cheila G. Mothé Departamento de Processos Orgânicos - Escola

Leia mais

Conservação de Forragem Silagem. Sistema de Produção de Carne. Produção de forragem O QUE FAZER COM ESSES ANIMAIS NA ÉPOCA SECA???

Conservação de Forragem Silagem. Sistema de Produção de Carne. Produção de forragem O QUE FAZER COM ESSES ANIMAIS NA ÉPOCA SECA??? Conservação de Forragem Silagem Sistema de Produção de Carne Terminados a pasto aproximadamente 90 % Terminados em confinamentos aproximadamente 10% Produção de forragem > Quantidade Forragem > Qualidade

Leia mais

EFEITO DO ESTRESSE HÍDRICO E DA PROFUNDIDADE DE SEMEADURA NA EMERGÊNCIA DE BRACHIARIA BRIZANTHA CV. MG-5

EFEITO DO ESTRESSE HÍDRICO E DA PROFUNDIDADE DE SEMEADURA NA EMERGÊNCIA DE BRACHIARIA BRIZANTHA CV. MG-5 REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN 1677-0293 PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos

Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos FMVZ Unesp Botucatu João Ricardo Ronchesel Henrique Della Rosa Utilização de dietas de alto concentrado em confinamentos Evolução do manejo nutricional

Leia mais

Universidade Federal do Paraná Departamento de Zootecnia Centro de Pesquisa em Forragicultura (CPFOR)

Universidade Federal do Paraná Departamento de Zootecnia Centro de Pesquisa em Forragicultura (CPFOR) Universidade Federal do Paraná Departamento de Zootecnia Centro de Pesquisa em Forragicultura (CPFOR) EXCESSO DE PICAGEM NA SILAGEM DE MILHO: DESEMPENHO E SAÚDE DAS VACAS Elinton Weinert Carneiro Méd.

Leia mais

TRATAMENTO QUÍMICO DE RESÍDUOS AGRÍCOLAS COM SOLUÇÃO DE URÉIA NA ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES

TRATAMENTO QUÍMICO DE RESÍDUOS AGRÍCOLAS COM SOLUÇÃO DE URÉIA NA ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES TRATAMENTO QUÍMICO DE RESÍDUOS AGRÍCOLAS COM SOLUÇÃO DE URÉIA NA ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES INTRODUÇÃO Onaldo Souza 1 Mariah Tenório de Carvalho Souza 2 Izabele Emiliano dos Santos 3 Cereal é a denominação

Leia mais

PRODUÇÃO E VALOR NUTRITIVO DE DIFERENTES FORRAGEIRAS E DE SUAS RESPECTIVAS SILAGENS LEANDRO BARBOSA DE OLIVEIRA

PRODUÇÃO E VALOR NUTRITIVO DE DIFERENTES FORRAGEIRAS E DE SUAS RESPECTIVAS SILAGENS LEANDRO BARBOSA DE OLIVEIRA PRODUÇÃO E VALOR NUTRITIVO DE DIFERENTES FORRAGEIRAS E DE SUAS RESPECTIVAS SILAGENS LEANDRO BARBOSA DE OLIVEIRA 2008 LEANDRO BARBOSA DE OLIVEIRA PRODUÇÃO E VALOR NUTRITIVO DE DIFERENTES FORRAGEIRAS E DE

Leia mais

ARTIGO NÚMERO 188 CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS E PRODUTIVAS DO MILHO HÍBRIDO E O VALOR NUTRITIVO DA SILAGEM SUBMETIDO A DIFERENTES FONTES DE ADUBAÇÃO

ARTIGO NÚMERO 188 CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS E PRODUTIVAS DO MILHO HÍBRIDO E O VALOR NUTRITIVO DA SILAGEM SUBMETIDO A DIFERENTES FONTES DE ADUBAÇÃO ARTIGO NÚMERO 188 CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS E PRODUTIVAS DO MILHO HÍBRIDO E O VALOR NUTRITIVO DA SILAGEM SUBMETIDO A DIFERENTES FONTES DE ADUBAÇÃO Samy Emanuelle Almeida Sousa Cavalcante 1, Henrique

Leia mais

Título INGESTÃO VOLUNTÁRIA DE OVINOS SUBMETIDOS A DIETAS CONTENDO RESÍDUO DE VITIVINÍCOLAS1

Título INGESTÃO VOLUNTÁRIA DE OVINOS SUBMETIDOS A DIETAS CONTENDO RESÍDUO DE VITIVINÍCOLAS1 Título INGESTÃO VOLUNTÁRIA DE OVINOS SUBMETIDOS A DIETAS CONTENDO RESÍDUO DE VITIVINÍCOLAS1 Autores DANIEL RIBEIRO MENEZES2; GHERMAN GARCIA LEAL DE ARAÙJO3; RONALDO LOPES DE OLIVEIRA4; ADRIANA REGINA BAGALDO5;

Leia mais

Custo Unitário do Nutriente (CUN) = A (B 100 x C 100),

Custo Unitário do Nutriente (CUN) = A (B 100 x C 100), CÁLCULO DE UM SUPLEMENTO PARA BUBALINOS DE CORTE Para se calcular um suplemento é necessário o conhecimento prévio de quatro fatores: o o o o Composição nutricional da pastagem Consumo da pastagem Identificação

Leia mais

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO

APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE LINGO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 8 APLICAÇÃO DA PESQUISA OPERACIONAL AVALIAÇÃO DE FORMULAÇÕES DE RAÇÃO PARA BOVINOS EM CONFINAMENTO UTILIZANDO O SOFTWARE

Leia mais

EFEITO DA UTILIZAÇÃO DE PRÓBIÓTICOS EM DIETAS PARA BOVINOS NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO INTRODUÇÃO

EFEITO DA UTILIZAÇÃO DE PRÓBIÓTICOS EM DIETAS PARA BOVINOS NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO INTRODUÇÃO EFEITO DA UTILIZAÇÃO DE PRÓBIÓTICOS EM DIETAS PARA BOVINOS NELORE TERMINADOS EM CONFINAMENTO INTRODUÇÃO Aditivos alimentares são utilizados em dietas para bovinos de corte em confinamento com o objetivo

Leia mais

Documentos. Informações básicas sobre coleta de amostras e principais análises químicobromatológicas. alimentos destinados à produção de ruminantes

Documentos. Informações básicas sobre coleta de amostras e principais análises químicobromatológicas. alimentos destinados à produção de ruminantes Documentos ISSN 1982-5390 Dezembro, 2008 81 Informações básicas sobre coleta de amostras e principais análises químicobromatológicas de alimentos destinados à produção de ruminantes ISSN 1982-5390 Dezembro,

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 ANÁLISE QUÍMICA E FÍSICO-QUÍMICA DE CAFÉS (COFFEA ARABICA L.) PROVENIENTES DE DIFERENTES BEBIDAS DO SUL DE MINAS GERAIS LUCAS SILVEIRA TAVARES 1, VANESSA RIOS DIAS COELHO 2, TAMIRES SANTOS MENDONÇA 1,

Leia mais

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS

USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS USO DE CONCENTRADOS PARA VACAS LEITEIRAS Ivan Pedro de O. Gomes, Med.Vet., D.Sc. Professor do Departamento de Zootecnia CAV/UDESC. e-mail: a2ipog@cav.udesc.br A alimentação constitui-se no principal componente

Leia mais

FORMULÁRIO PARA CADASTRO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO

FORMULÁRIO PARA CADASTRO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO Protocolo 066/2010 FORMULÁRIO PARA CADASTRO DE PROJETO DE PESQUISA E ETENSÃO 1. Instruções 1 Deverão ser entregues 2 (duas) cópias impressas e 1 (uma) cópia via e-mail (na extensão.doc), encaminhados para

Leia mais

NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO ANIMAL 1. HISTÓRICO E IMPORTANCIA DOS ESTUDOS COM NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO:

NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO ANIMAL 1. HISTÓRICO E IMPORTANCIA DOS ESTUDOS COM NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO: NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO ANIMAL 1. HISTÓRICO E IMPORTANCIA DOS ESTUDOS COM NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO: 1750 Europa com o início do processo da Revolução Industrial houve aumento da população nas cidades, com

Leia mais

Características Químicas para Avaliação do Processo Fermentativo de Silagens: uma Proposta para Qualificação da Fermentação

Características Químicas para Avaliação do Processo Fermentativo de Silagens: uma Proposta para Qualificação da Fermentação ISSN 1517-1973 Dezembro, 2003 57 Características Químicas para Avaliação do Processo Fermentativo de Silagens: uma Proposta para Qualificação da Fermentação República Federativa do Brasil Luiz Inácio Lula

Leia mais

Desempenho produtivo de ovinos alimentados com silagens de capimelefante contendo subprodutos do processamento de frutas 1

Desempenho produtivo de ovinos alimentados com silagens de capimelefante contendo subprodutos do processamento de frutas 1 Revista Ciência Agronômica, v. 40, n. 2, p. 315-322, abr-jun, 2009 Centro de Ciências Agrárias - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE www.ccarevista.ufc.br ISSN 1806-6690 Desempenho produtivo de

Leia mais

NOTA CIENTÍFICA AVALIAÇÃO DE TECIDOS E EQUIPAMENTOS ALTERNATIVOS NA ANÁLISE DE FIBRA EM DETERGENTE NEUTRO E DE FIBRA EM DETERGENTE ÁCIDO 1

NOTA CIENTÍFICA AVALIAÇÃO DE TECIDOS E EQUIPAMENTOS ALTERNATIVOS NA ANÁLISE DE FIBRA EM DETERGENTE NEUTRO E DE FIBRA EM DETERGENTE ÁCIDO 1 NOTA CIENTÍFICA AVALIAÇÃO DE TECIDOS E EQUIPAMENTOS ALTERNATIVOS NA ANÁLISE DE FIBRA EM DETERGENTE NEUTRO E DE FIBRA EM DETERGENTE ÁCIDO 1 Juliana Santos Farias 2, Larissa de Oliveira Queiroz 2, Gladston

Leia mais

Introdução. Conceitos aplicados a alimentação animal. Produção animal. Marinaldo Divino Ribeiro. Nutrição. Alimento. Alimento. Nutriente.

Introdução. Conceitos aplicados a alimentação animal. Produção animal. Marinaldo Divino Ribeiro. Nutrição. Alimento. Alimento. Nutriente. Conceitos aplicados a alimentação animal Introdução Produção animal Marinaldo Divino Ribeiro EMV Depto de Produção ão Animal - UFBA Genética Sanidade Nutrição Alimento Susbstância que, consumida por um

Leia mais

Efeito da colhedora, velocidade e ponto de coleta na qualidade física de sementes de milho

Efeito da colhedora, velocidade e ponto de coleta na qualidade física de sementes de milho Efeito da colhedora, velocidade e ponto de coleta na qualidade física de sementes de milho 1 Delineide Pereira Gomes, 2 Érika S. M. Koshikumo, 3 Leandra Matos Barrozo, 4 Breno Marques S. e Silva e 5 Rouverson

Leia mais

SILAGEM DE MILHO DE ALTA QUALIDADE

SILAGEM DE MILHO DE ALTA QUALIDADE SeGurança para produzir mais e melhor! Programa Qualidade Total: SILAGEM DE MILHO DE ALTA QUALIDADE Autor: Eng. Agr., Dr. Mikael Neumann Ano: 2009 SILAGEM DE MILHO DE ALTA QUALIDADE Mikael Neumann 1 1

Leia mais

SILAGEM DE BAGAÇO DE LARANJA PRÉ-SECO NA ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS

SILAGEM DE BAGAÇO DE LARANJA PRÉ-SECO NA ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA SILAGEM DE BAGAÇO DE LARANJA PRÉ-SECO NA ALIMENTAÇÃO DE CORDEIROS ROBERTA DE LIMA VALENÇA Mestrado 2013 PROZOOTEC

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA SILAGEM DE HÍBRIDOS DE MILHO (Zea mays. L.) CULTIVADOS NO DISTRITO FEDERAL

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA SILAGEM DE HÍBRIDOS DE MILHO (Zea mays. L.) CULTIVADOS NO DISTRITO FEDERAL UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE AGRONOMIA E MEDICINA VETERINÁRIA BRUNA MEDEIROS PEREIRA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA SILAGEM DE HÍBRIDOS DE MILHO (Zea mays. L.) CULTIVADOS NO DISTRITO FEDERAL Brasília-DF

Leia mais

AVALIAÇÃO DE PROGÊNIES DE MILHO NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE ADUBO

AVALIAÇÃO DE PROGÊNIES DE MILHO NA PRESENÇA E AUSÊNCIA DE ADUBO REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA ISSN 1677-0293 PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO III EDIÇÃO NÚMERO 5 JUNHO DE 2004 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

ENSILAGEM DE CANA-DE-AÇÚCAR (Saccharum spp.) COM ÊNFASE NO USO DE ADITIVOS

ENSILAGEM DE CANA-DE-AÇÚCAR (Saccharum spp.) COM ÊNFASE NO USO DE ADITIVOS 1 BOLETIM TÉCNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS ENSILAGEM DE CANA-DE-AÇÚCAR (Saccharum spp.) COM ÊNFASE NO USO DE ADITIVOS Boletim Técnico - n.º 72 - p. 1-20 Lavras/MG GOVERNO DO BRASIL 2 MINISTÉRIO DA

Leia mais

VIII Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG- campus Bambuí VIII Jornada Científica

VIII Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG- campus Bambuí VIII Jornada Científica VIII Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG- campus Bambuí VIII Jornada Científica Casca de café carbonizada para produção de mudas de alface Jakeline Aparecida Greiver Ribeiro Ferreira (1), Fábio Pereira

Leia mais

ABZ, AZOO-DF, FACULDADES UPIS

ABZ, AZOO-DF, FACULDADES UPIS VALOR NUTRITIVO DO SUBPRODUTO DA INDÚSTRIA PROCESSADORA DE ACEROLA (MALPIGHIA GLABRA) EM DIETAS PARA OVINOS. 2. DIGESTIBILIDADE DOS NUTRIENTES E BALANÇOS ENERGÉTICO E NITROGENADO 1 Marcos Cláudio Pinheiro

Leia mais

VALOR NUTRITIVO E CONSUMO VOLUNTÁRIO DO FENO DE FAVELEIRA FORNECIDO A OVINOS NO SEMIÁRIDO PERNAMBUCANO 1

VALOR NUTRITIVO E CONSUMO VOLUNTÁRIO DO FENO DE FAVELEIRA FORNECIDO A OVINOS NO SEMIÁRIDO PERNAMBUCANO 1 Universidade Federal Rural do Semi Árido Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação http://periodicos.ufersa.edu.br/index.php/sistema ISSN 0100-316X (impresso) ISSN 1983-2125 (online) VALOR NUTRITIVO E CONSUMO

Leia mais

SILAGEM DE MILHO COMO ALIMENTO PARA O PERÍODO DA ESTIAGEM: COMO PRODUZIR E GARANTIR BOA QUALIDADE

SILAGEM DE MILHO COMO ALIMENTO PARA O PERÍODO DA ESTIAGEM: COMO PRODUZIR E GARANTIR BOA QUALIDADE SILAGEM DE MILHO COMO ALIMENTO PARA O PERÍODO DA ESTIAGEM: COMO PRODUZIR E GARANTIR BOA QUALIDADE Eder Christian de M. Lanes¹ Jackson S. Oliveira² Fernando César F. Lopes³ 4 Ecila M.A. Villani RESUMO Devido

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Processamento de milho e sorgo um foco para reconstituição

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Processamento de milho e sorgo um foco para reconstituição PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Processamento de milho e sorgo um foco para reconstituição Juliana Sávia da Silva 1, Ana Luiza Costa Cruz Borges 2, Alessander Rodrigues Vieira

Leia mais

Avaliação agronômica de variedades de cana-de-açúcar, cultivadas na região de Bambuí em Minas Gerais

Avaliação agronômica de variedades de cana-de-açúcar, cultivadas na região de Bambuí em Minas Gerais Avaliação agronômica de variedades de cana-de-açúcar, cultivadas na região de Bambuí em Minas Gerais César Ferreira Santos¹; Antônio Augusto Rocha Athayde²; Geann Costa Dias 1 ; Patrícia Fernades Lourenço¹

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS VALOR ALIMENTÍCIO DE SILAGENS DE GRAMA ESTRELA (Cynodon nlemfuensis Vanderyst) COM DIFERENTES ADITIVOS. Autor: Valter Harry Bumbieris Junior

Leia mais

CULTIVARES DE MILHO PARA SILAGEM

CULTIVARES DE MILHO PARA SILAGEM CULTIVARES DE MILHO PARA SILAGEM Solidete de Fátima Paziani, Pólo APTA Centro Norte, Pindorama/SP Aildson Pereira Duarte, Programa Milho IAC/APTA, Assis/SP Luiz Gustavo Nussio, USP/ESALQ, Piracicaba/SP

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO

PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO PRODUTIVIDADE DO CONSÓRCIO MILHO-BRAQUIÁRIA EM INTEGRAÇÃO COM PECUÁRIA E FLORESTA DE EUCALIPTO Valdecir Batista Alves (1), Gessí Ceccon (2), Júlio Cesar Salton (3), Antonio Luiz Neto Neto (4), Leonardo

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: .

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: <http://www.pubvet.com.br/texto.php?id=383>. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: . Determinação da fibra em detergente ácido utilizando solução de ácido sulfúrico 1M em

Leia mais

Uso do microondas doméstico para determinação de matéria seca e do teor de água em solos e plantas: avaliação econômica, social e ambiental

Uso do microondas doméstico para determinação de matéria seca e do teor de água em solos e plantas: avaliação econômica, social e ambiental 80 Uso do microondas doméstico para determinação de matéria seca e do teor de água em Recebimento dos originais: 27/10/2007 Aceitação para publicação: 07/08/2008 Marcela de Mello Brandão Vinholis Mestre

Leia mais

Comunicado Técnico 94

Comunicado Técnico 94 Comunicado Técnico 94 ISSN 0101-5605 Novembro, 2004 Sete Lagoas, MG Avaliação de Cultivares de Milho e Sorgo para Produção de Forragem Antônio Carlos Viana 1 Marco Aurélio Noce 2 As silagens de milho e

Leia mais

Economic viability of bulls finished in feedlot fed with different levels of cottonseed in diets prepared with agro-industrial byproducts

Economic viability of bulls finished in feedlot fed with different levels of cottonseed in diets prepared with agro-industrial byproducts DOI: 10.5433/1679-0359.2014v35n4Suplp2673 Viabilidade econômica de tourinhos terminados em confinamento alimentados com diferentes teores de caroço de algodão em dietas elaboradas com co-produtos agroindustriais

Leia mais

Produtividade e qualidade da forragem de sorgo irrigado com águas salinas 1

Produtividade e qualidade da forragem de sorgo irrigado com águas salinas 1 42 M. R. Vieira et al. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental (Suplemento), 5 Campina Grande, PB, DEAg/UFCG - http://www.agriambi.com.br Produtividade e qualidade da forragem de sorgo irrigado

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE MILHO PARA PRODUÇÃO DE SILAGEM SAFRA 2012/2013

AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE MILHO PARA PRODUÇÃO DE SILAGEM SAFRA 2012/2013 SECRETARIA DE AGRICULTURA E ABASTECIMENTO AVALIAÇÃO DE CULTIVARES DE MILHO PARA PRODUÇÃO DE SILAGEM SAFRA 2012/2013 Aildson Pereira Duarte (IAC, Campinas) Luiz Gustavo Nussio (USP/ESALQ, Piracicaba) Solidete

Leia mais

ELEPHANT GRASS SILAGE (PENNISETUM PURPUREUM-SCHUM) AN OPTION FOR STORAGE OF FODDER FOR FEEDING RUMINANTS IN CRITICAL PERIODS OF THE YEAR

ELEPHANT GRASS SILAGE (PENNISETUM PURPUREUM-SCHUM) AN OPTION FOR STORAGE OF FODDER FOR FEEDING RUMINANTS IN CRITICAL PERIODS OF THE YEAR SILAGEM DE CAPIM ELEFANTE (PENNISETUM PURPUREUM-SCHUM), UMA OPÇÃO DE CONSERVAÇÃO DE FORRAGENS PARA ALIMENTAÇÃO DE RUMINANTES EM PERÍODOS CRÍTICOS DO ANO. ELEPHANT GRASS SILAGE (PENNISETUM PURPUREUM-SCHUM)

Leia mais

Sistema silvipastoril no oeste paranaense com Jatropha curcas L. e Tifton

Sistema silvipastoril no oeste paranaense com Jatropha curcas L. e Tifton Sistema silvipastoril no oeste paranaense com Jatropha curcas L. e Tifton Silvopastoral system in west of Parana State with Jatropha curcas L. and Tifton SCHULZ, Deisinara Giane. UNIOESTE, PR, deisi_gs@hotmail.com

Leia mais

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012

XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 6 a 0 de Agosto de 0 Qualidade de Sementes Híbridas de Milho Processadas em Separador por Cor Cibele Aparecida Teixeira da Silva, João Almir

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA GUILHERME CARDOSO GOMIDES TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO FATORES DETERMINANTES NA ENSILAGEM DE MILHO: DA COLHEITA

Leia mais

SILAGEM DE MILHO E SORGO: Opção Inteligente

SILAGEM DE MILHO E SORGO: Opção Inteligente SILAGEM DE MILHO E SORGO: Opção Inteligente Marcio Pelegrini Engenheiro Agrônomo, Ms. Tecnologia de Sementes. Consultor de silagem da Santa Helena Sementes. 1 Os avanços tecnológicos cada vez mais presentes

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Qualidade na produção de silagem de milho

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Qualidade na produção de silagem de milho PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Qualidade na produção de silagem de milho Paulo César Santos Oliveira 1, Angelo Herbet Moreira Arcanjo 1, Larissa Cotta Moreira 1, Cristiano Gonzaga

Leia mais

VALOR NUTRITIVO E CARACTERÍSTICAS FERMENTATIVAS DE SILAGENS DE GRÃOS ÚMIDOS DE SORGO (Sorghum bicolor L. Moench)

VALOR NUTRITIVO E CARACTERÍSTICAS FERMENTATIVAS DE SILAGENS DE GRÃOS ÚMIDOS DE SORGO (Sorghum bicolor L. Moench) UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS CURSO DE AGRONOMIA VALOR NUTRITIVO E CARACTERÍSTICAS FERMENTATIVAS DE SILAGENS DE GRÃOS ÚMIDOS DE SORGO (Sorghum bicolor L. Moench) ROBERTO CLÁUDIO

Leia mais

TITULO DO PROJETO: (Orientador DPPA/CCA). Para que se tenha sucesso em um sistema de plantio direto é imprescindível uma boa cobertura do solo.

TITULO DO PROJETO: (Orientador DPPA/CCA). Para que se tenha sucesso em um sistema de plantio direto é imprescindível uma boa cobertura do solo. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA MEC UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PRPPG Coordenadoria Geral de Pesquisa CGP Campus Universitário Ministro Petrônio Portela,

Leia mais

IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA E DE ABASTECIMENTO SUBMETIDO À ADUBAÇÃO FOSFATADA EM PLANTAS DE PINHÃO MANSO

IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA E DE ABASTECIMENTO SUBMETIDO À ADUBAÇÃO FOSFATADA EM PLANTAS DE PINHÃO MANSO IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA E DE ABASTECIMENTO SUBMETIDO À ADUBAÇÃO FOSFATADA EM PLANTAS DE PINHÃO MANSO A. S. Silva 1 ; L. T. Souto Filho 1 ; M. F. Mendonça 1 ; P. G. Leite 2 ; F. V. da Silva 3 ; R.

Leia mais

Influência do Espaçamento de Plantio de Milho na Produtividade de Silagem.

Influência do Espaçamento de Plantio de Milho na Produtividade de Silagem. Influência do Espaçamento de Plantio de Milho na Produtividade de Silagem. DAMASCENO, T. M. 1, WINDER, A. R. da S. 2, NOGUEIRA, J. C. M. 3, DAMASCENO, M. M. 2, MENDES, J. C. da F. 2, e DALLAPORTA, L. N.

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA AMIRÉIA NA NUTRIÇÃO DE BOVINOS CORTE. Mônica Caldeira (3º ano Zootecnia) Diogo de Oliveira (2º ano Zootecnia) Grupal de Bovinos

UTILIZAÇÃO DA AMIRÉIA NA NUTRIÇÃO DE BOVINOS CORTE. Mônica Caldeira (3º ano Zootecnia) Diogo de Oliveira (2º ano Zootecnia) Grupal de Bovinos UTILIZAÇÃO DA AMIRÉIA NA NUTRIÇÃO DE BOVINOS CORTE Mônica Caldeira (3º ano Zootecnia) Diogo de Oliveira (2º ano Zootecnia) Grupal de Bovinos Introdução Uso de NNP: Fontes convencionais uso humano Diminuir

Leia mais

MATERIAL DIDÁTICO CADERNO TEMÁTICO

MATERIAL DIDÁTICO CADERNO TEMÁTICO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO-PR PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL MATERIAL DIDÁTICO CADERNO TEMÁTICO PROFESSOR PDE: CARLOS EDUARDO KAPP COLÉGIO AGRÍCOLA ESTADUAL GETÚLIO VARGAS PROFESSOR ORIENTADOR

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ZOOTECNIA CARACTERIZAÇÃO DA SILAGEM DA RAMA DA BATATA DOCE COM ADITIVO ANNELISE

Leia mais

Estratégias Nutricionais para reduzir a emissão de Metano em Bovinos

Estratégias Nutricionais para reduzir a emissão de Metano em Bovinos Estratégias Nutricionais para reduzir a emissão de Metano em Bovinos Plínio de Oliveira FASSIO 1 ; Larissa de Oliveira FASSIO 2 ; Angélica Campos MARTINS 3 ; Claudiane de Assis SOUZA 3 ; Vanessa Daniela

Leia mais

EFEITO DA ADUBAÇÃO FOSFATADA SOBRE O RENDIMENTO DE FORRAGEM E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE PASPALUM ATRATUM BRA-009610

EFEITO DA ADUBAÇÃO FOSFATADA SOBRE O RENDIMENTO DE FORRAGEM E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE PASPALUM ATRATUM BRA-009610 REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA - ISSN 1677-0293 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE A GRONOMIA E E NGENHARIA F LORESTAL DE G ARÇA/FAEF A NO IV, NÚMERO 08, DEZEMBRO DE 2005. PERIODICIDADE:

Leia mais

Armazenamento de Grãos de Café (coffea arabica L.) em dois tipos de Embalagens e dois tipos de Processamento RESUMO

Armazenamento de Grãos de Café (coffea arabica L.) em dois tipos de Embalagens e dois tipos de Processamento RESUMO Armazenamento de Grãos de Café (coffea arabica L.) em dois tipos de Embalagens e dois tipos de Processamento 87 Felipe Carlos Spneski Sperotto 1, Fernando João Bispo Brandão 1, Magnun Antonio Penariol

Leia mais

10812 - Avaliação da biomassa e valor nutricional de pastagem nativa em sistema agroflorestal no semiárido brasileiro

10812 - Avaliação da biomassa e valor nutricional de pastagem nativa em sistema agroflorestal no semiárido brasileiro 10812 - Avaliação da biomassa e valor nutricional de pastagem nativa em sistema agroflorestal no semiárido brasileiro Biomass and nutritional value of native pasture in agroforestry system in brazilian

Leia mais

FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ

FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ FONTES E DOSES DE RESÍDUOS ORGÂNICOS NA RECUPERAÇÃO DE SOLO DEGRADADO SOB PASTAGENS DE Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ Carlos Augusto Oliveira de ANDRADE 1 ; Rubens Ribeiro da SILVA. 1 Aluno do Curso

Leia mais

Composição bromatológica e digestibilidade de cana-deaçúcar colhida em duas épocas do ano

Composição bromatológica e digestibilidade de cana-deaçúcar colhida em duas épocas do ano 298 Composição bromatológica e digestibilidade de cana-deaçúcar colhida em duas épocas do ano Chemical composition and digestibility of sugarcane harvested at two periods of the year Marina Vieira de CARVALHO

Leia mais

USO DE SILAGEM DE MILHO NO BALANCEAMENTO DE DIETAS PARA VACAS LEITEIRAS

USO DE SILAGEM DE MILHO NO BALANCEAMENTO DE DIETAS PARA VACAS LEITEIRAS USO DE SILAGEM DE MILHO NO BALANCEAMENTO DE DIETAS PARA VACAS LEITEIRAS Carlos Stefenson Ribeiro Junior 1, Yury Tatiana Granja Salcedo 2, Rafael Alves Azevedo 3, Lutti Maneck Delevatti 4, Mirela Machado

Leia mais

ESTUDOS DAS CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO DE SOJA EM SILOS CILÍNDRICOS: ANÁLISE DE PERIGO DE PERDA POR QUEIMA 1

ESTUDOS DAS CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO DE SOJA EM SILOS CILÍNDRICOS: ANÁLISE DE PERIGO DE PERDA POR QUEIMA 1 ESTUDOS DAS CONDIÇÕES DE ARMAZENAMENTO DE SOJA EM SILOS CILÍNDRICOS: ANÁLISE DE PERIGO DE PERDA POR QUEIMA 1 Gabriela Ottoni Zimmermann 2 ; Rafael Carlos Eloy Dias 3 INTRODUÇÃO A produção brasileira de

Leia mais

Avaliação da utilização do bagaço de cana-de-açúcar na alimentação de bovinos

Avaliação da utilização do bagaço de cana-de-açúcar na alimentação de bovinos Avaliação da utilização do bagaço de cana-de-açúcar na alimentação de bovinos Cana-de-açúcar, bagaço, bovinos. Revista Eletrônica Luis Gustavo Silva Rodrigues 1 1 Engenheiro Ambiental e Discente de Bacharelado

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA SILAGEM DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA VACAS EM LACTAÇÃO

UTILIZAÇÃO DA SILAGEM DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA VACAS EM LACTAÇÃO UTILIZAÇÃO DA SILAGEM DE CANA-DE-AÇÚCAR PARA VACAS EM LACTAÇÃO Marcos Inácio Marcondes 1 ; Mateus Pies Gionbelli 2 ; Felipe Leite de Andrade 3 ; Rafael Alberto Vergara Vergara 3 ; Tadeu Eder da Silva 4

Leia mais

EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV.

EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV. EFEITOS DO USO DE CAMA DE FRANGO ASSOCIADA A DIFERENTES DOSES DE NITROGÊNIO NO ACÚMULO DE MATÉRIA SECA EM BRACHIARIA BRIZANTHA CV. MARANDU Vilela, L.A.F.³; Portugal, A.F.²*; Carballal, M.R¹; Ribeiro, D.O.³,

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE ENSILAGEM

BOAS PRÁTICAS DE ENSILAGEM ISSN 2318-3837 Descalvado, SP Junho, 2012 BOAS PRÁTICAS DE ENSILAGEM Autores: 1 Käthery Brennecke 1 Paulo Henrique Moura Dian 1 Liandra Maria Abaker Bertipaglia 1 Vando Edésio Soares 2 Thiago Rossi Simões

Leia mais