FÓRUM MUNDIAL DE. meio ambiente PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS. Deputado Arnaldo Jardim. Foz do Iguaçu - PR 2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FÓRUM MUNDIAL DE. meio ambiente PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS. Deputado Arnaldo Jardim. Foz do Iguaçu - PR 2013"

Transcrição

1 FÓRUM MUNDIAL DE meio ambiente PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS Deputado Arnaldo Jardim Foz do Iguaçu - PR 2013

2 SERVIÇOS AMBIENTAIS Regulação do clima global

3 SERVIÇOS AMBIENTAIS Conservação do solo

4 SERVIÇOS AMBIENTAIS Conservação da água

5 SERVIÇOS AMBIENTAIS Polinização, dispersão de sementes e controle de pragas

6 SERVIÇOS AMBIENTAIS Fornecimento de recursos genéticos

7 SERVIÇOS AMBIENTAIS Estímulo à recreação e ao turismo

8 SERVIÇOS AMBIENTAIS Conservação da diversidade cultural e do conhecimento tradicional

9 Entendendo a importância dos Serviços Ambientais para a Humanidade, a questão que se coloca é: Esses Serviços devem ser remunerados ou não O PSA pode ser um poderoso instrumento de Gestão Ambiental

10 Proteção ao Meio Ambiente baseiam-se em Leis de Comando e Controle, - Falta de um consciência ambiental recente; e - Fragilidade das instituições públicas de meio ambiente PSA como estratégia complementar à legislação de comando e controle

11 Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais/Ecossistêmicos - Vincula os órgãos federais à adoção de estratégicas de longo prazo e não a projetos temporários; - Transforma em parceiros os que efetivamente preservam: o proprietário rural e urbano.

12 Busca-se a elaboração de um Marco Legal - Projeto de Lei 792, de 2007, de autoria do Dep. Anselmo de Jesus - Tramitou nas Comissões de Agricultura e Meio Ambiente - SUBSTITUTIVO. - Encontra-se na Comissão de Finanças e Tributação

13 SUBSTITUTIVO DA CMADS AO PL 792/ Política Nacional de PSA - Programa Federal de PSA - Fundo Federal de PSA - Cadastro Nacional de PSA - Contratos de PSA

14 Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais (PNPSA) Objetivos - Atribuir valor monetário aos serviços prestados pelas espécies da fauna e da flora e pelos ecossistemas; - Orientar os tomadores de decisão; - Incluir o conceito de externalidades ambientais no processo econômico.

15 Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais (PNPSA) Objetivos - Evitar os altos custos da degradação ambiental e da perda de espécies; - Proporcionar benefícios financeiros a quem realiza a conservação dos ecossistemas ( princípio do protetorrecebedor).

16 Política Nacional de PSA será acompanhada Órgão Colegiado Nacional - Composição paritária Poder Público/sociedade civil; - Presidência: órgão central do Sisnama.

17 Programa Federal de PSA prioridades - Recursos hídricos; - Áreas Prioritárias para a Conservação & Corredores Ecológicos; - Unidades de Conservação & Terras Indígenas; - Áreas degradadas (revegetação); - Remanescentes em áreas urbanas e periurbanas; - Resíduos sólidos; - Sistemas agrosilvopastoris.

18 Programa Federal de PSA Requisitos - Enquadramento nas prioridades; - Ocupação regular do imóvel; - Termo de adesão; - Outros, definidos em regulamento.

19 Fundo Federal de PSA Objetivo Financiar o Programa Federal de PSA

20 Fundo Federal de PSA Principal fonte: Lei do Petróleo Até 40% dos recursos da participação especial destinados ao Ministério do Meio Ambiente

21 Fundo Federal de PSA Outra fonte possível: Cobrança pelo uso da água (Lei 9.433/1997) Em caso de conservação de recursos hídricos

22 Cadastro Nacional de PSA (alimentado por órgãos federais, estaduais e municipais) - Áreas contempladas - Serviços ambientais prestados

23 CONTRATOS - Partes (pagador e provedor) - Objeto (serviços ambientais) - Delimitação territorial e vínculo da área com provedor - Direitos e obrigações do provedor e do pagador - Indicadores da qualidade do serviço ambiental - Bonificação por desempenho superior - Fiscalização e monitoramento

24 BENEFÍCIOS TRIBUTÁRIOS Isenção de IR aos valores percebidos pelo provimento de serviços ambientais

25 Ações Realizadas Seminário sobre PSA na CFT Reuniões com os seguintes setores: - Agência Nacional de Águas - FUNAI - Estados - CNI - LIDE Sustentabilidade - ONGs ambientalistas (SOS Mata Atlântica, WWF, TNC, FAS, Observatório do Clima etc.)

26 Analise de alguns pontos específicos - Observância às legislações estaduais; - PSA em áreas legalmente protegidas; - Fontes de Financiamento e Incentivos tributários.

27 Observância às Legislações Estaduais - Projetos Estaduais em andamento representam uma fonte muito rica de informações; - Cada estado desenvolveu um modelo próprio; - Evitar que iniciativas estaduais sejam inviabilizadas;

28 PSA em áreas legalmente protegidas - PSA, em tese, não deve incidir sobre APP e Reserva Legal; - O novo Código Florestal já autoriza o pagamento; - A União possui programas que remuneram a preservação de APP ( Produtor de Água); - Em se tratando de APP, não existe a questão da adicionalidade; - Alguns estados já remuneram a preservação de APP(s); - O pagamento poderia ser um prêmio para os que sempre preservaram.

29 Fontes de Financiamento e Incentivos Tributários. - 10% da Participação Especial destinam-se ao Ministério do Meio Ambiente. Desse montante, até 40% poderão ser destinados ao Fundo Federal de Pagamento por Serviços Ambientais - Recursos Insuficientes; - Lei /2012/12(suspensa por liminar do STF) - não haverá um percentual específico para o Ministério do Meio Ambiente.

30 Fontes de Financiamento e Incentivos Tributários. - Ampliar os incentivos tributários que estão sendo concedidos no Projeto; - Assegurar a participação da iniciativa privada é imprescindível para a implantação da Política.

31 FÓRUM MUNDIAL DE meio ambiente MUITO OBRIGADO!

COMISSÃO MISTA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

COMISSÃO MISTA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS COMISSÃO MISTA SOBRE MUDANÇAS CLIMÁTICAS VALORAÇÃO DA BIODIVERSIDADE E PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS Deputado Arnaldo Jardim Brasília Março de 2013 LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA Política Nacional

Leia mais

SERVIÇOS AMBIENTAIS. Fórum Permanente Sociedade e Desenvolvimento LEICI/FCA/Unicamp Erika Bechara 07.Outubro.2014

SERVIÇOS AMBIENTAIS. Fórum Permanente Sociedade e Desenvolvimento LEICI/FCA/Unicamp Erika Bechara 07.Outubro.2014 SERVIÇOS AMBIENTAIS 1 Fórum Permanente Sociedade e Desenvolvimento LEICI/FCA/Unicamp Erika Bechara 07.Outubro.2014 O USO DE INSTRUMENTOS ECONÔMICOS EM PROL DO MEIO AMBIENTE Instrumentos da política ambiental:

Leia mais

PSA 2009. I Seminário Paulista sobre pagamento por serviços ambientais. JORGE KHOURY Deputado Federal. 3 de novembro de 2009 Auditório Augusto Ruschi

PSA 2009. I Seminário Paulista sobre pagamento por serviços ambientais. JORGE KHOURY Deputado Federal. 3 de novembro de 2009 Auditório Augusto Ruschi PSA 2009 I Seminário Paulista sobre pagamento por serviços ambientais JORGE KHOURY Deputado Federal 3 de novembro de 2009 Auditório Augusto Ruschi 1 PSA 2009 PROJETO DE LEI NACIONAL SOBRE SERVIÇOS AMBIENTAIS

Leia mais

Pagamento por Serviços Ambientais (PSA)

Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) Comissão do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS) Renato Rosenberg Programa Nacional do Meio Ambiente Questão Central Os ecossistemas produzem bens

Leia mais

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS (PSA) Renato Rosenberg 06-09-2012

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS (PSA) Renato Rosenberg 06-09-2012 PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS (PSA) Renato Rosenberg 06-09-2012 CONCEITO PSA: transação voluntária, na qual um serviço ambiental bem definido é comprado por um comprador de um provedor, sob a condição

Leia mais

Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil. 09.05.2012 Congresso Nacional

Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil. 09.05.2012 Congresso Nacional Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil 09.05.2012 Congresso Nacional PSA Mercado atual: ausente ou incompleto SA = Externalidade positiva + SA = Bens públicos Mercado falho! Provedores de SA não recebem

Leia mais

Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste

Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste Ambiente Jurídico para PSA em Pernambuco KLAUS MACIEL Recife, 2010 Contextualização Global Política Nacional de Biodiversidade (Decreto n 4339/2002) Política

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 792, DE 2007 (Em Apenso: Projeto de Lei nº 1.190, de 2007)

PROJETO DE LEI N o 792, DE 2007 (Em Apenso: Projeto de Lei nº 1.190, de 2007) COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROJETO DE LEI N o 792, DE 2007 (Em Apenso: Projeto de Lei nº 1.190, de 2007) Dispõe sobre a definição de serviços ambientais e dá outras providências

Leia mais

Lei n o 10.165, de 25 de novembro de 2013. Publicado no DOE, em 26/11/2013

Lei n o 10.165, de 25 de novembro de 2013. Publicado no DOE, em 26/11/2013 Lei n o 10.165, de 25 de novembro de 2013. Publicado no DOE, em 26/11/2013 Dispõe sobre a Política Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais, autoriza instituir o Fundo Estadual de Pagamento por Serviços

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS LEI Nº 15.133, de 19 de janeiro de 2010 Procedência Governamental Natureza PL./0423.9/2009 DO. 18.770 de 19/01/2010 DO. 18.816 de 29/03/2010 (republicada) * Veto parcial MSV 1495/2010 * vide parte vetada

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

Forum de Discussão Ambiental entre as Secretarias Municipais e o Comitê Guandu

Forum de Discussão Ambiental entre as Secretarias Municipais e o Comitê Guandu Forum de Discussão Ambiental entre as Secretarias Municipais e o Comitê Guandu 13/05/2013 CAR - Cadastro Ambiental Rural - O Cadastro Ambiental Rural é um registro eletrônico, obrigatório para todos os

Leia mais

Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli

Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli Institui a Política Estadual dos Serviços Ambientais e o Programa Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais, e dá outras providências. CAPÍTULO

Leia mais

MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade

MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade Coordenação Acadêmica - Escola de Direito FGV DIREITO RIO MBA em Direito Ambiental e Sustentabilidade - FGV

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA. Redução de custos da recuperação de áreas degradadas por meio do pagamento por serviços ambientais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA. Redução de custos da recuperação de áreas degradadas por meio do pagamento por serviços ambientais COMUNICAÇÃO TÉCNICA 170786 Redução de custos da recuperação de áreas degradadas por meio do pagamento por serviços ambientais Caroline Almeida Souza Maria Lucia Solera Trabalho apresentado no Workshop

Leia mais

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS. Eduardo de Araujo Rodrigues

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS. Eduardo de Araujo Rodrigues PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS Eduardo de Araujo Rodrigues Nos últimos 50 anos, os ecossistemas do mundo foram agredidos e modificados pela ação do homem, mais rápido e profundamente que em qualquer

Leia mais

Servidão Florestal e ICMSE como ferramentas de conservação em terras privadas

Servidão Florestal e ICMSE como ferramentas de conservação em terras privadas Servidão Florestal e ICMSE como ferramentas de conservação em terras privadas MISSÃO da ONG Preservação Engajar proprietários nas ações de conservação e recuperação da Mata Atlântica em terras privadas.

Leia mais

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL

COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL COMISSÃO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA, ABASTECIMENTO E DESENVOLVIMENTO RURAL PROJETO DE LEI N o 1.548, DE 2015 Dispõe sobre a criação, gestão e manejo de Reserva Particular do Patrimônio Natural RPPN, e dá

Leia mais

SISNAMA Sistema Nacional de Meio Ambiente Rodrigo Agostinho SISNAMA Lei 6.938, de 31 de agosto de 1981, estabeleceu a Política nacional de meio ambiente e criou o SISNAMA; SISNAMA: Conjunto de órgãos e

Leia mais

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá

Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Compromissos com o Meio Ambiente e a Qualidade de Vida Agenda Socioambiental para o Desenvolvimento Sustentável do Amapá Eu, ( ) (sigla do partido) me comprometo a promover os itens selecionados abaixo

Leia mais

Planejando o Uso da Propriedade Rural I a reserva legal e as áreas de preservação permanente

Planejando o Uso da Propriedade Rural I a reserva legal e as áreas de preservação permanente Planejando o Uso da Propriedade Rural I a reserva legal e as áreas de preservação permanente Ricardo D. Gomes da Costa 1 Marcelo Araujo 2 A rápida destruição de ambientes naturais, juntamente com a redução

Leia mais

1.1.1 SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE

1.1.1 SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE BINETE DO SECRETÁRIO PUBLICADA NO DOE DE 12-06-2012 SEÇÃO I PÁG 142-144 RESOLUÇÃO SMA Nº 37, DE 05 DE JUNHO DE 2012 Define as diretrizes para a execução do Projeto de Pagamento por Serviços Ambientais

Leia mais

Legislação Pesqueira e Ambiental. Prof.: Thiago Pereira Alves

Legislação Pesqueira e Ambiental. Prof.: Thiago Pereira Alves Técnico em Aquicultura Legislação Pesqueira e Ambiental Prof.: Thiago Pereira Alves DIREITO AMBIENTAL NO BRASIL Política Nacional do Meio Ambiente Direito Ambiental Constitucional Direito Ambiental Constitucional

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente

Ministério do Meio Ambiente Ministério do Meio Ambiente Secretaria de Políticas para o Desenvolvimento Sustentável Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais: uma proposta em discussão. Shigeo Shiki Mata Atlântica e Serviços

Leia mais

III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011

III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011 Lições do Projeto de Recuperação de Matas Ciliares e perspectivas para a conservação da biodiversidade no Plano Pluri Anual 2012/2015 III EPBIO 15 e 16 de dezembro de 2011 SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE GOVERNO

Leia mais

Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas

Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas Observatório de Políticas Públicas de Mudanças Climáticas Avaliação da Legislação e das Políticas Brasileiras sobre Mudanças Climáticas, Senado Federal- Brasília 17/10/2013 FORUM CLIMA: Ação empresarial

Leia mais

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E FLORESTAL

LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E FLORESTAL LEGISLAÇÃO AMBIENTAL E FLORESTAL PROFESSORA ENG. FLORESTAL CIBELE ROSA GRACIOLI OUTUBRO, 2014. OBJETIVOS DA DISCIPLINA DISCUTIR PRINCÍPIOS ÉTICOS QUESTÃO AMBIENTAL CONHECER A POLÍTICA E A LEGISLAÇÃO VOLTADAS

Leia mais

Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Ministério do Meio Ambiente A Economia dos Ecossistemas e da Biodiversidade EEB Brasil

Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Ministério do Meio Ambiente A Economia dos Ecossistemas e da Biodiversidade EEB Brasil Secretaria de Biodiversidade e Florestas, Ministério do Meio Ambiente A Economia dos Ecossistemas e da Biodiversidade EEB Brasil Seminário Ações e Iniciativas de PSA no Brasil: um ano após o Congresso

Leia mais

A valoração dos serviços ecossistêmicos como política para adaptação e mitigação em mudanças climáticas

A valoração dos serviços ecossistêmicos como política para adaptação e mitigação em mudanças climáticas Haroldo Palo. Hilton Franco. Mirella Domenich. A valoração dos serviços ecossistêmicos como política para adaptação e mitigação em mudanças climáticas Artur Paiva Engenheiro Florestal MSc. Coordenador

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROJETO DE LEI N o 792, DE 2007 Dispõe sobre a definição de serviços ambientais e dá outras providências. Autor: Deputado Anselmo de Jesus Relator:

Leia mais

projetooasis@fundacaogrupoboticario.org.br http://www.fundacaogrupoboticario.org.br +55 (41) 3340-2648/3340-2646

projetooasis@fundacaogrupoboticario.org.br http://www.fundacaogrupoboticario.org.br +55 (41) 3340-2648/3340-2646 Introdução A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma instituição sem fins lucrativos, com sede em Curitiba, Paraná, e atuação em todo o Brasil. Criada em setembro de 1990, tem como missão

Leia mais

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Pagamento por Serviços Ambientais no Estado de São Paulo SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Política Estadual de Mudanças Climáticas (Lei 13.798, de 9 de novembro de 2009) SEÇÃO

Leia mais

ESTADO DO ACRE. Estado do Acre estabelece processos de inclusão social e econômica visando ao uso sustentável dos recursos naturais

ESTADO DO ACRE. Estado do Acre estabelece processos de inclusão social e econômica visando ao uso sustentável dos recursos naturais Estado do Acre estabelece processos de inclusão social e econômica visando ao uso sustentável dos recursos naturais Através da Política de Valorização do Ativo Ambiental Florestal e do Zoneamento Ecológico

Leia mais

Marco Legal e Engenharia Institucional PSA São José dos Campos

Marco Legal e Engenharia Institucional PSA São José dos Campos São José dos Campos Marco Legal e Engenharia Institucional PSA São José dos Campos Lei Municipal 8703/12 - Institui Programa Municipal de Pagamento por Serviços Ambientais; Lei nº 8905/13 Cria o Fundo

Leia mais

18º Encontro Nacional da ANAMMA

18º Encontro Nacional da ANAMMA 18º Encontro Nacional da ANAMMA Os efeitos do PL de parcelamento do solo no meio ambiente e a gestão de APPs urbanas Cynthia Cardoso Goiânia, agosto/2008 Planejamento? Na perspectiva de planejamento qual

Leia mais

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiência em Gestão Territorial

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiência em Gestão Territorial Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiência em Gestão Territorial João Albuquerque - Outubro/ 2009 Reservas da Biosfera-A escala dos Biomas Art. 41. A Reserva da Biosfera é um modelo, adotado internacionalmente,

Leia mais

Prof. Pedro Brancalion

Prof. Pedro Brancalion Prof. Pedro Brancalion Reserva Legal: área localizada no interior de uma propriedade ou posse rural, delimitada nos termos do art. 12, com a função de assegurar o uso econômico de modo sustentável dos

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 I - RELATÓRIO

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO. PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 I - RELATÓRIO COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI N o 637, DE 2011 Altera a Lei nº 6.830, de 22 de setembro de 1980, para incluir o segurogarantia dentre os instrumentos de garantia nas ações de execução

Leia mais

MOSAICO DE ÁREAS PROTEGIDAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA - MAPES

MOSAICO DE ÁREAS PROTEGIDAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA - MAPES MOSAICO DE ÁREAS PROTEGIDAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA - MAPES ACADEBIO Agosto de 2012 Suiane Benevides Marinho Brasil /RVS Rio dos Frades / Sec. Executiva do COMAPES EXTEMO SUL DA BAHIA CORREDOR CENTRAL

Leia mais

Líderes da Conservação - Instituto de Desenvolvimento Sustentável

Líderes da Conservação - Instituto de Desenvolvimento Sustentável Líderes da Conservação - Instituto de Desenvolvimento Sustentável Considerada uma das mais avançadas do mundo. Sua estrutura começou a ser composta em 1981, a partir da Lei 6.938. Da Política Nacional

Leia mais

ESTE RELATÓRIO FOI PRODUZIDO EM COLABORAÇÃO COM: Diretrizes para a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais~

ESTE RELATÓRIO FOI PRODUZIDO EM COLABORAÇÃO COM: Diretrizes para a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais~ ESTE RELATÓRIO FOI PRODUZIDO EM COLABORAÇÃO COM: Diretrizes para a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais~ Diretrizes para a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais~ Iniciativa

Leia mais

POLÍTICA FLORESTAL E O NOVO CÓDIGO

POLÍTICA FLORESTAL E O NOVO CÓDIGO POLÍTICA FLORESTAL E O NOVO CÓDIGO (Lei Federal n. 12.651/12) PROF. DR. RAFAEL COSTA FREIRIA E-MAIL: RAFAELFREIRIA@COM4.COM.BR DISCIPLINA: DIREITO AMBIENTAL Fundamentos e Temas de Trabalho na Questão Florestal

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 045-MA

FICHA PROJETO - nº 045-MA FICHA PROJETO - nº 045-MA Mata Atlântica Grande Projeto 1) TÍTULO: Floresta Legal corredores florestais conectando habitats e envolvendo pessoas 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Silva Jardim, Rio Bonito,

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROJETO DE LEI N o 6.810, DE 2013 Altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS

SEMINÁRIO SOBRE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO SEMINÁRIO SOBRE PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS PAINEL 1 IMPACTOS DE IMPLEMENTAÇÃO DO PSA E INSTRUMENTOS ECONÔMICOS LUCIANO MATTOS Embrapa Cerrados

Leia mais

Pagamento por Serviços Ambientais: Recomendações para o marco regulatório brasileiro

Pagamento por Serviços Ambientais: Recomendações para o marco regulatório brasileiro Pagamento por Serviços Ambientais: Recomendações para o marco regulatório brasileiro Carta de Apresentação e Agradecimentos Rio de Janeiro, 10 de setembro de 2014. Carta de Apresentação e Agradecimentos

Leia mais

PLANO DIRETOR DECENAL DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO. LEI COMPLEMENTAR N 16, de 4 de junho de 1992

PLANO DIRETOR DECENAL DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO. LEI COMPLEMENTAR N 16, de 4 de junho de 1992 Um plano e novas definições Em 1992, foi publicado na forma de lei complementar o Plano Decenal da Cidade do Rio de Janeiro. Estabeleciam-se então as normas para a política urbana de nossa cidade que deveriam

Leia mais

Mestre não é quem ensina, mas quem, de repente, aprende.

Mestre não é quem ensina, mas quem, de repente, aprende. Imagem do Museu da Língua Portuguesa (Estação da Luz - São Paulo, SP). Mestre não é quem ensina, mas quem, de repente, aprende. João Guimarães Rosa Política Estadual de Mudanças Climáticas e o Pagamento

Leia mais

PROCERRADO PROJETO DE REDUÇÃO DO DESMATAMENTO E DAS QUEIMADAS NO CERRADO DO PIAUÍ TERMO DE REFERÊNCIA

PROCERRADO PROJETO DE REDUÇÃO DO DESMATAMENTO E DAS QUEIMADAS NO CERRADO DO PIAUÍ TERMO DE REFERÊNCIA PROCERRADO PROJETO DE REDUÇÃO DO DESMATAMENTO E DAS QUEIMADAS NO CERRADO DO PIAUÍ Acordo de Doação Nº TF016192 TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA INDIVIDUAL DE LONGO

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE RENÚNCIA DE RECEITA

ESPELHO DE EMENDAS DE RENÚNCIA DE RECEITA S AO PLN 0028 / 2011 - - LOA Página: 1 de 1 1 de 5 ESPELHO DE S DE RENÚNCIA DE RECEITA 9041 - João Dado 90410001 PL 1711/11 - ISENTA DO IPI VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE CARGA UTILIZADOS POR FEIRANTES MODALIDADE

Leia mais

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador ARMANDO MONTEIRO PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 368, de 2012, da Senadora Ana Amélia, que altera a Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012, para dispor

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC - SNUC PREVISÃO LEGAL Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e àcoletividade

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURENTINO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE COMAM REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE APRESENTADO PARA SER DISCUTIDO E APROVADO na reunião do Conselho CAPÍTULO

Leia mais

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são:

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são: Pedro da Cunha Barbosa. Especialização em Direito Ambiental. Área do conhecimento jurídico que estuda as relações entre o homem e a natureza, é um ramo do direito diferenciado em suas especificidades e,

Leia mais

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais Programa 0499 Parques do Brasil Objetivo Ampliar a conservação, no local, dos recursos genéticos e o manejo sustentável dos parques e áreas de proteção ambiental. Indicador(es) Taxa de proteção integral

Leia mais

Legislação Anterior Novo Código Florestal Avanços

Legislação Anterior Novo Código Florestal Avanços A APP era computada a partir das margens de rio ou cursos d água, pelo nível mais alto do período de cheia. Várzeas eram consideradas parte dos rios ou cursos d água, porque são inundadas durante o período

Leia mais

MUNICIPALIZAÇÃO DO MEIO AMBIENTE: A GRANDE OPORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO PARA OS MUNICÍPIOS

MUNICIPALIZAÇÃO DO MEIO AMBIENTE: A GRANDE OPORTUNIDADE DE DESENVOLVIMENTO PARA OS MUNICÍPIOS 1 Municipalização do Meio Ambiente: a grande oportunidade de desenvolvimento 2 Regulamentação do Art. 23 6 Política Nacional de Resíduos Sólidos PNRS 8 Conheça a diferença entre lixão, aterro controlado/incompleto

Leia mais

ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA. Declaração de trabalho, serviços e especificações

ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA. Declaração de trabalho, serviços e especificações ANEXO B TERMO DE REFERÊNCIA Declaração de trabalho, serviços e especificações A Contratada deverá executar o trabalho e realizar os serviços a seguir, indicados de acordo com as especificações e normas

Leia mais

Quarta Conferência Anual Pagamento por Serviços Ambientais O Marco Regulatório dos Serviços Ambientais

Quarta Conferência Anual Pagamento por Serviços Ambientais O Marco Regulatório dos Serviços Ambientais 4ª Edição Mais de 500 executivos já participaram dos eventos de Pagamento por Serviços Ambientais da VIEX Americas Quarta Conferência Anual Pagamento por Serviços Ambientais O Marco Regulatório dos Serviços

Leia mais

BOLSA VERDE: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DO PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A PROPRIEDADES RURAIS LOCALIZADAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO XOPOTÓ MG

BOLSA VERDE: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DO PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A PROPRIEDADES RURAIS LOCALIZADAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO XOPOTÓ MG BOLSA VERDE: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DO PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS A PROPRIEDADES RURAIS LOCALIZADAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO XOPOTÓ MG Marcelo Oliveira Santos; Laércio Antônio Gonçalves Jacovine;

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE RENÚNCIA DE RECEITA

ESPELHO DE EMENDAS DE RENÚNCIA DE RECEITA S AO PLN 0059 / 2010 - - LOA Página: 3 de 4 1 de 6 9041 - João Dado 90410001 PL 2472/2003 - Isenção de Imposto de Importação para Cadeiras de Rodas MODALIDADE DA Câmara dos Deputados TIPO: PL NÚMERO: 2472/2003

Leia mais

A importância do Cerrado

A importância do Cerrado A importância do Cerrado Quem vive no Cerrado mora em uma das regiões mais ricas em espécies de plantas e animais do mundo, muitas delas ainda desconhecidas pela ciência e que só existem ali. É ainda nas

Leia mais

Cadastro Ambiental Rural

Cadastro Ambiental Rural Cadastro Ambiental Rural E suas possíveis contribuições para a gestão de bacias hidrográficas Botucatu 28/06/2013 Caroline Vigo Cogueto Centro de Monitoramento Coordenadoria de Biodiversidade e Recursos

Leia mais

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta:

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta: 1/6 DECRETO Nº 60.521, DE 05 DE JUNHO DE 2014 Institui o Programa de Incentivos à Recuperação de Matas Ciliares e à Recomposição de Vegetação nas Bacias Formadoras de Mananciais de Água, institui a unidade

Leia mais

SÍNTESE DA COMPATIBILIZAÇÃO E ARTICULAÇÃO

SÍNTESE DA COMPATIBILIZAÇÃO E ARTICULAÇÃO SÍNTESE DA COMPATIBILIZAÇÃO E ARTICULAÇÃO Esta síntese objetiva apresentar de forma resumida o que foi produzido na fase B do plano de bacia, permitindo uma rápida leitura das principais informações sobre

Leia mais

As ações do Pacto serão delineadas de acordo com as seguintes prioridades:

As ações do Pacto serão delineadas de acordo com as seguintes prioridades: Finalidade A conservação da biodiversidade e de demais atributos da Mata Atlântica depende de um conjunto articulado de estratégias, incluindo a criação e a implantação de Unidades de Conservação, Mosaicos

Leia mais

O QUE SÃO OS PAGAMENTOS POR SERVIÇOS AMBIENTAIS (PSA)?

O QUE SÃO OS PAGAMENTOS POR SERVIÇOS AMBIENTAIS (PSA)? O que é este material? A Terra de Direitos apresenta este subsídio sobre Pagamento por Serviços Ambientais por acreditar que o tema poderá modificar radicalmente a forma de lidar com o meio ambiente, o

Leia mais

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS. JOSÉ RENATO CASAGRANDE Governador do Estado do ES ALADIM FERNANDO CERQUEIRA Diretor Presidente do IEMA

PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS. JOSÉ RENATO CASAGRANDE Governador do Estado do ES ALADIM FERNANDO CERQUEIRA Diretor Presidente do IEMA PAGAMENTO POR SERVIÇOS AMBIENTAIS JOSÉ RENATO CASAGRANDE Governador do Estado do ES ALADIM FERNANDO CERQUEIRA Diretor Presidente do IEMA O QUE SÃO SERVIÇOS AMBIENTAIS? QUAL A RELAÇÃO ENTRE COBERTURA FLORESTAS,

Leia mais

Entendendo o Novo Código Florestal II CBRA 2012. Eduardo Chagas Engº Agrônomo, M.Sc Chefe DRNRE / IDAF

Entendendo o Novo Código Florestal II CBRA 2012. Eduardo Chagas Engº Agrônomo, M.Sc Chefe DRNRE / IDAF Entendendo o Novo Código Florestal II CBRA 2012 Eduardo Chagas Engº Agrônomo, M.Sc Chefe DRNRE / IDAF O Idaf por definição O IDAF, é a entidade responsável pela execução da política, florestal, bem como

Leia mais

Grupo de Trabalho Interinstitucional Preservação e Restauração de APP - GTI APP -

Grupo de Trabalho Interinstitucional Preservação e Restauração de APP - GTI APP - Grupo de Trabalho Interinstitucional Preservação e Restauração de APP - GTI APP - Portaria MMA 354/06 APP: Conceito e Legislação GTI APP: Composição e Escopo Proposta de plano de trabalho APP Conceito

Leia mais

Instrumentos e Econômicos para Incentivo à Restauração Ecológica

Instrumentos e Econômicos para Incentivo à Restauração Ecológica Instrumentos e Econômicos para Incentivo à Restauração Ecológica Seminário Reflorestamento da Mata Atlântica no Estado do Rio de Janeiro Aurélio Padovezi Coordenador de Restauração Florestal Photos by

Leia mais

Legislação e outros documentos sobre Educação Ambiental

Legislação e outros documentos sobre Educação Ambiental Legislação e outros documentos sobre Educação Ambiental 1981 Política Nacional de Meio Ambiente 1988 Constituição Brasileira 1992 Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 11/2012 Deputado(a) Altemir Tortelli CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

PROJETO DE LEI Nº 11/2012 Deputado(a) Altemir Tortelli CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS DIÁRIO OFICIAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Porto Alegre, terça-feira, 7 de fevereiro de 2012. PRO 1 PROJETO DE LEI Nº 11/2012 Deputado(a) Altemir Tortelli Institui a Política Estadual dos Serviços Ambientais

Leia mais

Rede Brasileira de Sementes Florestais

Rede Brasileira de Sementes Florestais PLANO NACIONAL DE PRODUÇÃO DE SEMENTES E MUDAS FLORESTAIS NATIVAS Rede Brasileira de Sementes Florestais Adriana Dias Trevisan Dra. Gestão Ambiental Redes Regionais de Sementes Rede Semente Sul Rede de

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ ESTRATÉGIAS PARA REDD NO AMAPÁ

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ ESTRATÉGIAS PARA REDD NO AMAPÁ GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ ESTRATÉGIAS PARA REDD NO AMAPÁ INDICADORES Fronteira: Pará, Guiana Francesa e Suriname Municípios: 16 Área: 143.453,71 km 98% de cobertura florestal conservada População: 613.164

Leia mais

Estruturando o SIG para fornecer suporte para elaboração e implantação do Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica

Estruturando o SIG para fornecer suporte para elaboração e implantação do Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica Estruturando o SIG para fornecer suporte para elaboração e implantação do Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica SIG Sistema de Informação Geográfica O SIG é um sistema de Informação

Leia mais

38º Café com Sustentabilidade FEBRABAN

38º Café com Sustentabilidade FEBRABAN 38º Café com Sustentabilidade FEBRABAN THE NATURE CONSERVANCY - TNC Programa de Conservação Floresta Atlântica e Savana Central Samuel Barrêto 10 de Junho 2014 TNC no mundo O que mudou na agenda hídrica?

Leia mais

ACT entre OCB e MMA CAR REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL. Brasilia, 13 maio de 2013.

ACT entre OCB e MMA CAR REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL. Brasilia, 13 maio de 2013. entre OCB e MMA CAR REGULARIZAÇÃO AMBIENTAL Brasilia, 13 maio de 2013. Fato motivador Lei 12.651/2012 Desoneração da regularização ambiental das propriedades, através da metodologia do cadastro ambiental

Leia mais

TABULAÇÃO DE DADOS COM RESPOSTAS DE ESTADOS. 1) Convênio com terceiros para mobilizar ao cadastramento:

TABULAÇÃO DE DADOS COM RESPOSTAS DE ESTADOS. 1) Convênio com terceiros para mobilizar ao cadastramento: TABULAÇÃO DE DADOS COM RESPOSTAS DE ESTADOS 1) Convênio com terceiros para mobilizar ao cadastramento: MG: não tem convênios assinados, nem política oficial de parceria. Fez apresentações e capacitações

Leia mais

LUIZ FERNANDO BRUM DOS SANTOS Advogado graduado pela Universidade Federal de Goiás; Gerente Jurídico da ELETRA Fundação CELG; Sócio do Escritório

LUIZ FERNANDO BRUM DOS SANTOS Advogado graduado pela Universidade Federal de Goiás; Gerente Jurídico da ELETRA Fundação CELG; Sócio do Escritório LUIZ FERNANDO BRUM DOS SANTOS Advogado graduado pela Universidade Federal de Goiás; Gerente Jurídico da ELETRA Fundação CELG; Sócio do Escritório Martins e Brum Advogados; Membro da Comissão Técnica Nacional

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE LEI Nº 506, DE 2008: A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA:

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE LEI Nº 506, DE 2008: A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO DECRETA: ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE LEI Nº 506, DE 2008: Estabelece mecanismos de participação no produto da arrecadação do ICMS gerado pela cadeia produtiva no município onde se localiza

Leia mais

Política Nacional de Meio Ambiente

Política Nacional de Meio Ambiente Política Nacional de Meio Ambiente O Brasil, maior país da América Latina e quinto do mundo em área territorial, compreendendo 8.511.996 km 2, com zonas climáticas variando do trópico úmido a áreas temperadas

Leia mais

www.fiescnet.com.br Ano 2 Nº 4 05.4.2011

www.fiescnet.com.br Ano 2 Nº 4 05.4.2011 www.fiescnet.com.br Ano 2 Número 4 05.4.2011 Assembleia Legislativa Catarinense Congresso Nacional Sistema Tributário... 2 Uniformização do prazo de validade de certidões negativas - PL 712 de 2011...

Leia mais

LEI Nº 6.938, DE 31 DE AGOSTO DE 1981

LEI Nº 6.938, DE 31 DE AGOSTO DE 1981 LEI Nº 6.938, DE 31 DE AGOSTO DE 1981 Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber

Leia mais

DISPOSIÇÕES PERMANENTES

DISPOSIÇÕES PERMANENTES Revista RG Móvel - Edição 31 DISPOSIÇÕES PERMANENTES CADASTRO AMBIENTAL RURAL (CAR): O novo Código Florestal determina a criação do CAR (Cadastro Ambiental Rural) e torna obrigatório o registro para todos

Leia mais

COMPARAÇÃO ENTRE O FUNDO AMAZÔNIA E O FUNDO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA

COMPARAÇÃO ENTRE O FUNDO AMAZÔNIA E O FUNDO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA ESTUDO COMPARAÇÃO ENTRE O FUNDO AMAZÔNIA E O FUNDO NACIONAL SOBRE MUDANÇA DO CLIMA Ilidia da Ascenção Garrido Martins Juras Consultora Legislativa da Área XI Meio Ambiente e Direito Ambiental, Organização

Leia mais

Resumo do Estudo de Viabilidade. Os Critérios Basel para a Produção Responsável de Soja. e sua Interpretação Brasileira

Resumo do Estudo de Viabilidade. Os Critérios Basel para a Produção Responsável de Soja. e sua Interpretação Brasileira Resumo do Estudo de Viabilidade sobre Os Critérios Basel para a Produção Responsável de Soja e sua Interpretação Brasileira Estudo de Viabilidade realizado por Genetic ID (Europa) AG Augsburg, Alemanha

Leia mais

Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 6.938, DE 31 DE AGOSTO DE 1981 Texto Atualizado Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação

Leia mais

ICMS ECOLÓGICO, A OPORTUNIDADE DO FINANCIAMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL MUNICIPAL NO BRASIL

ICMS ECOLÓGICO, A OPORTUNIDADE DO FINANCIAMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL MUNICIPAL NO BRASIL ICMS ECOLÓGICO, A OPORTUNIDADE DO FINANCIAMENTO DA GESTÃO AMBIENTAL MUNICIPAL NO BRASIL Wilson Loureiro 1 O ICMS Ecológico é um mecanismo que possibilita aos municípios acessarem recursos financeiros do

Leia mais

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiências e Aspectos Conceituais. Clayton F. Lino - Maio/ 2009

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiências e Aspectos Conceituais. Clayton F. Lino - Maio/ 2009 Mosaicos de Áreas Protegidas na Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Experiências e Aspectos Conceituais Clayton F. Lino - Maio/ 2009 SNUC MOSAICOS LEI FEDERAL Nº 9.985-00 Art. 26. Quando existir um conjunto

Leia mais

Código Florestal Brasileiro Lei Federal 12.651/12. 4º Ecologia 28/09/2015

Código Florestal Brasileiro Lei Federal 12.651/12. 4º Ecologia 28/09/2015 1 Código Florestal Brasileiro Lei Federal 12.651/12 4º Ecologia 28/09/2015 Motivação para criação 2 Conservação de ecossistemas naturais é interessante! Única lei nacional que veta a ocupação urbana ou

Leia mais

MODELO DE ESTRUTURA PARA A CARTILHA COMO ELABORAR PROJETOS PSA

MODELO DE ESTRUTURA PARA A CARTILHA COMO ELABORAR PROJETOS PSA MODELO DE ESTRUTURA PARA A CARTILHA COMO ELABORAR PROJETOS PSA 1. INTRODUÇÃO Este documento está dirigido principalmente aos tomadores de decisões em nível de governo regional e municipal, departamentos

Leia mais

Recuperação e Recomposição de Mata Ciliar e Reserva Legal

Recuperação e Recomposição de Mata Ciliar e Reserva Legal Recuperação e Recomposição de Mata Ciliar e Reserva Legal Novo Código Florestal (Lei 12651) Eng Agrônomo Ricardo Moraes Witzel, Msc Concepção de Propriedade Sustentável A discussão do novo código florestal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina

PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina PREFEITURA MUNICIPAL DE POUSO REDONDO CNPJ 83.102.681/0001-26 Rua Antonio Carlos Thiesen, 74 89.172-000 Pouso Redondo Santa Catarina LEI N. 1925/06 de 25.07.2006. Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal

Leia mais

Fundação O Boticário de Proteção à Natureza PROJETO OÁSIS

Fundação O Boticário de Proteção à Natureza PROJETO OÁSIS Fundação O Boticário de Proteção à Natureza PROJETO OÁSIS Instituição privada e sem fins lucrativos. Criada em 1990. É uma das organizações que mais financia projetos de conservação da natureza no Brasil.

Leia mais

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Unidades de Conservação SNUC Sistema Nacional de Unidades de Conservação Sistema Nacional de Unidades de Conservação Lei

Leia mais

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br

Marcio Halla marcio.halla@fgv.br Marcio Halla marcio.halla@fgv.br POLÍTICAS PARA O COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA AMAZÔNIA Programa de Sustentabilidade Global Centro de Estudos em Sustentabilidade Fundação Getúlio Vargas Programa de

Leia mais

Lei 12.651/2012. Prof. Dr. Rafaelo Balbinot Departamento. de Eng. Florestal UFSM Frederico Westphalen

Lei 12.651/2012. Prof. Dr. Rafaelo Balbinot Departamento. de Eng. Florestal UFSM Frederico Westphalen Lei 12.651/2012 Prof. Dr. Rafaelo Balbinot Departamento. de Eng. Florestal UFSM Frederico Westphalen Considerações Padrão Legal X Padrão de Qualidade Capacitação para aplicação da lei Análise individual

Leia mais