O RECIFE QUE PRECISAMOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O RECIFE QUE PRECISAMOS"

Transcrição

1 O RECIFE QUE PRECISAMOS

2 FICHA TÉCNICA Projeto, promoção e divulgação: O RECIFE QUE PRECISAMOS Cartello Serviços de suporte em TI LTDA Celso Calheiros - Jornalista DB'D Comunicação Luiza Assis - Jornalista SMF/TGI Editora Revista Algomais TGI Consultoria em Gestão

3 O movimento O Recife que Precisamos nasceu no Observatório do Recife a partir de constatações simples feitas pelos integrantes do fórum de admiradores do município. Dada a relevância e a sinergia existente entre o tema e o art. 1º da sua Carta de Propósitos, a revista Algomais, em prol do desenvolvimento de Pernambuco e do Recife, encampou a ideia realizando sua promoção com uma grande ação de divulgação, objetivando ampliar as discussões, promover a inclusão e as colaborações dos seus leitores e da sociedade em geral. A cidade que, por séculos, poderia ser inscrita entre os mais relevantes centros urbanos do Ocidente, sendo a capital que figurou entre as mais participantes da vida política da história do Brasil encontra-se com seu prestígio em declínio. Embora os sinais fossem visíveis, alguns até palpáveis, os participantes dessa discussão deram um primeiro passo em busca da criação de um consenso sobre quais seriam as ações prioritárias para se mudar o rumo da capital pernambucana. A informalidade do diálogo aberto deu lugar a reuniões marcadas com a presença de urbanistas, líderes de setores econômicos e especialistas em diferentes áreas. Todos decidiram traçar, primeiro, um perfil classificado como O Recife que Temos. A partir da base real, os interessados em uma vida progressista para a cidade, com passado de prosperidade e palco de batalhas libertárias, poderiam pontuar as necessidades do município, os ajustes fundamentais a serem implementados e as correções de rumo consideradas inadiáveis. O desenho a que chegaram os envolvidos nos debates sobre O Recife que Temos ficou semelhante a uma caricatura. A cidade cresceu sem acompanhamento proporcional da oferta de serviços com as naturais repercussões no saneamento básico, na macrodrenagem, no transporte público e no trânsito, de uma maneira geral. As ruas mais modernas, construídas há décadas, não foram projetadas para receberem a quantidade de novos veículos particulares, que se somam aos carros velhos, que insistem em permanecer dividindo espaço com um volume cada vez maior de motocicletas. As vias, usadas muitas vezes acima da sua capacidade, não oferecem condições para o passeio e o ir e vir de pedestres. Há trechos que, em vez de proteger, representam perigo para quem passa. Pode ser pior se o cidadão tiver alguma necessidade especial, se fizer uso de um apoio ou estiver empurrando um carrinho de bebê. O crescimento das demandas urbanas é visível em todos os lugares e talvez seja ainda mais notável no emaranhado de fios suspensos pelos postes da cidade. A população com mais de um celular por pessoa; os estabelecimentos, que precisam autenticar meios de pagamento; e as residências, que pedem banda larga com grande quantidade de dados enrolaram o Recife. De posse de um desenho atualizado da cidade, O Recife que Temos, o grupo de pensadores, reunido sob o abrigo do Observatório do Recife, com o apoio editorial da revista Algomais, voltou a discutir a cidade. Um cronograma foi estabelecido, e uma agenda de reuniões foi criada. Todos concordaram com a oportunidade da discussão: em ano de eleições municipais, todo debate construtivo encontra público, receptividade e chances de trocas. Existem ambiente apropriado e interesse político em todos os níveis. As eleições geram um resultado, mas a discussão das ideias produz consequência mais permanente. O projeto também inclui expandir o chamamento a se pensar o Recife para todos os interessados, em última análise os cidadãos com vínculos com a cidade. A revista Algomais assumiu a responsabilidade de reverberar esse chamamento através da cobertura jornalística realizada em todas as suas edições publicadas durante o ano de A partir de setembro, uma grande campanha foi promovida pela Algomais nas redes sociais. O resultado chegou com a ampliação do debate e a incorporação de milhares de admiradores do Recife, alguns moradores em outra cidade ou mesmo em outro país. Todo o esforço do Observatório do Recife, da revista Algomais e da TGI está representado neste relatório, composto pelo que foi mais relevante em todo o projeto o engajamento dos órgãos representativos de classes e da sociedade civil.

4 O Recife que Precisamos é uma iniciativa de admiradores da capital pernambucana, que se trata de uma cidade exemplar, destaque na história do urbanismo, celeiro de revoluções libertárias, conhecida pela sua atividade política, produção intelectual e movimentação cultural. Antes de a proposta por O Recife que Precisamos ser construída ideia a ideia, argumento por argumento, havia um sentimento que agregou cidadãos com diferentes tipos de responsabilidade social. Todos convictos do potencial do Recife. Todos decididos a superar a fase da crítica e da reclamação, com planos de estudar o Recife e os caminhos que o meio urbano deveria trilhar, sem demora. A primeira iniciativa foi a de desenhar o Recife verdadeiro, a cidade real, sem distorções. A partir dessa base, do Recife que Temos, passa-se à fase de tratar das necessidades de uma cidade com características ímpares, com favorecimentos geográficos, com demandas sociais urgentes, história única e futuro incerto. O debate em busca do consenso foi amplo. Especialistas, estudiosos, representantes de setores econômicos, líderes de associações empresariais, admiradores do Recife, militantes e urbanistas tiveram assento. Além dos encontros programados no âmbito do Observatório do Recife, algumas reuniões foram realizadas tendo convidados especiais em destaque. Nesse momento, os principais convites foram feitos aos quatro candidatos a prefeito do Recife mais bem posicionados em todas as pesquisas de intenção de voto, realizadas por diferentes institutos de pesquisa. A lição tirada dos encontros entre os candidatos ao cargo público, de um lado, e as entidades da sociedade civil, de outro, foi que a democracia e as relações republicanas ganharam um novo nível de discussão. Mudou-se a pauta. A organização de associações, sindicatos, institutos, organizações não governamentais e outras representantes da sociedade civil também contribuem para colocar um fim na era do Nós queremos. As reivindicações, agora, tendem a ser de outra natureza. O bem comum tende a ganhar voz. A necessidade particular tende a perder vez. A série de reuniões e encontros foi importante como caldeirão de propostas, celeiro de ideias. O Recife que Precisamos ganhou cinco tópicos.

5 A CIDADE

6 A função primeira do gestor é cuidar, administrar, colocar em ordem. Falta ordenamento nas calçadas, nas praças, nos parques, nos postes, no comércio informal e ambulante da cidade. O resumo pode utilizar uma frase irônica, uma interrogação lacônica, capturada em um flagrante de um vendedor de rua: E tem nada proibido no Recife, doutor?. As calçadas representam o ponto de partida da cidadania, o primeiro passo fora do espaço privado do lote particular. O passeio público do Recife está cheio de impedimentos. Raras são as calçadas nas quais é possível caminhar por 100 metros sem um obstáculo inesperado. São buracos, raízes expostas, ocupação indevida por pequenos ferros, suportes para sacos de lixo, carros estacionados, motos circulando, animais de todos os portes, uma infinidade de situações que exigem do cidadão comum e impedem a passagem daquela pessoa com alguma dificuldade ao caminhar, que utiliza cadeira de rodas, que utiliza carrinho de bebê, que tem visão ou audição limitada. A desordem é coerente, infelizmente. Ela está no chão e está no ar. O emaranhado de fios que está suspenso nos postes do Recife se tornou um destaque visual do descuido municipal. A necessidade por cabeamento para diferentes funções da vida urbana é conhecida e respeitada em qualquer cidade do País e do mundo. Em poucas, os postes se encontram embaraçados como no Recife, uma boa parte até com bobinas suspensas. O avanço do comércio no o espaço público é outro símbolo da falta de ordenamento. Há ruas do Recife ocupadas por comerciantes formais e informais. Os vendedores ambulantes nas praias, nas praças e nos parques abandonaram as restrições que limitavam a amplitude da atividade. A Prefeitura do Recife deve ordenar, regular e fomentar a organização. A função é clássica, de gestão do espaço público. Há diferentes formas e meios para a Prefeitura do Recife promover a ordem, dar forma ao ordenamento do espaço urbano, criar limites e torná-los respeitados, agindo de acordo com o interesse do cidadão seu aliado nesse campo. denamento do espaço urbano, criar limites e torná-los respeitados, do interesse do cidadão seu aliado nesse campo.

7 O FUTURO

8 Em algum momento no passado, o Recife perdeu sua capacidade de projetar o futuro através do planejamento com prazos superiores a 20 anos, 25 anos. A falta de visão com foco em um horizonte distante pode ser apontada como a mãe de diferentes mazelas vividas pela cidade hoje. Sem um plano maior, o Recife começa a fazer parte de diferentes planos menores, pequenos, às vezes até conflitantes. Não é descabido afirmar que há anos o Recife preocupa-se apenas com o problema localizado, um método falido, pois não abrange a cidade como um todo. Comprovam essa afirmação, por exemplo, propostas de elevados como solução para um trânsito congestionado e outras soluções viciadas no foco fechado de um efeito, sem a visão maior da causa original e das consequências que advirão. Confunde-se planejamento a longo prazo com proposições políticas com o tempo de um mandato, de dois mandatos. O efeito distorcido dessa troca está na ideia de que um planejamento maior pode limitar a ação propositiva do prefeito. O planejamento a longo prazo feito com consistência técnica, a partir de debates, com espaço para a audição da população, dos seus representantes políticos, da sociedade civil organizada, produz um caminho, pavimenta um futuro, aponta um norte. O bom prefeito saberá criar ânimo político e eficiência administrativa para se alcançarem os objetivos propostos.

9 O CAMINHO

10 Tornou-se lugar-comum falar em mobilidade. A palavra ganhou espaço em conversas formais e em encontros informais. O termo está em todos os discursos, bate-papos e planos urbanos. Nem sempre vem acompanhado das proposições ideais do futuro das cidades mais modernas, que pedem atenção ao cidadão comum, pedem a prevalência do transporte não motorizado e a prioridade para o transporte público. O transporte particular deixou de ser prioridade em um século que começa com debates sérios sobre sustentabilidade, sobre melhor utilização dos recursos, que são escassos, e democratização dos espaços públicos. A calçada, como primeiro degrau da cidadania, volta a ser destaque neste tópico. Calçadas bem cuidadas permitem o trânsito a pé. O andar deve ser estimulado por diferentes motivos, entre eles a mobilidade a partir de distâncias que podem chegar a unidades de quilômetros ou até mesmo mais. O andar deve ser tão estimulado quanto o uso de bicicletas. As bicicletas pedem ciclovias, ciclofaixas e, principalmente, novos paradigmas no respeito entre modais de transporte no trânsito. O veículo motorizado é minoria, considerando-se que há mais cidadãos sem um veículo particular. Logo, a mobilidade deve planejar o transporte público com mais qualidade e com o uso cada vez mais intensivo. Soluções já colocadas em prática em Curitiba, no Paraná, e aperfeiçoadas em cidades como Bogotá, na Colômbia, mostram que a oferta de locomoção de forma mais rápida e confortável pode ser colocada em prática. Devemos lembrar que a cidade nasceu das águas, do mar e dos rios, e pode encontrar parte de suas soluções no seu meio básico. O transporte fluvial pode ser aplicado no Recife. É estratégica a utilização do Rio Capibaribe, até mesmo para o próximo tópico.

11 O RIO

12 A cidade tem como marca ser cortada pelos seus rios, canais, mangues, estuários e ilhas. Os bairros e as ruas têm nomes que remetem à sua condição de nascida da água. O nome da cidade vem dos seus arrecifes. O nome do Estado vem da sua condição de porto natural. A geografia do Recife é própria e nos favorece. Possuir um rio como o Capibaribe é desejo de qualquer grande cidade. Quem duvidar pode perguntar ao londrino como ele vê o Tâmisa ou ao parisiense como é sua relação com o Sena. Nós temos o Capibaribe desde o início da história da cidade, quando, pelo seu leito, o açúcar era escoado dos engenhos que foram estabelecidos, estrategicamente, à sua margem. Os engenhos se transformaram em bairros, e, pelo Capibaribe, as pessoas transitavam. O rio perdeu importância relativa, e isso pode ser apontado como uma das causas da falta de rumo da cidade. Rio é rio, não é esgoto. O Capibaribe e seus canais recebem todo tipo de sujeira produzida pelas cidades que atravessa. A falta de saneamento encontra no principal canal de vida sua falsa solução. A cidade perde saúde e distribui lixo com esse tipo de liberalidade. O encontro entre urbanistas da Universidade Federal de Pernambuco e pesquisadores holandeses gerou algumas boas ideias. Parte dessa troca de visões apresentou o desenho do mapa do Recife no formato de uma árvore, uma árvore-água. Esse conceito de árvore-água para o Recife traz os rios Capibaribe, Beberibe e Tejipió como grandes galhos, os seus 63 canais como ramos e as pessoas são como as folhas e os galhos dessa analogia. O mar e o litoral são a grande raiz desse sistema.

13 A HISTÓRIA

14 Uma das propostas que saíram das reuniões convocadas pelo Observatório do Recife considerou a expansão do sítio histórico de Olinda para a área mais antiga da capital pernambucana, a se considerar o nascimento das duas cidades, que ocorreu praticamente no mesmo momento por isso nossos laços firmados com prédios, ruínas, documentos e muitas passagens fundamentais nas histórias dos dois tradicionais municípios pernambucanos.. O Recife é a capital mais antiga do Brasil. Começou sua história como porto de uma das capitanias mais prósperas, foi a capital da Companhia das Índias Ocidentais, base de um dos centros culturais, educacionais e econômicos mais progressistas do Nordeste e um dos mais ativos do País, região aguerrida que teve o bônus e pagou seu preço por liderar revoluções libertárias. Temos nossa história visível em cada escavação feita no Bairro do Recife, no desenho urbanístico idealizado no século 17, entre igrejas e construções militares, entre prédios mais modernos e residências ilustres. Nossa história rica e repleta de passagens pede preservação para que todos saibam que o Recife é diferente, é singular não apenas na geografia, como na história também.

15 O Observatório do Recife é parte integrante da cidade e conhece as funções relevantes, sociais e de responsabilidade legal da Prefeitura do Recife. A cidade precisa avançar nesse campo também. 1.Saúde: atingimento de uma atenção básica exemplar. 2.Segurança: radicalização do conceito de segurança cidadã com participação ativa do município. 3.Educação: implantação do ensino integral na aprendizagem fundamental. 4.Saneamento: universalização da coleta e do tratamento do lixo e do esgoto. 5.Meio ambiente: alcance do mínimo recomendado pela ONU de área verde por habitante. 6.Desenvolvimento econômico: definição das principais vocações econômicas da cidade e máximo incentivo para elas.

16 A participação da população

17 Foram 417 posts realizados durante a campanha. Veja agora os 30 com maior índice de curtição e engajamento.

18 173 Alcance: 1687 Usuários envolvidos: 843 Falando sobre isso: 732 Efeito viral: 43,39% Final do dia na Rua do Bom Jesus, em registro assinado com um pseudônimo, AcidZero. A rua sem fiação confusa, com a árvore frondosa cuidada e o passeio de pedra fazem saltar a beleza do Recife com tantos anos de história. O ordenamento urbano faz diferença. A visão aérea fica livre, o calçamento se torna agradável, o cidadão sente-se valorizado. O Recife que Precisamos considera "ordenamento" uma necessidade urgente da capital pernambucana. Curta esse debate. Compartilhe sua visão de cidadão. Comente suas ideias.

19 A partir da Rua do Sol, uma imagem primaveril da Rua da Aurora, assinada por Laís Castro. O sol forte e a cultura popular de que a região possui apenas duas estações são desatentas com a época das flores. Os bougainville, ipês e tantas outras flores enfeitam a cidade e decoram o Capibaribe. O resgate da vida e das coisas belas no rio é "O Recife que Precisamos". 84 Alcance: 1089 Usuários envolvidos: 338 Falando sobre isso: 278 Efeito viral: 25,53%

20 Flagrante do vendedor de raspa-raspa na Praça do Marco Zero, em foto feita por Marcusrg, conforme o crédito registrado no Flickr. Alguns ambulantes são parte da cultura imaterial do Recife, infelizmente nem todos sobrevivem. O rasparaspa resiste, mas os vendedores de rolete de cana, de jambo, de pitomba, de peixe se foram. A fragilidade de alguns personagens urbanos reforça a necessidade de preservação do nosso patrimônio histórico. Esse é "O Recife que Precisamos". 56 Alcance: 1059 Usuários envolvidos: 262 Falando sobre isso: 145 Efeito viral: 13,59%

21 Reportagem de página inteira de Ana Dolores, com chamada na capa do Diario de Pernambuco de hoje trata do movimento "O Recife que Precisamos" com uma abordagem que destaca a participação do cidadão, com opinião, visão e crítica a respeito da sua cidade. 57 Alcance: 924 Usuários envolvidos: 248 Falando sobre isso: 108 Efeito viral: 11,69%

22 63 Alcance: 884 Usuários envolvidos: 302 Falando sobre isso: 159 Efeito viral: 17,99% Esse é o passeio de catamarã pelo Rio Capibaribe, registrado por Francisco Cunha. Uma volta turística pelo rio é uma ideia explorada de maneira tímida, mas com espaço para um empreendimento maior. É pelo ângulo do rio que se melhor admira a Cruz do Patrão, ou mesmo as garças e maguaris, a pescar no mangue por trás do Palácio do Campo das Princesas. Sem falar nas pontes. O Rio Capibaribe tem muito mais a oferecer aos recifenses, mas precisa ser resgatado do lixo e do esgoto. Precisa de vida, inclusive para melhor se relacionar com o patrimônio histórico da cidade. Além do resgate do rio e da preservação do nosso patrimônio, o movimento "O Recife que Precisamos" aponta a mobilidade, o ordenamento e o planejamento de longo prazo como tópicos fundamentais à cidade. Clique em curtir na nossa página (http://migre.me/awlvf). Comente no Facebook, convença sua rede social, vamos ao debate. O Recife ganha. Compartilhe.

23 Uma visão noturna da Boa Vista, em perspectiva definida por Thiago Pedrosa. O bairro é uma concentração de toda a cidade. Tem história, comércio ativo, trânsito intenso e é cortado pelo Capibaribe. O bairro pode ser só qualidades. É "O Recife que Precisamos". 16 Alcance: 872 Usuários envolvidos: 338 Falando sobre isso: 246 Efeito viral: 28,21%

24 53 Alcance: 872 Usuários envolvidos: 242 Falando sobre isso: 144 Efeito viral: 16,51% Casario com fachada colorida, em Apipucos, em foto de Lais Castro. Parece o endereço do bucolismo, mas o volume de carros que passa pela Avenida Apipucos afasta essa ideia. Tratar de mobilidade é tratar de um tema sensível, mas todos concordam que o assunto precisa entrar na pauta. "O Recife que Precisamos" pede sua opinião: o que fazer em bairros como Apipucos: cheios de verde, patrimônio arquitetônico e necessidades? Cidadania na rede é debate social.

25 Jornal do Commercio deu o movimento "O Recife que Precisamos" em reportagem de página inteira, na editoria de Cidades, além de ter sido a principal manchete da primeira página do jornal. O jornalista João Carvalho entrevistou Francisco Cunha, diretor da TGI e incentivador do movimento, conversou com pessoas que apoiam a página e deu destaque para a forma como temas ligados a cidade ocupam as redes sociais. Os bons veículos de imprensa têm um acordo tácito em defesa da cidade, até mesmo porque eles têm o compromisso de expressar a voz dos cidadãos. Se seu interesse é apoiar "O Recife que Precisamos", clique em curtir na fanpage do movimento. Quanto mais recifenses a se manifestarem, maior a pressão por cidadania em c i n c o d i f e r e n t e s t ó p i c o s. C o n h e ç a (http://migre.me/awlvf). Curta. 54 Alcance: 850 Usuários envolvidos: 282 Falando sobre isso: 107 Efeito viral: 12,59%

26 55 Alcance: 835 Usuários envolvidos: 264 Falando sobre isso: 175 Efeito viral: 20,96% Calçadão da Avenida Boa Viagem em foto de Fernando Pangaré. Essa calçada tem algumas qualidades que deveriam ser universais: possibilita trânsito de cadeirantes e carrinhos de bebês, é cuidada e a maior parte da fiação é subterrânea, além de possuir ciclovia independente e protegida. As calçadas são tema para a mobilidade e devem ter ordem urbana. Assim é "O Recife que Precisamos".

27 O edifiício Caiçara em foto tirada por Celso Calheiros, na Avenida Boa Viagem. Em época de debate, uma discussão polêmica. Milhares se manifestaram pela preservação do prédio, que teve seu tombamento negado. "O Recife que Precisamos" defende a preservação do nosso patrimônio histórico, no entanto nem tudo é história. Ou é? Por que o Caiçara não teve direito ao tombamento? Por que ele deve ter direito a preservação? Entre na discussão. Opine. Debate de alto nível -- é o que a cidade precisa. 48 Alcance: 826 Usuários envolvidos: 278 Falando sobre isso: 108 Efeito viral: 13,08%

28 58 Alcance: 826 Usuários envolvidos: 300 Falando sobre isso: 140 Efeito viral: 16,59% Pode parecer que esta construção, em perspectiva fotografada por Lais Castro, está em algum lugar bem escondido no Recife. Na realidade, está aos olhos de todos que passam pela Avenida Conde da Boa Vista, no final da via, próximo à Rua Dom Bosco. O que você conhece do Recife? Que casarão está escondido no seu bairro? O que você pensa da capital pernambucana? Comente. Curta. Compartilhe. Ideias reais, meio virtual.

29 Esse casarão na Avenida Rui Barbosa, no endereço que já serviu como sede do Tribunal Regional Eleitoral, foi registrado por Francisco Cunha. A foto comprova como algumas belezas arquitetônicas, representantes de uma época, estão pela cidade. Às vezes em uma grande via, às vezes em uma paralela, a serem descobertas. O Recife que Precisamos tem, em uma de suas bandeiras, a preservação do nosso patrimônio histórico. Essa necessidade vai além das edificações com relação direta com fatos memoráveis. Precisamos saber contar a nossa história a partir de informações concretas, dados paisagísticos, elementos visuais. Isso enriquece a cidade e sua memória. O apoio à fan page de "O Recife que Precisamos" servirá para reforçar o argumento de que o recifense se interesse pelo debate e pelas linhas de ação que defendemos. Conheça. Clique em curtir. Apoie. Compartilhe. Comente. 64 Alcance: 821 Usuários envolvidos: 243 Falando sobre isso: 103 Efeito viral: 12,55%

30 Feriado é dia de praia cheia, como esse ângulo das areias de Boa Viagem, em foto de Márcio Cabral de Moura. Praia é uma das boas opções de lazer público que a cidade tem a oferecer. São necessárias outras, como parques, academias abertas, ginásios, praças, teatros. Conte o que falta ao lazer público do Recife. A cidade tem de conhecer o que o cidadão quer, qual é o Recife que Precisamos. Comente sua proposta. Critique o debate. Participe da discussão. Curta a cidadania. 47 Alcance: 816 Usuários envolvidos: 228 Falando sobre isso: 111 Efeito viral: 13,6%

31 Foto de Lais Castro revela um ângulo perfeito para abrir o debate. Vemos, no bairro do Recife, o Paço Alfândega, a Madre de Deus e o edifício Chantecleir -- joias do patrimônio histórico do Recife. À frente, as torres construídas pela Moura Dubeux. Como você vê o avanço dos empreendimentos imobiliários em direção a bairros tradicionais, como São José? Entre na discussão. Escreva sua opinião. É disso que o Recife precisa: diálogo, troca de ideias. 38 Alcance: 812 Usuários envolvidos: 270 Falando sobre isso: 113 Efeito viral: 13,95%

32 16 Alcance: 872 Usuários envolvidos: 338 Falando sobre isso: 246 Efeito viral: 28,21% O bucólico Poço da Panela em registro feito por Márcio Cabral de Moura. A foto mostra, ao fundo, um prédio com mais de doze andares. O bairro é repleto de verde, normas restritivas para construção e metro quadrado valorizado. O resto da cidade poderia seguir: mais verde, mais restrições à edificações. Em decorrência, poderia gerar nos cidadãos o espírito palpável entre os moradores do Poço: orgulho de viverem ali. "O Recife que Precisamos" é isso. Compartilhe o melhor da sua cidade. Curta a história. Comente soluções.

33 74 Alcance: 805 Usuários envolvidos: 315 Falando sobre isso: 178 Efeito viral: 22,11% Há joias arquitetônicas que se incorporam à paisagem e ficam lá, à espera de um olhar. O casarão da família Baptista da Silva é um exemplo. Imponente, à beira do rio, cercado de jardins bem cuidados, como comprova o registro de Francisco Cunha. O casarão também está na Avenida Rui Barbosa, que não consegue escoar a quantidade de carros da região, não possui ciclovias e está tendo sua ocupação reconfigurada. Essa é a prosa do movimento "O Recife que precisamos". A sociedade organizada reivindica 1) ordenamento; 2) planejamento de longo prazo; 3) mobilidade para todos; 4) história preservada; 5) Capibaribe vivo. Curta a página

34 O Capibaribe visto da Ponte da Torre, pela perspectiva idealizada por Francisco Cunha, mostra os prédios se aproximando do rio e o Capibaribe sendo escondido pela vegetação das suas margens. Ao se discutir o rio, deve-se debater o manguezal plantado, que ocultou o rio da cidade. Alguns argumentam que o verde é melhor do que o lixo. Outros advertem que a flora esconde o lixo e também que a sujeira não deveria estar lá. "O Recife que Precisamos" defende o rio e pede a discussão aprofundada. Ambientalistas, pescadores, cidadão comum, engenheiros, todo mundo deve se unir em defesa do rio. O Capibaribe de volta às músicas e histórias do Recife. O recifense mais uma vez de frente para sua principal artéria. 48 Alcance: 787 Usuários envolvidos: 184 Falando sobre isso: 83 Efeito viral: 10,55%

35 Visão da Avenida Conselheiro Aguiar, em Boa Viagem, do alto de um prédio, em foto assinada por TC 2, apenas esse pseudônimo no crédito do Flickr. É notável o adensamento da Zona Sul do Grande Recife. Os prédios eram de Boa Viagem e agora avançam para o Pina, para Piedade, Candeias, Paiva. Primeiro vem a valorização imobiliária, depois os problemas de mobilidade do trânsito, a falta de saneamento. Com um planejamento de longo prazo, esses movimentos são previstos e podem ser resolvidos antes de existir. Isso é "O Recife que Precisamos". 57 Alcance: 784 Usuários envolvidos: 232 Falando sobre isso: 137 Efeito viral: 17,47%

36 44 Alcance: 784 Usuários envolvidos: 203 Falando sobre isso: 98 Efeito viral: 12,5% Essa foto, de Francisco Cunha, "exibe" os tópicos que o movimento "O Recife que Precisamos" defende. Temos nosso rio servindo de espelho, a ponte Duarte Coelho com alguns enfeites de carnaval e a vegetação tímida, na margem do Sol, do Capibaribe. O Rio Capibaribe precisa voltar a viver de forma mais próxima à cidade. Vivo, ele pulsa nossas vidas. O nosso patrimônio arquitetônico não deve ser arruinado. O planejamento de longo prazo possibilita multiplicar a tímida arborização pública. A mobilidade do Recife passa pelas pontes. A cidade ordenada é organizada. Participe do debate. Manifeste seu apoio com um "curtir" na fan page. Conheça. Divulgue. Compartilhe.

37 DEU NO DIARIO "A cidade que precisa de você" é o título da legenda de uma foto em destaque que está na primeira página da edição do Diario de Pernambuco, hoje, e trata do movimento 'O Recife que Precisamos'. Curta. Comente. Participe. Opine. Critique. 30 Alcance: 781 Usuários envolvidos: 40 Falando sobre isso: 33 Efeito viral: 4,23%

38 A Avenida Conde da Boa Vista tem um pouco da alma do Recife. É solar, comercial, movimentada, cheia de pessoas diferentes. Existem as críticas, também, mas vale a pena observar a beleza da via, com fez Bruno Queiroz, nessa foto. 60 Alcance: 775 Usuários envolvidos: 346 Falando sobre isso: 109 Efeito viral: 14,06% O Recife que Precisamos é um movimento civil que defende a mobilidade para todos, com hierarquia. O cidadão a pé em primeiro lugar, a bicicleta em seguida, o transporte público (em diferentes meios) e, por fim, os carros particulares. Apoie "O Recife que Precisamos" e seus cinco tópicos. Além da mobilidade, ordenamento urbano, planejamento de longo prazo, preservação da h i s t ó r i a e r e s g a t e d o r i o. C l i q u e e m (http://migre.me/awlvf), conheça, divulgue, comente e compartilhe. Cidadania em rede social substitui as passeatas por cliques no mouse. É mobilidade.

39 45 Alcance: 762 Usuários envolvidos: 211 Falando sobre isso: 66 Efeito viral: 8,66% Em domingo de praia, Boa Viagem é o lugar. Os banheiros públicos são conquistas da cidadania. Todos merecem praias limpas em ordem. O exemplo tem de fincar mais raízes pela cidade. As praias precisam de mais ordenamento. O comércio informal ganhará e os consumidores também. O Recife que Precisamos tem no ordenamento urbano uma de suas principais bandeiras. Deveria começar pelas calçadas, o primeiro espaço da civilidade. O espaço aéreo da cidade, com seus fios e seu caos, também precisa ser visto -- não é área de ninguém. Os tópicos defendidos pelo movimento foram tirados depois de debates entre especialistas, representantes da sociedade civil organizada e pessoas interessadas. Conheça em nossa fan page. Compartilhe os princípios. Divulgue. Comente. Curta.

40 69 Alcance: 759 Usuários envolvidos: 302 Falando sobre isso: 214 Efeito viral: 28,19% Foto da estação da Ponte de Uchôa, na Avenida Rui Barbosa. O crédito pelo registro é de Javier Martínez. As maxambombas eram um tipo de bonde, uma ideia adequada de transporte público no seu tempo. A estação da Ponte de Uchôa foi a única que sobreviveu às mudanças da cidade -- que precisa adequar o transporte público aos novos tempos. São bandeiras defendidas por "O Recife que Precisamos": mobilidade, preservação do patrimônio histórico e ordenamento urbano. Curta a cidade. Compartilhe as ideias. Comente a cidadania.

Transporte fluvial Mobilidade com Desenvolvimento Turístico Urbano e Inclusão Social

Transporte fluvial Mobilidade com Desenvolvimento Turístico Urbano e Inclusão Social Transporte fluvial Mobilidade com Desenvolvimento Turístico Urbano e Inclusão Social O Rio Capibaribe já foi navegável e suas águas limpas serviam para banhos medicinais. Ele serviu de escoamento para

Leia mais

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS

INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Secretaria Municipal de Urbanismo INSTRUMENTOS DO PLANO DIRETOR CARTILHA LEI DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO LUOS Lei de Uso e Ocupação do Solo: Introdução Estamos construindo uma cidade cada vez melhor A Lei

Leia mais

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado.

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. Job 44/4 Setembro/04 Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de

Leia mais

Yes, Zaqueu Proença. Sonho de

Yes, Zaqueu Proença. Sonho de Yes, Zaqueu Proença Sonho de consumo 92 nós temos ciclovias nelson toledo Aos poucos, as bikes começam a ganhar um espaço nas políticas de trânsito de diversas cidades brasileiras. Saiba onde você pode

Leia mais

RECIFE 500 ANOS UMA VISÃO DE CIDADE. Recife 500 Anos uma visão de cidade

RECIFE 500 ANOS UMA VISÃO DE CIDADE. Recife 500 Anos uma visão de cidade RECIFE 500 ANOS UMA VISÃO DE CIDADE Recife 500 Anos uma visão de cidade 1 Não há nada como o sonho para criar o futuro. Utopia hoje, carne e osso amanhã. Victor Hugo 2 Recife 500 Anos uma visão de cidade

Leia mais

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro

Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro 1 Em apoio às campanhas Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito ( ONU ) Semana Nacional de Trânsito 2012 ( Denatran ) e Dia Mundial Sem Carro A Universidade Federal de Santa Catarina e a Rede

Leia mais

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Metodologia. MARGEM DE ERRO O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Metodologia COLETA Entrevistas domiciliares com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA Município de São Paulo. UNIVERSO moradores de 16 anos ou mais. PERÍODO DE CAMPO de 26 de setembro a 1º de outubro

Leia mais

Job 150904 Setembro / 2015

Job 150904 Setembro / 2015 Job 50904 Setembro / Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de

Leia mais

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado

SP-URBANISMO. Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado SP-URBANISMO Nova Luz Projeto Urbanístico Consolidado Setembro 2011 Perímetro da Nova Luz Sala São Paulo Parque da Luz Praça Princesa Isabel Largo do Arouche Igreja de Santa Ifigênia Praça da República

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

Analisando viagens a pé e por bicicletas na integração com transporte de massa

Analisando viagens a pé e por bicicletas na integração com transporte de massa Analisando viagens a pé e por bicicletas na integração com transporte de massa Fernanda Borges Monteiro, Vânia Barcellos Gouvêa Campos arqnandy@gmail.com; vania@ime.eb.br Instituto Militar de Engenharia

Leia mais

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade)

IDEIA FORÇA. Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) IDEIA FORÇA Redução do Tempo de Deslocamento Humano (Mobilidade) DETALHAMENTO: Mobilidade humana (trabalhador precisa respeito); Melhorar a qualidade e quantidade de transporte coletivo (Lei da oferta

Leia mais

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Revisão de 2014 Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer As propostas contidas nesta cartilha foram resultados de intervenções urbanas e processos

Leia mais

Proposta de revisão dos. Calçadões do Centro

Proposta de revisão dos. Calçadões do Centro Proposta de revisão dos Calçadões do Centro Apresentação Durante a campanha eleitoral para a Prefeitura, em 2004, a Associação Viva o Centro apresentou aos candidatos dez propostas para impulsionar o desenvolvimento

Leia mais

O IAB e a construção de viadutos na Agamenon Magalhães

O IAB e a construção de viadutos na Agamenon Magalhães O IAB e a construção de viadutos na Agamenon Magalhães Vitória Régia de Andrade * Mesmo que tardiamente, o Recife começou a debater, enfim, o futuro da cidade no que diz respeito às vias pelas quais transitam

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015

ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA MANTENEDORA DA PUC Minas E DO COLÉGIO SANTA MARIA ROTEIRO DE ESTUDO I ETAPA LETIVA GEOGRAFIA 2.º ANO/EF - 2015 Caro(a) aluno(a), É tempo de conferir os conteúdos estudados

Leia mais

Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Bairro São Geraldo

Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor. Bairro São Geraldo CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE COLEGIO CENECISTA NOSSA SENHORA DOS ANJOS GRAVATAÍ - RS Trabalho Interdisciplinar: Desafios e possibilidades para uma vida melhor Bairro São Geraldo Nomes: Ana,

Leia mais

[ ARQUITETURA ] [ TEXTO VERENA PARANHOS ] 1 5 2 L E T S G O B A H I A DIVULGAÇÃO

[ ARQUITETURA ] [ TEXTO VERENA PARANHOS ] 1 5 2 L E T S G O B A H I A DIVULGAÇÃO [ ARQUITETURA ] [ TEXTO VERENA PARANHOS ] DIVULGAÇÃO COMPLEXO DE VIADUTOS DO IMBUÍ Projeção apresenta como será o complexo de viadutos que vai desafogar o trânsito na Avenida Paralela. As obras foram autorizadas

Leia mais

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado.

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. Job 1566/10 Setembro/ Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 16 anos ou mais

Leia mais

OS ENTRAVES DA MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: UMA CARACTERIZAÇÃO DOS MODAIS DE TRANSPORTE PÚBLICO

OS ENTRAVES DA MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: UMA CARACTERIZAÇÃO DOS MODAIS DE TRANSPORTE PÚBLICO OS ENTRAVES DA MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL: UMA CARACTERIZAÇÃO DOS MODAIS DE TRANSPORTE PÚBLICO Nivaldo Gerôncio da Silva Filho 1 RESUMO: A mobilidade urbana sustentável começa a definir novos conceitos

Leia mais

MANUAL DOS PAIS UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

MANUAL DOS PAIS UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 UM PROJETO DESTINADO ÀS CRIANÇAS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL É hora de promover a segurança e a harmonia no trânsito. E os pais podem dar o exemplo. No Brasil, o índice

Leia mais

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014 Mobilidade Urbana VASCONCELOS, Eduardo Alcântara de. Mobilidade urbana e cidadania. Rio de Janeiro: SENAC NACIONAL, 2012. PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL LUCIANE TASCA COMO SE FORMAM AS CIDADES? Como um

Leia mais

SEXO Sexo 1.masculino 2.feminino Caracterização Sócio-Econômica ESCO Nivel de escolaridade 1. Analfabeto até 4ª série do 1º grau (primário)

SEXO Sexo 1.masculino 2.feminino Caracterização Sócio-Econômica ESCO Nivel de escolaridade 1. Analfabeto até 4ª série do 1º grau (primário) SIPS- BASE SOBRE MOBILIDADE URBANA Nome Campo Descrição Valores atribuídos Local de Moradia REGI Região 1.Região Sul 2.Região Sudeste 3.Região Centro-Oeste 4.Região Nordeste 5.Região Norte ESTA Estado

Leia mais

Foto: Por gelinh. Flickr Creative Commons. Programa Cidades Sustentáveis

Foto: Por gelinh. Flickr Creative Commons. Programa Cidades Sustentáveis Foto: Por gelinh. Flickr Creative Commons Programa Cidades Sustentáveis CONTEXTO No Mundo Atualmente: mais da metade da humanidade já vive em cidades 2030: 60% e 2050: 70% (ONU) Emissões de gases de efeito

Leia mais

Dia Mundial sem Carro Faça sua parte, o planeta agradece!!

Dia Mundial sem Carro Faça sua parte, o planeta agradece!! Dia Mundial sem Carro Faça sua parte, o planeta agradece!! Prefira o transporte público. Além de ser menos poluente, você evitará parte do estresse do dia-a-dia; Use bicicleta ou caminhe sempre que possível.

Leia mais

Grupo WTB Experiência e solidez

Grupo WTB Experiência e solidez Grupo WTB Experiência e solidez Fundado em 1999, o Grupo WTB teve um crescimento sustentado e prosperou ao longo dos anos. Hoje, sua marca está presente em vários empreendimentos de sucesso, contando com

Leia mais

[ ] Propostas para a revisão do Plano Diretor. Mobiliza Curitiba

[ ] Propostas para a revisão do Plano Diretor. Mobiliza Curitiba Propostas para a revisão do Plano Diretor Mobiliza Curitiba Curitiba, novembro de 2014 As propostas aqui contidas foram resultado de extensos debates ao longo do último ano, por uma articulação de atores

Leia mais

Manual Bicicleta e Comércio

Manual Bicicleta e Comércio Manual Bicicleta e Comércio 66% dos comerciantes dizem que as vendas aumentaram após a implantação de ciclovias em São Francisco - Estados Unidos 49% de aumento nas vendas em comércios próximos a ciclovias

Leia mais

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação.

Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã. Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer. Material para aplicação. Participa Curitiba! Oficina sobre participação cidadã Realização: Material para aplicação Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer Essa Oficina sobre educação política e participação cidadã

Leia mais

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES

MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES MOBILIDADE URBANA EM SÃO PAULO APLICAÇÃO DE SOLUÇÕES IMEDIATAS E EFICAZES JULHO 2015 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS URBANO Fonte: Pesquisa de mobilidade 2012 SÃO PAULO UMA CIDADE A CAMINHO DO CAOS

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução A proposta de Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes

Leia mais

Intensivo de Negociação Comercial

Intensivo de Negociação Comercial Programação Completa Treinamento Intensivo de Negociação Comercial Aprendendo com seus erros 01 e 02 de setembro de 2014 A quem se des na: Metodologia: Carga horária: Data: A empreendedores, empresários,

Leia mais

INICIATIVAS INSPIRADORAS ESPAÇOS PÚBLICOS REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA SAVASSI BELO HORIZONTE MG

INICIATIVAS INSPIRADORAS ESPAÇOS PÚBLICOS REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA SAVASSI BELO HORIZONTE MG ESPAÇOS PÚBLICOS INICIATIVAS INSPIRADORAS REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA SAVASSI BELO HORIZONTE MG ÍNDICE INTRODUÇÃO PERFIL DA CIDADE OS PASSOS PARA A REQUALIFICAÇÃO DA PRAÇA DA SAVASSI DIRETRIZES DO PROJETO

Leia mais

A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano

A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano A visão social em relação ao sistema de saneamento e a importância da sociedade na elaboração do plano Nossa Realidade 57% da população brasileira não possui coleta de esgoto (SNIS 2008) O Brasil é o 9º

Leia mais

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA

INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA INSTRUMENTO DA OPERAÇÃO URBANA ÁGUA BRANCA LOCALIZAÇÃO E CONTEXTO Jundiaí Campinas Rio de Janeiro Sorocaba Guarulhos OUC AB Congonhas CPTM E METRÔ: REDE EXISTENTE E PLANEJADA OUC AB SISTEMA VIÁRIO ESTRUTURAL

Leia mais

Mobilidade urbana e a emissão do gases de efeito estufa GEE na região central de Porto Alegre

Mobilidade urbana e a emissão do gases de efeito estufa GEE na região central de Porto Alegre Pesquisa de Opinião Mobilidade urbana e a emissão do gases de efeito estufa GEE na região central de Porto Alegre Soluções e desafios na busca de uma melhor qualidade do ar. Sumário 1. Objetivos 3 2. Metodologia

Leia mais

PORTO ALEGRE EM ANÁLISE 2013

PORTO ALEGRE EM ANÁLISE 2013 PORTO ALEGRE EM ANÁLISE 2013 Na data em que Porto Alegre comemora seus 241 anos de fundação, o Observatório da Cidade apresenta o Porto Alegre em Análise 2013. Trata-se de um espaço que tem como desafio

Leia mais

Plano de Aula CIÊNCIAS. O nosso ambiente: conservando o ambiente escolar

Plano de Aula CIÊNCIAS. O nosso ambiente: conservando o ambiente escolar Plano de Aula CIÊNCIAS O nosso ambiente: conservando o ambiente escolar O nosso ambiente: conservando o ambiente escolar. 9 p.; il. (Série Plano de Aula; Ciências Naturais) ISBN: 1. Ensino Fundamental

Leia mais

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013

Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013 Avaliação do Programa Cidadania em Trânsito ALUNOS Novembro / 2013 1 INDICE: METODOLOGIA:... 3 PERFIL DOS RESPONDENTES:... 4 CIDADANIA EM TRÂNSITO... 5 A Gidion é uma empresa que:...5 Você sabe se tem

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: LOCOMOÇÃO URBANA AGOSTO/2011

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: LOCOMOÇÃO URBANA AGOSTO/2011 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: LOCOMOÇÃO URBANA AGOSTO/2011 PESQUISA CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Robson Braga de Andrade Presidente Diretoria Executiva - DIREX José Augusto Coelho

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé

Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Diretrizes para o Plano de Mobilidade Urbana 2015 da Cidade de São Paulo referentes à mobilidade a pé Introdução Este material surge como resultado do acompanhamento das apresentações do Plano de Mobilidade

Leia mais

A cidade vai para a rua: os movimentos que querem transformar os espaços públicos

A cidade vai para a rua: os movimentos que querem transformar os espaços públicos Site BBC Brasil, 15 de maio, 2015 A cidade vai para a rua: os movimentos que querem transformar os espaços públicos Rafael Barifouse Da BBC Brasil em São Paulo Em São Paulo e outras cidades do país, moradores

Leia mais

Manual do Associado 2013/2014

Manual do Associado 2013/2014 Manual do Associado 2013/2014 Praça Conde de Barcelos 1 2 A SAAP E SUA ORIGEM Somos uma associação da sociedade civil sem fins lucrativos, fundada e legalmente constituída em dezembro de 1977, com o objetivo

Leia mais

Bairro Natal Data: 29/04/2015

Bairro Natal Data: 29/04/2015 Bairro Natal Data: 29/04/2015 Nomes: - Rialdo -Roberto -Heric -William Turma: 101 Descrição: O bairro conhecido como Vila Natal se encontra com muitos problemas graves. Existe acúmulo de lixo em vias públicas

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Colégio Cenecista Nossa Senhora dos Anjos Gravataí RS. São Geraldo/Barnabé

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Colégio Cenecista Nossa Senhora dos Anjos Gravataí RS. São Geraldo/Barnabé Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Colégio Cenecista Nossa Senhora dos Anjos Gravataí RS São Geraldo/Barnabé Data: 29/04/2015 Nomes: Nícolas Christmann João Marcelo Paulo Francisco Matheus Valadares

Leia mais

Lei Nº14.223 - Cidade Limpa

Lei Nº14.223 - Cidade Limpa Lei Nº14.223 - Cidade Limpa Uma São Paulo melhor pra gente! O esforço por uma São Paulo de paisagem mais ordenada foi recompensado com a Lei nº 14.223, a Lei Cidade Limpa. Este texto, acrescido do decreto

Leia mais

Projeto Nova Luz Visão e Diretrizes Urbanísticas

Projeto Nova Luz Visão e Diretrizes Urbanísticas SP-URBANISMO Projeto Nova Luz Visão e Diretrizes Urbanísticas Novembro 2010 ANTECEDENTES Determinação da Administração desde 2005 de transformar e desenvolver a área Ações multisetoriais: saúde, social,

Leia mais

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB

Programa Estadual de Mobilidade Urbana PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB PROGRAMA ESTADUAL DE MOBILIDADE URBANA PROMOB ARAÇOIABA 15.108 90 IGARASSU 82.277 323 ITAPISSUMA 20.116 74 ITAMARACÁ 15.858 65 PRAIA DE MARIA FARINHA A REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Municípios: 14 População:

Leia mais

OLHO NO FUTURO PENSANDO EM 2038 SINAENCO 25 ANOS FLORIANÓPOLIS, 07/11/2013

OLHO NO FUTURO PENSANDO EM 2038 SINAENCO 25 ANOS FLORIANÓPOLIS, 07/11/2013 OLHO NO FUTURO PENSANDO EM 2038 SINAENCO 25 ANOS FLORIANÓPOLIS, 07/11/2013 De Olho no futuro mais 25 anos Problemas permanentes de qualquer cidade: combate a droga - segurança pública - saúde pública -

Leia mais

DOTS Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável

DOTS Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável DOTS Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável O que é DOTS? Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável: modelo de planejamento e desenho urbano Critérios de desenho para bairros compactos,

Leia mais

Belo Horizonte: em direção à

Belo Horizonte: em direção à Belo Horizonte: em direção à mobilidade d sustentável tá INDICADORES DA MOBILIDADE URBANA EM BELO HORIZONTE 3,8 milhões de viagens/dia, 44% pelo transporte coletivo 6,3 milhões viagens/dia na RMBH 1,6

Leia mais

Mude seu ponto de vista sobre como morar

Mude seu ponto de vista sobre como morar Mude seu ponto de vista sobre como morar De tempos em tempos a humanidade descobre uma nova perspectiva de vida. A mente cria desejos. Desejos que abrem espaços. Espaços que se transformam em novos enfoques.

Leia mais

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte

Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Seminário de Mobilidade Urbana Planejamento da Mobilidade Urbana em Belo Horizonte Celio Bouzada 23 de Setembro de 2015 Belo Horizonte População de Belo Horizonte: 2,4 milhões de habitantes População da

Leia mais

4. REFERÊNCIAS PROJETUAIS

4. REFERÊNCIAS PROJETUAIS 4. REFERÊNCIAS PROJETUAIS 4.1. Revitalização do Rio Cheonggyecheon Seul Coréia do Sul Ficha Técnica Localização: Seul, Coréia do Sul Autor do Projeto: KeeYeonHwang Área de Intervenção: 400 hectares, 8

Leia mais

GUIA DE INFORMAÇÕES PARA ENCONTROS PRESENCIAL

GUIA DE INFORMAÇÕES PARA ENCONTROS PRESENCIAL GUIA DE INFORMAÇÕES PARA ENCONTROS PRESENCIAL - TURMAS ESPECIAIS - Prezado aluno(a), Com a finalidade de ajudar nossos alunos das turmas especiais, para programar sua viagem para o encontro presencial,

Leia mais

P O R T O M A R A V I L H A

P O R T O M A R A V I L H A P O R T O M A R A V I L H A P O R T O M A R A V I L H A Porto do Rio Zona Portuária Hoje Da fundação aos dias de hoje Oficialmente, o Porto do Rio de Janeiro foi inaugurado em 1910, o que impulsionou o

Leia mais

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E INFORMAÇÃO - DI GERÊNCIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO - GPO DIVISÃO DE PROCESSOS DE GESTÃO DIPG NORMA INTERNA: UTILIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE SINALIZAÇÃO DE OBRAS E

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PINHEIRINHO 02/04/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Realizações no

Leia mais

I Fórum Políticas Públicas do Idoso"

I Fórum Políticas Públicas do Idoso I Fórum Políticas Públicas do Idoso" O idoso no mundo Em 2050, a Organização das Nações Unidas (ONU) estima que 30% da população mundial será de idosos; 2 bilhões dos habitantes do planeta terão mais de

Leia mais

POLUIÇÃO VISUAL NA CIDADE DE SÃO PAULO

POLUIÇÃO VISUAL NA CIDADE DE SÃO PAULO Pesquisa Quantitativa de Opinião Pública POLUIÇÃO VISUAL NA CIDADE DE SÃO PAULO Julho/ 2006 Índice I. Metodologia e Amostra II. Contexto III. Poluição Visual IV. O Projeto de Lei V. Considerações Finais

Leia mais

Operação Urbana Porto Maravilha

Operação Urbana Porto Maravilha Operação Urbana Porto Maravilha AGENDA 1. VISÃO GERAL DO PROJETO PORTO MARAVILHA 2. MODELAGEM FINANCEIRA 1. ARCABOUÇO JURÍDICO 2. ESTUDOS TÉCNICOS 3. MODELAGEM DA PPP 4. RECEITAS X DESPESAS 5. LEILÃO DOS

Leia mais

No ritmo da criação OPORTUNIDADE

No ritmo da criação OPORTUNIDADE Shutterstock POR BRUNO MORESCHI No ritmo da criação Nosso país ainda caminha a passos lentos quando o assunto é economia criativa. Mas as incubadoras podem ajudar a recuperar o tempo perdido Da música

Leia mais

Ciclistas e pedestres disputam espaço nas ciclovias de Porto Alegre

Ciclistas e pedestres disputam espaço nas ciclovias de Porto Alegre Menu Capa ZH Porto Alegre Convivência no trânsito Ciclistas e pedestres disputam espaço nas ciclovias de Porto Alegre Vias demarcadas pela cor vermelha são exclusivas para o deslocamento em bicicleta,

Leia mais

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011

Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Plano de Mobilidade Sustentável. Por uma cidade amiga da bicicleta Abril 2011 Cronograma Índice Apresentação da TC Urbes Objetivos do Plano de Mobilidade Sustentável Cidade e Mobilidade Diagnóstico Planejamento

Leia mais

São Paulo 2022. Metodologia de para monitoramento do comportamento da Cidade de São Paulo por Indicadores e Metas

São Paulo 2022. Metodologia de para monitoramento do comportamento da Cidade de São Paulo por Indicadores e Metas São Paulo 2022 Metodologia de para monitoramento do comportamento da Cidade de São Paulo por Indicadores e Metas Cidade Democrática, participativa e descentralizada Transformando São Paulo pela mudança

Leia mais

INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA EM LARANJEIRAS E COSME VELHO

INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA EM LARANJEIRAS E COSME VELHO INFRAESTRUTURA CICLOVIÁRIA EM LARANJEIRAS E COSME VELHO Proposta para criação de infraestrutura na Região... Apresentação Assim como as pessoas que as povoam, as cidades e seus elementos tem vida própria,

Leia mais

Débora Machado. Relação de arquitetura e cidade como uma proposta de ocupação do espaço público, a importância da calçada no contexto urbano

Débora Machado. Relação de arquitetura e cidade como uma proposta de ocupação do espaço público, a importância da calçada no contexto urbano Débora Machado Relação de arquitetura e cidade como uma proposta de ocupação do espaço público, a importância da calçada no contexto urbano Avaliando as questões de transformação da sociedade, o texto

Leia mais

MOBILIDADE URBANA SOBRE DUAS RODAS: UM OLHAR DE GÊNERO NO USO DAS CINQUENTINHAS NA SOCIEDADE E CONSUMO ATUAL

MOBILIDADE URBANA SOBRE DUAS RODAS: UM OLHAR DE GÊNERO NO USO DAS CINQUENTINHAS NA SOCIEDADE E CONSUMO ATUAL MOBILIDADE URBANA SOBRE DUAS RODAS: UM OLHAR DE GÊNERO NO USO DAS CINQUENTINHAS NA SOCIEDADE E CONSUMO ATUAL Micheline(1); Laura (2); Marília(3) (Micheline Cristina Rufino Maciel; Laura Susana Duque-Arrazola;

Leia mais

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo

Revisão Participativa. dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume II Revisão Participativa do Plano Diretor Estratégico (PDE) 1. A importância do PDE (Plano Diretor Estratégico)

Leia mais

Exercícios de Movimento Uniforme

Exercícios de Movimento Uniforme Exercícios de Movimento Uniforme 1- Uma viagem é realizada em duas etapas. Na primeira, a velocidade média é de 80km/h; na segunda é de 60km/h. Sendo a distância percorrida, na segunda etapa, o triplo

Leia mais

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP

Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP Brasil: qual é o teu negócio? 1 Priscilla Cabett SANTOS 2 Talita Maria dos Santos Galvão da SILVA 3 Luiz Antônio FELICIANO 4 Faculdades Integradas Teresa D Ávila, Lorena, SP RESUMO Baseado na composição

Leia mais

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política

Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política Como usar o monitoramento de mídias sociais numa campanha política No Brasil, há poucas experiências conhecidas de uso de ferramentas de monitoramento de mídias sociais em campanhas políticas. Uma delas

Leia mais

Estudo, Análise e Proposta de Soluções Para Melhoria da Mobilidade Urbana na Região Metropolitana de Florianópolis

Estudo, Análise e Proposta de Soluções Para Melhoria da Mobilidade Urbana na Região Metropolitana de Florianópolis Documento confidencial para uso e informação do cliente Estudo, Análise e Proposta de Soluções Para Melhoria da Mobilidade Urbana na Região Metropolitana de Florianópolis Apresentação Florianópolis Dezembro

Leia mais

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg CARTA DO CICLISTA GOIANO

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg CARTA DO CICLISTA GOIANO qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwert yuiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiop asdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfg CARTA DO CICLISTA GOIANO hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx Proposta de ciclovias para Goiânia cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbn

Leia mais

ORIENTADORES DE TRÂNSITO PROJETO OPERAÇÃO DE TRÁFEGO

ORIENTADORES DE TRÂNSITO PROJETO OPERAÇÃO DE TRÁFEGO Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) ORIENTADORES DE TRÂNSITO PROJETO OPERAÇÃO DE TRÁFEGO Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife (SEMOC) Implantação 11 de dezembro,

Leia mais

São Paulo/SP - Dono de prédio rejeita nova proposta e Belas Artes fecha as portas dia 24

São Paulo/SP - Dono de prédio rejeita nova proposta e Belas Artes fecha as portas dia 24 São Paulo/SP - Dono de prédio rejeita nova proposta e Belas Artes fecha as portas dia 24 O proprietário do prédio em que funciona o Cinema Belas Artes, Flávio Maluf, recusou uma nova proposta dos sócios

Leia mais

Localização Estratégica

Localização Estratégica PORTO MARAVILHA Localização Estratégica Aeroporto Internacional Tom Jobim 11 km Oceano Atlântico Maracanã 5 km Aeroporto Santos Dumont 2 km Corcovado 7 km Copacabana 8 km Pão de Açúcar 6 km Perímetro Porto

Leia mais

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ 1 1 Introdução Sustentabilidade Mudança nos atuais modelos de produção e consumo Alternativas

Leia mais

Medidas para a Humanização do Tráfego. A Cidade que Queremos

Medidas para a Humanização do Tráfego. A Cidade que Queremos Medidas para a Humanização do Tráfego A Cidade que Queremos Objetivo Publicação com o objetivo de divulgar, junto aos municípios, soluções técnicas para a humanização do trânsito. Estrutura Introdução

Leia mais

A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe.

A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe. A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe. A felicidade tem endereço certo. Residencial. Privilegiado. Completo. É assim o Bairro de Fátima. Uma das regiões mais valorizadas de Fortaleza. Central,

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL PORTÃO 25/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 25

Leia mais

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE

SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Escola de Tempo Integral Experiências Matemáticas 7º ANO (6ª série) SUPERAÇÃO JÁ! ETAPA DEterminaÇÃO CADERNO DO ESTUDANTE Este é um material em construção que contém os capítulos de apoio das atividades

Leia mais

INICIATIVAS INSPIRADORAS MOBILIDADE PROGRAMA CALÇADA SEGURA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP

INICIATIVAS INSPIRADORAS MOBILIDADE PROGRAMA CALÇADA SEGURA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP MOBILIDADE INICIATIVAS INSPIRADORAS PROGRAMA CALÇADA SEGURA SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP ÍNDICE INTRODUÇÃO PERFIL DA CIDADE AS 7 ETAPAS PARA UMA CIDADE MAIS ACESSÍVEL LEGISLAÇÃO PARCERIAS FORMAÇÃO AÇÃO EDUCATIVA

Leia mais

MOBILIDADE URBANA: INTERVENÇÃO E REESTRUTURAÇÃO DE CICLOVIAS NA AVENIDA MANDACARU

MOBILIDADE URBANA: INTERVENÇÃO E REESTRUTURAÇÃO DE CICLOVIAS NA AVENIDA MANDACARU MOBILIDADE URBANA: INTERVENÇÃO E REESTRUTURAÇÃO DE CICLOVIAS NA AVENIDA MANDACARU Adriele Borges da Silva¹; Tatiana Romani Moura²; RESUMO: O presente trabalho tem por finalidade apresentar um estudo e

Leia mais

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado.

TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. Job 64/ Setembro/ Metodologia TÉCNICA DE LEVANTAMENTO DE DADOS: Entrevistas pessoais com questionário estruturado. LOCAL DA PESQUISA: Município de São Paulo. UNIVERSO: Moradores de 6 anos ou mais de São

Leia mais

Regras de Trânsito do Japão

Regras de Trânsito do Japão Regras de Trânsito do Japão (Versão para pedestres e bicicletas) ~ Para não sofrer acidentes de trânsito ~ Supervisão: Polícia da Província de Gifu Edição / Publicação: Província de Gifu Regras básicas

Leia mais

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos

10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos VERSÃO FOTOGRAFIA 10 simples passos que irão mudar a forma como você tira fotos Existem várias formas de alterar o resultado final de uma foto, seja através do ISO, da velocidade do obturador, da abertura

Leia mais

Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016

Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016 Diretrizes para o Plano de Urbanização da ZEIS 3 C 016 Aprovadas pelo Conselho Gestor em 27 de julho de 2011 LEGENDA: Diretrizes propostas pela PMSP Diretrizes propostas pelos membros da sociedade civil

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

Geografia da rua A rua do Marcelo

Geografia da rua A rua do Marcelo 5 A Geografia da rua rua do Marcelo [...] Tem ruas que são calçadas e tem ruas que são de terra. Quase todas as ruas calçadas são asfaltadas. Só poucas ruas são de pedras. Minha rua é asfaltada até a esquina

Leia mais

Como são. hoje? nossas cidades

Como são. hoje? nossas cidades Plazas Cariocas Como são nossas cidades hoje? Rio de Janeiro O Rio de Janeiro está empreendendo a desafiadora tarefa de investir em mobilidade e desenvolvimento urbano. A prefeitura tem como metas prioritárias,

Leia mais

Princípios de mobilidade para cidades inclusivas e sustentáveis

Princípios de mobilidade para cidades inclusivas e sustentáveis Princípios de mobilidade para cidades inclusivas e sustentáveis Ana Nassar, ITDP Brasil Seminário Aspectos da Mobilidade Urbana SEMOB - GDF Brasília, 24 de setembro de 2015 Sobre o ITDP Organização social

Leia mais

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A.

Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Luiz Augusto Pereira de Almeida Sobloco Construtora S.A. Será que nós podemos viver melhor nas cidades? Com mais tempo para nossas famílias; com menos stress, com menos doenças e mais saúde; com mais produtividade;

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO [ZONEMANENTO BAIRRO ESPLANADA]

PESQUISA DE OPINIÃO [ZONEMANENTO BAIRRO ESPLANADA] PESQUISA DE OPINIÃO [ZONEMANENTO BAIRRO ESPLANADA] OBJETIVO Diagnosticar a opinião de moradores proprietários de imóveis no Jardim Esplanada sobre a possível mudança de zoneamento de residencial para comercial

Leia mais

FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES

FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES 1 FORMAÇÃO DE MULTIPLICADORES Londrina (PR) 2009 Caro cidadão londrinense: 2 Londrina quer um trânsito mais seguro. E convida você para entrar nesta campanha. Esta cartilha traz informações sobre como

Leia mais

Olá, Mamãe! Aproveite a leitura e boa viagem!

Olá, Mamãe! Aproveite a leitura e boa viagem! Olá, Mamãe! Esta cartilha é um presente pra você. Uma forma de ajudá-la a desempenhar uma das funções mais importantes da sua vida: justamente a tarefa de ser mãe. Cada vez mais, além de cuidar da saúde

Leia mais

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1

Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Revisão Participativa dos Instrumentos de Planejamento e Gestão da Cidade de São Paulo Volume 1 Entenda quais são os Instrumentos de Planejamento e Gestão Urbana que serão revistos Revisão Participativa

Leia mais