SINDUSCON-PR 67 ANOS DE HISTÓRIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SINDUSCON-PR 67 ANOS DE HISTÓRIA"

Transcrição

1 INFORMATIVO 02.JUNHO.2011 Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná Sinduscon-PR promove palestra com Henrique Meirelles em comemoração aos 67 anos de história O evento, que deve reunir aproximadamente 700 empresários da construção civil, representantes de entidades de classe e do poder público, será realizado no dia 21 de junho, às 19 horas, no auditório Horácio Coimbra, no CIETEP (FIEP). Haverá debate com o Presidente da CBIC, Paulo Safady Simão; Presidente da FIEP, Rodrigo Rocha Loures, e Presidente do Sinduscon-PR, Normando Baú. A mediação ficará a cargo da jornalista Dora Kramer. SINDUSCON-PR 67 ANOS DE HISTÓRIA veja nesta edição 04 Medida Provisória Sinduscon-PR critica PL que visa instituir um Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC). 06 Código Florestal Matéria cria vazio jurídico preocupante sobre temas relevantes para áreas urbanas. 08 Mão de obra feminina Aulas do Projeto Mulheres Inventando Moda começam com duas turmas completas.

2 Diretoria Executiva Gestão 2011/2013 CURSOS E EVENTOS Henrique Meirelles fará palestra no aniversário de 67 anos do Sinduscon-PR Presidente Normando Antonio Baú Vice - presidente José Eugênio Souza de Bueno Gizzi 1 Vice - presidente Administrativo Ubiraitá Antônio Dresch 2 Vice - presidente Administrativo Euclésio Manoel Finatti 1 Vice - presidente Financeiro Sérgio Gugelmin Motter 2 Vice - presidente Financeiro Waldemar Trotta Junior Vice presidentes de Áreas Técnicas Política e Relações do Trabalho Rodrigo de Souza Araujo Fernandes Responsabilidade Social Mayra Andrea Doria Mattana 02 informativo sinduscon Indústria Imobiliária Luiz Gustavo Salvático Obras Públicas Tiago Colaço Guetter Técnica João Carlos Perussolo Prestação de Serviços Sérgio Luiz Crema Meio Ambiente Almir de Miranda Perru Banco de Dados Rodrigo José Zerbeto Assis Conselho Deliberativo Roberto Damiani Cardoso - Presidente Gustavo Daniel Berman José Roberto Pegoraro Erlon Donovan Rotta Ribeiro - Secretário Ex presidentes (Natos) Hamilton Pinheiro Franck Julio César de Souza Araújo Filho Ramon Andres Doria Conselho Fiscal Luiz Carlos Tomaschitz - Presidente Marcelo Azevedo Braga Renato Cláudio Keinert Junior Suplente Daniel do Amaral Marqueño Delegados representantes junto ao Conselho da FIE Normando Antonio Baú Hamilton Pinheiro Franck Suplentes José Eugênio Souza de Bueno Gizzi Fredy Henrique Chevalier Representantes Regionais Tadeu César Lemes Ponta Grossa Luiz Henrique da Silva Chaves Paranaguá Carlos Roberto Flareço Guarapuava Osmar Braun Sobrinho Pato Branco Ademir Antônio Schwarts Francisco Beltrão INFORMATIVO Publicação do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná Administração: Rua: João Viana Seiler, 116 Parolin Fone (41) CEP Curitiba PR Edição: Assessoria de Comunicação do Sinduscon-PR Jornalista responsável: Fabiane Ribas (DRT: PR 4004) Diagramação e editoração: Invente Comunicação Impressão: JEDS Comp. Gráfica Evento será realizado no dia 21 de junho no auditório do CIETEP No mês de junho, o Sinduscon-PR completa 67 anos de história, de atuação político-institucional em prol da indústria da construção civil como um todo. Para comemorar a data, irá promover palestra com o ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. O evento, que deve reunir aproximadamente 700 empresários da construção civil, representantes de entidades de classe e do poder público, será realizado no dia 21 de junho, às 19 horas, no auditório Horácio Coimbra, no CIETEP (FIEP), localizado na Avenida Comendador Franco, 1341, Jardim Botânico, em Curitiba- PR. Meirelles irá explanar sobre o cenário macroeconômico do Brasil e no exterior. Após sua apresentação, será realizado um breve debate entre o palestrante e o presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), Paulo Safady Simão; o presidente da FIEP, Rodrigo Rocha Loures, e o presidente do Sinduscon-PR, Normando Baú. A mediação ficará a cargo da jormalista Dora Kramer, que possui 36 anos de profissão, publicou dois livros de colunas editados (Resumo da História) e o livro do Pedro Collor. Atualmente é comentarista na rádio Bandnews FM e produz uma coluna diária de política publicada no jornal O Estado de São Paulo e republicada em 12 jornais do Brasil. Após o evento será servido um coquetel para os participantes. A palestra é destinada aos associados do Sinduscon-PR, interessados em participar devem confirmar presença pelo telefone Carreira de Henrique Meirelles Henrique de Campos Meirelles ocupou o cargo de presidente do Banco Central do Brasil de Janeiro de 2003 a Dezembro de Antes desta posição, foi presidente mundial do Bank Boston. È presidente da Associação Viva o Centro, que defende a revitalização da região central de São Paulo, presidente fundador da Federação Latino Americana de Leasing e Presidente Emérito da Associação Brasileira de Bancos Internacionais. Foi ainda presidente da Câmara de Comércio de São Paulo e da Fundação Travessia, entidade que busca reintegrar crianças à sociedade. Foi também, membro do Conselho da Harvard Kennedy School of Government, da Sloan School of Management do Massachusetts Institute of Technology (MIT), da Carroll School of Management do Boston College, bem como membro do Conselho do Conservatório de Música da Nova Inglaterra e do Instituto de Arte Contemporânea de Boston. Henrique Meirelles detém o título de Doutor Honoris Causae pelo Bryant College de Rhode Island EUA. Em 2002, ele foi eleito Deputado Federal. Patrocínio

3 MEIO AMBIENTE Sustentabilidade é tema de seminário em Curitiba Políticas públicas de proteção ao meio ambiente, a participação do setor empresarial e da sociedade civil organizada no enfrentamento dos desafios ambientais, novos arranjos políticos e a inserção do Brasil na agenda do século 21, são os temas que serão debatidos no 3º Seminário Nacional de Difusão Científica da FUNPAR. O evento que tem como temática central a sustentabilidade será realizado dia 9 de junho, no auditório da FIEP, e as vagas são limitadas. As inscrições podem ser realizadas até o dia 6 de junho no site da FUNPAR (www.funpar.ufpr.br), ao custo de R$ 30 para profissionais, do setor público ou privado, e R$ 10 para estudantes. e a Federeção das Indústrias do Estado do Paraná, que irá discutir o papel das empresas no desenvolvimento sustentável. Compõem o público-alvo do encontro: empresários; prefeitos; vereadores; servidores públicos estaduais e municipais; bem como, ambientalistas; professores universitários; pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação. O evento conta com o patrocínio do Banco Itaú e o apoio da FIEP; da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Paraná; da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba; da Associação de Câmaras e Vereadores do Paraná e do GRPCOM (Grupo Paranaense de Comunicação). O seminário pretende anteceder as discussões que serão realizadas na conferência Rio+20, em 2012, que terá a Economia Verde como assunto principal. Durante o seminário da FUNPAR, Fábio Feldmann irá falar sobre os desafios do século 21. Feldmann é ex-deputado Constituinte, ex- Deputado Federal por São Paulo e militante do movimento ambientalista desde a década de Ele foi o articulador da frente verde parlamentar e responsável pela criação do capítulo dedicado ao meio ambiente na Constituição Federal. Projeto para os próximos 20 anos Segundo Feldmann, para que o Brasil venha a ser uma referência no mundo, precisa estimular a economia de baixa intensidade de carbono e constituir uma aliança estratégica entre o setor empresarial, a mídia e a academia. Para ele, na perspectiva do G20, o Brasil tem um protagonismo reconhecido, mas é importante que o país tenha um projeto definido para os próximos 20 anos. Também participam do seminário: o secretário Estadual do Meio Ambiente do Paraná, Jonel Nazareno Iurk; a secretária Municipal do Meio Ambiente de Curitiba, Marilza do Carmo Oliveira Dias, que irão debater políticas públicas de meio ambiente; o Grupo Paranaense de Comunicação GRPCOM, que irá apresentar o projeto Águas do Amanhã ; Reunião com associados discutirá NBR e Convenção Coletiva O Sinduscon-PR convida os associados da entidade para participarem de reunião no dia 7 de junho, próxima terça-feira, às 18h30, na sede localizada na Rua da Glória, 175, no Centro Cívico. No encontro, serão debatidos temas relevantes para a construção civil, como os desdobramentos das normas de desempenho (NBR-15575), convenção coletiva de trabalho, NTEP (Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário), falta de cimento no mercado, qualificação de fornecedores e de mão de obra do setor, missão técnica para a China, Programa Minha Casa, Minha Vida, dentre outros. Após a reunião será servido jantar aos participantes. Associados devem confirmar presença pelo telefone (41) Há estacionamento gratuito para o evento na lateral do prédio da entidade. informativo sinduscon 03

4 MEDIDA PROVISÓRIA Agilizar obras sim, afogadilho não 04 informativo sinduscon O Sinduscon-PR tem sido recorrentemente demandado a opinar sobre os projetos e ações em andamento no que diz respeito à infraestrutura para a Copa do Mundo de A maioria das questões refere-se ao tempo que o País tem para arrumar a casa, visto que faltam apenas dois anos para a Copa das Confederações. O prazo realmente é curto, mas a preocupação do setor agora é como este processo irá se configurar até lá. Está em pauta na Câmara dos Deputados um projeto de conversão à Medida Provisória nº 521/2010, que visa instituir um Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC), em casos de obras destinadas aos eventos esportivos que o país vai sediar nos próximos anos. Dois pontos merecem ser discutidos. Primeiro é o fato de a flexibilização das licitações ter sido curiosamente incluída na Câmara dos Deputados em uma Medida Provisória enviada pelo Poder Executivo para tratar de atividades de médico residente e de gratificação para servidores da Advocacia-Geral da União. Acreditamos que o Regime Diferenciado pode até ser feito por meio de MP, porém específica e que assegure um amplo debate público, reunindo os diferentes atores envolvidos ou interessados no tema. A ausência de uma discussão aprofundada pode levar o Congresso a aprovar novas regras que, em lugar de garantirem mais agilidade e segurança às licitações das obras para os eventos esportivos, atuem exatamente no sentido contrário, colocando em risco todos os empreendimentos. O segundo ponto é o teor da proposta. No lugar do projeto básico, por exemplo, o documento quer permitir a licitação das obras com um anteprojeto, transferindo a incumbência de elaboração do projeto para a licitante, 57% dando-lhe prazo absurdamente estreito de 30 dias úteis para tanto. Quer permitir ainda a utilização de pregão para a contratação de obras, indicando a possibilidade de a licitante reduzir os quantitativos previstos inicialmente por ela mesma para o ajustamento do seu preço final, além da alteração dos encargos sociais para a redução do seu preço. Isto tudo dá margem para o que? Projetos de má qualidade, contratação de mão de obra informal e sonegação são algumas das consequências nefastas possíveis de acontecer. Reconhecemos que algumas alterações propostas na MP são positivas, visto que aperfeiçoariam o regime de contratação de obras públicas, como a não vedação a consórcios de empresas. Esta mudança permitiria que projetos hoje somente executados por grandes empresas, o sejam também por médias e pequenas. A possibilidade de contratação integrada (projeto e construção) é outro ponto relevante, pois incentivaria a inovação nos processos construtivos, refletindo em maior rapidez na entrega de obras, com provável redução de custos. Quer dizer, a ninguém interessa retardar o processo para as obras da Copa. A indústria da construção concorda com a justificativa do governo de que a simples aplicação das regras estabelecidas na Lei 8.666/93, atualmente em vigor, poderia comprometer a agilidade nas contratações

5 seja pela complexidade da Lei, seja pela necessidade da sua atualização e aprimoramento. Por outro lado, acreditamos que o processo de revisão da Lei 8.666/93 ou mesmo a criação do Regime Diferenciado de Contratações devem seguir rigorosamente os princípios básicos da Licitação: rigor na seleção de empresas qualificadas, eficiente controle sobre a exequibilidade dos preços ofertados; obtenção de propostas com preços justos; igualdade de oportunidade entre as pessoas aptas interessadas na celebração de contratos e bons projetos. Neste sentido, se o Projeto de Lei for aprovado da maneira como se apresenta hoje, não irá inibir desvios e mau uso do dinheiro público, bem como proporcionar questionamentos jurídicos capazes de criar ainda mais obstáculos à efetivação dos procedimentos necessários para a execução das obras. Conheça alguns aspectos que merecem especial atenção no âmbito da Lei 8.666/93: As licitações devem ser instauradas já com a existência de Projeto Executivo; A inversão nas fases licitatórias não deve ser aplicada para obras e serviços de Engenharia; A modalidade do Pregão não é adequada à contratação de obras e serviços de Engenharia; A Pré-qualificação deve ser amplamente utilizada sempre que possível na contratação de obras e serviços de Engenharia; A exequibilidade dos preços propostos deve ser assegurada através da apresentação pelo licitante, de garantia de execução contratual, em valor equivalente à diferença entre o orçamento público e o de sua proposta. Neste Sentido, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção e suas organizações associadas formularam algumas contribuições, com o objetivo de qualificar o debate público em torno do tema: valor correspondente ao lance vencedor o que significa em outras palavras fantasiar quantitativos, salários, impostos, e outros custos calculados com base em projeto, para que seu somatório caiba no novo preço final. - Inversão das fases: a ordem de apresentação das propostas e do seu julgamento antes da verificação das condições de habilitação, oferece sérios riscos de contratação de empresa sem aptidões necessárias à execução do objeto. Esse risco deverá ser reduzido se a pretendida Inversão das Fases ficar limitada à contratação de obras de menor valor e complexidade. - Orçamento oculto: em nenhuma hipótese o orçamento previamente estimado pela Administração deverá ser fornecido somente após o encerramento da licitação, como preconiza o Art. 8º. Tal valor deve ser de conhecimento prévio de todos os licitantes, evitando-se com isso o risco da informação privilegiada para qualquer um dos interessados. - Contratação Integrada: o regime de Contratação Integrada, pelas suas próprias características, deverá ser reservado à contratação de obras e serviços de maior vulto e complexidade. Nesses casos, não há o menor sentido prático em fixar o prazo de trinta dias para apresentação das propostas que envolverão desde o projeto básico ao orçamento detalhado. Propostas completas e bem elaboradas demandarão no mínimo 150 dias para sua execução. - Abrangência do RDC: para maior e melhor controle da sociedade sobre o conjunto de obras cujas licitações estarão sujeitas a esse Regime Diferenciado, recomendase que os órgãos federais competentes tornem públicas tais obras antes de suas licitações, definindo o objeto e sua localização em sítio específico na Internet. - Controle Social: com o intuito de contribuir para o regular desenvolvimento das obras em questão, recomendase a criação de Comissão de Acompanhamento do RDC, integrada por membros do governo e da sociedade, com a responsabilidade sobre a lisura dos processos licitatórios em questão. - Lances sucessivos: a ferramenta, característica da modalidade do Pregão, não é absolutamente adequada à contratação de obras e serviços de Engenharia, não atendendo ao propósito de seleção responsável da melhor proposta. Tal inadequação fica evidente através do disposto no art. 19, inciso III do projeto, que determina a reelaboração das planilhas do licitante vencedor para ajustar seu orçamento inicial ao informativo sinduscon 05

6 CÓDIGO FLORESTAL Câmara dos Deputados aprova novo Código Florestal Isto representa obstáculos à implantação de infraestrutura urbana e à produção de moradias. Da forma como aprovado, Paulo Simão acredita que o mercado imobiliário corre o sério risco de uma paralisação, devido principalmente à insegurança jurídica que será instaurada. É sempre bom lembrar que a ausência de regras claras acaba promovendo a ocupação e a invasão irregular, levando aos piores resultados possíveis do ponto de vista do urbanismo e da qualidade de vida da população, diz Paulo Simão. A CBIC continuará demonstrando aos parlamentares, envolvidos ou não nas discussões, o risco que o texto aprovado na Câmara propõe ao desenvolvimento sustentável das cidades. A matéria segue agora para o Senado. Ministério das Cidades fará consultas públicas sobre o Plansab via internet O Ministério das Cidades consolidou no dia 20 de maio o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), que cria um marco legal no setor de saneamento. Desde os anos 80, o saneamento ocupa um vácuo no planejamento estratégico do Brasil. A ideia é que o Plano estabeleça metas para os próximos 20 anos, tais como: bons serviços de abastecimento de água potável, esgotamento sanitário, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais urbanas. De acordo com o secretário Nacional de Saneamento Ambiental, Leodegar Tiscoski, a conclusão da proposta do Plano e sua inclusão no Plano Plurianual (PPA) devem ocorrer em agosto ou setembro deste ano. A próxima etapa para a conclusão do Plansab é de consultas públicas, que serão liberadas nos próximos meses, via internet. 06 informativo sinduscon Matéria cria vazio jurídico preocupante sobre temas relevantes para áreas urbanas A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) está apreensiva com as mudanças aprovadas no dia 24 de maio pelo Plenário da Câmara dos Deputados ao novo Código Florestal (PL 1876/99). Como aprovado, criou-se um vazio jurídico preocupante sobre temas extremamente relevantes para as áreas urbanas. As alterações efetuadas simplesmente esquecem que o novo Código Florestal terá impacto não apenas sobre as áreas rurais ou de florestas, mas sobre todas as cidades, alerta o presidente da CBIC, Paulo Safady Simão. Da forma como esta, o setor não vai contar com um instrumento legal que permita eventuais intervenções em área de preservação permanente, especificamente em área urbana. PIT promove seminário de inovação tecnológica O Programa Inovação Tecnológica (PIT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) promoverá no dia 16 de junho, na sede do Sinduscon-Rio, no Rio de Janeiro, o IV Seminário de Inovação na Construção Civil: instrumento para a sustentabilidade e a competitividade. O evento visa discutir e apresentar novas ideias para melhorar cada vez mais o setor da construção civil. Além da apresentação de casos de sucesso, serão debatidos temas como sustentabilidade, capacitação e novidades tecnológicas. Confira a programação: divulgação de cases de Inovação na Construção; Building Information Modeling (BIM): implantação e aplicações práticas em empresa de engenharia e construção; Lean Construction (Construção Enxuta) como filosofia de gestão; a aplicação das normas de desempenho de projetos, especificações, suprimentos, obras e pós-entrega, e metodologia de desempenho como instrumento de inovação.

7 LABORATÓRIO Representantes do CREA, Sinduscon e CITS visitam o Lactec No dia 26, representantes do CREA/PR Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, Sinduscon Sindicato da Indústria da Construção Civil no Paraná e CITS Centro Internacional de Tecnologia de Software visitaram o LACTEC Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento. O objetivo principal foi conhecer os projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação e a estrutura dos laboratórios do Instituto como o LAME Laboratório de Materiais e Estruturas, o CEHPAR Centro de Hidráulica e Hidrologia Prof. Parigot de Souza e o LAC Laboratório Central de Pesquisa e Desenvolvimento. Em conversa com o Diretor Superintendente do Instituto, Omar Sabbag Filho, os representantes demonstraram entusiasmo com as áreas de atuação do Instituto e com a possibilidade de estabelecerem novas parcerias em setores como o de pesquisa em telecomunicações, ensaios de materiais para a construção civil e testes com tintas acrílicas. Além das possibilidades de atuação conjunta, apresentar o LACTEC para o corpo de engenheiros paranaenses permitiu mostrar as dimensões do instituto e o nível de investimentos em projetos para os próximos anos. Para Omar Sabbag Filho a aproximação com entidades como o CREA, o Sinduscon e o CITS faz com que o LACTEC seja percebido como um aliado na promoção do desenvolvimento tecnológico do Paraná. Estiveram presentes na visita o Diretor Superintendente, Omar Sabbag Filho, o Diretor Administrativo Financeiro, Luiz Fernando Vianna, o Diretor de Desenvolvimento Tecnológico, Ney Augusto Nascimento, o Presidente do CREA/PR, Álvaro Cabrini Júnior, o Vice-Presidente do CREA/PR, Gilberto Piva, o Ouvidor do CREA/PR, Antonio Borges dos Reis, o Presidente do CITS, Luciano Scandelari, o Presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná, Luiz Antonio C. Lucchesi, o vicepresidente do Sinduscon-PR, José Eugênio Gizzi; vicepresidente Administrativo da entidade, Euclesio Finatti, além de empresários do setor da construção civil e de telecomunicações. informativo sinduscon 07

8 MÃO DE OBRA FEMININA Sinduscon-PR e Sesi/Senai-PR lançam Vice-presidente de Responsabilidade Social do Sinduscon-PR, Mayra Doria Mattana. Estão abertas as inscrições para o curso de manutenção predial O Sinduscon-PR, em parceria com o Sesi/Senai-PR, fez a abertura oficial do programa Mulheres Inventando Moda, no dia 30 de maio, no Espaço da Indústria Sesi Senai, localizado na Cidade Industrial de Curitiba. O curso, que irá formar auxiliares de Manutenção Predial, conta com duas turmas completas, com 25 alunas, e já está com lista de espera para as próximas turmas. certamente vocês mulheres farão a diferença nos canteiros de obras das empresas que as contratarem, destaca Silva para as aulas. A presença feminina nos canteiros de obras não é novidade, hoje muitas empresas contratam mulheres, especialmente para atuarem como pintoras e azulejistas. Duas áreas que precisam de pessoas detalhistas e cuidadosas, habilidades evidentes nas trabalhadoras, destaca a vice-presidente de Responsabilidade Social do Sinduscon-PR, Mayra Doria Mattana. 08 informativo sinduscon A intenção do programa, segundo o gerente regional do Sesi/ Senai em Curitiba e RMC, Ademir Vicente da Silva é valorizar e incentivar a participação de trabalhadoras na atividade da construção civil. Quero cumprimentar todas as mulheres que tiveram esta iniciativa, de buscar qualificação profissional, que estão reforçando o alicerce da educação. O setor da construção é um dos que mais cresce no País e precisa de mão de obra especializada. Aproveitem bem esta oportunidade, não coloquem barreiras neste caminho de aprendizagem, que O projeto O projeto nasceu em 2010, por meio de iniciativa do Sistema FIEP, juntamente com a Prefeitura de Londrina e Secretaria da Mulher, onde é oferecido às mulheres da comunidade a valorização do gênero por meio de atividades que proporcionam igualdade e exercício da cidadania, contribuindo para o desenvolvimento profissional e pessoal das mulheres.

9 Projeto Mulheres Inventando Moda Trata-se de formação para Auxiliar de Manutenção Predial. A intenção é oferecer qualificação profissional para as mulheres, aliada à formação cidadã, a fim de fortalecer a auto-estima e autonomia das participantes. Concomitante ao treinamento, será realizado acompanhamento por meio de avaliação social e as alunas de baixa renda terão transporte subsidiado. As aulas começaram no dia 30 de maio e prosseguem até 9 de agosto. A formatura será realizada na quinta edição do dia Nacional da Construção Social, no dia 20 de agosto. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) Confira a programação do curso Área de Formação Disciplina/Módulo Carga Horária Formação Cidadã Total de formação cidadã Relações Interpessoais Saúde e Segurança no trabalho Meio ambiente Ética e Cidadania 48 horas 16 horas 12 horas 08 horas 12 horas Toda mulher tem um olhar apurado. Quando há reforma em casa, somos nós que apontamos os defeitos, onde precisa ser melhorado ou refeito. Nós somos mais caprichosas, organizadas, não gostamos das coisas jogadas. E tenho certeza que este toque feminino vai melhorar a qualidade do dia-a-dia de trabalho nos canteiros, bem como o resultado final dos produtos. Vou me dedicar tanto que tenho certeza que sairei do curso já empregada!, aposta Josilene Andréa Pimpão, que também está desempregada. Formação Profissional Total de formação profissional Total geral do curso Concretagem Alvenaria (com tipos que a construtora trabalha) Revestimento argamassados (chapisco, emboço e reboco) Piso e contrapiso Revestimento Cerâmico 112 horas 160 horas 04 horas 48 horas 36 horas 08 horas 16 horas Mulheres cheias de expectativas na construção civil Atualmente desempregada, Valdelice Almeida de Camargo diz que decidiu se inscrever no curso porque quer se aprofundar na área de eletricidade, embora goste muito da parte de cerâmica e pintura, por se considerar bastante detalhista. Nunca fiz curso nestas áreas, mas tenho um pouco de experiência prática. Agora quero me aperfeiçoar e investir na construção civil. Vejo que tenho boas perspectivas de crescimento no setor. Quero finalizar o curso e já conseguir um emprego, afirma. Alessandra Regina Urbano Passos está desempregada e nunca atuou no setor da construção civil. Tenho lido muitas matérias sobre o crescimento do setor, o que despertou meu interesse nesta área. Decidi procurar qualificação para encontrar um emprego e investir nesta carreira. Gosto muito da parte de acabamento, especialmente de cerâmica. Meu filho e meu marido me apoiaram muito, minha irmã achou o máximo a minha iniciativa e disse que se morasse em Curitiba também participaria comigo deste curso, frisa. informativo sinduscon 09

10

11 1º FÓRUM SESI INDÚSTRIA BRASIL DE BOAS PRÁTICAS Sua empresa possui boas práticas de Saúde e Segurança do Trabalhador, Ergonomia e Proteção de Máquinas? Venha compartilhar suas soluções com outras empresas e ajude a criar uma cultura prevencionista. O Serviço Social da Indústria do Paraná, SESI/PR, através da Gerência de Segurança e Saúde do Trabalho, irá realizar o 1º Fórum SESI Indústria Brasil de Boas Práticas e Inovação em Ergonomia e Segurança e Saúde do Trabalho. O evento será em Curitiba, no Centro de Inovação de Educação, Tecnologia e Empreendedorismo do Estado do Paraná CIETEP, nos dias 27 e 28 de julho de O Fórum foi criado especialmente para disseminar idéias inovadoras em Saúde e Segurança do Trabalho, que venham contribuir para a saúde e segurança dos trabalhadores e o desenvolvimento sustentável das indústrias. como EMPRESA-DESTAQUE em Inovação em Ergonomia, Segurança e Saúde do Trabalho. Mais informações sobre o Fórum, inscrição de Cases e minicursos podem ser encontrados no site: org.br/sesiforum Outras informações com a Gerência de Saúde e Segurança no Trabalho do SESI Sede, em Curitiba, com as técnicas Maria do Rocio Buczek, br, fone (41) e Aparecida do Rocio da Costa, fone (41) Destinado a profissionais das áreas de saúde, higiene ocupacional, segurança do trabalho, ergonomia e cipeiros, o fórum abordará os seguintes temas: Inovação, Resiliência, Sustentabilidade, Acessibilidade, Responsabilidade Social, Qualidade de Vida, Prevenção de Acidentes e Segurança Comportamental. Cases de Sucesso Como forma de enriquecer a performance do evento, o Sesi convidada todas as empresas a participarem, apresentando seus Cases de Sucesso. Durante o Fórum, os cases aprovados para apresentação oral serão reconhecidos com placa de menção honrosa, informativo sinduscon 11

12 FÓRUM CBIC/CENTRAIS SINDICAIS Fiscalização do trabalho nas subempreitadas: CBIC e centrais sindicais devem finalizar texto para portaria Representantes do Fórum CBIC/Centrais Sindicais se reuniram dia 23, das 10h às 14h, na sede do Seconci- SP, em São Paulo, para finalizar a proposta da Portaria que visa dispor sobre fiscalização do trabalho nas subempreitadas na atividade da construção civil. Também constam na pauta, assuntos como: qualificação profissional o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec) e demais programas direcionados à Construção Civil; campanha pela formalização das relações de trabalho e cumprimento das Normas de Segurança e Saúde, tendo como referência a experiência do Paraná; articulação política visando a aprovação de modificação na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (LC 123/2006), para permitir às micros e pequenas empresas de Construção Civil, terem incluída no Simples Nacional a Contribuição Patronal Previdenciária, mediante revogação do inciso I do 5 -C do Art. 18, e implementação de Programa de Qualificação de Subempreiteiros prestadores de serviços, conforme projeto CBIC em parceria com o Sebrae, a exemplo de iniciativa em andamento na Bahia. Decisão sobre cobrança de registro como ato único pelos cartórios é divulgada Foi publicada a decisão sobre a aplicação do art. 237-A, da Lei de Registros Públicos, que determina a cobrança como ato único pelos cartórios registradores, independente do número de unidades incorporadas. O voto, proferido pela presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministra Eliana Calmon, foi disponibilizado, após o Sinduscon-Rio haver requerido o levantamento do sigilo processual. Pela decisão da presidente do CNJ, acompanhada unanimemente pelo plenário, o art. 237-A da Lei de Registros Públicos (Lei nº 6.015/73), acrescentado pela Lei /2009, teve a sua interpretação pacificada, para todos os cartórios registradores do país, principalmente do Estado do Rio de Janeiro. Pela interpretação definitiva, o art. 237-A, 1º da Lei 6.015/73 aplica-se a todos os parcelamentos e incorporações imobiliárias, não se encontrando restrito às incorporações objeto do Programa Minha Casa, Minha Vida PMCMV. Inteiro teor do voto, além da redação do art. 237-A da Lei nº 6.015/73 (Lei de Registros Públicos), podem ser obtidos na Assessoria Jurídica da CBIC.

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Objetivo do Programa

Objetivo do Programa Objetivo do Programa O Programa Futuros Engenheiros visa favorecer o desenvolvimento de competências técnicas e habilidades comportamentais de universitários dos cursos de Engenharia para atuar na indústria.

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã 10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã REGULAMENTO O SESI/PR torna público o regulamento para participação no Programa SESI Empreendedorismo Social

Leia mais

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Relatório de Comunicação e Engajamento COE Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Declaração de Apoio Continuo do Presidente 21/08/2015 Para as partes interessadas: Tenho o prazer de confirmar

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações?

SESI. Empreendedorismo Social. Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? SESI Empreendedorismo Social Você acredita que sua idéia pode gerar grandes transformações? REGULAMENTO SESI Empreendedorismo Social A inovação social é o ponto de partida para um novo modelo que atende

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009

MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 DOU de 05/10/09 seção 01 nº 190 pág. 51 MINISTÉRIO DAS CIDADES CONSELHO DAS CIDADES RESOLUÇÃO RECOMENDADA N 75, DE 02 DE JULHO DE 2009 Estabelece orientações relativas à Política de Saneamento Básico e

Leia mais

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM União Metropolitana de Educação e Cultura Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação

Leia mais

MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA

MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA MOVIMENTO LONDRINA CRIATIVA Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Implantação (projetos que estão em fase inicial) Nome da Instituição/Empresa: "Profissional Autonoma Abril 2009

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM)

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) A extensão é o processo educativo, cultural e científico que articula, amplia, desenvolve e reforça o ensino e a pesquisa,

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul

Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Núcleo Regional de Rio Branco do Sul Municípios participantes Adrianópolis Bocaiúva do Sul Cerro Azul Doutor Ulysses Rio Branco do Sul Tunas do Paraná Itaperuçu Campo Magro Colombo Almirante Tamandaré

Leia mais

INFORMATIVO. Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br. Norma de Desempenho de Edificações da ABNT

INFORMATIVO. Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br. Norma de Desempenho de Edificações da ABNT INFORMATIVO 24.JUNHO.2013 Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br Norma de Desempenho de Edificações da ABNT passa a ser exigida a partir do próximo mês A

Leia mais

SESI Empreendedorismo Social

SESI Empreendedorismo Social SESI Empreendedorismo Social 9ª Edição 2014 Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã REGULAMENTO O SESI/PR torna público o regulamento para participação no Programa SESI Empreendedorismo Social

Leia mais

Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais. Secretaria Nacional de Programas Urbanos

Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais. Secretaria Nacional de Programas Urbanos Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais Secretaria Nacional de Programas Urbanos CONCEITOS Área Urbana Central Bairro ou um conjunto de bairros consolidados com significativo acervo edificado

Leia mais

COM. 02 - PUBLICAÇÕES

COM. 02 - PUBLICAÇÕES 1 de 9 PUBLICAÇÕES MACROPROCESSO MARKETING E PROCESSO PUBLICAÇÕES - PUBLICAÇÕES 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA... 2 3. DOCUMENTOS RELACIONADOS... 2 4. PROCEDIMENTOS... 2 4.1 DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E SUA

Leia mais

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR

PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR PARANÁ ---------------------------- GOVERNO DO ESTADO PROGRAMA FORMAÇÃO DE GESTORES PARA O TERCEIRO SETOR CURITIBA Maio 2012 1 PROGRAMA TÍTULO: Formação de Gestores para o Terceiro Setor. JUSTIFICATIVA:

Leia mais

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015

Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA. ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 30/06/2015 Boletim Administrativo Eletrônico de Pessoal Nº: 5745 terça feira, 05 de maio de 2015 COMISSÃO DIRETORA ATO DA COMISSÃO DIRETORA N O 5, de 2015 Revisa e altera os objetivos estratégicos do plano

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

Profissão em debate. Publicado em 19/05/2013 Bia Moraes - mercadoemalta@gazetadopovo.com.br

Profissão em debate. Publicado em 19/05/2013 Bia Moraes - mercadoemalta@gazetadopovo.com.br Mercado em Alta Enéas Gomez Profissão em debate Publicado em 19/05/2013 Bia Moraes - mercadoemalta@gazetadopovo.com.br profissionais estão reunidos em Foz do Iguaçu para o 8º Congresso Estadual do Conselho

Leia mais

Fundação SEADE. www.seade.gov.br

Fundação SEADE. www.seade.gov.br Outubro de 0 N o Monitoramento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio ODMs Consulte A Fundação Seade disponibilizará, anualmente, as séries históricas do conjunto de indicadores dos ODMs

Leia mais

Workshop Saneamento Básico Fiesp. Planos Municipais de Saneamento Básico O apoio técnico e financeiro da Funasa

Workshop Saneamento Básico Fiesp. Planos Municipais de Saneamento Básico O apoio técnico e financeiro da Funasa Workshop Saneamento Básico Fiesp Planos Municipais de Saneamento Básico O apoio técnico e financeiro da Funasa Presidente da Funasa Henrique Pires São Paulo, 28 de outubro de 2015 Fundação Nacional de

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM SAÚDE

MBA EXECUTIVO EM SAÚDE PÓS - GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA EXECUTIVO EM SAÚDE SIGA: TMBAES*06/26 Av. Conselheiro Nébias, 159 Bairro Paquetá Santos SP - CEP 11015-001 - Fone: (13) 3228 6000 Rua Almirante Protógenes,

Leia mais

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Programa Viver é Melhor Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Legião da Boa Vontade (LBV) Cidade: Londrina/PR

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

CARGOS E FUNÇÕES APEAM

CARGOS E FUNÇÕES APEAM CARGOS E FUNÇÕES APEAM 1. PRESIDÊNCIA A Presidência possui por finalidades a representação oficial e legal da associação, coordenação e integração da Diretoria Executiva, e o acompanhamento, avaliação,

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras 1. Introdução O Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras foi idealizado pelo Conselho Gestor da Escola,

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL CENTRO DE ENSINO ATENAS MARANHENSE FACULDADE ATENAS MARANHESE DIRETORIA ACADÊMICA NÚCLEO DE ASSESSORAMENTO E DE DESENVOLVIMENTO PEDAGÓGICO - NADEP PROGRAMA INSTITUCIONAL DE RESPONSABILIDADE SOCIAL SÃO

Leia mais

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Marcelo de Paula Neves Lelis Gerente de Projetos Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério das Cidades Planejamento

Leia mais

PROPOSTA DE SEMINARIO: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS EMPRESAS

PROPOSTA DE SEMINARIO: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS EMPRESAS PROPOSTA DE SEMINARIO: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS EMPRESAS Vitória 2006 1. JUSTIFICATIVA O mundo começa a respirar ares novos de cidadania. Um número cada vez maior de empresas se engajam no aprimoramento

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

PLANO DE TRABALHO PLANO DE TRABALHO. CHAPA: Um CAU para os Arquitetos. Eleições 2014. Página1de 8 CHAPA - UM CAU PARA OS ARQUITETOS.

PLANO DE TRABALHO PLANO DE TRABALHO. CHAPA: Um CAU para os Arquitetos. Eleições 2014. Página1de 8 CHAPA - UM CAU PARA OS ARQUITETOS. PLANO DE TRABALHO CHAPA: Um CAU para os Arquitetos Página1de 8 SUMÁRIO: 1 INTRODUÇÃO...3 2 CONSELHEIROS...3 3 GESTÃO...4 4 INSTITUCIONAIS...5 5 PRÁTICAS PROFISSIONAIS...6 6 FISCALIZAÇÃO...7 7 ENSINO...8

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO Nº xx/xxxx CONSELHO UNIVERSITÁRIO EM dd de mês de aaaa Dispõe sobre a criação

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

CARGA HORÁRIA: O EVENTO PÚBLICO - ALVO. 24 horas/atividade com comprovação em certificado. RIO DE JANEIRO DE 09/11 A 11/11 DE 2015

CARGA HORÁRIA: O EVENTO PÚBLICO - ALVO. 24 horas/atividade com comprovação em certificado. RIO DE JANEIRO DE 09/11 A 11/11 DE 2015 O EVENTO As obras e serviços de engenharia se constituem em um dos mais importantes temas tratados pela Administração Pública, seja em razão de suas especialidades, seja em razão do volume de investimento.

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) CAPÍTULO I - DO NEPEC E SEUS OBJETIVOS Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina as atribuições,

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Faculdade de Direito Promove Comissão Própria de Avaliação PROJETO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL Abril de 2012 Página 1 de 11 Sumário Introdução 3 Justificativa 5 Objetivos 6 Metodologia 7 Dimensões de

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE O PARFOR 1. Como são os cursos ofertados pela plataforma freire e quais os benefícios para os professores que forem selecionados? O professor sem formação poderá estudar nos

Leia mais

OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul

OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul Moderação: Graciane Regina Pereira e Katiuscia Wilhelm Kankerski 13h Apresentação dos objetivos e da metodologia de trabalho.

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

Plano Municipal de Educação

Plano Municipal de Educação Plano Municipal de Educação Denise Carreira I Encontro Educação para uma Outra São Paulo 30 de novembro de 2007 O Plano Municipal de Educação e as reivindicações dos movimentos e organizações da cidade

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS AGENDA DE S E EVENTOS 2015 AGENDA DE S E EVENTOS 2015 CATEGORIAS DE S Introdução à Governança Primeiro passo dentro da Governança Corporativa, os cursos de Introdução à Governança fornecem uma visão de

Leia mais

SCOUTWEB 2010. Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1]

SCOUTWEB 2010. Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1] SCOUTWEB 2010 Informativo da Rede Nacional de Jovens da UEB n 1_2010 [1] Olá Rede, Sempre Alerta! Agora vocês tem um periódico nacional dos Jovens Líderes, um documento para para alegrar seus dias e deixa-los

Leia mais

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social II Fórum de Informação em Saúde IV Encontro da Rede BiblioSUS O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social Maria de Fátima Ramos Brandão Outubro/2007 1 Apresentação O Projeto Casa Brasil Modelos

Leia mais

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA De: Gabinete do Vereador Jimmy Pereira Para: Ação Jovem Brasil Resposta à solicitação de Informações para a formação do Índice de Transparência da Câmara do Rio TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR

Leia mais

DOCUMENTO DE PROVIDÊNCIAS AUDIÊNCIA PÚBLICA: COPA DO MUNDO DE 2014 EM CURITIBA E A UTILIZAÇÃO DO POTENCIAL CONSTRUTIVO

DOCUMENTO DE PROVIDÊNCIAS AUDIÊNCIA PÚBLICA: COPA DO MUNDO DE 2014 EM CURITIBA E A UTILIZAÇÃO DO POTENCIAL CONSTRUTIVO DOCUMENTO DE PROVIDÊNCIAS AUDIÊNCIA PÚBLICA: COPA DO MUNDO DE 2014 EM CURITIBA E A UTILIZAÇÃO DO POTENCIAL CONSTRUTIVO AS ENTIDADES E MOVIMENTOS DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA PRESENTES NA AUDIÊNCIA PÚBLICA

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional ROTEIRO PPT DICA: TREINE ANTES O DISCURSO E AS PASSAGENS PARA QUE A APRESENTAÇÃO FIQUE BEM FLUIDA E VOCÊ, SEGURO COM O TEMA E COM A FERRAMENTA. Para acessar cada uma das telas,

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL

PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL PROPOSTAS PARA O ESTADO BRASILEIRO - NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL MEDIDAS CONCRETAS PARA O ENFRENTAMENTO DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NO ÂMBITO DOMÉSTICO/FAMILIAR A presente Matriz insere-se no

Leia mais

Informática Básica (Windows, Word, Internet). Curso: Excel Básico

Informática Básica (Windows, Word, Internet). Curso: Excel Básico Informática Básica (Windows, Word, Internet). Objetivo: Proporcionar conhecimentos básicos no sistema operacional windows, word e excel. Público alvo: Servidores públicos municipais, que ainda não tenham

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

3.2. Os projetos de pesquisa e de extensão deverão, necessariamente, referir-se ao Poder Legislativo e ser vinculados às seguintes linhas temáticas:

3.2. Os projetos de pesquisa e de extensão deverão, necessariamente, referir-se ao Poder Legislativo e ser vinculados às seguintes linhas temáticas: CÂMARA DOS DEPUTADOS DIRETORIA-GERAL DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE FORMAÇÃO, TREINAMENTO E APERFEIÇOAMENTO FORMAÇÃO DOS GRUPOS DE PESQUISA E EXTENSÃO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EDITAL Nº 14,

Leia mais

Sistema Integrado de Municipalização do Licenciamento Ambiental

Sistema Integrado de Municipalização do Licenciamento Ambiental Sistema Integrado de Municipalização do Licenciamento Ambiental Documento Interno Texto base: Leoni Fuerst Preocupações referentes às questões relativas ao meio ambiente e a ecologia vêm se tornando crescentes

Leia mais

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA

NORMAS DE ESTÁGIO DO CURSO DE ENGENHARIA MECÂNICA 2015 SUMÁRIO 1 - DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 2 - OBJETIVO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO... 3 3 - ACOMPANHAMENTO E ORGANIZAÇÃO DO ESTÁGIO OBRIGATÓRIO... 4 4 - EXEMPLO DE ÁREAS PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO...

Leia mais

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética Comissão de Ética Introdução As ações desenvolvidas pela Comissão de Ética em 2014 foram pautadas nos parâmetros do Questionário de Avaliação da Ética elaborado pela Comissão de Ética Pública (CEP) que

Leia mais

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes

Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Experiência: Projeto Rede Nacional de Agentes de Comércio Exterior Redeagentes Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (através do

Leia mais

INFORMATIVO. Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br. Mega Feirão surpreende e reúne cerca

INFORMATIVO. Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br. Mega Feirão surpreende e reúne cerca INFORMATIVO 25.ABRIL.2012 Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br Mega Feirão surpreende e reúne cerca de 14 mil pessoas no CIETEP A quarta edição do Mega

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 6.981, DE 2006

PROJETO DE LEI Nº 6.981, DE 2006 PROJETO DE LEI Nº 6.981, DE 2006 (do deputado Zezéu Ribeiro - PT/BA) Assegura às famílias de baixa renda assistência técnica pública e gratuita para o projeto e a construção de habitação de interesse social.

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho,

Leia mais

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB

O PAPEL DA AGÊNCIA DE JORNALISMO DA UEPG NO FOMENTO À PRODUÇÃO DE NOTÍCIAS INSTITUCIONAIS NA WEB 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA O PAPEL DA

Leia mais

INFORMATIVO. Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br. BIM (Modelagem da Informação da Construção)

INFORMATIVO. Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br. BIM (Modelagem da Informação da Construção) INFORMATIVO 23.AGOSTO.2013 Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná www.sindusconpr.com.br BIM (Modelagem da Informação da Construção) será tema de evento no Sinduscon-PR dia 3 de

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim - ES PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Introdução O Programa Municipal de Educação Ambiental estabelece diretrizes, objetivos, potenciais participantes, linhas

Leia mais

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal

Mestrados Profissionais em Segurança Pública. Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal I- Introdução Mestrados Profissionais em Segurança Pública Documento do Workshop Mestrado Profissional em Segurança Pública e Justiça Criminal Este documento relata as apresentações, debates e conclusões

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR...o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff Julho/2014 0 APRESENTAÇÃO Se fôssemos traduzir o Plano de Governo 2015-2018

Leia mais

Projetos de Captação de Recursos do Ministério Público do Trabalho

Projetos de Captação de Recursos do Ministério Público do Trabalho Plano de Gestão 2015-2017 Projetos de Captação de Recursos do Ministério Público do Trabalho Superintendência de Planejamento e Gestão Outubro/2015 Introdução Os recursos oriundos de multas ou indenizações

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais) Fone:

Leia mais

e construção do conhecimento em educação popular e o processo de participação em ações coletivas, tendo a cidadania como objetivo principal.

e construção do conhecimento em educação popular e o processo de participação em ações coletivas, tendo a cidadania como objetivo principal. Educação Não-Formal Todos os cidadãos estão em permanente processo de reflexão e aprendizado. Este ocorre durante toda a vida, pois a aquisição de conhecimento não acontece somente nas escolas e universidades,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

ambientais e sociedade em geral dos municípios, e entre estes e a realidade da gestão ambiental local e regional.

ambientais e sociedade em geral dos municípios, e entre estes e a realidade da gestão ambiental local e regional. TR Nº TERMO DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇO DE PESSOA JURÍDICA PARA CRIAÇÃO E PRODUÇÃO DE VÍDEO INSTITUCIONAL EDUCATIVO SOBRE OS CONCEITOS, A LEGISLAÇÃO, OS PROCEDIMENTOS E AS METODOLOGIAS

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher TERMO DE REFERENCIA Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Supervisão Geral No âmbito do Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial

Leia mais

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA 1- DO CURSO O Curso de Especialização em Gestão em Análise Sanitária destina-se a profissionais com curso superior em áreas correlatas

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL: a solidariedade humana para o desenvolvimento local

RESPONSABILIDADE SOCIAL: a solidariedade humana para o desenvolvimento local RESPONSABILIDADE SOCIAL: a solidariedade humana para o desenvolvimento local 1 Por: Evandro Prestes Guerreiro 1 A questão da Responsabilidade Social se tornou o ponto de partida para o estabelecimento

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SEDURB DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SEDURB DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SEDURB DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS Seminário Internacional Planejamento Urbano em Região Metropolitana - O caso de Aracaju Aracaju,

Leia mais

CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA

CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA CARTA DO PARANÁ DE GOVERNANÇA METROPOLITANA Em 22 e 23 de outubro de 2015, organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano SEDU, por meio da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba COMEC,

Leia mais

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1

MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 NÚMERO DE VAGAS: 45 (Quarenta e cinco) vagas. PREVISÃO DE INÍCIO DAS AULAS Abril de 2014 APRESENTAÇÃO / JUSTIFICATIVA MBA EM CONSULTORIA E GESTÃO DE NEGÓCIOS 2014.1 O MBA EM CONSULTORIA & GESTÃO DE NEGÓCIOS,

Leia mais

5.2. Programa de Mobilização e Desmobilização da Mão de Obra. Revisão 00 NOV/2013

5.2. Programa de Mobilização e Desmobilização da Mão de Obra. Revisão 00 NOV/2013 PROGRAMAS AMBIENTAIS 5.2 Programa de Mobilização e Desmobilização da Mão de Obra CAPA ÍNDICE GERAL 1. Introdução... 1 1.1. Ações já realizadas... 2 2. Justificativa... 6 3. Objetivos... 8 4. Área de abrangência...

Leia mais

Medida Provisória nº 691/2015

Medida Provisória nº 691/2015 Medida Provisória nº 691/2015 Brasília, Setembro/2015 AUDIÊNCIA PÚBLICA SENADO GESTÃO DE IMÓVEIS DA UNIÃO APERFEIÇOAMENTO DO MARCO LEGAL- MP 691/2015 Alienação de terrenos em áreas urbanas consolidadas

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Junho, 2006 Anglo American Brasil 1. Responsabilidade Social na Anglo American Brasil e objetivos deste Manual Já em 1917, o Sr. Ernest Oppenheimer, fundador

Leia mais

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II Índice Sistemático Capitulo I Da apresentação...02 Capitulo II Dos objetivos da proposta pedagógica...02 Capitulo III Dos fundamentos da proposta pedagógica...02 Capitulo IV Da sinopse histórica...03 Capitulo

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Considerando que a informação arquivística, produzida, recebida, utilizada e conservada em sistemas informatizados,

Leia mais

NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO

NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO Maio 2005 NOVA ATITUDE SOCIAL PARA A SUSTENTAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO Uma empresa cidadã tem direitos e deveres, assim como qualquer indivíduo. Trata-se de uma consciência crítica que nasce a partir do respeito

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

Relatório Preliminar

Relatório Preliminar Relatório Preliminar O V Seminário Nacional do Crédito Fundiário, realizado no período de 11 a 14 de dezembro de 2012, em Pirenópolis-Go, teve por objetivos a avaliação de propostas e a construção de estratégias

Leia mais

Resumo. O caminho da sustentabilidade

Resumo. O caminho da sustentabilidade Resumo O caminho da sustentabilidade Termos recorrentes em debates e pesquisas, na mídia e no mundo dos negócios da atualidade, como sustentabilidade, desenvolvimento sustentável, responsabilidade empresarial

Leia mais