O que são os BIM? Mestrado Integrado em Engenharia Civil

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que são os BIM? Mestrado Integrado em Engenharia Civil"

Transcrição

1 O que são os BIM? Mestrado Integrado em Engenharia Civil Celestino Maia Fradique Alves ec12086 Francisco Miguel Sarmento Trigueiros Rodrigues de Carvalho ec12140 João Miguel Guimarães Fidalgo Roque ec12134 / ee12307 João Pedro Marques Teixeira ec12062 João Pedro Soares Pereira ec12025 / ei12184 Luís Filipe da Silva Devesa ec12137 Faculdade de Engenharia Da Universidade Do Porto,24 de Outubro de

2 Índice Índice... 2 Introdução... 3 BIM O Conceito... 4 Breve história da criação dos BIM... 6 OpenBIM A interoperabilidade... 7 As diferentes ferramentas do mercado... 9 ArchiCAD... 9 Autodesk Naviswork Autodesk Revit SOLIBRI Conclusão Referências Bibliográficas

3 Introdução A necessidade de optimizar determinados processos construtivos no ramo da Engenharia Civil e restantes ramos associados à construção e desenvolvimento de infra-estruturas obrigou diversos programadores e entidades a procurar encontrar soluções para fazer face a uma estagnação implementada na realização dos projetos. Surgem assim os BIM, uma ferramenta poderosa cuja aplicação possibilitou uma optimização das diferentes fases e necessidades dos agentes envolvidos. No fundo, os BIM representam processos de produção e gestão da informação durante o ciclo de vida da construção. As suas aplicações tridimensionais são utilizadas como repositório dinâmico para integração da informação da construção. Os BIM são frequentemente vistos como a nova geração de ferramentas CAD. A necessidade de criar um modelo central representativo dos processos de construção, levou a que se percebesse a importância em abandonar a simples representação de elementos através de linhas, formas e texto, e se passasse a representar um modelo como uma associação de elementos individuais, através de uma modelação orientada por objectos. Os BIM estabelecem ligações que definem modelos de ligações entre si e com o modelo global. Os objectos são organizados numa estrutura racional dividida por especialidade e estratificada por nível de pormenorização. 3

4 BIM O Conceito BIM, acrónimo de Building Information Model / Modeling / Management, representa um protocolo universal e simplificado na realização de projectos de grande ou pequena magnitude cuja evolução possibilitou inúmeros desenvolvimentos no ramo da Engenharia Civil. A sua definição não é consensual dadas as diferentes interpretações mediante o contexto onde é aplicado. O termo Building Information Model é utilizado para fazer referência ao conjunto das informações geradas e manipuladas nas diferentes fases da realização de um projeto. Na sua essência, trata-se de um modelo virtual do edifício. Por outro lado, a utilização de Modeling no acrónimo simboliza o processo de geração e manutenção deste modelo. Todas as informações no modelo virtual do edifício podem ser usadas de diversas maneiras: geração da documentação de produção e dados quantitativos, análises de desempenho dos sistemas construtivos, análises de interferências, etc. O processo criativo adjacente à manipulação com utilização dos BIM abrange geometria, relações espaciais, informações geográficas, quantidades e propriedades construtivas de componentes (por exemplo, detalhes dos fabricantes). BIM pode ser utilizado para demonstrar todo o ciclo de vida da construção, incluindo os processos construtivos e fases de instalação. Um projecto realizado em BIM é, a nível de interacção, uma conversação contínua entre todos os protagonistas envolvidos. O BIM pressupõe que quando o arquiteto modela o edifício virtual, utilizando ferramentas tridimensionais, toda a informação necessária à representação gráfica (desenhos rigorosos), à análise construtiva, à quantificação de trabalhos e tempos de mão-de-obra, desde a fase inicial do empreendimento até a sua conclusão, ou até mesmo ao processo de desmontagem ao fim do ciclo de vida útil, se encontra no modelo.visto como a nova geração de ferramentas CAD, os BIM suprimiram a necessidade de criar um modelo central de representação dos processos de construção, levando a que se tomasse conhecimento da importância em abandonar a representação simples de elementos através de linhas, formas e textos, passando a representar-se um modelo como uma associação de elementos individuais. 4

5 Esses elementos encontram-se definidos, sendo-lhes atribuído significado semântico e associadas propriedades. A ligação entre elementos é assegurada através de um modo de interacção entre os próprios e o modelo global, organizados numa estrutura racional dividida por especialidade e estratificada por nível de pormenorização. A concepção do edifício numa aplicação BIM é obtida a partir da agregação dos elementos construtivos nas diferentes dimensões (2D e 3D). Utilizando como exemplo uma parede, os BIM possibilitam a especificação de parâmetros geométricos como a espessura, o comprimento e a altura ou, noutro capítulo, parâmetros como o material da parede, especificidades da superfície, propriedades térmicas e acústicas, custos associados ao material e à construção, permitindo a qualquer utilizador do projeto a manipulação e introdução de características ao seu critério. As diferentes fases de um projecto tradicional no que, à vertente arquitectónica, diz respeito são a esquematização do design, a sua tradução em trabalho, documentação da construção e a sua administração. Assim que os BIM são utilizados no processo, estas fases podem ser consolidadas e, por consequente, simplificadas, diferenciando os tempos despendidos nas diferentes fases do projecto. Na prática, tal introdução permitiu uma optimização no ritmo laboral ao reduzir o tempo utlizado nas fases de documentação e aplicando-o no processo construtivo do projeto. Diversas especialidades da construção encontram-se englobadas num ficheiro BIM. Desta forma, as aplicações mais correntes possibilitam a criação de modelos de arquitetura, estruturas e redes. Determinadas aplicações, como é o caso do Autodesk Revit (a abordar em maior detalhe numa fase posterior do relatório), incluem uma separação entre módulos por diferentes aplicações. No entanto, este tipo de sistemas vem preparado para sincronizar os diferentes modelos com o intuito de alcançar a centralização da informação, permitindo uma sobreposição de projectos com vista à detecção de erros. Inerente a todos os desenvolvimentos introduzidos pelos BIM, a compatibilização de elementos permitiu igualmente a interoperabilidade dos elementos, aliada a uma melhorada capacidade de identificação de erros e omissões, à produção de vistas e pormenores complexos, bem como à extracção de quantidades globais. 5

6 Breve história da criação dos BIM Não se sabe com certeza quem realmente criou o Building Information Model (BIM). Atualmente existem duas teorias sobre quem criou o termo: A primeira coloca Jerry Laiserin como nome comum para uma representação digital do processo de construção para facilitar o intercâmbio e a interoperabilidade de informação em formato digital. De acordo com o próprio, a primeira aplicação do BIM nasceu com o conceito de Edifício Virtual do ARCHICAD Graphisoft da Nemetschek, na sua estreia em A segunda teoria posiciona o Professor Charles M. Eastman do Instituto de Tecnologia da Georgia como criador do conceito, embora não necessariamente do termo. Essa teoria é baseada no facto de o termo Building Information Model ser basicamente o mesmo que Building Product Model, termo esse utilizado recorrentemente nos seus livros e documentos desde os finais da década de 70. 6

7 OpenBIM A interoperabilidade Um dos principais problemas na construção e idealização de uma obra reside nas dificuldades comunicativas entre todos os elementos associados à realização da mesma. Inevitavelmente, um arquiteto e um engenheiro civil, a título de exemplo, têm diferentes percepções e preocupações no desenvolvimento de determinado projecto. Surge assim a necessidade de obter um modelo generalizado capaz de auxiliar todos os elementos envolvidos. Aparentemente, a solução poderá parecer utópica dados o tamanho provável associado bem como possíveis conflitos entre dados. Mas será que a troca de informações não pode ser alcançada de outra forma? A chave é a interoperabilidade, a troca de informação que seja compreendida e assimilada pelos diferentes programas disponíveis no mercado da construção civil. ( A capacidade de trocar dados entre sistemas representa um dos factores que mais contribui para a falta de produtividade e para o não cumprimento dos planos de trabalhos e dos orçamentos, com os custos de (não) interoperabilidade a poderem atingir valores superiores aos 15 mil milhões de dólares anuais de acordo com um estudo. ) In Cost Analysis of Inadequate Interoperability in the U.S. Capital Facilities Industry. Um dos ícones desta revolução reside na possibilidade de usar ferramentas CAD ("Computer Aided Design" - Desenho Assistido por Computador) em detrimento do muito trabalhoso e, por vezes menos rigoroso, trabalho manual. As ferramentas CAD, consoante o utilizador, podem ser bastante distintas, mas para a realização de determinado projeto é essencial que todas as vertentes de, por exemplo, uma planta, sejam conhecidas, quer seja uma varanda ou um cabo eléctrico. Tendo em conta estas condicionantes, surgiu a necessidade de criar formatos abertos como o DXF, o SAT ou o IGES. Infelizmente, verificou-se que existia uma grande perda ou corrupção de dados que exigia depois uma posterior correcção sem auxílio tecnológico, conduzindo inevitavelmente a novas perdas rigorosas. 7

8 O facto de existirem vários formatos abertos não se manifestou de forma positiva dentro do meio e, como tal, a Organização Internacional para a Standardização (ISO) lançou uma campanha para a criação de um formato standard, o ISO-STEP (Standard for the Exchange of Product Model Data). O formato tenta ser o mais abrangente possível, incluindo vários domínios distintos, como a indústria automóvel, a indústria da construção, a indústria naval e a indústria eléctrica. O desenvolvimento do formato foi perdendo fulgor à medida que se constatava que a dimensão de domínios em que o formato operava era de tal ordem de grandeza que os esforços de desenvolvimento não se tornavam sustentáveis. Os BIM surgem portanto como uma solução para centralizar e integrar a informação do edifício num modelo virtual tridimensional. Os BIM são uma nova etapa no desenvolvimento de uma construção, uma vez que não transmitem apenas informação geométrica, mas informação espacial, ligações paramétricas e atributos, pelo que os formatos anteriormente apresentados já não estão preparados para operar. No espírito original da interoperabilidade entre os vários utilizadores, foi organizada uma nova tentativa de criação de um standard para a representação e organização de produtos da construção, das quais se destacam como as mais importantes: o CIS/2 ("CIMSteel Integration Standards") e o IFC (Industry Foundation Classes). O formato CIS/2 especializou-se sobretudo em estruturas metálicas, deixando o IFC como o único formato capaz de englobar todos os produtos associados à construção. O IFC ganhou solidez e, com o decorrer do tempo, foram surgindo novos protocolos baseados neste modelo com grandes potencialidades. 8

9 As diferentes ferramentas do mercado ArchiCAD ArchiCad é um software BIM de arquitetura desenvolvido pela companhia húngara Graphisoft. Este software foi criado para máquinas equipadas com os sistemas operativos Windows e Macintosh. O seu desenvolvimento e criação foram iniciados em 1982 pela companhia mundialmente conhecida como Apple Macintosh. Este programa é conhecido por ter sido o primeiro software CAD para computadores pessoais capaz de criar desenhos em duas dimensões e geometria paramétrica em três dimensões. ArchiCad proporciona uma diversidade de ferramentas, no qual se pode selecionar, configurar e produzir uma imensa variedade de objetos de construção como paredes, cadeiras, portas, janelas, telhados, tábuas e até nos fornece as ferramentas necessárias para procedermos à construção de edifícios virtuais. Oferece, também, soluções para manusear todos os aspetos de estética e de engenharia durante um grande processo de design na construção do ambiente que envolve os objetos como os restantes edifícios, interiores, áreas urbanas, etc. Tudo isto é possível graças à sua grande capacidade de gerar e modificar objetos em diferentes dimensões, conseguindo não só modificar linhas como também modificar e produzir desenhos arquitetónicos e modelos de edifícios. É possível, desse modo, criar cenas com luz e sombra e proporcionar imagens dinâmicas, vídeos ou cenas interativas de realidade virtual, objetos ou ambientes. 9

10 O ArchiCAD é muito útil para a produção de modelos 3D simples de fácil modificação. Isso permite que o utilizador visualize e teste as suas ideias com maior rapidez do que através da construção de um modelo físico, e mais profundamente do que os esboços em desenho. Este software, utilizado diariamente na indústria de design industrial por mais de arquitetos em todo o mundo, foi também implementado pela BIM, no início do ano de 1987, sob a supervisão do conceito de Graphisoft's "Virtual Building". Os programadores do ArchiCAD criaram uma linguagem gráfica própria, a GDL, que faculta a criação de objetos e formas futuramente guardadas em código numa base de dados, a Library Objects. É possível usar essa linguagem para criar novas formas e sombras ou apenas para modificar e criar variantes de objetos já existentes. Como a tecnologia BIM ainda é uma tecnologia relativamente recente, isso abre uma imensa oportunidade a qualquer pessoa de se tornar um reconhecido programador ou criador de plataformas virtuais. 10

11 Autodesk Naviswork Autodesk Navisworks é um software que auxilia a arquitetura, a engenharia e a construção profissional no que toca a possuir o controlo dos resultados de cada projeto. Integra, partilha e prevê modelos gravados em diversos formatos com todos os detalhes do projeto. Possui um conjunto abrangente de ferramentas de integração, análise e comunicação que ajudam melhor as equipas a coordenar disciplinas, resolver conflitos, e projetar planos antes da construção ou iniciação de renovação. Os recursos dos produtos Autodesk Navisworks para a análise do projeto de construção permitem a coordenação, simulação, construção e análise de um projeto inteiro para seguidamente poder gerenciar projetos de construção. Os softwares Autodesk Navisworks Simulate, Autodesk Navisworks Manage, e Autodesk Navisworks Freedom incluem ferramentas para simular e otimizar a programação, identificar e coordenar os confrontos e interferências, colaborar com as equipas de projeto, e obter insights sobre os problemas potenciais antes do início da construção. Navisworks suporta Building Information Modeling (BIM) para a construção e infraestrutura, assim como também suporta projetos baseados em modelo 3D para plantas processadas e poderosas. 11

12 Autodesk Revit Autodesk Revit é um software BIM desenvolvido para arquitetos e engenheiros. Este foi criado e desenvolvido especificamente para ajudar em design profissional de edifícios e na optimização da sua qualidade, com maior eficiência energética, permitindo aos utilizadores projetar um edifício e os seus componentes em 3D, anotar o modelo com elementos em duas dimensões e a elaboração e o acesso a informações de construção a partir do banco de dados de modelos de construção. Revit é um software capaz de usar o 4D BIM e permite, assim, usar ferramentas para planear e acompanhar as várias fases do ciclo de vida do edifício, desde a concepção à sua respectiva construção e, mais tarde, a demolição. Entre as várias funcionalidades e possibilidades que o Autodesk Revit proporciona às entidades que o utilizam, as que mais se destacam são: Soberanas ferramentas de projeto arquitetónico auxiliam a captura e análise de conceitos, mantendo a consistência através da concepção, construção e documentação; Ferramentas específicas para engenheiros estruturais ajudam, com mais precisão, a projetar e construir estruturas de edifícios de forma eficiente; Poderosas ferramentas de modelagem ajudam os profissionais de construção a previsão e comunicação da viabilidade do projecto. 12

13 SOLIBRI A empresa Solibri foi fundada em 1999, com o intuito de melhorar a qualidade dos BIM (Building Information Models) e tornar todo o processo mais produtivo, ao criar um software que seja mais consistente, fácil e proveitoso em termos económicos. Esta é uma firma privada, cuja direcção e equipa responsável pela programação são pessoas com um enorme conhecimento na área e representam grandes pioneiros na aplicação deste programa em projetos na indústria da construção. Existem quatro tipos de produtos na Solibri: Optimizer Model Viewer Model Checker Issue Locator Optimizer Esta ferramenta tem como principal função a compactação do projeto com os restantes programas que trabalhem em IFC. O utilizador fica assim com cerca de 6% do tamanho original do ficheiro, denotando uma clara melhoria em relação aos softwares de compressão mais usuais (15 a 30%). Por tudo isto, o optimizer traz vantagens como o carregamento mais rápido de qualquer trabalho com formato IFC e a diminuição do espaço ocupado (possibilitando assim o envio por correio electrónico e facilitando a troca de informação entre todos os agentes envolvidos no projeto). Issue Locator e Model Checker Estes produtos, que neste momento podem ser utilizados usando o Graphisoft ArchiCAD 11, 12, e 13, permitem ao utilizador obter uma visualização em raio-x e aceder a qualquer problema directamente na sua fonte, possibilitando uma correcção eficaz do erro. As suas potencialidades permitem também uma análise da situação propondo, posteriormente, uma solução que visa melhorar o design do trabalho assim como a produtividade no geral. 13

14 Todas estas vantagens fazem com que esta ferramenta seja cada vez mais utilizada tanto por arquitetos e engenheiros entre si, na realização do projeto, como para apresentarem um possível protótipo do trabalho aos respectivos proprietários. Model Viewer Model Viewer é um programa gratuito criado com o intuito de visualizar qualquer ficheiro IFC e é um dos mais rápidos e consistentes com arquivos deste formato. Quando em parceria com o SOLIBRI Model Checker, permite analisar e partilhar todo o projeto com a equipa de design. Funciona com os sistemas operativos Windows 32 e 64 bits e com Macintosh e, embora não esteja dotado do sistema de certificação internacional, é reconhecido e aprovado pela IAI (International Alliance for Interoperability). 14

15 Conclusão O BIM abriu uma grande possibilidade no mundo da engenharia, arquitetura e construção, uma vez que facilitou a comunicação, leitura e execução dos projetos, permitindo prever quaisquer problemas na realização do modelo. Com o aumento do número dos programas BIM surgiu um problema: a maior parte do software sofria problemas de incompatibilidade. A resolução deste problema passou pela criação dos OpenBIM, embora inicialmente tenham surgido diversos formatos criando distorções a nível da interoperabilidade dos ficheiros. Assim, por forma a minimizar os erros observados ao longo de todo o processo evolutivo, a ISO lançou uma campanha para a criação um formato estandardizado. Atualmente existe um grande número de ferramentas no mercado, abrangendo cada uma delas uma vertente diferente e diferentes funcionalidades e potencialidades. Assim o futuro torna-se incerto com o que será possível realizar no processo construtivo. Contudo, algo parece ser unânime no que ao desenvolvimento do ramo diz respeito: o futuro passará pelos BIM. 15

16 Referências Bibliográficas Leite, Fernanda; Akinci, Burcu; Garrett, James; Akin, Omer (2009). "Representation of Facility Contents and Threats for Supporting Identification of Vulnerabilities in Building Emergencies". Computing in Civil Engineering. pp. 58. Liu, Xuesong; Akinci, Burcu (2009). "Requirements and Evaluation of Standards for Integration of Sensor Data with Building Information Models". Computing in Civil Engineering. pp. 10 Yezioro, A; Dong, B; Leite, F (2008). "An applied artificial intelligence approach towards assessing building performance simulation tools". Energy and Buildings 40 (4):

www.espacotempo.com.br quarta-feira, 25 de setembro de 13

www.espacotempo.com.br quarta-feira, 25 de setembro de 13 www.espacotempo.com.br 1 PALESTRA EARQ 2013 Goiânia, 10 de Setembro de 2013 FERNANDO DAHER ALVARENGA Arquiteto e Urbanista Diretor e proprietário da Espaço Tempo www.espacotempo.com.br www.fernandodaher.com

Leia mais

EDIFÍCIOS VIRTUAIS BIM

EDIFÍCIOS VIRTUAIS BIM 1 EDIFÍCIOS VIRTUAIS BIM Unidade Curricular: Projecto FEUP Turma 4 Grupo 3 2 O que é o BIM? Identifica erros e omissões Facilita a resolução de problemas Criação de mapas de quantidades Produção minuciosa

Leia mais

BIM BIM. Building Information Modeling no Projeto Estrutural. Impactos e benefícios potenciais. Modelagem de Informação do Edifício Projeto Estrutural

BIM BIM. Building Information Modeling no Projeto Estrutural. Impactos e benefícios potenciais. Modelagem de Informação do Edifício Projeto Estrutural BIM Building Information Modeling no Impactos e benefícios potenciais Nelson Covas BIM Building Information Modeling ou Modelagem de Informação da Construção ou Modelagem de Informação do Edifício Premissas

Leia mais

INTRODUÇÃO AO BIM MIRIAM ADDOR

INTRODUÇÃO AO BIM MIRIAM ADDOR INTRODUÇÃO AO BIM MIRIAM ADDOR Definições Conceitos de BIM Curso CMU ago/08 IFC Penn State Carnegie Mellon University 1905-1912 PITTSBURGH- PA- aço Fallingwater FLW 3 LEED building B = BUILDING I= INFORMATION

Leia mais

BIM. Um Novo Paradigma. BIM: Um Novo Paradigma TQS. Vantagens, Desvantagens e Dificuldades. O BIM do ponto de vista do projeto estrutural

BIM. Um Novo Paradigma. BIM: Um Novo Paradigma TQS. Vantagens, Desvantagens e Dificuldades. O BIM do ponto de vista do projeto estrutural BIM Um Novo Paradigma O BIM do ponto de vista do projeto estrutural O BIM do ponto de vista de um fornecedor de software de projeto estrutural Abram Belk - abram@tqs.com.br 2 Metodologia de projeto Automação

Leia mais

CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA

CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA CAMINHOS. PARA A GESTÃO PARA OS PROFISSIONAIS PARA A TECNOLOGIA Alguns conceitos GESTÃO PROFISSIONAIS TECNOLOGIA 2D Gestão de Informação documental (digital 2D ou impressa) ESCRITORIO DE ARQUITETURA EMPRESA

Leia mais

BIM: O que é? Mestrado Integrado em Engenharia Civil 2012/13

BIM: O que é? Mestrado Integrado em Engenharia Civil 2012/13 Mestrado Integrado em Engenharia Civil 2012/13 Realizado pela equipa MC08_01: Andreia Cardoso (120501027) Supervisor: João Poças Martins Monitor: Sérgio Pereira Bruno Maia (120501079) Diogo Santos (120501118)

Leia mais

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura

Experiência do uso de REVIT em Projeto de Estrutura REVIT em Projeto de Estrutura Angelo Ricardo Rech REFE engenharia Descrição do processo de implantação e treinamento no uso do Revit Structure, e relato das vantagens alcançadas no uso diário profissional.

Leia mais

BIM - Conceitos e Aplicações!

BIM - Conceitos e Aplicações! BIM - Conceitos e Aplicações! Introdução Como Projetávamos no Passado? Quais eram as Ferramentas Utilizadas? Introdução Resultados! Introdução Avanço da Tecnologia Surgimento das Ferramentas CAD CAD -

Leia mais

AUBR-83 Dicas e Truques. Objetivos:

AUBR-83 Dicas e Truques. Objetivos: [AUBR-83] BIM na Prática: Implementação de Revit em Escritórios de Arquitetura e Engenharia Paulo Henrique Giungi Galvão Revenda TECGRAF Consultor técnico Revit da Revenda TECGRAF AUBR-83 Dicas e Truques

Leia mais

Ensinando Colaboração aos Estudantes

Ensinando Colaboração aos Estudantes Arq. Fernando Lima Autodesk Education ED4900_V Essa aula vai demonstrar o processo básico de colaboração usando o Autodesk Revit 2013, depois de preparar o projeto básico de arquitetura vamos simular um

Leia mais

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos

11/05/2015. Quem somos. Clientes BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO. Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM. O que oferecemos O que oferecemos 11/05/2015 BIM MERCADO & IMPLANTAÇÃO Rogerio Suzuki Consultor BIM/4D/FM Quem somos Clientes 1 2 3 Agenda 1. Introdução 2. O que é BIM? 3. Por que BIM? 4. O que ganho com BIM? 5. BIM &

Leia mais

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO

BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO BIM BUILDING INFORMATION MODELLING UMA TECNOLOGIA PARA O FUTURO IMEDIATO DA CONSTRUÇÃO PROGRAMA DO EVENTO 13 :30 13:45 Abertura - Dr. Antonio Carlos, diretor SINDUSCON RIO 13:45 14:30 Introdução ao BIM:

Leia mais

TQS Informática Ltda. Tecnologia e Qualidade em Sistemas Rua dos Pinheiros, 706 c/2-05422-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3883-2722 Fax: (11)

TQS Informática Ltda. Tecnologia e Qualidade em Sistemas Rua dos Pinheiros, 706 c/2-05422-001 - São Paulo - SP Tel.: (11) 3883-2722 Fax: (11) Produção de Projeto Estrutural no Ambiente BIM - uma visão TQS Introdução Nos últimos tempos um novo requisito surgiu na contratação de projeto estrutural: a capacitação para troca de informações em BIM

Leia mais

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo

Modelagem de informações de. construçãocapítulo1: Capítulo. Objetivo do capítulo construçãocapítulo1: Capítulo 1 Modelagem de informações de A modelagem de informações de construção (BIM) é um fluxo de trabalho integrado baseado em informações coordenadas e confiáveis sobre um empreendimento,

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 QUANTIFICAÇÃO BASEADA EM MODELAGEM BIM: VALIDAÇÃO E FOMENTO DE PRÁTICA PROJETUAL A PARTIR DA MODELAGEM DA CASA BAETA. Diogo Humberto Muniz¹;Rodrigo Luiz Minot Gutierrezr 2 1, 2 Universidade de Uberaba

Leia mais

REVIT ARQUITECTURE 2013

REVIT ARQUITECTURE 2013 REVIT ARQUITECTURE 2013 O Revit 2013 é um software de Tecnologia BIM, que em português significa Modelagem de Informação da Construção. Com ele, os dados inseridos em projeto alimentam também um banco

Leia mais

3 - BIM. 3.1 Histórico

3 - BIM. 3.1 Histórico 3 - BIM 3.1 Histórico O modelamento de geometrias 3D foi objeto de extensiva pesquisa devido a sua ampla aplicação não só na Arquitetura, no Design e na Engenharia, mas também no desenvolvimento de jogos

Leia mais

CURSO BIM. 20 horas de formação operacional 20 horas de formação gerencial 60 horas de formação téorico-prática

CURSO BIM. 20 horas de formação operacional 20 horas de formação gerencial 60 horas de formação téorico-prática CURSO BIM Curso de 100h São Paulo 11 Ago. 17 Nov. 2015 Setor da Arquitetura, Engenharia e Construção O Curso BIM resultou de uma parceria entre a BIMMS e o Instituto de Engenharia de São Paulo, inicialmente

Leia mais

PALESTRA: Como o BIM contribui para o crescimento de empresas no Brasil?

PALESTRA: Como o BIM contribui para o crescimento de empresas no Brasil? PALESTRA: Como o BIM contribui para o crescimento de empresas no Brasil? A AUTODESK possui parceiros denominados CSI Consulting System Integrator para ampliar o valor das suas soluções, sendo uma consultoria

Leia mais

Formação para o terceiro trimestre

Formação para o terceiro trimestre Formação para o terceiro trimestre Desenho Assistido por Computador Cloud computing Blocos e atributos Numa era em que a informação tem de estar disponivel ao virar da esquina, a Autodesk desenvolveu um

Leia mais

BIM: Fundamentos básicos e processo de implantação. Apresentador: Sergio Leusin, Arqtº, D.Sc.

BIM: Fundamentos básicos e processo de implantação. Apresentador: Sergio Leusin, Arqtº, D.Sc. BIM: Fundamentos básicos e processo de implantação Apresentador: Sergio Leusin, Arqtº, D.Sc. A GDP, Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos Ltdª, nasceu da convicção de que o projeto deve ser o protagonista

Leia mais

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM

BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM BIM na prática: Como uma empresa construtora pode fazer uso da tecnologia BIM Joyce Delatorre Método Engenharia O uso da Tecnologia BIM promete trazer ganhos em todas as etapas no ciclo de vida de um empreendimento.

Leia mais

Education Master Suite

Education Master Suite Education Master Suite O Autodesk Education Master Suite é uma solução multidisciplinar que disponibiliza várias softwares 2D e 3D, utilizados por profissionais em todo o mundo. Esta solução auxilia os

Leia mais

Pré-Construção Virtual BIM com foco na Compatibilização de Projetos

Pré-Construção Virtual BIM com foco na Compatibilização de Projetos Pré-Construção Virtual BIM com foco na Compatibilização de Projetos Bruno Maciel Angelim FortBIM Engenharia Esta classe mostra o fluxo de trabalho do Autodesk Building Design Suite para pré-construção

Leia mais

GESTÃO DA TECNOLOGIA: USO DO SISTEMA BIM PARA A COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS

GESTÃO DA TECNOLOGIA: USO DO SISTEMA BIM PARA A COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS GESTÃO DA TECNOLOGIA: USO DO SISTEMA BIM PARA A COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS leila soares viegas barreto chagas (IF Sertão) leila_viegas@hotmail.com marcos antonio padilha junior (IF Sertão) jr_padilhamarcos@hotmail.com

Leia mais

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias SP I PR I DF Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos Soluções Autodesk na ENG Revit 2011 - o software para projetos de edificações para agora

Leia mais

Plantas Industriais. Objetivo de aprendizado. Sobre o Palestrante. AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação

Plantas Industriais. Objetivo de aprendizado. Sobre o Palestrante. AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação Plantas Industriais Odair Maciel Dedini Indústrias de Base AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação Objetivo de aprendizado Ao final desta palestra você terá condições de: Total conhecimento

Leia mais

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0

FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 FEUP 2006/2007 Mestrado em Tecnologias Multimédia Doc. Apresentação V0 TÍTULO: Animatic - Marionetas Digitais Interactivas ORIENTADORES: Professor Doutor Aníbal Ferreira Professor Doutor Rui Torres ALUNO:

Leia mais

IMPACTOS DO USO DO SISTEMA CAD GEOMÉTRICO E DO USO DO SISTEMA CAD-BIM NO PROCESSO DE PROJETO EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA

IMPACTOS DO USO DO SISTEMA CAD GEOMÉTRICO E DO USO DO SISTEMA CAD-BIM NO PROCESSO DE PROJETO EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA IMPACTOS DO USO DO SISTEMA CAD GEOMÉTRICO E DO USO DO SISTEMA CAD-BIM NO PROCESSO DE PROJETO EM ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA Sérgio SCHEER D.Sc / Professor Adjunto do Programa de Pós-Graduação em Construção

Leia mais

Benefícios da Utilização do BIM no desenvolvimento da Orçamentação na Construção Civil

Benefícios da Utilização do BIM no desenvolvimento da Orçamentação na Construção Civil Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gerenciamento de Projetos/turma 149 29 de julho de 2015 Benefícios da Utilização do BIM no desenvolvimento da Orçamentação na Construção Civil Flávia Ciqueira

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL PROJETOS CORPORATIVOS / INDUSTRIAIS

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL PROJETOS CORPORATIVOS / INDUSTRIAIS APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL PROJETOS CORPORATIVOS / INDUSTRIAIS MISSÃO Oferecer soluções que aliem beleza, funcionalidade e inovação, ao contribuir para a satisfação de nossos clientes e colaboradores,

Leia mais

IMPACTOS DO USO X PERFIL DAS EMPRESAS E ANALISAR SEUS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS

IMPACTOS DO USO X PERFIL DAS EMPRESAS E ANALISAR SEUS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS IMPACTOS DO USO X PERFIL DAS EMPRESAS E ANALISAR SEUS PROCESSOS DE GESTÃO DE PROJETOS Vinicius Coutinho dos Santos BARBOSA (1); Michele Tereza Marques CARVALHO (2) (1) Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

Brasileira. Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB. Washington Gultenberg Lüke BIM Manager DOM/EB

Brasileira. Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB. Washington Gultenberg Lüke BIM Manager DOM/EB A Aplicação do processo BIM na Construção Brasileira Alexandre Fitzner do Nascimento CIO-CTO DOM/EB Washington Gultenberg Lüke BIM Manager DOM/EB Apresentação Conceituação Elos do BIM Cadeia de Valor Produtivo

Leia mais

Agenda. Gafisa S.A. Planejamento Estratégico. Novas Idéias: BIM + Padronização. BIM: Primeiros Desafios. BIM: Implementação e Diretrizes

Agenda. Gafisa S.A. Planejamento Estratégico. Novas Idéias: BIM + Padronização. BIM: Primeiros Desafios. BIM: Implementação e Diretrizes Agenda Gafisa S.A. Planejamento Estratégico Novas Idéias: BIM + Padronização BIM: Primeiros Desafios BIM: Implementação e Diretrizes 2 Gafisa S.A. Uma das empresas líderes do mercado de incorporação e

Leia mais

Modelo Cascata ou Clássico

Modelo Cascata ou Clássico Modelo Cascata ou Clássico INTRODUÇÃO O modelo clássico ou cascata, que também é conhecido por abordagem top-down, foi proposto por Royce em 1970. Até meados da década de 1980 foi o único modelo com aceitação

Leia mais

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo Introdução Co-habitamos uma sociedade de informação universal, aliados ao paradigma da evolução tecnológica que se verifica e se revela como um meio

Leia mais

Soluções para imaginar, projetar e criar um mundo melhor.

Soluções para imaginar, projetar e criar um mundo melhor. Soluções para imaginar, projetar e criar um mundo melhor. , tecnologia e melhores processos Ao permitir que arquitetos, designers, engenheiros e artistas digitais criem modelos digitais de seus projetos

Leia mais

Projeto 4D: Gerenciamento e Simulação de projetos industriais com o Autodesk Navisworks

Projeto 4D: Gerenciamento e Simulação de projetos industriais com o Autodesk Navisworks Projeto 4D: Gerenciamento e Simulação de projetos industriais com o Autodesk Navisworks Diego de Oliveira Potapczuk teewe Serão apresentadas as soluções desenvolvidas pela teewe sobre a plataforma do Navisworks,

Leia mais

Integração Laser Scanner - BIM

Integração Laser Scanner - BIM Fernando Cesar Ribeiro Toppar Engenharia de Levantamentos Marcelo Nepomuceno Uso da nuvem de pontos geradas em levantamentos por Laser Scanner para modelagem de geometria e informações para construção

Leia mais

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO

UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO S Y S T E M S ASG-PERFMAN 2020 UTILIZAÇÃO DA COMPETÊNCIA DE TI ATRAVÉS DE UM ABRANGENTE PLANEJAMENTO DE CAPACIDADE E MODELAGEM DE CARGAS DE TRABALHO ASG ASG-PERFMAN 2020: Visão Global A sua capacidade

Leia mais

Aula 08. Modelos e Simulação

Aula 08. Modelos e Simulação Modelos e Simulação 8.1 Aula 08 Modelos e Simulação Walter Antônio Bazzo e Luiz Teixeira do Vale Pereira, Introdução a Engenharia Conceitos, Ferramentas e Comportamentos, Capítulo 7: Modelos e Simulação

Leia mais

4. Aplicações de Software

4. Aplicações de Software 1. Introdução 2. Sistemas de Fabrico 3. Actividades na Gestão do Processo Produtivo 4. Aplicações de Software 5. e-manufacturing 6. Conclusões Eduardo Tovar, Novembro 2002 20 Aplicações de Software (1)

Leia mais

Inovar no Desafio da Incerteza. RUI CAMPOS PERFORMANCE, PLANEAMENTOE E DESENVOLVIMENTO 25 Maio 2012 Lisboa

Inovar no Desafio da Incerteza. RUI CAMPOS PERFORMANCE, PLANEAMENTOE E DESENVOLVIMENTO 25 Maio 2012 Lisboa Inovar no Desafio da Incerteza RUI CAMPOS PERFORMANCE, PLANEAMENTOE E DESENVOLVIMENTO 25 Maio 2012 Lisboa Conceitos IDI Investigação, Desenvolvimento e Inovação Investigação procura de novo conhecimento.

Leia mais

CURSOS DE BIM EM BELO HORIZONTE

CURSOS DE BIM EM BELO HORIZONTE CURSOS DE BIM EM BELO HORIZONTE Cursos de BIM em Belo Horizonte O SindusCon-SP reconhecido como pioneiro na difusão da Tecnologia BIM (Modelagem da Informação da Construção) no Brasil, preparou um curso

Leia mais

BIM: Building Information Modeling

BIM: Building Information Modeling BIM - Informação digital R e v o l u c i o n a n d o a D i n â m i c a d e P r o j e t o s BIM (Building Information Modeling) é uma nova abordagem de projeto utilizada pelas indústrias de arquitetura,

Leia mais

PHC dcontroldoc Interno e Externo

PHC dcontroldoc Interno e Externo PHC dcontroldoc Interno e Externo DESCRITIVO Com o PHC dcontroldoc o utilizador tem a possibilidade de aceder a diversos tipos de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF) a partir de um local com acesso à

Leia mais

BIM. OProjeto como Modelo de antecipação do Produto Final. Building Information Modeling. Basílica de São Pedro

BIM. OProjeto como Modelo de antecipação do Produto Final. Building Information Modeling. Basílica de São Pedro BIM Building Information Modeling OProjeto como Modelo de antecipação do Produto Final Por muitos séculos coube ao arquiteto a Concepção e a Responsabilidade pelo PROJETOS e... Execução das obras Eram

Leia mais

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet.

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. dcontroldoc Interno e Externo Descritivo completo A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. Benefícios Facilidade em pesquisar

Leia mais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais

Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais Utilização de modelos virtuais no ensino de desenho técnico para engenheiros florestais UNIPLAC fabiterezo@hotmail.com 1. Introdução Com o advento dos computadores, dos programas de desenho, das impressoras

Leia mais

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias. Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos

Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias. Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos Soluções Autodesk Transferência de Tecnologias Parcerias tecnológicas, treinamentos e licenciamentos Soluções Autodesk na ENG AutoCAD 2010 - o software AutoCAD para arquitetos. Criação, coordenação e colaboração

Leia mais

VIRTUALIZAÇÃO DO MUSEU DO AUTOMÓVEL DE BRASÍLIA

VIRTUALIZAÇÃO DO MUSEU DO AUTOMÓVEL DE BRASÍLIA VIRTUALIZAÇÃO DO MUSEU DO AUTOMÓVEL DE BRASÍLIA Rafael R. Silva¹, João P. T. Lottermann¹, Mateus Rodrigues Miranda², Maria Alzira A. Nunes² e Rita de Cássia Silva² ¹UnB, Universidade de Brasília, Curso

Leia mais

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1

Sistemas de Informação no sector da Construção. João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção João Poças Martins, FEUP/GEQUALTEC, 2011 1 Sistemas de Informação no sector da Construção 1. SI na Construção. Introdução 2. ERP 3. BIM 4. Outras aplicações

Leia mais

ESCRITÓRIOS Carril de la Condesa, 58 Edificio Torre Proconsa Escritório 509 30010 Murcia ( España) Coordenadas: N 37º 58' 5.4588" W -1º 8' 1.

ESCRITÓRIOS Carril de la Condesa, 58 Edificio Torre Proconsa Escritório 509 30010 Murcia ( España) Coordenadas: N 37º 58' 5.4588 W -1º 8' 1. Anovel engenharia Integral desenvolve seus trabalhos no mundo da engenharia e da construção, podendo desenvolver projetos em todas as fases, desde o desenho inicial, passando pelo desenvolvimento e detalhamento

Leia mais

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM

MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM MÉTODO ÁREAS DE ATUAÇÃO DIFERENCIAIS / TECNOLOGIA TECNOLOGIA BIM Método Engenharia O futuro em construção 40 anos de experiência 6 milhões de m² construídos em projetos realizados no Brasil e no exterior

Leia mais

USO DE FERRAMENTAS BIM PARA O MELHOR PLANEJAMENTO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

USO DE FERRAMENTAS BIM PARA O MELHOR PLANEJAMENTO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL USO DE FERRAMENTAS BIM PARA O MELHOR PLANEJAMENTO DE OBRAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL Denize Valéria Santos Baia (Estudante-UnB): denizebaia@yahoo.com.br Antônio Carlos de Oliveira Miranda (Orientador-UnB): acmiranda@unb.br

Leia mais

Gestão da Informação de Infraestrutura e edificações no Setor Público

Gestão da Informação de Infraestrutura e edificações no Setor Público Gestão da Informação de Infraestrutura e edificações no Setor Público Alexandre Fitzner do Nascimento Exército Brasileiro Diretoria de Obras Militares Washington Gultenberg Lüke Exército Brasileiro Diretoria

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

O Panorama do BIM como Ferramenta de Gestão

O Panorama do BIM como Ferramenta de Gestão BIM Building Information Modeling O Panorama do BIM como Ferramenta de Gestão Prof. Dr. Eduardo Toledo Santos Escola Politécnica da USP A Modelagem da Informação da Construção (BIM) é o processo de produção,

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade PHC dcrm DESCRITIVO O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente

Leia mais

Otimizando o fluxo de trabalho entre o arquitetônico e o estrutural

Otimizando o fluxo de trabalho entre o arquitetônico e o estrutural Otimizando o fluxo de trabalho entre o arquitetônico e o estrutural Gustavo Vasconcellos FG Consultoria Empresarial Gustavo_Vasconcellos@fgconsultoria.com.br AUBR-44 - Nesta palestra será mostrado que

Leia mais

Modelação e Animação de um Motor a quatro tempos de um Aeromodelo

Modelação e Animação de um Motor a quatro tempos de um Aeromodelo Modelação e Animação de um Motor a quatro tempos de um Aeromodelo Alexandre Wragg Freitas, Soraia Castro Pimenta Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Rua Dr. Roberto Frias, s/n, 4200-465 Porto

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS QUE UTILIZAM GEOPROCESSAMENTO E TECNOLOGIA BIM PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE ENGENHARIA CIVIL

ESTUDO COMPARATIVO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS QUE UTILIZAM GEOPROCESSAMENTO E TECNOLOGIA BIM PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE ENGENHARIA CIVIL ESTUDO COMPARATIVO DE FERRAMENTAS COMPUTACIONAIS QUE UTILIZAM GEOPROCESSAMENTO E TECNOLOGIA BIM PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE ENGENHARIA CIVIL 1. INTRODUÇÃO E REFERENCIAL TEÓRICO A área de geoprocessamento

Leia mais

Piloto BIM Primeiros Passos

Piloto BIM Primeiros Passos Piloto BIM Primeiros Passos O que é o BIM? Estrutura para implantação do projeto piloto BIM Visão BIM Impulsão de Liderança BIM Nova liderança BIM Primeiros passos em seu projeto piloto BIM Mudar para

Leia mais

PHC ControlDoc BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez de encontrar um documento

PHC ControlDoc BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez de encontrar um documento Com o ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc Reduza os custos

Leia mais

DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM...

DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM... DESDE 19 JULHO DE 2013 A NORMA DE DESEMPENHO TAMBÉM... A QUE VIEMOS ü Norma de Desempenho ü BIM (Uso em Projeto) ü Exemplos Práticos de Softwares no auxílio de Simulação teórica Projeto para desempenho

Leia mais

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade.

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Descritivo completo PHC dcrm Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Benefícios Acesso aos contactos

Leia mais

BIM E A INFORMAÇÃO NO SUBSETOR DE EDIFICAÇÕES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL

BIM E A INFORMAÇÃO NO SUBSETOR DE EDIFICAÇÕES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL Pier Luiz de Resende Mattei BIM E A INFORMAÇÃO NO SUBSETOR DE EDIFICAÇÕES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Leia mais

Formação. Cursos Personalizados

Formação. Cursos Personalizados Formação Formação Técnica O Desenvolvimento das competências ao longo das carreiras profissionais, é obrigatoriamente um investimento das empresas e dos seus colaboradores, contribuindo para uma rentabilidade

Leia mais

DESAFIOS PARA UMA EMPRESA DE PROJETO

DESAFIOS PARA UMA EMPRESA DE PROJETO DESAFIOS PARA UMA EMPRESA DE PROJETO A EMPRESA A PLANAVE é uma empresa de engenharia consultiva genuinamente brasileira com 46 anos de existência com sede no Rio de Janeiro. Possui as certificações ISO

Leia mais

Aspectos Relevantes da Qualidade do Software Estrutural e Sua Influência na Elaboração de Projetos

Aspectos Relevantes da Qualidade do Software Estrutural e Sua Influência na Elaboração de Projetos Aspectos Relevantes da Qualidade do Software Estrutural e Sua Influência na Elaboração de Projetos Eng. Nelson Covas São Paulo, 23 de outubro de 2008 1. Introdução 2. Relação Software / Projeto Estrutural

Leia mais

A solução ç ideal para p o aumento da eficiência administrativa da área de formação.

A solução ç ideal para p o aumento da eficiência administrativa da área de formação. Descritivo completo PHC dformação A solução ç ideal para p o aumento da eficiência administrativa da área de formação. Benefícios Comunicação dinâmica e directa com os formandos; Redução de tarefas administrativas

Leia mais

Soluções para Engenharia Civil. Ferramentas integradas. Resultados mais rápidos. Vantagens de que necessita.

Soluções para Engenharia Civil. Ferramentas integradas. Resultados mais rápidos. Vantagens de que necessita. Soluções para Engenharia Civil Ferramentas integradas. Resultados mais rápidos. Vantagens de que necessita. Ferramentas para o Sucesso Os engenheiros civis e os técnicos estão a descobrir formas de ajudar

Leia mais

Arch. Daniele Ravagni Studio di Architettura

Arch. Daniele Ravagni Studio di Architettura Arch. Daniele Ravagni Studio di Architettura www.ravagnistudio.it PROPOSIÇÃO Esta proposta destina-se a arquitetos, estudantes de arquitetura e também pessoas desejosas de aprender língua italiana, que

Leia mais

Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod

Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod Modulação Automática de Edifícios em Alvenaria Estrutural com a utilização da Plataforma CAD: Programa AlvMod Davi Fagundes Leal 1,, Rita de Cássia Silva Sant Anna Alvarenga 2, Cássio de Sá Seron 3, Diôgo

Leia mais

Ferramenta BIM para Projetos de Estruturas Pré-Fabricadas

Ferramenta BIM para Projetos de Estruturas Pré-Fabricadas Ferramenta BIM para Projetos de Estruturas Pré-Fabricadas Marco Moschini CSG Engineering Local: UNIDAVI - Rio do Sul / SC BIM ( Building Information Modeling ) ( Modelagem da Informação da Construção )

Leia mais

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015

9º ENTEC Encontro de Tecnologia: 23 a 28 de novembro de 2015 CONCEITOS QUE INFLUENCIAM NA ELABORAÇÃO DO PROJETO ESTRUTURAL Marco Antônio Nunes de Melo 1 ; Carolina Oliveira Pinto n 1 Universidade de Uberaba marconunes_eng@outlook.com 1; carolina.pinto@uniube.br

Leia mais

Documentação de Projeto Executivo em BIM

Documentação de Projeto Executivo em BIM Jano Quintanilha Felinto GDP Gerenciamento e Desenvolvimento de Projetos Apresentação das oportunidades de extração e apresentação de informações e documentação de projeto executivo e seus desafios no

Leia mais

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade;

do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; 1 ARQUITETURA E DESIGN DE SOFTWARE O que é Arquitetura? do grego: arkhé (chefe ou mestre) + tékton (trabalhador ou construtor); tekhne arte ou habilidade; do dicionário: Arte de projetar e construir prédios,

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

Quarta 04/11 14:45-16:25. Quinta 05/11 13:50-15:30. Sexta 06/11 14:10-15:30. Edificações, Infraestrutura e Cidade: do BIM ao CIM

Quarta 04/11 14:45-16:25. Quinta 05/11 13:50-15:30. Sexta 06/11 14:10-15:30. Edificações, Infraestrutura e Cidade: do BIM ao CIM 1A Tic Em Apoio A Projeto 1 1 A Realidade Virtual Imersiva Como Tecnologia De Suporte À Compreensão De Modelos Computacionais 37 O Uso De Tecnologias De Realidade Aumentada Como Estratégia De Empoderamento

Leia mais

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS Com o PHC ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc CS Reduza os

Leia mais

Prof. Responsável Wagner Santos C. de Jesus

Prof. Responsável Wagner Santos C. de Jesus Universidade do Vale do Paraíba Colégio Técnico Antônio Teixeira Fernandes Disciplina Desenho Técnico Aplicado a Segurança do Trabalho Material III-Bimestre Introdução e Conceito de CAD e Ferramentas,Primitivas

Leia mais

Integração de Projetos na Fase de Engenharia

Integração de Projetos na Fase de Engenharia 1 Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação MBA Gestão de Projetos Turma 19 20 de Dezembro 2014 Integração de Projetos na Fase de Engenharia Josie de Fátima Alves Almeida Engenheira Civil josiealmeida@bol.com.br

Leia mais

Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical

Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical Introdução aos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) Inês Pinto Instituto de Investigação Cientifica Tropical DEFINIÇÃO DE SIG As definições são condicionadas pelo ambiente em que surgem e pela realidade

Leia mais

Relatório de Progresso

Relatório de Progresso Luís Filipe Félix Martins Relatório de Progresso Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Preparação para a Dissertação Índice Introdução... 2 Motivação... 2 Cloud Computing (Computação

Leia mais

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL

SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL SÍSMICA 2007 7º CONGRESSO DE SISMOLOGIA E ENGENHARIA SÍSMICA 1 SISMO BUILDING TECHNOLOGY, TECNOLOGIA DE CONSTRUÇÃO ANTI-SISMICA: APLICAÇÕES EM PORTUGAL M.T. BRAZ CÉSAR Assistente IPBragança Bragança Portugal

Leia mais

construímos a inovação POR

construímos a inovação POR construímos a inovação POR construímos a inovação 2 3 Compact Habit, uma iniciativa da empresa de Manresa, Constructora d Aro S.A., foi criada em 2004 para atender à necessidade de inovação na construção.

Leia mais

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Agenda A UTAD Virtualização Uma definição Introdução e abrangência

Leia mais

PLANO DE FORMAÇÃO 2013

PLANO DE FORMAÇÃO 2013 PLANO DE FORMAÇÃO 2013 código Designação da acção PF1 ENSAIOS EM ACÚSTICA DE EDIFÍCIOS PF2 CÁLCULO DE INCERTEZAS EM ENSAIOS DE ACÚSTICA DE EDIFÍCIOS PF3 MEDIÇÃO E INCERTEZAS EM ENSAIOS DE RUÍDO LABORAL

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a AutoCAD WS M

Leia mais

CAD/CAM Integrado para a Indústria da Madeira

CAD/CAM Integrado para a Indústria da Madeira TopSolid 'Wood CAD/CAM Integrado para a Indústria da Madeira Solução CAD/CAM/ERP totalmente integrada TopSolid Wood A solução CAD/CAM totalmente integrada para a Indústria da Madeira O TopSolid Wood é

Leia mais

A contribuição do BIM para a representação do ambiente construído

A contribuição do BIM para a representação do ambiente construído Análise e representação em contextos diversos: projeto, técnica e gestão do ambiente construído A contribuição do BIM para a representação do ambiente construído HIPPERT, Maria Aparecida Steinherz (1)

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL 16 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação

AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação AutoCAD Plant 3D - Inovação em projetos de tubulação Odair Aparecido Maciel AUBR-24 Plantas Industriais Apresentação Pessoal Projetista Senior - 23 anos de experiência em ferramentas CAD. Professor AutoCAD

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS ARQUITETÔNICOS PROJETOS ARQUITETÔNICOS 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho,

Leia mais

BIM Um Processo integrado de projeto

BIM Um Processo integrado de projeto BIM Um Processo integrado de projeto Metodologia BIM de projeto, planejamento e controle de obras, com integração com BD externos Minimização de riscos de projeto, inclusive os derivados da NBR 15.575

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO BIM NA CONSTRUTORA. Eng.Fernando Augusto Correa da Silva

IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO BIM NA CONSTRUTORA. Eng.Fernando Augusto Correa da Silva IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO BIM NA CONSTRUTORA Eng.Fernando Augusto Correa da Silva BIM SINCO IMPLANTAÇÃO BIM CASOS DE SUCESSO SINCO ENGENHARIA 27 Anos no mercado da construção Civil Área de atuação: Incorporação

Leia mais

Desenho Auxiliado por Computador Aula 2. Professora: Priscila Medeiro

Desenho Auxiliado por Computador Aula 2. Professora: Priscila Medeiro Desenho Auxiliado por Computador Aula 2 Professora: Priscila Medeiro O que é CAD? Desenho auxiliado por computador Sistema baseado em desenho Facilita o Projeto e Desenhos Técnicos Utilizados pela geologia,

Leia mais