ESTÁGIO CURRICULAR II. Desenvolvimento de Websites com o. Framework.NET

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTÁGIO CURRICULAR II. Desenvolvimento de Websites com o. Framework.NET"

Transcrição

1 FÁBIO RICARDO ROMAN ESTÁGIO CURRICULAR II Desenvolvimento de Websites com o Framework.NET EMPRESA: Easy Desenvolvimento de Softwares LTDA ME. SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: Fernando Alves Michalak ORIENTADOR: Carlos Norberto Vetorazzi Jr. CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGIAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL NOVEMBRO/2010

2 APROVADO EM.../.../... Carlos Norberto Vetorazzi Jr. Mestre em Engenharia Mecânica Professor Orientador Avanilde Kemczinski Doutorado em Engenharia de Produção e Sistemas Nazareno de Oiveira Pacheco Mestre em Engenharia Elétrica Fernando Alves Michalak Supervisor da Concedente

3 CRONOGRAMA FÍSICO E REAL PERÍODO (20 horas) P R P R Desenvolvimento de um gerador de Nuvem de Tags P R Desenvolvimento de website para venda de produtos P R P R P R P R P R P R P R P R P R P R P R ATIVIDADES Estudo do framework.net

4 AGRADECIMENTOS Muitas pessoas e empresas tornaram-se merecedoras do nosso reconhecimento, pelo muito que colaboraram para a realização deste trabalho, dentre elas destacam-se: Meus colegas da Easy Communication Technology, pelos auxílios e ensinamentos. Meus pais que sempre me apoiaram. Minha namorada Lenize Carnette Schnell pela paciência e apoio. Meu orientador Carlos Norberto Vetorazzi Jr.

5 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS...6 RESUMO INTRODUÇÃO OBJETIVOS Geral Específicos ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL A EMPRESA HISTÓRICO PRODUTOS E SERVIÇOS Easy CMS Easy 4 You Outros Produtos CLIENTES CONSIDERAÇÕES GERAIS TECNOLOGIAS FRAMEWORK.NET VISUAL STUDIO LINGUAGEM C# ASP.NET SILVERLIGHT LINGUAGEM SQL ATIVIDADES DESEVOLVIDAS DESENVOLVIMENTO DE UM GERADOR DE NUVEM DE TAGS DESENVOLVIMENTO DO EASY SHOPPING Cadastro de Usuários Cadastro de Produtos Busca por produtos CONSIDERAÇÕES FINAIS...29 REFERÊNCIAS....31

6 6 LISTA DE FIGURAS Figura 1. Clientes da Easy Communication Technology...13 Figura 2. Componentes do.net...15 Figura 3. Ambiente de desenvolvimento do Visual Studio Figura 4. Exemplo de nuvem de tags...22 Figura 5. Interface web do gerado de nuvem de tags...23 Figura 6. Página de busca do Easy Shopping...24 Figura 7. Tela de cadastro de usuários...25 Figura 8. Tela de cadastro de produtos...26 Figura 9. Galeria de fotos dos produtos encontrados na busca...27 Figura 10. Lista dos produtos encontrados em uma busca por produto...27 Figura 11. Visualização de um produto no Easy Shopping...28

7 7 RESUMO Este relatório de estágio tem como finalidade apresentar as atividades realizadas na empresa Easy Communication Technology, durante as disciplina de Estágio Curricular II (180h), do curso de Ciência da Computação pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Inicialmente são descritas algumas características da empresa, da qual atua no ramo de desenvolvimento de software. Também será explicitado o histórico e os principais produtos desenvolvidos pela mesma, incluindo as tecnologias envolvidas ao longo das práticas realizadas na empresa para o desenvolvimento das aplicações Web. O relatório é concluído com análise do acadêmico, mostrando quais as disciplinas estudadas no curso de Ciência da Computação contribuíram para a realização do estágio e quais foram os principais conhecimentos adquiridos durante o período.

8 8 1. INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório de estágio é relatar as atividades efetuadas durante o Estágio Curricular II (180h), disciplina que faz parte da grade do curso de Ciência da Computação. Fazer um estágio antes de um acadêmico entrar no mercado de trabalho de forma efetiva é de suma importância para o ganho de experiência e assimilação das teorias ensinadas ao longo da graduação. Portanto, este relatório descreverá as práticas efetivadas pelo acadêmico ao decorrer do semestre na empresa Easy Communication Technology, que atua no desenvolvimento de software sob demanda. As atividades desenvolvidas, descritas ao longo do capitulo 4, foram de fato as atividades desenvolvidas até o momento. Pelo pouco tempo de estágio na empresa e pelo tempo dedicado primeiramente ao aprendizado das tecnologias descritas no capitulo 3, não foi possível desenvolver mais atividades além destas OBJETIVOS Geral Desenvolver customizações de websites para os diversos projetos da empresa Easy Desenvolvimento de Softwares Ltda ME, utilizando a plataforma.net Específicos Estudar.NET para desenvolvimento de Websites;

9 9 Estudar a tecnologia Silverlight afim de desenvolver customizações para sites; Desenvolvimento de websites utilizando a tecnologia.net ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL Este trabalho é dividido em quatro partes principais. No capítulo 1 encontra-se uma introdução sobre as atividades desenvolvidas no decorrer do estágio, juntamente o objetivo geral e específicos. O capítulo 2 tem como objetivo descrever a empresa, na qual as atividades foram desenvolvidas, e seus principais produtos já desenvolvidos e quais os clientes que os utilizam. No capítulo 3 estão descritas as ferramentas utilizadas para a execução das atividades e as principais tecnologias. O capítulo 4 descreverá quais as principais atividades foram desenvolvidas na empresa ao decorrer do semestre. Por fim, serão relatadas as considerações finais sobre o estágio.

10 10 2. A EMPRESA 2.1. HISTÓRICO A empresa Easy Communication Technology foi fundada em 11 de junho de 2006, com o objetivo de desenvolver sistemas para web e desktop, prestar manutenção e trabalhar com mídias digitais. Seu diferencial é o alto grau de conhecimento tecnológico, procurando estar a frente das novas tendências e tecnologias. A primeiramente nomeada Effect, mas hoje conhecida como Easy, busca sempre desenvolver com as tecnologias mais recentes, para proporcionar aos seus clientes um produto de melhor qualidade e desenvolve os projetos sempre pensando na facilidade com que o usuário poderá utilizar o software. Sua missão é oferecer ao mercado disponibilidade e visibilidade de seus produtos com os mais variados meios PRODUTOS E SERVIÇOS A Easy Communication Technology desenvolve sistemas que envolvem mídia digital. Os sistemas são desenvolvidos em duas etapas. Na primeira etapa é feita uma análise sobre o que o cliente deseja no produto, e quais as ferramentas que serão usadas durante o desenvolvimento do sistema. Essa análise possui um custo adicional separado do desenvolvimento do produto desejado. Após a análise, se o cliente aprovar o produto e desejar que o produto seja desenvolvido, então dá-se início a segunda etapa. A segunda etapa consiste em acordar um novo contrato para a produção do software baseado nos resultados da análise, tendo um preço separado da primeira etapa.

11 11 A empresa concedente presta serviços sob demanda, ou seja, desenvolve sistemas personalizados. Também desenvolve softwares para uso interno, visando o amadurecimento destes para futuras comercializações, aproveitando este desenvolvimento para ajudar no treinamento de novos funcionários. Os software são desenvolvidos o framework.net, que oferece produtos com interfaces gráficas ricas e bem apresentadas ao cliente. Nos tópicos seguintes serão descritos alguns dos produtos desenvolvidos pela empresa Easy CMS Todos os sites desenvolvidos pela Easy Comnmunication Technology podem ser integrados ao Easy CMS (sistema gerenciador de conteúdo) o que torna o site muito mais rápido e barato para ser atualizado com frequência. O Easy CMS possui integração com o Windows Live Writer, que é uma ferramenta gratuita da Microsoft, especializada para manutenção de conteúdo web sem necessidade de se entender de programação. Outros recursos do Easy CMS é o controle de acessos, gerenciamento de textos em geral, gerenciamento de enquetes, banners, galeria de fotos, histórico de mensagens e vídeos Easy 4 You Easy 4 You é o nome dado para as consultorias dadas pela Easy para empresas que querem melhorar a suas respectivas áreas de tecnologia da informação. Podendo atuar desde a especificação do projeto utilizando os tradicionais modelos UML até o desenvolvimento, implantação e treinamento. No desenvolvimento sob demanda a Easy possui um diferencial significativo com relação a qualidade da tecnologia utilizada e velocidade no desenvolvimento, devido a utilização de tecnologias do Microsoft.Net Framework (ASP.NET, Silverlight, WPF) e possuir um framework RAD próprio

12 12 que faz com que a qualidade do código e a velocidade de desenvolvimento sejam otimizados Outros Produtos Easy Radio: Portal focado para rádios, desenvolvido para a Rádio ATarde da Bahia, possui a maioria dos recursos que uma rádio precisa para se relacionar com os seus ouvinte a partir da internet. Trazendo ganhos significativos, pois é integrado a mídias sociais como Facebook e Twitter que na atualidade tem grande difusão na sociedade. Easy Time: No segmento de prestação de serviços é comum a necessidade de um controle da quantidade de horas investidas nos trabalhos realizados pela equipe. Tendo em vista isto foi desenvolvido este módulo para ser integrado aos chamados abertos pelos clientes no CRM e tarefas realizadas de outros projetos da empresa. Easy Manager: União dos módulos desenvolvidos pela Easy, a qual traz um ganho com a exclusão de redundância de dados evitando retrabalho da empresa. Easy Builder: Ferramenta RAD (Rapid Application Development) para desenvolvimento de aplicativos baseados na tecnologia Microsoft Silverlight, que possibilita a execução desta aplicação na web e desktop. Desta maneira, fazer integração com Web Services e ferramentas da família Microsoft Office. Todos estes recursos fazem com que o cliente tenha um maior potencial de difusão na internet, pois não se limita a apenas ao mercado nacional e ganha prioridade em buscadores como o Google. 2.3 CLIENTES Alguns dos principais clientes podem ser vistos na figura 1.

13 13 Figura 1. Clientes da Easy Communication Technology CONSIDERAÇÕES GERAIS Atualmente a Easy Communication Technology conta com uma equipe altamente técnica de colaboradores, que fornecem suporte, assistência aos clientes, treinamentos e trabalham para o aperfeiçoamento dos sistemas. A Easy Communication Technology conta com um quadro de aproximadamente 10 colaboradores. A empresa ao longo de seus 4 anos de existência, tem trabalhado muito para construir uma história de sucesso e produtos completos capazes de aliar, tecnologia e flexibilidade, e assim facilitar o uso dos produtos ao seus clientes. Com isso foi possível concretizar grandes parcerias que proporcionaram uma visão mais ampla de seus negócios. As atividades realizadas durante o estágio na empresa não foram produzidos especificamente para nenhum dos clientes citados na seção 2.3, pois, as atividades que foram desenvolvidas serão utilizadas gratuitamente por quem tiver interesse, com o objetivo de divulgar o nome da empresa.

14 14 3. TECNOLOGIAS As ferramentas e tecnologias utilizadas, serão descritas nas próximas seções FRAMEWORK.NET A cada dia que passa, cada vez mais computadores pessoais estão se conectando a servidores através de redes como a Internet, para o modelo em que todo tipo de dispositivos inteligentes, computadores e serviços operam juntos para fornecer uma experiência mais rica ao usuário. A plataforma.net é simplesmente a solução da Microsoft para os desafios que essa mudança trará aos desenvolvedores de software. A plataforma.net é executada sobre uma Common Language Runtime CLR (Ambiente de Execução Independente de Linguagem) interagindo com um Conjunto de Bibliotecas Unificadas (framework). Esta CLR é capaz de executar, atualmente, mais de 20 diferentes linguagens de programação, interagindo entre si como se fossem uma única linguagem, entre elas (RICHTER, 2005): APL COBOL Component Pascal C# C++ Fortran Haskel Java JScript J# Object Pascal / Delphi Language Pascal

15 15 A seguir serão descritos os principais componentes desta plataforma, conforme pode ser acompanhado na figura 2. Figura 2. Componentes do.net. Adaptado de: (RICHTER, 2005) Common Language Runtime (CLR): o CLR é um ambiente de runtime que executa código IL (Linguagem Intermediária). Data: Suporta Language-Integrated Query (LINQ) que facilita o processo de integração e de trabalhar com dados de fontes distintas. Também suporta o uso de XML e classes de serialização para manipulação de dados. Base Class Library (BCL): A BCL é uma rica biblioteca de classes que permite ao desenvolvedor extrair todos os recursos da plataforma.net em tempo de execução. As classes contidas na BCL estão organizadas em namespaces. ADO.NET: O ADO.NET é a tecnologia dentro da plataforma.net para acesso a diversas fontes de dados. Esta tecnologia oferece suporte a acesso a dados de forma conectada e desconectada, além de fornecer um rico suporte a XML (Extensible Markup Language). ASP.NET: ASP.NET é um framework de programação construído sobre o CLR que permite a construção de poderosas aplicações Web.

16 16 XML Web Services: XML Web Services são componentes Web que podem ser compartilhados por aplicações dentro de uma Intranet ou através da Internet. O.NET Framework fornece ferramentas e classes para a construção, teste e distribuição de XML Web Services. Assemblies: As assemblies são os meios de empacotar e distribuir aplicações no.net. Assim como uma aplicação ou componente compilado de hoje, as assemblies podem ser compostas de arquivos de origem simples ou múltiplos. Uma assembly contem metadados (explicados na próxima seção), usados pela CLR para tudo, desde verificação de segurança de tipo até a efetiva chamada dos componentes e métodos. Metadados: Os metadados são um recurso utilizado pela CLR para saber os detalhes sobre um componente específico. Coleta de Lixo: Quando sua aplicação requisita mais memória e o alocador de memória informa que não há mais memória no heap gerenciado, a coleta de lixo é chamada. O coletor de lixo começa considerando que tudo na memória é lixo e que pode ser descartado. (RICHTER, 2005) Devido as estas e outros recursos que esta plataforma oferece, esta tecnologia foi incorporada em todos os trabalhos realizados na Easy Communication Technology VISUAL STUDIO 2010 O Visual Studio 2010 é um pacote de ferramentas de desenvolvimento baseadas em componentes e outras tecnologias para a criação de aplicativos avançados de alto desempenho. Além disso, o Visual Studio 2010 é otimizado para o design, o desenvolvimento e a implantação de soluções empresariais com base em equipes. Dessa forma, é possível trabalhar online conectado

17 17 com outros desenvolvedores da aplicação, e assim compartilhar tarefas entre eles (SNELL; POWERS, 2010) O Microsoft Visual Studio 2010 é um pacote de programas da Microsoft para desenvolvimento de software especialmente dedicado ao framework.net e as diversas linguagens, como o C# e Aspx, que vão explicitados nas seções seguintes. Figura 3. Ambiente de desenvolvimento do Visual Studio LINGUAGEM C# C# (C Sharp) é uma linguagem de programação orientada a objetos, desenvolvida pela Microsoft como parte da plataforma.net, explicada anteriormente. A sua sintaxe orientada a objetos foi baseada no C++ mas inclui muitas influências de outras linguagens de programação (HARVEY et al., 2000). Esta linguagem é muito utilizada no.net por ter sido criada praticamente do zero para funcionar nesta nova plataforma, sem preocupações de compatibilidade com código existente. O compilador C# foi o primeiro a ser desenvolvido, e a maior parte das classes da plataforma foram desenvolvidas nesta linguagem.

18 18 As principais características do C# são (HARVEY et al., 2000): Suporte a ponteiros através da palavra reservada unsafe (código nãoseguro), que é obrigatório. Coletor de lixo: processo usado para a manutenção de memória. Com este recurso, é possível recuperar a zona de memória que um programa já não utiliza. Não existe herança múltipla, ou seja, cada classe só pode herdar apenas uma outra classe e não mais do que uma, no entanto é possível simular herança múltipla utilizando interfaces. Suporta sobrecarga de métodos e de operadores. Suporte a polimorfismo: a capacidade de usar um operador ou uma função de diferentes maneiras, assim fornecendo diferentes significados de acordo com o contexto. Tratamento de exceções: O tratamento de exceção é um mecanismo desenvolvido para lidar com a ocorrência de algumas condições (chamadas exceções) que alteram o funcionamento normal do fluxo de um programa de computador. O código é organizado num conjunto de espaços de nomes que agrupam as classes com funções semelhantes. Ao contrário das outras linguagens de programação, nenhuma implementação de C# atualmente inclui qualquer conjunto de bibliotecas de classes ou funções. Mesmo assim, esta linguagem está muito vinculada a plataforma.net, da qual obtém as suas classes ou funções de execução (HARVEY et al., 2000). 3.3 ASP.NET ASP.NET, também conhecido como ASPX, é uma linguagem da plataforma da Microsoft para o desenvolvimento de aplicações Web e é o sucessor da tecnologia ASP. É um componente do IIS (Internet Information

19 19 Services) que permite através de uma linguagem de programação integrada na.net Framework criar páginas dinâmicas (VERISSIMO, 2004). O ASP.NET é baseado no Framework.NET, como já mencionado, desta maneira, herda todas as suas características, por isso, como qualquer aplicação.net, as aplicações para essa plataforma podem ser escritas em várias linguagens, como C# e Visual Basic.NET. Uma aplicação para web desenvolvida em ASP.NET pode reutilizar código de qualquer outro projeto escrito para a plataforma.net, mesmo que em linguagem diferente. Uma página ASP.NET escrita em VB.NET pode chamar componentes escritos em C# ou Web Services escritos em C++, por exemplo. Ao contrário da tecnologia ASP, as aplicações ASP.NET são compiladas antes da execução, trazendo sensível ganho de desempenho (VERISSIMO, 2004) SILVERLIGHT Silverlight é uma tecnologia relativamente nova desenvolvida pela Microsoft. É uma plataforma de desenvolvimento para aplicações Web e Desktop, ou seja, que funcionam online e offline (CAMPBELL; STOCKTON, 2009). As aplicações em Silverlight podem ser elaboradas em duas apresentações. A primeira consiste na parte gráfica da aplicação e a segunda na lógica de negócios. Com isso, é possível que um designer que não entenda nada de programação consiga realizar todo o layout da aplicação, enquanto um programador desenvolve a lógica com diversas linguagens oferecidas pelo.net Framework. Aplicações RIA (Rich Internet Aplicattions) são aplicações que visam oferecem uma interface gráfica bem elaborada e elegante para ser exibida ao usuário. Esse é um dos principais diferenciais oferecidos por esta nova tecnologia que vêm ganhando avanços no mercado a cada dia (CAMPBELL; STOCKTON, 2009).

20 20 O recursos que o Silverlight oferece são muitos, a seguir alguns deles (CAMPBELL; STOCKTON, 2009): Exibição de vídeos em Full HD e com placa aceleradora 3D. Armazenamento Isolado: Fornece um acesso seguro a partir do cliente para o sistema do computador local do arquivo, ou seja, cada usuário mantem seus arquivos separados dos outros usuários. Programação Assíncrona: Um segmento de trabalho de fundo realiza tarefas de programação enquanto o aplicativo é liberado para a interação do usuário (Suporte AJAX). Recursos do Windows Presentation Foundation (WPF), biblioteca do.net Framework para desenvolvimento de interfaces ricas, tornando possível o desenvolvimento de gráficos imersivos, animações, mídia e outros recursos de interface rica, para extender os recursos existentes no HTML básico. Extensible Application Markup Language (XAML) fornece ao desenvolvedor a possibilidade de criar as interfaces a partir de uma sintaxe de marcação declarativa para a criação de elementos. Integração com o Javascript, tornando possível a interação entre a linguagem padrão dos navegadores com o aplicativo feito em Silverlight. Possui suporte multi-navegador e multi-plataforma, o que torna a disponibilidade do aplicativo maior. Integração com sistemas existentes a partir do HTML e Javascript. Possibilidade de trabalhar com linguagens dinâmicas como o IronPython, bem como linguagens como C# e Visual Basic. Utilizar ou não ferramentas de desenvolvimento como o Visual Studio 2010 e o Expression Blend LINGUAGEM SQL A linguagem SQL (Structured Query Language, em português: Linguagem de Consulta Estruturada) é uma linguagem de consulta e

21 21 manipulação para bancos de dados relacionais, sendo fortemente baseada nos conceitos da álgebra relacional e na teoria dos 20 conjuntos. Foi inicialmente desenvolvida no início dos anos 70 pela IBM, com o intuito de provar a viabilidade do modelo de dados relacional, sobre o qual havia diversas pesquisas na época (COSTA, 2007). Com o passar do tempo, diversas companhias do ramo de SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados) desenvolveram seus próprios dialetos da linguagem, o que gerou a necessidade de padronização, efetivada nos anos de 1986 e 1987, respectivamente, pelos institutos ANSI (American National Standards Institute) e ISO (COSTA, 2007). De fato, a linguagem SQL é não apenas uma, mas sim um conjunto de linguagens que permitem criar, destruir, manipular e consultar dados em um banco relacional. As integrantes do SQL são (DEWSON, 2007): DML (Data Manipulation Language): permite manipular os dados da base, através de instruções como INSERT, DELETE e UPDATE; DDL (Data Definition Language): permite criar e destruir tabelas e campos integrantes na base de dados, com instruções como CREATE, DROP e ALTER; DCL (Data Control Language): permite definir autorizações para controlar quem possui acesso aos dados da base, bem como definir operações atômicas e seguras conhecidas como transações. Possui instruções como GRANT, REVOKE, BEGIN, TRANSACTION, COMMIT e ROLLBACK. Esta linguagem foi incorporada nas ferramentas para manipulação de banco de dados desenvolvidas na Easy Communication Technology, que facilitam e melhoram o desempenho do desenvolvimento.

22 22 4. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Nas seções seguintes serão apresentadas as atividades desenvolvidas durante o estágio na Easy Communication Technology. Estas atividade foram realizadas utilizando o framework.net, mais especificamente as linguagens C# e ASPX com um banco de dados SQL Server. 4.1 DESENVOLVIMENTO DE UM GERADOR DE NUVEM DE TAGS Esta atividade teve como objetivo desenvolver uma nuvem de tags. Uma nuvem de tags consiste em uma lista hierarquizada visualmente, uma forma de apresentar os itens de conteúdo de um website, sendo uma tag um rótulo ou legenda. Portanto a nuvem de tags em geral, reúne um conjunto de rótulos utilizadas em um determinado website disposto em ordem alfabética. Conforme pode ser visualizado na figura 4. Figura 4. Exemplo de nuvem de tags.

23 23 O tamanho da fonte das tags são dadas proporcionalmente a incidência do conteúdo, ou seja, a nuvem contém as palavras que mais obtiveram acessos no site, sendo que estas são links que levam a coleções de itens relacionados a tag. Conforme a figura 5, uma interface gráfica foi criada para gerar a nuvem de tags. Os seguintes parâmetros devem ser fornecidos: Número de tags, tamanho mínimo e máximo da fonte das tags, uma lista negra, onde contem palavras que não devem aparecer na nuvem de tags gerada. Figura 5. Interface web do gerado de nuvem de tags. Ao clicar no botão Gerar Nuvem, o sistema busca todos as postagens relacionadas a um determinado website. Com estas palavras, é feito ordenação conforme o número de vezes que elas se repetem no conteúdo. Dessa forma, alguns filtros foram implementados para ignorar palavras que não fazem sentido sozinha, como por exemplo, a, de, as, que, os,

24 24 em, ou seja, palavras que repetem muito em relação ao total de palavras encontradas. Além do filtro de palavras muito repetitivas, foi implementado filtro de palavras que são gerúndio, ou seja, que terminam em ando, endo, indo, por exemplo, falando, escrevendo, sorrindo. Pois estas palavras não se enquadram em uma nuvem de tags, impondo palavras que normalmente não são pesquisadas desta forma. Para utilizar a nuvem de tags no website desejado, basta importar a nuvem de tags gerada, que fica armazenada em um servidor no banco de dados. Desta forma, o proprietário do website fica responsável por gerar a nuvem de tags conforme o período desejado por ele. 4.2 DESENVOLVIMENTO DO EASY SHOPPING A segunda atividade e que ainda está em desenvolvimento, consiste em uma aplicação web para compra e venda de produtos, com o mesmo objetivo de sites, como por exemplo, o Buscapé (www.buscape.com.br). Porém os produtos apresentados são os produtos que estão cadastrados na própria aplicação do Easy Shopping, e não realiza busca de produtos externos. A página inicial (ver figura 4) do site consiste de uma interface gráfica simples, onde um usuário pode realizar a busca do produto que deseja encontrar. Entretanto o usuário não precisa estar cadastrado para visualizar os produtos disponíveis no site. Figura 6. Página de busca do Easy Shopping.

25 Cadastro de Usuários Uma vez que um usuário qualquer deseja utilizar do site para divulgar seu produto, é necessário que ele faz seu cadastro, de maneira simples. A página de cadastro ainda está em desenvolvimento para aumentar o número de informações, mas no momento está com a interface gráfica conforme a figura 7. Figura 7. Tela de cadastro de usuários. Neste mesmo contexto, o usuário pode se cadastrar no site como Vendedor de produtos ou como Fabricante, ou seja, para vender produtos ou apenas expor seus produtos fabricados para que outras pessoas que se interessarem em vender esses produtos possam vê-los.

26 Cadastro de Produtos Uma vez realizado o cadastro, o usuário pode então inserir seus produtos no Easy Shopping. Para isso, basta fazer o login de controle de acesso e posteriormente está apto para cadastrar os produtos conforme o usuário desejar. A tela de cadastro de produtos pode ser visualizada na figura 8. Figura 8. Tela de cadastro de produtos. Caso o usuário do site que estiver cadastrando um produto e o mesmo for vendedor e fabricante do produto, ele pode selecionar a opção Categoria, para indicar em qual perfil o produto poderá ser visualizado, ou seja, no perfil de vendedor ou de fabricante.

27 Busca por produtos A busca dos produtos que estão cadastrados no site, pode ser realizada por usuários que estejam ou não cadastrados sistema. Conforme pode ser visto nas figura 9 e 10, os produtos encontrados na busca são exibidos em uma lista ou em uma galeria de fotos. Estes produtos podem ser ordenados conforme o nome do produto, do fabricante ou pelo número de vendedores que o mesmo possui. Figura 9.Galeria de fotos dos produtos encontrados na busca. Ao clicar em um produto, é possível visualizar os detalhes do mesmo, Figura 10. Lista dos produtos encontrados em uma busca por produto.

28 28 Figura 11. Visualização de um produto no Easy Shopping. Desta forma, o Easy Shopping pode ser uma aplicação muito interessante para quem deseja vender um produto, pois, basta cadastrá-lo e editar os detalhes do mesmo para aguardar por um comprador.

29 29 CONSIDERAÇÕES FINAIS O estágio acadêmico proporcionou um enorme aprendizado, permitindo confrontar as teorias aprendidas com situações reais. Sem dúvida, várias das matérias estudadas foram de grande auxílio na realização das tarefas, dentre as que se destacam estão: Algoritmos e Estrutura de Dados, Linguagem de Programação I/II, Banco de Dados I/II, Engenharia de Software e Desenvolvimento de aplicações Web (TOCI-07). Algumas dificuldades foram encontradas no decorrer do estágio, tais como entender o funcionamento de aplicações web, principalmente entender as funcionalidade que o framework.net oferece. Porém, com estudo e pesquisa estas foram superadas. Esses desafios elevam o conhecimento de um profissional para concluir seus objetivos e aumentam também a vontade de evoluir cada vez mais. Durante o desenvolvimento foi possível observar que em uma empresa, o trabalho deve ser em equipe e deve haver uma sincronia com cada funcionário para manter o sistema atualizado em cada parte do código e para todos. Para isso, os comentários nos códigos são de grande importância para facilitar o entendimento para outros desenvolvedores que possam utilizá-los posteriormente. Foi possível observar que a comunicação interpessoal é muito importante, portanto não basta apenas saber desenvolver sistemas, mas um bom diálogo é fundamental para o crescimento profissional em uma empresa. Os objetivos foram todos concluídos, porém, algumas atividades necessitaram de um tempo de desenvolvimento maior do que o esperado, por motivos de desconhecimentos de algumas funcionalidades que o sistema realiza, portanto, foi necessário primeiramente entende-las, para posteriormente desenvolve-las. As atividades realizadas ao longo do estágio, forneceram uma grande experiência do funcionamento do mercado de trabalho na área de tecnologia da informação, que por sua vez está presente em vários momentos de nossa

30 30 vida e cada vez mais constante no dia a dia da população. A possibilidade do acadêmico estagiar antes de receber o diploma faz com que sua maturidade profissional cresça muito.

31 31 REFERÊNCIAS CAMPBELL, Chad A; STOCKTON, John. Silverlight 2 em Ação. Alta Books COSTA, Rogério Luís de Carvalho. SQL: Guia Prático. 2.edição, Rio de Janeiro, Brasport, 2007 DEWSON, Robin. SQL Server 2005 para Desenvolvedores. Alta Books, RICHTER, Jefrey. Programação Aplicada com Microsoft.NET Framework. Bookman HARVEY, Burton et al. C# Programming. Wrox Press SNELL, Mike; POWERS, Lars. Microsoft Visual Studio 2010 Unleashed. SAMS VERISSIMO, Hamilton. ASP. NET Avançado. Axcel Books.1ª ed

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi Fundamentos da plataforma.net André Menegassi O que é o.net Framework?.NET é uma plataforma de software para desenvolvimento de aplicações que conecta informações, sistemas, pessoas e dispositivos através

Leia mais

PARTE I A Linguagem C#

PARTE I A Linguagem C# PARTE I A Linguagem C# Capítulo 1, C# 3.0 e o.net 3.5 Capítulo 2, Iniciando: Hello World Capítulo 3, Fundamentos da Linguagem C# Capítulo 4, Classes e Objetos Capítulo 5, Herança e Polimorfismo Capítulo

Leia mais

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C#

FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C# FERRAMENTAS NECESSÁRIAS PARA O DESENVOLVIMENTO EM C# Camila Sanches Navarro 1,2, Willian Magalhães 2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sanchesnavarro@gmail.com wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes

ASP.NET 2.0 e PHP. Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes ASP.NET 2.0 e PHP Autor: Glauber de Almeida e Juarez Fernandes Linguagens pesquisadas ASP.NET 2.0 e PHP. 1 - ASP.NET 2.0 ASP.NET não é nem uma linguagem de programação como VBScript, php, nem um servidor

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 CAMPUS SANTO ANDRÉ CELSO CANDIDO SEMESTRE 2014 1 Características da Plataforma.NET A plataforma.net Framework 4.0 (.NET 4.0) é uma plataforma de softwares que fornece

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework Introdução ao C# Microsoft.NET (comumente conhecido por.net Framework - em inglês: dotnet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas

Leia mais

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda

Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III. Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br. Agenda Informática para Gestão de Negócios Linguagem de Programação III Prof. Me. Henrique Dezani dezani@fatecriopreto.edu.br Professor Apresentação Agenda Ementa, Objetivo, Conteúdo Programático, Bibliografia,

Leia mais

14/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan

14/08/2008. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional 1 Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 Introdução a SQL 2 Leitura Obrigatória ELMASRI,

Leia mais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais Ambientes Visuais Inicialmente, apenas especialistas utilizavam os computadores, sendo que os primeiros desenvolvidos ocupavam grandes áreas e tinham um poder de processamento reduzido. Porém, a contínua

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Faculdade de Negócios e Administração de Sergipe Disciplina: Integração Web Banco de Dados Professor: Fábio Coriolano Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Professor: Fabio

Leia mais

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes Microsoft.NET Lirisnei Gomes de Sousa lirisnei@hotmail.com Jair C Leite jair@dimap.ufrn.br Desenvolvimento Baseado em Componentes Resolução de problemas específicos, mas que podem ser re-utilizados em

Leia mais

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C#

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Linguagem de Programação 3 Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Prof. Mauro Lopes 1-31 35 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net, o ambiente de desenvolvimento

Leia mais

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C#

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# Camila Sanches Navarro 1,2, Wyllian Fressatti 2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sanchesnavarro@gmail.com wyllian@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud. Como aproveitar o melhor de cada programador?

Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud. Como aproveitar o melhor de cada programador? Como acompanhar a evolução dos aplicativos? Console >> Desktop >> Web >> Mobile >> Cloud Como aproveitar o melhor de cada programador? Clientes querem tudo pra ontem. Como atender essa necessidade? Microsoft.NET

Leia mais

A & F Consultoria em Sistemas e Treinamentos 2014 af.tecnoserv@gmail.com. A linguagem SQL. Autor: Hélio de Almeida Fonte: Wikipédia

A & F Consultoria em Sistemas e Treinamentos 2014 af.tecnoserv@gmail.com. A linguagem SQL. Autor: Hélio de Almeida Fonte: Wikipédia A linguagem SQL Autor: Hélio de Almeida Fonte: Wikipédia 1 Structure Query Language O SQL foi desenvolvido originalmente no início dos anos 70 nos laboratórios da IBM em San Jose, dentro do projeto System

Leia mais

Principais características

Principais características .Net Framework O que é.net? Proprietário da Microsoft Versão simplificada para Linux Versão compacta para dispositivos móveis Plataforma de desenvolvimento e execução Interface com usuário, conectividade

Leia mais

Novas Tecnologias Microsoft. http://formacao.rumos.pt/

Novas Tecnologias Microsoft. http://formacao.rumos.pt/ Novas Tecnologias Microsoft http://formacao.rumos.pt/ Rich Internet Applications (RIA) Carlos Lima carlos.lima@rumos.pt Agenda Objectivos da sessão O que é uma RIA O que é o Silverlight Software necessário

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Infracontrol versão 1.0

Infracontrol versão 1.0 Infracontrol versão 1.0 ¹Rafael Victória Chevarria ¹Tecnologia em Redes de Computadores - Faculdade de Tecnologia SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) Rua Gonçalves Chaves 602-A Centro 96015-560

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I. Visual Advance 3.0

ESTÁGIO CURRICULAR I. Visual Advance 3.0 FÁBIO ICADO OMAN ESTÁGIO CUICULA I Desenvolvimento de Customizações para o Sistema Visual Advance 3.0 EMESA: Setti Sistemas Ltda. SETO: Desenvolvimento SUEVISO: Jean aulo oiski OIENTADO: Carlos Norberto

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 16 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

Sistemas de Banco de Dados

Sistemas de Banco de Dados Sistemas de Banco de Dados Everson Santos Araujo everson@por.com.br Conceitos Dado - Um fato que pode ser armazenado Banco de dados (BD) - Coleção de dados interrelacionados Sistema Gerenciador de Banco

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

SQL. Curso Prático. Celso Henrique Poderoso de Oliveira. Novatec

SQL. Curso Prático. Celso Henrique Poderoso de Oliveira. Novatec SQL Curso Prático Celso Henrique Poderoso de Oliveira Novatec 1 Introdução Desde o início da utilização dos computadores, sabemos que um sistema é feito para aceitar entrada de dados, realizar processamentos

Leia mais

Microsoft Office (Inclusive Word 2007)

Microsoft Office (Inclusive Word 2007) 10 Parte I: Conhecendo o ASP.NET e o Visual Web Developer Microsoft Office (Inclusive Word 2007) Quando Bill Gates percebeu que a Microsoft estava atrasada em termos de Internet, as palavras passaram a

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 13 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Antonio

Banco de Dados. Prof. Antonio Banco de Dados Prof. Antonio SQL - Structured Query Language O que é SQL? A linguagem SQL (Structure query Language - Linguagem de Consulta Estruturada) é a linguagem padrão ANSI (American National Standards

Leia mais

Guia do Programador Joel Saade

Guia do Programador Joel Saade C# Guia do Programador Joel Saade Novatec Copyright 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial,

Leia mais

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br ASP.NET Guia do Desenvolvedor Felipe Cembranelli Novatec Editora www.novateceditora.com.br 1 Introdução à plataforma.net A plataforma Microsoft.NET.NET é uma nova plataforma de software para desenvolvimento

Leia mais

Desenvolvimento de um gerador gráfico de consultas SQL via Web utilizando a plataforma.net

Desenvolvimento de um gerador gráfico de consultas SQL via Web utilizando a plataforma.net Desenvolvimento de um gerador gráfico de consultas SQL via Web utilizando a plataforma.net Lucas Roberto Bechert Schmitz 1, Jackson Gomes de Souza 1 1 Centro Universitário Luterano de Palmas (CEULP/ULBRA)

Leia mais

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA Autores Karina de Oliveira Wellington da Silva Rehder Consultores em Informática Editora Viena Rua Regente Feijó, 621 - Centro - Santa Cruz do Rio Pardo - SP CEP 18.900-000 Central de Atendimento (0XX14)

Leia mais

Conteúdo Programático de PHP

Conteúdo Programático de PHP Conteúdo Programático de PHP 1 Por que PHP? No mercado atual existem diversas tecnologias especializadas na integração de banco de dados com a WEB, sendo o PHP a linguagem que mais se desenvolve, tendo

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo Programando em C# Orientado a Objetos By: Maromo Agenda Módulo 1 Plataforma.Net. Linguagem de Programação C#. Tipos primitivos, comandos de controle. Exercícios de Fixação. Introdução O modelo de programação

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Visual COBOL é a solução líder da indústria para o desenvolvimento de aplicações COBOL e implantação em sistemas Windows, Unix e Linux. Ele combina as melhores ferramentas de desenvolvimento de sua classe

Leia mais

LINGUAGEM SQL. DML - Linguagem de Manipulação de Dados

LINGUAGEM SQL. DML - Linguagem de Manipulação de Dados LINGUAGEM SQL Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL, é uma linguagem de pesquisa declarativa para banco de dados relacional (base de dados relacional). Muitas das características

Leia mais

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Administração de Banco de Dados

Administração de Banco de Dados Administração de Banco de Dados Professora conteudista: Cida Atum Sumário Administração de Banco de Dados Unidade I 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS...1 1.1 Histórico...1 1.2 Definições...2 1.3 Importância

Leia mais

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011

BASES DE DADOS I LTSI/2. Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011 BASES DE DADOS I LTSI/2 Universidade da Beira Interior, Departamento de Informática Hugo Pedro Proença, 2010/2011 Horário Sa Sa Sa Sa Sa Tempos Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. l l l l l 8-9 - - - - - - - - -

Leia mais

Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann

Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann Anderson Pereira, Emerson Demetrio, Fernando Mateus, Lucas Bergmann Sistema Operacional E no inicio... Windows CE: - Sistema Operacional criado pela Microsoft para dispositivos sistemas embarcados (Tablet

Leia mais

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br

Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Autor: Júlio Battisti www.juliobattisti.com.br Livro: Aprenda com Júlio Battisti: Excel 2010 Avançado, Análise de Dados e Cenários, Tabelas e Gráficos Dinâmicos, Macros e Programação VBA - Através de Exemplos

Leia mais

JEAN PAULO DE ALMEIDA SILVA

JEAN PAULO DE ALMEIDA SILVA JEAN PAULO DE ALMEIDA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I E II DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA WEB NA EMPRESA SOFTIN SISTEMAS EMPRESA: Softin Sistemas Ltda. SETOR: Desenvolvimento SUPERVISOR: Rodrigo Rolandi Bertero

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

A interface do Microsoft Visual Studio 2005

A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Tarefa Orientada 1 A interface do Microsoft Visual Studio 2005 Objectivos: Introdução à framework.net Iniciar o Visual Studio 2005. Criar um novo projecto de Windows Forms em Visual Basic Introdução à

Leia mais

Protótipo de ferramenta para monitoração de computadores utilizando o padrão de gerência WMI da Microsoft e a plataforma de desenvolvimento.

Protótipo de ferramenta para monitoração de computadores utilizando o padrão de gerência WMI da Microsoft e a plataforma de desenvolvimento. Protótipo de ferramenta para monitoração de computadores utilizando o padrão de gerência WMI da Microsoft e a plataforma de desenvolvimento.net Acadêmico:Rodrigo Jacobowski Orientador: Prof. Francisco

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 6.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 6.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 6.1 6 OBJETIVOS OBJETIVOS ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 6.1 2003 by Prentice Hall Qual é a capacidade de processamento e armazenagem

Leia mais

CAPÍTULO 8 Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET

CAPÍTULO 8 Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET CAPÍTULO 8 Conexões de banco de dados para programadores ASP.NET Para utilizar um banco de dados com um aplicativo ASP.NET, é necessário criar uma conexão de banco de dados no Macromedia Dreamweaver MX.

Leia mais

PLANEJAMENTO DO DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÕES

PLANEJAMENTO DO DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÕES Anexo II C Extranet Social PLANEJAMENTO DO DESENVOLVIMENTO E INTEGRAÇÕES Página 1 de 15 Tudo que for diferente do que foi citado nesse documento deverá ser aprovado pela área de tecnologia do SESC. As

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos

Leia mais

ESTÁGIO CURRICULAR I DETALHAMENTO DAS ATIVIDADES REALIZADAS DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR NA OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE

ESTÁGIO CURRICULAR I DETALHAMENTO DAS ATIVIDADES REALIZADAS DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR NA OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE BRUNO PEREIRA DAMASCENO ESTÁGIO CURRICULAR I DETALHAMENTO DAS ATIVIDADES REALIZADAS DURANTE O ESTÁGIO CURRICULAR NA OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE EMPRESA: OPENCORE TECNOLOGIA EM SOFTWARE SETOR: DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

Curso C# + Framework.NET

Curso C# + Framework.NET Curso C# + Framework.NET Objetivo 1ª Módulo De forma bastante prática, o participante alcançará o conhecimento conceitual da Framework.Net, utilizando C#.Net como ferramenta para este propósito. O treinamento

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03

SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DO PROGRAMA NACIONAL DE DRAGAGEM META 03 Thiago Duarte Mota (Engenheiro, IVIG/COPPE/UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa

Leia mais

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services

Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services - Windows SharePoint Services... Page 1 of 11 Windows SharePoint Services Guia de Introdução ao Windows SharePoint Services Ocultar tudo O Microsoft Windows

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE Capítulo 6 ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 6.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Qual é a capacidade de processamento e armazenagem que sua organização precisa para administrar suas informações

Leia mais

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir

Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Artigos Técnicos Ferramentas Web para controle e supervisão: o que está por vir Marcelo Salvador, Diretor de Negócios da Elipse Software Ltda. Já faz algum tempo que ouvimos falar do controle e supervisão

Leia mais

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS Sumário 1. Finalidade... 2 2. Justificativa para contratação... 2 3. Premissas para fornecimento e operação

Leia mais

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 4

DELEGAÇÃO REGIONAL DO ALENTEJO CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE ÉVORA REFLEXÃO 4 REFLEXÃO 4 Módulos 0776, 0780, 0781, 0786 e 0787 1/10 8-04-2013 Esta reflexão tem como objectivo partilhar e dar a conhecer o que aprendi nos módulos 0776 - Sistema de informação da empresa, 0780 - Aplicações

Leia mais

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados

Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Introdução a Sistemas de Bancos de Dados Prof. UFES - Universidade Federal do Espírito Santo rapchan@inf.ufes.br http://www.inf.ufes.br/~rapchan Roteiro da Apresentação Introdução Características de um

Leia mais

Manual de Utilização Moodle

Manual de Utilização Moodle Manual de Utilização Moodle Perfil Professor Apresentação Esse manual, baseado na documentação oficial do Moodle foi elaborado pela Coordenação de Tecnologia de Informação CTI do câmpus e tem como objetivo

Leia mais

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni

Material 5 Administração de Recursos de HW e SW. Prof. Edson Ceroni Material 5 Administração de Recursos de HW e SW Prof. Edson Ceroni Desafios para a Administração Centralização X Descentralização Operação interna x Outsourcing Hardware Hardware de um Computador Armazenamento

Leia mais

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período:

Disciplina: Unidade V: Prof.: E-mail: Período: Encontro 17 Disciplina: Sistemas de Banco de Dados Unidade V: Introdução à Linguagem SQL Prof.: Mario Filho E-mail: pro@mariofilho.com.br Período: 5º. SIG - ADM 13. Introdução à Linguagem SQL Introdução

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS O QUE FAZEMOS Provemos consultoria nas áreas de comunicação online, especializados em sites focados na gestão de conteúdo, sincronização de documentos, planilhas e contatos online, sempre integrados com

Leia mais

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas;

Ferramentas desenvolvidas internamente não atendem às necessidades de crescimento, pois precisam estar sendo permanentemente aperfeiçoadas; APRESENTAÇÃO O Myself é um sistema de gerenciamento de conteúdo para websites desenvolvido pela Genial Box Propaganda. Seu grande diferencial é permitir que o conteúdo de seu website possa ser modificado

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM SQL CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS E OTIMIZAÇÃO DE CONSULTAS Esclarecimento Licenciamento de Uso Este documento é propriedade intelectual 2012 da NRSYSTEM COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA LTDA-ME, consiste de uma compilação de diversos materiais entre livros,

Leia mais

Guia do Usuário. Introdução

Guia do Usuário. Introdução Guia do Usuário Introdução Nosso objetivo ao criar o Auditorbook foi valorizar o tempo de profissionais que realizam auditorias, verificações ou inspeções. Com este aplicativo desenvolvido pela VL Corrêa

Leia mais

Introdução ao Veridis Biometrics SDK VERIDIS

Introdução ao Veridis Biometrics SDK VERIDIS Introdução ao Veridis Biometrics SDK Versão do SDK: 5.0 2013 Veridis Biometrics VERIDIS BIOMETRICS Versão do Documento Versão Data Modificações 1 2 3 4 5 23/mar/2011 17/mai/2011 29/jul/2011 3/out/2011

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA*

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* Adair Santa Catarina Curso de Ciência da Computação Unioeste Campus de Cascavel PR Fev/2014 *Adaptado de PACHECO, R C S & RIEKE, R N INE UFSC Disponível em: http://wwwstelaufscbr/~pacheco/dsoo/htm/downloadshtm

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br

Desenvolvimento Web. Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas. http://www.saymonyury.com.br Desenvolvimento Web Saymon Yury C. Silva Analista de Sistemas http://www.saymonyury.com.br Vantagens Informação em qualquer hora e lugar; Rápidos resultados; Portabilidade absoluta; Manutenção facilitada

Leia mais

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS

CSF Designer Intuition SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS SOLUÇÕES DE OUTPUT FIS O CSF Designer Intuition TM da FIS ajuda organizações que lidam com o cliente a criar, de forma instantânea e interativa, documentos comerciais respeitando as regulações vigentes,

Leia mais

Ferramentas RAD e DELPHI

Ferramentas RAD e DELPHI Origem: http://my.opera.com/maicokrause/blog/ferramentas-rad-e-delphi Data: 17 Nov 2009 Autor: Maico Krause Ferramentas RAD e DELPHI Thursday, 16. July 2009, 14:27:40 Desenvolvimento, Delphi, Engenharia

Leia mais

Para fazer os cursos da Fundação Bradesco é necessário cadastrar -se primeiro, click na opção em azul "Faça seu cadastro!".

Para fazer os cursos da Fundação Bradesco é necessário cadastrar -se primeiro, click na opção em azul Faça seu cadastro!. Para fazer os cursos da Fundação Bradesco é necessário cadastrar -se primeiro, click na opção em azul "Faça seu cadastro!". 1. Vai aparecer esta tela Preencha os seus dados corretamente. As informações

Leia mais

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning

Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning Manual do Usuário Características e recursos básicos Enterprise Resource Planning www.pwi.com.br 1 Volpe Enterprise Resource Planning Este manual não pode, em parte ou no seu todo, ser copiado, fotocopiado,

Leia mais

MURILO TONELLI DE OLIVEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR I E II JOINVILLE - SC

MURILO TONELLI DE OLIVEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR I E II JOINVILLE - SC MURILO TONELLI DE OLIVEIRA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR I E II JOINVILLE - SC 2011 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO

Leia mais

3M lança Visual Attention Service baseado na Web para aumentar impacto do design

3M lança Visual Attention Service baseado na Web para aumentar impacto do design Windows Azure Soluções para clientes - Estudo de caso 3M lança Visual Attention Service baseado na Web para aumentar impacto do design Visão geral País ou região: Estados Unidos Setor: Fabricação alta

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 1 OBJETIVOS 1. Qual é a capacidade de processamento e armazenagem que sua organização precisa para administrar suas informações e transações empresariais?

Leia mais

Roteiro 2 Conceitos Gerais

Roteiro 2 Conceitos Gerais Roteiro 2 Conceitos Gerais Objetivos: UC Projeto de Banco de Dados Explorar conceitos gerais de bancos de dados; o Arquitetura de bancos de dados: esquemas, categorias de modelos de dados, linguagens e

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Modelo Cliente- Servidor Modelo de Aplicação Cliente-servidor Os

Leia mais

FORMULÁRIO-SÍNTESE DA PROPOSTA - SIGProj EDITAL EDITAL A QUALQUER TEMPO 01/2013 PARTE I - IDENTIFICAÇÃO

FORMULÁRIO-SÍNTESE DA PROPOSTA - SIGProj EDITAL EDITAL A QUALQUER TEMPO 01/2013 PARTE I - IDENTIFICAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, CULTURA E COMUNIDADE FORMULÁRIO-SÍNTESE DA PROPOSTA - SIGProj EDITAL EDITAL A QUALQUER TEMPO 01/2013 Uso exclusivo da Pró-Reitoria (Decanato)

Leia mais

Gestão Administrativa

Gestão Administrativa Sistemas de Gestão Administrativa Flávia Silva (Chefe do Serviço de Informática da Diretoria de Administração da Fiocruz) Diná Herdi de Medeiros Araújo (Analista de Sistemas do Serviço de Informática da

Leia mais

Desenvolvendo para. Windows 8. Aprenda a desenvolver aplicativos para Windows Phone 8 e Windows 8. Ricardo R. Lecheta. Novatec

Desenvolvendo para. Windows 8. Aprenda a desenvolver aplicativos para Windows Phone 8 e Windows 8. Ricardo R. Lecheta. Novatec Desenvolvendo para Windows 8 Aprenda a desenvolver aplicativos para Windows Phone 8 e Windows 8 Ricardo R. Lecheta Novatec Copyright 2013 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos

Leia mais

AUTOMATIZAÇÃO DE PROCESSOS EM APLICAÇÕES DE GESTÃO DE INCIDENTES UTILIZANDO BPMN

AUTOMATIZAÇÃO DE PROCESSOS EM APLICAÇÕES DE GESTÃO DE INCIDENTES UTILIZANDO BPMN UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO AUTOMATIZAÇÃO DE PROCESSOS EM APLICAÇÕES DE GESTÃO DE INCIDENTES UTILIZANDO BPMN Eduardo Leopoldino de Souza Prof. Cláudio Ratke, Orientador

Leia mais

M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r

M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r M a n u a l d o R e c u r s o Q m o n i t o r i t i l advanced Todos os direitos reservados à Constat. Uso autorizado mediante licenciamento Qualitor Porto Alegre RS Av. Ceará, 1652 São João 90240-512

Leia mais

Violin Tours Management

Violin Tours Management vtm Violin Tours Management Violin Tours Management tm vviolin Tours Management Visão Geral Bem-vindo ao Violin Tours Management, uma aplicação completa para que você automatize canais de relacionamento,

Leia mais

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android

Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Cadastro de Orçamento Utilizando Tablet Android Instalação, configuração e manual 1 Conteúdo Instalação... 4 Requisitos mínimos... 4 Windows 8... 5 Instalação do IIS no Windows 8... 5 Configuração do IIS

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE

ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE 6 ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS DE HARDWARE E SOFTWARE OBJETIVOS Qual é a capacidade de processamento e armazenagem que sua organização precisa para administrar suas informações e transações empresariais?

Leia mais

Aplicativo de referência em tecnologias Microsoft

Aplicativo de referência em tecnologias Microsoft Aplicativo de referência em tecnologias Microsoft André Luis Voltolini Sousa Prof. Everaldo Artur Grahl- Orientador Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Especificação Implementação Operacionalidade

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5

A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 A WEB COMO PLATAFORMA Revolução do HTML5 Juliano Flores Prof. Lucas Plautz Prestes Centro Universitário Leonardo da Vinci - UNIASSELVI Gestão de TI (GTI034) 06/11/2012 RESUMO Escrever programas de computador,

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Rogério Eduardo Garcia (rogerio@fct.unesp.br) Bacharelado em Ciência da Computação Aula 05 Material preparado por Fernanda Madeiral Delfim Tópicos Aula 5 Contextualização UML Astah

Leia mais

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação

Conceitos Web. Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011. UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação UNIJUÍ DETEC Ciência da Computação Prof. Msc. Juliano Gomes Weber (jgw@unijui.edu.br) Conceitos Web Notas de Aula Aula 13 1º Semestre - 2011 Tecnologias Web jgw@unijui.edu.br Conceitos Básicos Sistema

Leia mais

GUIA DE USO FRAMEWORK APLANAR Versão 0.1 21/07/2014 Cópia distribuída e controlada

GUIA DE USO FRAMEWORK APLANAR Versão 0.1 21/07/2014 Cópia distribuída e controlada GUIA DE USO SUMÁRIO 1. Utilizando o FrameWork Aplanar... 2 1.1 GRID... 2 1.1.1 Barra de menus:... 2 1.1.2 Barra de ferramentas:... 3 1.1.3 Barra de pesquisa:... 3 1.2 MENU ADMINISTRATIVO... 4 1.2.1 Usuário:...

Leia mais