PLANO DE INVESTIMENTOS PETROBRAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLANO DE INVESTIMENTOS PETROBRAS"

Transcrição

1 PLANO DE INVESTIMENTOS PETROBRAS Fernando Ricardo Afonso de Oliveira Lima Gerente Geral da Unidade de Produção e Exploração do e CE da Petrobras junho/2004

2 Missão e Visão Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nas atividades da indústria de óleo, gás e energia, nos mercados nacional e internacional, fornecendo produtos e serviços adequados às necessidades dos seus clientes e contribuindo para o desenvolvimento do Brasil e dos países onde atua. Visão 2015 A Petrobras será uma empresa integrada de energia com forte presença internacional e líder na América Latina, atuando com foco na rentabilidade e na responsabilidade social e ambiental.

3 PETROBRAS/UN-CE BA CI A Atum DO Xaréu Curimã CE AR Á Espada Paracuru FORTALEZA ATIVO Óleo e LGN (Mil barris/dia) Gás (Milhões m³/dia) CE Total 85,0 15,0 100, N Aracati Caraúna Arabaiana FZB Pescada A p/ ati rac Ubarana RE MOSSORÓ Agulha PML E A N O A T A I Guamaré C GMR O BAL FM FP TM ET Brasilia UPN PX Açu CAC Alto do Rodrigues NATAL Apodi - Oleoduto e Gasoduto - Gasoduto " Nordestão " - Facilidades de Pr odução - Campos de Óleo UPGN - Rodovias - Limite da Bacia Potiguar L T CAM SE LV C Macau MO RFQ O N CE Areia Branca 50 km PB

4 Petróleo Refinarias da Petrobras: 90 mil bpd Processamento GMR: 10 mil bpd 12% (2003) 25 mil bpd 30% (2004) GLP Gás de cozinha PB PE CE CE mil botijões/dia Nacional G.Butano/BrasilGás AGIP, MinasGás Nacional Gás Butano, UltraGás AGIP, Nacional G. Butano AGIP, UltraGás, Nacional Gás Butano Produtos e Clientes PRESENTE FUTURO Gás natural 4 MM m 3 /dia - Potigas 280 Mm³/dia 28 indústrias 24 postos GNV PB - PBGAS 238 Mm³/dia 23 indústrias 1 Comércio 8 Residências 12 postos GNV Óleo Diesel PE - Copergas 765 Mm³/dia 47 indústrias 23postos GNV CE - CEGAS 760 Mm³/dia 80 indústrias 16 postos GNV 2 termo-elétrica 4 mil bpd :Distribuidoras RAT / NAFTA 3,7 mil bpd / 2,6 mil bpd Corrente de Petróleo QAV 1,6 mil bpd BR /PB RAT (Oleo comb) 0,4 mil bpd RLAM 12 mil bpd NAFTA 3,5 mil bpd COPENE Óleo Diesel 8 mil bpd

5 Principais Instalações e Equipamentos poços perfurados poços produtores 50 campos produtores no 06 campos produtores no CE 17 estações de injeção de vapor 06 estações de compressão de gás 67 estações coletoras de óleo e gás 08 equipamentos de perfuração 556 km de oleodutos 542 km de gasodutos 01 unidade de diesel e nafta km de linhas de surgência 09 estações de tratamento de óleo 02 unidades de processamento de gás 17 sondas de intervenção em poços 34 plataformas marítimas de produção

6 e CE Orçamento (2003): R$ milhões Orçamento (2004): R$ milhões Investimentos : 2010: R$ 5 bilhões Investimento e custeio (76/2003): US$ 14,8 bilhões Geração de empregos (2003) Próprios Contratados Indiretos Atualização em: 14/01/04

7 -401 A PETROBRAS e suas Oportunidades de Negócios no Projetos Capacitação FORTALEZA AT-M CE APODI ARACATI BR-304 ATP-MO BARAÚNAS MOSSORÓ UPANEMA - Oleoduto e Gasoduto em operação Limite Interestadual AREIA BRANCA PESCADA CANTO DO AMARO ALTO DO RODRIGUES - Gasoduto "Nordestão" - Oleoduto e Gasoduto em implantação - Estradas (BR - ) AÇU -118 ARABAIANA MACAU -118 BR-304 UBARANA -221 Estrada do óleo AT-ARG AGULHA GUAMARÉ BR-406 UTPF S. BENTO DO NORTE JOÃO CÂMARA CEARÁ MIRIM - Tanque de coleta - Campo de petróleo SEDE Natal SENAI / ABRAMAN Qualificação e certificação Elétrica e mecânica SEMEAR MOVA BRASIL Universidades Convênios

8 Desenvolvendo a Tecnologia RECURSOS EM EM INFRAESTRUTURA E PESQUISA R$ R$ MILHÕES (1999/2003) CONSTRUÇÃO DE DE LABORATÓRIOS DE DE PESQUISA NA NA UF; UF; CRIAÇÃO DE DE UM UM NÚCLEO DE DE PETRÓLEO NA NA UF; UF; INSERÇÃO DAS DAS UNIVERSIDADES NE NE NA NA INDÚSTRIA DO DO PETRÓLEO; CONTRIBUIÇÃO TECNOLÓGICA PARA PARA PRODUÇÃO DE DE PETRÓLEO. Ex: Ex: Poços Poços multilaterais; Poço Poço U ; U ; Processamento sísmico; Otimização da da Produção de de Petróleo (Otimização de de UMP UMP e e SPT). SPT).

9 Evolução da Aquisição de Bens e Serviços pela PETROBRAS no 140,00 R$ Milhões 120,00 100,00 80,00 60,00 40, , ,

10 Oportunidades de Negócios no Itens adquiridos em 2003 DESCRIÇÃO VALOR ADQUIRIDO (R$ MIL) TOTAL TUBOS PARA POÇOS, MANGUEIRAS E CONEXÕES ,38 783,17 EQUIPAMENTOS PARA POÇO DE PETRÓLEO , ,28 PRODUTOS QUíMICOS ,22 890,02 EQUIPAMENTOS ELÉTRICOS ,96 461,43 VÁLVULAS DE FLUXO , ,73 EQUIPAMENTOS E INSTRUMENTOS PARA LABORATÓRIO ,05 431,82 EQUIP. E SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA , ,97 COMBUSTÍVEIS, LUBRIFICANTES E CORRELATOS 5.340, ,48 MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO 4.468,91 874,64 FERRAGENS, ABRASIVOS E VEDAÇÃO 4.251, ,07 COMPONENTES ELÉTRICOS E ELETRÔNICOS 3.702, ,32 MOTORES E TURBINAS E SEUS COMPONENTES 3.114,82 21,76 EDIFICAÇÕES E ESTRUTURAS 2.899, ,48 EQUIPAMENTOS DE COMUNICAÇÃO 2.788,03 58,46 VESTUÁRIO E COMPLEMENTOS 526,81 402,81 ALIMENTAÇÃO E BEBIDAS 293,02 293,02 DEMAIS ITENS , ,18 TOTAL , ,62 Oportunidades para o Equipamentos para poços Peças para reposição de poços (UB s, protetores de rosca, reduções, mordentes,...) Aditivos Químicos Minérios

11 Oportunidades de Negócios no Serviços (março 2004) Contratos Valor (Mil R$) Serviços SERVIÇOS DE EXPLORAÇÃO, PERFURAÇÃO E PRODUÇÃO DE POÇOS DE PETRÓLEO INSTALAÇÕES E MONTAGENS INDUSTRIAIS , , , ,67 Intervenção em poços, manutenção em equipamentos de poços,inspeção de tubulações,serviços de soldagem e reabertura de roscas Montagem de tanques, redes elétricas, oleodutos e gasodutos,... Serviços de telecomunicações MANUTENÇÃO INDUSTRIAL , ,73 Motores elétricos e mecânicos, geradores, transformadores, redes de transmissão, telecomunicações, oleodutos, válvulas, limpeza industrial, usinagem SERVIÇOS DE TRANSPORTES MATERIAL E PESSOAL ,13 0,00 Transporte aéreo, marítimo e rodoviário

12 Oportunidades de Negócios no Serviços (março 2004) Contratos Valor SERVIÇOS GERAIS , ,78 SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS ,87 737,89 Centrais de ar-condicionado, pistas de dutos, locação de guindastes, serviços de terraplanagem, vigilância, refeições, movimentação de cargas, mão-de-obra temporária Inspeção, mergulho, sondagens geotécnicas, serviços de informática, saúde ocupacional, automação industrial OBRAS CIVIS , ,95 Edificações, instalações prediais ESTUDOS E PROJETOS 4.606,01 0,00 SERVIÇOS DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS (Mil R$) 1.056, ,65 Serviços Serviços geotécnicos, Subestações, Sistemas de processamento, produção e instrumentação, Estudos de Impacto ambiental, estudos de confiabilidade e análises de riscos Produção gráfica, editorial, promoção de eventos, produção de documentários

13 Plano de investimentos R$ 5 bilhões no no período , representando um investimento médio anual de de R$ 725 milhões Localização Áreas do Negócio 21% 15% 18% 21% 18% 13% 13% 2% 6% 12% Mar Gás & Energia Alto do Rodrigues Mossoró Suporte Guamaré Exploração 15% 10% Exploração Produção Segurança e Meio Ambiente Comunicações, Informática e suporte Processamento e Novas Instalações Malha de Gás e Termoaçu 36%

14 -401 Plano de investimentos Exploração e Produção Novas áreas e Desenvolvimento da Produção R$ 2.849Milhões FORTALEZA AT-M ARACATI Limite Interestadual Gasodutos, estações de compressão e Termoaçu GASFOR II, NORDESTÃO, TERMOAÇU R$ 935 Milhões CE BR-304 ATP-MO BARAÚNAS MOSSORÓ AREIA BRANCA PESCADA CANTO DO AMARO ALTO DO RODRIGUES -118 ARABAIANA MACAU -118 UBARANA -221 Estrada do óleo AT-ARG AGULHA BR-406 UTPF GUAMARÉ S. BENTO DO NORTE Processamento e Novas Instalações UPGN-III, QAV, Novos empreendimentos e reforma de instalações R$ 672 Milhões APODI UPANEMA AÇU BR-304 JOÃO CÂMARA CEARÁ MIRIM SEDE - Oleoduto e Gasoduto em operação - Gasoduto "Nordestão" - Oleoduto e Gasoduto em implantação - Estradas (BR - ) - Tanque de coleta - Campo de petróleo Natal Segurança e Meio Ambiente Adequação de Instalações, Tratamento de Efluentes,... R$ 509 Milhões Comunicações e Informática Atualização do sistema R$ 110 Milhões

15 O DESAFIO Problema Oportunidade CARTEIRA DE INVESTIMENTOS Conjunto de projetos) Demanda de Recursos Recursos críticos Lacunas Oferta de Recursos Recursos críticos CAPACIDADE DA INDÚSTRIA Fornecedores Regionais Demanda Nacional Demanda Regional Mercado Extrerno

PLANO DE INVESTIMENTOS PETROBRAS

PLANO DE INVESTIMENTOS PETROBRAS PLANO DE INVESTIMENTOS PETROBRAS Fernando Ricardo Afonso de Oliveira Lima Gerente Geral da Unidade de Produção e Exploração do RN e CE da Petrobras março/2004 Missão e Visão Missão Atuar de forma segura

Leia mais

REFINO E TRANSPORTE DE HIDROCARBONETOS. José Wellington de Paiva Gerente da Operação de Processamento de Fluidos dezembro/2005

REFINO E TRANSPORTE DE HIDROCARBONETOS. José Wellington de Paiva Gerente da Operação de Processamento de Fluidos dezembro/2005 REFINO E TRANSPORTE DE HIDROCARBONETOS José Wellington de Paiva Gerente da Operação de Processamento de Fluidos dezembro/2005 UN-RNCE - UNIDADE DE NEGÓCIO DO RN E CEARÁ LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA PRODUÇÃO-MAR

Leia mais

DADOS GERAIS. Área: 53.306,80 km 2. PIB: R$ 9.834,00 milhões. População : 2.776.782 habitantes

DADOS GERAIS. Área: 53.306,80 km 2. PIB: R$ 9.834,00 milhões. População : 2.776.782 habitantes 6 a Rodada de Licitações de Blocos Exploratóriosrios - ANP Apresentação do Estado do Rio Grande do Norte 18-MAR-200 GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE Estado do Rio Grande do Norte DADOS GERAIS Área:

Leia mais

PROGRAMA DA CADEIA PRODUTIVA DO PETRÓLEO & GÁS INSERÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS NA CADEIA PRODUTIVA DE ÓLEO E GÁS

PROGRAMA DA CADEIA PRODUTIVA DO PETRÓLEO & GÁS INSERÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS NA CADEIA PRODUTIVA DE ÓLEO E GÁS INSERÇÃO DE PEQUENAS EMPRESAS NA CADEIA PRODUTIVA DE ÓLEO E GÁS CENÁRIO POR QUE TRABALHAR NA CADEIA DO PETRÓLEO? Em função do potencial do mercado (Oportunidade) A Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás movimentará

Leia mais

APRESENTAÇÃO LIQUIGÁS

APRESENTAÇÃO LIQUIGÁS APRESENTAÇÃO LIQUIGÁS AUDIÊNCIA PÚBLICA: VENDA DA LIQUIGÁS DISTRIBUIDORA S/A ANTONIO EDUARDO MONTEIRO DE CASTRO PRESIDENTE DA LIQUIGÁS 07/07/2016 AGENDA LIQUIGÁS MERCADO E ÁREAS DE NEGÓCIO ESTRUTURA OPERACIONAL

Leia mais

GABARITOS DO DIA 08/07/2007

GABARITOS DO DIA 08/07/2007 NÍVEL SUPERIOR Administrador Júnior Advogado Júnior 21 - A 22 - E 23 - E 24 - C 25 - B 26 - E 27 - A 28 - B 29 - D 30 - B 31 - E 32 - B 33 - C 34 - A 35 - D 36 - E 37 - A 38 - E 39 - B 40 - C 21 - A 22

Leia mais

Ganha o Brasil, ganha o Ceará, ganham todos os cearenses!

Ganha o Brasil, ganha o Ceará, ganham todos os cearenses! Ganha o Brasil, ganha o Ceará, ganham todos os cearenses! O P A Refinaria Premium do Ceará é um compromisso firmado há alguns anos pelo Governo Federal com o Ceará. Chegou a hora de exigirmos que a Refinaria

Leia mais

2 O Mercado de Gás Natural

2 O Mercado de Gás Natural 2 O Mercado de Gás Natural 2.1 Reservas e Oferta de Gás Natural Em 2004, as reservas provadas de gás natural ficaram em torno de 326,1 bilhões m³, um aumento de 32,9% em relação a 2003, e serão expandidas,

Leia mais

SENAI em Caxias do Sul Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento

SENAI em Caxias do Sul Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento SENAI em Caxias do Sul Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Outubro 2013 Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira Institutos SENAI de Inovação Institutos SENAI de Tecnologia

Leia mais

UF Localização FIC EP NM Instituição Curso Area Profissional Inicio Final Manaus integrada CEFET Mecânica Indústria 2006 2009 AM

UF Localização FIC EP NM Instituição Curso Area Profissional Inicio Final Manaus integrada CEFET Mecânica Indústria 2006 2009 AM Manaus integrada CEFET Mecânica Indústria 2006 2009 AM Manaus integrada CEFET Edificações Construção Civil 2006 2009 Manaus integrada UNED Eletrônica Indústria 2006 2009 S. G. da Cachoeira integrada EAF

Leia mais

PMA / SENAI / REPAR - ARAUCÁRIA O SUCESSO DE UMA PARCERIA PÚBLICO PRIVADA

PMA / SENAI / REPAR - ARAUCÁRIA O SUCESSO DE UMA PARCERIA PÚBLICO PRIVADA PMA / SENAI / REPAR - ARAUCÁRIA O SUCESSO DE UMA PARCERIA PÚBLICO PRIVADA PMA/SMTE ARAUCÁRIA/PR ARAUCÁRIA/PR Localização- Região Metropolitana de Curitiba População - 111.952 hab (IBGE/2007) Economia -

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/02/2016 DE 14/04/2016. PROCESSO Nº 2050/2016.

Leia mais

ANEXO VII RELAÇÕES DAS ATIVIDADES DISPENSADAS DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL

ANEXO VII RELAÇÕES DAS ATIVIDADES DISPENSADAS DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL ANEXO VII RELAÇÕES DAS ATIVIDADES DISPENSADAS DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL Atividades Dispensada de Licenciamento Indústrias Diversas, estocagem, alimentos, serviços e obras Academias da Ginástica e Fisioterapia.

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/01/2016 de 05/04/2016. Processo nº 2216/2016.

Leia mais

REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO).

REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO). REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO). CARGO: ANALISTA DE PROCESSAMENTO NÍVEL SUPERIOR 01100 ANALISTA DE PROCESSAMENTO 165 17 30h Salário

Leia mais

Desenvolvimento Tecnológico em Biocombustíveis

Desenvolvimento Tecnológico em Biocombustíveis Desenvolvimento Tecnológico em Biocombustíveis Juliana Vaz Bevilaqua Coordenadora de Gestão Tecnológica Petrobras Biocombustível S/A Abril 2009 A Petrobras Em suas mais de100 plataformas de produção, e

Leia mais

FURNAS Centrais Elétricas S.A. Concurso Público - 01/2009 - Acompanhamento das Convocações

FURNAS Centrais Elétricas S.A. Concurso Público - 01/2009 - Acompanhamento das Convocações Prof. de Nível Médio Suporte - Tec. Adm. - Suporte ao Negócio - Adm. Aparecida de Goiânia - GO 2 Prof. de Nível Médio Suporte - Tec. Adm. - Suporte ao Negócio - Adm. Paracatu - MG 2 Prof. de Nível Médio

Leia mais

Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais

Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais 22 de setembro de 2015 SISTEMA INDÚSTRIA Nacional Confederação Nacional da Indústria

Leia mais

Visão Global do Programa Veículo Elétrico

Visão Global do Programa Veículo Elétrico Visão Global do Programa Veículo Elétrico 26 de junho de 2013 Diretoria Geral Assessoria de Mobilidade Elétrica Sustentável Histórico do Programa VE Itaipu/KWO Acordo de cooperação tecnológico ITAIPU -KWO

Leia mais

IMPACTO DO DESINVESTIMENTO PETROBRAS NO ESTADO DO CEARÁ

IMPACTO DO DESINVESTIMENTO PETROBRAS NO ESTADO DO CEARÁ IMPACTO DO DESINVESTIMENTO PETROBRAS NO ESTADO DO CEARÁ AEPET - 18/MAIO/2016 DESINVESTIMENTO PETROBRAS NO CEARÁ - A Petrobras anunciou no dia 04 de março, através de seu site, a pretensão de vender 104

Leia mais

EMPRESAS IMPEDIDAS DE CONTRATAR

EMPRESAS IMPEDIDAS DE CONTRATAR NEUSA TEIXEIRA MOURA ALPINISMO INDUSTRIAL - ME 18.223.429* SUSPENSÃO 14/mar/2016 SERVIÇOS DE RESGATE POR PROFISSIONAL QUALIFICADO PARA A EMERGÊNCIA DATAVIX INFORMÁTICA 00.271.751* SUSPENSÃO 25/jun/2013

Leia mais

3,8 bilhões em vendas. > 20.000 empregados. 1,4 milhão de toneladas produzidas

3,8 bilhões em vendas. > 20.000 empregados. 1,4 milhão de toneladas produzidas Em resumo 2016 Líder mundial em seus mercados, a Vallourec fornece soluções tubulares que são referência para os setores de energia e para as aplicações mais exigentes. Seus tubos, conexões e serviços

Leia mais

Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás

Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás Data: 05/2010 Missão: Atuar nos mercados de energia de forma integrada, rentável e sustentável Visão: Em 2020, ser o maior

Leia mais

Os Novos Desafios do Pré-Sal

Os Novos Desafios do Pré-Sal Os Novos Desafios do Pré-Sal (os caminhos a seguir) Magda Chambriard Diretora Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Evolução Institucional Novas leis para o Pré-sal Emenda Constitucional

Leia mais

CNI DIVULGA MAPA DO TRABALHO NO BRASIL Qui, 20 de Setembro de 2012 20:49 - Última atualização Qui, 20 de Setembro de 2012 21:07

CNI DIVULGA MAPA DO TRABALHO NO BRASIL Qui, 20 de Setembro de 2012 20:49 - Última atualização Qui, 20 de Setembro de 2012 21:07 O Rio Grande do Norte tem uma demanda por 69,6 mil profissionais, o que corresponde a 1,0% de todo o país. As ocupações com maior demanda (nível técnico) são as de coloristas, técnicos de controle de produção;

Leia mais

Importância do Setor de P&G para Micro e Pequenas Empresas. Paulínia Petróleo e Gás 2013 21 e 22 de Agosto 2013

Importância do Setor de P&G para Micro e Pequenas Empresas. Paulínia Petróleo e Gás 2013 21 e 22 de Agosto 2013 Importância do Setor de P&G para Micro e Pequenas Empresas Paulínia Petróleo e Gás 2013 21 e 22 de Agosto 2013 INSTITUCIONAL VISÃO Ter excelência no desenvolvimento dos pequenos negócios, contribuindo

Leia mais

Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia. Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep

Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia. Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep Novos Passos e Novo Modelo no Desenvolvimento do SIBRATEC Sistema Brasileiro de Tecnologia Cristina Shimoda MCTI Edgard Rocca - Finep Sibratec Sistema Brasileiro de Tecnologia Decreto de instituição do

Leia mais

MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL.

MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL. MILLS, UMA HISTÓRIA ENTRELAÇADA AO DESENVOLVIMENTO DO BRASIL. CONSTRUÇÃO SERVIÇOS INDUSTRIAIS JAHU RENTAL Fundada em 1952, a Mills tornou-se líder na prestação de serviços e soluções de engenharia nas

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Petróleo e Gás Concomitante/Subsequente Campus Duque de Caxias

Ementário do Curso Técnico em Petróleo e Gás Concomitante/Subsequente Campus Duque de Caxias 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-reitoria de Ensino Técnico Concomitante/Subsequente Campus Duque de Caxias Disciplina:

Leia mais

Soluções tecnológicas para o setor elétrico

Soluções tecnológicas para o setor elétrico Soluções tecnológicas para o setor elétrico O IPT dispõe de uma grande variedade de competências tecnológicas e infraestrutura moderna para apoiar os projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação das

Leia mais

ABRIL 09 A 11 MACEIÓ - AL FILIAL XII (PE-AL-PB) ABRIL 09 A 12 SÃO PAULO - SP FILIAL V (SP) ABRIL 12 JOÃO PESSOA - PB FILIAL XII (PE-AL-PB)

ABRIL 09 A 11 MACEIÓ - AL FILIAL XII (PE-AL-PB) ABRIL 09 A 12 SÃO PAULO - SP FILIAL V (SP) ABRIL 12 JOÃO PESSOA - PB FILIAL XII (PE-AL-PB) GERÊNCIA DE - GEMAN (aulas aos sábados) ABRIL / MAIO 03/04 A 19/05 SALVADOR - BA FILIAL II (BA-SE) ANÁLISE VIBRACIONAL ABRIL 02 A 03 JOÃO PESSOA - PB FILIAL XII (PE-AL-PB) ENGENHARIA DE CONFIABILIDADE

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO, REFINO E TRANSPORTE DO PETRÓLEO.

ESPECIALIZAÇÃO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO, REFINO E TRANSPORTE DO PETRÓLEO. ESPECIALIZAÇÃO EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL DOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO, REFINO E TRANSPORTE DO PETRÓLEO. INSCRIÇÕES ABERTAS DATA DE INÍCIO DO CURSO: Dia: 26/09/2009 INSCRIÇÕES: Até o dia 10/09 através do site:

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Guido Mantega INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente Eduardo Pereira Nunes Diretor

Leia mais

Nos países mais ricos, 50% dos. estudantes optam pela educação profissional. Japão - 55% Alemanha - 52% França e Coréia do Sul - 41% Brasil - 6,6%

Nos países mais ricos, 50% dos. estudantes optam pela educação profissional. Japão - 55% Alemanha - 52% França e Coréia do Sul - 41% Brasil - 6,6% MAPA DO TRABALHO INDUSTRIAL E A OLIMPÍADA DO CONHECIMENTO 2012 Menos de 15% dos jovens (de 18 a 24 anos) chegam ao ensino superior Dos 24 milhões de jovens no Brasil 3,4 milhões ingressam na universidade

Leia mais

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área Visão por meio das atividades de valor) Preço Prazo Assistência Técnica s Pagamento Pré-vendas Pós-vendas Modelo de gestão X Análise de aspectos políticos governamentais, econômicos e X X legais Planejamento

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Tratamento diferenciado CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Município de Recife PE Vencedores do 4º Prêmio Sebrae

Leia mais

São Paulo, Brasil Dinamismo e dedicação à excelência

São Paulo, Brasil Dinamismo e dedicação à excelência São Paulo, Brasil Dinamismo e dedicação à excelência Voith Siemens Hydro parte do Grupo Voith A Voith estabelece padrões internacionais de tecnologia de fabricação de papel, transmissão de energia elétrica,

Leia mais

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores de São Paulo para o Atendimento à Indústria de Petróleo e Gás

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores de São Paulo para o Atendimento à Indústria de Petróleo e Gás OFICINA DE TRABALHO Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores de São Paulo para o Atendimento à Indústria de Petróleo e Gás São Paulo, 25 de outubro de 2011 Pedro Penido D. Guimarães EVOLUÇÃO DOS INVESTIMENTOS

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE CONTEÚDO LOCAL

CERTIFICAÇÃO DE CONTEÚDO LOCAL CERTIFICAÇÃO DE CONTEÚDO LOCAL Os contratos de concessão para Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural, firmados entre a ANP e as empresas vencedoras nas rodadas de licitações, incluem a Cláusula

Leia mais

Centro de Pesquisa & Desenvolvimento Rio de Janeiro

Centro de Pesquisa & Desenvolvimento Rio de Janeiro Centro de Pesquisa & Desenvolvimento Rio de Janeiro Um dos principais objetivos da Tenaris é a melhoria constante da qualidade e a diversidade de seus produtos, acompanhando os clientes e analisando as

Leia mais

Indústria do Rio Grande do Sul Petróleo, Gás, Naval e Offshore

Indústria do Rio Grande do Sul Petróleo, Gás, Naval e Offshore Indústria do Rio Grande do Sul Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE Florianópolis, 11 de abril de 2014 A Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás

Leia mais

SMES Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde

SMES Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde Eficiência Energética e Redução de Emissões atividades da Petrobras Conselho de Meio Ambiente da CNI Painel Energia 29 de agosto de 2011 Eduardo

Leia mais

BNDES. Financiamento de Infra-estrutura Roberto Timotheo da Costa BUENOS AIRES, 15 DE ABRIL DE 2004. www.bndes.gov.br 1

BNDES. Financiamento de Infra-estrutura Roberto Timotheo da Costa BUENOS AIRES, 15 DE ABRIL DE 2004. www.bndes.gov.br 1 BNDES Financiamento de Infra-estrutura Roberto Timotheo da Costa BUENOS AIRES, 15 DE ABRIL DE 2004 www.bndes.gov.br 1 INVESTIR EM INFRA-ESTRUTURA, PARA QUE? Para melhorar a atual infra-estrutura nacional,

Leia mais

Programa 1122 Manutenção do Instituto de Gestão Previdenciária

Programa 1122 Manutenção do Instituto de Gestão Previdenciária Ação 3068 Reestruturação e Aparelhamento da Sede do Igeprev Função 9 - Previdência Social Subfunção 12 - Administração Geral Elaboração de projetos e do edital, abertura de processo licitatório, contratação

Leia mais

Programa 1114 Manutenção da Secretaria da Segurança Pública

Programa 1114 Manutenção da Secretaria da Segurança Pública Ação 2168 Capacitação Profissional Função 6 - Segurança Pública Subfunção 12 - Formação de Recursos Humanos Participação de servidor em curso de capacitação, qualificação, aperfeiçoamento, especialização,

Leia mais

ZENITTE LE Consult. Nós Projetamos o Futuro

ZENITTE LE Consult. Nós Projetamos o Futuro ZENITTE LE Consult Nós Projetamos o Futuro Quem Somos Fundada em 2003, a ZENITTE LE Consult é uma empresa brasileira que atua provendo soluções inteligentes e integradas de engenharia com sustentabilidade,

Leia mais

Seção fechada com dados disponíveis até o dia 31/12/2015. Janeiro 2016 Conjuntura Econômica I

Seção fechada com dados disponíveis até o dia 31/12/2015. Janeiro 2016 Conjuntura Econômica I Índices Econômicos II Índices gerais II Índice de preços ao produtor amplo origem Brasil III Preços ao consumidor Brasil V Preços ao consumidor Rio de Janeiro V Preços ao consumidor São Paulo V Preços

Leia mais

ESTRATÉGIA DE CONTRATAÇÃO PARA SERVIÇO E FORNECIMENTO DE COMPONENTES EM PRFV PARA PLATAFORMAS OFF-SHORE

ESTRATÉGIA DE CONTRATAÇÃO PARA SERVIÇO E FORNECIMENTO DE COMPONENTES EM PRFV PARA PLATAFORMAS OFF-SHORE ESTRATÉGIA DE CONTRATAÇÃO PARA SERVIÇO E FORNECIMENTO DE COMPONENTES EM PRFV PARA PLATAFORMAS OFF-SHORE Adilson Luiz Reis Santana, Eline Terezinha Antunes de S. Paes, Otávio Lamas de Farias Petrobras/E&P-SSE/UO-BC/IPP/EISUP

Leia mais

PROMOVE NOÇÕES DA CADEIA DE PETRÓLEO 2 MEIO AMBIENTE

PROMOVE NOÇÕES DA CADEIA DE PETRÓLEO 2 MEIO AMBIENTE 2 MEIO AMBIENTE 2 MEIO AMBIENTE 2.a INTRODUÇÃO: Uma das principais preocupações do Século XXI Qualidade de vida Criação de cursos superiores na área ambiental Valorização do profissional Surgimento de

Leia mais

Curso de Petróleo e Gás Natural

Curso de Petróleo e Gás Natural Curso de Petróleo e Gás Natural Autor: Prof. Eng. Octávio Mathedi Instituição de Ensino: METHODUS - Ensino a Distância http://www.methoduscursos.com.br Descrição: O curso de Petróleo e Gás Natural foi

Leia mais

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM

Secretaria de Logística e Transportes DEPARTAMENTO DE ESTRADAS DE RODAGEM Malha Rodoviária do Estado de São Paulo Data Base: outubro/2010 Rodovias Concedidas no Estado de São Paulo Extensão de Rodovias Estaduais Concedidas 4.988 km + 1162 km de acessos e dispositivos Associação

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Processo de seleção para Analistas Temáticos A SPI está reestruturando sua atuação, buscando reforçar

Leia mais

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS DO I.A.R.

PORTFÓLIO DE SERVIÇOS DO I.A.R. PORTFÓLIO DE SERVIÇOS DO I.A.R. 2016 O Instituto Avançado de Robótica - I.A.R. (Registrado com Patente de Marca Nominal no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual INPI e homologado pelo Conselho

Leia mais

PRODUÇÃO DE BIODIESEL. Montes Claros MG

PRODUÇÃO DE BIODIESEL. Montes Claros MG PRODUÇÃO DE BIODIESEL Montes Claros MG 1 Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) 1- Objetivos e Diretrizes O Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) é um programa interministerial

Leia mais

Inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia.

Inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. CONVÊNIO Convênio PETROBRAS Petrobras X / SEBRAE Sebrae Inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. Lançamento Fórum Regional do PROMINP

Leia mais

Histórico e Objetivos

Histórico e Objetivos Histórico e Objetivos A PINI, ao longo de sua trajetória tem contribuído de forma ativa para a formação, atualização e treinamento profissional de engenheiros, arquitetos, projetistas e gestores da construção

Leia mais

ECONOMIA TEXANA. Se o Texas fosse uma nação, seria a 13 a maior economia mundial. Produto Interno Bruto (PIB) 2013

ECONOMIA TEXANA. Se o Texas fosse uma nação, seria a 13 a maior economia mundial. Produto Interno Bruto (PIB) 2013 PORQUE O TEXAS? PORQUE O TEXAS? WHY TEXAS? ECONOMIA TEXANA Rank Nação Milhões de US$ 1 Estados Unidos* 16,244,600 2 China 8,227,103 3 Japão 5,959,718 4 Alemanha 3,428,131 5 França 2,612,878 6 Reino Unido

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDIMENTO / ATIVIDADE

IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDIMENTO / ATIVIDADE IDENTIFICAÇÃO DO EMPREENDIMENTO / ATIVIDADE Nome/ Razão social Enreço Número Complemento Bairro Número do contribuinte UF CEP Fone Fax CPF / CNPJ RG / Inscrição Mobiliária E-mail Ativida Ativida principal

Leia mais

CURSO: Engenharia de Controle e Automação Campus Praça XI Missão

CURSO: Engenharia de Controle e Automação Campus Praça XI Missão CURSO: Engenharia de Controle e Automação Campus Praça XI Missão O Curso de Engenharia de Controle e Automação da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólidos conhecimentos

Leia mais

6 O Modal Ferroviário na Matriz de Transportes e o Transporte Ferroviário de Combustíveis

6 O Modal Ferroviário na Matriz de Transportes e o Transporte Ferroviário de Combustíveis 6 O Modal Ferroviário na Matriz de Transportes e o Transporte Ferroviário de Combustíveis O setor ferroviário participou com 20,86% na matriz de transporte de carga geral do Brasil no ano de 2000, considerando

Leia mais

Líder Mundial na Indústria de Cabos

Líder Mundial na Indústria de Cabos Líder Mundial na Indústria de Cabos Com a energia como base de seu desenvolvimento, a Nexans é a líder mundial na indústria de cabos, graças à sua relevante atuação nas áreas de infraestrutura, indústria,

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA O CRESCIMENTO

PERSPECTIVAS PARA O CRESCIMENTO PERSPECTIVAS PARA O CRESCIMENTO Estratégias de Desenvolvimento em Minas Gerais Raphael Guimarães Andrade Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais Belo Horizonte, 09 de outubro

Leia mais

Potencial petrolífero dos estados brasileiros. Magda Chambriard Diretora Geral Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis

Potencial petrolífero dos estados brasileiros. Magda Chambriard Diretora Geral Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Potencial petrolífero dos estados brasileiros Magda Chambriard Diretora Geral Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Aspectos Gerais Evolução da História Institucional Brasileira de

Leia mais

Escola Superior de Redes

Escola Superior de Redes Escola Superior de Redes Por que uma Escola Superior de Redes? Capacitação em TIC é um dos objetivos do Programa Prioritário de Informática do MCT/SEPIN (PPI RNP). A ESR é um novo instrumento na realização

Leia mais

Gestão do Conhecimento

Gestão do Conhecimento Encontro GIGCI Outubro, 2008 1 Grupo Gerdau 107 anos de existência Foco em siderurgia Mercado de capitais: Bovespa NYSE Latibex Toronto Brasil EUA Espanha Canadá Maior produtor de aços longos das Américas

Leia mais

O Engenheiro. Introdução à Engenharia Elétrica Prof. Edmar José do Nascimento

O Engenheiro. Introdução à Engenharia Elétrica  Prof. Edmar José do Nascimento O Engenheiro Introdução à Engenharia Elétrica http://www.univasf.edu.br/~edmar.nascimento Prof. Edmar José do Nascimento Introdução à Engenharia Elétrica Carga horária 30 horas (15 encontros) Professores

Leia mais

II. 2 CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE

II. 2 CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE 1 / 89 II. 2 CARACTERIZAÇÃO DA ATIVIDADE II. 2.1 Apresentação A) Objetivo A implantação da Atividade de Produção e Escoamento de petróleo e gás natural no Campo de Siri tem o objetivo de estabelecer o

Leia mais

Professor: Técnico e Linguagem de Sinais

Professor: Técnico e Linguagem de Sinais Professor: Técnico e Linguagem de Sinais 26 C 02 D 27 D 03 C 28 B 04 B 29 D 05 A 30 C 06 D 31 A 07 E 32 E 08 B 33 E 09 C 34 D 10 B 35 B 11 B 36 E 12 A 12 E 37 A 13 B 13 C 38 B 14 A 14 C 39 A 15 E 15 B

Leia mais

Título. Impacto da crise econômica no setor da revenda brasileira

Título. Impacto da crise econômica no setor da revenda brasileira Título Impacto da crise econômica no setor da revenda brasileira Ricardo Lisbôa Vianna Engenheiro de Petróleo e Gás Diretor Tesoureiro da Fecombustíveis Presidente do Sindicato dos Revendedores no estado

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS SISTEMA DE GESTÃO DE MATERIAL E SERVIÇO MÓDULO DE LICITAÇÕES Licitações e Compras Diretas

CÂMARA DOS DEPUTADOS SISTEMA DE GESTÃO DE MATERIAL E SERVIÇO MÓDULO DE LICITAÇÕES Licitações e Compras Diretas 15/2016 141892/2015 30/03/2016 Fornecimento e a instalação de cabos, equipamentos, painéis elétricos e demais elementos de infraestrutura elétrica que compõem uma subestação elétrica compacta, além do

Leia mais

AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO ELETRICIDADE DO AUTOMÓVEL FUNILARIA

AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO ELETRICIDADE DO AUTOMÓVEL FUNILARIA Site - http:// AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO Sistema de Ar Condicionado Automotivo 60 h e curso de Eletricista Automotivo ou comprovar conhecimentos e experiências anteriores referentes a essa Especialização,

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Grupo Casassanta Representante exclusivo SP/RJ Vanguardia Tecnológica al Servicio del Cliente QUEM SOMOS ONYX ONYX Solidez empresarial CONSTRUÇÃO CONCESSÕES MEIO AMBIENTE SERVIÇOS

Leia mais

Incentivos Fiscais para P,D&I Lei 11.196/2005 (Lei do Bem)

Incentivos Fiscais para P,D&I Lei 11.196/2005 (Lei do Bem) Incentivos Fiscais para P,D&I Lei 11.196/2005 (Lei do Bem) Características Básicas dos Incentivos Fiscais: Atende empresas que operam em regime de lucro real e que realizam atividades de P&D; Introduziu

Leia mais

Companhia de Serviço de Água, Esgoto e Resíduos de Guaratinguetá Rua Xavantes, 1.880 - Jd. Aeroporto - 12512-010 CNPJ: 09.134.

Companhia de Serviço de Água, Esgoto e Resíduos de Guaratinguetá Rua Xavantes, 1.880 - Jd. Aeroporto - 12512-010 CNPJ: 09.134. Demonstrativo da Execução da Liquidada Paga a 1.1.4.01.000000 Impostos a Recuperar 566,12 1.039,33 1.1.4.01.000002 IRPJ a Recuperar (0023-6) 1.1.4.01.000003 CSLL a Recuperar (0024-1) 1.1.4.01.000004 COFINS

Leia mais

SEÇÃO 3 - COMERCIALIZAÇÃO

SEÇÃO 3 - COMERCIALIZAÇÃO SEÇÃO 3 - COMERCIALIZAÇÃO Distribuição de Derivados de Petróleo 3.1 Bases de Distribuição 3.2 Vendas das Distribuidoras Revenda de Derivados de Petróleo 3.3 Postos Revendedores 3.4 Transportadores-Revendedores-Retalhistas

Leia mais

Ministério de Minas e Energia

Ministério de Minas e Energia PLANO NACIONAL DE ENERGIA HORIZONTE 2030 Altino Março Ventura de 2007 Filho Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético SPE/MME LAS / ANS SYMPOSIUM 2008 SETOR ENERGÉTICO PROCESSO DE PLANEJAMENTO

Leia mais

PLATEC II - NAVIPEÇAS Oportunidades Tecnológicas na indústria naval e offshore

PLATEC II - NAVIPEÇAS Oportunidades Tecnológicas na indústria naval e offshore Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II - NAVIPEÇAS Oportunidades Tecnológicas na indústria naval e offshore SÃO PAULO Agosto de 2011 OBJETIVO Plataformas Tecnológicas Atender às demandas por inovação

Leia mais

Perfil Técnico: O candidato deve ser formado ou cursando em Tecnólogo em Saneamento Ambiental ou Engenharia Ambiental.

Perfil Técnico: O candidato deve ser formado ou cursando em Tecnólogo em Saneamento Ambiental ou Engenharia Ambiental. Empresa metalúrgica de Limeira- SP admite: Analista de meio ambiente: - Manutenção do Sistema Ambiental; - Gerenciamento de resíduos sólidos; - Suporte as Estações de Tratamento de Efluentes; - Suporte

Leia mais

FICHA DE CURSO. Código da Ficha. Revisão 01. Data: 2014. Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h

FICHA DE CURSO. Código da Ficha. Revisão 01. Data: 2014. Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h Código da Ficha FICHA DE CURSO Revisão 01 Data: 2014 Curso: ELETRICISTA + NR 10 Carga Horária Total: 108h Eixo Tecnológico: Infraestrutura Nº de Participantes: Mínimo: 15 Máximo: 20 Modalidade: Qualificação

Leia mais

- Artes e Animação Circenses - Teatro (Luminotecnia/ Interpretação)

- Artes e Animação Circenses - Teatro (Luminotecnia/ Interpretação) CURSOS CRIADOS NO ÂMBITO DO ENSINO PROFISSIONAL (1989-2002) Portarias publicadas Cursos Observações N.º 1348/2002, de 12-Outubro - Técnico de Serviços Jurídicos - Alteração do plano de estudos aprovado

Leia mais

Acidentes de Trabalho no Setor de Atividade Econômico Indústria 2007.

Acidentes de Trabalho no Setor de Atividade Econômico Indústria 2007. Acidentes de Trabalho no Setor de Atividade Econômico Indústria 2007. Estatísticas de Acidente de Trabalho no Brasil BLOG DIESAT: Leia notícias atualizadas sobre Acidente de Trabalho: http://diesat.blogspot.com/search/label/acidente%20de%20trabalho

Leia mais

AULA 2 O PAPEL DA LOGÍSTICA NA CADEIA DE SUPRIMENTOS/ CADEIA PRODUTIVA/ CADEIA DE VALOR DA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO LOGÍSTICA DE ANTIGAMENTE

AULA 2 O PAPEL DA LOGÍSTICA NA CADEIA DE SUPRIMENTOS/ CADEIA PRODUTIVA/ CADEIA DE VALOR DA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO LOGÍSTICA DE ANTIGAMENTE AULA 2 O PAPEL DA LOGÍSTICA NA CADEIA DE SUPRIMENTOS/ CADEIA PRODUTIVA/ CADEIA DE VALOR DA INDÚSTRIA DE PETRÓLEO Durante o processo produtivo tem-se a logística de entrada de matéria prima, e a de saída

Leia mais

#COMPARTILHE. www.ro.senai.br CURSOS SENAI2016 UNIDADE JI-PARANÁ JI-PARANÁ/RO

#COMPARTILHE. www.ro.senai.br CURSOS SENAI2016 UNIDADE JI-PARANÁ JI-PARANÁ/RO #COMPARTILHE www.ro.senai.br S SENAI2016 UNIDADE JI-PARANÁ JI-PARANÁ/RO MATRÍCULAS ABERTAS INSCREVA-SE Seja bem SENAI 2016 vindo CONHEÇA OS LANÇAMENTOS QUE VÃO TRANSFORMAR A SUA CARREIRA E O SEU NEGÓCIO

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Curso: ENGENHARIA DE PETRÓLEO SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO Missão O Curso de Engenharia de Petróleo da Universidade Estácio de Sá tem por missão formar profissionais com sólida formação técnica nas áreas

Leia mais

LICITAÇÕES REALIZADAS EM 2014

LICITAÇÕES REALIZADAS EM 2014 LICITAÇÕES REALIZADAS EM 2014 Modalidade Objeto Nº Processo Contratada 001/2014 002/2014 003/2014 004/2014 005/2014 007/2014 008/2014 009/2014 010/2014 011/2014 Valor Estimado Valor Licitado Economia Percentual

Leia mais

NBR 5629 Execução de tirantes ancorados no solo, 17/03/206.

NBR 5629 Execução de tirantes ancorados no solo, 17/03/206. ATENDIMENTO DE DE SERVIÇOS E TECNOLÓGICO 1 DE 8 1. NORMAS DE DE SERVIÇOS 1.1 LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO NBR 13133 - Execução de levantamento topográfico, 30/05/1994. Errata em 30/12/1996. 1.2 SOLOS E FUNDAÇÕES

Leia mais

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação CNPJ: Razão Social: Nome Fantasia: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais - SIASG Sistema

Leia mais

MAPA DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO EM CURITIBA

MAPA DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO EM CURITIBA Mapa das Oportunidades de Emprego em Curitiba Julho de 2009 MAPA DE OPORTUNIDADES DE EMPREGO EM CURITIBA O Observatório do Trabalho de Curitiba, resultado do convênio entre a SMTE Secretaria Municipal

Leia mais

EMPREENDEDORISMO E EMPREGABILIDADE NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

EMPREENDEDORISMO E EMPREGABILIDADE NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EMPREENDEDORISMO E EMPREGABILIDADE NA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 EMPREENDEDORISMO O empreendedorismo é um comportamento e não um traço da personalidade Peter Drucker CARACTERÍSTICAS DO COMPORTAMENTO EMPREENDEDOR

Leia mais

CONSORCIO RD ENGENHARIA INDUSTRIAL. Conheça nossa empresa!

CONSORCIO RD ENGENHARIA INDUSTRIAL. Conheça nossa empresa! CONSORCIO RD ENGENHARIA INDUSTRIAL Conheça nossa empresa! MISSÃO Gerenciamento de Projetos de Engenharia; Fabricação e Montagem de Estruturas Metalicas, Tubulações e Vasos; Inspeção e Comissionamento de

Leia mais

RELATÓRIO ABEGÁS MERCADO E DISTRIBUIÇÃO

RELATÓRIO ABEGÁS MERCADO E DISTRIBUIÇÃO RELATÓRIO ABEGÁS MERCADO E DISTRIBUIÇÃO Ano II - Nº 15 - Outubro - 2008 Sumário Panorama... 4... 5 Expediente Diretoria Executiva ABEGÁS - Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado

Leia mais

Boletim de Estatísticas

Boletim de Estatísticas 20 Anos Banco de Cabo Verde BOLETIM DE ESTATÍSTICAS 20 ANOS Banco de Cabo Verde 2012 1 Banco de Cabo Verde BANCO DE CABO VERDE Avenida Amílcar Cabral, 27 CP 7600 101 Praia Cabo Verde Tel: +238 2607000

Leia mais

ANEXO I MATRIZ CURRICULAR

ANEXO I MATRIZ CURRICULAR ANEXO I MATRIZ CURRICULAR Na Tabela 1 encontram-se as disciplinas do Núcleo Comum organizadas em ordem alfabética. Na Tabela 2 encontram-se as disciplinas de natureza obrigatória do Núcleo Específico (Grupo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 163/2009/CONEPE

RESOLUÇÃO Nº 163/2009/CONEPE SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE CONSELHO DO ENSINO, DA PESQUISA E DA EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 163/2009/CONEPE Aprova alterações na Departamentalização e no Ementário

Leia mais

CURSOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS NAS UNIDADES SENAI

CURSOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS NAS UNIDADES SENAI CURSOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS NAS UNIDADES SENAI PALMAS Tel.: (63) 3228-8837 / 3228-8800 / 3215-8878 E-mail SAC: atendimento-palmas@fieto.com.br MECÂNICO DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DE MOTOCICLETAS (60 HORAS)

Leia mais

PRINCÍPIOS GERAIS PRINCÍPIOS GERAIS PRINCÍPIOS GERAIS NÍVEIS DA REFORMA PRINCÍPIOS GERAIS. Funções de suporte Apoio à Governação Gestão de Recursos

PRINCÍPIOS GERAIS PRINCÍPIOS GERAIS PRINCÍPIOS GERAIS NÍVEIS DA REFORMA PRINCÍPIOS GERAIS. Funções de suporte Apoio à Governação Gestão de Recursos PRINCÍPIOS GERAIS Funções de suporte Apoio à Governação Gestão de Recursos Funções Operacionais 30-03-2006 1 30-03-2006 2 PRINCÍPIOS GERAIS Apoio à Governação (em todos os Ministérios) Serviços de planeamento,

Leia mais

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA

Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção. Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA Centro de Excelência em Engenharia, Suprimento e Construção Pedro Barusco Filho Gerente Executivo da ENGENHARIA São Paulo, 22 de novembro de 2006 Origem do Centro de Excelência O Projeto foi proposto pela

Leia mais

2 A Indústria do Petróleo no Brasil

2 A Indústria do Petróleo no Brasil 2 A Indústria do Petróleo no Brasil Neste capítulo serão apresentados os principais aspectos da indústria de petróleo brasileira na atualidade, assim como também suas principais nomenclaturas, atividades

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL 2010 Produto Interno Bruto - PIB Corresponde ao valor a preços de mercado, de todos os bens e serviços finais produzidos em um território, num determinado período

Leia mais

8º Encontro Nacional do PROMINP

8º Encontro Nacional do PROMINP 8º Encontro Nacional do PROMINP Demandas de Bens & Serviços para a operação dos projetos de Abastecimento PETROBRAS Abastecimento São Luís, 23/11/2011 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais