O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,"

Transcrição

1 Publicado no Diário da Justiça n 176/2012, de , p. 1-5 INSTRUÇÃO N. 006/2012-PR Revoga a Instrução n. 008/96-PR Alterada pela Instrução n. 007/2013-PR Dispõe sobre a prestação de serviço extraordinário no âmbito do Poder Judiciário do Estado de Rondônia. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a Constituição Federal, em seus incisos XIII e XVI do art. 7 ; CONSIDERANDO a LC n. 68/1992, que dispõe sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis do Estado de Rondônia; CONSIDERANDO a Resolução n. 88/2009-CNJ, de 8/9/2009, que dispõe, entre outros, sobre a jornada de trabalho no âmbito do Poder Judiciário; CONSIDERANDO, a Instrução Normativa n. 16, de 2/4/2009, do Conselho Nacional de Justiça; CONSIDERANDO o Parecer Conjur n. 604/CONJUR-2011, referente a pagamento e compensação de horas extras de trabalho; CONSIDERANDO o Processo Administrativo n , bem como o relatório de auditoria da Coordenadoria de Controle Interno de 13/3/2012; CONSIDERANDO a necessidade de regulamentar o procedimento de prestação de serviço extraordinário, I N S T R U I: CAPITULO I DO SERVIÇO Art. 1º A prestação de serviço extraordinário pelos servidores deste Poder obedecerá ao disposto nesta instrução. 1

2 Art. 2º Serviço extraordinário ou hora extra é aquele que tem caráter eventual e só será admitido em situações excepcionais e temporárias que excederem à jornada de 8 horas diárias, ressalvadas as situações regulamentadas em norma específica. Parágrafo único. O início do cômputo do serviço extraordinário dar-se-á após a oitava hora trabalhada, não computados na jornada de trabalho os intervalos de repouso e alimentação. Art. 3º É vedada a prestação de serviço extraordinário aos servidores estudantes com horário especial de trabalho e aos estagiários. Art. 4º É vedado conceder gratificação por serviço extraordinário, com o objetivo de remunerar outros serviços e encargos. Parágrafo único. O responsável pela unidade de lotação do servidor será responsabilizado pelo pagamento de serviço extraordinário não prestado. CAPITULO II DA SOLICITAÇÃO E AUTORIZAÇÃO DO SERVIÇO Art. 5º O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia poderá autorizar, para atender situações excepcionais e temporárias, a realização de trabalho considerado urgente ou inadiável em dias úteis, sábados, domingos, feriados e nos dias estabelecidos como de ponto facultativo. 1º O serviço extraordinário será autorizado somente em situações excepcionais e temporárias, devidamente justificado. 2º Somente é admitida a prestação de serviço extraordinário aos sábados, domingos, feriados nos seguintes casos: I - para realização de atividades essenciais que não possam ser exercidas em dias úteis; II - para eventos que ocorram nesses dias, desde que seja impossível adotar escala de revezamento; III - na ocorrência de situações que requeiram reparos inadiáveis e imediato atendimento decorrentes de fatos supervenientes. 2

3 3º Em dias declarados de ponto facultativo somente se considera serviço extraordinário aquele que exceder à jornada de 8 horas diárias. Art. 6º A designação de servidores para prestação de serviço extraordinário deverá ser feita por escrito pelo responsável da unidade de lotação do servidor, com a devida descrição dos serviços a ser prestados. Parágrafo único. Do servidor ocupante de cargo comissionado ou função gratificada será exigida dedicação integral/exclusiva ao serviço, podendo ser convocado sempre que haja interesse da Administração, sem prejuízo do pagamento pela prestação do serviço extraordinário. Parágrafo único. Do servidor ocupante de cargo comissionado ou função gratificada será exigida dedicação integral/exclusiva ao serviço, podendo ser convocado sempre que haja interesse da Administração e não fará jus ao pagamento de hora extra. (Alterada pela Instrução n. 007/2013-PR, de 23/10/2013) Art. 7º O pedido de autorização será encaminhado ao Departamento de Recursos Humanos - DRH mediante Proposta de Serviço Extraordinário, conforme modelo constante no Anexo I, com antecedência de 30 (trinta) dias da data de início do serviço, salvo a impossibilidade de observância deste prazo devidamente justificada. 1º A proposta deverá caracterizar a natureza eventual da medida, justificar sua emergência e comprovar a necessidade do serviço a ser prestado, bem como estimar sua duração. 2º O DRH deverá cientificar a unidade solicitante quanto à decisão referente à proposta de serviço extraordinário. CAPÍTULO III DO CONTROLE DA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO Art. 8º O controle de frequência referente ao serviço extraordinário será realizado pelo responsável da unidade de lotação do servidor, que deverá encaminhar à Divisão de Pessoal-Dipes/DRH, no primeiro dia útil após a prestação do serviço, cópia da Folha de Frequência do servidor, conforme Anexo II desta instrução. Parágrafo único. O DRH deverá autuar mensalmente um processo em que serão juntadas todas as Propostas de Serviço Extraordinário (Anexo I) e todas as cópias de Folha de Frequência (Anexo II) relativas aos pagamentos efetuados no mês, para fins de controle e fiscalização. 3

4 Art. 9º Compete ao responsável pela unidade de lotação do servidor o controle individual das horas extraordinárias realizadas, a fim de garantir o cumprimento dos limites estabelecidos no artigo 11 desta instrução. Art. 10. É dever dos responsáveis pelas unidades assegurar a eficiência na execução das rotinas de trabalho visando evitar a ocorrência de situações que possam motivar a necessidade de serviços extraordinários. CAPITULO IV DO LIMITE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO Art. 11. O limite para prestação de serviço extraordinário é de 10 (dez) horas semanais, 40 (quarenta) horas mensais e de 180 (cento e oitenta) horas anuais, sendo o limite diário nos dias úteis fixado em 2 (duas) horas. Parágrafo único. Se por interesse da Administração, nos casos em que a interrupção da prestação do serviço extraordinário cause prejuízos à prestação jurisdicional, as horas que excederem a 2 (duas) horas diárias nos dias úteis serão convertidas em banco de horas. CAPITULO V DO PAGAMENTO E COMPENSAÇÃO DO SERVIÇO Art. 12. A retribuição pela prestação de serviço extraordinário será efetuada em pecúnia, condicionada à existência de disponibilidade orçamentária. Parágrafo único. Na impossibilidade do pagamento em pecúnia, ou mediante solicitação por parte do interessado, o serviço extraordinário prestado será computado no banco de horas. Art. 13. O pagamento decorrente de serviço extraordinário será efetuado na folha de pagamento do mês subsequente a que se refere a prestação do serviço, desde que observado o cronograma da folha de pagamento. Art. 14. A base de cálculo da hora pela prestação de serviço extraordinário será a remuneração do servidor, excluídos os auxílios, os adicionais relativos às férias e as gratificações temporárias e natalina. 4

5 1º A hora extraordinária será remunerada com acréscimo de 50% (cinquenta por cento) nos dias úteis e nos dias estabelecidos como de ponto facultativo, e de 100% nos sábados, domingos e feriados. 2º O valor da hora extraordinária é calculado dividindo-se a remuneração percebida pelo servidor naquele mês por 175 (cento e setenta e cinco) horas, ao resultado encontrado acrescenta-se a porcentagem prevista no parágrafo anterior e multiplica-se pelo número de horas extraordinárias trabalhadas no período. Art. 15. O servidor que receber a importância relativa a serviço extraordinário que não prestou será obrigado a restituí-la, ficando ainda sujeito à punição disciplinar. Art. 16. Na conversão da prestação do serviço extraordinário em banco de horas aplica-se o acréscimo de 50% (cinquenta por cento) nos dias úteis e nos dias estabelecidos como de ponto facultativo, e de 100% nos sábados, domingos e feriados. 1º As horas extraordinárias convertidas em banco de horas deverão ser utilizadas no prazo de 2 (dois) anos. 2º A fruição da compensação das horas extraordinárias deverá ser atestada e comunicada à Dipes/DRH, no mês subsequente, no Boletim de Alteração de Frequência. CAPITULO VI DAS DISPOSIÇÕES FINAIS Art. 17. Os casos omissos serão resolvidos pela Presidência do Tribunal de Justiça, após manifestação da Consultoria Jurídica. publicação. Art. 18. Esta instrução entrará em vigor na data de sua Art. 19. Revoga-se a Instrução n. 008/1996-PR. Publique-se, Registre-se, Cumpra-se. Porto Velho (RO), 20 de setembro de (a) Desembargador Roosevelt Queiroz Costa 5

NORMA DE HORA EXTRAORDINÁRIA - NOR 310

NORMA DE HORA EXTRAORDINÁRIA - NOR 310 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: HORA EXTRAORDINÁRIA COD: NOR 310 APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 215, de 28/05/2012 NORMA DE HORA EXTRAORDINÁRIA - NOR 310 1/13 ÍNDICE 1. FINALIDADE... 02 2.

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO y*&<**

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO y*&<** publicadoía)no DíArío da JustiçaSlstrônicc StCfíE WSIA JUDICIARIA--tR&flp^jftiâC TUErtÉÉ» A1^ TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO y*&

Leia mais

CIRCULAR GEPE N.º 007/2005. Gerências Regionais de Recursos Humanos, Unidades de Controle de Pessoal das demais Secretarias, gerências da GEPE.

CIRCULAR GEPE N.º 007/2005. Gerências Regionais de Recursos Humanos, Unidades de Controle de Pessoal das demais Secretarias, gerências da GEPE. CIRCULAR GEPE N.º 007/2005 De: Para: Gerências Regionais de Recursos Humanos, Unidades de Controle de Pessoal das demais Secretarias, gerências da GEPE. ASSUNTOS 1. PRESTAÇÃO DE SERVIÇO EXTRAORDINÁRIO

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO

ATOS DO PODER EXECUTIVO ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 43.538 DE 03 DE ABRIL DE 2012 INSTITUI O REGIME ADICIONAL DE SERVIÇOS (RAS) PARA POLICIAIS CIVIS, POLICIAIS MILITARES, BOMBEIROS MILITARES E AGENTES PENITENCIÁRIOS -

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO LC 150 - ESQUEMATIZADA Prof. Antonio Daud Jr (www.facebook.com/adaudjr)

DIREITO DO TRABALHO LC 150 - ESQUEMATIZADA Prof. Antonio Daud Jr (www.facebook.com/adaudjr) Questão 1 FCC/TRT23 Técnico Judiciário - Área Administrativa - 2016 (FCC_TRT23_TÉCNICO_JUDICIÁRIO_ÁREA_ADMINISTRATIVA_2016) De acordo com a Lei Complementar no 150 de 2015, no tocante às férias do empregado

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI / ES IPG

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI / ES IPG INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 001/2010 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE DESPESAS COM A CONCESSÃO DE PASSAGENS, DIÁRIAS E REEMBOLSO AOS SERVIDORES E CONSELHEIROS DESTA AUTARQUIA E ESTABELECE

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO N o 213, DE 30 DE SETEMBRO DE 1999 Dispõe sobre a concessão do auxílio-transporte aos servidores do Conselho da Justiça Federal Justiça Federal de Primeiro e Segundo Graus. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

MENSAGEM Nº 072 /2013. Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

MENSAGEM Nº 072 /2013. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, MENSAGEM Nº 072 /2013 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Submeto à análise de Vossas Excelências e à superior deliberação desse Poder Legislativo o anexo Projeto de Lei que FIXA os níveis salariais

Leia mais

REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 14.582, 21 de dezembro de 2009. REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ. Faço saber que a Assembleia Legislativa decretou e eu sanciono

Leia mais

Secretaria de Defesa Social POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO Gabinete do Chefe de Polícia PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011

Secretaria de Defesa Social POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO Gabinete do Chefe de Polícia PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011 2011. Recife, 21 de junho de PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011 Dis ciplina o processo de programação e controle de férias dos servidores da Polícia Civil de Pernambuco para o exercício de 2012, e dá outras

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO. O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO. O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, e TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO RESOLUÇÃO Nº 730 /10 Dispõe sobre a requisição e a cessão de servidores e empregados públicos para auxiliarem os trabalhos de preparação e realização das Eleições

Leia mais

PORTARIA PRESI/SECGE 227 DE 09 DE JULHO DE 2014

PORTARIA PRESI/SECGE 227 DE 09 DE JULHO DE 2014 PORTARIA PRESI/SECGE 227 DE 09 DE JULHO DE 2014 Dispõe sobre a cessão e requisição de servidores no âmbito da Justiça Federal de 1º e 2º graus da 1ª Região. O PRESIDENTE DO, no uso de suas atribuições,

Leia mais

RESOLUÇÃO 18 DE 29 DE SETEMBRO DE 1995

RESOLUÇÃO 18 DE 29 DE SETEMBRO DE 1995 RESOLUÇÃO 18 DE 29 DE SETEMBRO DE 1995 Disciplina a assistência psicológica aos beneficiários do Programa de Assistência aos Servidores do Tribunal Regional Federal da Primeira Região Pro-Social. O JUIZ-PRESIDENTE

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná 1 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná PROPOSTA DE REGULAMENTO DA FLEXIBILIZAÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UTFPR CAPÍTULO

Leia mais

Ano 2012, Número 236 Belo Horizonte, quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 Página 2 ATOS JUDICIAIS... 55 36ª ZONA ELEITORAL... 55

Ano 2012, Número 236 Belo Horizonte, quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 Página 2 ATOS JUDICIAIS... 55 36ª ZONA ELEITORAL... 55 Belo Horizonte, quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 Página 2 ATOS JUDICIAIS... 55 36ª ZONA ELEITORAL... 55 ATOS JUDICIAIS... 55 331ª ZONA ELEITORAL... 57 ATOS JUDICIAIS... 57 332ª ZONA ELEITORAL... 77

Leia mais

Gabinete da Presidência ATO NORMATIVO Nº 18, DE 11 DE MAIO DE 2015

Gabinete da Presidência ATO NORMATIVO Nº 18, DE 11 DE MAIO DE 2015 ATO NORMATIVO Nº 18, DE 11 DE MAIO DE 2015 Dispõe sobre a regulamentação da prestação de serviço extraordinário por servidores do Poder Judiciário do Estado de Alagoas e adota providências correlatas.

Leia mais

DECRETO Nº 14.482, DE 26 DE MAIO DE 2011. Regulamenta a concessão da gratificação pela prestação de serviço extraordinário e do adicional noturno.

DECRETO Nº 14.482, DE 26 DE MAIO DE 2011. Regulamenta a concessão da gratificação pela prestação de serviço extraordinário e do adicional noturno. DECRETO Nº 14.482, DE 26 DE MAIO DE 2011 Regulamenta a concessão da gratificação pela prestação de serviço extraordinário e do adicional noturno. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PIAUÍ, no uso das atribuições

Leia mais

considerando os artigos 5º, inciso III, e 8º, 2º, inciso I, do Estatuto da Unespar;

considerando os artigos 5º, inciso III, e 8º, 2º, inciso I, do Estatuto da Unespar; RESOLUÇÃO 010/2015 CAD/UNESPAR Aprova o Regulamento que fixa valores de Gratificação e diárias nacionais para execução de Concursos e testes seletivos na Universidade Estadual do Paraná UNESPAR Considerando

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DECRETO Nº 4.076, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2008. REGULAMENTA A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO PODER EXECUTIVO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015.

LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015. LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015. Dispõe sobre a utilização da Quadra Poliesportiva Antonio Bonetti. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALPESTRE, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012.

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Dispõe sobre o pagamento da Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso aos servidores públicos

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS HORA-EXTRA E INDENIZAÇÃO DE ESTÍMULO OPERACIONAL

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS HORA-EXTRA E INDENIZAÇÃO DE ESTÍMULO OPERACIONAL PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS HORA-EXTRA E INDENIZAÇÃO DE ESTÍMULO OPERACIONAL 1 CONCEITO HE compreende a realização de atividades laborais por servidor efetivo após a jornada normal de

Leia mais

Instruções Normativas

Instruções Normativas Ano 2016, Número 186 - Rio Branco, segunda-feira, 19 de setembro de 2016 - Página 3 e) Promotoria Eleitoral da 4ª Zona (responsável pelo recebimento das notícias em Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Marechal

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Publicada no DJE n. 167/2011 de 9/9/2011 - p. 4 a 7. RESOLUÇÃO N. 020/2011-PR Revoga a Resolução n. 013/2008-PR Cria e regulamenta a Brigada de Emergência do Poder Judiciário do Estado de Rondônia O PRESIDENTE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2015/2016. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT, no uso das atribuições

Leia mais

Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017.

Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017. Resolução CODEFAT nº 748, de 29.06.2016 - DOU de 01.07.2016 Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT,

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, Dispõe sobre a reavaliação e a renegociação dos contratos em vigor e das licitações em curso, no âmbito dos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 787/07, DE 29 DE MAIO DE 2007. QUADRO DE EMPREGOS DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE PACS DO MUNICÍPIO DE ROCA SALES.

LEI MUNICIPAL Nº 787/07, DE 29 DE MAIO DE 2007. QUADRO DE EMPREGOS DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE PACS DO MUNICÍPIO DE ROCA SALES. Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ROCA SALES Rua Elizeu Orlandini, 51. Este ato esteve fixado no painel de publicação no período de 29/05/2007 a 29/06/2007. Responsável. LEI MUNICIPAL

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 031/2011, DE 05 DE AGOSTO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 031/2011, DE 05 DE AGOSTO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Rua Ciomara Amaral de Paula, 167 Bairro Medicina 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone: (35)

Leia mais

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO Regulamento de horários de trabalho, nos termos e para os efeitos do disposto nas cláusulas 16ª e seguintes do Acordo de Empresa entre a Rádio e Televisão

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO EDITAL N 006/2011 Processo Seletivo Simplificado para preenchimento de cargos em caráter temporário, para compor a Rede Municipal de Saúde, com fulcro na Lei n 4.302/1994 alterada pela Lei nº 6.690/2005,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI Normas internas para empréstimo de equipamentos e materiais da Clínica Escola de Fisioterapia da FACISA I. Condições gerais Art.1. A Clínica Escola de Fisioterapia poderá ceder, por empréstimo, equipamentos

Leia mais

RESOLUÇÃO N 017/2014/CONSUP/IFAP, DE 28 DE MAIO DE 2014.

RESOLUÇÃO N 017/2014/CONSUP/IFAP, DE 28 DE MAIO DE 2014. RESOLUÇÃO N 017/2014/CONSUP/IFAP, DE 28 DE MAIO DE 2014. Aprova os CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO E PAGAMENTO DA GRATIFICAÇÃO POR ENCARGO DE CURSO E CONCURSO - GECC do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015

RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015 RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015 EMENTA: Dispõe sobre os Planos Individuais de Trabalho (PIT) Docente, o Regimes e Horários de Trabalho e a distribuição da Carga Horária do Docentes da Faculdade de Comunicação

Leia mais

Professor Jaime Arturo Ramírez Presidente do Conselho Universitário

Professor Jaime Arturo Ramírez Presidente do Conselho Universitário RESOLUÇÃO COMPLEMENTAR N o 02/2014, DE 10 DE JUNHO DE 2014 Dispõe sobre regimes de trabalho docente; encargos docentes; concessão, reversão de classe e alteração de regime de trabalho de vaga de magistério

Leia mais

Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar QAE e do Quadro da Secretaria da Educação QSE

Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar QAE e do Quadro da Secretaria da Educação QSE terça-feira, 3 de maio de 2016 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 126 (80) 31- Resolução SE 29, de 2-5-2016 Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar

Leia mais

Regulamento do Estatuto do Funcionário Parlamentar Estudante

Regulamento do Estatuto do Funcionário Parlamentar Estudante Regulamento do Estatuto do Funcionário Parlamentar Estudante publicado no Diário da Assembleia da República, II Série E, n.º 32, de 18 de maio de 2012 com as alterações introduzidas pelo Despacho da Presidente

Leia mais

Ao Sindicato dos Oficiais Alfaiates, Costureiras e Trabalhadores nas Indústrias de Confecção de Roupas e de Chapéus de Senhoras de São Paulo e Osasco.

Ao Sindicato dos Oficiais Alfaiates, Costureiras e Trabalhadores nas Indústrias de Confecção de Roupas e de Chapéus de Senhoras de São Paulo e Osasco. Ao Sindicato dos Oficiais Alfaiates, Costureiras e Trabalhadores nas Indústrias de Confecção de Roupas e de Chapéus de Senhoras de São Paulo e Osasco. Rua Florêncio de Abreu, 305-2 andar - Centro - S ão

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS COMPENSAÇÃO DE JORNADA

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS COMPENSAÇÃO DE JORNADA Page 1 of 5 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001087/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR025285/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.010572/2015-47

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE, no uso de suas atribuições legais, e de acordo com o inciso IV do Art. 78 da Constituição Estadual,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE, no uso de suas atribuições legais, e de acordo com o inciso IV do Art. 78 da Constituição Estadual, Alterado pelo Decreto nº 3.213 de 09/07/2008 DOE 9.843 de 10/07/2008. Efeitos a partir de 01/07/2008; Decreto nº 4.263 de 09/06/2009 DOE 10.067 de 12/06/2009; Decreto nº 5.936 de 17/07/2013 DOE 11.074

Leia mais

PORTARIA Nº 078-R, DE 28 DE JUNHO DE 2016. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe foi conferida pela Lei Nº. 3.

PORTARIA Nº 078-R, DE 28 DE JUNHO DE 2016. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe foi conferida pela Lei Nº. 3. PORTARIA Nº 078-R, DE 28 DE JUNHO DE 2016. Dispõe sobre o Calendário Escolar/2º semestre letivo 2016 do ensino fundamental e médio na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, nas unidades escolares

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11/2004 Ver também IN 01/05 Revogada pela IN 7/09 Altera a Instrução Normativa n. 12/2002, que dispõe sobre a remessa de processos de aposentadoria, reforma e pensão da Administração

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013

NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 NORMA DE PROCEDIMENTO FISCAL N. 044/2013 Publicada no DOE 8966, de 27.05.2013 SÚMULA: Estabelece procedimentos relativos à retificação de arquivos referentes à EFD - Escrituração Fiscal Digital para contribuintes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO EDITAL Nº. 002/2010

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO EDITAL Nº. 002/2010 Processo Seletivo Simplificado para preenchimento de cargos em caráter temporário, com fulcro na Lei Municipal nº 6.690/2005 que alterou o art. 4º, da Lei Municipal nº 4.302/1994 e no Decreto 5727/2008,

Leia mais

A JUÍZA PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A JUÍZA PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, h, da RA nº 065/2007. A JUÍZA PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 13ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer normas e procedimentos

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SRT00038/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 28/01/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR082299/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46219.024182/2015-44 DATA DO

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento de Monitoria para os cursos de graduação das Faculdades Integradas Sévigné.

R E S O L U Ç Ã O. Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento de Monitoria para os cursos de graduação das Faculdades Integradas Sévigné. RESOLUÇÃO CSA 08/2009 APROVA O REGULAMENTO DE MONITORIA PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DAS. O Presidente do Conselho Superior de Administração CSA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 6º, II, do

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO N o 004, DE 14 DE SETEMBRO DE 1989 Dispõe sobre a organização administrativa do Conselho da Justiça Federal e dá outras providências O PRESIDENTE DO CONSELHO DA JUSTIÇA FEDERAL, no uso das atribuições

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 10/2011

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 10/2011 MANUAL DE PROCEDIMENTOS MP 10/2011 FÉRIAS Macro Processo: Processo: Subprocesso Origem: Suporte Gestão de Pessoas Férias Unidade de Gestão de Pessoas Publicação: 10/01/2011 Nº Revisão/Data: 00 10/01/2011

Leia mais

SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO

SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO EDITAL Nº 01, de 27 de fevereiro de 2013 SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE DIREITO Também disponível em http://www.agu.gov.br/psfsrc A, unidade da ADVOCACIA- GERAL DA UNIÃO, torna público o processo de seleção

Leia mais

LEI N.º 447/2010 DATA: 15 de junho de 2010.

LEI N.º 447/2010 DATA: 15 de junho de 2010. 1 LEI N.º 447/2010 DATA: 15 de junho de 2010. SÚMULA: Regulamenta a Concessão de Diárias a Agentes Políticos e Servidores do Executivo Municipal, estabelece critérios de pagamentos e dá outras providências.

Leia mais

JUSTIFICATIVA DESCRIÇÃO LANÇAMENTO

JUSTIFICATIVA DESCRIÇÃO LANÇAMENTO CÓDIGO PREFEITURA DE JUIZ DE FORA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS CO NTROLE DA FREQUÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS TABELA DE OCORRÊNCIAS JUSTIFICATIVA DESCRIÇÃO LANÇAMENTO RESPONSÁVEL

Leia mais

Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO. Luis Castro. Julho-2012

Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO. Luis Castro. Julho-2012 Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO Luis Castro Julho-2012 Objectivos: - Melhorar a legislação laboral, quer através da sua atualização e sistematização, quer mediante a agilização

Leia mais

RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre a concessão de licença para tratamento de saúde aos servidores municipais, por prazo não superior a 90 (noventa) dias. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE

Leia mais

Outras Alterações ao Código do Trabalho

Outras Alterações ao Código do Trabalho Outras Alterações ao Código do Trabalho CLÁUDIA DO CARMO SANTOS de de 2012 ÍNDICE CONTRATO DE TRABALHO DE MUITO CURTA DURAÇÃO COMISSÃO DE SERVIÇO TRABALHO SUPLEMENTAR OBRIGAÇÕES DE COMUNICAÇÃO À ACT RENOVAÇÃO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATO DO AUDITOR *INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE Nº 29 DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014

SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATO DO AUDITOR *INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE Nº 29 DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014 SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA AUDITORIA GERAL DO ESTADO ATO DO AUDITOR *INSTRUÇÃO NORMATIVA AGE Nº 29 DE 06 DE NOVEMBRO DE 2014 ESTABELECE NORMAS DE ORGANIZAÇÃO E APRESENTAÇÃO DAS PRESTAÇÕES DE CONTAS

Leia mais

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.564, DE 09 DE MARÇO DE 2012. Regulamenta as hipóteses de impedimento para a posse e exercício na administração pública direta

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. GOVERNO MUNICIPAL DE CAUCAIA Secretaria de Finanças e Planejamento INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados com relação ao indeferimento da opção e da exclusão do

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.270, DE 31 DE MARÇO DE 2010 Institui vantagens e altera a Lei Complementar n. 84, de 28 de fevereiro de 2000, que trata do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração para os servidores públicos da

Leia mais

RESOLUCAO N. 003567/2008

RESOLUCAO N. 003567/2008 RESOLUCAO N. 003567/2008 RESOLUCAO 3.567 --------------- Dispõe sobre a constituição e o funcionamento de sociedades de crédito ao microempreendedor e à empresa de pequeno porte. O BANCO CENTRAL DO BRASIL,

Leia mais

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016.

INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016. INSTRUÇÃO CONJUNTA Nº. 2, DE XXX DE XXXXXXXXXX DE 2016. Estabelece as regras a serem observadas pelas sociedades seguradoras e entidades fechadas de previdência complementar para transferência de riscos

Leia mais

NOTA INFORMATIVA Nº 336/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP

NOTA INFORMATIVA Nº 336/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Gestão Pública Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Coordenação-Geral Aplicação das Normas NOTA INFORMATIVA Nº 336/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP

Leia mais

Para iniciantes os primeiros 90 dias:

Para iniciantes os primeiros 90 dias: CIRCULAR CONJUNTA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DATA BASE - NOVEMBRO DE 2013 O SINDICATO DA INDÚSTRIA DE PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA DE RIBEIRÃO PRETO E REGIÃO, celebrou com os SINDICATOS DOS TRABALHADORES

Leia mais

Dispõe sobre critérios de carga pessoal de armas de fogo e munições na Polícia Civil de São Paulo e outras providências correlatas

Dispõe sobre critérios de carga pessoal de armas de fogo e munições na Polícia Civil de São Paulo e outras providências correlatas POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DEPARTAMENTO DE ANÁLISE E PLANEJAMENTO Portaria DAP-7, de 20-08-2010 Dispõe sobre critérios de carga pessoal de armas de fogo e munições na Polícia Civil de São Paulo e outras providências

Leia mais

XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM

XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM A MOBILIDADE INTERNA E A MOBILIDADE ESPECIAL. A CESSAÇÃO DO CONTRATO DE TRABALHO POR MÚTUO ACORDO A SUA UTILIZAÇÃO NO CONTEXTO AUTÁRQUICO Lagoa, 30 de outubro de 2012 José

Leia mais

RESOLUÇÃO TSE /2008* 1

RESOLUÇÃO TSE /2008* 1 RESOLUÇÃO TSE 22.901/2008* 1 * 1 Resolução alterada pelas Resoluções TSE 23.386/2012, 23.477/2016 e 23.497/2016. PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 18.456 CLASSE 19ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro

Leia mais

Substitutivo ao Projeto de Lei nº 2.355/2011

Substitutivo ao Projeto de Lei nº 2.355/2011 Substitutivo ao Projeto de Lei nº 2.355/2011 Dispõe sobre aperfeiçoamentos na política remuneratória das carreiras do Grupo de Atividades da Educação Básica e das carreiras do pessoal civil da Polícia

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.979/2011 (Publicada no D.O.U. 13 dez. 2011. Seção I, p.224-225) Fixa os valores das anuidades e taxas para o exercício de 2012, revoga as Resoluções CFM

Leia mais

PROGRAMA DE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO PARA PRÁTICA ESPORTIVA INTRODUÇÃO

PROGRAMA DE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO PARA PRÁTICA ESPORTIVA INTRODUÇÃO PROGRAMA DE AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO PARA PRÁTICA ESPORTIVA INTRODUÇÃO O Programa de Auxílio Alimentação para Prática Esportiva foi implantado em caráter experimental, no período de Agosto a Dezembro de 2011,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR002952/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR047032/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.011168/2015-41 DATA DO PROTOCOLO: 23/07/2015 ACORDO COLETIVO

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 112/2015 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015

CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 112/2015 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - Secretaria Geral CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 112/2015 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 (Resolução referendada pelo Consuni em sua 150ª reunião

Leia mais

DECRETO Nº 914, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2007.

DECRETO Nº 914, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2007. DECRETO Nº 914, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2007. Dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público e dá outras providências. O GOVERNADOR

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1943.

DECRETO-LEI Nº 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1943. DECRETO-LEI Nº 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1943. APROVA A CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO.... TÍTULO II DAS NORMAS GERAIS DE TUTELA DO TRABALHO... CAPÍTULO II DA DURAÇÃO DO TRABALHO Seção I Disposição Preliminar

Leia mais

Prefeitura de São José do Rio Preto, 09 de Setembro de 2015. Ano XII nº 3534 DHOJE SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO SME Nº 12/2015

Prefeitura de São José do Rio Preto, 09 de Setembro de 2015. Ano XII nº 3534 DHOJE SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO SME Nº 12/2015 Prefeitura de São José do Rio Preto, 09 de Setembro de 2015. Ano XII nº 3534 DHOJE SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO SME Nº 12/2015 Regulamenta o processo de Remoção por títulos dos titulares

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Escritório de Assistência Jurídica EAJ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Escritório de Assistência Jurídica EAJ CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Escritório de Assistência Jurídica EAJ Dispõe sobre a estruturação e operacionalização do Núcleo de Prática Jurídica (Escritório de Assistência Jurídica EAJ).

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RESOLUÇÃO STJ N. 37 DE 14 DE NOVEMBRO 2012. Dispõe sobre a classificação, aquisição, utilização, controle e abastecimento dos veículos oficiais do Superior Tribunal de Justiça, bem como sobre infrações

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO Nº 207, DE 05 FEVEREIRO DE 1999 Dispõe sobre a transformação dos cargos efetivos e o enquadramento dos servidores do Quadro de Pessoal do Conselho da Justiça Federal e da Justiça Federal de Primeiro

Leia mais

Bloco Recursos Humanos

Bloco Recursos Humanos Bloco Recursos Humanos Ponto Eletrônico Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Ponto Eletrônico, que se encontra no Bloco Recursos Humanos. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS

CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES INICIAIS ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO PROCURADORIA GERAL DO ESTADO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 009/2012/SEA/PGE (DOE de 20/12/12) Dispõe sobre os procedimentos de desconto e recolhimento

Leia mais

RESOLUÇÃO CGRAD 020/08, DE 16 DE JULHO DE 2008

RESOLUÇÃO CGRAD 020/08, DE 16 DE JULHO DE 2008 RESOLUÇÃO CGRAD 020/08, DE 16 DE JULHO DE 2008 Aprova o Regulamento Geral dos Estágios Curriculares dos Cursos de Graduação do CEFET-MG A PRESIDENTE DO DO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS

Leia mais

A presidente do Conselho Regional de Serviço Social CRESS 17ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

A presidente do Conselho Regional de Serviço Social CRESS 17ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CRESS Nº 034/2010. Vitória 30 de julho de 2010 A presidente do Conselho Regional de Serviço Social CRESS 17ª Região, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Considerando a aprovação

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO CONSELHO DELIBERATIVO DO PROGRAMA TST-SAÚDE ATO DELIBERATIVO Nº 56, DE 25 DE NOVEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a assistência odontológica indireta aos beneficiários do Programa

Leia mais

Função Fiscalizadora

Função Fiscalizadora Função Fiscalizadora Fiscalização do Município QUEM FISCALIZA? O QUE SE FISCALIZA? COMO SE FISCALIZA? 1 - QUEM FISCALIZA Art. 31, CF. A fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.975/2011 (Publicada no D.O.U. de 29 de julho de 2011, Seção I, p. 336-337) Revogada pela Resolução CFM nº 1979/2011 Fixa os valores das anuidades e taxas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados nos processos administrativos relativos à baixa de inscrição. O SECRETÁRIO MUNICIPAL ADJUNTO DA

Leia mais

Hora Extra e Estímulo Operacional

Hora Extra e Estímulo Operacional Hora Extra e Estímulo Operacional Conceito Considera-se hora-extra as horas trabalhadas durante a prestação de serviço extraordinário, que excedem a jornada normal de trabalho a que o servidor está submetido,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR004199/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/09/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR043608/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.012090/2013-10 DATA DO PROTOCOLO: 25/09/2013 ACORDO COLETIVO

Leia mais

ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ATUARIAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DAECA

ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ATUARIAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DAECA ESTATUTO DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ATUARIAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL DAECA TÍTULO I DO DIRETÓRIO ACADÊMICO DE ECONOMIA, CONTÁBEIS E ATUARIAIS DA UNIVERSIDADE

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2015. Dispõe sobre o Plano Anual de Auditoria Interna (PAINT), os trabalhos de auditoria realizados pelas unidades de auditoria interna e o Relatório Anual

Leia mais

LEI N 611/2005 CÂMARA MUNICIPAL DE CONCEIÇÃO DE IPANEMA - ESTADO DE MINAS GERAIS -

LEI N 611/2005 CÂMARA MUNICIPAL DE CONCEIÇÃO DE IPANEMA - ESTADO DE MINAS GERAIS - 1 CÂMARA MUNICIPAL DE CONCEIÇÃO DE IPANEMA - ESTADO DE MINAS GERAIS - LEI N 611/2005 "Define o quadro geral de cargos e empregos da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, SEMOS, da Prefeitura

Leia mais

Prefeitura Municipal de São José dos Campos Secretaria Municipal de Educação

Prefeitura Municipal de São José dos Campos Secretaria Municipal de Educação PORTARIA N.º 116./SME/2006 Dispõe sobre o processo de atribuição de classes e aulas disponíveis durante o ano letivo, e as decorrentes de ausências ou afastamentos dos titulares. A Secretária de Educação

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.516, DE 28 DE AGOSTO DE 2007. Conversão da Medida Provisória nº 366, de 2007 Dispõe sobre a criação do Instituto Chico Mendes

Leia mais

PORTARIA N 001/2014, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014.

PORTARIA N 001/2014, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014. PORTARIA N 001/2014, DE 31 DE OUTUBRO DE 2014. Dispõe sobre a concessão e pagamento de diárias no âmbito da Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba FUNETEC-PB. O SUPERINTENDENTE da Fundação

Leia mais

Estado de Sergipe Secretaria de Estado da Educação Gabinete do Secretário EDITAL Nº 04/2016

Estado de Sergipe Secretaria de Estado da Educação Gabinete do Secretário EDITAL Nº 04/2016 EDITAL Nº 04/2016 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO no uso das suas atribuições legais e regulamentares, tendo em vista o disposto do art. 90, da Constituição Estadual, do art. 82, da Lei nº. 9.394 de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 30, DE 21 DE OUTUBRO DE 2009.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 30, DE 21 DE OUTUBRO DE 2009. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 30, DE 21 DE OUTUBRO DE 2009. Regulamenta a expedição e uso da Identidade Funcional, do crachá e do botton por servidores da Agência Nacional de Aviação Civil - ANAC. A DIRETORA-PRESIDENTE

Leia mais

CONVOCAÇÃO EXTRA PARA REALIZAÇÃO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO

CONVOCAÇÃO EXTRA PARA REALIZAÇÃO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONVOCAÇÃO EXTRA PARA REALIZAÇÃO DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO O Presidente do Tribunal de Contas do, ROBERTO BRAGUIM, no uso de suas atribuições legais, torna pública a convocação EXTRA para matrícula no Programa

Leia mais

Art. 32. [ ] excepcional interesse público; (CE/89)

Art. 32. [ ] excepcional interesse público; (CE/89) 1 Disposição Constitucional A regra para contratação de servidores públicos para cargos e empregos em geral, prevista na Constituição Federal de 1988, é pela via do concurso público. Uma das ressalvas

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 25 DE março DE 2015.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 25 DE março DE 2015. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 25 DE março DE 2015. Estabelece procedimentos administrativos a serem observados pela Fundação Cultural Palmares nos processos de licenciamento ambiental dos quais participe.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor PORTARIA Nº 473/GR/UFFS/2013

UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor PORTARIA Nº 473/GR/UFFS/2013 UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Gabinete do Reitor O REITOR PRÓ TEMPORE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL - UFFS, no uso de suas atribuições legais, resolve: Art. 1º ESTABELECER os critérios

Leia mais