Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14 Pagamento de taxa

15

16 Restituição de taxa

17

18

19

20

Controle de Ações de Clientes 14/11/2007

Controle de Ações de Clientes 14/11/2007 Página 1/5 16.714,00 51.589,16 JANEIRO 68.303,16 103.156,57 34.853,41 4.371,14-9,64 17.378,33 FEVEREIRO 21.749,47-9,64 34.853,41 13.103,94 9,64 Página 2/5 18.110,37-40,66-108.116,75 MARÇO -90.006,38-40,66

Leia mais

CONTRATOS COM PARTES RELACIONADAS (MESMO GRUPO) devido ao fato de Latina Manutenção

CONTRATOS COM PARTES RELACIONADAS (MESMO GRUPO) devido ao fato de Latina Manutenção CONTRATOS COM PARTES RELACIONADAS (MESMO GRUPO) OBJETO DO CONTRATO CONTRATANTE/ CONTRATADO DATA DE ASSINATURA PRAZO VALOR (EM R$) CONDIÇÕES DE RESCISÃO OU TÉRMINO INFLUÊNCIA DO CONTRATO OBSERVAÇÕES Contrato

Leia mais

P1 Custas Judiciais: Redesenho de processos. Bizagi Process Modeler

P1 Custas Judiciais: Redesenho de processos. Bizagi Process Modeler P1 Custas Judiciais: Redesenho de processos Bizagi Process Modeler P 1 C U S TA S J U D I C I AI S 2 ME - MAPA DE ESPECIFICAÇÃO 3 ME1 - MAPA DE ESPECIFICAÇÃO SUB-PROCESSO Pagamento realizado (Cliente)

Leia mais

24/311. CDC, art. 51, IV - CC/1916, art. 5º - Cláusula contratual abusiva - Internação

24/311. CDC, art. 51, IV - CC/1916, art. 5º - Cláusula contratual abusiva - Internação Índice Analítico C CC/1916, art. 5º - CDC, art. 51, IV - Cláusula contratual abusiva - Internação hospitalar - Limite temporal - Plano de saúde. Súmula n. 302-STJ. RSSTJ 24/11. CC/1916, art. 756 - CC/2002,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO NOVO DAE ONLINE Sumário 1. Criar Novo DAE com Capa de Processo... 2 1.1. Seleção de Ato e Natureza Jurídica... 2 1.2. Seleção de Eventos... 3 1.3. Informações Adicionais... 4 1.4. Emissão do DAE e da CAPA... 5 2. Alterar

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO I DA ADMISSÃO, DURAÇÃO E FREQUÊNCIA ARTIGO 1.º 1. O presente Regulamento estabelece as regras aplicáveis aos Cursos de Pós-Graduação promovidos conjuntamente pela

Leia mais

Análise de Acidentes com Colisão ----------------------------------------------------------------

Análise de Acidentes com Colisão ---------------------------------------------------------------- MECÂNICA DA COLISÃO Análise de Acidentes com Colisão ---------------------------------------------------------------- Entre os casos básicos de acidente, aparecem aqueles em que é necessário investigar

Leia mais

Imposto de Renda sem complicação

Imposto de Renda sem complicação Este roteiro foi desenvolvido para auxiliar no preenchimento da Declaração de Ajuste Anual Pessoa Física 2013, focando as informações sobre Planos de Previdência. Consulte nos links ao lado as principais

Leia mais

Inferior ou igual a 2 anos 35% Superior a 2 anos e inferior ou igual a 4 anos 30% Superior a 4 anos e inferior ou igual a 6 anos 25%

Inferior ou igual a 2 anos 35% Superior a 2 anos e inferior ou igual a 4 anos 30% Superior a 4 anos e inferior ou igual a 6 anos 25% Perguntas e respostas 1- Como funciona a Tabela Regressiva dos Planos de Previdência Complementar? R A Tabela Regressiva foi prevista a partir da Lei nº 11.053, de 29 /12 /2004. Em vigor desde 01/01/2005,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE LARANJAL PAULISTA

CÂMARA MUNICIPAL DE LARANJAL PAULISTA DE LARANJAL PAULISTA COMERCIAL PROMOLIMP LTDA. EPP 68035211000101 15/04/2014 211/ 0 000000 413,40 031.002.001-3.3.90.30.00 DISPENSADA SEM CONTRATO AQUISIÇÃO DE PAPEL TOALHA INTERFOLHA 15/04/2014 213/ 0

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PER/DCOMP PEDIDO ELETRÔNICO DE RESSARCIMENTO OU RESTITUIÇÃO EDECLARAÇÃO DE COMPENSAÇÃO

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PER/DCOMP PEDIDO ELETRÔNICO DE RESSARCIMENTO OU RESTITUIÇÃO EDECLARAÇÃO DE COMPENSAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO PER/DCOMP PEDIDO ELETRÔNICO DE RESSARCIMENTO OU RESTITUIÇÃO EDECLARAÇÃO DE COMPENSAÇÃO Este manual tem como objetivo orientar aos usuários do MasterFiscal as rotinas necessárias para

Leia mais

A área esta situada no município de Treviso/SC, na localidade de Forquilha, as coordenadas UTM são: 652.500 e 6.847.500.

A área esta situada no município de Treviso/SC, na localidade de Forquilha, as coordenadas UTM são: 652.500 e 6.847.500. Nossa Senhora dos Campos: área esta situada no município de Treviso/SC, na localidade de Forquilha, as coordenadas UTM são: 652.500 e 6.847.500. Área total a ser recuperada: 0,8 ha área já esta com a camada

Leia mais

É possível colaborar financeiramente com os projetos do Instituto Brasil Solidário* doando parte do imposto de renda.

É possível colaborar financeiramente com os projetos do Instituto Brasil Solidário* doando parte do imposto de renda. Pessoa Física III Encontro Nacional Brasil Solidário É possível colaborar financeiramente com os projetos do Instituto Brasil Solidário* doando parte do imposto de renda. Existe um benefício fiscal que

Leia mais

REQUERIMENTO PARA COMPROVAÇÃO DE RENDA - PROGRAMA DE AÇÕES AFIRMATIVAS SISTEMA DE COTAS

REQUERIMENTO PARA COMPROVAÇÃO DE RENDA - PROGRAMA DE AÇÕES AFIRMATIVAS SISTEMA DE COTAS REQUERIMENTO PARA COMPROVAÇÃO DE RENDA - PROGRAMA DE AÇÕES AFIRMATIVAS SISTEMA DE COTAS Para candidatos aprovados como Estudante de escola pública pertencente a família de renda familiar bruta por pessoa

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Restituição do ICMS ST RS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Restituição do ICMS ST RS 24/06/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 6 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares... 8 6. Referências... 8 7.

Leia mais

DECLARAÇÃO DE ISENTO IRPF (MODELO)

DECLARAÇÃO DE ISENTO IRPF (MODELO) DECLARAÇÃO DE ISENTO IRPF Eu,, portador (a) do RG nº e do CPF n.º, declaro, sob as penas da lei, que não possuo bens e ou renda à serem declarados junto a Secretaria da Receita Federal do Brasil, referente

Leia mais

Estado de Pernambuco Demonstracao da Divida Flutuante Folha: 1 Prefeitura Municipal de Salgueiro Exercicio de 2011 - Anexo 17, da Lei 4.

Estado de Pernambuco Demonstracao da Divida Flutuante Folha: 1 Prefeitura Municipal de Salgueiro Exercicio de 2011 - Anexo 17, da Lei 4. Estado de Pernambuco Demonstracao da Divida Flutuante Folha: 1 Unidade Gestora : Prefeitura Municipal Restos a Pagar RESTOS A PAGAR 2000 35.779,87 35.779,87 RESTOS A PAGAR 2001 81.263,05 81.263,05 Total

Leia mais

2015 OU declaração pessoal de que não possui conta bancária em nenhuma instituição financeira localizada no território brasileiro (ANEXO II).

2015 OU declaração pessoal de que não possui conta bancária em nenhuma instituição financeira localizada no território brasileiro (ANEXO II). LOGÍSTICA CPF PARECER SITUAÇÃO 027.972.496-90 DOCUMENTAÇÃO COMPLETA Estudo Social Concluído. 058.472.236-25 DOCUMENTAÇÃO COMPLETA Estudo Social Concluído. 002.825.226-89 DOCUMENTAÇÃO COMPLETA Estudo Social

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 05

INSTRUÇÃO NORMATIVA 05 INSTRUÇÃO NORMATIVA 05 A Diretora Geral, no uso das atribuições regimentais, ouvido o Conselho Superior, RESOLVE: Regulamentar a realização do Exame de Suficiência de Estudos da Faculdades SPEI. I DA CARACTERIZAÇÃO

Leia mais

LEI N. 6.403 /2014. Art. 1º - Ficam inclusas as metas e as ações, na Lei nº 6.378/2013, de 16 de dezembro de 2013, Plano Plurianual PPA de 2014/2017.

LEI N. 6.403 /2014. Art. 1º - Ficam inclusas as metas e as ações, na Lei nº 6.378/2013, de 16 de dezembro de 2013, Plano Plurianual PPA de 2014/2017. LEI N. 6.403 /2014 Altera as Leis nº 6.378/13, de 16 de dezembro de 2013, Plano Plurianual PPA de 2014/2017, Lei nº 6.246/13, de 19 de abril de 2013, Lei de Diretrizes Orçamentária LDO para 2014, nº 6.377/13,

Leia mais

MAE116 Noções de Estatística

MAE116 Noções de Estatística MAE6 Noções de Estatística Grupo A - º semestre de 007 Exercício ( pontos) Uma máquina de empacotar um determinado produto o faz segundo uma distribuição normal, com média µ e desvio padrão 0g. (a) Em

Leia mais

DRAWBACK. CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: Exportação/Importação. São Paulo: Saraiva, 2010.

DRAWBACK. CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: Exportação/Importação. São Paulo: Saraiva, 2010. DRAWBACK CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTES: SILVA, Luiz Augusto Tagliacollo. Logística no Comércio Exterior. São Paulo: Aduaneiras, 2010. SOUZA, José Meireles de Sousa. Gestão do

Leia mais

5ª REGIÃO FISCAL - DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM SALVADOR

5ª REGIÃO FISCAL - DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM SALVADOR 5ª REGIÃO FISCAL - DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM SALVADOR ORDEM DE SERVIÇO Nº 1, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2008: Institui o Plano de Atuação dos Grupos de Pessoa Física, Jurídica e de Contribuições

Leia mais

CLIPPING. Curso sobre Análise Financeira em Óleo e Gás

CLIPPING. Curso sobre Análise Financeira em Óleo e Gás CLIPPING Curso sobre Análise Financeira em Óleo e Gás 17/02/2013 compartilhar Calendário Analise Financeira em Oleo e Gas 26.02 e 28.02 Amcham Rio De 26 a 28 de fevereiro de 2013-09h00 às 18h00 Câmara

Leia mais

POLÍTICA INTERNA TROCA E DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS Versão: 1 Data: 30/10/2015

POLÍTICA INTERNA TROCA E DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS Versão: 1 Data: 30/10/2015 POLÍTICA INTERNA TROCA E DEVOLUÇÃO DE PRODUTOS Versão: 1 Data: 30/10/2015 1. Objetivo Definir as regras para a realização de trocas, devoluções e reparos dos produtos comercializados pela ZOOM education

Leia mais

Substituição Tributária Rio Grande do Sul

Substituição Tributária Rio Grande do Sul Substituição Tributária Rio Grande do Sul Protocolo ICMS 92/2007 Celebrado entre os Estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul; Protocolo ICMS 98/2009 Celebrado entre os Estados do Rio Grande

Leia mais

RESPONSABILIDADE PENAL DOS ADMINISTRADORES E GERENTES DIREITO LABORAL

RESPONSABILIDADE PENAL DOS ADMINISTRADORES E GERENTES DIREITO LABORAL RESPONSABILIDADE PENAL DOS ADMINISTRADORES E GERENTES DIREITO LABORAL Manhãs do Direito 27 Fevereiro 2014 MARIA PINHO PINHAL Burla relativa a trabalho ou emprego Condições de entrada, permanência e saída

Leia mais

Sistema de Bolsas - CGFC

Sistema de Bolsas - CGFC Tutorial:Sistema Sistema de Bolsas - CGFC Como lançar o pagamento de Bolsistas solicitados pelas áreas da UFABC 02/03/2015 Fábio e Rogério Versão 2.1 Conteúdo Tutorial:Sistema de Bolsas - CGFC 2015 Introdução...

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ Campus de Acaraú DEPARTAMENTO DE ENSINO SERVIÇO DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL RETIFICAÇÃO DO EDITAL INTERNO IFCE Nº 02/2015 SELEÇÃO PARA CONCESSÃO

Leia mais

DIREITO DO CONSUMIDOR MARIA BERNADETE MIRANDA

DIREITO DO CONSUMIDOR MARIA BERNADETE MIRANDA DIREITO DO CONSUMIDOR MARIA BERNADETE MIRANDA OFERTA VÍNCULO DA RELAÇÃO DE CONSUMO MERCADO DE CONSUMO OFERTA Artigo 30 Toda informação ou publicidade, suficientemente precisa, veiculada por qualquer forma

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/7 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SECON/SAREC QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: ACOMPANHAR / ABRIR PROCESSOS RECEITA FEDERAL ELABORADO EM:24/07/2015 REVISADO EM:28/09/2015

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO "Departamento de Licitações"

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE CANOINHAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO Departamento de Licitações PROCESSO N.º 02/2009 TOMADA DE PREÇOS N.º 0/2009 ANEXO IV CRONOGRAMA FÍSICO PRAZO DE EXECUÇÃO (MESES) ITEM DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS o MÊS 2 o MÊS 3 o MÊS 4 o MÊS 5 o MÊS 6 o MÊS 7 o MÊS 8 o MÊS

Leia mais

Considerações Gerais sobre Troca e Devolução para Internet e Televendas

Considerações Gerais sobre Troca e Devolução para Internet e Televendas Considerações Gerais sobre Troca e Devolução para Internet e Televendas Nosso compromisso é sua total satisfação nas compras realizadas em nosso site de internet. Caso você não tenha ficado satisfeito

Leia mais

Roteiro de Implantação do Módulo de Patrimônio Tombamento Manual

Roteiro de Implantação do Módulo de Patrimônio Tombamento Manual Fluxo de tombamento a ser realizado: Tombar Bens por Outros Tipos de Entrada Descrição: Esta funcionalidade permite que o usuário realize o tombamento de um bem como patrimônio oficial da Instituição,

Leia mais

Manual de Informações Curso Inglês para Negócios

Manual de Informações Curso Inglês para Negócios Manual de Informações Curso Inglês para Negócios Um curso de Inglês para negócios será oferecido aos alunos do curso de Engenharia de Produção regularmente matriculados na Universidade Federal de Itajubá.

Leia mais

REGIME DE DRAWBACK. Atualmente existem três modalidades de Drawback: Restituição, Isenção e Suspensão.

REGIME DE DRAWBACK. Atualmente existem três modalidades de Drawback: Restituição, Isenção e Suspensão. REGIME DE DRAWBACK Criado no Brasil em 1966, o Regime Aduaneiro Especial de Drawback é hoje uma das maiores ferramentas de competitividade para as exportações. Trata-se de um autêntico benefício para as

Leia mais

GUERRA FISCAL ENTRE OS ESTADOS

GUERRA FISCAL ENTRE OS ESTADOS AV. PAULISTA, 1499 13º ANDAR 01311-928 - SÃO PAULO, SP - BRASIL TEL.: +55 (11) 2198 7400 - TELECOPIER: +55 (11) 2198 7401 E-MAIL: murray@prmurray.com.br WEBPAGE: www.prmurray.com.br GUERRA FISCAL ENTRE

Leia mais

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Prestação de Contas (ABRIL 2009)

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Prestação de Contas (ABRIL 2009) Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Prestação de Contas (ABRIL 2009) Índice 1. Prestação de Contas...3 1.1. Devolução de Valores...7 1.2. Ajustar PCDP...10 1. Prestação

Leia mais

NOVAS REGRAS APLICÁVEIS À RESTITUIÇÃO DE CAUÇÕES AOS CONSUMIDORES DE SERVIÇOS PÚBLICOS ESSENCIAIS. eletricidade. água.

NOVAS REGRAS APLICÁVEIS À RESTITUIÇÃO DE CAUÇÕES AOS CONSUMIDORES DE SERVIÇOS PÚBLICOS ESSENCIAIS. eletricidade. água. NOVAS REGRAS APLICÁVEIS À RESTITUIÇÃO DE CAUÇÕES AOS CONSUMIDORES DE SERVIÇOS PÚBLICOS ESSENCIAIS eletricidade água gás canalizado Em vigor a partir de 16 de janeiro de 2015 RESTITUIÇÃO DE CAUÇÕES AOS

Leia mais

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais)

TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) TABELA DE RETRIBUIÇÕES DOS SERVIÇOS PRESTADOS PELO INPI (valores em Reais) Anexo da Resolução INPI/PR Nº 129, de 10 de março de 2014. Código Descrição do serviço SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Cancelamento de Nota Fiscal Paulistana quando o ISS já foi recolhido

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Cancelamento de Nota Fiscal Paulistana quando o ISS já foi recolhido Cancelamento de Nota Fiscal Paulistana quando o ISS já foi recolhido 28/03/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão...

Leia mais

Devolução de Cauções de Serviços Públicos Essenciais aos Consumidores

Devolução de Cauções de Serviços Públicos Essenciais aos Consumidores Devolução de Cauções de Serviços Públicos Essenciais aos Consumidores Sónia Lapa de Passos 28 de janeirode 2014 -Enquadramento legislativo- O processo de restituição aos consumidores de cauções dos contratos

Leia mais

EDITAL PI PCQ Nº002/2012 PR PPGI/IFAM PROGRAMA DE INCENTIVO À PUBLICAÇÃO CIENTIFICA QUALIFICADA

EDITAL PI PCQ Nº002/2012 PR PPGI/IFAM PROGRAMA DE INCENTIVO À PUBLICAÇÃO CIENTIFICA QUALIFICADA EDITAL PI PCQ Nº002/2012 PR PPGI/IFAM PROGRAMA DE INCENTIVO À PUBLICAÇÃO CIENTIFICA QUALIFICADA JUNHO - 2012 PROGRAMA DE INCENTIVO À PUBLICAÇÃO CIENTIFICA QUALIFICADA- PIPCQ I - APRESENTAÇÃO A Pro-Reitoria

Leia mais

SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de Marcas DIRMA. 389 - Por meio eletrônico com especificação pré-aprovada 355,00 142,00

SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de Marcas DIRMA. 389 - Por meio eletrônico com especificação pré-aprovada 355,00 142,00 (I) Pedido de registro de marca Pedido de registro de marca SERVIÇOS RELATIVOS A MARCAS Diretoria de Marcas DIRMA 389 - Por meio eletrônico com especificação pré-aprovada 355,00 142,00 394 - Por meio eletrônico

Leia mais

Portal. Endosso ON Line

Portal. Endosso ON Line Portal Endosso ON Line Resumo Objetivo: Apresentar as novidades do Endosso Web. 1. O que há de novo? 2. Como Calcular um Endosso; 3. Como imprimir uma cotação, proposta e boleto. 4. Como efetivar um endosso;

Leia mais

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Fevereiro de 2008 (Módulo Prestação de Contas)

Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Fevereiro de 2008 (Módulo Prestação de Contas) Manual Operacional do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens - SCDP Fevereiro de 2008 (Módulo Prestação de Contas) Índice 1. Prestação de Contas Página 3 1.1. Prestação de Contas Página 3 1.2. Devolução

Leia mais

RECEBÍVEIS LIMITE DE ATÉ 80% DO CRÉDITO RECEBÍVEL. Cooperar-se; Abrir a conta corrente; Portabilidade salarial, nos casos de 13º e Férias.

RECEBÍVEIS LIMITE DE ATÉ 80% DO CRÉDITO RECEBÍVEL. Cooperar-se; Abrir a conta corrente; Portabilidade salarial, nos casos de 13º e Férias. REQUISITOS Abrir a conta corrente. Abrir a conta corrente; Portabilidade salarial, nos casos de 13º e Férias. Abrir a conta corrente. Abrir a conta corrente; Portabilidade Salarial. Negociação comercial

Leia mais

Comprovante de imposto de renda retido na fonte (gensen)

Comprovante de imposto de renda retido na fonte (gensen) Comprovante de imposto de renda retido na fonte (gensen) Se possuir 2 ou mais folhas do comprovante de imposto de renda retido na fonte (gensen), certifique se os comprovantes são do mesmo ano. Colar os

Leia mais

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC) o estabelecimento comercial SÓ ESTÁ OBRIGADO a trocar os produtos/presentes com vícios.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC) o estabelecimento comercial SÓ ESTÁ OBRIGADO a trocar os produtos/presentes com vícios. INFORMATIVO POLÍTICA DE TROCA 2013 DICAS E ORIENTAÇÕES SOBRE POLÍTICA DE TROCA, VÍCIO E DESCUMPRIMENTO DE OFERTA. POLÍTICA DE TROCA De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC) o estabelecimento

Leia mais

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Ponto de situação em 31 de Outubro de 2007 As listas de consumidores com direito à restituição de caução foram

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE 19/03/14

ESTADO DE SERGIPE 19/03/14 ESTADO DE SERGIPE 19/03/14 OBJETIVO METODOLOGIA Celebração de Convênios no âmbito do Governo Federal Zizete Nogueira BASE LEGAL Decreto Federal nº 6.170/2007 e suas alterações Portaria Interministerial

Leia mais

Acordo Quadro para Transacções Financeiras

Acordo Quadro para Transacções Financeiras Acordo Quadro para Transacções Financeiras Anexo de Manutenção de Margem para Transacções de Reporte e Empréstimos de Valores Mobiliários Edição de Janeiro de 2001 Este Anexo complementa as Condições Gerais

Leia mais

A SECERTÁRIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO E FINANÇAS DO MUNICÍPIO DE CAICÓ/ RN, no uso de suas atribuições,

A SECERTÁRIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO E FINANÇAS DO MUNICÍPIO DE CAICÓ/ RN, no uso de suas atribuições, INSTRUÇÃO NORMATIVA N 001/2013 Dispõe sobre procedimentos para recebimento, devolução e atualização monetária dos valores exigidos como garantia na participação de licitações e nas contratações de obras,

Leia mais

Lista de Exercícios - Distribuição Normal

Lista de Exercícios - Distribuição Normal Lista de Exercícios - Distribuição Normal Monitor: Giovani e Prof. Jomar 01. Em indivíduos sadios, o consumo renal de oxigênio tem distribuição Normal de média 12 cm³/min e desvio padrão 1,5 cm³/min. Determinar

Leia mais

Deliberação. I. Enquadramento

Deliberação. I. Enquadramento http://www.anacom.pt/template31.jsp?categoryid=252062 Deliberação de 29.8.2007 Deliberação I. Enquadramento 1. Em 21.06.2005, a Optimus requereu, ao abrigo do artigo 78.º da Lei Geral Tributária (LGT),

Leia mais

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO

COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MUTUO UO DOS FUNCIONARIOS DO SISTEMA FIERGS- CRESUL Travessa Francisco de Leonardo Truda, 40 sala 143 14 andar Porto Alegre-RS CEP 90010-050 Fone (0**51) 3224-3280 Fax:

Leia mais

Instruções para os pagamentos e comprovação das retribuições LEIA COM ATENÇÃO

Instruções para os pagamentos e comprovação das retribuições LEIA COM ATENÇÃO MARCAS - RPI 2345 de 15/12/2015 5 Comunicados Instruções para os pagamentos e comprovação das retribuições LEIA COM ATENÇÃO 1. Será desconsiderado qualquer procedimento cujo pagamento em cheque não tenha

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 008/2010

RESOLUÇÃO N. 008/2010 RESOLUÇÃO N. 008/2010 Regulamenta as taxas de juros cobradas nos contratos de empréstimos de acordo com as condições de garantias oferecidas pelo sócio e dá outras providências. O Conselho de Administração

Leia mais

1. PRODUTOS EM MÍDIA ANALÓGICA. Carta impressa em papel, por processo off set folha 20. Carta impressa em papel, por traçador gráfico folha 40

1. PRODUTOS EM MÍDIA ANALÓGICA. Carta impressa em papel, por processo off set folha 20. Carta impressa em papel, por traçador gráfico folha 40 TABELA DE PREÇOS 1. PRODUTOS EM MÍDIA ANALÓGICA ESPECIFICAÇÃO UNIDADE VALOR (x R$1,00) Carta impressa em papel, por processo off set folha 20 Carta impressa em papel, por traçador gráfico folha 40 Confecção

Leia mais

QUALIDADE DA INFORMAÇÃO X PER DCOMP

QUALIDADE DA INFORMAÇÃO X PER DCOMP QUALIDADE DA INFORMAÇÃO X PER DCOMP Objetivo: comentar sobre os mais frequentes erros cometidos no preenchimento dos PERDCOMP S, bem como, as consequências fiscais e profissionais desses erros. Um relato

Leia mais

PROJETOR 1 LED O Projetor1LED foi desenvolvido para substituir a iluminação tradicional de projetores em halogêneo e Iodetos metálicos. A redução dos consumos pode chegar a %. Liga diretamente à rede elétrica

Leia mais

RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS

RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS OUTUBRO / 2015 RETENÇÕES TRIBUTÁRIAS ISS PIS / COFINS CSLL / IRRF IRF OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DEFINIÇÕES BÁSICAS Quem é contribuinte do imposto: É sempre o que pratica o fato gerador.

Leia mais

DADOS MINISTERIO DO DESENVOLVIMENTO AGRARIO ÓRGÃO CONCEDENTE MINISTERIO DO DESENVOLVIMENTO AGRARIO

DADOS MINISTERIO DO DESENVOLVIMENTO AGRARIO ÓRGÃO CONCEDENTE MINISTERIO DO DESENVOLVIMENTO AGRARIO DADOS OBJETO DO CONVÊNIO: Disponibilização da área, preparação do estande, promoção comercial e viabilização da presença dos participantes que representarão a agricultura familiar na BioFach Alemanha 2011

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 001/2012

RESOLUÇÃO N. 001/2012 RESOLUÇÃO N. 001/2012 Altera a Resolução 008/2010 no art. 2º (taxa consignado e renovação garantia I e II e consignado e renovação garantia I UEPB) e art.6º (taxas garantia real de patrimônio) de acordo

Leia mais

EDITAL Nº 30 DE 23 DE JULHO DE 2013 IFRO/PRONATEC

EDITAL Nº 30 DE 23 DE JULHO DE 2013 IFRO/PRONATEC CÂMPUS PORTO VELHO ZONA NORTE DEPARTAMENTO DE EXTENSÃO Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego PRONATEC EDITAL Nº 30 DE 23 DE JULHO DE 2013 IFRO/PRONATEC O DIRETOR-GERAL DO CÂMPUS PORTO

Leia mais

Sistema de Controle ITBI

Sistema de Controle ITBI Sistema de Controle ITBI Histórico Ao final do ano de 2009 a Prefeitura Municipal de Rio do Sul manifestou interesse no desenvolvimento de um sistema para controle do Imposto sobre Transmissão de Bens

Leia mais

CARTILHA DO CONTRIBUINTE

CARTILHA DO CONTRIBUINTE CARTILHA DO CONTRIBUINTE GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO - GRU 1. OBJETIVO Esta cartilha está estruturada na forma de perguntas e respostas que visam orientar o contribuinte quanto à obtenção das informações

Leia mais

TRANSPARÊNCIA NO ATENDIMENTO

TRANSPARÊNCIA NO ATENDIMENTO TRANSPARÊNCIA NO ATENDIMENTO DADOS SOBRE O ATENDIMENTO AO CONTRIBUINTE NA RECEITA FEDERAL RELATÓRIO DE JUNHO DE 2012 Brasília, agosto de 2012 1 SUMÁRIO SUMÁRIO...2 APRESENTAÇÃO...3 VISÃO GERAL DO ATENDIMENTO

Leia mais

PROBER - PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS REEMBOLSÁVEL FIES

PROBER - PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS REEMBOLSÁVEL FIES PROBER - PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS REEMBOLSÁVEL 1 1. NOME DO PROJETO PROBER PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDOS REEMBOLSÁVEL 2. JUSTIFICATIVA O PROBER Programa de Bolsas de Estudos Rembolsável foi criado

Leia mais

FunsetNet. Manual do Usuário DENATRAN

FunsetNet. Manual do Usuário DENATRAN FunsetNet Manual do Usuário DENATRAN Conteúdo Visão Geral... 3 FunsetNet... 3 Objetivo... 3 Acesso ao sistema... 3 Navegação... 4 Quadro Conciliação... 5 Ocorrências... 6 Comunicação entre Órgãos e Denatran...

Leia mais

Orientações necessárias à celebração de Convênios no âmbito do Governo Federal

Orientações necessárias à celebração de Convênios no âmbito do Governo Federal Estado do Ceará 24/04/13 Orientações necessárias à celebração de Convênios no âmbito do Governo Federal Zizete Nogueira BASE LEGAL Decreto Federal nº 6.170/2007 e suas alterações Portaria Interministerial

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA OS PAGAMENTOS E COMPROVAÇÃO DAS RETRIBUIÇÕES.

INSTRUÇÕES PARA OS PAGAMENTOS E COMPROVAÇÃO DAS RETRIBUIÇÕES. Comunicados RPI 2184 de 13/11/2012 INSTRUÇÕES PARA OS PAGAMENTOS E COMPROVAÇÃO DAS RETRIBUIÇÕES. Leia com atenção 1- Será desconsiderado qualquer procedimento cujo pagamento em cheque não tenha sido compensado

Leia mais

Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL

Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL Instrução Normativa 1.343, DE 08.04.2013, DA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL ASSISTIDOS COM INÍCIO DO RECEBIMENTO DO BENEFÍCIO NO PERÍODO DE JAN.2008 A DEZ.2012 Perguntas e respostas para entendimento

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 1: Orçamento

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 1: Orçamento Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 1: Orçamento Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre a importância da organização financeira e do planejamento orçamentário como alicerce de conforto,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 54, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 54, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO Nº 54, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2013. ANEXO I - TERMO DE COMPROMISSO DO BOLSISTA 1. PROGRAMA DO MINISTÉRIO

Leia mais

WORKSHOP - MAT PILATES CURITIBA. manual do candidato

WORKSHOP - MAT PILATES CURITIBA. manual do candidato WORKSHOP - MAT PILATES CURITIBA manual do candidato LOCAL DO EVENTO Academia SWIMEX Av. Cândido Hartmann, 1285 Bairro Mercês CEP 80710-570 imagem meramente ilustrativa Aeroporto Internacional Afonso Pena

Leia mais

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP

REGISTRO DE ATIVIDADES DO PROCESSO - RAP UNIDADE 2.6.15.1 Atender cliente Atender o cliente e analisar a solicitação para identificar se é restituição por pagamento indevido (erro de leitura, erro de cadastro, faturamento indevido), pagamento

Leia mais

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão 5 IDENTIFICAÇÃO E CONTROLE DO QUESTIONÁRIO 0 IDENTIFICAÇÃO GERAL UF MUNICÍPIO DISTRI- TO SUBDIS- TRITO SETOR O N DE ORDEM NA LISTAGEM Diretoria de Pesquisas

Leia mais

EXCLUSÃO DA TAXA DE ADMINSTRAÇÃO DE CARTÃO DA BASE DE CÁLCULO DO PIS/COFINS

EXCLUSÃO DA TAXA DE ADMINSTRAÇÃO DE CARTÃO DA BASE DE CÁLCULO DO PIS/COFINS EXCLUSÃO DA TAXA DE ADMINSTRAÇÃO DE CARTÃO DA BASE DE CÁLCULO DO PIS/COFINS PIS Programa de Integração Social criado pela Lei Complementar n. 7/70 Contribuintes: PJ de direito privado exceções (simples);

Leia mais

Lei 12.305/10 Decreto 7.404/10

Lei 12.305/10 Decreto 7.404/10 A EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM LOGÍSTICA REVERSA A INICIATIVA DO SETOR DE HIGIENE PESSOAL, PERFUMARIA E COSMÉTICOS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS Lei 12.305/10

Leia mais

N.º contrato ou N.º cliente

N.º contrato ou N.º cliente Formulário para a restituição da caução dos contratos dos serviços públicos essenciais (água, eletricidade e gás canalizado) Identificação / Morada de contato Exma. Senhora Diretora-Geral do Consumidor

Leia mais

Audiência Pública PLS nº 483/2008. Serviço de Televisão Comunitária

Audiência Pública PLS nº 483/2008. Serviço de Televisão Comunitária Audiência Pública PLS nº 483/2008 Agência Nacional de Telecomunicações Ara Apkar Minassian Superintendente de Serviços de Comunicação de Massa Serviço de Televisão Comunitária Senado Federal Comissão de

Leia mais

Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

Ministério da Fazenda SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS 1.Visão Geral O envio para registro dos dados das apólices e endossos emitidos diretamente pelas sociedades seguradoras, conforme regulamentado pela Circular SUSEP n 326 de 29.05.2006, deverá ser feito,

Leia mais

a) O que é o Nota Legal

a) O que é o Nota Legal SAIBA MAIS 1 SUMÁRIO O que é o Nota Legal Quais os benefícios para o consumidor Documentos Fiscais Abrangidos Quem pode participar Como participar Como cadastrar Como funciona Modalidades de Crédito 2

Leia mais

DECLARAÇÃO DE ISENTO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FISICA. Eu,, portador (a) do RG nº.

DECLARAÇÃO DE ISENTO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FISICA. Eu,, portador (a) do RG nº. DECLARAÇÃO DE ISENTO IMPOSTO DE RENDA PESSOA FISICA Eu,, portador (a) do RG nº. e do CPF nº., declaro, sob as penas da lei, que não possuo bens e ou rendimentos a serem declarados junto a Secretaria da

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Gestão Pública Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Coordenação-Geral de Aplicação das Normas NOTA TÉCNICA Nº 140/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP

Leia mais

As lâmpadas LED oferecem as mesmas intensidades luminosas (lúmens [lm]) das lâmpadas tradicionais, porém consumindo menos Watts.

As lâmpadas LED oferecem as mesmas intensidades luminosas (lúmens [lm]) das lâmpadas tradicionais, porém consumindo menos Watts. As lâmpadas LED oferecem as mesmas intensidades luminosas (lúmens [lm]) das lâmpadas tradicionais, porém consumindo menos Watts. Incandescente E27 E14 LED Lúmens 100W 1400 1300 1350lm 16W 1200 1100 1000

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIBUTÁRIA CONTRIBUIÇÕES JANEIRO/1989 A DEZEMBRO/1995 INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013

INFORMAÇÃO TRIBUTÁRIA CONTRIBUIÇÕES JANEIRO/1989 A DEZEMBRO/1995 INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013 INFORMAÇÃO TRIBUTÁRIA CONTRIBUIÇÕES JANEIRO/1989 A DEZEMBRO/1995 INSTRUÇÃO NORMATIVA RFB Nº 1.343/2013 Considerando a publicação da Instrução Normativa (IN) nº 1.343 em 08 de abril de 2013 pela Receita

Leia mais

DELIBERAÇÃO CVM Nº 731, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2014

DELIBERAÇÃO CVM Nº 731, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2014 Aprova a Interpretação Técnica ICPC 20 do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, que trata de limite de ativo de benefício definido, requisitos de custeio (funding) mínimo e sua interação. O PRESIDENTE DA

Leia mais

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR Program a de Pós-Graduação em Enfermagem SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE BOLSA PDSE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE DOUTORADO SANDUÍCHE NO EXTERIOR

Leia mais

LNEC 1990-2005: estudo estratigráfico de ver revestimentos e acompanhamento a dezenas de casos de estudo.

LNEC 1990-2005: estudo estratigráfico de ver revestimentos e acompanhamento a dezenas de casos de estudo. LNEC 1990-2005: estudo estratigráfico de ver revestimentos e acompanhamento a dezenas de casos de estudo. A PROCURA DE ABORDAGENS CIENTÍFICAS 1993: DMRU-CML Seminário A COR DE LISBOA J. Aguiar, J; Henriques

Leia mais

O que é a campanha Imposto Justo?

O que é a campanha Imposto Justo? O que é a campanha Imposto Justo? É uma iniciativa popular que busca informar e mobilizar os brasileiros para corrigir injustiças tributárias como, por exemplo, a defasagem na tabela do IRPF (Imposto de

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO DAS NOVAS NORMAS APLICÁVEIS À CONTABILIDADE PÚBLICA. Aula 01. MCASP, parte I, Procedimentos Contábeis Orçamentários

ESTUDO DIRIGIDO DAS NOVAS NORMAS APLICÁVEIS À CONTABILIDADE PÚBLICA. Aula 01. MCASP, parte I, Procedimentos Contábeis Orçamentários Aula 01 MCASP, parte I, Procedimentos Contábeis Orçamentários Abordaremos os seguintes pontos: 01.03.03 reconhecimento da receita orçamentária. 01.03.03.01 relacionamento do regime orçamentário com o regime

Leia mais

Sumário. Separata 00 000 21 Janeiro 2011

Sumário. Separata 00 000 21 Janeiro 2011 Separata 00 000 21 Janeiro 2011 Sumário EDITAL 11/2011 - SUBDELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS DO DIRECTOR MUNICIPAL DA GESTÃO FINANCEIRA E PATRIMONIAL NO DIRECTOR DE DEPARTAMENTO DE GESTÃO FINANCEIRA (DGF), NA

Leia mais

Transforme seu imposto em música

Transforme seu imposto em música FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA Transforme seu imposto em música Associação Cultural Casa de Música de Ouro Branco O QUE É O FUNDO DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA O Fundo da Infância e da Adolescência

Leia mais

Sistema MPContab - Mult Project Software e Consultoria www.multproject.com.br - Telefone: (27) 3328-0398

Sistema MPContab - Mult Project Software e Consultoria www.multproject.com.br - Telefone: (27) 3328-0398 BALANCETE ANALÍTICO DA DESPESA 1 of 1 Data Orçado Adicional Anulação Total No Periodo da a 000005 IPS-INSTITUTO PREVIDENCIA DOS SERVID. DO MUNICIPIO DE SERRA 0025 IPS-Instituto de Previdência dos Serv.

Leia mais

Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto de Renda de Pessoa Física, anocalendário

Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto de Renda de Pessoa Física, anocalendário 1) Como é o Regime de Tributação Progressiva? Sobre os benefícios previdenciais pagos pelos fundos de pensão, o cálculo do imposto de renda devido obedece ao regulamento aplicável, por exemplo, aos rendimentos

Leia mais

NOVO REGIME TRIBUTÁRIO EM PLANOS PREVIDENCIÁRIOS

NOVO REGIME TRIBUTÁRIO EM PLANOS PREVIDENCIÁRIOS NOVO REGIME TRIBUTÁRIO EM PLANOS PREVIDENCIÁRIOS Base legal: Lei no 11.053, de 29 de dezembro de 2004, Instrução Normativa nº 497, Instrução Normativa Conjunta SRF/SPC/SUSEP nº 524 e Medida Provisória

Leia mais

ANEXO IV - Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita

ANEXO IV - Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita ANEXO IV - Procedimentos para cálculo e apuração da renda familiar bruta mensal per capita 1. A renda familiar bruta mensal per capita, para fins de verificação da Ação Afirmativa 1A e Ação Afirmativa

Leia mais

E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS

E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS E-Process para solicitar restituição de indébito do ICMS O trâmite do processo de Restituição do ICMS é normatizado pelo Regulamento do ICMS-MT (Decreto 2.212/14) em sua Parte Processual Título II, Capítulo

Leia mais