Curso: Letras Português/Espanhol. Disciplina: Linguística. Docente: Profa. Me. Viviane G. de Deus

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Curso: Letras Português/Espanhol. Disciplina: Linguística. Docente: Profa. Me. Viviane G. de Deus"

Transcrição

1

2 Curso: Letras Português/Espanhol Disciplina: Linguística Docente: Profa. Me. Viviane G. de Deus

3 EMENTA Fundamentos da Linguística e suas relações com outras ciências; conhecimento da história dos estudos linguísticos e das teorias modernas sobre língua e linguagem.

4 JUSTIFICATIVA A Linguística é de fundamental importância para os cursos de letras, uma vez que apresenta os fundamentos teórico-práticos para o estudo científico da linguagem. Esta disciplina compõe, portanto, a grade do curso Letras Português/Espanhol EAD, fornecendo, assim, a base para o ensino das línguas portuguesa e espanhola.

5 OBJETIVO GERAL Apresentar os conceitos básicos da Linguística e a cronologia dos estudos nessa área, chegando à compreensão das teorias contemporâneas por meio da aplicação dos conteúdos.

6 OBJETIVOS ESPECÍFICOS Identificar o objeto de estudo da Linguística e os princípios teóricos básicos desta ciência. Reconhecer as principais teorias linguísticas e a sua aplicabilidade em diferentes contextos de análise. Compreender a organização da língua relacionando-a às teorias contemporâneas a respeito da linguagem e ao ensino-aprendizagem do Português e do Espanhol.

7 Observar os fenômenos linguísticos na fala de pessoas com diferentes perfis e classificá-los conforme os níveis da gramática. Analisar o prestígio e o estigma dos fenômenos linguísticos em diferentes situações de fala. Repensar a prática docente diante da diversidade linguística presente na sala de aula e interferir nessa realidade a fim de desconstruir a visão do preconceito linguístico.

8 METODOLOGIA Modelo: semi-presencial/aprendizagem colaborativa Recursos: a) humanos alunos, tutores, professora; b) materiais diversas mídias. Estratégias: Aulas expositivas, exposições participadas; estudo dirigido; fóruns de discussão e questões de verificação de aprendizagem disponibilizados no AVA.

9 CONTEÚDO BLOCO TEMÁTICO 1 Introdução aos estudos linguísticos: conceitos, história, teorias e relação com outras ciências TEMA 1 TEMA 2 Conceituação e cronologia dos estudos linguísticos Principais teóricos/teorias da Linguística moderna CONTEÚDO 1 CONTEÚDO 5 O objeto de estudo da Linguística e suas implicações terminológicas Formalismo x Funcionalismo: correntes e teorias linguísticas CONTEÚDO 2 CONTEÚDO 6 Conceitos básicos para a compreensão das teorias linguísticas e das diferentes gramáticas. O Estruturalismo e as principais dicotomias de Saussure CONTEÚDO 3 CONTEÚDO 7 Aquisição da linguagem e suas teorias O Gerativismo e ideias de Chomsky CONTEÚDO 4 CONTEÚDO 8 Do estudo acientífico à ciência da linguagem: um breve histórico Princípios da Sociolinguística: conhecendo Labov

10 BLOCO TEMÁTICO 2 Organização da língua: Sistema, norma e fala TEMA 3 TEMA 4 Conhecendo o sistema linguístico: níveis da gramática A linguística em prática: norma x fala CONTEÚDO 9 CONTEÚDO 13 Introdução ao nível fonético: delimitação e conceitos A importância da comunicação: a semântica e a pragmática explicam. CONTEÚDO 10 CONTEÚDO 14 Introdução ao nível fonológico: delimitação e conceitos A(s) norma(s): conceitos e (pre)conceitos linguísticos CONTEÚDO 11 CONTEÚDO 15 Introdução ao nível morfológico: delimitação e conceitos A fala: variação e mudança linguística CONTEÚDO 12 CONTEÚDO 16 Introdução ao nível sintático: delimitação e conceitos A Linguística em sala de aula: variação e ensino

11 AULAS VIA-SATÉLITE Aula 01: - Breve apresentação do curso e da disciplina - Tema 1 Aula 02: Temas 2 e 3 Aula 03: Tema 4 Aula 04: Prova e culminância

12 AULA 1 1ª. parte Definição de Linguística: visão comum x visão científica Objeto de estudo da Linguística Principal objetivo da Linguística Funções da linguagem Conceitos básicos : língua e gramática

13 O QUE É LINGUÍSTICA? Visão científica: A linguística é uma grande área. A linguística é um termo genérico para muitas subciências, até bastante contraditórias. [...] Você pode dizer que linguística é a ciência que estuda as línguas humanas, as línguas naturais. Agora, a abordagem, o ângulo é que diferem. (MARY KATO In: CORTEZ; XAVIER, 2003, p.116)

14 Objetivo Estudar e descrever a língua(gem) humana, ocupando-se das línguas naturais. Objeto : língua(gem) langue x parole = língua vs fala

15 O QUE É LINGUAGEM? Para Mary Kato (2003, p.114), Qualquer coisa que tenha alguma estrutura, alguma informação é linguagem.

16 TIPOS DE LINGUAGEM Verbal utiliza a língua como código Não-verbal utiliza qualquer código diferente da palavra.

17 FUNÇÕES DA LINGUAGEM

18 CONCEITOS BÁSICOS LÍNGUA - língua natural: aquela que é, ou, em algum momento, já foi a língua materna de alguém. - língua artificial: qualquer língua inventada por alguém ex.: esperanto e basic english)

19 Para Mary Kato (2003, p.114), há duas visões de língua: Visão biológica (língua-i) o conhecimento (dotação genética) que todo indíviduo tem da sua língua. Visão externalizada (língua-e) a língua que ouvimos nas mais diversas situações de fala.

20 Gramática - Sentido 1: refere-se ao conjunto e à natureza dos elementos que compõem uma língua; é o objeto a ser descrito pelo cientista. - Sentido 2: diz respeito aos estudos que procuram descrever a natureza dos elementos que compõem a língua e suas restrições de combinação.

21 Aplicação dos conceitos de gramática : Os alunos entregaram a atividade.?entregaram os alunos a atividade. *Alunos os entregaram atividades a. A atividade os alunos entregaram. A atividade os aluno entregou.

22 CONCEITO DE LÍNGUA E GRAMÁTICA 1) atividade mental -> Gramática Gerativa 2) uma estrutura -> Gramática Estruturalista 3) uma atividade social -> Gramática Funcional

23 2ª. parte A) Como se adquire a linguagem Abordagens teóricas Principais teóricos e suas hipóteses Estágios da aquisição da linguagem B) Breve histórico dos estudos linguísticos Antes do século XIX Depois do século XIX

24 ABORDAGENS TEÓRICAS DA AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM Behaviorista Skinner S (estímulo) R (Resposta) Reforço Inatismo Chomsky Input linguístico Cognitivismo Piaget Linguagem como mais um conhecimento Interacionismo - Vygotsky

25 BREVE HISTÓRICO DOS ESTUDOS LINGUÍSTICOS Antes do século XIX - estudava-se a linguagem para fazer filosofia ou para fazer crítica literária (filósofos gregos e críticos literários). Durante o século XIX - passa-se a estudar a linguagem pensando-se em fazer ciência (os comparativistas); privilegiou a adequação descritiva. Depois do século XIX consolidação da linguística como ciência, após a publicação da ideias de Saussure no Curso de linguística geral (1916).

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE LETRAS INGLÊS E LITERATURAS DA LÍNGUA INGLESA Nome da disciplina: Comunicação e Expressão Código da disciplina: 990101 A leitura como vínculo leitor/texto,

Leia mais

Letras Tradução Espanhol-Português Ementário

Letras Tradução Espanhol-Português Ementário Letras Tradução Espanhol-Português Ementário Componentes Curriculares CH Ementa Cultura Clássica 04 Estudo da cultura das civilizações clássica em suas diversas fases, tendo em vista reflexões sobre a

Leia mais

A criança de 6 anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos

A criança de 6 anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos A criança de 6 anos, a linguagem escrita e o ensino fundamental de nove anos Organizadoras: Francisca Izabel Pereira Maciel Mônica Correia Baptista Sara Mourão Monteiro Estrutura da exposição 1. O contexto

Leia mais

Plano de Ensino PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA APLICADA À ENGENHARIA - CCE0292

Plano de Ensino PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA APLICADA À ENGENHARIA - CCE0292 Plano de Ensino PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA APLICADA À ENGENHARIA - CCE0292 Título PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA APLICADA À ENGENHARIA Código da disciplina SIA CCE0292 16 Número de semanas de aula 4 Número

Leia mais

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA - LICENCIATURA EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: ANATOMIA HUMANA Estudo da forma, estrutura e função dos órgãos e sistemas do corpo humano de forma geral e segmentar. DISCIPLINA:

Leia mais

Se prestarmos atenção ao modo como as pessoas idosas falam, perceberemos

Se prestarmos atenção ao modo como as pessoas idosas falam, perceberemos 417 MARTELOTTA, Mário Eduardo. (2011) Mudança linguística: uma abordagem baseada no uso. São Paulo: Cortez, 136 págs. Resenhado por Maria Célia LIMA-HERNANDES (Universidade de São Paulo) e Maria Angélica

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Senso crítico e capacidade de contextualização 1

PLANO DE ENSINO. Senso crítico e capacidade de contextualização 1 PLANO DE ENSINO CURSOS: ADMINISTRAÇÃO SÉRIE: 1 o Semestre DISCIPLINA: Economia e Negócios. CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04hs/aula semanais CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 80hs/aula I EMENTA A disciplina apresenta noções

Leia mais

Público Alvo: Empresas de micro e pequeno porte do setor de Tecnologia da Informação.

Público Alvo: Empresas de micro e pequeno porte do setor de Tecnologia da Informação. GESTÃO COMERCIAL Entidade Proponente: IEL/NR Minas Gerais e SEBRAE Minas Público Alvo: Empresas de micro e pequeno porte do setor de Tecnologia da Informação. OBJETIVOS Geral: Apresentar abordagens integradas

Leia mais

Aulas expositivas e dialogadas; discussões de textos, vídeos e outros objetos culturais; atividades reflexivas em pequenos grupos.

Aulas expositivas e dialogadas; discussões de textos, vídeos e outros objetos culturais; atividades reflexivas em pequenos grupos. Campus Higienópolis São Paulo Centro de Ciências Biológicas e da Saúde - 040 Curso Psicologia Disciplina Psicologia e Deficiência Professor e DRT Daniel Sá Roriz Fonteles 113899-8 Carga horária total:

Leia mais

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Reconhecimento Renovado pela Portaria MEC nº 264 de 14.07.11, DOU de 19.07.11. Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: CTB-252 Pré-requisito:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º LE733- COMPREENSÃO E PRODUÇÃO DE TEXTO EM LÍNGUA PORTUGUESA Fórmula: LE003 LE003- LINGUA PORTUGUESA 3 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS. ANÁLISE DE ESTRUTURAS BÁSICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA. SINTAXE

Leia mais

CONTEÚDOS DE FILOSOFIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE FILOSOFIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE FILOSOFIA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo Dantas SECRETÁRIA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Gestão de Recursos Humanos 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC

PROGRAMA GERAL DO COMPONENTE CURRICULAR- PGCC Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) Campus Avançado Profa. Maria Elisa de A. Maia (CAMEAM) Departamento de Educação (DE) Parceria: Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE) Curso de Mestrado

Leia mais

Optativas Comércio Eletrônico Comunicação Oral e Escrita Customização de Sistemas Integrados Desenvolvimento Avançado de Software

Optativas Comércio Eletrônico Comunicação Oral e Escrita Customização de Sistemas Integrados Desenvolvimento Avançado de Software Optativas Comércio Eletrônico Carga Horária: AT (68) AP (00) APS (12) TA (80) Pré-requisito: Mercado Produtor de Software. Modelos de Comércio Eletrônico; Comércio Eletrônico e o Ambiente Empresarial.

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO COMERCIAL E DAS VENDAS Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular GESTÃO COMERCIAL E DAS VENDAS Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular GESTÃO COMERCIAL E DAS VENDAS Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso MARKETING 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Tal competência será desenvolvida a partir das seguintes habilidades:

PLANO DE ENSINO. Tal competência será desenvolvida a partir das seguintes habilidades: PLANO DE ENSINO CURSO: Psicologia DISCIPLINA: Técnicas de Entrevista e Observação SÉRIE: 3º período TURNO: Diurno e Noturno CARGA HORÁRIA SEMANAL: 2 horas CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 horas PROFESSOR.:

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular COMPLEMENTOS DE PROJECTO APLICADO Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4.

Leia mais

Pressupostos gerais da Filosofia Antiga e Moderna.

Pressupostos gerais da Filosofia Antiga e Moderna. Plano de Ensino do Curso de Letras Habilitação: Português e Literaturas de Língua Portuguesa Plano de Ensino de 2014 NÚCLEO DE FORMAÇÃO BÁSICA. (460 H/A) Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem

Leia mais

Compreender os conceitos fundamentais e a terminologia no âmbito da contabilidade de custos;

Compreender os conceitos fundamentais e a terminologia no âmbito da contabilidade de custos; CONTABILIDADE DE CUSTOS APLICADA [13803] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS Visa-se preparar o aluno nas técnicas necessárias à organização de contabilidades internas no contexto da indústria do turismo.

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO. Metodologia Científica. Graduação Tecnológica. Prof. Éder Clementino dos Santos. Prof. Éder Clementino dos Santos

ARTIGO CIENTÍFICO. Metodologia Científica. Graduação Tecnológica. Prof. Éder Clementino dos Santos. Prof. Éder Clementino dos Santos ARTIGO CIENTÍFICO Metodologia Científica Graduação Tecnológica O conhecimento é público Uma grande descoberta científica não passa a existir apenas por força da autoridade moral ou do talento literário

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA 6 & 8 DE FEVEREIRO DE 2013 (1ª aula teórica) Programa Para a Aula de Hoje: Apresentação do docente. Normas de funcionamento da disciplina. Processo de avaliação. Breve discussão

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC DE NOVA ODESSA Código: 234 Município: Nova Odessa Eixo Tecnológico: Segurança Habilitação Profissional: Técnico em Segurança do Trabalho Qualificação:

Leia mais

Comunicação e Expressão em Língua portuguesa

Comunicação e Expressão em Língua portuguesa Comunicação e Expressão em Língua portuguesa Código: Carga Horária: 60h Ementa Disciplina indispensável para o efetivo acompanhamento do curso pelo aluno, uma vez que a fluência na língua materna possibilita

Leia mais

Compreender os conceitos fundamentais e a terminologia no âmbito da contabilidade de custos;

Compreender os conceitos fundamentais e a terminologia no âmbito da contabilidade de custos; CONTABILIDADE ANALÍTICA I [12003] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS Pretende-se fornecer um enquadramento teórico e prático da Contabilidade de Custos ou Analítica, em particular, dos objetivos prosseguidos

Leia mais

Curso de Formação de Professores de Português Língua Estrangeira

Curso de Formação de Professores de Português Língua Estrangeira Curso de Formação de Professores de Português Língua Estrangeira Curso em nível de extensão universitária com 180 horas, 25 vagas, destinado à formação de professores de português a alunos de várias nacionalidades.

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Porto de Mós

Agrupamento de Escolas de Porto de Mós Prova de Equivalência à Frequência - História- 9º Ano Prova Código 19-2016 3º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência

Leia mais

EDUCAÇÃO, PEDAGOGOS E PEDAGOGIA questões conceituais. Maria Madselva Ferreira Feiges Profª DEPLAE/EDUCAÇÃO/UFPR

EDUCAÇÃO, PEDAGOGOS E PEDAGOGIA questões conceituais. Maria Madselva Ferreira Feiges Profª DEPLAE/EDUCAÇÃO/UFPR EDUCAÇÃO, PEDAGOGOS E PEDAGOGIA questões conceituais Maria Madselva Ferreira Feiges Profª DEPLAE/EDUCAÇÃO/UFPR EDUCAÇÃO prática social NÃO-ESCOLAR - fábrica - igreja - mídia - partido político - ONGs -

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM: UMA PROPOSTA INATISTA Beatriz da Silva (UERJ/FFP) beatrizsvargas@bol.com.br

DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM: UMA PROPOSTA INATISTA Beatriz da Silva (UERJ/FFP) beatrizsvargas@bol.com.br DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM: UMA PROPOSTA INATISTA Beatriz da Silva (UERJ/FFP) beatrizsvargas@bol.com.br Os estudiosos da área da lingüística que se atém ao processo da aquisição da linguagem, denominados

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE GEOGRAFIA /2012

PLANO DE ENSINO DE GEOGRAFIA /2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO ÁREA DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA SUBÁREA DE GEOGRAFIA PLANO DE ENSINO DE GEOGRAFIA /2012 Ensino

Leia mais

Disciplinas que têm material didático

Disciplinas que têm material didático Disciplinas que têm material didático Código CCE0001 GST0001 GST0027 GST0002 GST0003 CCA0066 CCE0002 CCT0001 GST0029 GST0030 GST0031 GST0032 CEL0014 SDE0022 SDE0002 CCE0091 CEL0001 CCA0068 CCT0013 SDE0004

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Departamento de Administração. Curso: Administração

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Departamento de Administração. Curso: Administração UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas Departamento de Administração Curso de Administração Av. Fernando Ferrari, 514 - Campus Universitário - Goiabeiras CEP.

Leia mais

DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA EMENTÁRIO DE DISCIPLINAS ATIVAS

DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA EMENTÁRIO DE DISCIPLINAS ATIVAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA EMENTÁRIO DE DISCIPLINAS ATIVAS GFL00024 - INTRODUÇÃO À FILOSOFIA Delimitação do objeto próprio da Filosofia. Divisão da Filosofia. Caracterização dos diferentes tipos de saber.

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Médio ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias Componente Curricular: Língua Portuguesa

Leia mais

Reforço em Matemática. Professora Daniela Eliza Freitas. Disciplina: Matemática

Reforço em Matemática. Professora Daniela Eliza Freitas. Disciplina: Matemática Reforço em Matemática Professora Daniela Eliza Freitas Disciplina: Matemática PROPOSTA PEDAGÓGICA Justificativa: Existe um grande número de alunos que chegam no ensino médio sem saberem a matemática básica

Leia mais

AQUISIÇÃO DE SEGUNDA LÍNGUA: de uma perspectiva linguística a uma perspectiva social

AQUISIÇÃO DE SEGUNDA LÍNGUA: de uma perspectiva linguística a uma perspectiva social AQUISIÇÃO DE SEGUNDA LÍNGUA: de uma perspectiva linguística a uma perspectiva social Soraia Cristina Blank 1 RESUMO: este artigo mostra a necessidade de compreensão dos processos de aquisição de segunda

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Ciências Contábeis

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO SALESIANO AUXILIUM Curso de Ciências Contábeis MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS GRADE 9 Currículo Pleno aprovado pelo Conselho de Curso para o ano de 2013 Cód. Disc. DISCIPLINAS 1º SEMESTRE CRÉD. CH TOTAL TEÓRICA PRÁTICA 3201-1 Matemática

Leia mais

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL

DISCIPLINAS DE FORMAÇÃO BÁSICA GERAL CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Turno: MATUTINO/NOTURNO Matutino Currículo nº 8 Noturno Currículo nº 8 Reconhecido pelo Decreto n 83.799, de 30.07.79, D.O.U. de 31.07.79 Renovação de Reconhecimento Decreto

Leia mais

EMENTAS DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO

EMENTAS DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO EMENTAS DAS ÁREAS DE CONHECIMENTO ÁREAS DE FUNDAMENTOS HISTÓRICOS E SÓCIO CULTURAIS DA EDUCAÇÃO MODALIDADE EM EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA 60H 04 Fundamentos da EAD: autonomia do aluno, relação entre

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Médio Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Médio Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área de conhecimento: Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias Componente Curricular: Língua Portuguesa

Leia mais

ESTRUTURA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FERNANDO ROBERTO MARTINS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA INSTITUTO DE BIOLOGIA UNICAMP MARÇO/2007

ESTRUTURA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FERNANDO ROBERTO MARTINS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA INSTITUTO DE BIOLOGIA UNICAMP MARÇO/2007 ESTRUTURA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FERNANDO ROBERTO MARTINS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA INSTITUTO DE BIOLOGIA UNICAMP MARÇO/2007 ATIVIDADES NECESSÁRIAS DA CIÊNCIA OBSERVAR DESCREVER EXPLICAR TESTAR COMUNICAR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º LE733- COMPREENSÃO E PRODUÇÃO DE TEXTO EM LÍNGUA OBRIG 60 0 60 4.0 PORTUGUESA Fórmula: LE507 LE507- PRODUCAO DE TEXTO LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS. ANÁLISE DE ESTRUTURAS BÁSICAS DA LÍNGUA PORTUGUESA.

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA

COLÉGIO SANTA TERESINHA EU CONFIO COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 1ª ETAPA 2016 PROFESSOR (A):JulianaSilva Cordeiro PERÍODO DA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Serviço Social e Sociedade Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Serviço Social e Sociedade Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular e Sociedade Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica (1º Ciclo) 2. Curso 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular e Sociedade (L4307) 5. Área Científica 6. Ano curricular

Leia mais

ANEXO 5 QUADRO DE OFERTA DE DISCIPLINAS 2015.1. Carga Horária. Microbiologia e Parasitologia 90 06 a 15.07.2015 2 Licenciatura em Biologia

ANEXO 5 QUADRO DE OFERTA DE DISCIPLINAS 2015.1. Carga Horária. Microbiologia e Parasitologia 90 06 a 15.07.2015 2 Licenciatura em Biologia ANEXO 5 QUADRO DE OFERTA DE DISCIPLINAS 2015.1 Curso: Licenciatura Plena em Ciências Biológicas Campus/Núcleo Bloco Disciplina Carga Horária Período Vagas Área de Formação de acordo com item 1.2 do Edital

Leia mais

PEDAGOGIA. Ementas das Disciplinas

PEDAGOGIA. Ementas das Disciplinas PEDAGOGIA Ementas das Disciplinas 1. COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO A leitura como vínculo leitor/texto, através da subjetividade contextual, de atividades de retextualização, e da integração com estudos lexicais

Leia mais

SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL Ensino Secundário DISCIPLINA: Português ANO: 10º PROFISSIONAL ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

CURSO: MUSEOLOGIA HABILITAÇÃO: BACHARELADO EM MUSEOLOGIA

CURSO: MUSEOLOGIA HABILITAÇÃO: BACHARELADO EM MUSEOLOGIA CURSO: MUSEOLOGIA HABILITAÇÃO: BACHARELADO EM MUSEOLOGIA 1º SEMESTRE 1 CID Introdução à Museologia 4 OBR OBR 2 VIS 153699 Fundamentos de Linguagem Visual 6 OBR OBR 3 CID 182010 Introdução à Biblioteconomia

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura (x ) tecnólogo

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO. FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura (x ) tecnólogo Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: Informação e comunicação CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 3-CEPE/UNICENTRO, DE 5 DE JANEIRO DE 2011. Aprova o Curso de Especialização em Educação e Diversidade, modalidade regular, a ser ministrado no Campus de Irati, da UNICENTRO. O VICE-REITOR,

Leia mais

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos

Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos Círculo Fluminense de Estudos Filológicos e Linguísticos A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM NUMA PERSPECTIVA INATISTA Beatriz da Silva (UERJ) beatrizsvargas@bol.com.br Descobrir e interpretar o processo que habilita

Leia mais

99, EDUCAÇÃO AULAS PRESENCIAIS AOS SÁBADOS FACULDADES. curso subsidiado turma única! ao mês ÁREAS DE FORMAÇÃO / CERTIFICAÇÃO:

99, EDUCAÇÃO AULAS PRESENCIAIS AOS SÁBADOS FACULDADES. curso subsidiado turma única! ao mês ÁREAS DE FORMAÇÃO / CERTIFICAÇÃO: PÓS-GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO FACULDADES ÁREAS DE FORMAÇÃO / CERTIFICAÇÃO: CAMPUS PALMITOS Educação Infantil e Anos Iniciais Literatura Infantil Ensino de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira Ensino de Matemática

Leia mais

A Elaboração do Projeto de Pesquisa

A Elaboração do Projeto de Pesquisa A Elaboração do Projeto de Pesquisa Projetar quer dizer lançar para frente. Um projeto, portanto, é um plano para o futuro. Realizar um projeto de pesquisa é poder imaginar antes o que vai ser realizado

Leia mais

Como Fazer uma Monografia

Como Fazer uma Monografia Como Fazer uma Monografia Profa. Mara Abel Instituto de Informática / UFRGS marabel@inf.ufrgs.br O que é uma monografia? A descrição, através de um texto com formato pré-definido, dos resultados obtidos

Leia mais

TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA

TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA Graduação 1 UNIDADE 5 A ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA Esta unidade aborda o processo de construção de um importante instrumento da pesquisa: o projeto. Algumas unidades

Leia mais

Parcerias Digitais e a formação de professores de Língua Portuguesa: um estudo à luz da Teoria da Atividade. Simone da Costa Lima CPII/UFRJ

Parcerias Digitais e a formação de professores de Língua Portuguesa: um estudo à luz da Teoria da Atividade. Simone da Costa Lima CPII/UFRJ Parcerias Digitais e a formação de professores de Língua Portuguesa: um estudo à luz da Teoria da Atividade Simone da Costa Lima CPII/UFRJ 1. Introdução Pesquisa de cunho etnográfico e natureza colaborativa

Leia mais

CRONOGRAMA ESPANHOL 1º ano 1º Bimestre 2014

CRONOGRAMA ESPANHOL 1º ano 1º Bimestre 2014 CRONOGRAMA ESPANHOL 1º ano 2014 Professor(a): Lígia Martins de Matos Total de aulas previstas: +- 10 aulas OBJETIVO GERAL: Oferecer ao aluno, as condições de ensino-aprendizagem para que ele desenvolva

Leia mais

LIVRO DIDÁTICO E SALA DE AULA OFICINA PADRÃO (40H) DE ORIENTAÇÃO PARA O USO CRÍTICO (PORTUGUÊS E MATEMÁTICA)

LIVRO DIDÁTICO E SALA DE AULA OFICINA PADRÃO (40H) DE ORIENTAÇÃO PARA O USO CRÍTICO (PORTUGUÊS E MATEMÁTICA) O LIVRO DIDÁTICO NA SALA DE AULA DO ENSINO FUNDAMENTAL: 5ª A 8ª SÉRIES CLEITON BATISTA DE VASCONCELOS 2 LIVRO DIDÁTICO E SALA DE AULA: ESCOLHA E MODOS DE USAR (PNLD EM AÇÃO) LIVRO DIDÁTICO E SALA DE AULA

Leia mais

Classificação da Pesquisa:

Classificação da Pesquisa: Classificação da Pesquisa: Do ponto de vista da sua natureza, ou seja, aquilo que compõe a substância do ser ou essência da pesquisa. Pesquisa Pura: Pesquisa Aplicada: Objetiva gerar conhecimentos novos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Estágio Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular Estágio Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular Estágio Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Serviço Social (1º Ciclo) 2. Curso Serviço Social 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular Estágio (L4325) 5. Área Científica

Leia mais

Programa de Português do Ensino Básico

Programa de Português do Ensino Básico Programa de Português do Ensino Básico António Marcelino Fernandes Abraveses, 6 e 7 de setembro de 2011 Sumário: 1 O Programa de Português do Ensino Básico (PPEB): principais características algumas orientações

Leia mais

Programa de Matemática 2º ano

Programa de Matemática 2º ano Programa de Matemática 2º ano Introdução: A Matemática é uma das ciências mais antigas e é igualmente das mais antigas disciplinas escolares, tendo sempre ocupado, ao longo dos tempos, um lugar de relevo

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO EUROPEIA Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Direito (1º Ciclo) 2. Curso Solicitadoria 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular DIREITO DA UNIÃO

Leia mais

Processo da Entrevista e Coleta de Dados (Semiologia e Semiotécnica)

Processo da Entrevista e Coleta de Dados (Semiologia e Semiotécnica) FACULDADE ALFREDO NASSER INSTITUTO CIÊNCIAS DA SAÚDE - ICS CURSO DE ENFERMAGEM Processo da Entrevista e Coleta de Dados (Semiologia e Semiotécnica) Profª. Alyne Nogueira AGOSTO, 2012 PROCESSO DE ENFERMAGEM

Leia mais

PARTE I - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO. Curso Análise de Dados e Políticas Públicas. Ementa. Metodologia. Plano de Aula

PARTE I - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO. Curso Análise de Dados e Políticas Públicas. Ementa. Metodologia. Plano de Aula Curso Análise de Dados e Políticas Públicas Professor: Pablo Cerdeira Ementa O que Matemática tem a ver com Direito? Muita coisa. Neste curso de Análise de Dados e Políticas Públicas abordaremos três importantes

Leia mais

RELAÇÃO DOS TRABALHOS XVIII ENACED

RELAÇÃO DOS TRABALHOS XVIII ENACED RELAÇÃO DOS TRABALHOS XVIII ENACED Abaixo, a relação dos trabalhos aptos ou inaptos para apresentação e/ou publicação. Caso alguém queira o parecer do seu trabalho não aprovado, favor entrar em contato

Leia mais

PROEMI PLANO DE TRABALHO DOCENTE/ 2014 Professora: Ana Cláudia Chemim Guiné Disciplina : Língua Portuguesa Turmas: 2º A, B,CTurno: Manhã

PROEMI PLANO DE TRABALHO DOCENTE/ 2014 Professora: Ana Cláudia Chemim Guiné Disciplina : Língua Portuguesa Turmas: 2º A, B,CTurno: Manhã COLÉGIO ESTADUAL VISCONDE DE GUARAPUAVA Ensino Fundamental, Médio e Normal Fundado em 1912 Um compromisso educacional centenário PROEMI PLANO DE TRABALHO DOCENTE/ 2014 Professora: Ana Cláudia Chemim Guiné

Leia mais

Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Bragança. Mestrado em: Animação Artística

Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Bragança. Mestrado em: Animação Artística Escola Superior de Educação Instituto Politécnico de Bragança Mestrado em: Animação Artística Unidade Curricular: Metodologia de Investigação em Artes 2007 / 2008 Carlos Morais Pré - requisitos Antes da

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SELECÇÃO E ORIENTAÇÃO VOCACIONAL Ano Lectivo 2011/2012

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular SELECÇÃO E ORIENTAÇÃO VOCACIONAL Ano Lectivo 2011/2012 Programa da Unidade Curricular SELECÇÃO E ORIENTAÇÃO VOCACIONAL Ano Lectivo 2011/2012 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Psicologia 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 2º 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Contabilidade Social 0760.130 1.2 Unidade:

Leia mais

Informação/Exame de Equivalência à Frequência. Ano letivo de 2012/2013

Informação/Exame de Equivalência à Frequência. Ano letivo de 2012/2013 ESCOLA MARTIM DE FREITAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARTIM DE FREITA Informação/Exame de Equivalência à Frequência Ano letivo de 2012/2013 Disciplina: Ciências da Natureza 2º Ciclo do Ensino Básico 1.-

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA INSTITUTO DE BIOLOGIA CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Psicologia da Educação CÓDIGO: UNIDADE ACADÊMICA: Faculdade de Psicologia PERÍODO:

Leia mais

Fundamentos Teóricos da Linguística. Contextualização. Licenciatura em Letras. Com as Ideias de Chomsky. Após Saussure

Fundamentos Teóricos da Linguística. Contextualização. Licenciatura em Letras. Com as Ideias de Chomsky. Após Saussure Fundamentos Teóricos da Linguística Teleaula 2 Prof. Dra. Sandra Lopes Monteiro tutorialetras@grupouninter.com.br Contextualização Licenciatura em Letras Após Saussure A linguística tem sido alvo de várias

Leia mais

PARA PENSAR O ENSINO DE FILOSOFIA

PARA PENSAR O ENSINO DE FILOSOFIA PARA PENSAR O ENSINO DE FILOSOFIA Rosevânio de Britto Oliveira UEPB e-mail: rosevaniobritto@hotmail.com Prof. Dr. Valmir Pereira UEPB e-mail: provalmir@gmail.com Introdução Temos consciência de que a educação

Leia mais

Metodologia de Investigação Educacional I

Metodologia de Investigação Educacional I Metodologia de Investigação Educacional I Desenhos de Investigação Isabel Chagas Investigação I - 2004/05 Desenhos de Investigação Surveys (sondagens) Estudos Experimentais Estudos Interpretativos Estudos

Leia mais

27/3/2013 11:15:32-8º ANO CIRMEN PARA O PORTAL

27/3/2013 11:15:32-8º ANO CIRMEN PARA O PORTAL 27/3/2013 11:15:32-8º ANO CIRMEN PARA O PORTAL 2 I. TEMA GERADOR: A revolução tecno-cultural e suas contradições no mundo contemporâneo II. SUBTEMA - O mundo da comunicação: do corpo ao twitter III. JUSTIFICATIVA

Leia mais

SALA DE APOIO À APRENDIZAGEM DE PORTUGUÊS PARA OS 6ºS ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL: ESPAÇO COMPLEMENTAR DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

SALA DE APOIO À APRENDIZAGEM DE PORTUGUÊS PARA OS 6ºS ANOS DO ENSINO FUNDAMENTAL: ESPAÇO COMPLEMENTAR DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

Atualizado em: 10/08/2010

Atualizado em: 10/08/2010 Atualizado em: 10/08/2010 Faculdade Católica Nossa Senhora das Neves Autorizada pela Portaria nº 3.895-MEC DOU 26.11.2004 1. Dados do curso/disciplina Curso: Administração Semestre: 2010.2 Disciplina:

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Dos fonemas aos traços distintivos, das regras às restrições, é inquestionável a

1. INTRODUÇÃO. Dos fonemas aos traços distintivos, das regras às restrições, é inquestionável a 1. INTRODUÇÃO Dos fonemas aos traços distintivos, das regras às restrições, é inquestionável a evolução que a Fonologia tem apresentado ao longo do tempo. Através de diferentes modelos teóricos, tem sido

Leia mais

PGH 04 - TÓPICOS EM HISTÓRIA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL

PGH 04 - TÓPICOS EM HISTÓRIA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS NO BRASIL DISCIPLINAS DO CURSO DE MESTRADO EM HISTÓRIA PGH 01 - METODOLOGIA DA PESQUISA EM HISTÓRIA O conhecimento histórico e sua produção em diferentes tradições historiográficas. Estratégias de construção dos

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL 2014

PLANEJAMENTO ANUAL 2014 PLANEJAMENTO ANUAL 2014 Disciplina: ENSINO RELIGIOSO Período: Anual Professor: MARIA LÚCIA DA SILVA Série e segmento: 7º ANO 1º TRIMESTRE 2º TRIMESTRE 3º TRIMESTRE * conhecer os elementos básicos que compõe

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade ARQUITECTURA E ARTES Licenciatura ARQUITECTURA Unidade Curricular DIMENSIONAMENTO ESTRUTURAL Semestre: 8 Nº ECTS: 3,5 Regente Professor Doutor Artur Jorge de Oliveira

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Ciências Empresariais Licenciatura Ciências Económicas e Empresariais / Contabilidade Unidade Curricular Comportamento Organizacional Semestre: 5 Nº ECTS: 3,0 Regente

Leia mais

CATÁLOGO DE CURSOS. segundo semestre

CATÁLOGO DE CURSOS. segundo semestre CATÁLOGO DE CURSOS segundo semestre 2016 s a o p a u l o. c e r v a n t e s. e s PLANO CURRICULAR O Instituto Cervantes encontra-se à frente do ensino do espanhol no mundo. Nosso plano curricular baseia-se

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

MÉTODO CIENTÍFICO E MÉTODO DE PESQUISA

MÉTODO CIENTÍFICO E MÉTODO DE PESQUISA MÉTODO CIENTÍFICO E MÉTODO DE PESQUISA Características do conhecimento SENSO COMUM: a forma mais amplamente empregada Solução de problemas imediatos Linguagem genérica Não se preocupa com a validade dos

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO 1º BIMESTRE DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO CAIEIRAS

PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO 1º BIMESTRE DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO CAIEIRAS PLANO DE ENSINO DE MATEMÁTICA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO 1º BIMESTRE 1-Conjuntos numéricos, regularidades numéricas e/ou geométricas ( conjuntos numéricos; seqüências numéricas e/ou geométricas; termo geral

Leia mais

AS DROGAS COMO TEMA GERADOR PARA CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA

AS DROGAS COMO TEMA GERADOR PARA CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA AS DROGAS COMO TEMA GERADOR PARA CONTEXTUALIZAÇÃO NO ENSINO DE QUÍMICA Rafaela Alves de Andrade (1) ; Anderson Savio de Medeiros Simões (1); Kelvin Costa de Araújo (2); José Vieira da Silva (3); Oziel

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Pedagogia 5 a Série Fundamentos e Metodologia de Língua Portuguesa A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido

Leia mais

ESPANHOL Cont. Ano Letivo 2015/2016 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade

ESPANHOL Cont. Ano Letivo 2015/2016 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade Ano Letivo 2015/2016 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL Cont. 11º Ano de Escolaridade Prova 368 2016 Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova a que esta

Leia mais

SEMINÁRIO BRASIL - ARGENTINA. Ensino e certificação do Português e do Espanhol como segundas línguas

SEMINÁRIO BRASIL - ARGENTINA. Ensino e certificação do Português e do Espanhol como segundas línguas SEMINÁRIO BRASIL - ARGENTINA Ensino e certificação do Português e do Espanhol como segundas línguas (em comemoração ao Dia da Amizade Brasil-Argentina ) Síntese dos Resultados 29 a 30 de novembro de 2007

Leia mais

Material Didático Impresso CEJA Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias - Planejamento Eixo Integrador: Cidadania e Trabalho

Material Didático Impresso CEJA Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias - Planejamento Eixo Integrador: Cidadania e Trabalho Material Didático Impresso CEJA Linguagens, Códigos e Suas Tecnologias - Planejamento Eixo Integrador: Cidadania e Trabalho Módulo 1 - Tema Integrador: Identidade Cultural e Diversidade Unidade Disciplina

Leia mais

TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA

TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA Graduação 1 UNIDADE 3 AS TÉCNICAS DE ESTUDO E PESQUISA Vamos pensar sobre a nossa disciplina e a forma como ela é apresentada? Não tenha medo de enfrentar o desafio! Você

Leia mais

Relações públicas estratégicas: técnicas, conceitos e instrumentos

Relações públicas estratégicas: técnicas, conceitos e instrumentos Relações públicas estratégicas: técnicas, conceitos e instrumentos Luiz Alberto de Farias (Org.) São Paulo, SP: Summus Editorial, 2011 320 páginas Resenhado por: Ary José Rocco Júnior Doutor em Comunicação

Leia mais

3 Metodologia. 3.1 Tipo de pesquisa

3 Metodologia. 3.1 Tipo de pesquisa 3 Metodologia Este capítulo descreve os princípios metodológicos adotados no estudo, bem como os procedimentos escolhidos para a coleta e análise dos dados, além das considerações sobre as possíveis limitações

Leia mais

Manual de linguística

Manual de linguística Resenha Manual de linguística Manual of linguistics Bruna Rodrigues do Amaral e Danielle Gonçalves da Silva Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil Resenha de Martelotta,

Leia mais

Câmpus de Bauru Plano de Ensino Curso Ênfase Identificação Disciplina Docente(s) Unidade Departamento Créditos Carga Horaria Seriação ideal

Câmpus de Bauru Plano de Ensino Curso Ênfase Identificação Disciplina Docente(s) Unidade Departamento Créditos Carga Horaria Seriação ideal Curso 2202D - Comunicação Social: Jornalismo Ênfase Identificação Disciplina 0003046A - Jornalismo Especializado I Docente(s) Juarez Tadeu de Paula Xavier Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Mem Martins Informação n.º /2014

Agrupamento de Escolas de Mem Martins Informação n.º /2014 Agrupamento de Escolas de Mem Martins Informação n.º /2014 Prova 527/ 2014 INFORMAÇÃO EXAME FINAL DE ESCOLA: Português 12º Ano de Escolaridade 1. Introdução O presente documento divulga informação relativa

Leia mais

TÓPICOS DE RELATIVIDADE E NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO MÉDIO: DESIGN INSTRUCIONAL EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM.

TÓPICOS DE RELATIVIDADE E NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO MÉDIO: DESIGN INSTRUCIONAL EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM. TÓPICOS DE RELATIVIDADE E NOVAS TECNOLOGIAS NO ENSINO MÉDIO: DESIGN INSTRUCIONAL EM AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM. Palavras-chave: física moderna, ambiente virtual de aprendizagem, design instrucional,

Leia mais

SENADO FEDERAL INSTITUTO LEGISLATIVO BRASILEIRO SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA

SENADO FEDERAL INSTITUTO LEGISLATIVO BRASILEIRO SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA SENADO FEDERAL INSTITUTO LEGISLATIVO BRASILEIRO SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIREITO LEGISLATIVO 1. OBJETIVO DO CURSO O Curso de Direito Legislativo tem como

Leia mais