2013 Relatório de Sustentabilidade

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2013 Relatório de Sustentabilidade"

Transcrição

1 2013 Relatório de Sustentabilidade

2 Este é o oitavo Relatório de Sustentabilidade do, disponível no website da TAP

3 Índice 10 Compromisso de contributo para o desenvolvimento económico e social e para a preservação do ambiente 36 Perspetiva Económica 44 Perspetiva Social 58 Perspetiva Ambiental 68 Compromissos 72 Anexos 80 Aprovação do Relatório de Sustentabilidade 4 Nota de Abertura 6 Mensagem do Presidente do Conselho de Administração Executivo 8 Principais Indicadores de Sustentabilidade COMPROMISSO DE CONTRIBUTO PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL E PARA A PRESERVAÇÃO DO AMBIENTE 12 Perfil 16 Governo da Sociedade e Modelo de Gestão 19 Gestão do Risco 24 Inovação e Desenvolvimento 26 Relacionamento com os Stakeholders 27 Acionista 28 Clientes 31 Certificação de Qualidade 32 Entidades Reguladoras e Fiscalizadoras 34 Fornecedores PERSPETIVA ECONÓMICA 36 Importância do Transporte Aéreo para o desenvolvimento económico 42 Atividade 43 Criação de Valor para os Stakeholders PERSPETIVA SOCIAL 44 O respeito pelo valor humano 49 A responsabilidade social na vertente interna 55 A responsabilidade social externa PERSPETIVA AMBIENTAL 58 Gestão responsável e comprometida com o Ambiente 63 Redução de resíduos e de consumos de energia e de água 64 Redução de emissões de CO 2 66 Responsabilidade ambiental 67 Preservação da biodiversidade COMPROMISSOS 70 Grau de Cumprimento em 2013 e Objetivos para 2014 ANEXOS 73 Tabela de Correspondência GRI (Global Reporting Initiative) 74 Indicadores Global Reporting Initiative (GRI) 79 Abreviaturas e Glossário APROVAÇÃO DO RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE

4 NOTA DE ABERTURA O Relatório de Sustentabilidade do inclui indicadores económicos, sociais e ambientais, elaborados de acordo com as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI), que evidenciam o desempenho e as práticas da Empresa na área da sustentabilidade. Pretende-se através deste relatório, promover a transparência em relação à sustentabilidade das atividades da organização, disponibilizando informação considerada relevante para diferentes grupos de interesse Clientes, Acionista, Colaboradores, Organizações Não Governamentais, entre outros. São, assim, divulgados princípios e práticas, bem como os programas e iniciativas, desenvolvidos para melhorar o desempenho da Empresa, no que respeita aos impactos económicos, ambientais e sociais, no exercício da sua atividade. Relatório de Sustentabilidade PRINCIPAIS ASPETOS DESTE RELATÓRIO Âmbito O presente documento reporta-se ao ano civil de 2013 e consigna, principalmente, informação relativa à TAP, S.A., enquanto empresa vocacionada para o desenvolvimento da atividade core, e às restantes empresas do, com exceção da TAP Manutenção e Engenharia Brasil. Este relatório complementa a informação contida no Relatório Anual do disponibilizando, desta forma, informações adicionais sobre o desenvolvimento da atividade. Estas e outras informações suplementares encontram-se disponíveis através de download, a partir do portal da TAP Aprovação Este Relatório de Sustentabilidade foi aprovado pelo Conselho Geral e de Supervisão com o acompanhamento e prévio parecer da Comissão Especializada de Sustentabilidade e Governo Societário, sob proposta do Conselho de Administração Executivo. Estrutura Elaborado com uma frequência anual, o Relatório de Sustentabilidade retrata os principais impactos económicos, sociais e ambientais da atividade desenvolvida pelo. Na sua preparação, foram seguidos critérios baseados nas Diretrizes da Global Reporting Iniciative (terceira versão GRI G3), visando, com a adoção dos princípios, critérios e recomendações constantes das mesmas, assegurar a credibilidade internacional do documento. O relatório integra quatro secções e um corpo de anexos. Nas duas primeiras secções procede-se ao enquadramento geral da TAP no contexto do sector em que desenvolve a sua atividade. Neste sentido, a primeira secção incorpora a mensagem do Presidente do Conselho de Administração Executivo, sendo também apresentada a evolução dos Principais Indicadores de Sustentabilidade. Na segunda secção é efetuada a descrição do Perfil da Empresa, sendo referidos os principais Acontecimentos do ano, bem como os Prémios e Distinções recebidos, seguindo-se a apresentação dos Modelos de Governo e de Gestão, na perspetiva da estratégia de sustentabilidade desenhada pela organização, 4

5 sendo comunicados os respetivos Compromissos e Objetivos de Sustentabilidade. A secção prossegue com a descrição do processo de Gestão do Risco no Grupo, seguindo-se a referência aos principais desenvolvimentos efetuados no âmbito da Inovação e Desenvolvimento. A secção conclui com a referência aos processos de Relacionamento com os principais Stakeholders, sendo enunciados os compromissos assumidos pela Empresa perante estes. Ao longo da terceira secção são descritos os posicionamentos da TAP relativamente a cada uma das três perspetivas: Económica, Social e Ambiental. Cada um dos subcapítulos inicia-se com o quadro dos respetivos indicadores, prosseguindo com a referência aos principais desenvolvimentos alcançados no decorrer do exercício. Na quarta secção são mencionados relativamente aos indicadores da matriz de Compromissos, o grau de cumprimento no exercício bem como as metas futuras. Finalmente, no corpo de anexos, pode encontrar-se a Tabela de Correspondência GRI, sendo incluídas explicações sobre as limitações e omissões relativas aos mesmos, bem como a série histórica para os indicadores das Tabelas (GRI). Foram, igualmente, tomados em consideração pelo, outros standards internacionais, designadamente, o Protocolo Greenhouse Gas e os padrões ISO. Compromisso de contributo para o desenvolvimento económico e social e para a preservação do ambiente Perspetiva económica Perspetiva social Perspetiva ambiental Compromissos Anexos Aprovação do Relatório de Sustentabilidade 5

6 MENSAGEM DO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EXECUTIVO Relatório de Sustentabilidade Alinhados com este desígnio empresarial de todo o estão, no topo das suas prioridades, o respeito e o compromisso da Organização com a sustentabilidade e segurança das suas operações Prosseguindo uma orientação estratégica cujos objetivos fundamentais são a criação de valor económico e social para o seu acionista e para o País, a satisfação e antecipação das expectativas dos seus Clientes e também a garantia das melhores condições de afirmação e progresso profissional dos seus trabalhadores, a TAP desenvolve a sua atividade no quadro de uma indústria fortemente competitiva e regulamentada sempre em consonância com as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). Alinhados com este desígnio empresarial de todo o estão, no topo das suas prioridades, o respeito e o compromisso da Organização com a sustentabilidade e segurança das suas operações perante a Comunidade em sentido amplo, bem como a preservação e defesa do Ambiente e do Planeta. Por isso, as suas práticas assentam, no dia-a-dia, sobre uma cultura solidamente fundada nos valores da segurança, da transparência e da responsabilidade, nunca perdendo de vista quer a viabilidade e o crescimento económico do quer a justiça e a responsabilidade social quer ainda a salvaguarda da qualidade ambiental. Suportando a sua atuação no respeito inequívoco destes princípios fundadores, a TAP divulga, assim, perante os seus diversos stakeholders, os programas, avanços e iniciativas levados a cabo ao longo de 2013 com vista a melhorar cada vez mais o seu desempenho económico, social e ambiental. Começo por assinalar, entre outros, alguns indicadores de sustentabilidade elucidativos de evolução, como sejam, na perspetiva económica, o aumento em 7 por cento do valor dos serviços prestados pelo ao exterior e o VAB por Empregado do Grupo, que cresceu 11 por cento. Saliento também, no domínio social, o aumento de 2,8 por cento no total de colaboradores do Grupo, a par da descida de 4,5 por cento na idade média, o que demonstra o crescimento do indicador de empregabilidade, com impacto positivo direto sobre a Empresa e a Economia do País. Enquanto isso, a TAP foi distinguida e reconhecida pelo mercado em diversas áreas, com inúmeros prémios conquistados, designadamente: Melhor Companhia Aérea na Europa atribuído pela Global Traveler Magazine dos EUA; Melhor Serviço ao Cliente no Facebook, uma distinção do Socialbakers.com; Melhor Vídeo de Segurança de Bordo, nos Passenger Choice Awards; Prémio Criatividade e Inovação na Formação ou a distinção da Revista de Bordo UP pelos Prémios de Jornalismo em Turismo, do Pará. Destaque também para a implementação de uma nova estrutura de segurança operacional, o Safety Management System SMS, que, em conformidade com a legislação aplicável, promove o desenvolvimento de uma cultura organizacional transversal refletindo a Política de Segurança das operações e os procedimentos e responsabilidades que lhe estão associados. Prosseguindo, sublinhamos a Inovação e o Desenvolvimento como fatores relevantes e diferenciadores em ambiente altamente concorrencial, permitindo à TAP reposicionar-se e oferecer produtos e serviços mais competitivos e eficientes, quer ao Cliente quer ao seu universo interno, com base em processos mais simples e eficazes, e referimos, por exemplo, a melhoria da aplicação FlyStaff, o investimento em soluções tecnológicas indutoras de maior mobilidade e mais funcionalidades e a centralização automática de informações no Despacho Operacional. Cabe aqui também uma referência especial aos princípios de transparência e de compromisso com o progresso da Comunidade e do Ambiente que norteiam o desempenho da TAP, assim como o respeito pelo valor humano, promovendo uma cultura organizacional com tónica na valorização das suas Pessoas e no relacionamento ativo e consciente com os seus stakeholders e com a Comunidade a que pertence, numa verdadeira atitude de responsabilidade e de incentivo à coesão social. A esse propósito, destaco a atividade de voluntariado no seio da empresa, agregando vontades e energias dos nossos Colaboradores em torno de causas e ações de índole social e dando corpo aos Voluntários com Asas, que se empenham coletivamente na dinamização de iniciativas em prol da Comunidade. Ainda um sublinhado para o envolvimento das empresas do em ações de responsabilidade social apoiando diferentes grupos populacionais da Comunidade, como seja, por exemplo, a associação do Programa Victoria da TAP ao projeto Por um mundo melhor, com milhas doadas pelos passageiros e revertendo a favor de causas humanitárias. E, para terminar, uma menção especial ainda à prioridade que damos, no desenvolvimento de todas as atividades quotidianas do, a uma gestão responsável e comprometida com o Ambiente, compatibilizando a geração de valor económico e social com a sua defesa e promovendo a consciência ambiental e a proteção do Planeta no interior de toda a Organização. Em paralelo, a TAP continua a reafirmar internacionalmente o seu nome e os valores da sua marca, indissociáveis da sua íntima ligação a Portugal e do seu empenho em constituir-se como um instrumento de excelência na aproximação e ligação do mundo da lusofonia, unindo e abraçando a Europa a África e às Américas. Fernando Pinto 6

7 Compromisso de contributo para o desenvolvimento económico e social e para a preservação do ambiente Perspetiva económica Perspetiva social Perspetiva ambiental Compromissos Anexos Aprovação do Relatório de Sustentabilidade 7

8 PRINCIPAIS INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE Relatório de Sustentabilidade 8

9 PERSPETIVA ECONÓMICA PERSPETIVA SOCIAL PERSPETIVA AMBIENTAL Rendimentos e Ganhos Operacionais do Valor dos Serviços Prestados ao Exterior pelo EUR milhões Total de Colaboradores do (31 de dezembro) 11,011 10,849 Emissões de CO 2 por Passageiro (kg/100 PKU) 10, ,5% +7,0% ,8% 11,011 10,849 10, ,05% ,5% +7,0% Divida líquida remunerada do EUR milhões ,8% VAB por Empregado do EUR ,0% Produtividade Transporte Aéreo Milhares de PKO por Empregado ,4% Receita Transporte Aéreo por Lugar Oferecido EUR cents por PKO 6,24 6, ,24 6, ,0% , ,8% ,0% ,4% 6, ,0% Valores em IFRS (International Financial Reporting Standards) ,8% Percentagem Contratos Permanentes (1) 94,5% 93,5% 91,5% ,0 p.p. Idade Média dos Colaboradores (1) 38,69 39,35 37, ,5% Volume de Formação (1) (nº participantes x horas) ,9% Taxa de Rotatividade (1) [((Entradas+Saídas)/2)/Efetivo médio]x100 7,7% 6,3% 38, ,5% 7,7% 4,9% ,5 p.p. 39, ,5% 6,3% 37, ,5% ,0 p.p ,5% ,9% 4,9% ,5 p.p. (1) Indicadores do (exceto TAP Manutenção e Engenharia Brasil) ,05% Consumo de energia sobre o volume de negócios (1) (GJ/EUR milhões) 96,6 91,0 88, Consumo total de água -2,6% sobre o volume de negócios (1) (m 3 /EUR milhões) 109,9 101,7 93, ,4% Consumo de papel sobre o volume de negócios (1) (Toneladas/EUR milhões) 0,044 0,043 0, ,6% Quantidade de resíduos produzidos sobre o volume de negócios (1) (Toneladas/EUR milhões) 3,56 3,31 96,6 109,9 0,044 3,56 2, ,5% 91,0 101,7 0,043 3,31 88, ,6% 93, ,4% 0, ,6% 2, ,5% (1) Indicadores do (exceto TAP Manutenção e Engenharia Brasil) Compromisso de contributo para o desenvolvimento económico e social e para a preservação do ambiente Perspetiva económica Perspetiva social Perspetiva ambiental Compromissos Anexos Aprovação do Relatório de Sustentabilidade 9

10 COMPROMISSO DE CONTRIBUTO PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL E PARA A PRESERVAÇÃO DO AMBIENTE

11

12 10,7 milhões Passageiros 198 Destinos 104 /Europa (10 Portugal); 65 /Américas; 21 /África; 8 /Restantes Continentes 82,4 milhares ton Carga 71 Aeronaves (55 TAP; 16 PGA) Trabalhadores a 31 de dezembro PERFIL A TAP, criada em 14 de março de 1945, institui-se, desde 26 de abril de 2003, como, através da constituição de uma sociedade gestora de participações sociais, a TAP, SGPS, na sequência de um processo de reestruturação empresarial. Integra o, a empresa TAP Transportes Aéreos Portugueses, S.A. (TAP Portugal), cuja principal atividade consiste no transporte aéreo de passageiros e de carga. O Grupo intervém, também, no negócio de manutenção aeronáutica, e em outras atividades ligadas aos negócios principais do Grupo. Com sede em Lisboa, cidade cujo aeroporto constitui o principal hub operacional da Companhia e representa uma plataforma de acesso privilegiado a mercados localizados em outros Continentes, a TAP liga, através da sua rede a Europa, a África e às Américas do Norte, Central e do Sul. No desenvolvimento da sua rede, a Empresa prossegue uma estratégia de nicho, conectando a Europa a um número crescente de destinos localizados em África e no Atlântico Sul destacando-se, nesta última região, como a transportadora Europeia líder para o Brasil. Visão A TAP tem por objetivo proporcionar o retorno para os seus investidores e promover a satisfação das expectativas dos Clientes, mantendo uma postura ativa na promoção de contributos para o desenvolvimento económico e social, a nível global e local. Missão A TAP assume como missão o serviço de Transporte Aéreo e atividades afins, aspirando a ser sempre a melhor opção para quem utilizar os seus serviços e uma de entre as melhores empresas para se trabalhar, atuando consciente do seu compromisso para com a sociedade e com o ambiente. Ética A Empresa definiu como um dos fatores críticos de sucesso, o cumprimento do seu Código de Ética e a assunção de uma cultura dos valores que o mesmo preceitua. Sendo este um processo dinâmico, adequou-se o texto do Código de Ética do a uma realidade muito relevante, no relacionamento interno e externo, que é a utilização da internet e redes sociais pelos trabalhadores do Grupo. Atlanta Boston Calgary Charlotte Chicago Dallas Denver Detroit Filadélfia Houston Las Vegas Los Angeles Minneapolis Montreal Nova Orleães Orlando Otava San Diego San Francisco Seattle Tampa Toronto Washington DC Miami Nova Iorque Faro Funchal Horta Pico Ponta Delgada Porto Santo Terceira Santa Maria Porto Lisboa Argel Casablanca Marraquexe Tânger Amsterdão Barcelona Berlin Bilbao Bolonha Bordéus Bruxelas Bucareste Budapeste Copenhaga Dusseldorf Estocolmo Frankfurt Geneva Hamburgo Helsínquia La Corunha Londres Luxemburgo Lyon Madrid Málaga Manchester Marselha Milão Moscovo Munique Nice Oslo Pamplona Paris Praga Roma Sevilha Cairo Toulouse Turim Valencia Varsóvia Veneza Viena Zagrebe Zurique Belgrado Gotemburgo Hanover Nantes Oviedo São Petersburgo Talim Cidade do México Caracas Bogotá Panamá Relatório de Sustentabilidade Operação TAP Destinos Existentes Novas linhas em 2013 Novas linhas em 2014 Operação por Companhia Parceira Belo Horizonte Brasilia Fortaleza Natal Porto Alegre Recife Rio de Janeiro Salvador São Paulo Belém Manaus Aracaju Belém Boa Vista Campo Grande Cuiaba Curitiba Florianopolis Goiania Iguassu Imperatriz Londrina Macapa Maceió Manaus Maraba Palmas Porto Seguro Porto Velho Rio Branco Santarem Sao Luiz Teresina Vitoria Buenos Aires Cidade do Cabo Durban East London Joanesburgo Port Elizabeth Accra Bamako Bissau Boa Vista Dakar Luanda Maputo Praia Sal São Tomé São Vicente 12

13 Foi, assim, incluído no Código de Ética um novo Capítulo (Capítulo IV), que define os princípios gerais para uma correta utilização destes meios, responsabilizando e, simultaneamente, estimulando o potencial de crescimento dos mesmos, mas de forma responsável e rigorosa. Também, no cumprimento dos princípios preceituados pelo Código de Ética, destaca-se o apoio e estímulo da TAP Transporte Aéreo TAP, S.A. TAP Manutenção e Engenharia 100% TAP Serviços Empresa, junto dos trabalhadores e da Comunidade em geral, dos valores socio-ambientais, da conciliação família/trabalho, da transparência e respeito pelas regras que pautam as boas práticas comerciais, bem como nas de relação com shareholders e stakeholders. O Código de Ética está disponível para consulta no site oficial da TAP TAP, SGPS, S.A. TAP Manutenção e Engenharia Brasil 99% 1% AEROPAR 51% 47,64% 100% Parpública 100% 100% Portugália, S.A. TAPGER, S.A. 6% SPdH, S.A. 43,9% 51% CATERINGPOR L.F.P. MEGASIS U.C.S. 51% 100% 100% Principais Marcos Registo cronológico 2002 Compromisso Voluntário sobre Direitos dos Passageiros 2004 Assinatura do UN Global Compact 2005 Aplicação do regulamento (CE) nº 61/2004 sobre indemnização e assistência a passageiros em caso de recusa de embarque ou de cancelamento do voo 2006 Primeiro Relatório de Responsabilidade Social 2008 Adesão à Rede Nacional de Responsabilidade Social das Organizações (RSOPT) 2009 Implementação, sendo companhia pioneira, do Programa de Compensação de Emissões de Dióxido de Carbono (CO 2 ), lançado pela IATA 2012 Implementação do Safety Management System envolvendo a globalidade da organização e a promoção de uma cultura de Safety Principais Sucessos para a Sustentabilidade INOVAÇÕES NOS PRODUTOS E SERVIÇOS // Liderança na utilização de cartões de passageiro frequente no Passbook // Mobilidade e usabilidade // Criação do conceito inovador de posto avançado para inspeções de aeronaves // Para mais informações ver pág Aberdeen Adana Ancona Ankara Antalya Athens Bari Belgrade Billund Bremen Brindisi Cagliari Catania Cologne Dresden Dubrovnik Estrasburgo Abu Dhabi Dubai Estugarda Florença Gdansk Génova Gotemburgo Graz Hanover Heraklion Innsbruck Istambul Izmir Kayseri Kazan Kiev Klagenfurt Kosice Krakov Leipzig Linz Muenster Nápoles Novosibirsk Nuremberga Palermo Pisa Pristine Reggio Calabria Salzburg Samara São Petersburgo Sarajevo Sochi Sofia Split Stavanger Termas de Lamezia Thessaloniki Trieste Ufa Verona Vilnius Yekaterinburg Banguecoque Beijing Hong Kong Kuala Lumpur Shanghai Singapura Volume de Negócios do 87,8% Transporte Aéreo 2,8% Manutenção Assistência a Terceiros Portugal 2,7% Manutenção Assistência a Terceiros Brasil 6,1% Lojas Francas (LFP, S.A.) 0,3% Catering (CATERINGPOR, S.A.) 0,3% Outras Atividades da TAP, SGPS, S.A. GERAÇÃO DE VALOR // Reforço do contributo para o volume das exportações nacionais // Ampliação do esforço de captação de turismo para Portugal, reforçando a importância estratégica do hub Lisboa // Para mais informações ver págs O RESPEITO PELO VALOR HUMANO // Equilíbrio entre a vida pessoal e profissional // Apoio à Comunidade // Para mais informações ver págs GESTÃO RESPONSÁVEL E COMPROMETIDA COM O AMBIENTE // Redução de emissões de CO 2 // Responsabilidade ambiental // Preservação da biodiversidade // Para mais informações ver págs A diversidade de destinos servidos, no médio curso e no longo curso, bem como a dispersão das vendas em múltiplos mercados caracterizados por dinâmicas muito diferentes, constitui um fator relevante de mitigação dos riscos de mercado associados à atividade. Venda de Passagens Venda por Área de Geográfica Passagens por Área Geográfica 24,8% Portugal 37,0% Europa 6,9% África 3,8% Atlântico Norte 3,9% Atlântico Médio 23,0% Atlântico Sul 0,1% Resto do Mundo 0,5% Outros Compromisso de contributo para o desenvolvimento económico e social e para a preservação do ambiente Perspetiva económica Perspetiva social Perspetiva ambiental 13

14 PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS EM 2013 Perspetiva Económica Perspetiva Social Perspetiva Ambiental Passbook nova aplicação permitindo guardar cartão de embarque em dispositivos móveis JAN AGO Contact Centre da TAP disponível através do Skype um novo canal de comunicação com os Clientes Promoção do cinema nacional 25 filmes portugueses on demand a bordo dos aviões FEV MAR Novo Safety video nos aviões e nas redes sociais Nova carta de vinhos nacionais prova de vinhos a mais de 30 mil pés de altitude TAP promove turismo nacional na BTL Assinatura de contrato para a manutenção de trens da frota AWACS da NATO pela TAP Manutenção e Engenharia Nova edição do Programa Simpatia Só há uma maneira de receber um cartão Simpatia, De Braços Abertos SET OUT 68 ANOS TAP, Obrigada por fazer parte da nossa história mensagem na página TAP do Facebook Semana da Melhoria Contínua na TAP Manutenção e Engenharia Promoção do destino Açores junto das famílias portuguesas campanha conjunta da TAP e da Associação de Turismo dos Açores SPdH entrega 71 cabazes solidários à Escola EB1 de Lóios, Chelas Novo lançamento do TAP CAST campanha publicitária ABR MAI JUN Participação da TAP Manutenção e Engenharia no ciclo de conferências do MRO Americas TAP Manutenção e Engenharia reforça cooperação com Air France/KLM TAP Manutenção e Engenharia anfitriã do fórum internacional sobre reparação de compósitos Promoção de destinos turísticos portugueses e produtos nacionais servidos a bordo, no World Travel Market Disponibilização do PayPal para pagamento de passagens aéreas no motor de reservas online Campanha de apoio dos Voluntários com Asas à AMI Campanha Saco Solidário (Fundação AMI em parceria com a Kelly Services) NOV DEZ Seminário sobre o motor CFM56-5B promovido, em Lisboa, pela TAP Manutenção e Engenharia Disponibilizado Serviço de vídeo- -intérprete dedicado à comunidade surda Transporte, para o Vaticano, da estátua original de Nossa Senhora de Fátima Tânger, novo destino da TAP em Marrocos Início de operações para Boa Vista, em Cabo Verde Início do processo de admissão de tripulantes para responder à abertura de novas rotas em 2014 Relatório de Sustentabilidade Lançamento do cartão Victoria digital, para Smartphones e Tablets, desenvolvido pela Megasis No dia da criança, passatempo Decora&Descola oferta de viagens a Sevilha e entradas na Isla Mágica Ação de limpeza e conservação do Jardim Botânico pela TAP e Voluntários com Asas TAP Cargo lança aplicação para Smartphones Care 2 Quality novo posicionamento no mercado da TAP Manutenção e Engenharia, apresentado no Paris Air Show Início de voos diretos para a Ilha do Pico evidenciando o serviço público, desde sempre, nas ligações aéreas aos Açores Campanha Um Brinquedo Usado Um Novo Sorriso iniciativa conjunta, TAP, Voluntários com Asas e Groundforce Início do Projeto Bags Ready-To-Go, da TAP na escala de Lisboa iniciativa Fast Travel da IATA Divulgação pública das novas rotas a operar em 2014 e da alteração da composição da frota da Companhia 14

15 PRÉMIOS E DISTINÇÕES EM 2013 Abril Vídeo de segurança da TAP premiado com galardão de Ouro (Prémios Meios & Publicidade) Destaque efetuado ao filme de segurança da TAP, exibido a bordo dos aviões e que pode ser visto nas páginas do Facebook e do YouTube da Companhia, na categoria Comunicação Institucional, no âmbito dos Prémios Meios & Publicidade. No sentido de reafirmar o posicionamento De Braços Abertos, a TAP, numa iniciativa inovadora, convidou os passageiros a participar como personagens principais, tendo sido abordados mais de um milhar de passageiros de diversas nacionalidades. Maio Best New Shop Opening 2012 (Prémios DFNI Duty Free News International Magazine) Distinção recebida pela Loja Duty Free Just for Travellers, da empresa do, LFP Lojas Francas de Portugal, no aeroporto de Lisboa, no âmbito dos Global Travel Retail Excellence 2013, uma iniciativa da DFNI Duty Free News International Magazine. Este prémio, atribuído por votação dos principais elementos da indústria do duty free, distingue a qualidade e o sucesso do novo conceito Duty Free Store, baseado numa organização da loja walkthrough, mais dinâmica, e um conceito inovador em Portugal. Terceira Melhor Companhia Aérea na República Checa (Prémios TTG Travel Trade Gazette) TAP considerada a terceira melhor companhia aérea a operar na República Checa, no âmbito de um inquérito dirigido a agentes de viagens, abordando tópicos como tarifas, ajuda em problemas, acesso ao help desk em checo, assistência ou política de reembolsos, entre outros. Junho Companhia Aérea com Melhor Classe Executiva América do Sul (Prémios Business Destinations) Destaque efetuado à TAP pela Business Destinations, revista britânica de Viagens & Negócios de ampla divulgação, em reconhecimento do prestígio e notoriedade internacional da Companhia no sector das viagens de negócios, designadamente, nas ligações entre a Europa e a América do Sul, região em que detém uma posição de destaque, liderando a operação de transporte aéreo entre os dois continentes. Julho Best Performing New Airline (Vienna Airline Award Summer Event 2013) Prémio atribuído pelo Aeroporto de Viena, distinguindo a TAP como a companhia que registou o maior número de passageiros, no ano 2012, numa nova rota. Julho Revista de bordo da TAP distinguida na categoria Jornalismo Impresso (Prémios de Jornalismo em Turismo, do Pará) Revista UP distinguida pela reportagem dedicada a Belém do Pará Porta para a Amazónia, com o segundo prémio, na categoria Jornalismo Impresso dos Prémios de Jornalismo em Turismo Comendador Marques dos Reis, iniciativa organizada pela Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e pela Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo do Estado do Pará (Abrajet-Pará). Desempenho de Excelência Outstanding Performance Award, Fastest Growing Operating Frequency (Bucharest Airline Award) Prémio atribuído, pela primeira vez, pelo Aeroporto de Bucareste, distinguindo a TAP como a companhia que registou o maior crescimento de frequências e um significativo aumento do volume de passageiros transportados, durante o primeiro ano da operação. Agosto Melhor Serviço ao Cliente no Facebook Marcas com maior devoção social (Socialbakers.com) Distinções efetuadas pela Socialbakers.com, fonte mundialmente mais citada sobre dados globais de utilização do Facebook, atribuindo à TAP a liderança, em Portugal, das marcas com melhor serviço ao cliente nesta rede social, ficando também classificada entre as melhores no top mundial das marcas com maior devoção social. No segundo trimestre de 2013, a taxa de resposta às perguntas colocadas pelos clientes no Facebook da TAP foi de 96%, o que coloca a companhia entre as melhores em todo o mundo. Setembro Prémio Eficiência Logística (Infraero) Distinção efetuada à TAP Manutenção e Engenharia Brasil pela Infraero, empresa gestora dos aeroportos brasileiros, destacando a eficiência desta empresa de manutenção da TAP, na gestão dos processos de logística, nos terminais de carga. Best inflight video (Passenger Choice Awards) Prémio atribuído, no âmbito da APEX Airline Passenger Experience Association, na categoria Best Inflight Video, pelo vídeo de segurança, em que a TAP apresenta os passageiros como personagens principais, reafirmando o seu posicionamento, De Braços Abertos. Troféu Guri (Estado do Rio Grande do Sul) Homenagem efetuada pelo estado do Rio Grande do Sul, a Eng.º Fernando Pinto, destacando o seu percurso profissional, nomeadamente, enquanto presidente do Conselho de Administração Executivo da TAP. Setembro Stand da TAP Primeiro lugar na categoria criatividade (Brasil Travel News) Reconhecimento efetuado ao stand da TAP, no âmbito da Feira da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV), pela revista Brasil Travel News, pela capacidade de criatividade e inovação da realização, que teve por tema a entrada do Aeroporto de Lisboa, com a reprodução da escultura de Fernando Pessoa. Outubro AIRMAN Web AIRcraft Maintenance Analysis (Airbus) Distinção efetuada pela Airbus, à TAP Manutenção e Engenharia, pela participação no desenvolvimento desta aplicação que proporciona o acesso, em tempo real, de informação sobre anomalias detetadas nos aviões. Novembro Prémio Criatividade e Inovação na Formação (Encontro Nacional de Formadores) Distinção atribuída à TAP, enquadrada no âmbito das tecnologias educativas/formativas ao serviço da aprendizagem, pelo desenvolvimento do programa de formação +Vale Prevenir, em parceria com as empresas do, Megasis e UCS. Dezembro Melhor Companhia Aérea na Europa (Prémios Global Traveler Magazine) Distinção decorrente da sondagem GT Tested Reader Survey, a passageiros frequentes e passageiros executivos, pela revista norte-americana Global Traveler Magazine. Este destaque constitui um dos prémios mais importantes da indústria de Viagens e Turismo, reconhecendo os melhores desempenhos no sector. Prémios AmCham Tributes 2013 (Câmara de Comércio Americana em Portugal) Distinção atribuída pela Câmara de Comércio Americana em Portugal, em reconhecimento da contribuição significativa da TAP, como veículo fundamental para a aproximação entre Portugal e os EUA, para o incremento das relações económicas e comerciais, e para o turismo dos dois países, para além do importante contributo para manter a ligação a Portugal dos emigrantes e luso-descendentes. TAP Cargo, Melhor Companhia Aérea de Carga em duas categorias (Melhor Companhia Aérea de carga para a Europa e para África) (Transportes & Negócios) Destaques, em duas das cinco categorias em disputa no Transporte Aéreo, atribuídos pelo periódico Transportes & Negócios. Gestor do ano na aviação (Amadeus Brighter Awards) Distinção recebida durante a Gala da Amadeus Brighter Awards, pelo vice-presidente da TAP Luiz Mór, face à afirmação do hub de Lisboa uma contribuição importante quer para o fortalecimento das operações da Companhia no mundo, quer para o Turismo em Portugal. Compromisso de contributo para o desenvolvimento económico e social e para a preservação do ambiente Perspetiva económica Perspetiva social Perspetiva ambiental Compromissos Anexos Aprovação do Relatório de Sustentabilidade 15

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES

Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES Declaração de Posicionamento do IIA: AS TRÊS LINHAS DE DEFESA NO GERENCIAMENTO EFICAZ DE RISCOS E CONTROLES JANEIRO 2013 ÍNDICE DE CONTEÚDOS Introdução...1 Antes das Três Linhas: Supervisão do Gerenciamento

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Relatório do Governo Societário e de Sustentabilidade

Relatório do Governo Societário e de Sustentabilidade Relatório do Governo Societário e de Sustentabilidade 2012 Este é o sétimo Relatório de Sustentabilidade do Grupo TAP Pretende-se através deste relatório promover a transparência em relação à sustentabilidade

Leia mais

1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização

1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização 1ª Semana Europeia das PME Workshop Internacionalização Faro, 7 de Maio de 2009 Índice Posicionamento AICEP AICEP - Produtos e Serviços Apoios à Internacionalização Posicionamento AICEP Posicionamento

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO. Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09. Sistema de Gestão da Qualidade

IDENTIFICAÇÃO. Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09. Sistema de Gestão da Qualidade IDENTIFICAÇÃO Titulo: Sistema de Gestão da Qualidade CMSeixal MANUAL DE GESTÃO V09 Código: CMSeixalSGQ_2600204_ManualGestaoV09 Destinatários: Trabalhadores, Munícipes e Utentes da CMSeixal Campo de aplicação:

Leia mais

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas

Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas 1 Estratégia ambiental dos CTT promove aumento de vendas O lançamento do portefólio Eco veio abrandar a tendência de redução de receitas e pelo terceiro

Leia mais

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Como as pessoas tendem a imitar os seus líderes, estes devem-se empenhar e comprometer-se com o QSSA, para servirem

Leia mais

Egon Zehnder International. As TIC para a Empregabilidade e Inovação

Egon Zehnder International. As TIC para a Empregabilidade e Inovação Egon Zehnder International As TIC para a Empregabilidade e Inovação Luísa Campos Lopes Lisboa, 16 de Janeiro de 2013 Egon Zehnder International uma Firma global A Egon Zehnder International tem 65 escritórios

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

INTERNACIONALIZAÇÃO Programas de Estimulo e Medidas de Apoio

INTERNACIONALIZAÇÃO Programas de Estimulo e Medidas de Apoio INTERNACIONALIZAÇÃO Programas de Estimulo e Medidas de Apoio Viseu, 18 de Junho de 2012 A aicep Portugal Global A aicep Portugal Global aicep Portugal Global missão é: é uma agência pública de natureza

Leia mais

Identificação da empresa

Identificação da empresa Identificação da empresa ANA Aeroportos de Portugal, S.A. Missão, Visão e Valores Missão da ANA A ANA - Aeroportos de Portugal, SA tem como missão gerir de forma eficiente as infraestruturas aeroportuárias

Leia mais

A EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE AÉREO DO AEROPORTO DE LISBOA [1990 2009]

A EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE AÉREO DO AEROPORTO DE LISBOA [1990 2009] A EVOLUÇÃO DO TRANSPORTE AÉREO DO AEROPORTO DE LISBOA [1990 2009] FICHA TÉCNICA TÍTULO Instituto Nacional de Aviação Civil, I.P. A Evolução do Transporte Aéreo do Aeroporto de Lisboa [1990 2009] EDIÇÃO

Leia mais

Política de Produto e Serviço Caixa Geral de Depósitos. Política de Produto e Serviço

Política de Produto e Serviço Caixa Geral de Depósitos. Política de Produto e Serviço Política de Produto e Serviço Publicado em julho 2012 1 Fundada em 1876, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) é o maior grupo financeiro nacional, atuando em diferentes áreas, designadamente na banca comercial,

Leia mais

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015

CTCV. seminários. Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020. Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Programas de apoio no novo Quadro Portugal 2020 Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 Victor Francisco Gestão e Promoção da Inovação 21 de outubro

Leia mais

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 O desafio Horizonte 2020 Compromissos Nacionais Metas UE-27 20%

Leia mais

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades.

adaptados às características e expectativas dos nossos Clientes, de modo a oferecer soluções adequadas às suas necessidades. A Protteja Seguros surge da vontade de contribuir para o crescimento do mercado segurador nacional, através da inovação, da melhoria da qualidade de serviço e de uma política de crescimento sustentável.

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

Lisboa ExcelênciaTurística PLANO DE COMUNICAÇÃO. 13 de fevereiro2015

Lisboa ExcelênciaTurística PLANO DE COMUNICAÇÃO. 13 de fevereiro2015 Lisboa ExcelênciaTurística PLANO DE COMUNICAÇÃO 13 de fevereiro2015 LISBOA COM EXCELENTE PERFORMANCE EM 2014 Lisboa lidera crescimento europeu > Cidade com maior crescimento na Europa +15,5%dormidastotaisnahotelaria

Leia mais

Empresas e as mudanças climáticas

Empresas e as mudanças climáticas Empresas e as mudanças climáticas O setor empresarial brasileiro, por meio de empresas inovadoras, vem se movimentando rumo à economia de baixo carbono, avaliando seus riscos e oportunidades e discutindo

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL Instituto Português de Corporate Governance Auditório Victoria 27 de novembro 2013 Ana de Sá Leal economista Abordagem 1. Responsabilidade Social 2. Dimensão 3. Criar Valor 4. Outro

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 Relatório de Sustentabilidade 2014 Relatório de Sustentabilidade 2014 O Relatório de Sustentabilidade do inclui indicadores económicos, sociais e ambientais, elaborados de acordo com as diretrizes da Global

Leia mais

Candidatura ao FIAEA Regulamento

Candidatura ao FIAEA Regulamento Candidatura ao FIAEA Regulamento ARTIGO 1 Objectivos 1.1 A Candidatura ao FIAEA é um processo sistemático e ágil para a avaliação de projetos de investimento de capital de risco no âmbito da Agenda Açoriana

Leia mais

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado Business Case 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL CLARA, RIGOROSA E TRANSPARENTE COM O MERCADO ENQUADRAMENTO Na economia

Leia mais

Portugal Brasil Moçambique Polónia

Portugal Brasil Moçambique Polónia www.promover.pt www.greatteam.pt Portugal Brasil Moçambique Polónia QUEM SOMOS - Prestamos serviços técnicos de consultoria de gestão e formação nos diversos setores da economia. - Presentes em Lisboa,

Leia mais

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA

Case study. LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA Case study 2010 LX Sustentável BLOGUE SOBRE SUSTENTABILIDADE URBANA EMPRESA A Siemens está em Portugal há 105 anos, sendo líder nos seus sectores de Indústria, Energia e Saúde. Com cerca de 2 mil colaboradores,

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Integrado MSGI-01

Manual do Sistema de Gestão Integrado MSGI-01 Manual de Acolhimento LogicPulse Technologies, Lda. Índice PROMULGAÇÃO... 3 1. INTRODUÇÃO... 4 2. OBJETIVOS DO MANUAL... 4 3. APRESENTAÇÃO DA LOGICPULSE TECHNOLOGIES... 5 4. ORGANOGRAMA ORGANIZACIONAL...

Leia mais

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015 Apoios às empresas no Norte 2020 Eunice Silva Valença 30.06.2015 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME I&D Produção de

Leia mais

«O vírus da fraude no SNS»... Para quando a vacina?

«O vírus da fraude no SNS»... Para quando a vacina? 1 GESTÃO DE FRAUDE > > Estão sob investigação 245 casos de fraude no Sistema Nacional de Saúde (SNS), os quais lesaram o Estado em 229 milhões de euros. O mesmo será dizer que todos os meses o SNS é lesado

Leia mais

Auditoria: Desafio e Confiança. 13 de setembro de 2013

Auditoria: Desafio e Confiança. 13 de setembro de 2013 XI Congresso da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas Auditoria: Desafio e Confiança 13 de setembro de 2013 Senhor Bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, Dr. José Azevedo Rodrigues, Senhoras

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE

ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE Versão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização adotada em dezembro de 2014. 1. Estrutura do Programa e Indicadores de Resultado

Leia mais

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII

Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Apreciação Parlamentar n.º 130/XII Decreto-Lei n.º 181-A/2014, de 24 de dezembro, que «aprova o processo de reprivatização indireta do capital social da TAP, Transportes Aéreos Portugueses, S. A.» Foi

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE GESTÃO DE RISCOS DAS EMPRESAS ELETROBRAS Versão 2.0 30/10/2014 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Conceitos... 3 3 Referências... 4 4 Princípios... 4 5 Diretrizes... 5 5.1 Identificação dos riscos...

Leia mais

SUPLEMENTO COMERCIAL. Domingo, 15 de Novembro de 2015 ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE

SUPLEMENTO COMERCIAL. Domingo, 15 de Novembro de 2015 ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE SUPLEMENTO COMERCIAL. Domingo, 15 de Novembro de 2015 ESTE SUPLEMENTO FAZ PARTE INTEGRANTE DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS E NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE www.flyeverjets.com 2 Everjets inaugura voos regulares

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação

Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda. Guia para iniciar a certificação Certificação de qualidade e sustentabilidade da Indústria têxtil e da moda Guia para iniciar a certificação EDITORIAL Os desafios do desenvolvimento sustentável ampliam a importância das iniciativas da

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

CUMPRIMENTO DOS PRINCIPIOS DE BOM GOVERNO DAS EMPRESAS DO SEE

CUMPRIMENTO DOS PRINCIPIOS DE BOM GOVERNO DAS EMPRESAS DO SEE CUMPRIMENTO DOS PRINCIPIOS DE BOM GOVERNO DAS EMPRESAS DO SEE Princípios do Bom Governo das Cumprir a missão e os objetivos que lhes tenham sido determinados, de forma económica, financeira, social e ambientalmente

Leia mais

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 Andreia Martins Gestora de Cliente andreia.martins@apcer.pt Tópicos Enquadramento do Processo de Revisão Principais Alterações Pensamento Baseado em Risco Informação Documentada

Leia mais

Auditoria Interna e Governança Corporativa

Auditoria Interna e Governança Corporativa Auditoria Interna e Governança Corporativa Clarissa Schüler Pereira da Silva Gerente de Auditoria Interna TUPY S.A. Programa Governança Corporativa Auditoria Interna Desafios para os profissionais de auditoria

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais

AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa. Informações gerais AA1000: Estrutura de gestão da responsabilidade corporativa Informações gerais Produzido por BSD Brasil. Pode ser reproduzido desde que citada a fonte. Introdução Lançada em novembro de 1999, em versão

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional

A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional A importância da internacionalização no desenvolvimento de base tecnológica e industrial de defesa nacional Lisboa, 25 de Janeiro de 2013 A crescente influência dos Estados nas economias emergentes. A

Leia mais

Política de Responsabilidade Social

Política de Responsabilidade Social Política de Responsabilidade Social e Programa 2015 I. ENQUADRAMENTO A criação da Fábrica do Chocolate materializa por si só o sentido de responsabilidade social da empresa e das pessoas envolvidas na

Leia mais

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 Ana Francisco Gestora de Cliente Tópicos Enquadramento do Processo de Revisão Principais Alterações Pensamento Baseado em Risco Informação Documentada Princípios da Qualidade

Leia mais

Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website.

Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website. marketing e comunicação SITE E IMAGEM INSTITUCIONAL Profissionais que pretendam adquirir conhecimentos, técnicas e metodologias, ao nível da comunicação online, através de um website. Entender o enquadramento

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental

Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental Melhoria do desempenho ambiental - implementação do Sistema de Gestão Ambiental 1 Melhoria do desempenho ambiental implementação do Sistema de Gestão Ambiental A Caixa Geral de Depósitos (CGD) tem implementado

Leia mais

Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras. Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos

Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras. Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos Reflexões sobre a Ética em Empresas de Tecnologia O Caso Petrobras Heitor Chagas de Oliveira Gerente Executivo Recursos Humanos Sustentabilidade e Competitividade SUSTENTABILIDADE pode ser entendida como

Leia mais

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015

ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 ANEXO 2 Estrutura Modalidade 1 ELIS PMEs PRÊMIO ECO - 2015 Critérios Descrições Pesos 1. Perfil da Organização Breve apresentação da empresa, seus principais produtos e atividades, sua estrutura operacional

Leia mais

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. Porto, 27 de maio de 2014

A AICEP e os Apoios à Internacionalização. Porto, 27 de maio de 2014 A AICEP e os Apoios à Internacionalização Porto, 27 de maio de 2014 Índice 1. A aicep Portugal Global 2. Produtos e serviços AICEP 3. O Processo de Internacionalização A aicep Portugal Global A aicep Portugal

Leia mais

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO PLANO DE MELHORIA DO 2015-2017 Conservatório de Música do Porto, 30 de outubro de 2015 1. Introdução... 3 2. Relatório de Avaliação Externa... 5 Pontos Fortes... 5 Áreas de Melhoria... 6 3. Áreas Prioritárias...

Leia mais

PREÂMBULO ARTIGO 1º ARTIGO 2º JANEIRO DE 2015 OBJETIVOS CANDIDATOS

PREÂMBULO ARTIGO 1º ARTIGO 2º JANEIRO DE 2015 OBJETIVOS CANDIDATOS JANEIRO DE 2015 PREÂMBULO A TAP Portugal e a Startup Lisboa, promovem o concurso de ideias TAP Creative Launch Making ideas fly, doravante designado por TAP Creative Launch ou concurso de ideias. O TAP

Leia mais

Conheça a MRV Engenharia

Conheça a MRV Engenharia Conheça a MRV Engenharia MRV em Números Ficha técnica MRV Engenharia Número de empregados nas obras (média 2014)...23.704 Vendas Contratadas (R$ milhões) (2014)...R$ 6.005 Receita liquida (R$ milhões)

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Código de Boas Práticas da APOL Logistics & Supply Chain Maio 2010. PwC

Código de Boas Práticas da APOL Logistics & Supply Chain Maio 2010. PwC Código de Boas Práticas da APOL PwC Agenda Enquadramento Principais riscos/desafios dos clientes Benefícios do Outsourcing Continnunm da criação de valor Código de Boas Práticas Enquadramento Definição

Leia mais

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012

Náutica. Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima. Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Náutica Desenvolvimento Económico e Cultura Marítima Lisboa, 8 de Fevereiro de 2012 Aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro para

Leia mais

Atuação da Auditoria Interna na avaliação e na mensuração de riscos AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009.

Atuação da Auditoria Interna na avaliação e na mensuração de riscos AUDITORIA INTERNA NO CONBRAI 2009. IBC realizada em 18 de agosto de 2009. A sua circulação, cópia ou distribuição, total ou parcial, para outros fins deve ser previamente autorizada, por escrito, pela Claro. Atuação da Auditoria Interna

Leia mais

TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015

TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015 TURISMO DE PORTUGAL HORIZONTE 2015 João Cotrim de Figueiredo 10 Out 2014 Turismo: crescimento e resiliência No século do Turismo? Mais de 1.100 milhões de turistas em 2014 OMT prevê crescimento médio anual

Leia mais

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas

Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas Preparação e Resposta à Doença por Vírus Ébola Avaliações Externas European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC) Global Health Security Agenda (GHSA) Enquadramento A Plataforma de Resposta

Leia mais

Minhas Senhoras e meus senhores

Minhas Senhoras e meus senhores Cerimónia de entrega de Certificados de Qualidade ISO 9001 Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga 30 de junho de 2015 Senhor Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira Dr. Emídio Sousa

Leia mais

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 Carolina Nogueira Gestora de Cliente carolina.nogueira@apcer.pt Tópicos Enquadramento do Processo de Revisão Principais Alterações Pensamento Baseado em Risco Informação

Leia mais

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal 10 ANOS DO IPCG O GOVERNO SOCIETÁRIO EM PORTUGAL O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal Lisboa, 09 de Julho de 2013 SUMÁRIO 1. Acontecimentos empresariais e governance 2. Fatores normativos

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015

Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 Pesquisa Prazer em Trabalhar 2015 As 15 Melhores Práticas em Gestão de Pessoas no Pará VIII Edição 1 Pesquisa Prazer em Trabalhar Ano VI Parceria Gestor Consultoria e Caderno Negócios Diário do Pará A

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE MQ_v5 MANUAL DA QUALIDADE. FORM_001_v1 [Este documento depois de impresso constitui uma cópia não controlada] Página 1 de 22

MANUAL DA QUALIDADE MQ_v5 MANUAL DA QUALIDADE. FORM_001_v1 [Este documento depois de impresso constitui uma cópia não controlada] Página 1 de 22 MANUAL DA QUALIDADE FORM_001_v1 [Este documento depois de impresso constitui uma cópia não controlada] Página 1 de 22 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 4 1.1 Promulgação... 4 1.2 Âmbito e campo de aplicação do SGQ...

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020 COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA 2014-2020 18-11-2015 INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL, IP-RAM MISSÃO Promover o desenvolvimento, a competitividade e a modernização das empresas

Leia mais

Manual da Marca Priolo

Manual da Marca Priolo 2015 Manual da Marca Priolo Carta Europeia de Turismo Sustentável Terras do Priolo ÍNDICE RESUMO 01 1. NOTA INTRODUTÓRIA 02 1.1 Justificação da necessidade de criação da Marca Priolo 02 2. PROCEDIMENTO

Leia mais

Calendário de Concursos

Calendário de Concursos Calendário de Concursos Resumo dos Principais Programas Investigação e Desenvolvimento Tecnológico Inovação Empresarial Qualificação e Internacionalização PME s Promoção da Eficiência Energética e da Utilização

Leia mais

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com

Moçambique. Agenda EVENTOS 2013 NEW!! INSCREVA-SE EM. Também in Company. inscrip@iirportugal.com. VISITE www.iirportugal.com Moçambique Agenda EVENTOS 2013 NEW!! Também in Company INSCREVA-SE EM inscrip@iirportugal.com VISITE www.iirportugal.com INOVAÇÃO Estimado cliente, Temos o prazer de lhe apresentar em exclusiva o novo

Leia mais

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES N REQUISITOS OBSERVAÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 A - MANUTENÇÃO E SUPORTE A empresa fornece produto de software com Verificar se a empresa fornece manual do produto (instalação), documentação de suporte ao

Leia mais

4 07-09-2011 Revisão geral acordo ortográfico. 5 04-07-2013 Revisão geral e alteração do mapa de processos

4 07-09-2011 Revisão geral acordo ortográfico. 5 04-07-2013 Revisão geral e alteração do mapa de processos Elaborado por GQ: Aprovado Por: Cópia Controlada Nº Cópia Não Controlada Revisão Data Descrição Alteração 0 2004/11/30 Emissão 1 21-06-2008 Revisão Geral 2 08-01-2009 Revisão Geral 3 13-10-2010 Revisão

Leia mais

Ferramentas para a Gestão da Sustentabilidade na Indústria da Mineração Mª Sulema Pioli ERM Brasil Ltda Setembro 2009

Ferramentas para a Gestão da Sustentabilidade na Indústria da Mineração Mª Sulema Pioli ERM Brasil Ltda Setembro 2009 Ferramentas para a Gestão da Sustentabilidade na Indústria da Mineração Mª Sulema Pioli ERM Brasil Ltda Setembro 2009 Conteúdo da apresentação Breve contexto Indutores da Gestão da Sustentabilidade Gestão

Leia mais

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental

Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental Política da Nestlé sobre Sustentabilidade Ambiental A Nestlé, na qualidade de Companhia líder em Nutrição, Saúde e Bem-Estar, assume o seu objectivo

Leia mais

Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos

Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos 27 LEADERSHIP AGENDA a inovação na gestão do relacionamento compensa Câmara Municipal de Cascais é uma boa prática no relacionamento com os cidadãos A participação activa dos cidadãos é vital para a promoção

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DO FUNBIO

POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DO FUNBIO POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS DO FUNBIO P-32 /2014 Área Responsável: Auditoria Interna OBJETIVO: Descrever a metodologia do FUNBIO à gestão de riscos, documentar os papéis e responsabilidades da

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

PROGRAMA BRASILEIRO GHG PROTOCOL. Utilizando o inventário de emissões de GEE como ferramenta de gestão corporativa

PROGRAMA BRASILEIRO GHG PROTOCOL. Utilizando o inventário de emissões de GEE como ferramenta de gestão corporativa PROGRAMA BRASILEIRO GHG PROTOCOL Utilizando o inventário de emissões de GEE como ferramenta de gestão corporativa São Paulo, 03 de setembro de 2013 VI SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS - SHS 2013 EMISSÕES

Leia mais

Mais valias dos Relatórios de Sustentabilidade Um contributo da PT

Mais valias dos Relatórios de Sustentabilidade Um contributo da PT Mais valias dos Relatórios de Sustentabilidade Um contributo da PT A Responsabilidade Social Corporativa no Contexto da Internacionalização Abril, 2014 AGENDA QUEM SOMOS SUSTENTABILIDADE A IMPORTÂNCIA

Leia mais

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS

MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS MBA EM GESTÃO DO MARKETING ESTRATÉGICO - EMENTAS Branding Corporativo O que é Branding. O que é uma marca. História da Marcas. Naming. Arquitetura de Marcas. Tipos de Marcas. Brand Equity. Gestão de Marcas/Branding.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Fundamentos

Gerenciamento de Projetos Fundamentos Gerenciamento de Fundamentos MBA EM GESTÃO DE PROJETOS - EMENTAS Definição de Projeto. Contexto e Evolução do Gerenciamento de. Areas de conhecimento e os processos de gerenciamento do PMI - PMBoK. Ciclo

Leia mais

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII)

Apresentação Plano de Integridade Institucional da Controladoria-Geral da União (PII) PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CONTROLADORIA-GERAL DA UNIÃO Secretaria-Executiva Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Plano de Integridade Institucional (PII) 2012-2015 Apresentação Como

Leia mais

Plano de Ação 2016 GRACE

Plano de Ação 2016 GRACE Plano de Ação 2016 GRACE Mensagem da Direção É tempo de preparar mais um ano de intensa atividade do GRACE, procurando consolidar o capital de experiência e partilha acumulado e alargar novas perspetivas

Leia mais

Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda.

Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda. Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A Almadesign Conceito e Desenvolvimento de Design, Lda. é uma empresa com competências nucleares

Leia mais

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007

POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP. 11 Setembro 2007 POLÍTICA DE PME's Debate promovido pela AIP 11 Setembro 2007 Durante o 1º trimestre de 2007, o PIB cresceu 2,0% Crescimento do PIB 2,5% 2,0% 1,5% 1,5% 1,7% 2,0% 1,0% 1,1% 1,0% 0,9% 0,5% 0,5% 0,5% 0,0%

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

VOOS CANCELADOS. 24 maio 2012 voos cancelados. Atualizado em: 24 maio, 12H30 (hora de Lisboa) Lista por número de voo

VOOS CANCELADOS. 24 maio 2012 voos cancelados. Atualizado em: 24 maio, 12H30 (hora de Lisboa) Lista por número de voo VOOS CANCELADOS 24 maio 2012 voos cancelados Atualizado em: 24 maio, 12H30 (hora de Lisboa) TP 217 LISBOA SAL TP 324 LISBOA MANCHESTER TP 329 MANCHESTER LISBOA TP 331 LONDRES / GATWICK PORTO TP 332 PORTO

Leia mais

Banco do Brasil Diretoria de Negócios Internacionais. Serviços Online e Facilitadores para o Comércio Exterior

Banco do Brasil Diretoria de Negócios Internacionais. Serviços Online e Facilitadores para o Comércio Exterior Banco do Brasil Diretoria de Negócios Internacionais e Facilitadores para o Comércio Exterior Lucas Alencar Serrano Gerente Negócios Internacionais ENCOMEX Empresarial 1 Agenda Grandes Números Estrutura

Leia mais

Internet vs Agências Tradicionais Vantagens e Desvantagens

Internet vs Agências Tradicionais Vantagens e Desvantagens IV Encontro BCD Travel / Diário Económico Internet vs Agências Tradicionais Vantagens e Desvantagens PERSPECTIVA DE UM CLIENTE Direcção de Serviços de Recursos Humanos 27.05.2009 Este documento é propriedade

Leia mais