Potência energética. revista. Renovável, limpa e importante para a matriz brasileira, cogeração elétrica firma-se como pilar de negócios da Raízen

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Potência energética. revista. Renovável, limpa e importante para a matriz brasileira, cogeração elétrica firma-se como pilar de negócios da Raízen"

Transcrição

1 revista Ano 3 nº 12 maio a agosto 2014 Potência energética Renovável, limpa e importante para a matriz brasileira, cogeração elétrica firma-se como pilar de negócios da Raízen

2 2 Índice Índice 4 Giro Rápido Oportunidades de desenvolvimento De cara nova na Stock Car 6 Pessoas Investimento humano 8 LD&T Superação logística 10 Cultivar Parcerias premiadas 22 Raízes do Brasil Expansão extratégica 28 Segurança Proteção ativa 14 Mercado Constante inovação 11 Marketing Embaixadores da qualidade 24 Sustentabilidade Crescimento responsável 30 Segurança Segurança no pódio 18 Capa A energia que move o país 26 Fundação Formando cidadãos 31 Indicadores Vitória da educação

3 Editorial 3 Oportunidades energéticas O mercado de cogeração de eletricidade a partir da biomassa cresce em ritmo acelerado no mundo todo. Sustentável e alinhada à busca global por alternativas energéticas, ela também é fundamental para a Raízen. Hoje, as unidades produtoras da empresa são independentes em termos de energia gerada a partir do bagaço da cana-de-açúcar e comercializam um excedente de 2,1 milhões de Megawatts-hora (MWh). Nesta edição da, você conhecerá mais sobre esse segmento de atuação da companhia. Ainda abordaremos o principal lançamento do ano no varejo de combustíveis, Shell V-Power Nitro+. Desenvolvida com a mesma tecnologia aplicada nos carros da Ferrari na Fórmula 1, a gasolina tem maior poder de limpeza e age instantaneamente no motor. Exclusivo dos postos da rede Shell, o novo produto conta com uma grande campanha de marketing para informar os consumidores sobre os benefícios e com programas de treinamento para preparar os vendedores de pista. Os diferentes segmentos de atuação da Raízen e o alto nível de competitividade do mercado exigem uma forte integração logística para dar suporte ao seu crescimento. Na seção de Negócios, o diretor de Logística da empresa fala sobre os desafios que a infraestrutura do país oferece e a importância de contar com diferentes modais de transporte. Ainda na área de Logística, Distribuição e Trading (LD&T), ações como a inauguração do Terminal de Porto Nacional (TO) e o inovador Rodeio de Caminhões também recebem destaque. Todos estes projetos da empresa passam por um elemento em comum: as pessoas. Seja no desenvolvimento de produtos de última geração ou na captação de novos negócios de cogeração, um funcionário preparado para os grandes desafios do mercado e imerso em uma cultura de alto desempenho é o diferencial da Raízen. Para alcançar esse objetivo, a empresa conta com programas de treinamento e desenvolvimento de talentos voltados para os mais diversos estágios da sua equipe. Desde o estagiário, passando pelo funcionário recém-chegado até a alta liderança, cada um tem um acompanhamento diferenciado da área de Recursos Humanos para crescer junto com a companhia. Nesta edição, detalhamos algumas destas iniciativas e o impacto positivo que elas têm nas equipes. Ainda com foco nas pessoas, a Raízen protagonizou iniciativas que impactaram positivamente milhares de brasileiros. Ao longo do mês de maio, a campanha Abasteça com Shell V-Power e Ajude a Educação do Brasil destinou um percentual da venda de cada litro do combustível ao Instituto Ayrton Senna, que promove ações educacionais em 1,3 mil municípios. Mais de 3 mil postos participaram da ação e comercializaram 170 milhões de litros do produto para ajudar a instituição em sua luta por um futuro melhor. Em agosto, a empresa também inaugurou uma nova unidade da Fundação Raízen em Ipaussu (SP) e levou à região cursos profissionalizantes para os jovens, além de benefícios para a população local. Boa leitura! O Editor Expediente Gerência de Comunicação Corporativa: Regina Maia Coordenação e Jornalista Responsável: Carina Andion Angulo (MTb/RJ 31804) Produção Editorial: Cajá Comunicação Redação: Jorge Lourenço e Bianca Rocha Design Gráfico: Melany Sonim Fotografia: Arquivo Raízen/Gustavo Morita/Lila Batista/Marcos Issa/Túlio Vidal/Paulo Altafin Capa: Cajá Comunicação Impressão: Ediouro de contato: Tiragem: exemplares As declarações expressas neste documento são efetuadas pela Raízen na qualidade de licenciada da marca Shell e não refletem necessariamente a opinião da Shell Brands International.

4 4 Giro Rápido Oportunidades de desenvolvimento 4 Giro Rápido No mês de julho, a Raízen abriu inscrições para cursos profissionalizantes gratuitos direcionados para Pessoas com Deficiência, que serão ministrados em parceria com o SENAI. Os cursos oferecidos são para a qualificação em Alimentador de Linha de Produção (foco no setor sucroenergético) e Auxiliar Administrativo com carga horária de 160 horas e serão realizados em diferentes municípios onde as unidades produtoras da Raízen atuam. Ao todo, são 500 vagas. Com esta ação, a Raízen busca atender às demandas de qualificação profissional nas comunidades onde atua, priorizando as Pessoas com Deficiência, além de trazer oportunidades e capacitar pessoas para o mercado de trabalho, explica coordenadora de Responsabilidade Social da Raízen, Eliane Stopa. Raízen lança novo site Com navegação específica para o interesse de cada público, o novo site da Raízen, lançado em agosto, proporciona ao usuário uma visão de todos os valores e pilares de negócio da empresa. O canal, mais completo e inovador, tem o objetivo de posicionar a Raízen como uma das maiores empresas do Brasil e atrair o interesse de novos talentos, já que apresenta as áreas de atuação e o dia a dia da companhia de forma simples e dinâmica. Ele também tem versões para todos os dispositivos, como tablets e smartphones. As novas páginas incluem as ações sociais e de sustentabilidade da empresa, assim como produtos e serviços voltados para motoristas e negócios, parcerias tecnológicas, infográficos de operações, entre outros.

5 Novo layout da equipe Shell Racing faz parte das ações de divulgação de Shell V-Power Nitro+ De cara nova na Stock Car Uma das principais vitrines da família Shell V-Power, a Stock Car também entrou no circuito de divulgação da nova gasolina Shell V-Power Nitro+ (saiba mais sobre o novo combustível na página 14). Desde a Corrida do Milhão, realizada em 3 de agosto, os pilotos da equipe Shell Racing, Valdeno Brito e Popó Bueno, correm com carros e macacões na cor predominantemente prata em vez de vermelho que já trazem a nova marca. Nos boxes e nas placas de pista do autódromo, também já é possível enxergar materiais de divulgação do novo combustível. Para o gerente de Motorsport e Patrocínios da Raízen, Vicente Sfeir, trata-se de uma excelente estratégia de apresentação do produto aos consumidores. Os novos carros e macacão serão usados pelos pilotos até a última corrida dessa temporada, dia 30 de novembro, em Curitiba (PR). Mudamos a comunicação visual do evento para reforçar a chegada de Shell V-Power Nitro+ aos postos. A Stock Car é um grande outdoor para os nossos produtos e foi a primeira plataforma a apresentar o novo combustível ao público, afirma Sfeir, que acrescenta: O campeonato tem contratos fixos de transmissão em canais de televisão aberta e fechada, como a Rede Globo e a SporTV, o que facilita a divulgação. O gerente também assinala que, desde o final de agosto, uma réplica do novo carro da equipe Shell Racing começou a ser exposta nos postos de serviço da marca Shell. A meta da Raízen é realizar ativações de marketing em estabelecimentos localizados em cidadessedes das próximas etapas da competição. Tudo sobre a Stock Car A história detalhada da principal categoria do automobilismo nacional agora está reunida no Guia Shell da Stock Car. Em 556 páginas, a publicação traz a minuciosa pesquisa realizada pelo jornalista Milton Alves, que aborda fatos desde a prova inaugural, em 1979, até a temporada de Fruto de uma parceria entre Raízen, Vicar organizadora da competição e Editora AutoMotor, o livro foi lançado no dia 2 de junho, em São Paulo. Entre os destaques da obra, estão o perfil de todos os campeões da categoria, os circuitos atualizados, o incentivo da marca Shell e também a evolução do combustível oficial da disputa, atualmente, o Shell V-Power Etanol. A publicação está disponível para pilotos da categoria, jornalistas especializados e executivos das empresas patrocinadoras. A perspectiva é que as informações do Guia sejam atualizadas anualmente, após o encerramento da temporada. O Guia é a primeira publicação que reúne toda a história da Stock Car e segue o mesmo modelo do Guia da F1. Lançado em junho, o Guia Shell da Stock Car detalha a história da categoria entre 1979 e 2013 Mudamos a comunicação visual do evento para reforçar a chegada de Shell V-Power Nitro+ aos postos. A Stock Car é um grande outdoor para os nossos produtos. Vicente Sfeir Gerente de Motorsport e Patrocínios da Raízen

6 6 Pessoas Páginas Roxas Investimento humano Programas de desenvolvimento da Raízen abrangem desde o estagiário até o líder e disseminam cultura de alto desempenho As pessoas são o elemento mais importante de uma empresa. Peça-chave de toda iniciativa estratégica, o capital humano é responsável por viabilizar grandes projetos e manter uma companhia na vanguarda do mercado. Na Raízen, isso não é diferente. Com um time de cerca de 40 mil funcionários espalhados por todo o Brasil, a área de Recursos Humanos trabalha com uma série de iniciativas destinadas aos mais diversos públicos da organização. Desde o estagiário até o líder corporativo, cada profissional recebe um enfoque específico de acordo com suas necessidades. Segundo a gerente de Desenvolvimento Organizacional da Raízen, Beatriz Collesi, esse trabalho proporciona às equipes oportunidades de desenvolvimento focadas na atitude de fazer mais e melhor a cada dia. Trata-se de um investimento que aprimora tanto o funcionário quanto a própria empresa, que, em contrapartida, promove um ambiente de crescimento e superação. Investir em pessoas é investir no nosso futuro, pondera Beatriz. Mais do que pessoas, as equipes da Raízen são formadas por funcionários que têm empatia com o contexto da companhia, com o nosso DNA. Nossos investimentos em programas de desenvolvimento refletem o empenho em fomentar a nossa cultura, o nosso jeito de fazer, e com isso criar uma estrutura robusta para os desafios dos nossos negócios.

7 Páginas Roxas 7 Primeiros passos Desde a chegada de um novo integrante à Raízen, a empresa trabalha para direcioná-lo ao desenvolvimento humano e ao comprometimento com uma cultura de alto desempenho. Tanto os estagiários quanto os funcionários recém-contratados recebem atenção especial. De acordo com a gerente de Desenvolvimento Organizacional, o Programa de Estágio possibilita a formação de novos profissionais imersos no ambiente da companhia. A amplitude dos projetos e iniciativas da Raízen faz com que a própria oportunidade de trabalhar aqui e vivenciar o dia a dia da empresa seja uma grande contribuição para a formação profissional, ressalta. Aberto a cada seis meses em diversas regiões do país, nosso Programa de Estágio visa preparar estes estudantes para o mercado de trabalho por meio do aprendizado no cotidiano organizacional. Hoje, nosso índice de efetivação está acima do mercado e estamos empenhados em fazê-lo crescer ainda mais. Além do Programa de Estágio, outra porta de entrada é o DNA Raízen, que busca no mercado profissionais já formados para atuar na companhia. Ciente de que o diferencial de equipes eficientes são as pessoas, o processo seletivo busca jovens com experiência prévia, potencial destacado de realização e dispostos a vencer grandes desafios. Aprimorando talentos Criado para apoiar o crescimento da Raízen, o Ciclo de Habilidades leva aos funcionários conteúdos relevantes e que têm impacto direto no cotidiano. Os temas são revisados a cada ano e visam disseminar entre as equipes o desenvolvimento de comportamentos e atitudes críticas para o negócio, e são capazes de alavancar a eficiência. Além desse foco comportamental corporativo, a empresa também oferece cursos voltados à formação técnico funcional nas áreas de Logística, Distribuição e Trading (LD&T), Etanol, Açúcar e Bioenergia (EAB) e Vendas. Este tipo de ação não apenas aprimora o funcionário, mas também visa a excelência operacional e o crescimento sustentável dos negócios. Os líderes também têm iniciativas destinadas ao seu aprimoramento. Criada no ano-safra 2013/2014, a Academia de Lideranças capacita gestores nos diversos níveis da organização e promove uma gestão mais eficaz por meio de programas e discussões em grupo envolvendo representantes das diversas áreas da empresa. Seu conteúdo também é preparado de acordo com as necessidades de cada estágio de carreira do líder, e promove o desenvolvimento das competências de liderança Raízen desde o gestor operacional até os níveis de liderança mais altos. Ministradas em turmas a cada ano, essas atividades também criam sinergia entre líderes dos diferentes setores da Raízen, potencializando a integração e o alinhamento de uma cultura única na companhia. A Academia de Lideranças e o Ciclo de Habilidades proporcionam aos gestores e aos seus funcionários uma série de conhecimentos que os aprimoram profissionalmente e ajudam a disseminar a cultura da Raízen, ressalta a gerente de Desenvolvimento Organizacional. Desde o estagiário até o integrante da alta liderança, queremos proporcionar a estas pessoas oportunidades de desenvolvimento para que elas possam crescer profissionalmente junto com a empresa. Programa de Estágio Voltado para futuros profissionais, prepara estudantes para o mercado de trabalho e os capacita para atuar na Raízen DNA Raízen Busca no mercado de trabalho, de acordo com as necessidades da empresa, jovens profissionais experientes, com alta capacidade de realização e dispostos a vencer grandes desafios Ciclo de Habilidades Desenvolvido para o público interno, capacita funcionários em temas estratégicos para a sua atuação na empresa Academia de Lideranças Capacita os líderes da Raízen, desde o gestor operacional até a alta liderança, de acordo com as necessidades de cada estágio da carreira do líder

8 8 Negócios Logística Superação Raízen investe em novos modais para otimizar o transporte de produtos e aumentar a competitividade do etanol Inserida em um mercado extremamente competitivo, no qual a economia de até frações de centavo tem um impacto significativo nas operações, a Raízen aposta na logística integrada para apoiar seu negócio. Isso se traduz na busca constante de variar cada vez mais seus modais de transporte para otimizar a distribuição, garantir a competitividade e abastecer o Brasil com 23,7 bilhões de litros de combustíveis por ano. Hoje, 68% desse produto é transportado em rodovias por caminhões-tanque que percorrem anualmente 170 milhões de quilômetros. Para os próximos cinco anos, a área de Logística da Raízen planeja reduzir essa participação para 50% e investir em novas alternativas, como o uso de dutos, ferrovia e cabotagem (saiba mais no box ao lado). Além de expandir as possibilidades de escoamento de produto, esse processo também reduzirá a exposição nas estradas brasileiras. Segundo o Instituto Avante Brasil, o país tem o 4º maior número de mortes no trânsito em todo o mundo. Um estudo do Banco Mundial ainda revelou que o estado de São Paulo perde US$ 14,3 bilhões por ano devido a mortes e acidentes no trânsito valor equivalente ao PIB da Jamaica. Fazemos um trabalho intensivo com as transportadoras para garantir que os motoristas a serviço da Raízen atuem com segurança e não sejam impactados pela falta de infraestrutura nas rodovias brasileiras, ressalta o diretor de Logística da empresa, Leonardo Pontes. Ao mesmo tempo, precisamos buscar ganhos logísticos com alternativas em outros modais. Além de ser mais seguro e econômico, isso também reduz o impacto ambiental do nosso negócio.

9 9 Negócios Logística logística Novas fronteiras logísticas A estratégia de variação de modais de transporte se reflete nos principais investimentos da área de Logística, como o etanolduto e o Terminal Exportador de Álcool de Santos (TEAS). O primeiro é um projeto da Lógum Logística da qual a Raízen é acionista e já teve o seu primeiro trecho inaugurado entre a região produtora de Ribeirão Preto e a refinaria de Paulínia. Quando concluído, o duto alcançará 1,3 mil quilômetros e passará por 15 municípios, modernizando a infraestrutura do setor sucroenergético de forma mais barata e menos poluente. Já o TEAS, responsável por 80% de todo o combustível embarcado pela Raízen, recebeu um investimento de R$ 46 milhões. O objetivo era permitir à instalação operar com outros líquidos além do etanol, como combustíveis e químicos em geral. No ano-safra 2012/2013, o terminal movimentou 550 milhões de litros de etanol destinados à cabotagem e exportação. De acordo com Leonardo Pontes, esses e outros investimentos da Raízen visam dar suporte ao rápido crescimento de regiões que carecem de infraestrutura por questões históricas. Durante muito tempo, o crescimento econômico do Brasil ficou muito concentrado na Região Sudeste. Nos últimos anos, observamos um aumento considerável na demanda de estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Isso está exigindo atenção não só da Raízen, mas de todo o setor de distribuição de combustíveis, aponta o diretor de Logística. Um dos exemplos mais emblemáticos dessa expansão no Centro-Oeste é o Terminal de Porto Nacional (TO). Inaugurado em maio, ele obteve um investimento de R$ 40 milhões e está diretamente ligado à Ferrovia Norte- Sul. Essa integração lhe permite receber produtos do Porto de Itaqui e distribuí-los para os estados de Tocantins, Goiás, Mato Grosso, Pará e Piauí (saiba mais nas páginas 30 e 31). Com um leque cada vez mais amplo de modais à disposição, deixamos de depender de apenas um tipo de transporte e temos a flexibilidade para escolher o mais eficiente para a Raízen e clientes, completa Leonardo Pontes. Nosso planejamento contempla um mapa multimodal em regiões estratégicas do país para garantir à Raízen as melhores opções logísticas. Com um leque cada vez mais amplo de modais à disposição, deixamos de depender de apenas um tipo de transporte e temos a flexibilidade para escolher o mais eficiente para a Raízen Aquavia 4% Dutovia 4% e clientes. Leonardo Pontes Diretor de Logística da Raízen Cenário atual da Raízen Ferrovia 24% Cenário da Raízen em cinco anos Ferrovia 38% Aquavia 5% Dutovia 7% Rodovia 68% Rodovia 50%

10 10 Cultivar Parcerias premiadas Programa Cultivar homenageia os melhores fornecedores de cana do ano-safra 2013/2014 Valorizar parcerias de sucesso é uma das prioridades da Raízen. E a empresa mostrou isso em maio, quando realizou um evento em Barra Bonita (SP) para compartilhar os resultados e premiar os melhores fornecedores de cana-de-açúcar do Programa Cultivar Safra 13/14. Avaliados nos quesitos produtividade, qualidade de colheita e sustentabilidade, os agricultores receberam os prêmios das mãos do presidente da empresa, Vasco Dias, do vice-presidente de Etanol, Açúcar e Bioenergia (EAB), Pedro Mizutani, e do diretor de Fornecedores de Cana- -de-açúcar, Carlos Martins. Na premiação geral, o fornecedor Marcos Antonio Dewes (Jataí GO) conquistou o primeiro lugar, seguido de Odair Novello (Piracicaba SP), Pedro Lourenço Montes (Jataí GO), Eduardo Guedes Pereira (Araraquara SP) e Cesar Augusto Perdiza (Araçatuba SP). Já nas condecorações específicas Destaque em Qualidade e Destaque em Produtividade outros doze produtores foram homenageados. Adicionalmente, 20 fornecedores de cana que participaram ativamente do programa neste primeiro ano, receberam uma premiação surpresa: uma viagem para Roma com direito a acompanhante, onde vão desfrutar sete dias de um roteiro exclusivo preparado pela Raízen. O evento fechou com chave de ouro o primeiro ano do Programa Cultivar, que obteve resultados expressivos. A iniciativa contou com 150 fornecedores de matéria-prima e é estruturado em cinco pilares: contribuição de compras, desenvolvimento de fornecedores, reconhecimento de desempenho, linhas de crédito e serviços. Dentro destes segmentos, ela já movimentou R$ 132 milhões em insumos agrícolas e R$ 52,5 milhões em máquinas e equipamentos o que representou uma redução de custos de 10%. Também prestou treinamentos teóricos e práticos e campanhas de incentivo para aumento de produtividade e qualidade. Os resultados deste primeiro ano se caracterizaram como uma ótima oportunidade para estreitarmos ainda mais nosso relacionamento com os fornecedores, destaca o gerente de Fidelização da Raízen, Peter Von Lasperg. Este programa de relacionamento de longo prazo reforça o nosso compromisso em disponibilizar ferramentas para o aperfeiçoamento e crescimento dos fornecedores. O objetivo é gerar valor aos negócios e fortalecer os elos de nossa cadeia produtiva, completa. Premiação do Cultivar em Barra Bonita contou com show do cantor sertanejo Daniel Os resultados do primeiro ano do Cultivar 150 fornecedores de cana-de-açúcar 10% de redução de custos em contribuição em compras 256 horas de treinamentos teóricos e práticos 90% de satisfação dos participantes nos treinamentos R$ 132 milhões faturados em insumos agrícolas

11 Marketing 11 Embaixadores da qualidade Com quase 5 mil postos em todo o Brasil, Raízen leva treinamentos especiais para os vendedores de pista Todos os dias, cerca de 1,5 milhão de clientes visitam os postos Shell de todo o país. E um dos principais objetivos da Raízen é fazer com que cada um deles receba o mesmo alto nível de atendimento que é inerente à marca da concha. Na avaliação da empresa, treinamento é a palavra-chave para manter os vendedores de pista bem informados e prontos para receber o cliente. Um exemplo desse esforço aconteceu entre julho e agosto deste ano. Nesse período, a Raízen fez 50 sessões de treinamento presenciais para cerca de 10 mil funcionários de postos em todo o país. A ação visava prepará-los para o novo produto da família Shell V-Power, a gasolina Shell V-Power Nitro+ (saiba mais sobre o novo combustível na página 14). A dimensão da iniciativa mostra o comprometimento da empresa com o tema. De acordo com o coordenador de Treinamento e Qualidade da Raízen, Marcello Léo, todo vendedor de pista da rede Shell é um embaixador da marca frente ao público. Por isso, deve estar preparado, motivado e informado sobre os produtos disponíveis no estabelecimento. Os funcionários dos postos são o nosso ponto de contato com o consumidor final. Trabalhamos sempre para ele ter todas as condições de receber o cliente da melhor forma, explica Marcello Léo. O nível do atendimento afeta a percepção de qualidade do produto. Isso significa que um vendedor de pista preparado é importantíssimo e pode fazer com que o consumidor saia do posto com a certeza de que adquiriu um produto de alto desempenho.

12 12 Marketing Ações em várias frentes Para garantir a preparação do time de vendedores de pista, a Raízen ataca em três frentes: ações presenciais, por celular e pela internet. A abrangência das iniciativas visa garantir que o maior número possível de pessoas tenha acesso ao treinamento. Os resultados desse esforço são positivos. No anosafra 2013/2014, mais de 48 mil vendedores foram alcançados pelas ações presenciais, (saiba mais ao lado). A empresa também faz um trabalho especial com o tema gestão de pessoas, direcionado aos donos de postos e gerentes dos estabelecimentos. A intenção dessa iniciativa é assegurar que os líderes dos postos compreendam seus recursos humanos e a importância de valorizá-los. Os vendedores de pista fazem parte de uma categoria que tem uma rotatividade alta. Muitas vezes, isso acontece por falta de incentivo. Um dos objetivos dos nossos treinamentos para gerentes e revendedores visa motivar essas pessoas e mostrar a elas o valor e a importância da profissão, ressalta Marcello Léo. Observamos sempre que os postos que valorizam os treinamentos têm melhor desempenho de vendas. Isso mostra que uma equipe bem treinada e engajada é uma equipe eficiente. Resultados valorizados Recompensar bons exemplos também está na pauta da revenda Shell. Para engajar a equipe de pista, Lançado em junho, o Guia Shell da Stock Car detalha a história da categoria entre 1979 e 2013 Os postos que valorizam treinamentos têm melhor desempenho de vendas. Isso mostra que uma equipe bem treinada e engajada é uma equipe eficiente. Marcello Léo Gerente de Treinamento e Qualidade da Raízen a Raízen trabalha com programas de reconhecimento. Entre eles, se destacam o Bateu-Levou e o Vendeu-Ganhou, que beneficiam os funcionários que se sobressaíram nas vendas, e o Tampinha Premiada, que contabiliza os melhores desempenhos na comercialização de lubrificantes. Os programas de incentivo não estão restritos aos vendedores de pista. O motivacional O Cara, lançado este ano, oferece uma série de prêmios para os gerentes dos postos, encarregados de motivar os funcionários a vender corretamente os produtos, a realizar um atendimento de qualidade aos clientes e manter o ambiente do posto apropriado. Outro quesito avaliado é se os gestores estão incentivando os vendedores de pista a realizar os treinamentos presenciais e online da Raízen. Sabemos que os gerentes são peças estratégicas no engajamento dos funcionários do posto. Premiá-los e acrescentar a meta de treinamento da equipe é decisivo para preparar os vendedores de pista em relação aos desafios do dia a dia, afirma o coordenador de Treinamento e Qualidade.

13 Os números de treinamento * Treinamentos presenciais A Raízen estimula a venda ativa dos produtos da marca Shell e reforça uma abordagem positiva junto aos clientes por meio da Blitz Shell V-Power, que visita os estabelecimentos periodicamente, e do Venda Mai$$, programa de treinamentos presenciais com instrutores especializados. 13 Marketing 48 mil funcionários treinados Treinamentos por SMS O programa Via Celular envia frases e quizzes que reforçam as principais características da marca Shell. A ação é feita por meio de mensagens para os celulares das equipes de postos e são inteiramente gratuitas. 47 mil funcionários treinados Treinamentos pela internet As equipes de pista, gerentes de postos e revendedores têm acesso à Academia de Vendas, que é um conteúdo de treinamento digital atualizado constantemente com todos os detalhes sobre produtos e técnicas de vendas. Ele inclui imagens, vídeos e 6 mil funcionários treinados * Um funcionário pode participar de treinamentos em diferentes frentes

14 14 Mercado Reformulamos o nosso principal produto e criamos novos argumentos e motivadores para a venda de Shell V-Power Nitro+ aos consumidores. Para o revendedor, isso significa mais vendas, crescimento do negócio e fidelização de clientes. Felipe Brandão Coordenador de Produtos de Combustíveis Crescimento conjunto

15 Constante inovação Combustível de última geração lançado pela Raízen impulsiona a oferta do varejo da rede Shell O investimento em inovação e tecnologia feito pela Raízen trouxe ao Brasil mais um produto da linha premium que promete disputar um potencial nicho de mercado entre os consumidores brasileiros: o Shell V-Power Nitro+. Exclusivo dos postos Shell, este combustível aditivado já é sucesso em 15 países e começou a ser distribuído na rede de varejo no dia 1º de julho. Em pesquisa realizada pela Raízen no início de 2013, foi constatado o potencial de clientes pré-dispostos a consumir gasolina aditivada no país: 56% dos entrevistados disseram que abastecem com esse tipo de produto. Quando perguntados sobre o combustível diferenciado mais lembrado, a maioria respondeu, de forma espontânea, Shell V-Power o que demonstra o alto índice de reconhecimento da marca Shell no mercado nacional. O levantamento nos mostrou o tamanho da oportunidade que temos em mãos. Para atingir um público cada vez maior, precisamos inovar. Com isso, mudamos a marca e trouxemos para o país a sua fórmula mais nova e moderna, ressalta a gerente de Marketing de Combustíveis da Raízen, Rachel Risi. De acordo com a gerente, o Shell V-Power foi lançado no Brasil em A primeira reformulação ocorreu cinco anos depois, ocasião em que a fórmula foi modernizada, mas o nome do produto mantido. Este ano, vislumbramos algo mais, pois sabemos que essas mudanças fazem parte do ciclo de maturidade do produto e são importantes para nos mantermos no topo das escolhas dos consumidores, acrescentou Rachel. Análise prévia Os testes para assegurar os benefícios de Shell V-Power Nitro+ foram realizados em A Raízen, juntamente com a Shell Global (veja a entrevista com cientista responsável na página 17), escolheu o Instituto Mauá de Tecnologia, em São Paulo, para análises que envolveram duas etapas. A primeira, em laboratório, com o uso de dinamômetros de motores em bancada teve o objetivo de confirmar o desempenho do novo combustível e comparar as diferenças de performance com a gasolina comum. Na segunda etapa, foram utilizados 12 veículos de diferentes marcas e perfis, com motoristas contratados e rotas definidas. Os carros foram abastecidos com gasolina comum e depois com Shell V-Power Nitro+, para marcar as diferenças de desempenho dos motores com os dois tipos de produtos. Os resultados dos testes foram extremamente favoráveis. A formulação de Shell V-Power Nitro+ tem total compatibilidade com a gasolina brasileira, que contém em sua fórmula 25% de etanol. Os benefícios de limpeza e performance do novo combustível estão comprovados, afirma o coordenador técnico de Combustível, Gilberto Pose. Plano de Marketing Para os meios digitais, a Raízen firmou uma parceria com o portal Globo.com para a criação de conteúdos exclusivos sobre o produto e o mercado. Dentro desta estratégia de conteúdo, será feita uma websérie em que os benefícios da Shell V-Power Nitro+ e os mitos e verdades sobre combustíveis serão explicados de uma maneira leve e divertida.

16 16 Mercado Todas as publicações serão hospedadas na página do Autoesporte. A ideia é mesclar assuntos de interesse do motorista, como os benefícios de Shell V-Power Nitro+, mitos e verdades do mercado de combustíveis diferenciados, entre outros, salientou a coordenadora de Marca e Mídia Mariana Pedrosa. Com relação à mídia impressa, a empresa fechou parceria com o jornal especializado Oficina Brasil, voltado para os mecânicos. A publicação, que tem uma tiragem de 70 mil exemplares, abrange profissionais do segmento, responsáveis pelo conserto de cerca de 16 milhões de carros por ano. O projeto da Raízen é divulgar informações sobre Shell V-Power Nitro+ e discutir assuntos referentes ao universo de carros e combustíveis. O público mecânico é estratégico para o nosso negócio. Trata-se de formadores de opiniões, que podem influenciar a escolha do consumidor, disse a coordenadora. Preparação no varejo Para capacitar os revendedores da rede Shell para atuar com a novidade, a Raízen realizou, entre 29 de julho e 25 de agosto, eventos em seis cidades (São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Campinas e Porto Alegre). Também foram preparados novos materiais de ponto de venda para informar de forma eficiente os consumidores sobre Shell V-Power Nitro+. O coordenador de Produtos de Combustíveis, Felipe Brandão, afirma que a meta é fornecer uma base completa à revenda. Reformulamos o nosso principal produto e criamos novos argumentos e motivadores para a venda de Shell V-Power Nitro+ aos consumidores. Para o revendedor, isso significa mais vendas, crescimento do negócio e fidelização de clientes, pontua. Por fim, a principal categoria do automobilismo nacional, a Stock Car também apresentou a novidade nos carros e macacões dos pilotos da equipe Shell Racing, Valdeno Brito e Popó Bueno. Sobre o Shell V-Power Nitro+ Os benefícios de Shell V-Power Nitro+ são possíveis graças à sua nova fórmula. Comparada com a antecessora (Shell V-Power), a nova gasolina possui 70% a mais do chamado Friction Modification Technology (FMT), componente exclusivo da linha de combustíveis diferenciados da marca Shell e responsável por proporcionar proteção ao motor. Em paralelo, o produto tem uma ação detergente e dispersante mais eficaz característica que evita a formação de depósitos e mantém limpos os coletores, válvulas e bicos injetores. Além de melhorar o desempenho, oferece maior poder de limpeza interna e age instantaneamente no motor.

17 Entrevista com Sarina Arnold Confira abaixo a entrevista com Sarina Arnold, engenheira de Produtos da Shell Global e uma das responsáveis por Shell V-Power Nitro+. - O Brasil será o 16º país do mundo a lançar a Shell V-Power Nitro+. Qual é a expectativa da Shell com relação a esse produto no país? Na Shell, sabemos que combustível não é tudo igual, e é por isso que temos o compromisso de fazer combustíveis melhores para nossos clientes usarem em seus carros. Os cientistas da Shell são especialistas movidos pela paixão, que trabalham incessantemente para criar os combustíveis mais avançados do mundo. Por isso, lançamos Shell V-Power Nitro+, que representa a nossa última geração em gasolina de desempenho superior. Já fizemos o lançamento em 15 mercados e recebemos ótimas respostas dos clientes. Estamos, portanto, entusiasmados para ver os resultados e o retorno dos nossos consumidores brasileiros. - Como esse combustível foi recebido nos outros países? Quando e onde foi o primeiro lançamento? Shell V-Power Nitro+ é a última geração em gasolina de desempenho superior da Shell e o Brasil será o 16º país a fazer o lançamento. Os combustíveis Shell V-Power Nitro+ foram lançados no mercado da Noruega e da Argentina em 2012, e desde essa introdução, sempre foram muito bem aceitos pelos nossos clientes. - Qual é a grande conquista da fórmula Shell V-Power Nitro+? Quais são os principais benefícios desse combustível? A Gasolina Shell V-Power Nitro+ é uma nova formulação projetada para aumentar o desempenho e agir instantaneamente no motor dos carros. A nova gasolina age nos depósitos que se formam no motor e que reduzem o desempenho do seu carro. Em comparação com a Gasolina Shell V-Power anterior, a nova formulação exclusiva também contém 70% mais FMT (Friction Modification Technology ou Tecnologia de Modificação do Atrito). O FMT foi projetado para começar a trabalhar direto na redução do atrito em áreas críticas, para que o motor possa atingir mais potência. - Quais foram os testes realizados com a gasolina brasileira? O nosso combustível é adequado para a formulação da Shell V-Power Nitro+? Você poderia nos revelar como esse novo combustível foi desenvolvido? O combustível Shell V-Power Nitro+ foi desenvolvido pela equipe A gasolina Shell V-Power Nitro+ é uma nova formulação projetada para aumentar o desempenho e agir instantaneamente no motor do seu carro. Sarina Arnold Engenheira de Produtos da Shell Global internacional de cientistas especializados da Shell, encarregados de elaborar os combustíveis Shell V-Power de corrida que são fornecidos para a equipe de Fórmula 1 da Ferrari. A formulação final para o Brasil é, claro, confidencial, mas é resultado de muitos anos de desenvolvimento e testes em laboratório, em máquinas e na estrada, pois estamos sempre inovando os combustíveis Shell. Além do nosso programa de desenvolvimento global, a formulação de Shell V-Power Nitro+ para o Brasil foi testada em veículos brasileiros e estradas brasileiras. Todo esse trabalho nos confirma que a formulação exclusiva da gasolina Shell V-Power Nitro+ consegue atingir o desempenho para o qual foi projetada, com base no combustível local, que contém mais etanol do que as outras gasolinas pelo mundo afora. - Você mencionou que foram realizados testes em estradas brasileiras com veículos brasileiros. Qual foi o resultado desses testes? A formulação de Shell V-Power Nitro+ é resultado de anos de pesquisa e desenvolvimento pela equipe de cientistas do combustível da Shell, a partir do nosso legado de 100 anos de inovação em combustíveis. Parte fundamental do nosso trabalho de trazer Shell V-Power Nitro+ para os nossos clientes no Brasil é justamente a condução desses testes cientificamente projetados em veículos brasileiros nas estradas brasileiras. Esses testes foram realizados no respeitado Instituto Mauá para confirmar que Shell V-Power Nitro+ é capaz de atingir o desempenho para o qual foi projetada, em carros brasileiros. Nesse trabalho, fizemos uma comparação da nossa nova Shell V-Power Nitro+ com uma típica gasolina comum. Os resultados mostraram que, nos veículos testados, a Gasolina Shell V-Power Nitro+ consegue atingir um desempenho melhor em comparação com a gasolina comum. - O que você quer dizer com desempenho melhor nesses testes? A Shell V-Power é projetada para atuar instantaneamente nos depósitos que se formam no motor e reduzem o desempenho do seu carro. Nos testes que fizemos no Brasil, o desempenho foi aferido em termos da capacidade que o combustível tem de limpar esses depósitos formados no sistema de combustível, em comparação com a típica gasolina comum.

18 18 Capa A energia que Diariamente, toneladas de bagaço e palha de cana-de-açúcar oriundos da fabricação de etanol e açúcar alimentam as caldeiras das termoelétricas da Raízen. Juntas, as turbinas destas instalações produzem um excedente para comercialização de 2,1 milhões de megawatts-hora (MWh) o suficiente para abastecer algumas das maiores capitais brasileiras, ou até países inteiros, como Noruega ou Uruguai*. As dimensões do segmento de Bioenergia da Raízen ajudam a iluminar a relevância da área para o negócio. Ao longo do ano-safra, a venda de energia elétrica excedente para o Sistema Interligado Nacional (SIN) representa uma receita líquida da ordem de R$ 470 milhões para a empresa. Com capacidade instalada para produzir 940 MW, o suficiente para abastecer uma cidade de 10 milhões de habitantes, a Raízen é a maior produtora de energia elétrica a partir do bagaço da cana no Brasil. De acordo com o diretor de Bioenergia e Administrativo de Etanol, Açúcar e Bioenergia da Raízen, Juliano Prado, a bioenergia acrescenta uma importante parcela ao faturamento da empresa, sendo boa parte via contratos de longo prazo com o mercado regulado leilões governamentais, diversificando o mix de produtos comercializados e trazendo uma maior estabilidade no fluxo de caixa. Juliano ressalta a grande contribuição da bioenergia para a sustentabilidade do meio ambiente, tendo geração complementar a matriz energética brasileira. O nosso país necessita de fontes alternativas de energia que complementem o sistema hidrelétrico e a energia gerada a partir da cana-de-açúcar atinge seu ápice de produção nos meses de maior seca, entre abril e novembro, além de estar concentrada nos grandes centros de consumo. Traz também reduções significativas nas emissões de gases de efeito estufa, e proporciona uma destinação adequada aos resíduos do processo. No processo de fabricação dos subprodutos da cana-deaçúcar, uma tonelada da matéria-prima moída gera em média 250 quilos de bagaço e aproximadamente 200 quilos de palhas e pontas, que antes eram queimadas ou deixadas no campo, atualmente tem sido utilizadas como combustível na produção de energia elétrica. Esta biomassa é a grande responsável pela produção de energia limpa, uma vez que com a queima da mesma pode-se garantir a autossuficiência energética e maior estabilidade no processo industrial nas unidades de produção, assim como uma relevante parcela da energia consumida nos lares brasileiros (5% da energia consumida no Estado de São Paulo). Aliada a isso, a busca global por formas de geração de energia renovável aponta que a biomassa terá um papel de destaque nos próximos anos (saiba mais na próxima página). Estas características colocam o país em uma posição de destaque no cenário internacional de uso de bioeletricidade. Segundo a Administração de Informação Energética dos Estados Unidos, o Brasil é o quarto maior produtor de energia elétrica a partir da biomassa, atrás apenas de Estados Unidos, Alemanha e China (saiba mais no gráfico ao lado). Nos próximos anos, a tendência é que a participação da cana-de-açúcar na matriz elétrica brasileira cresça ainda mais. *O cálculo leva em conta a estimativa de que 1,8 milhão MWh é o suficiente para abastecer 5 milhões de habitantes

19 move o país O nosso país necessita de fontes alternativas de energia que complementem o sistema hidrelétrico. Juliano Prado Diretor de Bioenergia da Raízen Líderes globais de geração de energia elétrica pela biomassa 43,5 bilhões de kw/h 34 bilhões de kw/h 32 bilhões de kw/h 23 bilhões de kw/h 70,8 bilhões de kw/h Fonte: Administração de Informação Energética dos Estados Unidos

20 20 Capa Vantagem estratégica para o Brasil O potencial de crescimento desta fonte de energia é promissor, como apontam os dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Segundo o Balanço Energético Nacional de 2013, a fonte desse tipo atingiu uma produção de GWh. Esse número inclui tanto a energia elétrica destinada para o autoconsumo das unidades industriais (57%) quanto a encaminhada para o SIN (43%). O valor é 14% maior do que a Usina de Belo Monte que será a terceira maior hidrelétrica do mundo produzirá a partir de 2019, por exemplo. O aumento da participação desta fonte na matriz nacional também ajudaria a reduzir a dependência brasileira em relação às hidrelétricas. Hoje, 63% da eletricidade consumida no país é originada a partir desse tipo de geração. Também se faz necessário investir na modernização de equipamentos. Cerca de 2/3 das usinas produtoras de etanol ainda produzem energia apenas para o autoconsumo e não dispõem de tecnologia para gerar excedentes de energia para o grid elétrico brasileiro. Além dos aportes tecnológicos, o aumento da produção da bioenergia também está atrelado ao aumento na produção de etanol. Seguindo as estimativas favoráveis do Ministério de Minas e Energia, a biomassa vai expandir consideravelmente sua participação na matriz energética brasileira. Seria interessante termos leilões de energia observando as especificidades de cada fonte de geração de eletricidade. Com a realização de leilões específicos para cada fonte, ou mesmo leilões regionais, o país teria mais segurança com a otimização da matriz energética e redução dos custos de distribuição, reforça Juliano Prado. Meio ambiente A cogeração também vai ao encontro da busca global por uma matriz mais limpa e renovável. O bagaço é encontrado em abundância em todo o país por conta do cultivo de cana-de-açúcar. A biomassa também será aproveitada para a produção de etanol de segunda geração que aproveita bagaço, folhas, cascas e outros resíduos da cana para gerar o biocombustível. Seria interessante termos leilões de energia observando as especificidades de cada fonte de geração de eletricidade. Com a realização de leilões específicos para cada fonte, ou mesmo leilões regionais, o país teria mais segurança com a otimização da matriz energética. Juliano Prado Diretor de Bioenergia da Raízen

5.662. postos de serviços. A Ipiranga manteve em 2010 sua trajetória de crescimento sólido de resultados.

5.662. postos de serviços. A Ipiranga manteve em 2010 sua trajetória de crescimento sólido de resultados. ipiranga 35 A Ipiranga manteve em 2010 sua trajetória de crescimento sólido de resultados. 5.662 postos de serviços Este crescimento é fruto dos benefícios da expansão do mercado de combustíveis, dos investimentos

Leia mais

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País o que é O QUE É. Lançado em Brasília em dezembro de 2011, o Movimento Mais Etanol visa detalhar e disseminar políticas públicas e privadas indispensáveis para: w O restabelecimento da competitividade do

Leia mais

5.500 postos de serviço

5.500 postos de serviço 5.500 postos de serviço Em 2009, a Ipiranga manteve sua trajetória de expansão acelerada da escala, com a aquisição das operações da rede de distribuição de combustíveis da Texaco no Brasil e investimentos

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO Um dos pilares da Ultrapar está no virtuoso relacionamento que a companhia mantém com os diferentes públicos, graças a uma política baseada na ética, na transparência e no compartilhamento de princípios,

Leia mais

Abioeletricidade cogerada com biomassa

Abioeletricidade cogerada com biomassa bioeletricidade Cana-de-Açúcar: um pr energético sustentável A cana-de-açúcar, a cultura mais antiga do Brasil, é hoje uma das plantas mais modernas do mundo. A afirmação é do vice-presidente da Cogen

Leia mais

Jornal Canal da Bioenergia A energia das florestas Agosto de 2014 Ano 9 Nº 94

Jornal Canal da Bioenergia A energia das florestas Agosto de 2014 Ano 9 Nº 94 Jornal Canal da Bioenergia A energia das florestas Agosto de 2014 Ano 9 Nº 94 Apesar de pouco explorada, a biomassa florestal pode ser uma das alternativas para a diversificação da matriz energética Por

Leia mais

ETENE. Energias Renováveis

ETENE. Energias Renováveis Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste ETENE Fonte: http://www.noticiasagronegocios.com.br/portal/outros/1390-america-latina-reforca-lideranca-mundial-em-energias-renovaveis- 1. Conceito

Leia mais

4º Congresso Internacional de Bioenergia e 1º Congresso Brasileiro de GD e ER

4º Congresso Internacional de Bioenergia e 1º Congresso Brasileiro de GD e ER 4º Congresso Internacional de Bioenergia e 1º Congresso Brasileiro de GD e ER Painel II BIOMASSA: Disponibilidade Energética para uma Civilização Sustentável Departamento de Desenvolvimento Energético

Leia mais

A beleza é resultado do trabalho de todos. Responsabilidade Compartilhada

A beleza é resultado do trabalho de todos. Responsabilidade Compartilhada Responsabilidade Compartilhada A beleza é resultado do trabalho de todos A preocupação e o fortalecimento do relacionamento com nossos públicos estão presentes em toda a história do Grupo Boticário. Desde

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO A Ultrapar realizou em 2011 um programa de comunicação e disseminação do tema sustentabilidade entre seus colaboradores, com uma série de iniciativas voltadas para o engajamento e treinamento das pessoas.

Leia mais

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017)

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017) Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017) PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA JANEIRO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017)

Leia mais

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer A demanda crescente nos mercados interno e externo por combustíveis renováveis, especialmente o álcool, atrai novos investimentos para a formação

Leia mais

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável Gilberto Hollauer Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Abril de 2015 1 Sumário Política Energética

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Linha Economia Verde

Linha Economia Verde Linha Economia Verde QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio àexecução de políticas

Leia mais

BIODIESEL. O NOVO COMBUSTÍVEL DO BRASIL.

BIODIESEL. O NOVO COMBUSTÍVEL DO BRASIL. Folder final 12/4/04 2:45 AM Page 1 BIODIESEL. O NOVO COMBUSTÍVEL DO BRASIL. PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DO BIODIESEL Folder final 12/4/04 2:45 AM Page 2 BIODIESEL. A ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte

Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração. e às s Fontes Alternativas de Energia. Alternativas de Energia. Raquel Batissaco Duarte Atuação do BNDES no Financiamento à Cogeração e às s Fontes Alternativas de Energia Raquel Batissaco Duarte Gerente Departamento de Gás, Petróleo, Cogeração e Fontes Alternativas de Energia Belo Horizonte,

Leia mais

Edição 44 (Abril/2014)

Edição 44 (Abril/2014) Edição 44 (Abril/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação tem maior alta desde janeiro de 2013 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial,

Leia mais

A inserção das fontes de energia renováveis no processo de desenvolvimento da matriz energética do país: A participação da Energia Eólica

A inserção das fontes de energia renováveis no processo de desenvolvimento da matriz energética do país: A participação da Energia Eólica A inserção das fontes de energia renováveis no processo de desenvolvimento da matriz energética do país: A participação da Energia Eólica Elbia Melo 1 No ano de 2012, o Brasil figurou no cenário internacional

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

COMBUSTÍVEIS BIOCOMBUSTÍVEIS: EVOLUÇÃO ENERGÉTICA, COMPOSIÇÃO E IMPACTOS AMBIENTAIS.

COMBUSTÍVEIS BIOCOMBUSTÍVEIS: EVOLUÇÃO ENERGÉTICA, COMPOSIÇÃO E IMPACTOS AMBIENTAIS. COMBUSTÍVEIS BIOCOMBUSTÍVEIS: EVOLUÇÃO ENERGÉTICA, COMPOSIÇÃO E IMPACTOS AMBIENTAIS. Ana L. B. Silva 1 (analuciasilva36@hotmail.com); Aquila B. do Rosario² (aquilabueno@gmail.com); Hevelyn L. Avila³ (hevelyn-avila@hotmail.com);carine

Leia mais

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar Marcello Cuoco Rio de Janeiro, 28/11/11 AGENDA Overview dos mercados de Energia e Açúcar Perspectivas do mercado de Etanol ETH AGENDA Overview dos mercados

Leia mais

Entrevista: Duke passa de alvo de aquisições para investidora

Entrevista: Duke passa de alvo de aquisições para investidora Entrevista: Duke passa de alvo de aquisições para investidora Wellington Bahnemann São Paulo Mickey Peters, presidente da Duke Energy no Brasil, demonstra entusiasmo ao falar das perspectivas da companhia

Leia mais

UMA SOLUÇÃO PARA O ETANOL BRASILEIRO

UMA SOLUÇÃO PARA O ETANOL BRASILEIRO UMA SOLUÇÃO PARA O ETANOL BRASILEIRO O Brasil tem o programa mais bem sucedido de substituição de combustível fóssil por combustível renovável no mundo. Esse resultado só foi possível pela resposta do

Leia mais

Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas

Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas Ethanol Summit Painel: Biocombustíveis e a Mitigação das Mudanças Climáticas Papel do setor sucroenergético na mitigação das mudanças climáticas Géraldine Kutas International Advisor, Brazilian Sugarcane

Leia mais

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares Ciências Militares no Século XXI Situação Atual e Desafios Futuros Geopolítica dos Recursos Naturais Fontes Alternativas

Leia mais

Política Energética Brasileira Panorama da Biomassa

Política Energética Brasileira Panorama da Biomassa Política Energética Brasileira Panorama da Biomassa MME Secretaria de Planejamento Energético Brasília Março de 2010 Roteiro 1. Cenário da Expansão 2. Características 3. Políticas Energéticas 4. Leilões

Leia mais

Sustentabilidade. Vanda Nunes - SGS

Sustentabilidade. Vanda Nunes - SGS Novas Tendências de Certificação de Sustentabilidade Vanda Nunes - SGS A HISTÓRIA DA SGS Maior empresa do mundo na área de testes, auditorias, inspeções e certificações. Fundada em 1878, na cidade de Rouen,

Leia mais

USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA. Lisandra C. Kaminski

USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA. Lisandra C. Kaminski USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA Lisandra C. Kaminski Casca de café Estudo realizado em 2008, pelo agrônomo Luiz Vicente Gentil, da UnB. Pode ser uma excelente opção como substituição

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Ipea Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Gesmar Rosa dos Santos Antenor Lopes Conteúdo Características gerais da Oferta Interna

Leia mais

R$ 281 milhões de ebitda 52

R$ 281 milhões de ebitda 52 R$ 281 milhões de ebitda 52 Líder e pioneira em seu mercado, a Ultragaz evoluiu em 2009 na implementação de programas de eficiência operacional destinados ao mercado domiciliar, o UltraLevel, e ao mercado

Leia mais

Fusões e Aquisições no Setor Sucroenergético e a Importância da Escala de Geração. Nivalde J. de Castro Guilherme de A.

Fusões e Aquisições no Setor Sucroenergético e a Importância da Escala de Geração. Nivalde J. de Castro Guilherme de A. Fusões e Aquisições no Setor Sucroenergético e a Importância da Escala de Geração Nivalde J. de Castro Guilherme de A. Dantas TDSE Textos de Discussão do Setor Elétrico Nº14 Novembro de 2009 Rio de Janeiro

Leia mais

Carro flex com etanol: uma atitude inteligente.

Carro flex com etanol: uma atitude inteligente. Carro flex com etanol: uma atitude inteligente. O carro flex, abastecido com álcool combustível, o etanol, é uma arma poderosa no combate ao aquecimento global, um dos principais problemas que o mundo

Leia mais

Visão geral das operações

Visão geral das operações Visão geral das operações Visão geral das operações Ipiranga O forte posicionamento no mercado e a sua agilidade comercial permitiram à Ipiranga se beneficiar do bom desempenho do setor automobilístico

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil. V Conferência Anual da RELOP

Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil. V Conferência Anual da RELOP Galvão Energia Evolução das Fontes de Energia Renováveis no Brasil V Conferência Anual da RELOP Lisboa, 01.Jun.2012 Agenda O Acionista Grupo Galvão 03 A Empresa Galvão Energia 04 A evolução das fontes

Leia mais

Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional

Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional Energias Renováveis Tecnologias Integradas com o Sistema Nacional Fimai/Simai/ Câmara Ítalo - Brasileira Elaborada por: Eng. Marcio Takata Novembro/ 2010 Contexto Fonte: Apresentação Solvis Energia - Tendências

Leia mais

Capítulo 1 Introdução ao Guia de Ferramentas

Capítulo 1 Introdução ao Guia de Ferramentas Capítulo 1 Introdução ao Guia de Ferramentas 1. OBJETIVO DO GUIA DE FERRAMENTAS Então você está pensando em começar ou expandir um negócio de energia limpa? Este é um guia passo a passo para que seu negócio

Leia mais

BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA

BIOELETRICIDADE: A ENERGIA ELÉTRICA DA CANA Tecnologia atual Cana-de-Açúcar Tecnologia em desenvolvimento Caldo Bagaço Palha Açúcar Etanol Bioeletricidade Melaço Vinhaça Biogás Conceitos de mercado de bioeletricidade Venda do excedente de energia

Leia mais

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis

Biocombustíveis. Também chamados de agrocombustíveis Biocombustíveis Também chamados de agrocombustíveis Biomassa É o combustível obtido a partir da biomassa: material orgânico vegetal ou animal Uso tradicional: lenha, excrementos Etanol: álcool combustível.

Leia mais

Fusões e Aquisições no Setor Sucroalcooleiro e a Promoção da Bioeletricidade

Fusões e Aquisições no Setor Sucroalcooleiro e a Promoção da Bioeletricidade Fusões e Aquisições no Setor Sucroalcooleiro e a Promoção da Bioeletricidade Nivalde J. de Castro 1 Guilherme de A. Dantas 2 A indústria sucroalcooleira brasileira passa por um intenso processo de fusões

Leia mais

Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema

Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema Valor Setorial Energia (Valor Econômico) 15/04/2015 Garantia para o sistema Duas importantes medidas foram anunciadas no fim de março pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para tornar mais

Leia mais

O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios

O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios O Setor Elétrico Brasileiro e a Sustentabilidade no Século 21 Oportunidades e Desafios Português Resumo Executivo Esta é a segunda edição revista e ampliada da publicação: O Setor Elétrico Brasileiro e

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD)

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD) UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD) TRABALHO DE BIOLOGIA GERAL RAQUEL ALVES DA SILVA CRUZ Rio de Janeiro, 15 de abril de 2008. TRABALHO DE BIOLOGIA GERAL TERMOELÉTRICAS

Leia mais

PANORAMA ENERGÉTICO NACIONAL

PANORAMA ENERGÉTICO NACIONAL MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA PANORAMA ENERGÉTICO NACIONAL CONDICIONANTES PARA OS INVESTIMENTOS E PERSPECTIVAS DE ATENDIMENTO DO MERCADO II Seminário Energia e Meio Ambiente Perspectivas Legais Manaus,

Leia mais

fazem bem e dão lucro

fazem bem e dão lucro Melhores práticas de fazem bem e dão lucro Banco Real dá exemplo na área ambiental e ganha reconhecimento internacional Reunidos em Londres, em junho deste ano, economistas e jornalistas especializados

Leia mais

Energia Sustentável para Todos: grande oportunidade e caminhos a serem seguidos

Energia Sustentável para Todos: grande oportunidade e caminhos a serem seguidos 1 Energia Sustentável para Todos: grande oportunidade e caminhos a serem seguidos António Farinha, Managing Partner São Paulo, 11 de junho de 2012 2 As medidas do Sustainable Energy for All endereçam as

Leia mais

PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL

PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL PANORAMA DO SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS E BIOENERGIA NO BRASIL Marcelo Cavalcanti Guerra Recife, 22 de julho de 2014. 11 PRODUÇÃO / CONSUMO ETANOL BRASIL ÚLTIMOS 5 ANOS ANIDRO (M3) HIDRATADO (M3) ANO PRODUÇÃO

Leia mais

Fonte: MAPA e RFA/USA. Elaboração: INTL FCStone

Fonte: MAPA e RFA/USA. Elaboração: INTL FCStone Commodity Insight Agosto de 2013 Analistas Thadeu Silva Diretor de Inteligência de Mercado Thadeu.silva@intlfcstone.com Pedro Verges Analista de Mercado Pedro.verges@intlfcstone.com Natália Orlovicin Analista

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa

Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica. Biomassa Universidade Federal do Ceará Departamento de Engenharia Elétrica Disciplina: Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica Universidade Federal do Ceará Biomassa Professora: Ruth Pastôra Saraiva

Leia mais

Cooperação entre Brasil e EUA para a produção de etanol

Cooperação entre Brasil e EUA para a produção de etanol Cooperação entre Brasil e EUA para a produção de etanol Resenha Desenvolvimento / Economia e Comércio Raphael Rezende Esteves 22 de março de 2007 1 Cooperação entre Brasil e EUA para a produção de etanol

Leia mais

II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO

II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO Luiz Eduardo Barata Secretário-Executivo CÂMARA DOS DEPUTADOS Brasília, 22 de setembro de 2015 Energia

Leia mais

LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE

LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE LOGÍSTICA E COMPETITIVIDADE NO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO Uma análise do Comitê de Logística da ABAG e de seus núcleos: Infraestrutura do Transporte Logística do Transporte Armazenagem Energia Telemática Capital

Leia mais

Clipping, Quarta-feira, 25 de Junho de 2008 Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online. Cerona fecha contrato com a ENGEVIX

Clipping, Quarta-feira, 25 de Junho de 2008 Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online. Cerona fecha contrato com a ENGEVIX Rede Energia Blog - (12/06/08) - Online Cerona fecha contrato com a ENGEVIX A Cerona - Companhia de Energia Renovável acaba de anunciar a escolha da ENGEVIX como gestora de todo o processo de instalação

Leia mais

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País SETEMBRO 23, 2014 by ABEGAS REDACAO in NOTÍCIAS Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) constatou grandes atrasos nas obras de geração e transmissão

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. *Edição 2013*

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA. *Edição 2013* PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA *Edição 2013* Participante: Cia Ultragaz S.A. Categoria: Infraestrutura Título Ultragaz na busca da excelência da Gestão Ultragaz na Busca da Excelência da Gestão Uma

Leia mais

PROPOSIÇÕES PARA O FORTALECIMENTO DA INDÚSTRIA DE EQUIPAMENTOS PARA GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TEMPOS DE CRISE

PROPOSIÇÕES PARA O FORTALECIMENTO DA INDÚSTRIA DE EQUIPAMENTOS PARA GERAÇÃO, TRANSMISSÃO E DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA EM TEMPOS DE CRISE 1ºTri 00 3ºTri 00 1ºTri 01 3ºTri 01 1ºTri 02 3ºTri 02 1ºTri 03 3ºTri 03 1ºTri 04 3ºTri 04 1ºTri 05 3ºTri 05 1ºTri 06 3ºTri 06 1ºTri 07 3ºTri 07 1ºTri 08 3ºTri 08 1ºTri 09 3ºTri 09 1ºTri 10 3ºTri 10 1ºTri

Leia mais

COGERAÇÃO: ASPECTOS LEGAIS E REGULATÓRIOS

COGERAÇÃO: ASPECTOS LEGAIS E REGULATÓRIOS COGERAÇÃO: ASPECTOS LEGAIS E REGULATÓRIOS Compreenda a regulamentação referente à cogeração de energia e discuta possíveis mudanças as no setor Gabriel Barja São Paulo, outubro de 2006 Viabilidade Viabilidade

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS

Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS Índice 1 INTRODUÇÂO 2 A INDÚSTRIA DO CIMENTO NO CENÁRIO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS 3 REFERÊNCIAS INTERNACIONAIS 4 2º INVENTÁRIO BRASILEIRO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA 5 PERSPECTIVAS E DESAFIOS 6

Leia mais

Matriz energética e emissão de gases de efeito estufa Fatos sobre o Brasil

Matriz energética e emissão de gases de efeito estufa Fatos sobre o Brasil Confederação Nacional da Indústria Matriz energética e emissão de gases de efeito estufa Fatos sobre o Brasil Edição revisada Brasília, 2008 Nota técnica Os gráficos desta cartilha foram elaborados a partir

Leia mais

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico.

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico. Faz parte da vontade da diretoria da New Age contribuir socialmente para um mundo melhor, mais justo e sustentável. Acreditamos que através da educação e com a experiência que temos, transportando tantos

Leia mais

Sem parar de inovar Raízen revoluciona método de pagamento e leva o serviço Sem Parar aos clientes dos postos Shel

Sem parar de inovar Raízen revoluciona método de pagamento e leva o serviço Sem Parar aos clientes dos postos Shel revista Ano 3 nº 11 janeiro a março 2014 Sem parar de inovar Raízen revoluciona método de pagamento e leva o serviço Sem Parar aos clientes dos postos Shell 2 Índice Índice 4 Giro Rápido Nova campanha

Leia mais

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar

Energias Alternativas e as atividades do Ideal. Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Energias Alternativas e as atividades do Ideal Mauro Passos Sustentabilidade Palmas Solar Contexto Internacional Crescimento de investimento em renovável no mundo (Frankfurt School- UNEP Centre/BNEF) 17%

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento

em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento agronegócio brasileiro em números Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento 2010 ranking Ranking Brasileiro da Produção e Exportação Fonte: USDA e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

3 Emissões de Gases de Efeito Estufa

3 Emissões de Gases de Efeito Estufa 3 Emissões de Gases de Efeito Estufa 3.1. Metodologia Neste capítulo, com base na Matriz Energética do Estado do Rio de Janeiro, é apresentada a metodologia utilizada para as estimativas de emissões de

Leia mais

Agora, o Brasil está usando a cana-de-açúcar para fazer uma eletricidade verde e inteligente que vai surpreender o mundo mais uma vez.

Agora, o Brasil está usando a cana-de-açúcar para fazer uma eletricidade verde e inteligente que vai surpreender o mundo mais uma vez. bioeletricidade.com Primeiro, o Brasil usou a cana-de-açúcar para fazer um combustível verde e inteligente que surpreendeu o mundo inteiro. Agora, o Brasil está usando a cana-de-açúcar para fazer uma eletricidade

Leia mais

No mercado bancário a competitividade é crescente

No mercado bancário a competitividade é crescente 6 Fortalecendo a marca, gerando negócios Intenso, produtivo e criativo No mercado bancário a competitividade é crescente e a disputa pelos espaços é proporcional ao empenho das instituições em ampliar

Leia mais

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão SET 2014 A SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) é a principal associação de profissionais que trabalham com tecnologias e sistemas operacionais

Leia mais

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL GESEL / SINERGIA / EDF A OPÇÃO NUCLEAR PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL Altino Ventura Filho Secretário de Planejamento

Leia mais

Termoelétricas Ou Termelétricas

Termoelétricas Ou Termelétricas Termoelétricas Ou Termelétricas É uma instalação industrial usada para geração de energia elétrica/eletricidade a partir da energia liberada em forma de calor, normalmente por meio da combustão de algum

Leia mais

Unindo forças por um mesmo objetivo

Unindo forças por um mesmo objetivo Unindo forças por um mesmo objetivo Seguindo o conceito do programa em fomentar iniciativas de coleta e reciclagem, a parceria vai ampliar a atuação do Programa de Reciclagem do Óleo de Fritura (PROL),

Leia mais

Diferenciais do Programa de Qualificação de Revendas:

Diferenciais do Programa de Qualificação de Revendas: ultragaz 51 A Ultragaz atua em um mercado voltado ao consumo de massa, no qual a marca, foco no cliente, escala e baixos custos de distribuição são fatores-chave de diferenciação e rentabilidade. milhões

Leia mais

NOVAQUEST. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco.

NOVAQUEST. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco. A vida é cheia de cobranças, deixe as suas conosco. NOVAQUEST Apresentação da Empresa A NovaQuest é uma empresa especializada em serviços de recuperação de crédito e atendimento ao cliente. Temos o intuito

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Conversão de Energia Térmica em Elétrica a partir da Biomassa

Conversão de Energia Térmica em Elétrica a partir da Biomassa Conversão de Energia Térmica em Elétrica a partir da Biomassa TECNOLOGIAS DISPONÍVEIS www.basesolidaenergia.com.br +55 41 3667 9014 Curitiba PR Objetivo O Objetivo desta apresentação é informar quais os

Leia mais

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial

Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Faculdade de Comunicação e Artes Habilitação em Jornalismo Tema 3 O BNDE e a inserção brasileira no capitalismo industrial Economia Brasileira Professora Eleonora Bastos Horta Dayse dos Santos Frederico

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro. Plano Estratégico 2013-2022

Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro. Plano Estratégico 2013-2022 Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro Plano Estratégico 2013-2022 1 Visão Geral do Processo Fase 1 Fase 2 Mobilização e Nivelamento Conceitual Diagnóstico do Desempenho Estratégico da FPCRJ Análise

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa Assessoria de Imprensa Alex Branco Neto MTB: 12.834 Telefone:(11) 3021 4830 e mail: alex.branco@uol.com.br Release Um Grupo 100% brasileiro Somos o principal Grupo de capital nacional no processamento

Leia mais

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Anexo III da Resolução n o 1 da CIMGC Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável I Introdução A atividade de projeto do Projeto de MDL das Usinas Eólicas Seabra, Novo Horizonte

Leia mais

Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil. Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP

Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil. Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP Novo Marco Regulatório do Etanol Combustível no Brasil Rita Capra Vieira Superintendência de Biocombustíveis e Qualidade de Produtos - ANP Novembro de 2011 Evolução dos Biocombustíveis no Brasil 1973 Primeira

Leia mais

Situação da Armazenagem no Brasil 2006

Situação da Armazenagem no Brasil 2006 Situação da Armazenagem no Brasil 2006 1. Estática de Armazenagem A capacidade estática das estruturas armazenadoras existentes no Brasil, registrada em dezembro de 2006 é de até o mês de novembro de 2006

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010

RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010 Os Biocombustíveis no Brasil RELOP III Reunião Anual Rio de Janeiro, 04 de novembro de 2010 SUMÁRIO 1. Alguns dados d sobre o Brasil e a ANP 2. Os biocombustíveis no Brasil 3. O etanol 4. O biodiesel PANORAMA

Leia mais

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema

Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Mais de 100 mil km percorridos Maior parte da extensão de rodovias avaliadas tem problema Estudo da CNT mostra que 57,3% têm alguma deficiência no estado geral; 86,5% dos trechos são de pista simples e

Leia mais

Especialização em Marketing Digital - NOVO

Especialização em Marketing Digital - NOVO Especialização em Marketing Digital - NOVO Apresentação Previsão de Início Agosto/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O ambiente de negócios tem sido modificado pelas Novas Tecnologias da

Leia mais

Medida Provisória 532/2011

Medida Provisória 532/2011 Ciclo de palestras e debates Agricultura em Debate Medida Provisória 532/2011 Manoel Polycarpo de Castro Neto Assessor da Diretoria da ANP Chefe da URF/DF Maio,2011 Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural

Leia mais

POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL

POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL POLÍTICA DE ESTADO PARA O CARVÃO MINERAL Política energética sustentável: objetivos Segurança de suprimentos Compatibilidade ambiental Mix energético balanceado Eficiência econômica Carvão mineral no mundo

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN

CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN 2 CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN 2.1 VOCAÇÃO À HIDROELETRICIDADE O sistema de produção e transmissão de energia elétrica do Brasil Sistema Interligado Nacional (SIN) pode ser classificado

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010

ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010 ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL MAIO 2010 Índice Conceito de Energia Renovável Energias Renováveis no Brasil Aspectos Gerais de Projetos Eólicos, a Biomassa e PCHs Outorga de Autorização de Projetos Incentivos

Leia mais

Release conjunto. Projeto que une educação e sustentabilidade será lançado em Palotina

Release conjunto. Projeto que une educação e sustentabilidade será lançado em Palotina Release conjunto L Projeto que une educação e sustentabilidade será lançado em Palotina Alunos e professores das redes pública e privada de ensino receberão 3.899 livros do Atlas Ambiental Mata Viva, projeto

Leia mais

OS BIOCOMBUSTÍVEIS E A

OS BIOCOMBUSTÍVEIS E A OS BIOCOMBUSTÍVEIS E A INDÚSTRIA DO PETRÓLEO Ricardo de Gusmão Dornelles Diretor do Departamento de Combustíveis Renováveis Jun/2009 MATRIZ ENERGÉTICA MUNDIAL E NACIONAL - 2008 54,9 45,1 Brasil (2008)

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade Etanol A produção de álcool combustível como fonte de energia deve-se

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais