CURSOS DE FÉRIAS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PRAIA GRANDE. Apostila do Curso de Redes [por Anderson Valentino Bozzo]

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSOS DE FÉRIAS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PRAIA GRANDE. Apostila do Curso de Redes [por Anderson Valentino Bozzo]"

Transcrição

1 Redes

2 CURSOS DE FÉRIAS DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE PRAIA GRANDE Apostila do Curso de Redes [por Anderson Valentino Bozzo] Julho de 2008

3 0000- Objetivos Gerais Esta apostila, que foi confeccionada a partir de materiais facilmente encontrados e livremente distribuídos na Internet, servirá como base para o curso de redes e tem por objetivo, servir como guia rápido de consultas para montagens de redes locais. Excluído: 0000 : Fonte: 10 pt, Fonte de script complexo: 10 Excluído: à Placas de rede Hoje, a grande maioria dos computadores tem integrado em sua placa mãe uma placa de rede. São as chamadas placas On-Board. Como exemplo, temos a figura da placa-mãe da fabricante ASUS, com a placa de rede On-Board, demonstrada abaixo: Encaixe para o conector de rede Caixa Comentário: *As placas mãe também são chamadas Motherboard ou simplesmente MOBO. * Vale lembrar[ao menos para aqueles que estão entrando agora no mundo da informática] que não só as placas de redes podem ser integradas à placa-mãe. É comum encontrar Vídeo, Som ou Fax- Modem integrados. * As placas que não são integradas à placa-mãe são chamadas de placas Off-Board. Estas, geralmente apresentam um desempenho maior, por processarem em separado suas funções, não dependendo do processador e memória principais do seu PC. Caso sua placa mãe não tenha uma placa de rede integrada e você deseje colocar seu PC em uma rede ou simplesmente ligá-lo em um sistema de banda larga, você deverá comprar uma placa de rede Off-Board para plugar em sua placa mãe.

4 0010- Instalação Tudo bem. Eu já tenho placa de rede e já conectei a danada no SLOT PCI da minha MoBo e já instalei os DRIVERS. E agora? Se você já fez isso tudo [ou se já sabe como fazer], pule para o próximo capítulo, caso contrário, vale dar uma olhada neste que segue: >> Plugando Conforme o já dito, na maioria dos computadores, as placas de rede são On-Board. No PC abaixo, podemos observar [dentro do circulo azul] o conector da placa mãe que muito provavelmente são de rede. Caixa Comentário: *Os encaixes da placa mãe, onde se acoplam outras placas, são chamados SLOTS. * Na figura, os Slots do tipo PCI são os brancos, que aparecem na parte inferior da MoBo, dentro do Circulo laranja * Driver é, a grosso modo, o dispositivo motorista. Dentro do sistema, é um conjunto de instruções e comandos que explicam pro Sistema Operacional como controlar o seu equipamento. Supondo que sua MoBo não tenha rede integrada ou que a sua placa de rede OnBoard tenha queimado, com tudo devidamente desligado, você terá que instalar sua placa de rede em um dos Slots PCI [no circulo laranja].

5 >> O Driver Tudo plugado, cabos reconectados, gabinete fechado, PC energizado e Sistema Operacional carregado. O WindowsXP consegue reconhecer e configurar automaticamente a grande maioria dos dispositivos, mas o seu, justamente o seu, ele não vai encontrar. Para configurar manualmente, você deverá ir até o Painel de Controle e selecionar a opção Adicionar Hardware. Aqui, você encontra um tutorial, bem explicado de como instalar o seu dispositivo. É bem tranqüilo: Só precisa de um pouco de atenção para ler e responder às perguntas que o aplicativo de configuração te faz e ter o CD com o Driver da sua placa à mão quando o programa pedir. Indicação de local para instalar novos dispositivos quando ele não for reconhecido automaticamente pelo sistema. : Centralizado : Fonte: 8 pt, Fonte de script complexo: 8 pt

6 0011- Cabos e Conectores O meu Windows já sabe que eu tenho uma placa de rede. Vamos aos cabos e conectores. Você pode escolher comprar os cabos prontos. É prático, mas não é muito interessante se você quiser fazer a instalação dentro de paredes. Quanto ao modelo dos cabos de rede, um dos mais utilizados hoje em dia é o cabo de par trançado não blindado [UTP - Unshielded Twisted Pair] devido a custo baixo, maleabilidade e qualidade. Existem cinco categorias de cabos UTP especificadas pela Associação de Indústrias Eletrônicas e Associação de Indústrias de Telecomunicações [EIA/TIA]. Hoje em dia a mais comum é a categoria 5, que pode transmitir dados até 100Mbps. O cabo UTP consiste de 4 pares trançados de fio de cobre, ou seja, 8 pequenos fios. O conector usado é o RJ-45. A seqüência das cores do cabo deve ser a mesma nas duas extremidades do cabo, caso contrário, ele não funcionará. Isto quer dizer o seguinte: O cabo tem oito fios de cobre, você deve posicioná-los lado a lado para serem encaixados no conector RJ-45, e a seqüência de cores que você usar em uma ponta do cabo, deve usar na outra ponta também. O tamanho máximo recomendado deste cabo deve ser de 100 metros, mas podemos utilizar repetidores, se a distancia entre os computadores for maior. Recomendo que a marca dos conectores seja AMP e que a marca dos cabos seja FURUKAWA. A sequência de posicionamento dos cabos dentros dos conectores é padronizada e pode seguir dois padrões diferentes: EIA/TIA T568A e EIA/TIA T568B. [Vamos, daqui pra frente, chamá-los simplesmente de Norma A e norma B] A configuração de cabos pode ser direta [chamada de Straight] ou invertida. [conhecida como Crossover] Na configuração direta, as duas pontas seguem a mesma norma. Este tipo de configuração, é utilizado para conexão de dispositivos diferentes, como por exemplo um PC e um Hub. Na configuração invertida, cada ponta usa uma norma diferente. Este tipo de configuração é utilizado para a conexão de dispositivos semelhantes, por exemplo, a ligação de um computador diretamente a outro computador.

7 À seguir, o esquema de posicionamento dos cabos dentro do conector RJ45. Conectorização T568A cor pino Função cor 1 + TD Vd/Br 2 - TD Verde 3 + RD Lr/Br 4 N/Utilizado Azul 5 N/Utilizado Az/Br 6 - RD Laranja 7 N/Utilizado Mr/Br 8 N/Utilizado Marrom Conectorização T568B cor Pino função cor 1 + TD Lr/Br 2 - TD Laranja 3 + RD Vd/Br 4 N/Utilizado Azul 5 N/Utilizado Az/Br 6 - RD Verde 7 N/Utilizado Mr/Br 8 N/Utilizado Marrom Na figura abaixo, um modelo de como isso fica dentro dos conectores:

8 0100- Tipos de Rede Os tipos mais comuns de rede que você irá encontrar são: >> Local Area Network [LAN] - Rede de área local" São redes utilizadas na interconexão de equipamentos processadores com a finalidade de troca de dados. Tais redes são denominadas locais por cobrirem apenas uma área, visto que, fisicamente, quanto maior a distância de um nó da rede ao outro, maior a taxa de erros que ocorrerão devido à degradação do sinal. As LANs são utilizadas para conectar estações, servidores, periféricos e outros dispositivos que possuam capacidade de processamento em uma casa, escritório, escola e edifícios próximos. Hoje, quanto à tecnologia de transmissão, as redes locais são chamadas de Ethernet e transmitem dados a 100 Mbps >> Metropolitan Area Network [MAN] Rede de área metropolitana Uma ou Rede de Área Metropolitana é uma rede de comunicação que abrange uma cidade. O exemplo mais conhecido de uma MAN é a rede de televisão a cabo disponível em muitas cidades. : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira : Fonte: (Padrão) Times New Roman, Fonte de script complexo: Times New Roman : Recuo: Primeira A partir do momento que a internet atraiu uma audiência de massa, as operadoras de redes de TV a cabo, começaram a perceber que, com algumas mudanças no sistema, elas poderiam oferecer serviços da Internet de mão dupla em partes não utilizadas do espectro. A televisão a cabo não é a única MAN. Os desenvolvimentos mais recentes para acesso à internet de alta velocidade sem fio resultaram em outra MAN, que foi padronizada como IEEE >> Wide Area Network [WAN] Rede de área alargada ou Rede de longa distância Também conhecida como Rede geograficamente distribuída, é uma rede de computadores que abrange uma grande área geográfica, com freqüência um país ou continente. Difere, assim, das PAN, das LAN e das MAN. A história da WAN começa em 1965 quando Lawrence Roberts e Thomas Merril ligaram dois computadores, um TX-2 em Massachussets a um Q-32 na Califórnia, através de uma linha telefónica de baixa velocidade, criando a primeira rede de área alargada [WAN]. A maior WAN que existe é a Internet. Em geral, as redes geograficamente distribuídas contém conjuntos de servidores, que formam sub-redes. Essas sub-redes têm a função de transportar os dados entre os computadores ou dispositivos de rede. : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira As Wans tornaram-se necessárias devido ao crescimento das empresas, onde as Lan's não eram mais suficientes para atender a demanda de informações, pois era necessária uma forma de passar informação de uma empresa para outra de forma rapida e eficiente. Ai surgiram as wans, que conectam redes dentro de uma vasta área geográfica, permitindo comunicação a grande distância. : Fonte: (Padrão) Times New Roman, 12 pt, Fonte de script complexo: Times New Roman, 12 pt

9 Outros tipos de rede, que você poderá ouvir falar são os dois seguintes: >> Tiny Area Network [TAN] - Rede de área minúscula É uam rede interna de pequeno porte em home [até 4 máquinas, ou conexões de pequenos dispositivos via bluetooth e infra-vermelho, como por exemplo entre celulares ou seus dispositivos, notebooks, etc.], difere-se, da LAN, MAN, WAN e da PAN. Consiste em se ligar mais que uma máquina [em crossover por exemplo] em uma residência ou rede geralmente sem conceito não comercial. O termo é pouco aceito no meio técnico, além de pouco conhecido, e por isso muito pouco utilizado. >> Personal Area Network [PAN] - Rede de área pessoal Caixa Comentário: É uma tecnologia de rede formada por nós [dispositivos conectados à rede] muito próximos uns dos outros [geralmente não mais de uma dezena de metros]. Por exemplo, um computador portátil conectando-se a um outro e este a uma impressora. São exemplos de PAN as redes do tipo Bluetooth * e UWB **. * Bluetooth É uma tecnologia de baixo custo para a comunicação sem fio entre dispositivos eletrônicos a curtas distâncias. É usado para comunicação entre pequenos dispositivos de uso pessoal, como PDAs, telefones celulares de nova geração, computadores portáteis, controles de video-games [Play- Station 3] mas também é utilizado para a comunicação de periféricos, como impressoras, scanners, e qualquer dispositivo dotado de um chip Bluetooth ** UWB - Ultrawideband, ou literalmente "banda ultra-larga". Há quem diga que essa tecnologia substituirá o Bluetooth a médio prazo. Seu consumo de energia é cem vezes menor que o do Bluetooth e sua freqüência de operação pode ser entre 3,1 e 10,6GHz. Também conhecido como padrão O ponto forte do UWB é a sua velocidade de transmissão de 100 a 500Mbps: mais alta que qualquer outro tipo de conexão wireless. Em contrapartida, sua área de cobertura é bastante reduzida: no máximo, dez metros. A distância, porém, é mais que suficiente para usuários comum de mouse sem fio ou headset para celular. - O nome Bluetooth é uma : Fonte: (Padrão) homenagem ao rei da Dinamarca Times e New Roman, 12 pt, Noruega Harald Blåtand - em inglês Fonte de script complexo: Harold Bluetooth [traduzido como Times New Roman, 12 pt dente azul, embora em : Recuo: Primeira dinamarques signifique de tez escura]. Blåtand é conhecido por unificar as tribos norueguesas, suecas e dinamarquesas. Da mesma forma, o protocolo procura unir diferentes tecnologias, como telefones móveis e computadores.

10 >> Servidores Servidores, Clientes e Sistemas Operacionais de Rede Servidores são computadores com alta capacidade de processamento e armazenagem que tem por função disponibilizar serviços, arquivos ou aplicações a uma rede. Como provedores de serviços, eles podem disponibilizar , hospedagem de páginas na internet, firewall, proxy, impressão, banco de dados, servir como controladores de domínio e muitas outras utilidades. Como servidores de arquivos, eles podem servir de depósito para que os utilizadores guardem os seus arquivos num local seguro e centralizado. E, finalmente, como servidores de aplicação, disponibilizar aplicações que necessitam de alto poder de processamento à máquinas com baixa capacidade, chamadas de thin clients [clientes magros]. >> Estações As estações de trabalho, também chamadas de clientes, são geralmente computadores de secretária, portáteis ou PDAs, os quais são usados para acesso aos serviços disponibilizados pelo servidor, ou para executar tarefas locais. São máquinas que possuem um poder de processamento menor. Algumas vezes são usadas estações sem disco [diskless], as quais usam completamente os arquivos e programas disponibilizados pelo servidor. >> Sistema Operacional de Rede O Sistema Operacional de Rede é um programa informático de controle da máquina que dá suporte à rede, sendo que existem 2 classes de sistema: sistema cliente e sistema servidor. O sistema cliente possui características mais simples, voltadas para a utilização de serviços, enquanto que o sistema servidor possui uma maior quantidade de recursos, tais como serviços para serem disponibilizados aos clientes. Os sistemas baseados em Unix são potencialmente clientes e servidores, sendo feita a escolha durante a instalação dos pacotes, enquanto que em sistemas Windows, existem versões clientes [Windows 2000 Professional, Windows XP] e versões servidores [Windows 2000 Server e Windows 2003 Server]. : Recuo: Primeira : Normal : Fonte: (Padrão) : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira

11 0110- Topologias [ tipos de ligação] A diversidade da estrutura/organização das redes são compostas basicamente por três topologias básicas: >> Barramento: Consiste numa linha comum de onde saem ligações para as outras máquinas [clientes]. Tem a aparência de um "varal" onde estão conectadas as máquinas [clientes]. Esta topologia é pioneira na era das redes do tipo Ethernet e já está em desuso. >> Anel: A linha central e na horizontal é chamada de barramento Os computadores são ligados um após o outro numa linha que se fecha em forma de anel. Pode se entender esta rede como um barramento sem começo nem fim. As redes Token Ring, da IBM, utilizam este tipo de organização de seus clientes. >> Estrela: O "círculo" central é chamado de anel : Centralizado Excluído: : Ênfase, Fonte de script complexo: Negrito : Normal : Ênfase, Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Fonte de script, 10 pt, Negrito : Ênfase, Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Fonte de script, 10 pt, Negrito Excluído: : Normal Excluído:... [6] A linha central e na horizontal é... [7] Excluído:... [1]... [2]... [3]... [4]... [5]... [8]... [9]... [10]... [11] Os computadores estão ligados por um ponto ou nó comum, chamado de concentrador. Imagine a rede como um "anel diminuto" com ligações alongadas a cada máquina: esta é a topologia mais utilizada hoje em dia. O ponto de cruzamento entre as linhas é chamado de concentrador Excluído: Excluído:... [12]... [13]... [14]... [15]... [16]... [17]... [18]... [19]

12 >> Híbridas: Excluído: Redes hibridas são quando uma ou mais topologias de redes estão numa mesma rede. Como nos caso abaixo: Estrela-Barramento Estrela-Anel O ponto de cruzamento entre as linhas é chamado de concentrador >> Malha: Neste tipo de topologia todos os nós estão interligados uns aos outros, portanto reduz drasticamente a perda de pacotes já que um mesmo pacote pode chegar ao endereço destinatário por vários caminhos. : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) Tahoma, 8 pt, Fonte de script, 8 pt : Fonte: (Padrão) Excluído: Excluído:. : Centralizado... [20]... [21]... [22]... [23]... [24]... [25]... [26]... [27]... [28]... [29]... [30]... [31]... [32] Excluído:

13 >> Modem Equipamentos de rede e suas funções : Fonte: (Padrão)... [33] MoDem, de modulador/demodulador, é um dispositivo eletrônico que modula um sinal digital em uma onda analógica, pronta a ser transmitida pela linha telefônica, e que demodula o sinal analógico e o reconverte para o formato digital original. Utilizado para conexão à Internet, BBS ou a outro computador. O processo de conversão de sinais binários para analógicos é chamado de modulação/conversão digital-analógico. Quando o sinal é recebido, um outro modem reverte o processo [chamado demodulação]. Ambos os modems devem estar trabalhando de acordo com os mesmos padrões, que especificam, entre outras coisas, a velocidade de transmissão [bps, baud, nível e algoritmo de compressão de dados, protocolo, etc]. O prefixo Fax se deve ao fato de que o dispositivo pode ser utilizado para receber e enviar fac-símile. Basicamente, existem modems para acesso discado e banda larga. Os modems para acesso discado geralmente são instalados internamente no computador [em slots PCI] ou ligados em uma porta serial, enquanto os modems para acesso em banda larga podem ser USB, Wi-Fi ou Ethernet [embora existam alguns poucos modelos de modems banda larga PCI]. Os modems ADSL diferem dos modems para acesso discado porque não precisam converter o sinal de digital para analógico e de análogico para digital porque o sinal é transmitido sempre em digital. [ADSL - Asymmetric Digital Subscriber Line] Fax-Modem Interno [Para acesso discado] Modem ADSL [Para acesso à banda-larga] : Recuo: Primeira : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) )... [34]... [35]... [36]... [37]... [38]... [39]... [40]... [41]... [42]... [43]... [44]... [45] Excluído:... [46]

14 >> Hub Excluído: O meu Windows já sabe que eu tenho uma placa de rede. Hub 3Com [Visão Frontal] Hub 3Com [Visão Traseira] : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Fonte de script, 10 pt : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Fonte de script, 10 pt O hub é um dispositivo que tem a função de interligar os computadores de uma rede local. Sua forma de trabalho é a mais simples se comparado ao switch e ao roteador: o hub recebe dados vindos de um computador e os transmite às outras máquinas. No momento em que isso ocorre, nenhum outro computador consegue enviar sinal. Sua liberação acontece após o sinal anterior ter sido completamente distribuído. Em um hub é possível ter várias portas, ou seja, entradas para conectar o cabo de rede de cada computador. Geralmente, há aparelhos com 8, 16, 24 e 32 portas. A quantidade varia de acordo com o modelo e o fabricante do equipamento. Excluído: : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Fonte de script, 10 pt : Fonte: (Padrão) : Recuo: Primeira Caso o cabo de uma máquina seja desconectado ou apresente algum defeito, a rede não deixa de funcionar, pois é o hub que a "sustenta". Também é possível adicionar um outro hub ao já existente. Por exemplo, nos casos em que um hub tem 8 portas e outro com igual quantidade de entradas foi adquirido para a mesma rede. Hubs são adequados para redes pequenas e/ou domésticas. Havendo poucos computadores é muito pouco provável que surja algum problema de desempenho. >> Switch Switch ENCORE de Pequeno porte [Hub-Switch] Switch D-LINK de 24 portas O switch é um aparelho muito semelhante ao hub, mas tem uma grande diferença: os dados vindos do computador de origem somente são repassados ao computador de destino. Isso porque os switchs criam uma espécie de canal de comunicação exclusiva entre a origem e o destino. Dessa forma, a rede não fica "presa" a um único computador no envio de informações. Isso aumenta o desempenho da rede já que a comunicação está sempre disponível, exceto quando dois ou mais computadores tentam enviar dados simultaneamente à mesma máquina. Essa característica também diminui a ocorrência de erros [colisões de pacotes, por exemplo]. Excluído: : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Fonte de script, 10 pt Excluído: : Recuo: Primeira : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão)

15 Assim como no hub, é possível ter várias portas em um switch e a quantidade varia da mesma forma. O hub está cada vez mais em desuso. Isso porque existe um dispositivo chamado "hub switch" que possui preço parecido com o de um hub convencional. Trata-se de um tipo de switch econômico, geralmente usado para redes com até 24 computadores. Para redes maiores que não necessitam de um roteador, os switchs são mais indicados. >>Roteadores Roteador Cisco O roteador [ou router] é um equipamento utilizado em redes de maior porte. Ele é mais "inteligente" que o switch, pois além de poder fazer a mesma função deste, também tem a capacidade de escolher a melhor rota que um determinado pacote de dados deve seguir para chegar em seu destino. É como se a rede fosse uma cidade grande e o roteador escolhesse os caminhos mais curtos e menos congestionados. Daí o nome de roteador. Existem basicamente dois tipos de roteadores: Estáticos: Este tipo é mais barato e é focado em escolher sempre o menor caminho para os dados, sem considerar se aquele caminho tem ou não congestionamento; Dinâmicos: Este é mais sofisticado [e conseqüentemente mais caro] e considera se há ou não congestionamento na rede. Ele trabalha para fazer o caminho mais rápido, mesmo que seja o caminho mais longo. De nada adianta utilizar o menor caminho se esse estiver congestionado. Muitos dos roteadores dinâmicos são capazes de fazer compressão de dados para elevar a taxa de transferência. Os roteadores são capazes de interligar várias redes e geralmente trabalham em conjunto com hubs e switchs. Ainda, podem ser dotados de recursos extras, como firewall, por exemplo. >>Considerações à respeito dos equipamento de rede Mesmo para quem quer montar um rede pequena, conectando, por exemplo, três computadores, o uso de "hubs switch" se mostra cada vez mais viável. Isso porque o preço desses equipamentos estão praticamente equivalentes aos dos hubs[ou em muitos casos, até mais baratos]. Ainda, se você for compartilhar internet em banda larga, um hub switch pode proporcionar maior estabilidade às conexões. Uma dica importante: ao procurar hubs, switchs ou até mesmo roteadores, dê preferência a equipamentos de marcas conhecidas. Isso pode evitar transtornos no futuro. Excluído: : Fonte: (Padrão) Excluído: mas Excluído: : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Fonte de script, 10 pt Excluído: : Normal : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) Excluído: : Fonte: (Padrão) : Fonte: (Padrão) Excluído: e Excluído: e Excluído: Excluído: : Normal... [47]... [48]... [49]... [50]... [51]... [52]... [53]... [54]... [55]... [56]... [57]... [58]

16 A utilização de roteadores é voltada a redes de empresas [redes corporativas]. Além de serem mais caros [se bem que é possível até mesmo usar um PC com duas placas de rede como roteador], tais dispositivos também são mais complexos de serem manipulados e só devem ser aplicados se há muitos computadores na rede. No entanto, muitos usuários de acesso à internet por ADSL conseguem usar seus modems [se esses equipamentos tiverem esse recurso] como roteador e assim, compartilham a conexão da internet com todos os computadores do local, sem que, para tanto, seja necessário deixar o computador principal ligado. Basta deixar o modem/roteador ativado Meios de Transporte Atualmente, os meios de transporte de dados mais utilizados são a Ethernet ou o Wireless, operando a velocidades que variam de 10 a Mbps. As mídias de transmissão mais utilizadas são os cabos [par trançado; coaxial,no caso de algumas TV s digitais; fibra óptica] e o ar [em redes Wireless] Serviços de rede e comandos básicos >> Para montar sua rede, deve-se colocar os computadores na mesma faixa de IP e no mesmo grupo. O caminho para alterar o IP de um PC é: - Painel de controle > Conexoes de Rede > Conexão de rede local>propriedades> Protocolo TCP/IP Devem estar instalados os seguintes itens: Após clicar em Protocolo TCP/IP terá o seguinte: Excluído: Mesmo para quem... [60] quer montar um rede pequena,... [61] Excluído: Excluído: Vamos aos cabos... [64] e conectores. Excluído: - Excluído: Excluído: Excluído:, Excluído:, Excluído: - Protocolos... de [85] Comunicação... [86] Excluído:... [59]... [62]... [63]... [65]... [66]... [67]... [68]... [69]... [70]... [71]... [72]... [73]... [74]... [75]... [76]... [77]... [78]... [79]... [80]... [81]... [82]... [83]... [84]... [87]... [88]... [89]... [90]... [91]... [92]... [93]... [94]

17 Quanto à configuração do grupo: Botão direito no ícone do MEU COMPUTADOR > Propriedades > Nome do Computador > Alterar : Fonte: 8 pt, Negrito, Fonte de script complexo: 8 pt : Fonte: 8 pt, Fonte de script complexo: 8 pt : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Cor da fonte: Preto, Fonte de script, Negrito : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Cor da fonte: Preto, Fonte de script, Negrito : Fonte: Negrito, Fonte de script complexo: Negrito Uma vez reiniciado o PC, a configuração estará pronta. - ATENÇÃO 1 - No caso de sua rede usar um modem ADSL, mesmo que seja só de um PC com o MODEM, o IP deve ser mantido no Obter IP automaticamente. 2- Não esqueça de compartilhar ao menos uma pasta em seu PC. É através disso que você vai fazer a ativação do compartilhamento de arquivos e pastas. [Após a ativação do compartilhamento, a pasta pode ser apagada.] >> DHCP - Dynamic Host Configuration Protocol Protocolo de Configuração Dinâmica dos Hosts É um conjunto de regras usadas por dispositivos de comunicação tais como um computador, router ou placa de rede permitindo a estes dispositivos pedir e obter endereços IP de um servidor contendo uma lista de endereços disponíveis para atribuição. >> DNS (Domain Name System) - Sistema de Nomes de Domínios O DNS é um sistema de gerenciamento de nomes hierárquico e distribuído operando segundo duas definições: * Examinar e atualizar seu banco de dados. * Resolver nomes de servidores em endereços de rede (IPs). : Fonte: 12 pt, Negrito, Cor da fonte: Vermelho, Fonte de script complexo: 12 pt : Cor da fonte: Vermelho : Cor da fonte: Vermelho : Fonte: Negrito : Recuo: Primeira : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Não Itálico, Fonte de script : Fonte: Negrito : Fonte: Negrito : Recuo: Primeira : Fonte: Negrito : Fonte: Negrito : Recuo: Primeira

18 O servidor DNS traduz nomes para os endereços IP e endereços IP para nomes respectivos, e permitindo a localização de hosts em um domínio determinado. Num sistema livre o serviço é implementado pelo software BIND. Esse serviço geralmente se encontra localizado no servidor DNS primário. O servidor DNS secundário é uma espécie de cópia de segurança do servidor DNS primário. Quando não é possível encontrar um domínio através do servidor primário o sistema tenta resolver o nome através do servidor secundário. Existem 13 servidores DNS raiz no mundo todo e sem eles a Internet não funcionaria. Destes, dez estão localizados nos Estados Unidos da América, um na Ásia e dois na Europa. Para Aumentar a base instalada destes servidores, foram criadas Réplicas localizadas por todo o mundo, inclusive no Brasil desde : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira Para os servidores DNS, na configuração de nosso acesso à WEB, podemos usar os da própria Speedy. Eles são bons o suficiente. Servidor Primário : Servidor Secundário: >> Formas de acessar um pc remoto Através do PROMPT, com o comando Start \\Nome_Do_Pc ou Start \\ip_do_pc Através do Iniciar > Executar: digitando \\Nome_Do_Pc ou \\ip_do_pc Através de qualquer barra de endereços digitando: \\Nome_Do_Pc ou \\ip_do_pc >> Compartilhando pastas e serviços Para compartilhar pastas, basta selecionar a pasta desejada, clicar com o botão direito e ir em COMPARTILHAMENTO E SEGURANÇA. : Recuo: Primeira : Fonte: Negrito : Recuo: Primeira : Fonte: Não Negrito : Recuo: Primeira : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Cor da fonte: Preto, Fonte de script : Fonte: Não Negrito Na tela seguinte, para a pasta que você está compartilhando, escolha o nome com o qual você deseja que as pessoas a vejam quando a acessarem através da rede. Nessa tela também, você pode escolher [logo abaixo do nome] se os usuários vão só poder ler seus arquivos ou se eles vão ter poder de alterar, apagar e criar coisas dentro da sua pasta. : Recuo: Primeira

19 Para compartilhar impressoras, o caminho é bastante semelhante. Vamos até o IMPRESSORAS E APARELHOS DE FAX [lá no painel de controle], selecionamos a impressora local que desejamos compartilhar e com o botão direito do mouse, vamos até compartilhamento. Lá eu escolho o nome que a impressora irá aparecer para as pessoas que acessarem-na pela rede. : Recuo: Antes: 1,25 cm, Primeira : Recuo: Primeira : Recuo: Antes: 1,25 cm, Primeira Para acessar/instalar uma impressora remota, existem 2 caminhos: JEITO 1 - No item IMPRESSORAS E APARELHOS DE FAX, clica-se em adicionar nova impressora, clico no item Uma impressora de rede ou conectada a outro computador, na tela seguinte, seleciono o segundo Item e clico em avançar. A próxima tela mostrará todas as impressoras compartilhadas dessa rede. : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira linha: 0,63 cm : Recuo: Antes: 0,63 cm, Primeira : Fonte: (Padrão) Tahoma, 10 pt, Negrito, Cor da fonte: Preto, Fonte de script

20 JEITO 2 Se eu sei o nome ou o IP do PC onde está a impressora, posso através do menu INICIAR, acessar diretamente a máquina remota. Na janela que seguinte, eu terei disponível as pastas e impressoras que o PC remoto disponibiliza. Então, com o clique do botão direito, escolho a opção CONECTAR. Pronto! A impressora já está instalada. Este modo é mais rápido, mas não funciona em todas as versões de Windows e você precisa saber o nome ou ip do pc onde encontra-se a impressora. : Recuo: Primeira linha: 0,63 cm : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira : Recuo: Primeira : Fonte: Não Negrito >> Comandos mais comuns : Fonte: Negrito PING É uma espécie de Tô vivo. Através deste comando, seu pc envia pacotes ao pc solicitado, que dá um retorno de envio de pacotes sempre que for encontrado. Exemplo de uso: ping t Ao contrário do Linux, o Windows só realiza 4 tentativas de envio de pacotes. Para que ele continue enviando pacotes e você possa monitorar o status da conexão entre esses dois pc s, você deve acrescentar após o comando o t. IPCONFIG É um comando que mostra suas configurações de rede. Quando o IP é Dinâmico, podemos usar os comandos Ipconfig release [para deixar todos os valores em 0] e o Ipconfig -renew [para obter novamente um IP fornecido pelo servidor DHCP.] : Recuo: Primeira : Fonte: Não Negrito : Fonte: Não Negrito : Recuo: Primeira

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 08/2013 Material de apoio Conceitos Básicos de Rede Cap.1 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Tecnologia Revisão 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Comunicação de Dados As redes de computadores surgiram com a necessidade de trocar informações, onde é possível ter acesso

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores Apresentação do professor, da disciplina, dos métodos de avaliação, das datas de trabalhos e provas; introdução a redes de computadores; protocolo TCP /

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

REDES COMPONENTES DE UMA REDE

REDES COMPONENTES DE UMA REDE REDES TIPOS DE REDE LAN (local area network) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando cabos ou ondas de rádio. WAN (wide area network) interliga

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores

Capítulo 1: Introdução às redes de computadores ÍNDICE Capítulo 1: Introdução às redes de computadores Redes domésticas... 3 Redes corporativas... 5 Servidor... 5 Cliente... 7 Estação de trabalho... 8 As pequenas redes... 10 Redes ponto-a-ponto x redes

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

GERAL DE APLICATIVOS DO WINDOWS

GERAL DE APLICATIVOS DO WINDOWS PRINCIPAIS TECLAS DE ATALHO WINDOWS OBS: A TECLA WINDOWS É REPRESENTADA POR UMA BANDEIRINHA AO LADO DA TECLA ALT NA PARTE INFERIOR A ESQUERDA DO SEU TECLADO. ( ) Alt + Enter Alt + Esc Alt + F4 Alt + Tab

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

Redes de Computadores. Ciências Contábeis e

Redes de Computadores. Ciências Contábeis e Redes de Computadores Ciências Contábeis e Economia 2 Período Emmanuel Larré elarre@gmail.com 2007 Apresentação O primeiro experimento conhecido de conexão de computadores em rede foi feito em 1965, nos

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows XP O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO MANUAL DE CONFIGURAÇÃO CONTMATIC PHOENIX SUMÁRIO CAPÍTULO I APRESENTAÇÃO DO ACESSO REMOTO... 3 1.1 O que é o ACESSO REMOTO... 3 1.2 Como utilizar o ACESSO REMOTO... 3 1.3 Quais as vantagens em usar o PHOENIX

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1)

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1) Cenário das redes no final da década de 70 e início da década de 80: Grande aumento na quantidade e no tamanho das redes Redes criadas através de implementações diferentes de hardware e de software Incompatibilidade

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000

Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 Guia DIE-100 para Cable Modem e sistema operacional Windows 2000 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98

Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 Guia DIE-100 para ADSL e sistema operacional Windows 98 O Express First Net Internet Kit da D-Link permitirá que você conecte seu escritório com o mundo, compartilhe o acesso à Internet com grande velocidade

Leia mais

Comunicação entre computadores o Modelo OSI

Comunicação entre computadores o Modelo OSI Comunicação entre computadores o Modelo OSI Antes de avançar, vamos ver o significado de alguns conceitos. A nível das tecnologias de informação, há um conjunto de normas, padrões e protocolos que são

Leia mais

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta

Protocolo. O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Protocolo O que é um protocolo? Humano: que horas são? eu tenho uma pergunta Máquina: Definem os formatos, a ordem das mensagens enviadas e recebidas pelas entidades de rede e as ações a serem tomadas

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - III 1 REDE DE COMPUTADORES III 1. Introdução MODELO OSI ISO (International Organization for Standardization) foi uma das primeiras organizações a definir formalmente

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES

Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES Professor: Carlos Henrique E-mail: carlos_hvr@yahoo.com.br Definição Inicial Tipos de Redes Servidores Arquitetura de Protocolos Topologia de Redes

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

REDES INTRODUÇÃO À REDES

REDES INTRODUÇÃO À REDES REDES INTRODUÇÃO À REDES Simplificando ao extremo, uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Ex: Se interligarmos

Leia mais

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR

EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR EXERCÍCIOS SIMULADO ELABORADO PELO PROFESSOR ANDRÉ ALENCAR Com base no Windows XP, na figura ao lado, julgue os itens que se seguem: 01- É possível afirmar que ao se clicar em O que mais devo saber sobre

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback Modelos de Camadas Professor Leonardo Larback Modelo OSI Quando surgiram, as redes de computadores eram, em sua totalidade, proprietárias, isto é, uma determinada tecnologia era suportada apenas por seu

Leia mais

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 11: Redes de Computadores Prof.: Roberto Franciscatto REDES - Introdução Conjunto de módulos de processamento interconectados através de um sistema de comunicação, cujo objetivo é compartilhar

Leia mais

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano

Informática Aplicada. Aula 2 Windows Vista. Professora: Cintia Caetano Informática Aplicada Aula 2 Windows Vista Professora: Cintia Caetano AMBIENTE WINDOWS O Microsoft Windows é um sistema operacional que possui aparência e apresentação aperfeiçoadas para que o trabalho

Leia mais

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores

BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores BC-0506: Comunicação e Redes Aula 03: Princípios de Redes de Computadores Santo André, 2Q2011 1 Comutação Comutação (chaveamento): alocação dos recursos da rede para a transmissão pelos diversos dispositivos

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6

1 Introdução... 4. Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5. 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Índice 1 Introdução... 4 Características... 4 Requisitos do Dispositivo... 5 2 Conhecendo o dispositivo... 6 Verificação dos itens recebidos... 6 Painel Frontal... 7 Painel Traseiro... 8 3 Conectando o

Leia mais

Como montar uma rede Wireless

Como montar uma rede Wireless Como montar uma rede Wireless Autor: Cristiane S. Carlos 1 2 Como Montar uma Rede Sem Fio sem Usar um Roteador de Banda Larga Introdução Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível

Leia mais

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO

Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Apresentação de REDES DE COMUNICAÇÃO Curso Profissional de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos MÓDULO VI Programação de Sistemas de Comunicação Duração: 30 tempos Conteúdos 2 Construção

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Conceitos Básicos Equipamentos, Modelos OSI e TCP/IP O que são redes? Conjunto de

Leia mais

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A

Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A Interface Ethernet SIEMENS 828D T60542A ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1 CNC...3 2.1.1. Configuração...3 2.2 PC...6 2.2.1 Configurar a rede Microsoft...6 2.2.2. Inibir o Firewall da rede

Leia mais

Modelo de Camadas OSI

Modelo de Camadas OSI Modelo de Camadas OSI 1 Histórico Antes da década de 80 -> Surgimento das primeiras rede de dados e problemas de incompatibilidade de comunicação. Década de 80, ISO, juntamente com representantes de diversos

Leia mais

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Se interligarmos

Leia mais

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas

Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Introdução: Tutorial de TCP/IP Parte 21 Roteiro Para Resolução de Problemas Prezados leitores, esta é a primeira parte, desta segunda etapa dos tutoriais de TCP/IP. As partes de 01 a 20, constituem o módulo

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens:

Para montar sua própria rede sem fio você precisará dos seguintes itens: Introdução: Muita gente não sabe que com o Windows XP ou o Windows Vista é possível montar uma rede sem fio em casa ou no escritório sem usar um roteador de banda larga ou um ponto de acesso (access point),

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

Redes de computadores e Internet

Redes de computadores e Internet Polo de Viseu Redes de computadores e Internet Aspectos genéricos sobre redes de computadores Redes de computadores O que são redes de computadores? Uma rede de computadores é um sistema de comunicação

Leia mais

Modelo OSI, TCP/IP e outros protocolos de comunicação

Modelo OSI, TCP/IP e outros protocolos de comunicação Modelo OSI, TCP/IP e outros protocolos de comunicação 43 O Modelo OSI Para que sistemas diferentes possam comunicar em rede, é necessário garantir que todos eles respeitem as mesmas regras. Para isso,

Leia mais

LIGANDO MICROS EM REDE

LIGANDO MICROS EM REDE LAÉRCIO VASCONCELOS MARCELO VASCONCELOS LIGANDO MICROS EM REDE Rio de Janeiro 2007 ÍNDICE Capítulo 1: Iniciando em redes Redes domésticas...3 Redes corporativas...5 Servidor...5 Cliente...6 Estação de

Leia mais

1. AULA 2 TOPOLOGIAS, PROTOCOLOS, MODELOS OSI E TCP/IP... 2

1. AULA 2 TOPOLOGIAS, PROTOCOLOS, MODELOS OSI E TCP/IP... 2 1. AULA 2 TOPOLOGIAS, PROTOCOLOS, MODELOS OSI E TCP/IP... 2 1.1 Topologias de Rede... 2 1.1.1 Barra... 2 1.1.2 Estrela... 2 1.1.3 Anel (Token Ring)... 3 1.1.4 Árvore... 4 1.2 Protocolos... 5 1.2.1 TCP...

Leia mais

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2

Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2 Página 1 de 14 Guia de Instalação ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo PAP2-NA Este guia irá ajudá-lo a instalar o seu ATA,

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

*Área de Trabalho* *Atalhos de teclado para Acessibilidade

*Área de Trabalho* *Atalhos de teclado para Acessibilidade *Área de Trabalho* *CTRL+A* - Selecionar tudo *CTRL+ESC* - Exibir o menu Iniciar *CTRL ao arrastar um item* - Copiar um item selecionado *CTRL+SHIFT ao arrastar um item* - Criar um atalho para um item

Leia mais

Curso de extensão em Administração de Redes

Curso de extensão em Administração de Redes Curso de extensão em Administração de Redes Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Ponto de Presença da RNP na Bahia Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia Administração de Redes,

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

MANUAL PARA INCLUSÃO DIGITAL - ANDRAGOGIA - Hardware Autor Gilberto Karnas Direitos Autorais cedido ao ISL2024

MANUAL PARA INCLUSÃO DIGITAL - ANDRAGOGIA - Hardware Autor Gilberto Karnas Direitos Autorais cedido ao ISL2024 Inclusão Digital - Hardware O objetivo dessa cartilha é informar o usuário das características básicas de um computador. Também presente, alguns hardwares que integram a infraestrutura de TI (Tecnologia

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN - Prof. Airton / airton.ribeiros@gmail.com - Prof. Altenir / altenir.francisco@gmail.com 1 REDE LOCAL LAN - Local Area Network

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Rede É um conjunto de computadores chamados de estações de trabalho que compartilham recursos de hardware (HD,

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

SUMÁRIO 1. AULA 3 EQUIPAMENTOS DE HARDWARE E FERRAMENTAS:... 2

SUMÁRIO 1. AULA 3 EQUIPAMENTOS DE HARDWARE E FERRAMENTAS:... 2 SUMÁRIO 1. AULA 3 EQUIPAMENTOS DE HARDWARE E FERRAMENTAS:... 2 1.1 Diferenças entre Hub e Switch... 2 1.1.1 Hub... 2 1.1.2 Switch... 2 1.1.3 Roteador... 3 1.2 Equipamentos fora de uso... 4 1.2.1 Repetidores...

Leia mais

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito

GUIA RÁPIDO. DARUMA Viva de um novo jeito GUIA RÁPIDO DARUMA Viva de um novo jeito Dicas e Soluções para IPA210 Leia atentamente as dicas a seguir para configurar seu IPA210. Siga todos os tópicos para que seja feita a configuração básica para

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7

Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Professor: Macêdo Firmino Configuração TCP/IP no Windows 7 Se você tem mais que um computador ou outros dispositivos de hardware, como impressoras, scanners ou câmeras, pode usar uma rede para compartilhar

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

W-R2000nl Guia de instalação

W-R2000nl Guia de instalação W-R2000nl Guia de instalação Sumário Introdução...3 Instalação...5 Configurando seu computador...6 Acessando a tela de configurações...7 Configuração de Roteamento...8 Trocando senha de sua rede sem fio...13

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF.

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. 1 REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN E L A B O R A Ç Ã O : M Á R C I O B A L I A N / T I A G O M A

Leia mais

Voltar. Placas de rede

Voltar. Placas de rede Voltar Placas de rede A placa de rede é o dispositivo de hardware responsável por envio e recebimento de pacotes de dados e pela comunicação do computador com a rede. Existem placas de rede on-board(que

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP

CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA. Microsoft Windows XP CURSO BÁSICO DE INFORMÁTICA Microsoft Windows XP William S. Rodrigues APRESENTAÇÃO WINDOWS XP PROFISSIONAL O Windows XP, desenvolvido pela Microsoft, é o Sistema Operacional mais conhecido e utilizado

Leia mais

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir

Informática. Informática. Valdir. Prof. Valdir Prof. Valdir Informática Informática Valdir Prof. Valdir Informática Informática PROVA DPF 2009 Julgue os itens subseqüentes, a respeito de Internet e intranet. Questão 36 36 - As intranets, por serem

Leia mais

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4

1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 TCP/IP Brito INDICE 1 TCI/IP... 3 1.1 MODELO TCP/IP... 3 1.1.1 Camada de Aplicação... 4 1.1.1.1 Camada de Transporte... 4 1.1.1.2 TCP (Transmission Control Protocol)... 4 1.1.1.3 UDP (User Datagram Protocol)...

Leia mais

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte

Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte Um pouco sobre Pacotes e sobre os protocolos de Transporte O TCP/IP, na verdade, é formado por um grande conjunto de diferentes protocolos e serviços de rede. O nome TCP/IP deriva dos dois protocolos mais

Leia mais

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares

SENAI São Lourenço do Oeste. Introdução à Informática. Adinan Southier Soares SENAI São Lourenço do Oeste Introdução à Informática Adinan Southier Soares Informações Gerais Objetivos: Introduzir os conceitos básicos da Informática e instruir os alunos com ferramentas computacionais

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Elementos da Comunicação Origem da mensagem ou remetente; O canal meio físico; Destino da mensagem ou receptor; Rede de dados ou redes de informação são capazes de trafegar diferentes

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES. Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) Redes de computadores. 1 Apresentação

REDE DE COMPUTADORES. Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) Redes de computadores. 1 Apresentação REDE DE COMPUTADORES Desenvolvimento Duração: 35 aulas (2 horas cada aula) 1 Apresentação Conhecendo os alunos Conceitos básicos de redes O que é uma rede local Porque usar uma rede local 2 Como surgiram

Leia mais

Noções de Informática TRT -RS

Noções de Informática TRT -RS Analista Judiciário 26. Um usuário do Windows 7 Professional em português clicou, a partir do Painel de Controle, nas seguintes opções: Rede e Internet; Exibir o status e as tarefas da rede; Conexão Local;

Leia mais

Camada de Enlace de Dados - Apêndice. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Camada de Enlace de Dados - Apêndice. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Camada de Enlace de Dados - Apêndice Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Endereço MAC; ARP Address Resolution Protocol; DHCP Dynamic Host Configuration Protocol; Ethernet Estrutura do quadro Ethernet;

Leia mais

DIFERENÇAS ENTRE HUB, SWITCH E ROOTER

DIFERENÇAS ENTRE HUB, SWITCH E ROOTER ESCOLA SECUNDÁRIA DE AROUCA CURSO OPERADOR DE INFORMÁTICA (2) Educação e Formação de Adultos DIFERENÇAS ENTRE HUB, SWITCH E ROOTER 1º PERÍODO Sara Matias ICORLI 2008/2009 Muita gente sabe que hub, switch

Leia mais

Professor Esp. Douglas Diego INESUL- ANÁPOLIS

Professor Esp. Douglas Diego INESUL- ANÁPOLIS Professor Esp. Douglas Diego INESUL- ANÁPOLIS Historia Antes do advento de computadores baseadas em algum tipo de sistema de telecomunicação, a comunicação entre máquinas calculadoras e computadores antigos

Leia mais

switches LAN (rede de comunicação local)

switches LAN (rede de comunicação local) O funcionamento básico de uma rede depende de: nós (computadores) um meio de conexão (com ou sem fios) equipamento de rede especializado, como roteadores ou hubs. Todas estas peças trabalham conjuntamente

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Interconexão de Redes

Interconexão de Redes Interconexão de Redes Romildo Martins Bezerra CEFET/BA Redes de Computadores II Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)... 3 Switches (camada 2)... 3 Conceito de VLANs... 3 Switches (camada

Leia mais

Funcionamento. Protocolos de roteamento

Funcionamento. Protocolos de roteamento 1 Redes de Computadores Aula 06/10/2009 Roteador é um equipamento usado para fazer a comutação de protocolos, a comunicação entre diferentes redes de computadores provendo a comunicação entre computadores

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

1 Redes de Computadores - TCP/IP Luiz Arthur

1 Redes de Computadores - TCP/IP Luiz Arthur 1 Redes de Computadores - TCP/IP Luiz Arthur TCP/IP O protocolo TCP/IP atualmente é o protocolo mais usado no mundo. Isso se deve a popularização da Internet, a rede mundial de computadores, já que esse

Leia mais

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com

Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Prof. Marcelo Cunha Parte 5 www.marcelomachado.com Criado em 1974 Protocolo mais utilizado em redes locais Protocolo utilizado na Internet Possui arquitetura aberta Qualquer fabricante pode adotar a sua

Leia mais

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2

SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 SUMÁRIO 1. AULA 7 INTRODUÇÃO À REDES PONTO A PONTO = PARTE 1:... 2 1.1 Introdução... 2 1.2 Montando Redes Ponto-a-Ponto... 3 1.2.1 Parte lógica... 3 1.2.2 Escolhendo o sistema operacional... 3 1.2.3 Instalação

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais