DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. O Seu Banco Parceiro 2T13

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. O Seu Banco Parceiro 2T13"

Transcrição

1 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS O Seu Banco Parceiro 2T13

2 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas referências e declarações estão baseadas em suposições e análises do Banco e refletem o que os administradores acreditam, de acordo com sua experiência, com o ambiente econômico e nas condições de mercado previsíveis. Estando muitos destes fatores fora do controle do Banco, podem haver diferenças significativas entre os resultados reais e as expectativas e declarações aqui eventualmente antecipadas. Esses riscos e incertezas incluem, mas não estão limitados a: nossa habilidade de perceber a dimensão dos aspectos econômicos brasileiros e globais, desenvolvimento bancário, condições de mercado financeiro, aspectos competitivos, governamentais e tecnológicos que possam afetar tanto as operações do BI&P quanto o mercado e seus produtos. Portanto, recomendamos ler os documentos e demonstrações financeiras disponibilizados através da CVM e de nosso site de Relações com Investidores (www.bip.b.br/ri) e efetuar sua cuidadosa avaliação. 2

3 Destaques Em maio concluímos a aquisição da Voga, o novo time de IB já está integrado às atividades do BI&P. Anúncio da Associação com o Banco Intercap S.A. em junho. Carteira de Crédito Expandida totalizou R$3,2 bilhões, +5,9% no 2T13 e +15,0% em 12 meses, 47,6% no segmento Empresas Emergentes e 51,4% no segmento Corporate. Os Créditos classificados entre AA e B representam 85,1% da carteira de crédito no 2T13 ante 81,3% no 1T13 e 79,2% no 2T12. Mantivemos nossa disciplina de manter um portfólio pulverizado e de excelente qualidade: 98,2% dos créditos concedidos ao longo do trimestre foram classificados entre AA e B. A Despesa de PDD gerencial no 2T13, anualizada, foi de 1,1% da carteira de crédito expandida. Não houve novas provisões referentes ao saldo da carteira de crédito concedida antes de abril de 2011 e ainda permanecemos com uma provisão adicional (não alocada) de R$ 40,9 milhões. As Receitas de Prestação de Serviços cresceram 33,9% no 2T13 e 26,2% no 1S13 quando comparado ao 1S12, totalizando R$8,6 milhões no 2T13. Com a recente integração do time de IB, esperamos que essa receita prossiga crescendo nos próximos trimestres. A Receita de Operações de Crédito ajustada, que reflete a atividade core do banco, apresentou incremento de 14,0% no 2T13, de R$60,7 milhões no 1T13 para R$69,3 milhões no 2T13. Os números do 2T13 foram impactados de forma pontual por perdas resultantes da alta volatilidade de mercado e efeito da descontinuidade da designação do hedge accounting, não relacionados às atividades de crédito, gerando um resultado negativo de R$20,6 milhões. Considerando a política conservadora de risco adotada pelo Banco, entendemos que uma remuneração adequada ao nosso capital virá com o ganho de escala da carteira de crédito e da receita de serviços, resultantes da estratégia e estrutura montadas pela atual gestão. 3

4 Visão Banco BI&P Nossa Visão consiste em sermos um banco inovador e de excelência... em crédito corporativo para empresas emergentes e corporate, com ampla gama de produtos financeiros e serviços, buscando realizar operações recorrentes junto à nossa base de clientes ( cross sell ), com o objetivo de atendê-los em todas suas necessidades financeiras com forte time de investment bank atuando no crescente mercado de renda fixa, captação de recursos de longo prazo, fusões e aquisições e operações estruturadas Tese de Investimento O Brasil é um dos países com maior concentração bancária do mundo, com significativa demanda pelas empresas de relacionamentos bancários de qualidade, principalmente nos segmentos em que atuamos. O mercado financeiro está passando por um ponto de inflexão histórico com o surgimento de um crescente mercado de renda fixa doméstico onde cada vez mais as empresas buscarão recursos de longo prazo para os seus investimentos. O Brasil continua sendo um grande polo de atração de novos players estratégicos do sistema financeiro internacional e o BI&P estará preparado para se posicionar com um excelente parceiro, em linha com o histórico associativo dos nossos sócios controladores. 4

5 Reestruturação Estratégica Fase 1 Reposicionamento do Core Business Recursos Humanos Nova estrutura de avaliação e remuneração Realização de pesquisas de clima Investimento em jovens talentos: Programa de Trainee Comercial Desenvolvimento da Unidade de Inteligência de Mercado (BI) e Sales Force Troca de 85% do time Maiores volumes de visitas e carteira / officer Integração Comercial e Crédito: novos processos Produtos e Finanças Corporativas Formação de equipe de produtos e derivativos Implementação de novos produtos com destaque para a mesa de derivativos Integração total com a área comercial Meta da receita de serviços: representar 23-30% das receitas totais do BI&P em 2-3 anos Melhorias de Controles Novo Superintendente da Área Relevantes investimentos em infraestrutura e equipamentos Novas plataformas de Inteligência de Mercado (COGNOS - BI) e CRM (Salesforce.com) em implementação Tesouraria e Posições Proprietárias Precificação de produtos a clientes de mercados nacionais e internacionais: juros em R$ e US$, futuros e opções para juros, moedas e commodities, índices de inflação e de câmbio pronto Gerenciamento de posições proprietárias: mercados nacionais e internacionais 5

6 Reestruturação Estratégica Fase 2 Foco em reforçar atividades de Finanças Corporativas, ganho de escala e diversificar estrutura de funding Dezembro 2012 JV para geração de ativos JV Ceagro para geração de CPRs: já gerou R$220 milhões de ativos para o banco Fevereiro 2013 Aquisição Time de IB Aquisição da Voga (Investment Banking), incorporada em maio 2013 com 39 mandatos em andamento e fortalecimento do time de distribuição Março 2013 Provisão Adicional Provisão adicional de R$111 milhões sobre créditos concedidos antes de abril 2011, liquidando pendências da antiga política de crédito Março 2013 Aumento de Capital Aumento de capital de R$90 milhões, subscrito pela Warburg Pincus, acionistas controladores e mercado Junho 2013 Aquisição Intercap Aquisição do Banco Intercap, com Afonso Hennel (Grupo Semp Toshiba) e Roberto Resende Barbosa (NovAmerica/Cosan) passando a integrar o Conselho de Administração e Grupo de Controle 6

7 Associação com Banco Intercap Sinergias Patrimônio e Grupo de Controle Incorporação do Patrimônio Líquido de , aproximadamente R$116 milhões Acionistas de 2 fortes grupos passarão a participar do grupo de controle: Afonso Hennel (Grupo Semp) Roberto de Rezende Barbosa (NovAmerica / Cosan) Carteira de Crédito Prazo médio de aproximadamente 18 meses 84,3% dos créditos classificados entre AA-B Índice de Basileia sem exposição cambial Junho 2013: 19,2% 7

8 Associação com Banco Intercap Estrutura de Governança Corporativa As práticas atuais serão preservadas Os acionistas da Intercap terão direito a 2 membros no Conselho Afonso Hennel será nomeado como Vice-Presidente do Conselho de Administração Afonso Hennel e Roberto de Rezende Barbosa farão parte do Grupo de Controle Mecanismos de proteção e indenização O Contrato prevê mecanismos de proteção e indenização entre o Banco BI&P e os acionistas do Banco Intercap com relação a perdas de crédito e despesa de PDD. Os limites, que não são cumulativos, de PDD para o Intercap são de até: Ano 1: R$6 milhões Ano 2: R$4,5 milhões Ano 3, 4 e 5: R$3 milhões por ano 8

9 R$ milhões Carteira de Crédito Expandida Crescimento de 5,9% no trimestre em créditos de melhor qualidade T12 Empréstimos e Financiamentos em Reais Trade Finance Garantias Emitidas (Avais, Fianças e L/Cs) Títulos Agrícolas (CPR, CDA/WA e CDCA) Títulos de Crédito Privado (NP e Debêntures) 9

10 Segmentação de Clientes...mantendo os mesmas participações entre Corporate e Middle Market na carteira de crédito expandida... R$ milhões R$ milhões 2T13 1T13 47,6% 47,4% 51,4% 51,4% 1,0% 1,2% Ticket médio dos desembolsos cliente R$ mm 2T13 1T13 Corporate 9,2 10,8 Empresas Emergentes Corporate Outros Empresas Emergentes 2,2 2,3 Empresas Emergentes Faturamento anual entre R$40mm e R$400mm Corporate Faturamento anual entre R$400 mm e R$2 bi Migração de carteira de Empresas Emergentes para Corporate para ajuste de segmentação de porte (~R$200mm em jun/12 e ~R$260mm em set/12) 10 Nota: Outros Créditos correspondem a operações de CDC Veículos, Empréstimos e Financiamentos Adquiridos, e Financiamento de BNDU).

11 Evolução da Carteira de Crédito Expandida...com foco em ativos de maior qualidade... R$ milhões R$ milhões (510) (76) (6) 1T13 Operações Liquidadas Saídas de Crédito Write offs Novas operações 2T Novas Operações ,7% das novas operações dos últimos 12 meses estão classificadas entre AA e B. 11

12 Carteira de Crédito Expandida...e ampliando a participação dos novos produtos... 2T12 2T13 Trade Finance 16% Emprést. e Descontos em Reais 56% BNDES 9% Garantias Emitidas 6% Títulos Agrícolas 10% Títulos Crédito Privado 1,1% Outros 2% Trade Finance 13% BNDES 11% Emprést. e Descontos em Reais 52% Garantias Emitidas 6% Títulos Agrícolas 15% Títulos Crédito Privado 1,2% Outros 2% NCE 1,6% CCE 1,0% Desconto 0,4% CCBI 1,0% Empréstimos 39,1% NCE 5,7% CCE 3,4% Desconto 0,3% CCBI 1,9% Empréstimos 31,5% 12 Confirming 0,7% Cessão Recebíveis Clientes 12,5% Confirming 0,0% Cessão Recebíveis Clientes 8,8%

13 R$ milhões R$ milhões R$ milhões Desenvolvimento de Franchise Value...em nichos de especialização... Títulos Agrícolas Ecossistema de Grandes Empresas * CPR Warrant (CDA/WA) CDCA Recebíveis de Clientes Recebíveis contra Clientes Títulos de Renda Fixa O desenvolvimento de expertise em certos nichos e a criação de estruturas que gerem diferenciais competitivos permitem o aumento de rentabilidade através de receitas de fees. Debêntures CCB Imobiliário 13 * Operações de aquisição e cessão de recebíveis originados por nossos clientes e Operações com recebíveis de fornecedores sacados contra nossos clientes (Confirming).

14 Carteira de Crédito...com incremento relevante no Agronegócio... 2T12 Agropecuário Alimentos e bebidas Construção Outros setores* Transporte e logística Química e farmacêutica Serviços financeiros Papel e celulose Automotivo Derivados petróleo e biocombustíveis Metalurgia Têxtil, confecção e couro Educação Geração e Distribuição de Energia Instituições financeiras Comércio - atacado e varejo Eletroeletrônicos 5,2% 5,0% 4,6% 4,3% 4,2% 3,7% 3,7% 2,8% 2,5% 2,4% 2,3% 1,8% 1,3% 11,9% 9,7% 15,5% 19,0% Agropecuário Alimentos e bebidas Construção Outros setores* Automotivo Transporte e logística Derivados petróleo e biocombustíveis Química e farmacêutica Metalurgia Têxtil, confec. e couro Educação Geração e Distribuição de Energia Máquinas e Equipamentos Instituições financeiras Eletroeletrônicos Serviços financeiros Pessoa física Plástico e Borracha Comércio - atacado e varejo 2T13 5,6% 4,3% 3,6% 3,6% 3,6% 2,9% 2,4% 2,0% 1,8% 1,7% 1,6% 1,6% 1,5% 1,3% 1,3% 15,8% 12,2% 9,9% 23,3% 14 * Outros setores com participação individual inferior a 1,4%.

15 Carteira de Crédito...mantendo a característica de curto prazo. 2T12 Concentração por Cliente 2T13 Concentração por Cliente 10 maiores 18% maiores 32% 10 maiores 15% maiores 32% Demais 25% maiores 25% Demais 26% maiores 27% Vencimentos Vencimentos Até 90 dias 39% 91 a 180 dias 19% Até 90 dias 32% 91 a 180 dias 20% +360 dias 27% 181 a 360 dias 15% +360 dias 32% 181 a 360 dias 16% 15

16 Qualidade da Carteira de Crédito 98,2% dos créditos concedidos no trimestre classificados entre AA e B 81,7% 2T13 1T13 3% 2% 42% 40% 78,2% 38% 36% 7% 13% 11% 9% Créditos classificados entre D e H equivalem a R$279,8 milhões no fechamento do 2T13: R$215,9 milhões (77% da carteira de crédito entre D-H) em curso normal de pagamento; 2T12 6% 37% 76,2% 34% 16% 8% Apenas R$63,9 milhões com atrasos +60 dias; e 76,6% provisionados (96,4% em março/13). AA A B C D - H Clientes Nova Política* Carteira Clássica Clientes Política Antiga Carteira Clássica AA 3% A 42% B 38% C 7% A 48% B 44% D - H 11% AA C D - H 2% 3% 2% AA 3% A 16% B 12% C 23% D - H 46% TOTAL Novo Antigo 16 * - Nova Política de Crédito: adotada a partir de abril de 2011.

17 Desempenho Operacional e Rentabilidade Receita de Operações de Crédito + CPR Ajustada 2T13 1T13 2T13/1T13 2T12 2T13/2T12 (A) Receita de Operações de Crédito e CPR 60,0 58,6 2,4% 73,7-18,6% (B) Recuperações de Créditos em Perda 1,7 4,3-60,2% 8,9-80,7% (C) Descontos concedidos em operações liquidadas -11-6,5 69,2% -9,5 15,8% Receita de Oper. de Crédito e CPR ajustada (A-B-C) 69,3 60,7 14,0% 74,3-6,8% Margem Financeira Líquida (NIM) 5,5% 5,8% 5,3% 5,4% 4,1% 4,8% 4,5% 4,4% 4,1% 3,2% NIM - sem efeitos da descontinuidade da designação hedge accounting e descontos* NIM - Gerencial com Clientes* 17 * Inclui as receitas das operações de CPR

18 Qualidade da Carteira de Crédito 9,0% 3,6% NPL 60 dias / Carteira de Crédito 9,4% 10,6% 7,5% 4,9% 3,1% 2,3% 2,6% 1,5% NPL 90 dias / Carteira de Crédito 8,5% 8,2% 6,4% 5,5% 4,5% 2,6% 2,2% 2,1% 1,9% 1,2% 0,2% 1,1% 0,4% 0,4% 0,5% 0,2% 0,3% 0,1% 0,4% 0,5% Clientes Antiga Política de Crédito Total Clientes Nova Política de Crédito1 Clientes Antiga Política de Crédito Total Clientes Nova Política de Crédito1 Despesa de PDD 2 Gerencial do 2T13, anualizada, foi de 1,1% da carteira de Crédito Expandida Nova Política de Crédito: adotada a partir de abril de Despesa de PDD Gerencial = Despesa de PDD + Descontos concedidos nas operações liquidadas - Recuperações de Créditos em prejuízo

19 R$ milhões Captação Mix de produtos colabora com a redução de custo 2T12 CDB 27% DPGE 28% LCA 12% Emprest. Exterior 16% Repasses no país 10% LF e LCI 1% Interf. e Dep. vista 6% 2T13 Moeda Local Moeda Estrangeira CDB 26% DPGE 30% LCA 16% Emprest. Exterior 12% Repasses no país 11% LF e LCI 2% Interf. e Dep. vista 3% 19

20 R$ milhões Desempenho Operacional e Rentabilidade Lucro Líquido Retorno sobre PL Médio (ROAE) % 2,4 3,1 3,6-91,4-20,6 1,7 2,2 2,5 n.r. n.r. Os números do 2T13 foram impactados de forma pontual: Perdas resultantes da alta volatilidade de mercado, Efeito da descontinuidade da designação hedge accounting, Descontos concedidos nas liquidações de operações de crédito. 20 n.r.= Não representativo *Detalhes disponíveis no Relatório de Divulgação de Resultados do 2T13 em

21 R$ milhões Estrutura de Capital e Classificação de Riscos Patrimônio Líquido Alavancagem Carteira de Crédito Expandida / PL 582,4 587,6 587,2 498,4 569,6 686,0 BI&P+ Intercap 4,8x 5,1x 5,2x 6,1x 5,7x 5,2x BI&P+ Intercap 2T13* 2T13* Índice de Basileia (Tier I) Agência Classificação de Risco Último Relatório 17,0% 15,8% 14,9% 14,2% 14,6% 16,0% BI&P+ Intercap Standard & Poor s Moody s Global: BB/Negativa/ B Nacional: bra+/negativa/bra-1 Global: Ba3/Negativa/Not Prime Nacional: A2.br/Negativa/BR-2 Ago/13 Jul/13 Fitch Ratings Nacional: BBB/Estável/F3 Jul/13 2T13* RiskBank Índice: 9,92 Baixo Risco Curto Prazo Jul/13 21 * Inclui o aumento de capital de R$90,0 milhões homologado na RCA de e simula a conclusão associação com o Banco Intercap.

22 Principais desafios ROE Adequado (mid-teens): ainda depende de maior escala / rentabilidade e incremento na receita de fees Ganho de Escala Aumento de escala por meio do crescimento da carteira de crédito e maior alavancagem Investment Banking Crescimento e maturação das mesas de derivativos e de produtos, bem como das atividades de Investment Banking: estruturação de operação de renda fixa M&A/ assessoria financeira Perfil de risco equilibrado Mix adequado de empresas Emergentes e Corporate (50%-50%) 22

23 O Seu Banco Parceiro

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 3T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 3T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 2T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 2T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 4T l 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS. 4T l 2015 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T l 2015 Disclaimer Esta apresentação pode conter referências e declarações que representem expectativas de resultados, planos de crescimento e estratégias futuras do BI&P. Essas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T14

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T14 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T14 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&FBovespa, que utiliza

Leia mais

Reunião Pública com o Mercado. O Seu Banco Parceiro. 19 de novembro de 2013. www.bip.b.br

Reunião Pública com o Mercado. O Seu Banco Parceiro. 19 de novembro de 2013. www.bip.b.br O Seu Banco Parceiro Reunião Pública com o Mercado 19 de novembro de 2013 www.bip.b.br Quem Somos Cenário e Perspectivas Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o Banco BI&P O

Leia mais

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008 Resultados do 1T08 14 de maio de 2008 Destaques do Trimestre Desenvolvimento dos Negócios Início dos desembolsos das operações de FINAME e BNDES Automático Bim Promotora de Vendas fase piloto das operações

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 1T l 2015

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 1T l 2015 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 1T l 2015 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&FBovespa (IDVL3

Leia mais

Apresentação Institucional 4T14

Apresentação Institucional 4T14 Apresentação Institucional 4T14 Quem Somos Nossa Estratégia Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&Fbovespa (IDVL3 e

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 3T l 2015

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 3T l 2015 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 3T l 2015 Quem Somos Sustentabilidade Nosso Desempenho Contato Sobre o BI&P O BI&P é um banco brasileiro, com ações negociadas em Nível 2 da BM&FBovespa (IDVL3 e IDVL4), que

Leia mais

Teleconferência Resultados 1T10

Teleconferência Resultados 1T10 Teleconferência Resultados 1T10 18 de maio de 2010 Visão Geral da Administração Venda da estrutura de Varejo + Foco no segmento de crédito a Empresas Transferência das atividades de originação e crédito

Leia mais

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3 VISÃO GERAL - 2T5 Histórico 99 Início das operações como banco múltiplo 2002 Agência em Nassau 2005 Corretora em Nova York 2009 Início da parceria estratégica com o Banco do Brasil 205 BV Promotora (Consignado

Leia mais

Teleconferência de Resultados 4T09

Teleconferência de Resultados 4T09 Teleconferência de Resultados 4T09 Índice Comentários de Mercado Pág. 3 Qualidade da Carteira de Crédito Pág. 10 Liquidez Pág. 4 Índice de Eficiência Pág. 14 Funding e Carteira de Crédito Pág. 5 Rentabilidade

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º TRIMESTRE DE 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2º TRIMESTRE DE 2015 Banco BI&P anuncia um aumento de capital de R$80 mm, integralmente garantido pelos acionistas controladores, que reafirmam a sua confiança na estratégia executada pela instituição Banco BI&P reforça ainda

Leia mais

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014

Teleconferência 2T14. 18 de agosto de 2014 Teleconferência 18 de agosto de 2014 1T14 x Estabilidade da Carteira de Créditos, próxima a R$ 10,5 bilhões; Nível de liquidez imediata mantido dentro de parâmetros confortáveis; Redução dos NPLs, tanto

Leia mais

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014

Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo. 13 de Maio de 2014 Apresentação 1T14 APIMEC São Paulo 13 de Maio de 2014 1 Visão geral do mercado brasileiro de crédito Crédito Total / PIB e crescimento anual do crédito Crédito / PIB - por tipo de instituição financeira

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º TRIMESTRE DE 2015

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 1º TRIMESTRE DE 2015 Seguindo uma linha mais conservadora, a Carteira de Crédito Expandida somou R$3,9 bilhões, apresentando redução de 6,8% no trimestre e 1,9% em 12 meses Captação totalizou R$4,1 bilhões, redução de 7,2%

Leia mais

Earnings Release 1s14

Earnings Release 1s14 Earnings Release 1s14 1 Belo Horizonte, 26 de agosto de 2014 O Banco Bonsucesso S.A. ( Banco Bonsucesso, Bonsucesso ou Banco ), Banco múltiplo, de capital privado, com atuação em todo o território brasileiro

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre de 2014

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4º Trimestre de 2014 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS Carteira de Crédito Expandida somou R$4,1 bi, +3,6% no trimestre e +6,9% no ano Captação totalizou R$4,4 bi, +4,8% no trimestre e +12,6% no ano Receitas de Prestação de Serviços

Leia mais

Institucional. Base: Junho/2014

Institucional. Base: Junho/2014 Grupo Seculus Institucional Base: Junho/2014 Estrutura Societária Família Azevedo 50% 50% LATAN Participações e Investimentos S.A. 100% ON 75.896.000 ações 100% PN 75.896.000 ações Quem Somos Nossa história,

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015

Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Divulgação de Resultados Segundo Trimestre de 2015 Apresentação da Teleconferência 06 de agosto de 2015 Para informações adicionais, favor ler cuidadosamente o aviso ao final desta apresentação. Divulgação

Leia mais

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira

QUALIDADE DOS ATIVOS 97,4% das operações de crédito cobertas por garantias Créditos de D a H : 1,9% da carteira Provisões totais: 1,8% da carteira São Paulo, 30 de Outubro de 2008 O Banco Sofisa S.A. (Bovespa: SFSA4) anuncia hoje seu resultado do terceiro trimestre de 2008. Todas as informações operacionais e financeiras a seguir, exceto quando indicado

Leia mais

Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP

Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP Apresentação Institucional 2012 APIMEC-SP Agenda Visão Geral do Mercado Brasileiro de Crédito Descrições e Mercado de Capitais Resultados 2012 Peers Página 3 Página 7 Página 10 Página 32 Anexo Página 37

Leia mais

www.panamericano.com.br

www.panamericano.com.br www.panamericano.com.br Agenda Principais dados do Banco Histórico Divulgação das Demonstrações Financeiras Resultado e Balanço Providências e Perspectivas 2 Agenda Principais dados do Banco 3 Composição

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Teleconferência 3T13. 13 de novembro de 2013

Teleconferência 3T13. 13 de novembro de 2013 Teleconferência 13 de novembro de 2013 Fato Relevante* Em 31 de outubro de 2013 foi celebrado o contrato de compra e venda de 72,0% das ações do BICBANCO entre as partes: Vendedora - Grupo Bezerra de Menezes

Leia mais

Release de Resultado 4T14

Release de Resultado 4T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 4T14 São Paulo, 12 de fevereiro de 2015 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período

Leia mais

PERFIL CORPORATIVO S E R V I Ç O S C R É D I T O. Crédito Imobiliário. Conta Corrente Digital Intermedium. Crédito Pessoal. Seguros.

PERFIL CORPORATIVO S E R V I Ç O S C R É D I T O. Crédito Imobiliário. Conta Corrente Digital Intermedium. Crédito Pessoal. Seguros. 3 trimestre de 2015 PERFIL CORPORATIVO Banco múltiplo privado com 21 anos de experiência no mercado financeiro. Sólida estrutura de capital e administração conservadora. Atuação em operações de: Core Business

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Release de Resultado 2T14

Release de Resultado 2T14 BANCO BMG ANUNCIA SEUS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO 2T14 São Paulo, 07 de agosto de 2014 O Banco BMG S.A. e suas controladas ( BMG ou Banco ) divulgam seus resultados consolidados referentes ao período encerrado

Leia mais

Banco ABC Brasil Relações com Investidores Transcrição da Teleconferência de Resultados do 1T13 03 de maio de 2013

Banco ABC Brasil Relações com Investidores Transcrição da Teleconferência de Resultados do 1T13 03 de maio de 2013 Banco ABC Brasil Relações com Investidores Transcrição da Teleconferência de Resultados do 1T13 03 de maio de 2013 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DO 1º TRIMESTRE DE 2013 Bom dia a todos e obrigado por participarem

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 4º Trimestre, Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08

1T11. Principais. Destaques. Qualidade da Carteira de Crédito 4T09 3T09 4T08. 4T09 x 4T08 1T11 Disclaimer Todas as informações financeiras aqui apresentadas são consolidadas, abrangendo as demonstrações financeiras do Banco, suas controladas, a JMalucelli Seguradora, a JMalucelli Seguradora

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2014

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2014 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2014 0 CONTEÚDO Visão Geral Histórico Estrutura Societária Administração Ativos e Passivos Carteira de Crédito Carteira de Captação Vencimentos:

Leia mais

PERFIL CORPORATIVO FOCO NO CLIENTE. Sustentabilidade econômica e sócioambiental. Expansão da base geográfica RELACIONAMENTO

PERFIL CORPORATIVO FOCO NO CLIENTE. Sustentabilidade econômica e sócioambiental. Expansão da base geográfica RELACIONAMENTO PERFIL CORPORATIVO P Banco múltiplo privado com 20 anos de experiência no mercado financeiro P Sólida estrutura de capital e administração conservadora P Atuação em operações: Ativas Passivas Crédito Imobiliário

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2013

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2013 BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL JUNHO 2013 0 CONTEÚDO Visão Geral... 02 Histórico... Estrutura Societária... Administração... Ativos e Passivos... Carteira de Crédito... Carteira

Leia mais

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A.

BANCO INDUSTRIAL DO BRASIL S.A. BI Monitoramento de Rating A LFRating comunica ao Banco Industrial S.A. e ao mercado que, em reunião de Comitê realizada no dia 6 de agosto de 2008, foi confirmada a nota A+ atribuída ao referido banco

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15

BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 BRB ANUNCIA RESULTADOS DO 2T15 Brasília, 26 de agosto de 2015 O BRB - Banco de Brasília S.A., sociedade de economia mista, cujo acionista majoritário é o Governo de Brasília, anuncia seus resultados do

Leia mais

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012

BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 BANCO DO BRASIL 1º Trimestre 2012 Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados e estratégias

Leia mais

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação

sumário executivo Itaú Unibanco Holding S.A. 3º trimestre de 2013 Análise Gerencial da Operação sumário executivo 3º trimestre de 2013 (Esta página foi deixada em branco intencionalmente) 4 Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco). Destaques (exceto onde indicado)

Leia mais

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A.

4 trimestre de 2010. Sumário Executivo. Itaú Unibanco Holding S.A. 4 trimestre de 2010 Sumário Executivo Apresentamos, abaixo, informações e indicadores financeiros do (Itaú Unibanco) do quarto trimestre de 2010 e do exercício findo em 31 de dezembro de 2010. (exceto

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

Divulgação de Resultados. 2º Trimestre l 2016

Divulgação de Resultados. 2º Trimestre l 2016 Divulgação de Resultados 2º Trimestre l 2016 Destaques A Carteira de Crédito Expandida do Banco encerrou o trimestre em R$2,1 bilhões, praticamente estável no trimestre, uma vez que dada a situação macro

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012

RELEASE DE RESULTADOS. 3 Trimestre de 2012 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 1 RELEASE DE RESULTADOS 3 Trimestre de 2012 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 3T12. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua

Leia mais

Sumário do Resultado 2T09

Sumário do Resultado 2T09 Sumário do Resultado 1 BB lucra R$ 4,0 bilhões no 1º semestre de 2009 O Banco do Brasil registrou lucro líquido de R$ 4.014 milhões no 1S09, resultado que corresponde a retorno sobre Patrimônio Líquido

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013

RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 1 RELEASE DE RESULTADOS 1 Semestre de 2013 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO O BANCO PAULISTA anuncia seus resultados do 1S13. O BANCO PAULISTA é reconhecido pela sua prestação

Leia mais

Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores. Belém 21/07/2015

Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores. Belém 21/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Fernando Foz Relações com Investidores Belém 21/07/2015 Ciclo Apimec 2015 Itaú Unibanco Holding S.A. A apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas,

Leia mais

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014

Ciclo Apimec 2014. Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 1 Ciclo Apimec 2014 Itaú Unibanco Holding S.A. Fernando Foz de Macedo Relações com Investidores PF Vitória 25 de setembro de 2014 Ciclo Ciclo Apimec 2014 2014 Itaú Itaú Unibanco Unibanco Holding Holding

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Mensagem do Presidente

Mensagem do Presidente BCO06116 São Paulo, 16 de fevereiro de 2012. O Banco Votorantim S.A. ( BV ) anuncia seus resultados do quarto trimestre e ano de 2011. Todas as informações financeiras a seguir, exceto se indicado de outra

Leia mais

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil

Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Política de Gerenciamento de Riscos Financeiros Endesa Brasil Objeto Estabelecer uma política adequada de gerenciamento de riscos financeiros, de modo a resguardar as empresas do grupo Endesa Brasil de

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI FIC DE FIM BTG PACTUAL HIGH YIELD CNPJ: 07.442.466/0001-96

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI FIC DE FIM BTG PACTUAL HIGH YIELD CNPJ: 07.442.466/0001-96 Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI FIC DE FIM BTG PACTUAL HIGH YIELD Informações referentes a setembro de 2015 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 1 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA, reconhecido pela sua prestação de serviços de câmbio e de tesouraria, assim como pelo financiamento

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL A- NOVEMBRO 2013 INSTITUIÇÃO FINANCEIRA REGULADA PELO BANCO CENTRAL DO BRASIL A Brickell CFI é uma instituição financeira, regulada pelo Banco Central do Brasil, com sede em

Leia mais

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h

Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011. 01/03/2011 às 09:30h Conferência Telefônica dos Resultados do 4T11 e 2011 01/03/2011 às 09:30h Agenda 4T11e 2011 Principais Realizações e Destaques em 2011 Receitas, Lucro Líquido e Retorno sobre Capital Desempenho dos principais

Leia mais

Apresentação Institucional Junho 2015

Apresentação Institucional Junho 2015 Apresentação Institucional Junho 2015 Grupo J&F Investimentos Grupo J&F Investimentos Conglomerado fundado e controlado pela família Batista. É o maior grupo privado do Brasil (1), com receita líquida

Leia mais

RELEASE DE RESULTADOS

RELEASE DE RESULTADOS RELEASE DE RESULTADOS BANCO PAULISTA SOCOPA Corretora Resultados 4 Trimestre de 2011 1 O BANCO PAULISTA e a SOCOPA - CORRETORA PAULISTA anunciam os resultados do quarto trimestre de 2011. O BANCO PAULISTA

Leia mais

Apresentação Bradesco

Apresentação Bradesco Apresentação Bradesco 1 Perspectivas Econômicas 2013 Bradesco 2014 * Consenso do Mercado ** 2015 * 2014 2015 PIB 2,50% 0,50% 1,50% 0,29% 1,01% Juros(SelicFinal) 10,00% 11,00% 11,00% 11,00% 11,38% Inflação(IPCA)

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas

4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas resultados 4T14 Análise Gerencial da Operação e Demonstrações Contábeis Completas Índice Análise Gerencial da Operação 3 Sumário Executivo 5 Análise do Resultado 15 Margem Financeira Gerencial 16 Receitas

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA

RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA RESUMO DO RELATÓRIO DO COMITÊ DE AUDITORIA 1- INTRODUÇÃO O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social, por meio do Decreto nº 5.212, de 22 de setembro de 2004, teve o seu Estatuto Social alterado

Leia mais

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores

Luiz Carlos Angelotti. Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores 59 Luiz Carlos Angelotti Diretor Executivo Gerente e Diretor de Relações com Investidores Estratégia de Atuação 60 60 Balanço Patrimonial Tecnologia vs Eficiência operacional Basileia Desempenho Financeiro

Leia mais

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42.

Basiléia. Patrimônio Líquido 6.368 5.927 5.117. Jun/09 Jun/10 Jun/11 Jun/12 Jun/13. Captações (líquidas de compulsório) 58.406 52.950 42. Avenida Paulista, 2.100 - São Paulo - SP CNPJ 58.160.7890001-28 Se escolher navegar os mares do sistema bancário, construa seu banco como construiria seu barco: sólido para enfrentar, com segurança, qualquer

Leia mais

BRB. Banco de Brasília S.A. Monitoramento de Rating

BRB. Banco de Brasília S.A. Monitoramento de Rating Banco de Brasília S.A. Monitoramento de Rating A LFRating comunica ao Banco de Brasília S.A. e ao mercado que, em reunião de Comitê realizada no dia 19 de Agosto de 2009, foi confirmada a nota atribuída

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 3º Trimestre, 2014 Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Sociedade Lusa de Negócios

Sociedade Lusa de Negócios Sociedade Lusa de Negócios Estrutura do Grupo: Estrutura Acionária: A SLN, holding do grupo, detém 100% do Grupo BPN. Os acionistas diretos e indiretos da SLN, os quais totalizam 500, não possuem participação

Leia mais

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 3º Trimestre, 2012

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 3º Trimestre, 2012 Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados 3º Trimestre, 2012 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído

Remuneração aos Nossos Acionistas. Bonificação e Custo Atribuído Remuneração aos Nossos Acionistas Na reunião do Conselho de Administração do dia 3 de agosto foi deliberada a distribuição de Juros sobre Capital Próprio (JCP) complementares aos dividendos mensais, a

Leia mais

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 VALOR 1000 é uma publicação anual do jornal Valor Econômico Copyright 2004 Prosperare SUMÁRIO EXECUTIVO INTRODUÇÃO PANORAMA

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

Informações Financeiras Consolidadas

Informações Financeiras Consolidadas Informações Financeiras Consolidadas 3º trimestre 2007 Dados Cadastrais Denominação Comercial: Banrisul S/A Natureza Jurídica: Banco Múltiplo Público Estadual. Sociedade de Economia Mista, sob forma de

Leia mais

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008

Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção. 17 de setembro de 2008 Derivativos Oportunidades e Alternativas de Proteção 17 de setembro de 2008 Presença Global do Unibanco O Unibanco é um dos maiores conglomerados financeiros do Brasil, presente nos principais centros

Leia mais

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo

O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo O Brasil Plural é um Grupo Financeiro fundado em 2009 que possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova York. Nossos sócios possuem um amplo histórico de sucesso no mercado de capitais brasileiro

Leia mais

O S E U B A N C O D E N E G Ó C I O S

O S E U B A N C O D E N E G Ó C I O S www.bpnbrasil.com.br Brasil Banco Múltiplo S.A. O S E U B A N C O D E N E G Ó C I O S Junho/2012 1 Perfil & Produtos Data da aquisição: 12/2002 Banco Múltiplo com foco em empresas de médio e grande porte,

Leia mais

Mensagem do Presidente

Mensagem do Presidente BCO06116 São Paulo, 7 de maio de 2014. O Banco Votorantim S.A. ( Banco ) anuncia seus resultados do primeiro trimestre () do exercício de 2014. Todas as informações financeiras a seguir, exceto se indicado

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA. Renda Fixa. Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA

Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA. Renda Fixa. Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA Renda Fixa Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio - CDCA Certificado de Direitos Creditórios do Agronegócio Viabiliza o financiamento da cadeia do agronegócio com recursos privados O produto

Leia mais

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015

Ações Itaú em foco. Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 Ações Itaú em foco Informativo para acionistas Ano 12 2º trimestre de 2015 nº 47 www.itau.com.br/relacoes-com-investidores facebook.com/itauunibancori @itauunibanco_ri Remuneração aos Nossos Acionistas

Leia mais

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil

A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil 1 A Crise Internacional e os Desafios para o Brasil Guido Mantega Outubro de 2008 1 2 Gravidade da Crise Crise mais forte desde 1929 Crise mais grave do que as ocorridas nos anos 1990 (crise de US$ bilhões

Leia mais

Divulgação de Resultados. 3º Trimestre l 2016

Divulgação de Resultados. 3º Trimestre l 2016 Divulgação de Resultados 3º Trimestre l 2016 Destaques A Carteira de Crédito Expandida do Banco encerrou o trimestre em R$2,1 bilhões ante o mesmo saldo no 2T16, uma vez que temos sido bastante cautelosos

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação de Resultados 1º Trimestre, 2014 Aviso Importante: esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de crescimento, projeções de resultados

Leia mais

Sumário Banco Seguros

Sumário Banco Seguros Reunião APIMEC - SP Sumário Banco Grupo JMalucelli...3 História...4 Governança Corporativa...5 Mercado de Crédito Brasileiro...9 Produtos...11 Principais Números...12 Balanço Patrimonial...13 Lucro & Rentabilidade...14

Leia mais

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2012

Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados. 2º Trimestre, 2012 Banco Votorantim S.A. Apresentação de Resultados 2º Trimestre, 2012 Disclaimer Aviso Importante Esta apresentação faz referências e declarações sobre expectativas, sinergias planejadas, estimativas de

Leia mais

Sexta-feira 14.05.2010 Divulgação do Resultado do Primeiro Trimestre de 2010

Sexta-feira 14.05.2010 Divulgação do Resultado do Primeiro Trimestre de 2010 Press Release 9 Bovespa: BRSR3, BRSR5, BRSR6 Este Press Release pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos, mas refletiriam os desejos e as expectativas

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

RENDA FIXA? Fuja do seu banco!

RENDA FIXA? Fuja do seu banco! RENDA FIXA? Fuja do seu banco! Janeiro 2014 COMO FUNCIONA A RENDA FIXA? COMO INVESTIR EM RENDA FIXA! COMO FUNCIONA A RENDA FIXA? Renda Fixa = Emprestar Dinheiro Tipos de Investimentos em Renda Fixa: CDB

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - VIX LOGÍSTICA S/A Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

www.bpnbrasil.com.br O S E U B A N C O D E N E G Ó C I O S Abril/2011

www.bpnbrasil.com.br O S E U B A N C O D E N E G Ó C I O S Abril/2011 www.bpnbrasil.com.br O S E U B A N C O D E N E G Ó C I O S Abril/2011 1 Perfil & Produtos Banco Múltiplo com foco em empresas de médio e grande porte, com atuação nas principais cidades do país. Produtos

Leia mais

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco

O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco O apoio do BNDES à Inovação por meio do Capital de Risco CNI-MEI São Paulo, 19 de outubro de 2015 Agenda Atuação da BNDESPAR em Capital de Risco Participações diretas Participações por meio de Fundos de

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

Resumo Basileia III Brasil 2013

Resumo Basileia III Brasil 2013 Resumo Basileia III Brasil 2013 Basileia III - Introdução 1. Definição e Objetivos 2. Principais Medidas 3. Patrimônio de Referência (Nível I) 4. Deduções Regulamentares do Capital Principal 5. Nível II

Leia mais