RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO. - M.I. MONTREAL INFORMÁTICA LTDA. Tel / A/C Sra. Eliana Pereira -

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO. - M.I. MONTREAL INFORMÁTICA LTDA. Tel 91 3228 0343 / 85 3181-4839 A/C Sra. Eliana Pereira - eliana.pereira@montreal.com."

Transcrição

1 RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTES: - M.I. MONTREAL INFORMÁTICA LTDA. Tel / A/C Sra. Eliana Pereira - - ABACUS PROCESSAMENTO DE DADOS LTDA. ME - Tel.: A/C Sr. Colombo Filho -: PROCESSO Nº.: Recebidas tempestivamente as razões de impugnações ao Edital do Pregão Eletrônico nº 021/2012, que tem por objeto o REGISTRO DE PREÇOS PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA IMPLANTAÇÃO DE GESTÃO POR RESULTADO, ATRAVÉS DA RECUPERAÇÃO E/OU ADEQUAÇÃO DE INFORMAÇÕES, UTILIZANDO AS TECNOLOGIAS NET/JAVA E BUSINESS INTELLIGENCE (BI), BEM COMO AQUISIÇÃO DE LICENÇAS PARA PRODUTOS DE SOFTWARES NA PLATAFORMA DE BI E SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO NOS PRODUTOS PELO PERÍODO DE 12 (DOZE) MESES, A SEREM CONTRATADOS SOB DEMANDA, apresentadas pelas empresas M.I. MONTREAL INFORMÁTICA LTDA. e ABACUS PROCESSAMENTO DE DADOS LTDA. ME, submetemos à análise da Coordenadoria Jurídica, que se manifestou via Parecer nº 258/2012 nos seguintes termos: Vem a esta Coordenadoria pedido de manifestação acerca de 2 Impugnações ao edital de Pregão Eletrônico com Sistema de Registro de Preços nº 021/2012, cujo objeto é a contratação de empresa especializada na prestação dos serviços de implantação de indicadores de gestão por resultados e aquisição de softwares e licenças, conforme Projeto Básico e Termo de Referência às fls. 43 a 45 e 80 a 124, respectivamente. Sinopse Fática A empresa Montreal intentou Impugnação alegando, em síntese, que a elevada complexidade do objeto requer a anulação do Pregão em pauta, nos termos do art. 1º da Lei nº /2002 e 45, 4º, da Lei nº 8.666/93. Aduziu também que a exigência de comprovação de qualificação 1

2 técnica para fins de habilitação contida no subitem , c.1, do Edital, revela-se descabida por não encontrar respaldo no rol taxativo de doctos. previstos no art. 30 da Lei nº 8.666/93, caracterizando, desta feita, um direcionamento da licitação e uma limitação indevida ao seu caráter competitivo, ferindo então o art. 3º da Lei de Licitações. Outrossim, colacionou uma decisão do STJ considerando ilegal a exigência contida em Edital de licitação impertinente ou irrelevante para o específico objeto do contrato, citando ainda posição de Marçal Justen Filho no sentido de não ser possível a imposição de exigências excessivas ou inadequadas, sendo possível apenas exigências compatíveis com o mínimo de segurança da Administração Pública. Alegou ainda que o item 4.2 do Anexo VII do Edital, embora contenha as justificativas para a implantação de um projeto Business Intelligence, o faz de forma genérica, inexistindo no Edital ou em seus anexos qualquer descrição das características técnicas do referido software, o que impossibilitaria o amplo conhecimento dos interessados para a apresentação das suas propostas. Por fim, explana que o art. 7º, 5º, da Lei nº 8.666/93 veda expressamente a preferência por marca ou descrição de especificação exclusiva. Por tudo isso, requer a correção dos itens que, a seu ver, estariam em desacordo com a Lei, e a abertura de novo prazo para que os interessados apresentem propostas nos termos do Edital publicado, de modo a permitir a ampliação do caráter competitivo do certame e evitar danos ao erário. Por sua vez, a Impugnação intentada pela empresa Abacus Soluções insurgiu-se, em suma, contra a exigência de declarações, qualificações e softwares de uma plataforma específica, COGNOS, e de um fabricante específico, IBM, o que, a seu ver, direciona o certame licitatório a um pequeno grupo de empresas, lesionando, assim, o princípio da competitividade e o art. 3º, 1º, I, da Lei nº 8.666/93, tendo citado o Acórdão do Plenário do TCU nº 641/2004, asseverando que Direcionar o Edital de uma compra com as características de determinado conjunto de fornecedores não tem nenhuma convergência com o trabalho de especificar corretamente o objeto pretendido para um determinado processo de licitação. Pelo exposto, requereu 2

3 a reformulação do edital, na forma como prevista no item PEDIDO de sua petição de Impugnação, de modo a permitir que todas as empresas especializadas nas plataformas BUSINESS INTELLIGENCE que atendam as necessidades abordadas na JUSTIFICATIVA, item 1.1 do Anexo VII Termo de Referência, possam participar do certame em tela. A área fiscal, por sua vez, atesta que o software Business Intelligence COGNOS IBM, indicado para fins de utilização pelo futuro contratante, resulta em uma solução padronizada. O intuito da padronização é exatamente evitar aquisições de bens diferentes nos seus elementos componentes, na qualidade, na produtividade e na durabilidade, com implicações diretas e imediatas no estoque, na manutenção, na assistência técnica, nos custos, no controle e na atividade administrativa. No caso em análise, como não houve superação por outro software com mais vantagens à Administração, a padronização deve ser mantida. Quanto à alegação de que existiria complexidade no objeto licitado, posto que no Anexo VIII Termo de Referência, constaria uma descrição específica e detalhada do objeto licitado, expressa que tal não merece prosperar, tendo em vista que a descrição nos moldes apontados pelas Impugnantes não significam que o objeto não seja comum e, portanto, incompatível com a utilização da modalidade pregão, bastando para esta modalidade que os bens ou serviços licitados sejam comuns, mas não necessariamente sem complexidade. Informa, ainda, que o objeto do pregão [...] tecnologia NET/JAVA e Business Intelligence (BI), bem como licença para produtos de softwares na plataforma BI [...], apesar de demandarem certa complexidade no meio da Informática, é comumente encontrado para comercialização, resultando num software pronto para fins de comercialização. Explicita que a identificação do software Business Intelligence COGNOS, de propriedade da multinacional IBM, como ferramenta que servirá de base à execução do serviço contratado, revela-se em perfeita regularidade, afinal, condiz com o dever do órgão licitante em identificar não simplesmente a contratação de um bem ou serviço, 3

4 mas em fazê-lo de modo a adquirir aquele que revele uma solução confiável e que exista garantia quanto à disponibilização do suporte necessário, à operacionalização da solução contratada. Permitir a contratação de um software livre, é confiar naquilo que não se pode confiar, afinal, não existe a segurança de que referido software continuará disponível no mercado e, nem mesmo, que, eternamente, será possível sua livre utilização por qualquer interessado, de modo que pode ocorrer da eventual empresa contratada para a operacionalização dos serviços, dar início à execução e, já com o serviço em andamento, ter cessada a utilização da plataforma de software que vinha utilizando na execução do serviço, prejudicando assim, tudo o que já tinha sido executado, e, mais diretamente, à própria contratante, vez que não terá a solução adequada. Julgou importante frisar, também, que a contratante, por se tratar de uma pessoa jurídica que atua no contexto de contratos e relações internacionais, por recomendação do Governo Federal, ao qual é vinculada, está adotando padrões de solução que favoreçam a uniformização dos procedimentos, em caráter nacional e internacional. A Administração Pública tem interesse em adquirir, para o projeto, uma solução robusta e confiável, que já seja utilizada em diversas entidades públicas do Brasil, com sistemas em produção e com acesso a grande volume de dados. Tal solução é confiável quando da utilização de um software de propriedade de uma das maiores empresas do mundo, justamente a IBM. Informou ainda que não há que se falar em restrição à competitividade, pois somente no Brasil existe um total de 27 (vinte e sete) parceiros autorizados à comercialização dos produtos IBM de COGNOS, conforme pode ser inferido de consulta ao endereço eletrônico adiante apontado: <https://www- 304.ibm.com/partnerworld/wps/bplocator/search.jsp> Ao Colocar, País: Brasil e Produto ou Servico IBM: COGNOS aparece uma lista de 27 empresas do Brasil. Ressaltou ainda acerca da importância de que o produto tenha suporte e garantia de uma empresa consolidada, no 4

5 caso, a IBM, que está no Brasil desde 1917, possuindo suporte de excelência ao produto, o que é fundamental, face o destinatário dos produtos desenvolvidos serem altos gestores da Administração. Veja um pouco da história da IBM em: <http://www.ibm.com/br/ibm/history/ibm_brasil.phtml>. Informou que a ferramenta COGNOS aparece no quadrante do Gartner Group como uma ferramenta líder e completa. Devido a isto e com o suporte e apoio da IBM, entende ser a ferramenta ideal para atender às necessidades da CDC. <http://visualign.wordpress.com/2012/02/20/gartnersmagic-quadrant-for-business-intelligence/>. No tangente à alegada ausência de especificação das características, relatou que estão devidamente detalhadas no Termo de Referência (Anexo VII ao Edital de Pregão para Registro de Preços nº 021/2012), do item 1.2 ao item 4.2, edital, com referência à qualidade e à quantidade a ser contratada; especificação completa do bem/serviço a ser adquirido/prestado, com a indicação da marca, apenas para manter padronização administrativa, devidamente justificada; estimativa de consumo e utilização prováveis. Ainda que não houvesse o detalhamento do Termo de Referência, por existir indicação específica do objeto, para continuidade de padronização do serviço de informática, revelar-se-ia desnecessária uma especificação com riqueza de detalhes. É o relatório; segue a apreciação jurídica. I - DA POSSIBILIDADE DA UTILIZAÇÃO DA MODALIDADE PREGÃO O Pregão consiste em uma modalidade de licitação que se destina à aquisição de bens ou serviços comuns, o que não quer dizer que os mesmos não possam revelar padrões técnicos que norteiem suas escolhas pelo órgão licitante. É pacífico que a indicação dos padrões técnicos necessários à contratação não necessariamente equivalem ao fato de serem considerados bens ou serviços de elevada complexidade, mas ao contrário, difícil é imaginar eventual pretensão de contratação sem que exista um padrão a se adequar aos interesses do pretenso contratante. 5

6 Tem-se, portanto, que a escolha da modalidade Pregão para reger o edital sob exame decorreu não pelo fato de objetivar uma situação de simplicidade quanto aos requisitos e maior celeridade ao procedimento, mas sim, calcada na identificação da contratação de serviços e bens comuns. Segundo a CODTEI, o software Business Intelligence COGNOS IBM, indicado para fins de utilização pelo futuro contratante, resulta em uma solução padronizada. Nesse sentido, aduz Marçal Justen Filho: [...] A ideia do pregão destina-se a solucionar as necessidades administrativas relacionadas a bens padronizados. [...] Ou seja, há casos em que a necessidade da Administração pode ser satisfeita por meio de bens que estão disponíveis no mercado e que apresentam configuração em termos mais ou menos invariáveis. São hipóteses em que o domínio das técnicas para produção do objeto e seu fornecimento ao adquirente (inclusive à Administração), de tal modo que não existe dificuldade em localizar um universo de fornecedores em condições de satisfazer plenamente o interesse público. (In. Pregão - comentários à legislação do pregão comum eletrônico. 2 ed. Dialética, p. 22 Grifou-se.) Quanto à alegação de que existiria complexidade no objeto licitado, posto que no Anexo VIII Termo de Referência, constaria uma descrição específica e detalhada do objeto licitado, tal não merece prosperar, tendo em vista que a descrição nos moldes apontados pelas Impugnantes não significam que o objeto não seja comum e, portanto, incompatível com a utilização da modalidade pregão. Vejamos as explanações de Marçal Justen Filho: Por outro lado, é muito possível que um bem comum não comporte definição em termos concisos. Em tese, até se poderia imaginar que a ausência de complexidade ou especificidade permitiria a descrição simples e sumária mas essa regra pode comportar exceções. Alguns bens e serviços comuns poderão demandar descrição mais detalhada. 6

7 A fórmula legal não impede a adoção de requisitos de qualidade mínima. Um bem ou serviço não deixa de ser comum quando a Administração estabelece padrões mínimos de aceitabilidade. (In. Pregão - comentários à legislação do pregão comum eletrônico. 2 ed. Dialética, p. 26/27 e 35. Grifou-se.) Assim, ainda que o serviço fosse considerado complexo, não haveria qualquer óbice, uma vez que a exigência é que o bem ou serviço seja comum, independentemente de sua complexidade. Nesse sentido, temos julgado do TCU: 6. Desde logo, avalio que não deva prosperar o entendimento de que nenhum serviço de consultoria possa, a priori, "ser classificado como comum". Diversos serviços enquadráveis em tal categoria, assim entendidos aqueles em que se espera a realização do estudo de determinada situação e a subsequente proposta de solução para os problemas aí identificados, têm sido considerados, por este Tribunal, como perfeitamente licitáveis mediante pregão, bastando, para tanto, que seja possível sua definição objetiva no edital, por meio de especificações usuais de mercado, não havendo necessidade, nem mesmo, de que eles sejam simples. (TCU, Acórdão nº 1.989/2010, Plenário, Rel. Min. Augusto Sherman Cavalcanti, DOU de ) Vale ressaltar que o Plenário do TCU, no Acórdão nº 2.804/2009, admitiu a utilização de pregão para a contratação de serviços de engenharia consultiva. (negritamos) Por oportuno, cabe-nos colocar o entendimento do ilustre doutrinador Joel de Menezes Niebuhr 1 quanto ao conceito de serviços comuns: A própria Lei nº /02, precisamente no 1º do seu artigo 1º, propõe significado para a expressão bem e serviço comum, que, pois, atrai a atenção do intérprete. Com efeito, consoante o dispositivo, consideram-se bens e serviços comuns, para os fins e efeitos deste artigo, 1 NIEBUHR, Joel de Menezes. Pregão Presencial e Eletrônico. 4ª ed. rev., atual. e apl. Curitiba: Zenite, 2006, págs. 59 a 68. 7

8 aqueles cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser objetivamente definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado.... Noutras palavras, os bens e serviços cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser definidos objetivamente por especificações usuais no mercado são qualificados como comuns e, por consequência, podem ser licitados sob a modalidade pregão. Por consequência, um dos elementos a ser levado em consideração para avaliar se bem ou serviço é comum ou não é o quão usual ele é no mercado.... A rigor, a palavra usual significa algo que é rotineiro, realizado com frequência, algo que as pessoas estão acostumadas a fazer ou a tratar. Dentre as características apontadas pela doutrina de Marçal Justen Filho, em sua obra Pregão Comentários à Legislação do Pregão Comum e Eletrônico, págs. 27 e ss, Ed. Dialética, 2 ed, tem-se que pontua expressamente a disponibilidade de mercado próprio, utilizando como situação exemplificativa algo semelhante ao objeto do edital em discussão. Sic: a) disponibilidade no mercado próprio Um exemplo permite compreender melhor a distinção. Um programa de computador pode ser um bem comum, quando se tratar do chamado software de prateleira. Suponha-se que a Administração resolva adquirir um aplicativo para processamento de texto, reconhecendo a ausência de necessidade de qualquer especificação determinada. Existem diversos produtos no mercado, que podem ser fornecidos à Administração sem qualquer inovação ou modificação. A hipótese configura um bem comum. Cite-se, ainda, no que tange à ratificação da linha de entendimento ora traçada, entendimento recente do Tribunal de Contas da União, infra: 113. Especificamente em relação ao material de treinamento (produto P7) e ao serviço de treinamento abrangidos na gestão da mudança referente aos 8

9 aplicativos, tendo em vista o conhecimento necessário acerca dos aplicativos e a prática adotada, inclusive pelo BNDES, de licitar serviço de treinamento em uso de software por Pregão eletrônico (Pregão Eletrônico AA nº 41/2009 do BNDES), reitera-se o entendimento de que não se observa óbice à sua contratação por meio de Pregão eletrônico juntamente com os serviços da vertente tecnológica. (Ata 35/2010 Plenário; Sessão 22/09/2010. Quorum: Ministros presentes: Benjamin Zymler (na Presidência), Valmir Campelo, Augusto Nardes, Aroldo Cedraz, Raimundo Carreiro (Relator), José Jorge e José Múcio Monteiro; Auditor convocado: Marcos Bemquerer Costa; Auditores presentes: Augusto Sherman Cavalcanti, André Luís de Carvalho e Weder de Oliveira. DOU 24/09/2010) grifos nossos E mais: O administrador público, ao analisar se o objeto do Pregão enquadra-se no conceito de bem ou serviço comum, deverá considerar dois fatores: os padrões de desempenho e qualidade podem ser objetivamente definidos no edital? As especificações estabelecidas são usuais no mercado? Se esses dois requisitos forem atendidos o bem ou serviço poderá ser licitado na modalidade Pregão. [...] A verificação do nível de especificidade do objeto constitui um ótimo recurso a ser utilizado pelo administrador público na identificação de um bem de natureza comum. Isso não significa que somente os bens pouco sofisticados poderão ser objeto do Pregão, ao contrário, objetos complexos podem também ser enquadrados como comuns. (Acórdão nº 313/ Plenário) O entendimento de bem comum, de acordo com diversos autores, nada tem a ver com a complexidade do bem adquirido e sim com produtos que sejam comumente encontrados no mercado, sem a necessidade de alterações específicas para o fornecimento em questão. (Acórdão nº 1.114/2006 Plenário. Grifou-se.) O assunto, inclusive, já foi objeto de Nota Técnica no TCU, a qual está registrada sob o nº 02/2008 SEFTI/TCU, em 9

10 que ficaram enumerados, dentre outros, os seguintes entendimentos: Entendimento II. Devido à padronização existente no mercado, os bens e serviços de tecnologia da informação geralmente atendem a protocolos, métodos e técnicas préestabelecidos e conhecidos e a padrões de desempenho e qualidade que podem ser objetivamente definidos por meio de especificações usuais no mercado. Logo, via de regra, esses bens e serviços devem ser considerados comuns para fins de utilização da modalidade Pregão. (Lei nº /2002, art. 1º; Acórdão nº 2.471/2008-TCU- Plenário, item 9.2.2) Entendimento IV. Em geral, nem a complexidade dos bens ou serviços de tecnologia da informação nem o fato de eles serem críticos para a consecução das atividades dos entes da Administração descaracterizam a padronização com que tais objetos são usualmente comercializados no mercado. Logo, nem essa complexidade nem a relevância desses bens e serviços justificam o afastamento da obrigatoriedade de se licitar pela modalidade Pregão. (Lei nº /2002, art. 1º; Acórdão nº 1.114/2006 Plenário; Acórdão nº 2.471/2008-TCU-Plenário, item 9.2.4) Nota-se, portanto, que, segundo a CODTEI, o objeto do pregão [...] tecnologia NET/JAVA e Business Intelligence (BI), bem como licença para produtos de softwares na plataforma BI [...], apesar de demandarem certa complexidade, no meio da Informática é comumente encontrado para comercialização, resultando num software pronto para fins de comercialização. Relativamente ao questionamento sob exame, é importante destacar que as Impugnantes, simplesmente, aduzem que o objeto licitado não se enquadraria como bem ou serviço comum, sem que apresentem qualquer justificativa legitimadora do seu pleito, o que impede que a resposta ora apresentada se apresente com maior detalhamento. II - DA POSSIBILIDADE DE ESPECIFICAÇÃO DO SOFTWARE IBM 10

11 Como asseverado pela CODTEI, a identificação do software Business Intelligence COGNOS, de propriedade da multinacional IBM, como ferramenta que servirá de base à execução do serviço contratado, revela-se em perfeita regularidade, afinal, condiz com o dever do órgão licitante em identificar não simplesmente a contratação de um bem ou serviço, mas em fazê-lo de modo a adquirir aquele que revele uma solução confiável e que exista garantia quanto à disponibilização do suporte necessário, à operacionalização da solução contratada. A preocupação do setor técnico na indicação de marca para o software, que ora tratamos, na plataforma BI Business Intelligence, reside na continuidade da padronização da tecnologia de informática, e seria sim de causar estranheza desprezar todos os esforços e recursos financeiros empregados pela Administração desde as primeiras contratações. A padronização de bens que importa a compatibilidade de especificações técnicas e de desempenho, observadas as condições de manutenção, assistência técnica e garantia é mandado infraconstitucional, presente no art. 15, I, da Lei nº 8.666/93, que visa garantir a observância, com plenitude, do princípio magno da Impessoalidade. Corrobora o procedimento adotado por esta Comissão de Licitação o entendimento pacificado do Tribunal de Contas da União, externado através da Súmula nº 270/2012: Em licitações referentes a compras, inclusive de softwares, é possível a indicação de marca, desde que seja estritamente necessária para atender a exigências de padronização e que haja prévia justificação. (Grifou-se) Nesse sentido, observa-se que os órgãos licitantes, em algumas situações, identificam marcas no âmbito dos bens contratados, sempre no intuito de realizar a melhor contratação ao fim objetivado. No presente caso não é diferente, afinal, como afirmado pela CODTEI, permitir a contratação de um software livre, é confiar naquilo que não se pode confiar, afinal, não existe 11

12 a segurança de que referido software continuará disponível no mercado e, nem mesmo que eternamente será possível sua livre utilização por qualquer interessado, de modo que pode ocorrer da eventual empresa contratada para a operacionalização dos serviços dar início à execução e, já com o serviço em andamento, ter cessada a utilização da plataforma de software que vinha utilizando na execução do serviço, prejudicando assim, tudo o que já tinha sido executado, e, mais diretamente, à própria contratante, vez que não terá a solução adequada. Num outro prisma é importante frisar, como afirmado pela CODTEI, que a contratante, por se tratar de uma pessoa jurídica que atua no contexto de contratos e relações internacionais, por recomendação do Governo Federal, ao qual é vinculada, está adotando padrões de solução que favoreçam a uniformização dos procedimentos, em caráter nacional e internacional. A Administração Pública tem interesse em adquirir, para o projeto, uma solução robusta e confiável, que já seja utilizada em diversas entidades públicas do Brasil, com sistemas em produção e com acesso a grande volume de dados. Tal solução é confiável quando da utilização de um software de propriedade de uma das maiores empresas do mundo, justamente a IBM. Registre-se, ainda, que não há que se falar em restrição à competitividade, uma vez que, conforme a CODTEI, somente no Brasil existe um total de 27 (vinte e sete) parceiros autorizados à comercialização dos produtos IBM de COGNOS, conforme pode ser inferido de consulta ao endereço eletrônico adiante apontado: <https://www- 304.ibm.com/partnerworld/wps/bplocator/search.jsp> Ao Colocar, País: Brasil e Produto ou Servico IBM: COGNOS aparece uma lista de 27 empresas do Brasil. Ressaltou ainda a CODTEI ser de muita importância que o produto tenha suporte e garantia de uma empresa consolidada, no caso, a IBM, que está no Brasil desde 1917, possuindo suporte de excelência ao produto, o que é fundamental, face o destinatário dos produtos desenvolvidos serem altos gestores da Administração, tendo a CODTEI indicado inclusive um link para 12

13 conhecimento sobre história da IBM, em: <http://www.ibm.com/br/ibm/history/ibm_brasil.phtml>. Quanto à Ferramenta COGNOS, explanou a CODTEI que aparece no quadrante do Gartner Group como uma ferramenta líder e completa. Devido a isto e com o suporte e apoio da IBM, entende ser a ferramenta ideal para atender às necessidades da Administração Pública. <http://visualign.wordpress.com/2012/02/20/gartnersmagic-quadrant-for-business-intelligence/>. Assim, resta devidamente justificada a indicação específica da ferramenta COGNOS com apoio e suporte da IBM, indo ao encontro, pois, de entendimento do TCU, senão vejamos: Demonstre, nos procedimentos licitatórios, circunstanciada e motivadamente, na decisão administrativa a razão para identificar o produto de informática pela marca. (Acórdão 747/2008- Plenário) O Tribunal de Contas da União, atento aos problemas causados por compras equivocadas, sob o ponto de vista qualitativo, posiciona-se de forma positiva em relação à indicação de marca como garantia de qualidade, verbis: "A experiência em licitações públicas tem demonstrado que os licitantes necessitam, para bem elaborar suas propostas, de especificações claras e precisas, que definam o padrão de qualidade e o desempenho do produto a ser adquirido. Se não for assim, corre-se o risco de o licitante ofertar o que tem de mais barato e não o que pode oferecer de melhor". (TCU, Licitações e Contratos, Orientações Básicas, 3a ed., Brasília, 2006, p. 89). Acrescente-se existirem outros Editais, inclusive sob a modalidade de Pregão, titularizados por órgãos nacionais, que optaram em suas especificações pela Compra de COGNOS da IBM: Pregão Eletrônico nº 2011/081 Banco do Nordeste do Brasil, disponível em: 13

14 <http://www.bnb.gov.br/content/aplicacao/fornecedores/e ditais_publicados/editais/edt_pe_2011_081.pdf> Pregão Eletrônico nº 008/2012 PROGERGS Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul, disponível em: <https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&sou rce=web&cd=2&ved=0cemqfjab&url=https%3a%2f%2fw ww.compras.rs.gov.br%2fegov2%2farquivo%3fatz%3dau torizadorofertadocumento%26ltr%3dleitorofertadocumen to%26idod%3d213332&ei=jf6euitye4as8atf4id4bg&usg =AFQjCNE8xgxcGtVtD95PUsGUqFYVBvYetg> Pregão Presencial nº 08/2007 Fundação Amparo à Pesquisa de São Paulo FAPESP, disponível em: <http://www.fapesp.br/pregao/pregao_08_2007.pdf> Como bem preconizado pela CODTEI, o intuito da padronização é exatamente evitar aquisições de bens diferentes nos seus elementos componentes, na qualidade, na produtividade e na durabilidade, com implicações diretas e imediatas no estoque, na manutenção, na assistência técnica, nos custos, no controle e na atividade administrativa. No caso em análise, como não houve, consoante a CODTEI, superação por outro software com mais vantagens à Administração, a padronização deve ser mantida. Por fim, no que tange à alegada ausência de especificação das características, a CODTEI afirmou que as mesmas estão devidamente detalhadas no Termo de Referência (Anexo VII ao Edital de Pregão para Registro de Preços nº 021/2012), do item 1.2 ao item 4.2, edital, com referência à qualidade e à quantidade a ser contratada; especificação completa do bem/serviço a ser adquirido/prestado, com a indicação da marca, apenas para manter padronização administrativa, devidamente justificada; estimativa de consumo e utilização prováveis e, ainda que não houvesse o detalhamento do Termo de Referência, por existir indicação específica do objeto, para continuidade de padronização do serviço de Informática, revelar-se-ia desnecessária uma especificação com riqueza de detalhes. 14

15 III DA NECESSIDADE DE QUE O LICITANTE SEJA PARCEIRO AUTORIZADO DA EMPRESA IBM E QUE REVELE EXPERIÊNCIA Examinando as razões apresentadas pela Impugnante, não restou identificada qualquer irregularidade no que tange à exigência de apresentação de Declaração atestando que o licitante seja parceiro autorizado da IBM. A manutenção da exigência destacada no parágrafo anterior subsiste, a considerar o fato de que a contratação não reside unicamente no âmbito do serviço, estando também acompanhada da aquisição do software, o qual viabilizará a execução nos moldes definidos pela entidade licitante, qual seja, o Business Intelligence COGNOS IBM, bem como a prestação de SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO NOS PRODUTOS. Portanto, evidencia-se que a empresa a ser contratada terá que oferecer todo o acompanhamento de suporte técnico ao software, inclusive com ajustes porventura necessários e, considerando que o software identificado no edital é de propriedade da IBM, tem-se que somente as empresas por esta autorizadas é que poderão realizar um suporte eficiente. Nesse compasso: MANDADO DE SEGURANÇA. LICITAÇÃO. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA. DESCUMPRIMENTO DE EXIGÊNCIA DO EDITAL. INABILITAÇÃO. LEGALIDADE. INTELIGÊNCIA DO ART. 30, II, DA LEI Nº 8.666/93.30II8.666I - Não cumprindo a exigência do edital consistente na declaração, sob pena da lei, assinada pelo representante legal da licitante, de que a empresa possui na cidade, assistência técnica autorizada para o equipamento, objeto da licitação informando a razão social e o endereço, exigência que encontra amparo no disposto no art. 30, II, da Lei nº 8.666/93, nenhuma ilegalidade existe na decisão que declara a inabilitação da licitante no procedimento;30ii8.666ii - segurança denegada. ( MA, Relator: CLEONES CARVALHO CUNHA, Data de Julgamento: 02/06/2003, SAO LUIS. Grifou-se) Admitir situação diferente da exposta no parágrafo anterior equivaleria a reconhecer que, em contratando, por ex., a 15

16 aquisição de elevadores de uma determinada marca, vez que somente esta seria capaz de atender a uma necessidade específica, por exemplo, quantitativo de peso, o órgão adquirente do produto pudesse contratar a manutenção do mesmo junto a uma empresa que não fosse uma assistência técnica autorizada, ou seja, junto a qualquer empresa que se dissesse capaz de executar a manutenção daquele tipo específico de elevador, contudo, sem nenhum indício da expertise necessária para a consecução de tal proposição, o que já não ocorre com empresas autorizadas, vez que o fabricante somente autoriza aquele que se revela hábil à operacionalização de seus equipamentos na plenitude de segurança com vistas a uma máxima eficiência e manutenção da garantia do produto. Importante observar que a exigência de que o licitante seja parceiro da empresa IBM de modo algum se revela como desnecessária ou meramente formal, mas sim essencial à correta operacionalização do sérvio contratado, revelandose, portanto, plenamente legítima. Por todo o exposto, opinamos pelo indeferimento da Impugnação, encaminhando o processo para a devida deliberação acerca das Impugnações pela Diretoria Executiva. É o Parecer, s. m. j. Fortaleza, 12 de novembro de Por sua vez, a Diretoria Colegiada da CDC, através da Resolução nº 263, de 12 de novembro de 2012, acolheu o parecer da CODJUR e decidiu pelo não acolhimento da impugnação apresentada, determinando o prosseguimento da licitação em seus ulteriores termos. Fortaleza, 12 de novembro de Carlos Alberto Câmara de Vasconcelos Presidente da CPL 16

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: DOMÍNIO INFORMÁTICA PROCESSO Nº.: 20120836 Recebia tempestivamente as razões de impugnação ao Edital da Concorrência nº 02/2012, que tem por objeto o REGISTRO DE PREÇOS

Leia mais

À INSTANT SOLUTIONS TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA. A/C SR. PAULO HAROLDO MANNHEIMER

À INSTANT SOLUTIONS TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA. A/C SR. PAULO HAROLDO MANNHEIMER À INSTANT SOLUTIONS TECNOLOGIA E INFORMÁTICA LTDA. A/C SR. PAULO HAROLDO MANNHEIMER Ref. Impugnação ao Edital de licitação Pregão presencial nº 021/2010 COMPANHIA DE INFORMATICA DE JUNDIAÍ CIJUN, neste

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS

TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS TRIBUNAL DE JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS Belo Horizonte, 19 de outubro de 2015. ASSUNTO: ENCAMINHAMENTO AO PRESIDENTE: DECISÃO DA PREGOEIRA EM RELAÇÃO AO RECURSO ADMINISTRATIVO APRESENTADO

Leia mais

Identificação Acórdão 2.471/2008- Plenário

Identificação Acórdão 2.471/2008- Plenário Identificação Acórdão 2.471/2008- Plenário Acórdão Vistos, relatados e discutidos estes autos que tratam de fiscalizações de orientação centralizada, realizadas no âmbito do Tema de Maior Significância

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO

IMPUGNAÇÃO AO INSTRUMENTO CONVOCATÓRIO ILUSTRÍSSIMO SENHOR ABDIAS DA SILVA OLIVEIRA DESIGNADO PREGOEIRO PARA O PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 DO MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR PREGÃO ELETRÔNICO: 4/2015 COQUEIRO &

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS AUTARQUIA CRIADA PELA LEI Nº 4.769, DE 09/09/1965

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS AUTARQUIA CRIADA PELA LEI Nº 4.769, DE 09/09/1965 COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Referência : Processo n.º 6/2014 Carta Convite nº 01/2014 Ementa: Análise do recurso administrativo apresentado pela licitante Borges 2 Borges Consultoria e Treinamento

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS SETOR DE AQUISIÇÕES

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS SETOR DE AQUISIÇÕES PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS SETOR DE AQUISIÇÕES Processo n. º 01158-5.2006.001 Interessado: PORTO SEGURO CIA. DE SEGUROS GERAIS Referência: Recurso Administrativo. Modalidade

Leia mais

Decisão do Pregoeiro n.º 25 /2007-SLC/ANEEL. Em 12 de dezembro de 2007.

Decisão do Pregoeiro n.º 25 /2007-SLC/ANEEL. Em 12 de dezembro de 2007. Decisão do Pregoeiro n.º 25 /2007-SLC/ANEEL Em 12 de dezembro de 2007. Processo: Processo nº 48500.006284/2007-18 Licitação: Pregão Eletrônico nº 77/2007 Ementa: Análise da IMPUGNAÇÃO AO EDITAL apresentada

Leia mais

DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DAS RAZÕES DO IMPUGNANTE

DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DAS RAZÕES DO IMPUGNANTE Pregão Eletrônico 002/2012-SRP. DECISÃO DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL Aos vinte dias do mês de agosto de 2012, horas, reuniram-se a Pregoeira, os Integrantes da Equipe de Apoio e o Responsável

Leia mais

Resposta à Impugnação

Resposta à Impugnação GECOL/SSEAF, 11 de outubro de 2011. Assunto: Contratação de Fábrica de Software Resposta à Impugnação Diante da Impugnação recebida às 16h39 de 10/10/2011, do Edital do Pregão Eletrônico nº 22/2011, esta

Leia mais

Ata de julgamento de Impugnação ao Pregão Eletrônico AA 37/2007

Ata de julgamento de Impugnação ao Pregão Eletrônico AA 37/2007 Ata de julgamento de Impugnação ao Pregão Eletrônico AA 37/2007 COMBRAS ENGENHARIA LTDA. apresentou Impugnação ao Edital do Pregão Eletrônico AA nº 37/2007, que tem por objeto a contratação de empresa

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2014

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2014 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 01/2014 Objeto: Contratação de empresa para prestação de serviços para desenvolvimento de projeto, sustentação, serviço e documentação de sistemas de informação, na modalidade Fábrica

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO PREGOEIRO JAMES HENRIQUE MACEDO PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 0002/2006 EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME IMPUGNAÇÃO

ILUSTRÍSSIMO PREGOEIRO JAMES HENRIQUE MACEDO PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 0002/2006 EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME IMPUGNAÇÃO ILUSTRÍSSIMO PREGOEIRO JAMES HENRIQUE MACEDO PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 0002/2006 EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME IMPUGNAÇÃO Aos termos do Edital do Pregão Eletrônico nº. 0002/2006 do CNPq, o que faz na forma

Leia mais

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 04/2014 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 034/2014

DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 04/2014 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 034/2014 DECISÃO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL PREGÃO PRESENCIAL Nº 04/2014 PROCESSO LICITATÓRIO Nº 034/2014 Impugnação ao edital da licitação em epígrafe, proposta por PLANINVESTI ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS LTDA, mediante

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Ilustríssima Senhora Pregoeira, EDITAL DO PREGÃO PRESENCIAL No 09/2013-SESAPI ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO MOBILIÁRIO

Leia mais

ILUSTRÍSSIMA SENHORA PREGOEIRA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS

ILUSTRÍSSIMA SENHORA PREGOEIRA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS ILUSTRÍSSIMA SENHORA PREGOEIRA DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS REF. Pregão Eletrônico Sistema de Registro de Preços 002/2012, sediada a Rua Vicentina Coutinho Camargos,

Leia mais

Autoaplicabilidade dos benefícios previstos na LC n. 123/06

Autoaplicabilidade dos benefícios previstos na LC n. 123/06 RELATOR: CONSELHEIRO MAURI TORRES Autoaplicabilidade dos benefícios previstos na LC n. 123/06 DICOM TCEMG EMENTA: CONSULTA ASSOCIAÇÃO MINEIRA DE MUNÍCIPIOS LICITAÇÃO TRATAMENTO DIFERENCIADO PARA MICROEMPRESAS

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR VIVA CIDADÃO

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR VIVA CIDADÃO Folha nº Processo nº Rubrica: Matrícula: Processo n.º 148030/2015 Assunto: Análise do pedido de impugnação do Edital do Pregão nº 13/2015 referente à contratação de empresa especializada na aquisição e

Leia mais

Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul

Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO AO EDITAL REFERÊNCIA : TOMADA DE PREÇOS N.º 01/2015 PROC. ADM. N.º : 143/2015 IMPUGNANTE : FLORES ADVOGADOS ASSOCIADOS - OAB/RS 4.398 EDITAL TOMADA DE PREÇOS N.º 01/2015. CONTRATAÇÃO

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO Tomada de Preço nº.: 001/2014 Recorrente: OLIVEIRA ARAÚJO ENGENHARIA LTDA 1. Trata-se, em síntese, de recurso administrativo interposto pela sociedade empresária OLIVEIRA

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 23/2008/DENOR/SGCN/SECOM-PR

NOTA TÉCNICA Nº 23/2008/DENOR/SGCN/SECOM-PR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Secretaria de Comunicação Social Secretaria de Gestão, Controle e Normas Departamento de Normas NOTA TÉCNICA Nº 23/2008/DENOR/SGCN/SECOM-PR Referências: Processo SECOM nº 00170.001719/2008-71.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO SUL PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA PROCESSO N 1632-0900/14-9 ORIGEM: COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES ASSUNTO: ANÁLISE DE RECURSO ADMINISTRATIVO PARECER RECURSO ADMINISTRATIVO. PREGÃO ELETRÔNICO Nº 36/2014. CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Objeto: Prestação de Serviço de Manutenção Predial

EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO. Objeto: Prestação de Serviço de Manutenção Predial EXCELENTÍSSIMA SENHORA PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO Pregão Presencial nº. 003/2008 Objeto: Prestação de Serviço de Manutenção Predial EMENTA: AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA

Leia mais

RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO Recebida impugnação da Empresa VIVO, a mesma foi submetida a Coordenadoria Jurídica desta Companhia Docas do Ceará, que manifestou-se mediante Parecer nº 152/2012, nos seguintes termos:

Leia mais

Recurso Administrativo

Recurso Administrativo ILMO. SR PRESIDENTE DA COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO DA PROCURADORIA DA REPÚBLICA DO ESTDO DO TOCANTINS Referencia: Concorrência nº 01/2014 SQUADRA ENGENHARIA E INCORPORAÇÃO LTDA, CNPJ n 08.997.155/0001-56,

Leia mais

RESPOSTA À PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA À PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO RESPOSTA À PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO Nº 26/2014 Impetrante: Luiz Milbroth Jorge 1. DO MOTIVO DO RECURSO: Solicita a IMPUGNAÇÃO do Edital do Pregão, nos termos do art. 12 do decreto nº 3.555/2000,

Leia mais

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII

Tribunal de Contas da União. Assunto: Representação. Colegiado: Plenário. Classe: Classe VII Tribunal de Contas da União Assunto: Representação Colegiado: Plenário Classe: Classe VII Sumário: Representação formulada com base no art. 113 da Lei nº 8.666/93 contra possíveis irregularidades em tomada

Leia mais

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO - SINTÉTICO TC nº 006.064/2009-9 Fiscalização nº 259/2009 DA FISCALIZAÇÃO Modalidade: conformidade Ato originário: Acórdão 345/2009 - Plenário Objeto da fiscalização: Obras de

Leia mais

Por que pregão? Renato Braga, CISA, CIA, CGAP Sefti/TCU

Por que pregão? Renato Braga, CISA, CIA, CGAP Sefti/TCU 1 Por que pregão? Renato Braga, CISA, CIA, CGAP Sefti/TCU 2 Um homem que trabalha com suas mãos é um operário; o que trabalha com suas mãos e o seu cérebro é um artesão, e o que trabalha com suas mãos,

Leia mais

ACÓRDÃO Nº 1.081/2004 - TCU - Plenário

ACÓRDÃO Nº 1.081/2004 - TCU - Plenário ACÓRDÃO Nº 1.081/004 - TCU - Plenário 1. Processo TC-006.936/004-.. Grupo I - Classe V: Levantamento. 3. Entidade: Companhia Energética do Amazonas CEAM. 4. Interessado: Congresso Nacional. 5. Relator:

Leia mais

Ilustríssima Senhora Norma Jeane Garcia Pregoeira Pregão Eletrônico Registro de Preços n. 02/2009 MTE

Ilustríssima Senhora Norma Jeane Garcia Pregoeira Pregão Eletrônico Registro de Preços n. 02/2009 MTE Ilustríssima Senhora Norma Jeane Garcia Pregoeira Pregão Eletrônico Registro de Preços n. 02/2009 MTE NCT INFORMÁTICA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 03.017.428/0001-35,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.266/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.266/2014 MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO AUDITORIA INTERNA SECRETARIA DE ORIENTAÇÃO E AVALIAÇÃO PARECER SEORI/AUDIN-MPU Nº 2.266/2014 Referência : Ofício nº 056/2014-AJC-PRT/8ª. Protocolo AUDIN-MPU 1306/2014. Assunto

Leia mais

Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 17/2006

Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 17/2006 1/6 Processo: A 06/166 Interessado: Gerência Administrativa Assunto: Aquisição de Toner Referência: Impugnação ao Edital do Pregão Presencial nº. 17/2006 A empresa JDM dos Anjos Cartuchos ME, inscrita

Leia mais

ILUSTRISSÍMO SENHOR PREGOEIRO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 8º REGIÃO. Edital pregão eletrônico nº 008/2014

ILUSTRISSÍMO SENHOR PREGOEIRO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 8º REGIÃO. Edital pregão eletrônico nº 008/2014 ILUSTRISSÍMO SENHOR PREGOEIRO OFICIAL DO CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 8º REGIÃO. Edital pregão eletrônico nº 008/2014 FEACONSPAR - FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS EM EMPRESAS DE

Leia mais

Gabinete do Conselheiro Antônio Carlos Andrada

Gabinete do Conselheiro Antônio Carlos Andrada Fls. PROCESSO: 837554 NATUREZA: CONSULTA CONSULENTE: ITAMAR ANTÔNIO DINIZ (Diretor do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Três Pontas/MG) PROCEDÊNCIA: INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES

Leia mais

Qualificação técnica. A documentação relativa à qualificação técnica limita-se a:

Qualificação técnica. A documentação relativa à qualificação técnica limita-se a: Observe, quando da contratação de empresas para realização de obras e/ou prestação de serviços, o disposto na Lei 8.212/91, que determina a exigência da Certidão Negativa de Débito da empresa na contratação

Leia mais

1. RECEBIMENTO DOS RECURSOS

1. RECEBIMENTO DOS RECURSOS Rio de Janeiro, 01 de julho de 2011 PREGÃO ELETRÔNICO AA 25/2011 ATA DE APRECIAÇÃO DE RECURSOS 1. RECEBIMENTO DOS RECURSOS Foram apresentados recursos pelas licitantes ALLEN RIO SERVIÇO E COMÉRCIO DE PRODUTOS

Leia mais

REF.: APRESENTAÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 083/2012- MP/PA.

REF.: APRESENTAÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 083/2012- MP/PA. AO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO BELÉM/PA Brasília/DF, 27 de novembro de 2012. REF.: APRESENTAÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 083/2012- MP/PA. A empresa STACATTO INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Leia mais

Caráter excepcional da indicação de marca em edital

Caráter excepcional da indicação de marca em edital RELATORA: CONSELHEIRA ADRIENE ANDRADE Caráter excepcional da indicação de marca em edital DICOM TCEMG EMENTA: CONSULTA PRESIDENTE DE CÂMARA MUNICIPAL ELABORAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO ESPECIFICAÇÃO DO

Leia mais

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema

Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema Licitação: Processo administrativo 073/13 Edital - Convite 002/13 Assunto: Resposta ao recurso apresentado contra o julgamento da habilitação. Senhor Presidente do CISMEPAR, A empresa Carvalho Projetos

Leia mais

Vejamos um exemplo: O órgão público deve observar que ao mencionar por exemplo: nível de ruído máximo de 60 db.

Vejamos um exemplo: O órgão público deve observar que ao mencionar por exemplo: nível de ruído máximo de 60 db. A PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM RONDÔNIA PREGÃO 16/2013 UASG: 200046 OBJETO DE AQUISIÇÃO: FRAGMENTADORA DE PAPEL ITEM 16 US PRICE COMÉRCIO DE MÁQUINAS E SERVIÇOS LTDA., empresa privada, com sede na Rua

Leia mais

Novo modelo de contratação de TI Parte II NT 2 a 6

Novo modelo de contratação de TI Parte II NT 2 a 6 Novo modelo de contratação de TI Parte II NT 2 a 6 Encontro com o Mercado Privado de TI: Contratações Públicas de TI Cláudio Cruz, MSc, CGEIT Brasília, 27 de setembro de 2012 1 Agenda 1. Nota técnica 2

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 004.507/2015-0

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 004.507/2015-0 GRUPO I CLASSE II Plenário TC 004.507/2015-0 Natureza(s): Solicitação do Congresso Nacional Órgão/Entidade/Unidade: Agência Nacional de Telecomunicações Representação legal: Daniel Andrade Fonseca e outros,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANÁLISE DO PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANÁLISE DO PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ - DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANÁLISE DO PEDIDO DE IMPUGNAÇÃO Brasília DF, 03 de agosto de 2010. Ref.: Pregão Eletrônico nº 06/2010

Leia mais

1.2. Obrigatoriedade de realização de licitação ( CF, art. 37, XXI)

1.2. Obrigatoriedade de realização de licitação ( CF, art. 37, XXI) ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO PÚBLICO DISCIPLINA: DIREITO ADMINISTRATIVO PROFESSORA: CLARISSA SAMPAIO SILVA 1) LICITAÇÃO - Previsão constitucional: 1.1. Estabelecimento de normas gerais ( CF, art.22, XXVII)

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO Pregão Presencial nº: 003/2009-UNEMAT. Processo Administrativo Unemat nº 007/2009-CPL. Processo Administrativo SAD Nº 340.148/2009/SAD. Referência: Pregão Presencial para a Locação

Leia mais

M I N I S T É R I O P Ú B L I C O

M I N I S T É R I O P Ú B L I C O MANIFESTAÇÃO DE RECURSO ADMINISTRATIVO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 075/2012-MP/PA PREGOEIRA: ANDRÉA MARA CICCIO EMPRESA RECORRENTE: PREMIUM SERVICE LTDA CONTRARRAZÕES: TREVO COMERCIO E SERVICO LTDA - ME OBJETO:

Leia mais

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.180/2012 PE 0266/2012

EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.180/2012 PE 0266/2012 EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA S/A IPLANRIO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO ESCLARECIMENTO PROCESSO 01.300.180/2012 PE 0266/2012 Trata-se de impugnações interpostas pelas licitantes abaixo relacionadas,

Leia mais

Pregão Eletrônico nº 04/2013-CGTI/DPF Processo administrativo nº 08206.000881/2012-14 JULGAMENTO DE RECURSO

Pregão Eletrônico nº 04/2013-CGTI/DPF Processo administrativo nº 08206.000881/2012-14 JULGAMENTO DE RECURSO Pregão Eletrônico nº 04/2013-CGTI/DPF Processo administrativo nº 08206.000881/2012-14 JULGAMENTO DE RECURSO Trata-se do Pregão Eletrônico para Formação de Registro de Preços para futura contratação de

Leia mais

Processo nº 002.081000.15.4 Licitação: CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL

Processo nº 002.081000.15.4 Licitação: CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL Processo nº 002.081000.15.4 Licitação: CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL Assunto: Análise da IMPUGNAÇÃO AO EDITAL apresentada pelo Sr. José Ubiratan Porto de Ávila, devidamente qualificado na peça impugnatória.

Leia mais

Julgamento de Recurso Administrativo

Julgamento de Recurso Administrativo Julgamento de Recurso Administrativo Tomada de Preço nº.: 001/2014 Recorrente: G.M. ENGENHARIA CONSTRUÇÕES E COMÉRCIO LTDA 1. Trata-se, em síntese, de recurso administrativo interposto pela sociedade empresária

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: RIBAL LOCADORA DE VEÍCULOS LTDA CNPJ.: 07.605.506/0001-73

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO IMPUGNANTE: RIBAL LOCADORA DE VEÍCULOS LTDA CNPJ.: 07.605.506/0001-73 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS COORDENAÇÃO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO

Leia mais

AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO AEVSF

AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO AEVSF AUTARQUIA EDUCACIONAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO AEVSF JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO A EDITAL Referente: Pregão nº 006/2015 - Processo Licitatório nº 006/2015 Objeto: Contratação de empresa especializada para

Leia mais

Informação nº 095/2014 Porto Alegre, 28 de julho de 2014.

Informação nº 095/2014 Porto Alegre, 28 de julho de 2014. Informação nº 095/2014 Porto Alegre, 28 de julho de 2014. Ref.: Pregão Eletrônico 36/2014 Processo nº 1632-0900/14-9 - Julgamento do Recurso Administrativo interposto por Intellisistemas Sistemas de Automação

Leia mais

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti

Contratação de Serviços de TI. Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti Contratação de Serviços de TI Ministro-Substituto Augusto Sherman Cavalcanti O antigo modelo de contratação de serviços de TI 2 O Modelo antigo de contratação de serviços de TI Consiste na reunião de todos

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DA COMISSÃO DE LICITAÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA, DEPARTAMENTO REGIONAL DO PARANÁ E DO SERVIÇO NACIONAL DE APREDIZAGEM INDUSTRIAL, DEPARATMENTO REGIONAL DO PARANÁ.

Leia mais

TUXON SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA ME

TUXON SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LTDA ME ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO MARCOS RODRIGO LIMA DO NASCIMENTO GOMES DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2015 DO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2014 TUXON SOLUÇÕES EM TECNOLOGIA

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 004.687/2013-2

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 004.687/2013-2 GRUPO II CLASSE IV Primeira Câmara. TC-004.687/2013-2 Natureza: Admissão. Entidade: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas. Interessada: Rose Mary Soares de Lima Gonzaga (CPF 663.237.894-34).

Leia mais

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS

A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS A ILUSTRÍSSIMA SENHORA SHEILA BATISTA DOS SANTOS PREGOEIRA DA PREFEITURA MUNICIPAL DE VILA VELHA SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO CENTRAL DE COMPRAS C.C.P TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO ESPITIRO SANTO

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 5 PROCESSO RPL 06/00331939 UNIDADE GESTORA SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA - SEF INTERESSADO

Leia mais

DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO

DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO REFERÊNCIA: Tomada de Preços n.º 004/2015 OBJETO: Contratação de agência de comunicação para a prestação de serviços de programação visual, design gráfico, diagramação

Leia mais

Alves & Machado. Advogados Associados OAB/MG: 127.804

Alves & Machado. Advogados Associados OAB/MG: 127.804 Alves & Machado Advogados Associados OAB/MG: 127.804 ILMO(A). SR(A). PRESIDENTE DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES DA COMPANHIA DE SANEAMENTO MUNICIPAL (CESAMA) REF: Impugnação ao resultado da Tomada

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA ESTADO DA BAHIA Processo n.º 170/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE TEOFILÂNDIA Referência: Pregão n.º 009/2015 Assunto: Impugnação aos Termos do Edital DECISÃO Trata-se de IMPUGNAÇÃO AO EDITAL interposta pela empresa PLUS

Leia mais

ILMO. SR. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

ILMO. SR. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ILMO. SR. PREGOEIRO DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Referente ao Edital Pregão Eletrônico nº 35/2009. Oktech Soluções Ltda., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Av. Tancredo Neves, 1632, loja 40,

Leia mais

Acórdão 2066/2006 - Plenário

Acórdão 2066/2006 - Plenário Acórdão 2066/2006 - Plenário Acórdão VISTOS, relatados e discutidos estes autos que cuidam de Relatório Consolidado das auditorias realizadas em ajustes celebrados entre Organizações Não-Governamentais

Leia mais

JULGAMENTO SOBRE IMPUGNAÇÃO. e Distribuição Eireli ME e Enterprise Comércio e Soluções em TI Ltda EPP, ora

JULGAMENTO SOBRE IMPUGNAÇÃO. e Distribuição Eireli ME e Enterprise Comércio e Soluções em TI Ltda EPP, ora Processo: nº 43404/2015-7 Objeto: Aquisição de Equipamentos de TI. Modalidade: Pregão Eletrônico 09/2015 JULGAMENTO SOBRE IMPUGNAÇÃO Cuida-se de reposta ao Pedido de Impugnação ao Edital interposto pelas

Leia mais

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO

RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO Processo n.º: 08008.000216/2014-11 Interessado: COSEG Assunto: Resposta à Impugnação do Sindicato das Empresas de Asseio, Conservação, Trabalho Temporário e Serviços Terceirizáveis do DF SEAC/DF, ao Pregão

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 4

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 4 205 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA DIRETORIA DE CONTROLE DE LICITAÇÕES E CONTRATAÇÕES INSPETORIA 2 DIVISÃO 4 PROCESSO REP- 08/00692748 UNIDADE GESTORA Companhia Águas de Joinville INTERESSADO

Leia mais

PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS

PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Pregão Presencial n. 031/2013-2ª Edição Prefei tura Municipal de Presidente Epitácio/SP. Pedido de esclarecimentos formulado pela TELEFÔNICA BRASIL S/A Ao (À) Sr. (a) Pregoeiro

Leia mais

A cláusula editalícia em questão é ilegal, pois fere a norma estampada no 1º do art. 3º, da Lei 8.666/93. Senão vejamos.

A cláusula editalícia em questão é ilegal, pois fere a norma estampada no 1º do art. 3º, da Lei 8.666/93. Senão vejamos. A/C: Sra. Pregoeira Taina Zanchet Ref: Pregão Presencial 001/2011 Assunto: Pedido de impugnação de edital A CBDS Companhia Brasileira de Desenvolvimento de Software vem por meio desta, apresentar suas

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM SERGIPE ASSESSORIA JURÍDICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM SERGIPE ASSESSORIA JURÍDICA Parecer Jurídico n.º 010/2015 Impugnação ao Edital n 01/2015 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM SERGIPE ASSESSORIA JURÍDICA IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. LICITAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO

ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO ILUSTRÍSSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO Ref.: Pregão Eletrônico N 096/2015 A PORTAL TURISMO E SERVIÇOS LTDA EPP, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ

Leia mais

ILMO. SR(a). PREGOEIRO(a) DA GERÊNCIA DE LICITAÇÕES DO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES

ILMO. SR(a). PREGOEIRO(a) DA GERÊNCIA DE LICITAÇÕES DO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES ILMO. SR(a). PREGOEIRO(a) DA GERÊNCIA DE LICITAÇÕES DO BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL BNDES PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 45/2008 - BNDES BRQ Soluções em Informática S/A, já qualificada

Leia mais

Feito: Recurso Adesivo objetivando a exclusão da empresa Contécnica Consultoria Técnica Ltda.

Feito: Recurso Adesivo objetivando a exclusão da empresa Contécnica Consultoria Técnica Ltda. JULGAMENTO DE RECURSO ADESIVO TERMO: Decisório Feito: Recurso Adesivo objetivando a exclusão da empresa Contécnica Consultoria Técnica Ltda. Objeto da Licitação: Contratação de empresa especializada na

Leia mais

A empresa Gênesys (2ª classifica) afirma que a recorrida infligiu o subitem 3.1.1. do Edital:

A empresa Gênesys (2ª classifica) afirma que a recorrida infligiu o subitem 3.1.1. do Edital: Processo: 0004797-44.2013.8.22.1111 Assunto: Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de assistência técnica, relativos à manutenção preventiva e corretiva nos grupos geradores Cummins

Leia mais

Princípio da competitividade e a participação de um só licitante em pregão presencial*

Princípio da competitividade e a participação de um só licitante em pregão presencial* ASSCOM TCEMG revista do tribunal de contas DO ESTADO de minas gerais Princípio da competitividade e a participação de um só licitante em pregão presencial* Excelentíssimo Senhor Relator, 1 Relatório Tratam

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 34/2013

ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 34/2013 ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 34/2013 Aos 13 dias do mês de setembro de 2013, reuniram-se a Pregoeira e a integrante da Equipe de Apoio para análise e julgamento

Leia mais

À SRA. ÁUREA COUTENS DE MENEZES, DIRETORA DA SECRETARIA DE LICITAÇÕES E CONTRATOS.

À SRA. ÁUREA COUTENS DE MENEZES, DIRETORA DA SECRETARIA DE LICITAÇÕES E CONTRATOS. Ao PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO À SRA. ÁUREA COUTENS DE MENEZES, DIRETORA DA SECRETARIA DE LICITAÇÕES E CONTRATOS. Ao SR. PREGOEIRO. PROCESSO LICITATÓRIO TRT/DSAA/029/2014 PREGÃO

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 0001/12 Florianópolis, 21 de maio de 2012.

ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 0001/12 Florianópolis, 21 de maio de 2012. ORIENTAÇÃO TÉCNICA Nº 0001/12 Florianópolis, 21 de maio de 2012. Orienta os órgãos e entidades da Administração Pública Estadual a respeito da contratação de manutenção de bens imóveis. SEF 7366/2012.

Leia mais

Assunto: Representação acerca de irregularidades na aplicação da Lei n. 8.666/93.

Assunto: Representação acerca de irregularidades na aplicação da Lei n. 8.666/93. Tribunal de Contas da União Dados Materiais: Decisão 20/98 - Plenário - Ata 04/98 Processo TC n. 700.226/97-4. Interessada: Compuadd Computadores Ltda. Entidade: Conselho Regional de Medicina do Estado

Leia mais

Entidade: Unidade: Coordenação de Serviços Gerais da Secretaria de Administração-Geral do Ministério da Educação e do Desporto

Entidade: Unidade: Coordenação de Serviços Gerais da Secretaria de Administração-Geral do Ministério da Educação e do Desporto Tribunal de Contas da União Número do documento: AC-0237-21/99-1 Identidade do documento: Acórdão 237/1999 - Primeira Câmara Ementa: Tomada de Contas. Coordenação de Serviços Gerais da Secretaria de Administração-Geral

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos - SPI Central de Compras e Contratações - CCC

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos - SPI Central de Compras e Contratações - CCC MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos - SPI Central de Compras e Contratações - CCC RESPOSTA À IMPUGNAÇÃO" DA EMPRESA LIGGO INFORMÁTICA

Leia mais

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO. Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013

JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO. Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013 Betim (MG), 27 de Fevereiro de 2014 JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO Referência: Pregão Presencial para Registro de Preço n 071/2013 Processo Administrativo de compras n 146/2013 Cuida-se de resposta do Pedido

Leia mais

A licitação por lote único na doutrina e na jurisprudência:

A licitação por lote único na doutrina e na jurisprudência: A licitação por lote único na doutrina e na jurisprudência: Autor: André Pataro Myrrha de Paula e Silva Analista Jurídico do Ministério Público de Minas Gerais Uma prática que tem se tornado comum por

Leia mais

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR

IMPUGNAÇÃO AO EDITAL. Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR Ilmº Senhor HENRIQUE MARTINS FARIAS Gerente de Administração Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CAU/BR REF.: Pregão Eletrônico nº 019/2015 A empresa Cabral Consultoria em Recursos Humanos Ltda,

Leia mais

As novas exigências para qualificação técnico operacional para licitações de serviços contínuos trazidas pela IN nº 06/2013 do MPOG na prática

As novas exigências para qualificação técnico operacional para licitações de serviços contínuos trazidas pela IN nº 06/2013 do MPOG na prática As novas exigências para qualificação técnico operacional para licitações de serviços contínuos trazidas pela IN nº 06/2013 do MPOG na prática Prof. Flaviana Vieira Paim A Secretaria de Logística e Tecnologia

Leia mais

DECISÃO SOBRE A IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 019/2015-EMAP, APRESENTADA PELA EMPRESA HAPVIDA ASSISTÊNCIA MÉDICA LTDA.

DECISÃO SOBRE A IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 019/2015-EMAP, APRESENTADA PELA EMPRESA HAPVIDA ASSISTÊNCIA MÉDICA LTDA. DECISÃO SOBRE A IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 019/2015-EMAP, APRESENTADA PELA EMPRESA HAPVIDA ASSISTÊNCIA MÉDICA LTDA. Impugnação: Trata-se de Impugnação a itens do Termo de Referência e

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina PREGÃO N. 070/201 /2014 PAE N. 24.230 230/201 2014 A empresa MEPAS apresentou impugnação ao edital do Pregão n. 070/2014, cujo objeto consiste no Registro de Preços para eventual aquisição de materiais

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE À Empresa DIMASTER COMERCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES LTDA Impugnante

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA DE VÁRZEA GRANDE À Empresa DIMASTER COMERCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES LTDA Impugnante À Empresa DIMASTER COMERCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES LTDA Impugnante Pregão Presencial nº 19/2011 Objeto: contratação de empresa para fornecimento de medicamentos destinados a atender as necessidades da

Leia mais

ILUSTRISSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS.

ILUSTRISSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS. ILUSTRISSIMO SENHOR PREGOEIRO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS. Ref.: PEDIDO DE ALTERAÇÃO AO EDITAL EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO 092/13 A TECNOFLEX IND. E COM. DO MOBILIARIO LTDA, pessoa jurídica

Leia mais

TRIBUNAL PLENO - SESSÃO: 05/11/2014 EXAME PRÉVIO DE EDITAL SEÇÃO MUNICIPAL

TRIBUNAL PLENO - SESSÃO: 05/11/2014 EXAME PRÉVIO DE EDITAL SEÇÃO MUNICIPAL TRIBUNAL PLENO - SESSÃO: 05/11/2014 EXAME PRÉVIO DE EDITAL SEÇÃO MUNICIPAL (M-003) EXPEDIENTE: TC - 005074.989.14-6. REPRESENTANTE: CONTE & CONTE COMÉRCIO E SERVIÇOS DE INFORMÁTICA. REPRESENTADA: PREFEITURA

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Assunto: JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO. Impetrante: CONSÓRCIO DAIMON ENGENHARIA E SISTEMAS S/S LTDA E MATRIX ENGENHARIA EM ENERGIA LTDA. Processo: TOMADA DE PREÇOS N.º 013/2008. Objeto: Contratação

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 01/2015 - BNDES ATA DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS DE PREÇO E CLASSIFICAÇÃO

CONCORRÊNCIA AA Nº 01/2015 - BNDES ATA DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS DE PREÇO E CLASSIFICAÇÃO CONCORRÊNCIA AA Nº 01/2015 - BNDES ATA DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS DE PREÇO E CLASSIFICAÇÃO Aos vinte e um dias do mês de agosto do ano de dois mil e quinze (21/08/2015), reuniram-se os membros da Comissão

Leia mais

PROCESSO ADMINISTRATIVO (NUP) Nº 64592.000304/2011-06 PREGÃO ELETRÔNICO N 016/2011

PROCESSO ADMINISTRATIVO (NUP) Nº 64592.000304/2011-06 PREGÃO ELETRÔNICO N 016/2011 MINISTERIO DA DEFESA EXERCITO BRASILEIRO HOSPITAL DE GUARNIÇÃO DE NATAL (H Mil Natal/1941) PROCESSO ADMINISTRATIVO (NUP) Nº 64592.000304/2011-06 PREGÃO ELETRÔNICO N 016/2011 Senhor Ordenador de Despesas,

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS

ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS ATA DE JULGAMENTO DOS RECURSOS REFERENTE AO PRESENCIAL PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 1119/2013 CPL 04, pelo regime de menor preço por lote. Cujo objeto é Contratação de empresa para prestação de serviços

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 008.130/2009-5

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO TC 008.130/2009-5 GRUPO I CLASSE V Plenário TC-008.130/2009-5. Natureza: Levantamento de Auditoria. Entidade: Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Estado do Piauí. Interessado: Congresso Nacional. Advogado

Leia mais

ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 27/2011

ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 27/2011 ATA DE JULGAMENTO DE IMPUGNAÇÃO AO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 27/2011 Aos treze dias do mês de julho de 2011, reuniram-se a Pregoeira e os membros integrantes da Equipe de Apoio para análise e julgamento

Leia mais

IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO

IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO São Paulo, 02 de abril de 2012 Ao Ministério do Trabalho e Emprego Senhor Pregoeiro Referência Assunto : Pregão Eletrônico N 10/2012 MTE : Impugnação IMPUGNAÇÃO DE EDITAL DE LICITAÇÃO PCS SERVIÇOS DE PROCESSAMENTO

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO - DAD COORDENAÇÃO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS CGADM COORDENAÇÃO DE INFRAESTRUTURA COINF SERVIÇO DE LICITAÇÃO - SELIC Brasília, 20 de fevereiro de 2009. Ref.: Processo n

Leia mais

EM RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO ABAIXO, O SETOR SOLICITANTE, PREGOEIRO E SUA EQUIPE DE APOIO TEM A INFORMAR A TODOS QUE POSSAM INTERESSAR O QUE SEGUE:

EM RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO ABAIXO, O SETOR SOLICITANTE, PREGOEIRO E SUA EQUIPE DE APOIO TEM A INFORMAR A TODOS QUE POSSAM INTERESSAR O QUE SEGUE: EM RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO ABAIXO, O SETOR SOLICITANTE, PREGOEIRO E SUA EQUIPE DE APOIO TEM A INFORMAR A TODOS QUE POSSAM INTERESSAR O QUE SEGUE: De: xxxxxxx Enviada em: segunda-feira, 14 de julho de

Leia mais