Jurisprudência Mineira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Jurisprudência Mineira"

Transcrição

1 Jurisprudência Mineira Órgão Oficial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Repositório autorizado de jurisprudência do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Registro nº 16, Portaria nº 12/90. Os acórdãos selecionados para esta Revista correspondem, na íntegra, às cópias dos originais obtidas na Secretaria do STJ. Repositório autorizado de jurisprudência do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, a partir do dia , conforme Inscrição nº 27/00, no Livro de Publicações Autorizadas daquela Corte. Os acórdãos selecionados para esta Revista correspondem, na íntegra, às cópias obtidas na Secretaria de Documentação do STF. Jurisprudência Mineira Belo Horizonte a. 65 v. 209 p abr./jun. 2014

2 Escola Judicial Des. Edésio Fernandes Superintendente Des. José Antonino Baía Borges Superintendente Adjunto Des. José Geraldo Saldanha da Fonseca Coordenador do Centro de Estudos Jurídicos Juiz Ronaldo Cunha Campos Des. Tiago Pinto Diretora Executiva de Desenvolvimento de Pessoas Mônica Alexandra de Mendonça Terra e Almeida Sá Diretor Executivo de Gestão da Informação Documental André Borges Ribeiro Gerente de Jurisprudência e Publicações Técnicas Rosane Brandão Bastos Sales Coordenação de Publicação e Divulgação de Informação Técnica (CODIT) Lúcia Maria de Oliveira Mudrik Adriana Lucia Mendonça Doehler Alexandre Silva Habib Cecília Maria Alves Costa Eliana Whately Moreira Gilson Geraldo Soares de Oliveira José Dalmy Silva Gama Karina Carvalho de Rezende Leda Jussara Barbosa Andrade Luciana Lobato Barros Maíra Silveira de Rocha Nowicki Varela Maria Célia da Silveira Maria da Consolação Santos Maria Helena Duarte Maria Margareth Rodrigues Batista Maurício Tobias de Lacerda Tadeu Rodrigo Ribeiro Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes Rua Guajajaras, 40-22º andar - Centro - Ed. Mirafiori - Telefone: (31) Belo Horizonte/MG - Brasil - Nota: Os acórdãos deste Tribunal são antecedidos por títulos padronizados, produzidos pela redação da CODIT. Fotos da Capa: Ricardo Arnaldo Malheiros Fiuza - Sobrado em Ouro Preto onde funcionou o antigo Tribunal da Relação - Palácio da Justiça Rodrigues Campos, sede do Tribunal de Justiça de Minas Gerais Sérgio Faria Daian - Montanhas de Minas Gerais Rodrigo Albert - Corte Superior do Tribunal de Justiça de Minas Gerais Projeto Gráfico e Diagramação: Carlos Eduardo Miranda de Jesus - ASCOM/CECOV Normalização Bibliográfica: EJEF/GEDOC/COBIB Tiragem: 400 unidades Distribuída em todo o território nacional Enviamos em permuta - Enviamos en canje - Nous envoyons en échange - Inviamo in cambio - We send in exchange - Wir senden in Tausch O conteúdo dos artigos doutrinários publicados nesta Revista, as afirmações e os conceitos emitidos são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores. Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. JURISPRUDÊNCIA MINEIRA, Ano 1 n Belo Horizonte, Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Trimestral. ISSN Direito - Jurisprudência. 2. Tribunal de Justiça. Periódico. I. Minas Gerais. Tribunal de Justiça. CDU (815.1) ISSN

3 Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Presidente Desembargador JOAQUIM HERCULANO RODRIGUES Primeiro Vice-Presidente Desembargador JOSÉ TARCÍZIO DE ALMEIDA MELO Segundo Vice-Presidente Desembargador JOSÉ ANTONINO BAÍA BORGES Terceiro Vice-Presidente Desembargador MANUEL BRAVO SARAMAGO Corregedor-Geral de Justiça Desembargador LUIZ AUDEBERT DELAGE FILHO Tribunal Pleno Desembargadores (por ordem de antiguidade, em ) Joaquim Herculano Rodrigues José Tarcízio de Almeida Melo José Antonino Baía Borges Kildare Gonçalves Carvalho Márcia Maria Milanez Eduardo Guimarães Andrade Antônio Carlos Cruvinel Silas Rodrigues Vieira Wander Paulo Marotta Moreira Geraldo Augusto de Almeida Caetano Levi Lopes Luiz Audebert Delage Filho Manuel Bravo Saramago Belizário Antônio de Lacerda José Edgard Penna Amorim Pereira José Carlos Moreira Diniz Paulo Cézar Dias Vanessa Verdolim Hudson Andrade Edilson Olímpio Fernandes Geraldo José Duarte de Paula Maria Beatriz Madureira Pinheiro Costa Caires Armando Freire Alvimar de Ávila Dárcio Lopardi Mendes Valdez Leite Machado Alexandre Victor de Carvalho Teresa Cristina da Cunha Peixoto Eduardo Mariné da Cunha Alberto Vilas Boas Vieira de Sousa Antônio Armando dos Anjos José Geraldo Saldanha da Fonseca Geraldo Domingos Coelho Paulo Roberto Pereira da Silva Eduardo Brum Vieira Chaves Maria das Graças Silva Albergaria dos Santos Costa Elias Camilo Sobrinho Pedro Bernardes de Oliveira Antônio Sérvulo dos Santos Francisco Batista de Abreu Heloísa Helena de Ruiz Combat Selma Maria Marques de Souza José Flávio de Almeida Evangelina Castilho Duarte Otávio de Abreu Portes Nilo Nívio Lacerda

4 Luciano Pinto Márcia De Paoli Balbino Fernando Caldeira Brant Hilda Maria Pôrto de Paula Teixeira da Costa José de Anchieta da Mota e Silva José Afrânio Vilela Renato Martins Jacob Maurílio Gabriel Diniz Wagner Wilson Ferreira Pedro Carlos Bitencourt Marcondes Pedro Coelho Vergara Marcelo Guimarães Rodrigues Adilson Lamounier Cláudia Regina Guedes Maia Judimar Martins Biber Sampaio Álvares Cabral da Silva Alberto Henrique Costa de Oliveira Marcos Lincoln dos Santos Rogério Medeiros Garcia de Lima Carlos Augusto de Barros Levenhagen Eduardo César Fortuna Grion Tiago Pinto Antônio Carlos de Oliveira Bispo Luiz Carlos Gomes da Mata Júlio Cezar Guttierrez Vieira Baptista Doorgal Gustavo Borges de Andrada José Marcos Rodrigues Vieira Herbert José Almeida Carneiro Arnaldo Maciel Pinto Sandra Alves de Santana e Fonseca Alberto Deodato Maia Barreto Neto Eduardo Machado Costa André Leite Praça Flávio Batista Leite Nelson Missias de Morais Matheus Chaves Jardim Júlio César Lorens Rubens Gabriel Soares Marcílio Eustáquio Santos Cássio de Souza Salomé Evandro Lopes da Costa Teixeira José Osvaldo Corrêa Furtado de Mendonça Wanderley Salgado Paiva Agostinho Gomes de Azevedo Vítor Inácio Peixoto Parreiras Henriques José Mauro Catta Preta Leal Estevão Lucchesi de Carvalho Saulo Versiani Penna Áurea Maria Brasil Santos Perez Osvaldo Oliveira Araújo Firmo José do Carmo Veiga de Oliveira Maria Luíza de Marilac Alvarenga Araújo Walter Luiz de Melo José Washington Ferreira da Silva João Cancio de Mello Junior Jaubert Carneiro Jaques Jayme Silvestre Corrêa Camargo Mariangela Meyer Pires Faleiro Luiz Artur Rocha Hilário Denise Pinho da Costa Val Raimundo Messias Júnior José de Carvalho Barbosa Márcio Idalmo Santos Miranda Jair José Varão Pinto Júnior Moacyr Lobato de Campos Filho André Luiz Amorim Siqueira Newton Teixeira Carvalho Ana Paula Nannetti Caixeta Alyrio Ramos Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior Rogério Alves Coutinho Alexandre Quintino Santiago Kárin Liliane de Lima Emmerich e Mendonça Luís Carlos Balbino Gambogi Mariza de Melo Porto Sálvio Chaves Marco Aurelio Ferenzini Paulo Mendes Alvares Paulo de Carvalho Balbino Edison Feital Leite Paulo Calmon Nogueira da Gama Octavio Augusto De Nigris Boccalini Maria Aparecida de Oliveria Grossi Andrade Vicente de Oliveira Silva

5 Composição de Câmaras e Grupos (em ) - Dias de Sessão Primeira Câmara Cível Terças-feiras Desembargadores Eduardo Guimarães Andrade* Geraldo Augusto de Almeida Vanessa Verdolim Hudson Andrade Armando Freire Alberto Vilas Boas Segunda Câmara Cível Terças-feiras Desembargadores Caetano Levi Lopes* Hilda Maria Pôrto de Paula Teixeira da Costa José Afrânio Vilela Marcelo Guimarães Rodrigues Raimundo Messias Júnior Primeiro Grupo de Câmaras Cíveis 1ª quarta-feira do mês (Primeira e Segunda Câmaras, sob a Presidência do Des. Eduardo Andrade) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Terceira Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores Kildare Gonçalves Carvalho* Maria das Graças Silva Albergaria dos Santos Costa Elias Camilo Sobrinho Judimar Martins Biber Sampaio Jair José Varão Pinto Júnior Quarta Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores José Carlos Moreira Diniz Geraldo José Duarte de Paula Dárcio Lopardi Mendes* Heloísa Helena de Ruiz Combat Ana Paula Nannetti Caixeta Segundo Grupo de Câmaras Cíveis 1ª quarta-feira do mês (Terceira e Quarta Câmaras, sob a Presidência do Des. Kildare Carvalho) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Quinta Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores Fernando Caldeira Brant Carlos Augusto de Barros Levenhagen* Saulo Versiani Penna Áurea Maria Brasil Santos Perez Luís Carlos Balbino Gambogi Sexta Câmara Cível Terças-feiras Desembargadores Edilson Olímpio Fernandes Antônio Sérvulo dos Santos* Selma Maria Marques de Souza Sandra Alves de Santana e Fonseca Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior Terceiro Grupo de Câmaras Cíveis 3ª quarta-feira do mês (Quinta e Sexta Câmaras, sob a Presidência do Des. Edilson Fernandes) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Sétima Câmara Cível Terças-feiras Desembargadores Wander Paulo Marotta Moreira Belizário Antônio de Lacerda* Vítor Inácio Peixoto Parreiras Henriques Osvaldo Oliveira Araújo Firmo José Washington Ferreira da Silva Oitava Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores José Edgard Penna Amorim Pereira* Teresa Cristina da Cunha Peixoto Pedro Carlos Bitencourt Marcondes Alyrio Ramos Rogério Alves Coutinho Quarto Grupo de Câmaras Cíveis 3ª quarta-feira do mês (Sétima e Oitava Câmaras, sob a Presidência do Des. Wander Marotta) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara

6 Nona Câmara Cível Terças-feiras Desembargadores Pedro Bernardes de Oliveira* Luiz Artur Rocha Hilário Márcio Idalmo Santos Miranda Moacyr Lobato de Campos Filho André Luiz Amorim Siqueira Décima Câmara Cível Terças-feiras Desembargadores Paulo Roberto Pereira da Silva Álvares Cabral da Silva José do Carmo Veiga de Oliveira* Mariangela Meyer Pires Faleiro Vicente de Oliveira Silva Quinto Grupo de Câmaras Cíveis 2ª terça-feira do mês (Nona e Décima Câmaras, sob a Presidência do Des. Pedro Bernardes) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Décima Primeira Câmara Cível Quartas-feiras Desembargadores Marcos Lincoln dos Santos Wanderley Salgado Paiva* Alexandre Quintino Santiago Mariza de Melo Porto Paulo de Carvalho Balbino Décima Segunda Câmara Cível Quartas-feiras Desembargadores Alvimar de Ávila José Geraldo Saldanha da Fonseca Geraldo Domingos Coelho José Flávio de Almeida* Nilo Nívio Lacerda Sexto Grupo de Câmaras Cíveis 3ª quarta-feira do mês (Décima Primeira e Décima Segunda Câmaras, sob a Presidência do Des. Saldanha da Fonseca) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Décima Terceira Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores Cláudia Regina Guedes Maia* Alberto Henrique Costa de Oliveira Luiz Carlos Gomes da Mata José de Carvalho Barbosa Newton Teixeira Carvalho Décima Quarta Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores Valdez Leite Machado* Evangelina Castilho Duarte Rogério Medeiros Garcia de Lima Estevão Lucchesi de Carvalho Marco Aurelio Ferenzini Sétimo Grupo de Câmaras Cíveis 2ª quinta-feira do mês (Décima Terceira e Décima Quarta Câmaras, sob a Presidência do Des. Valdez Leite Machado) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Décima Quinta Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores Maurílio Gabriel Diniz* Tiago Pinto Antônio Carlos de Oliveira Bispo Paulo Mendes Álvares Edison Feital Leite Décima Sexta Câmara Cível Quartas-feiras Desembargadores Francisco Batista de Abreu* Otávio de Abreu Portes Wagner Wilson Ferreira José Marcos Rodrigues Vieira Pedro Aleixo Neto (juiz convocado) Oitavo Grupo de Câmaras Cíveis 3ª quinta-feira do mês (Décima Quinta e Décima Sexta Câmaras, sob a Presidência do Des. Francisco Batista de Abreu) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara

7 Décima Sétima Câmara Cível Quintas-feiras Desembargadores Eduardo Mariné da Cunha* Luciano Pinto Márcia De Paoli Balbino André Leite Praça Evandro Lopes da Costa Teixeira Décima Oitava Câmara Cível Terças-feiras Desembargadores José de Anchieta da Mota e Silva* Arnaldo Maciel Pinto João Cancio de Mello Junior Octavio Augusto De Nigris Boccalini Genival Anacleto Rodrigues Filho (juiz convocado) Nono Grupo de Câmaras Cíveis 1ª Quinta-feira do mês (Décima Sétima e Décima Oitava Câmaras, sob a Presidência do Des. Eduardo Mariné da Cunha) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Primeira Câmara Criminal Terças-feiras Segunda Câmara Criminal Quintas-feiras Terceira Câmara Criminal Terças-feiras Desembargadores Silas Rodrigues Vieira Alberto Deodato Maia Barreto Neto* Flávio Batista Leite Walter Luiz de Melo Kárin Liliane de Lima Emmerich e Mendonça Desembargadores Maria Beatriz Madureira Pinheiro Costa Caires* Renato Martins Jacob Nelson Missias de Morais Matheus Chaves Jardim José Mauro Catta Preta Leal Desembargadores Antônio Carlos Cruvinel Paulo Cézar Dias* Antônio Armando dos Anjos Eduardo César Fortuna Grion Maria Luíza de Marilac Alvarenga Araújo * Presidente da Câmara Primeiro Grupo de Câmaras Criminais (2ª segunda-feira do mês) - Horário: 13 horas Segunda, Terceira e Sexta Câmaras, sob a Presidência da Des. a Márcia Milanez Quarta Câmara Criminal Quartas-feiras Desembargadores Eduardo Brum Vieira Chaves Júlio Cezar Guttierrez Vieira Baptista* Doorgal Gustavo Borges de Andrada Jayme Silvestre Corrêa Camargo Amauri Pinto Ferreira (Juiz convocado) Quinta Câmara Criminal Terças-feiras Desembargadores Alexandre Victor de Carvalho Pedro Coelho Vergara* Adilson Lamounier Eduardo Machado Costa Júlio César Lorens Segundo Grupo de Câmaras Criminais 1ª terça-feira do mês (Quarta e Quinta Câmaras, sob a Presidência do Des. Alexandre Victor de Carvalho) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara Sexta Câmara Criminal Quartas-feiras Desembargadores Márcia Maria Milanez* Rubens Gabriel Soares José Osvaldo Corrêa Furtado de Mendonça Jaubert Carneiro Jaques Denise Pinho da Costa Val Sétima Câmara Criminal Quintas-feiras Desembargadores Marcílio Eustáquio Santos* Cássio Souza Salomé Agostinho Gomes de Azevedo Sálvio Chaves Paulo Calmon Nogueira da Gama Terceiro Grupo de Câmaras Criminais 1ª terça-feira do mês (Primeira e Sétima Câmaras, sob a Presidência do Des. Silas Vieira) - Horário: 13 horas - * Presidente da Câmara

8 Conselho da Magistratura (Sessão na primeira segunda-feira do mês - Horário: 14 horas) Joaquim Herculano Rodrigues Presidente José Tarcízio de Almeida Melo Primeiro Vice-Presidente José Antonino Baía Borges Segundo Vice-Presidente Luiz Audebert Delage Filho Corregedor-Geral de Justiça Manuel Bravo Saramago Terceiro Vice-Presidente Desembargadores Armando Freire Dárcio Lopardi Mendes Eduardo Mariné da Cunha Antônio Armando dos Anjos (...) Órgão Especial (Sessões na segunda e na quarta quartas-feiras do mês - Horário: 13 horas) Desembargadores Joaquim Herculano Rodrigues Presidente José Tarcízio de Almeida Melo Primeiro Vice-Presidente José Antonino Baía Borges Segundo Vice-Presidente Kildare Gonçalves Carvalho Márcia Maria Milanez Antônio Carlos Cruvinel Presidente do TRE Silas Rodrigues Vieira Wander Paulo Marotta Moreira Vice-Presidente do TRE Geraldo Augusto de Almeida Caetano Levi Lopes Luiz Audebert Delage Filho Corregedor-Geral de Justiça Manuel Bravo Saramago Terceiro Vice-Presidente Belizário Antônio de Lacerda Vanessa Verdolim Hudson Andrade Edilson Olímpio Fernandes Elias Camilo Sobrinho José Afrânio Vilela Wagner Wilson Ferreira Adilson Lamounier Marcos Lincoln dos Santos Cássio Souza Salomé Walter Luiz de Melo Procurador-Geral de Justiça: Dr. Carlos André Mariani Bittencourt

9 Comitê Técnico da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes Desembargadores Antônio Armando dos Anjos Heloísa Helena de Ruiz Combat Juiz de Direito Genil Anacleto Rodrigues Filho Diretora Executiva de Desenvolvimento de Pessoas Mônica Alexandra de Mendonça Terra e Almeida Sá Diretor Executivo de Gestão de Informação Documental André Borges Ribeiro Comissão de Divulgação da Jurisprudência Desembargadores José Antonino Baía Borges - 2º Vice-Presidente Armando Freire José Washington Ferreira da Silva Moacyr Lobato de Campos Filho Áurea Maria Brasil Santos Perez Rogério Medeiros Garcia de Lima José de Carvalho Barbosa Maria Beatriz Madureira Pinheiro Costa Caires Walter Luiz de Melo

10

11 SUMÁRIO MEMÓRIA DO JUDICIÁRIO MINEIRO Desembargador Sebastião Pereira de Souza - Nota biográfica As apropriações na América Portuguesa da matriz jurídica cunhada na Universidade de Coimbra no século XVIII - Nota histórica DOUTRINA A inserção de restrição judicial de circulação sobre veículos objeto de ação de busca e apreensão e reintegração de posse como instrumento de efetividade da função jurisdicional - Elmo Lamoia de Moraes Ausência de preclusão pela inércia da parte quando intimada para especificação de provas - Yeda Monteiro Athias Prescrição tributária e a interpretação do art. 40, 4º, da Lei 6.830/80 - Aline Damasceno Pereira de Sena TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS Órgão Especial Jurisprudência Cível Jurisprudência Criminal SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL ÍNDICE NUMÉRICO ÍNDICE ALFABÉTICO E REMISSIVO

12

13 Desembargador SEBASTIÃO PEREIRA DE SOUZA Memória do Judiciário Mineiro

14

15 NOTA BIOGRÁFICA * Desembargador Sebastião Pereira de Souza Nascido no dia 30 de janeiro de 1944, em Presidente Pena, distrito do Município mineiro de Carlos Chagas, Vale do Mucuri, o Desembargador Sebastião Pereira de Souza era filho de Germano Pereira de Souza e Etelvina Gonçalves de Souza. Formado em Direito pela Faculdade de Direito de Teófilo Otoni, especializou-se em Direito Processual Civil na Universidade Federal de Uberlândia em No Ministério Público, foi Promotor de Justiça em Águas Formosas (1983) e Carlos Chagas (1984). Ingressou na Magistratura Mineira em 1985 e atuou nas Comarcas de Brasília de Minas (1985), Francisco Sá (1987) e Uberlândia (1989). Em Belo Horizonte, foi Juiz de Direito Auxiliar (1991) e Titular da 25ª Vara Cível (1992), Juiz Eleitoral e Presidente da Segunda Turma Recursal. O Magistrado foi promovido ao Tribunal de Alçada de Minas Gerais em Sua promoção a Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais ocorreu em 18 de março de Aposentou-se em 21 de janeiro de No magistério, destacou-se como professor do Unicenter, em São Paulo (1975), professor de Inglês, Contabilidade Industrial e de Custos na Escola Estadual Cassiano Mendes, em Pedra Azul ( ), e professor de Direito Processual na Faculdade de Direito do Centro de Ensino Superior de Catalão (CESUC), em Goiás. No Município de Pedra Azul, na Região do Jequitinhonha, exerceu ainda os cargos de técnico em Contabilidade, representante do Conselho Regional de Contabilidade e vereador nos biênios de 1970/1971 e 1972/1973. Participou de diversos cursos, palestras e seminários no Brasil e no exterior, com destaque para o curso na National Schools, em Los Angeles, nos Estados Unidos (1971). O Desembargador recebeu diversas homenagens ao longo de sua vitoriosa carreira, entre elas: Medalha MEMÓRIA DO JUDICIÁRIO MINEIRO... da Inconfidência, em Ouro Preto (2011); Colar de Mérito do Judiciário, pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais; Cidadão Honorário de Pedra Azul (1991); Comenda de Mérito Empreendedor - Renato de Freitas, em Uberlândia (2004); Medalha Santos Dummont (2008); Medalha Deputado João de Almeida (2008); Medalha Alferes Tiradentes (2009) e homenagem especial prestada pela Câmara Municipal de Carlos Chagas pelos relevantes serviços prestados à Magistratura Mineira, em 29 de maio de A última sessão de julgamento do Magistrado na 16ª Câmara Cível, em 11 de dezembro de 2013, quando de sua aposentadoria, foi marcada por diversas manifestações de apreço de colegas da Magistratura, servidores e familiares. O presidente da Câmara, Desembargador Batista de Abreu, ao destacar que era ocasião de descanso para Sebastião Pereira de Souza, afirmou: Temos tempo para tudo: para plantar, colher e passar o tempo. Você não terá mais que se preocupar com a pauta (CENTRO DE IMPRENSA DO TJMG, 2013). O Desembargador Sebastião Pereira de Souza faleceu em 1º de maio de Referências CENTRO DE IMPRENSA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS (TJMG). Jornal Minas Gerais. Diário Oficial dos Poderes do Estado. Imprensa Oficial do Estado de Minas Gerais. Caderno Justiça. Belo Horizonte, p. 7, 17 dez TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS (TJMG). Gerência da Magistratura. Belo Horizonte, TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE MINAS GERAIS (TJMG). Lista de Desembargadores Aposentados. Belo Horizonte. Disponível em: <http://www.tjmg.jus.br/portal/ conheca-o-tjmg/magistratura/lista-de-desembargadores/ menu-em-abas/aposentados/detalhe-aposentados-120. htm>. Acesso em: 15 set Memória do Judiciário Mineiro * Autoria: Andréa Vanessa da Costa Val e Reinaldo de Morais Gomes, sob a supervisão do Desembargador Lúcio Urbano Silva Martins, Superintendente da Memória do Judiciário Mineiro. Jurisp. Mineira, Belo Horizonte, a. 65, n 209, p , abr./jun

16

17 NOTA HISTÓRICA As apropriações na América Portuguesa da matriz jurídica cunhada na Universidade de Coimbra no século XVIII * A expressão justiça, no período colonial, assumia uma conotação bem mais ampla do que a atual. Àquela época, além de se referir à organização do aparelho judicial, também era utilizada como sinônimo de lei, legislação, direito. [...] A aplicação da justiça, desde os primórdios da colonização portuguesa na América, foi uma das preocupações essenciais da Coroa. Fazer cumprir a lei, evitar abusos e crimes, garantir a tranquilidade social. No Brasil, durante o período colonial, em particular, havia mais uma finalidade: a de controlar os próprios funcionários administrativos, principalmente os relacionados à Justiça (SALGADO, 1985, p. 73). Tendo como premissa a administração e a aplicação da justiça como princípio basilar da existência do Estado, percebemos a importância de compreender a estrutura do aparelho judicial e as transformações sofridas em decorrência do estabelecimento de um novo pensamento jurídico, em consonância com as mudanças trazidas pelas ideias ilustradas e as novas demandas de modernização administrativa ocorridas no século XVIII. A análise dos principais estudos que versam sobre a justiça no período tardo-medieval e moderno, em Portugal, propicia grandes contribuições para o estudo do tema no Brasil. As pesquisas possibilitam um olhar mais detalhado às origens do sistema jurisdicional português, à recepção na colônia e às adaptações sofridas na transplantação do modelo a uma realidade muito distinta daquela em que foi pensado e elaborado. Permitem, ainda, identificar as muitas permanências no modelo de justiça nos períodos subsequentes, podendo ser observadas, inclusive no momento de se forjar a identidade nacional, no Império brasileiro. Conforme salienta Hespanha (2010), o entrelaçamento entre secular e eclesiástico permeava o conceito de justiça no medievo português, e, assim, a Lei derivava das Sagradas Escrituras. As diferenças entre as criações divinas justificavam as diferenças entre os atores sociais, seu status e função dentro do corpo social. Questionar esse ordenamento era o mesmo que questionar a vontade divina. Partindo desse arcabouço é que os teóricos da época vão elaborando o conceito de justiça que irá vigorar na era moderna em Portugal e seus domínios, especialmente em assuntos referentes à questão das graças e mercês. As relações sociais, regidas pela visão teocêntrica de mundo, desdobram-se no conceito de justiça forjado no período, com a mistura dos foros de julgamento secular e eclesiástico. Os crimes, considerados na perspectiva espiritual e social, encontram penalização juridicamente definida em ambos os foros, como, por exemplo, a usura, a bigamia, a sodomia, o adultério, o furto e outros tantos. Essa leitura de mundo, associada ao espaço ocupado pelo clero na administração, dá à Igreja a função de ordenadora do corpo social, e, após o início dos descobrimentos, ela ganha novo papel, o de auxiliar essencial no processo de colonização dos povos das terras conquistadas. Muitos são os reflexos do entrelaçamento entre Igreja e Estado que dão corpo e forma à administração portuguesa: querelas e contendas diversas poderiam ser apreciadas no juízo eclesiástico e também no secular. Eram as causas de mixti fori (foro misto), em que havia a alçada das duas justiças. Essa competência concorrente ocasionava constantes atritos e conflitos de jurisdição entre os dois foros e, na edição de textos de orientação, era clara a tensão entre os universos de julgamento. Muito embora ambos os foros e seus agentes tivessem legitimidade de juízes para causas de foro misto, havia algumas particularidades. Nas causas julgadas pelos eclesiásticos, a coação física, os castigos e os açoites somente poderiam ser realizados pelo braço secular, pois a exclusividade da violência era prerrogativa do rei. Dessa forma, restava reservada ao Estado, representado na figura do monarca, a autoridade sobre seus súditos, que poderia, sempre, ser exercida por meio da força. Em sua obra sobre a monarquia, Dante Alighieri (1992) define o arquétipo de monarca cunhado no século das luzes como o monarca com características de juiz supremo, capaz de dirimir qualquer litígio de forma perfeita, qualidade que garantia seu poder de decisão UNO e de última instância. Além disso, o mundo é perfeitamente ordenado quando a justiça nele reina com maior plenitude. [...] A plena justiça só existe na Monarquia, por isso, para a ordem excelente e perfeita do mundo, é necessário a Monarquia ou o Império (ALIGHIERI, 1992, p. 18). O poder do imaginário religioso prestava valorosa contribuição na conformação do corpo social e da ordem vigente e qualificava a dupla autoridade em uma via de mão dupla, pois, se a Igreja precisava do braço secular para exercer a vigilância espiritual e manter seu espaço político, a monarquia, por sua vez, valia-se da pedagogia do medo da perda da salvação espiritual para controlar os ânimos e manter a ordem e a legitimidade que o sagrado emprestava ao rei coroado. Essas relações de poder se faziam sentir na concepção e aplicação da justiça, pois, como salienta Subtil (2005), o bom governo, aquele que representa a vontade de Deus na terra, é aquele que Memória do Judiciário Mineiro * Ensaio elaborado por Carine Kely Rocha Viana e Andréa Vanessa da Costa Val, Assessora da Memória do Judiciário Mineiro, sob a supervisão do Desembargador Lúcio Urbano Silva Martins, Superintendente da Memória do Judiciário Mineiro. Jurisp. Mineira, Belo Horizonte, a. 65, n 209, p , abr./jun

18 aplica a boa justiça aos seus súditos, dando a cada um o que lhe é de direito conforme a Lei Divina. Tais práticas serviam para reafirmar e demarcar, através da sacralidade, o poder régio, fosse pela ritualística, pelas indumentárias e pelas cerimônias, em que a função da justiça se desligava do justiçamento no sentido de vingança e proclamava-se como ente corretor dos desvios de conduta do corpo social em benefício da coletividade. Durante toda a época moderna, eram constantes os embates entre a Coroa portuguesa e a Sé Romana, e as disputas de poder refletiam o momento vivido pela Europa, das ideias iluministas e ilustradas e também o fortalecimento da centralização do poder régio. Nesse contexto, a reforma pombalina, especialmente as mudanças introduzidas na Universidade de Coimbra, abre caminho para a efetivação de modificações administrativas no campo do direito, influenciando, a partir daí, diversas características da estrutura judicial e legal do Judiciário brasileiro. O caráter doutrinário do ensino em Coimbra foi ferramenta fundamental na implementação das mudanças perpetradas pelo ministério pombalino na administração régia. A atuação de agentes formados com base no pensamento ilustrado, profundamente leais ao rei, e a execução objetiva das Leis Pátrias foram determinantes para o sucesso do projeto reformador idealizado por Pombal. Ademais auxiliava na compreensão da formação da consciência de grupo, existente entre os operadores do direito. A reforma pombalina e a adoção de Leis Pátrias ocorrem conjuntamente com o movimento de afirmação do poder de legislador do soberano, ambas em busca de uma padronização da legislação, que deveria ser aplicada de forma linear e objetiva em detrimento de interpretações do direito romano e seus inúmeros comentadores. O direito canônico perde espaço na formação dos bacharéis dando lugar a cátedras dedicadas ao direito pátrio. No mesmo sentido, o direito natural romano vai perdendo espaço no universo jurídico. Desaparece o intérprete do direito e surge o operador do direito, o executor das leis de forma objetiva, clara e padronizada. É a profissionalização da burocracia administrativa com a adoção de padrões e regulamentos que buscam dar caráter coeso e perfil definido às ações do Estado. Demarca-se mais, assim, o espaço de arbítrio do monarca, cada vez mais pontual, avocando para si a regulamentação do cotidiano e da administração através da lei escrita. É a segurança jurídica objetiva em oposição a entendimentos subjetivos e dependentes de interpretações excessivas. Porém, cabe salientar que a adoção desses diplomas legais, bem como a eficácia de sua aplicação na América portuguesa, esbarra nas especificidades locais e na necessidade constante de negociação entre os colonos e os agentes régios. Há sempre uma distância muito grande entre o conteúdo da lei regrada nos diplomas e sua efetiva aplicação, considerando a realidade díspar encontrada na colônia. Logo, compreender a legislação e o arcabouço filosófico que a forja nos permite ousar adentrar o complicado universo das questões políticas, religiosas e econômicas e vislumbrar aberturas para investigar e identificar as ideias, os valores e os interesses em conflito. Da mesma forma, sua provável aplicabilidade revela aparte das disputas ideológicas, das lutas nos espaços de poder e as disputas no seio da administração. As mudanças propostas por Pombal, inicialmente implementadas durante seu ministério e efetivadas anos mais tarde, derivavam das muitas viagens feitas pelo Marquês a outros países da Europa e estavam associadas à necessidade de fortalecimento do Estado e da figura do rei. Prezavam, ainda, pela objetividade e praticidade na organização dos assuntos da administração régia e da centralização do poder do monarca. Durante todo o período colonial, o Brasil conheceu apenas as Relações de Salvador e do Rio de Janeiro. A primeira, durante quase um século, nos primórdios da colonização do território brasileiro, foi responsável pelos recursos de decisões proferidas pelos ouvidores nas comarcas em funcionamento. Welingh (2004) destaca que as reformas atinentes à justiça foram muito significativas. Algumas de médio prazo, e outras de efeito mais imediato, como a avocação para os tribunais seculares de diversos espaços decisórios, até então nas mãos do clero. Destacamos, ainda, as reformas pombalinas, ocorridas no seio da Universidade de Coimbra, que provocaram resultados mais profundos e duradouros na administração régia e que alteraram substancialmente o modo de aplicar a justiça em Portugal e seus domínios, diferentemente de outras medidas pontuais e aparentemente mais drásticas tomadas por Pombal. Nesse caso, podemos afirmar que a medida reformadora de maior impacto na modernização da administração régia foi a reforma da Universidade de Coimbra, pois, assim, se forjou o pensamento ilustrado e, através de seu papel de seletor de agentes régios, engendrou-se por toda a estrutura governativa. Conforme destaca Subtil (1996), em seu trabalho sobre o Desembargo do Paço, uma nova geração, formada na Coimbra pós-reforma, vai paulatinamente assumindo cargos na magistratura, na docência, nos altos cargos da administração, modificando sua forma de atuação e funcionando como elemento de coesão de pensamento entre os operadores do direito, principalmente aqueles que possuíam assento do Desembargo do Paço, responsáveis pelo exame de bacharéis. O Desembargo do Paço, criado em 1582, exercia o papel de administrador da justiça, e não lhe competiam julgamentos de causas jurídicas, pois eram da alçada da Casa de Suplicação de Lisboa. Sua esfera de atuação era 18 Jurisp. Mineira, Belo Horizonte, a. 65, n 209, p , abr./jun. 2014

Jurisprudência Mineira

Jurisprudência Mineira Jurisprudência Mineira Órgão Oficial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Repositório autorizado de jurisprudência do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Registro nº 16, Portaria nº 12/90. Os acórdãos

Leia mais

I - PROCESSOS EM PAUTA

I - PROCESSOS EM PAUTA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Des. ADEMAR MENDES BEZERRA - Presidente Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Vice-Presidente Dr. FRANCISCO LUCIANO LIMA RODRIGUES Juiz de Direito

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014

ESCOLA E.B. 2,3 DE LAMAÇÃES 2013-2014 5º1 1 ANA CATARINA R FREITAS SIM 2 BEATRIZ SOARES RIBEIRO SIM 3 DIOGO ANTÓNIO A PEREIRA SIM 4 MÁRCIO RAFAEL R SANTOS SIM 5 MARCO ANTÓNIO B OLIVEIRA SIM 6 NÁDIA ARAÚJO GONÇALVES SIM 7 SUNNY KATHARINA G

Leia mais

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ

Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ Poder Judiciário Página 1 of 6 Justiça Federal - 2a Região Seção Judiciária do RJ ATA DA 7ª SESSÃO DE JULGAMENTO DO ANO DE 2015 DA 05ªTR, REALIZADA NO DIA 30/06/2015 ÀS 14:00 h QUANDO PUBLICADAS AS DECISÕES,

Leia mais

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE

LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Almancil, Loulé Horário n.º: 27-18 horas 2013-10-09 Grupo de Recrutamento: 420 - Geografia LISTA ORDENADA POR GRADUAÇÃO PROFISSIONAL - DGAE Ordenação Graduação

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

Jurisprudência Mineira

Jurisprudência Mineira Jurisprudência Mineira Órgão Oficial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Repositório autorizado de jurisprudência do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Registro nº 16, Portaria nº 12/90. Os acórdãos

Leia mais

Jurisprudência Mineira

Jurisprudência Mineira Jurisprudência Mineira Órgão Oficial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Repositório autorizado de jurisprudência do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Registro nº 16, Portaria nº 12/90. Os acórdãos

Leia mais

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA

CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA CHAPA 1: VANGUARDA SINDICAL NORTE MINEIRA 09ª SEÇÃO REGIONAL SINDICAL DE MONTES CLAROS ENMERSON MOTA ROCHA Investigador Nível II - 20 anos de Polícia Sociólogo, Pós-graduado em Educação, Pós-graduado em

Leia mais

Jurisprudência Mineira

Jurisprudência Mineira Jurisprudência Mineira Órgão Oficial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Repositório autorizado de jurisprudência do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Registro nº 16, Portaria nº 12/90. Os acórdãos

Leia mais

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS

CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL LISTA PROVISÓRIA DE ALUNOS SELECIONADOS CURSO: ANIMADOR SOCIOCULTURAL Adriana da Conceição Palhares Lopes Alexandra Rodrigues Barbosa Ana Salomé Lopes Queirós Andreia Dias da Costa Bianca Patricia Gonçalves Ramos Carina Filipa Monteiro Rodrigues

Leia mais

Hospital Sofia Feldman

Hospital Sofia Feldman Hospital Sofia ldman Relatório de Remuneração de Médicos Referente a Mês/Ano: 07/2015 NOME DO TRABALHADOR ROBERTO SALES MARTINS VERCOSA PAULO MAX GARCIA LEITE LUCAS BARBOSA DA SILVA JOAO BATISTA MARINHO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 2ª Sessão Ordinária de Julgamento 2007 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015

LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS. Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110. Ano Letivo - 2014/2015 LISTA DE CANDIDATOS ADMITIDOS E NÃO ADMITIDOS Concurso Oferta de Escola para Contratação de Docente Grupo 110 Ano Letivo - 2014/2015 CANDIDATOS ADMITIDOS: Nº Candidato NOME OSERVAÇÕES 1367130034 Alexandra

Leia mais

Jurisprudência Mineira

Jurisprudência Mineira Jurisprudência Mineira Órgão Oficial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais Repositório autorizado de jurisprudência do SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, Registro nº 16, Portaria nº 12/90. Os acórdãos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 O Sesc em Minas comunica a relação nominal com as notas da prova ocorrida entre os dias 07/06/2015 à 14/06/2015 Considerando o que está previsto no subitem 5.1.3.1 do Descritivo

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20%

ALCATEIA ACAGRUP 2014 - SIERRA NORTE - MADRID - ESPANHA PARTICIPANTES: 26 60% INCIDÊNCIA NO GRUPO 20% ALCATEIA Sec NIN NOME NIN NOME Lob 1215050143005 Alice Neto Santos Nascimento 1215050143015 Afonso da Fonseca Machado Lob 1215050143010 Amélia Maria Mesquita Aleixo Alves 1115050143010 Afonso Jesus Dias

Leia mais

Atendimento no sábado 06/11/2010. Grupo I 8h00 às 10h30. Local: Campus Samambaia. José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino

Atendimento no sábado 06/11/2010. Grupo I 8h00 às 10h30. Local: Campus Samambaia. José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino Atendimento no sábado 06/11/2010 Grupo I 8h00 às 10h30 NOME José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino Edmilson de Araujo Cavalcante Alexandre Brito dos Santos Vacirlene Moura

Leia mais

Adriane Cristina de Jesus

Adriane Cristina de Jesus Adriane Cristina de Jesus Alexandre Coelho Rodrigues Gomes Alexandre Montenegro Nascimento Vilarinhos Ana Carolina Nogueira Ana Carolina Rodrigues Oliveira Ana Luiza de Paiva Silva Ana Luiza dos Anjos

Leia mais

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51

Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva Nº Escola: 171888 Nº Horário: 51 Nº Horário: 51 4625160693 Sofia Margarida Santos Ferreira Admitido 7197226139 Mónica Sofia Jesus Mateus Admitido 6392341730 Gonçalo Jorge Fernandes Rodrigues Fiúza Admitido 7816555741 Dora Maria Gonçalves

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado : A 137 1 Adriana Manuela Gomes Pinheiro 14 S S 20 2 Alexandra Pereira Ferreira 28 3 Ângelo Rafael Araújo Gomes S 28 4 Beatriz da Costa Oliveira S 2 5 Domingos Gonçalo Ferreira

Leia mais

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ

11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 11º GRANDE PRÉMIO DE S.JOSÉ 1 FRANCISCO PEREIRA 36 SENIOR MASC. VITÓRIA S.C. 20.23 2 ANDRE SANTOS 48 SENIOR MASC. C.A.O.VIANENSE 20.27 3 JORGE CUNHA 3 SENIOR MASC. S.C.MARIA DA FONTE 21.14 4 DOMINGOS BARROS

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1

Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 Edital 04/13 - Inglês Grupo 1 1º DANIELLE OLIVEIRA LELIS GONRING 74,00 25,90 62,00 18,60 100,00 15,00 89,00 17,80 77,30 2º MARA CORRÊA SENNA 96,00 33,60 41,00 12,30 94,00 14,10 83,00 16,60 76,60 3º CAROLINA

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO COM ARMAS DE CAÇA. FOSSO UNIVERSAL CAMPEONATO REGIONAL NORTE - 2007 2ª. CONTAGEM - 24 e 25 de Março

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TIRO COM ARMAS DE CAÇA. FOSSO UNIVERSAL CAMPEONATO REGIONAL NORTE - 2007 2ª. CONTAGEM - 24 e 25 de Março GERAL 1 1 129 00817 Herculano Lopes do Nascimento 8 C.C. Matosinhos S 25 24 25 25 1 99 2 113 00540 Rodrigo Dourado Fernandes 10 C.T. S. Pedro de Rates S 25 25 24 25 0 99 3 88 00588 Carlos Augusto Torres

Leia mais

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015.

Belo Horizonte, 28 de setembro 2015. Certifico que, Ademir dos Santos Ferreira, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Certifico que, Almir Junio Gomes Mendonça, participou da palestra Logística Urbana, ministrada pelo Engenheiro

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 15ª Sessão Ordinária de Julgamento - 2008 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

Técnicos Especializados

Técnicos Especializados Nome da Escola : Data final da candidatura : Disciplina Projeto: Agrupamento de Escolas Alexandre Herculano, Porto Nº Escola : 153000 2015-09-03 Nº Horário : 75 Escola de Referência para a Educação Bilingue

Leia mais

152729 - Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins 401535 - Escola Secundária Dr. Júlio Martins Relação de Alunos

152729 - Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins 401535 - Escola Secundária Dr. Júlio Martins Relação de Alunos : A 1248 1 Ana Garcia Amarante 1239 2 André Carneiro Rodrigues 124 3 Beatriz Branco Ramos 151 4 Camila Alves Salgado 16485 5 Daniel Emídio Costa dos Santos 1648 6 Débora Barroso Fernandes 16528 Hugo Paulo

Leia mais

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28 LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600 Horário 28 Graduação Profissional Nº Candidato Nome 24,508 4716699811 Vanda Isabel do Vale Silva Almeida 24,203 8219102942 Cristina Maria da

Leia mais

CONDICIONAR A EXPEDIÇÃO DO CRLV AO PAGAMENTO DE MULTAS É LEGAL?

CONDICIONAR A EXPEDIÇÃO DO CRLV AO PAGAMENTO DE MULTAS É LEGAL? CONDICIONAR A EXPEDIÇÃO DO CRLV AO PAGAMENTO DE MULTAS É LEGAL? A matéria que pretendemos colocar em discussão neste breve estudo concerne na legalidade do condicionamento da expedição do CRLV Certificado

Leia mais

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião

COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA. Ata da Quarta Reunião ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO DE ESTUDANTES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO COMISSÃO ELEITORAL REDUZIDA Ata da Quarta Reunião Ao sexto dia do mês de novembro de dois mil

Leia mais

Análise Matemática I - Informática de Gestão Avaliação da 1ª frequência

Análise Matemática I - Informática de Gestão Avaliação da 1ª frequência Análise Matemática I - Informática de Gestão Avaliação da 1ª frequência Número Nome Nota Obs 10780 ALEXANDRE JOSÉ SIMÕES SILVA 15 11007 ALEXANDRE REIS MARTINS 7,7 11243 Álvaro Luis Cortez Fortunato 11,55

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0071.07.034954-4/001 Númeração 0349544- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Bitencourt Marcondes Des.(a) Bitencourt Marcondes 25/03/2009 30/04/2009

Leia mais

1. Poder Judiciário - Manual. 2. Organização Judiciária. I. Título.

1. Poder Judiciário - Manual. 2. Organização Judiciária. I. Título. Tribunal de Justiça Estado de Mato Grosso do Sul 2011 3 Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul 2011 Parque dos Poderes - Bloco 13 CEP 79031-902 - Campo Grande - MS Telefone: (67) 3314-1300

Leia mais

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos

161718 - Agrupamento Escolas Castro Daire 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos de Castro Daire. Relação de Alunos 343717 - Escola Básica dos 2.º e 3.º s de Castro Daire Turma : A 1498 1 Ana Catarina Costa Esteves 14920 2 Ana Francisca da Silva Fernandes 16292 3 Beatriz Monteiro Andrade 14409 4 Camila Almeida Oliveira

Leia mais

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 Crédito no dia 30/07/15 Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 NOME Nº DE PROCESSO ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0012546-17.2012.8.19.0211 ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0007033-68.2012.8.19.0211

Leia mais

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí

LOCAL: Auditório CEAM- O candidato deve pegar um transporte alternativo e pedir ao motorista que o deixe no CEAM que fica logo após o Porto Itaguaí DINÂMICA DE GRUPO DIA: 11/08/2008 CARGO: APRENDIZ I - Operação Portuária 1. Aline Aparecida Ramos Muniz 2. Carla Cristina Gonçalves Silva 3. Carolina de Sousa 4. Douglas Leite Cardoso 5. Erick Rodrigo

Leia mais

U n i v e r s i d a d e d o E s t a d o d o R i o d e J a n e i r o. C e n t r o d e C i ê n c i a s S o c i a i s

U n i v e r s i d a d e d o E s t a d o d o R i o d e J a n e i r o. C e n t r o d e C i ê n c i a s S o c i a i s GRADE HORÁRIA MANHÃ/TARDE 2014/2 2º SEMESTRE 1º PERÍODO SALA 7002 F História do do Pensamento Político I História do Política I Política I I I História do Política I Política I Introdução à Introdução

Leia mais

Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área

Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Autor Área Científica 1 Área Científica 2 Ordem Dia Hora Área Carina Coelho Cariologia/Med. dentária Preventiva Dentisteria Operatória 1 11 15h00-16h00 Investigação Isabel Roçadas Pires Cariologia/Med.

Leia mais

Cursos Profissionais Turma 1P1 Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos

Cursos Profissionais Turma 1P1 Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Turma 1P1 Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Nome * Bruno Miguel de Sá Gonçalves b 3,818 TGPSI Fábio Daniel de Sá Gonçalves b 3,727 TGPSI Leandro Filipe da Silva Veiga b 3,364 TGPSI

Leia mais

CURSO TURNO NOME DO ALUNO CLASSIFICAÇÃO STATUS ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANA CLÁUDIA ARAUJO DA MOTA 0 Desclassificado ENGENHARIA

CURSO TURNO NOME DO ALUNO CLASSIFICAÇÃO STATUS ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANA CLÁUDIA ARAUJO DA MOTA 0 Desclassificado ENGENHARIA CURSO TURNO NOME DO ALUNO CLASSIFICAÇÃO STATUS ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANA CLÁUDIA ARAUJO DA MOTA 0 Desclassificado ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA noturno ANDRÊSSA CAIXETA SOUZA 0 Desclassificado

Leia mais

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês

Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Lista dos Aprovados - Ensino do Inglês Nº de Oferta Ordem Pontuação Nome do Docente 2216 1 100 Cidália Maria Faria Mendes de Sousa 2216 2 100 Mariana Borges Dias Moreira 2216 3 100 Marta Raquel Cardoso

Leia mais

CLASSIFICADOS. Grupo C 10 100721 MARIA EDUARDA ROCHA VALENTE DA SILVA QUÍMICA INFORMÁTICA

CLASSIFICADOS. Grupo C 10 100721 MARIA EDUARDA ROCHA VALENTE DA SILVA QUÍMICA INFORMÁTICA 1 101208 IAGO IGNACIO BOTELHO E SILVA INFORMÁTICA ELETRÔNICA 2 101041 THAYANA XAVIER LUCERO ELETRÔNICA QUÍMICA 3 100746 ARTHUR MOREIRA RAMOS 4 100083 LECTICIA VIANNA LEAL SOARES BESSA MECATRÔNICA MECÂNICA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO

PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Pauta da 11ª Sessão Ordinária de Julgamento 2007 1 PODER JUDICIÁRIO Justiça Federal Juizados Especiais Federais TURMA RECURSAL Seção Judiciária da Paraíba PAUTA DE JULGAMENTO Determino a inclusão do(s)

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO ANEXO II INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS CANDIDATOS AUTODECLARADOS NEGROS EDITAL 74 DE 03/12/2015 TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM ADUCAÇÃO INSCRICAO CAMPUS CARGO NOME 19941 CAMPUS PATROCÍNIO TÉCNICO EM ALEX DE SOUZA

Leia mais

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 1ª Etapa: Análise Curricular INSTRUÇÕES GERAIS PARA TODOS OS CANDIDATOS a) O candidato deverá chegar ao local com uma hora de antecedência do i nício

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Padrão da Légua, Matosinhos. Nome da Escola : Nº Escola : 151403. Nº Horário : 20. Ficheiro gerado em : 14/01/2013 10:01:50

Agrupamento de Escolas de Padrão da Légua, Matosinhos. Nome da Escola : Nº Escola : 151403. Nº Horário : 20. Ficheiro gerado em : 14/01/2013 10:01:50 Nome da Escola : Agrupamento de Escolas de Padrão da Légua, Matosinhos Nº Escola : 151403 Nº Horário : 20 Ficheiro gerado em : 14/01/2013 10:01:50 Data final da candidatura : 2013-01-08 Ordenação Graduação

Leia mais

Decisão monocrática TOTAL. TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - 1ª REGIÃO Produtividade de 2º Grau Janeiro/2012. Ações originárias e Recursos

Decisão monocrática TOTAL. TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - 1ª REGIÃO Produtividade de 2º Grau Janeiro/2012. Ações originárias e Recursos Alberto Fortes Gil Alexandre de Souza Agra Belmonte Alexandre Teixeira de Freitas Bastos Cunha Alvaro Luiz Carvalho Moreira Ana Maria Soares de Moraes Angela Fiorencio Soares da Cunha Angelo Galvão Zamorano

Leia mais

Projeto de Movimento dos Oficiais de Justiça de junho de 2015

Projeto de Movimento dos Oficiais de Justiça de junho de 2015 Projeto de Movimento dos Oficiais de Justiça de junho de 2015 Alexandre Luís Albuquerque E Quinhones Gaiolas, 3274/10, Bom com Distinção, Transição, Ana Maria Pires Matias Soares, 3149/10, Muito Bom, Transferência,

Leia mais

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1º GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DA BAHIA Boletim Interno Informativo Nº 186/2005 Salvador, 20 de outubro de 2005 (Quinta-feira). TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO Presidente:

Leia mais

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho

JI WrIlei. ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ).,, JI WrIlei ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA Gab. Des. Genésio Gomes Pereira Filho ACÓRDÃO AGRAVO DE INSTRUMENTO n 041.2007.001993-4/001 RELATOR: Eduardo José de Carvalho Soares

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 200 Registro: 2014.0000390320 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2044896-12.2014.8.26.0000, da Comarca de Franca, em que é agravante MINISTÉRIO PÚBLICO

Leia mais

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos

151713 - Agrupamento de Escolas de Mosteiro e Cávado 346652 - Escola E.B.2,3 do Cávado. Relação de Alunos 3452 - Escola E.B.2,3 do Cávado Turma : A 2002 1 Ana Catarina Loureiro Silva S 171 2 André Eduardo Dias Santos S 173 3 Ângelo Rafael Costa e Silva S S 2007 4 Bruno da Silva Gonçalves S 20 5 Catarina Daniela

Leia mais

CONDOMÍNIO ROTONDA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS SORTEADAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

CONDOMÍNIO ROTONDA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS SORTEADAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA SORTEADOS Titular 1 17ADILSON GOULART DE JESUS 819.***.***-15 Cangulo I Titular 2 1198 JANAINA COUTO SILVA DE OLIVEIRA 033.***.***-82 Cangulo I Titular 3 600 DARCILENE OLIVEIRA DA SILVA 058.***.***-65

Leia mais

Resultado Parcial 3 - Betim - Edital 125 RETIFICAÇÃO II

Resultado Parcial 3 - Betim - Edital 125 RETIFICAÇÃO II MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS. Resultado Parcial 3 - Betim - Edital 125 RETIFICAÇÃO II Técnico

Leia mais

Local de Prova LICEU FRANCO BRASILEIRO, RUA DAS LARANJEIRAS, 13/15,, LARANJEIRAS, RIO DE JANEIRO - RJ / SALA: 18, PRÉDIO: B - ANDAR: TER

Local de Prova LICEU FRANCO BRASILEIRO, RUA DAS LARANJEIRAS, 13/15,, LARANJEIRAS, RIO DE JANEIRO - RJ / SALA: 18, PRÉDIO: B - ANDAR: TER LOCAIS DE PROVA - ENADE 2011 ARQUITETURA E URBANISMO ALINE ROCHA GONCALVES ANA CARLA GONZALEZ DE ARAUJO ANA CAROLINA SOUZA RODRIGUES DA SILVA ANITA LUIZA DE SOUSA SOARES CARLA DA SILVA SOUZA CARLOS JOSE

Leia mais

Lista de Resultados da 6ª Fase de Seleção - Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro - TAE-INEM 01/2015 NOTA 1ª F NOTA 2ª F

Lista de Resultados da 6ª Fase de Seleção - Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro - TAE-INEM 01/2015 NOTA 1ª F NOTA 2ª F Lista de Resultados da ase de Seleção - Curso de Tripulante de Ambulância de Socorro - TAE-INEM 01/2015 106 2165 02291253122165975318 Abílio Fernando Bragança Milheiro 15,250 14,050 18,400 12,000 12,900

Leia mais

Resultados da Candidatura a Alojamento

Resultados da Candidatura a Alojamento Resultados da Candidatura a Alojamento Unidade Orgânica: Serviços de Acção Social RESIDÊNCIA: 02 - ESE ANO LECTIVO: 2015/2016 2ª Fase - Resultados Definitivos >>> EDUCAÇÃO BÁSICA 14711 Ana Catarina Mendes

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 002/2007-CONVOCAÇÃO 1ª CONVOCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 002/2007-CONVOCAÇÃO 1ª CONVOCAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE LAURO DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE CONCURSO PÚBLICO EDITAL N 002/2007-CONVOCAÇÃO 1ª CONVOCAÇÃO A PREFEITA DO MUNÍCIPIO DE LAURO DE FREITAS, Estado da Bahia, no uso de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC SECRETARIA GERAL DE CURSOS RESULTADO DAS SOLICITAÇÕES DE RETORNO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO PARA O 1º PERÍODO LETIVO DE 2016. BASE LEGAL: ARTIGO 103 DO REGIMENTO GERAL

Leia mais

LISTA DE ORDENAÇÃO ENSINO INGLÊS ANO LETIVO 2012-2013

LISTA DE ORDENAÇÃO ENSINO INGLÊS ANO LETIVO 2012-2013 LISTA DE ORDENAÇÃO ENSINO INGLÊS ANO LETIVO 2012-2013 OFERTA 2737 433133 2737 435006 2737 433645 2737 431145 2737 411431 2737 447993 2737 432457 2737 412330 2737 415973 2737 427952 2737 417413 2737 417268

Leia mais

Inscrição Nome Opção de Curso Status. 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado

Inscrição Nome Opção de Curso Status. 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado Processo Seletivo 2016/1 000000005133 RAQUEL REZENDE DANTAS EDUCACAO FISICA Aprovado 000000004960 VALERIA DIAS MIRANDA EDUCACAO FISICA Aprovado 000000005764 BRUNNO DE PAULA SILVA BARBOSA EDUCACAO FISICA

Leia mais

Relação geral dos Professores da Faculdade

Relação geral dos Professores da Faculdade Relação geral dos Professores da Faculdade Catedráticos, em exercício e licenciados ALBERTO DEODATO M AIA BARRETO (Ciência das Finanças e Economia e Legislação Social, licenciado desta última) Rua Rio

Leia mais

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015

MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 MESTRADOS E DOUTORAMENTOS - 2015 2ª FASE - ECT SUPLENTE EXCLUÍDO LISTA DE CANDIDATOS SERIAÇÃO CARLA MARIA CARNEIRO ALVES Doutoramento em Didática de Ciências e Tecnologias 3,9 de 5 4 CARLOS EDUARDO DOS

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES

ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES ESTADO DA PARAÍBA PODER JUDICIÁRIO GABINETE DO DES. SAULO HENRIQUES DE SÁ E BENE VIDES DECISÃO TERMINATIVA Agravo de Instrumento 200.2011.026679-4/001 2 1' Vara Civel da Capital. Relator : Des. Saulo Henriciues

Leia mais

Senado Federal COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS

Senado Federal COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS Senado Federal COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS COMISSÃO EXTERNA CRIADA PARA COLHER IN LOCO INFORMAÇÕES SOBRE O ACIDENTE OCORRIDO NA LINHA 4 DO METRÔ DE SÃO PAULO, INCLUSIVE AS MEDIDAS ADOTADAS NO ÂMBITO

Leia mais

CONTRATAÇÃO DE UM DOCENTE DO GRUPO DE RECRUTAMENTO 100

CONTRATAÇÃO DE UM DOCENTE DO GRUPO DE RECRUTAMENTO 100 CONTRATAÇÃO DE UM DOCENTE DO GRUPO DE RECRUTAMENTO 100 HORÁRIO 1 No âmbito do procedimento concursal lançado pelo Agrupamento de Escolas de Paço de Sousa para a contratação, no regime de contrato de trabalho

Leia mais

Número: 0010818-17.2014.5.03.0000

Número: 0010818-17.2014.5.03.0000 Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região PJe - Processo Judicial Eletrônico Consulta Processual 31/03/2015 Número: 0010818-17.2014.5.03.0000 Classe: DISSÍDIO COLETIVO - Relator: César Pereira da Silva

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE CARGOS EFETIVOS DE AUDITOR E DE PROCURADOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO NO TRIBUNAL DE

Leia mais

I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007

I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007 I CONGRESSO NACIONAL DE DIREITO DO TRABALHO E PROCESSO DO TRABALHO DIA 22 DE OUTUBRO DE 2007 8:00 Entrega de credenciais 8:30 Sessão Solene de Abertura 9:00 Conferência: Terceirização trabalhista e subordinação

Leia mais

CAMPUS: MINISTRO PETRONIO PORTELLA - TERESINA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

CAMPUS: MINISTRO PETRONIO PORTELLA - TERESINA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES EDITAL 02/2014/PIBID-UFPI, de 14 de fevereiro de 2014. SELEÇÃO DE SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO CAMPUS: MINISTRO PETRONIO PORTELLA - TERESINA HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

Leia mais

DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO

DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO DE JANEIRO Ano 2012, Número 316 Divulgação: quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 Publicação: quinta-feira, 20 de dezembro de 2012 Tribunal

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A. Homologação do Concurso N. 001/2013. Número de Publicação: CONCURSO PÚBLICO N 001/2013

SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A. Homologação do Concurso N. 001/2013. Número de Publicação: CONCURSO PÚBLICO N 001/2013 SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A Homologação do Concurso N. 001/2013 Número de Publicação: BANCO DO ESTADO DO PARÁ S.A CONCURSO PÚBLICO N 001/2013 O Diretor - Presidente do Banco

Leia mais

PROGRAMAÇÃO. Humberto Guimarães Souto Presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados - CDU

PROGRAMAÇÃO. Humberto Guimarães Souto Presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados - CDU PROGRAMAÇÃO Dia 07/12 (terça-feira) 19 h Mesa de abertura: Ellade Imparato Presidente do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico -IBDU José Geraldo de Souza Júnior Reitor da Universidade de Brasília

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS

MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS MINISTÉRIO DA DEFESA EXÉRCITO BRASILEIRO COMANDO MILITAR DO PLANALTO 11a REGIÃO MILITAR (Cmdo Mil de Bsb/1960) REGIÃO TENENTE-CORONEL LUIZ CRULS DIVULGAÇÃO DO RESULTADO DOS RECURSOS DOS CANDIDATOS AO ESTÁGIO

Leia mais

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná

ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DA PARAÍBA Apelação Cível ri 026.2006.000553-0/001 Origem : 2 4 Vara da Comarca de naná TRIBUNAL DE JUSTIÇA Relator : Desembargador Frederico Martinho da NObrega Coutinho

Leia mais

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos

Nome Curso Golos Amarelos Vermelhos Nome Curso s Amarelos Vermelhos Carlos Júnior Mestrado 4 Jogo 15 Rui Nascimento Mestrado Jerónimo Mestrado 1 Jogo 15 Pedro Francês Mestrado 1 Andre Figueiredo Mestrado 3 Jogo6 Artur Daniel Mestrado 2 João

Leia mais

Disciplina Turma Dia Hora início Duração Sala Docente Curso Informações. Maria Teresa dos Reis Pedroso de Lima

Disciplina Turma Dia Hora início Duração Sala Docente Curso Informações. Maria Teresa dos Reis Pedroso de Lima Segunda-feira 08:30 1h Anfiteatro 1.1 Quinta-feira 08:30 1h Anfiteatro 1.1 Terça-feira 11:30 1h Anfiteatro 3.1 Quinta-feira 10:30 1h Anfiteatro 3.1 Maria Teresa dos Reis Pedroso de Lima Maria Teresa dos

Leia mais

Poder Judiciário 01 Seção Judiciária do RJ Justiça Federal - 2a Região

Poder Judiciário 01 Seção Judiciária do RJ Justiça Federal - 2a Região Poder Judiciário 01 Seção Judiciária do RJ Justiça Federal - 2a Região Sessão de Julgamento da 05ªTR PAUTA DA 4ª SESSÃO DE JULGAMENTO DO ANO DE 2015 DA 05ª TR, MARCADA PARA O DIA 12/05/2015 ÀS 14:00 H

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS. Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Gabinete do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas Aviso n.º 6326/2003 (2.ª série). O Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas faz publicar por círculos

Leia mais

CONVOCAÇÃO PARA ENTREVISTA NO SERVIÇO SOCIAL (SETOR DE SAÚDE)

CONVOCAÇÃO PARA ENTREVISTA NO SERVIÇO SOCIAL (SETOR DE SAÚDE) POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL POLAE PROGRAMA DE ATENDIMENTO AO ESTUDANTE EM VULNERABILIDADE SOCIAL BENEFÍCIO PERMANENTE CONVOCAÇÃO PARA ENTREVISTA NO SERVIÇO SOCIAL (SETOR DE SAÚDE) Conforme necessidade

Leia mais

VESTIBULAR 1º SEM 2015

VESTIBULAR 1º SEM 2015 Ampla Concorrência Curso : 012 Engenharia de Computação 1º 1448967 JOAO PAULO TINOCO ALVARENGA 93,0 Convocado 2º 1464090 GABRIEL BARROSO RUBIAO 89,0 Convocado 3º 1441526 ITALO NICOLA PONCE PASINI JUDICE

Leia mais

##ATO EDITAL DE HOMOLOGAÇÃO RESULTADO FINAL CONCURSO NCP 001/2010 PROVA PRÁTICA REPUBLICAÇÃO

##ATO EDITAL DE HOMOLOGAÇÃO RESULTADO FINAL CONCURSO NCP 001/2010 PROVA PRÁTICA REPUBLICAÇÃO ##ATO EDITAL DE HOMOLOGAÇÃO RESULTADO FINAL CONCURSO NCP 001/2010 PROVA PRÁTICA REPUBLICAÇÃO ##TEX Nos termos do Subitem 5.3. Provas Práticas do Item 5. PROCESSO SELETIVO e da segunda parte do subitem

Leia mais

file://c:\program Files\Habilus\TempDoc\TS2.htm

file://c:\program Files\Habilus\TempDoc\TS2.htm 1 de 5 Tribunal da Relação de Guimarães Descritivo: Tabela da de 08-06-2015 11:00 Tabela Homologada Presidente da : José Saporiti Machado da Cruz Bucho 791/14.1TBFLG.P1.G1 167/09.2IDBRG.G1 606/11.2TACHV.G1

Leia mais

Candidato Curso Turno Classificação Status Análise Data da Agenda Hora ANA CLAUDIA DE SOUSA. Em processo de análise diurno 1 INFORMAÇÃO

Candidato Curso Turno Classificação Status Análise Data da Agenda Hora ANA CLAUDIA DE SOUSA. Em processo de análise diurno 1 INFORMAÇÃO Candidato Curso Turno Classificação Status Análise Data da Agenda Hora ANA CLAUDIA DE SOUSA GABRIEL FERNANDES CYRINO GISNEI RIBEIRO CAMPOS GUILHERME MAGALHÃES SOMMERFELD JOÃO EDUARDO MACHADO JOYCE LORENA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 26.044 - MS (2008/0000154-1) RELATORA RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO PROCURADOR : MINISTRA MARIA THEREZA DE ASSIS MOURA : MÁRCIA ARAÚJO LIMA : IGOR NAVARRO RODRIGUES CLAURE

Leia mais

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego

AMIGOS DO PROJECTO. Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego Ler é sonhar pela mão de outrem. Fernando Pessoa, Livro do Desassossego AMIGOS DO PROJECTO O projecto Ler Mais e Escrever Melhor nasceu a 17 de Julho de 2008. Encontra-se numa fase de vida a infância que

Leia mais

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os autos identificados acima;

VISTOS, RELATADOS E DISCUTIDOS os autos identificados acima; e. 0 4 +Cre:S. 4.1A.,y1.0 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA GABINETE DO DESEMBARGADOR JOÃO BENEDITO DA SILVA ACÓRDÃO MANDADO DE SEGURANÇA N. 200.2009.006317-9/001 6" Vara Criminal

Leia mais

A INTIMAÇÃO DO ADVOGADO CONSTITUÍDO PELO RÉU DAS DECISÕES

A INTIMAÇÃO DO ADVOGADO CONSTITUÍDO PELO RÉU DAS DECISÕES A INTIMAÇÃO DO ADVOGADO CONSTITUÍDO PELO RÉU DAS DECISÕES NO PROCESSO PENAL ROGÉRIO TADEU ROMANO Procurador Regional da República aposentado e advogado I A INTIMAÇÃO DA SENTENÇA AO RÉU DISSONÂNCIA DA DOUTRINA

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. RIBEIRÃO PRETO, em que é agravante COMPANHIA HABITACIONAL

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. RIBEIRÃO PRETO, em que é agravante COMPANHIA HABITACIONAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO AC REG.STRADO(A)SOBN Vistos, relatados e discutidos estes autos de AGRAVO DE INSTRUMENTO n e 682.409-5/0-00, da Comarca de RIBEIRÃO PRETO, em que é agravante COMPANHIA

Leia mais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais

31º Curso Normal de Magistrados para os Tribunais Judiciais A 796 Neuza Soraia Rodrigues Carvalhas Direito e Processual 729 Maria Teresa Barros Ferreira Direito e Processual 938 Rute Isabel Bexiga Ramos Direito e Processual 440 Inês Lopes Raimundo Direito e Processual

Leia mais

CERTIFICADO. Ana Carolina Torres Cresto. Certi camos que

CERTIFICADO. Ana Carolina Torres Cresto. Certi camos que Ana Carolina Torres Cresto Participou da visita técnica ao Braile Biomédica, realizada no dia 27 de agosto de 2015, com duração de 12 hs. Ana Carolina Torres Cresto Participou da visita técnica ao Hospital

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO ESCOLA DE CONTAS CONSELHEIRO OTACÍLIO SILVEIRA - ECOSIL D E C L A R A Ç Ã O Declaramos, para os devidos fins, que ADEMARIO FÉLIX DE ARAÚJO FILHO, participou da palestra O FUTURO DO BRASIL, proferida por MAÍLSON FERREIRA DA NÓBREGA, por ocasião da Aula Magna de abertura do Mestrado

Leia mais