Dirigir ecologicamente com

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dirigir ecologicamente com"

Transcrição

1 Global Training. The finest automotive learning rpm x 100 Dirigir ecologicamente com

2 PREFÁCIO Convidamos você para participar: - Treinamento de Condução Econômica, transmitindo-lhe conhecimento sobre uma maneira de rodagem econômica, segura, responsável e de proteção ao meio ambiente. - Boas práticas de manutenção do veículo para mantê-lo ecologicamente correto, a t e n d e n d o à s e m i s s õ e s regulamentadas. Desejamos que você leve deste treinamento o máximo possível de conhecimento, e que possa aplicá-lo mesmo em seu cotidiano profissional. Boa leitura!

3 TRAFEGAR SOMENTE COM O VEÍCULO ENGRENADO Trafegar em banguela é ilegal, perigoso e pode danificar seriamente os componentes do sistema de transmissão do veículo. Além disso, com essa prática não é possível o uso do freio-motor. Mantenha sempre a tração nas rodas (por questão de segurança); Não há consumo de combustível após se retirar o pé do acelerador, estando o veículo engrenado. Isso porque o motor estará sendo impulsionado pela transmissão. Seja um condutor consciente e responsável: assim você estará contribuindo para a sua segurança e das demais pessoas. O meio ambiente também agradece!

4 UTILIZAÇÃO CORRETA DOS FREIOS Faça uso dos sistemas auxiliares disponíveis (Freio Motor/Top-Brake/Turbo-Brake/Retarder); Use o freio de serviço somente quando necessário e na proporção ideal. Ganhos - Aumento de velocidade média; - Maior segurança (evitar superaquecimento); - Maior economia de combustível; - Aumento da vida útil dos componentes de freio e pneus. A aplicação prolongada do freio de serviço superaquece as lonas e pastilhas de freio. Uma vez superaquecido, o freio perde sua eficiência e danifica os componentes. Evite! Em descidas longas, não acione continuamente o freio de serviço (controlando a velocidade através da casquinha ). Isto também superaquece os freios.

5 GUIE COM PREVISÃO Não freie nem acelere desnecessariamente. Para isso o condutor deve ter uma visão antecipada do que poderá acontecer. Ele é o único que pode ver, analisar, pensar e se adaptar. Aplicações de Previsão - Semáforos e paradas obrigatórias; - Entrada em vias preferenciais; - Preparação para início de declives (descidas). Parar um veículo e recuperar sua velocidade de 0 a 80 km/h significa consumir mais combustível. Exemplo: Ao invés de parar em um semáforo, seria melhor tirar o pé do acelerador reduzindo a velocidade; assim, ao abrir o semáforo, o veículo pode seguir sem paradas.

6 RESISTÊNCIAS AO DESLOCAMENTO São forças que tendem a frear o veículo naturalmente e que se opõem ao movimento, devendo ser superadas da melhor forma possível. A resistência ao rolamento é originada pelo contato dos pneus com a pista durante o rolamento. Fatores que influenciam - Tipo e tamanho dos pneus; - Pressão dos pneus; - Estado de conservação das estradas; - Peso do veículo; - Condições do clima. O que o condutor pode fazer para contribuir? - Controlar regularmente a pressão dos pneus; - Se possível, escolher pistas com melhores condições de rodagem; - Evitar paradas desnecessárias, caso possível; - Manter um modo de rodagem uniforme. Água na pista aumenta o consumo em 3 a 5 %; Pneu com menor pressão equivale a um aumento no consumo de 5 a 7 %.

7 RESISTÊNCIAS AO DESLOCAMENTO A resistência do ar é originada pelas forças que o ar exerce no veículo e na carga. Fatores que influenciam - Forma e superfície frontal (aerodinâmica); - Velocidade do veículo; - Velocidade e direção do vento. O que o condutor pode fazer para contribuir? - Utilizar e regular corretamente os defletores de ar; - Amarrar bem as lonas, mesmo em trechos curtos; - Se possível, armazenar a carga sem brechas; - Evitar freqüentes alterações de velocidades. Considere a resistência do ar somente em velocidades superiores a 55 km/h; Aumentar uma vez a velocidade de 80 para 90km/h, aumenta a resistência do ar em 25 a 30%, provocando um aumento no consumo de combustível; Aumentar a velocidade média em 1km/h (de 80 para 81km/h), também aumenta o consumo; Lona mal fixada ou lona rasgada, aumenta o consumo em 7 a 10%.

8 RESISTÊNCIAS AO DESLOCAMENTO A resistência pela gravidade é a mais influente das resistências a ser considerada. Ela é originada quando o veículo está em um aclive (subida). Fatores que influenciam - Inclinação da subida; - Peso e a velocidade do veículo. O que o condutor pode fazer para contribuir? - Escolher trajetos alternativos, como um aclive com maior inclinação, porém mais curto, para alcançar o destino. Com essa técnica podemos obter: - menor consumo; - menor uso dos freios; - maior velocidade média; - menor tempo de viagem. Ao subir um aclive com inclinação de 5% a 40km/h, um veículo necessita 4 vezes mais combustível do que para trafegar a 80km/h em uma estrada plana; Iniciar um aclive com rotação muito baixa pode elevar a temperatura do motor e afetar o rendimento do veículo.

9 APROVEITAR A INÉRCIA DO VEÍCULO Inércia é a resistência que os corpos opõem à mudança de movimento. O que o condutor pode fazer para contribuir? - Manter a uniformidade do deslocamento do veículo; - Acelerar suave e constantemente; - Aproveitar a inércia do veículo, o embalo, a seu favor, porque um veículo carregado e embalado, percorre muitos metros sem acelerar.

10 VELOCIDADE x TEMPO Distância = 100 km O c o n s u m o d e combustível é tanto maior quanto mais alto for o acréscimo da velocidade. Altas velocidades de rodagem trazem apenas um pequeno ganho de tempo. De outro lado, ocorre muito desgaste nos pneus e aumenta o s t r e s s p a r a o motorista. Ex.: Elevando-se a velocidade média de 80 para 90km/h em 100km, o ganho de tempo é de apenas 8 minutos. inicio (velocidade media = 40km/h) Baixas velocidades, quando elevadas, trazem um ganho de tempo significativamente maior. Ex.: Elevando-se a velocidade média de 40km/h para 50km/h em 100km, temos 30 minutos de ganho de tempo. agora (velocidade media = 50km/h) G A NHO U 30 M INUTOS! 0:3 0 :00 uau! v (km/h) t (min.) Rodar mais rápido para chegar mais cedo ao destino vale a pena nas faixas de baixa velocidade (observar a segurança no trânsito); Evite picos de velocidade e oscilações em velocidade alta; Conduza seu veículo de maneira uniforme e evite paradas.

11 ESTILO DE CONDUÇÃO ECONÔMICA O condutor deve se adaptar às diversas situações do dia-a-dia, buscando sempre o seu melhor Estilo Econômico de Dirigir. Para isso, as duas regras abaixo são fundamentais. rpm x 100 Dirigir com economia de combustível, onde for possível. Onde usar - Em estradas planas com velocidade estabelecida e pedal do acelerador levemente acionado; - Em declives (descidas) com o pedal do acelerador em repouso, quando isso não comprometer a segurança e as leis de trânsito. O que o condutor pode fazer para contribuir? - Utilizar a marcha mais alta possível; - Economizar rotações significa economizar combustível e equipamento. rpm x 100 Dirigir com potência quando necessário, como solicitado. Onde usar - Em aclive (subida), onde deve-se subir o mais rápido possível; - Ultrapassagens; - Entrada em tráfego. O que o condutor pode fazer para contribuir? - Aproveitar a velocidade (acelerar e desacelerar no momento correto), utilizando somente o necessário para a situação. Para isso é muito importante conhecer o trajeto.

12 EMISSÕES GASOSAS E O COMBUSTÍVEL A fumaça preta expelida pelo escapamento é um dos principais indicadores de que o motor não está funcionando adequadamente. Quanto mais escura for a fumaça, maior será o consumo de combustível e agressão ao meio ambiente. Mantenha os veículos e o motor sempre regulados e em perfeitas condições de funcionamento para assegurar que os níveis de emissões gasosas se mantenham os mais reduzidos possíveis. Abasteça o veículo com combustível de qualidade comprovada. O óleo diesel deve apresentar aspecto límpido.

13 MANUTENÇÃO DO VEÍCULO A manutenção inadequada reduz o desempenho do veículo e aumenta o consumo de combustível. Providencie a manutenção do seu veículo regularmente nos intervalos recomendados prescritos no plano de manutenção. Não descuide da manutenção do veículo providenciando que os serviços prescritos pelo fabricante sejam executados regularmente. OUTROS ITENS DE MANUTENÇÃO 11 Não descuide: Alinhamento da direção, regulagem do freio, rolamentos dos cubos da roda e da pressão dos pneus. Verifique diariamente os pneus e calibre-os pelo menos uma vez por semana. Mantenha os freios corretamente regulados.

14 SISTEMA DE INJEÇÃO Têm a finalidade de dosar o combustível que alimenta o motor e é essencial para o funcionamento correto. Quando o volume de combustível injetado é excessivo, ele aumenta o consumo e a queima de combustível e o veículo expelem fumaça preta, poluindo o meio ambiente. Se o volume for pouco, o desempenho fica prejudicado, obrigando o motorista a operar o veículo sempre em regime máximo, aumentando os níveis de emissões gasosas. Os elementos dos filtros de combustível retêm partículas de água e as menores impurezas possíveis e assegura o fluxo de combustível adequado para o funcionamento do motor. Utilize somente elementos filtrantes genuínos. Elementos filtrantes não recomendados comprometem a filtragem e causa danos no motor e reduz consideravelmente sua vida útil. Se o seu consumo em serviços rotineiros for maior, verifique o sistema de injeção ou algum vazamento, pois a perda de combustível pode prejudicar o desempenho do motor e polui o ambiente através da contaminação do solo.

15 SISTEMA DE ADMISSÃO DE AR O filtro de ar retém as partículas que estão em suspensão no ar e, com o tempo, a retenção de impureza satura o elemento filtrante, gerando a redução na entrada de ar e conseqüentemente a queima do combustível não processa completamente e expele fumaça preta. Portanto, providencie imediatamente sua troca para restabelecer o correto funcionamento do motor. Muita atenção às tubulações que conduzem o ar do filtro para o turbo alimentador e deste para o motor. Vazamentos no tubo fazem com que parte do ar forçado pela turbina escape perdendo a eficiência do motor. Verificar sempre o indicador do grau de saturação do elemento filtrante de ar.

16 REGULAGEM DE VÁLVULAS DO MOTOR Válvulas com pouca folga e semi-abertas permitem a expulsão do ar admitido nos cilindros ou na saída dos gases queimados. Se há folga excessiva, as válvulas abrem-se com atraso e antecipam o seu fechamento. A folga incorreta das válvulas reduz o desempenho do motor e aumenta os índices de emissões gasosas. 15 PRESSÃO DE COMPRESSÃO A má manutenção do sistema de admissão, filtro de ar e óleo lubrificante, causará o desgaste que prejudica o processo de combustão, ocasionando a perda de potência do motor. A baixa compressão pode ocorrer prematuramente se o motor não for submetido a uma manutenção adequada.

17 SISTEMA DE ESCAPAMENTO Projetado para conduzir os gases para a atmosfera, deve-se estar adequado às características do motor para não prejudicar a saída dos gases e abafar o ruído gerado pelo funcionamento do motor. Se apresentar vazamentos, deixa de ser abafado e faz a descarga muito rápida dos gases queimados que resultará em maior velocidade de admissão, de forma que parte do ar admitido será arrastado para o escapamento gerando maior consumo sem ganhos. O sistema de tubulação do escapamento deve estar em perfeitas condições, sem vazamentos ou amassados, pois essas condições podem alterar o fluxo e a velocidade de saída dos gases.

18 TEMPERATURA DO MOTOR Nem muito quente, nem muito frio, deve-se trabalhar numa temperatura adequada. É nessa temperatura de trabalho que o motor alcança sua eficiência máxima, apresentando máximo desempenho com baixo consumo de combustível e emissões reduzidas. O excesso de temperatura pode causar danos ao motor, perda de desempenho e conseqüentemente o aumento das emissões gasosas. Geralmente é causada pelo uso de líquido de arrefecimento inadequado, vazamentos, a falta de limpeza externa do radiador, regulagens incorretas do motor, excesso de carga, dentre outros. Quando o motor trabalha em baixas temperaturas, o motor expele mais poluentes na atmosfera e é normalmente causada por falhas da válvula termostática. Nunca a elimine com o pretexto de evitar o superaquecimento; Em caso de falhas, faça a substituição. Utilize somente líquido recomendado e faça a troca com intervalos prescritos no plano de manutenção do veículo.

19 ANTES DE INICIAR SUA VIAGEM O condutor deve executar sempre os itens abaixo antes de suas viagens, garantindo sua segurança, rendimento e evitando desgastes dos componentes. Estado e amarração da carga Folga da direção Luzes-piloto Pressão pneumática do sistema de freio Tacógrafo Combustível Drenar a água acumulada no pré-filtro Pressão e estado dos pneus Funcionamento dos faróis, lanternas, luzes indicadoras de direção, luz de freio e luz de ré

20 Elaborado por Mercedes-Benz do Brasil Ltda. VPS - Treinamento e lit. Téc. Serviço Campanha Educativa Acordo Ministério Público Federal - MPF Cláusula 48 - Processo Nº

Global Training. Dirigir economicamente com

Global Training. Dirigir economicamente com Global Training. Dirigir economicamente com PREFÁCIO A maneira certa de conduzir! O caminho certo para economizar e medidas para reduzir o consumo de combustível. Caro leitor, Como participante do T r

Leia mais

NOSSA CENTRAL DE RELACIONAMENTO À SUA DISPOSIÇÃO

NOSSA CENTRAL DE RELACIONAMENTO À SUA DISPOSIÇÃO MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Apresentação...02 1 - Nossa central de relacionamento à sua disposição...03 2 - Serviço 24 horas...05 3 - Na hora da manutenção ou reparo...06 4 - Em caso de acidente...08 5 -

Leia mais

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MECÂNICA A quilometragem percorrida pelo veículo é indicada pelo: 1 velocímetro. 2 hodômetro. 3 manômetro. 4 conta-giros. O termômetro é utilizado para indicar a temperatura: 1 do motor. 2 do combustível. 3 no

Leia mais

Como conhecer e cuidar melhor do seu carro!

Como conhecer e cuidar melhor do seu carro! A cada 10 mil km: Trocar o fluido do freio;* Trocar os filtros de ar, de combustível, do ar condicionado;* Trocar o óleo do motor (sintético) e filtro do óleo;* A cada 15 mil km Verificar as velas de ignição

Leia mais

Secretaria do Planejamento e Gestão. Manual

Secretaria do Planejamento e Gestão. Manual Secretaria do Planejamento e Gestão Manual Manual de Abastecimento da Frota Introdução O presente manual tem por finalidade orientar os usuários sobre seus deveres, instruir como proceder nas diversas

Leia mais

E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL

E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL Veja 15 dicas para economizar combustível no carro Da maneira de dirigir à escolha da gasolina, saiba o que pode trazer economia de consumo. Não existe mágica.

Leia mais

Manual do Usuário. Exsto Tecnologia Ltda.

Manual do Usuário. Exsto Tecnologia Ltda. Manual do Usuário Ltda. R. Vereador José Eduardo da Costa, 169 Santa Rita do Sapucaí MG CEP: 37540 000 +55 35 3471 6898 www.exsto.com.br 2 1 Introdução Parabéns! Você acaba de adquirir um produto de alta

Leia mais

Como conhecer e cuidar melhor do seu carro!

Como conhecer e cuidar melhor do seu carro! Guia Como conhecer e cuidar melhor do seu carro! Segurança e Bem-estar! Você acaba de assistir a uma palestra sobre como conhecer e cuidar melhor do seu carro. Para que não se esqueça de alguns itens importantes,

Leia mais

Aqui você encontrará dicas para manutenção preventiva de seu carro, para que este esteja sempre em ordem.

Aqui você encontrará dicas para manutenção preventiva de seu carro, para que este esteja sempre em ordem. Aqui você encontrará dicas para manutenção preventiva de seu carro, para que este esteja sempre em ordem. É importante ressaltar a realização da manutenção preventiva, além prevenir reparos inesperados,

Leia mais

Mercedes-Benz Global Training. MANUTENÇÃO DE FREIOS DE CARRETA

Mercedes-Benz Global Training. MANUTENÇÃO DE FREIOS DE CARRETA Mercedes-Benz Global Training. Manutenção de Freios de Carreta.indd 1 23/10/2012 08:54:06 02 Veículos articulados são aqueles compostos de uma unidade motriz (cavalo mecânico) e um ou mais implementos

Leia mais

10 dicas para uma condução mais ecológica

10 dicas para uma condução mais ecológica A Campanha Torne os Automóveis Mais Ecológicos procura reduzir o impacto dos carros no meio ambiente bem como ajudar a que os condutores pensem ecologicamente antes de conduzirem. 10 dicas para uma condução

Leia mais

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Conduzir em Segurança)

ESCOLA DE CONDUÇÃO INVICTA (Conduzir em Segurança) Condução consciente A condução consciente e tranquila depende em grande parte de quem está ao volante. Cada um tem a responsabilidade de melhorar a sua segurança e a dos outros. Basta estar atento e guiar

Leia mais

Bomba injetora: todo cuidado é pouco

Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Bomba injetora: todo cuidado é pouco Veja como identificar os problemas da bomba injetora e retirá-la corretamente em casos de manutenção Carolina Vilanova A bomba

Leia mais

Vantagens do Veículo Híbrido:

Vantagens do Veículo Híbrido: Vantagens do Veículo Híbrido: VANTAGENS PARA O OPERADOR É um veículo que não tem câmbio, sua aceleração e frenagem é elétrica, o motor a combustão, além de pequeno, opera numa condição ideal (rotação fixa).

Leia mais

Scania Driver Support, Opticruise e Retarder.

Scania Driver Support, Opticruise e Retarder. Scania Condução Econômica Scania Driver Support, Opticruise e Retarder. Scania Condução Econômica 2 3 A Scania avança para que o seu negócio não pare de prosperar. A Scania não para de acelerar rumo à

Leia mais

Vícios e Manias ao Volante

Vícios e Manias ao Volante Vícios e Manias ao Volante EMBREAGEM Muitos brasileiros deixam o pé apoiado sobre o pedal da embreagem quando dirigem. É um dos vícios mais comuns e difícil de ser superado. As alavancas desse sistema

Leia mais

Caracteristicas NGK:

Caracteristicas NGK: Caracteristicas NGK: Características BOSCH: Notem que o número central nas velas, que indica valor térmico ou índice de temperatura, é crescente na Bosch e decrescente na NGK. Sobre o tipo de eletrôdo,

Leia mais

Motores Térmicos. 9º Semestre 5º ano

Motores Térmicos. 9º Semestre 5º ano Motores Térmicos 9º Semestre 5º ano 19 Sistema de Refrigeração - Tópicos Introdução Meios refrigerantes Tipos de Sistemas de Refrigeração Sistema de refrigeração a ar Sistema de refrigeração a água Anticongelantes

Leia mais

Condução Económica e Ecológica CONDUÇÃO ECONÓMICA E ECOLÓGICA. Maj TTrans Freitas Lopes

Condução Económica e Ecológica CONDUÇÃO ECONÓMICA E ECOLÓGICA. Maj TTrans Freitas Lopes CONDUÇÃO ECONÓMICA E ECOLÓGICA Maj TTrans Freitas Lopes A preocupação com a sinistralidade rodoviária e a intenção de reduzir a sua incidência motivaram, e motivam ainda hoje, a necessidade da prática

Leia mais

M a n u a l d o M e c â n i c o

M a n u a l d o M e c â n i c o M a n u a l d o M e c â n i c o folder2.indd 1 20/11/2009 14 12 35 Manual do Mecânico GNV GÁS NATURAL VEICULAR Entenda o GNV e saiba quais os cuidados necessários para a manutenção de veículos que utilizam

Leia mais

Mecanização. Cuidados Básicos de Manutenção do Trator de Rodas

Mecanização. Cuidados Básicos de Manutenção do Trator de Rodas 1 de 6 10/16/aaaa 11:40 Mecanização Cuidados Básicos de Manutenção do Trator de Rodas Cuidados básicos de Nome Manutenção do Trator de Rodas Produto Informação Tecnológica Data Abril - 2000 Preço - Linha

Leia mais

20 Manual de abastecimento de Frota

20 Manual de abastecimento de Frota 20 Manual de Abastecimento de Frota GOVERNADOR DO ESTADO Cid Ferreira Gomes Vice-governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Secretário do Planejamento e Gestão Antonio Eduardo Diogo de Siqueira Filho Secretário

Leia mais

Manual Do Usuário. Monogás Tester. MonoGás Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia.

Manual Do Usuário. Monogás Tester. MonoGás Nº. PLANATC Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda Certificado de Garantia. Certificado de Garantia. Modelo Controle MonoGás Nº A Planatc Tecnologia Eletrônica Automotiva Ltda garante o equipamento adquirido contra possíveis defeitos de fabricação pelo período de 6 meses, a partir

Leia mais

PLANILHA DE MANUTENÇÃO

PLANILHA DE MANUTENÇÃO PLANILHA DE MANUENÇÃO LEGENDA: A - A cada 8 horas ou diariamente B - A cada 200 horas ou 5 semanas C - A cada 1200 horas ou 6 meses D - A cada 2400 horas ou 1 ano - Inspeção visual, teste e ajuste - luz

Leia mais

mais do que uma forma de conduzir, ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias

mais do que uma forma de conduzir, ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias Eco-condução: mais do que uma forma de conduzir, uma forma de estar ao serviço da mobilidade sustentável Tiago Lopes Farias 24 de Maio 2010 Mobilidade e Energia Diagnóstico Mais de 5 milhões de veículos

Leia mais

SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL

SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL SIENA / GRAND SIENA TETRAFUEL Página 1 FIAT CHRYSLER AUTOMOBILES 13/08/2015 DESCRIÇÃO DO SISTEMA GNV COMPONENTES DO SISTEMA GNV 1. Cilindro GNV 2. Suporte do Cilindro de GNV 3. Linha de Alta Pressão: Tubo

Leia mais

Mecânica Básica MOTOR, SISTEMA ELÉTRICO, SISTEMA DE TRANSMISSÃO, SISTEMA DE DIREÇÃO, SISTEMA DE SUSPENSÃO, SISTEMA DE FREIOS E ESTRUTURA.

Mecânica Básica MOTOR, SISTEMA ELÉTRICO, SISTEMA DE TRANSMISSÃO, SISTEMA DE DIREÇÃO, SISTEMA DE SUSPENSÃO, SISTEMA DE FREIOS E ESTRUTURA. Mecânica Básica O C.T.B visa principalmente a segurança. Os itens de manutenção que afetam diretamente a segurança são: * Direção, Freios, Suspensão, Luzes, Limpador de pára-brisa e Buzina. As noções de

Leia mais

6 Manutenção de Tratores Agrícolas

6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6 Manutenção de Tratores Agrícolas 6.1 Introdução Desenvolvimento tecnológico do país Modernização da agricultura Abertura de novas fronteiras agrícolas Aumento no uso de MIA Aumento da produtividade Maiores

Leia mais

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br CE CERTIFICADO EMPILHADEIRAS A transmissão 2-3 T possui estrutura avançada tipo flutuante, a única na China. Estruturas flutuantes são projetadas para reduzir a transmissão das vibrações ao chassis em

Leia mais

Velas & Cabos. Conhecendo

Velas & Cabos. Conhecendo Velas & Cabos Conhecendo Aconteceu conosco e aqui repassamos as experiências vivenciadas recorrendo a Internet como fonte de pesquisa para ampliar os conhecimentos a serem empregados no nosso dia a dia

Leia mais

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO

MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO MÁQUINAS AGRÍCOLAS PROF. ELISEU FIGUEIREDO NETO COLHEITA NA AUSTRALIA Hoje nós temos que preocupar não só em aprimorar as MÁQUINAS, mas também os OPERADORES que com elas trabalham. PARTES CONSTITUINTES

Leia mais

EMPILHADEIRAS HYUNDAI À DIESEL

EMPILHADEIRAS HYUNDAI À DIESEL GARFO (Comprimento X Largura x Bitola) (mm) HDF50-7S (TIPO EIXO - TIPO GANCHO) - 1.350 X 150 X 60-1.500 X 150 X 60-1.800 X 150 X 60-2.000 X 150 X 60-2.400 X 150 X 60 HDF70-7S (TIPO EIXO) - 1,350 X 180

Leia mais

Novo Opticruise, Retarder e Scania Driver Support

Novo Opticruise, Retarder e Scania Driver Support Condução Econômica Novo Opticruise, Retarder e Scania Driver Support Condução Econômica 2-3 A Scania avança para os custos recuarem. A Scania não para de acelerar rumo à diminuição de custos operacionais

Leia mais

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade...

SEGURANÇA. Segurança... 1. Corpo Do Skate... 2. Como Ligar... 3. Ligar as Luzes... 3. Para Acelerar e Freiar... 4. Mudar a Velocidade... Skate Elétrico 800W Segurança... 1 Corpo Do Skate... 2 Como Ligar... 3 Ligar as Luzes... 3 Para Acelerar e Freiar... 4 Mudar a Velocidade... 4 Instalando os Foot Straps (Tira para os pés)... 4 Recarga

Leia mais

Estrada do Engenho D água 1330, Box 32, Anil. Rio de Janeiro, RJ, Cep: 22765-240. Contato via telefone:

Estrada do Engenho D água 1330, Box 32, Anil. Rio de Janeiro, RJ, Cep: 22765-240. Contato via telefone: Estrada do Engenho D água 1330, Box 32, Anil. Rio de Janeiro, RJ, Cep: 22765-240 Contato via telefone: Rio de Janeiro: (21) 3072-3333 São Paulo: (11) 3522-4773 Vitória: (27) 4062-8307 Belo Horizonte: (31)

Leia mais

Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança

Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança Segurança nas estradas Caminhões Mercedes-Benz oferecem elevado padrão de segurança Informação à imprensa 21 de novembro de 2012 Solução integrada da Mercedes-Benz inclui a oferta de itens de avançada

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS DE OPERAÇÃO ELISEU FIGUEIREDO NETO

INSTRUÇÕES BÁSICAS DE OPERAÇÃO ELISEU FIGUEIREDO NETO INSTRUÇÕES BÁSICAS DE OPERAÇÃO ELISEU FIGUEIREDO NETO 1 INSTRUÇÕES BÁSICAS DE OPERAÇÃO Para que você possa obter o máximo de proveito e longa vida útil do trator, como também sua segurança, é fundamental

Leia mais

Levantamento qualitativo de tratores e suas principais manutenções na região do município de Bambuí - MG

Levantamento qualitativo de tratores e suas principais manutenções na região do município de Bambuí - MG Levantamento qualitativo de tratores e suas principais manutenções na região do município de Bambuí - MG Diogo Santos CAMPOS 1 ; Rodrigo Herman da SILVA 2 ; Ronaldo Goulart MAGNO 3 ; Gilberto Augusto SOARES

Leia mais

Verde e amarelo: uma marca resistente. Filtros para máquinas agrícolas

Verde e amarelo: uma marca resistente. Filtros para máquinas agrícolas Verde e amarelo: uma marca resistente Filtros para máquinas agrícolas Rendimento elevado como no primeiro dia de trabalho. A gama de produtos MANN-FILTER para máquinas agrícolas: Filtros de ar Filtros

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Manual de instruções Compressores: TC24L-1 TC24L-2 Sumário 1.Introdução... 3 2.Instalação e preparação. Verifique:... 3 3.Liga/desliga... 3 4.Precauções... 4 5.Ajuste do interruptor de pressão.... 4 7.Guia

Leia mais

INTRODUÇÃO. Noções de Eco-Driving

INTRODUÇÃO. Noções de Eco-Driving INTRODUÇÃO Noções de Eco-Driving O desenvolvimento sustentável depende grandemente da adopção de melhores tecnologias (veículos mais eficientes), melhores infra-estruturas (estradas) e sobretudo de mudanças

Leia mais

COMO MEDIR A PRESSÃO DO ÓLEO

COMO MEDIR A PRESSÃO DO ÓLEO Página 1 de 6 COMO MEDIR A PRESSÃO DO ÓLEO MOTOR WILLYS 6 CILINDROS BF-161 Com uma simples medição da pressão do óleo você pode avaliar o estado geral do seu motor Willys seja ele novo ou usado e evitar

Leia mais

Tipos de tratores agrícolas

Tipos de tratores agrícolas Tratores Agrícolas Tipos de tratores agrícolas Tratores agrícolas São máquinas projetadas para tracionar, transportar e fornecer potência para máquinas e implementos agrícolas. O desenvolvimento de tratores

Leia mais

GNV. Combustível de baixo impacto ambiental para frotas de Táxis.

GNV. Combustível de baixo impacto ambiental para frotas de Táxis. GNV Combustível de baixo impacto ambiental para frotas de Táxis. REUNIÃO DE ESPECIALISTAS SOBRE TRANSPORTE URBANO SUSTENTÁVEL MODERNIZAR E TORNAR ECOLÓGICA A FROTA DE TÁXIS NAS CIDADES LATINO AMERICANAS

Leia mais

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo.

AR COMPRIMIDO. Esse sistema compreende três componentes principais: o compressor, a rede de distribuição e os pontos de consumo. AR COMPRIMIDO Nos diversos processos industriais, os sistemas de ar comprimido desempenham papel fundamental na produção e representam parcela expressiva do consumo energético da instalação. Entretanto,

Leia mais

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic

Material de Apoio INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH. Programa Especial - Injeção Eletrônica LE-Jetronic INJEÇÃO ELETRÔNICA DE COMBUSTÍVEL BOSCH A necessidade de se reduzir o consumo de combustível dos automóveis, bem como de se manter a emissão de poluentes pelos gases de escape dentro de limites, colocou

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES CATRACA PNEUMÁTICA ¼ : TCP1/4P

MANUAL DE INSTRUÇÕES CATRACA PNEUMÁTICA ¼ : TCP1/4P MANUAL DE INSTRUÇÕES CATRACA PNEUMÁTICA ¼ : TCP1/4P www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br Conteúdo DESCRIÇÃO... 3 SEGURANÇA GERAL... 3 DICAS DE MANUTENÇÃO... 3 OPERAÇÕES...

Leia mais

TERMO DE GARANTIA PARA CÂMARAS DE AR E PROTETORES PARA VEÍCULOS DE PASSEIO, CAMIONETAS, VEÍCULOS DE CARGA (CAMINHÕES E ÔNIBUS) E AGRÍCOLAS

TERMO DE GARANTIA PARA CÂMARAS DE AR E PROTETORES PARA VEÍCULOS DE PASSEIO, CAMIONETAS, VEÍCULOS DE CARGA (CAMINHÕES E ÔNIBUS) E AGRÍCOLAS AS CONDIÇÕES DESTA GARANTIA PASSAM A VALER PARA PRODUTOS COMERCIALIZADOS PELA TORTUGA CÂMARAS DE AR ADQUIRIDOS A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2011. Além da garantia legal, a Tortuga Câmaras de Ar, garante

Leia mais

http://www.envenenado.com.br/preparacao/ POLIAS AJUSTÁVEIS

http://www.envenenado.com.br/preparacao/ POLIAS AJUSTÁVEIS http://www.envenenado.com.br/preparacao/ POLIAS AJUSTÁVEIS Aqueles que vêm acompanhando a nossa série de artigos sobre preparação devem ter notado que estamos em uma escala crescente de receitas e conceitos

Leia mais

Volvo Trucks. Driving Progress. novo Volvo VM. DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R

Volvo Trucks. Driving Progress. novo Volvo VM. DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R Volvo Trucks. Driving Progress novo Volvo VM DISTRIBUIÇÃO 4x2R / 6x2R / 8x2R Entregas garantidas e economia sempre. O novo Volvo VM é um caminhão semipesado, confortável, seguro e o mais econômico da categoria.

Leia mais

VOLVO BUS latin america. ônibus volvo. qualidade de vida no transporte. www.volvo.com/onibus

VOLVO BUS latin america. ônibus volvo. qualidade de vida no transporte. www.volvo.com/onibus VOLVO BUS latin america ônibus volvo. qualidade de vida no transporte www.volvo.com/onibus EURO 5 ou PROCONVE FASE 7 é uma legislação ambiental, aplicada a caminhões e ônibus, com o objetivo de reduzir

Leia mais

MECÂNICA PREVENTIVA E CORRETIVA EM VEÍCULOS PESADOS

MECÂNICA PREVENTIVA E CORRETIVA EM VEÍCULOS PESADOS Seleção Competitiva Interna 2013 MECÂNICA PREVENTIVA E CORRETIVA EM VEÍCULOS PESADOS Fabrício De Souza Alves MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA DE VEÍCULOS PESADOS. O que é manutenção preventiva? Trata-se

Leia mais

Manual de Operação. Lixadeira pneumática de alta velocidade 5"- TESM5P

Manual de Operação. Lixadeira pneumática de alta velocidade 5- TESM5P Manual de Operação Lixadeira pneumática de alta velocidade 5"- TESM5P . DADOS TÉCNICOS LIXADEIRA ORBITAL Modelo: Velocidade sem carga: Pressão de ar: Entrada de ar: Disco de lixa: Consumo de ar: TESM5P

Leia mais

nova geração de motores a gasolina Guia de produtos

nova geração de motores a gasolina Guia de produtos nova geração de motores a gasolina Guia de produtos VOLVO PENTA MOTORES MARÍTIMOS A GASOLINA O futuro está aqui. A Volvo Penta, líder absoluta em inovações náuticas, estabelece o novo padrão em tecnologia

Leia mais

1 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA DASAFIO TURBO

1 - REGULAMENTO TÉCNICO CATEGORIA DASAFIO TURBO FEDERAÇÃO GAÚCHA DE AUTOMOBILISMO FILIADA A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO FUNDADA EM 26 DE JULHO DE 1961 Rua Comendador Azevedo, 440 Conj. 1 Fone/Fax (51)3224 4808 CEP 90220-150 Porto Alegre

Leia mais

Instruções para Implementadores

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil Instruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 8.2011 95 02 1( 5 ) Generalidades Inspeção Final VM BRA49905 89028788 Portuguese/Brazil Printed in Brazil

Leia mais

Manual de Operação e Manutenção ADVERTÊNCIA

Manual de Operação e Manutenção ADVERTÊNCIA Manual de Operação e Manutenção LG958L/LG959 ADVERTÊNCIA Os operadores e o pessoal de manutenção devem ler este manual com cuidado e entender as instruções antes de usar a carregadeira de rodas, para evitar

Leia mais

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Pneumática 01/06/2015. Pneumática. Pneumática. Pneumática. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Considerações Iniciais "PNEUMÁTICA

Leia mais

APOSTILA DE MANUTENÇÃO - Compactador RAM 70 (Honda) -

APOSTILA DE MANUTENÇÃO - Compactador RAM 70 (Honda) - APOSTILA DE MANUTENÇÃO 1- OBJETIVO. Apresentar os passos necessários para a manutenção do compactador RAM70 com motor Honda GX120. 2- PASSOS DE DESMONTAGEM / MONTAGEM. Retirar filtro de ar. Retirar mangueira

Leia mais

GERADOR A DIESEL MONOFÁSICO COM PARTIDA MANUAL MANUAL DO USUÁRIO

GERADOR A DIESEL MONOFÁSICO COM PARTIDA MANUAL MANUAL DO USUÁRIO GERADOR A DIESEL MONOFÁSICO COM PARTIDA MANUAL MANUAL DO USUÁRIO Por favor, leia este manual com atenção para uso do equipamento. Obrigado por adquirir os produtos NAGANO. Os geradores Nagano possuem as

Leia mais

O bom funcionamento de um Grupo Gerador depende fundamentalmente de sua instalação.

O bom funcionamento de um Grupo Gerador depende fundamentalmente de sua instalação. INSTALAÇÃO DE GRUPO MOTOR GERADOR INTRODUÇÃO O bom funcionamento de um Grupo Gerador depende fundamentalmente de sua instalação. Se o Grupo Gerador for instalado dentro dos parâmetros recomendados e se

Leia mais

USO & MANUTENÇÃO DE PNEUS

USO & MANUTENÇÃO DE PNEUS USO & MANUTENÇÃO DE PNEUS O QUE É O PNEU... É UM ELO DE LIGAÇÃO ENTRE O VEÍCULO E O SOLO FUNÇÕES DO PNEU SUPORTAR A CARGA ASSEGURAR A TRANSMISSÃO DA FORÇA MOTRIZ GARANTIR A DIRIGIBILIDADE DO VEÍCULO RESPODER

Leia mais

BFD-MOD.2500 BFDE-MOD. 2500 BFD-MOD.4000 BFDE-MOD. 6500

BFD-MOD.2500 BFDE-MOD. 2500 BFD-MOD.4000 BFDE-MOD. 6500 BFD-MOD.2500 BFDE-MOD. 2500 BFD-MOD.4000 BFDE-MOD. 6500 VERSÃO 08/12 Índice Motogerador BFD/BFDE 2500, BFD 4000 e BFDE 6500 Indicador de Componentes 1. Funcionamento do Motor Diesel 1.1 Abastecimento (Óleo

Leia mais

Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais. Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz

Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais. Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz Contratos de Manutenção Mercedes-Benz para Veículos Comerciais Bom para o seu veículo, rentável para o seu negócio. Mercedes-Benz Em um cenário competitivo, o sucesso não é determinado apenas pela oferta

Leia mais

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MEIO AMBIENTE

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DE ALAGOAS - DETRAN/AL QUESTÕES SOBRE MEIO AMBIENTE A falta de conservação e a desregulagem dos veículos: 1 apenas contribuem para a poluição do solo. 2 não agridem o meio ambiente. 3 acarretam, única e exclusivamente, o desgaste do veículo. 4 contribuem,

Leia mais

Empilhadeiras pneumáticas a gasolina/glp com capacidade para 1,5-3,5 toneladas

Empilhadeiras pneumáticas a gasolina/glp com capacidade para 1,5-3,5 toneladas Empilhadeiras pneumáticas a gasolina/glp com capacidade para 1,5-3,5 toneladas A geração N de empilhadeiras pneumáticas da Mitsubishi é projetada para o bom desempenho, atendendo ao desafio de velocidades

Leia mais

Segurança dos Pneus. Data de validade

Segurança dos Pneus. Data de validade Segurança dos Pneus Dirigimos diariamente e quase nunca prestamos atenção a uma das partes mais importantes do automóvel, O PNEU. Veja a seguir como ler e entender a fabricação e o uso correto de um pneu.

Leia mais

Controle do regulador de volume de combustível - faixa/funcionamento do circuito

Controle do regulador de volume de combustível - faixa/funcionamento do circuito Todos os códigos EOBD que começam por P seguidos de zero possuem um significado padrão independentemente da marca ou modelo de veículo. Para obter o significado dos códigos EOBD que não começam por P seguidos

Leia mais

P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle

P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle P0001 Controle regulador de volume de combustível Circuito aberto P0002 Controle regulador de volume de combustível Faixa/desempenho P0003 Controle regulador de volume de combustível circuito baixo P0004

Leia mais

Acionamento elétrico 4X4 Acionamento elétrico do sistema de tração 4x4 e reduzida com luz indicadora do sistema acionado (nas versões 4x4).

Acionamento elétrico 4X4 Acionamento elétrico do sistema de tração 4x4 e reduzida com luz indicadora do sistema acionado (nas versões 4x4). S10 Colina Disponível nas versões cabine simples ou dupla e equipada com o motor 2.8L Turbo Diesel Eletrônico MWM, a camionete Chevrolet S10 Colina tem freios ABS nas quatro rodas, acionamento elétrico

Leia mais

ÍNDICE - 3 - cap Tópico pág. 1 2 3 4 5 6 7 8

ÍNDICE - 3 - cap Tópico pág. 1 2 3 4 5 6 7 8 Manual de Garantia Manual de garantia Manual de garantia ÍNDICE cap Tópico pág. 1 2 3 4 5 6 7 8 TERMOS DE GARANTIA MANUTENÇÃO PREVENTIVA/CONTROLE DE REVISÕES REGRAS GERAIS ITENS NÃO COBERTOS PELA GARANTIA

Leia mais

PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO IT Departamento de Engenharia ÁREA DE MÁQUINAS E ENERGIA NA AGRICULTURA IT 154- MOTORES E TRATORES PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

Leia mais

Volvo Trucks. Driving Progress. Novo Volvo VM. VOCACIONAL 6x4R / 8x4R

Volvo Trucks. Driving Progress. Novo Volvo VM. VOCACIONAL 6x4R / 8x4R Volvo Trucks. Driving Progress Novo Volvo VM VOCACIONAL 6x4R / 8x4R Força e capacidade acima da sua meta. O novo Volvo VM é um caminhão semipesado, confortável, seguro e o mais econômico da categoria.

Leia mais

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor.

Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Objetivos Descrever o princípio de funcionamento dos motores Ciclo Otto Identificar os componentes básicos do motor. Descrição Neste módulo são abordados os princípios de funcionamento do motor Ciclo Otto,

Leia mais

HELI. MOTOR COM POTÊNCIA PARA 5-10t CPCD50 CPCD60 CPCD70 CPCD80 CPCD100

HELI. MOTOR COM POTÊNCIA PARA 5-10t CPCD50 CPCD60 CPCD70 CPCD80 CPCD100 HELI MOTOR COM POTÊNCIA PARA 5-10t Painel de Instrumentos Digital Limpo e fácil de ler Leitura instantânea ao ligar Layout ergonômico CPCD50 CPCD60 CPCD70 CPCD80 CPCD100 Torre de ampla visão As empilhadeiras

Leia mais

0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br. Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná

0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br. Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná 0800 709 8000 - www.brasifmaquinas.com.br Distribuidor exclusivo: Distrito Federal. Espírito Santo. Goiás. Minas Gerais. Paraná Santa Catarina. São Paulo. Rio Grande do Sul. Tocantins ÍNDICE Confiança

Leia mais

A nova Etiqueta UE para pneus: A explicação ativa. Com conhecimento técnico. Para que o seu Volkswagen seja sempre um Volkswagen Volkswagen Service

A nova Etiqueta UE para pneus: A explicação ativa. Com conhecimento técnico. Para que o seu Volkswagen seja sempre um Volkswagen Volkswagen Service A nova Etiqueta UE para pneus: A explicação ativa. Com conhecimento técnico. Para que o seu Volkswagen seja sempre um Volkswagen Volkswagen Service Conduza em segurança e poupe energia. A introdução da

Leia mais

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL

Fundamentos de Automação. Hidráulica 01/06/2015. Hidráulica. Hidráulica. Hidráulica. Considerações Iniciais CURSO DE AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Ministério da educação - MEC Secretaria de Educação Profissional e Técnica SETEC Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande Fundamentos de Automação CURSO

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO COM EMPILHADEIRAS

MANUAL DE OPERAÇÃO COM EMPILHADEIRAS MANUAL DE OPERAÇÃO COM EMPILHADEIRAS MANUTENÇÃO, PEÇAS E PNEUS PARA EMPILHADEIRAS SÃO AS NOSSAS ESPECIALIDADES, QUALIDADE É O NOSSO MAIOR OBJETIVO PEÇAS E PNEUS PARA EMPILHADEIRAS SÃO AS NOSSAS ESPECIALIDADES

Leia mais

Dissertação de Mestrado Engenharia Eletrotécnica - Energia e Automação Industrial

Dissertação de Mestrado Engenharia Eletrotécnica - Energia e Automação Industrial Dissertação de Mestrado Engenharia Eletrotécnica - Energia e Automação Industrial Sistema de mobilidade elétrica de duas rodas de elevada eficiência e performance José Carlos Marques da Silva Dezembro

Leia mais

RECEBIMENTO DEFINITIVO

RECEBIMENTO DEFINITIVO RECEBIMENTO DEFINITIVO HORÁRIO DE INÍCIO: LOCAL: LOCOMOTIVA Nº: HORÁRIO DE TÉRMINO: PAÍS: DATA: OK? OBS. COM O MOTOR DIESEL DESLIGADO: ITENS DO SISTEMA MECÂNICO, TRUQUE, HIDRÁULICO E PNEUMÁTICO: 1 - Inspecionar

Leia mais

Conheça nossa empresa

Conheça nossa empresa Conheça nossa empresa Empresa Damaeq Integridade, Vontade de Superar-se, Satisfação do Cliente. Varredora Coletora Rebocável. A varredora Mecânica Coletora de Lixo Damaeq, é ideal para varrição de ruas,

Leia mais

PÁS CARREGADEIRAS SL 733 SL 763 HYUNDAI SHANDONG

PÁS CARREGADEIRAS SL 733 SL 763 HYUNDAI SHANDONG PÁS CARREGADEIRAS SL 733 SL 763 HYUNDAI SHANDONG SL 733 GRANDE POTÊNCIA, ALTO DESEMPENHO A carregadeira sobre rodas Hyundai Shandong entrega máxima potência todo o tempo, representando um ganho substancial

Leia mais

Inspeção Técnica Veicular

Inspeção Técnica Veicular Inspeção Técnica Veicular Paulo Cezar Gottlieb Engenheiro Mecânico Campanha de Segurança no Trânsito Fatores que causam acidentes Veículo Motorista - Falhas em componentes de segurança - Recall não realizado

Leia mais

Leia com atenção este termo de garantia, mantenha-o ao seu alcance e consulte-o sempre que surgir dúvidas. TERMO DE GARANTIA

Leia com atenção este termo de garantia, mantenha-o ao seu alcance e consulte-o sempre que surgir dúvidas. TERMO DE GARANTIA Leia com atenção este termo de garantia, mantenha-o ao seu alcance e consulte-o sempre que surgir dúvidas. TERMO DE GARANTIA A Maggion Inds. de Pneus e Máquinas Ltda. garante, por um período de 5 ( cinco

Leia mais

Prefeitura Municipal de Bom Jardim da Serra/SC Processo Seletivo Edital 002/2015 Cargo: Tratorista Agrícola CONHECIMENTOS GERAIS 5 QUESTÕES

Prefeitura Municipal de Bom Jardim da Serra/SC Processo Seletivo Edital 002/2015 Cargo: Tratorista Agrícola CONHECIMENTOS GERAIS 5 QUESTÕES CONHECIMENTOS GERAIS 5 QUESTÕES 1. Segundo o Estatuto do Servidor Público Municipal de Bom Jardim da Serra, servidor público é a pessoa que: a. Presta serviço remunerado ao município, seja do Poder Executivo,

Leia mais

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3

TRATOR DE ESTEIRA 7D. 9.400 kg a 10.150 kg. Potência líquida no volante. 90 hp (67 kw) Peso operacional. CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 TRATOR DE ESTEIRA 7D Potência líquida no volante Peso operacional 90 hp (67 kw) 9.400 kg a 10.150 kg CAPACIDADE DA LÂMINA (SAE J1265) 1,8 m 3 7D A New Holland é reconhecida em todo o mundo pelas inovações

Leia mais

Projeto de retífica motor MPLM 301 Javali CBT

Projeto de retífica motor MPLM 301 Javali CBT Projeto de retífica motor MPLM 301 Javali CBT Análise de falas e comparativo com motores Bloco de cilindros: O bloco de cilindros do Javali é do tipo construtivo Bloco Cilíndrico, onde o cilindro é usinado

Leia mais

Embalagem Breve histórico: Nytron é uma empresa líder no mercado de reposição de polias e tensionadores; Produzindo 306 itens para reposição; Abastece todo mercado nacional,através dos mais importantes

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

Normas da ABNT precisam ser seguidas

Normas da ABNT precisam ser seguidas Normas da ABNT precisam ser seguidas Além das leis ambientais e toda a burocracia que o negócio da revenda exige, o revendedor precisa realizar os procedimentos de acordo com as normas da Associação Brasileira

Leia mais

SOLUÇÕES PARA O TRANSPORTADOR AUTÔNOMO:

SOLUÇÕES PARA O TRANSPORTADOR AUTÔNOMO: SOLUÇÕES PARA O TRANSPORTADOR AUTÔNOMO: Nesta categoria de transportador o motorista é o proprietário do caminhão, desta forma, sente na pele as decisões de compras em todas as áreas do seu veículo. Nos

Leia mais

Atlas Copco. Secadores de ar comprimido por refrigeração. FX1-16 60 Hz

Atlas Copco. Secadores de ar comprimido por refrigeração. FX1-16 60 Hz Atlas Copco Secadores de ar comprimido por refrigeração FX1-16 60 Hz Capacidade total, responsabilidade total A Atlas Copco fornece ar comprimido de qualidade para garantir uma excelente produtividade.

Leia mais

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg

Carregadeira LW300K. Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Carregadeira LW300K Potência Motor: 124 HP - Capacidade da caçamba: 1,9 m³ - Peso operacional: 10.600 Kg Qualidade, confiabilidade e força, aliada ao baixo consumo de combustível. A Pá-carregadeira LW300K

Leia mais

Sistema de Arrefecimento dos Motores. Sistemas auxiliares dos motores de combustão interna

Sistema de Arrefecimento dos Motores. Sistemas auxiliares dos motores de combustão interna Sistema de Arrefecimento dos Motores Sistemas auxiliares dos motores de combustão interna SISTEMA DE ARREFECIMENTO O sistema de arrefecimento é um conjunto de dispositivos eletromecânicos Tem como função

Leia mais

10 dicas para perder o medo de dirigir

10 dicas para perder o medo de dirigir 10 dicas para perder o medo de dirigir 1. Pratique mais O medo da direção muitas vezes se dá pela inexperiência da pessoa com um automóvel, portanto é de praxe que ocorram mais tentativas de treino em

Leia mais

GP MOTORCRAFT PROVA ONLINE E GABARITO (2015)

GP MOTORCRAFT PROVA ONLINE E GABARITO (2015) GP MOTORCRAFT PROVA ONLINE E GABARITO (2015) Respostas certas destacadas em amarelo 1) Qual o serviço adicional deve ser feito ao substituir o compressor do ar condicionado? Trocar o filtro secador. Examinar

Leia mais

DIREÇÃO DEFENSIVA OU PREVENTIVA. Trânsito seguro é um direito de todos

DIREÇÃO DEFENSIVA OU PREVENTIVA. Trânsito seguro é um direito de todos DIREÇÃO DEFENSIVA OU PREVENTIVA Trânsito seguro é um direito de todos TRANSITO LEGAL DIREÇÃO DEFENSIVA Sabem o que significa? Conduzir de modo a evitar acidentes, apesar das ações erradas dos outros e

Leia mais