Vamos acabar com o stress?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vamos acabar com o stress?"

Transcrição

1 Vamos acabar com o stress? I Novos ativos auxiliam no combate a esse mal: Lactium Endorfeel nutry Bacoopa monnieri EDiÇÃo Nº 44 Nutrologia - PAG Psiquiatria - PAG. 08 Oncologia/Urologia - PAG. 09 Gastroenterologia - PAG Medicina Esportiva - PG Geriatria - PAG. 14 Cardiologia - PAG. 15 Dermatologia - PAG

2 Nutrologia Informativo Técnico Dermo Ervas 02 Lactium Antiestresse natural derivado do leite Descrição: Lactium é um biopeptídeo derivado de hidrólise do leite com atividade ansiolítica-like, e sua seqüência tridimensional de aminoácidos foi determinada usando técnicas cromatográficas e estudos pré-clínicos (MICLO L. et al., 2001). Propriedades: Antiestresse natural; Sem efeitos colaterais observados; Proporciona alivio dos sintomas relacionados ao estresse; Melhora a qualidade do sono; Mantém a pressão arterial em níveis adequados; Não interfere no ganho ou perda de peso. Indicações: Por suas qualidades apresentadas em vários estudos, Lactium é indicado para alívio de sintomas físicos e emocionais relacionados ao estresse, tais como: perturbações do sono; irritabilidade, dificuldade de comunicação; falta de motivação, dificuldade de concentração; transtornos digestivos, distúrbios alimentares, perda de apetite; distúrbios cardiovasculares: palpitações, aumento da pressão arterial. Posologia: Recomenda-se a ingestão de 150mg ao dia, preferencialmente à noite. Observações: Por ser um hidrolisado da caseína do leite, possui baixo poder alergênico. Por conter baixo teor de lactose (aproximadamente 0,5-1,0%), Lactium pode ser considerado lactose free. Lactium...150mg 30 cápsulas Posologia: Tomar 1 cápsula ao dia, preferencialmente a noite. Referências Bibliográficas: Literatura do fornecedor PharmaNostra Endorfeel nutri neurocosmética oral Descrição / Propriedades: Endorfeel nutri é composto pela associação de Extrato Oleoso da Flor de Sal, Padina pavonica e Extrato de Vanila do Tahiti. Esta associação estratégica proporciona não apenas a liberação de β-endorfinas, como também a amplificação de sua atividade na pele e organismo. A evaporação da água do mar, e aumento da concentração salina em alguns locais, como no Mar da Tunisia (Mediterrâneo), provoca o fenômeno conhecido como Flor de Sal, onde o acúmulo de sal misturado à água do mar cria um meio favorável para o desenvolvimento da microalga Dunaliella salina. Livros de História Natural registram a ação relaxante proporcionada na tripulação das grandes cruzadas após a ingestão da Flor de Sal, descrito como um sal oleoso. BIOQUÍMICA DAS ENDORFINAS: A β-endorfina é um peptídeo opióide de 31 aminoácidos com funções neurotransmissoras, descoberta por Li, em A β-endorfina pode ser liberada na circulação pela hipófise anterior ou projetada para áreas do cérebro por meio das fibras nervosas, tendo como receptores opióides principais: δ (delta) e μ (micra). Tem meia-vida plasmática muito curta, de aproximadamente 20 minutos. Em condições normais, apresenta concentrações muito baixas, embora após exercício físico intenso, aumenta de 3 a 10 vezes. Enzimas do tipo encefalinases degradam a β-endorfina. Desta forma, orienta-se a suplementação de Fenilalanina, para sustentar a ação da β-endorfina. Os receptores μ (micra) estão amplamente distribuídos em todo o encéfalo e demais tecidos como a pele (queratinócitos e fibroblastos). Sua função relacionase com integração motora-sensorial e percepção dolorosa. Os receptores δ (delta) são mais limitados em sua distribuição e encontram-se em áreas relacionadas à olfação, neocórtex na integração motora e função cognitiva. Ainda não estão totalmente compreendidos os mecanismos que controlam a secreção das β-endorfinas, entre eles a interação de β-endorfinas com células da pele, justificando a sensação de prazer que o bebê sente com o toque da mãe. Existem vinte tipos de endorfinas, sendo a β-endorfina mais ativa no cérebro. Muitos trabalhos apontam a prática de exercícios físicos como uma forma de controle na liberação destas endorfinas. No exercício máximo e anaeróbio, na presença de lactato, há aumento significativo da β-endorfinas. O balanço ácidobase (ph ou níveis de ácido lático) tem sido sugerido como mecanismo para incremento das β- endorfinas. Até o momento em que se inicia a fadiga, com liberação de ácido lático, há aumento da liberação de β-endorfinas. A β-endorfina liberada desta forma mantém algum grau de queima calórica por até dezoito horas.

3 Nutrologia Estudo científico: Estudo realizado com mulheres que tomaram por 30 dias o Endorfeel nutry em uma dosagem de 240mg, duas vezes ao dia, foram acompanhadas por teste psico-comportamentais. Já na primeira semana de utilização, todas as pacientes relataram uma redução do quadro de depressão e angústia, progredindo para os demais dias do mês. Precursores da síntese endógena de β-endorfinas Alimentos prazerosos, que são agradáveis ao paladar, enviam uma mensagem via sistema límbico, que chega ao intestino onde ocorre ativação do Polipeptídeo Vasoativo Intestinal (VIP), o qual promove a liberação de β-endorfinas. Muitos são obesos porque é no alimento que encontram sua fonte de prazer, onde secretam β-endorfinas; por este motivo também, grande parte dos obesos são pessoas alegres. O cacau é indicado como precursor de β-endorfinas mediante o fornecimento de feniletilamina e triptofano presente nas sementes. A liberação de β-endorfinas provoca, além da ação analgésica, uma sensação de prazer e de bem estar. O stress agudo causa diminuição da liberação de β-endorfinas, e por este motivo gera grande ansiedade. Muitos são os efeitos atribuídos a β-endorfinas, entre eles: Influência nos sistemas metabólicos e imune, cardiovascular, respiratório, renal e reprodutivo (ciclo menstrual e amenorréia), na regulação da temperatura; na função gastrointestinal; no apetite; no sono; na função do aprendizado e da memória, na analgesia; na diminuição do desconforto respiratório e muscular; na percepção do esforço; nas alterações de humor; na depressão e na esquizofrenia. Fruto da exploração sustentável da biodiversidade, Dr. Gilles Gutierrez, em parceria com universidades francesas e maltesas, desenvolveu o Endorfeel nutri, um suplemento alimentar que visa a REATIVAÇÃO da síntese, a PROTEÇÃO da degradação e AMPLIFICAÇÃO da atividade das β-endorfinas. Dose usual: Acima de 100mg, administrado 2x ao dia- em associação com suplementos de ação sinérgica, tais como vitaminas, aminoácidos e minerais. Dosagem de 240mg, administrado 2x ao dia-para um resultado mais rápido e significativo. Suplemento bem estar Endorfeel nutry...100mg Fenilalanina...200mg L Arginina...250mg 60 caps Posologia: Tomar 1 cáps 2x ao dia Tabletes de prazer : Endorfeel nutry...240mg Tabletes de chocolate...30un Posologia:Ingerir um tablete 2x ao dia. Calda de cacau anti ansiedade/auxiliar nas dietas Endorfeel nutry...100mg Griffonia...25mg Calda de cacau orgânico...qs 5g 150g Posologia: Ingerir 1 colher de sobremesa (5g) 1 a 2x ao dia Referências Bibliográficas: Literatura do fornecedor PharmaSpecial indicações: neurocosmética oral; auxiliar no tratamento de depressão leve; auxiliar no tratamento de obesidade; protocolos para o tratamento de ansiedade; protocolos voltados para geriatria; protocolos coadjuvantes no tratamento de dor; auxiliar no tratamento de tensão pré-menstrual; formulações para estabilização ou reequilíbrio do humor; desenvolvimento de formulações voltadas à medicina antienvelhecimento; produtos voltados para o aumento de disposição e energia. Bacopa monnieri extrato Efeito antioxidante comparável ao da vitamina E, melhora em 50% os efeitos do ácido gástrico sobre a úlcera introdução: Bacopa monnieri é um tônico ayurvédico conceituado (denominado Brahmi em referência ao Deus Brahma, criador do panteão hindu) cuja utilização remonta há mais de 3000 anos e cuja atividade demonstrada foi objeto nomeadamente de um estudo com uma duração de 30 anos. As pessoas tratadas melhoraram a capacidade de memorização e de retenção de informações. O antigo primeiro-ministro indiano Inder K. Gujral e o campeão de xadrez Vishwanathan Anand são utilizadores adeptos de Bacopa. 03 Informativo Técnico Dermo Ervas

4 Nutrologia Informativo Técnico Dermo Ervas 04 Estudos recentes também têm comprovado que esta planta possui efeito anti-ulceroso. Efeito antioxidante comparável ao da vitamina E, melhora em 50% os efeitos do ácido gástrico sobre a úlcera. Finalidade Terapêutica: O Bacopa melhora significativamente a capacidade de aprendizagem. As crianças que tomam suplementos de Bacopa fazem prova de uma rapidez e de uma precisão superiores. De forma surpreendente, fazem igualmente prova de uma curiosidade intelectual superior e optam preferencialmente por novas experiências, preterindo-as às revisões. O Bacopa atua rapidamente (as primeiras melhorias cognitivas começam a ser observadas 90 minutos após a ingestão) e permitiu reduzir de 10 para 6 dias o tempo necessário à aprendizagem de uma tarefa complexa. O Bacopa atua aumentando a síntese protéica no hipocampo, uma região do cérebro instrumental na memorização a longo prazo, consoante a dose ingerida. Segundo o prêmio Nobel Dr. Robert Furchgott, o Bacopa atua aumentando a produção de monóxido de azoto (NO), um mensageiro químico de importância vital. Em condições de stress associado à privação de sono, a administração de Bacopa permite reduzir as concentrações de glutamato e aumentar as de GABA nas diferentes zonas do cérebro. Os níveis de ansiedade são reduzidos em cerca de 20% e a fadiga mental é diminuída. Os níveis de serotonina (um neuromediador inibidor) são aumentados. Num estudo realizado com 19 crianças hiperativas, foram demonstrados resultados positivos em todos os sujeitos após 4 semanas, com uma notável ausência de efeitos secundários. Finalmente, outros resultados sugerem que o Bacopa possui propriedades antioxidantes significativas, que é eficaz na síndrome do cólon irritável e que reduz ligeiramente a hipertensão, melhorando a função respiratória nas situações de stress. Os efeitos profiláticos e curativos do extrato de Bacopa monneri são devido a sua ação nos fatores de defesa da mucosa gástrica. Indicações: Antioxidante Anti-ulceroso Melhora a memória, concentração e a capacidade intelectual Ação antioxidante comparável à vitamina E; Aumenta a secreção de mucina; Aumenta a vida útil e a proliferação celular da mucosa gástrica. Os níveis de ansiedade são reduzidos em cerca de 20% e a fadiga mental é diminuída. Eficaz na síndrome do cólon irritável Reduz ligeiramente a hipertensão Melhora a função respiratória nas situações de stress. Dose Usual: Doses de 100 a 200 mg de Bacopa monnieri, três vezes ao dia, ou doses únicas de 500 a 1000mg ao dia. Reações adversas: Não foram detectadas nenhuma reação adversa. Estudos clínicos: Cinquenta e quatro (54) participantes com 65 anos ou mais (média de 73,5 anos), que não apresentavam sinais clínicos de demência, foram randomizados para os grupos Bacopa ou placebo. Os pacientes do grupo Bacopa apresentaram uma melhora significativa na ansiedade em comparação com o placebo, além de melhorias no desempenho cognitivo e escores de depressão. Calabrese C, Gregory WL, Leo M, Kraemer D, Bone K, Oken B. Effects of a standardized Bacopa monnieri extract on cognitive performance, anxiety, and depression in the elderly: a randomized, double-blind, placebocontrolled trial. J Altern Complement Med Jul;14(6): Bacopa monnieri...100mg 60 caps Posologia: Tomar 1 a 2 cápsulas 3x ao dia Bacopa monnieri...500mg 30 caps Posologia: Tomar 1 cápsula ao dia Bacopa monnieri...500mg Suspensão oral sabor framboesa...5ml 150ml Posologia: Tomar 5ml 1 a 2x ao dia Referências Bibliográficas: Literatura do fornecedor Gamma Stress X Obesidade Uma pesquisa recente, da Universidade de Cincinnati, observou os efeitos do estresse social no padrão alimentar e consumo calórico de modelos animais expostos a níveis de estresse diário. O resultado mostrou que esses modelos animais não só eram impactados em curto prazo como mostraram alterações metabólicas que contribuíam para um maior risco de desenvolver obesidade. O estudo foi liderado por Susan Melhorn e publicado no periódico American Journal of Physiology Regulatory, Integrative and Comparative Physiology. O efeito do estresse nos modelos animais impactou, inicialmente, o padrão alimentar. Os animais mais estressados comiam fora do horário habitual, tinham o padrão de sono alterado, consumiam grandes quantidades de comida, faziam menos refeições e, portanto, aumentavam os níveis de gordura visceral (na região da barriga). Mesmo após o estresse ser controlado, esses padrões se perpetuavam, indicando que, em longo prazo, as mudanças metabólicas se mantinham, levando ao ganho de peso contínuo. Uma dessas mudanças metabólicas foi observada no cérebro, onde a região responsável pela ingestão alimentar ficava comprometida durante os eventos de estresse, não enviando sinais claros de satisfação para o organismo. Os pesquisadores lembram que mais estudos são necessários, porém, a relação entre estresse e obesidade se mostrou clara o suficiente para a continuidade das pesquisas. Dessa forma, concluem os pesquisadores, controlar esses fatores pode ajudar a controlar também diversas outras doenças e malefícios à saúde.

5 Nutrologia Sugestão de Fitoterápico auxiliar no controle da Obesidade Pholianegra é um extrato concentrado de Ilex p. produzido com a tecnologia, X Tract Vetorized, com características intrínsicas de padronização e reprodutibilidade que garantem maior eficácia. Porque Pholia Negra retarda o esvaziamento gástrico? Em estudo clínico IN VIVO, verificou-se que Pholianegra reduz o tempo para percepção da sensação de plenitude gástrica, melhorando a resposta sinalizadora da saciedade, resultando em perda de peso e manutenção por até 12 meses. Qual o principal Benefício da Pholia Negra para o organismo? Pholianegra contribui para o processo de perda de peso, melhorando a resposta sinalizadora da saciedade, através do retardo do tempo de esvaziamento gástrico e da redução da leptina circulante. Ativa também, proteínas desacopladoras e a fosforilação de enzima AMPK - Adenosina Monofosfato kinase, que altera o metabolismo de gorduras e açúcares, diminuindo a formação de gordura abdominal. O extrato de Pholia Negra possui efeito protetor contra o excesso de peso induzido por dietas gordurosas. Indicações: Retarda o esvaziamento gástrico; Melhora a resposta sinalizadora da saciedade; Reduz o Quociente Respiratório, devido ao aumento da oxidação de gordura; Ativa a Adenosina Monofosfato Kinase - AMPK, favorecendo a redução da gordura abdominal. Pholianegra...100mg 60 cápsulas Posologia: Tomar 1 cápsula 2x ao dia, às 10 e 17hs. Fitoterápico se mostra alternativa viável para a Sibutramina O tratamento com o fitoterápico Pholianegra reduziu de forma significante o peso corporal de ratos machos e fêmeas com sobrepeso quando comparados ao grupo controle, sendo similares aos promovidos pelo tratamento com Sibutramina. Pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo avaliaram o potencial de redução de peso de um extrato vetorizado de Ilex sp (PholiaNegra). Para isso os pesquisadores utilizaram 60 ratos (30 machos e 30 fêmeas), divididos em grupos iguais de machos e fêmeas: um grupo recebeu água (1 ml/kg), outro grupo recebeu sibutramina (7,5 mg/kg) e outro recebeu o fitoterápico (150 mg/kg). Todos os tratamentos foram feitos por via oral. No início, os ratos foram pesados e durante 1 mês receberam ração hipercalórica à vontade. Ao final do mês, os ratos machos e fêmeas foram pesados novamente e a ração foi substituída pela ração normal do biotério. Neste dia iniciouse o tratamento com a Pholianegra, o veículo (água) e o controle positivo, sibutramina, os quais perduraram por mais um mês. Os ratos de todos os grupos foram pesados a cada 2 dias até o final dos experimentos. Durante o tratamento com o fitoterápico não foram observados sinais de toxicidade como pelos arrepiados, cianose, depressão, morte, etc. Calculou-se a porcentagem de perda de peso semanal e a total dos diferentes grupos. Calculou-se também o delta de perda de peso in vivo dos animais tratados com a Pholianegra, pela diferença de ganho de peso dos respectivos grupos controle (água) e experimentais os quais foram apresentados em porcentagem. Resultados Após o tratamento, observou-se uma redução estatisticamente significativa no ganho de peso ou perda de peso nos ratos machos tratados com Pholianegra ou Sibutramina. Não houve diferença significativa entre o tratamento com o fitoterápico e o fármaco. No caso das fêmeas, observou-se, com relação ao grupo controle, perda de peso significante a partir da segunda semana de tratamento com o tratamento com a Pholianegra ; também neste caso não foram detectadas diferenças entre os grupos de ratas tratadas com o fitoterápico e a sibutramina. No que se refere ao ganho de peso, houve uma redução significativa do mesmo, tanto nos machos como nas fêmeas, quando comparados aos animais do grupo controle. Conclusões O estudo concluiu que o tratamento com o fitoterápico Pholianegra reduziu de forma significante o peso corporal de ratos machos e fêmeas com sobrepeso quando comparados ao grupo controle, sendo similares aos promovidos pelo tratamento com sibutramina. O tratamento com a Pholianegra foi mais efetivo em fêmeas do que em machos. Referências Bibliográficas: Bernardi MM, Spinosa HS, Ricci EL, Reis-Silva M, Silva AC, Dalmolin DP. Perda de peso em ratos alimentados com ração hipercalórica e tratados com o fitoterápico PholiaNegra (TM) comparado com o medicamento sibutramina (Etapa II) Departamento de Patologia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo. Relatório de Pesquisa, Julho de Outras Sugestões Para Tratamento do Estresse Um estudo determinou que mesmo baixas doses de L-teanina podem induzir a produção de ondas alfa. Evidências de eletroencefalograma (EEG) mostram que a L-teanina apresenta um efeito direto no cérebro. A L-teanina aumenta significativamente a frequência das ondas cerebrais alfa, o que indica um efeito relaxante sem induzir sonolência. Dados obtidos de 54 participantes saudáveis no início e 45, 60, 75, 90 e 105 minutos após ingestão de 50 mg L-teanina (n = 16) ou placebo (n = 19) mostram que o grupo teanina demonstrou um aumento estatisticamente e significativamente maior na produção de ondas alfa (p <0,05) do que o grupo placebo. Nobre AC, Rao A, Owen GN. L-theanine, a natural constituent in tea, and its effect on mental state. Asia Pac J Clin Nutr. 2008;17 Suppl 1: Estresse mental L- Teanina...50mg 60 cápsulas Posologia: Tomar 1 cápsula ao dia, preferencialmente a noite. 05 Informativo Técnico Dermo Ervas

6 Nutrologia Um estudo avaliou durante 14 dias a suplementação de ácido ascórbico em 60 adultos jovens sadios (3 vezes de mg/ dia) e placebo (60 adultos jovens e saudáveis) em relação a redução da pressão arterial, cortisol e resposta subjetiva ao estresse psicológico agudo. Em comparação com o grupo placebo, o grupo ácido ascórbico apresentou menor aumento de pressão arterial sistólica (um aumento de 23 versus 31 mmhg), pressão arterial diastólica e respostas subjetivas ao estresse, além de rápida recuperação de cortisol salivar. Brody S, Preut R, Schommer K, Schürmeyer TH. A randomized controlled trial of high dose ascorbic acid for reduction of blood pressure, cortisol, and subjective responses to psychological stress. Psychopharmacology (Berl) Jan;159(3): Epub 2001 Nov 20. Refresco Antiestresse de Maracujá Estresse psicológico Vitamina C mg 90 cápsulas Posologia: Tomar 1 cápsula 3x ao dia. Informativo Técnico Dermo Ervas 06 Pesquisas anteriores indicaram que a suplementação de fosfatidilserina (PS) tem o potencial de atenuar a resposta sérica do cortisol ao estresse do exercício. Os resultados desse estudo publicado no Journal of the International Society of Sports Nutrition sugerem que a fosfatidilserina é um complemento eficaz para o combate ao estresse induzido pelo exercício e para a prevenção da deterioração fisiológica que pode acompanhar excesso de exercício. A suplementação de PS promove um status desejável de hormônios para os atletas por atenuar o aumento nos níveis de cortisol. Starks MA, Starks SL, Kingsley M, Purpura M, Jäger R. The effects of phosphatidylserine on endocrine response to moderate intensity exercise. J Int Soc Sports Nutr Jul 28;5:11. Estresse induzido por exercícios Fosfatidilserina...300mg 30 cápsulas Posologia: Tomar 1 cápsula ao dia. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia do extrato padronizado de Rhodiola rosea L. SHR-5 no tratamento de pacientes que sofrem de fadiga relacionada ao estresse. Conclui-se que a administração do extrato de R. rosea exerce um efeito antifadiga, que aumenta o desempenho, particularmente a habilidade de concentração, e diminui a resposta de cortisol ao estresse da caminhada em pacientes com síndrome da fadiga. Olsson EM, von Schéele B, Panossian AG. A randomised, double-blind, placebo-controlled, parallel-group study of the standardised extract shr-5 of the roots of Rhodiola rosea in the treatment of subjects with stressrelated fatigue. Planta Med Feb;75(2): Epub 2008 Nov 18. Fadiga relacionada ao Estresse Rhodiola rosea mg 30 cápsulas Posologia: Tomar 1 cápsula ao dia, preferencialmente a noite. Baseado em pesquisas pode-se afirmar que uma variedade de vitaminas (vitaminas C, B1 e B6, e coenzimas das vitaminas B5 e B12) e outros nutrientes auxiliam os indivíduos a sustentar uma resposta adaptativa e minimizar alguns dos efeitos sistêmicos do estresse. Kelly GS. Nutritional and botanical interventions to assist with the adaptation to stress. Altern Med Rev Aug;4(4): t De acordo com um estudo publicado em novembro de 2009, no periódico Medical Science Monitor, a teanina e o 5-HTP (5-hidroxitriptofano) possuem propriedades calmantes que promovem o relaxamento, com possível ação no aumento dos níveis de serotonina. Weeks BS. Formulations of dietary supplements and herbal extracts for relaxation and anxiolytic action: Relarian. Med Sci Monit Nov;15(11):RA Refresco Antiestresse de Maracujá Vitamina C...45mg Vitamina B1...1,2mg Vitamina B6...1,3mg 5 HTP...70mg L- Teanina...50mg Pó para preparo extemporâneo aroma maracujá qsp 30 saches Posologia: Dissolver o conteúdo em 1 copo de água gelada (200ml)e consumir imediatamente após o preparo. Tomar 200ml de refresco por dia, de preferência durante a tarde ou a noite. Propriedades: Redução do estresse físico e emocional; Melhora das respostas adaptativas; Redução da tensão física e emocional; Diminuição dos efeitos deletérios sistêmicos do estresse; Propriedades calmantes; Promoção do relaxamento. Referências: Fonte: Assessoria Consulfarma

7 Nutrologia Outros benefícios foram verificados no grupo que recebeu maior quantidade de flavonóide: - Aumento do fluxo sangüíneo dos tecidos cutâneos e subcutâneos; - Aumento da densidade da pele e da hidratação da pele; - Aumento da espessura da epiderme; - Diminuição da perda transepidermal de água; - A avaliação da superfície da pele mostrou uma diminuição significativa da aspereza e da descamação da pele. Conclusão: Dietas ricas em flavonóides contribuem para a fotoproteção endogênica, para melhora da circulação sangüínea da derme e ainda afetam variáveis relevantes da superfície da pele bem como sua hidratação. Calda de cacau orgânico com fibras A Calda de cacau orgânico é um veículo inovador que alia os benefícios do cacau e das fibras solúveis ao prazer proporcionado pelo chocolate. A Calda de cacau orgânico é uma opção a mais para veicular formulações nutricosméticas e auxiliares em dietas; por possuir baixo nível calórico também pode ser indicado para pacientes diabéticos ou atletas. Componentes: Cacau/Fibra solúvel/sucralose e Água Cacau Orgânico: Por séculos, o chocolate amargo foi conhecido pelo seu sabor, bem como seus efeitos benéficos à saúde. Os polifenóis, um grupo heterogêneo de moléculas, são os principais componentes que têm sido associados às propriedades antioxidantes e imunomodulatórias. Além disso, inibem a hemostase primária e os mecanismos associados à ativação e agregação plaquetária. O Cacau em pó é extraído pela pressão mecânica do licor da amêndoa do cacau (Theobroma cacao) até a obtenção de um pó fino. Não contendo aditivos. Estudo Científico: Flavonóides do Cacau mantém a Homeostasia da Pele Estudo publicado no The Journal of Nutrition em junho de 2006 relatou que a ingestão em longo prazo de polifenóis do cacau pode fornecer fotoproteção contra eritema UVinduzido e a manutenção da saúde da mulher. Dois grupos de mulheres consumiram por 12 semanas: - 326mg/ dia de Flavonóide do Cacau em Pó dissolvido em 100mL de água. - 27mg/ dia de Flavonóide do Cacau em Pó dissolvido em 100mL de água. Áreas específicas da pele receberam uma simulação de radiação solar. O eritema UV induzido foi significantemente diminuído (15% e 25%) no grupo que recebeu maior quantidade de flavonóides, após 6 e 12 semanas. Nenhuma mudança ocorreu no grupo que recebeu menor quantidade de flavonóide. Concentração Recomendada: Fonte de energia, minerais e proteínas, consumir de 500mg a 3g ao dia. Fibras solúveis Benefícios: Protege contra a diverticulite e a diverticulose Previne a formação de hemorróidas Previne contra doenças cardiovasculares Quimiopreventivo em relação ao cólon Ajudam na absorção de cálcio Retardo na absorção de glicose Diminuição nos níveis de colesterol sanguíneo Suplemento auxiliar em dietas de emagrecimento Calda de cacau com Griffonia: Griffonia simplicifolia...25mg Calda de cacau orgânico c/ fibras...qs 5g 300g Posologia: Ingerir 1 colher se sobremesa (5g) 2x ao dia Calda de cacau anti ansiedade/auxiliar nas dietas Endorfeel nutry...100mg Griffonia...25mg Calda de cacau orgânico...qs 5g 150g Posologia: Ingerir 1 colher de sobremesa (5g) 1 a 2x ao dia A planta Africana Griffonia Simplicifolia contem 99% de 5-HTP que é um precursor direto da serotonina. O 5-HTP aumenta os níveis séricos de serotonina no organismo diminuindo a compulsão alimentar, desejo por doces, ansiedade e ainda promove a sensação de saciedade e bem estar. Calda nutricosmética da beleza Sílicio orgânico...100mg Bio Arct...100mg Calda de cacau orgânico...qs 5g 150g Posologia: Ingerir 1 colher de sobremesa (5g) 2x ao dia 07 Informativo Técnico Dermo Ervas

8 Psiquiatria Informativo Técnico Dermo Ervas 08 MODAFINILA Port 344 (A3) Estimulante do Sistema Nervoso Central (SNC). Propriedades: A modafinila é um agente sintético não-anfetamínico que estimula o SNC e facilita o despertar e o estado de vigília. Seu mecanismo de ação não está totalmente esclarecido, havendo-se comprovado que não atua sobre os receptores adrenérgicos, serotoninérgicos, dopaminérgicos ou de adenosina. Estudos in vitro mostraram sua ligação a sítios de recaptura de dopamina aumentando, assim, a concentração de dopamina extracelular, sem porém aumentar sua liberação. Indicações: Este fármaco é indicado para melhorar o estado de alerta em pacientes com excessiva sonolência diurna, associada com narcolepsia. Dose usual: Via oral, 200mg por dia, administrados em dose única pela manhã. Dose máxima: 400mg/dia. Não há evidências clínicas de que doses mais elevadas proporcionem benefício maior. Em pacientes idosos ou com insuficiência hepática a dose recomendada é de 100mg/dia. Reações adversas: Nos ensaios clínicos, a maioria dos efeitos adversos foram leves ou moderados. Com prevalência igual ou superior a 5% observaram-se: cefaléia, náuseas, nervosismo, ansiedade, insônia, depressão. Precauções: Deve-se evitar seu emprego em pacientes com cardiopatia coranariana (angina, IAM), arritmias cardíacas, insuficiência cardíaca, antecedentes psicóticos ou de alcoolismo. Sua eficácia e segurança em pacientes idosos ou em menores de 18 anos ainda não foram estabelecidas. Os pacientes que dirigem veículos ou operam maquinarias potencialmente perigosas deverão ser alertados de que a modafinila pode afetar seu nível de reflexos, de vigilância ou de habilidade motora. Não há experiência disponível sobre seu emprego em pacientes hipertensos, razão pela qual aconselha-se efetuar controles periódicos dos valores tensionais sistólicos e diastólicos. Durante o tratamento com modafinila deverá evitar-se a ingestão de bebidas alcoólicas. Interações: Deve ter-se precaução ao empregar inibidores da monoaminoxidase (IMAO) concomitantemente com a modafinila. A administração conjunta com indutores potentes do CYP3A4 (por exemplo carbamazepina, fenobarbital, rifamicina) ou inibidores daquela isoenzima (cetoconazol, itraconazol) pode afetar os níveis circulantes de modafinila dada a participação da enzima na metabolização deste composto. Deve-se ter precaução quando a administração de modafinila juntamente com fármacos que sejam metabolizados por CYP1A2, CYP2B6 e CYP3A4, devido à possibilidade da produção de uma diminuição dos níveis plasmáticos desses fármacos. Outros resultados também indicam o potencial de indução do CYP3A4 pela modafinila; disto resulta a possibilidade de haver aumento dos níveis de ciclosporina, anovulatórios esteroidais e, em menor proporção, teofilina, quando administrados juntamente com a modafinila.é conveniente efetuar um estrito controle dos pacientes medicados com varfarina e fenitoína, pois ambas são substratos do citocromo CYP2C9, durante os primeiros meses de tratamento e frente a uma alteração de doses. Os fármacos que são extensamente metabolizados pelo citocromo CYP2C19, tais como diazepam, o propranolol e a fenitoína ou S-mefenitoína, podem ter sua eliminação prolongada quando administrados conjuntamente com a modafinila e, portanto, pode ser necessário realizar-se um reajuste da dose. Em pacientes tratados com tricíclicos e que apresentem déficit do CYP2D6 (por exemplo os metabolizadores lentos de debrisoquina; são 7% a 10% da população caucasiana), o metabolismo através da isoenzima CYP2C19 pode estar substancialmente aumentado. Portanto, a modafinila pode causar um aumento dos níveis de tricíclicos neste subgrupo de pacientes. Os médicos devem estar alertas para a eventual necessidade de uma redução das doses de antidepressivos tricíclicos em tais pacientes. A eficácia dos anovulatórios esteroidais pode ser reduzida durante o tratamento com modafinila e até um mês depois da sua finalização. Portanto, nestas condições, aconselha-se indicar às pacientes um método contraceptivo alternativo. Obs: Insumo pertencente à Portaria 344/98 ANVISA Lista A3(guia amarela) Modafinila...100mg 60 cáps Posologia: Tome 1 cáps pela manhã e outra as 12hs. Referências Bibliográficas: P.R. Vade-mécum Brasil. 2006/2007.

9 oncologia/urologia Bicalutamida...50mg 60 cáps Posologia:Tomar 1 cáps ao dia BiCalutaMiDa NOVO ANTI-ANDROGÊNICO CONTRA CÂNCER PROSTÁTICO Descrição/Propriedades: É um fármaco com atividade antiandrogênica e, como seu precursor, a flutamida e outros similares, emprega-se com eficácia clínica em pacientes com carcinoma prostático. Seu mecanismo de ação desenvolvese por inibição da captação dos androgênios (antiandrogênio) pelos seus receptores específicos nas células-alvo; por isso, no carcinoma de próstata possui ação contrária ao efeito da testosterona (como na castração). É um recemato cuja atividade biológica deve-se ao enantiómero R, cuja meiavida de eliminação é de aproximadamente uma semana. Absorve-se no trato digestivo após a sua administração oral e metaboliza-se no fígado. Estruturalmente isenta de um núcleo esteroidal, a Bicalutamida não tem sido associada à trombose, à retenção de fluido e à perda de libido provocadas pelos antiandrogênios esteroidais, nem tem sido associada às complicações cardiovasculares ligadas ao uso de estrogênios. Ainda a seu favor, Bicalutamida não provoca os efeitos colaterais mais notados pelo uso de outros antiandrogênios não esteroidais (como intolerância ao álcool, distúrbios da adaptação visual, pneumonite intersticial e diarréia severa). reações adversas: Em alguns pacientes foram observados ginecomastia ou tumefação mamária, prurido, calor, diarréia, náuseas, vômitos, astenia, secura da pele, icterícia, elevação das transaminases hepáticas, hirsutismo, dispnéia, alopecia, anemia, anorexia, constipação, rash cutâneo, edemas periféricos, aumento ou perda de peso, tonturas, insônia ou sonolência, diminuição da libido, insuficiência cardíaca. Precauções: Devido à intensa biotransformação hepática deve-se empregar com precaução em indivíduos com alterações funcionais do fígado de grau moderado ou severo. Não é necessário modificar o esquema posológico em indivíduos com insuficiência renal. interações: Não foram observadas, inclusive com doses de 150mg diárias. Estudos in vitro demonstraram que pode deslocar os anticoagulantes orais de tipo cumarínico, razão pela qual aconselha-se controlar o tempo de protrombina. Dose usual: A dose média aconselhada é de 50mg por dia em uma tomada única. Pode-se utilizar concomitantemente com um agonista LH-RH para obter efeito sinérgico. Crianças: seu uso não é aconselhável. Não há evidências de que seu efeito seja afetado pela administração de alimentos. Estudos Científicos IVERSEN et al (1998) avaliaram a eficácia, tolerabilidade e os benefícios à qualidade de vida promovidos pela monoterapia com Bicalutamida versus castração em pacientes com PCa avançado não metastático e não tratado. Um total de 480 pacientes com câncer prostático de estágio T3 e T4 receberam randomicamente 150mg/dia de Bicalutamida ou terapia de castração (orquiectomia bilateral ou 3,6mg de acetato de gosereline a cada 28 dias) numa relação 2:1 em dois estudos abertos multicêntricos. O acompanhamento dos grupos durou 203 e 205 semanas, respectivamente. A análise do tempo de sobrevida demonstrou que a monoterapia com Bicalutamida é equivalente à castração, contudo a primeira proporcionou vantagens significativas à qualidade de vida dos pacientes, tanto no que diz respeito ao interesse sexual quanto à capacidade física. 31% dos casos resultou em morte, mas o risco de morte por qualquer causa apresentouse 7% menor com Bicalutamida do que com a terapia de castração. Embora a monoterapia com Bicalutamida tenha proporcionado um resultado de sobrevida similar à castração, IVERSEN e seus colegas (1998) concluíram que a terapia com essa droga é vantajosa devido à ausência de efeitos colaterais graves. Além disto, a droga em análise foi bem tolerada. SMITH et al (2003)realizaram um estudo para avaliar o efeito da monoterapia com Bicalutamida sobre o turnover ósseo e o estradiol uma vez que as evidências têm indicam que os estrógenos exercem papel importante no desenvolvimento e metabolismo do osso de machos humanos. Osteoporose é uma complicação importante na terapia de privação de androgênio. A orquiectomia bilateral ou a administração de GnRH (hormônio agonista da liberação de gonadotropina) aumenta a atividade dos osteoblastos e osteoclastos, reduzem a densidade mineral óssea e aumentam o risco para fraturas. Neste estudo seccional cruzado, 55 homens diagnosticados com câncer de próstata não metastático foram subdivididos em 3 grupos. O primeiro não recebeu qualquer tipo de tratamento (controle), o segundo administrou GnRH, e o terceiro, 150mg/dia de Bicalutamida. As concentrações de estradiol e testosterona séricos estavam reduzidas nos homens tratados com GnRH quando comparados com o grupo controle ou aquele recebendo Bicalutamida. A testosterona e o estradiol séricos estavam mais concentrados nos homens recebendo Bicalutamida do que nos homenscontrole. Em constraste, os marcadores bioquímicos do turnover ósseo foram similares entre aqueles tomando Bicalutamida e os que não foram medicados. Contudo, o grupo GnRH apresentou elevado turnover ósseo. Estas observações sugerem que a monoterapia com Bicalutamida possa manter a densidade mineral óssea e prevenir fraturas. Referências Bibliográficas: P.R. Vade-mécum Brasil. 2006/ Informativo Técnico Dermo Ervas

10 Gastroenterologia Informativo Técnico Dermo Ervas 10 Esomeprazol Magnésio Triidratado Antiulceroso Descrição/Propriedades: O Esomeprazol corresponde ao isômero S do omeprazol e, assim como este último, reduz a hipersecreção ácida gástrica. Assim como outros agentes similares (pantoprazol, lanzoprazol, rabeprazol), o Esomeprazol atua inibindo de modo específico a bomba de prótons das células parietais do estômago, independentemente do estímulo secretor. Ambos os isômeros ópticos S e R do omeprazol são ativos. O Esomeprazol concentra-se e é transformado em sua forma ativa no ambiente ácido dos canalículos secretores onde inibe, de modo seletivo, a enzima H+/K+-ATPase, inibindo tanto a secreção basal como a estimulada. O Esomeprazol é lábil em meio ácido, sendo administrado por via oral na forma de grânulos com revestimento entérico. A conversão in vivo para o isômero R é desprezível. A absorção do Esomeprazol é rápida, e o pico do nível plasmático ocorre aproximadamente 1 a 2 horas após a administração da dose. A biodisponibilidade absoluta é cerca de 64% após dose única de 40mg, e aumenta até 89% após administrações sucessivas, uma vez ao dia. Indicações: O Esomeprazol está indicado para doença de refluxo gastroesofágico. Tratamento da esofagite erosiva por refluxo. Tratamento crônico de pacientes com esofagite curada, para a prevenção de recidivas. Tratamento sintomático da doença de refluxo gastroesofágico. Em combinação com protocolos de terapia antibacteriana apropriados para a erradicação do Helicobacter pylori e tratamento da úlcera duodenal associada ao Helicobacter pylori. Prevenção de recaídas de úlcera péptica em pacientes com úlcera associada ao Helicobacter pylori. Dose usual: Doença de refluxo gastroesofágico: tratamento da esofagite erosiva de refluxo: 40mg uma vez ao dia, durante 4 semanas. Para os pacientes cuja esofagite não tenha sido curada ou que apresentem sintomas persistentes, recomendase tratamento durante 4 semanas adicionais. Tratamento crônico de pacientes com esofagite curada para a prevenção de recidivas: 20mg uma vez ao dia. Tratamento sintomático da doença de refluxo gastroesofágico: 20mg uma vez ao dia, em pacientes sem esofagite. Caso não se consiga controlar os sintomas após quatro semanas, o paciente deve ser investigado mais detidamente. Após resolução dos sintomas, pode-se conseguir controlar os sintomas subseqüentes utilizando um esquema a demanda de 20mg uma vez ao dia, quando necessário. Em combinação com esquemas de terapia antibacteriana apropriados para: erradicação do Helicobacter pylori; cura da úlcera associada com o Helicobacter pylori; prevenção da recidiva de úlcera péptica em pacientes com úlcera associada ao Helicobacter pylori: 20mg de esomeprazol juntamente com 1g de amoxicilina e 500mg de claritromicina, todos estes duas vezes ao dia, durante 7 dias. Crianças: em razão da inexistência de informação disponível, o esomeprazol não deve ser usado em crianças. Insuficiência renal: não é necessário reajustar a dose em pacientes com insuficiência renal. Devido a limitada experiência em pacientes com insuficiência renal severa, tais pacientes devem ser tratados com precaução. Insuficiência hepática: não é necessário reajustar a dose em pacientes com insuficiência hepática leve a moderada. Para pacientes com insuficiência hepática severa, não se deve exceder uma dose máxima de Esomeprazol de 20mg. Idosos: não há necessidade de reajuste de doses. Reações adversas: Em estudos clínicos com Esomeprazol observaram-se as seguintes reações adversas: Comuns: cefaléia, dores abdominais, diarréia, flatulências, náuseas/vômitos e constipação. Pouco comuns: dermatite, prurido, urticária, vertigens, secura bucal. As seguintes reações adversas ao fármaco foram observadas com o racemato (omeprazol) e podem ocorrer com Esomeprazol. Sistema Nervoso Central e Periférico: parestesias, sonolência, insônia, vertigens, confusão mental reversível, agitação, agressão, depressão e alucinações predominantemente em pacientes gravemente doentes. Endócrina: ginecomastia. Gastrintestinais: estomatites e candidíases gastrintestinais. Hematológicas: leucopenia, trombocitopenia, agranulocitose e pancitopenia. Hepáticas: aumento das enzimas hepáticas, encefalopatias em pacientes com doença hepática severa preexistente,hepatite com ou sem icterícia, insuficiência hepática. Musculoesqueléticas: artralgias, fraqueza muscular e mialgias. Pele: rash cutâneo, fotossensibilidade, eritema multiforme, síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica, alopécia. Outros: mal-estar. Reações de hipersensibilidade, p. ex. angioedema, febre, broncospasmo, nefrite intersticial e choque anafilático. Aumento da sudoração, edema periférico, visão turva, alterações no paladar e hiponatremia. Precauções: Em presença de qualquer sintoma alarmante (por ex: significativa perda involuntária de peso, vômitos recorrentes, disfagia, hematêmese ou melena) e quando a existência de úlcera gástrica é suspeita ou conhecida, devese excluir a possibilidade de malignidade, pois o tratamento com o Esomeprazol pode aliviar os sintomas e retardar o diagnóstico. Os pacientes com tratamento a longo prazo (particularmente aqueles em tratamento por mais de um ano) devem ser supervisionados com regularidade. Os pacientes com tratamento a demanda devem ser instruídos a que contatem seu médico se houver alteração das características dos sintomas. Na prescrição do Esomeprazol para terapia a demanda, devem-se levar em conta as implicações da interação com outros medicamentos em função das flutuações das concentrações plasmáticas do Esomeprazol. Ao prescrever Esomeprazol para a erradicação do Helicobacter pylori, deve-se considerar a possibilidade de interação entre os componentes da terapia tríplice. A claritromicina é um potente inibidor da CYP3A4 e, portanto, devem levar-se em conta as contra-indicações e as interações da claritromicina quando a terapia tríplice for empregada em pacientes que estejam utilizando outros fármacos metabolizados via CYP3A4 como a cisaprida. Pacientes portadores de problemas hereditários raros de intolerância à frutose, má-absorção de glicose-galactose ou insuficiência de sacarose-isomaltase não devem tomar este medicamento.

11 Gastroenterologia Contra-indicações: Hipersensibilidade conhecida ao Esomeprazol, benzimidazóis substituídos, ou a qualquer outro componente da formulação. Interações medicamentosas: Deve ser utilizado com cuidado em pacientes que estão tomando os seguintes medicamentos: para o tratamento de infecções fúngicas (itraconazol e cetoconazol), ansiedade (diazepam), epilepsia (fenitoína), coagulação do sangue (varfarina), acelerar a motilidade do estômago (cisaprida) e tratamento da Aids (atazanavir), pois estes medicamentos podem ter seu efeito alterado pelo uso concomitante de Esomeprazol. Esomeprazol...20mg 60 cáps Posologia: Tomar 1 cáps ao dia. Esomeprazol...40mg 30 cáps Posologia: Tomar 1 cáps ao dia por 4 semanas. Referências : P. R. Vade Mecum, Brasil 2006/2007 Martindale 35ª edition Rabeprazol sódico pellets Antiulceroso Descrição/Propriedades: Rabeprazol sódico é um inibidor rápido e potente da enzima H+/K+-ATPase na célula parietal gástrica,que provoca uma duradoura inibição da secreção gástrica. O Rabeprazol difere de seus análogos, pois se converte rapidamente à forma sulfenamida,resultando em uma rápida inibição da enzima. Isto se deve ao valor de pka do nitrogênio do seu anel pirídinico (pka=5), enquanto que o Cardiologia Endocrinologia dos demais apresentam valor em torno de 4. Mecanismos de Ação: Atua reduzindo a quantidade de ácido produzida pelo estômago, permitindo a cicatrização de úlceras e melhora da dor associada a estas condições. Em combinação com dois antibióticos apropriados (por exemplo: claritromicina e amoxicilina ou claritromicina e metronidazol),é usado para erradicar a infecção por Helicobacter pylori (H. pylori) em pacientes com doença ulcerosa péptica e gastrite crônica. A erradicação da infecção por H. pylori permite a cicatrização da úlcera e evita sua recidiva em pacientes com úlceras associadas ao H. pylori. Indicações: Tratamento de úlcera duodenal ativa, úlcera gástrica benigna ativa e doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) sintomática, erosiva ou ulcerativa. Tratamento a longo prazo da Doença do Refluxo Gastroesofágico (Tratamento de manutenção da DRGE) Tratamento sintomático da Doença do Refluxo Gastresofágico (DRGE sintomática) Associado a antibacterianos apropriados para: - erradicação do H. pylori em pacientes com doença ulcerosa péptica ou gastrite crônica; - tratamento de cicatrização e prevenção da recidiva de úlceras pépticas em pacientes com úlceras associadas ao H. pylori. Dose usual: Preferência tomar antes do café da manhã. Nos casos em que houver erosões no esôfago (esofagite erosiva) provocada pelo refluxo gastroesofágico a dose recomendada é de 40 mg uma vez ao dia, variando de 4 a 8 semanas. Para evitar que a doença retorne, a dose usual é de 20 mg uma vez ao dia. Para tratamento azia, dor epigástrica e regurgitação é de 20 mg uma vez ao dia. Para dor e desconforto no estômago ou na parte superior do abdômen, causados por medicamentos usados para dor em geral ou inflamação é de 20 mg uma vez ao dia. Para cicatrização das úlceras causadas por medicamentos para dor em geral ou inflamação é de 20 mg uma vez ao dia. Para tratamento da úlcera causada por H. pylori é de 20 mg duas vezes ao dia. Pacientes com problemas graves no fígado devem usar uma dose de 20 mg ao dia. Contra indicações Hipersensibilidade ao Rabeprazol, aos benzimidazóis substituídos, estação e lactação. Efeitos colaterais É bem tolerado. As reações adversas mais comuns são diarréia e dor de cabeça que, geralmente, desaparecem espontaneamente. Algumas vezes, dor abdominal, gases, fraqueza ou boca seca podem ocorrer. A hipersensibilidade ao Rabeprazol é rara e pode ser reconhecida por erupção cutânea, prurido, respiração curta e/ou rosto inchado. Raramente, pode ocorrer redução de glóbulos brancos e/ou plaquetas sangüíneas. Interações medicamentosas: Podem ocorrer interações com compostos cuja absorção é dependente do ph (cetoconazol e digoxina). Estudos clínicos: Estudos clínicos demonstraram que Rabeprazol é altamente eficaz para o alívio dos sintomas e cicatrização da esofagite por refluxo e de úlceras gástricas e duodenais. Estudos comparativos utilizando-se 20 mg de Rabeprazol ao dia, versus placebo, durante 8 semanas, em pacientes com DRGE, o índice de cicatrização foi de 84% e 12% respectivamente. Outro estudo clínico também envolvendo pacientes com DRGE, comparou Rabeprazol 20 mg/ dia com ranitidina 150 mg 4 vezes ao dia, por 8 semanas. Os índices de cicatrização foram de 92% com rabeprazol e de 66% no grupo ranitidina. Estudo multicêntrico internacional comparando Rabeprazol 20 mg/dia com omeprazol 20mg/dia, também por 8 semanas, observaram índices de cicatrização de 92% e 94%, respectivamente. Múltiplos estudos confirmaram não só a eficácia, mas também a segurança do Rabeprazol, permitindo sua aprovação pelo FDA. Rabeprazol...20mg 60 cáps Posologia: Tomar 1 cáps ao dia, antes do café da manhã. 11 Informativo Técnico Dermo Ervas

12 Medicina Esportiva Propriedades: Caseína hidrolisada; Composto principalmente por di e tri peptídeos, possui poucos aminoácidos livres; Rápida passagem pelo estômago; Rápida absorção no intestino; Acelera a recuperação e a reparação muscular após o exercício; Ajuda a aumentar a resistência e o tempo de fadiga durante o exercício; Melhora o desempenho físico; Oferece todos os benefícios biológicos da proteína natural do leite sem os efeitos colaterais associados com o consumo de lactose; Completa e instantânea solubilidade em água fria. Informativo Técnico Dermo Ervas 12 PeptoPro Caseína hidrolisada de rápida absorção para Nutrição esportiva Descrição: Com o objetivo de desenvolver um novo e revolucionário suplemento alimentar natural para melhorar o desempenho dos atletas olímpicos do Comitê Holandês, a DSM Food Specialties aplicou seu conhecimento extensivo em enzimas para desenvolver um hidrolisado de proteína chamado PeptoPro, fonte de aminoácidos naturais que rapidamente alimenta os músculos. Inicialmente, PeptoPro foi disponibilizado exclusivamente para os atletas holandeses na Olimpíada de Atenas em PeptoPro é único por ser uma proteína do leite prédigerida, derivado da caseína. Enzimas patenteadas hidrolisam a caseína de forma específica, gerando pequenos peptídeos, que são rapidamente absorvidos para a corrente sanguínea e assim abastecem os músculos. Ele tem duas vantagens principais: primeiro, os aminoácidos de PeptoPro são rapidamente absorvidos pelo organismo e entregues para os músculos apenas quando são mais necessários - durante e imediatamente após a atividade física; segundo, em comparação com a proteína intacta e hidrolisados, PeptoPro tem melhor sabor e textura. Após a realização de uma extensa série de estudos para comprovar a eficácia de PeptoPro em seres humanos, a DSM observou que ele melhora o desempenho, prolonga a durabilidade e reduz o tempo de recuperação durante e depois da atividade física. Com seus benefícios cada vez mais claros, PeptoPro vem sendo consumido por uma gama cada vez maior de atletas e equipes esportivas de todo o mundo, bem como pelos participantes de esportes recreativos. PeptoPro é facilmente dissolvido em água, produzindo uma solução clara, tornando-se uma excelente opção para saciar a sede. Indicações: Diversos estudos comprovaram os benefícios de PeptoPro para a nutrição esportiva, melhorando o desempenho, prolongando a durabilidade e reduzindo o tempo de recuperação durante e depois da atividade física. Posologia: Recomenda-se a ingestão de 6,25 g de PeptoPro durante ou após o exercício físico, na forma de pós de reconstituição instantânea. PeptoPro dissolve facilmente em água, e é estável em soluções com faixa de ph entre 1 e 7, proporcionando bebidas transparentes. Os peptídeos ativos de PeptoPro são estáveis ao aquecimento, porém, ele pode influenciar no sabor e na coloração quando a bebida contiver também açúcares. Não é aconselhável adicionar vitamina C, considerando que ela pode acelerar alteração de cor da solução. Outras vitaminas e antioxidantes não afetam a estabilidade da formulação. PeptoPro...6,25g Refresco de frutas vermelhas qs 1 sache 20 saches Posologia: Dissolver 1 sache em 500ml de água e tomar durante e após o treino. Referências bibliográficas Literatura do fornecedor Pharmanostra Vinitrox Mais fôlego e explosão na prática de atividades físicas Descrição: ViNitrox é composto por polifenóis extraídos de frutas (maçã e uva), com propriedades vasodilatadoras e antioxidantes, que melhoram a irrigação muscular e potencializam a resistência física, resultando em mais fôlego e explosão na prática da atividade física. Propriedades: Produto 100% natural, derivado de frutas (maçã e uva); Composto principalmente por polifenóis com propriedades antioxidantes e vasodilatadoras; Aumenta a produção de óxido nítrico endotelial, promovendo vasodilatação; Melhora a irrigação muscular, potencializando o desempenho físico;

13 Medicina Esportiva Antioxidante: Graças as suas propriedades antioxidantes, reduz significativamente os efeitos nocivos dos radicais livres produzidos durante o esforço físico. ViNitrox atua em sinergia com a L-arginina para aumentar a produção de óxido nítrico (NO) endotelial e contribuir para melhorar o fluxo de sangue para o músculo esquelético. Mecanismo de ação: ViNitrox aumenta a produção de óxido nítrico (NO). O NO derivado do endotélio atua localmente sobre o músculo liso vascular, sendo responsável pela vasodilatação dos vasos sanguíneos. Quanto mais ele é liberado, maior o diâmetro do vaso, o que permite uma melhora do fluxo sanguíneo. Uma pesquisa mostrou que quando a quantidade de NO circulante é maior em indivíduos que praticam esportes, tanto a sua resistência como o seu desempenho aumentam (FOLLAND, J. P., 2000); existindo três formas distintas de elevar os níveis de NO no organismo: Aumentar a quantidade de armazenamento no corpo de arginina, que é o precursor direto de NO; Favorecer a eficácia das enzimas envolvidas na produção de NO; Proteger o NO de moléculas de degeneração, pois ele é uma molécula de vida curta. Indicações: Estudos comprovaram os benefícios de ViNitrox para a nutrição esportiva, pois sua propriedade vasodilatadora potencializa a resistência física, além de fornecer proteção antioxidante extra. Dose usual: De acordo com os estudos realizados, recomenda-se a tomada de 250mg/dia de ViNitrox para obtenção do melhor desempenho durante a atividade física. Esta dosagem oferece propriedades vasodilatadora e antioxidante e é adaptada para uma atividade esportiva padrão. Para atletas que se submetem a esforço físico intenso a dose recomendada é de 1500mg/dia. Estudos realizados em ratos permitiram estimar a cinética de absorção de seus polifenóis, que, dependendo da sua estrutura, o pico plasmático parece surgir 15 minutos ou 1hora e 30 minutos após a administração oral. Uma vez que o pico plasmático é atingido, a concentração plasmática dos polifenóis diminui progressivamente durante vários horas (até 24 horas). Assim, pode-se estimar que ViNitrox deve ser utilizado de 30 a 45 minutos antes da atividade física. ViNitrox pode ser associado com L-Arginina? Sim, a combinação de ViNitrox com L-arginina permite melhorar a produção de NO, através de dois mecanismos: Aumenta a quantidade de armazenamento no corpo de arginina, que é o precursor direto de NO; Favorece a eficácia das enzimas envolvidas na produção de NO, a partir da Arginina. ViNitrox também pode ser associado a outros aminoácidos, carboidratos (glicose, frutose, D-ribose e maltodextrina), vitaminas e minerais. Sugestão de fórmula: Vinitrox...250mg 30 caps Posologia: Tomar 1 cáps 30 a 45 min antes do treino. Refresco de frutas vermelhas c/ Vinitrox Vinitrox...250mg L Arginina mg Refresco de frutas vermelhas qs 1 sache 20 saches Posologia: Dissolver 1 sache em 1 copo de água e tomar 30 a 45 min antes do treino Outras Sugestões Sugestão de fórmula: Formulação anti-fadiga Rhodiola rosea mg Guaraná mg Marapuama...100mg 90 cápsulas Posologia: Tomar 1 cápsula 2x ao dia Sugestão de fórmula: Tônico energético e termogênico Cafeina...150mg Citrus aurantium...150mg Taurina...500mg CromoGTF...35mcg Chá verde...300mg Vit C...250mg Pó efervescente sabor Laranja qs 30 saches Posologia:Dissolver em 1 copo de água (200ml) e tomar 45 min antes do treino Sugestão de fórmula: Refresco de Frutas vermelhas p/ aumento da massa muscular HMB...1,5g Pó p/ Preparação Extemporânea de Refresco de Frutas Vermelhas qs 1 sachê 30 sachês Posologia: Misturar o conteúdo de 1 sachê em 1 copo de água (250 ml) e tomar logo após o preparo, 1 vez ao dia, ou a critério do profissional Referências bibliográficas Literatura do fornecedor Pharmanostra 13 Informativo Técnico Dermo Ervas

14 Geriatria Informativo Técnico Dermo Ervas 14 Ortopedia/Reumatologia RISEDRONATO DE SÓDIO Um aliado contra a osteoporose Descrição: O Risedronato Sódico é a primeira droga para o tratamento da osteoporose que possibilita a redução de fraturas logo após o primeiro ano de tratamento. O medicamento foi aprovado nos Estados Unidos, Grã- Bretanha, Alemanha, Canadá, Austrália e Argentina, e teve sua eficácia comprovada em um dos maiores programas de estudos clínicos já realizados, do qual participaram mais de 15 mil pacientes em 18 países. Um importante benefício da nova droga é a posologia de apenas um comprimido diário, que pode ser administrado antes do almoço e a ausência de efeitos colaterais agressivos - comum à maioria dos medicamentos que tratam da osteoporose. Os estudos clínicos não relataram efeitos colaterais graves, mesmo nos pacientes que tinham histórico de doenças gastrintestinais. Indicação: É indicado para o tratamento e prevenção da osteoporose em mulheres no período pós-menopausa. É, também, indicado para manter ou aumentar a massa óssea nos homens e mulheres sob tratamento com corticosteróides sistêmicos a longo prazo. Reações Adversas: Perturbações digestivas como dispepsia, náuseas, obstipação ou diarréia e dores abdominais. Em alguns casos cefaléias e dores músculo-esqueléticas. Contra-Indicações e Precauções: Os alimentos, bebidas e fármacos que contenham cátions polivalentes, tais como o cálcio, o magnésio, o ferro e o alumínio, não devem ser ingeridos com o medicamento por possível interferência na absorção. Situações de hipocalcemia (baixo nível de cálcio no sangue) devem ser tratadas antes da terapêutica com o risedronato de sódio. Recomenda-se o seguimento correto das posologias estabelecidas, particularmente em doentes com antecedentes de patologia esofágica. Não pode ser usado durante a gravidez nem aleitamento. Interações: Com cálcio, magnésio, ferro e alumínio há redução da absorção. Dose usual: Via oral: 5 mg/dia ou 35 mg 1 vez/semana, 30 minutos antes do almoço. O medicamento deve ser ingerido com muita água para facilitar a chegada ao estômago. O paciente não deve deitar por 30 minutos após a ingestão. Risedronato de sódio...5mg 60 cáps Posologia: Tomar 1 cáps ao dia, 30 min antes do almoço. Risedronato de sódio...35mg 12 cáps Posologia: Tomar 1 cáps 1x por semana, 30 min antes do almoço. Referências bibliográficas Literatura fornecida por Pharma Nostra Urologia LONG JACK Combate a impotência. Favorece o bem-estar, melhora a saúde, incrementa a força e a libido Descrição: Long jack (Eurycoma Longifolia / Tongkat Ali / Malaysian Ginseng / Pasak Bumi) é uma erva de sabor amargo que cresce nas regiões da Malásia e Ásia. É extraído das raízes. Tem sido usada como uma erva medicinal por séculos no Sudeste Asiático para favorecer o bem-estar, melhorar a saúde, incrementar a força e a libido. Hoje está sendo cada vez mais usada como uma eficaz alternativa às drogas excitantes sexuais. Pesquisas mostram que Eurycoma Longifolia contém vários fitoquímicos que reforçam os níveis de testosteronas exigidos pelas funções sexuais masculinas. Esta também reforça os órgãos sexuais sadios e a atenção mental. Indicação: _ Combate a impotência; _ Reforça os níveis de testosteronas exigidos pelas funções sexuais masculinas; _ Reforça os órgãos sexuais sadios e a atenção mental; _ Favorece o bem-estar, melhora a saúde, incrementa a força e a libido. Dose usual: Via oral, 300 a 400 mg ao dia. Estudo científico Extrato padronizado de Eurycoma longifolia, Tongkat ali, como reforço de testosterona para o gerenciamento de homens com hipogonadismo tardio Tambi MI, Imran MK, Henkel RR. Department Wellmen Clinic, Damai Service Hospital, Kuala Lumpur, Malaysia; of Community Medicine, School of Medical Sciences, Universiti Sains Malaysia, Department of Medical Bioscience, University of Kbg Kerian, Kelantan, Malaysia; the Western Cape, Bellville, South Africa. Na maioria dos países, milhões de pessoas estão confiando em ervas medicinais como remédio para inúmeras doenças. No Sudeste da Ásia, Eurycoma longifolia Jack, também conhecido como Ginseng Malaysian ou Tongkat ali é usado para combater o stress e para melhorar a força física. Além disso, os compostos das raízes desta planta são relatados por terem efeitos afrodisíacos e aumento da testosterona em ratos. 76 de 320 pacientes que sofriam de hipogonadismo tardio (Andropausa) receberam 200 mg de um extrato padronizado de Tongkat ali por 1 mês. Sintomas do envelhecimento masculino de acordo com a escala de avaliação padronizados (Escala AMS) e a concentração de testosterona foram verificados. Os resultados mostram que o tratamento de pacientes com Hipogonadismo tardio que tomaram Tongkat ali melhorou a pontuação AMS, bem como a concentração de testosterona. Enquanto antes do tratamento apenas 10,5% dos pacientes não apresentaram qualquer queixa de acordo com a escala AMS e 35,5% tinham níveis normais de testosterona, após a conclusão do tratamento 71,7% e 90,8% dos pacientes apresentaram valores normais, respectivamente. Assim, Tongkat Ali extrato parece ser útil como um suplemento para superar os sintomas da Andropausa. Long Jack...200mg 60 cáps Posologia: Tomar 1 cáps 2x ao dia. Long Jack...200mg Tribulus terrestris...250mg 60 cáps Posologia: Tomar 1 cáps 2x ao dia. Referências bibliográficas

15 Cardiologia necessidade de realizar controles humorais periódicos do funcionamento hemático e hepático. A capacidade de reação pode estar afetada devido a uma hiperglicemia ou hipoglicemia especialmente para conduzir veículos ou maquinarias perigosas. Durante a gravidez os pacientes devem substituir o tratamento por insulina. Glimepirida Hipoglicemiante oral. Descrição/Propriedades: É um hipoglicemiante, derivado das sulfoniluréias, que promove o aumento da secreção de insulina por parte das células beta das ilhotas pancreáticas. Além disso, foram indicados outros mecanismos como a diminuição da glicogenólise e da gliconeogênese hepática, aumentando ao mesmo tempo a sensibilidade dos tecidos extrapancreáticos à insulina. Possui uma boa, rápida e completa absorção digestiva após sua administração por via oral. Sua principal forma de biotransformação metabólica é realizada em nível do fígado, para ser excretada por via renal e biliar. Indicação: Diabetes mellitus não-insulinodependente (tipo II) do adulto em indivíduos que não podem estabilizar sua glicemia adequadamente mediante dieta, exercício físico e diminuição de peso. Posologia: A dose inicial aconselhada é de 1mg uma única vez por dia. Essa dose pode ser aumentada gradualmente segundo os seguintes incrementos: 2mg, 3mg, 4mg, 6mg e 8mg. A ingestão da medicação deve ser realizada imediatamente antes do café da manhã ou, em caso de não tomar café da manhã, antes da primeira refeição principal. É importante não suprimir refeições depois de ter recebido o fármaco quando a resposta ao mesmo diminui. É necessário lembrar que poderia ser necessário um ajuste posológico naqueles pacientes que variam seu peso ou estilo de vida. Reações adversas: São as comuns para outras sulfoniluréias: cefaléia, rash cutâneo, prurido, urticária, astenia, sonolência, depressão, náuseas, vômitos, tremores, confusão, transtornos do sono ou da visão, tonturas, diarréia, colestase, icterícia. Pode causar hipoglicemia prolongada e severa com sinais neurológicos, respiração superficial, bradicardia, colapso vascular e coma similares a um ictus cerebral. Em casos isolados pode-se observar vasculite alérgica ou hipersensibilidade da pele à luz. Precauções: Sob certas circunstâncias podem apresentar-se casos isolados de trombocitopenia, leucopenia, anemia hemolítica, insuficiência hepática com colestase e icterícia, por isso a Interações: Sob certas circunstâncias podem apresentar-se casos isolados de trombocitopenia, leucopenia, anemia hemolítica, insuficiência hepática com colestase e icterícia, por isso a necessidade de realizar controles humorais periódicos do funcionamento hemático e hepático. A capacidade de reação pode estar afetada devido a uma hiperglicemia ou hipoglicemia especialmente para conduzir veículos ou maquinarias perigosas. Durante a gravidez os pacientes devem substituir o tratamento por insulina. Contra-indicações: Diabetes mellitus insulinodependente (tipo I). Cetoacidose diabética. Pré-coma ou coma diabético. Antecedentes de hipersensibilidade ao fármaco ou às sulfoniluréias em geral. Gravidez e lactação. Sepsia grave em diabéticos. Glimepirida...1mg 60 cáps Posologia: Tomar 1 cáps ao dia, antes do café da manhã. Referências: P. R. Vade Mecum, Brasil 2006/2007 Spray sublingual de Gymnema Gymnema sylvestre: Fitoterápico indicado no tratamento do diabetes e na regulação da glicemia. Propriedades: Os fitoterápicos Antisweet suprimem a percepção do sabor doce, controlando a ingestão desses alimentos, principalmente agindo nas papilas gustativas; O extrato de Gymnema sylvestre o mais estudado e consolidado dos fitoterápicos antisweet atua bloqueando as papilas gustativas responsáveis por captar o sabor doce, anulando sua percepção. Além da ação antisweet, o extrato de Gymnema sylvestre, por meio da ação de seus componentes, estimula a secreção de insulina e inibe a absorção intestinal da glicose, tendo forte ação hipoglicemiante. Spray sublingual de Gymnema sylvestre 2,5% Gymnema sylvestre ext seco mg Spray sublingual...1ml (+ ou - 8 borrifadas) 30ml Borrifar na boca 2 a 3x ao dia Referências Bibliográficas: Prep Orais Liquidas. Ferreira,Anderson de Oliveira;Souza, Gilberto Fernandes. Pharmabooks. 3 º Ed Informativo Técnico Dermo Ervas

16 DErMatologia Informativo Técnico Dermo Ervas 16 PSoDErMaX Peptídeo Nanossomado composto por fragmentos ativos de IL-4 e IL-10 Descrição:Peptídeo nanossomado composto por fragmentos ativos da IL-4 e IL-10. Imunoregulador tópico: anula os efeitos dos principais mediadores inflamatórios envolvidos na psoríase (ação reguladora) Ação global: impede o desencadeamento e diminui os sintomas da psoríase. imunopatogênese O processo inflamatório da psoríase inicia-se a partir de uma célula apresentadora de antígeno como a célula de Langerhans, macrófago ou célula dendrítica, que detecta e processa um antígeno da psoríase ainda desconhecido, entra na circulação e segue até um linfonodo periférico. Lá, a célula apresentadora de antígeno apresenta este antígeno da psoríase a diversos linfócitos T inativados. Após ativação, linfócitos T proliferam e diferenciam-se em células efetoras do tipo Th1. Deixam o linfonodo e entram na circulação linfática. Ao passarem para a pele, entram em contato com o antígeno da psoríase já apresentado. Inicia-se a secreção de fator de necrose tumoral-α (TNFα), interleucina 1 (IL-1), interleucina 6 (IL-6) e interferon γ (INF-γ), principiando o processo inflamatório, autoestimulado-se e recrutando cada vez mais linfócitos para o local. As citocinas TNFα, IL-2 e INF-γ, são típicas do sistema Th1. No caso de psoríase, as três são encontradas, sendo TNFα predominante. Quanto maior a quantidade destas citocinas no local, maior o processo inflamatório e o recrutamento de mais linfócitos Th1 ativados, tornando o processo crônico. Citocinas do tipo Th1 são diretamente mitogênicas para os queratinócitos e células endoteliais, provocando aumento da espessura da epiderme e da vascularização local. Estimulam a liberação do Fator de Crescimento Epidermal (EGF), o que influencia na hiperproliferação de queratinócitos. Estas citocinas ativam linfócitos CD8 que também interagem com queratinócitos causando injúrias reversíveis. Um conjunto de evidências permite definir a psoríase como enfermidade do tipo Th1, caracterizada pela predominância de células TCD8 na epiderme e TCD4 na derme, ambas produzindo citocinas tipo Th1. A liberação de IL-8 é a provável causa da quimiotaxia de neutrófilos, também presentes no infiltrado inflamatório da placa psoriásica. O processo inflamatório também desencadeia a liberação do Fator de Crescimento Vascular Endotelial (VEGF), compondo o quadro de vasos neoformados observado no padrão histopatológico da lesão psoriásica. Por outro lado, como um mecanismo regulatório, existem as citocinas Th2 (IL-4, IL-10 e IL-13). Vários estudos comprovam que, o aumento destas citocinas no quadro de psoríase, suprime as ações das citocinas do tipo Th1. Asadullah et al provaram que os sintomas da psoríase regridem com o uso de interleucina 10 (IL-10), citoquina do tipo Th2 e antagonista da reação inflamatória do tipo Th1. Atualmente, outras sub populações de linfócitos T foram descritas de acordo com a sua atividade e padrão de produção de citocinas: linfócitos Th3, caracterizados pela produção de TGFβ associados a um perfil regulador da resposta imune. Desta forma, podemos dividir a evolução da doença em três fases: 1º) Fase de Sensibilização: Processamento do antígeno e apresentação do mesmo às células T com geração de células efetoras do tipo Th1 no linfonodo. 2º) Migração de linfócitos ativados para a pele: Durante o processo de ativação e maturação, os linfócitos Th1 passam a expressar uma glicoproteína de membrana (CLA), para que o capacite a sair do vaso sanguíneo e migrar para a pele. A presença continuada de linfócitos Th1 com liberação de respectivas citocinas determina uma sequência de alterações epidérmicas, angiogênse e inflamação linfócito mediada. 3º) Hiperproliferação de queratinócitos: Além das citocinas Th1 citadas, outras como IL-1 e IL-6 também atuam como mitógenas para queratinócitos. Há aumento da espessura da epiderme, acompanhada de descamação contínua, rubor e eritema. PSoDErMaX E MECaNiSMo DE ação A ação de PSoDErMaX envolve a REGULAÇÃO do processo inflamatório por diminuir diretamente a liberação das citocinas Th1. Desta forma, a ação de PSoDErMaX não limita-se em controlar os sintomas ou promover imunossupressão como a maioria dos medicamentos destinados ao tratamento da doença. De forma FiSiológiCa por CoMPEtiÇÃo, a suplementação tópica das citocinas Th2, sinaliza para o tecido o controle do processo inflamatório. Utilização de PSoDErMaX à 3% em cotovelo de paciente portador de Psoríase vulgar crônica (A) semelhante a sintomas de artrite psoriásica,demonstram melhora a partir do 15º.dia de uso e (B) 90% de melhora das placas psoriásicas no 50º dia de utilização. Fonte: Catálogo Caregen Este mesmo paciente foi monitorado através de testes histomorfológicos durante a melhora dos sintomas. Mesmo após a interrupção da utilização de PSoDErMaX a 3%, nota-se que a doença encontra-se controlada, sem nenhuma alteração histológica ou processo inflamatório agudo. CoNCENtraÇÃo usual: Com base nos protocolos realizados pela Caregen com PSoDErMaX a concentração usual indicada é 3% e pode ser elevada a 5%. Psodermax...3% Modukine...0,5% Loção cremosa...60ml Modo de usar: Aplique nas lesões da pele 2x ao dia Psodermax...5% Mousse Capilar...100ml Modo de usar: Aplique nas lesões do couro cabeludo 2x ao dia Referências bibliográficas Literatura do fornecedor PharmaSpecial

17 DErMatologia P-rEFiNYl Tratamento biol gico duradouro para poros mais finos. Descrição: p-refinyl é um ativo purificado da lentilha, que atenua a aparência dos poros dilatados, pois diminui a produção de sebo, restaura o processo de queratinização e limita a deformação e afrouxamento do poro. A fração ativa de p-refinyl é composta principalmente de oligossacarídeos, principalmente trealose, maltose, maltotriose, estaquiose e verbascose. Propriedades: - Reduz a produção de sebo; - Rico em oligossacarídeos, p-refinyl estimula o processo de maturação dos queratinócitos, eliminando as células nucleadas do poro que aumentam suas paredes; - Limita a distorção do poro e o afrouxamento, reforçando a estrutura do colágeno da derme. indicações: Indicado para peles oleosas e mistas que apresentam poros dilatados, em especial na região T (testa, nariz e queixo). Dose usual: A concentração de uso indicada de p-refinyl é de 0,5% a 3,0%, em cremes, emulsões e géis. Gel creme redutor de poros e antibacteriano para pele acnéica p-refinyl...0,5% Phytosphingosine...0,1% Gel-creme...30g Posologia: Aplicar nas regiões afetadas 2x ao dia Gel creme sebonormalizante e redutor de poros Sebonormine...5% p-refinyl...3% Gel creme...30g Posologia: Aplicar nas regiões afetadas 2x ao dia Gel creme redutor e disfarce de poros dilatados p-refinyl...0,5% Dry Flo...10% DC % Gel creme...30g Posologia: Aplicar nas regiões afetadas 2x ao dia Avaliação da eficácia: Um segundo estudo conduzido para avaliar a eficácia de p-refinyl permitiu avaliar a textura da pele, a secreção de sebo e a uniformidade da pele. Este teste contou com a participação de 34 voluntários asiáticos que receberam a aplicação durante 28 dias, duas vezes ao dia de uma formulação de p- REFINYL a 3%. Após a aplicação de p-refinyl, houve uma melhora significativa nos seguintes parâmetros: - 23% de redução da aspereza da pele - 56% de redução da secreção de sebo - 62% de redução no tamanho do poro Desta forma pode-se concluir que houve uma melhora nas consequencias estéticas relacionadas com o problema dos poros dilatados, conforme pode ser verificado na figura 4. ÁCiDo tranexâmico Descrição/Propriedades: O Ácido tranexâmico é um agente antifibrinolítico, que atua por um mecanismo competitivo que inibe a proteína ativadora do plasminogênio, impede a formação da plasmina, proteína responsável pela lise da fibrina, componente essencial do coágulo. A plasmina é a principal proteína responsável pela dissolução do coágulo sanguíneo. O Ácido tranexâmico promove uma estabilidade do coágulo, e mostra-se eficaz no tratamento dos episódios hemorrágicos. O Ácido tranexâmico pode ser utilizado com eficácia na redução da pigmentação do melasma. indicações: O uso tópico do Ácido tranexâmico é indicado no tratamento de melasmas, remoção da hiperpigmentação da pele resultante de cicatrizes de acne, idade, exposição solar. Concentração usual: O Ácido tranexâmico pode ser utilizado em produtos tópicos com concentração entre 0,4 e 3% com aplicação na área afetada conforme prescrição médica. EStuDo ClÍNiCo Ácido tranexâmico é eficaz no tratamento do melasma Um estudo-clínico recente investigou a ação do Ácido tranexâmico em cultura de melanócitos humano com queratinócitos condicionados ou não. O Ácido tranexâmico mostrou uma redução da atividade da tirosinase, enzima chave da síntese de melanina, somente em presença de queratinócitos condicionados. Estes resultados indicam que o Ácido tranexâmico inibe a síntese de melanina não pela atuação direta nos melanócitos, mas através da inibição dos ativadores dos melanócitos contidos na cultura de queratinócitos condicionados. A inibição do ativador do plasminogênio, tipo-uroquinase (Upa ) em cultura com queratinócitos condicionados e com anti anticorpo especifico anti-upa mostrou um aumento da atividade da tirosinase e inibição de mudanças morfológicas de melanócitos. Estes resultados sugerem que o Ácido tranexâmico inibe a síntese de melanina nos melanócitos pela interferência com a interação dos melanócitos e queratinócitos através da inibição do sistema plasmina- plasminogênio. Ácido tranexâmico...3% Base Second skin...30g Modo de usar: Aplique na face Ácido tranexâmico...3% Sebonormine...3% Serum...30ml Modo de usar: Aplique nas lesões do couro cabeludo 2x ao dia Um serum despigmentante com 3% de Ácido tranexâmico é utilizado com sucesso no tratamento do melasma e da hiperpigmentação da pela resultante de cicatrizes de acne, idade, exposição solar. Testes em laboratório mostram uma redução de 32% na produção de melanina na inflamação acneica do sérum com 3% de Ácido tranexâmico. Referências bibliográficas Literatura do fornecedor Lemma Supply Solutions 17 Informativo Técnico Dermo Ervas

18 DErMatologia Informativo Técnico Dermo Ervas 18 KóJiCo DiPalMitato Clareador Cut neo de Altíssima Permeação Descrição/Propriedades:O Kójico Dipalmitato é um éster de ácido kójico altamente estável. Um agente clareador e protetor da pele com alta permeação, sendo mais eficaz que o ácido kójico. Pode produzir excelentes efeitos na tonificação da pele, combater manchas de idade, marcas de gravidez, sardas, assim como desordens da pele em geral como pigmentação do rosto e do corpo. Ao contrário do ácido kójico, que muitas vezes causa problemas de estabilidade do produto e alterações de cor, o Kójico Dipalmitato oferece excelente estabilidade do produto, sem problemas de instabilidade da cor. Tem uma excelente propriedade de inibir a atividade da tirosinase através da quelação do cobre presente na pele humana, inibindo a formação de melanina. E também quela o ferro, que gera o envelhecimento crônico na pele. vantagens sobre o Ácido Kójico: Luz e estabilidade térmica: o Kójico Dipalmitato é leve e estável a luz e calor, enquanto que o ácido kójico tende a oxidar com o tempo. Estabilidade do ph: é estável dentro de uma ampla faixa de ph de 4-9, o que proporciona flexibilidade nas formulações. Associação com filtros solares, Arbutin e VC-PMG: Kójico Dipalmitato pode ser associado a outros clareadores e protetores cutâneos. indicações: Clareamento da pele facial e corporal, tratamento de distúrbios pigmentares como manchas da idade ou do sol, sardas e cicatrizes. Cuidados antienvelhecimento, proteção solar, formulações pós-sol e autobronzeadores. Concentração recomendada: A concentração recomendada é de 1 5%. Estudos Científicos Kójico Dipalmitato (KD) e retinol para reduzir a pigmentação Amcol BH criou uma terapia de rejuvenescimento da pele livre de hidroquinona desenvolvido para retornar a saúde e o brilho de uma pele madura. Skin Brightening Complex é uma formulação avançada de cuidados da pele que provou clinicamente clarear a pele e reduzir o aparecimento de descolorações devido ao fotoenvelhecimento, gravidez, acne e fatores ambientais. O complexo é uma terapia de dupla ação que combina a eficácia do Kójico Dipalmitato no clareamento da pele com os benefícios rejuvenescedores do retinol (Microesponjas) para combater a idade, manchas e linhas finas que muitas vezes acompanham o envelhecimento. O produto iguala a tonalidade da pele e reduz a descoloração, resultando em uma pele que é luminosa e mais jovem na aparência. Em 13 semanas do ensaio clínico, os médicos e os participantes viram uma melhora substancial visível, sob UVA e luz polarizada. Segundo a empresa, observou-se um desempenho semelhante de clareamento da pele de seu produto à hidroquinona. O complexo não causa irritabilidade da pele e é recomendado para todos os tipos de pele. Dá ainda um toque sedoso e é absorvido rapidamente. Como a formulação é baseada na tecnologia Microsponge, o complexo mantém a sua eficácia ao longo do tempo, ao contrário de muitos outros produtos de retinol. Além disso, o processo de liberação sustentada por Microsponge melhora o desempenho sem comprometer a suavidade, mesmo na pele sensível. Formulação para clareamento cutâneo Kójico Dipalmitato... 4,0% Filtro solar FPS 30...qsp...50,0g Aplicar na face 2 vezes ao dia Clareamento cutâneo potencializado Kójico Dipalmitato... 4,0% Alpha-arbutin... 2,0% Á c i d o T r a n e x â m i c o , 0 % Creme base...qsp...30,0g Aplicar na face 2 vezes ao dia. Tratamento da Área dos Olhos Kójico Dipalmitato... 4,0% Avena eyes... 1,0% Creme Base...qsp...30,0g Aplicar na face, 2 vezes ao dia. Referências bibliográficas Informativo do fornecedor Viafarma

19 MEMBraCEl - MEMBraNa regeneradora PoroSa o tratamento EFiCaz Para lesões DE PElE Queimaduras Escoriações Úlcera de Pressão Úlceras Venosa ou de Estase Úlceras Arteriais Feridas Cirúrgicas Epidermólise Bolhosa Pós Cauterização Física Mal Perfurante Plantar Leitos Ungueais (Pós Exérese Ungueal) Áreas Doadoras e Receptoras de Enxerto Cutâneo Registro no Ministério da Saúde/ ANVISA nº Food and Drug Administration (FDA) nº a MEMBraNa ideal Escolha do tamanho: Considere o tamanho e a forma da ferida para definir a dimensão mais conveniente da membrana, a qual deverá cobrir toda a área exposta da lesão e ter um excesso mínimo de 1cm a partir de suas bordas. Escolha do Poro Considere o tipo de ferimento, o volume e a característica da secreção existente na ferida para escolher o tamanho ideal do poro, como como apresentados a seguir: 1- Poros Médios (1,0 a 2,0 mm) Secreção escassa, pouco viscosa e/ou fibrinosa; 2- Poros grandes (2,0 a 3,0 mm) Secreção abundante em qualquer situação (não viscosa e/ ou não fibrinosa, pouco viscosa e/ou pouco fibrinosa, ou viscosa e/ou fibrinosa). o QuE é a MEMBraCEl Membracel é uma membrana de celulose bacteriana porosa para uso médico, com características capazes de substituir temporariamente a pele humana, promovendo o alívio da dor e a rápida regeneração em lesões da epiderme ou da derme. vantagens Facilidade de aplicação e adaptação ao leito da lesão; Proteção e aceleração do processo cicatricial; Isenção de reações adversas; Diminuição da dor; Conforto ao paciente; Facilidade de drenagem das secreções; Visualização e controle evolutivo da lesão; Manutenção da umidade fisiológica entre o leito da lesão e a membrana; Ocorrência de trocas gasosas; Aceleração do processo cicatricial; Menor custo de tratamento. Fácil limpeza e acesso a produtos medicamentosos Epitelização progressiva e orientada acelerando o o processo cicatricial Epiderme Derme Hipoderme Acompanhamento visual da cicatrização sem a remoção da membrana Não deixa resíduos ao retirar Trocas gasosas O2 CO2 Alívio imediato da dor pelo isolamento das terminações nervosas expostas Manutenção da área cruenta úmida Perfeita acomodação às irregularidades da lesão Indicada para qualquer estágio do processo de cicatrização Descolamento natural com o avanço da epitelização Drenagem das secreções Fácil aplicação Manutenção do ph ideal: - ph do líquido impregnado na membrana - ph do filme do exudato sob a membrana Preservação das células viáveis e fatores de crescimento celular Proteção da pele adjacente à lesão evitando maceração Isenção de reações alérgicas com o contato prolongado Formas de apresentação Forma circular/diâmetro 5,0 6,0 7,0 8,0 9,0 cm Forma retangular com cantos arredondados 7,5 X 5,0 10,0 X 7,5 15,0 X 10,0 20,0 X 15,0 cm 19 Informativo Técnico Dermo Ervas

20 Loja 1 Rua Vinte e Quatro de Maio, 373 Centro Curitiba / PR Fone: Loja 2 Alameda Dr. Muricy, 843 Centro Curitiba / PR Fone: Loja 3 Rua Sete de Abril, 950 Alto Da XV Curitiba / PR Fone: Loja 4 Rua Ermelino de Leão, 703, Lj. T23 Shopping Palladium Ponta Grossa / PR Fone: (42)

MINI BULA ESOMEPRAZOL MAGNÉSIO

MINI BULA ESOMEPRAZOL MAGNÉSIO MINI BULA ESOMEPRAZOL MAGNÉSIO Medicamento Genérico Lei nº 9.787, de 1999. APRESENTAÇÕES: Comprimidos revestidos de 20 e 40mg. Embalagem contendo 7, 14, 28 e 56* comprimidos revestidos *embalagem hospitalar

Leia mais

Esomeprazol Magnésio Triidratado Pellets 8,5%

Esomeprazol Magnésio Triidratado Pellets 8,5% Esomeprazol Magnésio Triidratado Pellets 8,5% Desaparecimento dos sintomas de azia, dor epigástrica e de regurgitação ácida. Cicatrização das úlceras pépticas. Fórmula Estrutural: Fórmula Molecular: (C

Leia mais

Rivastigmina (Port.344/98 -C1)

Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Rivastigmina (Port.344/98 -C1) Alzheimer DCB: 09456 CAS: 129101-54-8 Fórmula molecular: C 14 H 22 N 2 O 2.C 4 H 6 O 6 Nome químico: (S)-N-Ethyl-3-[(1-dimethylamino)ethyl]-N-methylphenylcarbamate hydrogen

Leia mais

Bacopa monneri extrato

Bacopa monneri extrato Bacopa monneri extrato Se tratando de fitoterápico: Nome científico: Bacopa monneri Família: Plantaginaceae Parte utilizada: parte aérea Princípio ativo: 20% bacosídeos Sinonímia: brahmi, bacopa, Babies

Leia mais

Bicalutamida inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos.

Bicalutamida inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos. BICALUTAMIDA Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 Oral Comprimido revestido USO ADULTO Forma Farmacêutica e Apresentação da Bicalutamida Embalagem com 30 comprimidos contendo 50 mg de bicalutamida.

Leia mais

CASODEX bicalutamida. Comprimidos revestidos de 50 mg em embalagens com 28 comprimidos.

CASODEX bicalutamida. Comprimidos revestidos de 50 mg em embalagens com 28 comprimidos. I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO CASODEX bicalutamida APRESENTAÇÃO CASODEX bicalutamida Comprimidos revestidos de 50 mg em embalagens com 28 comprimidos. VIA ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido revestido

Leia mais

ZIPROL Laboratórios Baldacci S.A Comprimido revestido gastrorresistente 20 mg

ZIPROL Laboratórios Baldacci S.A Comprimido revestido gastrorresistente 20 mg ZIPROL Laboratórios Baldacci S.A Comprimido revestido gastrorresistente 20 mg BULA PARA PACIENTE RDC 47/2009 ZIPROL pantoprazol sódico sesquihidratado APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos gastrorresistentes

Leia mais

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União

Ministério da Saúde Consultoria Jurídica/Advocacia Geral da União Nota Brasília, Técnica maio N de 18 2012. /2012 Nome Princípio Comercial Ativo: esomeprazol. Medicamentos Genéricos: e de referência1: esomeprazol Nexium. Sumário sódico. 1. 2. que é o esomeprazol? 3.

Leia mais

bicalutamida Bula para paciente Comprimidos revestidos 50 mg

bicalutamida Bula para paciente Comprimidos revestidos 50 mg bicalutamida Bula para paciente Comprimidos revestidos 50 mg bicalutamida Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 Comprimido revestido FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO: Embalagem com 30 comprimidos

Leia mais

CASODEX bicalutamida

CASODEX bicalutamida CASODEX bicalutamida I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO CASODEX bicalutamida APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos de 50 mg em embalagens com 28 comprimidos. VIA ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido revestido

Leia mais

Esomeprazol magnésico

Esomeprazol magnésico Esomeprazol magnésico EMS S/A Comprimido revestido de liberação retardada 20mg e 40mg Esomeprazol magnésico comprimido revestido de liberação retardada bula do paciente I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO

Leia mais

ESOP. NOVA QUIMICA FARMACÊUTICA S/A Comprimido revestido de liberação retardada 20mg e 40mg

ESOP. NOVA QUIMICA FARMACÊUTICA S/A Comprimido revestido de liberação retardada 20mg e 40mg ESOP NOVA QUIMICA FARMACÊUTICA S/A Comprimido revestido de liberação retardada 20mg e 40mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Esop esomeprazol magnésico tri-hidratado MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO

Leia mais

rabeprazol sódico I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Medicamento genérico, Lei nº 9.787, de 1999

rabeprazol sódico I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Medicamento genérico, Lei nº 9.787, de 1999 I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO rabeprazol sódico Medicamento genérico, Lei nº 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES rabeprazol sódico comprimidos revestidos de 10 mg (cor-de-rosa), para liberação entérica, em

Leia mais

esomeprazol magnésico tri-hidratado

esomeprazol magnésico tri-hidratado esomeprazol magnésico tri-hidratado Germed Farmacêutica Ltda. Comprimido revestido de liberação retardada 20mg e 40mg esomeprazol magnésico tri-hidratado comprimido revestido de liberação retardada bula

Leia mais

Sibutramina. Comportamento alimentar

Sibutramina. Comportamento alimentar Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Sibutramina Sibutramina é uma amina terciária que sofre desmetilação rápida ao ser ingerida por animais

Leia mais

NEXIUM iv esomeprazol sódico. APRESENTAÇÕES Pó liofilizado para solução injetável de 40 mg em embalagem com 10 frascos-ampola.

NEXIUM iv esomeprazol sódico. APRESENTAÇÕES Pó liofilizado para solução injetável de 40 mg em embalagem com 10 frascos-ampola. NEXIUM iv esomeprazol sódico I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO NEXIUM iv esomeprazol sódico APRESENTAÇÕES Pó liofilizado para solução injetável de 40 mg em embalagem com 10 frascos-ampola. VIA INTRAVENOSA

Leia mais

Antioxidante Auxílio tratamento depressão Alívio sintomas TPM Reduz desejo de petiscar Saciedade Supressor natural do apetite

Antioxidante Auxílio tratamento depressão Alívio sintomas TPM Reduz desejo de petiscar Saciedade Supressor natural do apetite 0,2% SAFRANAL Antioxidante Auxílio tratamento depressão Alívio sintomas TPM Reduz desejo de petiscar Saciedade Supressor natural do apetite 0,2% SAFRANAL NOME CIENTÍFICO: Crocus sativus L NOME COMUM: Saffron

Leia mais

BULA PARA PACIENTE RDC 47/2009. bicalutamida Accord Farmacêutica Ltda Comprimido revestido 50 mg

BULA PARA PACIENTE RDC 47/2009. bicalutamida Accord Farmacêutica Ltda Comprimido revestido 50 mg bicalutamida Accord Farmacêutica Ltda Comprimido revestido 50 mg 1 I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO bicalutamida 50mg bicalutamida 50 mg Medicamento Genérico Lei nº. 9.787, de 1999 APRESENTAÇÃO Comprimidos

Leia mais

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol.

Naxogin nimorazol. Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. Cada comprimido de Naxogin contém 500 mg de nimorazol. Naxogin nimorazol PARTE I IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO Nome: Naxogin Nome genérico: nimorazol Forma farmacêutica e apresentações: Naxogin 500 mg em embalagem contendo 8 comprimidos. USO ADULTO USO ORAL Composição:

Leia mais

Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. Anandron nilutamida

Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. Anandron nilutamida Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. Anandron nilutamida FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Comprimidos de

Leia mais

PANTOMIX. Indústria Farmacêutica Melcon do Brasil SA. Comprimido gastrorresistente 20 mg

PANTOMIX. Indústria Farmacêutica Melcon do Brasil SA. Comprimido gastrorresistente 20 mg PANTOMIX Indústria Farmacêutica Melcon do Brasil SA. Comprimido gastrorresistente 20 mg BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução RDC nº 47/2009 PANTOMIX 20 mg pantoprazol sódico sesquiidratado

Leia mais

MODELO DE BULA IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: FAMOX famotidina

MODELO DE BULA IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: FAMOX famotidina MODELO DE BULA IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO: FAMOX famotidina Comprimidos de 20 mg: embalagem com 10 comprimidos. Comprimidos de 40 mg: embalagem com 10 comprimidos. USO ADULTO USO ORAL Composições completas:

Leia mais

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi)

REGISTRO: Isento de Registro no M.S. conforme Resolução RDC n 27/10. CÓDIGO DE BARRAS N : 7898171287947(Frutas vermelhas) 7898171287954(Abacaxi) Ficha técnica CHÁ VERDE COM CÓLAGENO, VITAMINA C E POLIDEXTROSE Pó para Preparo de Bebida a Base de Chá Verde, com Colágeno hidrolisado, vitamina C e polidextrose Sabor Abacaxi e frutas vermelhas REGISTRO:

Leia mais

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES - CLORIDRATO DE RANITIDINA

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES - CLORIDRATO DE RANITIDINA CLORIDRATO DE RANITIDINA FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES - CLORIDRATO DE RANITIDINA Comprimidos revestidos, contendo 150 mg ou 300 mg de ranitidina (como cloridrato), em embalagens com 10, 20 ou 150

Leia mais

Ação esperada do medicamento: CASODEX inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos.

Ação esperada do medicamento: CASODEX inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos. Modelo de Bula - AstraZeneca do Brasil Ltda. CASODEX 50 mg bicalutamida FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos. Embalagem com 28. USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido contém: bicalutamida...

Leia mais

omeprazol sódico Pó liófilo injetável 40mg Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE

omeprazol sódico Pó liófilo injetável 40mg Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE omeprazol sódico Pó liófilo injetável 40mg Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO omeprazol sódico 40mg Medicamento Genérico Lei nº 9.787, de 1999

Leia mais

47 Por que preciso de insulina?

47 Por que preciso de insulina? A U A UL LA Por que preciso de insulina? A Medicina e a Biologia conseguiram decifrar muitos dos processos químicos dos seres vivos. As descobertas que se referem ao corpo humano chamam mais a atenção

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Rabeprazol Pentafarma 10 mg Comprimidos Gastrorresistentes Rabeprazol Pentafarma 20 mg Comprimidos Gastrorresistentes Rabeprazol Leia atentamente este

Leia mais

Comprimidos revestidos gastrorresistentes de 20 mg. Embalagens com 14 e 28 unidades.

Comprimidos revestidos gastrorresistentes de 20 mg. Embalagens com 14 e 28 unidades. ZIPROL pantoprazol sódico sesqui-hidratado APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos gastrorresistentes de 20 mg. Embalagens com 14 e 28 unidades. VIA ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 5 ANOS DE IDADE COMPOSIÇÃO

Leia mais

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 100g (1/2 copo) Quantidade por porção g %VD(*) Valor Energético (kcal) 64 3,20 Carboidratos 14,20 4,73 Proteínas 1,30 1,73 Gorduras

Leia mais

Ação esperada do medicamento: CASODEX inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos.

Ação esperada do medicamento: CASODEX inibe o estímulo androgênico, resultando assim na regressão dos tumores prostáticos. Modelo de Bula - AstraZeneca do Brasil Ltda. CASODEX 50 mg bicalutamida FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Comprimidos revestidos. Embalagem com 28. USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido contém: bicalutamida...

Leia mais

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda.

Daiichi Sankyo Brasil Farmacêutica Ltda. IDENTIFICAÇÃO DO Loxonin loxoprofeno sódico MEDICAMENTO APRESENTAÇÕES LOXONIN é comercializado em caixas com 8, 15 ou 30 comprimidos de 60 mg. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada comprimido de LOXONIN

Leia mais

Duphalac lactulose MODELO DE BULA. DUPHALAC (lactulose) é apresentado em cartuchos contendo 1 frasco de 200 ml e um copo medida.

Duphalac lactulose MODELO DE BULA. DUPHALAC (lactulose) é apresentado em cartuchos contendo 1 frasco de 200 ml e um copo medida. MODELO DE BULA Duphalac lactulose FORMA FARM ACÊUTICA E APRESENTAÇ ÃO DUPHALAC (lactulose) é apresentado em cartuchos contendo 1 frasco de 200 ml e um copo medida. VIA ORAL USO ADULTO E PEDIÁTRICO COMPOSIÇÃO

Leia mais

Modelo de bula. TEFLUT flutamida USO EM ADULTOS EXCLUSIVAMENTE DO SEXO MASCULINO

Modelo de bula. TEFLUT flutamida USO EM ADULTOS EXCLUSIVAMENTE DO SEXO MASCULINO Modelo de bula TEFLUT flutamida Formas farmacêuticas e apresentação: Caixa contendo 2 blísteres com 10 comprimidos cada USO EM ADULTOS EXCLUSIVAMENTE DO SEXO MASCULINO Via de administração: Via oral Cada

Leia mais

pantoprazol Merck S/A Comprimidos revestidos 20 mg

pantoprazol Merck S/A Comprimidos revestidos 20 mg pantoprazol Merck S/A Comprimidos revestidos 20 mg pantoprazol Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 20 mg APRESENTAÇÕES Pantoprazol 20 mg - Embalagens contendo 7, 14 e 28 comprimidos revestidos.

Leia mais

AULA DO PRODUTO. Curso inicial & Integração Novos Representantes

AULA DO PRODUTO. Curso inicial & Integração Novos Representantes AULA DO PRODUTO Curso inicial & Integração Novos Representantes 1 HELICOBACTER PYLORI A bactéria Helicobacter pylori foi descoberta em 1982 pelos australianos Barry J. Marshall e J. Robin Warren. Até então,

Leia mais

5-HT 1A Núcleos da rafe, hipocampo Gi, AMPc. 5-HT 1B Substância negra, globo pálido, gânglios da base Gi, AMPc. 5-HT 1D Cérebro Gi, AMPc

5-HT 1A Núcleos da rafe, hipocampo Gi, AMPc. 5-HT 1B Substância negra, globo pálido, gânglios da base Gi, AMPc. 5-HT 1D Cérebro Gi, AMPc UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE FARMACOLOGIA SEROTONINA Serotonina: funções e distribuição Receptores centrais e periféricos Neurotransmissor: neurônios

Leia mais

FARMACOTERAPIA EXCLUSIVA Nutracêuticos para o tratamento da dependência Química

FARMACOTERAPIA EXCLUSIVA Nutracêuticos para o tratamento da dependência Química FARMACOTERAPIA EXCLUSIVA Nutracêuticos para o tratamento da dependência Química NUTRACÊUTICOS PARA TRATAMENTO DAS DEPENDÊNCIAS QUÍMICAS TRATAMENTO COM ALTA EFETIVIDADE Os mais recentes estudos científicos

Leia mais

LOSEC MUPS omeprazol magnésico

LOSEC MUPS omeprazol magnésico LOSEC MUPS omeprazol magnésico I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO LOSEC MUPS omeprazol magnésico APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos de 10 mg em embalagens com 14 ou 28 comprimidos. Comprimidos revestidos

Leia mais

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Dispepsia

Especialização em SAÚDE DA FAMÍLIA. Caso complexo Natasha. Fundamentação teórica Dispepsia Caso complexo Natasha Especialização em Fundamentação teórica DISPEPSIA Vinícius Fontanesi Blum Os sintomas relacionados ao trato digestivo representam uma das queixas mais comuns na prática clínica diária.

Leia mais

Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina

Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina Termo de Esclarecimento e Responsabilidade Carbonato de Cálcio, Vitamina D com Bifosfonados ou Raloxifeno ou Calcitonina Eu, (nome do paciente(a) abaixo identificado(a) e firmado(a)), declaro ter sido

Leia mais

FUMARATO DE QUETIAPINA (Portaria 344-C1)

FUMARATO DE QUETIAPINA (Portaria 344-C1) FUMARATO DE QUETIAPINA (Portaria 344-C1) Redução dos sintomas de esquizofrenia. Fórmula Estrutural: Fórmula Molecular: (C 21 H 25 N 3 O 2 S) 2,C 4 H 4 O 4 Peso Molecular: 833,09 g/mol DCB: 07539 CAS: 111974-72-2

Leia mais

FÁRMACOS Moduladores GástricosG

FÁRMACOS Moduladores GástricosG Curso Noções Básicas B de Farmacologia Clínica nica FÁRMACOS Moduladores GástricosG Thyago Araújo Fernandes Secreção gástrica Produção diária de 2,5L de suco gástrico diariamente; Substâncias produzidas:

Leia mais

Bula AstraZeneca FORMA FARMACÊUTICA, VIA DE ADMINISTRAÇÃO E APRESENTAÇÕES COMERCIALIZADAS

Bula AstraZeneca FORMA FARMACÊUTICA, VIA DE ADMINISTRAÇÃO E APRESENTAÇÕES COMERCIALIZADAS Bula AstraZeneca I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO NEXIUM esomeprazol magnésio 20 mg e 40 mg FORMA FARMACÊUTICA, VIA DE ADMINISTRAÇÃO E APRESENTAÇÕES COMERCIALIZADAS Comprimidos revestidos. Via oral. Embalagens

Leia mais

Menos calorias com alimentação termogenica

Menos calorias com alimentação termogenica Menos calorias com alimentação termogenica Eliane Petean Arena Nutricionista CRN Rua : Conselheiro Antonio Prado N: 9-29 Higienópolis Bauru - SP Telefone : (14) 3243-7840 ALIMENTOS TERMOGENICOS Todo alimento

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Gastribien 30 mg cápsulas gastrorresistentes Lansoprazol Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. -Conserve este folheto. Pode ter

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Omede, cápsulas gastrorresistentes Omeprazol 20 mg

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Omede, cápsulas gastrorresistentes Omeprazol 20 mg FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Omede, cápsulas gastrorresistentes Omeprazol 20 mg Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. - Conserve este folheto. Pode ter necessidade

Leia mais

PYLORID. citrato bismútico de ranitidina. Formas farmacêuticas, vias de administração e apresentações comercializadas

PYLORID. citrato bismútico de ranitidina. Formas farmacêuticas, vias de administração e apresentações comercializadas citrato bismútico de ranitidina Formas farmacêuticas, vias de administração e apresentações comercializadas Comprimido revestido, para uso oral. Apresentado em embalagem com 28 comprimidos de 400,0mg.

Leia mais

esomeprazol magnésico tri-hidratado AstraZeneca do Brasil Ltda. Comprimido revestido de liberação retardada 20 mg e 40 mg

esomeprazol magnésico tri-hidratado AstraZeneca do Brasil Ltda. Comprimido revestido de liberação retardada 20 mg e 40 mg esomeprazol magnésico tri-hidratado AstraZeneca do Brasil Ltda. Comprimido revestido de liberação retardada 20 mg e 40 mg 1 esomeprazol magnésico tri-hidratado Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999

Leia mais

APROVADO EM 21-07-2014 INFARMED. Folheto informativo: Informação para o utilizador. Omeprazol Jaba 20 mg cápsulas gastrorresistentes Omeprazol

APROVADO EM 21-07-2014 INFARMED. Folheto informativo: Informação para o utilizador. Omeprazol Jaba 20 mg cápsulas gastrorresistentes Omeprazol Folheto informativo: Informação para o utilizador Omeprazol Jaba 20 mg cápsulas gastrorresistentes Omeprazol Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois contém informação

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Rabeprazol Kebza 10 mg comprimidos gastrorresistentes Rabeprazol Kebza 20 mg comprimidos gastrorresistentes Leia atentamente este folheto antes de tomar

Leia mais

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg

NAXOGIN COMPRIMIDOS. 500 mg NAXOGIN COMPRIMIDOS 500 mg Naxogin nimorazol I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: Naxogin Nome genérico: nimorazol APRESENTAÇÕES Naxogin comprimidos de 500 mg em embalagens contendo 8 comprimidos.

Leia mais

maleato de trimebutina

maleato de trimebutina maleato de trimebutina Althaia S.A. Indústria Farmacêutica Cápsulas Gelatinosas Mole 200 mg maleato de trimebutina Medicamento genérico Lei n o 9.787, de 1999. I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO APRESENTAÇÃO:

Leia mais

Cobavital cobamamida cloridrato de ciproeptadina

Cobavital cobamamida cloridrato de ciproeptadina MODELO DE BULA DO PACIENTE I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Cobavital cobamamida cloridrato de ciproeptadina APRESENTAÇÕES Microcomprimidos COBAVITAL (1 mg cobamamida + 4 mg cloridrato de ciproeptadina):

Leia mais

FURP-CIMETIDINA. Fundação para o Remédio Popular FURP. Comprimido. 200 mg

FURP-CIMETIDINA. Fundação para o Remédio Popular FURP. Comprimido. 200 mg FURP-CIMETIDINA Fundação para o Remédio Popular FURP Comprimido 200 mg BULA PARA O PACIENTE FURP-CIMETIDINA 200 mg Comprimido cimetidina APRESENTAÇÃO Embalagem com 10 comprimidos de 200 mg. USO ORAL USO

Leia mais

pantoprazol sódico sesqui-hidratado

pantoprazol sódico sesqui-hidratado pantoprazol sódico sesqui-hidratado Althaia S.A. Indústria Farmacêutica Comprimidos revestidos de liberação retardada 40 mg pantoprazol sódico sesqui-hidratado Medicamento genérico Lei n o 9.787, de 1999.

Leia mais

NEXIUM esomeprazol magnésico tri-hidratado

NEXIUM esomeprazol magnésico tri-hidratado NEXIUM esomeprazol magnésico tri-hidratado I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO NEXIUM esomeprazol magnésico tri-hidratado APRESENTAÇÕES Comprimidos revestidos de liberação retardada de 20 mg em embalagens

Leia mais

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg

OMENAX. Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg OMENAX Geolab Indústria Farmacêutica S/A Cápsula 20mg e 40mg tratar dispepsia, condição que causa acidez, azia, arrotos ou indigestão. Pode ser usado também para evitar sangramento do trato gastrintestinal

Leia mais

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável

Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Entenda tudo sobre a Síndrome do Intestino Irritável Apesar de ainda não existir cura definitiva para esse problema de saúde crônico, uma diferenciação entre essa patologia e a sensibilidade ao glúten

Leia mais

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas

Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e. outros sintomas Uma Boa alimentação e sua relação com a dor, humor e outros sintomas Nutricionista Camila Costa Unidade de Reabilitação Cardiovascular e Fisiologia do Exercício InCor/FMUSP Será que o que você come influencia

Leia mais

CLORIDRATO DE RANITIDINA GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Comprimidos revestidos. 150 mg e 300 mg

CLORIDRATO DE RANITIDINA GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Comprimidos revestidos. 150 mg e 300 mg CLORIDRATO DE RANITIDINA GERMED FARMACÊUTICA LTDA Comprimidos revestidos 150 mg e 300 mg I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO cloridrato de ranitidina "Medicamento Genérico, Lei nº. 9.787, de 1999". APRESENTAÇÕES

Leia mais

CASEÍNA. Benefícios da Proteína do Leite para o Sono e Nutrição Esportiva

CASEÍNA. Benefícios da Proteína do Leite para o Sono e Nutrição Esportiva Informações Técnicas CASEÍNA Benefícios da Proteína do Leite para o Sono e Nutrição Esportiva DESCRIÇÃO Proteína isolada de caseína, obtida através de um processo estritamente controlado para promover

Leia mais

Menopausa x Gordura abdominal. Nutricionista Fernanda Machado Soares

Menopausa x Gordura abdominal. Nutricionista Fernanda Machado Soares Menopausa x Gordura abdominal Nutricionista Fernanda Machado Soares Menopausa É o período que marca o fim da última menstruação de uma mulher. O tempo dessa transição é chamado de climatério. Marca o fim

Leia mais

Confira a lista dos 25 melhores alimentos para emagrecer:

Confira a lista dos 25 melhores alimentos para emagrecer: Emagrecer nem sempre é uma das tarefas mais simples. A fórmula parece simples (dieta + exercício + descanso) porém diferentes pessoas precisam de diferentes soluções. Uma coisa é certa: qualquer ajuda

Leia mais

Metronidazol Inpharma

Metronidazol Inpharma FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Composição: Metronidazol Inpharma Comprimidos e Pó para suspensão oral Comprimidos: Cada comprimido contém 250 mg de metronidazol. Excipientes: Amido de

Leia mais

Anexo A DIAFURAN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Comprimidos. 2 mg

Anexo A DIAFURAN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA. Comprimidos. 2 mg Anexo A DIAFURAN CAZI QUIMICA FARMACÊUTICA IND. E COM. LTDA Comprimidos 2 mg DIAFURAN cloridrato de loperamida I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome comercial: DIAFURAN Nome genérico: cloridrato de loperamida

Leia mais

Suplementos de A a Z

Suplementos de A a Z Suplementos de A a Z Hoje existe uma enorme lista de suplementos nas lojas. Mas para que servem? Descubra o que a tecnologia alimentícia pode fazer por você. Otimizar os resultados dos treinos, aumentar

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Lansoprazol Jaba 30 mg Cápsulas gastrorresistentes 30 mg Cápsulas gastrorresistentes Lansoprazol Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento

Leia mais

INDÚSTRIA FARMACÊUTICA S.A.

INDÚSTRIA FARMACÊUTICA S.A. RANITIDIL cloridrato de ranitidina MEDQUÍMICA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA S.A. Comprimido Revestido 150 mg RANITIDIL cloridrato de ranitidina comprimido revestido I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Nome Genérico:

Leia mais

especial iate LIAMARA MENDES

especial iate LIAMARA MENDES 54 Maio / Junho de 2013 especial use os alimentos a seu favor iate por LIAMARA MENDES Uma dieta equilibrada aliada a exercícios físicos pode ser considerada a fórmula ideal para a conquista do corpo perfeito.

Leia mais

Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. AAS ácido acetilsalicílico

Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. AAS ácido acetilsalicílico Modelo de Bula Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. AAS ácido acetilsalicílico FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES AAS Infantil comprimidos

Leia mais

ALOIS. cloridrato de memantina APSEN. APRESENTAÇÕES Comprimidos de 10 mg. Caixas contendo 15, 30, 50, 60 e 120 comprimidos revestidos.

ALOIS. cloridrato de memantina APSEN. APRESENTAÇÕES Comprimidos de 10 mg. Caixas contendo 15, 30, 50, 60 e 120 comprimidos revestidos. ALOIS cloridrato de memantina APSEN FORMA FARMACÊUTICA Comprimidos revestidos. APRESENTAÇÕES Comprimidos de 10 mg. Caixas contendo 15, 30, 50, 60 e 120 comprimidos revestidos. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO

Leia mais

COMPOSIÇÃO Cada um g do gel contém 17-β estradiol... 0,6 mg; excipientes q.s.p...1 g. (carbômero 980, trolamina, álcool etílico 96% e água)

COMPOSIÇÃO Cada um g do gel contém 17-β estradiol... 0,6 mg; excipientes q.s.p...1 g. (carbômero 980, trolamina, álcool etílico 96% e água) Oestrogel estradiol FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Gel - Embalagem contendo 80 g + uma régua dosadora. USO ADULTO VIA TRANSDÉRMICA COMPOSIÇÃO Cada um g do gel contém 17-β estradiol... 0,6 mg; excipientes

Leia mais

APROVADO EM 26-06-2007 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO

APROVADO EM 26-06-2007 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO FOLHETO INFORMATIVO Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento. Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico. Este medicamento

Leia mais

PATOLOGIAS DO SISTEMA DIGESTIVO, ÚLCERA PÉPTICA E GASTRITE

PATOLOGIAS DO SISTEMA DIGESTIVO, ÚLCERA PÉPTICA E GASTRITE PATOLOGIAS DO SISTEMA DIGESTIVO, ÚLCERA PÉPTICA E GASTRITE Como prevenir? Como diagnosticar? Como tratar? SISTEMA DIGESTIVO O sistema digestivo se estende da boca até o ânus. É responsável pela recepção

Leia mais

RESFENOL. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Cápsulas 400mg paracetamol + 4mg maleato de clorfeniramina + 4mg cloridrato de fenilefrina

RESFENOL. Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Cápsulas 400mg paracetamol + 4mg maleato de clorfeniramina + 4mg cloridrato de fenilefrina Kley Hertz S/A Indústria e Comércio Cápsulas 400mg paracetamol + 4mg maleato de clorfeniramina + 4mg cloridrato de fenilefrina paracetamol maleato de clorfeniramina cloridrato de fenilefrina APRESENTAÇÃO

Leia mais

MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09

MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09 MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09 OPRAZON omeprazol sódico APRESENTAÇÕES Pó injetável. Embalagem com 20 frascos-ampola contendo 40 mg de omeprazol base + 20 ampolas de diluente contendo 10 ml. VIA DE ADMINISTRAÇÃO:

Leia mais

MODELO BULA PARA O PROFISSIONAL DA SAÚDE. Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento.

MODELO BULA PARA O PROFISSIONAL DA SAÚDE. Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. MODELO BULA PARA O PROFISSIONAL DA SAÚDE Esta bula é continuamente atualizada. Favor proceder a sua leitura antes de utilizar o medicamento. Folonin ácido fólico FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES: Comprimidos

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: Miocalven D citrato de cálcio colecalciferol (vitamina D)

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: Miocalven D citrato de cálcio colecalciferol (vitamina D) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: Miocalven D citrato de cálcio colecalciferol (vitamina D) APRESENTAÇÕES Pó para suspensão. Cada sachê contém 4,0 g de pó para uso oral, contendo 500 mg de cálcio (na forma

Leia mais

CONDROFLEX. sulfato de glicosamina + sulfato de condroitina. Cápsula. 500mg + 400mg

CONDROFLEX. sulfato de glicosamina + sulfato de condroitina. Cápsula. 500mg + 400mg CONDROFLEX sulfato de glicosamina + sulfato de condroitina Cápsula 500mg + 400mg CONDROFLEX sulfato de glicosamina + sulfato sódico de condroitina APRESENTAÇÕES Condroflex 500mg + 400mg. Embalagem com

Leia mais

Vazy Cloridrato de sibutramina monoidratado

Vazy Cloridrato de sibutramina monoidratado Vazy Cloridrato de sibutramina monoidratado EMS Sigma Pharma Ltda cápsula 10mg e 15mg 1 Vazy cloridrato de sibutramina monoidratado IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Vazy (Cloridrato de sibutramina monoidratado)

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Esomeprazol Alter, 20 mg, Comprimidos gastrorresistentes Esomeprazol sódico Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento. - Conserve este

Leia mais

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES

Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES 5.5.2009 Alterações Metabolismo Carboidratos DIABETES Introdução Diabetes Mellitus é uma doença metabólica, causada pelo aumento da quantidade de glicose sanguínea A glicose é a principal fonte de energia

Leia mais

COMPOSIÇÃO: Cada drágea de STABLON (tianeptina sódica) contém: tianeptina sódica...12,5 mg excipientes q.s.p...1 drágea

COMPOSIÇÃO: Cada drágea de STABLON (tianeptina sódica) contém: tianeptina sódica...12,5 mg excipientes q.s.p...1 drágea IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: STABLON tianeptina sódica APRESENTAÇÕES: Embalagem contendo 30 ou 60 drágeas de 12,5mg. USO ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO: Cada drágea de STABLON (tianeptina sódica) contém:

Leia mais

Aesculus hippocastanum

Aesculus hippocastanum Novarrutina Aesculus hippocastanum FITOTERÁPICO Parte utilizada: semente Nomenclatura botânica Nome científico: Aesculus hippocastanum Nome popular: Castanha da Índia Família: Hippocastanaceae. Formas

Leia mais

COMPOSIÇÃO: COMPRIMIDOS 200 mg 400 mg Carbamazepina DCB 0187.01-1... 200 mg... 400 mg Excipiente q.s.p... 1 comp... 1 comp.

COMPOSIÇÃO: COMPRIMIDOS 200 mg 400 mg Carbamazepina DCB 0187.01-1... 200 mg... 400 mg Excipiente q.s.p... 1 comp... 1 comp. Tegretard Carbamazepina Comprimidos de 200 mg e 400 mg FORMA FARMACÊUTICA E DE APRESENTAÇÃO: Comprimidos: 200 mg e 400 mg Embalagem com 2 e 20 blisteres com 10 comprimidos COMPOSIÇÃO: COMPRIMIDOS 200 mg

Leia mais

mirtazapina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999

mirtazapina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 mirtazapina Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999 FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES mirtazapina 30 mg. Embalagem contendo 7, 14 ou 28 comprimidos revestidos. mirtazapina 45 mg. Embalagem contendo

Leia mais

MENELAT. mirtazapina. Comprimidos revestidos - 30 mg e 45 mg INDRAD

MENELAT. mirtazapina. Comprimidos revestidos - 30 mg e 45 mg INDRAD MENELAT - 30 mg e 45 mg INDRAD BULA PARA PACIENTE Bula de acordo com a Resolução-RDC nº 47/2009 MENELAT I- IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO MENELAT APRESENTAÇÕES 30 mg: embalagens com 10 e 30 comprimidos.

Leia mais

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO. Bicalutamida Stada 50 mg Comprimidos revestidos por película

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO. Bicalutamida Stada 50 mg Comprimidos revestidos por película RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO 1. NOME DO MEDICAMENTO Bicalutamida Stada 50 mg Comprimidos revestidos por película 2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA 1 comprimido contém 50 mg de bicalutamida

Leia mais

MODELO DE BULA. ONTRAX cloridrato de ondansetrona

MODELO DE BULA. ONTRAX cloridrato de ondansetrona MODELO DE BULA ONTRAX cloridrato de ondansetrona Forma farmacêutica e apresentações: Caixas com 1 ampola de 2 ml de solução injetável com 4 mg/ 2mL Caixas com 20 ampolas de 2 ml de solução injetável com

Leia mais

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35

Conheça 30 superalimentos para mulheres Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:28 - Última atualização Dom, 02 de Dezembro de 2012 11:35 Manter a saúde, deixar a barriga sarada e aumentar a energia são benefícios que podem ser conquistados com a escolha correta dos alimentos. Alguns itens colaboram para ter ossos fortes, queimar gordura,

Leia mais

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: - EBASTEL COMPOSIÇÃO: - EBASTEL INFORMAÇÕES AO PACIENTE: - EBASTEL. Ebastel. ebastina. Oral.

FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: - EBASTEL COMPOSIÇÃO: - EBASTEL INFORMAÇÕES AO PACIENTE: - EBASTEL. Ebastel. ebastina. Oral. Ebastel ebastina Oral Xarope USO PEDIÁTRICO (ACIMA DE 2 ANOS) Comprimido USO PEDIÁTRICO (ACIMA DE 12 ANOS) E ADULTO FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES: - EBASTEL Comprimidos revestidos contendo 10 mg

Leia mais

ÍNDICE BRAVEWHEY WHEY PROTEIN BRAVEWK2 PRÉ-TREINO BRAVECARBUS CARBO AMINOBRAVE BCAA BRAVEPURE CREATINA GLUTABRAVE L-GLUTAMINA OXYBRAVE TERMOGÊNICO

ÍNDICE BRAVEWHEY WHEY PROTEIN BRAVEWK2 PRÉ-TREINO BRAVECARBUS CARBO AMINOBRAVE BCAA BRAVEPURE CREATINA GLUTABRAVE L-GLUTAMINA OXYBRAVE TERMOGÊNICO ÍNDICE BRAVEWHEY WHEY PROTEIN BRAVEWK2 PRÉ-TREINO BRAVECARBUS CARBO AMINOBRAVE BCAA BRAVEPURE CREATINA GLUTABRAVE L-GLUTAMINA OXYBRAVE TERMOGÊNICO 04 05 06 07 08 09 10 BRAVEWHEY CONCENTRADO O BRAVEWHEY

Leia mais

MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09

MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09 MODELO DE BULA PACIENTE RDC 47/09 pantoprazol sódico sesqui-hidratado Medicamento genérico Lei n 9.787, de 1999 APRESENTAÇÕES Pó para solução injetável. Embalagens contendo 1, 5, 20 ou 50 frasco(s)-ampola(s)

Leia mais