INTRODUÇÃO À REDES. Para conseguir que máquinas se comuniquem é necessário:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO À REDES. Para conseguir que máquinas se comuniquem é necessário:"

Transcrição

1 REDES

2 INTRODUÇÃO À REDES Simplificando ao extremo, uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Ex: Se interligarmos dois computadores, de modo que eles possam se comunicar e trocar dados, temos uma rede... de dois computadores.

3 INTRODUÇÃO À REDES Para conseguir que máquinas se comuniquem é necessário: interligar fisicamente as máquinas (Os meios físicos utilizados para interligar máquinas vão desde simples "fios elétricos" até processos sofisticados como a comunicação via satélite. Independentemente do meio utilizado, o que importa realmente é que as máquinas estejam "conectadas fisicamente".) "regular" as máquinas (Seus componentes, como botões, conectores ou placas de circuito integrado, precisam ser conhecidos e configuráveis)

4 INTRODUÇÃO À REDES Para conseguir que máquinas se comuniquem é necessário: fazer com que "falem" a mesma linguagem usando a mesma "gramática" (Para que máquinas interligadas numa rede se entendam, um determinado sinal precisa ter sempre o mesmo significado PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO )

5 Função das redes Compartilhamento de recursos Disponibilizar acesso compartilhado de dados Compartilhar impressoras e periféricos na rede Disponibilizar acesso a web Confiabilidade Confiança e garantia de dados não duplicados Economia Facilidade de acesso e velocidade de pesquisa Acesso a base de dados em um único servidor Garantia de distribuição de um único programa aplicativo Comunicação Forma de comunicação eficiente Duplicação de dados eficiente

6 Topologia Corresponde à estrutura de interconexão física das várias estações que compõem a rede. Pode refletir tanto a localização geográfica das estações como o fluxo de informação gerado entre elas.

7 As topologias devem ser adequadas para: Conexão de todas as estações conectividade com diversos terminais e micros Conectividade com outras redes Modularidade Posição de Como ela se integra nos diversos módulos de rede (rede adm) ---- (rede-contabilidade) Facilidade de comunicação com outras topologias Expansibilidade Como entrar em outros níveis de grupo de rede Escalabilidade Rede de micros chegar a uma rede de Mainframe(equipamento de grande porte) Segurança de transmissão Garantia de Transmissão de pacotes Garantia de integridade e velocidade da rede Bloqueio de acesso indevido

8 Formas de Classificação Localidade Depende da localização dos pontos de rede, podendo ser: Locais Externos (outros prédios ou até mesmo outros Países) Homogeneidade do nódos Numero de pontos de conexão da rede Garantia de que cada nó(ponto de rede) terá a mesma velocidade da rede toda Controle centralizado/descentralizado Distribuição de acessos centralizada Permissão para compartilhamento descentralizado Distribuição de memória Distribuir a memória de armazenamento (espaço) por cotas de grupos ou usuários Forma de transmissão de dados Meios de transmissão de dados através de pacotes Protocolos de Comunicação (TCP IP Protocolo WEB) ou IPX, NETBIOS

9 1. Ponto a ponto ( store and forward ) Conexão entre redes de estações Armazenar e transmitir dados, ou Estabelecer circuito prévio

10 2. Multiponto ( broadcast ) Uma estação envia dados simultaneamente para várias outras Meio comum de transmissão

11

12

13 1. Topologia Estrela Nó Central Pouca Integridade Fácil Expansão Baixa Taxa de Transferência Baixo Custo Não homogeneidade Atrasos Reduzidos

14 2. Topologia em Árvore Facilidade de inclusão de novos nós Roteamento simples Pouca integridade

15 3. Topologia em Malha Pouco ou nenhum roteamento Alta integridade Alta taxa de transferência Pequenos atrasos Custo elevado de expansão

16 4. Topologia em Anel Baixo custo de expansão Simplicidade operacional Baixa confiabilidade nos enlaces Técnicas específicas de acesso ao meio

17 5. Topologia Barramento Baixo custo de expansão Atrasos mínimos Alta taxa de transferência Técnicas específicas de acesso ao meio

18 6. Topologias Mistas (Híbridas) Procuram agregar características desejáveis das topologias básicas para superar limitações. Dificuldade de manutenção e operação Limitação no número de estações e no alcance da rede Confiabilidade Necessidade de interconexão de redes

19 Anel-Estrela Estrutura de interconexão em anel Suportes físicos de transmissão centralizados

20 TIPOS DE REDES LAN WAN MAN SAN

21 Tipo de rede LAN Significado de LAN : Local Area Network Local Area Network é o nome que se dá para uma rede local.

22 Local Area Network LAN é uma rede que interconecta diversos computadores em uma área relativamente pequena, bem delimitada. Locais mais utilizados: Escritórios, laboratórios de escolas, empresas pequenas, casa de jogos LanHouse.

23 Local Area Network Modo de uso: Os usuários executam tarefas a partir de seus computadores. Tarefas que podem ser realizadas: Entre as tarefas podemos destacar os banco de dados, aplicativos específicos, planilhas e editores de texto.

24 Local Area Network Os módulos mais importantes de uma rede local são:. Servidores: É um computador que eleva a capacidade do processamento, cuja função é disponibilizar serviços à rede.. Workstations (Clientes/usuários): A partir dela os usuários acessam informações no servidor, e rodam aplicações locais.. Recursos: recursos de comunicação e equipamentos.

25 Local Area Network A variedade de topologias da LAN é grande, mas três topologias são dominantes: BUS RING HUB

26 Local Area Network - BUS A rede bus é a mais simples. Possui uma única via principal de comunicação. Cada máquina da rede é ligada ao cabo principal (bus) através de um componente denominado transceptor ou caixa de junção. O bus também é chamado de backbone porque lembra a coluna vertebral humana com suas costelas. De cada transceptor sai um cabo (geralmente curto) que é conectado ao adaptador de rede da máquina (placa de rede).

27 Local Area Network - BUS Vantagens Uma das vantagens da rede bus é que ela permite o uso de bus de alta velocidade quando se utiliza, por exemplo, um cabo de fibra ótica para o backbone e cabos menores e mais lentos entre os transceptores e as máquinas. Outra vantagem é que, geralmente, a rede continua funcionando mesmo que uma das placas de rede de uma das máquinas esteja com problemas. A maioria das máquinas conectadas ao bus podem enviar e receber dados.

28 Local Area Network - BUS Muitas LANs de pequeno porte, onde são usados cabos coaxiais ou cabos de par trançado, têm uma topologia bus simplificada. O princípio é o mesmo da rede bus, apenas não existem os transceptores. Estes são substituídos por conectores em forma de T.

29 Local Area Network - RING Apesar do que o nome indica - Ring ou Anel - a topologia ring não é uma rede de topologia bus onde as extremidades se encontram para se fecharem em anel. O termo Anel gera confusão. Ring ou Anel se refere à arquitetura da unidade central que controla as mensagens ou sinais da rede. Numa rede token ring, a unidade de controle central é chamada de MAU.

30 Local Area Network - HUB Uma rede hub (núcleos) usa um cabo principal como a rede bus, que é denominado de backplane. Desse backplane saem cabos que se conectam aos hubs. Um hub é uma caixa contendo diversas portas nas quais as máquinas da rede serão ligadas. Os cabos que vão até os núcleos de conexão (hubs) são chamados de drops.

31 REDES WAN WAN - Wide Area Network Redes de longa distância

32 INTRODUÇÃO a WAN Toda a tecnologia wireless não é nova, porém, em nossos dias apresenta grandes sinais de que veio para ficar.

33 INTRODUÇÃO a WAN Basicamente podemos interligar os computadores de uma residência, pequeno escritório ou mesmo corporações.

34 CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS SPREAD SPECTRUM Tecnologia de transmissão de rádio desenvolvida no militarismo e liberada comercialmente em Basicamente utilizam-se dois processos de modulação: DSSS (Direct Sequence Spread Spectrum) FHSS (Frequency Hoping Spread Spectrum)

35 CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS SPREAD SPECTRUM Grandes aplicações comerciais: Telefonia Celular CDMA GPS (Global Position System) Backbones MAN e WAN Em redes locais é utilizada a mais de 15 anos

36 CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS Padronização IEEE IEEE hoje é o principal orgão responsável pelas padronizações ethernet. A norma específica para wireless LAN é b. Regulamenta a quantidade de canais de transmissão e suas respectivas frequências Velocidades de transmissão e os fall back s Métodos de acesso e controle de fluxo Funcionamento dos tipos de topologia Com a padronização é possível garantir a interoperabilidade de fabricantes.

37 CARACTERÍSTICAS DE FUNCIONAMENTO LICENCIAMENTO Pelas facilidades de instalação e operação o Ministério das Comunicações através da ANATEL, considera este sistema como de uso liberado. Obviamente seguindo algumas condições: Potência máxima de 1 watt Não geração de interferência em sistemas primários Utilização das frequências específicas: 902 à 928 Mhz 2.4 à Ghz à Ghz

38 CARACTERÍSTICAS DE FUNCIONAMENTO As redes wireless LAN funcionam baseadas no princípio de células. Os Access Point podem ser considerados como um hub sem fio, além de definirem a área de abrangência. Ocorrendo uma conexão como uma rede metálica dizemos que existe conexões Access Point.

39 CARACTERÍSTICAS DE FUNCIONAMENTO Quando a rede é somente wireless sem conexão central e sem o segmento metálico dizemos que sua topologia é Add Hoc Mode. O alcance médio destes equipamentos em área aberta é de 100 metros de raio.

40 CARACTERÍSITICAS DE FUNCIONAMENTO Consumo de banda pelo perfil de aplicação. Perfil do usuário Aplicação Típica Throughput Baixo uso 2 KBps Médio uso Alto uso DOS,WordPerfect, , Ambiente Windows MS Power Point 4 KBps 8 KBps

41 CARACTERÍSTICAS DE FUNCIONAMENTO Quantidade de usuários pelo perfil de protocolo utilizado.

42 CARACTERÍSTICAS DE FUNCIONAMENTO Comparativo de performance.

43 CARACTERÍSTICAS DE FUNCIONAMENTO Mecanismo de segurança É de extrema importância e todos os equipamentos deverão apresentar o maior número de opções possíveis como: Utilização da tecnologia de Spread Spectrum Criptografia Identificação do segmento de rede wireless Tabela de acesso por MAC Address

44 CARACTERÍSTICAS DE FUNCIONAMENTO Interferências Sempre será um aspecto de preocupação perante os usuários, sendo assim devemos tomar cuidado com: Motores de elevadores Copiadoras Telefones sem fio na mesma frequência Alarmes de segurança na mesma frequência Fornos de microondas

45 IMPLANTAÇÃO E GERENCIAMENTO SITE SURVEY Etapa mais importante na elaboração dos projetos de wireless. É necessário seguir algumas etapas para sua correta execução: Análise do lay-out ou planta do local a ser abrangido pela rede wireless Desta forma é possível identificar a quantidade de células e pontos de acesso Utlizar todas as ferramentas (softwares) fornecidas pelo fabricante

46 IMPLANTAÇÃO E GERENCIAMENTO SITE SURVEY Baseado nestes resultados teremos informações importantes: Equipamentos necessários com precisão, incluindo acessórios (antenas, amplificadores, etc) Certeza de funcionamento da solução e do sistema como um todo Custo e tempo preciso de implantação do projeto Eliminação de variáveis indesejáveis

47 IMPLANTAÇÃO E GERENCIAMENTO GERENCIAMENTO Para um perfeito gerenciamento de uma rede wireless, devemos utilizar os software s disponibilizados pelos fabricantes com a maioria dos equipamentos. Como no exemplo a seguir:

48 IMPLANTAÇÃO E GERENCIAMENTO GERENCIAMENTO

49 IMPLANTAÇÃO E GERENCIAMENTO GERENCIAMENTO

50 ESTUDOS DE CASO

51 ESTUDOS DE CASO

52 ESTUDOS DE CASO

53 ESTUDOS DE CASO

54 ESTUDOS DE CASO

55 ESTUDOS DE CASO

56 OBJETIVO Toda a rede wireless deve prover facilidades como: Gerar alta confiabilidade Mobilidade aliada a grande flexibilidade Alta imunidade a ruídos Gerar baixa interferência em outros equipamentos Ser utilizada em ambientes internos como também externos Vários equipamentos deverão poder trabalhar simultaneamente em um mesmo ambiente

57 Redes WAN Radio frequência Satélite

58 Redes sem Fio (Radio Freqüência) Tecnologia sem fio (wireless) permite comunicação sem conexão física direta entre os equipamentos.

59 Faixas de freqüência utilizadas Inicialmente selecionou-se a faixa de 900Mhz, que é uma faixa livre (velocidade limitada de 1 ou 2Mbps) Depois 2,4Ghz, a principio destinada para uso industrial, científico e médico mas considerada livre (velocidades de 11Mbps ou até superiores)

60 Problemas Qualquer um pode utilizar-se desta faixa de freqüência, dentro dos limites de potência (que determinam o alcance) especificados pelos órgãos reguladores. Pode ocorrer interferência se mais de um equipamento estiver usando a mesma freqüência, ocasionando perda de performance ou até impossibilitando a comunicação. Ruídos causados por outras fontes eletromagnéticas emissoras de ondas de radio. Pode ser usado espalhamento de espectro ou Spread Spectrum para resolver.

61 Wireless LANs (Redes Sem Fio) Interligação de 2 redes locais (ponto-a-ponto), normalmente entre edificações distantes desde algumas centenas de metros até alguns kilometros. A maior limitação desta aplicação, além da distância, é a necessidade de se ter uma visada direta entre os 2 pontos, sendo como solução de contorno a utilização de repetidores no meio do caminho. Interligação de estações de redes locais (multi-ponto), normalmente em ambientes fechados, incluindo-se galpões, escritórios e até locais públicos como aeroportos. Nesta aplicação, a wireless LAN substitui o cabeamento convencional pela tecnologia de comunicação via rádio.

62 Wireless LANs (Redes Sem Fio)

63 Wireless LANs (Redes Sem Fio)

64 Wireless LANs (Redes Sem Fio) Com a contínua redução de custos, esta tecnologia será cada vez mais utilizada, surgindo novas questões a serem resolvidas, como confiabilidade, facilidade de instalação e operação e principalmente segurança Apesar do sinal ser embaralhado ( scrambled ), tendo em vista se tratar de um protocolo padronizado, com acesso direto a rede física, qualquer intruso tem relativa facilidade de invasão da rede.

65 Access point Roteador wireless, (estilo access Point) é o equipamento que distribui o sinal pela casa A opção é adotar a tecnologia Wi-Fi -que interliga computadores sem o uso de fio. Em inglês, aliás, Wi-Fi significa "fidelidade sem fio". Atualmente, é o sistema de conexão em rede que mais cresce no mundo. No Brasil, estima-se que menos de 3% dos usuários de banda larga -que são quase 3 milhões- usem conexão sem fio em casa.

66 Access point Par navegar nesses locais, é preciso ter um notebook ou micro de mão (PDA) com capacidade de acesso Wi-Fi. Micros portáteis com a tecnologia Centrino, da Intel, já vem de fábrica com esse recurso, assim como os PDAs mais modernos. Mesmo aparelhos mais antigos podem navegar, desde que equipados com placas PCMCIA (notebooks) ou cartões Wi-Fi, no caso dos micros de mão. Alguns "hotspots" são gratuitos, mas a maioria é paga. Em São Paulo, alguns provedores têm planos de acesso sem fio, com mensalidades em torno de R$ 50.

67 Access point WiMax A tecnologia Wi-fi funciona bem, mas somente em alcances relativamente curtos -até 100 metros em ambientes abertos, 50 metros em fechados. Por isso, para oferecer conectividade em escalas de quilômetros, empresas -e até cidades- têm adotado uma nova tecnologia: o WiMax. A sigla significa "Interconexão Mundial por Acesso em Microondas", e é fruto de um consórcio de 140 empresas de tecnologia, com a gigante dos chips Intel à frente.

68 Access point Um ponto WiMax permite oferecer conexão em um raio de até 50 km, com velocidade máxima de 70 Mbps (Megabits por segundo) -isso em tese, claro, porque na prática a topografia e os prédios de uma cidade grande podem interferir um bocado na transmissão. Comunidades, vilas e até cidades inteiras poderiam ter conexão à Web sem os pesados custos envolvidos na instalação de cabos telefônicos ou de TV. A tecnologia ainda está em fase de certificação (padronização), que deve acontecer ao longo de Ouro Preto, em Minas Gerais, será base para o segundo projeto de rede WiMax no país (o primeiro acontece em Brasília).

69 REDES VIA SATÉLITE RONALDO A. BUENO FILHO RA:

70 Nesta apresentação será abordada a comunicação via satélite focalizando aspectos e tecnologias mais comuns dessa área.

71 Funcionalidade Satélites servem para a comunicação em distâncias muito grandes ou para uma comunicação para vários receptores. Por exemplo: A empresa X, com matriz em São Paulo se comunicar com a filial na zona franca de Manaus. A rede globo para transmissão de sua emissora (funciona como repetidora). Telefonia móvel. Entre muitas outras funções.

72 SATÉLITES A maioria são geossíncronas ou geoestacionárias Para isso, são lançados a uma distância de 36000km acima da linha do equador e viajam numa velocidade de km/h.

73

74 Frequência As frequências utilizadas na comunicação via satélite são a banda C e banda KU. Frequência uplink (Estação terrena para satélite) Frequência downlink (satélite para estação terrena) Banda C 5,850 a 6,425 GHz 3,625 a 4200 GHz Banda KU 14 a 14,5 GHz 11,7 a 12,2 GHz

75 Frequência Transponder de Banda KU tem 27MHz de largura banda enquanto que a banda C tem 36 MHz. Banda KU é melhor e pode-se usar antenas menores devido a frequência mais alta, mas é mais suscetível a interrupções causadas pela chuva. Internacionalmente a banda KU é mais utilizada No Brasil a banda C é mais utilizada

76 Aplicações - Espalhar a mesma informação no link de descida por uma região geográfica muito extensa. - Atingir localidades remotas como sítios, madeireiras, postos em rodovias, etc. - Deseja-se que o tempo de implementação seja rápido, de uso ocasional. - Interligar duas ou mais empresas.

77 Arquitetura A estação terrena mais popular é a VSAT (Very Small Aperture Terminal), com diâmetro variando de 80 a 200 cm. Uma rede VSAT é composta de uma VSAT principal (antena maior) e outras VSAT s remotas que se comunicam com a principal, também chamada de hub station.

78 Topologia Estrela e malha Estrela Uma VSAT tem que se comunicar com a VSAT hub para assim retransmitir o sinal para a outra VSAT (Dupla transmissão). Malha- Qualquer VSAT pode se comunicar com outra VSAT.

79 Topologia

80 Composição física Uma VSAT é formada por duas unidades físicas distintas. A unidade externa (ODU outdoor unit) e a interna (IDU indoor unit). ODU antena, alimentador, transmissor e receptor. IDU fica a banda básica, essencialmente o modem.

81 Constituição física A IDU se conecta por cabos coaxiais feitas no nível de frequencia FI, geralmente na faixa de 2 GHz. A ODU pode ficar no máximo entre 50 a 100m de distância da IDU.

82 Alocação de canais Para existir a comunicação a VSAT tem que estar associada a um canal RF, que pode ser permanente ou por demanda. PAMA Permanent Assignment Multiple Access ou acesso múltiplo com alocação permanente. DAMA Demand Assignment Multiple Access ou acesso múltiplo com alocação por demanda.

83 Métodos de acesso TDMA Time Division Multiple Access. Acesso múltiplo por divisão de tempo, no qual cada canal está associado a mesma frequência e um intervalo de tempo que se repete periodicamente. FDMA Frequency Division Muiltiple Access. Acesso múltiplo por divisão de frequência, ou seja, cada canal está associado a uma frequência.

84 Métodos de acesso FTDMA Frequency Time Division Multiple Access. Acesso múltiplo por divisão de tempo e cada canal está associado a uma frequência. CDMA Code Division Multiple Access. Acesso múltiplo por divisão de código. Utiliza técnica de espalhamento espectral (spread spectrum). Cada canal está associado a um código, que é a chave de decodificação daquele canal.

85

86

87 Redes SAN (Storage Área Network) As redes SAN são consideradas as mais modernas e rápidas disponíveis no mercado. São redes flexíveis que utilizam interfaces fiber-channel e switches especiais de alta velocidade para comunicação entre os servidores e os subsistemas de armazenamento. Sua implementação permite a comunicação de diversos servidores com diversos subsistemas de armazenamento, incluindo dispositivos de fita magnética. A arquitetura SAN facilita a administração e aumenta as possibilidades de compartilhamento de recursos de armazenamento disponíveis e é adequada para aplicações que demandem muitos recursos de I/O e para atividade de consolidação de storage. DISCOS VIRTUAIS

88 MAN Redes Metropolitanas de Alta Velocidade São chamadas RMAVs - Redes Metropolitanas de Alta Velocidade Entende-se por rede metropolitana de alta velocidade uma estrutura de rede de computadores que, tipicamente, conecta instituições que encontram-se distribuídas na área metropolitana de uma cidade através de uma tecnologia que permite a transferência de informação a velocidades superior a 45 Mbps. No Brasil, estão sendo implantadas diversas redes com estas características no momento. Elas representam o principal meio de se ter, num curto espaço de tempo, um backbone nacional de alta velocidade estabelecido no país.

89 MAN Redes Metropolitanas de Alta Velocidade Objetivos : oferecer a usuários e provedores de serviço mecanismos necessários para o monitoramento, administração e distinção dos diferentes tipos de tráfego a fim de prover qualidade de serviço de forma seletiva. Dentre as aplicações em desenvolvimento, destacam-se aquelas que fazem uso intensivo e interativo de redes eletrônicas, requerendo velocidade da ordem de gigabits por segundo, como por exemplo: Vídeo sob demanda; Tele-ensino; Tele-medicina; Sistemas de informação geográfica; Vídeo-conferência; Aplicações de alto desempenho; Metereologia; Agropecuária, e Gerência e operação de redes de alta velocidade.

REDES INTRODUÇÃO À REDES

REDES INTRODUÇÃO À REDES REDES INTRODUÇÃO À REDES Simplificando ao extremo, uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Ex: Se interligarmos

Leia mais

Rede Wireless Para LAN e WAN

Rede Wireless Para LAN e WAN Rede Wireless Para LAN e WAN Marcos Macoto Iwashita CERNET Tecnologia e Sistemas macoto@cernet.com.br www.cernet.com.br INTRODUÇÃO Toda a tecnologia wireless não é nova, porém, em nossos dias apresenta

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos

Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Capítulo VI Telecomunicações: Redes e Aplicativos Uma rede nada mais é do que máquinas que se comunicam. Estas máquinas podem ser computadores, impressoras, telefones, aparelhos de fax, etc. Se interligarmos

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

RCO2. LANs, MANs e WANs Visão geral

RCO2. LANs, MANs e WANs Visão geral RCO2 LANs, MANs e WANs Visão geral 1 LAN, MAN e WAN Classificação quanto a alcance, aplicação e tecnologias Distâncias: WAN: : distâncias arbitrariamente longas MAN: : distâncias médias (urbanas) LAN:

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações Internet, Internet2, Intranet e Extranet 17/03/15 PSI - Profº Wilker Bueno 1 Internet: A destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi assim também com nossa internet

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão.

INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES. Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES O que é uma Rede? Dois ou mais computadores conectados um ao outro por um meio de transmissão. Uma Rede de Computadores é constituída por vários computadores conectados

Leia mais

UNICE Ensino Superior Introdução a Redes de Computadores Aula 01

UNICE Ensino Superior Introdução a Redes de Computadores Aula 01 UNICE Ensino Superior Introdução a Redes de Computadores Aula 01 PROFESSOR: Hiarly Alves Rodrigues Paiva Introdução a Redes de Computadores FACULDADE UNICE Fortaleza CE Ementa Introdução. Topologias de

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Topologias Tipos de Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 REDES LOCAIS LAN -

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

4. Rede de Computador

4. Rede de Computador Definição Uma rede de computadores é formada por um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos, interligados por um sub-sistema de comunicação, ou seja, é quando

Leia mais

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme Profª: Luciana Balieiro Cosme Revisão dos conceitos gerais Classificação de redes de computadores Visão geral sobre topologias Topologias Barramento Anel Estrela Hibridas Árvore Introdução aos protocolos

Leia mais

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes

Composição. Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Composição Estrutura Fisica Redes Sistemas Operacionais Topologias de redes Aterramento Fio de boa qualidade A fiação deve ser com aterramento neutro (fio Terra) trabalhando em tomadas tripolares Fio negativo,

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

ATIVIDADE 1. Definição de redes de computadores

ATIVIDADE 1. Definição de redes de computadores ATIVIDADE 1 Definição de redes de computadores As redes de computadores são criadas para permitir a troca de dados entre diversos dispositivos estações de trabalho, impressoras, redes externas etc. dentro

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

Tecnologia da Informação Apostila 02

Tecnologia da Informação Apostila 02 Parte 6 - Telecomunicações e Redes 1. Visão Geral dos Sistemas de Comunicações Comunicação => é a transmissão de um sinal, por um caminho, de um remetente para um destinatário. A mensagem (dados e informação)

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos

REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES LAN e WAN: Topologias e Equipamentos Prof. Sérgio Rodrigues 1 INTRODUÇÃO Introdução Este trabalho tem como objetivos: definir

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Conceito de Redes Redes de computadores são estruturas físicas (equipamentos) e lógicas (programas, protocolos) que permitem que dois ou mais computadores

Leia mais

Figura 1 Taxas de transmissão entre as redes

Figura 1 Taxas de transmissão entre as redes Conceitos de Redes Locais A função básica de uma rede local (LAN) é permitir a distribuição da informação e a automatização das funções de negócio de uma organização. As principais aplicações que requerem

Leia mais

8/3/2009. TE155-Redes de Acesso sem Fios. TE155-Redes de Acesso sem Fios

8/3/2009. TE155-Redes de Acesso sem Fios. TE155-Redes de Acesso sem Fios Panorama atual das Redes de Acesso sem Fios para Computadores Ewaldo Luiz de Mattos Mehl Universidade Federal do Paraná Departamento de Engenharia Elétrica mehl@eletrica.ufpr.br Computação do Passado Computadores

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br

TI Aplicada. Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br TI Aplicada Aula 05 Redes de Computadores (parte 2) Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com http://www.edilms.eti.br Conceitos Básicos Equipamentos, Modelos OSI e TCP/IP O que são redes? Conjunto de

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores Marco Antonio Montebello Júnior marco.antonio@aes.edu.br Rede É um conjunto de computadores chamados de estações de trabalho que compartilham recursos de hardware (HD,

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores é um conjunto de equipamentos que são capazes de trocar informações e compartilhar recursos entre si, utilizando protocolos para se comunicarem e

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Por que redes de computadores? Tipos de redes Componentes de uma rede IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Quando o assunto é informática, é impossível não pensar em

Leia mais

Voltar. Placas de rede

Voltar. Placas de rede Voltar Placas de rede A placa de rede é o dispositivo de hardware responsável por envio e recebimento de pacotes de dados e pela comunicação do computador com a rede. Existem placas de rede on-board(que

Leia mais

Disciplina : Transmissão de Dados

Disciplina : Transmissão de Dados Disciplina : Transmissão de Dados Paulo Henrique Teixeira Overwiew Conceitos Básicos de Rede Visão geral do modelo OSI Visão geral do conjunto de protocolos TCP/IP 1 Conceitos básicos de Rede A largura

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes e Sistemas Distribuídos. Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação. Redes de comunicação de dados Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação das mensagens

Leia mais

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15

Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Formadora: Daniela Azevedo Módulo 11 IGRI13 Rui Bárcia - 15 Introdução, com algumas características Uma rede sem fios ou uma rede Wireless é uma infraestrutura das comunicações sem fio que permite a transmissão

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES www.professormarcelomoreira.com.br falecom@professormarcelomoreira.com.br Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS

REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS REDES DE COMPUTADORES HISTÓRICO E CONCEITOS BREVE HISTÓRICO A década de 60 Surgiram os primeiros terminais interativos, e os usuários podiam acessar o computador central através de linhas de comunicação.

Leia mais

Aula 1 - Redes de computadores 15

Aula 1 - Redes de computadores 15 Aula 1 - Redes de computadores Objetivos Compreender os conceitos iniciais de redes de computadores. Compreender as principais classificações de redes. Definir e diferenciar as principais topologias de

Leia mais

Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas:

Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas: Redes Sem Fio Sistemas de redes sem fio são classificadas nas categorias de móveis ou fixas: Redes sem fio fixa são extremamente bem adequado para implantar rapidamente uma conexão de banda larga, para

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br

FACULDADE PITÁGORAS. Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA FUNDAMENTOS DE REDES REDES DE COMPUTADORES Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos cpgcarlos@yahoo.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Material elaborado com base nas apresentações

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 A arquitetura de redes tem como função

Leia mais

Fundamentos em Informática

Fundamentos em Informática Fundamentos em Informática Aula 06 Redes de Computadores francielsamorim@yahoo.com.br 1- Introdução As redes de computadores atualmente constituem uma infraestrutura de comunicação indispensável. Estão

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. Rádio Spread Spectrum Este tutorial apresenta os aspectos técnicos dos Rádios Spread Spectrum (Técnica de Espalhamento Espectral) aplicados aos Sistemas de Transmissão de Dados. Félix Tadeu Xavier de Oliveira

Leia mais

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro

Introdução às Redes de Computadores. Por José Luís Carneiro Introdução às Redes de Computadores Por José Luís Carneiro Portes de computadores Grande Porte Super Computadores e Mainframes Médio Porte Super Minicomputadores e Minicomputadores Pequeno Porte Super

Leia mais

Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES

Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES Introdução a Ciência da Computação REDES DE COMPUTADORES Professor: Carlos Henrique E-mail: carlos_hvr@yahoo.com.br Definição Inicial Tipos de Redes Servidores Arquitetura de Protocolos Topologia de Redes

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes de comunicação. de Dados. Network) Area. PAN (Personal( Redes de. de dados

Estrutura de um Rede de Comunicações. Redes de comunicação. de Dados. Network) Area. PAN (Personal( Redes de. de dados Fundamentos de Estrutura de um Rede de Comunicações Profa.. Cristina Moreira Nunes Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação

Leia mais

Topologias e abrangência das redes de computadores. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com

Topologias e abrangência das redes de computadores. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Topologias e abrangência das redes de computadores Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Objetivos Tornar os alunos capazes de reconhecer os tipos de topologias de redes de computadores assim como

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES LAN MAN WAN - Prof. Airton / airton.ribeiros@gmail.com - Prof. Altenir / altenir.francisco@gmail.com 1 REDE LOCAL LAN - Local Area Network

Leia mais

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos O conceito de rede segundo Tanenbaum é: um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

Redes de Computadores. Professor MSc Wylliams Barbosa Santos wylliams.wordpress.com wylliamss@gmail.com

Redes de Computadores. Professor MSc Wylliams Barbosa Santos wylliams.wordpress.com wylliamss@gmail.com Redes de Computadores Professor MSc Wylliams Barbosa Santos wylliams.wordpress.com wylliamss@gmail.com Agenda Introdução a Rede de Computadores Classificação Tipos de Redes Componentes de Rede Internet,

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Késsia Marchi

Redes de Computadores. Prof. Késsia Marchi Redes de Computadores Prof. Késsia Marchi Redes de Computadores Redes de Computadores Possibilita a conexão entre vários computadores Troca de informação Acesso de múltiplos usuários Comunicação de dados

Leia mais

O QUE É REDES DE COMPUTADORES?

O QUE É REDES DE COMPUTADORES? REDES DE COMPUTADORES Wagner de Oliveira O QUE É REDES DE COMPUTADORES? É a conexão de dois ou mais computadores através de um meio de comunicação (cabos, linhas telefônicas, etc.) Possibilita o compartilhamento

Leia mais

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO

SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO SOLUÇÃO DE TELEMETRIA PARA SANEAMENTO Marcelo Pessoa Engenheiro de soluções para saneamento Introdução As indústrias buscam eficiência, aumento da qualidade e a redução de custos. Para alcançar isto investem

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes Noções de Redes: Estrutura básica; Tipos de transmissão; Meios de transmissão; Topologia de redes;

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Arquitetura Padrão 802.11 Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Arquitetura Wireless Wi-Fi

Leia mais

Unidade 1. Bibliografia da disciplina 15/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores

Unidade 1. Bibliografia da disciplina 15/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1 Conceitos básicos de Redes de Computadores 2

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

Equipamentos de Rede

Equipamentos de Rede Equipamentos de Rede Professor Carlos Gouvêa SENAIPR - Pinhais 2 Introdução Objetivos Finalidade dos equipamentos Equipamentos e descrição Nomenclatura de desenho técnico para redes Exercício de orientação

Leia mais

Estrutura de um Rede de Comunicações

Estrutura de um Rede de Comunicações Fundamentos de Profa.. Cristina Moreira Nunes Estrutura de um Rede de Comunicações Tarefas realizadas pelo sistema de comunicação Utilização do sistema de transmissão Geração de sinal Sincronização Formatação

Leia mais

Unidade 1. Bibliografia da disciplina. Introdução. O que compartilhar? Exemplo 12/10/2009. Conceitos básicos de Redes de Computadores

Unidade 1. Bibliografia da disciplina. Introdução. O que compartilhar? Exemplo 12/10/2009. Conceitos básicos de Redes de Computadores Faculdade INED Unidade 1 Conceitos básicos de Redes de Computadores Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados, Sistemas para Internet e Redes de Computadores Disciplina: Fundamentos de Redes Prof.:

Leia mais

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento

UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS. Profº Erinaldo Sanches Nascimento UNINGÁ UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR INGÁ FACULDADE INGÁ CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO TOPOLOGIAS Profº Erinaldo Sanches Nascimento Objetivos Examinar as várias maneiras para projetar a infraestrutura de cabo para

Leia mais

REDES DE 16/02/2010 COMPUTADORES

REDES DE 16/02/2010 COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Delfa M. HuatucoZuasnábar 2010 2 A década de 50 - Uso de máquinas complexas de grande porte operadas por pessoas altamente especializadas e o enfileiramento de usuários para submeter

Leia mais

Capítulo 6 Redes sem fio e redes móveis

Capítulo 6 Redes sem fio e redes móveis Capítulo 6 Redes sem fio e redes móveis Todo o material copyright 1996-2009 J. F Kurose e K. W. Ross, Todos os direitos reservados slide 1 2010 2010 Pearson Prentice Hall. Hall. Todos Todos os os direitos

Leia mais

Introdução. Arquitetura de Rede de Computadores. Prof. Pedro Neto

Introdução. Arquitetura de Rede de Computadores. Prof. Pedro Neto Introdução Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 1. Introdução i. Conceitos e Definições ii. Tipos de Rede a. Peer To Peer b. Client/Server iii. Topologias

Leia mais

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012

Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 Prof. Wilton O. Ferreira Universidade Federal Rural de Pernambuco UFRPE 1º Semestre / 2012 As redes de computadores possibilitam que indivíduos possam trabalhar em equipes, compartilhando informações,

Leia mais

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO

PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO PROJETO BÁSICO (De acordo com a Res. nº 272 da Anatel SCM, de 9 de agosto de 2001, Anexo II) OBJETO OUTORGA DE SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM sendo um serviço fixo de telecomunicações de interesse

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com RESUMO 1 COMUTAÇÃO DE CIRCUITOS Reservados fim-a-fim; Recursos são dedicados; Estabelecimento

Leia mais

RCO2. Redes Locais (LANs): Características e requisitos

RCO2. Redes Locais (LANs): Características e requisitos RCO2 Redes Locais (LANs): Características e requisitos 1 Aplicações de LANs LANs para computadores pessoais Baixo custo Taxas de transmissão limitadas Redes de conexão Interconexão de sistemas maiores

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores... 1 Mobilidade... 1 Hardware de Rede... 2 Redes Locais - LANs... 2 Redes metropolitanas - MANs... 3 Redes Geograficamente Distribuídas - WANs... 3 Inter-redes... 5 Software de Rede...

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Redes I Fundamentos - 1º Período Professor: José Maurício S. Pinheiro Material de Apoio IV TOPOLOGIAS

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Uma LAN proporciona: Topologias. Tipos de rede:

Uma LAN proporciona: Topologias. Tipos de rede: Tipos de rede: Estritamente falando, uma rede local ou LAN (Local Area Network) é um grupo de computadores que estão conectados entre si dentro de uma certa área. As LANs variam grandemente em tamanho.

Leia mais

Protocolo wireless Ethernet

Protocolo wireless Ethernet Protocolo wireless Ethernet Conceituar as variações de redes sem fio (wireless) descrevendo os padrões IEEE 802.11 a, b, g e n. Em meados de 1986, o FCC, organismo norte-americano de regulamentação, autorizou

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES 1 2 REDES DE COMPUTADORES ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Classificação quanto ao alcance geográfico LAN Local Area Network, tem alcance em nível de empresas, órgãos, organizações ou casas.

Leia mais

Introdução Redes de Computadores. Filipe Raulino

Introdução Redes de Computadores. Filipe Raulino <filipe.raulino@ifrn.edu.br> Introdução Redes de Computadores Filipe Raulino Introducão A comunicação sempre foi uma necessidade básica da humanidade. Como se comunicar a distância? 2 Evolução da Comunicação

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E Prof. Luís Rodolfo Unidade I REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO C Redes de computadores e telecomunicação Objetivo: apresentar os conceitos iniciais e fundamentais com relação às redes de computadores

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva

Tecnologia da Informação e Comunicação. Euber Chaia Cotta e Silva Tecnologia da Informação e Comunicação Euber Chaia Cotta e Silva Redes e a Internet Conceitos Básicos 01 Para que você possa entender o que é e como funciona a Internet é necessário primeiro compreender...

Leia mais

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS

LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS LNet Mobility WIRELESS SOLUTIONS INTRODUÇÃO: Entende-se por Mobilidade a possibilidade de poder se comunicar em qualquer momento e de qualquer lugar. Ela é possível graças às redes wireless, que podem

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais http://www.waltercunha.com Bibliografia* Redes de Computadores - Andrew S. Tanenbaum Editora: Campus. Ano: 2003 Edição: 4 ou 5 http://www.submarino.com.br/produto/1/56122?franq=271796

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF.

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. 1 REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE GOIÁS CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN E L A B O R A Ç Ã O : M Á R C I O B A L I A N / T I A G O M A

Leia mais

Sistemas Wireless: Comunicação via satélite. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Sistemas Wireless: Comunicação via satélite. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Sistemas Wireless: satélite. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Satélite Aspectos Gerais Os satélites de comunicação: Surgiram na década de 60. Contendo características

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Elementos da Comunicação Origem da mensagem ou remetente; O canal meio físico; Destino da mensagem ou receptor; Rede de dados ou redes de informação são capazes de trafegar diferentes

Leia mais

A topologia em estrela é caracterizada por um determinado número de nós, conectados em uma controladora especializada em comunicações.

A topologia em estrela é caracterizada por um determinado número de nós, conectados em uma controladora especializada em comunicações. Topologia em estrela A topologia em estrela é caracterizada por um determinado número de nós, conectados em uma controladora especializada em comunicações. Como esta estação tem a responsabilidade de controlar

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática

Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Curso Técnico Integrado em Manutenção e Suporte em Informática Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores 1. Conceitos básicos, Classificação e Topologias de Redes Prof. Ronaldo

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL FUCAPI LYNALDO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE CEEF LISTA DE EXERCÍCIOS

CENTRO EDUCACIONAL FUCAPI LYNALDO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE CEEF LISTA DE EXERCÍCIOS CENTRO EDUCACIONAL FUCAPI LYNALDO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE CEEF ALUNO(A): MATRÍCULA: COMPONENTE CURRICULAR: SISTEMA DE REDE WIRELESS PROFESSOR(A): Marcelo Mendes DATA: 04 07 2011 TURMA: LISTA DE EXERCÍCIOS

Leia mais