Protocolos de armazenamento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Protocolos de armazenamento"

Transcrição

1 Renato Franzin Volnys Bernal & J. Maximo 2 Agenda Protocolos de Armazenamento Jefferson Maximo Volnys Borges Bernal DAS x x DAS ifcp (IP Protocol) FCIP ( over IP) i (Internet Small Computer Systems Interface) Renato Franzin Volnys Bernal & J. Maximo 4 DAS x x DAS x x DAS Direct Attached Storage Dispositivos conectados diretamente Network Attached Storage Compartilhamento de arquivos sobre uma rede de comunicação Storage Area Network Compatilhamento de blocos de disco sobre uma rede de comunicação 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 6 DAS x x DAS x x DAS DAS DAS arquivos e diretórios DAS (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 1

2 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Renato Franzin 8 DAS x x DAS blocos de disco DAS 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 10 DAS DAS Direct Attached Storage Topologia de conexão de dispositivos de armazenamento na qual os dispositivos estão conectados diretamente a um único equipamento ATA Serial ATA Tecnologias ATA Serial ATA Renato Franzin Volnys Bernal & J. Maximo 12 Alan Shugart: Lider desenvolvimento floppy disk (Shugart Associates) Fundou a Seagate Tecnology 1979 SASI (Shugart Associates Systems Interface) 1.5 Mbytes/s 1981 Formado um comite para padronizar a interface Shugart Associates NCR Corporation 1982 Proposta de padrão ANSI Baseada em extensões ao padrão SASI Comite técnico ANSI Task Group X3T Padrão (Small Computer Systems Interface ) (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 2

3 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 14 Atualmente as organizações que desenvolvem ANSI American National Standards Institute ITIC Information Technology Industry Council NCITS National Committee for Information Technology T10 T10 Technical Committee Padrões -1 (1986 primeiro padrão aprovado por ANSI) Incluído nível de sinal SE e DIFF Transferência de dados síncrono e assíncrono -2 (1990 release aprovada pelo ANSI) Suporte WORN disk drive, CD-ROM, scanners e junkboxes Taxa de transferência de dados 10MB/s -3 ( ) Documentação organizada em grupos para padronização 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 16 LVD SE HVD 5 Mbytes/s Mbytes/s SE - 2 fast differential HVD Narrow (8-bit-data) bus 20 Mbytes/s SPI fast&wide SE - 3 SPI fast&wide differential HVD 40 Mbytes/s 1996 Fast- 20 ultra SE 80 Mbytes/s 1998 Fast- 40 SPI- 2 ultra 2 LVD Fast- 80 SPI- 3 ultra 160 (ultra3) LVD Fast- 160 SPI- 4 ultra 320 LVD Fast- 320 SPI- 5 ultra 640 LVD LVD = low voltage differential Fast- 20 SE = single threaded ultra HVD ou differencial = high voltage differential differential HVD Narrow (16-bit-data) and narrow (8-bit data) bus 160 Mbytes/s Mbytes/s 640 Mbytes/s * Wide (16-bit data) bus Interface Barramento compartilhado Suporta várias tipos de periféricos Barramento de 8 bits Suporta 8 dispositivos em um único cabo Barramento de 16 bits Suporta 16 dispositivos em um único cabo Controle por arbitragem Iniciator: enviam comandos (hosts) Targets: recebem os comandos (discos) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 18 Desvantagens Limitação do número de dispositivos no barramento (varia de acordo com a tecnologia ) Possibilidade de conexão do barramento a somente 2 hosts O cabo paralelo adotado pelo é sujeito a cosstalk, limitando seu comprimento Cada dispositivo adicionado a um barramento encurta sua distância Arquitetura -3 Diversos padrões diferentes (familia de padrões) Documento -3 Architecture Model ou SAM Organizado em categorias Commands Protocols Interconnects (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 3

4 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 20 Padrão -3 Commands Padrão -3 Protocols IEEE Firewire 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 22 Padrão -3 Padrão -3 Interconnects 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 24 Padrão -3 Serviço distribuído Padrão -3 Serviço distribuído Segue o modelo cliente-servidor Estrutural (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 4

5 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 26 Padrão -3 Padrão -3 Modelo Cliente-Servidor Modelo estrutural 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Renato Franzin 28 Padrão -3 Sub sistema serviço de entrega Sincronização do estado entre servidores clientes Ordenamento de requisições e respostas 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 30 Problemas Network Attached Storage Protocolos de compartilhamento de arquivos sobre uma rede de comunicação Principais protocolos NFS CIFS Escalabilidade Aumento da capacidade do sistema implica em: Incremento de área de armazenamento Incremento de número de processadores do servidor Incremento da banda de comunicação (número de interfaces) Existem limites para número de processadores e banda de E/S de rede (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 5

6 Renato Franzin Volnys Bernal & J. Maximo 32 StorageAreaNetwork Protocolos de compatilhamento de blocos de disco sobre uma rede de comunicação Principais protocolos Não baseadas na pilha TCP/IP Infiniband Baseadas na pilha TCP/IP i (Internet Small Computer Systems Interface) ifcp (IP Protocol) FCIP ( over IP) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Renato Franzin 34 Modelo de uso do disco Exclusivo Utiliza diretamente um sistema de arquivos para DAS Exemplos: ufs, ext2, ext3, ntfs,... Compartilhado Necessita de um sistema de arquivos que permita acesso concorrente ao disco Exemplos de sistemas de arquivos distribuídos GFS Sistina (www.sistina.com) OpenGFS (www.opengfs.org) PVFS (IBM) Panasas (www.panasas.com) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 36 Histórico Aquitetura desenvolvida pela SUN Microsystems Como parte do Projeto StoreX Protocolo desenvolvido pela IBM IBM decidiu que FC era muito complexo para muitas aplicações IBM desenvolveu a SSA Versão simplificada pela IBM FC foi originalmente desenvolvida para diversas velocidades Variando de 125 Mbps a Mbps Instalações iniciais do eram loops privados Protocolo voltado para transmissão de dados de armazenamento de alto desempenho Implementações atuais possuem taxas de 1 a 2 Gbps Previstas implementações de 4 e 8 Gpbs Cabeamento físico: Cobre: Conectores HSSDC, HSSDC2, ou DB9 Fibra Single-mode ou multi-mode: Conectores SC ou LC (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 6

7 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 38 Pilha de protocolos FC3 FC 0 Camada física FC2 FC 1 FC1 Camada de codificação FC0 FC 2 Camanda de manipulação de quadros FC 3 Camanda de serviços FC 4 Camada de adaptação para protocolos de nível superior FC0 Camada física Manipulada pela eletrônica da interface GBIC 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 40 FC1 Camada de codificação Codificaçao 8b/10b (desenvolvida pela IBM) Detecta erros envolvendo a troca de 1 bit. 10 bits (1024 valores) Sendo que 268 são valores válidos 256 data values 12 control values Start of Frame (SOF), End of Frame (EOF), Idle, Receiver Ready (R_RDY), etc. FC2 Montagem dos quadros, Segmentação e remontagem Controle de fluxo FC3 Camada de serviços Facilidades de broadcasting e multicasting Fornece hunt groups, e.g. routing to a free port Fornece striping across multiple ports Attempts to provide a topology-agnostic view of the network to anything above it in the stack Camada de adaptação para a camada superior 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 42 FC3 FC2 FC1 FC0 FC3 FC2 FC1 FC0 Hierarquia de mensagens Quadros FC é um protocolo baseado em quadros Quadros são de 512, 1024, ou 2048 bytes Tamanho do quadro é negociado durante o port login Praticamente tudo usa frames de 2048 bytes Sequence Uma mensagem atômica é chamada de sequence Sequeces consistem de um ou mais quadros Exchange Uma transação é chamado de Exchange Exchanges consistem de uma ou mais sequencias (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 7

8 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 44 Hierarquia de mensagens Exchange Sequence 0 Sequence 0 Sequence N Quadro 0 Quadro 1 Quadro N byte 0 byte 0 byte N Tipos de Quadros Quadros de controle de enlace Implementar controle de fluxo Reconhecimento (ACK) Não contém Payload Quadros de Dados Para transporde de dados Contém payload de 0 a 2112 bytes codif. 8b/10b codif. 8b/10b codif. 8b/10b Renato Franzin Volnys Bernal & J. Maximo 46 ifcp ifcp ifcp IP Protocol Protocolo que utiliza a pilha TCP/IP para interconexão de disposistivos baseados em Fibre Cannel utilizando infraestrutura IP, em conjunção ou em substituição aos switchs e roteadores Fibre Cannel Volnys Bernal & J. Maximo Renato Franzin 48 ifcp ifcp TCP IP Intra Rede ifcp TCP IP Intra Rede FCIP Rede (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 8

9 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 50 FCIP FCIP FCIP Fibre Cannel over IP Gateway Protocolo que utiliza a pilha TCP/IP para tunelamento de Fibre Cannel sobre a pilha TCP/IP para interconexão de s baseados em geograficamente distribuídos. FC3 FC2 FC1 FC2 FC1 FCIP TCP IP FC0 FC0 Intra Rede Rede Rede TCP/IP Renato Franzin Volnys Bernal & J. Maximo 52 i i i Internet Small Computer Systems Interface Protocolo baseado na pilha TCP/IP para interconexão de hosts e dispositivos utilizando infraestrutura IP e comandos encapsulados 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 54 i i TCP IP Intra Rede TCP IP Intra Rede O que é i? Protocolo de transporte de dados de armazenamento sobre uma rede IP Baseado em Baseado na pilha TCP/IP protocolo de armazenamento Em padronização pelo IETF Encapsula o protocolo dentro de pacotes da rede Rede TCP/IP (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 9

10 2004 Volnys Bernal & J. Maximo Volnys Bernal & J. Maximo 56 i i Diferentes formas de implementação 1. O host pilha TCP/IP executando sobre diferentes links e tecnologias como uma 10/100/1000 Ethernet, ATM, FDDI etc. 2. TOE (TCP/IP Offload Engine NICs) usando interfaces Gigabit ou Gigabit Ethernet 3. i HBAs usando interface Gigabit Ehernet 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 57 i (c) 2004 Volnys Bernal & J. Maximo 10

Administração de Sistemas (ASIST)

Administração de Sistemas (ASIST) Administração de Sistemas (ASIST) Virtualização de Storage SAN Storage Area Network Fibre Channel e iscsi Outubro de 2012 1 Um servidor tradicional contém os seu próprio sistema de armazenamento periférico

Leia mais

June 11, 2012. Instituto de Computação - Universidade Estadual de Campinas. Tecnologias de Armazenamento. Murilo Adriano Vasconcelos

June 11, 2012. Instituto de Computação - Universidade Estadual de Campinas. Tecnologias de Armazenamento. Murilo Adriano Vasconcelos Instituto de Computação - Universidade Estadual de Campinas June 11, 2012 1 2 Interface ATA/IDE Interface SATA Interface SCSI Interface SAS 3 4 Solid State Drives - SSD Fusion-io Evolução da tecnologia

Leia mais

Vanio Rodrigues/10 Página 1. Figura 1 Retirada do sitio http://learn.iis.net/

Vanio Rodrigues/10 Página 1. Figura 1 Retirada do sitio http://learn.iis.net/ Data Center Data Center também conhecido como centro de processamento de dados (CPD). Projetado para ser um ambiente seguro e de acesso controlado, com monitoramento 24x7, Cabeamento estruturado (fibra

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 7 Entrada/saída Os textos nestas caixas foram adicionados pelo Prof. Joubert slide 1 Problemas de entrada/saída Grande variedade

Leia mais

IEEE 1394 PORQUE OUTRO BARRAMENTO? Grande crescimento do número de conectores no PC. Equipamentos analógicos migrando para digital

IEEE 1394 PORQUE OUTRO BARRAMENTO? Grande crescimento do número de conectores no PC. Equipamentos analógicos migrando para digital Histórico IEEE 1394 1986 - primeiras idéias concretas trazidas pela Apple Computers que adotou a denominação FireWire. 1987 - primeira especificação do padrão. 1995 adoção pelo IEEE do padrão IEEE 394.

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Entrada/Saída Material adaptado, atualizado e traduzido de: STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de Computadores. 5ª edição Problemas Entrada/Saída Grande

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores... 1 Mobilidade... 1 Hardware de Rede... 2 Redes Locais - LANs... 2 Redes metropolitanas - MANs... 3 Redes Geograficamente Distribuídas - WANs... 3 Inter-redes... 5 Software de Rede...

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Elementos da Comunicação Origem da mensagem ou remetente; O canal meio físico; Destino da mensagem ou receptor; Rede de dados ou redes de informação são capazes de trafegar diferentes

Leia mais

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano

Redes de Dados. Aula 1. Introdução. Eytan Mediano Redes de Dados Aula 1 Introdução Eytan Mediano 1 6.263: Redes de Dados Aspectos fundamentais do projeto de redes e análise: Arquitetura Camadas Projeto da Topologia Protocolos Pt - a Pt (Pt= Ponto) Acesso

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 8 IEEE 802.3 Ethernet Half-Duplex e Full-Duplex Full-duplex é um modo de operação opcional, permitindo a comunicação nos dois sentidos simultaneamente

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais

Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais Rede de Computadores Modulo I Conceitos Iniciais http://www.waltercunha.com Bibliografia* Redes de Computadores - Andrew S. Tanenbaum Editora: Campus. Ano: 2003 Edição: 4 ou 5 http://www.submarino.com.br/produto/1/56122?franq=271796

Leia mais

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3:

Figura 1 - Comparação entre as camadas do Modelo OSI e doieee. A figura seguinte mostra o formato do frame 802.3: Introdução Os padrões para rede local foram desenvolvidos pelo comitê IEEE 802 e foram adotados por todas as organizações que trabalham com especificações para redes locais. Os padrões para os níveis físico

Leia mais

Introdução ao Protocolo TCP/IP. Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL

Introdução ao Protocolo TCP/IP. Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Prof. Gil Pinheiro UERJ/FEN/DETEL Introdução ao Protocolo TCP/IP Protocolo Inter Redes Histórico Estrutura do Protocolo TCP/IP Equipamentos de Interconexão Endereçamento

Leia mais

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão

O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento. Padrões. Padrões. Meios físicos de transmissão O que é uma rede industrial? Redes Industriais: Princípios de Funcionamento Romeu Reginato Julho de 2007 Rede. Estrutura de comunicação digital que permite a troca de informações entre diferentes componentes/equipamentos

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 7 IEEE 802.3 Padrão Ethernet 10BASE5 É o padrão IEEE 802.3 original, taxa de transmissão de 10Mbps. Utiliza um tipo de cabo coaxial grosso

Leia mais

Camada de Enlace de Dados - Apêndice. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Camada de Enlace de Dados - Apêndice. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Camada de Enlace de Dados - Apêndice Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Sumário Endereço MAC; ARP Address Resolution Protocol; DHCP Dynamic Host Configuration Protocol; Ethernet Estrutura do quadro Ethernet;

Leia mais

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores Apresentação do professor, da disciplina, dos métodos de avaliação, das datas de trabalhos e provas; introdução a redes de computadores; protocolo TCP /

Leia mais

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa 1ª Exercícios - REDES LAN/WAN INSTRUTOR: MODALIDADE: TÉCNICO APRENDIZAGEM DATA: Turma: VALOR (em pontos): NOTA: ALUNO (A): 1. Utilize 1 para assinalar os protocolos que são da CAMADA DE REDE e 2 para os

Leia mais

Aula 06 Redes Locais: Acessos Múltiplos e Ethernet. Prof. Dr. S. Motoyama

Aula 06 Redes Locais: Acessos Múltiplos e Ethernet. Prof. Dr. S. Motoyama Aula 06 Redes Locais: Acessos Múltiplos e Ethernet Prof. Dr. S. Motoyama Redes Locais (Local area networks, LANs) Início da década de 80 IBM s token ring vs. DIX (Digital, Intel, e Xerox) Ethernet IEEE

Leia mais

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM

Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Redes de Computadores I ENLACE: PPP ATM Enlace Ponto-a-Ponto Um emissor, um receptor, um enlace: Sem controle de acesso ao meio; Sem necessidade de uso de endereços MAC; X.25, dialup link, ISDN. Protocolos

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação A camada de enlace, cujo protocolo é utilizado para transportar um datagrama por um enlace individual, define o formato dos pacotes trocados entre os nós nas extremidades, bem como

Leia mais

Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP

Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP Aula 6 Modelo de Divisão em Camadas TCP/IP Camada Conceitual APLICATIVO TRANSPORTE INTER-REDE INTERFACE DE REDE FÍSICA Unidade de Dados do Protocolo - PDU Mensagem Segmento Datagrama /Pacote Quadro 01010101010100000011110

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Protocolos: Fundamentos Fabricio Breve Protocolos linguagem utilizada pelos diversos dispositivos para trocar informações Exemplos: TCP/IP, NetBEUI, SPX/IPX Premissas básicas A maioria

Leia mais

Redes de Alta Velocidade

Redes de Alta Velocidade Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Redes de Alta Velocidade IEEE 802.3z e IEEE 802.3ab Gigabit Ethernet Parte I IEEE 802.3 Ethernet Parte II IEEE 802.3u Fast Ethernet

Leia mais

Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software

Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Software Disciplina: Redes de Computadores 2. Arquiteturas de Redes: Modelo em camadas Prof. Ronaldo Introdução n Redes são

Leia mais

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/

Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ Bateria REDES MPU Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ STJ 2008 Com relação a transmissão de dados, julgue os itens

Leia mais

Padrão Ethernet. Características Gerais

Padrão Ethernet. Características Gerais O padrão ethernet surgiu em 1972 nos laboratórios da Xerox, com o pesquisador Robert Metcalfe. Inicialmente utilizava uma rede onde todas as estações(lans) compartilhavam do mesmo meio de transmissão,

Leia mais

Visão Computacional. Alessandro L. Koerich. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Visão Computacional. Alessandro L. Koerich. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal do Paraná (UFPR) Visão Computacional Alessandro L. Koerich Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal do Paraná (UFPR) Interfaces Câmera PC Analógica, Firewire, GigE, Camera Link, USB Introdução

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Motivação Realidade Atual Ampla adoção das diversas tecnologias de redes de computadores Evolução das tecnologias de comunicação Redução dos

Leia mais

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull

Informática Aplicada I. Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull Informática Aplicada I Sistemas Operacionais Projeto e Implementação Andrew S. Tanenbaum Albert S. woodhull 1 Conceito de Sistema Operacional Interface: Programas Sistema Operacional Hardware; Definida

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Disciplina: Redes I Fundamentos - 1º Período Professor: José Maurício S. Pinheiro Material de Apoio II PADRÃO ETHERNET

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Arquiteturas de Redes

REDES DE COMPUTADORES. Arquiteturas de Redes REDES DE COMPUTADORES Arquiteturas de Redes Agenda Necessidade de Padronização Protocolos e Padrões Órgãos de Padronização Conceitos de Arquitetura em Camadas Arquitetura de Redes OSI TCP/IP Necessidade

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Introdução Redes

Leia mais

1 Lista de exercícios 01

1 Lista de exercícios 01 FRANCISCO TESIFOM MUNHOZ 2007 1 Lista de exercícios 01 1) No desenvolvimento e aperfeiçoamento realizado em redes de computadores, quais foram os fatores que conduziram a interconexão de sistemas abertos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio

REDES DE COMPUTADORES. Camada de Rede. Prof.: Agostinho S. Riofrio REDES DE COMPUTADORES Camada de Rede Prof.: Agostinho S. Riofrio Agenda 1. Introdução 2. Funções 3. Serviços oferecidos às Camadas superiores 4. Redes de Datagramas 5. Redes de Circuitos Virtuais 6. Comparação

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Acerca das características da arquitetura dos computadores que Julgue os itens a seguir, acerca de sistemas operacionais. devem ser consideradas no projeto e na implantação de

Leia mais

Protocolos Hierárquicos

Protocolos Hierárquicos Protocolos Hierárquicos O que é a Internet? Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais Executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra, cobre, rádio,

Leia mais

Organização e arquitetura de computadores Protocolos de barramento

Organização e arquitetura de computadores Protocolos de barramento Organização e arquitetura de computadores Protocolos de barramento Alunos: José Malan, Gustavo Marques, Johnathan Alves, Leonardo Cavalcante. Universal serial bus (USB) O USB é um padrão da indústria que

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural

Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP. Modelo Arquitetural Arquitetura e Protocolos de Rede TCP/IP Modelo Arquitetural Agenda Motivação Objetivos Histórico Família de protocolos TCP/IP Modelo de Interconexão Arquitetura em camadas Arquitetura TCP/IP Encapsulamento

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Arquitetura Token Ring Arquitetura FDDI IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Usada em redes que possuem computadores de grande porte da IBM Opera nas camadas 1 e 2 do

Leia mais

CCNA 1 Conceitos de Ethernet. Kraemer

CCNA 1 Conceitos de Ethernet. Kraemer CCNA 1 Conceitos de Ethernet Conceitos de Ethernet Introdução ao Ethernet Formato do quadro CSMA/CD Tipos de colisão Tipos de erro Autonegociação Introdução ao Ethernet É essencial ter um entendimento

Leia mais

Disciplina : Transmissão de Dados

Disciplina : Transmissão de Dados Disciplina : Transmissão de Dados Paulo Henrique Teixeira Overwiew Conceitos Básicos de Rede Visão geral do modelo OSI Visão geral do conjunto de protocolos TCP/IP 1 Conceitos básicos de Rede A largura

Leia mais

Comunicando através da rede

Comunicando através da rede Comunicando através da rede Fundamentos de Rede Capítulo 2 1 Estrutura de Rede Elementos de comunicação Três elementos comuns de comunicação origem da mensagem o canal destino da mensagem Podemos definir

Leia mais

Técnico em Informática. Redes de Computadores - 2ºE1/2ºE2

Técnico em Informática. Redes de Computadores - 2ºE1/2ºE2 Técnico em Informática Redes de Computadores - 2ºE1/2ºE2 SUMÁRIO 1.1 Introdução 1.2 Motivações 1.3 Transmissor, Receptor e Canal de Comunicação 1.4 Protocolos e Modelo de Camadas 1.5 Serviços de Rede 1.6

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET

ICORLI. INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET INSTALAÇÃO, CONFIGURAÇÃO e OPERAÇÃO EM REDES LOCAIS e INTERNET 2010/2011 1 Protocolo TCP/IP É um padrão de comunicação entre diferentes computadores e diferentes sistemas operativos. Cada computador deve

Leia mais

TECNOLOGIA DE ACESSO A REDES Prof. André Ciriaco andreciriaco@hotmail.com Aula 02 Objetivo da Aula Apresentação da Atividade PO última aula 1.5. Redes WAN Conceitos 1.5.1 Redes Wan -História 1.5.2 Elementos

Leia mais

TOPOLOGIAS FÍSICA. BARRAMENTO É a mais simples das três, pois nela um PC é ligado ao outro,usando apenas um único cabo coaxial.

TOPOLOGIAS FÍSICA. BARRAMENTO É a mais simples das três, pois nela um PC é ligado ao outro,usando apenas um único cabo coaxial. Topologia É um diagrama que descreve como os elementos de uma rede estão interligados. Esses elementos são chamados de NÓS, e podem ser computadores, impressoras e outros equipamentos. 1 Topologias de

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com RESUMO 1 COMUTAÇÃO DE CIRCUITOS Reservados fim-a-fim; Recursos são dedicados; Estabelecimento

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior

Arquitetura de Computadores. Professor: Vilson Heck Junior Arquitetura de Computadores Professor: Vilson Heck Junior Agenda Conceitos Estrutura Funcionamento Arquitetura Tipos Atividades Barramentos Conceitos Como já discutimos, os principais componentes de um

Leia mais

Organização de Computadores 1

Organização de Computadores 1 Organização de Computadores 1 SISTEMA DE INTERCONEXÃO (BARRAMENTOS) Prof. Luiz Gustavo A. Martins Arquitetura de von Newmann Componentes estruturais: Memória Principal Unidade de Processamento Central

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Sobre a arquitetura Ethernet Camadas da arquitetura Ethernet Topologias para redes Ethernet IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 É a arquitetura mais comum em redes locais

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

Equipamentos de Redes. Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways

Equipamentos de Redes. Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways Equipamentos de Redes Placas de Rede, Repetidores, Hubs, Pontes,, Switches, Roteadores, Gateways Placas de Rede Placas de Rede Preparação dos quadros para que possam ser enviados pelos cabos. A placa de

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

RCO2. LANs, MANs e WANs Visão geral

RCO2. LANs, MANs e WANs Visão geral RCO2 LANs, MANs e WANs Visão geral 1 LAN, MAN e WAN Classificação quanto a alcance, aplicação e tecnologias Distâncias: WAN: : distâncias arbitrariamente longas MAN: : distâncias médias (urbanas) LAN:

Leia mais

Arquitetura de Computadores Arquitetura de entrada e saída

Arquitetura de Computadores Arquitetura de entrada e saída Arquitetura de Entrada e Saída Arquitetura de Computadores Arquitetura de entrada e saída Barramento Meio de transmissão de dados entre a CPU, a memória principal e os dispositivos de entrada e saída.

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

Arquitetura do Protocolo da Internet. Aula 05 - Protocolos de Roteamento. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.

Arquitetura do Protocolo da Internet. Aula 05 - Protocolos de Roteamento. Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu. Arquitetura do Protocolo da Internet Aula 05 - Protocolos de Roteamento Prof. Esp. Camilo Brotas Ribeiro cribeiro@catolica-es.edu.br Revisão Roteamento; Gateway; Tabelas de Roteamento; Slide 2 de 82 Rotas?!

Leia mais

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2

PROTOCOLO PPP. Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 PROTOCOLO PPP Luciano de Oliveira Mendes 1 Ricardo dos Santos 2 RESUMO Neste trabalho é apresentado o Protocolo PPP, Suas principais características e seu funcionamento. Suas variações também são enfocadas

Leia mais

STORAGE AREA NETWORKING FUNDAMENTOS. Valdir Adorni Serviços a Clientes valdir.adorni@compwire.com.br

STORAGE AREA NETWORKING FUNDAMENTOS. Valdir Adorni Serviços a Clientes valdir.adorni@compwire.com.br STORAGE AREA NETWORKING FUNDAMENTOS Valdir Adorni Serviços a Clientes valdir.adorni@compwire.com.br 22 de Abril de 2010 Storage Area Network? Storage Area Network (SAN) é qualquer rede de alto desempenho,

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Redes de Computadores Nível de Rede Redes de Computadores 2 1 Nível de Rede Internet Nível de Rede na Internet O ambiente inter-redes: hosts conectados a redes redes interligam-se

Leia mais

Rede de Computadores II

Rede de Computadores II Rede de Computadores II Slide 1 Rede de Computadores II Internet Milhões de elementos de computação interligados: hosts, sistemas finais executando aplicações distribuídas Enlaces de comunicação fibra,

Leia mais

Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro

Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro Fundamentos de Redes de Computadores Arquiteturas de Redes Prof. Ricardo J. Pinheiro Resumo Arquiteturas de Redes Organizações de padronização Modelos de referência Modelo OSI Arquitetura IEEE 802 Arquitetura

Leia mais

Sistemas Operacionais

Sistemas Operacionais Sistemas Operacionais Sistemas de Entrada/Saída Princípios de Hardware Sistema de Entrada/Saída Visão Geral Princípios de Hardware Dispositivos de E/S Estrutura Típica do Barramento de um PC Interrupções

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Comunicação Inter-Processos Sockets e Portas Introdução Sistemas distribuídos consistem da comunicação entre processos

Leia mais

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1)

O modelo ISO/OSI (Tanenbaum,, 1.4.1) Cenário das redes no final da década de 70 e início da década de 80: Grande aumento na quantidade e no tamanho das redes Redes criadas através de implementações diferentes de hardware e de software Incompatibilidade

Leia mais

Interfaces IDE e SCSI. Disco Rígido

Interfaces IDE e SCSI. Disco Rígido Universidade Federal do Rio Grande do Sul Escola de Engenharia Departamento de Engenharia Elétrica Curso de Extensão em Arquitetura de Computadores Pessoais Interfaces IDE e SCSI 1 Setores Trilhas Cabeças

Leia mais

RCO2. Redes Locais (LANs): Características e requisitos

RCO2. Redes Locais (LANs): Características e requisitos RCO2 Redes Locais (LANs): Características e requisitos 1 Aplicações de LANs LANs para computadores pessoais Baixo custo Taxas de transmissão limitadas Redes de conexão Interconexão de sistemas maiores

Leia mais

REDES COMPONENTES DE UMA REDE

REDES COMPONENTES DE UMA REDE REDES TIPOS DE REDE LAN (local area network) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando cabos ou ondas de rádio. WAN (wide area network) interliga

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme

09/06/2011. Profª: Luciana Balieiro Cosme Profª: Luciana Balieiro Cosme Revisão dos conceitos gerais Classificação de redes de computadores Visão geral sobre topologias Topologias Barramento Anel Estrela Hibridas Árvore Introdução aos protocolos

Leia mais

Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br

Vitor Amadeu Souza. vitor@cerne-tec.com.br Introdução Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Veremos agora os passos para enviar uma string de caracteres pela USB. Porém antes veremos um tutorial referente a porta USB. Tutorial USB Sistema de

Leia mais

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour

Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet. Edgard Jamhour Modelo em Camadas Arquitetura TCP/IP/Ethernet Edgard Jamhour Ethernet não-comutada (CSMA-CD) A Ethernet não-comutada baseia-se no princípio de comunicação com broadcast físico. a b TIPO DADOS (até 1500

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74

Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74 3 T E C N O L O G I A S D E R E D E S L O C A I S T E C N O L O G I A Padrão Ethernet... 69 Ethernet a 100 Mbps... 70 Gigabit Ethernet... 70 Padrão Token-Ring... 72 Padrão FDDI... 73 Padrão ATM... 74 PADRÃO

Leia mais

Fundamentos de Rede. Aula 01 - Introdução e Redes

Fundamentos de Rede. Aula 01 - Introdução e Redes Fundamentos de Rede Aula 01 - Introdução e Redes Contextualização Séculos XVIII e XIX - Revolução Industrial máquinas mecânicas, taylorismo, fábricas hierarquia, centralização da decisão, mainframes Séculos

Leia mais

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto

Capítulo 11: Redes de Computadores. Prof.: Roberto Franciscatto Capítulo 11: Redes de Computadores Prof.: Roberto Franciscatto REDES - Introdução Conjunto de módulos de processamento interconectados através de um sistema de comunicação, cujo objetivo é compartilhar

Leia mais

Visão geral da arquitetura do roteador

Visão geral da arquitetura do roteador Visão geral da arquitetura do roteador Duas funções-chave do roteador: Executar algoritmos/protocolos (RIP, OSPF, BGP) Comutar os datagramas do link de entrada para o link de saída 1 Funções da porta de

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches

Aula 03 Regras de Segmentação e Switches Disciplina: Dispositivos de Rede II Professor: Jéferson Mendonça de Limas 4º Semestre Aula 03 Regras de Segmentação e Switches 2014/1 19/08/14 1 2de 38 Domínio de Colisão Os domínios de colisão são os

Leia mais

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet

Arquitetura TCP/IP. Filosofia da Internet Arquitetura TCP/IP Filosofia da Internet foi projetada p/: ser aberta o bastante p/ permitir a execução em uma grande variedade de equipamentos de resistir a possíveis danos que prejudicassem seu funcionamento

Leia mais

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122

TCP-IP - Introdução. Aula 02. Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 TCP-IP - Introdução Aula 02 Professor Sérgio Teixeira E-mail: sergio.professor@multicast.com.br Telefone: (27) 9989-1122 História 1969 - Advanced Research Project Agency (ARPA) financia a pesquisa e o

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I Redes de Computadores I Introdução a Redes de Computadores Prof. Esbel Tomás Valero Orellana Usos de Redes de Computadores Uma rede de computadores consiste de 2 ou mais computadores e/ou dispositivos

Leia mais

Avaya Networking. Rafael Rocha, Sales Engineer Westcon Convergence

Avaya Networking. Rafael Rocha, Sales Engineer Westcon Convergence Avaya Networking Rafael Rocha, Sales Engineer Westcon Convergence Programação 1. Introdução (02/set - 10:00) 2. Conceitos básicos I (16/set - 10:00) 3. Conceitos básicos II (07/out - 10:00) 4. Conhecimento

Leia mais

Arquiteturas de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos

Arquiteturas de Rede. Prof. Leonardo Barreto Campos Arquiteturas de Rede 1 Sumário Introdução; Modelo de Referência OSI; Modelo de Referência TCP/IP; Bibliografia. 2/30 Introdução Já percebemos que as Redes de Computadores são bastante complexas. Elas possuem

Leia mais

A Camada de Rede. A Camada de Rede

A Camada de Rede. A Camada de Rede Revisão Parte 5 2011 Modelo de Referência TCP/IP Camada de Aplicação Camada de Transporte Camada de Rede Camada de Enlace de Dados Camada de Física Funções Principais 1. Prestar serviços à Camada de Transporte.

Leia mais

Pós-Graduação OBCURSOS FACON TI 2007

Pós-Graduação OBCURSOS FACON TI 2007 Pós-Graduação OBCURSOS FACON TI 2007 Prof. Bruno Guilhen Brasília Setembro CONCEITOS DE REDES PARTE 1 Arquitetura e Protocolo de Redes Realidade atual Motivação Ampla adoção das diversas tecnologias de

Leia mais

Sistemas Distribuídos Capítulos 3 e 4 - Aula 4

Sistemas Distribuídos Capítulos 3 e 4 - Aula 4 Sistemas Distribuídos Capítulos 3 e 4 - Aula 4 Aula passada Threads Threads em SDs Processos Clientes Processos Servidores Aula de hoje Clusters de Servidores Migração de Código Comunicação (Cap. 4) Fundamentos

Leia mais