Instituto Mato-grossense De Economia Agropecuária. Conhecimento em Conjuntura e estrutura do Agronegócio de Mato Grosso"

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instituto Mato-grossense De Economia Agropecuária. Conhecimento em Conjuntura e estrutura do Agronegócio de Mato Grosso""

Transcrição

1 Instituto Mato-grossense De Economia Agropecuária Conhecimento em Conjuntura e estrutura do Agronegócio de Mato Grosso"

2 Instituições mantenedoras

3 MUNDO Visão Geral

4 (kcal / person / day) (kg / person / year) Bilhões de pessoas Annual average Tendências mundiais da demanda alimentar World Trends in Food Demand 6 População Mundial Rural e Urbana Taxa de crescimento per capita 5 4 Urbana 3 2 Rural 1 0 Evolução do consumo per capita de alimentos Consumo per capita de alimentos no mundo Fonte: FAO / UN / Icone

5 Brasil - Visão Geral Area População (2011) 8,5 milhões km 2 (5º maior) 195 milhões (6 º maior) PIB (2011) US$ 2,47 Trilhões (6 ª maior) Brasil no ranking mundial de commodities Produção mundial de grãos e oleaginosas 1 o China 2 o EUA 3 o Índia 4 o Brasil (18,4%) (17,7%) (9,3%) (8,7%) Fonte: USDA, FAO, IBGE. Safra 12/13 em milhões de toneladas

6 Crescimento da produção brasileira Crescimento da produção de soja brasileira Crescimento da produção de algodão brasileiro ,3 76,5 78,4 68,7 66,4 60,0 58,4 57,2 55,0 52,3 25,0 25,2 25,6 26,3 26,7 23,3 22,7 20,7 21,3 21,7 23,5 24,2 81,0 83,1 87,5 89,9 85,4 27,1 27,6 28, , ,7 20 1,2 0,9 10 2,4 2,5 1,1 1,1 1,9 1,8 0,8 0,8 3,2 1,4 1,4 3,1 2,0 2,0 2,0 2,1 1,3 1,2 1,2 1,3 2,1 2,1 2,2 1,3 1,3 1, Crescimento da produção de milho brasileiro 69,5 58,7 64,0 66,0 68,2 56,0 57,4 60,3 61,7 51,4 51,0 70,4 72,7 42,5 35,0 15,1 15,4 15,6 15,1 12,2 13,0 14,1 14,8 14,4 14,6 14,8 15,0 14,2 13,0 13, Crescimento da produção de carne brasileira 15,5 13,5 Aves 11,6 10,3 Bovinos 3,4 3,8 Suínos Fonte: Conab, Agroconsult

7 Intensificação do uso do solo Cada vez mais, o uso da terra será intensificado; Áreas de pastagens serão convertidas em campos de alta tecnologia das culturas; Evolução da integração lavoura-pecuária-floresta para otimizar os espaços. Fonte: Famato

8 MT O Estado de Mato Grosso

9 Mato Grosso Visão Geral Área km 2 (3 º maior) População 3,035 milhões (1,8% do Brasil) Taxa de crescimento do PIB: 8% nos últimos 4 anos (R$ 59,6 bi em 2010, 1,6% do PIB Brasil) Mato Grosso no ranking brasileiro º Bovinos Soja Algodão Milho 2ª Safra Girassol Evolução da produção agrícola do Mato Grosso (últimos 20 anos) 38,0 40, ÁREA (MILHÕES HA) Taxa média de crescimento da produção de 11% ao ano, e da área de 8%. 7,1 7,5 7,1 3,0 3,2 8,3 3,0 3,1 PRODUÇÃO (MILHÕES TONS) 9,6 3,6 10,2 3,9 12,3 13,0 4,3 4,3 15,3 5,1 17,8 5,9 20,7 7,1 23,6 21,7 8,1 7,7 22,2 7,1 26,8 27,1 8,0 28,2 28,8 7,9 8,6 8,7 10,1 10, Fonte: CONAB

10 Milhões de hectares Mato Grosso Visão Geral Milhões de toneladas Evolução da área plantada de grãos Evolução da produção de grãos Outros estados Mato Grosso Tac: 8% 60 Tac: 10% 10 10, Área Plantada Mato Grosso e Share Brasil Produção Mato Grosso e Share Brasil Fonte: CONAB/IMEA 2,3 (6%) 4,3 (12%) 10,8 (21%) Grãos liderados pela soja e milho 4,1 (7%) 12,3 (15%) 40,2 (22%) Mato Grosso é responsável por 22% da produção nacional.

11 Competitividade da agricultura Matogrossense Solo Topografia favorável Clima Fatores competitivos Disponibilidade de terras Demanda interna Grande escala e excelente produtividade Portfólio e cultura

12 Competitividade Matogrossense Grande escala no Mato Grosso colheita de soja e milho plantação no mesmo dia (janeiro-março) Plantio direto (ambientalmente correto) Plantio de milho Colheita de soja Duas culturas no mesmo ano soja seguida de milho ou algodão Escala, mecanização, tecnologia Sem irrigação

13 Competitividade Matogrossense Produtividade média Estado de Mato Grosso tem os mais altos rendimentos por hectare Above Average Average Below Average Por ter o clima mais estável e não ter quebras de safra como no Sul. Produtividade média: Fonte: Grupo Kleffmann, desvio-padrão: fonte: Burgo, Marcelo Nery, ESALQUSP Piracicaba, 2005

14 Competitividade Matogrossense Em Mato Grosso, preços sofrem descontos significativos no mercado mundial Problema Geográfico: Distante dos portos Km Km Km Km As alternativas multimodais ainda podem ser desenvolvidas Fonte: Rabobank, Bloomberg Monopólio sobre operações de ferrovia Vias navegáveis e ferrovias ainda inexplorado

15 Infraestrutura e logística O principal ponto fraco do Mato Grosso, infra-estrutura logística, também representa uma oportunidade com novos projetos de estradas, ferrovias e vias navegáveis ainda a serem desenvolvidos. Hidrovias Rodovias Ferrovias Fonte: Imea Área de soja

16 SOJA

17 Fonte: CONAB/IMEA Mato Grosso Soja Evolução da área e produção 10 ÁREA (MILHÕES HA) PRODUÇÃO (MILHÕES TONS) 23, ,8 2,9 9,6 3,1 11,7 3,9 12,9 4,4 15,0 5,2 17,9 16,7 6,1 6,2 15,4 5,1 17,8 17,4 5,7 5,7 18,8 6,2 20,6 21,4 6,4 7,1 7, / / / / / / / / / / / / / /13 0 Área Plantada Mato Grosso e Share Brasil ,9 (21%) 6,1 (26%) 7,89 (28%) Produção em Mato Grosso e Share Brasil ,8 (27%) 17,9 (34%) 23,6 (29%) Taxa média de crescimento é de 8% tanto para a área quanto para produção.

18 Mapa da produção de soja no estado Produção por região Safra 12/13 Área Agrícola Região Área Part. Noroeste 415,5 5% Norte 127,9 2% Nordeste 1200,8 15% Médionorte 3.011,9 38% Oeste 1002,2 13% Centro-sul 483,4 6% Sudeste 1.649,2 21% Total 7.891,0 100% Em mil hectares Em 2012, 50% da produção do grão foi exportada. Fonte: Imea

19 Fonte: Imea Industrias esmagadoras de soja Total Esmagadoras Capacidade total (2012) 14 11, 7 milhões t

20 Fonte: Secex Principais vias de escoamento Escoamento de Grãos por Porto (Participação %) em 2012 Porto Export. SOJA Export. MILHO Santos 58% 69% Manaus 11% 5% Vitoria 8% 7% Santarém 5% 4% São F. do Sul 4% 3% Paranaguá 12% 10% São Luís 3% 2%

21 Milho

22 Fonte: Conab/Imea Mato Grosso Milho 2ª safra Evolução da área e produção ÁREA (MILHÕES HA) PRODUÇÃO (MILHÕES TONS) Taxa média de crescimento é de 15% para área e 24% para produção 7,8 8,5 8,4 7,0 5,9 3,2 3,4 4,0 3,4 1,8 1,9 1,8 1,5 1,8 2,2 1,6 1,7 1,1 1,0 0,6 0,5 0,7 0,9 1,0 17,4 15,6 3,0 2,5 1999/ / / / / / / / / / / / / / Em milhões de hectares Área Plantada Mato Grosso Em milhões de toneladas Produção Mato Grosso ,6 (4%) 1,1 (9%) 3,0 (19%) 1,5 (5%) 4 (10%) 17,4 (22%) 22% da produção total brasileira e 40% do milho segunda safra. Em 2012, 58% da produção foi exportada. 38% da área de soja é utilizada para milho 2º safra.

23 Milho 2ª Safra Plantio de milho Colheita de soja Fonte: Imea 35% Da área de soja é utilizada para milho 2º safra. Região Área de soja Área de milho Participação Noroeste 415,5 75,2 18% Norte 127,9 22,5 18% Nordeste 1.200,8 172,6 14% Médio-norte 3.011, ,6 48% Oeste 1.002,2 350,1 35% Centro-sul 483,4 170,8 35% Sudeste 1.649,2 556,2 34% Total 7.891, ,9 35%

24 Fonte: Imea Consumo de milho Produção 15,6 milhões de toneladas 543 mil tonelada s Mercado Interno MT 2,7 Milhões de toneladas 768 mil toneladas mi toneladas Mercado Externo - Exportações Irã 22% 9,1 milhões de toneladas Outros 46% Malasia Egito 6% 7% Japão 7% Taiwan 12%

25 Algodão

26 Fonte: Conab/Imea Mato Grosso Algodão Em Caroço Evolução da área e produção ÁREA (MILHÕES HA) PRODUÇÃO (MILHÕES TONS) 2,56 2, ,01 2,13 1,58 1,54 1,38 1,32 1,57 1,62 1,50 1,07 1,01 0,87 0,72 0,72 0,39 0,27 0,44 0,45 0,54 0,54 0,45 0,31 0,37 0,43 0,30 0, / / / / / / / / / / / / / / Área Plantada Mato Grosso e Share Brasil Produção Mato Grosso e Share Brasil (33%) 451 (38%) 452 (51%) 0,9 (46%) 1,5 (45%) 1,62 (50%) Fonte: Conab Produção bastante influenciada pelo mercado. Em 2013: a produção representa 50% Da produção brasileira

27 Fonte: Imea/Ampa Principais 1. MT AGRO números - Inputs (Credit) Algodão and Storage Operations Número de algodoeiras em Mato Grosso 136 algodoeiras Exportações Principal mercado Em 2012, 50% da produção da pluma foi exportada. Coréia do Sul, Indonésia e China são os principais mercados, representam 64% das exportações da pluma. Tipos de safra 1 º 2 º 3 º Safra (180 dias) Safrinha (180 dias) Adensado (120 dias)

28 Bovinocultura de corte

29 Mato Grosso Bovinocultura de corte Evolução da área Evolução do Rebanho 26, ,5 25,0 24,5 24,0 23,5 23,0 25, Em milhões de hectares Em milhões de cabeça Área Mato Grosso Rebanho Mato Grosso e share Brasil ,3 25,7 25,8 19 (11,1% ) 27 (13,0% ) 29 (13,9% ) A mais de 5 anos a área de pastagem estabilizou no estado 10 animais Por habitante, enquanto que no Brasil a média é de 1 animal por habitante Fonte: Conab/Imea

30 Abate de bovinos Unid: Milhões de cabeças Machos Fêmeas 5,22 4,66 3,77 49,4% 48,3% 3,10 45,6% 38,9% 61,1% 54,4% 51,7% 50,6% 5,37 42,0% 58,0% 12% 4,87 5,05 4,12 4,18 4,33 37,7% 35,5% 34,2% 44,6% 46,9% 62,3% 64,5% 65,8% 55,4% 53,1% Exportado 18,5% da produção de carne do Estado. O Porto de Santos segue como principal porta de saída da carne bovina de MT (62%). Fonte: Imea

31 Mato Grosso Abate de bovinos nos frigoríficos Utilização da capacidade instalada atual é de 45,7% Total de Capacidade frigorífico total (dia)

32 Mato Grosso Concentração dos frigoríficos Oper. Unid. Unid. Grupo (%) Oper. total JBS 47% BRFoods 14% 2 2 Marfrig 13% 2 2 Frialto 8% 3 3 Outros 17% 6 16 MT 100% Fonte: Mapa; Imea

33 Bovinos: Confinamento e capacidade estática Unid: Mil cabeças ,1 804,1813,95 850,5 792,79 874,7 809, ,1 637,98 592, static capacity Confined cattle Fonte: Imea Aumento de 79% no confinamento desde 2009.

34 Suínos

35 Mato Grosso Suinocultura Abate (mil cabeças) % ,

36 Suínos - Capacidade de abate Capacidade de abate de 9,8 mil cabeças.

37 Produção e destino Em 2012, Mato Grosso produziu 212,8 mil toneladas de carne suína. Produção de carne suína ; 4% Destino da carne suína 5% 1% ; 96% 50% 43% Mercado Interno (ton) Exportação (ton) Angola 1% Middle East China, Hong Kong e Macao Russia Other countries

38 Aves

39 Abate de aves Abate de aves por estado (milhões de cabeças) th Source: IBGE Paraná Santa Catarina São Paulo Rio Grande do Sul Minas Gerais Goiás Mato Grosso

40 Mato Grosso Avicultura Abate (milhões de animais) % , ,41 209,

41 Capacidade de abate de aves Capacidade de abate 1,3 milhões de cabeças

42 Produção e destino da carne de aves Produção de carnes de aves Destino da carne de aves % 0,1% 10% 5% ; 18% ; 82% 84% Source: Secex; IBGE; IMEA Domestic Consumption (t) Exports (t) Angola Japan Middle East Venezuela Other countries Source: Secex; IBGE; IMEA

43 Principais rotas para exportação das carnes Escoamento de Carnes por Porto (Participação %) em 2012 Porto Suínos Aves Bovinos Itajaí 67% 4% 9% Santos 14% 52% 62% S. F. do Sul 2% 6% 6% Paranaguá 13% 15% 12% Demais Portos Porto 3% 23% 11% Export. Total Itajaí 9% Paranaguá 13% São Fransisco do Sul 2% Santos 58%

44 Leite

45 Ranking nacional da produção leiteira Em 2012, Mato Grosso é o 8º maior produtor nacional com grande possibilidade de expansão, apenas melhorando a alimentação, podendo elevar para a sexta posição. Ranking da produção leiteira brasileira Fonte: IBGE; Imea MG RS PR SP GO SC RO MT

46 Evolução da produção em Mato Grosso Em10 anos, a produção leiteira do estado aumentou 139%. Produção de leite em Mato Grosso - Milhões de litros Fonte: IBGE; Imea

47 Armazenagem

48 Condição da armazenagem de grãos DISTRIBUIÇÃO DA CAPACIDADE INSTALADA (28,7 mi de t) Comercial 67,4% Particular 29,1% Cooperativas 3,5% Fonte: CONAB

49 Condição da armazenagem de grãos Mato Grosso's region Capacity Soybean production Corn production Optimal capacity Deficit North middle Northeast Southeast West Northwest South central North MATO GROSSO * Projections Unit: tons Source: Conab/Imea

50 Mercado de trabalho

51 Mato Grosso Mercado de Trabalho 26% da mão de obra empregada no Estado, trabalha no agronegócio Crescimento de 39% * Agronegócio Vínculos totais Fonte: Ministério do Trabalho Elaboração: Imea *2012: Saldo da movimentação do ano adicionado da RAIS 2011

52 Valor Bruto da Produção

53 Mato Grosso Valor Bruto da produção(mil R$) Cultura Share 2013 VARIAÇÃO (%) AGRICULTURA Soja % 24% Algodão % -44% Milho % -22% Cana-de-açúcar % 11% Arroz % -4% Produtos florestais % 2% VBP Agricultura % PECUÁRIA Boi % -3% Aves % 4% Leite % 2% Suínos % 9% VBP Pecuária % VBP Total % 2% Estimativa realizada em dez/12. Elaboração:

54 Meio ambiente

55 Uso e ocupação do solo - Ambiental

56 Mato Grosso - Uso e ocupação do solo (capital)

57 Uso da terra Área Produtiva 38% Área Preservada 62% Área total preservada é maior que a soma dos territórios de São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro

58 Uso da terra 38% 62% Dos 62% (56,02 Milhões ha) 19,05 milhões ha Áreas Protegidas (UC s e TI s) 36,97 milhões ha Preservada nas propriedades rurais 2/3 Da área preservada é preservada pelos produtores. Fonte: SEMA / IMEA

59 Legislação ambiental O Brasil é o país com as leis ambientais mais rígidas no mundo Reserva Legal Área de Preservação Permanete

60 Legislação ambiental Legislação Ambiental Área de preservação permanente 0 Metros 50 Metros* 30 Metros* * Para rios com menos de 50 metros de largura. 0 Metros Fonte: Aprosoja

61 Legislação ambiental Cerrado Reserva Legal ZERO 35% Bioma Amazonia 80%

62 Terminologias Floresta Amazônica Bioma Amazônia Amazônia Legal

63 Mapa de cobertura vegetal FLORESTA 53,6% CERRADO 39,6% PANTANAL 6,8% Fonte: Embrapa/2011

64 Produção sustentável Plantio direto e mínimo cultivo Aumento da capacidade de retenção de água no solo. Manutenção da matéria orgânica Menor utilização de fertilizantes Redução no uso de combustível.

65 Produção sustentável Integração Lavoura Pecuária

66 Produção sustentável 2º Safra Mecanização em escala Duas safras no mesmo ano sem irrigação Colheita(Soja) e Plantio(Milho) no mesmo dia Plantio Direto Soja (colheita) Milho (plantio)

67 Área (km²) Evolução do desmatamento em Mato Grosso % Fonte: INPE

68 Desmatamento evitado Desde o ano 2000, 16,8 milhões de hectares de desmatamento foram evitados no estado.

69 Produção sustentável

70 E o futuro?

71 E o futuro? Consolidação da Produção Sustentavel Infra-estrutura e Logística Segundo Ciclo (Industrialização) Reconhecimento por serviços ambientais prestados (Redd)

72 Em Resumo Mato Grosso é feito de Produtores Empreendedores, Recursos Naturais, Escala e Tecnologia.

73 Obrigado! (65) Obrigado! 75

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Como Ampliar a Liderança a do Brasil no Mercado Mundial de Carnes

Como Ampliar a Liderança a do Brasil no Mercado Mundial de Carnes ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS EXPORTADORAS DE CARNE Como Ampliar a Liderança a do Brasil no Mercado Mundial de Carnes M.V. PRATINI DE MORAES Presidente da ABIEC Cuiabá, MT, junho de 2007 Associados

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Setembro de 213 Levantamento Sistemático da Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no

Leia mais

Cadeias produtivas no agronegócio, estrutura de mercado e competitividade. Ivan Wedekin Fórum Nacional do Trigo 2014

Cadeias produtivas no agronegócio, estrutura de mercado e competitividade. Ivan Wedekin Fórum Nacional do Trigo 2014 Cadeias produtivas no agronegócio, estrutura de mercado e competitividade Ivan Wedekin Fórum Nacional do Trigo 2014 Portfólio da BBM a serviço do Agro NEGÓCIOS COM PRODUTOS FÍSICOS LEILÕES DA PGPM REGISTRO

Leia mais

DPE / COAGRO Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA

DPE / COAGRO Levantamento Sistemático da Produção Agrícola - LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA janeiro de 215 Levantamento Sistemático da Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Conceito de Agronegócio e a atuação do Imea 2 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 2.1 Agronegócio Soja 2.2 Agronegócio Milho 2.3 Agronegócio Algodão

Leia mais

PRODUÇÃO E DEMANDA DE TRANSPORTE NA HIDROVIA ARAGUAIA - TOCANTINS

PRODUÇÃO E DEMANDA DE TRANSPORTE NA HIDROVIA ARAGUAIA - TOCANTINS Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento PRODUÇÃO E DEMANDA DE TRANSPORTE NA HIDROVIA ARAGUAIA - TOCANTINS Brasília (DF), 30 de novembro de 2006. Tendência Crescente de Produção e Volume de

Leia mais

Cenários de Soja e Milho para 2013. Novembro 2012

Cenários de Soja e Milho para 2013. Novembro 2012 Cenários de Soja e Milho para 2013 Novembro 2012 Milho milhões t. Milho / EUA - Produção Expectativa inicial (Pré-Plantio) 376 282 268 331 307 333 316 314 (104) 272 05/06 06/07 07/08 08/09 09/10 10/11

Leia mais

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos www.imea.com.br Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos Daniel Latorraca Superintendente Agenda Visão da cadeia de grãos nos últimos 10 anos Visão da pecuária nos últimos

Leia mais

ORIGEM DA AGRICULTURA E DA PECUÁRIA

ORIGEM DA AGRICULTURA E DA PECUÁRIA ORIGEM DA AGRICULTURA E DA PECUÁRIA PRIMEIROS CAMPONESES Os primeiros camponeses foram caçadores e coletores, ou seja, eram somente extrativistas: retiravam os alimentos da natureza, sem qualquer controle

Leia mais

RELATÓRIO ESTATÍSTICO DA SOJA AGOSTO/2008

RELATÓRIO ESTATÍSTICO DA SOJA AGOSTO/2008 Instituto Mato Grossense de Economia Agrícola RELATÓRIO ESTATÍSTICO DA SOJA AGOSTO/2008 Presindente: Rui Carlos Ottoni Prado Superintendente: Seneri Kernbeis Paludo Equipe Técnica: Anamaria Gaudencio Martins,Daniel

Leia mais

Perspectivas de la industria

Perspectivas de la industria Perspectivas de la industria i Brasil a mediano y largo plazo Fabio Trigueirinho Secretário Geral ABIOVE - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais Rosario Argentina 14 de Setembro de 2011

Leia mais

SORGO GRANÍFERO EM MATO GROSSO

SORGO GRANÍFERO EM MATO GROSSO SORGO GRANÍFERO EM MATO GROSSO CONJUNTURA BIMESTRAL: JULHO e AGOSTO/15 ANO 1. Nº 2 O 12º Levantamento de Safras da Conab, divulgado em 11 de setembro de 2015, consolidou os dados sobre a safra brasileira

Leia mais

Estatísticas da suinocultura no Brasil e no mundo

Estatísticas da suinocultura no Brasil e no mundo AZ44 - Suinocultura Estatísticas da suinocultura no e no mundo Prof. Marson Bruck Warpechowski PRODUÇÃO MUNDIAL DE CARNE SUÍNA EM 28 3% 2% 23% 1% % 3% 46% Vietnã Filipinas Taiwan Chile Belarus Australia

Leia mais

BANGLADESH INTERCÂMBIO COMERCIAL DO AGRONEGÓCIO --- BANGLADESH --- Brasil: Bangladesh:

BANGLADESH INTERCÂMBIO COMERCIAL DO AGRONEGÓCIO --- BANGLADESH --- Brasil: Bangladesh: BANGLADESH Bangladesh: Capital: Daca População 1 : 158,2 milhões de habitantes PIB (2014) 2 : US$ 185,4 bilhões PIB per capita (2014) 2 : US$ 1.172 PIB por setor 3 : Agricultura: 15,1% Indústria: 26,5%

Leia mais

A pecuária no estado de Mato Grosso. Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso Carlos Augusto Zanata (Guto) Analista de pecuária

A pecuária no estado de Mato Grosso. Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso Carlos Augusto Zanata (Guto) Analista de pecuária A pecuária no estado de Mato Grosso Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso Carlos Augusto Zanata (Guto) Analista de pecuária Proposta Mapeamento da produção em Mato Grosso e localização

Leia mais

Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades

Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades FRANCISCO TURRA Presidente Executivo Avicultura e Suinocultura: Cenário Nacional e Mundial Desafios e Oportunidades Brasil é o 4º Maior Exportador Mundial de Produtos Agrícolas Exportação de produtos agrícolas

Leia mais

PRODUÇÃO E MERCADO DE GRÃOS. Alfredo Tsunechiro

PRODUÇÃO E MERCADO DE GRÃOS. Alfredo Tsunechiro PRODUÇÃO E MERCADO DE GRÃOS Alfredo Tsunechiro Instituto de Economia Agrícola, Av. Miguel Stefano, 3900, CEP 04301-903, São Paulo, SP, Brasil. E-mail: alftsu@iea.sp.gov.br Tem-se tornado rotina o uso da

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Produção Regional de Grãos e Estrutura de Armazenagem

Produção Regional de Grãos e Estrutura de Armazenagem Produção Regional de Grãos e Estrutura de Armazenagem A produção brasileira de grãos e de café 1 cresceu expressivamente de 2007 a 2013, conforme o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA)

Leia mais

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO JOÃO CRUZ REIS FILHO SECRETÁRIO DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Brasília/DF JULHO DE 2015 22 CENÁRIO POPULACIONAL

Leia mais

Banco do Brasil e o Agronegócio. Fevereiro 2012

Banco do Brasil e o Agronegócio. Fevereiro 2012 Banco do Brasil e o Agronegócio Fevereiro 2012 Banco do Brasil e o Agronegócio 61,6% do Crédito Rural/Agroindustrial no País (SNCR 30.09.2011); 77% dos valores aplicados no Pronaf (SNCR); 1,4 milhões de

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL 2010 Produto Interno Bruto - PIB Corresponde ao valor a preços de mercado, de todos os bens e serviços finais produzidos em um território, num determinado período

Leia mais

Mitigação dos gases do efeito estufa pelo agronegocio no Brasil. Carlos Clemente Cerri

Mitigação dos gases do efeito estufa pelo agronegocio no Brasil. Carlos Clemente Cerri Mitigação dos gases do efeito estufa pelo agronegocio no Brasil Carlos Clemente Cerri PLANO DE APRESENTAÇÃO Aquecimento global Opções de mitigação Redução do desmatamento Pecuária Reflorestamento Agricultura

Leia mais

Produção da Pecuária Municipal

Produção da Pecuária Municipal Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Produção da Pecuária Municipal 2011 Data 18/10/2012 Produção da Pecuária Municipal Variáveis investigadas: Efetivo dos rebanhos: Animais existentes em

Leia mais

1. Aspectos gerais da cultura

1. Aspectos gerais da cultura CULTURA DO ARROZ 1. Aspectos gerais da cultura Centro de Origem -Asiático -Africano Gênero Oryza 25 espécies dispersas Espécies Sul Americanas Ásia África América do Sul e Central Espécies utilizadas Histórico

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Flávio Tadeu C. Silva Analista de Comércio Exterior Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul Escritório

Leia mais

Introdução a Agronegócios

Introdução a Agronegócios Introdução a Agronegócios Professor: Me. Claudio Kapp Junior juniorkapp@hotmail.com Professor: Me. Claudio Kapp Junior Email: juniorkapp@hotmail.com Pilares do Agronegócio Sustentabilidade Segurança Alimentar

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS inistério da Agricultura, ecuária e Abastecimento. GUSTAVO COSTA DE ALMEIDA ENG. AGRÔNOMO MS C Fotos: Thiago Ventura TENDÊNCIAS MUNDIAIS bilhões 12 8 4

Leia mais

PRODUÇÃO DE BIODIESEL. Montes Claros MG

PRODUÇÃO DE BIODIESEL. Montes Claros MG PRODUÇÃO DE BIODIESEL Montes Claros MG 1 Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) 1- Objetivos e Diretrizes O Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB) é um programa interministerial

Leia mais

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA

PANORAMA DA AGROPECUÁRIA PANORAMA DA AGROPECUÁRIA SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO BELO HORIZONTE-MG NOVEMBRO/2006 ÍNDICE 1. Estado de Minas Gerais 2. Informações do Agronegócio 3. Produção agrícola

Leia mais

O QUASE FINAL DA SAFRA DE GRÃOS 2010/11. E A CRISE?

O QUASE FINAL DA SAFRA DE GRÃOS 2010/11. E A CRISE? 1 O QUASE FINAL DA SAFRA DE GRÃOS 2010/11. E A CRISE? Fernando Homem de Melo 1 Professor Titular do Departamento de Economia da FEA-USP e Pesquisador da FIPE A safra de grãos, 2010/11 está terminando.

Leia mais

ALGODÃO Período: 06 a 10/04/2015

ALGODÃO Período: 06 a 10/04/2015 ALGODÃO Período: 06 a 0/04/205 Quadro I- PREÇO PAGO AO PRODUTOR Algodão em Pluma - (em R$/unidade) Períodos anteriores () Centros de Produção Unid. 2 Meses Mês Semana Média do mercado () Semana Atual Preço

Leia mais

Financiamento Agropecuário na Safra 2015/16. Relatório Julho 2015 a Março 2016 (01/04/2016)

Financiamento Agropecuário na Safra 2015/16. Relatório Julho 2015 a Março 2016 (01/04/2016) Financiamento Agropecuário na Safra 2015/16 Relatório Julho 2015 a Março 2016 (01/04/2016) Balanço dos Financiamentos no Plano Agrícola e Pecuário 2015/16 Finalidade (R$ milhões) jul/2013 - mar/2014 jul/2014

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO CRÉDITO RURAL EM MINAS GERAIS JANEIRO/2014 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO RURAL DISPONIBILIZADO - BRASIL (R$ BILHÕES)

Leia mais

CUSTOS E MARGEM: O QUE ESPERAR? Foz do Iguaçu 21 de outubro de 2015 Lygia Pimentel Veterinária e consultora de mercado

CUSTOS E MARGEM: O QUE ESPERAR? Foz do Iguaçu 21 de outubro de 2015 Lygia Pimentel Veterinária e consultora de mercado CUSTOS E MARGEM: O QUE ESPERAR? Foz do Iguaçu 21 de outubro de 2015 Lygia Pimentel Veterinária e consultora de mercado ANÁLISE DE MERCADO Observando o longo-prazo AUMENTO DA POPULAÇÃO MUNDIAL Datas em

Leia mais

COMPETITIVIDADE ECONÔMICA ENTRE AS CULTURAS DE MILHO SAFRINHA E DE SORGO NO ESTADO DE GOIÁS

COMPETITIVIDADE ECONÔMICA ENTRE AS CULTURAS DE MILHO SAFRINHA E DE SORGO NO ESTADO DE GOIÁS COMPETITIVIDADE ECONÔMICA ENTRE AS CULTURAS DE MILHO SAFRINHA E DE SORGO NO ESTADO DE GOIÁS Alfredo Tsunechiro 1, Maximiliano Miura 2 1. Introdução O Estado de Goiás se destaca entre as Unidades da Federação

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO E LOCAÇÃO FRIGORÍFICA EM MATO GROSSO

DISTRIBUIÇÃO E LOCAÇÃO FRIGORÍFICA EM MATO GROSSO DISTRIBUIÇÃO E LOCAÇÃO FRIGORÍFICA EM MATO GROSSO Abril/2012 Índice 1. Situação do Brasil 2. Evolução da distribuição frigorífica em MT 3. Situação atual da distribuição frigorífica em MT 4. Situação regional

Leia mais

Produção Agrícola Municipal 2015. Assunto: Lavouras Temporárias

Produção Agrícola Municipal 2015. Assunto: Lavouras Temporárias Produção Agrícola Municipal 2015 Assunto: Lavouras Temporárias Tabela 1 - Áreas plantada e colhida, quantidade produzida, rendimento médio e valor da produção, segundo os principais produtos das lavouras

Leia mais

ORIENTAÇÃO DE ESTUDO PARA RECUPERAÇÃO DA 1ª ETAPA/2013

ORIENTAÇÃO DE ESTUDO PARA RECUPERAÇÃO DA 1ª ETAPA/2013 ORIENTAÇÃO DE ESTUDO PARA RECUPERAÇÃO DA 1ª ETAPA/2013 DISCIPLINA: Geografia TURMA: 7º ano EF PROFESSOR: Flávio Alexander Atividade Exercícios recuperação - 1ª Etapa - 1º PARTE 1- OS DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS

Leia mais

COLETIVA DE IMPRENSA

COLETIVA DE IMPRENSA COLETIVA DE IMPRENSA São Paulo, 20 de dezembro de 2012 ROTEIRO I. Oferta de cana-de-açúcar na região Centro-Sul: condições agrícolas e climáticas II. Moagem e produção de açúcar e etanol na região Centro-Sul

Leia mais

O MERCADO DE MANDIOCA NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL EM 2012

O MERCADO DE MANDIOCA NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL EM 2012 O MERCADO DE MANDIOCA NA REGIÃO CENTRO-SUL DO BRASIL EM 2012 ELABORAÇÃO: EQUIPE MANDIOCA CEPEA/ESALQ APRESENTAÇÃO: Lucilio Rogerio Aparecido Alves Prof. Dr. da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

Leia mais

A SOJA NO BRASIL. Engº Agrº Amélio Dall Agnol Embrapa Soja, Londrina, PR

A SOJA NO BRASIL. Engº Agrº Amélio Dall Agnol Embrapa Soja, Londrina, PR A SOJA NO BRASIL Engº Agrº Amélio Dall Agnol Embrapa Soja, Londrina, PR O que vamos abordar nesta apresentação 1. Desenvolvimento da soja no Brasil. 2. Razões do deu rápido desenvolvimento. 3. Importância

Leia mais

REALIDADES E PERSPECTIVAS DA FILEIRA FLORESTAL DO BRASIL

REALIDADES E PERSPECTIVAS DA FILEIRA FLORESTAL DO BRASIL REALIDADES E PERSPECTIVAS DA FILEIRA FLORESTAL DO BRASIL A. Sérgio Fabres, sergio.fabres@portucelsoporcel.com RAIZ Instituto de Investigação da Floresta e Papel, Aveiro, Portugal I Encontro de Engenheiros

Leia mais

A importância dos Portos para o Comércio Exterior Brasileiro

A importância dos Portos para o Comércio Exterior Brasileiro INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASIL / MERCOSUL A importância dos Portos para o Comércio Exterior Brasileiro Roberto de Souza Dantas Diretor de Planejamento da SECEX Em 2012, o comércio exterior brasileiro movimentou

Leia mais

CONGRESSO BRASILEIRO DE SOJA OS INVESTIMENTOS PRIVADOS NO CORREDOR BR-163 RIO TAPAJÓS. Florianópolis 23-06-2015

CONGRESSO BRASILEIRO DE SOJA OS INVESTIMENTOS PRIVADOS NO CORREDOR BR-163 RIO TAPAJÓS. Florianópolis 23-06-2015 CONGRESSO BRASILEIRO DE SOJA OS INVESTIMENTOS PRIVADOS NO CORREDOR BR-163 RIO TAPAJÓS Florianópolis 23-06-2015 BR 155 Fonte: IMEA HIDROVIA HIDROVIA POTENCIAL FERROVIA FERROVIA PROJETO RODOVIA PAVIMENTADA

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja 1. PREVISÃO DE SAFRA E DESTINAÇÃO De acordo com o 7 Levantamento de safra 2015/16, publicado em abril pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área

Leia mais

Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária. Projeções do Agronegócio em Mato Grosso para 2022

Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária. Projeções do Agronegócio em Mato Grosso para 2022 1 Instituto -Grossense de Economia Agropecuária Projeções do Agronegócio em para 2022 09/2012 2 Equipe Rui Prado Presidente Otávio Celidonio Superintendente Daniel Latorraca Gestor Meuryn Lima Administradora

Leia mais

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Dezembro/2013 12.000 Gráfico 1 - Balança Comercial do Agronegócio

Leia mais

Agronegócio e Banco do Brasil: Balanço e Perspectivas

Agronegócio e Banco do Brasil: Balanço e Perspectivas Agronegócio e Banco do Brasil: Balanço e Perspectivas 1 Agenda Agronegócio: Histórico de desafios Medidas Governamentais e seus impactos O agronegócio no Banco do Brasil Perspectivas para o setor 2 O histórico

Leia mais

O Agronegócio Mundial e Brasileiro

O Agronegócio Mundial e Brasileiro O Agronegócio Mundial e Brasileiro Eugênio Stefanelo Segundo Porter, você é competitivo quando tem um desempenho em longo prazo acima da média dos concorrentes. O agronegócio, que engloba as operações

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Novembro/2013 I - Resultados do mês As exportações do agronegócio

Leia mais

4 O mercado da soja. 4.1. Um breve histórico da soja

4 O mercado da soja. 4.1. Um breve histórico da soja 4 O mercado da soja O complexo da soja hoje é compreendido por três tipos de produto: grão, farelo e óleo. A proteína de soja é base de muitos produtos comestíveis, além de diversos outros usos como alimentação

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja De acordo com o 5 Levantamento de safra 2015/16, publicado em fevereiro pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área plantada deve crescer 3,6%

Leia mais

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio

Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial. Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio Evento: O Agronegócio e o Comércio Mundial Agronegócio Brasileiro: Atualidade e Desafio São Paulo, 22 de Setembro de 2015 Parece que estamos decolando ECONOMIA A BRASILEIR Agronegócio - Balança Comercial

Leia mais

1 de abril de 2016/ nº 022

1 de abril de 2016/ nº 022 R$/US$ 1 de abril de 2016/ nº 022 Salvo pelo agronegócio: O agravamento da crise econômica no Brasil tem afetado diretamente a geração de empregos no país, visto que os números da indústria, comércio e

Leia mais

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO

PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO Brasil 2008/09 a 2018/19 AGE - ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA MINISTÉRIO DA AGRICULTURA,

Leia mais

População mundial crescerá 34% até 2050.

População mundial crescerá 34% até 2050. Agronegócio no Mundo Protagonista no Cenário Mundial População mundial crescerá 34% até 2050. 10.000 9.000 8.000 7.000 6.000 5.000 4.000 3.000 2.000 1.000-9.150 7.670 6.830 195 210 219 2009 2020 2050 Mundo

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Companhia Nacional de Abastecimento CONAB II Seminário Internacional Sobre Hidrovias Ministério

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Companhia Nacional de Abastecimento CONAB II Seminário Internacional Sobre Hidrovias Ministério Companhia Nacional de Abastecimento CONAB Ministério dos Transportes ANTAQ Transporte de Grãos pelo Rio Madeira Companhia Nacional de Abastecimento CONAB Ministério dos Transportes ANTAQ FLUXO DE ESCOAM

Leia mais

São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil

São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil São Paulo, Estado Nº 1 do Brasil Sérgio Costa Diretor 1 de dezembro de 2014 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos ou expansão dos negócios existentes, gerando inovação, emprego e renda,

Leia mais

25 de julho de 2014/ nº 003

25 de julho de 2014/ nº 003 De olho no Risco País: Com o cenário de incertezas políticas e econômicas brasileiras, é verificado um efeito sobre o índice que calcula o Risco País (EMBI+ Risco Brasil), realizado pela JP Morgan. Em

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Maio/2016

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Maio/2016 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Maio/2016 I Resultados do mês (comparativo Maio/2016 Maio/2015)

Leia mais

Agricultura tropical como atenuadora do aquecimento global

Agricultura tropical como atenuadora do aquecimento global DESAFIOS DA AGRICULTURA TROPICAL Agricultura tropical como atenuadora do aquecimento global CARLOS EDUARDO P. CERRI 15 de setembro de 2009 O efeito estufa Tm = 15 ºC O efeito estufa Natural Antrópico Homo

Leia mais

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira Vice Presidente FARSUL Terra arável disponível, por pessoa no mundo Brasil EUA Rússia Índia China União Européia Congo Austrália

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2007/08 S O J A

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2007/08 S O J A ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2007/08 S O J A Elaboração: Eng. Agr. Otmar Hubner Data: setembro de

Leia mais

Cenário e Desafios para a Expansão do Setor Sucroenergético

Cenário e Desafios para a Expansão do Setor Sucroenergético Cenário e Desafios para a Expansão do Setor Sucroenergético O SETOR SUCROENERGÉTICO HOJE Estrutura produtiva: 430 unidades produtoras Produtores de cana-de-açúcar: 70.000 Empregos diretos: 1,2 milhão PIB

Leia mais

Conjuntura de soja 2013. Leonardo Amazonas Analista de Mercado - Conab Engº Agrônomo

Conjuntura de soja 2013. Leonardo Amazonas Analista de Mercado - Conab Engº Agrônomo Conjuntura de soja 2013 Leonardo Amazonas Analista de Mercado - Conab Engº Agrônomo -A diminuição da receita de exportação se deve à queda de 4,9% do índice de preços, devido ao recuo das cotações de

Leia mais

Modelo de Negócios Objetivo

Modelo de Negócios Objetivo JULIO FONTANA Modelo de Negócios Objetivo Heavy haul do agronegócio Dominância dos principais corredores de exportação Expansão do setor agrícola DEMANDA DO AGRONEGÓCIO LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA Grandes

Leia mais

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL

PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO PERFIL DO AGRONEGÓCIO MUNDIAL Março/2014 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. População Mundial 05. População

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA CALAGEM PARA OS SOLOS DO CERRADO

IMPORTÂNCIA DA CALAGEM PARA OS SOLOS DO CERRADO IMPORTÂNCIA DA CALAGEM PARA OS SOLOS DO CERRADO Palestra apresenta no I Seminário alusivo ao Dia Nacional do Calcário, no dia 23 de maio de 2013, no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

ANÁLISE BOVINOCULTURA DE CORTE

ANÁLISE BOVINOCULTURA DE CORTE ANÁLISE BOVINOCULTURA DE CORTE MERCADO INTERNO: Para o inicio do ano, em relação ao mês de dezembro de 212, os preços da arroba do boi e da vaca mantiveram-se praticamente estáveis, tendo o valor médio

Leia mais

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050

5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 5 maiores Problemas da Humanidade até 2050 Água Energia Evolução da População Mundial 1950 2011 2050 2,5 bi 7,5 bi 9,3 bi Evolução dos Famintos 1950 2011 2050 0,5 bi 0,9 bi 1,3 bi Alimentos Lixo Pobreza

Leia mais

Animais de Produção. Luís Eduardo T. Grégio Diretor Executivo Comercial

Animais de Produção. Luís Eduardo T. Grégio Diretor Executivo Comercial Animais de Produção Luís Eduardo T. Grégio Diretor Executivo Comercial Agenda Setor Pecuário e Tendências Estratégia de Comercialização Portfólio de Produtos Estratégia de Crescimento Setor Pecuário e

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Coordenação - Geral de Infraestrutura Rural e Logística da Produção 10 de julho de 2013 Demetrios

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OPORTUNIDADES E DESAFIOS LOGÍSTICOS ABRIL DE 2009 BRASIL - Em mil toneladas - EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO FLORESTAL 1997 2006 variações Celulose l e Papel 3.834 8.232 114,70% Madeira

Leia mais

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 02/06 á 06/06 junho de 2014 - Em R$ por saca de 60Kg. Praça 02/jun 03/jun 04/jun 05/jun 06/jun Var.

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 02/06 á 06/06 junho de 2014 - Em R$ por saca de 60Kg. Praça 02/jun 03/jun 04/jun 05/jun 06/jun Var. SOJA» MERCADO INTERNO O preço da saca de 6 Kg de soja em grãos experimentou recuo na primeira semana de junho. A cotação média no dia 6/Jun foi de R$ 62,6, valor este 3,12% inferior ao verificado em 2/Jun.

Leia mais

Agronegócios: momento e perspectivas.

Agronegócios: momento e perspectivas. Agronegócios: momento e perspectivas. Perfil das propriedades rurais brasileiras. Familiares Patronais Região Estabelecimentos Familiares (a) Norte 380.895 Nordeste 2.055.157 Centro-Oeste 162.062 Sudeste

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio

Financiamento ao Agronegócio Financiamento ao Agronegócio O papel do cooperativismo no crédito e na produção agrícola Sicredi SICREDI EM NÚMEROS Mais de 3 milhões de associados 18,5 mil colaboradores Presente em 11 Estados Mais de

Leia mais

Santa Maria - RS

Santa Maria - RS MERCADO INTERNO E DE EXPORTAÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL XXVI CONGRESSO BRASILEIRO DE ZOOTECNIA ZOOTEC 2016 SIMPÓSIO III: MARKETING E EMPREENDEDORISMO Santa Maria - RS 13-05-2016 POSIÇÃO DO BRASIL

Leia mais

Cenário e Desafios para a Expansão do Setor Sucroenergético Sérgio Prado

Cenário e Desafios para a Expansão do Setor Sucroenergético Sérgio Prado Cenário e Desafios para a Expansão do Setor Sucroenergético Sérgio Prado Representante da União da Indústria de Cana-de-Açúcar O SETOR SUCROENERGÉTICO HOJE Estrutura produtiva: 430 unidades produtoras

Leia mais

Agronegócio Sul-mato-grossense

Agronegócio Sul-mato-grossense Agronegócio Sul-mato-grossense (cenário atual, perspectivas e desafios) Eduardo Riedel Presidente do Sistema Famasul Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso do Sul Sistema Sindical

Leia mais

O CONSUMO DE ÓLEO DE SOJA NO BRASIL

O CONSUMO DE ÓLEO DE SOJA NO BRASIL O CONSUMO DE ÓLEO DE SOJA NO BRASIL Alzirene de Vasconcelos Milhomem 1 1 INTRODUÇÃO A Pesquisa de Orçamento Familares (POF) do IBGE (Instituto de Geografia e Estatística) de 2002/2003 avaliou os padrões

Leia mais

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo

PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Base: agosto/15 Resultados de 2015 PIB do Agronegócio do Estado de São Paulo Motivações Dimensionar o Produto Interno Bruto do Agronegócio do Estado de São Paulo,

Leia mais

Hidrovias: Uma visão do futuro

Hidrovias: Uma visão do futuro Hidrovias: Uma visão do futuro Fernando Antonio Brito Fialho Diretor-Geral da ANTAQ Data: 18 de agosto de 2010 I Seminário Portuário Público Privado Latino-Americano Hidrovias: Uma visão do futuro Slide

Leia mais

Boletim do Complexo soja

Boletim do Complexo soja Boletim do Complexo soja 1. Grão: No mês de fevereiro houve um aumento no preço médio em quase todos os estados, com exceção de Santa Catarina. O estado que obteve a maior média foi o do Paraná R$ 57,31/sc,

Leia mais

ANÁLISE DO COMÉRCIO INTERNACIONAL CATARINENSE 2014

ANÁLISE DO COMÉRCIO INTERNACIONAL CATARINENSE 2014 ANÁLISE DO COMÉRCIO INTERNACIONAL CATARINENSE 2014 CENÁRIO INTERNACIONAL VARIAÇÃO ANUAL DO PIB REAL E DO VOLUME DE COMÉRCIO DE MERCADORIAS POR REGIÃO - 2011-2013 (%) (%) (%) CRESCIMENTO DO VOLUME DE IMPORTAÇÃO

Leia mais

INTEGRAÇÃO DA HORTICULTURA/USINA COM SEQUESTRO DE CO 2. Etanol - sustentabilidade Oficina de Trabalho Brasilia 25 e 26 de fevereiro de 2010

INTEGRAÇÃO DA HORTICULTURA/USINA COM SEQUESTRO DE CO 2. Etanol - sustentabilidade Oficina de Trabalho Brasilia 25 e 26 de fevereiro de 2010 INTEGRAÇÃO DA HORTICULTURA/USINA COM SEQUESTRO DE CO 2 Etanol - sustentabilidade Oficina de Trabalho Brasilia 25 e 26 de fevereiro de 2010 HORTICULTURA NO BRASIL Cultura Ornamental. R$ 1,3 bilhões em 2009

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL Jonas Irineu dos Santos Filho Pesquisador da Embrapa Suínos e Aves O consumo de proteína animal no mundo

Leia mais

Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário

Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário Grãos, Proteína Animal, Floresta Plantada e Palma Visão de longo prazo e adequação ambiental para o setor agropecuário São Paulo 3/08/2015 Rodrigo C. A. Lima Leila Harfuch Luciane Chiodi Wilson Zambianco

Leia mais

Cesta Básica. Boletim Junho - 2012

Cesta Básica. Boletim Junho - 2012 Cesta Básica Boletim Junho - 2012 O custo da cesta básica na cidade de Ilhéus reduziu 0,98%, de R$214,06 em maio passou para R$211,97 em junho (Tabela 1). A diminuição de 7,77% no preço da carne foi o

Leia mais

O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010

O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010 ENCONTROS DE ATUALIDADES ECONÔMICAS O mercado de trabalho na Região Metropolitana de Salvador: uma análise retrospectiva de 2009 e as perspectivas para 2010 Prof. Dr. Laumar Neves de Souza Diagrama do

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 09/12 á 16/12 de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 09/12 á 16/12 de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg. ISS 2316-119 SOJA» MERCADO INTERNO A segunda semana de dezembro foi de leve depreciação com valor médio de R$ 69,56 no preço da saca de 6 Kg de soja em grãos, representando uma queda de 2% em relação aos

Leia mais

Bibliografia. EPAGRI A cultura do feijão em Santa Catarina. Florianópolis, 1992, 285p.

Bibliografia. EPAGRI A cultura do feijão em Santa Catarina. Florianópolis, 1992, 285p. Bibliografia EPAGRI A cultura do feijão em Santa Catarina. Florianópolis, 1992, 285p. Sartoratto, A.; Rava, C.A. Principais doenças do feijoeiro e seu controle. EMBRAPA, 1994, 300p. Feijão no inverno.

Leia mais

O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências

O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências O Agronegócio Hoje Atualidade e Tendências AMCHAM 13 de Julho de 2016 Agronegócio - Balança Comercial - US$ Bilhões Fonte: WTO. Elaboração MBAGro. Brasil: Liderança Global no Agronegócio Suco de laranja

Leia mais

PREÇOS CORRENTES 15/03/2013

PREÇOS CORRENTES 15/03/2013 PREÇOS CORRENTES 15/03/2013 SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO DE MINAS GERAIS 2 ÍNDICE 03. Apresentação 04. Cotações Base Agrícola 05. Açúcar 07.

Leia mais

CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016

CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CARNE AVÍCOLA NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

BRASIL E O AGRONEGÓCIO

BRASIL E O AGRONEGÓCIO FRANCISCO TURRA Presidente Executivo BRASIL E O AGRONEGÓCIO A ABPA Maior entidade da cadeia de proteína animal do Brasil; 132 associados, entre produtores e exportadores de aves, suínos, ovos, genética,

Leia mais

Retropolação. Tabela 1 - Participação (%) e taxa acumulada (1995-2007) do PIB a preços de mercado, segundo unidades da federação

Retropolação. Tabela 1 - Participação (%) e taxa acumulada (1995-2007) do PIB a preços de mercado, segundo unidades da federação Retropolação O IBGE divulga a retropolação das Contas Regionais do Brasil até 1995, que se junta a divulgação do ano de 2007, assim sendo fica disponível uma série de 1995 a 2007. Os resultados retropolados

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2011/12 FEIJÃO

ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2011/12 FEIJÃO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL ANÁLISE DA CONJUNTURA AGROPECUÁRIA SAFRA 2011/12 FEIJÃO Engenheiro Agrônomo Carlos Alberto Salvador Outubro

Leia mais