Guia de seleção, de compatibilidade e de referência cruzada. Produtos de Comunicação para Ethernet e sobre Fibra Óptica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Guia de seleção, de compatibilidade e de referência cruzada. Produtos de Comunicação para Ethernet e sobre Fibra Óptica"

Transcrição

1 Guia de seleção, de compatibilidade e de referência cruzada Produtos de Comunicação para Ethernet e sobre Fibra Óptica Volume II Edição 3 - Dezembro de 2010

2 COMMUNICATION NETWORKS ESCRITÓRIOS NO MUNDO SEDE EUROPÉIA ComNet Europe Ltd. 8 Turnberry Park Road Gildersome, Morley Leeds, LS27 7LE, UK T: +44 (0) F: +44 (0) SEDE MUNDIAL ComNet 3 Corporate Drive Danbury, CT USA T: (203) F: (203) Serviço Técnico: (888) ESCRITÓRIOS AO REDOR DO MUNDO NOVA IORQUE CAROLINA DO SUL PENSILVÂNIA CALIFORNIA WISCONSIN TEXAS (516) (864) (724) (949) (262) (972) ALEMANHA AMÉRICA DO SUL ORIENTE MÉDIO AUSTRALIA (561) (0) SUPORTE DE ENGENHARIA TÉCNICA A ComNet oferece suporte gratuito para projetos de sistemas e aplicações de engenharia. Nosso departamento de Suporte Técnico é constituído por alguns dos especialistas mais experientes, respeitados e reconhecidos no setor. O Suporte Técnico da ComNet trabalha 24 horas por dia/7 dias por semana. Entre em contato pelo telefone 1 (888) e descubra porque a ComNet é diferente. 2 A ComNet.net é a sua fonte de recursos para a seleção de produtos e informações técnicas. Nosso web site, um dos mais completes e atualizados do setor, contém as informações de contato de todos os nossos departamentos, pessoal e seus cargos. Você também encontrará toda a documentação técnica, incluindo as folhas de dados dos produtos, os manuais de instrução e as especificações de arquitetura e engenharia de cada produto da ComNet.

3 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 ÍNDICE GUIAS DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS 4 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS VÍDEO 4 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS VÍDEO & DADOS 4 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS VÍDEO, DADOS E ÁUDIO 4 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS - DADOS 4 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS ÁUDIO 5 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS ANEL AUTO-REGENERATIVO 5 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS ETHERNET 5 GUIA DE SELEÇÃO DE PRODUTOS DE VÍDEO 7 GUIA DE SELEÇÃO DE PRODUTOS DE VÍDEO COM PTZ 7 GUIA DE SELEÇÃO DE MULTIPLEXADORES DE VÍDEO 8 GUIA DE SELEÇÃO DE MULTIPLEXADORES DE VÍDEO COM DADOS 9 GUIA DE SELEÇÃO DE DADOS 10 GUIA DE SELEÇÃO DE ETHERNET 10/100/1000BASE-T 11 REFERÊNCIA DE COMPATIBILIDADE VÍDEO/CFTV 13 REFERÊNCIA CRUZADA RÁPIDA DE PRODUTOS 16 COMNET SYSTEM BUILDER 19 3

4 COMMUNICATION NETWORKS GUIAS DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS VÍDEO FVR120M1SFP Tipo de mídia e de sinal F = Fibra V = Vídeo Unidade T = Transmissor R = Receptor Série do produto Modo S = Simples M = Múltiplo Fibras necessárias 1 = Uma fibra 2 = Duas fibras Característica(s) adicional(is) M = Mini AC = 24 V CA SFP = Fator forma pequeno conectável GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS VÍDEO & DADOS FVT1031S1SHR Tipo de mídia e de sinal F = Fibra V = Vídeo Unidade T = Transmissor R = Receptor Série do produto Pode incluir letras adicionais: D = Dados A = Áudio E = Ethernet C = Fechamento de contato Modo Fibras necessárias S = Simples 1 = Uma fibra M = Múltiplo 2 = Duas fibras Característica(s) adicional(is) M = Mini SHR = Anel Auto-Regenerativo GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS VÍDEO, DADOS E ÁUDIO FVT40A4C1M Tipo de mídia e de sinal F = Fibra V = Vídeo Unidade T = Transmissor R = Receptor Série do produto Pode incluir letras adicionais: D = Dados A = Áudio E = Ethernet C = Fechamento de contato Modo S = Simples M = Múltiplo GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS - DADOS FDX60M1(A) Tipo de mídia e de sinal F = Fiber D = Data Unidade X = Transmissor C = Fechamento de Contato Série do produto Modo Pode incluir letras S = Simples adicionais: M = Múltiplo A = Áudio E = Ethernet C = Fechamento de contato Fibras necessárias 1 = Uma fibra 2 = Duas fibras A ou B A = 1310/1550 nm B = 1550/1310 nm 4

5 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS ÁUDIO Tipos de sinais suportados V = Vídeo A = Áudio C = Fechamento de Contato FVTXA4C1M Tipo de mídia F = Fibra Unidade T = Transmissor R = Receptor Número de tipos de sinais suportados Modo S = Simples M = Múltiplo GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS ANEL AUTO-REGENERATIVO FVT4014M1SHR Tipo de mídia e de sinal F = Fibra V = Vídeo Unidade T = Transmissor R = Receptor Série do produto Modo S = Simples M = Múltiplo Fibras necessárias Anel Auto-Regenerativo GUIA DE NUMERAÇÃO DE CÓDIGOS DE PRODUTOS ETHERNET CNFE8FX4TX4US Linha de produtos Velocidade de Ethernet FE = 100FX GE = 1000FX Número de portas Número de portas ópticas/sfp Número de portas 10/100TX Tipo de produto MC = Conversor de mídia US = Switch não gerenciado MS = Switch gerenciado COE = Fechamento de contato por Ethernet DOE = Dados por Ethernet POE = Alimentação por Ethernet NOTA: Nem toda combinação é um número de peça válido. Consulte o número do modelo disponível na lista de preços. Consulte a fábrica em caso de dúvidas e para obter informações. 5

6 COMMUNICATION NETWORKS 6

7 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 GUIA DE SELEÇÃO DE PRODUTOS DE VÍDEO MULTIMODO MONOMODO Montagem da câmera no transmissor FVT10 Transmissores Montagem da câmera no mini-transmissor Mini-transmissor com entrada de 24 V CA FVT11M FVT11M-AC Transmissor Duplo FVT20 Vídeo com qualidade comercial (AM) Ganho manual FVR10M FVR10 Receptores Ganho automático FVR11M FVR11 Vídeo fixo Ganho manual duplo FVR21 Ganho automático duplo FVR22 Vídeo com qualidade de transmissão digital Short-Haul RS-250C Transmissor Receptor FVT1001M1 FVR1001M1 FVT1001S1 FVR1001S1 GUIA DE SELEÇÃO DE PRODUTOS DE VÍDEO COM PTZ Vídeo AM com dados PTZ Dados unidirecionais FVT/FVR15M2 Vídeo digital com dados PTZ Dados unidirecionais Dados bidirecionais FVT/FVR1021M1 FVT/FVR1031M1 FVT/FVR109A FVT/FVR1021S1 FVT/FVR1031S1 FVT/FVR109A Vídeo com dados PTZ Up-the-Coax Up-the-Coax FVT/FVR1031M1 FVT/FVR109A FVT/FVR1031S1 FVT/FVR109A Vídeo digital de 10 Bits com dados Dados bidirecionais FVT/FVR1031M1 FVT/FVR109A FVT/FVR1031S1 FVT/FVR109A Anel Auto- Regenerativo Vídeo digital com dados FVT/FVR1010M1SHR FVT/FVR1010S1SHR 7

8 COMMUNICATION NETWORKS GUIA DE SELEÇÃO DE MULTIPLEXADORES DE VÍDEO MULTIMODO MONOMODO Multiplexador de 2 canais FVT/FVR2001M1 FVT/FVR2001S1 Multiplexador de 4 canais Multiplexador de 4 canais com fator forma SFP FVT/FVR40SFP FVT/FVR40SFP FVT/FVR41M1 FVT/FVR401M1 FVT/FVR41S1 FVT/FVR401S1 Multiplexadores de Vídeo Multiplexador de 8 canais Multiplexador de 8 canais com fator forma SFP FVT/FVR80SFP FVT/FVR81M1 FVT/FVR801M1 FVT/FVR80SFP FVT/FVR81S1 FVT/FV801S1 Multiplexador de 12 canais FVT/FVR120M1 FVT/FVR120S1 Multiplexador de 16 canais FVT/FVR160S1 Multiplexador de 20 canais FVT/FVR200S1 Multiplexador de 24 canais FVT/FVR240S1 Multiplexador de 28 canais FVT/FVR280S1 Multiplexador de 32 canais FVT/FVR320S1 8

9 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 GUIA DE SELEÇÃO DE MULTIPLEXADORES DE VÍDEO COM DADOS Multiplexador de 2 canais com 4 dados bidirecionais MULTIMODO FVT/FVR2014M1 MONOMODO FVT/FVR2014S1 Multiplexador de 4 canais com 2 dados bidirecionais FVT/FVR412M1 FVT/FVR412S1 Multiplexador de 4 canais com 4 dados bidirecionais FVT/FVR4014M1 FVT/FVR4014S1 Multiplexador de 4 canais com 4 dados bidirecionais e fator forma SFP FVT/FVR40D4SFP FVT/FVR40D4SFP Multiplexador de 4 canais com 4 dados bidirecionais e Anel Auto-Regenerativo FVT/FVR4014M1SHR FVT/FVR4014S1SHR Multiplexador de 8 canais com 2 dados bidirecionais FVT/FVR812M1 FVT/FVR812S1 Multiplexador de 8 canais com 4 dados bidirecionais FVT/FVR8014M1 FVT/FVR8014S1 Vídeo com multiplexadores de dados Multiplexador de 8 canais com 8 dados bidirecionais Multiplexador de 8 canais com 8 dados bidirecionais e Anel Auto-Regenerativo FVT/FVR8018M1 FVT/FVR8018M1SHR FVT/FVR8018S1 FVT/FVR8018S1SHR Multiplexador de 8 canais com 8 dados bidirecionais e fator forma SFP FVT/FVR80D8SFP FVT/FVR80D8SFP Multiplexador de 12 canais com 8 dados bidirecionais FVT/FVR120D8M1 FVT/FVR120D8S1 Multiplexador de 16 canais com 8 dados bidirecionais FVT/FVR160D8S1 Multiplexador de 20 canais com 8 dados bidirecionais FVT/FVR200D8S1 Multiplexador de 24 canais com 8 dados bidirecionais FVT/FVR240D8S1 Multiplexador de 28 canais com 8 dados bidirecionais FVT/FVR280D8S1 Multiplexador de 32 canais com 8 dados bidirecionais FVT/FVR320D8S1 9

10 COMMUNICATION NETWORKS GUIA DE SELEÇÃO DE DADOS RS232, RS422, RS485, FECHAMENTO DE CONTATO CLOSURE CARACTERÍSTICAS ELÉTRICAS MULTIMODO MONOMODO RS232, 422 Protocolo ponto a ponto FDX50M2 FDX51M2 FDX50S2 FDX51S2 Dados seriais RS232 (Dados e RTS/ CTS) Protocolo ponto a ponto Topologia Linear Adição/Baixa/ Repetição FDX55ME FDX55M FDX55SE FDX55S Protocolo ponto a ponto FDX60M FDX60S RS232, 422, 485 Topologia Linear Adição/Baixa/ Repetição FDX57M FDX57S Dados e controle Anel Auto- Regenerativo FDX57M1SHR FDX57S1SHR Um canal - Bidirecional Protocolo ponto a ponto FDC10M1 FDC10S1 Fechamentos de contato sem tensão Protocolo ponto a ponto (Óptico) FDC8M1 FDC8S1 Oito canais Mapeamento de contatos Protocolo ponto a ponto (RS232) FDC8232 Protocolo ponto a ponto (Ethernet) CNFE8COE CNFE8COE + SFP CNFE8COE + SFP 10

11 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 GUIA DE SELEÇÃO DE ETHERNET 10/100/1000BASE-T Conversores de mídia com fibra óptica fixa Série CNFE100X Conversores de mídia para Ethernet Conversores de mídia com protocolo PoE Conversores de mídia Cabo coaxial ou par trançado CWFE1003POE CWFE1005POE CNFE1CL1MC, CNFE2CL2MC CNFE1EOC, CNFE2EOC, CWFE1COAX Conversores de mídia utilizando módulos de fator forma SFP Série CNFEXXMC Série CNGEXXMC Switches não gerenciados de Ethernet 10/100TX + SFP 10/100/1000FX + SFP Série CNFEXXXXUS Série CNGEXXXXUS 8-portas, totalmente elétricas, 10/100TX CWFE8TX8MS 8 portas, 10/100/1000 BASE-TX/FX + SFP CNGE8FX4TX4MS Switches gerenciados de Ethernet 9 Portas 10/100/1000 BASE-TXFX + SFP 10 Portas 10/100/1000 BASE-TX/FX + SFP CWGE9MS CNGE3FE7MS2 CWGE2FE8MSPOE 24 portas 10/100/1000 BASE-TX/FX + SFP CWGE24MODMS CNGE2FE24MS CNGE2FE24MSPOE Alimentação por Ethernet (PoE) CWGE2FE8MSPOE CNGE2FE8MSPOE CNGE2FE24MSPOE Dados para Ethernet RS-232, 422, 485 Dados para Ethernet Fechamento de contato para Ethernet CNFE2DOE CNFE8TCOE CNFE8RCOE 11

12 COMMUNICATION NETWORKS 12

13 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 REFERÊNCIA DE COMPATIBILIDADE VÍDEO/CFTV FABRICANTE MODELOS PRODUTOS COMNET 360 Vision Technology Série Predator & Vision RS485 (2 fios) FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR812, FVT/FVR8014, FVT/FVR Vision Technology Série Predator & Vision Up-the-Coax FVT/FVR109A Ademco Video Controle Up-the-Coax FVT/FVR1031, FVT/FVR109A Ademco Video Barramento de dados RS485 FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Ademco Video RapidGold FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Bosch Bosch Dados bifásicos Sinais PTZ RS485 (2-fios) Sinais de teclado para matriz LTC8500 Sinais de teclado para multiplexador LTC2600 FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 CBC Links para câmera e teclado RS485 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Cohu Sistema MPC FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Cohu 3920 i-dome FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Conway Teclados para controle de dados de comando TX1, TX2, TX3, TX4, TX5, TX23, matriz de RF (somente dados do teclado); Matriz de comutação para 3 câmeras RS485 Matrix, Interface para Alarme Remoto AIF8 FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Dedicated Micros SD Série RS485 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014 Diamond Fast Scan/Smart Scan FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 UTC/GE Security (Kalatel) UTC/GE Security (Kalatel) Digiplex RS422 (2 fios) Sinais PTZ & Sinais de teclado para matriz RS485 (2 fios) Sinais de teclado para multiplexador Calibur FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Lectrolarm Série Spector FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR4014, FVT/ FVR8014, FVT/FVR8018 Mercer Links para câmera e teclado RS485 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014 Meyertech ZSC Série RS485 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014 Molynx Panasonic Panasonic Pelco TX616-V, Controladores Série 600 Molynx, Controladores de câmeras CR2000, TRX228, TRX250 e TRX260 Up-the-Coax Sinais PTZ RS485 Sinais PTZ & Sinais de teclado Coaxitron (Up-the-Coax) Formatos estendido e padrão Sinais PTZ FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 FVT/FVR109A FVT/FVR1031, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/ FVR8018 FVT/FVR109A Se o fabricante do produto utilizado não estiver relacionado, entre em contato com o Centro de Projetos da ComNet para obter a confirmação de compatibilidade do produto. Ligue para 1 (888) , +1 (203) ou envie um para 13

14 COMMUNICATION NETWORKS REFERÊNCIA DE COMPATIBILIDADE VÍDEO/CFTV (CONTINUAÇÃO) FABRICANTE MODELOS PRODUTOS COMNET Pelco RS422 - protocolos tipo P e D (4 fios) Sinais PTZ FVT/FVR109A, FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/ FVR8014, FVT/FVR8018 Pelco Spectra III /IV FVT1031(M)(S)1P, FVR1031 Pelco RS485 (4 fios) Sinais de teclado para matriz CBD200/CBD300 Sinais de teclado para multiplexador Genex FVT/FVR109A, FVT/FVR1031, FVT/FVR8014, FVT/ FVR8018 Pelco RS422 (4 fios) Sinais de teclado para matriz CM-9500KBD FVT/FVR109A, FVT/FVR1031, FVT/FVR8014, FVT/ FVR8018 Sensormatic AD Código Manchester (2 fios), Sinais PTZ FVT/FVR109A Sensormatic AD RS485 Sensornet, Sinais PTZ FVT/FVR109A Sensormatic AD RS422 (4 fios), Sinais PTZ FVT/FVR1031, FVT/FVR412, FVT/FVR4014, FVT/ FVR8014, FVT/FVR8018 Sensormatic AD RS232 AD2050/AD2150/AD2160, AD1676B/BE, AD1677E, AD1678BM/CM/CME, Sinais de teclado para matriz FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR8014, FVT/FVR4014, FVT/FVR812, FVT/FVR8018 Silent Witness V27 Plus Camera FVT/FVR10, FVT/FVR11 Synectics RLinks para câmera e teclado RS422 e RS485 FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/FVR4014, FVT/ FVR8014, FVT/FVR8018 Ultrak Ultra Dome (RS485, 2 fios), KD-6 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR812, FVT/FVR8018 Vicon VPS1200/1300 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Vicon Protocolo Modupulse FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Vicon Surveyor FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Vicon Sistemas Vicoax FVT/FVR109A Vicon Quantum FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/ FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Videolarm Coalynx FVT/FVR1031, FVT/FVR109A Videolarm Sistemas Modupulse FVT/FVR1021, FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/ FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 REFERÊNCIA DE COMPATIBILIDADE ALARME DE INCÊNDIO FABRICANTE MODELOS PRODUTOS COMNET Notifier Anunciador RS485 FDX57, FDX60 14

15 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 REFERÊNCIA DE COMPATIBILIDADE DADOS FABRICANTE MODELOS PRODUTOS COMNET Advantor Advantages Access Série 3000 Amano Cincinnati Série TF FDX50, FDX51, FDX60 AMDI AAP, MPX, AAS FDX50, FDX51, FDX60 Andover Controls RS485 Infinite FDX57, FDX60 Automating Peripherals Placa de comunicação RS485 para leitora de crachá FDX50, FDX51, FDX60 Automating Peripherals Leitoras Deduction FDX57, FDX60 Axxess Identification Axxess RC-2, NC100, Axiom III FDX57, FDX60 Checkpoint Systems AC300/AC500/AC600 RS485 FDX57, FDX60 Cincinnati Time CINTAC, TACTICS II FDX57, FDX60 Control Systems International G7/CNET-E1 FDX57, FDX60 CSI (Control Systems International) Lan/Sub Lan FDX57, FDX60 DSX 7790, 7798, 7728, 7756, 7718, N-1000, PW2000. N-485PCI FDX57, FDX60 Eagle Signal RS485 (4-fios), Software WinDSX, Painéis 1020,1030 FDX55 Eagle Signal Driver remoto de entrada/saída CP2035, Remoto XL 516 FDX55 Econolite ASC/2 (RS232) FDX50, FDX51, FDX60 Europlex Todos os painéis de alarme Europlex FDX53, FDX57 Federal APD Comunicações do controlador de porta FDX50, FDX51, FDX60 Galaxy Control Systems Gemini modelos 260/270 FDX57, FDX60 Grinnell DLC, FSK FDX57, FDX60 Hirsch RS485 (4 fios) FDX50, FDX51, FDX60 Honeywell R9.5 FDX57, FDX60 Mosler Comsec System RTU s FDX50, FDX 51, FDX60 Mosler Pro Pass (Host-APC-APC) FDX50, FDX 51, FDX60 Mosler APC para leitora de cartão FDX57, FDX60 Northern Computers RS485 (2-fios), Pro-Watch 5000 FDX57, FDX60 Pelco Camera Control Teclado remoto CM9500 FVT/FVR1031, FVT/FVR109A, FVT/FVR412, FVT/FVR4014, FVT/FVR8014, FVT/FVR8018 Software House I STAR, DPC, APC para Host FDX50, FDX51, FDX60 Software House I STAR, DPC, APC para Leitora FDX57, FDX60 TDSI Unidade de controle de acesso sistema 1X ( ) Unidade de controle de acesso sistema 2 ( ) FDX57, FDX60 Unidade de controle de acesso analógico sistema 4 ( ) Unidade de controle de acesso digital sistema 4 ( ) Traffic Control Technologies LM System FDX55 Trane Tracer Building Automation System FDX57, FDX60 Westinghouse Impacc Communications FDX57, FDX60 Westinghouse 808S FDX50, FDX51, FDX60 Se o fabricante do produto utilizado não estiver relacionado, entre em contato com o Centro de Projetos da ComNet para obter a confirmação de compatibilidade do produto. Ligue para 1 (888) , +1 (203) ou envie um para 15

16 COMMUNICATION NETWORKS REFERÊNCIA CRUZADA RÁPIDA DE PRODUTOS COMNET AMERICAN FIBERTEK COMMUNICATIONS SPECIALTIES (CSI) UTC/GE/FIBER OPTIONS UTC/GE/IFS INFINOVA VÍDEO DE UM CANAL FV10, FV11, FV20, FV , 20, MT-1, M100C, M1C, M30C, M300, M3C, M33C, VK-M100, VKM1, 210 Beamer V3105 S700V, S701V, S702V, S705V, S706V, S7705V, S7706V VT1101M, VT1001, VR1000, VR1001, VR1100, VR2100, FP1101, V4000, V14100, FP1101 N3510, N3511, N3610, N3810 VÍDEO DE UM CANAL COM DADOS FV15M2, FV1021, FV109, FV1031, FV B, 3200B, M3200, 1300, 3300, 1400, M1400, 3400, M3400, M1410, M1420, 1485, M1485, 3485, M3485, 911, M61, 1600, 3600, M3600, M1605, M1615, M1690, 913, , 3820 S730DV, S731DV, S732DV, S733DV, S739DV, S7730DV, S7731DV, S7732DV, S7733DV, S7739DV V1500, V1505, VD1505, V1900, V4500, V4700, V4900, V9900, VD14100, VD FP1500WDM, FP1505WDM, FP1910WDM N3729, N3530, N3730, N3531, N3731, N3631, N3831, N3635 VÍDEO MULTICANAIS FV2001, FV41, FV81, FV401, FV801, FV120, FV160, FV200, FV240, FV280, FV , 440, 404C, 904, 940, 860, 880, 980, 91600, 92400, 93200, 94000, 94800, 95600, , 7040 S703V, S704V, S707V, S708V, 709V12, VS709V16, S7703V, S7704V, S7707V, S7708V, V V5000, V6010, V8000, V11000, V7400, V7800, V71200, V71600, V72000, V72400, V72800, V73200, FP6010 N3542, N3742, M3544, N3744, N3546, N3746, N3548, N3748, N3642, N3644 VÍDEO MULTICANAIS COM DADOS FV2014, FV412, FV4014, FV812, FV8014, FV8018, FV160D8, FV240D8, FV320D8 925SL, 8410C, 8423C, 8485C, 945, 8610C, 8623C, 8685C, 8810C, 8823C, 8885C, 90885C, 981, 985, 91685, 92485, 93285, 94085, , 7400 S734DV, S735DV, S736DV, S737DV, S7734DV, VMPD V5000-DRDT, V7400-2DRDT, V7800-2DRDT, V DRDT, V DRDT, V DRDT, V DRDT, V DRDT, V DRDT N3551, N3751, N3553, N3753, N3554, N3754, N3556, N3756, N3557, N3757, N3559, N3759, N3651, N3655 DADOS SERIAIS FDX55, FDX60 02C, 03, 483T, 04, 0485, 481, 485, , 5012, 5018, XRD8050 S710D, S711D, S712D, S7711D, S7712D D1000, D1100, D1300, D1315, D2100, D2300, D2315, D9100, D9100E, D9100WDM, D9100WDME N3571, N3771, N3674 FECHAMENTO DE CONTATO FDC10, FDC8 80, 81, 82 XC/XR-1000A S250D, S251D, S2250D, S2251D D1810, D1800, D3000 N3579, N

17 GUIA DE SELEÇÃO DEZEMBRO 2010 KBC MERIDIAN OPTELECOM OSD OT SYSTEMS PELCO FDVA 100µ, 100µB, 100, 140, 145, ST/ SR-1W, ST/SR-1U-x, MT/MR-1U-x, DT/ DR-1W Pico, Up-the-Fiber 4000, VBS2000, 9111D OSD351, OSD353, OSD361, OSD365A, OSD381, OSD383, OSD461, OSD463, OSD8810, OSD8815 FTD100µ, FTD100M, FTD100, FT100 F8301 FCVA1, FDVA1- DC1, FDVA1-DB1 ST/SR-1W / 1F, ST/SR-1W / 1G, BT/ SR-1W1F/1F-P, ST/SR-1W1F/1F-P, ST/ SR-1W1G / 1G, ST/SR-1W2G / 2G, ST/ SR-1U1G / 1G, DT/DR-1V1D/1D, DT/DR- 1W1D/1D, DT/DR-1W1D1F/1D1F, DT/ DR-1W2D1F/2D1F, DT/DR-1W1MPS, DT/DR-1W1G/1G, DT/DR-2V1D/1D Up-the-Fiber 4200, VDX2200, 9221D, 9281D, 9241D OSD416, OSD418, OSD816, OSD8816, OSD8817, OSD818 FTD110DBµ, FTD110DBM, FTD110DB, FT110DF, FT120DF, FT110DR, FT120DR, FT110DB, FT120DB F85011 FDVA4 ST/SR-2V & 2W, ST/SR-2W, ST/SR-4V, ST/SR-3U-x, DT/DR-4V, DT/DR-8V, DT/ DR-12V, DT/DR-16V, DT/DR-6W, DT/ DR-8W, DT/DR-xV, DT/DR-xW TETRA4000, TETRA5000, OCTA4000, OCTA5010, OCTA6050 OSD690 FT200, FT400, FT800, FT1600, FT2400, FT3200 F8302, F8304, F8308, F8316 FDVA4-DB1 DT/DR-2V2D/2D, DT/DR-2V(W) 1K/1K, DT/DR-2V2F/2F, DT/DR-2W1G/1G, DT/ DR-2W2G/2G, DT/DR-2W3G/3G, DX- 2V2F, DT/DR-4V/1F, DT/DR-4V(W)/4F, DT/DR-4V/4M, DT/DR-4V1D/1D, DT/ DR-4V1F/1F, DT/DR-4V1G/1G, DT/ DR-4V1K/1K, DT/DR-4V2K/2K, DT/ DR-4W/1F, DT/DR-4W1F1K/1F1K, DT/ DR-4W1G/1G, DT/DR-4W2F2J/2F2J, DT/DR-6V/1F, DT/DR-6V1J/1J, DT/ DR-6V4J/4J, DT/DR-6V1K/1K, DT/ DR-8V/1F, DX-1V1D 9191D, 9341D, TETRA4200, TETRA5200, 9131D, 9231D, 9442D, 9152D, 9252D FT210DF, FT220DF, FT210DR, FT220DR, FT210DB, FT220DB, FT410DF, FT420DF, FT410DR, FT420DR, FT410DB, FT420DB, FT810DF, FT820DF, FT810DR, FT820DR, FT810DB, FT820DB F85041, F85081 FDDB1, FTDB 1300, 1300i, 1400, 1400i, 1800, 1800i, SXT-1G, SXR-1G, SXT-1J, SXR- 1J, SXT-1K, SXR-1K 4132B, 4185A, 9591 OSD135, OSD138, OSD139 FT010DB F8101 CCM1010 OSD158 FT010CB, FT080CF Se o fabricante do produto utilizado não estiver relacionado, entre em contato com o Centro de Projetos da ComNet para obter a confirmação de compatibilidade do produto. Ligue para 1 (888) , +1 (203) ou envie um para 17

18 COMMUNICATION NETWORKS Temos tanta certeza da confiabilidade de longo prazo de nossos produtos que todos eles são suportados por uma Garantia Vitalícia. Visite para ler todos os detalhes sobre esta garantia. 18

19 COMNET SYSTEM BUILDER Na ComNet acreditamos que seja tão fácil quanto possível negociar conosco e, com isso em mente, temos orgulho de lançar nossa mais moderna inovação, o System Builder. O programa ComNet System Builder oferece ao usuário um modo fácil de utilizar um conjunto de ferramentas que permite projetar e especificar o equipamento de transmissão de sinais para qualquer projeto. Esse programa fácil de usar permite que o usuário escolha, através de muitas formas diferentes, o produto ComNet certo para sua aplicação. Escolha pela aplicação Escolha pelo número de peça concorrente equivalente Crie uma lista de produtos por local Ou escolha pelo tipo de sinal que precisa transmitir. O ComNet System Builder proporciona um acesso incomparável e faz com que a escolha do equipamento de transmissão correto seja mais fácil do que nunca. Entre em contato conosco ainda hoje para obter o seu software ComNet System Builder gratuito disponível em CD. Envie um para Ligue para: 1 (203) ou registre-se e faça o seu download ainda hoje em 19

20 2010 Communication Networks. Todos os direitos reservados. ComNet e o logotipo ComNet são marcas registradas da Communication Networks. 3 CORPORATE DRIVE DANBURY, CT EUA T: F: SUPORTE TÉCNICO (EUA): TURNBERRY PARK ROAD GILDERSOME MORLEY LEEDS, REINO UNIDO LS27 7LE T: +44 (0) F: +44 (0) ComNetB2 Rev

Expansores de transmissão por Ethernet via cabo de cobre

Expansores de transmissão por Ethernet via cabo de cobre Expansores de transmissão por Ethernet via cabo de cobre Transmissão por Ethernet via cabo coaxial ou cabo Cat5 existente CopperLine é uma tecnologia avançada e exclusiva que expande redes de transmissão

Leia mais

Infra-Estrutura de Redes

Infra-Estrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul Infra-Estrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Ementa 1 Apresentação

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

É um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos.

É um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. REDES DE COMPUTADORES CABO COAXIAL É um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. Topologias de rede A topologia de uma rede é um diagrama que descreve como

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores

prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores prof.edney@superig.com.br Redes de Computadores Apresentação do professor, da disciplina, dos métodos de avaliação, das datas de trabalhos e provas; introdução a redes de computadores; protocolo TCP /

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana

Placa de Rede. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. MAN (Metropolitan Area Network) Rede Metropolitana Rede de Computadores Parte 01 Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações

Leia mais

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br

Série Connect. Switches e Conversores Industriais. www.altus.com.br Série Connect Switches e Conversores Industriais www.altus.com.br Conectividade e simplicidade Compacto: design robusto e eficiente para qualquer aplicação Intuitivo: instalação simplificada que possibilita

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Arquitetura Token Ring Arquitetura FDDI IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Usada em redes que possuem computadores de grande porte da IBM Opera nas camadas 1 e 2 do

Leia mais

1. Descrição do Produto

1. Descrição do Produto 1. Descrição do Produto Os repetidores óticos FOCOS/PROFIBUS AL-2431 e AL-2432 destinam-se a interligação de quaisquer dispositivos PROFIBUS, assegurando altíssima imunidade a ruídos através do uso de

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com 2/16 Nível Físico Tem a função de transmitir uma seqüência de bits através de um canal e comunicação. Este nível trabalha basicamente

Leia mais

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede

Placa de Rede. Rede de Computadores. Tipos de Redes LAN (Local Area Network) Rede local. Placa de Rede Rede de Computadores Prof. André Cardia Email: andre@andrecardia.pro.br MSN: andre.cardia@gmail.com Placa de Rede Uma placa de rede (NIC), ou adaptador de rede, oferece capacidades de comunicações nos

Leia mais

MULTISYS. Caraterísticas:

MULTISYS. Caraterísticas: Caraterísticas: u Controla 508 zonas Electro-Fence u Controla 508 zonas Flexiguard u Controla o sistema SensorPoint u 2032 entradas de alarme usando ACUs u Comunicação RS485 u Comunicação TCP/IP de rede

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com COMUTAÇÃO CIRCUITOS PACOTES É necessário estabelecer um caminho dedicado entre a origem e o

Leia mais

Apresenta suas funções, como utilizar testes e como interpretar os resultados encontrados.

Apresenta suas funções, como utilizar testes e como interpretar os resultados encontrados. Prefácio: Este manual descreve como utilizar o Switch Conversor de Mídia da GTS Network dos seguintes Modelos: 75.1806C - 75.1806T - 75.1806C.S25-75.3107S - 75.1906C.SWA25-75.1906C.SWB25-75.3006C.SWA20

Leia mais

Aula III Redes Industriais

Aula III Redes Industriais Aula III Redes Industriais Universidade Federal da Bahia Escola Politécnica Disciplina: Instrumentação e Automação Industrial I(ENGF99) Professor: Eduardo Simas(eduardo.simas@ufba.br) 1 Introdução Muitas

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA ATMC LTDA

APRESENTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA ATMC LTDA APRESENTAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DA ATMC LTDA A ATMC Automação e Comunicação Ltda desenvolve há mais de 14 anos diversos produtos voltados a automação industrial e transmissão de dados. Apresentamos os equipamentos

Leia mais

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS

NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS NVS (Servidor de vídeo em rede) e Câmeras IPS Guia rápido de usuário (Versão 3.0.4) Nota: Esse manual pode descrever os detalhes técnicos incorretamente e pode ter erros de impressão. Se você tiver algum

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

Ethernet. O Nível de Enlace nas Redes Locais. Ethernet. Ethernet. Ethernet. Ethernet

Ethernet. O Nível de Enlace nas Redes Locais. Ethernet. Ethernet. Ethernet. Ethernet O Nível de Enlace nas Redes Locais Como já foi visto, o nível de enlace deve fornecer uma interface de serviço bem definida para o nível de rede. deve determinar como os bits do nível físico serão agrupados

Leia mais

TOPOLOGIAS FÍSICA. BARRAMENTO É a mais simples das três, pois nela um PC é ligado ao outro,usando apenas um único cabo coaxial.

TOPOLOGIAS FÍSICA. BARRAMENTO É a mais simples das três, pois nela um PC é ligado ao outro,usando apenas um único cabo coaxial. Topologia É um diagrama que descreve como os elementos de uma rede estão interligados. Esses elementos são chamados de NÓS, e podem ser computadores, impressoras e outros equipamentos. 1 Topologias de

Leia mais

Para maiores informações contactar: Segurança Industrial Rua Mariópolis, 131 81750-020 Curitiba - PR Fone/fax: 41 3287-1364 ou 9637-8019

Para maiores informações contactar: Segurança Industrial Rua Mariópolis, 131 81750-020 Curitiba - PR Fone/fax: 41 3287-1364 ou 9637-8019 Para maiores informações contactar: Segurança Industrial Rua Mariópolis, 131 81750-020 Curitiba - PR Fone/fax: 41 3287-1364 ou 9637-8019 www.segindbr.com.br - cml@segindbr.com.br LTC 2682/XX Operação realmente

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA

Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Centro Federal de Educação Tecnológica CEFET/BA Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Rafael Freitas Reale Aluno: Data / / Prova Final de Redes Teoria Base 1) Qual o tipo de ligação e a topologia respectivamente

Leia mais

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes

Tecnologia e Infraestrutura. Conceitos de Redes Tecnologia e Infraestrutura Conceitos de Redes Agenda Introdução às Tecnologias de Redes: a) Conceitos de redes (LAN, MAN e WAN); b) Dispositivos (Hub, Switch e Roteador). Conceitos e tipos de Mídias de

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Prof. Esp. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@gmail.com RESUMO 1 COMUTAÇÃO DE CIRCUITOS Reservados fim-a-fim; Recursos são dedicados; Estabelecimento

Leia mais

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI.

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. *Definição *Contexto Atual *Meios de Transmissão *Equipamentos de Comunicação *Arquiteturas de Redes *Tecnologias de LAN s *Protocolos

Leia mais

Pacotes de acessórios para o sistema Allegiant

Pacotes de acessórios para o sistema Allegiant CCTV Pacotes de acessórios para o sistema Allegiant Pacotes de acessórios para o sistema Allegiant Os acessórios Allegiant oferecem inúmeras funcionalidades opcionais ao sistema Allegiant básico de comutação/

Leia mais

SignalTEK II. idealindustries.com.br

SignalTEK II. idealindustries.com.br Economize dinheiro usando apenas um equipamento multifuncional ao invés de testadores de fibra e Power over Ethernet (PoE) separados Aumente a eficiência simplificando e acelerando a instalação de cabos,

Leia mais

REDES ETHERNET. Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Redes de Comunicação 10º Ano

REDES ETHERNET. Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos. Redes de Comunicação 10º Ano REDES ETHERNET Curso Profissional Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Redes de Comunicação 10º Ano Nome: Marcelo Filipe Rocha Assunção 2013/2014 ÍNDICE Introdução... 2 Arquitetura

Leia mais

Ponte Media Converter. 10/100Base-TX para 100Base-FX. TP-to-ST/SC/VF-45/MT-RJ. Manual do usuário

Ponte Media Converter. 10/100Base-TX para 100Base-FX. TP-to-ST/SC/VF-45/MT-RJ. Manual do usuário 1 Visão geral Ponte Media Converter 1. Visão Geral 10/100Base-TX para 100Base-FX TP-to-ST/SC/VF-45/MT-RJ Manual do usuário IEEE802.3 / u Ethernet suporta dois tipos de mídia para a conexão de rede, como

Leia mais

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Redes de Computadores. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41

Informática. Prof. Macêdo Firmino. Redes de Computadores. Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41 Informática Prof. Macêdo Firmino Redes de Computadores Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 1 / 41 Sistema Computacional Macêdo Firmino (IFRN) Informática Novembro de 2011 2 / 41 O que é

Leia mais

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes

André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes André Aziz (andreaziz.ufrpe@gmail.com) Francielle Santos (francielle.ufrpe@gmail.com) Noções de Redes Noções de Redes: Estrutura básica; Tipos de transmissão; Meios de transmissão; Topologia de redes;

Leia mais

Soluções completas de segurança em vídeo IP

Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP Soluções completas de segurança em vídeo IP www.indigovision.com IndigoVision Visão geral A solução empresarial de segurança IP IndigoVision garante o monitoramento

Leia mais

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes

Descrição do Produto. Dados para Compra. Itens Integrantes Descrição do Produto As UCPs PO3x47 são destinadas a supervisão e controle de processos. Devido a sua arquitetura, é possível obter-se um alto desempenho em relação a série anterior de UCPs PO3x42. Com

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES Tecnologias de Rede Topologias Tipos de Arquitetura Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 REDES LOCAIS LAN -

Leia mais

MAXPRO VMS SISTEMA DE GESTÃO DE VÍDEO. Sua Plataforma de Balcão Único para Integração de Segurança

MAXPRO VMS SISTEMA DE GESTÃO DE VÍDEO. Sua Plataforma de Balcão Único para Integração de Segurança MAXPRO VMS SISTEMA DE GESTÃO DE VÍDEO Sua Plataforma de Balcão Único para Integração de Segurança A Honeywell incorporou nosso conhecimento rico e experiência confiável de sistemas de vigilância e segurança

Leia mais

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1

Equipamentos de Rede. Prof. Sérgio Furgeri 1 Equipamentos de Rede Repetidor (Regenerador do sinal transmitido)* Mais usados nas topologias estrela e barramento Permite aumentar a extensão do cabo Atua na camada física da rede (modelo OSI) Não desempenha

Leia mais

Redes Ethernet. Padrão IEEE 802.3

Redes Ethernet. Padrão IEEE 802.3 Padrão IEEE 802.3 Redes Ethernet Desenvolvido pela Xerox, Digital e Intel em meados de 1972 Largura de banda de 3 Mbps, utilizando cabo coaxial É a Rede Local mais antiga e popular da atualidade Utiliza

Leia mais

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br Manual do Usuário ccntelecom.com.br PD-FIBER (1 Gbps, 7 Ramais/Clientes) O PD-FIBER é um equipamento constituído de uma placa que concentra alguns produtos já conceituados da CCN Telecom, de forma a reduzir

Leia mais

GUIA DO CLIENTE VETTI INSTALANDO SUA CÂMERA IP ROBOT SD

GUIA DO CLIENTE VETTI INSTALANDO SUA CÂMERA IP ROBOT SD GUIA DO CLIENTE VETTI INSTALANDO SUA CÂMERA IP ROBOT SD Primeiramente, gostaríamos de realçar a importância de termos como nosso cliente. Agradecemos por escolher nossos produtos 1. Instalação da câmera...

Leia mais

WDM e suas Tecnologias

WDM e suas Tecnologias Universidade Federal do Rio de Janeiro Escola Politécnica Departamento de Eletrônica e Computação EEL 878 Redes de Computadores I Turma EL1-2004/1 Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte Aluna: Mariangela

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

IEEE 1394 PORQUE OUTRO BARRAMENTO? Grande crescimento do número de conectores no PC. Equipamentos analógicos migrando para digital

IEEE 1394 PORQUE OUTRO BARRAMENTO? Grande crescimento do número de conectores no PC. Equipamentos analógicos migrando para digital Histórico IEEE 1394 1986 - primeiras idéias concretas trazidas pela Apple Computers que adotou a denominação FireWire. 1987 - primeira especificação do padrão. 1995 adoção pelo IEEE do padrão IEEE 394.

Leia mais

SignalTEK II. idealnwd.com

SignalTEK II. idealnwd.com Economize dinheiro usando apenas um equipamento multifuncional ao invés de testadores de fibra e Power over Ethernet (PoE) separados Aumente a eficiência simplificando e acelerando a instalação de cabos,

Leia mais

Conversor Ethernet Serial CES-0200-XXX-XX. Manual V3.9

Conversor Ethernet Serial CES-0200-XXX-XX. Manual V3.9 Conversor Ethernet Serial CES-0200-XXX-XX Manual V3.9 Parabéns! Você acaba de adquirir o Conversor Ethernet Serial CES-0200 que orgulhosamente foi desenvolvido e produzido no Brasil. Este é um produto

Leia mais

Redes de Computadores IEEE 802.3

Redes de Computadores IEEE 802.3 Redes de Computadores Ano 2002 Profª. Vívian Bastos Dias Aula 7 IEEE 802.3 Padrão Ethernet 10BASE5 É o padrão IEEE 802.3 original, taxa de transmissão de 10Mbps. Utiliza um tipo de cabo coaxial grosso

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações Internet, Internet2, Intranet e Extranet 17/03/15 PSI - Profº Wilker Bueno 1 Internet: A destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi assim também com nossa internet

Leia mais

IEC 61850 HardFiber Process Bus BRICK

IEC 61850 HardFiber Process Bus BRICK Digital Energy IEC 61850 HardFiber Process Bus BRICK Licinio Ribeiro de Miranda GE Digital Energy Engenheiro de Aplicações América Latina GE Digital Energy GE Energy The The GE GE Smart Smart Grid Grid

Leia mais

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados

Solução Completa em Automação. FieldLogger. Registro e Aquisição de Dados Solução Completa em Automação FieldLogger Registro e Aquisição de Dados Ethernet & USB Até 16GB de memória Conversor A/D 24 bits Até 1000 amostras por segundo Apresentação FieldLogger O FieldLogger é um

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES Rede é um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações e compartilhar recursos. O tipo de rede é definido pela sua área de abrangência, podemos classificar as redes

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Fabricio Breve Onde estão as redes? Caixa Eletrônico Terminais conectados a um computador central Supermercados, farmácias, etc... Vendas Caixa Estoque Etc... Por que Redes?

Leia mais

smar web: www.smar.com.br

smar web: www.smar.com.br D F 8 M P smar web: www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Para atualizações mais recentes veja o site da smar acima. BRASIL Smar Equipamentos Ind.

Leia mais

Módulo de Conversão RS232/RS485

Módulo de Conversão RS232/RS485 Descrição do Produto O módulo de comunicação é um conversor bidirecional RS232/RS485 ou RS232/RS422 da Série FBs. Pode ser utilizado como interface com outros modelos de controladores ou aplicações, sendo

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CFL125

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CFL125 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO DO CFL125 INTRODUÇÃO O CFL125 é um conversor de interface de fibra óptica para interface 10 baset ou 100 baset selecionando automaticamente visando conectar redes através

Leia mais

Meios Físicos de Transmissão

Meios Físicos de Transmissão Meios Físicos de Transmissão O meios de transmissão diferem com relação à banda passante, potencial para conexão ponto a ponto ou multiponto, limitação geográfica devido à atenuação característica do meio,

Leia mais

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2

Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX. Manual V2.2 Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200-XXX-XX Manual V2.2 Parabéns! Você acaba de adquirir o Conversor Wi-Fi Serial CWS-0200, orgulhosamente desenvolvido e fabricado no Brasil. Este é um produto de alta confiabilidade

Leia mais

UNIDADE DE SAÍDA ESTENDIDA ÓPTICA ELO.2148/O MANUAL DO USUÁRIO. Junho de 2005. ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 5045840068-B

UNIDADE DE SAÍDA ESTENDIDA ÓPTICA ELO.2148/O MANUAL DO USUÁRIO. Junho de 2005. ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 5045840068-B UNIDADE DE SAÍDA ESTENDIDA ÓPTICA ELO.2148/O MANUAL DO USUÁRIO Junho de 2005 ELO Sistemas Eletrônicos S.A. 5045840068-B Índice Índice... i Introdução...1-1 Conteúdo Deste Manual...1-1 Onde Obter Mais

Leia mais

O Nível de Enlace nas Redes Locais. Ethernet. Ethernet

O Nível de Enlace nas Redes Locais. Ethernet. Ethernet O Nível de Enlace nas Redes Locais Como já foi visto, o nível de enlace deve fornecer uma interface de serviço bem definida para o nível de rede. deve determinar como os bits do nível físico serão agrupados

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Fundamentos de Redes de Computadores, Transmissão de Dados e Cabeamento

REDES DE COMPUTADORES Fundamentos de Redes de Computadores, Transmissão de Dados e Cabeamento PVH 15-08-05 Administração de Empresas 2º Período Informática Aplicada REDES DE COMPUTADORES Fundamentos de Redes de Computadores, Transmissão de Dados e Cabeamento Prof. Sérgio Rodrigues 1 Redes de Computadores

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Fundamentos em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Camada Física Primeira cada do modelo OSI (Camada 1) Função? Processar fluxo de dados da camada 2 (frames) em sinais

Leia mais

Evolução na Comunicação de

Evolução na Comunicação de Evolução na Comunicação de Dados Invenção do telégrafo em 1838 Código Morse. 1º Telégrafo Código Morse Evolução na Comunicação de Dados A evolução da comunicação através de sinais elétricos deu origem

Leia mais

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2)

Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) Largura de banda e Throughput (Tanenbaum,, 2.1.2) A largura de banda,, em termos gerais, indica a quantidade máxima de dados que podem trafegar no meio em um determinado momento. É medida em bps (bits

Leia mais

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Na comunicação de dados são usados muitos tipos diferentes de meios de transmissão. A escolha correta dos meios de transmissão no projeto

Leia mais

Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras.

Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. MANUAL DO USUÁRIO Conversores de Mídia Gigabit Intelbras KGM 1105 KGS 1115 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Os conversores de mídia KGM 1105 e KGS 1115

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores

Arquitetura e Organização de Computadores Arquitetura e Organização de Computadores Entrada/Saída Material adaptado, atualizado e traduzido de: STALLINGS, William. Arquitetura e Organização de Computadores. 5ª edição Problemas Entrada/Saída Grande

Leia mais

Módulo 1 Introdução às Redes

Módulo 1 Introdução às Redes CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 1 Introdução às Redes Ligação à Internet Ligação à Internet Uma ligação à Internet pode ser dividida em: ligação física; ligação lógica; aplicação. Ligação física

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 7 Entrada/saída Os textos nestas caixas foram adicionados pelo Prof. Joubert slide 1 Problemas de entrada/saída Grande variedade

Leia mais

Sistema de Aquisição de Dados

Sistema de Aquisição de Dados Sistema de Aquisição de Dados Versão 2013 RESUMO Nesta experiência será desenvolvido o projeto de um sistema de aquisição e armazenamento de dados analógicos em formato digital. O sinal de um sensor de

Leia mais

CES-0545. Conversor Ethernet-Serial. 2011 Safesoft Ltda. Ver. 1.0.0. Sistema de Gestão da Qualidade. Certificado por Bureau Veritas.

CES-0545. Conversor Ethernet-Serial. 2011 Safesoft Ltda. Ver. 1.0.0. Sistema de Gestão da Qualidade. Certificado por Bureau Veritas. .. CES-0545 Conversor Ethernet-Serial Sistema de Gestão da Qualidade Certificado por Bureau Veritas. ----------ISO 9001:2008------------ Conversor Ethernet-Serial Descrição geral O CES-0545 oferece uma

Leia mais

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3

Padrões de Rede 15/02/2014. Padrões de rede. Padrão Ethernet IEEE 802.3 802.3 Padrões de Rede Fundamentos de Redes de Computadores Prof. Marcel Santos Silva Padrões de rede Existem diversos padrões Ethernet, que são utilizados pela maioria das tecnologias de rede local em uso. Definem

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E Prof. Luís Rodolfo Unidade I REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO C Redes de computadores e telecomunicação Objetivo: apresentar os conceitos iniciais e fundamentais com relação às redes de computadores

Leia mais

Padrão Ethernet. Características Gerais

Padrão Ethernet. Características Gerais O padrão ethernet surgiu em 1972 nos laboratórios da Xerox, com o pesquisador Robert Metcalfe. Inicialmente utilizava uma rede onde todas as estações(lans) compartilhavam do mesmo meio de transmissão,

Leia mais

Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx

Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx CCTV Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx Unidade de Transmissão de Fibra Óptica das Séries LTC 46xx e LTC 47xx Modelos de transmissão de vídeo e dados disponíveis Ajustes

Leia mais

Modelo OSI - A Camada Física

Modelo OSI - A Camada Física Modelo OSI - A Camada Física Prof. Gil Pinheiro 1 Detalhes da Camada Física Meio físico Sinalização Analógica x Digital Comunicação Paralela x Serial Modos de Transmissão (Simplex, Half- Duplex, Full Duplex)

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

Manual de Instalação e Operação

Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação Placa Conversora de Mídia CTS500E-FR LXA e LXB Versão 1.0 Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta documentação pode ser reproduzida sob qualquer forma, sem a autorização

Leia mais

P R E F Á C I O. Direitos Autorais: Marcas:

P R E F Á C I O. Direitos Autorais: Marcas: P R E F Á C I O Este é um produto da marca GTS Network, que está sempre comprometida com o desenvolvimento de soluções inovadoras e de alta qualidade. Este manual descreve, objetivamente, como instalar

Leia mais

ANEXO 3 FOLHA DE DADOS

ANEXO 3 FOLHA DE DADOS PROJETO BÁSICO DOF 001 / 2010 ANEXO 3 FOLHA DE DADOS EQUIPAMENTO: Medidores de Faturamento SE ABUNÃ - FOLHA DE DADOS Quantidade: 8 (oito) Fabricante Modelo FUNCIONAIS Compatibilidade com IEC 687 Classe

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

A escolha desses itens é importante pois interfere no custo das interfaces de rede. Cabo coaxial Par trançado Fibra ótica

A escolha desses itens é importante pois interfere no custo das interfaces de rede. Cabo coaxial Par trançado Fibra ótica Meios físicos de transmissão Objetivos: 1 - Definir os termos referentes a cabeamento. 2 - Identificar os principais tipos de cabos de rede. 3 - Determinar o tipo de cabeamento apropriado para cada tipo

Leia mais

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação

Multiplexador. Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Multiplexadores Permitem que vários equipamentos compartilhem um único canal de comunicação Transmissor 1 Receptor 1 Transmissor 2 Multiplexador Multiplexador Receptor 2 Transmissor 3 Receptor 3 Economia

Leia mais

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula Complementar - EQUIPAMENTOS DE REDE 1. Repetidor (Regenerador do sinal transmitido) É mais usado nas topologias estrela e barramento. Permite aumentar a extensão do cabo e atua na camada física

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT. Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

COMUNICAÇÃO SERIAL ENTRE EQUIPAMENTOS

COMUNICAÇÃO SERIAL ENTRE EQUIPAMENTOS COMUNICAÇÃO SERIAL ENTRE EQUIPAMENTOS 1 Introdução Para transmitir ou receber informações de outros dispositivos é necessário que os sistemas automáticos sejam capazes de comunicarem-se com estes dispositivos.

Leia mais

6 Testes realizados. 6.1. Descrição do teste

6 Testes realizados. 6.1. Descrição do teste 6 Testes realizados Neste capítulo serão descritos os testes realizados com o equipamento e a posterior avaliação dos resultados obtidos. Estes, por sua vez, serão comparados aos resultados fornecidos

Leia mais

CGW-PX1 Gateway SIP GSM

CGW-PX1 Gateway SIP GSM Interface de conexão SIP entre PABX e rede Celular Interconecte seu PABX ou Switch SIP com a rede celular GSM O gateway CGW-PX1 é um dispositivo que interconecta seu PABX ou switch de voz com as redes

Leia mais

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO:

QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: CABEAMENTO DE REDE QUANDO TRATAMOS SOBRE MEIOS DE TRANSMISSÃO, DEVEMOS ENFATIZAR A EXISTÊNCIA DE DOIS TIPOS DESSES MEIOS, SENDO: MEIO FÍSICO: CABOS COAXIAIS, FIBRA ÓPTICA, PAR TRANÇADO MEIO NÃO-FÍSICO:

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES. Tecnologias de LAN - Ethernet

REDES DE COMPUTADORES. Tecnologias de LAN - Ethernet REDES DE COMPUTADORES Tecnologias de LAN - Ethernet Agenda Tecnologias de LANs Porque Ethernet Origem Endereçamento Frame Ethernet Padrão Fast Ethernet Gigabit Ethernet Tecnologias para LANs Por que Ethernet?

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais

Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105

Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105 Conversor de Mídia Intelbras KGM 1105 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. O conversor de mídia Intelbras KGM 1105 é um produto com tecnologia Gigabit Ethernet

Leia mais

Manual do usuário KFSD 1120 A KFSD 1120 B

Manual do usuário KFSD 1120 A KFSD 1120 B Manual do usuário KFSD 1120 A KFSD 1120 B Conversores de mídia Fast Ethernet WDM Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Os conversores de mídia Intelbras

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Universidade do Contestado Campus Concórdia Curso de Sistemas de Informação Prof.: Maico Petry REDES DE COMPUTADORES DISCIPLINA: Fundamentos em Informática Mundo Globalizado Acelerado desenvolvimento tecnológico

Leia mais