INTRODUÇÃO. Dessa forma, a informática está em evidência nos dias atuais e não pode ser

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO. Dessa forma, a informática está em evidência nos dias atuais e não pode ser"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO A presente dissertação tem como escopo iniciar a discussão sobre a responsabilidade civil dos sítios de intermediação com ênfase no caso do Mercado Livre, o qual funciona como plataforma virtual de compra e venda de produtos pela Internet. Com tal propósito, o presente trabalho cinge-se a responder as seguintes indagações: É possível atribuir alguma responsabilidade ao sítio do Mercado Livre em caso de insucesso na compra e venda de produtos oferecidos em seu espaço virtual? Em caso positivo, esta responsabilidade seria objetiva, subjetiva ou concorrente? Quais são os limites e o alcance da responsabilidade do Mercado Livre levando em consideração as inúmeras possibilidades de transações on-line realizadas por seus usuários? A fim de elucidar estas questões, a dissertação terá como principais objetivos: a) apresentar a evolução da internet e sua influência nas relações comerciais; b) conceituar o sítio de intermediação Mercado Livre e explicar sua estrutura de funcionamento; c) expor um panorama geral acerca da responsabilidade civil na legislação pátria; d) identificar os fundamentos legais para a isenção ou a imputação da responsabilidade civil do Mercado Livre, bem como as respectivas excludentes de ilicitude e e) realizar um estudo crítico e comparativo entre a jurisprudência e as decisões proferidas pelos tribunais brasileiros acerca do tema. Inicialmente, importa destacar que o fenômeno da globalização tornou primordial e essencial o uso da informática e das novas tecnologias como ferramenta de interatividade nas relações comerciais à distância. Esta tecnologia vem conquistando, cada dia mais, adeptos no mundo inteiro devido a suas facilidades: comodidade (ausência física), preços baixos, variedade de produtos, rapidez na transação entre outros. Dessa forma, a informática está em evidência nos dias atuais e não pode ser 9

2 desconsiderada. Devido a ela, a Internet se transformou em um dos principais meios de comunicação alterando profundamente as relações sociais e econômicas entre os países de todo o mundo. Em virtude deste contexto, o trabalho abordará a influência da Internet na sociedade moderna, a expansão do comércio eletrônico e o modo de funcionamento do sítio do Mercado Livre. Superada essa fase, a dissertação tratará dos aspectos gerais da responsabilidade civil no ordenamento jurídico brasileiro referindo-se, preliminarmente, às espécies e aos pressupostos necessários para a configuração da responsabilidade civil. Feitas tais considerações, serão apresentados os diferentes tratamentos conferidos por cada diploma legal quanto à questão da responsabilização civil nas vertentes do Código Civil de 2002, do Código de Defesa do Consumidor e da Constituição Federal de Cumpre registrar que o Código Civil de 2002, embora discipline um grande número de casos especiais de responsabilidade objetiva, filiou-se, como regra, à teoria subjetiva. É o que decorre do seu art. 186 que elevou a culpa e o dolo como fundamentos para a obrigação de reparar o dano. Sob a ótica do Código de Defesa do Consumidor este adotou, como regra, a responsabilidade objetiva, desconsiderando o elemento da culpa para atribuir ao fornecedor a responsabilidade pelo dano. Dessa forma, a simples demonstração da existência de nexo causal entre o dano experimentado pelo consumidor e o vício ou defeito no serviço ou no produto é suficiente para restar configurada a responsabilidade civil. Por sua vez, verifica-se na Constituição Federal de 1988 uma dicotomia de valores e princípios constitucionais que merecem atenção no tocante à responsabilidade civil dos sítios de intermediação. De um lado, há o direito à livre iniciativa a qual assegura a todos o livre exercício da atividade econômica e que legitima a atividade comercial das plataformas virtuais; de outro lado, há o direito constitucional de proteção ao consumidor, bem como o direito à dignidade da pessoa humana, haja vista esta ser a parte hipossuficiente da relação comercial. 10

3 Diante dessas várias abordagens, a comunidade jurídica brasileira ainda não estabeleceu contornos definidos quanto à matéria e é neste contexto que se insere parte final e principal da dissertação: a discussão acerca da isenção ou da imputação da responsabilidade civil do sítio do Mercado Livre. Para isso, será realizado um estudo crítico e comparativo entre a jurisprudência e as doutrinas acerca do tema, apontando divergências de entendimento quanto à responsabilidade civil e apresentando os respectivos argumentos jurídicos de cada posicionamento. Neste ponto, destaca-se que há doutrinadores e juristas que defendem a isenção de responsabilidade dos sítios de intermediação, sob a justificativa de atuarem como mero classificado de jornal ou de funcionarem como um contrato de corretagem. Em contrapartida, há outros que sustentam a responsabilidade objetiva dos sítios de intermediação, visto que lucram com este tipo de atividade comercial (recebimento de comissões e de porcentagens sobre a venda do produto). Levando em consideração ser esse um tema recente e ainda carente de legislação própria, o presente trabalho ajudará a elucidar a questão da responsabilidade civil dos sítios de intermediação, assunto tão pouco conhecido pela maioria dos brasileiros. Ademais, propiciará as pessoas a terem uma visão mais concreta das soluções e das dificuldades que os tribunais brasileiros enfrentam referente às demandas relacionadas ao Direito Digital, bem como conscientizá-las de seus direitos e deveres quanto à compra e venda realizada pela Internet. Por fim, o trabalho permitirá que os cidadãos, de uma maneira geral, estejam mais aptos e informados para proporem sugestões e, até mesmo, promoverem alterações e reformas na legislação vigente. 11

4 Capítulo 1 A Internet e os sítios de intermediação 1.1 A Internet e sua influência na sociedade moderna O processo de globalização, ocorrido durante o final do século XX e o início do século XXI, favoreceu a integração econômica, social, cultural e política entre os países de todo mundo e, principalmente, ocasionou uma verdadeira revolução tecnológica. Este fenômeno impulsionou e fortaleceu o uso da informática e das novas tecnologias como ferramenta de interatividade nas relações sociais e comerciais à distância. Neste contexto, o desenvolvimento do computador e dos seus programas proporcionou à sociedade contemporânea significativo avanço tecnológico em todos as áreas da ciência, na medida em que tarefas mais complexas e exaustivas que, anteriormente exigiam maior esforço físico e intelectual do homem, foram substituídos pelo computador. É notório que o computador revolucionou a comunicação humana ao permitir a criação de uma rede mundial, que interliga computadores e possibilita a comunicação virtual e a livre circulação e troca de informações entre as pessoas. Esta inovação se deu por meio da Internet, ou seja, a International Net que, no vernáculo, significa rede internacional. Desse modo, conceitua-se Internet como um grupo de conexões de redes de computadores, um sistema mundial de redes de computadores conectados. Representa um conglomerado, ou seja, um grupo de redes heterogêneas de diferentes computadores interligados por linguagens preestabelecidas. Na linguagem do mundo virtual, Eury Pereira Luna Filho esclarece, sucintamente, a definição e o conteúdo da Internet. A internet é comumente denominada de World Wide Web (WWW), que é sua apresentação gráfica mais amplamente disseminada, utilizando 12

5 intensamente o tráfego de dados digitais para conexão remota a arquivos de dados, sons e imagens. Destaca-se que essa ferramenta tecnológica dispõe de inúmeras funções e aplicações que repercutem na economia, na cultura e na vida em sociedade. Dentre elas podese citar a existência de provedores de acesso à Internet, os sítios de e chats gratuitos, os sítios que funcionam como ferramentas de busca, portais e provedores de conteúdo, publicações on-line e comunicação de dados, home- banking e transações on-line, canais de venda de produtos e de prestação de serviços, modalidades on-line de lazer e entretenimento entre outros. A Internet é um universo imensurável de informações postas à disposição daqueles que nela estiverem conectados em que se permite a comunicação entre as pessoas e a livre circulação de informações de qualquer espécie. Desse modo, este instrumento tecnológico proporcionou maiores facilidades para os seres humanos no que tange as relações comerciais tendo como características marcantes a comodidade, a interatividade, a praticidade, a rapidez nas transações e, principalmente, a desnecessidade da presença física dos usuários da internet. São essas qualidades operacionais e instrumentais que estão provocando uma grande revolução nas relações e interações dos usuários, sejam elas individuais, institucionais ou corporativas. De fato, o advento da internet quebrou barreiras e superou limites no tocante a comunicação interpessoal pois reduziu distâncias e aproximou pessoas ao redor de todo mundo. Neste sentido, vale ressaltar o entendimento do jurista Ronaldo de Andrade, in verbis: Essa nova tecnologia trouxe e impôs ao mundo moderno relações sociais até então não vistas, em que as pessoas caminham por estradas virtuais e da mesma forma se relacionam. É um mundo que inexiste fisicamente, mas que produz efeitos reais no mundo real, no plano físico. O mais impressionante nesse novo padrão de relacionamento humano é que, ao mesmo tempo em que ela afastou fisicamente as pessoas, paradoxalmente aproximou-as com a criação de um espaço virtual na qual elas podem se encontrar sem estar fisicamente presentes [ ]. Atualmente, a utilização da Internet vem crescendo em progressão geométrica e em proporções gigantescas. Para se ter uma idéia, no ano 2009, o número de usuários de internet atingiu 1,5 bilhões de usuários no mundo em redes fixas e móveis. No 13

6 mesmo ano, o número de internautas no Brasil chegou a 40 milhões de internautas, com 56% mais usuários residenciais. A título ilustrativo, destacam-se, a seguir, dois gráficos os quais demonstram o grau de influência que a Internet exerce na sociedade contemporânea, em número e porcentagem de usuários nas principais regiões do planeta. Listados, abaixo, as regiões da Ásia, Europa, América do Norte, América Latina e Caribe, África, Oriente Médio e Oceania e Austrália, respectivamente. Números de usuários de Internet no mundo por regiões geográficas (em milhões) Percentual de Usuários da Internet por Continente 14

7 Conforme acima ilustrado, as relações virtuais e a utilização da Internet como forma de fomentar negócios e aproximar pessoas são uma realidade. A tendência é a substituição gradativa do meio físico pelo virtual ou eletrônico. Primeiro, pois a atual civilização global, cada vez mais, se utiliza da informatização como forma de imprimir celeridade e maior alcance social nas comunicações interpessoais. Segundo, pois é uma forma de promover a economia de recursos em virtude da desnecessidade de implementação física do empreendimento e, assim, elevar a produtividade/ lucratividade nas relações comerciais. Nesse sentido, vale destacar as palavras do advogado Eury Pereira Luna Filho acerca do funcionalismo e da praticidade da Internet, conforme abaixo reproduzidas. A Internet abre imensas possibilidades técnicas, tecnológicas, operacionais, econômicas, culturais, de transformação social, e está modificando o modo como nos relacionamos e socializamos no mundo prático; tanto quanto o modo como buscamos atender necessidades vitais materiais, e como se vão estabelecer as relações de produção no futuro imediato em nossas vidas. Naturalmente, surgem as interseções com as exigências de regulação e de normatização, a partir das experiências já existentes, dos interesses estabelecidos e do choque das novas situações com a configuração dessas experiências e interesses. Desse modo, o advento da Internet tornou a sociedade moderna dependente de suas funções e aplicações em função da facilidade e da simplicidade que este instrumento proporcionou à comunidade nacional e, principalmente, internacional. Inserida nas atividades corriqueiras da sociedade moderna, a Internet se tornou uma ferramenta imprescindível para as pessoas ao redor do mundo, uma vez que boa parte das tarefas do nosso cotidiano é direcionada para a rede mundial de computadores. A Internet representou um dos mais significativos avanços da tecnologia dos últimos tempos, uma vez que facilitou a comunicação global e fortaleceu o crescimento da economia na medida em que abreviou distâncias e estreitou as relações financeiras e comerciais entre as nações do mundo. É irrefutável que a Internet elevou-se a um dos principais meios de comunicação humana, com força suficiente para modificar e estabelecer novas bases e diretrizes as relações sociais e econômicas que, a cada momento, surgem e que surgirão no futuro. 15

8 1.2 A expansão do comércio eletrônico e os sítios de intermediação A praticidade de comunicação oferecida pela Internet impulsionou consideravelmente a compra e venda no espaço virtual, ao proporcionar a interatividade e a simplificação das relações comerciais à distância. Dessa forma, a compra e venda por meio da internet vem sendo utilizada, frequentemente, por muitos consumidores em todo o mundo devido as suas facilidades tais como: comodidade (desnecessidade da presença física), preços baixos, variedade de produtos, rapidez na transação, significativa redução de custos comparando às lojas físicas, além de estar disponível 24 horas por dia e em qualquer lugar do planeta. Neste sentido, o mestre em Direito Privado e especialista em contratos Roberto Silva da Rocha faz um interessante esclarecimento acerca da importância da Internet e sua influência no comércio eletrônico. A divulgação de bens e serviços por intermédio da Internet, infra-estrutura global e descentralizada de comunicação, que teve sua origem nos setores militar e acadêmico, cria a possibilidade de vantagens não só para os fornecedores, que vêem assim o seu mercado alargado ao mundo inteiro e com custos muito baixos, situação particularmente atrativa para pequenas e médias empresas, mas também para os consumidores, em tese como melhores opções de escolha, mais informações sobre os produtos e etc., tudo sem necessidade de deslocamento físico. Trata-se, portanto, de uma valioso instrumento na economia globalizada, que agrega funcionalidade e celeridade às transações comerciais em um dimensão jamais vista. Convém esclarecer que a expressão comércio eletrônico, também denominado internacionalmente de e-commerce (eletronic commerce), significa qualquer transação comercial realizada na seara virtual. Compreende-se por comércio eletrônico a oferta, a demanda e a contratação à distância de bens, serviços e informações, celebrados no meio cibernético (ou cyberspace), ou seja, uma plataforma digital através da qual as pessoas interagem. 16

9 Ainda o estudioso Roberto da Silva Rocha complementa que o comércio eletrônico baseia-se no processamento e na transmissão eletrônica de dados, incluindo texto, som e imagem. Por sua vez, a autora Claudia Lima Marques conceitua comércio eletrônico, conforme abaixo demonstrado. Podemos definir comércio eletrônico de uma maneira estrita, como sendo uma das modalidades de contratação não presencial ou à distância para a aquisição de produtos e serviços através de meio eletrônico ou via eletrônica. De maneira ampla, podemos visualizar o comércio eletrônico como um novo método de fazer negócios através de sistemas e redes eletrônicas. É válido frisar que o comércio eletrônico apresenta algumas peculiaridades quanto a sua forma de execução comportando duas modalidades: direta e indireta. Nesta oportunidade vale ressaltar, desde já, que o sítio de intermediação Mercado Livre (que será posteriormente examinado) atua no comércio eletrônico indireto, visto ser tangível o seu objeto de negociação, bem como a efetivação da transação comercial se dá por vias convencionais, presenciais. Nesse sentido, cumpre verificar abaixo os esclarecimentos acerca do tema. Diz-se que o comércio eletrônico é direto quando ocorre a encomenda, o pagamento e a entrega on-line de bens incorpóreos e serviços, tais como software, livros e informação. O objeto comercializado é intangível, podendo com isso ser transmitido de uma parte para outra pelo próprio ambiente virtual. Nesse tipo de comércio, a eficiência de registro das informações adquire ainda maior relevância. Já nos casos em que a encomenda é efetivada por meio de informática refere-se a bens corpóreos (livros, CDs, equipamentos eletrônicos) trata-se de comércio eletrônico indireto porque os bens costumam ser entregues por meio dos canais tradicionais, tais como serviços de correios ou pelas carriers ou por empresas especializadas na entrega de mercadorias comercializadas pela Internet. Na mesma linha, é pertinente estabelecer a distinção quanto à existência jurídica das partes envolvidas na transação comercial. No que tange a compra e venda pela internet, o estabelecimento empresarial pode ser físico e conter um página virtual na Internet com o fito de avolumar as vendas por intermédio de uma ferramenta tecnológica. De outro lado, há empresas que não possuem representação física que, tão-somente, atuam no plano virtual em que sua fonte de renda/lucro é exclusivamente proveniente da página virtual. 17

10 Neste ponto, a advogada e especialista em Direito Digital, Patrícia Peck Pinheiro traça a diferença de funcionamento das empresas que atuam no setor de negócios intermediados pelo Internet, conforme abaixo transcrito. Há empresas virtuais que tem por base um modelo de negócio adaptado ao mundo real: a livraria virtual é um bom exemplo. No entanto, essa livraria tem sua extensão no mundo real, ou seja, já é uma livraria consagrada, com marca conhecida e estabelecimentos comerciais físicos. Ela, na verdade, é apenas uma extensão virtual de uma empresa real, ou seja, está mais para um ponto-de-venda on-line que para um negócio na Internet. Por outro lado, no caso específico da Amazon, por exemplo, tem-se que a livraria é um negócio virtual, em que não há lojas físicas, ou seja, ela não poderia existir sem a Internet, a relevância do formato jurídico é outra [ ]. Desse modo, o comércio eletrônico pode ser realizado de diversas formas, pode ser transacionado com qualquer pessoa física ou jurídica, bem como adquirir formatos e configurações variadas quanto a sua existência jurídica no mundo real. Dependendo da forma escolhida para efetuar a compra e venda de um produto ou serviço por intermédio da Internet e como o estabelecimento empresarial se apresenta no mundo real (ou seja, se há representação no mundo físico ou não), os participantes envolvidos na transação comercial deverão receber um tratamento jurídico diferenciado. Isto porque a multiplicidade, a diversidade e a flexibilidade inerentes ao comércio eletrônico, isto é, as inúmeras formas possíveis de se relacionar na Internet originam diversas situações e relações jurídicas distintas. Assim, as transações realizadas no espaço cibernético devem ser bem apreciadas e analisadas pelo Poder Judiciário, levando em consideração as particularidades que o segmento virtual apresenta de forma a se evitar, por exemplo, a onerosidade excessiva que pode recair para uma das partes podendo, até mesmo, inviabilizar a atividade comercial. De fato, é necessário que haja o devido cuidado, cautela, seriedade e bomsenso por parte da justiça brasileira em resolver questões dessa seara, pois as compras e vendas realizadas por meio da Internet têm crescido vertiginosamente na última década, tanto em escala nacional como internacional. É inegável que a tendência atual aponta para o aumento das demandas judiciais em torno de questões envolvendo o comércio eletrônico, uma vez que esta modalidade de negócios é a mais presente no cotidiano da população brasileira (maior acesso à informação) e pelo fato dessa ter a capacidade de agregar, a cada ano, um número ainda maior de usuários. 18

11 Neste contexto, tendo como referência o ano de 2009, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em conjunto com a Camara-e.net, estimou que o comércio eletrônico no Brasil faturaria o valor de R$ 10,5 bilhões de reais e atingiria quatro milhões de novos e-consumidores. Por sua vez, a EMarketer (consultoria especializada em pesquisas e análises sobre internet, negócios pela rede, marketing online, mídia e tecnologia), em colaboração com consultorias e empresas de pesquisa PricewaterhouseCoopers, Deloitte, e- Bit, Nielsen e Ibope, corroborou o volume de vendas e a movimentação pecuniária bilionária gerada por este segmento empresarial. Diante do notório crescimento do comércio eletrônico é relevante destacar a figura dos sítios de intermediação, também denominados genericamente de sites de leilões online, os quais atuam por meio da grande teia mundial de internet (world wide web). Por meio deles, as relações comerciais são fortemente estimuladas e o consumo é intensificado quando existe uma ferramenta (função esta exercida pelo sítio de intermediação) capaz de auxiliar e facilitar a compra e venda de produtos à distância entre pessoas físicas e jurídicas. Os sítios de intermediação são espaços virtuais especializados que atuam como ponto de encontro na Internet com o fito de proporcionar maior aproximação entre os mais variados consumidores interessados em alienar, permutar ou adquirir mercadorias e serviços. Esse novo tipo de atividade comercial propiciou aos consumidores novas possibilidades, não só para expor seus produtos e efetivar sua comunicação comercial, como também comerciar diretamente nesse novo ambiente virtual de negócios. 19

12 Desse modo, o jurista Roberto Silva da Rocha expõe a importância dos sítios de intermediação para o comércio eletrônico: Neste contexto, se insere a atividade do site de intermediação no comércio eletrônico, cujo escopo consiste em maximizar o aproveitamento econômico desse novo canal de comercialização proporcionado pelo internet. Na promoção desse empreendimento, são desenvolvidos processos de intermediação, direcionados à atração, em larga escala, de todo o tipo de vendedores e potenciais compradores, estimulando a prática de negócios online. Assim, mais que um facilitador do incremento quantitativo das conhecidas vendas à distância, o comércio eletrônico representa o aproveitamento econômico de um novo ambiente para relacionamento interpessoal, o ciberespaço [ ]. Ainda, é necessário esclarecer que os sítios de intermediação são comumente designados de Leilão Virtual, sejam eles realizados entre consumidores, empresários, particulares e entidades estatais e etc. Tal expressão é vagamente e indistintamente utilizada pelos usuários adeptos ao mundo do ciberespaço, no entanto, essa não deve ser confundida com as diversas estruturas e modalidades existentes na atualidade referentes à atividade realizada pelas plataformas virtuais. Desse modo, a autora Patrícia Peck Pinheiro estabelece a diferença entre o Leilão Virtual e o Leilão Oficial Online. Segundo a legislação brasileira de leilões, a figura do leiloeiro é aquela que dá referência do produto leiloado, avalizando sua origem, quantidade e autenticidade. Por ser avalista do que é vendido, o leiloeiro recebe uma comissão sobre o preço final do produto. Por isso, ele também é o responsável por valorizá-lo aos olhos dos possíveis compradores em outras palavras, de fazer o marketing do produto em questão e deve ser uma figura confiável perante os interlocutores [...]. Essas características não são encontradas nos chamados sites de leilão virtual. Assim como ele não preenchem os requisitos básicos para que sejam considerados um leilão oficial: a publicação de editais com para de antecedência mínima, em todas as praças em que o leilão ocorrer. Considerando a Internet, a opção ou é por um veículo de mídia nacional, com cobertura sobre todo o território, ou por um edital online publicado na Internet nos locais de maior acesso de usuários, sendo que um não restringe o outro. Vale destacar que no caso de sítios de intermediação na formatação do Mercado Livre, Amazon, E-Bay e Arremate.com trata-se da modalidade de Leilão Virtual C2C (consumer to consumer), ou seja, aquele realizado diretamente entre os consumidores dos dois lados participantes da transação comercial. Em outras palavras, é a modalidade de comércio virtual de bens ou serviços o qual não envolve produtores e sim consumidor final 20

13 com consumidor final. Patrícia Peck faz um breve esclarecimento sobre essa questão. [...] há a modalidade realizada diretamente entre os consumidores nas duas pontas, que é o Leilão C2C, em que o site de leilão não se responsabiliza nem pelo produto vendido, nem pela entrega dele. É apenas um espaço para a transação entre os consumidores. Neste caso, mais uma vez, pesam sobre o site as responsabilidades previstas no caso de cobrança de comissão. Semelhante ao que ocorre nos sítios de busca encontrados na Internet, a modalidade de comércio eletrônico C2C, realizada por meio de um sítio de intermediação, também exerce uma atividade comercial lucrativa. Sua fonte de renda se origina basicamente da cobrança de comissões na venda de produtos e/ou dos anúncios publicitários disponibilizados no sítio. Acerca desse tema, que será melhor elucidado ao longo da presente dissertação, destaca-se a seguinte consideração. Hoje já se observa toda uma gama de empreendedores organizados para facilitar a conexão e a procura no ciberespaço, sendo muito comum os chamados buscadores, como Google.com, Altavista. Com, Yahoo.com, aparentemente gratuitos, mas que na realidade lucram, no mínimo, por intermédio de anúncios publicitários. Apesar de todas as vantagens oferecidas pelos portais de venda, na grande maioria dos casos, há uma taxa a ser cobrada e isso nem sempre está sujeito ao sucesso das transações. Geralmente esta cobrança é avaliada conforme uma porcentagem sobre o preço do produto. Deve-se observar, no entanto, que os sítios de intermediação podem se estruturar e se organizar de diversas maneiras quanto à variedade e o tempo de permanência dos produtos na rede, a quantidade de participantes, as formas de pagamento e negociação, assim como a cobrança ou a isenção de taxas de comissão e/ou de anúncios publicitários. Para ilustrar tal fato, o sítio Arremate.com funciona de maneira parecida com o Mercado Livre, mas o usuário não paga para publicar os anúncios mais simples. A comissão em caso de venda concluída no Arremate.com se equivale à praticada pela concorrência (5%), mas o 21

14 portal oferece dois atrativos relevantes: permite republicar gratuitamente o anúncio de um produto que não foi vendido na primeira tentativa e deixa a oferta no ar gratuitamente por um mês. Os valores acima podem ser mudados pelos sites. Destarte, constata-se que a forma de gerenciamento e estruturação dos sítios de intermediação é flexível. Na realidade dependerá de cada sítio em particular que estipulará sua forma de funcionamento e de organização. Sendo assim, é preciso estar atento a estas informações antes de participar de leilões on-line para, posteriormente, não haver surpresas desagradáveis, prejuízos ou transtornos aos usuários. Daí verifica-se a importância no que concerne ao tratamento coerente e proporcional acerca da responsabilidade civil dos sítios de intermediação, em especial o caso do Mercado Livre, uma vez levado em consideração que há diversas maneiras de se realizar uma transação comercial com maior ou menor grau de participação da plataforma virtual. 1.3 A plataforma virtual Mercado Livre Breve histórico O plano de negócios do Mercado Livre foi iniciado em março de 1999 nos Estados Unidos, enquanto Marcos Galperin terminava seu mestrado na Universidade de Standford. O sítio foi fundado em agosto de 1999, primeiramente na Argentina e, em seguida, no Brasil em outubro de Posteriormente, espalhou-se por diversos países: México, Uruguai, Colômbia, Venezuela, Chile, Equador, Peru, Costa Rica, República Dominicana e, por fim, no Panamá no ano de Em 2001, o Mercado Livre foi a primeira e única empresa na América Latina a firmar acordo estratégico com o ebay, que se tornou o principal acionista da companhia. Como parte desse acordo, o Mercado Livre adquiriu 100% da subsidiária ebay no Brasil: o antigo Ibazar. Atualmente, o ebay é o site de compra e venda líder em todo o mundo. 22

15 Verifica-se, ainda, no histórico do próprio sítio do Mercado Livre que, em novembro de 2005, a empresa adquiriu operações do competidor regional DeRemate.com Inc. (Arremate no Brasil). Em agosto de 2007, o Mercado Livre realizou a sua oferta pública inicial de ações na Nasdaq. Por fim, em 2008, o Mercado Livre adquiriu 100% do CMG - Classified Media Group, Inc. e suas subsidiárias. Estas operam como uma plataforma de classificados online dedicada principalmente à venda de automóveis por meio do sítio na Venezuela, Colômbia e Porto Rico; e de imóveis por meio do sítio na Venezuela, Colômbia, Panamá, Estados Unidos, Costa Rica e Ilhas Canárias Definição e objeto O Mercado Livre é um mercado virtual que oferece ao usuários alternativas para a realização do comércio eletrônico entre pessoas físicas e jurídicas a fim de que estas possam vender, pagar e anunciar na Internet produtos novos e usados, além de serviços. É uma plataforma que possibilita a realização de comércio eletrônico C2C, uma vez que permite que centenas de milhares de usuários se encontrem para comprar e vender produtos e/ou serviços. Nesses termos, o próprio sítio de intermediação Mercado Livre apresenta sua autodefinição e as vantagens proporcionadas por esta inovadora ferramenta virtual, conforme abaixo exposto. O MercadoLivre é uma plataforma de negócios pela Internet na qual compradores e vendedores podem se encontrar, trocar informações e realizar transações de comércio eletrônico com uma ampla gama de produtos e serviços, usando tanto a modalidade de venda a preço fixo como o formato de arremate. A plataforma do MercadoLivre também permite que os vendedores publiquem anúncios referentes a carros, náutica, aviação, imóveis e serviços em nossa seção de classificados online [...]. O MercadoLivre oferece aos compradores uma grande variedade de itens novos e usados que são difíceis de serem encontrados por meio de vendedores tradicionais do mercado offline, tais como varejistas de rua, classificados offline, casas de leilão e antiquários. A plataforma do MercadoLivre permite que os vendedores atinjam uma grande quantidade de compradores 23

16 potenciais de maneira mais rentável que via canais tradicionais de comercialização offline. O documento Termos e Condições Gerais de Uso do Mercado Livre (Anexo I), apresentado aos usuários mediante sua página virtual, estabelece que o seu objeto consiste em ofertar ao usuário um espaço para que anuncie à venda produtos ou serviços dos quais tenha a faculdade de vender e/ou adquirir de outros usuários bens ou serviços por eles anunciados. O Mercado Livre, portanto, possibilita aos usuários travarem conhecimento uns dos outros e permite que eles negociem entre si diretamente, sem sua intervenção na finalização dos negócios, não sendo, nesta qualidade, fornecedora de quaisquer produtos e/ou serviços anunciados exclusivamente por seus usuários. É importante ressaltar que o sítio de intermediação em comento não é um sítio de leilão on-line por excelência, isto é, não funciona integralmente como um sítio de leilão virtual. Esta impropriedade de nomenclatura se justifica pelo fato de que, do volume total de itens comercializados por meio da plataforma do MercadoLivre.com, 79,1% foram de produtos novos, sendo que 88,8% das transações foram realizadas a preço fixo, excetuando-se as transações relacionadas a automóveis, imóveis e serviços. O motivo para a mudança de modalidade de negócio de leilão para a compra e venda a preço fixo advém da demanda por rapidez dos usuários, que atualmente escolhem como e por quanto desejam vender seus produtos e, assim, fechar o negócio com mais facilidade Desse modo, Stelleo Tolda, presidente do Mercado Livre no Brasil, faz a seguinte ponderação. Muitas vezes alguém colocava um produto à venda por sete dias e já no segundo dia havia uma proposta com o preço ideal. O vendedor precisava esperar até o término da data para fechar o negócio. De fato, 86% do total de vendas do site é feita no formato de venda com preço fixo. Diante do exposto, apesar do Mercado Livre ter como uma de suas vertentes a modalidade de leilão on-line esta, em sua esmagadora maioria, não é a utilizada entre os usuários. É visível perceber que a compra e venda direta de produtos e/ou serviços a preço fixo possui a preferência nacional por ser uma forma mais simples e célere de transacionar na rede virtual. 24

17 1.3.3 O poder econômico do Mercado Livre na atualidade Entre os 50 sítios com mais page views do mundo, o MercadoLibre Inc. (Nasdaq: MELI), representado no Brasil pelo MercadoLivre.com, anunciou o número recorde de usuários cadastrados, isto é, de 40 milhões e os resultados do terceiro trimestre deste ano. Neste ponto, vale ressaltar os resultados alcançados pela plataforma virtual Mercado Livre no final do ano de O Mercado Livre anunciou os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2009 que resultou no lucro líquido de 9,9 milhões de dólares, ou seja, um crescimento de 67,7% em relação ao período de A receita da empresa aumentou 25,7% em relação ao terceiro trimestre do ano passado, somando 50,6 milhões de dólares. O aumento na quantidade de produtos vendidos foi de 43,4%, na comparação entre o terceiro trimestre deste ano e o mesmo período de O dinheiro transacionado com a venda de 8 milhões de produtos no site entre julho e setembro de 2009 alcançou 791 milhões de dólares, alta de 34% em comparação com o ano anterior. O total de usuários cadastrados no serviço, ao final do período, ficou em 40,2 milhões, número 25,6% maior que os 32 milhões registrados em O resultado envolve todas as operações do MercadoLivre.com na América Latina (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, Uruguai e Venezuela) e na América Central (Costa Rica, República Dominicana e Panamá). A fim de corroborar a expansão deste novo ramo de negócios, frisa-se que a receita da plataforma de compra e venda cresceu 16,9%, alcançando US$ 37,1 milhões no terceiro trimestre de 2009 ante os US$ 31,7 milhões registrados no mesmo período do ano anterior. Já a receita da plataforma de pagamentos on-line - serviço denominado Mercado Pago - registrou expansão de 58,3%, chegando a US$ 13,5 milhões. É relevante dizer que esta modalidade é considerada uma grande frente de negócio do Mercado Livre, sendo responsável por 26% do faturamento da organização. Acerca da nova mania denominada Mercado Livre, insta salientar que entre os itens inusitados e curiosos expostos na página virtual da empresa há animais de estimação, tratores, piscinas, antiguidades, lustres e vitrolas. Nesse sentido, o diretor de Marketing e 25

18 Operações da empresa Helisson Lemos faz a seguinte observação. No total, são mais de 2 mil sub-categorias mas o que mais vende são os itens de informática e eletrônicos, como celulares e câmeras digitais. Essa variedade faz do negócio do Mercado Livre vitorioso. Contamos hoje com mais de 4 milhões de anúncios, sendo que em cada anúncio é possível incluir uma quantidade máxima de 999 itens. Diante do exposto, percebe-se que o poder econômico exercida pelo Mercado Livre é patente. Seus lucros sucessivos e sua capacidade de influência nas relações sociais demonstram que esse novo setor empresarial é promissor. Entretanto, não se sabe com exatidão se, em um futuro mais distante, esta nova modalidade terá a mesma produtividade, rendimento, formatação e estrutura de funcionamento, uma vez que a Internet está em constante transformação e evolução. O fato é que, até agora, esse é um negócio que está dando certo. É notório que outras inovações e outros meios tecnológicos terão que ser desenvolvidos pelo Mercado Livre para que este possa manter os atuais clientes e, futuramente, atrair maior clientela. Desse modo, o Mercado Livre tem boas chances de se manter no topo dos sítios mais acessados e visitados e, consequentemente, continuar obtendo sucesso expressivo na comunidade nacional e internacional Modo e estrutura de funcionamento O sítio de intermediação Mercado Livre trabalha principalmente com duas plataformas: o MercadoLivre.com e o MercadoPago.com. Ambas as modalidades de compra e venda on-line possuem modo e estrutura de funcionamento diferenciados que serão elucidados a seguir. Preliminarmente, vale ressaltar que ao utilizar a plataforma virtual do MercadoLivre.com os usuários podem realizar a compra e venda de produtos e/ou serviços por meio do leilão on-line ou por meio da compra e venda direta de produtos e/ou serviços a preço fixo. Para isso, podem optar em utilizar o sistema do Mercado Pago ou fazer a transação comercial pela negociação direta, ou seja, sem a intermediação do Mercado Pago. Neste diapasão, esclarece-se que o vendedor tem a sua disposição duas modalidades para anunciar seus produtos no Mercado Livre: na forma Compre Já ou na forma Arremate. 26

19 Na modalidade Compre Já o comprador adquire o produto na mesma hora a um preço fixo, ora apresentado no anúncio pelo vendedor. Se a transação comercial for realizada por meio da negociação direta, isto é, aquela realizada diretamente entre o usuário comprador e o usuário vendedor aos quais estes decidem livremente todos os termos da transação, inclusive como, quando, onde e quem pagar, deve-se reconhecer que o grau de participação do sítio de intermediação é consideravelmente menor. Em razão disso, este tipo de transação não é aconselhada e, até mesmo, rechaçada pelo sítio do Mercado Livre, haja vista a impossibilidade de efetivo controle quanto aos moldes da negociação realizada. Com quase nenhuma intervenção do Mercado Livre na compra e venda do produto, percebe-se que neste tipo de modalidade negocial os usuários estão mais passíveis a sofrerem fraudes, lesões, prejuízos ou transtornos na transação comercial como, por exemplo, a possibilidade de haver depósito do valor do produto em conta de terceiros. Na modalidade de leilão on-line, ou seja, na opção Arremate o comprador dá o lance máximo que está disposto a pagar pelo produto. Dessa maneira, o sistema automaticamente registra a menor oferta para que a pessoa que deu o lance seja o ganhador. Supondo que outro interessado queira disputar o mesmo produto, este deverá apresentar uma oferta superior o do concorrente. O comprador será aquele que, ao término do prazo de duração do anúncio, tiver dado a maior oferta. Neste ponto, cumpre registrar que esta modalidade negocial é a menos praticada entre os usuários do Mercado Livre devido ao fato de ser mais demorada e um pouco mais complexa à forma da compra e venda direta de produtos e/ou serviços a preço fixo. Por fim, quanto às tarifas e faturamento cobradas pelo Mercado Livre para a prática da transação comercial, a empresa aduz no documento denominado Termos e Condições Gerais de Uso que o cadastro no sítio é gratuito, no entanto, ao colocar um produto ou serviço à venda o usuário deverá pagar um tarifa por anúncio e somente pagará uma tarifa de venda ao Mercado Livre quando a negociação se concretizar, caso não se concretizar por culpa exclusiva do usuário vendedor ou quando este não qualificar a negociação no prazo estipulado. Ademais, informa que serão cobradas, independentemente de qualquer negociação as tarifas por anúncio e taxas de destaque sempre que o usuário vendedor optar por dar algum destaque aos bens anunciados, observadas que estas serão cobradas independentemente do resultado na negociação. 27

20 No que concerne ao sistema de pagamento realizado pelo Mercado Pago, este consiste num sistema exclusivo de intermediação de pagamentos do Mercado Livre. Os usuários têm a possibilidade de utilizar este sistema de pagamento a fim de que a transação eletrônica se torne mais segura e confiável, uma vez que o valor do produto negociado será pago diretamente ao Mercado Pago e não depositado em conta de terceiros (ambiente mais propício para a ocorrência de fraudes). Seu modo de funcionamento se estrutura da seguinte forma: o comprador paga ao Mercado Livre, por meio do Mercado Pago, de acordo com a forma de pagamento escolhida: boleto à vista, cartão de crédito e etc. O Mercado Livre terá um prazo para a verificação do pagamento e pedirá a cópia do documento de identidade para a confirmação, tornando a negociação segura. Após, o pagamento ser aprovado pelo Mercado Livre, este enviará um avisando tanto para o comprador como também para o vendedor, então, basta aguardar que o vendedor envie o produto. Após, ao receber e confirmar o produto, o comprador entrará no Mercado Livre e liberará o pagamento ao vendedor. Caso não receba seu produto no prazo anunciado, basta acessar o Mercado Livre e bloquear o pagamento. Seu dinheiro ficará com o Mercado Livre e o mesmo não será entregue ao comprador, se tornado seguro e eficaz. Em outras palavras, o sítio do Mercado Livre esclarece a forma de funcionamento da modalidade do Mercado Pago, bem como as formas de pagamento para a efetivação da transação comercial. O comprador efetua o pagamento diretamente ao Mercado Pago e este fica responsável pela guarda do dinheiro. O Mercado Pago avisa a todos que o pagamento foi efetuado e o vendedor envia o produto para o comprador. Este recebe o produto e verifica se está tudo em ordem. Caso positivo, basta retornar no Mercado Pago e efetuar a liberação do dinheiro para o vendedor. O vendedor recebe o dinheiro e está finalizada a negociação. [...]. As formas de pagamento aceitas pelo Mercado Livre são variadas. É possível pagar com boleto bancário, transferência on-line Bradesco, cheque ou ainda financiar suas compras em até 18x com o seu cartão de crédito. Com relação aos prazos de identificação de pagamento quando o valor da compra é depositado diretamente na conta indicada pelo Mercado Livre, ou seja, sem utilizar o Mercado Pago, o pedido do usuário é postado em até 24 horas após a confirmação do 28

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil. Tópicos Especiais em Direito Civil

7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil. Tópicos Especiais em Direito Civil 7. Tópicos Especiais em Responsabilidade Civil Tópicos Especiais em Direito Civil Introdução A Responsabilidade Civil surge em face de um descumprimento obrigacional pela desobediência de uma regra estabelecida

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS RESPONSABILIDADE CIVIL DOS OPERADORES DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS Atividade de intermediação de negócios imobiliários relativos à compra e venda e locação Moira de Toledo Alkessuani Mercado Imobiliário Importância

Leia mais

VALIDAÇÃO DE DADOS o cadastro de usuário só será validado, se todas as informações pessoais estiverem corretas;

VALIDAÇÃO DE DADOS o cadastro de usuário só será validado, se todas as informações pessoais estiverem corretas; Este Termo de Uso apresenta as "Condições Gerais" aplicáveis ao uso dos serviços oferecidos por Nome Fantasia: Acordo Certo, inscrito no CNPJ sob n.º 08.702.298/0001-93, com sede a Rua Sete de Abril, 97-6º

Leia mais

Responsabilidade Civil nas Atividades Empresariais. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Responsabilidade Civil nas Atividades Empresariais. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Responsabilidade Civil nas Atividades Empresariais Para Reflexão Ao indivíduo é dado agir, em sentido amplo, da forma como melhor lhe indicar o próprio discernimento, em juízo de vontade que extrapola

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados

Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados Responsabilidade dos bancos por riscos/danos ambientais Demarest & Almeida Advogados Associados São Paulo, 17 de maio de 2012 I. Apresentação II. Legislação Federal Básica III. Responsabilidade Ambiental

Leia mais

DOS FATOS JURÍDICOS. FATO JURÍDICO = é todo acontecimento da vida relevante para o direito, mesmo que seja fato ilícito.

DOS FATOS JURÍDICOS. FATO JURÍDICO = é todo acontecimento da vida relevante para o direito, mesmo que seja fato ilícito. DOS FATOS JURÍDICOS CICLO VITAL: O direito nasce, desenvolve-se e extingue-se. Essas fases ou os chamados momentos decorrem de fatos, denominados de fatos jurídicos, exatamente por produzirem efeitos jurídicos.

Leia mais

Dr. Guilherme Augusto Gonçalves Machado advogado mestrando em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos

Dr. Guilherme Augusto Gonçalves Machado advogado mestrando em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos $ 5(63216$%,/,'$'( &,9,/ '2 3529('25 '( $&(662,17(51(7 Dr. Guilherme Augusto Gonçalves Machado advogado mestrando em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito Milton Campos A Internet se caracteriza

Leia mais

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR A acesso e/ou utilização dos serviços fornecidos pelo portal lugarcerto.com.br, neste termo denominado LUGARCERTO, são regidos pelos termos e condições estabelecidos

Leia mais

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O

Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O Responsabilidade Civil Engenheiros e Arquitetos E&O e D&O AsBEA Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura Encontro Regional AsBEA 2010 Nada a perder, algo a ganhar... Algo a ganhar, pouco a

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Sócio Administrador (Pessoa Física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros indenizados durante a vigência

Leia mais

Termo de Adesão ao Internet Banking. O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como:

Termo de Adesão ao Internet Banking. O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como: Termo de Adesão ao Internet Banking O Bradesco Internet Banking disponibiliza aos seus Clientes produtos e serviços bancários, tais como: Saldos e extratos, pagamentos, agendamentos, transferências, recarga

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Economia Digital e Privacidade. Laura Fragomeni

Economia Digital e Privacidade. Laura Fragomeni Economia Digital e Privacidade Laura Fragomeni Roteiro Economia Digital Cenário Mundial O MercadoLivre Privacidade Propostas Legislativas Considerações Finais Economia Digital Cenário Mundial Usuários

Leia mais

www.estudodeadministrativo.com.br

www.estudodeadministrativo.com.br DIREITO ADMINISTRATIVO RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO I - CONCEITO - A responsabilidade civil se traduz na obrigação de reparar danos patrimoniais, sendo que com base em tal premissa podemos afirmar

Leia mais

Responsabilidade Civil dos Administradores das Sociedades. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Responsabilidade Civil dos Administradores das Sociedades. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Responsabilidade Civil dos Administradores das Sociedades Administrador Administrador é a pessoa a quem se comete a direção ou gerência de qualquer negócio ou serviço, seja de caráter público ou privado,

Leia mais

OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior

OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior OAB 1ª Fase Direito Civil Responsabilidade Civil Duarte Júnior 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. RESPONSABILIDADE CIVIL É A OBRIGAÇÃO QUE INCUMBE A ALGUÉM DE

Leia mais

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com

Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5. Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Comércio Eletrônico e-commerce Aula 5 Prof. Msc. Ubirajara Junior biraifba@gmail.com Introdução Mudança no ambiente empresarial; Ligação com o desenvolvimento de tecnologia da informação. Características

Leia mais

A Visão do Desembargador Sergio Cavalieri Filho Sobre a Responsabilidade Civil nos 10 Anos do Código Civil na Construção da Doutrina e Jurisprudência

A Visão do Desembargador Sergio Cavalieri Filho Sobre a Responsabilidade Civil nos 10 Anos do Código Civil na Construção da Doutrina e Jurisprudência 222 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 13 10 Anos do Código Civil - Aplicação, Acertos, Desacertos e Novos Rumos Volume 2 A Visão do Desembargador Sergio Cavalieri Filho Sobre a Responsabilidade Civil

Leia mais

Vendas Coletivas e publicidade nas indústrias criativas. Laura Fragomeni

Vendas Coletivas e publicidade nas indústrias criativas. Laura Fragomeni Vendas Coletivas e publicidade nas indústrias criativas Laura Fragomeni Agenda Crescimento do E-commerce Modelos de negócio Breve histórico das Vendas Coletivas Vendas Coletivas e o Marketplace Novas Tendências

Leia mais

Loja FileMaker Brasil Termos e Condições

Loja FileMaker Brasil Termos e Condições Loja FileMaker Brasil Termos e Condições 1.Sobre estes Termos e Condições Nestes termos e condições, doravante "nós" significa FileMaker, Inc. e/ou FileMaker International, e "você" significa o cliente.

Leia mais

Termos e Condições de uso do sistema PAGUEVELOZ

Termos e Condições de uso do sistema PAGUEVELOZ Termos e Condições de uso do sistema PAGUEVELOZ Este documento constitui um contrato de adesão ("Contrato") entre o proponente ("USUÁRIO"), qualificado na ficha de cadastro online e a PAGUEVELOZ Serviços

Leia mais

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos.

RETROATIVIDADE DO SEGURO: O Protector possibilita a contratação de cobertura retroativa para fatos desconhecidos de até 5 anos. SEGURADO: Diretor, Conselheiro, CEO, CFO ou cargo Equivalente (pessoa física) Limite: São 6 opções entre R$ 100.000 e R$ 500.000. O limite do seguro poderá ser utilizado para um ou uma série de sinistros

Leia mais

Breves Considerações sobre o Superendividamento

Breves Considerações sobre o Superendividamento 116 Breves Considerações sobre o Superendividamento Luiz Eduardo de Castro Neves 1 O empréstimo de valores é realizado com a cobrança de juros, de forma a permitir uma remuneração pelo valor emprestado.

Leia mais

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LUIZ GUILHERME JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA WISLIY LOPES Noções de Direito e Legislação da Informática GOIÂNIA JUNHO DE 2014 RELACIONAR

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4.1 Legislação aplicável a crimes cibernéticos Classifica-se como Crime Cibernético: Crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), furtos, extorsão,

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 1. EMENTA A Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, estabeleceu princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil, conhecido

Leia mais

STINAÇÃO DA FERRAMENTA YOU 24H E SEUS SERVIÇOS E/OU PRODUTOS

STINAÇÃO DA FERRAMENTA YOU 24H E SEUS SERVIÇOS E/OU PRODUTOS A FERRAMENTA/WEBSITE YOU 24h é composta por várias páginas web, em HTML e outras codificações, operadas por YOU 24h Tecnologia Ltda., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 14.994.971/0001-09,

Leia mais

VENDA DIRETA EXTRAJUDICIAL ONLINE (Registro nº 15.010 VD) RIPPER ESCARIFICADOR PARA TRATOR DE ESTEIRA

VENDA DIRETA EXTRAJUDICIAL ONLINE (Registro nº 15.010 VD) RIPPER ESCARIFICADOR PARA TRATOR DE ESTEIRA VENDA DIRETA EXTRAJUDICIAL ONLINE (Registro nº 15.010 VD) RIPPER ESCARIFICADOR PARA TRATOR DE ESTEIRA ** Vendas nesta modalidade poderão ser encerradas a qualquer momento mediante confirmação de lance

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

Termos e condições TERMOS E CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO:

Termos e condições TERMOS E CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO: Termos e condições TERMOS E CONDIÇÕES DE CONTRATAÇÃO: De uma parte, PETSURPRISE, empresa inscrita no CNPJ sob o nº 22.021.394/0001-05, com sede na Avenida do Contorno, 4045, sala 709 Santa Efigênia - Cidade

Leia mais

O Dano Moral e o Direito Moral de Autor

O Dano Moral e o Direito Moral de Autor O Dano Moral e o Direito Moral de Autor Guilherme L. S. Neves Advogado especializado em Direito do Entretenimento Associado à Drummond e Neumayr Advocacia 11/05/2007 Introdução: Como é cediço, o direito

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Factoring Antonio César Barros de Lima Histórico As operações de Factoring têm sua origem nos séculos XIV e XV, na Europa. O factor era um agente mercantil, que vendia mercadorias

Leia mais

E-commerce Fundamentos

E-commerce Fundamentos E-commerce Fundamentos Flávio Augusto Martins Wanderley Professor flavio@mwan.com.br 1 / 65 Conteúdo desta aula Conceitos. Evolução do comércio eletrônico. Modalidades. O que vem no futuro. 2 / 65 Conceito

Leia mais

Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação

Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação Uma visão dos aspectos regulatórios da Tecnologia da Informação Edição e Produção: Fabiano Rabaneda Advogado, professor da Universidade Federal do Mato Grosso. Especializando em Direito Eletrônico e Tecnologia

Leia mais

Termo de Uso A AGENDA SUSTENTABILIDADE única e exclusiva proprietária do domínio www.agenda SUSTENTABILIDADE.com.br, doravante denominado AGENDA SUSTENTABILIDADE, estabelece o presente TERMO DE USO para

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Dos Produtos e Serviços Gratuitos e a Aplicação do CDC Sumário: 1. Considerações Iniciais; 2. Do Consumidor; 3. Do Fornecedor; 4. Dos Serviços Gratuitos; 5. Conclusão; 6. Bibliografia

Leia mais

TERMO DE USO do portal VRUM.COM.BR

TERMO DE USO do portal VRUM.COM.BR TERMO DE USO do portal VRUM.COM.BR A acesso e/ou utilização dos serviços fornecidos pelo portal vrum.com.br, neste termo denominado VRUM, são regidos pelos termos e condições estabelecidos por este documento.

Leia mais

Código de Defesa do Consumidor. Continuação aula anterior Vício e Defeito Teoria da desconsideração da pessoa jurídica

Código de Defesa do Consumidor. Continuação aula anterior Vício e Defeito Teoria da desconsideração da pessoa jurídica Código de Defesa do Consumidor Continuação aula anterior Vício e Defeito Teoria da desconsideração da pessoa jurídica EXCLUSÃO DA RESPONSABILIDADE- Art. 12,parag.3o. CDC Fornecedor prova que não colocou

Leia mais

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROJETO DE LEI Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o Esta Lei estabelece princípios,

Leia mais

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP

Varejo virtual ERA DIGITAL. por Tânia M. Vidigal Limeira FGV-EAESP ERA DIGITAL Varejo virtual Ovolume de operações registrado recentemente no âmbito do comércio eletrônico atesta que a Internet ainda não chegou às suas últimas fronteiras. Vencidas as barreiras tecnológicas

Leia mais

ROJETO DE LEI Nº, de 2015. (Do Sr. Deputado Marcos Rotta)

ROJETO DE LEI Nº, de 2015. (Do Sr. Deputado Marcos Rotta) ROJETO DE LEI Nº, de 2015 (Do Sr. Deputado Marcos Rotta) Dispõe sobre segurança, danos materiais, furtos e indenizações, correspondentes a veículos nos estacionamento de estabelecimentos comerciais, shoppings

Leia mais

www.procon.rs.gov.br Produzido em:06/09. Governo do Estado do Rio Grande do Sul CARTILHA DO CONSUMIDOR Trabalhando em prol da cidadania Apresentação O PROCON-RS através desta cartilha visa orientar de

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

A RESPONSABILIDADE OBJETIVA NO NOVO CÓDIGO CIVIL

A RESPONSABILIDADE OBJETIVA NO NOVO CÓDIGO CIVIL A RESPONSABILIDADE OBJETIVA NO NOVO CÓDIGO CIVIL SÍLVIO DE SALVO VENOSA 1 Para a caracterização do dever de indenizar devem estar presentes os requisitos clássicos: ação ou omissão voluntária, relação

Leia mais

A R E R S E PONS N A S B A ILID I A D D A E D E C I C VIL N O N

A R E R S E PONS N A S B A ILID I A D D A E D E C I C VIL N O N A RESPONSABILIDADE CIVIL NO DIREITO DE FAMÍLIA 06.09.2014 Dimas Messias de Carvalho Mestre em Direito Constitucional Promotor de Justiça aposentado/mg Professor na UNIFENAS e UNILAVRAS Advogado Membro

Leia mais

CONSIDERAÇÕES ACERCA DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO PELA DEMORA NA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL 1

CONSIDERAÇÕES ACERCA DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO PELA DEMORA NA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL 1 CONSIDERAÇÕES ACERCA DA RESPONSABILIDADE CIVIL DO ESTADO PELA DEMORA NA PRESTAÇÃO JURISDICIONAL 1 Jessica Fernanda Callai 2, Lisiane Beatriz Wickert 3. 1 Projeto de pesquisa em desenvolvimento no curso

Leia mais

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS

CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS CONTEÚDOS PARA TREINAMENTOS, CURSOS DE CAPACITAÇÃO, PALESTRAS Os conteúdos listados abaixo são uma prévia dos temas e podem ser adequados ao cliente de acordo com o perfil e demanda da empresa/instituição.

Leia mais

Vício de Informação nos Boletos de Cobrança Bancários Código de Defesa do Consumidor

Vício de Informação nos Boletos de Cobrança Bancários Código de Defesa do Consumidor Vício de Informação nos Boletos de Cobrança Bancários Código de Defesa do Consumidor PLÍNIO LACERDA MARTINS Mestre em Direito Promotor de Justiça Prof. de Direito do Consumidor UGF pliniolacerda@aol.com

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

Prezado usuário, ao se cadastrar no SITE www.e-closet.com.br você está de acordo com presente Contrato de Adesão.

Prezado usuário, ao se cadastrar no SITE www.e-closet.com.br você está de acordo com presente Contrato de Adesão. E-CLOSET Prezado usuário, ao se cadastrar no SITE www.e-closet.com.br você está de acordo com presente Contrato de Adesão. O presente CONTRATO DE ADESÃO ao site E-CLOSET, empresa com razão social INTERNET

Leia mais

SISTEMAS PARA INTERNET

SISTEMAS PARA INTERNET Unidade II SISTEMAS PARA INTERNET E SOFTWARE LIVRE Prof. Emanuel Matos Sumário Unidade II Comércio Eletrônico Tecnologia de Comércio Eletrônico Categorias do Comércio Eletrônico M-commerce Comércio eletrônico

Leia mais

LEI DE PROGRAMA DE COMPUTADOR

LEI DE PROGRAMA DE COMPUTADOR LEI DE PROGRAMA DE COMPUTADOR LEI Nº 9.609, de 19 de fevereiro de 1998 Dispõe sobre a proteção de propriedade intelectual de programa de computador, sua comercialização no País, e dá outras providências.

Leia mais

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO

DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DA RELAÇÃO SEGURO/ROUBO DE CARGA NO TRANSPORTE RODOVIÁRIO 1. Até a década de 70 não eram reconhecidos os crimes contra o patrimônio como risco a ser efetivamente protegido no transporte rodoviário de cargas,

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE AUTENTICAÇÃO DO SPEEDY GRÁTIS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE AUTENTICAÇÃO DO SPEEDY GRÁTIS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE AUTENTICAÇÃO DO SPEEDY GRÁTIS O presente instrumento disciplina os termos e condições mediante os quais o PROVEDOR BCMG Internet Ltda, regularmente inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

Sumário. Agradecimentos... 11 Coleção sinopses para concursos... 13 Guia de leitura da Coleção... 15 Nota dos autores à 3ª edição...

Sumário. Agradecimentos... 11 Coleção sinopses para concursos... 13 Guia de leitura da Coleção... 15 Nota dos autores à 3ª edição... Sumário Agradecimentos... 11 Coleção sinopses para concursos... 13 Guia de leitura da Coleção... 15 Nota dos autores à 3ª edição... 17 Capítulo I OPÇÃO METODOLÓGICA... 19 Parte I DIREITO DAS OBRIGAÇÕES

Leia mais

Analisaremos o tributo criado pela Lei 10.168/00 a fim de descobrir se realmente se trata de uma contribuição de intervenção no domínio econômico.

Analisaremos o tributo criado pela Lei 10.168/00 a fim de descobrir se realmente se trata de uma contribuição de intervenção no domínio econômico. &RQWULEXLomRGH,QWHUYHQomRQR'RPtQLR(FRQ{PLFR XPDDQiOLVHGD/HLQž /XFLDQD7ULQGDGH)RJDoD &DUOD'XPRQW2OLYHLUD A Lei 10.168/2000 criou uma contribuição de intervenção no domínio econômico para financiar o Programa

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE FERNANDÓPOLIS FORO DISTRITAL DE OUROESTE JUIZADO ESPECIAL CÍVEL E CRIMINAL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO COMARCA DE FERNANDÓPOLIS FORO DISTRITAL DE OUROESTE JUIZADO ESPECIAL CÍVEL E CRIMINAL fls. 1 CONCLUSÃO Aos 12 de julho de 2013, faço os presentes autos conclusos ao MM. Juiz de Direito Dr. LUIZ GUSTAVO ROCHA MALHEIROS. Eu (Daniela Dacyszyn Leme Macedo), Escrivã Judicial II Substituta, digitei.

Leia mais

Você sabia que... O pagamento numa loja virtual. Guia #6 Como as formas de pagamento podem interferir nas minhas vendas

Você sabia que... O pagamento numa loja virtual. Guia #6 Como as formas de pagamento podem interferir nas minhas vendas Guia #6 Como as formas de pagamento podem interferir nas minhas vendas Você sabia que... Hoje, 77% dos brasileiros já utilizam cartão de crédito, aponta estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil)

Leia mais

Marketplaces. Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento

Marketplaces. Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento Índice Como usar o Moip em seu Marketplace ou em aplicações em que utilizem comissionamento... 03 1 - Estrutura de uma transação...

Leia mais

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce?

Estratégia e Regras do Negócio: E-Commerce. O que é e-commerce? E-Commerce O que é e-commerce? Comércio electrónico ou e-commerce é um conceito aplicável a qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet.

Leia mais

CONTRATO DE ADESÃO PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE LEILÕES ONLINE

CONTRATO DE ADESÃO PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE LEILÕES ONLINE CONTRATO DE ADESÃO PARA UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE LEILÕES ONLINE São partes neste instrumento, Liliamar Fátima Parmeggiani Pestana Marques Gomes Leiloeira Oficial, inscrita na JUCERGS 168/00, com sede na

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Contrato de Prestação de Serviços. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Contrato de Prestação de Serviços Contrato de Prestação de Serviços Visão Geral dos Contratos: Formação dos Contratos;e Inadimplemento Contratual. Formação dos Contratos Validade do Negócio Jurídico: Agente

Leia mais

Catalogo - Eletrodomésticos de Grandes Magazines Dia 09/04/2014-13:00 horas

Catalogo - Eletrodomésticos de Grandes Magazines Dia 09/04/2014-13:00 horas Catalogo - Eletrodomésticos de Grandes Magazines Dia 09/04/2014-13:00 horas Av Timóteo Penteado, 1072, Vila Hulda, Guarulhos, SP CONDIÇÕES DE VENDA Os interessados em participar dos Leilões, presencialmente

Leia mais

Entenda o Novo Sistema de Pagamentos Brasileiro O Novo SPB O que muda com o novo SPB Saiba o que não muda com o novo SPB Saiba mais

Entenda o Novo Sistema de Pagamentos Brasileiro O Novo SPB O que muda com o novo SPB Saiba o que não muda com o novo SPB Saiba mais * Informações de janeiro/2002 * Sumário Entenda o Novo Sistema de Pagamentos Brasileiro O Novo SPB Benefícios do Novo SPB O que é Porque mudar O que muda O que muda com o novo SPB Transferências só com

Leia mais

Anunciante(s): são as empresas que fazem Anúncios Publicitários.

Anunciante(s): são as empresas que fazem Anúncios Publicitários. Termos de Uso Este Termo de Uso tem por objetivo informar as responsabilidades, deveres e obrigações que todo Usuário assume ao acessar o Site. O Usuário deve ler com atenção os termos abaixo antes de

Leia mais

Responsabilidade Civil de Provedores

Responsabilidade Civil de Provedores Responsabilidade Civil de Provedores Impactos do Marco Civil da Internet (Lei Nº 12.965, de 23 abril de 2014) Fabio Ferreira Kujawski Modalidades de Provedores Provedores de backbone Entidades que transportam

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS META TI SOLUTIONS

CONDIÇÕES GERAIS DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS META TI SOLUTIONS CONDIÇÕES GERAIS DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS META TI SOLUTIONS O Website da META TI SOLUTIONS (o "Serviço") é um serviço de comunicações e de informação on-line fornecido pela META TI SOLUTIONS, sujeito ao

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA Índice 1. Competência...3 1.1. Critérios Objetivos... 3 1.1.1. Critérios Subjetivos... 4 1.1.2. Competência Territorial... 4 2. Dos Processos...4

Leia mais

A peça cabível será uma petição inicial direcionada para o Juízo Cível.

A peça cabível será uma petição inicial direcionada para o Juízo Cível. OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE CIVIL PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL A peça cabível será uma petição inicial direcionada para o Juízo Cível. Trata-se de uma ação indenizatória proposta por José,

Leia mais

FICHA NEGÓCIOS Vendas OnLine

FICHA NEGÓCIOS Vendas OnLine Vendas OnLine Nesta Ficha Negócios pretende-se reunir um conjunto de informação útil e pertinente para apoio do desenvolvimento desta atividade. GDEE Setembro 2015 Área de Negócio: Vendas On-line Índice

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

E-COMMERCE: implicações jurídicas das relações virtuais * : entrevista

E-COMMERCE: implicações jurídicas das relações virtuais * : entrevista E-COMMERCE: implicações jurídicas das relações virtuais * : entrevista RUY ROSADO DE AGUIAR JÚNIOR** Ministro do Superior Tribunal de Justiça O Ministro Ruy Rosado de Aguiar, do Superior Tribunal de Justiça,

Leia mais

Manual de mídias sociais

Manual de mídias sociais Manual de mídias sociais Julho/2014 Introdução A NovAmérica busca caminhar junto com as mudanças no mundo, sejam tecnológicas, comportamentais, sociais ou culturais. Assim, realiza ações que permitem aos

Leia mais

Dreaming in Digital, Living in Real Time, Thinking in Binary, Talking in IP? Welcome to your wolrd!

Dreaming in Digital, Living in Real Time, Thinking in Binary, Talking in IP? Welcome to your wolrd! Dreaming in Digital, Living in Real Time, Thinking in Binary, Talking in IP? Welcome to your wolrd! Leis de Software U M A V I S Ã O D O S A S P E C T O S R E G U L A T Ó R I O S D A T E C N O L O G I

Leia mais

Como inovar e conquistar novas vendas e novos compradores. Marcos Cavagnoli CEO + Co-Founder da Koin

Como inovar e conquistar novas vendas e novos compradores. Marcos Cavagnoli CEO + Co-Founder da Koin Como inovar e conquistar novas vendas e novos compradores Marcos Cavagnoli CEO + Co-Founder da Koin BATE-PAPO Números do E-commerce Brasileiro Sobre o faturamento: R$ 49,8 bilhões em 2015 (crescimento

Leia mais

PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA. Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados

PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA. Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados PRIVACIDADE LEGISLAÇÃO BRASILEIRA Patrícia Schmitt Freitas e Schmitt Advogados o direito que cada um tem sobre seu nome, sua imagem, sua intimidade, sua honra e sua reputação, sua própria biografia, e

Leia mais

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, MEIO AMBIENTE E MINORIAS PROJETO DE LEI Nº 1.809, DE 1999

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, MEIO AMBIENTE E MINORIAS PROJETO DE LEI Nº 1.809, DE 1999 COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, MEIO AMBIENTE E MINORIAS PROJETO DE LEI Nº 1.809, DE 1999 (Apensado o Projeto de Lei nª 3.048, de 2000) Dispõe sobre a segurança nas transações bancárias efetuadas por

Leia mais

Assim, devem ser informados ao COAF qualquer transação pelas pessoas jurídicas já mencionadas e outros, nas seguintes condições:

Assim, devem ser informados ao COAF qualquer transação pelas pessoas jurídicas já mencionadas e outros, nas seguintes condições: PARECER JURÍDICO DIMOB/COAF A Receita Federal através da Instrução Normativa SRF nº 576, de 1º de setembro de 2005, instituiu a Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (Dimob) de obrigação

Leia mais

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso!

Fornecedores. Apresentação. www.grupoquantica.com. Nosso desafio é o seu sucesso! Fornecedores www.grupoquantica.com Apresentação 2010 A idéia Fundado e idealizado por Cleber Ferreira, Consultor de Marketing e Vendas, autor do livro Desperte o Vendedor Interior com Técnicas de Vendas

Leia mais

3 RESPONSABILIDADE CIVIL

3 RESPONSABILIDADE CIVIL 3 RESPONSABILIDADE CIVIL De acordo com F. Savater, com a instituição social da pessoa nasce o conceito eticamente básico de responsabilidade, que é tanto a vocação de responder ante os outros, quanto ser

Leia mais

AULA 01. Direito Civil, vol.4, Silvio Rodrigues, editora Saraiva.

AULA 01. Direito Civil, vol.4, Silvio Rodrigues, editora Saraiva. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Responsabilidade Civil / Aula 01 Professora: Andréa Amim Monitora: Mariana Simas de Oliveira AULA 01 CONTEÚDO DA AULA: Bibliografia. Estrutura da Responsabilidade

Leia mais

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO MÚLTIPLO. Trata-se de recurso interposto pela Instituição Bancária HSBC

JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO MÚLTIPLO. Trata-se de recurso interposto pela Instituição Bancária HSBC JULGAMENTO DE RECURSO ADMINISTRATIVO Processo Administrativo nº.: 0113-000.545-7 Autuada / Recorrente: HSBC BANK BRASIL S/A- BANCO MÚLTIPLO CNPJ: 01.701.201/0744-68 Trata-se de recurso interposto pela

Leia mais

Política de Integridade

Política de Integridade Política de Integridade 1. INTRODUÇÃO Os procedimentos aqui descritos são complementares às diretrizes do Código de Conduta da empresa, e são norteados pelo compromisso assumido junto ao Pacto Empresarial

Leia mais

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento

Como aumentar as vendas do seu e-commerce. Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento Como aumentar as vendas do seu e-commerce Marcos Bueno Fundador e CEO Akatus Meios de Pagamento 2013 O e-commerce se prepara para um crescimento histórico 2000 Banda larga chega ao Brasil. É lançado no

Leia mais

CADASTRO POSITIVO CONHEÇA ANTES DE FAZER

CADASTRO POSITIVO CONHEÇA ANTES DE FAZER CADASTRO POSITIVO CONHEÇA ANTES DE FAZER Entenda o que é e como funciona o Cadastro Positivo, antes de optar por aderir ou não. Quanto mais informado, melhor e mais consciente poderá ser a sua opção. Algumas

Leia mais

A RESPONSABILIDADE DO PERSONAL TRAINER DOUTOR PAQUITO RESUMO

A RESPONSABILIDADE DO PERSONAL TRAINER DOUTOR PAQUITO RESUMO A RESPONSABILIDADE DO PERSONAL TRAINER DOUTOR PAQUITO RESUMO O presente artigo traz a concepção da responsabilidade civil aplicada ao personal trainer, um estudo que merece atenção tanto do profissional

Leia mais

Assim, o bem jurídico tutelado é o meio ambiente natural, cultural, artificial e do trabalho, englobáveis na expressão BEM AMBIENTAL.

Assim, o bem jurídico tutelado é o meio ambiente natural, cultural, artificial e do trabalho, englobáveis na expressão BEM AMBIENTAL. ASPECTOS DA TUTELA PENAL DO AMBIENTE 1. Introdução Como conseqüência da consciência ambiental, o legislador brasileiro não só previu a proteção administrativa do meio ambiente e a denominada tutela civil

Leia mais

Infoestrutura: Pagamento Eletrônico

Infoestrutura: Pagamento Eletrônico Infoestrutura: Pagamento Eletrônico 1. Introdução O advento do comércio eletrônico significou que os sistemas de pagamento precisavam lidar com estas novas exigências. Com a ampla utilização da Internet,

Leia mais

A APLICABILIDADE DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR NAS RELAÇÕES DE CONSUMO PELA INTERNET NO BRASIL

A APLICABILIDADE DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR NAS RELAÇÕES DE CONSUMO PELA INTERNET NO BRASIL A APLICABILIDADE DO CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR NAS RELAÇÕES DE CONSUMO PELA INTERNET NO BRASIL Autor: Fábio Martins Ferreira OAB-DF nº 38.370 www.fmferreira.adv.br Ultimamente temos visto uma forte

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Vícios Da Execução Fundada Em Nota Promissória[1] Waldemir Banja[2] Sabemos todos que a nota promissória, possivelmente o mais popular e o mais utilizado dos títulos de crédito entre

Leia mais

O PODER E O RISCO DAS REDES SOCIAIS. Advª. Cláudia Bressler e Prof. Ms. Carolina Müller

O PODER E O RISCO DAS REDES SOCIAIS. Advª. Cláudia Bressler e Prof. Ms. Carolina Müller O PODER E O RISCO DAS REDES SOCIAIS Advª. Cláudia Bressler e Prof. Ms. Carolina Müller Rede Social é um grupo de pessoas/empresas conectadas através da internet e de interesses em comum. Esse grupo forma

Leia mais

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br 86º ENIC: 2014 Comissão de Obras Públicas - COP Lei Anticorrupção Lei nº 12.846, de 01/08/2013 PORTO ADVOGADOS www.porto.adv.br

Leia mais