Consumidor. Capa DIVERSIDADE. 40 n SuperVarejo maio 2010

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Consumidor. Capa DIVERSIDADE. 40 n SuperVarejo maio 2010"

Transcrição

1 A era do consumidor multifacetado chegou e, junto com ela, o varejo multicanal. Nos últimos cinco anos o comportamento do consumidor mudou vertiginosamente. Bombardeado com uma grande quantidade de informações, ele tem acesso a novas tecnologias e mídias, que influenciam suas atitudes. Um consumidor é muitos ao mesmo tempo, conforme a ocasião. E isso não depende de ele morar na periferia ou viajar em seu jatinho particular. Captar esse comportamento fragmentado e paradoxal não é tarefa fácil para o varejo. Antes era possível entender o consumidor com base na demografia e no padrão econômico social. Os mais jovens se comportavam de determinada maneira, os idosos de outra; havia o consumidor esportivo, o conservador, os ricos, os pobres. Mas a grande quantidade de ofertas de produtos e serviços e as diversas maneiras como elas chegam ao consumidor possibilitaram um novo modo de se comportar. Por isso, não podemos olhar mais para ele de maneira unilateral, mas multidimensional, ressalta o presidente do Instituto Copernicus, consultoria de marketing com sede nos EUA e, desde 1995, no Brasil, Alberto Cerqueira Lima. Já faz algum tempo que o consumidor deixou de ser fiel a uma loja. Mas agora ele não troca somente o supermercado pela padaria, mas compra pela internet, telefone ou televisão. Ou então faz buscas de preços na internet, troca informações sobre marcas nas redes sociais, para então decidir o que e onde Com características variadas e peculiares, o comportamento do novo consumidor é multidimensional e já começa a impactar em um posicionamento diferenciado do varejo. Nesse movimento que segue em várias direções, é preciso conhecer a diversidade do cliente para segmentar a estratégia e os processos da empresa >> Denise Turco > Consumidor multidim 40 n SuperVarejo maio 2010

2 ensional maio 2010 SuperVarejo n 41

3 comprar. O movimento multicanal segue em todas as direções. Até mesmo empresas que atuavam exclusivamente no porta a porta abrem lojas físicas. Nesse cenário, o ponto de venda não perdeu importância, mas é preciso ampliar o olhar para os diversos comportamentos para redefinir estratégias e processos. Segundo os especialistas ouvidos pela SuperVarejo, essas transformações do consumidor já começaram a influenciar a maneira como as empresas se comunicam com os clientes, como preparam a logística, o marketing e treinam as equipes de atendimento. Outras mudanças virão em um período relativamente curto. Nas próximas páginas, pesquisa exclusiva da Nielsen para SuperVarejo, opinião e dicas de especialistas para compreender um pouco mais sobre a diversidade do consumidor. Estilos de vida A partir desse novo modo de agir das pessoas, as pesquisas comportamentais também foram adaptadas. Há três anos a Nielsen direciona a análise de seus estudos para os estilos de vida do brasileiro, pois a avaliação clássica com base na idade e no nível socioeconômico não consegue assimilar a complexidade do consumidor. O que motivou o aprofundamento da análise de dados pelo estilo de vida, hábitos e atitudes foram as mudanças do consumidor, que hoje têm à sua disposição uma grande quantidade de itens, de opções de canais de compra e muito acesso a informação, explica a consultora de Shopper para Varejo da Nielsen, Patrícia Moraes. Dentro da mesma idade ou classe social há consumidores com características distintas. Todos os estilos de vida estão presentes em todos os grupos, o que difere é a intensidade com que cada estilo está presente em cada grupo, completa. A pesquisa realizada em 2009 por meio de questionários aplicados em 8,7 mil lares projetou a realidade de 36 milhões de domicílios brasileiros. O estudo traçou seis estilos de grupos de consumidores Batalhador, Consciente, Maduro Tradicional, Maduro Bem-sucedido, Conformado e Fashion, apresentados no fim desta matéria. Os perfis foram concebidos levando em conta hábitos de consumo, expectativas, tempo livre e hobbies, valores, metas, divulgação paulo pepe/nau Patricia e Olegário, da Nielsen: pesquisa por estilos de vida ajuda a adaptar a loja para atender à diversidade de consumidores 42 n SuperVarejo maio 2010

4 Como trabalhar a diversidade na estratégia do supermercado Escolha de marcas Saudabilidade Promoções Tabloides Principal momento da compra Compras pela internet Meios de comunicação Nível socioeconômico alto $ Maduro Bem-sucedido, Fashion e Consciente Racionalizar o sortimento de acordo com as necessidades do público-alvo Oportunidade para inovar no sortimento, exposição, ambientação e comunicação de produtos saudáveis Campanhas com foco em marcas próprias, produtos saudáveis e que valorizam a relação qualidade-preço Investir em anúncios efetivamente excepcionais Adequar o calendário promocional e ações de merchandising conforme frequência do consumidor Oportunidade no e-commerce e redes sociais para integração da loja física com a loja virtual Utilizar músicas e imagens de acordo com preferência do público-alvo para compor o ambiente de loja *As características do grupo Consciente de nível socioeconômico alto e médio são as mesmas, a diferença está no poder aquisitivo. Nível socioeconômico médio Consciente* Ter opções para que o consumidor avalie o melhor custo-benefício Nível socioeconômico baixo Batalhador, Conformado e Maduro Tradicional Ação promocional é determinante na escolha da loja e das marcas Produtos e pensamentos sobre alimentação saudável e meio ambiente não são contemplados por esses grupos Essencial para atratividade promocional Essencial para a atratividade promocional Expor produtos para a família, em especial para as crianças. Serviços e entretenimento na loja são importantes, já que a família destina um tempo maior às compras A prática do e-commerce ainda está distante desse consumidor, porém ações educacionais podem incentivar o uso, afinal quase 20% dos lares possuem internet Personagens utilizados nas campanhas de acordo com referências da TV e cinema. Promoções que envolvam brindes como CDs, DVDs e revistas Ações promocionais são decisivas na escolha da loja e das marcas Não é eficaz para esses consumidores Por causa da alta frequência na loja, disponibilizar cestas menores e sacolas adequadas para as compras de reposição. Importância de treinar os funcionários para dar atendimento diferenciado Não é tema prioritário para esses grupos Propagandas da TV estão desgastadas para esses consumidores. Ações na loja e na vizinhança são mais efetivas maio 2010 SuperVarejo n 43

5 Beth Furtado, da Alia Consultoria: varejo precisa entender as necessidades dos vários grupos da sociedade brasileira para criar produtos e serviços inovadores divulgação costumes no lar, tendências em relação à tecnologia, e atitudes frente aos meios de comunicação. A pedido da SuperVarejo, a Nielsen fez um cruzamento dos estilos de consumidor por nível socioeconômico com informações das categorias de produtos auditadas regularmente pela empresa. Como resultado, o estudo exclusivo traz elementos para o gestor entender os estilos e refletir sobre como pode adaptar a loja à diversidade. As informações ajudam o varejista a questionar, por exemplo, o uso de tabloides. Será que o foco é somente a receita da loja? O que o consumidor realmente quer? Em alguns públicos, os dados mostram que esse é um veículo pouco eficaz, comenta o gerente de Atendimento da Nielsen, Olegário Araújo. Segundo ele, é raro uma loja conseguir posicionar sua estratégia apenas para um estilo de cliente. Nem tudo é preto e branco, há nuances. A loja é para todos os estilos, mas é preciso focar em um grupo. A segmentação deve se refletir na comunicação, no mix, em todos os aspectos, para criar uma identificação do consumidor com a loja, reforça Olegário. Multiplicidade de características Tradicional e refinado, jovem e experimentador ou com hábitos simples estão entre os estilos presentes nos grupos Maduro Bem-sucedido, Fashion e Consciente. O ponto em comum é o nível socioeconômico elevado. Entre os consumidores da classe média a diversidade é ainda maior, expõe Patrícia, da Nielsen. Todos os estilos de vida estão presentes nesse grupo sem a forte predominância de algum. No entanto, em 2009, o estilo Consciente foi o que mais se destacou e ganhou importância nesse cluster. A diferença entre o Consciente de nível socioeconômico alto e médio é apenas em relação ao poder aquisitivo. A relação qualidade-preço é importante para o grupo Consciente, que gosta de variedade de marcas, mas tem restrições no orçamento. É por esse motivo que as promoções são valorizadas, pois sabemos que eles percorrem lojas, olham tabloides e assistem às propagandas de TV em busca da melhor opção de compra, afirma Patricia. O Maduro Bem-sucedido apresentou o maior gasto ao longo de % acima da média do grupo de nível socioeconômico alto. O tíquete médio também é mais elevado, com desembolso de R$ 15,80 em cada visita à loja. O Consciente, por sua vez, gastou 11% a mais em relação ao total de consumidores da classe média. Uma característica comum aos três estilos de consumidores de baixa renda Batalhador, Conformado e Maduro Tradicional é a alta frequência ao ponto de venda e a busca constante de promoções. O atendimento dos funcionários da loja é bastante valorizado, portanto essencial para estimular a fidelidade. As lojas que atendem predominantemente consumidores com esses estilos têm o desafio de provocar a sensação de promoção constantemente, destaca Patrícia. O estudo da Nielsen indica também que, de maneira geral o supermercado perde a fidelidade dos consumidores, fato observado nos grupos Fashion e Maduro Bem-sucedido de modo mais intenso. Parte dos consumidores de supermercados também busca o atacado, sobretudo o Fashion, o Consciente, o Maduro Tradicional e o Batalhador. Sair do óbvio Para entender a diversidade da população brasileira, os profissionais do varejo precisam mudar o olhar, senão vão perder vendas, sentencia a diretora da Alia Consultoria em Marketing, Beth Furtado. Autora do livro Desejos contemporâneos Patchwork de tendências, ideias e negócios em tempos de paradoxos, que trata dos desejos das pessoas e exemplos de empresas que os decodificaram em produtos ou serviços, Beth sugere que os varejistas analisem com atenção os dados da sociedade brasileira como o Censo, do IBGE, e estudos sobre o consumidor na tentativa de encontrar dados diferentes daqueles exaustivamente divulgados. Todas as empresas falam sobre a classe C, porém há muitos 44 n SuperVarejo maio 2010

6

7 aspectos nesse segmento que não estão sendo considerados. O mundo dos negócios não é mais feito de média; não existe mais a mulher típica de classe C, mas várias subdivisões, esclarece. As necessidades de vários grupos da sociedade não estão sendo contempladas nem pela indústria nem pelo varejo, como é o caso dos idosos, do público single, dos homossexuais e dos portadores de deficiências físicas, só para citar alguns exemplos. Ainda existe muita coisa para fazer porque todos estão olhando para o óbvio, provoca Beth. Ao segmentar a estratégia da loja, não é preciso lutar o ano inteiro com o concorrente pelo mesmo cliente. A segmentação cria um novo mercado e até mesmo algo inédito. O novo, o original, começa no pequeno, não é restrito ao tamanho da empresa ou do país. Nós também podemos, incentiva. Exemplos de segmentação O tema diversidade ganha relevância, mas na prática, pouco se faz, principalmente no Brasil, observa a diretora da Alia Consultoria. Como exemplo, ela cita a loja de roupas infantis Yoyashop, de Nova York, Estados Unidos, cujo público alvo é o pai, e não a mãe. A empresa descobriu que os pais, sobretudo os de casais separados, não gostam de comprar em lojas infantis, porque em geral têm um ambiente direcionado às mulheres um mundo cor-de-rosa, com roupas bufantes e decoração delicada. A marca apostou em um novo formato, o Yoyamart, com roupas casuais e esportivas para meninos e meninas, em um ambiente com tecnologia (telas de plasma, música, etc.) que atrai os homens. A pergunta que eles se fizeram foi: por que os pais não compram roupas para os filhos? Esse é o olhar da segmentação, ressalta Beth Furtado. Um exemplo brasileiro é a marca Maturi, lançada em outubro do ano passado pela empresa de mesmo nome, 100% nacional e de pequeno porte. A marca foi criada sob medida para atender pessoas com mais de 60 anos, um contingente de 15 milhões de brasileiros com renda mensal de R$ 7,5 bilhões. É uma população com poder de compra expressivo, atitude crítica, muita informação, altruísmo, valores fortes relacionados à família e aos amigos, ou seja, com hábitos diferente das pessoas que tinham 60 anos há dez anos, resume o diretor da Maturi, Flávio Rijo de Oliveira. Antes ninguém olhava para esse público, porque ele não tinha poder de influência nem de decisão. Os primeiros produtos da Maturi são cosméticos na linha capilar e corporal com ingredientes para necessidades específicas, como os cabelos brancos, e hidratação intensa. As embalagens são de fácil manuseio e proporcionam leitura confortável; a navegação no site é fácil e descomplicada. O enfoque da comunicação é o conforto e a credibilidade, e não a segregação. O público maduro quer se cuidar, sem pensar em rejuvenescer. Na comunicação da marca, a empresa faz questão de ressaltar que está focada nas pessoas maduras, na maturidade, e não na terceira idade ou no idoso, termos que se tornaram pejorativos. No momento, a distribuição é realizada somente em farmá- Oliveira, da Maturi: marca de cosméticos criada sob medida para pessoas com mais de 60 anos é exemplo de segmentação Diversidade em equipe Para compreender a diversidade do cliente e aumentar sua satisfação, o supermercado pode aproveitar o conhecimento dos funcionários, principalmente daqueles que mantêm contato direto com os clientes, como repositores e operadores de caixa. Ter uma equipe de alto desempenho passa por conhecer a diversidade de perfis para desenvolver os estímulos corretos e tirar o melhor de cada um, ressalta o gerente de Atendimento da Nielsen, Olegário Araújo. É preciso ouvir a equipe, aprender a compreender a linguagem do outro e traduzir essa linguagem em ação. paulo pepe/nau 46 n SuperVarejo maio 2010

8

9 cias, mas o projeto é chegar aos supermercados. A principal fonte de despesa da maturidade é o supermercado, por isso, planejamos um trabalho forte no ponto de venda com degustação dos produtos. A Maturi também tem planos de lançar itens em outras categorias. Multicanal A GS&MD Gouvêa de Souza lançou recentemente o livro Neoconsumidor digital, multicanal e global, com um conceito que é explicado pelo sócio-sênior da consultoria, Luiz Góes. O consumidor já é multicanal porque compra na loja física, por telefone, catálogo, porta a porta. Com o crescimento das mídias digitais como a internet, o celular e a TV interativa, ele passou a ser multicanal, digital e global, ou seja, em um clique compara preços, lojas e marcas no mundo inteiro. Se antes era suficiente o varejo ter o estabelecimento, hoje é preciso ser multicanal, complementa o diretor da Sense Envirosell, consultoria na área de pesquisas sobre consumidor, José Augusto Domingues. Isso significa que Domingues, da Sense: ponto de venda continua sendo importante para o consumidor, apesar do crescimento das mídias digitais eliane cunha uma única loja deve estar presente na vida do consumidor em vários canais no ponto de venda, no site na internet e redes sociais, call center, entre outros. Porém, enfatiza Domingues, o nível de satisfação do consumidor em relação à integração de canais ainda é baixo. Se o novo varejo é multicanal, os vários canais têm de conversar entre si; é preciso de um processo complementar. O estudo da GS&MD Gouvêa de Souza foi realizado com a colaboração do Ebeltoft Group, aliança de negócios de empresas do segmento de varejo e distribuição com dados de 11 países. O levantamento online detectou que 52% dos internautas pesquisam preço antes de ir à loja física; no Brasil o índice sobe para 73%. Os brasileiros têm vínculo maior com os meios digitais do que em alguns países desenvolvidos, divulgação Livro publicado pela GS&MD- Gouvêa de Souza mostra que novo consumidor é fortemente influenciado pelas tecnologias digitais e transforma o mercado ao colocar preferências individuais acima de tudo basta observar a participação intensa no Orkut, Twitter e Facebook, explica Góes. Por outro lado, no Brasil, juntamente com Canadá e Alemanha, o ponto de venda é extremamente importante para as pessoas. Outro dado relevante da pesquisa é que as empresas começam a atuar com força no m-commerce (mobile commerce), o comércio pelo celular, que certamente crescerá no Brasil, na opinião de Góes. Em âmbito global, 9% das pessoas já compraram alguma coisa via celular e, no Brasil, 20%. Nesse índice está incluso até mesmo as pessoas que utilizaram o telefone celular para pedir uma pizza. Os dados mostram que 42% dos entrevistados brasileiros gostariam de receber propaganda ou promoções pelo celular; em termos mundiais a afirmação foi feita por apenas 17%. Aqui a aceitação desse tipo de comunicação cresce nas classes populares, pois são pessoas que se sentem valorizadas ao receber esse tipo de comunicação personalizada, diz Góes. Estratégia no PDV Partindo do pressuposto de que o ponto de venda continua sendo importante, apesar do crescimento dos canais digitais, e que 75% das compras feitas no supermercado são de reposição, ou seja, repetição de marca e tamanho, Domingues, da Sense, acredita no surgimento de um novo hábito de compra. No momento em que o consumidor tiver certeza de que o supermercado faz a entrega do produto e o preço é bom, as vendas vão migrar para o site da empresa. Porém, antes da fase de comprar tudo pela internet, as pessoas comprariam uma parte pela internet e depois passariam no supermercado para pegar e pagar, a exemplo do que acontece em lojas do free shop, em aeroportos. Isso é algo possível de um supermercado fazer e assim criar um serviço diferenciado. A estratégia aumentaria a venda por impulso, e consequentemente, o tíquete médio. Uma vez que os produtos básicos, de reposição, já estivessem separados, o consumidor aproveitaria seu tempo na loja para comprar outros itens que não estavam planejados, defende Domingues. 48 n SuperVarejo maio 2010

10 maio 2010 SuperVarejo n 49

11 Estilos de vida Pesquisa da Nielsen descreve os estilos de vida do brasileiro, mostrando que consumidores do mesmo nível sociodemográfico possuem características comportamentais diferentes entre si MADURO BEM-SUCEDIDO Atitudes: gosta de passear; realiza atividades com a família; viaja percorrendo o País; tem muitos livros; meta é ter qualidade de vida; preocupa-se com segurança; acredita que o trabalho deve ser apaixonante e gerar aprendizado contínuo; conta com ajuda externa para as tarefas domésticas; é adepto a novas tecnologias; usa produtos diet e evita alimentos com gordura; toma cuidado com ingredientes. Meios de comunicação: procura formar opinião através dos meios de comunicação, além de se informar sobre notícias do mundo; gosta de assistir a filmes estrangeiros, noticiários, documentários e programas de variedades; lê revistas mais de uma vez e costuma doá-las; gosta de filmes históricos e de 3 7% da população 3 Dona de casa com mais de 30 anos 3 Sem crianças 3 Chefe de família com ensino médio e dona de casa com superior 3 NSE* alto e médio alto espionagem; ouve música clássica e MPB. Hábitos de compra: preocupa-se com a relação qualidade-preço; compra as marcas habituais mesmo sem promoção; prefere as marcas conhecidas; observa peso e ingredientes dos produtos; faz compras pela internet. Categorias em destaque no grupo: cappuccino, chá preto, água de coco, café solúvel, molho para salada, sopa, bebida à base de soja, polpa de tomate, sabão líquido, suco concentrado, suco pronto e inseticida. MADURO TRADICIONAL Atitudes: realiza poucas atividades fora de casa; sua meta é viver o dia a dia; não costuma sair de férias; não tem grandes ambições; busca qualidade de vida e bem-estar da família; preocupa-se pouco com a educação dos filhos; quer que os filhos lutem por seus objetivos, tenham princípios e respeitem os outros; deseja ser o próprio chefe e ganhar dinheiro; preocupa-se menos em trabalhar bem e aprender com o trabalho. Meios de comunicação: gosta de assistir à televisão: novelas, jornais locais e programas de auditório; gosta de filmes que distraem como comédias e romances; não compra revistas; acha que as propagandas são enganosas e vê outras coisas durante os comerciais; não gosta de pop, dance e rap; prefere música romântica, sertaneja e pagode. Hábitos de compras: compra durante a semana pela manhã em lojas próximas de onde reside; compra sozinho em intervalos de 30 dias ou mais; paga em dinheiro ou compra fiado; não costuma fazer listas de compras; compra sempre as mesmas coisas; em geral não olha tabloides; considera importante a simpatia dos funcionários e preços baixos; vai a várias lojas em busca de promoções; escolhe marcas por preço e promoção; não compra pela internet e nem pretende. Não há destaques para esse grupo, pois o índice de penetração de categorias está alinhado à média. Em geral, o grupo consome produtos básicos, como café em pó, sopa, sabonete, sabão em pó, além de bebida à base de soja e tintura para cabelo. 3 12% da população 3 Famílias pequenas 3 Donas de casa maduras 3 Sem crianças 3 Chefe de família sem estudo e dona de casa com ensino fundamental 3 NSE* médio e baixo *NSE = Nível Socioeconômico ilustrações: andré alves 50 n SuperVarejo maio 2010

12

13 FASHION 3 5% da população 3 Donas de casa de todas as idades 3 Chefe de família com ensino fundamental e dona de casa com ensino médio 3 NSE* médio e alto Atitudes: não realiza atividades com a família, mas sim com amigos; vai à casa de veraneio e sai de férias para destinos que envolvem esportes/aventura e montanha/campo; frequenta teatros, cinemas e sai para dançar; costuma convidar os amigos para comer em casa; busca fazer algo importante e desenvolver-se pessoalmente; valoriza a justiça e o respeito à natureza; preocupa-se em ganhar dinheiro e ter um emprego seguro; gosta de fazer as tarefas domésticas e defende a ideia de que, no casal, um trabalhe menos tempo fora de casa; possui carro. Meios de comunicação: usa revistas como inspiração para decorar a casa; prestigia o cinema nacional e o internacional; gosta de filmes de ação, aventura e drama; assiste a shows e documentários; lê revistas e costuma jogálas fora; ouve música internacional, dance, pop e rock; busca aprender com os meios de comunicação e costuma ligar a televisão sem prestar a atenção. Hábitos de compra: compra durante a semana à noite, a cada dois ou três dias; utiliza mais cartão da loja ou cheque; costuma fazer listas de compras, mas experimenta produtos novos; olha o tabloide apenas para ver se encontra alguma oferta excepcional; às vezes aproveita as semanas de promoção; considera importante que a loja tenha um ambiente agradável; gosta de comprar marcas próprias; acredita nos novos produtos alimentícios com benefícios; é adepto de compras pela internet e compra por telefone grande diversidade de produtos Categorias em destaque no grupo: água de coco, cappuccino, protetor solar/bronzeador, chá pronto, água mineral, sabão líquido, sobremesa pronta. BATALHADOR Atitudes: não realiza atividades e costuma ficar em casa; não costuma sair de férias; tem poucos livros; sua meta é a união da família; valoriza o respeito aos outros; deseja ter um emprego seguro; gostaria de ter mais ajuda para as tarefas; acredita que só um do casal deve trabalhar fora; espera que os filhos tenham espírito de família e respeitem os outros; gosta de cozinhar. Meios de comunicação: assiste a novelas; não vê filmes; busca meios de comunicação para se informar sobre notícias locais; acredita que as propagandas são enganosas e servem para empurrar coisas supérfluas; vê outras coisas durante os comerciais; não compra revistas; gosta de música romântica e sertaneja. Hábitos de compra: faz as compras sozinho, pela manhã e durante a semana; paga em dinheiro; não possui cartão de crédito; compra em lojas no bairro onde reside; percorre lojas em busca de promoções; acha importante a simpatia dos funcionários da loja; escolhe as marcas por preço e promoção; não compra por telefone ou internet. Categorias em destaque no grupo: inseticida, água sanitária, café em pó, margarina. 3 29% da população 3 Donas de casa com mais de 30 anos 3 Chefe de família sem estudo e dona de casa com ensino fundamental 3 NSE* médio e baixo *NSE = Nível Socioeconômico 52 n SuperVarejo maio 2010

14

15 CONSCIENTE 3 34% da população Atitudes: viaja para o mesmo lugar nas 3 Dona de casa de meia-idade férias; fica em casa com a família; faz poucas 3 Com crianças atividades com amigos; preocupa-se em ter uma 3 Chefe de família e dona vida estável e com o bem-estar da família; valoriza de casa com ensino a dignidade, honestidade e igualdade; filhos fundamental estudam em escolas públicas; gostaria de ser 3 NSE* médio mais reconhecido nas tarefas domésticas. Meios de comunicação: lê revistas e depois as guarda; é atento a propagandas de revistas e jornais; acredita que as propagandas são importantes para conhecer marcas; ouve música sertaneja e romântica; assiste a novelas e noticiários; gosta de filmes que distraem, como comédias e romances. Hábitos de compra: compra aos fins de semana com a família, a cada 15 dias; olha tabloide só nas lojas que frequenta para verificar se existe alguma oferta excepcional; alguns aproveitam as semanas de promoção; vai a várias lojas em busca de promoções; importa-se com variedade de produtos e marcas; gosta de comprar tudo de uma vez; escolhe marcas pela relação qualidade-preço; acredita que vai comprar pela internet no futuro. Categorias em destaque no grupo: sobremesa pronta, molho para salada, leite fermentado, petit suisse, suco concentrado, cereal matinal. CONFORMADO Atitudes: não costuma sair de férias; tem poucos livros; meta é ter um bom trabalho; valoriza a amizade; preocupa-se com questões relacionadas ao trabalho, moradia e como conseguir dinheiro; deseja ganhar dinheiro e ter um emprego seguro; não gosta de fazer as tarefas domésticas; quer que os filhos saibam aproveitar a vida; não toma cuidado com a gordura e o açúcar dos alimentos. Meios de comunicação: gosta de assistir à televisao para se distrair e por isso prefere programas musicais, humor, esportes, sobre famosos e reality shows; gostaria de ter 50 canais de TV; não compra revistas; ouve música e prefere pagode, rock nacional e rap; gosta de filmes de terror e policiais. Hábitos de compra: faz compras sozinho diariamente e paga com dinheiro; mora perto da loja; espera que a loja ofereça bons preços, ofertas e entregas em domicílio; olha tabloides somente se tiver uma oferta excepcional; faz lista de compras e presta atenção às ofertas; a primeira coisa que busca é promoção; não é adepto às compras pela internet. Categoria em destaque no grupo: fralda descartável, petit suisse, suco concentrado, água mineral, escova dental, café solúvel. > Fontes desta matéria Alia Consultoria: Envirosell South America: (11) % da população 3 Donas de casa com menos de 50 anos 3 Chefe de família e dona de casa com ensino fundamental 3 NSE* médio e baixo GS&MD: (11) Instituto Copernicus: (11) Maturi: (11) Nielsen: (11) *NSE = Nível Socioeconômico 54 n SuperVarejo maio 2010

Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades

Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades SuperHiper é a publicação oficial do setor, pertence à Abras e este ano completa 35 anos Leitores: supermercadistas de todos os portes, fornecedores, órgãos governamentais, universidades Representa o setor

Leia mais

julho 2011 www.sm.com.br

julho 2011 www.sm.com.br www.sm.com.br Uma publicação do Grupo Lund ano 42 nº 7 julho 2011 DOIS (BONS) PROGRAMAS DE FIDELIDADE COMO DECIDIR O MELHOR NÍVEL DE ESTOQUE MÍDIA DIGITAL A TV QUE FAZ DINHEIRO UNILEVER DEFINE MIX DE 80

Leia mais

Capa VERÃO 30 n SuperVarejo novembro 2009

Capa VERÃO 30 n SuperVarejo novembro 2009 30 n SuperVarejo novembro 2009 Protetores solares, bronzeadores e cremes para pele e cabelo vão garantir o faturamento do verão na categoria higiene e beleza >> Rogério Gatti > rgatti@supervarejo.com.br

Leia mais

Tendências do Consumidor

Tendências do Consumidor Tendências do Consumidor Responsabilidade Técnica Coordenação O ambiente econômico do setor supermercadista São cinco as forças que determinam a evolução do varejo Economia Demografia Consumidor/Shopper

Leia mais

Artigo: Um olhar feminino na Internet

Artigo: Um olhar feminino na Internet Artigo: Um olhar feminino na Internet Por Tatiane Pocai Dellapiazza - aluna do primeiro ano do Curso de Comunicação Social - Centro UNISAL - Americana. Introdução: O Brasil chega perto de comemorar seu

Leia mais

Trade Marketing Estratégico ou Tático. Tania Zahar Miné

Trade Marketing Estratégico ou Tático. Tania Zahar Miné Trade Marketing Estratégico ou Tático Tania Zahar Miné Agenda Mercado - Farmácias Trade Marketing Consumidor e shopper Desafios e oportunidades Farma Mercado Farmácias Números do setor Canal em crescimento

Leia mais

O comportamento de compra do consumidor da classe C

O comportamento de compra do consumidor da classe C O comportamento de compra do consumidor da classe C Josiane Wengrzynek, analistas.faq@bol.com.br, Av. das Araucárias, s/n, fone: (46) 559-1142 Quedas do Iguaçu-PR, 85460-000 Eliane Rodrigues do Carmo (FAQ),

Leia mais

Gerações Y e Z: Juventude Digital. Geração Y (20 a 29 anos) Geração Z (12 a 19 anos) Target Group Index BrY11w1+w2 (Ago09-Jul10)

Gerações Y e Z: Juventude Digital. Geração Y (20 a 29 anos) Geração Z (12 a 19 anos) Target Group Index BrY11w1+w2 (Ago09-Jul10) Gerações Y e Z: Juventude Digital Quais são as gerações do Brasil? Geração Z 12 a 19 anos 11,6 milhões 18% 27% Baby Boomers acima de 46 anos 17,6 milhões 23% Geração Y 20 a 29 anos 15,3 milhões 32% Geração

Leia mais

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br

Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Mais informações sobre e-commerce em: www.portalgerenciais.com.br Extra, Extra notícias fresquinhas Você pode ter uma loja que funciona 24hs, inclusive aos domingos e feriados, não paga aluguel e nem condomínio

Leia mais

e os canais de venda

e os canais de venda O neoconsumidor e os canais de venda Estudo coordenado por marcos gouvêa de souza analisa o comportamento do consumidor digital, multicanal e global no mundo e no brasil, com base em sua relação com o

Leia mais

Sortimento da. Capa Gestão de mix

Sortimento da. Capa Gestão de mix Sortimento da pro$per Sinônimo de muitas oportunidades para o supermercadista, a economia aquecida e as perspectivas de crescimento para este ano trazem também grandes desafios para o varejo. Se por um

Leia mais

INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO

INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO INTERNAUTA, O HOMEM E O MITO No ano 2000, surgiu no mundo uma nova geração de seres. Esses estranhos personagens postulavam que a realidade virtual era mais importante do que a vida real. Comunicavam-se

Leia mais

a comprar um carro navegam nos sites das Organizações Globo.

a comprar um carro navegam nos sites das Organizações Globo. São apaixonados por carros. 45% das pessoas dispostas a comprar um carro navegam nos sites das Organizações Globo. Procuram trocar ou comprar um carro. A afinidade de quem lê seção de automóveis nos jornais

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

cultura: o que querem e fazem os cariocas

cultura: o que querem e fazem os cariocas cultura: o que querem e fazem os cariocas perfil cultural dos cariocas como foi feita a pesquisa 1.501 pessoas entrevistadas, a partir de 12 anos, de todos os níveis econômicos, em todas as regiões da

Leia mais

Pesquisa APAS/LatinPanel mostra as principais marcas na preferência dos consumidores brasileiros

Pesquisa APAS/LatinPanel mostra as principais marcas na preferência dos consumidores brasileiros Pesquisa APAS/LatinPanel mostra as principais marcas na preferência dos consumidores brasileiros Estudo Mais Mais A Escolha do Consumidor aponta que em 79% das 94 categorias de produtos pesquisadas houve

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

cinema: o que os cariocas querem ver

cinema: o que os cariocas querem ver cinema: o que os cariocas querem ver perfil cultural dos cariocas como foi feita a pesquisa 1.501 pessoas entrevistadas, a partir de 12 anos, de todos os níveis econômicos, em todas as regiões da cidade.

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

INQUÉRITO HÁBITOS CONSUMO MÍDIA (BRASIL 2013)

INQUÉRITO HÁBITOS CONSUMO MÍDIA (BRASIL 2013) INQUÉRITO HÁBITOS CONSUMO MÍDIA (BRASIL 2013) 1. Entre as mídias relacionadas abaixo, quais as que consome: TV ( ) Rádio ( ) Jornais( ) Revistas ( ) Internet Fixa ( ) Internet Móvel ( ) Internet no Celular

Leia mais

Logística no Ponto de Venda (PDV)

Logística no Ponto de Venda (PDV) Logística no Ponto de Venda (PDV) Pesquisa: Percepção do Varejo em Relação às Ações Promocionais Maio de 2005 Objetivo: Avaliar o impacto dos vários tipos de promoções praticadas em supermercados junto

Leia mais

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50

Sorriso aberto - Edição 11 - DEC News. Escrito por Adriana Bruno Sex, 09 de Setembro de 2011 14:50 Categorias de oral care confirmam tendência de crescimento em 2010. Segmentação de produtos é positiva e abre o leque de opções para todas as classes sociais O brasileiro está experimentando mais e também

Leia mais

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online.

Metodologia. Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Assunto E-commerce Metodologia Entrevistas com amostra de usuárias brasileiras de internet via questionário online. Quantidade de entrevistas realizadas: 1.652 mulheres Perfil: 18 a 50 anos Mercado: Brasil

Leia mais

ATENDIMENTO A CLIENTES

ATENDIMENTO A CLIENTES Introdução ATENDIMENTO A CLIENTES Nos dias de hoje o mercado é bastante competitivo, e as empresas precisam ser muito criativas para ter a preferência dos clientes. Um dos aspectos mais importantes, principalmente

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

01. No dia das mães você dará presente para algum dos familiares abaixo?

01. No dia das mães você dará presente para algum dos familiares abaixo? % PESQUISA: DIA DAS MÃES AMOSTRA: 830 pessoas 1 A 5 DE MAIO DE 2015 Brasil Metodologia: campo de rua e web Mãe é uma só, mas existe mais de uma. Neste Dia das Mães, avós, sogras e irmãs aparecem na lista

Leia mais

FINANÇAS E COOPERATIVISMO

FINANÇAS E COOPERATIVISMO O CARREGA NA ESSÊNCIA OS VALORES DA HUMANIDADE Cooperativismo é a união voluntária de pessoas com o objetivo de atender necessidades e aspirações comuns, de natureza econômica, social, cultural ou outras.

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

Consumo de produtos de beleza

Consumo de produtos de beleza Consumo de produtos de beleza Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado.

Leia mais

Apenas nos primeiros seis meses

Apenas nos primeiros seis meses 16 Capa S u P e r m e r c a d o m o d e r N o agosto 2010 Por Fernando Salles salles@lund.com.br Novos A opinião do consumidor Apenas nos primeiros seis meses deste ano foram lançados no Brasil 6.315 produtos,

Leia mais

5. CONCLUSÃO. 5.1 Resumo dos Resultados

5. CONCLUSÃO. 5.1 Resumo dos Resultados 5. CONCLUSÃO 5.1 Resumo dos Resultados O presente trabalho se propôs a entender os significados atribuídos pelo público feminino de baixa renda no consumo dos produtos do mercado HPPC, especificamente

Leia mais

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença?

MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS. Qual a diferença? MARKETING PROMOCIONAL X PROMOÇÃO DE VENDAS Qual a diferença? Marketing promocional É uma ferramenta que se utiliza de várias outras para promover a promoção de vendas. Por exemplo: Marketing promocional

Leia mais

1- O que é um Plano de Marketing?

1- O que é um Plano de Marketing? 1- O que é um Plano de Marketing? 2.1-1ª etapa: Planejamento Um Plano de Marketing é um documento que detalha as ações necessárias para atingir um ou mais objetivos de marketing, adaptando-se a mudanças

Leia mais

17º Estudo Anual Marcas Próprias 2011. 17º Estudo Anual de Marcas Próprias

17º Estudo Anual Marcas Próprias 2011. 17º Estudo Anual de Marcas Próprias 17º Estudo Anual Marcas Próprias 2011 Agenda Qual o desempenho da marca própria no mundo? Marca Própria, produto de qualidade e preço? Qual o desempenho da marca própria no Brasil? Quem é o shopper de

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

DIA DOS PAIS 2015 SERÁ DE COMPRAS À VISTA E PRESENTES COM VALOR MÉDIO DE R$ 100

DIA DOS PAIS 2015 SERÁ DE COMPRAS À VISTA E PRESENTES COM VALOR MÉDIO DE R$ 100 VEÍCULO: TRIBUNA DO NORTE DATA: 24.07.15 EDITORIA: ECONOMIA VEÍCULO: BLOG COMUNICAR DATA: 22.07.15 EDITORIA: ECONOMIA DIA DOS PAIS 2015 SERÁ DE COMPRAS À VISTA E PRESENTES COM VALOR MÉDIO DE R$ 100 22

Leia mais

População brasileira Música - Internet Propaganda. Outubro/ 2007

População brasileira Música - Internet Propaganda. Outubro/ 2007 População brasileira Música - Internet Propaganda Outubro/ 00 Objetivo Este estudo têm como objetivo identificar entre a população brasileira os seguintes aspectos: Música estilo musical mais ouvido; Internet

Leia mais

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline

Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET. Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline Comércio Eletrônico NEGÓCIOS NA INTERNET Oséias Gomes Komunike EmpresaClick / LojistaOnline OPORTUNIDADES Divulgar, vender e lucrar na internet O QUE SIGNIFICA TER UM COMÉRCIO ELETRÔNICO? VANTAGENS DO

Leia mais

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013

Crie seu mecanismo de engajamento: parte 2. David Mogensen. Novembro 2013 Crie seu mecanismo de engajamento: ESCRITO POR David Mogensen PUBLICADO Novembro 2013 parte 2 O RESUMO A jornada de decisão do consumidor já foi uma linha reta, mas agora é um caminho circular e em desenvolvimento.

Leia mais

tem filhos 45% dos Quem Escutamos 6% 2% 47% 46% entrevistados B classe 42% 58% entre os quais 48% 38% 10% 3,7% homens mulheres 43% 27% 10%

tem filhos 45% dos Quem Escutamos 6% 2% 47% 46% entrevistados B classe 42% 58% entre os quais 48% 38% 10% 3,7% homens mulheres 43% 27% 10% Quem Escutamos homens 4 5 2 3 3 9% 18 a 24 anos 25 a 35 anos 36 a 50 anos + de 50 anos mulheres A B C D E 9% 2 4 1 5% 27% 1 2 15% ensino fundamental incompleto ensino fundamental completo ensino médio

Leia mais

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento

Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Guia completo para o sucesso de sua loja de veículos: dicas de como ter sucesso e manter uma alta lucratividade neste segmento Introdução Planejamento Divulgando sua loja Como fechar as vendas Nota Fiscal

Leia mais

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra.

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra. Radar Jovem 2015 Tema: Já sabemos que o jovem é um dos consumidores que mais possui poder aquisitivo do país*. O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender agora. Nesse estudo iremos

Leia mais

PERSPECTIVAS DE VENDAS DE FLORES PARA O DIA DOS NAMORADOS DE 2015

PERSPECTIVAS DE VENDAS DE FLORES PARA O DIA DOS NAMORADOS DE 2015 PERSPECTIVAS DE VENDAS DE FLORES PARA O DIA DOS NAMORADOS DE 2015 SINDIFLORES Sindicato do Comércio Varejista de Flores e Plantas Ornamentais do Estado de São Paulo Hórtica Consultoria- Inteligência de

Leia mais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais

O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais O novo desafio das marcas: uma visão global dos hábitos dos clientes em dispositivos móveis e redes sociais SDL Campaign Management & Analytics Introdução Prezado profissional de marketing, A ideia de

Leia mais

Capitalizando sobre o Novo Consumidor Smarter Consumer Visão do Mercado Brasileiro

Capitalizando sobre o Novo Consumidor Smarter Consumer Visão do Mercado Brasileiro IBM Institute for Business Value Perspectiva do Segmento de Varejo Capitalizando sobre o Novo Consumidor Smarter Consumer Visão do Mercado Brasileiro Compreendendo e Respondendo às Necessidades e Desejos

Leia mais

Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação

Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação Paradigmas e paradoxos da sociedade da informação As mudanças DebatePapo Mídia Dalton Pastore - ABAP Caio Barsotti - SECOM José Alves - IVC Orlando Lopes - ABA Impacto da Tecnologia Individualização Acesso

Leia mais

13ª EDIÇÃO OUT 2013 F/RADAR PANORAMA DO BRASIL NA INTERNET

13ª EDIÇÃO OUT 2013 F/RADAR PANORAMA DO BRASIL NA INTERNET 13ª EDIÇÃO OUT 2013 F/RADAR PANORAMA DO BRASIL NA INTERNET AGENDA METODOLOGIA PANORAMA GERAL GRANDES APRENDIZADOS F/RADAR METODOLOGIA TÉCNICA Pesquisa quantitativa, com abordagem pessoal em pontos de fluxo

Leia mais

Influência da internet nas decisões de compra femininas

Influência da internet nas decisões de compra femininas Influência da internet nas decisões de compra femininas Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e

Leia mais

Fase da vida. Tendência

Fase da vida. Tendência Introdução NAVEGG EVERYBUYER Durante seis anos, a Navegg estudou metodologias para conhecer os internautas e, agora, lança uma nova forma de segmentação de audiência: o Navegg EveryBuyer. Essa metodologia

Leia mais

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA

COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA COMÉRCIO DE RUA É O PREFERIDO ENTRE OS MORADORES DA GRANDE VITÓRIA Priscila Zanotti Pizol e Luciana Zamprogne A Futura foi às ruas para saber mais a respeito do setor varejista da Grande Vitória, conhecer

Leia mais

Como Atrair Clientes

Como Atrair Clientes COMO ATRAIR CLIENTES QUESTÕES BÁSICAS Quem são os meus clientes? Quantos sãos? Onde estão? Como fazer para falar com eles? DEFINIÇÃO SEGMENTO DE MERCADO Significa um grupo de consumidores com necessidades

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes Estudo Hábitos 2012 Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes O estudo O Estudo Hábitos é realizado anualmente pela E.life

Leia mais

Pesquisa. Consumo de Frutas e Hortaliças

Pesquisa. Consumo de Frutas e Hortaliças Pesquisa Consumo de Frutas e Hortaliças Pesquisa Quantitativa Consumo de Frutas e Hortaliças Elaborado por CONNECTION RESEARCH Maio 2011 2 Objetivos da pesquisa. Estudar os hábitos alimentares da população

Leia mais

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio

O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Aumente suas vendas O SEBRAE e o que ele pode fazer pelo seu negócio Consultorias Palestras SEBRAE Mais Programas setoriais Palestras Trilha de aprendizagem empresarial EAD Na Medida Cursos SEI E muito

Leia mais

1. O Brasil vive um momento de transformação no padrão do consumo. 3. Produtos de Limpeza e Higiene & Beleza têm enorme potencial

1. O Brasil vive um momento de transformação no padrão do consumo. 3. Produtos de Limpeza e Higiene & Beleza têm enorme potencial PRINCIPAIS MESSAGENS 1. O Brasil vive um momento de transformação no padrão do consumo 2. Temos indicadores demográficos e socio econômicos para ser otimistas nesta década 3. Produtos de Limpeza e Higiene

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

CONCEITO. O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas:

CONCEITO. O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas: Parceria com: CONCEITO O conceito BI Soluções PME foi inspirado em três premissas: Reunir empresários de um mesmo setor afim de cooperar esforços para atingir resultados maiores e melhores com mais economia.

Leia mais

SUPERMERCADO & VAREJO

SUPERMERCADO & VAREJO JORNAL DO COMMERCIO 2015 ALMANAQUE PUBLICITÁRIO JC SUPERMERCADO & VAREJO APRESENTAÇÃO O Jornal do Commercio faz parte do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, empresa do grupo JCPM, que atua também

Leia mais

SOCIAL MIX A MÍDIA TRADICIONAL E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO SOCIAL TV. Outubro de 2012 www.elife.com.br twitter.com/elife_br

SOCIAL MIX A MÍDIA TRADICIONAL E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO SOCIAL TV. Outubro de 2012 www.elife.com.br twitter.com/elife_br SOCIAL MIX A MÍDIA TRADICIONAL E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO SOCIAL TV Este paper faz parte de uma série elaborada pela E.life/Social Agency que aborda como as tradicionais disciplinas do Mix de Comunicação

Leia mais

Novas perspectivas do varejo e o impacto no setor de vestuário Relatório de Inteligência Analítico - novembro 2012

Novas perspectivas do varejo e o impacto no setor de vestuário Relatório de Inteligência Analítico - novembro 2012 Vestuário Novas perspectivas do varejo e o impacto no setor de vestuário Relatório de Inteligência Analítico - novembro 2012 Resumo Executivo Em um cenário de empresas cada vez mais competitivas, compreender

Leia mais

Anuncie na Play! PROPOSTA COMERCIAL. Prezados,

Anuncie na Play! PROPOSTA COMERCIAL. Prezados, PROPOSTA COMERCIAL Prezados, Apresentamos a V.Sas. proposta de prestação de serviços de veiculação de anúncios publicitários na rádio Play FM, sintonizada na frequência 107,5 do dial FM dos rádios e acessada

Leia mais

O ABC do Programa de Fidelização

O ABC do Programa de Fidelização O ABC do Programa de Fidelização COMO E POR QUÊ RETER CLIENTES? Diagnóstico As empresas costumam fazer um grande esforço comercial para atrair novos clientes. Isso implica Investir um alto orçamento em

Leia mais

Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio

Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio Personalização na Internet Como Descobrir os Hábitos de Consumo de seus Usuários, Fidelizá-los e Aumentar o Lucro de seu Negócio Roberto Torres Novatec Editora 23 Capítulo 1 O que é Personalização? Este

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

ENTREGAS SEGMENTADAS

ENTREGAS SEGMENTADAS ENTREGAS SEGMENTADAS No Jornal A TARDE, o anunciante pode segmentar a sua comunicação direcionando sua mensagem para um público específico; Possibilidade de escolher características e o perfil de assinantes

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

MARKETING DIGITAL MOSTRANDO SUA IDENTIDADE

MARKETING DIGITAL MOSTRANDO SUA IDENTIDADE MARKETING DIGITAL MOSTRANDO SUA IDENTIDADE Por que mostrar sua identidade Atualmente, são 52,5 milhões* de usuários de internet ativos no Brasil. A previsão de investimentos em anúncios online no Brasil

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM Jornal Revista Televisão Rádio Internet - Relata o que já passou e o que vai acontecer; -Credibilidade; - Cobertura

Leia mais

Curso Completo de Marketing Multinível MARKETING DE ATRAÇÃO

Curso Completo de Marketing Multinível MARKETING DE ATRAÇÃO Curso Completo de Marketing Multinível MARKETING DE ATRAÇÃO MARKETING DE ATRAÇÃO Uma das estratégias mais poderosas que você pode usar para trabalhar com contatos frios é o marketing de atração. Esse é

Leia mais

Módulo 15. Novos modelos de distribuição

Módulo 15. Novos modelos de distribuição Módulo 15. Novos modelos de distribuição No mercado existem as chamadas destinações de compra, assim denominadas por conter uma determinada aglomeração de estabelecimentos comerciais que se tornam áreas

Leia mais

ESTUDO DE ÓTICAS 2014 MERCADO, VAREJISTAS E CLIENTES

ESTUDO DE ÓTICAS 2014 MERCADO, VAREJISTAS E CLIENTES ESTUDO DE ÓTICAS 2014 MERCADO, VAREJISTAS E CLIENTES VAREJISTAS E CLIENTES PESQUISA DE MERCADO - MÉTODO E AMOSTRA 2012 350 entrevistas com gerentes e proprietários de óticas 2014 541 entrevistas com gerentes

Leia mais

41% 21% 17% 55% 17% 28%

41% 21% 17% 55% 17% 28% Encontre aqui um apanhado de indicadores, estudos, análises e pesquisas de variadas fontes, todas vitais para avaliação e mensuração do desempenho e dos negócios no mundo digital sophia Mind Mulheres querem

Leia mais

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce

GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce GUIa Prático para enfrentar a concorrência no e-commerce Você é do tipo que quer arrancar os cabelos toda vez que um concorrente diminui o preço? Então você precisa ler este guia rápido agora mesmo. Aqui

Leia mais

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda

COMPETITIVIDADE: DESENVOLVIMENTO PRÓXIMOS ANOS? COMO SERÁ O DO SEU NEGÓCIO NOS. Sussumu Honda REFLEXÕES SOBRE A COMPETITIVIDADE: COMO SERÁ O DESENVOLVIMENTO DO SEU NEGÓCIO NOS PRÓXIMOS ANOS? Sussumu Honda 2013: O MUNDO Perspectivas Globais RECUPERAÇÃO GRADATIVA COM GRANDES MUDANÇAS Perspectivas

Leia mais

A C L A S S E M É D I A B R A S I L E I R A

A C L A S S E M É D I A B R A S I L E I R A 1 A C L A S S E M É D I A B R A S I L E I R A O p o r t u n i d a d e s d e n e g ó c i o s e m u m m e r c a d o d e R $ 1 T R I L H Ã O R E N A T O M E I R E L L E S r e n a t o @ d a t a p o p u l a

Leia mais

Faça amizades no trabalho

Faça amizades no trabalho 1 Faça amizades no trabalho Amigos verdadeiros ajudam a melhorar a saúde, tornam a vida melhor e aumentam a satisfação profissional. Você tem um grande amigo no local em que trabalha? A resposta para essa

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

PROMOÇÃO DE VENDAS PLANEJAMENTO DE PROMOÇÃO. O Mundo é uma promoção

PROMOÇÃO DE VENDAS PLANEJAMENTO DE PROMOÇÃO. O Mundo é uma promoção PROMOÇÃO DE VENDAS É uma das estratégias de marketing e comunicação; um conjunto de técnicas de incentivo, impactante, que age a curto prazo, objetivando estimular os diversos públicos à compra e venda

Leia mais

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING

CONSULTOR CARLOS MARTINS AÇAO EM MARKETING CONSULTOR CARLOS MARTINS CRIA - AÇAO EM MARKETING SUA EMPRESA Copyright Consultor Carlos Martins - Todos os direitos reservados wwwcarlosmartinscombr - consultor@carlosmartinscombr Como conquistar Clientes

Leia mais

Curso de GOOGLE ADWORDS

Curso de GOOGLE ADWORDS ECOMMERCE SCHOOL Fundada em junho de 2007, com o objetivo de ser um centro voltado para o desenvolvimento de profissionais de Internet, reunindo parcerias com escolas de excelência e importantes centros

Leia mais

Campanhas Multi-Canais. Encontrando a combinação perfeita de estratégias de publicidade

Campanhas Multi-Canais. Encontrando a combinação perfeita de estratégias de publicidade Campanhas Multi-Canais Encontrando a combinação perfeita de estratégias de publicidade Campanhas Multi-Canais: Encontrando a combinação perfeita de estratégias de publicidade..............................................................

Leia mais

A importância de personalizar a sua loja virtual

A importância de personalizar a sua loja virtual A importância de personalizar a sua loja virtual Ter uma loja virtual de sucesso é o sonho de muitos empresários que avançam por esse nicho econômico. Porém, como as lojas virtuais são mais baratas e mais

Leia mais

estão em evidência hoje?

estão em evidência hoje? estão em evidência hoje? delas. Muito antes de entender quem eram e como pensavam as mulheres, percebemos que era fundamental identificar as diferenças comportamentais entre homens e mulheres. Afinal,

Leia mais

Engajado. um time. cooperacao. nf-e para consumidor já inventário rotativo com resultado

Engajado. um time. cooperacao. nf-e para consumidor já inventário rotativo com resultado sm.com.br janeiro de 2014 ano 45 5 3 6 cooperacao agora os pequenos com apenas três lojas, a hortimais faz acordo com P&G e eleva as vendas em 60% em um ano Carlos Cardoso, presidente da CSD, com integrantes

Leia mais

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS

DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS DICA 1. VENDA MAIS ACESSÓRIOS Uma empresa sem vendas simplesmente não existe, e se você quer ter sucesso com uma loja você deve obrigatoriamente focar nas vendas. Pensando nisso começo este material com

Leia mais

Como criar um clube de vantagens em sua empresa

Como criar um clube de vantagens em sua empresa Como criar um clube de vantagens em sua empresa Uma publicação Introdução Atrair e reter bons funcionários no mundo competitivo atual é cada vez mais difícil e caro. Por este motivo, torna-se muito importante

Leia mais

O jovem digital brasileiro

O jovem digital brasileiro O jovem digital brasileiro Representatividade 17% da população das principais regiões metropolitanas são jovens entre 18 e 25 anos 12 milhões de brasileiros Fonte: Target Group Index BrY13w1+w2 (Jul11-Ago12),

Leia mais

Consumidor multicanal Como ampliar seus pontos de contato. Marlety Gubel. agosto 2011

Consumidor multicanal Como ampliar seus pontos de contato. Marlety Gubel. agosto 2011 Consumidor multicanal Como ampliar seus pontos de contato Marlety Gubel agosto 2011 Estrutura da apresentação Consumidor multicanal Brasil: tendência dos canais e pontos de contato Cross Channel Commerce

Leia mais

Como criar um clube de vantagens para seus clientes

Como criar um clube de vantagens para seus clientes Como criar um clube de vantagens para seus clientes Introdução Adquirir clientes no mundo competitivo atual é cada vez mais difícil e caro. Por este motivo, torna-se muito importante ações que fidelize

Leia mais

NOVAS RELAÇÕES DE CONSUMO

NOVAS RELAÇÕES DE CONSUMO Capa NOVAS RELAÇÕES DE CONSUMO A realidade do Fotos: shutterstock Montagem: paulo garcia A evolução das redes sociais está transformando o comércio eletrônico e as relações de consumo. A informação nunca

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

Marketing e Merchandising. Facilitador: Bruno Carnevali- Consultor, BOSS Consultoria

Marketing e Merchandising. Facilitador: Bruno Carnevali- Consultor, BOSS Consultoria Marketing e Merchandising no PDV 1 Quais são as definições de Marketing Marketing 1-Todas as atividades direcionadas a fazer uma troca para satisfazer necessidades ou desejos do homem 2-Processo pelo qual

Leia mais

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?...

O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Conteúdo do ebook O que é Black Fraude?... Como comunicar seus clientes sobre sua participação na Black Friday... Como Manter seu site seguro para a Black Friday?... Deixando sua loja virtual mais rápida

Leia mais

(( SINOPSE )) BOM DIA CIDADE De segunda à sexta, das 06h00 às 08h00 Apresentação de André Araújo

(( SINOPSE )) BOM DIA CIDADE De segunda à sexta, das 06h00 às 08h00 Apresentação de André Araújo (( SINOPSE )) Dirigida ao público jovem, a Rádio Cidade reúne em sua programação muita música, descontração e promoções que aproximam o ouvinte dos comunicadores. A programação musical é variada. Da Dance

Leia mais

O que é promoção de vendas e para que serve?

O que é promoção de vendas e para que serve? 4 Para aumentar as vendas, ela precisa basicamente fazer com que os clientes atuais comprem mais ou trazer novos clientes para a loja. Nos dois casos, fica evidente que ela terá que oferecer mais benefícios

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais