Planejamento eletro energético com apoio de nuvem: HPC agora é pessoal!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Planejamento eletro energético com apoio de nuvem: HPC agora é pessoal!"

Transcrição

1 Planejamento eletro energético com apoio de nuvem: HPC agora é pessoal! Sérgio Mafra Líder Inovação TI Qcon Rio /09/2014 Fábio Gibson Arquiteto Soluções

2

3 Quem é o ONS?

4 Escopo de atuação do ONS O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) é o órgão responsável pela coordenação e controle da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN), sob a fiscalização e regulação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Para o exercício de suas atribuições legais e o cumprimento de sua missão institucional, o ONS desenvolve uma série de estudos e ações a serem exercidas sobre o sistema e seus agentes para manejar o estoque de energia de forma a garantir a segurança do suprimento contínuo em todo o país.

5 SIN - Sistema Elétrico Brasileiro O SIN atende 98% do consumo de eletricidade do Brasil. Sistemas Isolados Amazônia Legal 2% do Mercado Predominantemente Térmico localidades - isoladas Modelo predominantemente hidroelétrico com grandes reservatórios e grandes interligações.

6 Área de atuação do ONS

7 Desafio do ONS Segurança Custo Evitar ocorrência e efeitos de déficits (blackouts) Despacho de térmicas para atender segurança do SIN Gestão dos reservatórios e despacho de térmicas Operação da Geração e Transmissão de alta tensão Segurança da Operação a custo mínimo

8 Ciclo de planejamento do ONS Usar Água Hidrelétrica OK Déficit de Energia (corte de carga) Decisão? OK Usar térmicas complementar geração hídrica custo total custo imediato Vertimento (desperdício) custo futuro

9 Ciclo de planejamento do ONS Objetivo: Minimizar o custo total, do presente ao futuro, por meio de decisões de: Geração térmica; Geração hidráulica; Intercâmbio entre regiões; Corte de carga (déficit). médio prazo curto prazo programação diária horizonte: 1 semana etapas: ½ hora horizonte: 2-6 meses etapas: semanais horizonte: 5 anos etapas: mensais Modelos Matemáticos

10 Newave in the Cloud

11 Newave: Cluster Ground (atual) Situação atual ONS: Ambiente Newave e Decomp rodando em Linux com distribuição de tarefas por cada CPU. Escopo do Newave: Execução mensal de 4 cenários para atendimento ao PMO; Duração média de 2,5 horas por cenário. Gerenciador (2 CPUs de 4 cores) 10 servidores Processament o Paralelo Rede Local: 1 Gbps Fonte de Alimentação Dimensionamento AWS: 1 Elastic Compute Unit (ECU) = 1,2 Ghz 80 cores de 3 Ghz Zeon X x 2,5 = 200 ECU (base)

12 Graham Bell Antonio Meucci 1860 Thomas Edson 1879 Setor Elétrico = Conservadorismo

13 Processamento Paralelo.. MPI + Fila de Execução de Jobs Scotty, We Need More Power

14 HPC = Fit perfeito para Cloud Ambiente Elástico Capacidade Ilimitada de Power. Ideal para demandas inesperadas 2. Pouca Transferência de Dados Arquivos pequenos de entrada e saída 3. Custo Variável e Equilibrado Paga-se só o que usar 4. Sem Investimento de Capex Aluguel do Cluster, dando acesso a pequenas empresas.

15 Provedor: Amazon Web Services (AWS) Infraestrutura Global 2014 Presença no Brasil Serviços Base

16 Acelerador: MIT StarCluster Elastic Compute Cloud

17 Clusters: MIT StarCluster Config Cluster 1 Cluster 2 Cluster 3

18 Config Template Default Credenciais Chaves Templates Volumes Plug-ins

19 Iniciando, rodando e desligando o Cluster Iniciando $ starcluster start ClusterNewave Aumentando o cluster $ starcluster addnode n xxx ClusterNewave Parando o cluster $ starcluster stop ClusterNewave Destruindo o cluster $ starcluster terminate ClusterNewave

20 Mas precisávamos sair do circuito Self Service 2. Controle de Uso 3. Contabilização

21 Com o Portal HPC... 1.Self-Service Nome Cluster IP Master Tempo Up Num. de Nós Onofre

22 e 2.Controle e 3.Contabilização... Processo Haraquiri $ Nohup starcluster loadbalance ClusterNewave K &

23 A impressão é que o HPC é um PCzão... CPU HD Pessoal

24 Arquitetura

25 Instâncias HPC na Amazon Web Services 10 Gbps 1 Gbps c3.8xlarge

26 Esquema do Cluster Newave/Decomp Controlador Chrome 1 Gbps Provisiona o ambiente em Cluster Trabalho (EBS) 500 Gb Master Master Node c3.8xlarge Computing Nodes Node N Node3 Node2 Cluster Newave Node1 10 Gbps 3, 5, 7, 9, 11 c3.8xlarge Elastic Computer Cloud (EC2) Elastic Block System (EBS) MIT StarCluster

27 Segurança (VPC+Criptografia) Virtual Private Cloud Cluster Newave Controlador Internet/ AWS Work Internet gtwy subnet-privada Vpn site-site subnet-pública

28 @smafra

ONS ANALISA SOLUÇÃO DE CLOUD COMPUTING VISANDO AGILIZAÇÃO DE PROCESSOS E DIMINUIÇÃO DOS CUSTOS DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO

ONS ANALISA SOLUÇÃO DE CLOUD COMPUTING VISANDO AGILIZAÇÃO DE PROCESSOS E DIMINUIÇÃO DOS CUSTOS DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO Case de Sucesso Integrando CIOs, gerando conhecimento. ONS ANALISA SOLUÇÃO DE CLOUD COMPUTING VISANDO AGILIZAÇÃO DE PROCESSOS E DIMINUIÇÃO DOS CUSTOS DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO Perfil O Operador Nacional

Leia mais

Preço de Liquidação de Diferenças. Versão 1.0

Preço de Liquidação de Diferenças. Versão 1.0 Preço de Liquidação de Diferenças ÍNDICE PREÇO DE LIQUIDAÇÃO DE DIFERENÇAS (PLD) 4 1. Introdução 4 1.1. Lista de Termos 6 1.2. Conceitos Básicos 7 2. Detalhamento das Etapas da Formação do PLD 10 2.1.

Leia mais

Formação do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) (Anexo)

Formação do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) (Anexo) Formação do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) Regras de Comercialização Formação do Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) (Anexo) Versão 1.0 1 versão 1.0 Formação do Preço de Liquidação das Diferenças

Leia mais

4 O Sistema Eletro-energético Brasileiro

4 O Sistema Eletro-energético Brasileiro 4 O Sistema Eletro-energético Brasileiro A estrutura de produção e fornecimento de energia elétrica no Brasil é bastante particular. O Brasil é um país com grandes dimensões territoriais e, por isso, com

Leia mais

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES Agenda Quem usa? Conceito Ilustração Vantagens Tipologia Topologia Como fazer? O que é preciso? Infraestrutura Sistema Operacional Software Eucalyptus

Leia mais

A informação como insumo para a Operação do Sistema Interligado Nacional

A informação como insumo para a Operação do Sistema Interligado Nacional A informação como insumo para a Operação do Sistema Interligado Nacional Presented by Juvenor Pereira da Silva Jr O Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS Pessoa jurídica de direito privado, sob a

Leia mais

3 Modelo Computacional NEWAVE 3.1 Planejamento da Operação Energética Brasileira

3 Modelo Computacional NEWAVE 3.1 Planejamento da Operação Energética Brasileira 3 Modelo Computacional NEWAVE 3.1 Planejamento da Operação Energética Brasileira O Brasil apresenta o sistema de geração de energia predominante hídrico, com as usinas dispostas em cascata. Este sistema

Leia mais

Relação dos Dados e Informações a serem fornecidos pelo ONS à CCEE

Relação dos Dados e Informações a serem fornecidos pelo ONS à CCEE Anexo I ao Acordo Operacional entre o ONS e CCEE Relação dos Dados e Informações a serem fornecidos pelo ONS à CCEE 1. Objetivo O presente Anexo tem por objetivo estabelecer a relação dos dados e informações

Leia mais

EUCALYPTUS: UMA PLATAFORMA CLOUD COMPUTING PARA

EUCALYPTUS: UMA PLATAFORMA CLOUD COMPUTING PARA EUCALYPTUS: UMA PLATAFORMA CLOUD COMPUTING PARA QUALQUER TIPO DE USUÁRIO Gustavo Henrique Rodrigues Pinto Tomas 317624 AGENDA Introdução: Cloud Computing Modelos de Implementação Modelos de Serviço Eucalyptus

Leia mais

A Evolução do Mercado Livre de Energia

A Evolução do Mercado Livre de Energia A Evolução do Mercado Livre de Energia 4º ENASE Antonio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração 13 de setembro de 2007 Agenda Evolução do Mercado Livre de Energia O Mercado de Energia

Leia mais

O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE. Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios

O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE. Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios 1 O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios ESTRUTURA SETORIAL CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO 3 PRINCIPAIS

Leia mais

Índice Setorial Comerc (junho 2013)

Índice Setorial Comerc (junho 2013) PLD (Preço de Liquidação das Diferenças) PLD - ª Semana de Agosto de 203 Agosto (27.07.203 a 02.08.203) PLD médio PLD médio 2 R$/MWh Sudeste Sul Nordeste Norte Sudeste 53,22 53,05 Pesada 55,55 55,55 55,55

Leia mais

Formação de Preço de Energia Elétrica no Mercado Livre. Dr. José Wanderley Marangon Lima Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI

Formação de Preço de Energia Elétrica no Mercado Livre. Dr. José Wanderley Marangon Lima Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI Formação de Preço de Energia Elétrica no Mercado Livre Dr. José Wanderley Marangon Lima Universidade Federal de Itajubá - UNIFEI São Paulo, Agosto de 2013 Agenda Visão Geral do Setor Planejamento da Operação

Leia mais

Dinâmica Empresarial e Mecanismo de Formação de Preço Seminário Internacional de Integração Energética Brasil Colômbia

Dinâmica Empresarial e Mecanismo de Formação de Preço Seminário Internacional de Integração Energética Brasil Colômbia Dinâmica Empresarial e Mecanismo de Formação de Preço Seminário Internacional de Integração Energética Brasil Colômbia Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração da CCEE 15 de

Leia mais

O Modelo Brasileiro de Mercado de Energia

O Modelo Brasileiro de Mercado de Energia O Modelo Brasileiro de Mercado de Energia Estrutura: Operador do Sistema (ONS): Responsável pela otimização centralizada da operação do sistema e pelo despacho, de acordo com regras aprovadas pelo ente

Leia mais

Impactos do Envelhecimento de Software no Desempenho dos Sistemas. Jean Carlos Teixeira de Araujo jcta@cin.ufpe.br

Impactos do Envelhecimento de Software no Desempenho dos Sistemas. Jean Carlos Teixeira de Araujo jcta@cin.ufpe.br Impactos do Envelhecimento de Software no Desempenho dos Sistemas Jean Carlos Teixeira de Araujo jcta@cin.ufpe.br 1 Agenda Introdução; Software Aging; Software Rejuvenation; Laboratório MoDCS Cloud; Dúvidas?

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN

CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN 2 CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN 2.1 VOCAÇÃO À HIDROELETRICIDADE O sistema de produção e transmissão de energia elétrica do Brasil Sistema Interligado Nacional (SIN) pode ser classificado

Leia mais

BACKUP E ARQUIVAMENTO NA NUVEM GERENCIADA

BACKUP E ARQUIVAMENTO NA NUVEM GERENCIADA Agenda Unidade Artsoft de Infraestrutura Gerenciada Fatos sobre segurança de dados e Conceitos-chave Infraestrutura tradicional versus na infraestrutura na nuvem Infraestrutura de backup e arquivamento

Leia mais

Parceria Amazon e OTIX

Parceria Amazon e OTIX Parceria Amazon e OTIX MELHORIAS Mudanças Mudança de fornecedor de infraestrutura: Mudança de hospedagem e arquitetura do sistema: Servidor Dedicado (Codero) Servidor na Nuvem (Amazon Elastic Computing

Leia mais

Startups e Computação em Nuvem: A Combinação Perfeita

Startups e Computação em Nuvem: A Combinação Perfeita Universidade Federal do Ceará Startups e Computação em Nuvem: A Combinação Perfeita Flávio R. C. Sousa flaviosousa@ufc.br @flaviosousa www.es.ufc.br/~flavio 2013 Introdução 2,7 bilhões de usuários na internet

Leia mais

XVII ENERJ. A Importância da Termoeletricidade na Matriz Elétrica Brasileira para os próximos 5 e 10 anos. Cenário de uso reduzido de reservatórios

XVII ENERJ. A Importância da Termoeletricidade na Matriz Elétrica Brasileira para os próximos 5 e 10 anos. Cenário de uso reduzido de reservatórios XVII ENERJ A Importância da Termoeletricidade na Matriz Elétrica Brasileira para os próximos 5 e 10 anos. Cenário de uso reduzido de reservatórios 27 de novembro de 2015 1 Considerações Iniciais Cenário

Leia mais

Comercialização de Energia Elétrica no Brasil III Seminário: Mercados de Eletricidade e Gás Natural Investimento, Risco e Regulação

Comercialização de Energia Elétrica no Brasil III Seminário: Mercados de Eletricidade e Gás Natural Investimento, Risco e Regulação Comercialização de Energia Elétrica no Brasil III Seminário: Mercados de Eletricidade e Gás Natural Investimento, Risco e Regulação Élbia Melo 12/02/2010 Agenda O Setor Elétrico Brasileiro Comercialização

Leia mais

Relatórios de Geração e Distribuição de Energia Elétrica no Brasil. Sergio Sancovschi (Chemtech)

Relatórios de Geração e Distribuição de Energia Elétrica no Brasil. Sergio Sancovschi (Chemtech) Copyright 2014-15 OSIsoft, LLC. 1 Relatórios de Geração e Distribuição de Energia Elétrica no Brasil Presented by Romeu Bastos (ONS) Sergio Sancovschi (Chemtech) Copyright 2014-15 OSIsoft, LLC. Sistemas

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

Avaliação das diferenças entre os armazenamentos simulados e os verificados em 2012. Bento Gonçalves 19/11/2013

Avaliação das diferenças entre os armazenamentos simulados e os verificados em 2012. Bento Gonçalves 19/11/2013 Avaliação das diferenças entre os armazenamentos simulados e os verificados em 2012 Bento Gonçalves 19/11/2013 1 SUMÁRIO 1. Metodologia utilizada 2. Diferenças de armazenamento entre simulação e operação

Leia mais

Avaliação de dependabilidade em infraestruturas Eucalyptus geograficamente distribuídas

Avaliação de dependabilidade em infraestruturas Eucalyptus geograficamente distribuídas Avaliação de dependabilidade em infraestruturas Eucalyptus geograficamente distribuídas Jonathan Brilhante(jlgapb@cin.ufpe), Bruno Silva(bs@cin.ufpe) e Paulo Maciel(prmm@cin.ufpe) Agenda 1. 2. 3. 4. 5.

Leia mais

2 Características do mercado brasileiro de energia elétrica

2 Características do mercado brasileiro de energia elétrica 2 Características do mercado brasileiro de energia elétrica Nesta seção, serão descritas as características do mercado brasileiro de energia elétrica, a fim de que se possa compreender a modelagem realizada

Leia mais

Alex D. Camargo, Érico M. H. Amaral, Leonardo B. Pinho

Alex D. Camargo, Érico M. H. Amaral, Leonardo B. Pinho COMISSÃO REGIONAL DE ALTO DESEMPENHO / RS ESCOLA REGIONAL DE ALTO DESEMPENHO / RS 15ª Edição - Abril / 2015 Framework open source simplificado para Cloud Computing Alex D. Camargo, Érico M. H. Amaral,

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro

Universidade Federal do Rio de Janeiro Universidade Federal do Rio de Janeiro ANÁLISE DE SENSIBILIDADE NA ADOÇÃO DE DIFERENTES CRITÉRIOS DE SEGURANÇA NO PLANEJAMENTO DA OPERAÇÃO ENERGÉTICA DE SISTEMAS INTERLIGADOS Beatriz Pamplona Cotia 2012

Leia mais

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Resumo Executivo: A Inok realizou uma instalação piloto para analisar as funcionalidades, características técnicas,

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S.A. COMPETÊNCIAS ATRIBUIÇÕES ORGANIZACIONAIS DIRETORIA DE OPERAÇÃO

CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S.A. COMPETÊNCIAS ATRIBUIÇÕES ORGANIZACIONAIS DIRETORIA DE OPERAÇÃO CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S.A. COMPETÊNCIAS ATRIBUIÇÕES ORGANIZACIONAIS DIRETORIA DE OPERAÇÃO DIRETORIA DE OPERAÇÃO Cabe à Diretoria de Operação a gestão dos negócios geração, transmissão e

Leia mais

Silnei Kravaski Diretor Comercial e de MKTG

Silnei Kravaski Diretor Comercial e de MKTG Silnei Kravaski Diretor Comercial e de MKTG MAIS DE 500 EMPRESAS conhecem o atendimento, as vantagens e diferenciais que a Planus oferece. Alguns dos nossos 500 Clientes que confiam nesse atendimento 21

Leia mais

Case Hidrovias do Brasil Inovação Logística com drástica redução de Custos Dr. Rogério Dutra, PMP. www.cloudimagination.com

Case Hidrovias do Brasil Inovação Logística com drástica redução de Custos Dr. Rogério Dutra, PMP. www.cloudimagination.com Case Hidrovias do Brasil Inovação Logística com drástica redução de Custos Dr. Rogério Dutra, PMP Apresentação Institucional Bulk Commodities Value Chain Institucional Hidrovias do Brasil S.A. Produção

Leia mais

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária Publicação: 7 de dezembro de 2009 A Amazon Web Services (AWS) oferece a empresas de todos os tamanhos serviços de rede

Leia mais

SEGURANÇA DE REDE DE COMPUTADORES E SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS

SEGURANÇA DE REDE DE COMPUTADORES E SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS Ambiente com Alta Disponibilidade Segurança em Redes de Computadores e Auditoria de Sistemas Emanuel Rebouças, MBA Um Portal Web 1 O que imagina quando... Seu cliente te fala precisamos criar um portal

Leia mais

CASO DE SUCESSO SENAI

CASO DE SUCESSO SENAI Cloud Computing a serviço da Educação Profissional. CASO DE SUCESSO SENAI A indústria do conhecimento. Virtualização de servidores do Data Center Este estudo de caso mostra como as soluções Cisco ajudaram

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados

PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados PROPOSTA COMERCIAL Produto: Servidores Dedicados Gerenciados Página 1 de 10 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÃO PROPOSTA 5 DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS INCLUSOS 6 CONDIÇÕES COMERCIAIS

Leia mais

2 O Novo Modelo e os Leilões de Energia

2 O Novo Modelo e os Leilões de Energia 2 O Novo Modelo e os Leilões de Energia 2.1. Breve Histórico da Reestruturação do Setor Elétrico Brasileiro No início da década de 90, o setor elétrico brasileiro apresentava uma estrutura predominantemente

Leia mais

Nota Técnica n o 038/2010-SRG/ANEEL. Em 17 de junho de 2010.

Nota Técnica n o 038/2010-SRG/ANEEL. Em 17 de junho de 2010. Nota Técnica n o 038/2010-SRG/ANEEL Em 17 de junho de 2010. Processo n o : 48500.003207/2010-10. Assunto: Representação das restrições internas aos submercados que possam impactar nos limites de intercâmbio

Leia mais

AR TELECOM CLOUD SERVICES

AR TELECOM CLOUD SERVICES AR TELECOM SERVICES NACIONAL E ESCALA GLOBAL Ar Telecom - Acessos e Redes de Telecomunicações, S.A. Doca de Alcântara, Edifício Diogo Cão 1350-352 Lisboa Tel: 800 300 400 corporatebusiness@artelecom.pt

Leia mais

Energia nossa de cada dia

Energia nossa de cada dia Semana Estado de Jornalismo Ambiental Energia nossa de cada dia Alexandre Uhlig São Paulo, 4 de junho de 2014 O conteúdo deste relatório foi produzido pelo Instituto Acende Brasil. Sua reprodução total

Leia mais

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia

Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers. Juliano Simões. Diretor de Tecnologia Benefícios e processos relacionados à migração e servidores dedicados para cloud servers Juliano Simões Diretor de Tecnologia Agenda Comparar o modelo de servidor dedicado, orientado ao hardware, com os

Leia mais

DokEC-n 3.3 apresenta : Como conectar em sua ECN Windows.

DokEC-n 3.3 apresenta : Como conectar em sua ECN Windows. DokEC-n 3.3 apresenta : Como conectar em sua ECN Windows. Obrigado por adquirir o Dokfile ECN! O Dokfile Elastic Compute Node (ECN) é um serviço que fornece uma capacidade de computação redimensionável

Leia mais

www.mpl.com.br C o n t a b i l i d a d e C o n t a s a P a g a r C o n t a s a R e c e b e r O r ç a m e n t o

www.mpl.com.br C o n t a b i l i d a d e C o n t a s a P a g a r C o n t a s a R e c e b e r O r ç a m e n t o A MPL Corporate Software, em parceria com a Oracle e a Amazon WebServices(AWS),lançouasolução ERPOracleInTheCloud,uma implantação SaaS (Software as a Service) do JD Edwards EnterpriseOne. A solução compreende

Leia mais

Responsabilidade Social, Preservação Ambiental e Compromisso com a Vida: -Sustentabilidade - Energia Renovável e Limpa!

Responsabilidade Social, Preservação Ambiental e Compromisso com a Vida: -Sustentabilidade - Energia Renovável e Limpa! Responsabilidade Social, Preservação Ambiental e Compromisso com a Vida: -Sustentabilidade - Energia Renovável e Limpa! Programa de Comunicação Social e Educação Ambiental Sonora-MS Outubro/2012 ONDE ESTAMOS?

Leia mais

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015 O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil Mario Lima Maio 2015 1 A Matriz Energética no Brasil A base da matriz energética brasileira foi formada por recursos

Leia mais

Sponte, software de gestão exclusivo para escolas de Ensino Regular e Infantil.

Sponte, software de gestão exclusivo para escolas de Ensino Regular e Infantil. Sponte, software de gestão exclusivo para escolas de Ensino Regular e Infantil. Olá, somos a Sponte No mercado há mais de 16 anos, temos o compromisso de fornecer as melhores soluções para o gerenciamento

Leia mais

Núvem Pública, Privada ou Híbrida, qual adotar?

Núvem Pública, Privada ou Híbrida, qual adotar? Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão e Tecnologia da Informação - Turma 25 03/04/2015 Núvem Pública, Privada ou Híbrida, qual adotar? Paulo Fernando Martins Kreppel Analista de Sistemas

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

www.mpl.com.br ERPOracleInTheCloud.

www.mpl.com.br ERPOracleInTheCloud. A MPL Corporate Software, em parceria com a Oracle e a Amazon WebServices(AWS),lançouasolução ERPOracleInTheCloud,uma implantação SaaS (Software as a Service) do JD Edwards EnterpriseOne. A solução compreende

Leia mais

Ubuntu Cloud Infrastructure. Trazendo a nuvem para sua Empresa. Mauricio Pretto Mauricio.pretto@canonical.com www.canonical.com.

Ubuntu Cloud Infrastructure. Trazendo a nuvem para sua Empresa. Mauricio Pretto Mauricio.pretto@canonical.com www.canonical.com. Ubuntu Cloud Infrastructure Trazendo a nuvem para sua Empresa Mauricio Pretto Mauricio.pretto@canonical.com www.canonical.com @canonical_la 2 Mauricio Pretto Agenda Quem Somos Nuvem Infrastructure as a

Leia mais

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Computação em Nuvens IaaS com Openstack Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Nuvens Computacionais IaaS com Openstack Nuvens Computacionais Serviços em nuvens

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. ERPFlex Software de Gestão Empresarial. Sumário SOBRE A LOCAWEB SOLUÇÃO PROPOSTA CONDIÇÕES COMERCIAIS PRAZOS E DEMAIS CONDIÇÕES

PROPOSTA COMERCIAL. ERPFlex Software de Gestão Empresarial. Sumário SOBRE A LOCAWEB SOLUÇÃO PROPOSTA CONDIÇÕES COMERCIAIS PRAZOS E DEMAIS CONDIÇÕES PROPOSTA COMERCIAL ERPFlex Software de Gestão Empresarial Sumário SOBRE A LOCAWEB SOLUÇÃO PROPOSTA CONDIÇÕES COMERCIAIS PRAZOS E DEMAIS CONDIÇÕES IMPLEMENTAÇÃO 2 4 5 5 5 Sobre a Locaweb A Locaweb é líder

Leia mais

CONHEÇA MAIS SOBRE A MICROWARE:

CONHEÇA MAIS SOBRE A MICROWARE: CONHEÇA MAIS SOBRE A MICROWARE: A Microware é especialista no desenvolvimento e na execução de projetos de T.I.C. Atuamos nas áreas de Serviços Profissionais, Datacenter, Conectividade, Workplace e Processos

Leia mais

ENTENDENDO A FATURA DE ENERGIA ENTENDA COMO É FORMADA A FATURA DE ENERGIA ELÉTRICA E DESCUBRA POR QUE VOCÊ PAGA TÃO CARO

ENTENDENDO A FATURA DE ENERGIA ENTENDA COMO É FORMADA A FATURA DE ENERGIA ELÉTRICA E DESCUBRA POR QUE VOCÊ PAGA TÃO CARO ENTENDENDO A FATURA DE ENERGIA ENTENDA COMO É FORMADA A FATURA DE ENERGIA ELÉTRICA E DESCUBRA POR QUE VOCÊ PAGA TÃO CARO 1. APRESENTAÇÃO O Grupo Genergia, em total sinergia com o pensamento mundial, aliando

Leia mais

3 Comercialização de energia elétrica

3 Comercialização de energia elétrica 3 Comercialização de energia elétrica As relações comerciais 4 entre os Agentes participantes da CCEE são regidas predominantemente por contratos de compra e venda de energia, e todos os contratos celebrados

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate Workshop Divisão Tributária 18.04.2013 CIESP - CAMPINAS PROGRAMA 1. BREVE INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS

Leia mais

Caminhando na Nuvem com a Amazon Web Services. José Papo AWS Tech Evangelist @josepapo

Caminhando na Nuvem com a Amazon Web Services. José Papo AWS Tech Evangelist @josepapo Caminhando na Nuvem com a Amazon Web Services José Papo AWS Tech Evangelist @josepapo O problema Infraestrutura é cara e complexa Infraestrutura Tradicional é Cara e Complexa Preços Altos para Infraestrutura

Leia mais

Iniciativa CDC RNP. Projeto CDC Piloto Huawei Encontro sobre Computação em Nuvem UNICAMP, 07 de abril de 2014

Iniciativa CDC RNP. Projeto CDC Piloto Huawei Encontro sobre Computação em Nuvem UNICAMP, 07 de abril de 2014 Iniciativa CDC RNP Projeto CDC Piloto Huawei Encontro sobre Computação em Nuvem UNICAMP, 07 de abril de 2014 Sumário Programa de Computação em Nuvem da RNP Iniciativa CDC RNP Estratégia Piloto Huawei Programa

Leia mais

Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS

Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS Relatório dos Auditores Independentes sobre Asseguração Razoável do Programa Mensal de Operação - PMO e suas revisões Novembro, 2013 Centro Empresarial PB 370

Leia mais

Cloud Computing. Eduardo Roloff

Cloud Computing. Eduardo Roloff Cloud Computing Eduardo Roloff Sumário Conceituação Modelos de Serviços Modos de Implantação Oportunidades de Pesquisa Discussão Conceituação Cloud Computing é um modelo que pretende prover computação

Leia mais

Migração do seu Website (Governo, Educação ou ONGs) para AWS

Migração do seu Website (Governo, Educação ou ONGs) para AWS São Paulo Migração do seu Website (Governo, Educação ou ONGs) para AWS Alexandre Souza, Diretor de TI Sebrae Santa Catarina Romulo Igor, CEO Solid IT George Randolph, CEO - IPSense Alex Coqueiro, Arquiteto

Leia mais

Cloud Computing Aplicando a Tecnologia no Mundo Corporativo

Cloud Computing Aplicando a Tecnologia no Mundo Corporativo Cloud Computing Aplicando a Tecnologia no Mundo Corporativo Carlos Matheus Galvão Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2009/1 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Outubro

Leia mais

LINHAS DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

LINHAS DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA LINHAS DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA FAN Faculdade Nobre As linhas de transmissão são os equipamentos empregados para transportar grandes blocos de energia por grandes distâncias, entre os centros

Leia mais

Escolha seu serviço Cloud O melhor do Cloud

Escolha seu serviço Cloud O melhor do Cloud Escolha seu serviço Cloud O melhor do Cloud CAPA Comparamos os melhores serviços de Cloud Computing do Brasil em três categorias de ofertas. Leia e descubra qual é o mais adequado para suas necessidades.

Leia mais

ARQUITETANDO E EVOLUINDO. um erp para a nuvem

ARQUITETANDO E EVOLUINDO. um erp para a nuvem ARQUITETANDO E EVOLUINDO um erp para a nuvem @andremidea @mvlbarcelos @andremidea André Midea Dev focado em Ops na Bluesoft. www.andremidea.com @mvlbarcelos Marcus Barcelos Arquiteto de soluções. Objetivo

Leia mais

Convergência por Design

Convergência por Design Convergência por Design Ronaldo Aloise Diretor de Vendas ESSN 2009 Hewlett-Packard Development Company, L.P. 1 As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso. A Transformação

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02 tendências CLOUD EDIÇÃO 02 Agosto/2012 CLOUD O conceito de nuvem é nebuloso Como uma organização pode contratar assertivamente Serviços em Cloud? Quais são os principais riscos de um contrato de Cloud

Leia mais

TCO e a Nuvem Como os clientes da AWS estão economizando com Cloud Computing. José Papo AWS Tech Evangelist @josepapo

TCO e a Nuvem Como os clientes da AWS estão economizando com Cloud Computing. José Papo AWS Tech Evangelist @josepapo TCO e a Nuvem Como os clientes da AWS estão economizando com Cloud Computing José Papo AWS Tech Evangelist @josepapo Ao analisar o TCO #1 Lembre que você está comparando paradigmas distintos Infraestrutura

Leia mais

Convergência TIC e Projetos TIC

Convergência TIC e Projetos TIC TLCne-051027-P1 Convergência TIC e Projetos TIC 1 Introdução Você responde essas perguntas com facilidade? Quais os Projetos TIC mais frequentes? Qual a importância de BI para a venda de soluções TIC (TI

Leia mais

Capacidade = 512 x 300 x 20000 x 2 x 5 = 30.720.000.000 30,72 GB

Capacidade = 512 x 300 x 20000 x 2 x 5 = 30.720.000.000 30,72 GB Calculando a capacidade de disco: Capacidade = (# bytes/setor) x (méd. # setores/trilha) x (# trilhas/superfície) x (# superfícies/prato) x (# pratos/disco) Exemplo 01: 512 bytes/setor 300 setores/trilha

Leia mais

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017)

Comentários sobre o. Plano Decenal de Expansão. de Energia (PDE 2008-2017) Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017) PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA JANEIRO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 Comentários sobre o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE 2008-2017)

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

The Eucalyptus Open- source Cloud-computing System. Janaina Siqueira Lara Wilpert Marcelo Scheidt Renata Silva

The Eucalyptus Open- source Cloud-computing System. Janaina Siqueira Lara Wilpert Marcelo Scheidt Renata Silva The Eucalyptus Open- source Cloud-computing System Janaina Siqueira Lara Wilpert Marcelo Scheidt Renata Silva Sumário Introdução Trabalhos Correlatos Eucalyptus Design Conclusões Visão Geral Introdução:

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ TRIBUTAÇÃO NA NUVEM Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ PROGRAMA 1. INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS APLICÁVEIS 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS INTRODUÇÃO À

Leia mais

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014

IT SERVICES. 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 IT SERVICES 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Rio de Janeiro -RJ 13/02/2014 TEMA DA PALESTRA: Desafios da Gestão de TI no Mercado Jurídico

Leia mais

Serviços em Nuvem: Oportunidade para Operadoras Parte III

Serviços em Nuvem: Oportunidade para Operadoras Parte III Serviços em Nuvem: Oportunidade para Operadoras Parte III Este artigo introduz os conceitos de computação em nuvem, Cloud Computing, e a insere no contexto de mercado de serviços ao apresenta-la como uma

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006

CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006 CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006 Outubro/2006 Página 1 CONTRIBUIÇÕES RELATIVAS AO PROCESSO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA 014/2006...1 1 OBJETIVO...3 2 REALIZAÇÃO DO INVESTIMENTO

Leia mais

Seminário: Energia e Meio Ambiente A origem hídrica da crise de energia

Seminário: Energia e Meio Ambiente A origem hídrica da crise de energia Seminário: Energia e Meio Ambiente A origem hídrica da crise de energia José Henrique R. Cortez Câmara de Cultura José Henrique Cortez 1 Energia e Meio Ambiente Crise Energética? José Henrique Cortez 2

Leia mais

2 Computação na Nuvem

2 Computação na Nuvem 18 2 Computação na Nuvem 2.1 Definição A ideia essencial da computação na nuvem é permitir um novo modelo onde o consumo de recursos computacionais, e.g., armazenamento, processamento, banda entrada e

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

A importância das hidroelétricas para um Brasil competitivo

A importância das hidroelétricas para um Brasil competitivo A importância das hidroelétricas para um Brasil competitivo Jerson Kelman 14º Encontro de Energia Matriz Segura e Competitiva FIESP 05 de agosto de 2013 Revista Justiça & Cidadania O Paradoxo Ambiental

Leia mais

CONSEQÜÊNCIAS QUE A FALTA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DA ARGENTINA PODE TRAZER AO BRASIL

CONSEQÜÊNCIAS QUE A FALTA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DA ARGENTINA PODE TRAZER AO BRASIL SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GME - 9 16 a 21 Outubro de 25 Curitiba - Paraná GRUPO VI GRUPO DE ESTUDOS DE MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA GME CONSEQÜÊNCIAS QUE A

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE ILHAMENTO ELÉTRICO EM REDES DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA

IDENTIFICAÇÃO DE ILHAMENTO ELÉTRICO EM REDES DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA ELETROTÉCNICA ANA CARLA CORDEIRO MICHEL ADOLPHO SLEDER ROSS IDENTIFICAÇÃO DE ILHAMENTO

Leia mais

Grid Computing: Processamento de Alto Desempenho em Rede

Grid Computing: Processamento de Alto Desempenho em Rede Grid Computing: Processamento de Alto Desempenho em Rede José Roberto B. Gimenez Coordenador de TI do GridUNESP jr@unesp.br Estrutura da apresentação Motivação para uso de Grid Discussão sobre problemas

Leia mais

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL Humberto César Busnello A SITUAÇÃO ENERGÉTICA DO RIO GRANDE DO SUL TEM QUE SER VISTA NO CONTEXTO DO MODELO DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO, ESPECIALMENTE

Leia mais

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA HIDRELÉTRICA-SISTEMA ELÉTRICO

GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA HIDRELÉTRICA-SISTEMA ELÉTRICO GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA HIDRELÉTRICA-SISTEMA ELÉTRICO HIDRELÉTRICAS Definição Originada a partir da energia solar, responsável pela evaporação da água; A água que precipita é armazenada na forma de

Leia mais

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas - O que há de mais moderno ao seu alcance. Tecnologia On Demand NECESSIDADES DE TI Onde e como hospedar

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM, UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E PRÁTICA SOBRE NUVEM PRIVADA CLOUD COMPUTING, A CONCEPTUAL APPROACH AND PRACTICE ON PRIVATE CLOUD

COMPUTAÇÃO EM NUVEM, UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E PRÁTICA SOBRE NUVEM PRIVADA CLOUD COMPUTING, A CONCEPTUAL APPROACH AND PRACTICE ON PRIVATE CLOUD COMPUTAÇÃO EM NUVEM, UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E PRÁTICA SOBRE NUVEM PRIVADA CLOUD COMPUTING, A CONCEPTUAL APPROACH AND PRACTICE ON PRIVATE CLOUD Álvaro Monaretto 1 ; Adriano José Baptistela 2 RESUMO: Os

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 086/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO:

CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 086/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO: CONTRIBUIÇÕES REFERENTES À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 086/2013 NOME DA INSTITUIÇÃO: Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres - ABRACE AGÊNCIA NACIONAL DE

Leia mais

Geração de Energia Elétrica. Aula 2 Introdução ao Sistema de Energia Elétrica (SEE)

Geração de Energia Elétrica. Aula 2 Introdução ao Sistema de Energia Elétrica (SEE) Geração de Energia Elétrica Aula 2 Introdução ao Sistema de Energia Elétrica (SEE) 1 Evolução do SEE (~100 anos) SISTEMAS ISOLADOS Sistemas de pequeno porte (necessidades locais) Pequena complexidade operacional

Leia mais

Classificação::Modelo de implantação

Classificação::Modelo de implantação Classificação::Modelo de implantação Modelo de implantação::privado Operada unicamente por uma organização; A infra-estrutura de nuvem é utilizada exclusivamente por uma organização: Nuvem local ou remota;

Leia mais

Servidores Identica A performance ao extremo agora disponível no Brasil

Servidores Identica A performance ao extremo agora disponível no Brasil Servidores Identica A performance ao extremo agora disponível no Brasil Com nossa marca Identica oferecemos, entre outros, servidores virtualizados que são hospedados e gerenciados pela unidade de negócios

Leia mais

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.

Windows 2008 Server. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy. www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail. Windows 2008 Server IFSP Boituva Prof. Sérgio Augusto Godoy www.profsergiogodoy.com sergiogutogodoy@hotmail.com Windows 2008 Server Construído sob o mesmo código do Vista Server Core (Instalação somente

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup

Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup Gerenciamento de Serviços de TI e Site Backup ATIVAS encerra o ano como a empresa que mais cresceu no mercado brasileiro de serviços de TI ATIVAS é formalmente apresentada ao mercado CEMIG Telecom adquire

Leia mais

Possíveis Aprimoramentos na Formação do PLD Preço de Liquidação das Diferenças no Mercado Brasileiro

Possíveis Aprimoramentos na Formação do PLD Preço de Liquidação das Diferenças no Mercado Brasileiro Possíveis Aprimoramentos na Formação do PLD Preço de Liquidação das Diferenças no Mercado Brasileiro Brasilia, 23 de setembro de 2008 Roberto Castro Assessor da VP Gestão de Energia CPFL Energia Agenda

Leia mais