O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO"

Transcrição

1 CRANBERRY TOOLBOX: AS ÂNCORAS DE CARREIRA (SCHEIN) EM POUCAS PALAVRAS No ambiente de elevada volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade em que trabalhadores e organizações hoje se movimentam, as carreiras estáveis e cumpridas no seio de uma única organização estão a desaparecer para dar lugar a percursos profissionais crescentemente fragmentados, em que o trabalhador vai não só ter de mudar várias vezes de empregador, como de se adaptar a várias mudanças de tecnologia e mesmo de reinventar a sua carreira em sucessivas mudanças de função e da própria natureza do vínculo que o une à organização (ou às várias organizações) para as quais trabalha. Neste contexto, é importante que os trabalhadores possam dispor de instrumentos que os ajudem a orientar as suas escolhas de carreira para assegurar a coerência entre as suas sucessivas escolhas e os seus pontos fortes e as vulnerabilidades do seu perfil pessoal. O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO As carreiras do século XXI vão ser radicalmente diferentes do modelo tradicional, baseado num contrato psicológico para a vida, em que a empresa se comprometia a assegurar emprego estável e duradouro e uma carreira regular, em troca de lealdade e diligência por parte do trabalhador, e também da entrega das decisões de carreira (aumentos, promoções) nas mãos do empregador. A precaridade e volatilidade dos vínculos laborais introduzidas pelas reestruturações e reduções de pessoal motivadas pelas crises económicas mas também pela cada vez mais rápida evolução tecnológica puseram completamente em causa este modelo, cuja credibilidade está irremediavelmente comprometida. Em vez dele, surgiu um modelo transacional, baseado na convergência de interesses entre empregador e empregado, e como tal passível de constante renegociação. Organização Segurança e estabilidade do emprego Carreira estandardizada Protecção social O contrato psicológico tradicional Trabalhador Lealdade Diligência Separação entre vida profissional e familiar Alienação do controle da carreira Rua de Santa Marta 43 E/F 4º D LISBOA Telef.:

2 AS CARREIRAS PROTEANAS Surgiu assim um novo modelo de carreira, caraterizado pela muito maior precariedade do vínculo entre o trabalhador e a organização e, sobretudo, pelo facto de o controlo da carreira ter regressado desta última para as mãos do primeiro. Estas carreiras são designadas por carreiras proteanas, numa alusão a Proteu, divindade da mitologia grega que tinha o dom de se metamorfosear constantemente (ver ilustração). As carreiras proteanas têm as seguintes caraterísticas: O seu móbil é o sucesso psicológico mais do que o estatuto hierárquico. Mais do que um acordo tácito com a empresa, o contrato psicológico é um pacto entre o trabalhador e as suas próprias expectativas em relação ao trabalho. A empregabilidade é mais importante do que a segurança do emprego vigente. São encaradas como uma sucessão mudanças de identidade profissional ao longo da vida. Essas mudanças de identidade só fazem sentido se oferecerem oportunidades de aprendizagem e de desenvolvimento pessoal. As fontes de aprendizagem e de desenvolvimento são os desafios e os relacionamentos proporcionados pelo trabalho mais do que os programas formais de formação ou reciclagem. A aprendizagem mais valorizada é a de metacompetências (aprender a aprender) que permitam desenvolver o autoconhecimento e a adaptabilidade. Aa adaptabilidade e o autoconhecimento são mais eficazmente desenvolvidos por meio de interações com outras pessoas, que se refletem na interdependência, na cooperação, na reciprocidade, e na valorização das diferenças. Na mitologia grega, Proteu era uma divindade marinha que tinha o dom de adivinhar o futuro e de se metamorfosear em qualquer forma que lhe permitisse prosperar nesse futuro. AS ÂNCORAS DE CARREIRA A retomada da iniciativa sobre a própria carreira significa que o trabalhador tem de fazer a cada momento as escolhas que lhe parecem mais acertadas em função do seu projeto profissional. Nalguns casos, estas decisões são tomadas de forma racional e analítica, noutros de modo mais intuitivo; e em ambas as situações essas decisões podem revelar-se mais ou menos corretas. Rua de Santa Marta 43 E/F 4º D LISBOA Telef.:

3 Por isso, é importante que o trabalhador disponha de referências e de instrumentos que o apoiem nessas escolhas, refletindo sobre o que mais valoriza no trabalho, sobre aquilo que o motiva, e sobre as competências que possui ou que lhe faltam para realizar esse projeto. O conceito de âncoras de carreira foi proposto por Edgar Schein (ver ilustração) para sistematizar e codificar esta visão que cada um tem do seu projeto e da sua vocação profissional. Com base em investigação original conduzida a partir de meados da década de 70, Schein propôs oito âncoras de carreira, que podem ser agrupadas de acordo com a sua natureza intrínseca: Edgar Schein (n. 1928), professor jubiliado da MIT Sloan School of Management, foi o pai do conceito de Âncoras de Carreira, entre vários outros contributos na área do desenvolvimento organizacional 1. Competência técnica e funcional 2. Competência de gestão 3. Autonomia e independência 4. Estabilidade e segurança 5. Empreendedorismo e criatividade 6. Serviço e dedicação a uma causa 7. Desafio puro 8. Estilo de vida Refletem, de forma geral, aquilo em que se é competente. Refletem os valores, as necessidades e motivações dominantes do indivíduo. Traduz um misto de caraterísticas pessoais e de estilo de resolução de problemas Não está especificamente relacionada com a carreira, mas antes com a integração entre vida profissional e familiar (Esta última âncora tem ganho importância à medida que um número crescente de famílias enfrenta o desafio de conciliar as exigências de duas carreiras diferentes mas igualmente valorizadas) Os oito quadros seguintes contêm uma caraterização de cada uma destas âncoras de carreira. Rua de Santa Marta 43 E/F 4º D LISBOA Telef.:

4 COMPETÊNCIA TÉCNICA E FUNCIONAL Corresponde aos profissionais cuja carreira está alicerçada numa qualquer competência técnica ou funcional, e que não estão dispostos a abdicar da oportunidade de aplicar as suas aptidões nessa área e de as levar a um nível cada vez mais alto. A sua identidade está ligada ao exercício dessa competência, e sentem-se felizes e realizados quando o trabalho lhes coloca novos desafios nesse domínio. Podem estar dispostos a liderar outras pessoas nessa mesma área técnica, mas não estão interessados na liderança e na gestão em si mesmas, e fogem de carreiras de gestores porque isso implicaria abandonar a sua especialidade. Para as pessoas em que esta âncora é dominante, o maior perigo é serem arrastados para cargos de gestão geral em que terão uma forte probabilidade de insucesso e que, em todo o caso, iriam detestar. ESTABILIDADE E SEGURANÇA Pessoas que privilegiam a estabilidade e a segurança, e que porão sempre em primeiro ligar a segurança no emprego e o lugar numa organização. Preocupam-se em chegar a um patamar de carreira que os ponha a salvo de vicissitudes. Esta âncora pode manifestar-se como desejo de estabilidade financeira (traduzida p.ex. em pensões garantidas) ou geográfica (p.ex. permanecer numa área em que o emprego seja abundante). Esta prioridade pode ir ao ponto de fazer tudo o que a empresa pede em troco da promessa de emprego estável. A natureza do trabalho e o estatuto atingido na organização são menos importantes do que esta preocupação com a estabilidade, embora estas pessoas se esforcem por atingir um nível organizacional e um estatuto suficientemente elevados para minorarem os seus riscos e poderem relaxar. COMPETÊNCIA DE GESTÃO Indivíduos com carreiras ancoradas na competência de gestão geral. Ambicionam ascender a um nível organizacional que lhes permita coordenar e integrar os contributos de várias funções no output de um negócio ou cadeia de valor específicos, e deter total autoridade e responsabilidade por esse output, pois identificam o seu próprio trabalho com o êxito da organização para que trabalham. Se exercerem funções numa área técnica ou funcional, encaram isso com uma etapa de aprendizagem e até são capazes de aceitar uma responsabilidade de gestão técnica de topo nessa área. Contudo, a sua ambição é transitar o mais depressa possível para um cargo de gestão geral, para poderem pôr em prática as suas aptidões analíticas, interpessoais e de liderança, e o seu estofo emocional para liderar com elevados níveis de responsabilidade. EMPREENDEDORISMO E CRIATIVIDADE A âncora destas pessoas é a criatividade empreendedora. Nunca desistem da oportunidade de criar uma organização ou empresa sua, baseada nas suas próprias aptidões e na sua capacidade para assumir riscos e superar obstáculos. Querem provar ao mundo que são capazes de criar algo que é o produto do seu esforço. Podem começar por trabalhar por conta de outras organizações, para aprenderem e ganharem acesso a oportunidades, mas estabelecem-se por conta própria logo que podem. Perseguem o sucesso financeiro como prova da sua competência empresarial, e avaliam-se pelo tamanho da empresa e pelo seu êxito. Esta necessidade é tão forte que os leva a tolerar sucessivos fracassos em busca do derradeiro sucesso. AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA Indivíduos que prezam sobretudo a liberdade de ação, e que dificilmente abdicarão da possibilidade de definir o seu próprio trabalho, à sua maneira. Acima de tudo, têm de sentir-se livres e responsáveis perante si mesmos naquilo que fazem. Algumas funções tradicionais permitem este tipo de liberdade em grau suficientemente amplo, mas na maioria dos casos estas pessoas optam pelo auto-emprego e pelo trabalho free-lance, em atividades com grande autonomia. Podem ser consultores free-lancers, professores, empresários em nome individaul ou donos de pequenos negócios, vendedores por conta própria, etc. Quando estão prisioneiros de uma organização, procuram funções que lhes dêm flexibilidade de horário e local de trabalho. Por vezes podem mesmo recusar oportunidades de promoção para manterem essa autonomia. SERVIÇO E DEDICAÇÃO A UMA CAUSA Estas pessoas privilegiam o serviço à comunidade e dedicam-se de corpo e alma a causas percebidas como nobres. Não abdicam da possibilidade de trabalhar em prol de valores importantes, como resolver problemas ambientais, contribuir para a harmonia entre as pessoas, ajudar quem precisa, inventar coisas que melhorem a vida das pessoas, curar doenças graças a novos medicamentos e terapias em suma, tornar o mundo um lugar melhor onde viver. Se for preciso, mudam de organização e de profissão para seguirem esta vocação, e recusam transferências ou promoções que as afastem das funções onde possam contribuir melhor para estes objetivos. Rua de Santa Marta 43 E/F 4º D LISBOA Telef.:

5 DESAFIO PURO Estas pessoas apreciam sobretudo desafios supostamente intransponíveis, e não perdem uma oportunidade para trabalhar nos problemas mais árduos, levar de vencida os adversários mais formidáveis, e ultrapassar os obstáculos mais espinhosos. Para elas, a única razão justificável para exercer uma função ou seguir uma carreira é a possibilidade de atingir algum objetivo aparentemente inacessível. Encontram habitualmente este tipo de desafios no trabalho intelectual, como o engenheiro que se interessa por soluções à primeira vista tecnicamente impossíveis; na resolução de problemas multifacetados e de grande complexidade, como o consultor de estratégia que só aceita projetos de recuperação de empresas falidas e onde já toda a gente fracassou; ou na competição contra outros, como o atleta profissional ou o vendedor que define cada venda como uma vitória ou uma derrota. A novidade, a variedade e a dificuldade tornam-se fins em si mesmos, e tudo o que é fácil torna-se imediatamente enfadonho. ESTILO DE VIDA Aqueles cuja carreira é o estilo de vida não querem abdicar de uma situação que lhes permita equilibrar e integrar harmoniosamente os interesses pessoais, as necessidades familiares e os deveres profissionais. Ambicionam que todos estes palcos da sua vida funcionem em conjunto como um todo integrado, e procuram por isso criar situações de carreira que lhes proporcionem a flexibilidade necessária para concretizar essa integração. Para isso, poderão ter de sacrificar algumas oportunidades profissionais por exemplo uma movimentação geográfica que representasse uma promoção mas que significasse o sacrifício da carreira do cônjuge ou levasse os filhos a abandonar uma excelente escola. Estes indivíduos definem o sucesso pessoal em termos mais amplos do que os estritamente profissionais; a sua identidade está ligada a uma visão integrada da vida, e a sua noção de desenvolvimento e realização pessoal vai além do contexto meramente pofissional. Costumam organizar as suas carreiras tendo em conta a carreira do cônjuge, o local que escolheram para viver e onde querem ver os filhos crescer. A geografia tem um papel importante nas suas decisões, porque a escolha do local procura otimizar conjuntamente as perspetivas profissionais e o bem-estar da família. Estes indivíduos têm frequentemente uma segunda âncora entre as sete anteriores, mas optam por subordiná-la a este ideal de estilo de vida holístico. ALGUMAS CONSIDERAÇÕES A tomada de conhecimento destas oito âncoras de carreira leva inevitavelmente à tentativa de nos identificarmos com uma delas, que frequentemente nos levanta dois tipos de dúvidas: Indentifico-me com mais do que uma âncora. Qual é a minha verdadeira preferência? Não me identifico com nenhuma das oito âncoras em especial. Como é que me situo? Há duas razões possíveis para esta aparente indecisão: #1. A pessoa ainda não teve que enfrentar uma escolha profissional e por isso não sabe qual é a sua verdadeira âncora. Também pode acontecer que exerça uma função que permite a expressão de duas ou mais âncoras. Nesse caso, deve tentar imaginar situações em que no futuro tenha de optar entre várias alternativas, e perceber para qual propenderia. Por exemplo, muita gente pensa que tem vocação tanto para carreiras técnicas e funcionais como de direção geral. Mas se se imaginarem a decidir se preferem ser o presidente executivo ou o coordenador de uma área técnica, rapidamente conseguem decidir. #2. A pessoa ainda não tem uma experiência suficientemente variada para saber quais são as suas verdadeiras preferências, talentos e sensibilidades. Pode fazer sentido experimentar várias funções em regime temporário (e.g. trabalho de férias, estágios, etc.) para perceber quais os que melhor se adaptam às suas caraterísticas. Por fim, é importante ter presente que a âncora evolui com a experiência de vida; não é algo que tenha nascido connosco ou que surja de repente. Por isso, não ser capaz de a identificar de imediato não é nenhum drama. Rua de Santa Marta 43 E/F 4º D LISBOA Telef.:

6 APLICAÇÕES PRÁTICAS As âncoras de carreira de Schein têm grande utilidade num vasto número de domínios do desenvolvimento organizacional e da gestão de pessoas: A Cranberry ABC tem experiência no uso das âncoras de carreira nestes e noutros contextos de aplicação, e em combinação com outros instrumentos e metodologias. Consulte-nos! Gestão de carreiras Coaching Formação de líderes Gestão do desempenho Sem dúvida o domínio onde este instrumento faz mais sentido: o conhecimento da âncora de carreira é uma informação fundamental para desenhar itinerários de carreira que façam sentido, e evitar descarrilamentos devidos ao total desalinhamento entre as preferências e inclinações do trabalhador e as caraterísticas da função que exerce ou para onde está apontado. A tomada de conscência e discussão das implicações da âncora de carreira do coachee podem ser uma parte importante do programa de coaching, ajudando-o a tomar decisões sobre a sua carreira e a suportá-las com comportamentos coerentes. As âncoras de carreira são um instrumento útil para os chefes conhecerem melhor os membros das suas equipas e ajudá-los a desenvolver-se. O conhecimento das âncoras de carreira ajuda a escolher as abordagens personalizadas mais eficazes na perspetiva da motivação e do engagement dos colaboradores, e a tomar melhores decisões na atribuição de objetivos e na composição das equipas. Para esclarecimentos adicionais, contactar por favor João Paulo Feijoo Rua de Santa Marta, 43 E/F 4º andar D Lisboa (w) (w) (m) Rua de Santa Marta 43 E/F 4º D LISBOA Telef.:

PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA LISBOA 2015-16

PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA LISBOA 2015-16 O PGL foi desenhado para profissionais, com mais de 5 anos de experiência, dinâmicos, com grande capacidade de trabalho e ambição de aceder a novas responsabilidades. PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA LISBOA

Leia mais

Parceria RH & Coaching: Soluções à organização pessoal e profissional Marcia Toscano

Parceria RH & Coaching: Soluções à organização pessoal e profissional Marcia Toscano Parceria RH & Coaching: Soluções à organização pessoal e profissional Marcia Toscano Socióloga - Consultora em Gestão de Pessoas - Personal & Professional Coach 1. Cenários organizacionais: Como delimitar

Leia mais

O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO

O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO CRANBERRY TOOLBOX: LIDERANÇA SITUACIONAL (HERSEY E BLANCHARD) EM POUCAS PALAVRAS A teoria da Liderança Situacional baseia-se no princípio de que não há comportamentos por parte do líder que sejam intrinsecamente

Leia mais

CENTRO NACIONAL EUROPASS

CENTRO NACIONAL EUROPASS CENTRO NACIONAL EUROPASS 1 O que é um diagnóstico de Traços Personalísticos? É um conjunto de instrumentos que visa avaliar a sua personalidade e os seus valores de vida e a forma como estes influenciam

Leia mais

Gestão por Competências

Gestão por Competências Gestão por Competências 2 Professora: Zeila Susan Keli Silva 2º semestre 2012 1 Contexto Economia globalizada; Mudanças contextuais; Alto nível de complexidade do ambiente; Descoberta da ineficiência dos

Leia mais

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa

Educação Corporativa. Liderança Estratégia Gestão. KM Partners Educação Corporativa Educação Corporativa Liderança Estratégia Gestão O que é Educação corporativa? Educação corporativa pode ser definida como uma prática coordenada de gestão de pessoas e de gestão do conhecimento tendo

Leia mais

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report

Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Perfil Caliper Gerencial e Vendas The Inner Leader and Seller Report Avaliação de: Sr. José Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: 11/06/2014 Perfil Caliper Gerencial e Vendas

Leia mais

Que Liderança hoje? A Transformação acontece aqui e agora o que permanecerá? Mentoring, Tutoring, Coaching A Inteligência Emocional

Que Liderança hoje? A Transformação acontece aqui e agora o que permanecerá? Mentoring, Tutoring, Coaching A Inteligência Emocional Que Liderança hoje? A Transformação acontece aqui e agora o que permanecerá? Mentoring, Tutoring, Coaching A Inteligência Emocional Estamos numa encruzilhada Não é a falta de saídas que é problemática,

Leia mais

Gestão de Carreiras Escola Secundária de Emídio Navarro 2002/2003 Estruturas, Tratamento e Organização de Dados

Gestão de Carreiras Escola Secundária de Emídio Navarro 2002/2003 Estruturas, Tratamento e Organização de Dados Gestão de Carreiras Durante muito tempo, a gestão de carreiras não fez parte das preocupações dominantes dos gestores de pessoal. Nos últimos anos, porém, tem-se assistido a um crescendo de interesse relativamente

Leia mais

Os Sete Níveis de Consciência da Liderança

Os Sete Níveis de Consciência da Liderança Os Sete Níveis de Consciência da Liderança Existem sete níveis bem definidos de liderança, que correspondem aos sete níveis de consciência organizacional. Cada nível de liderança se relaciona com a satisfação

Leia mais

Inteligência Emocional. A importância de ser emocionalmente inteligente

Inteligência Emocional. A importância de ser emocionalmente inteligente Inteligência Emocional A importância de ser emocionalmente inteligente Dulce Sabino, 2008 Conceito: Inteligência Emocional Capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos

Leia mais

(DIVERSOS AUTORES) CRANBERRY TOOLBOX: APRENDIZAGEM ACELERADA O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO EM POUCAS PALAVRAS

(DIVERSOS AUTORES) CRANBERRY TOOLBOX: APRENDIZAGEM ACELERADA O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO EM POUCAS PALAVRAS CRANBERRY TOOLBOX: APRENDIZAGEM ACELERADA (DIVERSOS AUTORES) EM POUCAS PALAVRAS A Aprendizagem Acelerada é mais do que uma metodologia de conceção de programas de formação. É uma forma de integrar a aprendizagem

Leia mais

ARTIGO: Gestão de recursos humanos, desenvolvimento profissional e coaching Uma perspetiva integrada

ARTIGO: Gestão de recursos humanos, desenvolvimento profissional e coaching Uma perspetiva integrada ARTIGO: Gestão de recursos humanos, desenvolvimento profissional e coaching Uma perspetiva integrada Os desafios colocados aos gestores de recursos humanos 1. A gestão de recursos humanos e o coaching

Leia mais

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172 Mercado exige velocidade na atualização profissional Trabalhadores precisam estar capacitados para solucionar problemas, ser criativos e flexíveis e gostar da sua atividade A competição pela colocação

Leia mais

CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL. porto. aveiro. lisboa

CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL. porto. aveiro. lisboa CTSP e Pós-Graduações THE MARKETING SCHOOL porto. aveiro. lisboa LICENCIATURA & MESTRADO THE MARKETING SCHOOL Somos uma escola vocacionada essencialmente para as empresas e mercados. Queremos qualificar

Leia mais

Conceito O2. O futuro tem muitos nomes. Para a Conceito O2 é Coaching. Sinta uma lufada de ar fresco. :!:!: em foco

Conceito O2. O futuro tem muitos nomes. Para a Conceito O2 é Coaching. Sinta uma lufada de ar fresco. :!:!: em foco :!:!: em foco Conceito O2 Sinta uma lufada de ar fresco Executive Coaching Através do processo de Executive Coaching a Conceito O2 realiza um acompanhamento personalizado dos seus Clientes com objectivo

Leia mais

OS QUATRO PAPÉIS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS (UM MODELO)

OS QUATRO PAPÉIS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS (UM MODELO) CRANBERRY TOOLBOX: OS QUATRO PAPÉIS DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS (UM MODELO) EM POUCAS PALAVRAS A função gestão de pessoas tem hoje de demonstrar a sua contribuição para a criação de valor e para suportar

Leia mais

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18

Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 COACHING Título de apresentação principal em Calibri tamanho 18 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro são necessários anos

Leia mais

Verônica A. Pereira Souto

Verônica A. Pereira Souto COMPORTAMENTO HUMANO NO TRABALHO Verônica A. Pereira Souto VITÓRIA-ES 11 de julho 2009 VERÔNICA APARECIDA PEREIRA SOUTO MINI-CURRÍCULO PSICÓLOGA GRADUADA EM LETRAS/INGLÊS PÓS-GRADUADA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL

Leia mais

CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM COACHING 5 a 12 de Setembro, Belo Horizonte Brasil. www.criscarvalho.com

CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM COACHING 5 a 12 de Setembro, Belo Horizonte Brasil. www.criscarvalho.com CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL EM COACHING 5 a 12 de Setembro, Belo Horizonte Brasil O processo de Certificação tem como finalidade formar e preparar os participantes para serem capazes de compreender e atuar

Leia mais

É POSSÍVEL EMPREENDER MEU SONHO? Vanessa Rosolino People Coaching & Desenvolvimento Organizacional

É POSSÍVEL EMPREENDER MEU SONHO? Vanessa Rosolino People Coaching & Desenvolvimento Organizacional É POSSÍVEL EMPREENDER MEU SONHO? Vanessa Rosolino People Coaching & Desenvolvimento Organizacional Empreendedores são aqueles que entendem que há uma pequena diferença entre obstáculos e oportunidades

Leia mais

Personal and Professional Coaching

Personal and Professional Coaching Personal and Professional Coaching Seu salto para a excelência pessoal e profissional 1 O novo caminho para o sucesso e a realização pessoal! Todos sabem que para ser médico, advogado, dentista ou engenheiro

Leia mais

COACHING CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL Capacitação Profissional e Desenvolvimento Pessoal

COACHING CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL Capacitação Profissional e Desenvolvimento Pessoal COACHING CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL Capacitação Profissional e Desenvolvimento Pessoal Curso de Certificação Internacional reconhecido pela ICF* Programa completo de formação teórica e prática de desenvolvimento

Leia mais

Missão, Visão e Valores

Missão, Visão e Valores , Visão e Valores Disciplina: Planejamento Estratégico Página: 1 Aula: 12 Introdução Página: 2 A primeira etapa no Planejamento Estratégico é estabelecer missão, visão e valores para a Organização; As

Leia mais

31 descobertas sobre liderança

31 descobertas sobre liderança ALTA GERÊNCIA 31 descobertas sobre liderança Estudo Leadership Forecast 2005-2006, realizado pela firma de consultoria Development Dimensions International (DDI), buscou analisar como são percebidas em

Leia mais

(In)certezas e desafios na Gestão de Pessoas

(In)certezas e desafios na Gestão de Pessoas (In)certezas e desafios na Gestão de Pessoas As novas formas de organização do trabalho desafiam a gestão de recursos humanos (GRH) a reinventar os seus modelos e a integrar no seu portefólio ferramentas

Leia mais

O controlo de gestão nas unidades de saúde: o Balanced Scorecard

O controlo de gestão nas unidades de saúde: o Balanced Scorecard O controlo de gestão nas unidades de saúde: o Balanced Scorecard P o r C a r l o s M a n u e l S o u s a R i b e i r o O Balanced Scorecard apresenta-se como alternativa viável aos tradicionais sistemas

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING

ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MBA EM GESTÃO DE PESSOAS, LIDERANÇA E COACHING CENÁRIO E TENDÊNCIAS DOS NEGÓCIOS 8 h As mudanças do mundo econômico e as tendências da sociedade contemporânea.

Leia mais

Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report

Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report Perfil Caliper SUPER de Vendas The Inner Seller Report Avaliação de: Sr. João Vendedor Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Copyright 2012 Caliper & Tekoare. Todos os direitos

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS

CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS CAPITAL INTELECTUAL COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES EMPRESARIAIS Cesar Aparecido Silva 1 Patrícia Santos Fonseca 1 Samira Gama Silva 2 RESUMO O presente artigo trata da importância do capital

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Seminário de Administração da FEAD abordou o tema Coaching de Carreira

Seminário de Administração da FEAD abordou o tema Coaching de Carreira Seminário de Administração da FEAD abordou o tema Coaching de Carreira O evento realizado na Unidade Saúde da FEAD, no último dia de 13 de novembro, contou com a presença da especialista em Coaching de

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE

RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE RECONHECIDO INTERNACIONALMENTE COACHING EDUCATION By José Roberto Marques Diretor Presidente - Instituto Brasileiro de Coaching Denominamos de Coaching Education a explicação, orientação e aproximação

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE DESENVOLVIMENTO HUMANO FORMAÇÃO DE LÍDER EMPREENDEDOR Propiciar aos participantes condições de vivenciarem um encontro com

Leia mais

de empresas ou de organizações de todos os tipos? O que fazem os líderes eficazes que os distingue dos demais?

de empresas ou de organizações de todos os tipos? O que fazem os líderes eficazes que os distingue dos demais? TEMA - liderança 5 LEADERSHIP AGENDA O Que fazem os LÍDERES eficazes Porque é que certas pessoas têm um sucesso continuado e recorrente na liderança de empresas ou de organizações de todos os tipos? O

Leia mais

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO

PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM COACHING EXECUTIVO de acção mediante a aquisição de novas formas de pensamento que lhes permitam levar a cabo diferentes acções. O percurso formativo do coach está dividido

Leia mais

COUTO COACHING. Liberando potencial, maximizando resultados.

COUTO COACHING. Liberando potencial, maximizando resultados. COUTO COACHING Liberando potencial, maximizando resultados. O que é Coaching? Coaching é uma poderosa ferramenta de desenvolvimento e gerenciamento do comportamento humano e tem como objetivo levar o indivíduo

Leia mais

Webinário liderança e coaching 21 de Maio de 2014

Webinário liderança e coaching 21 de Maio de 2014 Webinário liderança e coaching 21 de Maio de 2014 Creating the Future Objetivos Percecionar a diferença entre um gestor e um líder; Conhecer as caraterísticas de uma liderança eficaz; Conhecer o coaching;

Leia mais

Universidade do Algarve Escola Superior de Tecnologia Curso de Engenharia Eléctrica e Electrónica HUMANOS

Universidade do Algarve Escola Superior de Tecnologia Curso de Engenharia Eléctrica e Electrónica HUMANOS RECURSOS HUMANOS Disciplina: Gestão Docente responsável: Jaime Martins Autoras Ana Vieira, n.º 30367 Natacha Timóteo, n.º 30381 Faro, 20 de Novembro de 2007 ÍNDICE Introdução 3 Desenvolvimento 1. Recursos

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

Criatividade e Inovação Organizacional: A liderança de equipas na resolução de problemas complexos

Criatividade e Inovação Organizacional: A liderança de equipas na resolução de problemas complexos Criatividade e Inovação Organizacional: A liderança de equipas na resolução de problemas complexos Dizer que o grande segredo do sucesso das empresas, especialmente em tempos conturbados, é a sua adaptabilidade

Leia mais

Seminário CCSA/UFRN. Potencialize sua carreira com o Coaching

Seminário CCSA/UFRN. Potencialize sua carreira com o Coaching Seminário CCSA/UFRN Potencialize sua carreira com o Coaching Objetivos O que é Coaching? Como funciona e para que serve? Como surgiu? Como está hoje? Como usar na minha profissão? Como será no futuro?

Leia mais

Empreendedor em Série?

Empreendedor em Série? Você tem o perfil de um Empreendedor em Série? Ron Bonnstetter, Ph.D., Bill J. Bonnstetter, M. A. & DeAnne Preston As fontes de criação de empregos adquiriram enorme importância quando milhões de postos

Leia mais

CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS

CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS CONDUZINDO MUDANÇAS TRANSFORMADORAS por David Miller The European Business Review, março/abril 2012 As mudanças estão se tornando mais frequentes, radicais e complexas. Os índices de falha em projetos

Leia mais

PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA PORTO 2016

PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA PORTO 2016 PROGRAMA DE GESTÃO E LIDERANÇA PORTO 2016 O PGL foi desenhado para profissionais, com mais de 5 anos de experiência, dinâmicos, com grande capacidade de trabalho e ambição de aceder a novas responsabilidades.

Leia mais

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report Avaliação de: Sr. Mario Exemplo Preparada por: Consultor Caliper exemplo@caliper.com.br Data: Página 1 Perfil Caliper de Liderança The Inner Leader Report

Leia mais

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra

LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra LIDERANÇA NO CONTEXTO CONTEMPORÂNEO Prof. Joel Dutra INTRODUÇÃO As organizações vivem em um ambiente em constante transformação que exige respostas rápidas e efetivas, respostas dadas em função das especificidades

Leia mais

Evento técnico mensal

Evento técnico mensal Evento técnico mensal GERENCIAMENTO DE CARREIRA PARA O SUCESSO DO GESTOR DE PROJETOS Fernanda Schröder Gonçalves Organização Apoio 1 de xx APRESENTAÇÃO Fernanda Schröder Gonçalves Coordenadora do Ibmec

Leia mais

Curso Temático Intensivo 1 - Gestão da qualidade nos sistemas de formação profissional e de desenvolvimento de competências

Curso Temático Intensivo 1 - Gestão da qualidade nos sistemas de formação profissional e de desenvolvimento de competências Curso Temático Intensivo 1 - Gestão da qualidade nos sistemas de formação profissional e de desenvolvimento de competências O programa do curso sobre a qualidade no desenvolvimento de competências irá

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja.

Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja. Dicas do que você deve fazer desde cedo para educar seu filho a ser determinado e capaz de conquistar o que ele deseja. O primeiro passo para conquistar algo é acreditar que é possível. Se não, a pessoa

Leia mais

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS

O DESAFIO DOS EXECUTIVOS COACHING EXECUTIVO O DESAFIO DOS EXECUTIVOS Os executivos das empresas estão sujeitos a pressões crescentes para entregarem mais e melhores resultados, liderando as suas organizações através de mudanças

Leia mais

COACHING. Imagem Evolução do Coaching por Coach Douglas Ferreira. Veja um pouco de sua evolução.

COACHING. Imagem Evolução do Coaching por Coach Douglas Ferreira. Veja um pouco de sua evolução. Faculdade Tecnologia Senac. Goiania,29 de maio de 2014. Nome: Thiago Pereira Profº Itair Pereira da Silva GTI 1 - Matutino COACHING O Coaching é um processo, com início, meio e fim, definido em comum acordo

Leia mais

Equipe de Alta Performance

Equipe de Alta Performance Equipe de Alta Performance Como chegar a ser uma EAP? Intelectual Razão Cognição Meta Estratégia EQUIPE EAP (Time) BANDO GRUPO Emocional Motivação Relação Ajuda O que é uma Equipe? Éumgrupodepessoas: com

Leia mais

Módulo IV. Delegação e Liderança

Módulo IV. Delegação e Liderança Módulo IV Delegação e Liderança "As pessoas perguntam qual é a diferença entre um líder e um chefe. O líder trabalha a descoberto, o chefe trabalha encapotado. O líder lidera, o chefe guia. Franklin Roosevelt

Leia mais

A Cultura Organizacional no Ambiente Educacional

A Cultura Organizacional no Ambiente Educacional A Cultura Organizacional no Ambiente Educacional (Renato Casagrande) O interesse pelo estudo da cultura organizacional não é recente, embora esse tema só tenha começado a ter mais importância nas duas

Leia mais

Liderança. www.propeople-brasil.com.br

Liderança. www.propeople-brasil.com.br P Liderança para Chefias ara que as organizações subsistam no contexto atual é necessário que possuam colaboradores motivados, pró-ativos, dinâmicos, capazes de trabalhar em equipe e com elevado grau de

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

leader training Liberando o melhor de você!

leader training Liberando o melhor de você! leader training Liberando o melhor de você! Objetivos Desenvolver habilidades de autocoaching, com foco na gestão de pensamentos e emoções, orientados para as dimensões do bem-estar humano e uma liderança

Leia mais

CRANBERRY TOOLBOX: COACHING MODELO GROW (WHITMORE) O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO EM POUCAS PALAVRAS O QUE É O COACHING?

CRANBERRY TOOLBOX: COACHING MODELO GROW (WHITMORE) O PROBLEMA E O SEU CONTEXTO EM POUCAS PALAVRAS O QUE É O COACHING? CRANBERRY TOOLBOX: COACHING MODELO GROW (WHITMORE) EM POUCAS PALAVRAS O Coaching é uma prática cada vez mais adotada nas organizações pelo seu potencial de transformação de hábitos e comportamentos, sendo

Leia mais

Líderes do Coração. A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes

Líderes do Coração. A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes Líderes do Coração A prática do amor no desenvolvimento de pessoas e equipes O que é? Líderes do Coração é um programa que cria espaços de estudo, reflexão e prática da arte da liderança, partindo do pressuposto

Leia mais

Gestão de Equipas. Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC

Gestão de Equipas. Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013. www.pwc.pt/academy. Academia da PwC www.pwc.pt/academy Gestão de Equipas Lisboa, 11 e 18 de abril de 2013 Academia da PwC O sucesso das organizações depende cada vez mais de equipas de alto desempenho. Venha conhecer connosco as melhores

Leia mais

Talentos. sofia.calheiros@conceitoo2.com

Talentos. sofia.calheiros@conceitoo2.com Talentos GERIR versus LIDERAR A subordinação? parente pobre parente nobre ou a inevitabilidade da complementaridade? GERIR versus LIDERAR Olhando para o mundo vemos a oferta no mercado: Cursos Superiores

Leia mais

2013 setembro Ed. 4 1

2013 setembro Ed. 4 1 2013 setembro Ed. 4 1 Editorial O mundo organizacional está sempre atrás de alguma novidade no mercado. Por vezes, se esquece de que a simplicidade resolve a maior parte dos problemas e quer saber da última

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

O SE S C E R C E R T E A T R A I R AD A O D O NA N A GE G R E A R Ç A Ã Ç O Ã O GO G O O G O L G E

O SE S C E R C E R T E A T R A I R AD A O D O NA N A GE G R E A R Ç A Ã Ç O Ã O GO G O O G O L G E ASP Associação de Secretárias Profissionais Portuguesas O SECRETARIADO NA GERAÇÃO GOOGLE O factor humano como mais valia diferenciadora na era da inovação Sandra Dias Faria Novembro de 2008 Que país tão

Leia mais

COMPETÊNCIAS E COMPORTAMENTO DOS LÍDERES NO CENÁRIO ATUAL

COMPETÊNCIAS E COMPORTAMENTO DOS LÍDERES NO CENÁRIO ATUAL COMPETÊNCIAS E COMPORTAMENTO DOS LÍDERES NO CENÁRIO ATUAL 1.Osnei FranciscoAlves 2. Jéssica Barros 1. Professor das Faculdades Integradas Santa Cruz. Administrador, MBA Executivo em Gestão de Pessoas e

Leia mais

A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA

A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA A GESTÃO DAS VENDAS COMO UMA FONTE DE VANTAGEM COMPETITIVA DE QUE FORMA OS GESTORES DE VENDAS ADICIONAM VALOR À SUA ORGANIZAÇÃO? Desenvolver Gestores de Vendas eficazes tem sido uma das grandes preocupações

Leia mais

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS

GESTÃO DAS POLÍTICAS DE RECURSOS HUMANOS NOS GOVERNOS ESTADUAIS BRASILEIROS Inter-American Development Bank Banco Interamericano de Desarrollo Banco Interamericano de desenvolvimento Banque interámericaine de développment BR-P1051 Departamento de Países do Cone Sul (CSC) Rascunho

Leia mais

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos

Promoção de Experiências Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Positivas Crianças e Jovens PEP-CJ Apresentação geral dos módulos Universidade do Minho Escola de Psicologia rgomes@psi.uminho.pt www.psi.uminho.pt/ www.ardh-gi.com Esta apresentação não substitui a leitura

Leia mais

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO

LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO LIDERANÇA & GESTÃO DE PESSOAS 12 DESAFIOS, 3 FERRAMENTAS E UMA DECISÃO INTRODUÇÃO O setor de RH deve ser extinto. Ram Charan em artigo na Harvard Business Review Você concorda? OBJETIVOS DESTE WORKSHOP

Leia mais

Prof Elly Astrid Vedam

Prof Elly Astrid Vedam Prof Elly Astrid Vedam Despertar e saber lidar com os mecanismos de liderança e se preparar para a gestão de pequenos e médios negócios; Identificar conflitos no ambiente de seu negócio, calculando e avaliando

Leia mais

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999.

Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. GESTÃO PARA UM MUNDO MELHOR Gestão para um mundo melhor EMPREENDEDOR/Entrevista. Julho 1999. RESUMO: Para o consultor e empresário Oscar Motomura, a sociedade global precisa evoluir, abandonando sua ganância

Leia mais

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé

Política Corporativa Setembro 2012. Política de Recursos Humanos da Nestlé Política Corporativa Setembro 2012 Política de Recursos Humanos da Nestlé Autoria/Departamento Emissor Recursos Humanos Público-Alvo Todos os Colaboradores Aprovação Concelho Executivo, Nestlé S.A. Repositório

Leia mais

OFERTA. Diretores ou Responsáveis da Qualidade, Quadros Médios e Superiores; Responsáveis pela implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade.

OFERTA. Diretores ou Responsáveis da Qualidade, Quadros Médios e Superiores; Responsáveis pela implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade. QUALIDADE Transição para a NP ISO 9001:2015 Diretores ou Responsáveis da Qualidade, Quadros Médios e Superiores; Responsáveis pela implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade. Dar a conhecer as alterações

Leia mais

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching

Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counseling: Desmistificando o Coaching Diferenças entre Coaching, Mentoring e Counsuling: Desmistificando o Coaching Inquietações... O que é? Para que serve? Quem

Leia mais

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO Citação de Dr. Emílio Rui Vilar 2 Tempo de mudanças sociais Estamos no início de um século que se adivinha difícil e instável nos seus Problemas Globais

Leia mais

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH. Gestão de carreiras. Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br

FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH. Gestão de carreiras. Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br FEG - UNESP MBA GESTÃO DA PRODUÇÃO GESTÃO DE RH Gestão de carreiras Roberto Carvalho robertjc@uol.com.br Trabalho Prazer Paixão Escolha um emprego que lhe dê prazer, e nunca mais terá que trabalhar em

Leia mais

Aula 2. Conceitos e Histórico da Consultoria Empresarial

Aula 2. Conceitos e Histórico da Consultoria Empresarial Aula 2 Conceitos e Histórico da Consultoria Empresarial Profa. Ms. Daniela Cartoni daniela.cartoni@veris.edu.br Capítulo 1 OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Manual de consultoria empresarial: conceitos,

Leia mais

Discutir liderança feminina em pleno século

Discutir liderança feminina em pleno século Liderança feminina Discutir liderança feminina em pleno século XXI parece ultrapassado, mas apenas agora as mulheres começam a ser reconhecidas como líderes eficazes. Somente neste século o reconhecimento

Leia mais

Empreendedorismo e desenvolvimento sustentável O papel da educação em Empreendedorismo Marco Lamas

Empreendedorismo e desenvolvimento sustentável O papel da educação em Empreendedorismo Marco Lamas Empreendedorismo e desenvolvimento sustentável O papel da educação em Empreendedorismo Marco Lamas EMPREENDEDORISMO E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Empreendedorismo cultura Educação desenvolvimento sustentável

Leia mais

TEORIA ESTRUTURALISTA

TEORIA ESTRUTURALISTA TEORIA ESTRUTURALISTA 1. Origens 2. Idéias Centrais 3. Contribuições à Teoria Estruturalista 4. Críticas à Teoria Estruturalista 1. Origens Alguns autores identificaram a corrente, que foi denominada corrente

Leia mais

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho

IBMEC Jr. Consultoria. A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho IBMEC Jr. Consultoria A melhor maneira de ingressar no mercado de trabalho O mercado de trabalho que nos espera não é o mesmo dos nossos pais... ... ele mudou! As mudanças Certeza Incerteza Real Virtual

Leia mais

SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES

SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES DOSSIER SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES 23 DOSSIER SUCESSÃO EM EMPRESAS FAMILIARES PROMOÇÃO DO DEBATE SOBRE ASSUNTO ESTÁ ENTRE AS MEDIDAS ESTRATÉGICAS DA NERLEI Em Portugal, estima-se que entre 70 a 80

Leia mais

CLIMA ORGANIZACIONAL: FATOR DETERMINANTE PARA O SUCESSO DA EMPRESA

CLIMA ORGANIZACIONAL: FATOR DETERMINANTE PARA O SUCESSO DA EMPRESA CLIMA ORGANIZACIONAL: FATOR DETERMINANTE PARA O SUCESSO DA EMPRESA O QUE É CLIMA ORGANIZACIONAL? É a percepção coletiva que as pessoas têm da empresa, através da experimentação de práticas, políticas,

Leia mais

SEMIPRESENCIAL 2013.1

SEMIPRESENCIAL 2013.1 SEMIPRESENCIAL 2013.1 MATERIAL COMPLEMENTAR II DISCIPLINA: GESTÃO DE CARREIRA PROFESSORA: MONICA ROCHA LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO Liderança e Motivação são fundamentais para qualquer empresa que deseja vencer

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

Desafios no. Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação

Desafios no. Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação Desafios no Desenvolvimento da Liderança reinventando o processo de formação Julho 2015 Apoio: O termo crise de liderança é cada vez mais usado em diversos setores sociais: políticos, executivos e até

Leia mais

www.corps3.com.br/blog - corps3@corps3.com.br (71) 3451-4740 / (71) 8892-2500

www.corps3.com.br/blog - corps3@corps3.com.br (71) 3451-4740 / (71) 8892-2500 www.corps3.com.br/blog - corps3@corps3.com.br (71) 3451-4740 / (71) 8892-2500 Aptidão invulgar (natural ou adquirida), engenho, habilidade para realização eficaz e prazerosa de determinadas atividades.

Leia mais

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I

TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I 1 TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO I Administração é a maneira de governar organizações ou parte delas. É o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 350-GR/UNICENTRO, DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013. Aprova, ad referendum do CEPE, o Curso de Especialização em MBA em Gestão Estratégica de Organizações, modalidade regular, a ser ministrado no

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA COMO PAUTAMOS NOSSOS RELACIONAMENTOS COM AS PARTES INTERESSADAS DO NOSSO NEGÓCIO

CÓDIGO DE ÉTICA COMO PAUTAMOS NOSSOS RELACIONAMENTOS COM AS PARTES INTERESSADAS DO NOSSO NEGÓCIO CÓDIGO DE ÉTICA COMO PAUTAMOS NOSSOS RELACIONAMENTOS COM AS PARTES INTERESSADAS DO NOSSO NEGÓCIO Elaborado por: Patrícia Amato e Kátia Périco Alberto Couto & Associados Transformando pessoas para vender

Leia mais

WORKSHOP DE COACHING

WORKSHOP DE COACHING WORKSHOP DE COACHING APRESENTAÇÃO ATENÇÃO DESLIGUE Facebook Celular E-mail ESTA AULA PODE MUDAR SUA CARREIRA EXPECTATIVAS COACHING O que você espera? APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O que precisa acontecer neste

Leia mais

REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS

REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS Rafael Echeverría REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS São chaves para as pessoas e as organizações, porque são as únicas que apoiam as grandes transformações pelas quais a sociedade e o mundo estão

Leia mais

De mãos dadas: RH e marketing

De mãos dadas: RH e marketing De mãos dadas: RH e marketing A união de RH e marketing é um dos melhores caminhos para a sobrevivência de uma empresa - e das próprias áreas Não é incomum, em tempos de turbulência e incertezas econômicas,

Leia mais

MBA em Gestão de Pessoas

MBA em Gestão de Pessoas REFERÊNCIA EM EDUCAÇÃO EXECUTIVA MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Profª. Dra. Ana Ligia Nunes Finamor A Escola de Negócios de Alagoas. A FAN Faculdade de Administração e Negócios foi fundada

Leia mais

LISBOA. OUTUBRO 2015 > JUNHO 2016 www.aese.pt/gmp GMP GENERAL MANAGEMENT PROGRAM 2015-2016. Escola associada:

LISBOA. OUTUBRO 2015 > JUNHO 2016 www.aese.pt/gmp GMP GENERAL MANAGEMENT PROGRAM 2015-2016. Escola associada: LISBOA OUTUBRO 2015 > JUNHO 2016 GMP GENERAL MANAGEMENT PROGRAM 2015-2016 Escola associada: OBJETIVOS DO PROGRAMA O processo de integração europeia, as novas tecnologias e, mais recentemente, a crise internacional

Leia mais

Por Prof. Pedro Mandelli Filho*

Por Prof. Pedro Mandelli Filho* Por Prof. Pedro Mandelli Filho* Reunião às 8h00? Nem pensar. Ele só chega às 9h. Não fale com ele antes que ele tome um café, porque ele ainda está meio dormindo. Não, é melhor não marcar até às 11h00,

Leia mais

Enquete. O líder e a liderança

Enquete. O líder e a liderança Enquete O líder e a liderança Muitas vezes, o sucesso ou fracasso das empresas e dos setores são creditados ao desempenho da liderança. Em alguns casos chega-se a demitir o líder, mesmo aquele muito querido,

Leia mais