RECIFE. Colégio Salesiano Sagrado Coração. Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de Água

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RECIFE. Colégio Salesiano Sagrado Coração. Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 2013. Água"

Transcrição

1 RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 2013 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa ] 01 Definição Sal, ácido ou base + = Água = Sistema homogêneo Soluto + Solvente Solução Podemos então dizer que soluções são misturas de duas ou mais substâncias que apresentam aspecto uniforme, homogêneo. Dentro desse contexto temos: Os conceitos de soluto e de solvente Soluto: substância que se dissemina pelo interior de outra substância. não estão associados à existência de maior ou menor massa de cada Solvente: Substância com a propriedade de dispersar (dissolver) o soluto. substância contida na solução. Exemplo: Em soluções sólido/líquido ou gás/líquido entendemos que o líquido sempre é o solvente, porque é justamente dentro desse líquido que haverá a disseminação do sólido ou do gás. Porém em soluções onde soluto e solvente apresentam mesmo estado físico, cabe ao texto especificar que substância está disseminada em outra substância. 02 Unidades de Concentração 2.A Porcentagem em Massa do Soluto (% m/m) Também chamada porcentagem em peso, indica o percentual em massa do soluto em relação à massa da solução. Sua determinação envolve apenas aplicações de regra de três simples e direta. Exemplo: Uma solução é formada por 20 gramas de açúcar dissolvidos em 180 gramas de água. Determine a porcentagem em massa do soluto. C 12 H 22 O 11 m soluto = 20 g m solvente = 180 g m solução = 200 g... com uma simples regra de três: 200g 100% 20g X X = 10% em massa de soluto Cuidado: Quando um texto afirma, por exemplo, que uma solução aquosa apresenta 20% em peso, essa porcentagem se refere a massa do soluto presente na solução, ou seja, a solução apresenta 20% em massa de soluto e 80% em massa de solvente. 1

2 Título em Massa ( T ) ou Fração Mássica Mesmo sabendo que as expressões título ou fração mássica são pouquíssimo encontradas nos textos relacionados ao estudo das soluções, ainda assim vamos defini-las. Título em massa ou fração mássica é a razão entre a massa do soluto e a massa da solução. T = m 1 m 1 + m 2 Importante: O título multiplicado por cem corresponde à porcentagem em massa do soluto (P 1 ). P 1 = T. 100 Exemplo: Uma solução é formada por 20 gramas de açúcar dissolvidos em 180 gramas de água. Determine a porcentagem em massa do soluto....aplicando as fórmulas: C 12 H 22 O 11 m soluto = 20 g m solvente = 180 g 2.B Densidade da Solução m solução = 200 g Densidade (d) de uma solução é a relação entre a massa da solução (m) e o volume da solução (V). É bom lembrar que densidade não é uma concentração. Uma solução com d = 5 g/ml significa... Matematicamente: d solução = m solução Unidade: g/ml Exemplo: 5 g 1 mililitro V solução ou g/l da solução da solução entre outras Exemplo: Determine a massa de NaC existente em 200 ml de uma solução salina aquosa de densidade 1100 g/l, contendo 30% em massa. T = 20g 20g + 180g Cálculo da porcentagem do soluto: Título = 0,1 Fração mássica = 0,1 P = T x 100 P = 0,1 x 100 P = 10% de soluto em massa 30% em massa 1100g 1 litro X 0,2 L X = 220 g de solução NaCl V = 200 ml d = 1100 g/l 220g 100% m soluto 30% m soluto = 66 g de NaC 2.C Concentração Comum (C) Indica a massa do soluto, em gramas, existente em cada 1 litro da solução. C = m soluto Uma solução com C = 50 g/l significa... Matematicamente: Unidade: g / L Exemplo: 50 g 1 litro V solução Exemplo: Uma solução é formada por 200g de NaCl em água suficiente para 2 litros de solução. Qual sua concentração comum, em g/l? ou por simples regra de três... NaCl NaCl H 22 O m soluto = 200 g V solução = 2,0 L Concentração comum = g L = 200 g 2 L = 100 g/l 200 g 2 litros de solução 2 X do soluto da solução 1 litro de solução X = 100 g ou seja C = 100 g/l

3 Testes de Vestibulares Análise com o Professor: 01 (UFPE CTG/2010.2) Se um frasco contendo uma solução aquosa de um reagente líquido possui em sua etiqueta as seguintes informações: HCl concentrado (PM = 36,46 g/mol) d = 1,19 Kg/L T(título) = 37% em peso podemos afirmar que: a) a concentração desta solução em mol/l é dada por 1000xdxT/PM. b) a concentração desta solução em mol/l é dada por 10xdxT/PM. c) um kilograma desta solução contém 37 gramas de HCl. d) 36,46 g desta solução contêm 1 mol de HCl. e) um litro desta solução contém 1,19 Kg de HCl. 02 (CFO PM/2007) Uma dona de casa separou 10 ml de vinagre e adicionou-lhe água até completar o volume de 100 ml. Considerando-se que o vinagre é uma solução aquosa formada principalmente por ácido acético a 4% (isto é, 4 g de ácido acético em 100 ml de água), pergunta-se qual é aproximadamente a concentração molar da solução preparada pela dona de casa? (Dado: massa molecular do ácido acético = 60 g/mol) a) 4,0 mol/l b) 0,4 mol/l c) 0,7 mol/l d) 0,004 mol/l e) 0,07 mol/l 03 (UFPE 1 a fase/2006) Uma solução composta por duas colheres de sopa de açúcar (34,2g) e uma colher de sopa de água (18,0 g) foi preparada. Sabendo que: MM sacarose = 342,0 g.mol 1, MM água = 18,0 g.mol 1, Pf sacarose = 184 C e Pf água = 0 C, podemos dizer que: 1) A água é o solvente, e o açúcar o soluto. 2) O açúcar é o solvente, uma vez que sua massa é maior que a da água. 3) À temperatura ambiente o açúcar não pode ser considerado solvente por ser um composto sólido. Está(ão) correta(s): a) 1 apenas b) 2 apenas c) 3 apenas d) 1 e 3 apenas e) 1, 2 e 3 04 (UPE/2006 Ensino Superior a Distância) Em um copo de 250 ml de soro caseiro, as concentrações de cloreto de sódio e de sacarose (C 12 H 22 O 11 ) são iguais a 3,5 g/l e 11,0 g/l, respectivamente. Qual a massa, em grama, de cloreto de sódio e de sacarose, respectivamente, presentes nessa solução? (Massas molares: Na = 23,0 g.mol 1 ; Cl= 35,5 g.mol 1 ; C = 12,0 g.mol 1 ; H = 1,0 g.mol 1 ; O = 16,0 g.mol 1 ) a) 0,875 e 2,75. c) 51,19 e 940,5. e) 58,5 e 342. b) 3,5 e 11. d) 0,014 e 0, (CFO PMPE/2007) Uma mãe decidiu pesar as massas de açúcar e sal de cozinha que adicionaria a 200 ml de água para preparar o soro caseiro. As massas usadas foram 2,0 g de açúcar e 1,0 g do sal. Sendo assim, a concentração de açúcar e de sal do soro caseiro preparado é, respectivamente: (Dados: massas moleculares em g/mol: sal de cozinha = 58,5 e sacarose = 342) a) 10,0 g/l e 5,0 g/l c) 2,0 g/ml e 1,0 g/ml e) 5,0 g/ml e 10,0 g/ml b) 2,0 g/l e 1,0 g/l d) 10,0 g/ml e 5,0 g/ml 3

4 06 (UPE Vestibular à distância/2005) A água, para ser considerada potável, tem de seguir uma série de parâmetros para não causar danos à saúde humana. Segundo a legislação brasileira, um desses parâmetros é que a concentração de cádmio, metal presente em algumas pilhas e baterias, não pode ser superior a 5 x 10 3 mg/l. Qual a massa máxima de cádmio que pode haver em um copo de água de 250 ml, para que a legislação seja respeitada? a) 5 x 10 3 mg b) 1,25 x 10 3 mg c) 5 mg d) 1,25 mg e) mg 07 (UPE Quí. I/2008) O gráfico abaixo expressa a relação entre a densidade e a percentagem em água de uma solução de álcool hidratado. d (g/ml) 0,90 0,84 0,78 Em relação à solução de álcool hidratado, é CORRETO afirmar que a) à medida que diluímos a solução, sua densidade diminui proporcionalmente ao volume de água adicionado. b) o álcool anidro constituinte dessa solução tem densidade igual a 0,90g/mL. c) quando a densidade da solução for igual a 0,90g/mL, a percentagem de álcool é igual a 25%. d) a densidade da solução será igual a 0,84g/mL, quando a percentagem de álcool for igual a 75%. e) a densidade da solução é constante, independente da adição ou da remoção de álcool ou de água da solução 50 % de 08 (UFPE 1 a fase/96) 10g de conchas do mar foram dissolvidas e diluídas a um volume final de 100 ml. Foram tomados 20 ml dessa solução para análise, resultando em 1,8g de carbonato de cálcio. Qual a percentagem de carbonato de cálcio nas conchas analisadas? a) 18% b) 20% c) 36% d) 82% e) 90% 09 (FESP UPE/84) Foram misturados 160 g de ETANOL com 320 g de água. Sabendo-se que as densidades do etanol e da solução são respectivamente 0,80 g/cm 3 e 0,96 g/cm 3 ; Pode-se afirmar que o teor em volume de ETANOL na solução é: a) 30% b) 40% c) 70% d) 65,5% e) 50% 10 (FESP UPE/84) Admita que 1 litro de leite pese aproximadamente 1034,6 g. A gordura que ele contém, de densidade relativa 0,865 g/cm 3 está numa proporção de 40% em volume. A densidade do leite desnatado é aproximadamente: a) 0,982 g/cm 3 b) 0,892 g/cm 3 c) 1,14 g/cm 3 d) 1,31 g/cm 3 e) 0,865 g/cm 3 11 (Unicap Quí. II/92) Quantos gramas de hidróxido de sódio devem ser adicionados a 400g de água, para se obter uma solução de 60% em peso? Divida o resultado por (UFPE 1 a fase/90) Qual a porcentagem, em peso, de 20g de açúcar utilizado para adoçar uma xícara de chá (200mL). Considere a densidade do chá igual a 1,0 g/ml. a) 10 b) 20 c) 09 d) 18 e) 40 4

5 13 (ENEM 1ª prova/2009) O pó de café jogado no lixo caseiro e, principalmente, as grandes quantidades descartadas em bares e restaurantes poderão se transformar em uma nova opção de matéria prima para produção de biodiesel, segundo estudos da Universidade de Nevada (EUA). No mundo, são cerca 8 bilhões de quilogramas de pó de café jogados no lixo por ano. O estudo mostra que o café descartado tem 15% de óleo, o qual pode ser convertido em biodiesel pelo processo tradicional. Além de reduzir significativamente emissões prejudiciais, após a extração do óleo, o pó de café é ideal como fertilizante para jardim. Revista Ciência e Tecnologia no Brasil, nº 155, jan, 2009 Considere o processo descrito e a densidade do biodiesel igual a 900Kg/m 3. A partir da quantidade de pó de café jogada no lixo por ano, a produção de biodiesel seria equivalente a a) 1,08 bilhões de litros. c) 1,33 bilhões de litros. e) 8,80 bilhões de litros. b) 1,20 bilhões de litros. d) 8,00 bilhões de litros. 14 (Enem 2ª Prova/2009) O álcool hidratado utilizado como combustível veicular é obtido por meio da destilação fracionada de soluções aquosas geradas a partir da fermentação de biomassa. Durante a destilação, o teor de etanol da mistura é aumentado, até o limite de 96% em massa. Considere que, em uma usina de produção de etanol, 800 kg de uma mistura etanol/água com concentração 20% em massa de etanol foram destilados, sendo obtidos 100 kg de álcool hidratado 96% em massa de etanol. A partir desses dados, é correto concluir que a destilação em questão gerou um resíduo com uma concentração de etanol em massa a) de 0%. b) de 8,0%. c) entre 8,4% e 8,6%. d) entre 9,0% e 9,2%. e) entre 13% e 14%. 15 (UPE Vestibular Seriado 2º Ano/2010) Analise a tabela abaixo que explicita algumas propriedades de dois líquidos combustíveis, A e B. Combustíveis Massa Molar Densidade Calor de combustão A 50 g/mol 0,80 g/ml 300 kcal/mol B 150 g/mol 0,90 g/ml kcal/mol Após a análise da tabela, é CORRETO afirmar que a) a combustão total de 1L do combustível A libera a mesma quantidade de energia que é liberada na combustão total de 1L do combustível B. b) a combustão total de 2L do combustível A libera a mesma quantidade de energia que é liberada na combustão total de 1L do combustível B. c) como a massa molar do combustível B é três vezes maior que a do combustível A, a quantidade de energia liberada por 1L do combustível B é três vezes maior que a liberada por 1L do combustível A. d) 1L do combustível B libera a mesma quantidade de energia que 1,5L do combustível A, quando submetidos à combustão total. e) é impossível estabelecer comparações entre os dois combustíveis, pois desconhecemos a estequiometria das reações de combustão envolvidas no processo. 16 (Vestibular Seriado 1º ano UPE/2009) Os líquidos A e B são perfeitamente miscíveis em quaisquer proporções. Uma mistura é formada, adicionando-se 80,0 ml do líquido A a um béquer que contém 120,0 ml do líquido B. Sabe-se que as densidades dos líquidos A e B são, respectivamente, 4 g/ml e 5 g/ml. Dados: d Al = 2,70 g/ml, d Mg = 1,7 g/ml, d Fe =7,8 g/ml, d Cu = 8,9 g/ml Em relação à mistura contida no béquer, é CORRETO afirmar que a) se adicionando a ela uma esfera de ferro de raio 1 cm, ela flutuará na superfície da mistura, sem submergir. b) uma esfera de alumínio de raio 2 cm, ao ser colocada sobre a mistura, descerá até o fundo do béquer. c) se colocando simultaneamente, sobre a mistura, duas esferas de mesmo raio, sendo uma de alumínio e a outra de cobre, ambas submergirão. d) esferas de alumínio e magnésio, colocadas sobre a superfície da mistura, flutuarão sem submergirem. e) esferas de raio superior a 2 cm, quando colocadas na superfície da mistura, independente do tipo de metal, sempre submergirão. 5

6 17 (Enem/2000) Determinada estação trata cerca de litros de água por segundo. Para evitar riscos de fluorose, a concentração máxima de fluoretos nessa água não deve exceder a cerca de 1,5 miligrama por litro de água. A quantidade máxima dessa espécie química que pode ser utilizada com segurança, no volume de água tratada em uma hora, nessa Estação, é: a) 1,5 kg. b) 4,5 kg. c) 96 kg. d) 124 kg. e) 162 kg. 18 (UFPE 1 a fase/99) A embalagem de um herbicida para ser usado em hortaliças indica que devem ser dissolvidos 500g do mesmo para cada 5 litros de água. Por engano um agricultor dissolveu 100g em 2 litros de água e somente percebeu o erro após haver utilizado a metade da solução. Uma das formas de corrigir a concentração do restante da solução é adicionar: água (litros) herbicida (gramas) a) 1 0 b) 0 50 c) 1 50 d) e) (UPE SSA 2º Ano/2011) Algumas informações referentes ao rótulo de uma água mineral frequentemente comercializada em Pernambuco são apresentadas no quadro abaixo: Composição química (mg/l) Ânions Cloreto, 6,61 Nitrato, 2,40 Cátions Sódio, 5,00 Cálcio, 0,80 Potássio, 0,60 Características físico-químicas ph a 25 o C = 4,4 Temperatura da água na fonte, 27oC Resíduo da evaporação a 180 o C, 19 mg/l Com base nos dados apresentados no quadro, analise as afirmações a seguir: I. A água mineral apresenta-se básica a 25 o C. II. A composição química é a mesma das demais águas minerais. III. Num garrafão de 20 litros a 180 o C, há 380 mg de resíduo da evaporação. IV. As espécies químicas presentes na água mineral se apresentam sob a forma de íons. V. As concentrações dos cátions e ânions dessa água mineral poderiam ser expressas em outro sistema de unidades. São CORRETAS a) I e II. b) I e V. c) II e V. d) II, III e IV. e) III, IV e V. Resoluções de Testes Comentários Adicionais 6

7 2.D Concentração em quantidade de matéria ou concentração molar (M ) A concentração molar (muito antigamente chamada de molaridade) indica a quantidade de mols do soluto que existiriam caso fosse utilizado 1 litro da solução. M = n 1 Expressão condenada pela IUPAC e SBQ. Uma solução com M = 5 mol/l significa... Matematicamente: Unidade: mol / L Exemplo: 5 mol 1 litro V do soluto da solução Concentração molar = mol L do soluto da solução Exemplo: Qual a concentração molar de uma solução formada por 100g de brometo de cálcio dissolvido em água suficiente para 250 litros de solução? (Dado: CaBr 2 = 200g/mol) m soluto = 100 g CaBr 2 V solução = 250 ml Outra forma de resolução... n soluto = 0,5 mol V solução = 0,25 L mol L 0,5 mol = = 2,0 mol/l 0,25 L ou 2,0 molar ou 2,0 M 1º determina-se a quantidade de mols do soluto. 200g de CaBr 2 1 mol 100g n 1 n soluto = 0,5 mol de soluto Em seguida se determina quantos mols do soluto haveria para 1,0 litro. Análise com o Professor: 0,5 mol de CaBr 2 0,25 L de solução X 1,00 L de solução X = 2,0 mol... ou seja... M = 2,0 mol/l ou 2,0 molar ou 2,0 M A mais importante unidade de concentração é mol/l Testes de Vestibulares 01 (IFPE Cursos Técnicos Subsequentes/2011) A soda cáustica, nome comercial do hidróxido de sódio (NaOH), é empregado na fabricação de diversos produtos químicos como sabão, detergente, refino do petróleo e como reagente de laboratório. Uma solução de hidróxido de sódio foi preparada pela dissolução de 50 g de NaOH em 500 ml de solução. Com base nessas informações, assinale a alternativa que apresenta a concentração, em quantidade de matéria, da solução preparada. Dado: NaOH = 40 g/mol. a) 1,0 mol/l b) 1,5 mol/l c) 2,0 mol/l d) 2,5 mol/l e) 3,0 mol/l 7

8 Responda você mesmo: 02 (Enem 1ª Aplicação/2010) Ao colocar um pouco de açúcar na água e mexer até a obtenção de uma só fase, prepara-se uma solução. O mesmo acontece ao se adicionar um pouquinho de sal a água e misturar bem. Uma substância capaz de dissolver o soluto é denominada solvente; por exemplo, a água é um solvente para o açúcar, para o sal e para várias outras substâncias. A figura a seguir ilustra essa citação. Suponha que uma pessoa, para adoçar seu cafezinho, tenha utilizado 3,42 g de sacarose (massa molar igual a 342 g/mol) para uma xícara de 50 ml do líquido. Qual é a concentração final, em mol/l, de sacarose nesse cafezinho? a) 0,02 b) 0,2 c) 2 d) 200 e) (UFPE Serra Talhada/2007.1) Em uma solução química, 29g de cloreto de sódio (NaCl) foram adicionados a 500 ml de. Qual a molaridade desta solução? (Dados de massa atômica: Na = 23; Cl = 35.) a) 0,1 M b) 0,5 M c) 1,0 M d) 1,5 M e) 2,0 M 04 (UFPE 2 a fase/97) Num certo dia um tanque para tratamento de resíduos químicos continha, quando cheio, 3,0g de um dado sal numa concentração de 0,5 M. Hoje a concentração deste sal no tanque cheio é de 2,5 M. Qual a massa de sal no tanque? 05 (UFPE 1 a fase/89) Qual a molaridade de uma solução que contém 0,5 mols de um composto, dissolvido em 250 ml de solução? a) 0,002 b) 0,2 c) 2 d) 4 e) 0,4 06 (UFPE 2 a fase/90) Admitindo que a concentração de ácido acético no vinagre é aproximadamente 6,0g de ácido acético (CH 3 COOH) em 100 ml de solução, calcule a concentração em mol/l. (Dados: C = 12; H = 1; O = 16) 07 (UFPE Gananhuns e Serra Talhada/2008.2) O ácido tartárico, C 4 H 6 O 6, usado como conservante em alguns refrigerantes, pode ser obtido a partir da uva durante o processo de fabricação do vinho. Sabendo que a concentração de ácido tartárico num refrigerante é 0,175 mol/l, determine a massa desse ácido presente em uma garrafa de 500 ml. Dados: Massa molar (g mol 1 ): H = 1; C = 12; O = 16. a) 0,35 kg. b) 78,6 g c) 39,4 g d) 26,2 g. e) 13,1 g. 08 (UFPE 2 a fase/92) Um comprimido antiácido contém 0,50g de carbonato de sódio. Considerando que esse comprimido é dissolvido em meio copo de água (120 ml), calcule o valor aproximado, em números inteiros, que multiplicado por 10 3, corresponde a concentração em mol/l do carbonato de sódio. (Dados: Na = 23 g/mol; C = 12 g/mol; O = 16 g/mol) 8

9 09 (UNIVASF Universidade Federal do Vale do São Francisco/2006) A região do Vale do São Francisco é atualmente uma das principais produtoras de vinho, obtendo sobre isso reconhecimento mundial. Um dos mecanismos de análise do álcool presente em um vinho utiliza-se do K 2 Cr 2 O 7 (Dicromato de potássio). Um químico, ao analisar um vinho da marca X, necessitou de 1,00 L de uma solução aquosa 0,200 M de K 2 Cr 2 O 7. Quanto este químico precisou pesar de K 2 Cr 2 O 7 sólido? (Dados: massa molar do K 2 Cr 2 O 7 = 294,2 g.) a) 15,37 g b) 29,42 g c) 30,00 g d) 43,20 g e) 58,80 g 10 (UFPE 1 a fase/2004) O rótulo de um frasco diz que ele contém uma solução 1,5 molar de NaI em água. Isso quer dizer que a solução contém: a) 1,5 mol de NaI / quilograma de solução. d) 1,5 mol de NaI / litro de água. b) 1,5 mol de NaI / litro de solução. e) 1,5 mol de NaI / mol de água. c) 1,5 mol de NaI / quilograma de água. 11 (UFPE Vitória e Caruaru/2007.2) O potássio exerce importante ação na manutenção do equilíbrio homeostático do ser humano. A diminuição ou o aumento de sua concentração no sangue pode causar graves efeitos no sistema neuromuscular. Sabendo-se que a concentração média de potássio no soro sanguíneo é de cerca de 0,195g/L, determine a concentração molar (molaridade) do potássio no sangue. (Dados: massa molar do Potássio = 39g) a) 0,001 mol/l b) 0,005 mol/l c) 0,195 mol/l d) 0,390 mol/l e) 0,760 mol/l Resoluções de Testes Comentários Adicionais 9

10 2.E Concentração Molar dos Íons Considerando um soluto que apresente grau de dissociação igual a 100%, as concentrações (em mol/l) dos íons são valores diretamente proporcionais aos coeficientes estequiométricos da equação de dissociação iônica. Como exemplo, vamos interpretar a seguinte equação química: A 2 (SO 4 ) 3(aq) 2 A +3 (aq) + 3 SO 4 2(aq) 1 mol do soluto dissocia-se em 2 mol de cátion 3 mol do ânion Agora responda: Quando a concentração do sulfato de alumínio é de 0,2 mol/l, quais as concentrações dos íons A +3 e SO 4 2 presentes na solução. A 2 (SO 4 ) 3 2 A SO 4 2 IMPORTANTE: Procure perceber que a soma das cargas dos íons é sempre igual a zero. 0,2 mol/l As concentrações molares dos íons em solução são diretamente proporcionais a seus coeficientes, na equação balanceada correspondente ao processo de dissociação iônica. Exemplo: A análise de 500 ml de uma solução aquosa de cloreto férrico indicou uma concentração 0,6 mol/l de íons cloreto. Determine a massa desse sal, em gramas, contida na solução. (massa molar do cloreto férrico = 162,5 g/mol) FeCl 3 m sal =? V = 500 ml * Cl ] = 0,6 mol/l 1 FeCl 3 1 Fe Cl? mol/l 0,6 mol/l Considerando-se que a proporção é de 1 : 3... Concluímos que a * FeCl 3 ] = 0,2 mol/l 0,2 mol 1,0 L n sal 0,5 L n sal = 0,1 mol 162,5 g 1,0 mol m sal 0,1 mol Testes de Vestibulares m sal = 16,25 g Análise com o Professor: 01 (UPE Quí. II/2004) Analisando quantitativamente um sistema formado por soluções aquosas de cloreto de sódio, sulfato de sódio e fosfato de sódio, constatou-se a existência de 0,525 mol/l de íons Na 1+ 0,02 mol/l de íons SO 4 2 Baseado nestes dados, pode-se concluir que a concentração do PO 4 3 no sistema é 0,125 mol/l de íons C 1 a) 0,525 mol/l. b) 0,12 mol/l. c) 0,36 mol/l. d) 0,24 mol/l. e) 0,04 mol/l. 10

11 Responda você mesmo: 02 (UFPE Vitória e Caruaru/2009.2) cultivo de alface, utiliza uma combinação de substâncias químicas, dentre elas o nitrato de cálcio Ca(NO 3 ) 2. Na preparação de uma destas soluções nutritivas, foi utilizada uma solução de nitrato de cálcio 0,025 M. Nesta solução, teremos uma concentração de íons de Ca 2+ e NO 3, respectivamente, de: a) 0,0125 e 0,0125 b) 0,0125 e 0,0250 c) 0,0250 e 0,0250 d) 0,0250 e 0,0500 e) 0,0500 e 0, (UFPE 2 a fase/2002) A potabilidade da água é um problema que está tomando proporções mundiais; mesmo sendo potáveis, águas com altas concentrações de magnésio apresentam um gosto característico, que as torna difíceis de serem ingeridas. A análise química de 100 ml de uma amostra de um dado manancial forneceu 146 mg de bicarbonato de magnésio ou hidrogeno-carbonato de magnésio. Considerando as seguintes massas atômicas, em g/mol, H = 1; C = 12; N = 14; O = 16; Na = 23; Mg = 24; P = 31; S = 32; K = 39; Ca = 40, qual é a concentração molar de magnésio nesta amostra, após ser multiplicada por mil (1000)? 04 (COVEST Vitória/2006) No processo de fluoretação da água para abastecimento das cidades, a concentração recomendada de fluoreto é de 5, mol/l. Se a substância utilizada nesse processo for o NaF, sua concentração em mg/l será: (Dados: Massas molares (g. mol 1 ): Na = 23; F = 19.) a) 5,9 b) 10,6 c) 2,1 d) 7,0 e) 4,8 05 (UFPE 1 a fase/95) Uma solução de um sulfato contém uma concentração 1,0 mol/l de íon sulfato (SO 4 2 ). Podemos afirmar que está solução pode conter: a) Íon alumínio (A +3 ) numa concentração 2/3 mol/l; d) Íon nitrato (NO 3 ) numa concentração 2/3 mol/l; b) Íon férrico (Fe +3 ) numa concentração 1,0 mol/l; e) Íon bário (Ba +3 ) numa concentração 4/3 mol/l. c) Íon cloreto (C ) numa concentração 2,0 mol/l; 06 (UFPE 1 a fase/98) Em uma solução de sulfato de sódio, qual das espécies abaixo é mais abundante? a) Na + b) SO 3 2 c) Na 2 SO 4 d) SO 2 e) H 2 SO 4 07 (UFPE Univasf/2008.2) Considere uma solução aquosa contendo as seguintes espécies iônicas: Íon Concentração (mol/l) Na + (aq) 0,20 Mg +2 (aq) 0,15 Fe +3 (aq) 0,20 SO 4 2 Cl O valor de x, em mol/l, é: 0,15 x a) 1,00 b) 0,80 c) 0,60 d) 0,40 e) 0,30 11

12 2.F Normalidade (N) Considerando que a concentração normal foi abolida pela IUPAC da linguagem química oficial, é extremamente remota a possibilidade de ser cobrada em novas provas de vestibulares. Apenas por prevenção, aconselhamos converter a extinta concentração normal em concentração em quantidade de matéria (mol/l) e desenvolver o raciocínio com essa concentração em mol/l. Relação entre normalidade e concentração molar... onde: N = normalidade k M = Molaridade K = carga total do cátion Atenção: Algumas cargas de cátions importantes +1 = H, Li, Na, K, Ag, NH = Mg, Ca, Ba, Zn +3 = A Fe e Ni = +2 ou +3 Cu = +1 ou +2 Pb = +2 ou +4 Exemplo 1 : Qual a concentração em quantidade de matéria, de uma solução 1,2 normal de A 2 (SO 4 ) 3? Al 2 (SO 4 ) 3 Exemplo 2 : Qual a massa necessária de ácido sulfúrico para preparar 0,5 litro de uma solução 0,4 normal desse ácido? Dado: H 2 SO 4 = 98 g/mol 0,2 mol 1 litro N M = n --- 0,5 litro n = 0,1 mol de H 2 SO 4 m H2SO4 =? K H 2 SO 4 N = 1,2 normal M =? mol/l V = 500 ml N = 0,4 normal Análise com o Professor: k M = A 2 (SO 4 ) 3 0,4 2 M = = 0,2 molar 01 (FESP UPE/92) Uma solução de nitrato de bário reagiu completamente com ácido sulfúrico, obtendo-se um precipitado que depois de seco pesou 34,95g. O volume de solução de ácido sulfúrico 3,0 N utilizado nesta reação: (Dados: Ba = 137 u; S = 32 u; O = 16 u) a) 300 ml b) 10 ml c) 200 ml d) 400mL e) 100 ml N ico = maior carga oso = menor carga M = N K Testes de Vestibulares M = 98g 1 mol 1,2 6 M = 0,2 molar M = 0,2 mol/l m 0,1 mol m = 9,8g de H 2 SO 4 Atenção: Todos os professores de química que obrigam seus alunos a estudarem equivalente-grama e normalidade são profissionais ultrapassados e não possuem o apoio da Sociedade Brasileira de Química (SBQ). QUÍMICA NOVA NA ESCOLA Mol: Uma Nova Terminologia N 1, MAIO 1995 Página

13 03 Diluição de Soluções Diluição é o acréscimo de solvente que permite preparar uma solução menos concentrada a partir de outra solução mais concentrada, do mesmo soluto. diluição Soluto m Soluto(A) Soluto m Soluto(B) Solução A concentrada C A V A Solução B diluída C B V B V B > V A C B < C A Volume e concentração são grandezas inversamente proporcionais Importante: Durante a diluição a massa do soluto permanece constante, ou seja, a quantidade de mols do soluto não se altera porque houve apenas acréscimo de solvente, não de soluto. m soluto(a) = m soluto(b) ou n soluto(a) = n soluto(b) Em linguagem mais matemática: Considerando que C = m soluto / V Então m soluto = C. V m soluto(a) = C A. V A m soluto(b) = C B. V B C A. V A = C B. V B Observação: Qual o volume de água utilizada para provocar a diluição ilustrada abaixo? Diluição 200 ml 300 ml concentrado diluído = 100 ml de água adicionada. Conclusão: V = V final V inicial Exemplos: 160 ml de água destilada são adicionados a 80 ml de uma solução 6,0 molar de NaC. Qual a concentração molar da solução resultante? 2º) a quantidade de mols da solução inicial V água = 160 ml será o mesma da nova solução... Solução inicial Solução final n Soluto(B) = n Soluto(A) = 0,48 mol NaCl 1º) podemos determinar quantos mols do soluto há na solução inicial V = 80 ml M = 6,0 mol/l 6,0 mol 1,0 L n soluto 0,08 L NaCl n soluto = 0,48 mol... (que será o mesmo da solução final) V = 240 ml M =? mol/l = mol L 0,48 mol = = 2,0 mol/l 0,24 L 13

14 Outras Resoluções: Por raciocínio lógico... O volume aumentou 3 vezes Solução final NaCl Solução inicial V = 80 ml M = 6,0 mol/l NaCl A concentração diminui 3 vezes V = 240 ml M =? mol/l = 2,0 mol/l Por regra de três do tipo inversa 80 ml 6,0 M 240 ml 6,0 M 240 ml X 80 ml X X = 1 molar Regra de três inversa. Antes de resolver a regra de três deve-se inverter uma das colunas = X. 240 X = 2,0 Molar Por fórmula decorada M A. V A = M B. V B = M B. 240 M B = 2,0 M Não esqueça: Preparar uma solução a partir de outra já existente do mesmo soluto corresponde a uma diluição de soluções, ou seja, a quantidade do soluto da solução inicial permanece a mesma na solução final. Testes de Vestibulares Análise com o Professor: 02 (FESP UPE/89) Dispõe-se, no laboratório, de uma solução de ácido clorídrico de densidade 1,2 g/cm 3 e 36,5% em peso. O volume dessa solução que se deve utilizar para se preparar 100 ml de solução de ácido clorídrico 1,0 N é aproximadamente: (Dados: H = 1 u; C = 35,5 u) a) 3,0 ml b) 6,20 ml c) 8,33 ml d) 9,0 ml e) 3,65 ml Responda você mesmo: 03 (FESP UPE/86) O volume de uma solução de ácido sulfúrico a 36,75% em peso e densidade 1,8 g/ml, necessário para preparar 500 ml de uma solução de ácido sulfúrico 3 N, é aproximadamente: a) 120,35 cm 3 b) 111,11 cm 3 c) 200,00 cm 3 d) 100,00 cm 3 e) 73,50 cm 3 14

15 Análise com o Professor: 04 (UFPE 2 a fase/89) Que volume, em mililitros, de água destilada devemos adicionar a 1 litro de solução 0,105 M, para torná-la exatamente 0,100 M? 05 (UFPE 1 a fase/91) Quantos mililitros de água devem ser adicionados a 400 ml de uma solução 3,0 M de HNO 3 para fornecer uma solução 2,0 M deste ácido? a) 100 b) 200 c) 300 d) 400 e) (UPE Tradicional / 2012) Um técnico químico percebeu que a pia do seu laboratório estava com aspecto amareloavermelhado por causa da incrustação de ferro. Decidiu então limpá-la. Para isso, resolveu preparar 100 ml de uma solução de ácido clorídrico, HCl, na concentração 6,0 mol/l a partir da solução de ácido HCl, alta pureza, disponibilizada comercialmente em frasco reagente. Dados: Massa molar (HCl) = 36,5 g/mol; Densidade (solução de HCl) = 1,18 g/ml; Porcentagem em massa de HCl = 37%. Para o preparo de 100 ml de uma solução de ácido clorídrico 6,0 mol/l, é necessário que o técnico retire do frasco reagente um volume, em ml, de solução de HCl igual a a) 30,0. b) 50,2. c) 60,5. d) 102,4. e) 100,0. 04 Mistura de Soluções de Mesmo Soluto + = Solução A C A V B m soluto(a) Solução B C B V B m soluto(b) Solução Final C F V F = V a + V B m soluto(f) = m soluto(a) + m soluto(b) Importante: A massa do soluto da solução final será à soma das massas do soluto das soluções A e B. Considerando que C = m soluto / V Então m soluto = C. V m soluto (A) = C A. V A m soluto (B) = C B. V B m soluto (F) = C F. V F m soluto(f) = m soluto(a) + m soluto(b) C F. V F = C A. V A + C B. V B Para resolução dos testes: A concentração final é uma média ponderada entre as concentrações. Os volumes das soluções misturadas serão os pesos das concentrações no cálculo da média ponderada. C F = C A. V A + C B. V B V A + V B Observação: Nos raciocínios matemáticos envolvendo diluição ou mistura de soluções os volumes podem estar em qualquer unidade (litros, mililitros, etc.), contanto que todos estejam na mesma unidade (coerência entre as unidades). 15

16 Exemplo: (Ufviçosa 96) Misturando-se 20mL de solução de NaCl, de concentração 6,0mol/L, com 80mL de solução de NaCl, de concentração 2,0mol/L, são obtidos 100mL de solução de NaCl, de concentração, em mol/l, igual a: a) 1,4 b) 2,8 c) 4,2 d) 5,6 e) 4,0 Uma forma moderna de resolução seria... Ou aplicando a fórmula... NaC V = 20 ml M = 6,0 M 6 mol 1 L X 0,02 L X = 0,12 mol de NaCl NaC V = 80 ml M = 2,0 M 2 mol 1 L X 0,08 L NaC V F = 100 ml M F =? = mol/l =? M F = M F = M F = 2,8 M M A V A + M B V B V A + V B mol final 0,12 + 0,16 = = 2,8 mol/l Litros final X = 0,16 mol de NaCl Testes de Vestibulares Análise com o Professor: 07 (UFPE 2 a fase/96) A salinidade da água de um aquário para peixes marinhos, expressa em concentração de NaC, é 0,08 M. Para corrigir essa salinidade, foram adicionados 2,0 litros de uma solução 0,52M de NaC a 20 litros de água deste aquário. Qual a concentração final de NaC multiplicada por 100? Responda você mesmo: 08 (UFPE 2 a fase/2013) A concentração de íon hidrogênio é um fator importante no processo de digestão dos alimentos. O suco gástrico estomacal tem ph médio = 2, enquanto o suco de maçã verde tem ph = 3. Considerando soluções ideais, calcule o valor da concentração de íon hidrogênio numa solução resultante da mistura de 70 ml de suco gástrico com 30 ml de suco de maçã verde. Represente sua resposta como C 10 4 mol L 1 e indique o valor de C, com dois algarismos significativos. Resposta: 73 16

17 09 (FESP PE/88) O volume de uma solução de hidróxido de sódio 1,5 molar que deve ser misturado a 300 ml de uma solução 2,0 M da mesma base, a fim de torná-la solução 1,8 molar é: a) 200 ml b) 20 ml c) 2000 ml d) 400 ml e) 350 ml 10 (CEFET Tecnólogo/2006) Misturou-se 400mL de uma solução de NaOH (hidróxido de sódio) 0,2mol/L, com 600mL de uma solução 40g/L da mesma base. Indique a alternativa correta para a concentração aproximada da solução final em mol/l. (Dadas as massas molares em g/mol: Na =23; O = 16; H = 1) a) 2,30 b) 1,06 c) 0,68 d) 3,22 e) 1,25 11 (UPE 2003) O volume de água destilada, que deve ser adicionado a uma mistura contendo 100 ml de hidróxido de sódio 0,5 mol/l com 25 g de solução do mesmo hidróxido a 40% em massa e densidade 1,25 g/ml, de modo a se obter uma solução 0,25 mol/l, é: (Massa molar do hidróxido = 40 g/mol) a) 1200,0 ml b) 108,0 ml c) 1080,0 L d) 1,08 L e) 1,2 ml 12 (Unicap Quí. II/90) Qual a normalidade de uma solução que contém 9,8g de ácido sulfúrico dissolvidos em água em um volume total de 200 ml? Dados em g/mol: H = 1; S = 32; O = (UFPE 2 a fase/2006) Calcule a normalidade (N) de uma solução, contendo 14,2 g de Na 2 SO 4 em 25 ml de água. Dados: O = (16 g mol 1 ), Na = (23 g mol 1 ), S = (32 g mol 1 ). 14 (FESP UPE/91) Adiciona-se 1,0 ml de uma solução concentrada de ácido sulfúrico 36 N a um balão volumétrico contendo exatamente ml de água destilada. A molaridade da solução resultante é: (Admita que não há variação de volume) a) 36 M b) 18 M c) 0,036 M d) 0,36 M e) 0,018 M Resoluções de Testes Comentários Adicionais 17

18 05 Titulação de Soluções Titulação é a adição de uma solução à outra solução de soluto diferente com o objetivo de estabelecer uma reação entre os solutos. Através da titulação é possível calcular a concentração de uma solução A qualquer (solução problema) por meio da reação de um volume conhecido dessa solução A com um volume determinado experimentalmente de solução B, de concentração conhecida, baseando-se na equação da reação química entre os solutos e considerando que......os coeficientes do balanceamento nos fornecem as proporções em mols entre as substâncias. Exemplo 1 : 200 ml de uma solução A (solução problema) de hidróxido de sódio, de concentração desconhecida, foi neutralizada com 500 ml de solução B (conhecida) 0,4 molar de ácido fosfórico. Considerando as massas molares do H 3 PO 4 = 98g/Mol e NaOH = 40 g/mol, determine a concentração molar da solução problema. Determina-se a quantidade de mols da solução B conhecida... 0,4 mol 1,0 L n ácidol 0,5 L n ácido = 0,2 mol de H 3 PO 4 Escreve-se a equação da reação entre o ácido e a base, pois as proporções estabelecidas pelo seu balanceamento serão empregadas como critério para determinar a quantidade de mols da base a partir da quantidade de mols do ácido... Solução conhecida Solução B de H 3 PO 4 V B = 500 ml M B = 0,4 mol/l H 3 PO NaOH Na 3 PO ,2 mol 0,6 mol Solução problema: Solução A de NaOH... o que significa dizer que os 200 ml solução problema contem 0,6 mol de NaOH. V A = 200 ml M A =? Com base nesses dados podemos determinar a concentração em mol/l da solução problema M = n soluto V 0,6 mol = = 3,0 mol/l ou 3,0 molar ou 3,0 M 0,2 L Exemplo 2 : Qual a massa de hidróxido de sódio que deve ser adicionada a 200 ml de uma solução 0,5 molar de ácido sulfúrico para que ocorra completa neutralização da solução ácida? (Hidróxido de sódio = 40 g/mol) NaOH m NaOH =? 0,5 mol 1,0 litro n 0,2 litros n = 0,1 mol de H 2 SO 4 presente na solução H 2 SO 4 V = 200 ml M = 0,5 Molar O próximo passo é determinar a quantidade de mols do NaOH necessário para consumir esses 0,1 mol do ácido... H 2 SO NaOH Na 2 SO ,1 mol 0,2 mol 1 mol 40g 0,2 mol m m = 8 g de NaOH 18

19 Testes de Vestibulares Análise com o Professor: 01 (ENEM 1ª prova/2009) Os exageros do final de semana podem levar o indivíduo a um quadro de azia. A azia pode ser descrita como uma sensação de queimação no estômago, provocada pelo desbalanceamento do ph estomacal (excesso de ácido clorídrico). Um dos antiácidos comumente empregados no combate a azia é o leite de magnésia. O leite de magnésia possui 64,8 g de hidróxido de magnésio, Mg(OH) 2, por litro de solução. Qual a quantidade de ácido neutralizado ao ingerir 9 ml de leite de magnésia? Dados: Massas molares (em g mol 1 ): Mg = 24,3; Cl = 35,4; O = 16; H = 1. a) 20 mol b) 0,58 mol c) 0,2 mol d) 0,02 mol e) 0,01 mol 02 (FESP UPE/93) Dissolveu-se 1,06g de carbonato de sódio puro em um béquer contendo água destilada. O número de gotas de uma solução aquosa 0,8 N de ácido clorídrico, que deve ser adicionado ao béquer para reagir completamente com o carbonato de sódio é: (Dados: Na = 23; C = 12; O = 16 Volume de uma gota = 0,05 ml) a) 200 gotas b) 500 gotas c) 25 gotas d) 250 gotas e) 2000 gotas 03 (UFPE 2 a fase/2009) O vinagre comercial contém ácido acético (CH 3 COOH). Na titulação de 6,0 ml de vinagre comercial com densidade 1,01 g.ml 1, gastaram-se 10,0 ml de uma solução 0,40 mol.l 1 de hidróxido de sódio (NaOH). Qual é a porcentagem de ácido acético contido no vinagre analisado? (Dados: C = 12, H = 1 e O = 16). Anote o inteiro mais próximo. 04 (UFPE 1 a fase/97) Os antiácidos são substâncias utilizadas para diminuir a quantidade de ácido clorídrico do estômago. Várias substâncias podem ser utilizadas com essa finalidade. Uma delas é o óxido de magnésio MgO, uma base que reage com o ácido clorídrico de acordo com a seguinte equação química: MgO + 2H + Mg +2 + A massa de óxido de magnésio necessária para neutralizar todo o ácido num estômago que contém 0,06 mols de ácido clorídrico é: (Dados: Mg = 24,30 u; O = 15,99 u; H = 1,00 u) a) 1,21g b) 1,46g c) 0,73g d) 0,54g e) 2,42g 05 (UFPE 2 a fase/94) Qual a massa de ácido fórmico, HCOOH, que, dissolvida em 500 ml de água, resulta em uma solução que é completamente neutralizada por 500 ml de uma solução 1,0 M de NaOH? 19

20 06 (Unicap Quí. II/95) Um paralelepípedo de ferro, de densidade 8 g/cm 3, com área da base igual a 0,7 cm 2, consome metade do ácido existente em 2 litros de solução 0,2 M de HC. Qual a altura do corpo em cm? (Dados: H = 1 u; C = 35,5 u; Fe = 56 u) 07 (FESP UPE/2006 Quí. II) 9,08 L de dióxido de carbono gasoso nas CNTP são insuflados em um recipiente, contendo 1,2 L de hidróxido de sódio 0,8 mol/l. Sabe-se que o dióxido de carbono foi consumido integralmente na reação. Após o término da reação, pode-se afirmar que: Dados: Vm = 22,7 L/mol, m A (Na) = 23 u, m A (C) = 12 u, m A (C ) = 35,5, m A (H) = 1 u, m A (O) = 16 u a) Foram consumidos 38,4 g de hidróxido de sódio. d) Houve o consumo de 0,6 mol de dióxido de carbono. b) Há uma sobra de 6,40 g de hidróxido de sódio. e) Todo hidróxido de sódio foi consumido na reação. c) Há formação de 53,0 g de carbonato de sódio. 08 (UPE Quí. II/2009) Uma amostra de óxido de magnésio impura, pesando 800,0mg, foi adicionada a um béquer contendo 400,0mL de uma solução de ácido sulfúrico 0,05 mol/l. Após a reação, titulou-se o excesso de ácido com hidróxido de sódio 0,10 mol/l, gastando-se para a completa neutralização 100,0 ml. ma(mg ) = 24u, ma( S ) = 32u. Sobre as reações que ocorreram nessas transformações, é CORRETO afirmar que a) a impureza do óxido de magnésio é aproximadamente igual a 75%. b) foi consumido na reação exatamente 0,60 mol do óxido de magnésio. c) foi consumido 0,025 mol de hidróxido de sódio, para neutralizar o ácido sulfúrico em excesso. d) 3,92 mols de ácido sulfúrico foram consumidos na reação de neutralização com o hidróxido de sódio. e) foi consumido 0,015 mol de ácido sulfúrico na reação com o óxido de magnésio. 09 (UFPE 2 a fase/2005) Um dos principais usos comerciais do ácido sulfúrico é na produção de ácido fosfórico e sulfato de cálcio. Considere a equação química não-balanceada: Ca 3 (PO 4 ) 2(s) + H 2 SO 4(aq) CaSO 4(s) + H 3 PO 4(aq) A massa em gramas (arredondada para o próximo inteiro) de uma solução de ácido sulfúrico (79% H 2 SO 4 em massa) que deve ser utilizada para reagir completamente com 63,3 g de fosfato de cálcio é: Dados: Massas molares (g.mol 1 ): Ca = 40; P = 31; S = 32; H = 1; O = 16. Análise com o Professor: 10 (FESP UPE/96) Preparou-se 100 ml de uma solução de um ácido diprótico de massa molar 162 g/mol e densidade1,80 g/ml, diluindo-se 1,00 ml deste ácido em quantidade suficiente de água destilada para completar o balão volumétrico até a aferição (100 ml). Em seguida retira-se do balão 5,00 ml, da solução e titula-se com hidróxido de sódio 1,0 N, gastando-se 1,0 ml para completa neutralização. A pureza do ácido analisado é de: (Dados: Na = 23 u; S = 32 u; O = 16 u;) a) 70% b) 75% c) 83% d) 90% e) 78% 20

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas 2º ANO QUÍMICA 1 1 mol 6,02.10 23 partículas Massa (g)? Massa molar Cálculo do número de mols (n) Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDOS DE QUÍMICA 1 etapa/14 2 Série Ensino Médio

ROTEIRO DE ESTUDOS DE QUÍMICA 1 etapa/14 2 Série Ensino Médio ROTEIRO DE ESTUDOS DE QUÍMICA 1 etapa/14 2 Série Ensino Médio Aluno (a): Turma n Mol Massa de átomos molécula, íons, mol e determinação de fórmula química Aspectos quantitativos das reações químicas. Relações

Leia mais

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura.

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura. SOLUÇÕES 1) (FEI) Tem-se 500g de uma solução aquosa de sacarose (C 12 H 22 O 11 ), saturada a 50 C. Qual a massa de cristais que se separam da solução, quando ela é resfriada até 30 C? Dados: Coeficiente

Leia mais

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final)

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) 01. (Uftm) Em soluções aquosas de acetato de sódio, o íon acetato sofre hidrólise: 3 l 3 CH COO (aq) + H O( ) CH COOH (aq) + OH

Leia mais

S O L U Ç Õ E S PROF. AGAMENON ROBERTO < 2011 >

S O L U Ç Õ E S PROF. AGAMENON ROBERTO < 2011 > S O L U Ç Õ E S PROF. AGAMENON ROBERTO < 011 > SOLUÇÕES MISTURAS Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s),

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

3213-0597 / 3243-1739 www.cursofiq.com.br

3213-0597 / 3243-1739 www.cursofiq.com.br 3213-0597 / 3243-1739 www.cursofiq.com.br Profª Helena Bonaparte Soluções : Concentração, diluição, misturas e neutralização. Unidades de concentração das soluções De acordo com a IUPAC, a quantidade de

Leia mais

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos SOLUÇÕES Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos uma MISTURA Quando na mistura tiver apenas

Leia mais

Química Avançada 06 - Soluções

Química Avançada 06 - Soluções Química Avançada 06 - Soluções Nome: Turma: 1) (UFF-adaptada) O ácido nítrico é um importante produto industrial. Um dos processos de obtenção do ácido nítrico é fazer passar amônia e ar, sob pressão,

Leia mais

Operações com soluções 2: Mistura de Soluções de Mesmo Soluto

Operações com soluções 2: Mistura de Soluções de Mesmo Soluto Operações com soluções 2: Mistura de Soluções de Mesmo Soluto Quando misturamos soluções de mesmo soluto, obtemos uma nova solução de concentração intermediária às das soluções misturadas. Nesse caso,

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo.

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. QUÍMICA As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

Concentrações das Soluções

Concentrações das Soluções Concentrações das Soluções Concentração em mol/l ou Concentração molar A concentração em mol/l de uma solução indica a quantidade de mols do soluto considerado, para cada litro de solução. Símbolos = M

Leia mais

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1,66.10-24 g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron.

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1,66.10-24 g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron. Cálculos Químicos MASSA ATÔMICA Na convenção da IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) realizada em 1961, adotou-se como unidade padrão para massa atômica o equivalente a 1/12 da massa

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q9 Diluição e concentração

Química. Resolução das atividades complementares. Q9 Diluição e concentração Resolução das atividades complementares 1 Química Q9 Diluição e concentração p. 45 1 (UFSM-RS) A soda cáustica (NaOH) é uma das bases mais usadas pela indústria química na preparação de compostos orgânicos,

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães ORIENTAÇÃO: Prof a Márcia Cunha 2001

REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães ORIENTAÇÃO: Prof a Márcia Cunha 2001 CENTRO DE ENGENHARIAS E CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE QUÍMICA - LICENCIATURA INSTRUMENTAÇÃO PARA O ENSINO DE QUÍMICA SÉRIE: EXPERIÊNCIAS DEMONSTRATIVAS REAÇÕES QUÍMICAS ORGANIZAÇÃO: Márcia Adriana Warken Magalhães

Leia mais

Verificação da Aprendizagem Prova de Química do 1º Trimestre Letivo A2 GABARITO

Verificação da Aprendizagem Prova de Química do 1º Trimestre Letivo A2 GABARITO Verificação da Aprendizagem Prova de Química do 1º Trimestre Letivo A2 GABARITO Nome: Nº. Professor: Eber Barbosa 2ª Série Turma: Disciplina: Química Data: / / 2015. LEIA COM ATENÇÃO as instruções abaixo:

Leia mais

EQUILÍBRIO IÔNICO Solução [H+] (mol.l-1) CORRETO CORRETO III III

EQUILÍBRIO IÔNICO Solução [H+] (mol.l-1) CORRETO CORRETO III III EQUILÍBRIO IÔNICO 1- (PUCRS) Para a identificação do caráter ácido ou básico de um meio, usam-se substâncias indicadoras, como a fenolftaleína e o tornassol. Assim, um indicador ácido-base apresenta, em

Leia mais

RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9. Química - Setor A. Aulas 1 e 2. Aulas 3 e 4. Aula 1 O. Aula 1. Aula 2. Aula 2. Aula 3 ENSINO MÉDIO H H

RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9. Química - Setor A. Aulas 1 e 2. Aulas 3 e 4. Aula 1 O. Aula 1. Aula 2. Aula 2. Aula 3 ENSINO MÉDIO H H ENSINO MÉDIO RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9 Química - Setor A Aulas 1 e 2 1. a) O etanol e a glicose são substâncias orgânicas, já que possuem carbono em sua composição, são formados por ligação covalente

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 Nome: Gabarito Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Constantes: R 8,314 J mol -1 K -1 0,0821

Leia mais

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração ] Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 03 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte 0 Energia Cinética Média dos

Leia mais

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO

EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO GRANDEZAS QUÍMICAS EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (UFSE-SE) 1,8.10 moléculas de uma substância A têm massa igual a 18,0 g. A massa molar de A, em g/mol, vale: (Dados: constante de Avogadro: 6.10 ) a) 18 b)

Leia mais

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA Questão 1: As bebidas alcoólicas contêm etanol e podem ser obtidas pela destilação do álcool (ex. whiskey e vodka) ou pela fermentação de uma variedade de produtos como frutas e outros vegetais (ex. vinho

Leia mais

Lista de Exercícios Fundamentos de Análise Volumétrica ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO.

Lista de Exercícios Fundamentos de Análise Volumétrica ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. 1 Quantos mililitros de ácido nítrico 0,125 M são necessários para titular 1,30 g de hidróxido de bário? MASSAS

Leia mais

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011 FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A MAIO 2011 APSA Nº21 11º Ano de Escolaridade 1- Classifique, justificando, as soluções aquosas dos sais que se seguem como ácidas, básicas ou neutras. a) CaCO 3 b)

Leia mais

Química - Grupo J - Gabarito

Química - Grupo J - Gabarito - Gabarito 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor Informe a que volume deve ser diluído com água um litro de solução de um ácido fraco HA 0.10 M, de constante de ionização extremamente pequena (K

Leia mais

Composição média por litro: Calorias: 651 kcal Cálcio: 1160 mg Vitamina B1: 1,7 mg Carboidratos: 45 g Proteínas: 31,7 g

Composição média por litro: Calorias: 651 kcal Cálcio: 1160 mg Vitamina B1: 1,7 mg Carboidratos: 45 g Proteínas: 31,7 g MOLARIDADE Para que haja uma aula o professor primeiramente necessita optar pela área que irá trabalhar e em seguida escolher o tema. Até aqui nada de novo. Isto acontece com todos os professores não importando

Leia mais

TURMA DE MEDICINA - QUÍMICA

TURMA DE MEDICINA - QUÍMICA Prof. Borges / Lessa TURMA DE MEDICINA - QUÍMICA AULA 06 DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES Diluir significa adicionar solvente a uma solução que já existe. Este método faz com que o volume de solução aumente e a concentração

Leia mais

SOLUÇÕES. Curvas de Solubilidade

SOLUÇÕES. Curvas de Solubilidade QUÍMICA SOLUÇÕES 1. INTRODUÇÃO Soluções são misturas homogêneas, ou seja, misturas entre dois ou mais componentes apresentando uma única fase. Exemplos: Água + Álcool Água + Sal + Açucar Curvas de Solubilidade

Leia mais

A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático).

A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). 61 b A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação descrita

Leia mais

Preparação e padronização de uma solução 0,10 mol/l de ácido clorídrico

Preparação e padronização de uma solução 0,10 mol/l de ácido clorídrico Universidade Estadual de Goiás UnUCET - Anápolis Química Industrial Química Experimental II Preparação e padronização de uma solução 0,10 mol/l de ácido clorídrico Alunos: Bruno Ramos; Wendel Thiago; Thales

Leia mais

Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B

Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Volumetria ácido-base (continuação) Prof a Alessandra Smaniotto QMC 5325 - Química Analítica - Farmácia Turmas 02102A e 02102B Curvas de titulação ² A curva de titulação é a representação gráfica de como

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES 2ª SÉRIE Ensino Médio -2015. Roteiro de estudos para recuperação trimestral

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES 2ª SÉRIE Ensino Médio -2015. Roteiro de estudos para recuperação trimestral COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES 2ª SÉRIE Ensino Médio -2015 Disciplina: Professor (a): QUÍMICA LUÍS FERNANDO Roteiro de estudos para recuperação trimestral Conteúdo: Referência para estudo: Sites recomendados:

Leia mais

3º Bimestre. Química. Autor: Pedro L. S. Dias

3º Bimestre. Química. Autor: Pedro L. S. Dias 3º Bimestre Autor: Pedro L. S. Dias SUMÁRIO UNIDADE III Inorgânica... 5 Capítulo 1... 5 1.1 Soluções... 5 1.2 Solubilidade... 8 1.3 Coeficiente de solubilidade e Curva de solubilidade... 10 1.4 Unidades

Leia mais

1) Faça o balanceamento das equações abaixo:

1) Faça o balanceamento das equações abaixo: PROFESSORA: GIOVANA CARABALLO MELATTI DATA: / /2015 COMPONENTE CURRICULAR: QUÍMICA LISTA DE EXERCÍCIOS DE SALA ALUNO: LISTA DE EXERCÍCIOS REVISÃO 1) Faça o balanceamento das equações abaixo: a) C 2 H 6

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA. Prof. João Neto

ESTEQUIOMETRIA. Prof. João Neto ESTEQUIOMETRIA Prof. João Neto 1 Lei de Lavoisier Leis Ponderais Lei de Dalton Lei de Proust 2 Fórmula molecular Fórmula mínima Tipos de Fórmulas Fórmula eletrônica ou de Lewis Fórmula Centesimal Fórmula

Leia mais

O interesse da Química é analisar as...

O interesse da Química é analisar as... O interesse da Química é analisar as... PROPRIEDADES CONSTITUINTES SUBSTÂNCIAS E MATERIAIS TRANSFORMAÇÕES ESTADOS FÍSICOS DOS MATERIAIS Os materiais podem se apresentar na natureza em 3 estados físicos

Leia mais

Relações entre as concentrações das Soluções

Relações entre as concentrações das Soluções Relações entre as concentrações das Soluções EXERCÍCIO RESOLVIDO O ácido clorídrico comercial, também conhecido como ácido muriático, apresenta no rótulo de sua embalagem as seguintes informações: 20%

Leia mais

Resolução Lista de exercícios de Química nº 9

Resolução Lista de exercícios de Química nº 9 Nome: nº: Bimestre: 2º Ano/série: 2ª série Ensino: Médio Componente Curricular: Química Professor: Ricardo Honda Data: / / Concentração comum Resolução Lista de exercícios de Química nº 9 Estudo das Soluções

Leia mais

SOLUÇÕES SOLUÇÕES MISTURAS

SOLUÇÕES SOLUÇÕES MISTURAS MISTURAS SOLUÇÕES Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos uma mistura. Exemplos: Mistura de

Leia mais

ácido 1 base 2 base 1 ácido 2

ácido 1 base 2 base 1 ácido 2 Experimento 7 ESTUDO DE ÁCIDOS E BASES EM MEIO AQUOSO OBJETIVOS Reforçar a aprendizagem do conceito de ácidos e bases por meio de experimentos simples em meio aquoso. Identificar substâncias ácidas e básicas

Leia mais

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas QUÍMICA è Revisão: Química inorgânica Hidróxidos fortes família 1A e 2A (exceto Ca e Mg) Ácidos fortes nº de oxigênios nº de hidrogênios > 2, principalmente nítrico (HNO 3 ), clorídrico (HCl) e sulfúrico

Leia mais

EXERCÍCIOS. ROCHA-FILHO, R. C. R.; SILVA, R. R. Introdução aos Cálculos da Química. São Paulo: McGraw-Hill, 1992.

EXERCÍCIOS. ROCHA-FILHO, R. C. R.; SILVA, R. R. Introdução aos Cálculos da Química. São Paulo: McGraw-Hill, 1992. 2ª SÉRIE ENS. MÉDIO MONITORIA DE FÍSICO-QUÍMICA (OBJ. 2º PERÍODO) EXERCÍCIOS 1. (Enem 2011) O peróxido de hidrogênio é comumente utilizado como antisséptico e alvejante. Também pode ser empregado em trabalhos

Leia mais

Química Geral Experimental - Aula 10

Química Geral Experimental - Aula 10 Química Geral Experimental - Aula 10 Título da Prática: Reações Químicas (Parte l) Objetivos: Determinar a concentração exata (padronizar) de soluções aquosas diluídas de ácidos e bases fortes utilizando

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

ÁCIDOS E BASES. + (aq) + OH - (aq)

ÁCIDOS E BASES. + (aq) + OH - (aq) ÁCIDOS E BASES O conhecimento sobre termodinâmica, particularmente sobre as constantes de equilíbrio é de grande importância na discussão quantitativa das forças de ácidos e bases o que permite desenvolver

Leia mais

Zona de Transição. Azul de Timol (A) (faixa ácida) 1,2 2,8 Vermelho Amarelo. Tropeolina OO (B) 1,3 3,2 Vermelho Amarelo

Zona de Transição. Azul de Timol (A) (faixa ácida) 1,2 2,8 Vermelho Amarelo. Tropeolina OO (B) 1,3 3,2 Vermelho Amarelo ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. Indicador Zona de Transição Cor Ácida Cor Básica Azul de Timol (A) (faixa ácida) 1,2 2,8 Vermelho Amarelo Tropeolina

Leia mais

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém sete questões, constituídas de itens e subitens, e é composto de dezesseis

Leia mais

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D Questão 61 A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação

Leia mais

MATÉRIA Química II. Helder

MATÉRIA Química II. Helder Valores eternos. TD Recuperação ALUNO(A) MATÉRIA Química II PROFESSOR(A) Helder ANO SEMESTRE DATA 1º 1º Jul/2013 TOTAL DE ESCORES ---- ESCORES OBTIDOS ---- 1. Numa solução saturada temos: a) uma soluçâo

Leia mais

Exercícios de ph Turma Evolução

Exercícios de ph Turma Evolução . A forma dos fios do cabelo (liso ou ondulado) se deve à forma das estruturas proteicas da queratina. Promovendo reações químicas nas ligações dissulfeto (RSSR) presentes na proteína, é possível alterar

Leia mais

FUNÇÕES INORGÂNICAS. Ácido, Base, Sal e Óxido. Paulo Migoto

FUNÇÕES INORGÂNICAS. Ácido, Base, Sal e Óxido. Paulo Migoto FUNÇÕES INORGÂNICAS Ácido, Base, Sal e Óxido Paulo Migoto Caderno II Frente II ÁCIDOS E BASES (HIDRÓXIDOS) Aulas 10 a 12 Paulo Migoto Funções químicas Função química corresponde a um conjunto de substâncias

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7

X -2(3) X -2 x (4) X - 6 = -1 X 8 = -1 X = 5 X = 7 2001 1. - Uma camada escura é formada sobre objetos de prata exposta a uma atmosfera poluída contendo compostos de enxofre. Esta camada pode ser removida quimicamente envolvendo os objetos em questão com

Leia mais

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno UNESP- 2013- Vestibular de Inverno 1-Compostos de crômio têm aplicação em muitos processos industriais, como, por exemplo, o tratamento de couro em curtumes e a fabricação de tintas e pigmentos. Os resíduos

Leia mais

Lista de exercícios 9

Lista de exercícios 9 Nome: Bimestre: 2º nº: Ano / série: 2ª série Ensino: Médio Componente Curricular: Química Data: / / 2012 Professor: Ricardo Honda Lista de exercícios 9 Estudo das soluções I Concentração comum 01. Uma

Leia mais

Final 8 de Maio de 2010

Final 8 de Maio de 2010 Final 8 de Maio de 2010 Prova Teórica Nome:.... Escola:....... Pergunta Total Átomo, elemento e núcleo Contar os átomos Massa, moles e concentrações Equações Químicas Classificação teórica Classificação

Leia mais

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUESTÃO 01 Um estudante listou os seguintes processos como exemplos de fenômenos que envolvem reações químicas: I adição de álcool à gasolina. II fermentação da massa

Leia mais

PREPARO DE SOLUÇÕES. Classificação das soluções com relação à quantidade de soluto dissolvido

PREPARO DE SOLUÇÕES. Classificação das soluções com relação à quantidade de soluto dissolvido PREPARO DE SOLUÇÕES Uma solução, no sentido amplo, é uma dispersão homogênea de duas ou mais substâncias moleculares ou iônicas. No âmbito mais restrito, as dispersões que apresentam as partículas do disperso

Leia mais

ELETROQUÍMICA (Parte II)

ELETROQUÍMICA (Parte II) ELETROQUÍMICA (Parte II) I ELETRÓLISE A eletrólise é um processo de oxirredução não espontâneo, em que a passagem da corrente elétrica em uma solução eletrolítica (solução com íons), produz reações químicas.

Leia mais

TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET

TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET TIPOS DE REAÇÕES QUÍMICAS MATERIAL RETIRADO PARCIALMENTE OU NA INTEGRA DE LISTAS DE EXERCÍCIOS ENCONTRADAS NA INTERNET 1. Unifor-CE O metal potássio reage vigorosamente com água, produzindo hidrogênio

Leia mais

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM)

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) 1-Leia o texto a seguir. Com o passar do tempo, objetos de prata escurecem e perdem seu brilho em decorrência da oxidação desse metalpelo seu contato com oxigênio e

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q3 Fenômenos físicos e químicos

Química. Resolução das atividades complementares. Q3 Fenômenos físicos e químicos Resolução das atividades complementares 1 Química Q3 Fenômenos físicos e químicos p. 18 1 (UFG-GO) A Química está presente em nosso cotidiano sob as mais variadas maneiras. Ela está presente nos medicamentos,

Leia mais

Professora Sonia Exercícios Sobre SeparaÇão de misturas (Análise imediata)

Professora Sonia Exercícios Sobre SeparaÇão de misturas (Análise imediata) Exercícios Sobre SeparaÇão de misturas (Análise imediata) 01. Preencha os quadros a seguir com a descrição da utilização de cada equipamento de laboratório: 1 02. (Cesgranrio) Numa das etapas do tratamento

Leia mais

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciência e Tecnologia Laboratório de Ciências Químicas Química Geral I Experimento 3 Tendências Periódicas 1 - OBJETIVOS Relacionar a reatividade química

Leia mais

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE

TITULAÇÃO ÁCIDO-BASE Introdução a Analise Química - II sem/2013 Profa Ma Auxiliadora - 1 Universidade Federal de Juiz de Fora Instituto de Ciências Exatas Departamento de Química Disciplina QUIO94 - Introdução à Análise Química

Leia mais

PREPARAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES

PREPARAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP FACULDADE DE TECNOLOGIA FT CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEIO AMBIENTE E DES. SUSTENTÁVEL CET-0303 QUÍMICA APLICADA PREPARAÇÃO, PADRONIZAÇÃO E DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES

Leia mais

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico 1. (UFF 2009) Desde a Antiguidade, diversos povos obtiveram metais, vidro, tecidos, bebidas alcoólicas, sabões, perfumes, ligas metálicas, descobriram elementos

Leia mais

~ 1 ~ Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2012

~ 1 ~ Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2012 Questão 02: Ao nosso redor vemos diversos materiais assumindo os estados sólido, líquido ou gasoso. Abaixo você vê uma imagem mostrando água pura nos três estados físicos mais comuns. MODALIDADE EM-1 Nº

Leia mais

Colégio João Paulo I

Colégio João Paulo I Colégio João Paulo I Laboratório de Química Roteiros de aulas práticas I Prof.: Cristiano Alfredo Rupp 1 Índice: NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA Pág. 3 EQUIPAMENTOS E VIDRARIAS MAIS UTILIZADOS

Leia mais

Química B Extensivo V. 3

Química B Extensivo V. 3 Química B Extensivo V. 3 01) Alternativa correta: D Exercícios A água pura (destilada ) não é condutora de eletricidade pois não há presença de sais lá, mas a partir do momento que se adiciona alguma substância

Leia mais

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS

TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA TIPOS DE MÉTODOS ELETROANALÍTICOS CONDUTOMETRIA Baseia-se em medições de condutância das soluções iônicas (seio da solução). A condução de eletricidade através das soluções iônicas é devida

Leia mais

SOLUÇÃO: Dadas as características do quadro, temos: I Modelo de Sommerfeld II- Modelo de Ruterfherford III Modelo de Bohr ALTERNATIVA C

SOLUÇÃO: Dadas as características do quadro, temos: I Modelo de Sommerfeld II- Modelo de Ruterfherford III Modelo de Bohr ALTERNATIVA C 1. Em 1970, o químico holandês Paul Crutzen publicou um artigo sugerindo que os óxidos de nitrogênio poderiam afetar o equilíbrio O 3(g) O 2(g) + O (g), causando a destruição do ozônio atmosférico, conforme

Leia mais

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 11 Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 4 ), para que a água esteja em conformidade com

Leia mais

EXERCÍCIOS DE SOLUÇÕES

EXERCÍCIOS DE SOLUÇÕES EXERCÍCIOS DE SOLUÇÕES 01. A popular maionese caseira é formada pela mistura de óleo, limão (ou vinagre) e gema de ovo; este último componente tem a função de estabilizar a referida mistura. Esta mistura

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Testes para identificar a gravidez Como é possível identificar se uma mulher está grávida? Após os sintomas apresentados acima, normalmente

Leia mais

Assunto: Roteiro de estudos autônomos. Professora: Luciene Data: 11/07/2013

Assunto: Roteiro de estudos autônomos. Professora: Luciene Data: 11/07/2013 Disciplina: Química Assunto: Roteiro de estudos autônomos Série/Ano: 2ª série 1º SEMESTRE Professora: Luciene Data: 11/07/2013 GABARITO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS GASES ESTEQUIOMETRIA ESTUDO DAS SOLUÇÕES

Leia mais

SOLUÇÕES. As misturas homogêneas possuem uma fase distinta. As misturas heterogêneas possuem duas ou mais fases distintas.

SOLUÇÕES. As misturas homogêneas possuem uma fase distinta. As misturas heterogêneas possuem duas ou mais fases distintas. QUÍMICA PROF - 3C13 SOLUÇÕES As misturas podem ser homogêneas ou heterogêneas. As misturas homogêneas possuem uma fase distinta. As misturas heterogêneas possuem duas ou mais fases distintas. Solução é

Leia mais

QUI 326 Primeira lista de exercícios 1/2013

QUI 326 Primeira lista de exercícios 1/2013 Exercícios de revisão QUI 326 Primeira lista de exercícios 1/2013 1) Balanceie as equações abaixo: a) Cu + HNO 3 Cu (NO 3 ) 2 + NO +H 2 O b) CrO 3 + SnCl 2 + HCl CrCl 3 + SnCl 4 + H 2 O c) PbO 2 + HCl

Leia mais

Produto Iônico da Água (Kw)

Produto Iônico da Água (Kw) Produto Iônico da Água (Kw) EXERCÍCIOS DE APLICAÇÃO 01 (UNB-DF) Na atmosfera, parte do dióxido de enxofre - que é altamente solúvel em água - acaba por dissolver-se nas nuvens ou mesmo nas gotas de chuva,

Leia mais

Exercícios sobre ConcentraÇões das soluções - Parte 2

Exercícios sobre ConcentraÇões das soluções - Parte 2 Exercícios sobre ConcentraÇões das soluções - Parte 2 01. (Fatec) Caso sejam acrescentados 3,0 g de bicarbonato de sódio a 50 ml de HCl 0,25 mol/l, a massa desse sal que deve SOBRAR SEM REAGIR será próxima

Leia mais

EXERCÍCIOS DE QUÍMICA PROFESSOR: RENIR DAMASCENO

EXERCÍCIOS DE QUÍMICA PROFESSOR: RENIR DAMASCENO 01. Ana, Lúcia, Renata e Fernanda participaram de uma olimpíada química. A vencedora foi a que apresentou o objeto com maior número de átomos. O resultado foi registrado na tabela a seguir. PARTICIPANTES

Leia mais

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA REVISÃO QUÍMICA Profº JURANDIR QUÍMICA DADOS 01. (ENEM 2004) Em setembro de 1998, cerca de 10.000 toneladas de ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ) foram derramadas pelo navio Bahamas no litoral do Rio Grande

Leia mais

Para facilitar o estudo da Química, as substâncias são divididas em grupos, chamados de funções químicas!!!!

Para facilitar o estudo da Química, as substâncias são divididas em grupos, chamados de funções químicas!!!! Para facilitar o estudo da Química, as substâncias são divididas em grupos, chamados de funções químicas!!!! As principais funções inorgânicas são: ácidos, bases, sais e óxidos. Ácidos Uma características

Leia mais

Lista de exercícios sobre funções inorgânicas.

Lista de exercícios sobre funções inorgânicas. Lista de exercícios sobre funções inorgânicas. 1. X é uma substância gasosa nas condições ambientes. Quando liquefeita, praticamente não conduz corrente elétrica, porém forma solução aquosa que conduz

Leia mais

QUÍMICA TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA

QUÍMICA TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA QUÍMICA Prof. Borges TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA 1. (Fuvest-SP) Descargas industriais de água pura aquecida podem provocar a morte de peixes em rios e lagos porque causam: a) o aumento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo I 1 a série do ensino médio Fase 01 Aluno(a): Instituição de Ensino: Município: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS INSTRUÇÕES Para a realização desta prova, você recebeu este caderno contendo

Leia mais

Oficina: O que acontece com as substâncias quando elas se transformam? Ciências da Natureza II/Ensino Médio

Oficina: O que acontece com as substâncias quando elas se transformam? Ciências da Natureza II/Ensino Médio Oficina: O que acontece com as substâncias quando elas se transformam? Ciências da Natureza II/Ensino Médio Nesta oficina, abordaremos as reações químicas, com foco nas evidências de uma transformação.

Leia mais

QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014.

QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014. QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014. 1- Prazeres, benefícios, malefícios, lucros cercam o mundo dos refrigerantes. Recentemente, um grande fabricante nacional anunciou que havia reduzido em 13

Leia mais

Atividade 03 - AVALIAÇÃO AMBIENTAL DAS ÁGUAS PRÓXIMAS A ATIVIDADES MINERADORAS DE CALCÁRIO

Atividade 03 - AVALIAÇÃO AMBIENTAL DAS ÁGUAS PRÓXIMAS A ATIVIDADES MINERADORAS DE CALCÁRIO Atividade 03 - AVALIAÇÃO AMBIENTAL DAS ÁGUAS PRÓXIMAS A ATIVIDADES MINERADORAS DE CALCÁRIO Prof. Dr. Anelise Marlene Schmidt Técnico Químico Guilherme Pacheco Casa Nova André Luiz Cordeiro Ferreira, CSTM

Leia mais

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 09 Síntese do cloreto de pentaaminoclorocobalto(iii)

QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier. Prática 09 Síntese do cloreto de pentaaminoclorocobalto(iii) UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT DEPARTAMENTO DE QUÍMICA DQMC QIE0001 Química Inorgânica Experimental Prof. Fernando R. Xavier Prática 09 Síntese do cloreto

Leia mais

Preparar e padronizar uma solução aquosa de hidróxido de sódio 0,1mol/L para posteriormente determinar a acidez de amostras.

Preparar e padronizar uma solução aquosa de hidróxido de sódio 0,1mol/L para posteriormente determinar a acidez de amostras. Pág. 1 de 8 I - OBJETIVOS Preparar e padronizar uma solução de ácido clorídrico 0,1mol/L para posterior determinação de pureza de amostras alcalinas. Preparar e padronizar uma solução aquosa de hidróxido

Leia mais

SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios

SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios SEI Ensina - MILITAR Química SEPARAÇÃO DE MISTURAS Exercícios 1.A água potável é um recurso natural considerado escasso em diversas regiões do nosso planeta. Mesmo em locais onde a água é relativamente

Leia mais

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química

Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química Físico-Química Experimental I Bacharelado em Química Engenharia Química Prof. Dr. Sergio Pilling Prática 2 Soluções & Titulação Condutométrica. Revisão sobre preparação de soluções (concentração, molaridade,

Leia mais