Considerações sobre a EAP & Exemplos aplicados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Considerações sobre a EAP & Exemplos aplicados"

Transcrição

1 Considerações sobre a EAP & Exemplos aplicados (Peter Mello, A EAP Estrutura Analítica de Projetos (ou WBS) é um dos elementos essenciais do Gerenciamento de Projetos. A partir do levantamento de perguntas e respostas sobre o assunto encontradas na lista de discussão do Capítulo de São Paulo do PMI, este tema então foi estendido com a aplicação de algumas noções úteis à sua aplicação prática com o Spider Project. O Spider Project Desk200 é uma ferramenta de distribuição gratuita, disponível para aplicação profissional em projetos de pequeno porte. Ela permite a criação de EAPs com um número ilimitado de níveis e pacotes de trabalho e sua elaboração através de recursos de árvore, hierárquico ou com a aplicação do Diagrama de Gantt. Assim, para o contexto de aplicação da Estrutura Analítica de Projetos a Desk200 é 100% funcional e 100% gratuita. O passo seguinte após a montagem de uma EAP de projeto é a constituição do Cronograma de Projeto. Para este caso, a versão DESK200 é limitada a um conjunto de 200 atividades, suficiente para projetos de pequeno porte. Parte das considerações feitas neste documento está baseada no conteúdo encaminhado por Danilo GENARE Denis, Membro do Conselho de Orientação do PMI-SP, em publicado na lista em 05/06/2009. Os trechos retirados deste estão sinalizados em azul e itálico, com o nome do autor [GENARE]. Parte 1 Criar Estrutura Analítica de Projeto (PMBOK ) O Processo 5.3 Criar Estrutura Analítica do Projeto é um dos primeiros processos que enxergamos no grupo de processos de planejamento no PMBOK. Ele necessita explicitamente da Declaração de Escopo do Projeto que é desenvolvida pelo processo 5.2 Definir Escopo e este, por sua vez, necessita explicitamente da documentação de requisitos desenvolvida pelo processo 5.1 Coletar Requisitos.

2 O conjunto de entradas, ferramentas e saídas destes três processos de escopo fundamentais para o desenvolvimento da EAP podem ser vistos a seguir: A EAP é então desenvolvida através da decomposição sucessiva do escopo do projeto e a principal fonte de informações para o detalhamento desta decomposição pode ser encontrado no Practice Standard of WBS Second Edition, outra publicação do PMI disponível para seus associados. Parte 2 Interação entre a EAP e a definição de atividades Sabemos que projetos têm uma característica de progressividade. Isso significa que na medida em que vamos evoluindo com seu planejamento e execução, vamos ampliando a visibilidade sobre seus objetivos e necessidades e, portanto é comum que o Plano de Projeto sofra constantes revisões. Após a elaboração da EAP, nós então iniciamos a definição de atividades, sequenciamento, estimativas de recursos e duração até chegarmos à elaboração de nosso cronograma. É comum que exista uma relação cíclica com a criação da EAP de tal forma que ela irá apoiar a definição de atividades e esta irá provocar a revisão da própria EAP. Esta elaboração cíclica e progressiva não pode ser mantida por toda a vida do projeto, pois é crucial que se estabeleçam as linhas de base do projeto, entre elas a linha de base do escopo, linha de base do cronograma e a linha de base de custos. Em um determinado momento que deve estar definido no Plano de Projeto e entre os objetivos do projeto, a EAP é então congelada (com a fixação da linha

3 de base) e futuras alterações deverão passar por um sistema de controle de mudança que permita ver a adequabilidade da mudança aos objetivos do projeto, os impactos sobre tempo, custo, uso de recursos, riscos, qualidade, entre outros. Os processos correspondentes ao Gerenciamento do Tempo no Grupo de Processos de Planejamento, com base ao PMBOK, são: Nota: Estes processos foram desenhados com o uso do InteliFrame e fazem parte do aplicativo InteliMedia e da instalação do Spider Desk200. Todo este pacote é gratuito e pode ser baixado em

4 Parte 3 Informações adicionais sobre a EAP/WBS com base aos tópicos discutidos na lista de discussão do PMI-SP WBS Work Breakdown Structure (Estrutura Analítica do Projeto) O objetivo de uma WBS é identificar elementos terminais (os itens reais a serem feitos em um projeto ) Em Gerência de projetos, uma Estrutura Analítica de Projetos (EAP), do Inglês, Work breakdown structure (WBS) é uma ferramenta de decomposição do trabalho do projeto em partes manejáveis. É estrutura em árvore exaustiva, hierárquica (de mais geral para mais específica) de entregáveis (deliverables) e tarefas que precisam ser feitas para completar um projeto. A WBS não é criada apenas para o gerente do projeto, mas para toda a equipe de execução do projeto. Uma WBS é uma representação gráfica e detalhada do Escopo do Projeto. É o agrupamento de produtos que organiza a definição total do produto do projeto denominada ESCOPO. O Trabalho que NÃO ESTÁ descrito na WBS NÃO DEVE ser feito. [GENARE] No Spider Project, uma WBS (EAP/Estrutura Analítica de Projeto) pode ser desenvolvida através de diferentes mecanismos: 1) Visão WBS convencional. Estrutura em formato de Árvore.

5 Os detalhes de cada componente da EAP podem ser customizados pelo usuário através da criação de um modelo. Assim, é possível enxergar a EAP com elementos relacionados ao cronograma, como data de início, fim, duração e folga; ou pode ser vista por elementos de custo como, por exemplo, o valor total do pacote, impostos, custo fixo, direto, indireto, etc. O usuário tem a flexibilidade de criar campos particulares, baseados na necessidade da própria organização. Como por exemplo: Status, Grau de Risco, Área Responsável, Código do Produto, Nível de Dificuldade, Quantidade de Materiais, Contagem de Pontos de Função, etc. 2) Outra forma de ver a mesma EAP é com o uso de estruturas hierárquicas. Elas são mais úteis em projetos com grande quantidade de fases e pacotes de trabalho, pois expressam a mesma informação em um espaço menor.

6 3) Um dos mecanismos de maior produtividade para a construção e manutenção de grandes EAPs e com isso estabelecer maior controle sobre os projetos é o de construção dinâmica de EAP. Uma EAP dinâmica é aquela construída a partir de características atribuídas às atividades que a compõem. Isso permite, por exemplo, que grande quantidade de atividades detalhadas em sistemas terceiros possam ser trazidas pelo software e incorporados à EAP principal de um projeto. Exemplo: Parte do projeto é realizada por um conjunto de operações. Estas operações são desenhadas pela equipe de Engenharia, descritas pelo pessoal de operação em um sistema ERP e então levadas para o Spider. Assim, cada peça que será produzida é descrita por um conjunto de operações, com suas respectivas características particulares. Uma peça então é descrita por um código do projeto, um código da peça e cada uma das operações necessárias, com a respectiva máquina. Algo como: OPA01 Corte de Chapa Equipamento A Peca01 Projeto 01 OPA02 Solda Equipamento Y Peca01 Projeto 01 OPA03 Acabamento Equipamento Z Peca01 Projeto 01 OPB01 Corte de Chapa Equipamento A Peca02 Projeto 01 OPB02 Solda Equipamento Y Peca02 Projeto 01 OPB03 Acabamento Equipamento Z Peca02 Projeto 01 Em uma carga inicial no Spider, estas operações viriam apenas como atividades seqüenciadas. No momento seguinte, através de instruções automáticas para o software (scripts) ou manualmente com a interferência do Gerente de Projetos, estas atividades são organizadas em visões diferentes. 3.1 Visão das atividades sem distribuição em uma EAP

7 3.2 Visão das atividades em uma EAP organizada por PEÇA 3.3 Visão das atividades em uma EAP organizada por EQUIPAMENTO Nota: As EAPs deste exemplo já estão inseridas no contexto de um cronograma e portanto as atividades que compõem cada pacote também estão presentes.

8 3.4 EAP organizada por EQUIPAMENTO & PEÇA Construir uma WBS (Work Breakdown Structure) é uma técnica fundamental no planejamento de um projeto e servirá de base para o detalhamento do escopo, não escopo, bem como a definição do cronograma, da matriz de responsabilidades, da avaliação de riscos e dos demais processos que integram o gerenciamento de projetos. A WBS tem como objetivo apresentar de forma gráfica (como organograma Forma de uma árvore ) ou como tabela (Lista identada), a Estrutura Analítica do Projeto, identificando as macro-atividades ou frentes de trabalho a serem desenvolvidas na condução do projeto. Cada uma dessas frentes, quando aplicável, esta deve ser detalhada até um nível que possibilite o adequado acompanhamento e controle do projeto ( cada atividade deverá ser detalhada em tarefas com as respectivas durações e datas de execução / conclusão ). [GENARE] A EAP deve então ser orientada a um estilo específico, durante a decomposição inicial. Ela pode ser orientada a Processo, ao Produto, ao Produto dentro do Ciclo de Vida, por região geográfica, entre outros. O Practice Standard of Work Breakdown Structure do PMI estabelece como boa prática a decomposição por Produto, ou Entregas. Com a aplicação de EAP dinâmicas no SPIDER é possível que a equipe inicie o seu trabalho com um estilo de decomposição, baseado em Entregas, e durante o seu detalhamento realize parte da decomposição seguindo outro estilo, como prioridade, grau de risco, área funcional responsável, entre outros. Após o fechamento de uma EAP abrangente o próximo passo é a definição de atividades que compõem cada pacote e então, através dos atributos de cada atividade podemos reconstruir dinamicamente a EAP para diferentes formatos. - Ao entregar o cronograma para o cliente: Visão por Entregas - Ao entregar o cronograma para áreas funcionais: Visão por Responsabilidade - Ao entregar o cronograma à área financeira: Visão por Centros de Custo - Etc.

9 Qual o nível de detalhe de um WBS? Quanto mais detalhado... Mais informações teremos sobre o projeto; Maior precisão teremos sobre o prazo de término; Mais tempo gastaremos no plano; Mais tempo será gasto no acompanhamento; [GENARE] Na medida em que ampliamos o nível de detalhamento de nosso projeto, nós ampliamos nossa visibilidade em relação aos riscos, custos, materiais necessários, entre outros. Mas existe um preço a pagar em relação a planejamentos detalhados no momento de efetuarmos o controle de avanço do projeto. Em suma, o nível de detalhe imposto ao planejamento de um projeto deve ser proporcional à capacidade de controlar o seu andamento. Um recurso extremamente interessante no Spider Project Professional é criado com o uso de hammocks (detalhado em item posterior). Hammocks permite que partes detalhadas em diversos pacotes de trabalho sejam de fato re-integradas em uma única visão gerencial, facilitando o controle. O Gerente de Projeto só precisa se ater ao detalhe de controle se no nível superior de seu controle, com a hammock, algum desvio for identificado. Assim, para o Gerente de Projeto, os pacotes de trabalho são virtuais, resultantes do conjunto de atividades que estão em um nível que ele não irá acompanhar no dia-a-dia. Em caso de DESVIOS em relação ao planejado, então o Gerente de Projeto pode optar por examinar em detalhe os itens que formam aquele pacote de trabalho, independentemente da EAP que foi desenvolvida nos níveis mais baixos.

10 Percebe-se neste caso que uma hammock é um tipo especial de atividade cuja duração é calculada com base a um conjunto de atividades distribuídas em diferentes pacotes de trabalho. Ela torna-se então um pacote de trabalho virtual e dá visibilidade ao GP e ao cliente de Entregas de projeto, mesmo que a organização das demais atividades esteja distribuída em EAPs híbridas, por fase, área funcional, departamento, prioridade, responsabilidade, centro de custo, etc. Na ilustração acima, o detalhe de cada hammock está baseado na EAP construída por TIPO DE EQUIPAMENTO (A, Y, Z) e na ilustração abaixo a mesma hammock está baseada na PEÇA (01, 02). O Que são Work packages? ( pacotes de Trabalho ): São as atividades concretas onde são efetivamente alocados os recursos. Consideradas as unidades de contabilização do projeto que podem ser associadas a entradas do plano de contas. Como em um plano de projeto em miniatura, um pacote de trabalho ou work package é um subconjunto de um projeto que pode ser designado para uma parte especifica da execução. Devido a esta similaridade, pacotes de trabalho são frequentemente confundidos com projetos. Similar a uma WBS, um pacote de trabalho é parte de uma Estrutura analítica do produto, representando um coleção de trabalhos necessário para criar um resultado específico. O Pacote de trabalho é definido por breves enunciados de: Descrição das atividades Atividades dos recursos por habilidade. Programação de atividades, Riscos das atividades. Ornamentação das atividades. Os pacotes de trabalho são designados por uma autorização de trabalho ou liberação de controle. [Genare] Uma vez que um determinado pacote de trabalho pode de fato ser decomposto em novos pacotes e estes terem suas atividades necessárias a sua execução

11 definidas, no Spider Project podemos criar uma biblioteca de fragmentos de projeto (fragnets) que são especializados na execução de um determinado tipo de pacote de trabalho. Um Pacote de Trabalho pré-definido pode ser: - Instalação Elétrica para um andar de um prédio; - Construção de 1 km de Gasoduto; - Desenvolvimento e Testes de um Caso de Uso; - etc. Isso permite, por exemplo, que projetos sejam desenvolvidos mais rapidamente e por pessoal com menor grau de especialidade, de forma mais consistente. Assim, quando uma equipe de vendas estabelece um cronograma preliminar de um projeto, diversos elementos deste cronograma preliminar podem ser provenientes de informações reais e consolidadas de projetos anteriores, aumentando o grau de assertividade nas estimativas e orçamentos. Ao desenvolver um Pacote de Trabalho detalhado para a realização da instalação elétrica de um andar de um prédio, com um determinado padrão de qualidade e metragem, este mesmo pacote de trabalho pode ser reaproveitado para a orçamentação não só dos demais andares daquele prédio, mas também ser escalonado para uso em outras situações. Dentro de um pacote de trabalho, podemos identificar itens escalonáveis que nos permitem ampliar a capacidade de adequação de um pacote de trabalho de um projeto aos projetos futuros. Itens determinados por volumes e produtividades podem então rapidamente ser aplicados em novos projetos onde a identificação dos novos volumes de trabalho irá assistir ao Gerente e Equipe em relação às estimativas de tamanho de equipe, quantidade de materiais necessários, custos, prazos, etc. Como construir uma WBS? Processo de criação Requer julgamento, experiência, avaliação de alternativas e iteração. Para cada componente da WBS deve-se usar o conceito CONSUMIDOR / FORNECEDOR, ou seja, o que será produzido será consumido, ou terá alguma utilidade? O Principal requisitos para a construção da WBS é orientar o raciocínio do construtor para adoção de um dos estilos ( Produto, Processo ou Híbrido ). É aconselhável a utilização do PENSAMENTO INVERSO, ou seja, Pensar ao contrário. Para quebrar este paradigma deve-se visualizar o produto do projeto, e fazer a seguinte pergunta...: Para que o (PRODUTO) seja construído, eu necessito (Ação ) A resposta será um componente da WBS.

12 Um dos mais importantes princípios para o projeto de uma WBS é conhecido como a regra dos 100%. O Practice Standard for Work Breakdown Structures (Second Edition), publicado pelo Project Management Institute (PMI) define a regra 100% da forma como se segue: A Regra 100%... estabelece que a WBS incluem 100% do trabalho definido pelo escopo do projeto e captura todas as entregas internas, externas, intermediarias de forma ao trabalho estar completo, incluído o gerenciamento do projeto. A regra dos 100% é um dos mais importantes princípios que guia o desenvolvimento, decomposição e avaliação da WBS. A aplicação desta regra vale todos os níveis na hierarquia: a soma de todos o trabalho dos níveis "filhos" de ser igual a 100% do trabalho representado pelo "pai" e a WBS não deve incluir qualquer trabalho que saia do escopo existente do projeto, isto é, ele não pode incluir mais do que 100% do trabalho... É importante lembrar-se que a regra do 100% também se aplica ao nível de atividades. O trabalho representado pelas atividades de cada pacote deve produzir 100 % do trabalho necessário para completar o trabalho do pacote. ATENÇÃO!!!!! Planeje as entregas, evite planejar as ações Se o projetista da WBS tenta a capturar qualquer detalhe orientado a ação na WBS, ele ira incluir ou ações de mais ou de menos. Ações demais ira exceder 100% do escopo do pai e ações de menos ira cair abaixo dos 100% do escopo do pai. A melhor forma de ser aderente a Regra do 100% é definir os elementos da WBS em termos das entregas ou resultados. Isto também assegura que a WBS não exagere na visão dos métodos, permitindo idéias mais criativas e inovadoras por parte dos participantes do projeto. Para projeto de desenvolvimento de novos produtos, a técnica mais comum para assegurar a orientação para a saída da WBS é o uso de uma estrutura de quebra do produto. Desenvolvimento orientado aspectos utiliza-se de uma técnica similar qual é emprega uma estrutura de decomposição de aspectos. Quando um projeto prove serviços profissionais, uma técnica comum é capturar todos as entregas planejadas para criar uma WBS orientada a entrega. WBS que subdividem o trabalho em fases do projeto (por exemplo: Fase Projeto Preliminar, Fase projeto Critico) devem assegurar que as fases sejam claramente separadas para uma entrega (por exemplo: um documento de revisão de projeto preliminar, ou um documento aprovação da revisão projeto critico) Nível de detalhe (granularidade) e elaboração progressiva Uma questão a ser respondida no projeto de qualquer WBS é quando parar de quebrá-la em elementos menores. Se os elementos finais da WBS são definidos de forma muito abrangente, não deve ser possível rastrear eficientemente a performance do projeto. Se os elementos finais da WBS são muito detalhados, será ineficiente manter um rastreamento de um numero exagerado de elementos terminais, especialmente se o plano de trabalho é para um futuro distante. Um meio termo satisfatório pode ser encontrado no

13 conceito de elaboração progressiva o qual permite que os detalhes da WBS seja progressivamente refinado antes trabalho ser iniciado. Uma forma de elaboração progressiva em grandes projetos é chamada de planejamento ondas girantes o qual estabelece um planejamento de tempo regular para elaboração progressiva. Na realidade, um limite efetivo da granularidade da WBS pode ser alcançado quando ela não é maior do que é possível para se gerar saídas planejáveis, e os únicos detalhes remanescentes são as ações. A não ser que estas ações possam se definidas para aderir a regra dos 100%, a WBS não pode ser mais subdividida. Esquema para codificação WBS É comum para elementos WBS serem numerados sequencialmente para revelar a estrutura hierárquica. Por exemplo Pneu Traseiro identifica este item como o 3 elemento da WBS, desde que existe o numero 3 separado um ponto decimal. Um esquema de codificação também ajuda os elementos WBS serem reconhecidos em qualquer contexto escrito. Métodos a serem utilizados Entende-se por Método a seqüência lógica de procedimentos ou operações para se realizar determinada tarefa ou atingir determinado objetivo. Neste caso em particular, os métodos que podem ser adotados para a definição de uma WBS são: Heurísticas = Refinamentos sucessivos, ou seja, do geral para o particular Uma regra, simplificação, ou aproximação que reduz ou limita a busca por soluções em domínios que são difíceis e pouco compreendidos. Deste modo para um problema que não se conhece qual é o melhor caminho em busca de uma solução, define-se uma função heurística que acredita-se levara a esta solução. Rolling wave = Como uma onda que segue para frente no tempo. Refletem a evolução do escopo do projeto conforme ele se torna mais detalhado, até chegar ao nível de pacote de trabalho. O planejamento em ondas sucessivas é uma forma de planejamento de elaboração progressiva em que o trabalho que será realizado á curto prazo é planejado em detalhes em um nível baixo da EAP, enquanto o trabalho distante no futuro é planejado para os componentes da EAP que estão em um nível relativamente alto da EAP. O trabalho a ser realizado dentro de um ou dois períodos de relatório no futuro próximo é planejado em detalhes conforme o trabalho está sendo terminado durante o período atual. Portanto, as atividades do cronograma podem existir em vários níveis de detalhes no ciclo de vida do projeto. Durante o planejamento estratégico inicial, quando as informações estão menos definidas, as atividades podem ser mantidas no nível de marcos.

14 Forma da decomposição 1-)Identificar os componentes mais importantes do projeto. 2-)Para cada componente: se estimativas adequadas de custo e duração podem ser feitas nesta etapa então vá para 4 senão vá para 3. 3-)Identifique os elementos tangíveis constituintes deste componente. Repita o passo 2 para cada elemento. 4-)Verifique a correção da decomposição. Tarefas de suporte Não esquecer das tarefas de suporte. Muitas tarefas do WBS não são diretamente ligadas ao produto principal como a gerência do projeto, demonstrações, entrega do produto, más são considerados produtos do projeto e necessários para que o projeto seja concluído. Como verificar uma WBS Processo de verificação da correção: 1- Os itens de nível mais baixo são necessários e suficientes para a conclusão do componente? 2- Cada um dos itens está completamente definido? Ao final do planejamento verificar para cada componente da WBS tem as seguintes definições de data, prazo, orçamento e responsável associado. WBS e Incerteza WBS determinista Representamos as tarefas que temos certeza que deverão ser efetuadas. No mundo real, isto raramente acontece. WBS não-determinista Representar aquelas tarefas que tem uma probabilidade de serem executadas. Exemplos: 1-O sistema entregue pode ser rejeitado pelo cliente, obrigando a uma certa quantidade de retrabalho. 2-O novo pacote é muito mais difícil de ser aprendido do que o esperado, obrigando os técnicos a fazerem um curso no exterior

15 EM RESUMO, Para facilitar a criação da WBS, responda as seguintes perguntas para cada item da WBS. - Quem faz o que? - Quando? - De que forma? - Com que Freqüência? - Quais são as dependências? ( Premissas e Restrições ) - Quais os Riscos envolvidos? - O que será feito para mitigar os riscos? [Genaro] No Spider Project, podemos trabalhar com o desenvolvimento de Cronogramas Probabilísticos. A sua aplicação pode significar, por exemplo, que um mesmo projeto tenha EAPs diferenciadas para cada cenário. Exemplo: Cenário Otimista: A EAP do projeto contém pacotes de trabalho para a entrega de software onde as atividades relacionadas à entrega de produtos desenvolvidos, testes e retrabalho são mínimas. Cenário Provável: A EAP contém atividades complementares em função de uma provável necessidade de um maior número de vezes de iterações entre desenvolvimento e testes até que a entrega em si seja completada. Cenário Pessimista: Pode considerar o aparecimento de problemas de projeto que precisam ser tratados como, por exemplo, um módulo do software cuja especialidade técnica não é de domínio da equipe e portanto um determinado pacote de trabalho será transferido para terceiros. A EAP do cliente pode permanecer inalterada, mas o pacote de trabalho correspondente à entrega pode ser derivado em outros pacotes que são então administrados junto aos terceiros. O desenvolvimento de cronogramas probabilísticos não é tratado neste documento. Informações adicionais podem ser encontradas em em todos os documentos que discutem a aplicação do SDPM Success Driven Project Management. O uso de cronogramas probabilísticos permite: A) Ampliação da margem de assertividade em projetos em datas e custos negociados com clientes; B) Ampliação do controle sobre os eventos de risco e incertezas; C) Cálculo de reservas de tempo e custo necessários para lidar com as incertezas e riscos; D) Análise de tendências de probabilidade de sucesso do projeto; E) Entre outros.

16 Conteúdos relacionados: - Fragnets, Gerenciamento de Riscos, Nivelamento de Recursos, Otimização de Cronogramas, Análise de Indicadores de Projeto, Gerenciamento por Tendências, Análise de Valor Agregado, CPM,CCPM, RCP, entre outros. Peter Mello detém as certificações do PMI : PMP e PMI- SP. Também é certificado como especialista em otimização e cronogramas pela Spider Management Technologies (SpS), consultor em Gerenciamento de Portfólios, Projetos e Riscos e membro ativo da comunidade de Gerenciamento de Projetos com dezenas de artigos publicados em seminários nacionais e internacionais.

Considerações sobre hammocks & Exemplos aplicados (Peter Mello, peter.mello@x25.com.br)

Considerações sobre hammocks & Exemplos aplicados (Peter Mello, peter.mello@x25.com.br) Considerações sobre hammocks & Exemplos aplicados (Peter Mello, peter.mello@x25.com.br) No Practice Standard of Scheduling (publicação do PMI ), uma hammock é colocada como sinônimo de tarefas-sumário

Leia mais

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK Disciplina de Engenharia de Software Material elaborado por Windson Viana de Carvalho e Rute Nogueira Pinto em 19/07/2004 Material alterado por Rossana Andrade em 22/04/2009 - Project Management Institute

Leia mais

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas

MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas MINI-CURSO Gerenciamento de Projetos para Economistas ECONOMISTA - RIVAS ARGOLO 2426/D 62 9905-6112 RIVAS_ARGOLO@YAHOO.COM.BR Objetivo deste mini curso : Mostrar os benefícios do gerenciamento de projetos

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do

Leia mais

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS Lílian Simão Oliveira Contexto Gerentes lutam com projetos assustadores e com prazos finais difíceis de serem cumpridos Sistemas não satisfazem aos usuários Gastos

Leia mais

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 29 3.1 GERENCIAMENTO DO ESCOPO O Gerenciamento do Escopo do Projeto engloba os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todas

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com

Gerenciamento de Projetos. Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com Gerenciamento de Projetos Prof. Dr. Rodolfo Miranda de Barros rodolfomdebarros@gmail.com MODELO DE GERENCIAMENTO PMI PMI (Project Management Institute); O modelo PMI é divido em áreas de conhecimento da

Leia mais

GESTAO DE PROJETOS. Núcleo de Engenharia e TI Prof. Esdras E-mail: esdraseler@terra.com.br

GESTAO DE PROJETOS. Núcleo de Engenharia e TI Prof. Esdras E-mail: esdraseler@terra.com.br Planejamento de Tempo e Escopo do Projeto Faculdade Pitágoras Faculdade Pitágoras Núcleo de Engenharia e TI Prof. Esdras E-mail: esdraseler@terra.com.br 1 Templates de Documentos http://www.projectmanagementdocs.com

Leia mais

Aula Nº 05 Determinação do Cronograma

Aula Nº 05 Determinação do Cronograma Aula Nº 05 Determinação do Cronograma Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar as atividades necessárias para se produzir o cronograma do projeto. Ao final desta aula, você

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS

ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS ADMINISTRAÇÃO GERAL GESTÃO DE PROJETOS Atualizado em 31/12/2015 GESTÃO DE PROJETOS PROJETO Para o PMBOK, projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo.

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

Gerenciamento do escopo

Gerenciamento do escopo Gerenciamento do escopo Gerenciamento do escopo Escopo pode ser definido como a soma dos produtos de um projeto, bem como a descrição de seus requisitos. O momento de definir o escopo é a hora em que o

Leia mais

TC 045 Gerenciamento de Projetos

TC 045 Gerenciamento de Projetos TC 045 Gerenciamento de Projetos Escopo Tempo Figura: D. Randa (2012) NAYARA SOARES KLEIN nayaraklein@gmail.com ANO: 2013 Escopo: s.m. Finalidade; alvo; intento; propósito. Dicionário Aurélio Escopo do

Leia mais

Simulações em Aplicativos

Simulações em Aplicativos Simulações em Aplicativos Uso Avançado de Aplicativos Prof. Marco Pozam mpozam@gmail.com A U L A 0 4 Programação da Disciplina 20/Agosto: Conceito de Project Office. 27/Agosto: Tipos de Project Office.

Leia mais

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO GERÊNCIA DO ESCOPO GERÊNCIA DO TEMPO GERÊNCIA DE CUSTO GERÊNCIA DA QUALIDADE Desenvolvimento do Plano

Leia mais

Por Margareth Carneiro, PMP Introdução Um colega ficou surpreso quando disse que escreveria sobre WBS Work Breakdown Structure, pois na edição anterior de MundoPM tinha escrito sobre Escritórios de Projetos.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento do Tempo

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento do Tempo Gerenciamento de Projetos Gerenciamento do Tempo Metodologia Aula Teórica Exemplos e Exercícios práticos Questões de concursos anteriores Metodologia e Bibliografia Bibliografia PMBOK, 2004. Project Management

Leia mais

12/4/2009. O objetivo dos processos de gerenciamento de tempo é a conclusão do projeto dentro do prazo estimado no plano de gerenciamento.

12/4/2009. O objetivo dos processos de gerenciamento de tempo é a conclusão do projeto dentro do prazo estimado no plano de gerenciamento. Gerenciamento de tempo do projeto FAE S. J. dos Pinhais Projeto e Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Tempo O objetivo dos processos de gerenciamento de tempo é a conclusão do projeto dentro do

Leia mais

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como:

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como: Plano de Teste (resumo do documento) I Introdução Identificador do Plano de Teste Esse campo deve especificar um identificador único para reconhecimento do Plano de Teste. Pode ser inclusive um código

Leia mais

Diagrama Tempo x Caminho

Diagrama Tempo x Caminho Artigo: Diagrama Tempo x Caminho Por Peter Mello, PMP, PMI-SP, SpS (01/2010) Diagrama Tempo x Caminho A partir da identificação de elementos notáveis em um projeto, um diagrama de tempo x caminho pode

Leia mais

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PAULO SÉRGIO LORENA Julho/2011 1 Planejamento escopo, tempo e custo PROGRAMA DA DISCIPLINA Apresentação professor Programa da disciplina Avaliação Introdução Processos

Leia mais

O que é, e para que serve o Cronograma:

O que é, e para que serve o Cronograma: O que é, e para que serve o Cronograma: O cronograma é um instrumento de planejamento e controle semelhante a um diagrama em que são definidas e detalhadas minuciosamente as atividades a serem executadas

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Definição das atividades. Sequenciamento das atividades. Estimativa de recursos

Leia mais

Como criar a Estrutura Analítica de um Projeto (EAP)

Como criar a Estrutura Analítica de um Projeto (EAP) Como criar a Estrutura Analítica de um Projeto (EAP) A ferramenta utilizada para a representação das entregas de um projeto é a Estrutura Analítica do Projeto (EAP), tradução para o português de Work Breakdown

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos (ref. capítulos 1 a 3 PMBOK) TC045 Gerenciamento de Projetos Sergio Scheer - scheer@ufpr.br O que é Gerenciamento de Projetos? Aplicação de conhecimentos, habilidades, ferramentas

Leia mais

A estrutura do gerenciamento de projetos

A estrutura do gerenciamento de projetos A estrutura do gerenciamento de projetos Introdução O Guia do Conhecimento em Gerenciamento de Projetos (Guia PMBOK ) é uma norma reconhecida para a profissão de gerenciamento de projetos. Um padrão é

Leia mais

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation.

Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. Project and Portfolio Management [PPM] Sustainable value creation. O SoftExpert PPM Suite é a solução mais robusta, funcional e fácil para priorizar, planejar, gerenciar e executar projetos, portfólios

Leia mais

Sistema de Informação em Gerenciamento de Projetos SPIDER Funcionalidades Spider Desk, Spider Pro, Spider Viewer

Sistema de Informação em Gerenciamento de Projetos SPIDER Funcionalidades Spider Desk, Spider Pro, Spider Viewer 01/06/2009 Sistema de Informação em Gerenciamento de Projetos SPIDER Funcionalidades Spider Desk, Spider Pro, Spider Viewer atendimento@thespiderteam.com Sistema de Informação em Gerenciamento de Projetos

Leia mais

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge

4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge 58 4. PMBOK - Project Management Body Of Knowledge No Brasil, as metodologias mais difundidas são, além do QL, o método Zopp, o Marco Lógico do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Mapp da

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

2 o Encontro de Gerentes de Projetos do MPF

2 o Encontro de Gerentes de Projetos do MPF 2 o Encontro de Gerentes de Projetos do MPF Boas Práticas em Gestão de Cronogramas Osvaldo Pedra, PMP, SpP, P1-MPS.BR osvaldopedra@yahoo.com Boas Práticas em Gestão de Cronogramas Objetivo da palestra

Leia mais

17/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2.

17/02/2009. Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores. Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan. Unidade 2. Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2.2 2 ESCOPO 3 1 Gerência do Escopo Processos necessários

Leia mais

Exemplos: Análise de Valor Agregado (Ex_vagregado.SPRJ)

Exemplos: Análise de Valor Agregado (Ex_vagregado.SPRJ) Exemplos: Análise de Valor Agregado (Ex_vagregado.SPRJ) Este exemplo tem como base atividades descritas em um email distribuído na lista da E-Plan (planejamento@yahoogrupos.com.br) com o título Curva Física

Leia mais

Um comparativo: MSProject e Spider Project Análise de pontos sobre cada ferramenta em apoio à tomada de decisão sobre a adoção da Ferramenta Spider

Um comparativo: MSProject e Spider Project Análise de pontos sobre cada ferramenta em apoio à tomada de decisão sobre a adoção da Ferramenta Spider 05/11/2009 Um comparativo: MSProject e Spider Project Análise de pontos sobre cada ferramenta em apoio à tomada de decisão sobre a adoção da Ferramenta Spider atendimento@thespiderteam.com Um comparativo:

Leia mais

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12

W Projeto. Gerenciamento. Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 W Projeto BS Construindo a WBS e gerando o Cronograma. Gerenciamento Autor: Antonio Augusto Camargos, PMP 1/12 Índice Remissivo Resumo...3 1. Introdução...3 2. Conceituando a WBS (Work Breakdown Structure/Estrutura

Leia mais

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar os processos aplicados que possibilitem identificar os recursos necessários para se conduzir

Leia mais

Podemos encontrar uma figura interessante no PMBOK (Capítulo 7) sobre a necessidade de organizarmos o fluxo de caixa em um projeto.

Podemos encontrar uma figura interessante no PMBOK (Capítulo 7) sobre a necessidade de organizarmos o fluxo de caixa em um projeto. Discussão sobre Nivelamento Baseado em Fluxo de Caixa. Item aberto na lista E-Plan Podemos encontrar uma figura interessante no PMBOK (Capítulo 7) sobre a necessidade de organizarmos o fluxo de caixa em

Leia mais

Simulações em Aplicativos

Simulações em Aplicativos Simulações em Aplicativos Uso Avançado de Aplicativos Prof. Marco Pozam mpozam@gmail.com A U L A 0 5 Programação da Disciplina 20/Agosto: Conceito de Project Office. 27/Agosto: Tipos de Project Office.

Leia mais

Fatores Críticos de Sucesso em GP

Fatores Críticos de Sucesso em GP Fatores Críticos de Sucesso em GP Paulo Ferrucio, PMP pferrucio@hotmail.com A necessidade das organizações de maior eficiência e velocidade para atender as necessidades do mercado faz com que os projetos

Leia mais

24/04/2011 GERÊNCIA DO ESCOPO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS NA PRÁTICA

24/04/2011 GERÊNCIA DO ESCOPO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS NA PRÁTICA GESTÃO DE PROJETOS NA PRÁTICA Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol 1 No contexto do projeto, o

Leia mais

Módulo 5: Elaboração de uma EAP

Módulo 5: Elaboração de uma EAP ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 5: Elaboração de uma EAP Brasília 2014 Atualizado

Leia mais

Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos

Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos Gerenciamento de Escopo na Gestão de Projetos Airton Eustaquio Braga Junior aebjr@terra.com.br MBA Gestão de Projetos em Engenharia e Arquitetura Instituto de Pos-Graduação IPOG Goiania, GO, 02 de Setembro

Leia mais

Cada elemento da EAP deve representar um resultado tangível e verificável; Todos os resultados principais devem estar explicitamente

Cada elemento da EAP deve representar um resultado tangível e verificável; Todos os resultados principais devem estar explicitamente EAP ou WBS EAP ou WBS Estrutura analítica do projeto (EAP) ou estrutura analítica do trabalho (WBS), é a base para o detalhamento do projeto e após elaborada passa a ser a base para a manutenção do escopo

Leia mais

UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição

UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição Project Management Institute UM GUIA DO CONHECIMENTO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS (GUIA PMBOK ) Quarta Edição NOTA As

Leia mais

Gestão do custo do projeto

Gestão do custo do projeto Nome: N. Série: Gestão do custo do projeto A gestão do custo é representada pelos processos necessários para cumprimento do orçamento. São eles o Planejamento dos Recursos, a Estimativa dos Custos, o Orçamento

Leia mais

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO

PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Gestão da Tecnologia da Informação DCSoft Sistema de Depreciação/Contábil PLANO DE GERENCIAMENTO DO PROJETO Equipe: Eduardo Rocha da Silva ERDS Bruno Cattany Martins

Leia mais

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso

Gestão de Projetos. Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Professor Ruy Alexandre Generoso Gestão de Projetos Fornecimento de produtos e serviços Planejamento e controle do processo Demanda de produtos e serviços Recursos de produção O gerenciamento

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Gestão de Projetos em Design. Aula 05 Gestão de projetos /

Gestão de Projetos em Design. Aula 05 Gestão de projetos / Escola Politécnica da USP Departamento Engenharia Produção - Aula 05 projetos / Planejamento do escopo WBS / EAP Agosto/2009 Prof. Clovis Alvarenga Netto Aula 05 O que é escopo do projeto? Como finir a

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Introdução à Melhoria de Processos de Software baseado no MPS.BR Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Agenda Introdução MPS.BR MR-MPS Detalhando o MPS.BR nível G Introdução

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Definindo escopo. Criando EAP. Definindo o Escopo Escopo é coletivamente o produto,

Leia mais

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos

3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos 3 Metodologia de Gerenciamento de Riscos Este capítulo tem como objetivo a apresentação das principais ferramentas e metodologias de gerenciamento de riscos em projetos, as etapas do projeto onde o processo

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto.

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto. Bateria PMBoK Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ 1. (CESGRANRIO/Petrobras 2008) A Estrutura Analítica do Projeto

Leia mais

Aula 04 - Planejamento Estratégico

Aula 04 - Planejamento Estratégico Aula 04 - Planejamento Estratégico Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula visam permitir com que você saiba definir o escopo do projeto. Para tal, serão apresentados elementos que ajudem a elaborar

Leia mais

5.1 Introdução. 5.2 Project Management Institute (PMI)

5.1 Introdução. 5.2 Project Management Institute (PMI) 5 NORMALIZAÇÃO DA GESTÃO DE PROJETOS 5.1 Introdução Embora tradicionalmente o esforço de normalização pertença à International Standards Organization (ISO), no caso da gestão de projetos a iniciativa tem

Leia mais

GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge)

GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge) GOVERNANÇA DE TI PMBoK (Project Management Body of Knowledge) Governança de TI AULA 08 2011-1sem Governança de TI 1 Introdução ao Gerenciamento de Projetos HISTÓRIA PMI Project Management Institute: Associação

Leia mais

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps)

O que é um projeto? Características de um projeto. O Que é o PMBoK Guide 3º Edition? Desmembrando o PMBoK através de mapas mentais (Mindmaps) O que é um projeto? Projeto é um empreendimento não repetitivo, caracterizado por uma sequência clara e lógica de eventos, com início, meio e fim, que se destina a atingir um objetivo claro e definido,

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

PLANEJAMENTO DO ESCOPO

PLANEJAMENTO DO ESCOPO PLANEJAMENTO DO ESCOPO Dr. rer. nat. Christiane Gresse von Wangenheim, PMP Objetivo de aprendizagem desta aula Ao final desta aula, você deverá ser capaz de: Motivar a importância do planejamento de escopo.

Leia mais

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge Gerenciamento de Projetos Organização de Projetos GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS GERENCIAMENTO DE PROGRAMA GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE SUBPROJETOS

Leia mais

EMENTA E8 E9. PIP Trabalho Final de Planejamento Integrado (Projetos e Sub-Projetos) MIP Medição do Projeto ESTUDO DE CASO

EMENTA E8 E9. PIP Trabalho Final de Planejamento Integrado (Projetos e Sub-Projetos) MIP Medição do Projeto ESTUDO DE CASO Anexo 1 - Escopo do Curso de Ferramenta de Apoio ao Gerenciamento de Projetos MSProject 2010 Abordagem PMBOK 4ª Edição E1 Elaborar Termo de Abertura do Projeto (TAP) e Registro das Especificações do Projeto

Leia mais

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS Profa. Tânia Belmiro EXEMPLO DE UM PROJETO PARA ELABORAÇÃO DE PROPOSTA INTERNA Detalhamento depende do tempo para elaboração da proposta e da necessidade de exatidão

Leia mais

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1.

ARCO - Associação Recreativa dos Correios. Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Plano de Desenvolvimento de Software Versão <1. ARCO - Associação Recreativa dos Correios Sistema para Gerenciamento de Associações Recreativas Versão Histórico da Revisão Data Versão Descrição Autor Página

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 04. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 04. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 04 Prof. Fábio Diniz FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA GESTÃO DE PROJETOS Na aula anterior Project Charter. EAP / WBS. MS Project.

Leia mais

Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos. Nasario de S. F. Duarte Jr.

Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos. Nasario de S. F. Duarte Jr. Atendimento aos requisitos de Projeto e Desenvolvimento da ISO9001:2008 em Empreendimentos Nasario de S. F. Duarte Jr. Resumo Embora organizações projetizadas (empresas que trabalham sob projetos) existam

Leia mais

1. O principal resultado do processo de definição de escopo é denominado estrutura analítica de projeto (EAP) ou work breakdown structure (WBS).

1. O principal resultado do processo de definição de escopo é denominado estrutura analítica de projeto (EAP) ou work breakdown structure (WBS). A verificação do escopo é o processo de obtenção da aceitação formal pelas partes interessadas do escopo do projeto terminado e das entregas associadas. Este é o processo necessário para controlar as mudanças

Leia mais

Gestão da Produção ESTRATÉGIA. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br. O que são Indicadores? Ferramentas, Instrumentos de Medida

Gestão da Produção ESTRATÉGIA. Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br. O que são Indicadores? Ferramentas, Instrumentos de Medida Gestão da Produção ESTRATÉGIA Revisão Conceitos Fundamentais Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br Indicadores, Metas O que são Indicadores? Ferramentas, Instrumentos de Medida O que são

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com

ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com ÁREAS DE CONHECIMENTO DO PMBOK Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com 1 As 10 áreas de Conhecimento 2 INTEGRAÇÃO 3 Gerência da Integração Processos necessários

Leia mais

Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto

Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto 1 Introdução Vamos pensar um pouco? 2 Introdução Porquê gerenciar o tempo? Como saber se chegaremos nos objetivos no prazo estimado? Planejar e Controlar 3

Leia mais

Proposta e Objetivos do Treinamento de Profissionalização na Ferramenta MSproject

Proposta e Objetivos do Treinamento de Profissionalização na Ferramenta MSproject Proposta e Objetivos do Treinamento de Profissionalização na Ferramenta MSproject Índice CAPÍTULO 1 INICIAÇÃO DE PROJETOS... 4 CAPÍTULO 2 PLANEJAMENTO DE PROJETOS... 5 CAPÍTULO 3 CONTROLE DE PROJETOS...

Leia mais

Contexto e estruturas organizacionais. Conceitos básicos. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com)

Contexto e estruturas organizacionais. Conceitos básicos. Professor Gledson Pompeu (gledson.pompeu@gmail.com) Conceitos básicos 186 O gerente do referido projeto tem como uma de suas atribuições determinar a legalidade dos procedimentos da organização. 94 Ao gerente de projeto é atribuída a função de especificar

Leia mais

Gerenciamento do Escopo do Projeto Produto do Projeto

Gerenciamento do Escopo do Projeto Produto do Projeto Gerenciamento do Escopo do Projeto Produto do Projeto 5. Gerenciamento do escopo do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 5.1 Iniciação *** Reescrita e transferida para o capítulo 4 5.2 Planejamento do escopo

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Software para especificação de motores de indução trifásicos

Software para especificação de motores de indução trifásicos Instituto Federal Sul-riograndense Campus Pelotas - Curso de Engenharia Elétrica Software para especificação de motores de indução trifásicos Disciplina: Projeto Integrador III Professor: Renato Neves

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software CENTRO UNIVERSITÁRIO NOVE DE JULHO Profº. Edson T. França edson.franca@uninove.br Software Sistemas Conjunto de elementos, entre os quais haja alguma relação Disposição das partes ou dos elementos de um

Leia mais

Adoção de Padrões para Metodologias de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Software

Adoção de Padrões para Metodologias de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Software Adoção de Padrões para Metodologias de Gerenciamento de Projetos em Desenvolvimento de Software Carlos Alberto Ventura Júnior Sistemas de Informação - Centro Universitário Ritter dos Reis (Uniritter) Rua

Leia mais

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 23/04/2013. 1 Semestre de 2013

Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 23/04/2013. 1 Semestre de 2013 Alessandro Almeida www.alessandroalmeida.com 23/04/2013 1 Semestre de 2013 Fonte: https://www.facebook.com/cons ELHOSDOHEMAN Defina os seguintes termos: a) Risco Definição do PMBoK, 4ª edição: Um evento

Leia mais

Gestão de Projetos de Software

Gestão de Projetos de Software Gestão de Projetos de Software Atividade Essencial à Engenharia de Software U Antonio Mendes da Silva Filho antoniom.silvafilho@gmail.com Professor e consultor em área de tecnologia da informação e comunicação

Leia mais

Questionário de avaliação de Práticas X Resultados de projetos - Carlos Magno Xavier (magno@beware.com.br)

Questionário de avaliação de Práticas X Resultados de projetos - Carlos Magno Xavier (magno@beware.com.br) Obrigado por acessar esta pesquisa. Sei como é escasso o seu tempo, mas tenha a certeza que você estará contribuindo não somente para uma tese de doutorado, mas também para a melhoria das práticas da Comunidade

Leia mais

Prática e Gerenciamento de Projetos

Prática e Gerenciamento de Projetos Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Prática e Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos do Projeto Equipe: Jhonas P. dos Reis Marcelo Marciano Mário Januário Filho

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos Metodologia Aula Teórica Exemplos e Exercícios práticos Questões de concursos anteriores Metodologia e Bibliografia Bibliografia PMBOK, 2004. Project Management

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Exercícios gerais com questões de concursos anteriores

Gerenciamento de Projetos Exercícios gerais com questões de concursos anteriores Gerenciamento de Projetos Exercícios gerais com questões de concursos anteriores Programa 1. Conceitos básicos do PMBOK. 2. Gerenciamento do ciclo de vida do sistema: determinação dos requisitos, projeto

Leia mais

Definição da estrutura analítica de projeto (WBS) WBS de uma Casa. Por que uma WBS?

Definição da estrutura analítica de projeto (WBS) WBS de uma Casa. Por que uma WBS? Definição da estrutura analítica de projeto (WBS) Instrumento utilizado para representação do escopo; Uma árvore orientada à tarefa ou a produto, dividida em hardware, software, serviço, dados e outras

Leia mais

Planejamento e Gerência de Projetos de Software. Prof.: Ivon Rodrigues Canedo. PUC Goiás

Planejamento e Gerência de Projetos de Software. Prof.: Ivon Rodrigues Canedo. PUC Goiás Planejamento e Gerência de Projetos de Software Prof.: Ivon Rodrigues Canedo PUC Goiás Projeto É um trabalho que visa a criação de um produto ou de serviço específico, temporário, não repetitivo e que

Leia mais

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos

Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Aula 3 Fase de Iniciação de projetos Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar as atividades que constituem a fase inicial dos projetos. Alem disso, vamos discorrer sobre

Leia mais

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PAULO SÉRGIO LORENA Jul/2010 1 Planejamento escopo, tempo e custo PROGRAMA DA DISCIPLINA Apresentação professor Programa da disciplina Avaliação Introdução Processos

Leia mais

Princípios da Engenharia de Software aula 05 Gerenciamento de planejamento de projetos. Prof.: Franklin M. Correia

Princípios da Engenharia de Software aula 05 Gerenciamento de planejamento de projetos. Prof.: Franklin M. Correia 1 Princípios da Engenharia de Software aula 05 Gerenciamento de planejamento de projetos Prof.: Franklin M. Correia Na aula anterior... Metodologias ágeis Princípios do Manifesto ágil 12 itens do manifesto

Leia mais

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público.

Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Gerenciamento de Projetos (PMI) e sua aplicação em projetos de transporte público. Sérgio Ricardo Fortes 1 ; Ana Cristina Dalborgo 2 1 EMTU Rua Joaquim Casemiro, 290, Bairro Planalto São Bernardo do Campo-SP

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Agência Nacional de Vigilância Sanitária METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS GGTIN GESIS Brasília, julho de 2006. Página: 1 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 12/06/2006 1.0.00 Criação

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática Disciplina: INF5008 Prof.: (monalessa@inf.ufes.br) Conteúdo 3. Gerência de

Leia mais

Questões atualizadas no PMBoK 5ª edição versão 2015. Respostas comentadas com justificativa e seção do PMBoK correspondente.

Questões atualizadas no PMBoK 5ª edição versão 2015. Respostas comentadas com justificativa e seção do PMBoK correspondente. Copyright 2015 PMtotal.com.br - Todos os direitos reservados PMI, Guia PMBOK, PMP, CAPM são marcas registradas do Project Management Institute, Inc Simulado de 20 questões para as provas CAPM e PMP do

Leia mais

A X25 Treinamento e Consultoria traz para o Brasil uma revolução em Gerenciamento de Projetos: SPIDER PROJECT Professional

A X25 Treinamento e Consultoria traz para o Brasil uma revolução em Gerenciamento de Projetos: SPIDER PROJECT Professional A X25 Treinamento e Consultoria traz para o Brasil uma revolução em Gerenciamento de Projetos: SPIDER PROJECT Professional Spider Management Technologies no Brasil: http://www.spiderproject.com.br info@spiderproject.com.br

Leia mais

Unidade II. Outras ferramentas que também auxiliam o gerenciamento de projetos são: WBS, gráficos Gantt, PERT/CPM, ECD, entre outros.

Unidade II. Outras ferramentas que também auxiliam o gerenciamento de projetos são: WBS, gráficos Gantt, PERT/CPM, ECD, entre outros. GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE TI Unidade II 2 FERRAMENTAS PARA GESTÃO DE PROJETOS A gestão de projeto como já visto no capítulo anterior é uma tarefa trabalhosa que requer muito controle. Assim, para ajudar

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais

Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Gerenciamento de Projetos Modulo I Conceitos Iniciais Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais