MARKETING EM SERVIÇOS E PRODUTOS DE BIBLIOTECAS: MELHORIA COM FOCO NO USUÁRIO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARKETING EM SERVIÇOS E PRODUTOS DE BIBLIOTECAS: MELHORIA COM FOCO NO USUÁRIO"

Transcrição

1 MARKETING EM SERVIÇOS E PRODUTOS DE BIBLIOTECAS: MELHORIA COM FOCO NO USUÁRIO Maria Angélica Pincelli 1, Marilda Corrêa Leite 2, Valéria Aparecida Moreira Novelli 3, Maria Isabel Uthman Sitta 4 1 Bibliotecária, 2 Mestre em Ciência da Informação, 3 Mestranda em Ciência Tecnologia e Sociedade, 4 Especialização em Gestão de Unidades de Informação, Instituto de Química, UNESP Universidade Estadual Paulista, Biblioteca, Araraquara, São Paulo RESUMO O objetivo de uma organização é, em última instância, satisfazer as necessidades de seus clientes, portanto todas as organizações praticantes do marketing estão a todo o momento monitorando o mercado em busca de novas descobertas e nichos que possibilitem sua expansão e crescimento. Deste modo as ações de marketing devem ser bem definidas estrategicamente no plano de desenvolvimento da instituição. Este artigo apresenta uma proposta de ações de marketing com a finalidade de promover o uso potencial das fontes informacionais disponíveis no STBD/IQAr Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação. A metodologia consiste na elaboração de um plano de marketing utilizando ferramentas digitais e interativas. Estabeleceram-se metas de curto e longo prazo. O contexto aborda o bibliotecário como importante agente na mediação da informação. Dos resultados esperados destacam-se o uso potencial dos recursos informacionais livres e restritos, essencialmente algumas fontes de altos custos financeiros, como os e-books compartilhados através de consórcios. A comunidade acadêmica do IQAr ainda não tem prática de uso dos e-books. Espera-se ainda que os usuários fiquem inteirados dos recursos existentes através dos serviços e produtos oferecidos pela Biblioteca e que o bibliotecário atue como real mediador da informação. Palavras-Chave: Marketing; Planejamento; Serviço de informação; Biblioteca; Bibliotecário.

2 2 ABSTRACT The goal of an organization is, ultimately, meet the needs of their customers, so all practitioners organizations of marketing are all the time monitoring the market in search of new discoveries and niches that allow its expansion and growth. Thus the marketing activities must be well strategically defined in the development plan of the institution. This paper presents a proposal for marketing actions in order to promote the potential use of information sources available on STBD/IQAr Serviço Técnico de Biblioteca e Documentação. The methodology consists in developing a marketing plan using digital and interactive tools. They goals are established short and long term. The context deals the librarian as an important agent in the mediation of information. Expected results highlight the potential use of information resources free and restricted mainly to sources of high financial costs, such as e-books shared through consortia. The academic community has no practical use of e-books. It is further expected that users may be well informed of the existing resources through the services and products offered by the Library and the librarian to act as a real mediator of information. Keywords: Marketing; Planning; Information Services; Library; Librarian. 1 Introdução A sociedade tem passado por transformações que alteram o perfil das instituições. A utilização de novas tecnologias da comunicação e recursos Web 2.0 requerem novas estratégias de divulgação de serviços expandindo assim seu campo de atuação, ampliando a função da biblioteca, fazendo com que profissionais da informação percebam a necessidade de planejamento e otimização de produtos e serviços adequados às exigências do usuário. Para Silva e Rados (2002, p. 198) [...] vive-se em uma época de profundas inquietações, onde as reais necessidades do homem e das organizações modificam-se com a explosão permanente dos processos de mudança e com a constante inovação tecnológica As bibliotecas que têm um papel significativo na

3 3 educação e possibilitam acesso às diferentes fontes de informação e também foram atingidas por estas mudanças. Assim, as bibliotecas devem elaborar produtos e serviços com mais qualidade para poder disponibilizar informações precisas aos seus usuários. As unidades de informação se modelam de acordo com as necessidades de seus usuários. Nesse contexto introduz-se o marketing em serviços informacionais, permitindo criar, desenvolver, promover e distribuir produtos e serviços de informação a serem consumidos e utilizados pelos usuários. O marketing pode ser utilizado dentro de bibliotecas visando uma implementação da promoção de serviços, objetivando incrementar a relação do usuário final com o serviço oferecido. A promoção é a parte visível do marketing, como enfatiza Amaral (2001b). A mesma autora (2008) acrescenta que [...] fazer a divulgação da biblioteca e demais unidades de informação é importante, mas apenas usar lindos cartazes para promover eventos, ou elaborar folhetos e marcadores de livro com informações sobre os serviços prestados, não é suficiente. Marketing é mais que isso! Marketing é um processo gerencial. Uma visão geral mostra que o marketing busca direcionar ações que visem atender as necessidades dos usuários usando tecnologias para aprimorar os produtos e a prestação de serviços. A justificativa principal está baseada na utilização de algumas ações de marketing em serviços e produtos oferecidos na Biblioteca do Instituto de Química de Araraquara - IQAr em virtude do baixo uso das fontes e recursos informacionais. As fontes informacionais em áreas específicas, isto é, que se destinam a grupos de pesquisa em determinados assuntos especializados, embora de grande relevância para esses pesquisadores, são pouco procuradas. O uso de fontes informacionais científicas na maioria das vezes é mediada pelos bibliotecários. Para reverter este quadro, torna-se necessário uma análise da situação atual da biblioteca e uma implementação ou inovação nos serviços. O avanço tecnológico e seu impacto na sociedade provocaram nas bibliotecas uma reavaliação no jeito da disseminação da informação, atendendo às

4 4 necessidades de seus usuários. A adaptação às novas exigências requer a revisão do modelo de gestão no sentido de refletir a vontade da comunidade, almejando investir em propósitos de inovação. As bibliotecas universitárias se apresentam como núcleo de informação e gerenciam de modo direto e indireto grande parte das fontes de informação, propiciando e direcionando o uso qualitativo da informação desejada. A Biblioteca do Instituto de Química de Araraquara da Universidade Estadual Paulista - UNESP faz parte da Rede de Biblioteca da UNESP e possui uma vasta quantidade de recursos e fontes informacionais vinculada à pesquisa, ensino e extensão de toda a comunidade acadêmica desta Universidade. Tanto no acesso livre como no restrito encontram-se as melhores e maiores fontes informacionais nacionais e internacionais. Além de também compartilhar de recursos informacionais com as outras grandes universidades paulistas, Universidade de São Paulo USP e Universidade de Estadual de Campinas UNICAMP. Nesse cenário, com uma gama de informações organizadas sistematicamente, pode ainda ocorrer de o usuário desconhecer onde ele possa buscar diretamente a informação desejada. Assim, optou-se por utilizar algumas ações de marketing que possibilitem trabalhar com um conjunto de técnicas e instrumentos que permitem identificar as necessidades, os desejos e preferências dos usuários; analisar a situação da organização na busca da informação dos usuários reais e potenciais; oferecer produtos e serviços de informação, com base nas necessidades identificadas; promover a comunicação e promover uso potencial dos serviços e produtos oferecidos pela organização.final, marketing é toda atividade dirigida para a satisfação das necessidades e desejos do consumidor, no caso da biblioteca, do usuário.

5 5 O objetivo principal deste trabalho consiste em verificar a aplicabilidade de ações de marketing em serviços e produtos oferecidos pela Biblioteca IQAr. Tendo como os objetivos específicos: Divulgar os produtos e serviços impressos e eletrônicos existentes na Biblioteca; utilizar os canais eletrônicos (marketing digital) para promover o uso dos serviços e produtos da Biblioteca; elaborar o portfólio da Biblioteca com destaque para os produtos e serviços; elaborar novos fôlderes e tutoriais; oferecer sistematicamente capacitação aos usuários; estimular os usuários a participarem das capacitações oferecidas e aumentar o acesso e melhoria da interface do Website da Biblioteca. 2 Revisão de Literatura A promoção consiste em aplicar recursos que mostram o porquê de utilizar um produto ou o serviço. Portanto, compreende o uso de canais de comunicação para informar a existência de algo, como também de convencer os possíveis interessados em usar ou adquirir aquilo que se promove. Deste modo as ações de marketing devem ser bem definidas estrategicamente no plano de desenvolvimento da instituição. Segundo a literatura, pode-se dizer que marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades referentes às relações de troca, orientadas para a satisfação dos desejos e necessidades dos consumidores. Amaral (2001a, p. 75) apresenta a seguinte abordagem de marketing: Marketing é um processo gerencial, enfatizando as trocas voluntárias de valores para garantir a sobrevivência das organizações. Pode ser entendido como a combinação de técnicas, cuja aplicação visa ao perfeito processo de troca, beneficiando todos os elementos que nela interagem ao permitir que nesta relação de troca, a necessidade não

6 6 satisfeita de uma das partes seja atendida pelas condições oferecidas pela outra parte, mediante uma relação estabelecida entre elas. As técnicas de marketing podem ser adotadas por todos os tipos de organização, inclusive as que atuam no setor de informação. Ainda para Amaral (2007, p. 19) o [...] marketing é o bom senso aplicado ao negócio de provisão de produtos e/ou serviços, a partir da identificação das necessidades desses clientes e do planejamento das atividades que resultarão nos produtos e/ou serviços para atendê-los. De acordo com Kotler (1998 apud OLIVEIRA, 2008, p. 176) O marketing é um processo social e gerencial no qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam através da criação, oferta, trocas de produtos de valor com outros, ou seja, marketing significa trabalhar com mercado para realizar trocas potenciais com propósito de satisfazer necessidades e desejos humanos. Neste contexto de definições, La Casas (1989, p. 30) propõe a seguinte: Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações de troca, orientadas para a satisfação dos desejos e necessidades dos consumidores, visando alcançar determinados objetivos e considerando sempre o meio ambiente de atuação e o impacto que essas relações causam no bem-estar da sociedade. Segundo Silva (2008, p. 4) [...] a informação como recurso e o marketing com ferramenta na gestão de serviços de informação, estão relacionados ao interesse e necessidade de relacionamento com a comunidade, na capacidade de informar, na segmentação do mercado e na apresentação dos produtos e serviços. Portanto, o gestor conhecendo as reais necessidades da comunidade consegue oferecer serviços e produtos que irão diretamente satisfazer seus

7 7 usuários, aumentando consideravelmente o uso das fontes informacionais disponibilizadas na biblioteca. 3 Materiais e Métodos A metodologia deverá ser pautada na relação entre o bibliotecário e o pesquisador (marketing de relacionamento) com a prática da construção de relações satisfatórias entre as partes, com iniciativas do primeiro (bibliotecário). Na integração destas partes, é construída outra frente, a equipe, ou seja, os colaboradores, que é formada por todos os que estão envolvidos no processo, pode ser denominada rede de marketing. Nesta fase, toda Biblioteca deve instituir uma boa rede de relacionamento junto aos seus usuários, as visitas destes à Biblioteca poderão ser mais frequentes, e consequentemente aumentar o uso das fontes informacionais. A elaboração do plano de ação definirá claramente o que será feito ( what ), porque ( why ), por quem ( who ), quando ( when ), onde ( where ), de que modo ( how ) e com que orçamento ( budget ). Algumas das ações consistem em utilizar os canais eletrônicos (marketing digital) para promover o uso dos serviços e produtos da Biblioteca. Portanto fazemse necessários equipamentos tais como: TV LCD, microcomputador para ser acoplado à TV e softwares específicos para esta finalidade. Para concretização das ações de acordo com o planejamento estratégico foram estabelecidas seis metas macros com as suas respectivas metas: Divulgação dos produtos e serviços impressos e eletrônicos. Aquisição de software específico para aplicativo em TV INDOOR. Seleção do material a ser transmitido pela TV. Determinação do tempo de transmissão de cada módulo em exposição.

8 8 Utilização dos canais eletrônicos (marketing digital) para promover o uso dos serviços e produtos da Biblioteca. Criação de ambiente convidativo informacional utilizando as ferramentas da WEB 2.0 como: Delicious, Flickr, Twitter, Blog e outros. Criação de comunidades de aprendizagem utilizando os modelos: Facebook, Orkut e outros. Elaboração do portfólio da Biblioteca com destaque para os produtos e serviços. Estruturação do portfólio. Editoração eletrônica e impressa de folderes. Disponibilização dos serviços e produtos no site da Biblioteca e divulgação. Elaboração de fôlderes e tutoriais. Identificação dos produtos e serviços relevantes para cada clientela (personalizar de acordo com as necessidades de grupos de pesquisa). Estruturação dos tutoriais (bases de dados; portais de e-books, e-journals, e- theses e outros). Estruturação dos fôlderes e cartazes dos serviços e produtos oferecidos (treinamentos, normalização, materiais bibliográficos novos, lançamento de livros de pesquisadores da Unidade, palestras, eventos e outros). Distribuição sistemática de fôlderes e tutoriais (salas de aula, grupos de pesquisa, secretarias, conselhos de cursos, murais, pastas de eventos realizados na Unidade). Capacitação de usuários. Desenvolvimento de estratégia que estimule os usuários a participarem das capacitações oferecidas. Proporcionar capacitação personalizada para grupos de usuários.

9 9 Melhoria da interface do Website Biblioteca. Utilização das ferramentas da WEB 2.0 para implementação do website. Aumento do acesso e visibilidade da Biblioteca através de ferramenta como RSS, indexação do website com uso de metatags, e outros 4 Resultados Parciais/Finais Dos resultados esperados destacam-se o uso potencial dos recursos informacionais livres e restritos, essencialmente algumas fontes de altos custos financeiros, como os e-books compartilhados através de consórcios. A comunidade acadêmica do IQAr ainda não tem prática de uso dos e-books. Espera-se ainda que os usuários fiquem cientes dos recursos existentes através dos serviços e produtos oferecidos pela Biblioteca e que o bibliotecário atue como real mediador da informação. Reunir todos os processos de marketing direto, de relacionamento, interativo e ou digital com excelência para buscar o melhor resultado na expansão de uso de seus recursos informacionais e reconhecimento da importância da Biblioteca na Instituição. 5 Considerações Parciais/Finais O hábito de utilizar o website da Biblioteca proporciona ao usuário inteirarse das novidades, como também dos serviços e produtos disponíveis, essencialmente os serviços on-line tais como: renovação e reserva de materiais bibliográficos, solicitações através de formulários eletrônicos, evitando assim muitas idas e vindas à Biblioteca. A relação entre o bibliotecário e o pesquisador (marketing de relacionamento) na prática da construção de relações satisfatórias entre as partes, se estende aos colaboradores envolvidos no processo, formando assim a rede de marketing. Com isso toda a organização pratica uma boa rede de relacionamento

10 10 junto aos seus clientes, consequentemente a Biblioteca receberá mais visitas presenciais e virtuais e assim, maior será o uso de seus recursos informacionais. Esta relação é pautada em confiança, colaboração, compromisso, parceria, investimentos e benefícios mútuos. Com a evolução da tecnologia da informação e da comunicação, especialmente a Internet, o marketing interativo evoluiu para o chamado marketing digital ou web marketing, conceito que expressa o conjunto de ações de marketing intermediadas por canais eletrônicos como a Internet, em que o cliente contrata a quantidade e o tipo da informação recebida. Neste cenário o bibliotecário, além de ser o mediador da informação, pois cria a interação entre o usuário e a informação, ele também tem um papel ativo, possibilitando personalização e customização de produtos e serviços. E finalizando, conclui-se que um planejamento eficaz aliado a boas medidas de marketing promocional pode ser o diferencial na contrapartida para o uso potencial dos recursos informacionais disponíveis na organização. 6 Referências AMARAL, S. A. do. Atividades de marketing na promoção de serviços de informação: pesquisa sobre o SONAR-INIS e o SERVIR-INIS do CIN/CNEN. Perspect. cienc. inf., Belo Horizonte, v. 6, n. 1, p , jan./jun. 2001a. AMARAL, S. A do. Promoção: o marketing visível da informação. Brasília: Brasília Jurídica, 2001b. AMARAL, S. A do (Org.). Marketing na ciência da informação. Brasília: Ed. UNB, AMARAL, S. A. do. Marketing da informação: entre a promoção e a comunicação integrada de marketing. Inf. & Soc.:Est., João Pessoa, v.18, n.1, p.31-44, Disponível em: <http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/1636/1637>. Acesso em: 10 fev LAS CASAS, A. L. Marketing: conceitos. 2. ed. São Paulo: Atlas,1989.

11 11 OLIVEIRA, D. A. de. Utilização de um plano estratégico de marketing como instrumento decisório na gestão da biblioteca do Senac de Florianópolis Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 13, n. 1, p , jan./jun., SILVA, M. C. S. Marketing em bibliotecas universitárias. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, , São Paulo. Anais... São Paulo: CRUESP, Disponível em: <http://www.sbu.unicamp.br/snbu2008/anais/site/pdfs/2640.pdf>. Acesso em: 28 fev SILVA, C. C. M. da; RADOS, G. J. V. Gestão de serviços em bibliotecas universitárias: melhoria com foco no cliente. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 7, n. 2, p , jul./dez

A importância do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias

A importância do marketing de relacionamento na gestão de bibliotecas universitárias Autorização concedida ao Repositório da Universidade de Brasília (RIUnB) pelo organizador do evento, em 31 de janeiro de 2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUDESTE DE MINAS GERAIS Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação PETI 2014-2016 Versão 1.0 1 APRESENTAÇÃO O Planejamento

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL

BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL Temática 2: Direito à Informação, Acesso à Informação e Inclusão Social BIBLIOTECA 2.0 uso das ferramentas Web 2.0 na biblioteca INATEL Alexander Willian Azevedo aw.azevedo@yahoo.com.br Universidade Federal

Leia mais

Universidade de Brasília - UnB Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT

Universidade de Brasília - UnB Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia - IBICT MODELO INTEGRADO PARA A PROMOÇÃO DE COMPETÊNCIAS EM INFORMAÇÃO Formação para Iniciação Científica no Ensino Superior e nas Comunidades (Iniciação Científica e Cidadania) Coordenação Geral : Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS PLANO DE METAS 2013/2014

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS PLANO DE METAS 2013/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE SUPERINTENDÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO COORDENAÇÃO DE BIBLIOTECAS PLANO DE METAS 2013/2014 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 META 1: MELHORIA DOS SERVIÇOS E PRODUTOS... 4 META 2 : EDUCAÇÃO

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Portal de Periódicos da CAPES: evolução do acesso pela UEPG 2005 a 2013 : experiência da capacitação de usuários com cursos de extensão

Portal de Periódicos da CAPES: evolução do acesso pela UEPG 2005 a 2013 : experiência da capacitação de usuários com cursos de extensão 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 2: resumo expandido de relato de experiência Resumo expandido O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São

Leia mais

RESULTADO DO PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA QUALIDADE DO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO (SID)

RESULTADO DO PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA QUALIDADE DO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO (SID) TRABALHO ORAL EMPREENDEDORISMO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS Qualidade dos serviços e foco no usuário RESULTADO DO PROGRAMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DA QUALIDADE DO SERVIÇO DE INFORMAÇÃO E DOCUMENTAÇÃO

Leia mais

Marketing e promoção na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos-USP

Marketing e promoção na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos-USP Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Marketing e promoção na Biblioteca da Escola de Engenharia de São Carlos-USP Luiza de Menezes Romanetto (USP e UFSCar) - lumenezesr@gmail.com Flávia Helena Cassin (EESC-USP)

Leia mais

ANÁLISE CRÍTICA DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISO DA CONFIANÇA CIA. DE SEGUROS

ANÁLISE CRÍTICA DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISO DA CONFIANÇA CIA. DE SEGUROS ANÁLISE CRÍTICA DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISO DA CONFIANÇA CIA. DE SEGUROS Alessandra Lübbe 1 Paulo Roberto de Miranda Samarani 2 RESUMO Este artigo refere-se a proposta de trabalho de conclusão do curso

Leia mais

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale

1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO 1. PRÁTICA EFICAZ DE GESTÃO EDUCACIONAL Gestão do ciclo completo de relacionamento com o aluno SRM da Universidade Feevale 1.1 Histórico da Prática Eficaz Por meio do Departamento

Leia mais

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS

REFLEXÕES PEDAGÓGICAS REFLEXÕES PEDAGÓGICAS A forma como trabalhamos, colaboramos e nos comunicamos está evoluindo à medida que as fronteiras entre os povos se tornam mais diluídas e a globalização aumenta. Essa tendência está

Leia mais

ANEXO V À RESOLUÇÃO Nº XX/2015, DE XX DE XXXX DE 2015.

ANEXO V À RESOLUÇÃO Nº XX/2015, DE XX DE XXXX DE 2015. ANEXO V À RESOLUÇÃO Nº XX/2015, DE XX DE XXXX DE 2015. 1 OBJETIVO O objetivo deste documento é estipular um plano de ação para criar e gerenciar perfis do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois...

A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois... A comunicação eficaz é tão estimulante como um café preto e tão difícil quanto dormir depois... livro Comunicação Interpessoal Empresas investem cada vez mais no desenvolvimento de pessoas e processos

Leia mais

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal PLANO DE COMUNICAÇÃO DA ESTRATÉGIA Introdução É importante ressaltar que um plano de comunicação tem a finalidade de tornar conhecida

Leia mais

PDI 2014/2017. Sistema de Bibliotecas do IFRS - SiBIFRS

PDI 2014/2017. Sistema de Bibliotecas do IFRS - SiBIFRS PDI 2014/2017 Sistema de Bibliotecas do IFRS - SiBIFRS O Sistema de Bibliotecas do IFRS (SiBIFRS) está em fase de estruturação. Atualmente ele é composto Grupos de Trabalho (GTs) pelas doze Bibliotecas

Leia mais

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014

Gestão de bibliotecas universitárias. Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 Gestão de bibliotecas universitárias Capes Encontro de Diretores de Bibliotecas Universitárias Brasília, 26 e 27 de maio de 2014 A biblioteca Universitária é a instituição responsável pelos serviços de

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

TÉCNICAS AVANÇADAS PARA CRIAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE VALORIZAÇÃO DE MARCA

TÉCNICAS AVANÇADAS PARA CRIAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE VALORIZAÇÃO DE MARCA TÉCNICAS AVANÇADAS PARA CRIAÇÃO E CONSTRUÇÃO DE VALORIZAÇÃO DE MARCA ALMEIDA, Gabriela Maria de. Discente do Curso de Administração de Empresas da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerencias MICHEL, Murillo

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

METODOLOGIA HSM Centrada nos participantes com professores com experiência executiva, materiais especialmente desenvolvidos e infraestrutura tecnológica privilegiada. O conteúdo exclusivo dos especialistas

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Como agilizar a produção científica com pesquisas bem sucedidas nas melhores fontes on-line

Como agilizar a produção científica com pesquisas bem sucedidas nas melhores fontes on-line Mini-curso 2 Como agilizar a produção científica com pesquisas bem sucedidas nas melhores fontes on-line 8/11/11-08h30 às 12h30 http://www.abecbrasil.org.br DAMIANO, L. C. C., nov/2011 Apresentação licenciada

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

Módulo 3. O Marketing nas redes sociais

Módulo 3. O Marketing nas redes sociais Módulo 3 O Marketing nas redes sociais Introdução Antigo Marketing - Novo Marketing A nova estratégia de Marketing Segmentação Tácticas/ Ferramentas/ Estratégias Segmentação Publicidade vs relações públicas

Leia mais

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE Belo Horizonte 2011 Felipe Pedroso Castelo Branco Cassemiro Martins BALANCED SCORECARD FACULDADE BELO HORIZONTE

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais

Prof. NINO CARVALHO Mestre em Administração IBMEC Pós Graduado em Marketing e Estratégia Chartered Institute of Marketing Reino Unido

Prof. NINO CARVALHO Mestre em Administração IBMEC Pós Graduado em Marketing e Estratégia Chartered Institute of Marketing Reino Unido 1. COORDENAÇÃO ACADÊMICA SIGA: PMBACMD*11/01 Prof. LUIZ CARLOS SEIXAS DE SÁ Doutorando ISCTE - Lisboa MSc. HEC School of Management França Mestre em Planejamento Organizacional FGV EBAP Prof. NINO CARVALHO

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações

Universidade. Estácio de Sá. Informática e Telecomunicações Universidade Estácio de Sá Informática e Telecomunicações A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

Nosso sucesso é sua logística bem-sucedida!

Nosso sucesso é sua logística bem-sucedida! Nosso sucesso é sua logística bem-sucedida! Sobre a Store Automação A Store Automação é uma das empresas líderes em TI no Brasil. Especializada em softwares orientados à logística e com vinte anos de atuação,

Leia mais

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI

PDI DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UFPI Ministério da Educação Universidade Federal do Piauí Biblioteca Comunitária Jornalista Carlos Castello Branco Campus Universitário Ministro Petrônio Portella, Bairro Ininga, Teresina, Piauí, Brasil; CEP

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2003 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional A união faz a força O dito popular encaixa-se como uma luva quando o assunto é associativismo o assunto em pauta no meio sindical. As principais confederações patronais do País estão investindo nessa bandeira

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

DA PARAÍBA EM EXCELÊNCIA DA GESTÃO

DA PARAÍBA EM EXCELÊNCIA DA GESTÃO CONHEÇA O MAIOR EVENTO DA PARAÍBA EM EXCELÊNCIA DA GESTÃO GESTÃO Durante o evento também é realizado momentos de debate, visando disseminar as melhores práticas de gestão das empresas vencedoras dos Prêmios

Leia mais

EZO Soluções Interativas

EZO Soluções Interativas EZO Soluções Interativas 01. Conceito sobre a EZO A EZO Soluções Interativas surgiu no ano de 2006 com o foco no desenvolvimento de soluções e tecnologias que aproximassem as pessoas. Em 08 anos conseguimos

Leia mais

PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE EXTENSÃO NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA / SISTEMA DE BIBLIOTECAS UFMG

PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE EXTENSÃO NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA / SISTEMA DE BIBLIOTECAS UFMG TRABALHO ORAL EMPREENDEDORISMO EM BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS Desenvolvimento de serviços inovadores em bibliotecas PROPOSTA DE CRIAÇÃO DE UM CENTRO DE EXTENSÃO NA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA / SISTEMA DE

Leia mais

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias

Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Mesa Redonda Novas agendas de atuação e os perfis profissionais em bibliotecas universitárias Profa. Dra. Lillian Maria Araújo de Rezende Alvares Coordenadora-Geral de Pesquisa e Manutenção de Produtos

Leia mais

AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO

AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO 200 AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS DAS PEQUENAS EMPRESAS VAREJISTAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) RESUMO Clayton Cardoso de MORAES 1 Guilherme Bernardo SARDINHA 2 O presente

Leia mais

ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO

ESTRATÉGIA E PLANEJAMENTO CORPORATIVO Estratégia e Planejamento Corporativo AULA 4 - BSC Abril 2015 Pauta Planejamento Estratégico; Cadeia de valor; BSC Balanced Scorecard; Mapa Estratégico; Indicadores de desempenho e metas; Plano de ações;

Leia mais

Go To Market Estratégias de Otimização de Resultados Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Go To Market Estratégias de Otimização de Resultados Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA

PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA PlusPixel Marketing Digital SOMOS MAIS SOCIAIS DO QUE NUNCA Proposta de Marketing Digital Design inox Marketing de Resultados A PlusPixel vem oferecendo seus serviços desde o início da internet, isso nos

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores

Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores Curso Balanced Scorecard como ferramenta de Gestão por Indicadores O Planejamento Estratégico deve ser visto como um meio empreendedor de gestão, onde são moldadas e inseridas decisões antecipadas no processo

Leia mais

AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO: um relato de experiência da Biblioteca Central Julieta Carteado

AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO: um relato de experiência da Biblioteca Central Julieta Carteado PÔSTER IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Uso estratégico das tecnologias em informação documentária AS BASES DE DADOS EM SAÚDE COMO FERRAMENTAS DE BUSCA DA INFORMAÇÃO:

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO

Aprovação do curso e Autorização da oferta. PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO FIC de GESTÃO E LIDERANÇA EM INSTITUIÇÕES PÚBLICAS DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CÂMPUS LAGES Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Plano de Trabalho 2014-2016

Plano de Trabalho 2014-2016 Plano de Trabalho 2014-2016 Indicação das Prioridades da Rede para a BVS Brasil http://brasil.bvs.br/reuniao-redebvs-2014/ #bvsbrasil2014 Equipe MIP Modelo.bvs@bireme.org Produção de Fontes de Informação

Leia mais

Palavras-chave: atividade extracurricular, palestras, PET Internacional.

Palavras-chave: atividade extracurricular, palestras, PET Internacional. 1 PALESTRAS E CURSOS PROJETO DE ENSINO DESENVOLVIDO PELO GRUPO PET (PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL) DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS. Patrícia de Souza Lima AGUIAR 1 ; Jéssica

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ESTADO DO CEARÁ SECITECE UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ UECE PROJETO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

Leia mais

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional

ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional ENDOMARKETING: Utilização como ferramenta de crescimento organizacional Carlos Henrique Cangussu Discente do 3º ano do curso de Administração FITL/AEMS Marcelo da Silva Silvestre Discente do 3º ano do

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: compartilhamento de conhecimento; gestão do conhecimento; responsabilidade social.

PALAVRAS-CHAVE: compartilhamento de conhecimento; gestão do conhecimento; responsabilidade social. PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DOS SERVIDORES DA UNICENTRO, PROVARS: COMPARTILHANDO CONHECIMENTOS PARA A EFETIVAÇÃO DE UMA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL. RESUMO: O presente trabalho pretendeu verificar

Leia mais

RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO: um caso para o marketing de serviços

RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR ATRAVÉS DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO: um caso para o marketing de serviços TRABALHO ORAL IMPACTO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NA GESTÃO DA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA Uso estratégico das tecnologias em informação documentária RECURSOS PARA PESQUISA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais 2 www.nbs.com.br Soluções eficazes em Gestão de Negócios. Nossa Visão Ser referência em consultoria de desenvolvimento e implementação de estratégias, governança, melhoria

Leia mais

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental

Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Proposta de um método para auditoria de projetos de desenvolvimento de software iterativo e incremental Francisco Xavier Freire Neto 1 ; Aristides Novelli Filho 2 Centro Estadual de Educação Tecnológica

Leia mais

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015

Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 Mediadora: Marta Pião Florianópolis, SC junho 2015 ORGANOGRAMA DA EDUCAÇÃO PROCESSOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA QUE AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO TENHAM SEUS CURSOS APROVADOS E REGULAMENTADOS, É NECESSÁRIO

Leia mais

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO (2013)

Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO (2013) Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo Faculdade de Biblioteconomia e Ciência da Informação PLANO DE ENSINO (2013) I. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA GESTÃO DE SERVIÇOS CARGA HORÁRIA 72h DE INFORMAÇÃO

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

Turnaround de Empresas da reestruturação à recuperação judicial Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Turnaround de Empresas da reestruturação à recuperação judicial Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1. POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1.1. Objetivos Nas últimas décadas as bibliotecas passaram por mudanças

Leia mais

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015

XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 XVI Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação 22 a 24 de julho de 2015 Modelo 1: resumo expandido de comunicação científica A FORMAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO E A COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA: UMA ANALISE

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

Mídias sociais: novo modelo de marketing e comunicação

Mídias sociais: novo modelo de marketing e comunicação Powered by TCPDF (www.tcpdf.org) Mídias sociais: novo modelo de marketing e comunicação Maria Fazanelli Crestana (USP) - crestana@usp.br Eidi Raquel Franco Abdalla (FMUSP) - eidi@biblioteca.fm.usp.br Fabiola

Leia mais

DECLARAÇÃO DE HAVANA 15 AÇÕES DE LITERACIA DA INFORMAÇÃO / ALFIN...

DECLARAÇÃO DE HAVANA 15 AÇÕES DE LITERACIA DA INFORMAÇÃO / ALFIN... DECLARAÇÃO DE HAVANA 15 AÇÕES DE LITERACIA DA INFORMAÇÃO / ALFIN... por um trabalho colaborativo e de geração de redes para o crescimento da literacia da informação 1 no contexto dos países ibero-americanos

Leia mais

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO

01. O QUE É? 02. OBJETIVOS DO CURSO 03. CAMPO DE ATUAÇÃO 01. O QUE É? O Curso de Desenvolvimento de Websites é um curso de graduação tecnológica de nível superior com duração de dois anos e meio. Este curso permite a continuidade dos estudos em nível de bacharelado

Leia mais

Sobre o Instituto Desenvolve T.I

Sobre o Instituto Desenvolve T.I Sobre o Instituto Desenvolve T.I A empresa Desenvolve T.I foi fundada em 2008, em Maringá, inicialmente focando a sua atuação em prestação de serviços relacionados à Tecnologia da Informação e atendendo

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

FIPECAFI e CFC renovam convênio de capacitação de profissionais de Contabilidade

FIPECAFI e CFC renovam convênio de capacitação de profissionais de Contabilidade FIPECAFI e CFC renovam convênio de capacitação de profissionais de Contabilidade A FIPECAFI (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras) e o CFC (Conselho Federal de Contabilidade)

Leia mais

REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO OBIGATÓRIO CURRICULAR NA BIBLIOTECA SETORIAL DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIAS, CONTÁBEIS E SECRETARIADO

REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO OBIGATÓRIO CURRICULAR NA BIBLIOTECA SETORIAL DA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, ATUÁRIAS, CONTÁBEIS E SECRETARIADO XIV Encontro Regional dos Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Ciência da Informação e Gestão da Informação - Região Sul - Florianópolis - 28 de abril a 01 de maio de 2012 REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO

Leia mais

JORNADA DE COMPRA. O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital VECTOR

JORNADA DE COMPRA. O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital VECTOR O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital 1 2 3 4 Já falamos muitas vezes sobre produção de conteúdo ser a base de uma estratégia de marketing digital de resultados para a sua empresa.

Leia mais

UERJ REDE SIRIUS - BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS SOCIAIS B / CCSB

UERJ REDE SIRIUS - BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS SOCIAIS B / CCSB UERJ REDE SIRIUS - BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS SOCIAIS B / CCSB PESQUISA CIENTÍFICA ON-LINE NA Autores: Manoel Silva Barata; Sandra Pimenta; Regina Patrocínio RESUMO: Este trabalho técnico-científico representa

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

Marketing: an essential tool for the information professional

Marketing: an essential tool for the information professional MARKETING: E O PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO 83 COMUNICAÇÃO Marketing: uma ferramenta fundamental para o profissional da informação Marketing: an essential tool for the information professional Cibele Roberta

Leia mais

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA Mudança da Marca e Posicionamento Esse boletim explicativo tem o objetivo de esclarecer suas dúvidas sobre a nova marca Evolua e de que forma ela será útil para aprimorar os

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO EM BIBLIOTECONOMIA ALINE CRISTINA DE FREITAS ANA CLÁUDIA ZANDAVALLE CAMILA RIBEIRO VALERIM FERNANDO DA COSTA PEREIRA

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia

PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL: um relato de experiência de dois estagiários de psicologia MESQUITA NETO, Rui 1 DIAS, Vanessa Aparecida 2 NUNES, Ruth Vieira 3 RESUMO A organização depende das pessoas para atingir

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Núcleo Estadual GesPública RS

Núcleo Estadual GesPública RS Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização GESPÚBLICA Núcleo Estadual GesPública RS Contexto do GESPÚBLICA no MINISTÉRIO Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão G E S P Ú B L I C A Conselho

Leia mais

Reunião do Comitê de Marketing 13 e 14 de janeiro de 2011

Reunião do Comitê de Marketing 13 e 14 de janeiro de 2011 ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Reunião do Comitê de Marketing 13 e 14 de janeiro de 2011 Memória Presentes: membros do

Leia mais