Convergência no jornalismo: o caso do blog da Petrobrás

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Convergência no jornalismo: o caso do blog da Petrobrás"

Transcrição

1 Convergência no jornalismo: o caso do blog da Petrobrás Andressa Pacheco Moschetta 1 Andréia Mendes Jacopetti 2 Resumo: O fluxo de conteúdo jornalístico através da multiplicidade de suportes midiáticos modificou o espaço público da imprensa. Com a cultura participativa, há acesso a mais pluralidade de vozes. Essa liberdade quando resultada pela dispersão dos meios de comunicação compromete a relação entre públicos, produtores e conteúdos midiáticos, naturalmente alterando a lógica pela qual a indústria midiática opera e pela qual os públicos processam a notícia. O privado ao assumir o controle do conteúdo midiático, acentua uma tendência nociva: a informação preconcebida. O objeto deste estudo trata-se do Blog Fatos e Dados da Petrobrás que inaugura uma nova fase de reconstituição de forças do poder da informação, atingindo a relação entre os mainstream media e sociedade privada. Como aporte teórico desse estudo está Beth Saad, Chris Anderson e Henry Jenkins. Palavras-chave: Comunicação; Jornalismo; espaço público; esfera privada; forças de poder. 1. Introdução O conteúdo jornalístico disputa espaço em meio ao predomínio da audiência. De fato, a informação cada vez mais fragmentada acentua-se em espaços públicos mais específicos que consomem uma informação efêmera, para responder demandas cada vez mais individualizadas, desafiando a lógica convencional da mídia. Por fatores tecnológicos, culturais, comportamentais, sociais e políticos intensificou-se o contraagendamento 3 e o poder de empresas privadas no controle da informação massificada. E 1 Jornalista, Especialista em Artes Visuais nas Culturas Contemporâneas e Mestranda do Curso de Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP). 2 Relações Públicas, Especialista em Planejamento, Gestão e Marketing Digital e Mestranda do Curso de Comunicação e Linguagens pela Universidade Tuiuti do Paraná (UTP). 3 O fenômeno é denominado por Luiz Martins da Silva (2007) ao apontar uma outra agenda-setting, sob a hipótese de a sociedade, em sua pluralidade de vozes, também possui suas pautas e as desejar ver atendidas pelos meios de comunicação.

2 pensar que a cultura de massa assistia seu auge nas décadas de 70 e 80. A transformação da tendência dominante da informação para nichos 4 que vemos no cenário comunicacional estende-se muito além das fronteiras tecnológicas, a convergência altera a relação entre tecnologias existentes, indústrias, mercados, gêneros e públicos (JENKINS, 2008, p. 41). No campo da comunicação a convergência estabelece relações de mediação 5, onde o desenvolvimento social é impactado pelas tecnologias. O cenário cultural contemporâneo revela características da preponderância de um novo mecanismo que tem interferido em inúmeros paradigmas. A cultura, como forma de manifestação artística do indivíduo, sofre ainda mais transformações em sua produção (LEMOS, 2004). Essa cultura associada às tecnologias digitais é um dos aspectos, senão o principal, na construção deste padrão cultural que vai criar uma nova relação entre a tekhné 6 e vida social e interferir diretamente no produto jornalístico. Contribui para o efeito de toda essa conectividade dois fatores: acesso ilimitado e sem restrições a culturas e a conteúdos de todas as espécies, e o privado que ganhou poder com as novas tecnologias e que vem ocupando espaço na interseção entre as mídias tradicionais e os novos meios de comunicação, uma pluralidade de vozes que está exigindo o direito de participar no âmago da cultura. Adiciona-se ainda a tal cenário de convergência a redução de custos de produção e distribuição e a permissão dos consumidores em tocar, manipular, interagir, criticar o agendamento da imprensa e colocar de volta a informação em circulação com novas e poderosas formas. A empresa estatal Petrobrás lançou no primeiro semestre de 2009 o blog Fatos e Dados, evidenciando a convergência tecnológica e destacando peculiaridades no relacionamento com os jornalistas. O propósito deste artigo é discorrer sobre esse objeto de estudo a partir de conceitos de jornalismo on-line e comunicação organizacional digital. 4 ver Chris Anderson, (2006). 5 Ao corroborar o conceito com SILVA (2007) vimos que refere-se à necessidade de mediação de um tema, através da mídia, entendida como o conjunto dos meios de comunicação de massa, dado que esse aparato tem uma capacidade que transcende a sua inserção nos ramos dos negócios e do mercado (p. 98). 6 Segundo Adriana Amaral (2009) o termo cibernética (1954) que se reporta ao controle, vem do grego e traz a ideia da tekhné (técnica) que para a configuração ocidental é um modo de fazer.

3 2. A Convergência Tecnológica e a Web 2.0 O avanço dos recursos tecnológicos marcados especialmente pelo surgimento e evolução da Internet caracterizam um ambiente com novas oportunidades e desafios. Vive-se atualmente uma fase denominada por alguns autores de Web 2.0. Trata-se de um movimento de novo posicionamento frente às formas de utilização dos recursos da Internet. Segundo Primo (2006, p.1) a Web 2.0 é a segunda geração de serviços on-line e caracteriza-se por potencializar as formas de publicação, compartilhamento e organização de informações, além de ampliar os espaços para a interação entre os participantes do processo. Para o autor, a Web 2.0 tem repercussões sociais importantes, que potencializam processos de trabalho coletivo, de troca afetiva, de produção e circulação de informações, de construção social de conhecimento apoiada pela tecnologia da informação. Saad Correa (2008, p. 178) estuda as características que diferenciam o cenário 1.0 e o cenário 2.0 dentro das organizações. A primeira diferenciação é a de que anteriormente, a comunicação digital era mais informativa, na web 2.0, porém, reflete-se a participação, na qual os públicos podem influenciar positiva e negativamente com uma organização, seja colaborando na criação de um novo produto ou prejudicando sua imagem. No cenário 1.0, as expressões comunicacionais ocorrem com baixa intervenção do receptor ou do usuário, baixa capacidade de personalização do conteúdo, predomínio do emissor sobre o controle do conteúdo e de suas relações com o usuário. O fato é que o espaço público está vivenciando a cultura da convergência. Um ambiente transmutado: do consumo individualizado e personalizado para o consumo compartilhado em rede, fenômeno que essencialmente incentiva a participação e a inteligência coletiva. A colaboração pode ser vista como o equilíbrio entre o poder dos meios tradicionais, produção e público, ainda estamos aprendendo a exercer esse poder individual ou coletivamente e ainda estamos lutando para definir as condições sob as quais nossa participação será permitida (JENKINS, 2008, p. 313). Para o autor uma política de participação [...] começa a partir do pressuposto de que podemos ter maior poder coletivo de barganha se formarmos comunidades de consumo (2008, p. 317). Ou seja, aquela tendência do discurso da indústria de estrangular os públicos massificados está deixando espaço para o que o autor chama de comunida

4 comunidades de marca 7, sustentadas por meio da produção mútua e troca recíproca de conhecimento. Embora as questões relativas à transposição, a metáfora e o webjornalismo e dos mainstream media tenham sido estudadas desde o surgimento e do desenvolvimento das redes de comunicação 8, sua investigação tem sido aprofundada, teorizada e sistematizada no universo das tecnologias digitais como uma cultura pós-massiva, libertária e resistente à cultura de massa (Recuero, 2004; Lemos, 2004) e, por outro lado, uma amplificação da indústria cultural, porque a produção ainda está relacionada ao comércio, não visualiza-se uma autonomia do emissor, ainda há filtros no que se refere a reprodução (Rudiger, 2007). A cibercultura proporciona novas subculturas 9 e outras novas formas de massificação (Recuero, 2004). Uma massificação não massificada ou uma universalidade sem totalidade, termo usado por Lévy (1999) para declarar que há uma segmentação individualizada, apesar do livre acesso a uma infinidade de conteúdos. De fato, o ciberespaço funciona como alguns sistemas ecológicos: a longo prazo, um determinado nicho não pode acolher um número de espécies concorrentes (LÉVY, 1999, p. 112). Sobre o jornalismo participativo enquanto fenômeno midiático e inserido na convergência cultural mais abrangente que a tecnológica - um estudo da professora e jornalista Claudia Quadros (2005) traz à tona questões relevantes que demonstram preocupação quanto a participação do público no jornalismo digital: a informação vista como como um negócio. 7 Na concepção de JENKINS (2008), são consumidores que se movimentam on-line, com interesses semelhantes, buscam e trocam informações relacionadas ao consumo. 8 Mark Deuze (2006) analisa a participação como um dos elementos essenciais da cultura digital. Axel Bruns (2005) seus estudos apresentam o grau de abertura de sites a partir da participação do público em três fases da produção noticiosa: a captação, a publicação e o comentário. Reese, Rutigliano, Hyun e Jeong ( ) a investigação assenta-se no fenômeno blog. Carvalho (2001); Sibilia (2003) e Schittine (2004) analisam sobre os diários íntimos na rede. Recuero (2003); Primo; Samaniotto (2005) investigam a conversação. Recuero (2003), Silva (2003), Quadros et. al. (2005) e Quadros; Sponholz (2006) investigam a rede como um sistema de comunicação que transformou o jornalismo. Adghimi (2006) seus estudos focam no espaço de autoria e identidade na web. Aldé et.al. (2007) analisa o potencial dialógico e democrático. Escobar (2007) com o estudo no webjornalismo. Christofoletti; Laux (2006); Christofoletti (2007) analisa a credibilidade do conteúdo no novo meio. Bolano; Brittos (2007) o meio digital capaz de pautar a atuação das indústrias culturais tradicionais. Palácios (2007) investiga o campo do jornalismo participativo, entre outros. Diversos estudos exploram ainda o modelo open source, produção colaborativa. 9 Subcultura é um sinônimo de nicho, característica do ciberespaço. Sua origem surge na Escola de Chicago (1940), onde iniciam os primeiros trabalhos etnográficos, culturas desviantes da normalidade da sociedade. (AMARAL, 2006).

5 Na tentativa de reconquistar e/ou ampliar o seu público, empresários da comunicação olham com mais seriedade as mudanças em seu entorno, buscando adaptar e até criar algumas idéias que atraiam o usuário/leitor/telespectador/ouvinte. No entanto, a preocupação deles pelo público pode ser resumida em um interesse central: o lucro (QUADROS, 2005, p. 18). Dentro dessa convergência, surgem novas iniciativas. O controle centralizado dos meios massivos vem sendo assumido pelas empresas privadas ao terem nas mãos o poder dos novos canais midiáticos, como exemplo, os blogs e a potencialidade da internet, buscando seu lugar na audiência e experimentações interativas com seu público. Considerado como uma nova categoria de webjornalismo, o jornalismo de blog, para AMARAL; RECUERO; MONTARDO (2009), ganha seu status a partir de seu caráter de personalização. [...] para ser considerado jornalístico, um blog deve possuir os atributos que consideramos necessários para o jornalismo de uma maneira geral: difusão para um grande número de pessoas, geralmente com periodicidade determinada, de acontecimentos reais dotados de atualidade, novidade, universalidade e interesse. (AMARAL; RECUERO; MONTARDO, 2009, p. 224) A questão da esfera pública é a que torna efetivamente um blog jornalístico. No entanto, a questão que se funda nesse artigo é a postura ética da empresa estatal, através de sua assessoria de comunicação, com seus conteúdos gerados nas salas de imprensa virtuais, tendo em vista que na comunicação da web 2.0 [...] a sociedade adquire novos comportamentos e valores, provocados por mudanças sociais, políticas, econômicas e culturais, a uma velocidade muito mais rápida do que em outros tempos (QUADROS, 2005, p. 17). Assim, é necessária a observação da mediação proposta pela internet que surge a partir das relações de poder e de questões políticas, já que expressões lingüísticas em face da política é mais notória, principalmente quando sai do privado para o público (ESTEVES, 2002). Embora estejamos atravessando uma grave crise ética a melhor alternativa é ainda privilegiar a ética e a transparência nos relacionamentos com a imprensa. Isto se consegue não com dinheiro, mas com caráter, e é preciso exigir dos clientes que sejam leais, responsáveis em todos os momentos. A imprensa muitas vezes comete seus deslizes, mas costuma ser impiedosa quando se sente traída, ou quando alguém lhe esconde algo (BUENO; PIMENTA, 2008, p. 03).

6 Dentro das práticas jornalísticas afetadas pela nova mídia, esta afirmação paira sobre o jornalismo na era da informação e como um processo complexo, a apropriação do virtual [...] para as conversas mais tácitas e mais fáticas do cotidiano estariam permeadas pela onipresença das categorias estratégicas (e não, comunicativas) do poder e do dinheiro (SILVA, 2007, p. 93). Essa alteração enunciativa da informação repercute de forma sistêmica sobre o processo comunicacional como um todo. O paradigma da argumentação revela o caráter ideológico que a esfera pública vem vivenciado, como corrobora BISNETO (2008, p. 67) [...] o estágio atual da mídia é o espaço do conflito. Surge, assim, a esfera pública do conflito. E, complementa, [...] a Internet, pelo menos de forma cultural, técnica, ideológica e informativa, é um caminho que, potencialmente, pode resgatar a esfera pública (2008, p. 68). Tais afirmações refletem a instauração do caráter interacional da sociedade moderna-contemporânea e os blogs, na Web 2.0, permitem a aproximação direta e de conversação entre blogueiros e leitores. 3. Análise do Blog da Petrobrás Para Orihuela (2005, p. 88), o termo blog existe desde 1997, quando Barger o designou para "identificar um website baseado e conexões com breves comentários dispostos em uma cronologia". Eles tem sido utilizados pelas empresas para ações de comunicação interna e externa. Para Terra, os blogs corporativos têm se caracterizado como um dos mais novos meios/veículos de comunicação. O publicitário Fredrik Wacka conceitua os blogs corporativos como blogs publicados por ou com a ajuda de uma organização que queira atingir seus objetivos e metas. Em relação à comunicação externa os potenciais benefícios incluem o fortalecimento do relacionamento com importantes públicosalvo. Quanto à comunicação interna, os blogs são geralmente uma ferramenta que serve para a colaboração e a gestão do conhecimento (TERRA, 2008, p. 4). A Petrobrás lançou seu blog corporativo em junho de 2009 na ocasião da CPI da empresa estatal. Ao entrar na web 2.0, se constitui, segundo Saad Correa (2009) como um novo pólo de emissão na rede, ameaçando os tradicionais emissores em seu papel constituído do Quarto Poder. De acordo com a pesquisadora, o fato, em seu todo, inau-

7 gura uma nova etapa de reconstituição de forças do poder da informação, só possível nos ambientes de mídias sociais.. Rogério Christofoletti (2009) corrobora com a opinião de Saad ao afirmar que a chegada da Petrobrás à blogosfera é um movimento que transcende a opção de uma grande empresa por canais gratuitos e mais ágeis de informação. Lançado em uma ferramenta gratuita, o Blog Fatos e Dados possui em seu conteúdo artigos, reportagens, áudios, entrevistas, informes, opinião, esclarecimentos à imprensa, perguntas à imprensa, entre outros espaços. Relacionados ao blog, a Petrobrás criou outros espaços colaborativos na web 2.0. No twitter divulga as novidades da empresa e as novas publicações do blog. No Youtube criou um canal onde centraliza todos os vídeos postados no blog. Há algumas características comuns e tradicionais do blog Fatos e Dados, mas o que o diferencia para os demais blogs corporativos é o seu posicionamento e a sua política de transparência ao adentrar ao mundo web 2.0. A estatal decidiu publicar todas as perguntas que os jornalistas fazem à assessoria antes que os próprios jornais publiquem as reportagens, ao contrário do propósito das salas de imprensa virtuais apontado por BUENO; PIMENTA (2008) que é o de permitir acesso dos profissionais de imprensa às informações das empresas e organizações para descobrir pautas e fontes. A atitude da Petrobrás incomodou a muitos jornalistas colocando em cheque o furo jornalístico, que segundo Nilson Lage (2001) é o imediatismo da notícia e o próprio agendamento da imprensa, que resumidamente, consiste na capacidade dos veículos de comunicação de massa em pautar para a sociedade os temas de debate de boa parte das interações do cotidiano (SILVA, 2007, p. 86). Além disso, a relação dos mainstreams e a perca do off com a empresa deflagrou desconforto profissional em ambas as partes, nesse sentido, é necessário conhecer bem essas ferramentas na blogosfera e mudar essas relações no canal virtual midiático, pois quanto mais se conhece o instrumento virtual maior é a possibilidade de manipulação.

8 Figura 1: Assessoria de imprensa da Petrobrás responde às perguntas encaminhadas pelos veículos de comunicação em blog corportativo. Fonte: Reforçando que, como coloca as autoras AMARAL; RECUERO; MONTARDO (2009, p. 266), [...] os blogs tornaram-se um fenômeno e uma plataforma para jornalistas e empresas do mainstreams media que os utilizam para interagir de uma forma mais próxima de seus internautas. Saad (2009) destaca o papel do profissional de jornalismo na web 2.0 ao analisar o lançamento do blog. De acordo com a pesquisadora, esse fato dá início a uma nova etapa de reconstituição de forças do poder da informação, só possível nos ambientes de mídias sociais. A gritaria geral da imprensa tradicional (hiper justificável pela questão jornalística) também se dá pela incapacidade de nossos veículos se defrontarem com a prática da web 2.0 e sua multiplicidade de vozes (SAAD, 2009).

9 Ela aponta os seguintes questionamentos: Nesse contexto, estariam os nossos profissionais preparados para a dinâmica contemporânea? Profissionais, empresas informativas e escolas querem efetivamente promover mudanças? Rápidas? (SAAD, 2009). De acordo com João Pissara Esteve (2002) o poder é marcado por características simbólicas. E, para sustentar o caso da Petrobrás é necessário avaliar o poder existente na relação entre empresa estatal e os meios de comunicação. Christofoletti destaca esse aspecto ao afirmar que: A Petrobrás tem lucro superior a PIB de muitos países, é uma grande anunciante, uma expressiva financiadora de projetos. Seus interesses nem sempre coincidem com os do país ou com os de largos setores da sociedade. Afinal, é uma empresa colossal, de escala mundial e agressiva nos segmentos que opera. Grandes jornais como a Folha e O Globo a exemplo de outros veículos não querem ficar nas garras desse dinossauro. Mas o gigante já está à beira do lago, sua presença esbarra nos interesses comerciais da mídia, seu hálito incomoda. O blog da Petrobras pode constranger, intimidar, acuar pequenos e grandes meios, jornalistas experientes e novatos. O blog da Petrobras não tem que se submeter aos preceitos da ética jornalística, já que seus produtores são assessores de comunicação, cujas condutas devem se orientar pelos interesses da empresa (CHRISTOFOLETTI, 2009). As expressões lingüísticas em face da política são mais notórias, principalmente quando sai do privado para o público. Na clássica obra Mudança estrutural na esfera pública, Jürgen Habermas faz algumas definições dos principais termos ligados à esfera pública, onde é possível relacionar à análise do blog da Petrobrás. Os burgueses são pessoas privadas; como tais, não governam. Por isso, as suas reivindicações de poderio contra o poder público não se dirigem contra a concentração do poder que deveria ser compartilhado ; muito mais eles atacam o próprio princípio de dominação vigente. O princípio de controle que o público burguês contrapõe a esta dominação, ou seja, a esfera pública, quer modificar a dominação enquanto tal (HABERMAS, 1984, p. 43). Para Carlos Nepomuceno (2009), o case do Blog da Petrobrás servirá de exemplo, seja positiva ou negativamente, de discussão para outras iniciativas, tanto no Governo, quanto fora dele sobre empresas colaborativas. Ele questiona se a empresa está preparada para atuar nesse cenário em que se lançou ao criar um blog tão ousado, levantando as seguintes perguntas:

10 Estará a Petrobrás disposta a realmente dialogar? Além disso, de conversar e assumir seus erros, a partir do blog? Será ela capaz de criar um espaço na sua hierarquia para fazer do internauta colaborativo um guia para seu destino, através de ideias, críticas e sugestões vindas da rede? Será que o projeto passou por essa reflexão mais profunda e estratégica? (NEPOMUCENO, 2009). A conclusão mais contundente desta análise é que com a chegada da Petrobrás na blogosfera dá-se abertura aos mais variados campos de audiência, segundo SILVA (2007, p. 97), uma mídia que age além de seu contexto tradicional e transcende a unilateralidade dos sentidos [...] em uma dinâmica processual e multilateral: da mídia para a sociedade; da mídia para o Estado; da mídia para o mercado; da mídia para a própria mídia [...] da sociedade para a mídia. Aspecto relevante observado é que a informação levada à opinião pública no ambiente da convergência ainda necessita do processamento mental, como chama Nilson Lage (2001), que inclui a percepção do profissional jornalista e sua inserção do contexto social, [...] além de traduzir, deve confrontar as diferentes perspectivas e selecionair fatos e versões que permitam o leitor orientar-se diante da realidade (LAGE, 2001, p. 23). São muitas as questões e pontos a serem levantados e analisados sob o ponto de vista da comunicação ao estudar esse caso. Certamente, o Blog da Petrobrás é um excelente objeto de estudo a ser explorado nos estudos científicos da comunicação. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ANDERSON, Chris. A cauda longa. 1. ed. São Paulo: Campus, AMARAL, Adriana; RECUERO, Raquel; MONTARDO, Sandra. (Orgs.) Blogs.com: estudos sobre blog e comunicação. São Paulo: Momento Editorial, BISNETO, Pedro Luiz de Oliveira Costa. (2008). Internet, Jornalismo e Weblog: a Nova Mensagem: Estudos contemporâneos de novas tendências comunicacionais digitais. Disponível em: Acessado em: 09 de agosto de BUENO, Wilson; PIMENTA, Caroline. (ANO). As salas de imprensa on line como ponte entre a organização e o jornalista. Disponível em: Acessado em: 09 de agosto de 2009.

11 CHRISTOFOLETTI, Rogério. O Blog da Petrobrás e os interesses desacomodados. Disponível em: Acessado em: 01 de julho de CORREIA, João C. (Org.). (2002). Comunicação e poder. In: CORREIA, João P. E. O poder como medium. Que linguagem? Que comunicação? Apontamentos sobre moral e política, funcionalidade e sistemas. Disponível em: Acessado em: 10 de julho de QUADROS, Claudia I. (2005). A participação do público. Disponível em: Acessado em: 09 de agosto de HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Alpeh, LAGE, Nilson. (2001). A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística. Disponível em: reportagem+para+nilson#v=onepage&q=&f=false. Acessado em: 09 de agosto de LAGO, Cláudia; LAGO, Márcia B. Metodologia de Pesquisa em Jornalismo. In: SILVA, Luiz M.. Sociedade, esfera pública e agendamento. Petrópolis/RJ: Vozes, LEMOS, André. Cibercultura, tecnologia e vida social na cultura contemporânea. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, NEPOMUCENO, Carlos. O Blog da Petrobrás é um desafio saudável. Disponível em: Acessado em: 08 de agosto de ORIHUELA, José Luis. Weblogs na empresa: um guia para começar. ORGANICOM: Revista Brasileira de Comunicação Organizacional e Relações Públicas. São Paulo, ano. 2, n.3, 2. sem de PRIMO, A.. O aspecto relacional das interações na Web 2.0. In: XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 2006, Brasília. Anais, RECUERO, Raquel da Cunha. Redes sociais na Internet: Considerações iniciais. XXVII IN- TERCOM: Porto Alegre/RS, Disponível em: Acesso: 30/mai./2009. ROSA, Caroline Petian Pimenta Bono ; BUENO, W. C.. As salas de imprensa on line como ponte entre a organização e o jornalista. BOCC. Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação, v. 2009, p. 1-2, 2008

12 SAAD CORREA, E. O Blog da Petrobrás é apenas a Ponta do Iceberg. Disponível em: A- cessado em: 01 de julho de SAAD CORREA, E.. Comunicação digital e seus usos institucionais. In: Khohling. Kunsch, organizadora. --São Caetano do Sul, SP: Difusão Editora, 2008 TERRA, Carolina Frazon. Blogs corporativos modismo ou tendência?. São Caetano do Sul, SP: Difusão, 2008.

13

Comunicação; webjornalismo; cibercultura. A cultura dos blogs

Comunicação; webjornalismo; cibercultura. A cultura dos blogs Rastros do Blog Fatos e Dados nas redes sociais 1 Andressa Pacheco Moschetta 2 Universidade Tuiuti do Paraná - UTP Resumo A prática interativa nos sites das redes sociais modificou o espaço público da

Leia mais

Participação política na internet: o caso do website Vote na web

Participação política na internet: o caso do website Vote na web Participação política na internet: o caso do website Vote na web Lívia Cadete da Silva 1 Lucas Arantes Zanetti 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP RESUMO

Leia mais

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil

As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil As Comunidades Virtuais e a Produção do Capital Social: 1 Uma análise sob a comunidade Lollapalooza Brasil Samira NOGUEIRA 2 Márcio Carneiro dos SANTOS 3 Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA

Leia mais

Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1

Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1 Blogs corporativos: uma inovação na Comunicação Organizacional 1 Ediane Barbosa Oliveira 2 ECOS/UCPel Resumo: O trabalho busca um estudo sobre uma ferramenta estratégica do ciberespaço no meio da comunicação

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP

Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP Movimentos sociais e internet: uma análise sobre as manifestações de 2013 no Brasil Lucas Arantes Zanetti 1 Lívia Cadete da Silva 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista,

Leia mais

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário

Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário Trabalho interdisciplinar e atividade extensionista na UEPG: o projeto Portal Comunitário SOUZA, Kauana Mendes 1 ; XAVIER, Cintia 2 Universidade Estadual de Ponta Grossa, Paraná, PR RESUMO O projeto Portal

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

O uso de blogs no ensino de Matemática 2

O uso de blogs no ensino de Matemática 2 Claudinei Flavia Batista Santos Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Brasil bs_flavia@hotmail.com Sirlândia Souza Santana sirlandiasantana@hotmail.com Resumo Este trabalho tem como principal objetivo

Leia mais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais

Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Público Interno e crises organizacionais: um estudo abordando a incidência de demissões motivadas pelo uso inadequado das redes sociais digitais Penélope da Silva Almeida SANTOS Universidade Sagrado Coração

Leia mais

A pluralidade das relações públicas

A pluralidade das relações públicas A pluralidade das relações públicas Carolina Frazon Terra Introdução Sétima colocada no ranking "As profissões do futuro" segundo a Revista Exame de 13 de abril de 2004, as relações públicas se destacam

Leia mais

O BLOG NUMA PERSPECTIVA EDUCOMUNICATIVA

O BLOG NUMA PERSPECTIVA EDUCOMUNICATIVA O BLOG NUMA PERSPECTIVA EDUCOMUNICATIVA SANTOS, Suara Macedo dos 1 - UFPE Grupo de Trabalho Comunicação e Tecnologia Agência Financiadora: não contou com financiamento Resumo O trabalho apresentado resulta

Leia mais

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero (*) Nos últimos anos, assistimos a um crescimento espantoso das chamadas tecnologias de comunicação. Essas tecnologias tornaram-se mais rápidas,

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Política de Comunicação Institucional

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. Política de Comunicação Institucional Política de Comunicação Institucional POLÍTICA PÚBLICA P DE COMUNICAÇÃO O homem é um ser social. O intercâmbio de suas experiências e de seus conhecimentos possibilitou que as pessoas se apropriassem dos

Leia mais

GUIA DE SOCIAIS EM REDES BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DO ATENDIMENTO E RELACIONAMENTO MELHORES PRÁTICAS. MELHORES RESULTADOS.

GUIA DE SOCIAIS EM REDES BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DO ATENDIMENTO E RELACIONAMENTO MELHORES PRÁTICAS. MELHORES RESULTADOS. GUIA DE BOAS PRÁTICAS EM GESTÃO DO ATENDIMENTO E RELACIONAMENTO EM REDES SOCIAIS MELHORES PRÁTICAS. MELHORES RESULTADOS. APRESENTAÇÃO OBJETIVO A ABA - Associação Brasileira de Anunciantes, por meio de

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos.

b) vantagens e desvantagens para o usuário que acessa Internet grátis comparadas aos serviços oferecidos pelos provedores pagos. Questão nº 1 I. Seleção de dados relevantes para o assunto em pauta, comparação, hierarquização. Devem aparecer nos textos: a) a Internet grátis desafia os provedores estabelecidos. Ressaltar as posições

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

Conceitos Fundamentais

Conceitos Fundamentais 19 Capítulo 1 Conceitos Fundamentais Para compreendermos este livro, há que se entender alguns conceitos-chave que vão permear a sua leitura. O blog hoje é o melhor mecanismo para construir relacionamentos

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas

O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas O advento das mídias sociais digitais e o mercado de trabalho para o profissional de relações públicas Julie Caroline de Alcântara Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: juliealcantara.31@gmail.com

Leia mais

NOTÍCIA INSTITUCIONAL: IMAGEM INSTITUCIONAL

NOTÍCIA INSTITUCIONAL: IMAGEM INSTITUCIONAL NOTÍCIA INSTITUCIONAL: IMAGEM INSTITUCIONAL RESUMO Caroline Ferreira 1 O objetivo deste artigo é falar sobre Noticia institucional e o interesse cada vez maior das empresas em cuidar da sua imagem institucional.

Leia mais

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) - PCS A Política de Comunicação do Serviço

Leia mais

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace.

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace. O Twitter Como Ferramenta de Divulgação Para As Empresas: Um Estudo De Caso do GREENPEACE 1 Jonathan Emerson SANTANA 2 Gustavo Guilherme da Matta Caetano LOPES 3 Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER

Leia mais

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 Bárbara Fernandes Valente da Cunha 2 * Palavras-chaves: Comunicação

Leia mais

5.1. As significações do vinho e o aumento de seu consumo

5.1. As significações do vinho e o aumento de seu consumo 5 Conclusão Para melhor organizar a conclusão desse estudo, esse capítulo foi dividido em quatro partes. A primeira delas aborda as significações do vinho e como elas se relacionam com o aumento de consumo

Leia mais

Projeto de pesquisa apresentado para o Programa de Pós Graduação em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Projeto de pesquisa apresentado para o Programa de Pós Graduação em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora Projeto de pesquisa apresentado para o Programa de Pós Graduação em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora O COMPORTAMENTO CONSUMIDOR NAS MÍDIAS DIGITAIS: UM ESTUDO SOBRE GENEALOGIA DO PODER

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico. Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2

Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico. Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2 Revista Ênfase: informação e entretenimento no jornalismo acadêmico Nayara Pessini COSSI 1 Alex Sandro de Araujo CARMO 2 Maicon Ferreira de SOUZA 3 Faculdade Assis Gurgacz, Cascavel, PR. RESUMO O presente

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Site institucional da Secretaria de Saúde de Goiânia como comunicação estratégica¹

Site institucional da Secretaria de Saúde de Goiânia como comunicação estratégica¹ Site institucional da Secretaria de Saúde de Goiânia como comunicação estratégica¹ Serena Veloso GOMES² Thamara Rocha Ribeiro FAGURY³ Kalyne Menezes SOUZA4 Silvana Coleta Santos PEREIRA5 Universidade Federal

Leia mais

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Camila Delmondes Assessoria de Relações Públicas e Imprensa Faculdade de Ciências Médicas Unicamp Divulgação Cientifica e Cultural Laboratório de

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MARKETING ELETRÔNICO

PLANEJAMENTO DE MARKETING ELETRÔNICO Instituto FA7 IBMEC MBA em Marketing Disciplina: Professor: Turma: Equipe: Marketing Eletrônico Renan Barroso Marketing II - Fortaleza Ana Hilda Sidrim, Ana Carolina Danziger PLANEJAMENTO DE MARKETING

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 29 PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 QUESTÃO 41 A importância e o interesse de uma notícia são avaliados pelos órgãos informativos de acordo com os seguintes critérios, EXCETO: a) Capacidade de despertar o interesse

Leia mais

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável Felipe de Oliveira Fernandes Vivemos em um mundo que está constantemente se modificando. O desenvolvimento de novas tecnologias

Leia mais

A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1

A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1 A experiência da Assessoria de Comunicação dos grupos de Educação Tutorial na UFJF 1 Isabela LOURENÇO 2 Caio Cardoso de QUEIROZ 3 Francisco José Paoliello PIMENTA 4 Universidade Federal de Juiz de Fora,

Leia mais

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos.

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos. 1 REPUTAÇÃO DIGITAL Na era da informação digital, sua reputação não é construída apenas e partir das informações que você disponibiliza. Blogueiros, ativistas, funcionários, clientes e outras pessoas participam

Leia mais

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica

Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Novas Tecnologias no Ensino de Física: discutindo o processo de elaboração de um blog para divulgação científica Pedro Henrique SOUZA¹, Gabriel Henrique Geraldo Chaves MORAIS¹, Jessiara Garcia PEREIRA².

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

Propriedade intelectual e políticas de comunicação

Propriedade intelectual e políticas de comunicação 1 Fórum Para entender os eixos focais Propriedade intelectual e políticas de comunicação Graça Caldas O texto do prof. Rebouças oferece uma importante revisão histórica sobre os conceitos que permeiam

Leia mais

Planejamento de Comunicação em Meios Digitais

Planejamento de Comunicação em Meios Digitais Planejamento de Comunicação em Meios Digitais Mídia Sociais - objetivos estratégicos e etapas de planejamento Training Program 24 e 25 Julho de 2015 Planejamento de Comunicação em Meios Digitais Mídia

Leia mais

INTELIGÊNCIA COLETIVA NA CONSTRUÇÃO DO SABER: aprendizagem em ambientes virtuais. 1

INTELIGÊNCIA COLETIVA NA CONSTRUÇÃO DO SABER: aprendizagem em ambientes virtuais. 1 INTELIGÊNCIA COLETIVA NA CONSTRUÇÃO DO SABER: aprendizagem em ambientes virtuais. 1 Laís Tolentino Muniz CAMPOS 2 Fernanda Gabriela Gadelha Romero 3 Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB RESUMO

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015

Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015 Clipping de Imprensa Pesquisa UPP: O que pensam os policiais Outubro de 2015 A relevância e credibilidade dos resultados da pesquisa UPP: O que pensam os policiais foram, sem dúvida, pontos de partida

Leia mais

Comunicação Empresarial

Comunicação Empresarial Comunicação Empresarial MBA em Gestão Empresarial MBA em Logística MBA em Recursos Humanos MBA em Gestão de Marketing Prof. Msc Alice Selles 24/11 Aula inicial apresentação e visão geral do módulo. Proposição

Leia mais

Série Cases Abracom Anhembi-Morumbi

Série Cases Abracom Anhembi-Morumbi Série Cases Abracom Anhembi-Morumbi Como as ferramentas de SEO (Search Engine Optimization) integradas à assessoria de imprensa podem evitar crises EMPRESA Fundada em 2001 Serviços & soluções Assessoria

Leia mais

Universidade Federal da Integração Latino-Americana SECOM UNILA. Secretaria de Comunicação Social. Unile-se

Universidade Federal da Integração Latino-Americana SECOM UNILA. Secretaria de Comunicação Social. Unile-se Universidade Federal da Integração Latino-Americana SECOM UNILA Secretaria de Comunicação Social Unile-se Unile-se A Secretaria de Comunicação Social (Secom, para os chegados ) apresenta uma breve cartilha

Leia mais

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Letícia BARROSO 2 Thaís PEIXOTO 3 Centro Universitário Fluminense Campus II- Campos/RJ RESUMO: A falta de espaço nos veículos convencionais

Leia mais

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP

Resumo. GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP GT Produção Laboratorial Impresso Jornal cultural 2ª Opinião Márcia Eliane Rosa Professora de Jornalismo, doutoranda na ECA/USP Resumo O 2ª Opinião - Espaço cultural é um jornal-laboratório que vem sendo

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ José Alves de SOUZA² Maria Stella Galvão SANTOS³ Universidade Potiguar (UnP ), Natal, RN RESUMO Este Plano de Comunicação refere-se a um estudo

Leia mais

TÍTULO: AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS NO VAREJO DAS PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP)

TÍTULO: AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS NO VAREJO DAS PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) TÍTULO: AS MÍDIAS SOCIAIS E O SEU ALCANCE PARA A IMAGEM E O AUMENTO DAS VENDAS NO VAREJO DAS PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA FÉ DO SUL (SP) CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA:

Leia mais

Mova São Luís e a Experiência de um Movimento Social no Facebook 1

Mova São Luís e a Experiência de um Movimento Social no Facebook 1 Mova São Luís e a Experiência de um Movimento Social no Facebook 1 Ana Paula Pereira COELHO 2 Patrícia AZAMBUJA 3 Universidade Federal do Maranhão, São Luís, MA RESUMO Este trabalho foi realizado a partir

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

Intranets e Capital Intelectual

Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual As mídias sociais ultrapassaram os limites da vida privada. Os profissionais são 2.0 antes, durante e depois do expediente. É possível estabelecer

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

CLIMA E CULTURA ORGANIZACIONAL NO AMBIENTE EMPRESARIAL. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO

CLIMA E CULTURA ORGANIZACIONAL NO AMBIENTE EMPRESARIAL. LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO CLIMA E CULTURA ORGANIZACIONAL NO AMBIENTE EMPRESARIAL LIMA, Sílvia Aparecida Pereira 1 RESUMO A presente pesquisa aborda os conceitos de cultura e clima organizacional com o objetivo de destacar a relevância

Leia mais

AdWords. Anuncie no Google e Venda Mais! Expanda sua empresa! Você tem um argumento de vendas e precisa captar mais clientes?

AdWords. Anuncie no Google e Venda Mais! Expanda sua empresa! Você tem um argumento de vendas e precisa captar mais clientes? Anuncie no Google e Venda Mais! Expanda sua empresa! Você tem um argumento de vendas e precisa captar mais clientes? Ligue para nós e conheça a melhor estratégia para atender às necessidades de vendas

Leia mais

NORMA DE UTILIZAÇÃO E GESTÃO DE NOVAS MÍDIAS - NOR 703 MANUAL DE TECNOLOGIA COD. 700 15/07/2013 VIGÊNCIA: ASSUNTO:

NORMA DE UTILIZAÇÃO E GESTÃO DE NOVAS MÍDIAS - NOR 703 MANUAL DE TECNOLOGIA COD. 700 15/07/2013 VIGÊNCIA: ASSUNTO: MANUAL DE TECNOLOGIA COD. 700 ASSUNTO: UTILIZAÇÃO E GESTÃO DE NOVAS MÍDIAS APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 115/2013, de 15/07/2013 VIGÊNCIA: 15/07/2013 NORMA DE UTILIZAÇÃO E GESTÃO DE NOVAS MÍDIAS - NOR

Leia mais

COMUNICAÇÃO E APRESENTAÇÃO CORPORATIVA. Aula 1 - A comunicação corporativa e sua evolução. Prof. João Carlos Firpe Penna

COMUNICAÇÃO E APRESENTAÇÃO CORPORATIVA. Aula 1 - A comunicação corporativa e sua evolução. Prof. João Carlos Firpe Penna COMUNICAÇÃO E APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Aula 1 - A comunicação corporativa e sua evolução Prof. João Carlos Firpe Penna Panorama da comunicação Até anos 1980 -Transformação lenta - Rádio, TV, jornais em

Leia mais

RELACIONAMENTO, REPUTAÇÃO E RELEVÂNCIA

RELACIONAMENTO, REPUTAÇÃO E RELEVÂNCIA RELACIONAMENTO, REPUTAÇÃO E RELEVÂNCIA Comunicação Organizacional em Mídias Sociais UNISO Prof. Randolph de Souza PRESENÇA NAS MÍDIAS Necessidade Definição de Estratégias para minimizar riscos Se bem trabalhadas

Leia mais

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Anadelly Fernandes Pereira ALVES 2 Universidade de Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN RESUMO O artigo

Leia mais

O guia completo para uma presença. online IMBATÍVEL!

O guia completo para uma presença. online IMBATÍVEL! O guia completo para uma presença online IMBATÍVEL! Sumário Introdução 3 Capítulo 1 - Produção de Conteúdo: Por que e Como produzir 5 Capítulo 2 - Distribuição e Divulgação 8 Capítulo 3 - Monitoramento

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL Introdução: O marketing verde já não é tendência. Ele se tornou uma realidade e as empresas o enxergam como uma oportunidade para atrair

Leia mais

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11

Integrada de Marketing. UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 O Planejamento de Comunicação Integrada de Marketing UNIBAN Unidade Marte Disciplina: Planejamento de Campanha Prof. Me. Francisco Leite Aulas: 31.03.11 Agenda: Planejamento de Comunicação Integrada de

Leia mais

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO.

TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MEIOS DE COMUNICAÇÃO DIGITAIS E A REVOLUÇÃO NA DISSEMINAÇÃO DA INFORMAÇÃO. CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

E-BOOK [TÍTULO DO DOCUMENTO] Matrix [NOME DA EMPRESA] [Endereço da empresa]

E-BOOK [TÍTULO DO DOCUMENTO] Matrix [NOME DA EMPRESA] [Endereço da empresa] E-BOOK [TÍTULO DO DOCUMENTO] Matrix [NOME DA EMPRESA] [Endereço da empresa] 1 Sumário O Surgimento do Analista de Redes Sociais... 2 O que é um Analista de Redes Sociais?... 5 Qual é o Perfil do Analista

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA

Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Pós-Graduação em COMUNICAÇÃO CORPORATIVA Ingresso Março 2016 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Pós-Graduação em Comunicação Corporativa O Pós em Comunicação Corporativa é um curso de Pós-Graduação

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO Nº xx/xxxx CONSELHO UNIVERSITÁRIO EM dd de mês de aaaa Dispõe sobre a criação

Leia mais

Planejamento de Comunicação em Meios Digitais

Planejamento de Comunicação em Meios Digitais Planejamento de Comunicação em Meios Digitais Mídia Sociais - objetivos estratégicos e etapas de planejamento Training Program 30 e 31 de Janeiro de 2015 Planejamento de Comunicação em Meios Digitais Mídia

Leia mais

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.)

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Resenha Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Patrícia Morais da Silva 1 Superar as expectativas do mercado atendendo de forma satisfatória as demandas dos clientes

Leia mais

Manual de conduta nas mídias sociais. colégio magnum cidade nova

Manual de conduta nas mídias sociais. colégio magnum cidade nova Manual de conduta nas mídias sociais colégio magnum cidade nova Manual de conduta nas mídias sociais Práticas de comportamento dos educadores do Colégio Magnum nas mídias sociais A Magnum 2 Introdução

Leia mais

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Ana Beatriz Mesquita (CPTEC/INPE) ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Metodologia do trabalho realizado referente a gravação e expansão dos vídeos

Leia mais

Análise de Estratégias e Plano de Comunicação Digital para a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte 1

Análise de Estratégias e Plano de Comunicação Digital para a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte 1 Análise de Estratégias e Plano de Comunicação Digital para a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte 1 Aline Silveira SANTOS 2 Lorena PADRINI 3 Maria Claudia COSTA 4 João de CASTRO 5 Centro Universitário

Leia mais

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Tópicos Avançados em Memória Social 45 Tópicos Avançados em Cultura 45 Tópicos Avançados em Gestão de Bens Culturais 45 Seminários

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

INTERNET NA MEDIDA. Carga Horária A palestra tem uma carga horária de 2 horas.

INTERNET NA MEDIDA. Carga Horária A palestra tem uma carga horária de 2 horas. INTERNET NA MEDIDA O SEBRAE acredita na força da internet e por isso desenvolveu um conjunto de produtos para os empresários de microempresas ampliarem sua rede de contatos, estruturarem o relacionamento

Leia mais

Curso Completo de Marketing Multinível MARKETING DE ATRAÇÃO

Curso Completo de Marketing Multinível MARKETING DE ATRAÇÃO Curso Completo de Marketing Multinível MARKETING DE ATRAÇÃO MARKETING DE ATRAÇÃO Uma das estratégias mais poderosas que você pode usar para trabalhar com contatos frios é o marketing de atração. Esse é

Leia mais

Programa Sonora Eletrônica 1. Márcio Farias de MELLO 2 Raquel RECUERO 3 Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, RS

Programa Sonora Eletrônica 1. Márcio Farias de MELLO 2 Raquel RECUERO 3 Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, RS Programa Sonora Eletrônica 1 Márcio Farias de MELLO 2 Raquel RECUERO 3 Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, RS RESUMO O uso e a produção áudio-visual no jornalismo hoje, não depende mais exclusivamente

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

O gerenciamento da Comunicação Organizacional

O gerenciamento da Comunicação Organizacional O gerenciamento da Comunicação Organizacional Hilbert Reis Comunicação Social Jornalismo UFOP Pesquisador PIP/UFOP Índice 1 Otimização da comunicação integrada 1 2 Estratégias, planejamentos e a gestão

Leia mais

Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba

Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba Ingresso Março 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/mba MBA em Comunicação Corporativa O MBA em Comunicação Corporativa é um curso de Pós-Graduação Latu Sensu que capacita profissionais para

Leia mais

Novas Mídias e Nutrição: uma proposta de intervenção na sociedade 1

Novas Mídias e Nutrição: uma proposta de intervenção na sociedade 1 Novas Mídias e Nutrição: uma proposta de intervenção na sociedade 1 Jonathan Cesar Farias Bezerra 2 Rafaela Almeida de Souza 3 Renan Marcel Santos da Silva 4 Sara Naftali Cardoso 5 Andrea Ferraz Fernandez

Leia mais

O que são Comunidades Online

O que são Comunidades Online O que são Comunidades Online e quais são as oportunidades para Pesquisa de Mercado No mundo atual, os consumidores estão mais empoderados para tomar as suas decisões em sua jornada para satisfazer seus

Leia mais

http://www.bvs.br/ Projeto 4 Plano de Marketing e Divulgação da BVS-SP Brasil 18 de janeiro de 2005

http://www.bvs.br/ Projeto 4 Plano de Marketing e Divulgação da BVS-SP Brasil 18 de janeiro de 2005 http://www.bvs.br/ Projeto 4 18 de janeiro de 2005 Introdução Diante dos novos desafios e contínuas mudanças, as organizações precisam ser ágeis na tomada de decisão. Coordenar esforços de comunicação

Leia mais

MÍDIA KIT 2016. A revista especializada em gestão de pessoas com a maior taxa de credibilidade junto a seus leitores.

MÍDIA KIT 2016. A revista especializada em gestão de pessoas com a maior taxa de credibilidade junto a seus leitores. MÍDIA KIT 2016 A revista especializada em gestão de pessoas com a maior taxa de credibilidade junto a seus leitores. PÚBLICO-ALVO Profissionais de RH, presidentes, vice-presidentes e executivos com papel

Leia mais

Web site Espia Amazonas 1

Web site Espia Amazonas 1 1 Web site Espia Amazonas 1 Lidiane CUNHA 2 Adália CORDEIRO 3 Breno CABRAL 4 Iara RODRIGUES 5 Marcela MORAES 7 Gabrielle NASCIMENTO 8 Faculdade Boas Novas, Manaus, AM RESUMO O web site Espia Amazonas foi

Leia mais

Índice. Novo canal. Canais de Comercialização. Canais de Comunicação

Índice. Novo canal. Canais de Comercialização. Canais de Comunicação Índice Novo canal Canais de Comercialização - Diretório - Trader - Pesquisa - Feiras profissionais - Catálogos digitais - Certificação - Associações ecológicas - Encontros bilaterais online Canais de Comunicação

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social Políticas Públicas de Comunicação...a presença ativa duma universidade, revigorada ao contato de seu núcleo mais vivo e ciosa do seu espaço

Leia mais