CMS RENAFAE 21/6/2010!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CMS RENAFAE 21/6/2010!"

Transcrição

1 CMS RENAFAE 21/6/2010!

2 2010! 8 com M&O! Alberto Santoro! André Sznajder! Carley Martins! Helio Nogima! Luiz Mundim! Vitor Oguri! Wanda Prado! Wagner Carvalho! 16 sem M&O! Eduardo Revoredo! José Afonso! Patrícia Bittencourt! Samyr Cury! Patricia Fortes! Dilson Damião! Sandro Fonseca! Sheila Mara! Ana Thereza! Diego Figueiredo! Eliza Melo! Felipe Silva! Jordan Martins! Luana Soares! Walter Alda! Analu Custódio! 21/Jun/10! UERJ 2011! 9 com M&O! Alberto Santoro! André Sznajder! Carley Martins! Helio Nogima! Luiz Mundim! Vitor Oguri! Wanda Prado! Wagner Carvalho! Sandro Fonseca! 12 sem M&O! Eduardo Revoredo! José Afonso! Samyr Cury! Patricia Fortes! Sheila Mara! Ana Thereza! Diego Figueiredo! Eliza Melo! Jordan Martins! Luana Soares! Walter Alda! Analu Custódio! 2!

3 CBPF 2010! 3 com M&O! Gilvan Alves! Maria Elena Pol! Moacyr Souza! 4 sem M&O! Dilson Damião! Renata Rodrigues! Marília Carneiro! Lucas Cavalcanti! 2011! 4 com M&O! Gilvan Alves! Maria Elena Pol! Moacyr Souza! Dilson Damião! 5 sem M&O! Renata Rodrigues! Marília Carneiro! Lucas Cavalcanti! Marcos Correa! Thiago Martins! 21/Jun/10! 3!

4 UFABC/UFRN/UNESP 2010! 5 com M&O! Sérgio Novaes! Eduardo Gregores! Sandra Padula! Marco Dias! Franciole Marinho! 9 sem M&O! Pedro Mercadante! Sérgio Lietti! Thiago Tomei! Flavia Dias! Cesar Bernardes! Tiago Costa! Caio Laganá! Matheus Bedendo! Rogério Iope! 2011! 7 com M&O! Sérgio Novaes! Eduardo Gregores! Sandra Padula! Marco Dias! Franciole Marinho! Pedro Mercadante! Rone Andrade! 9 sem M&O! Sérgio Lietti! Thiago Tomei! Flavia Dias! Cesar Bernardes! Tiago Costa! Caio Laganá! Matheus Bedendo! Rogério Iope! Jadir da Silva! 21/Jun/10! 4!

5 Alberto Santoro Coordenação do Grupo UERJ/CEFET/UFRGS! Membro do Analysis Review Committee (ARC)! Análise de dados:! Análises em Forward Physics (FWD)! Dijatos difrativos! Prod. Difrativa B! Orientação:! Dilson Damião (Doutorado - Defesa 05/2010)! Eliza Melo (Doutorado 2014 FWD)! Sheila Amaral (Doutorado 2012 FWD)! Felipe Silva (Mestrado Defesa 04/2010)! Diego Figueiredo (Mestrado FWD)! 21/Jun/10! 5!

6 Produção de Monte Carlo CompHep (Sandro Fonseca)! Responsável pela interface CompHep-CMSSW! HARDCOL (Sheila Amaral)! Responsável pelo suporte ao HARDCOL! 6!

7 EWK! André Sznajder Fusão de Bósons Vetoriais! Análises sendo atualizadas para 7 TeV! Higgs! H WW, ZZ, VBF! Análise com técnica de ME! Tarefas em Software! Muon bremstrahlung (FASTSIM)! Orientação:! Sandro Fonseca (Doutorado defesa 05/2010 Z )! Jordan Martins (Mestrado 2010 VBF)! Analu Custódio (Mestrado 2011 H WW)! 21/Jun/10! 7!

8 Análise de dados:! Carley Martins Análises em Íons pesados! Preparação p/ run! Tarefas de hardware! Manutenção do CASTOR! Realização de Shifts no P5! 15 no CASTOR 9 no HCAL! 21/Jun/10! 8!

9 Análise de dados:! Helio Nogima Análises do Test Beam do CASTOR! Orientação:! Juliana Boaretto (Mestrado 2012)! 21/Jun/10! 9!

10 Análise de dados:! Luiz Mundim Análises em Forward Physics (FWD)! Orientação:! Walter Alda (Doutorado 2013 FWD)! Tarefas em software! Desenvolvimento e manutenção do banco de dados do CASTOR! Desenvolvimento da biblioteca de chuveiros (Shower Library) para a simulação do CASTOR.! Representante do CASTOR junto ao ALCA! 21/Jun/10! 10!

11 Análise de dados:! Vitor Oguri Análises em Forward Physics (FWD)! Orientação:! Ana Thereza (Mestrado 2011 FWD)! Produção difrativa de J/ψ! 21/Jun/10! 11!

12 Wanda Prado Análise de dados:! Análises em Íons pesados! Preparação p/run! Tarefas de hardware! Manutenção do CASTOR! Realização de Shifts no P5! 10 no CASTOR 8 no HCAL! 21/Jun/10! 12!

13 Wagner Carvalho Análise de dados:! Análises em Forward Physics (FWD)! Orientação:! Luana Soares (Mestrado 2011 FWD)! Componente difrativa em MB! Tarefas em software! Desenvolvimento da biblioteca de chuveiros (Shower Library) para a simulação do CASTOR.! 21/Jun/10! 13!

14 Coordenação CBPF! Estudantes de Mestrado! Marília Carneiro (2011- CEP)! Lucas Cavalcanti (2012 CEP)! Gilvan Alves Supervisão de Pós-doutorado! Dilson Damião! Análise de Dados! Produção Exclusiva Central (CEP)! Assimetria FB! 21/Jun/10! 14!

15 Análise de Dados! Maria Elena Pol Física Frontal (FWD)! Produção difrativa de mésons B! Tarefas em software! Integração de novos módulos no DQM! Base de dados para o CASTOR! Biblioteca de chuveiros do CASTOR! 21/Jun/10! 15!

16 Tarefas de software! Moacyr Souza Desenvolvimento de Software p/ FP420! Juntamente com Samyr Cury! FP420: Sistema de detectores móveis de silício para detectar prótons espalhados a baixíssimos ângulos em relação ao feixe, na região ao redor de 420m.! 21/Jun/10! 16!

17 Coordenação SPRACE! UNESP, UFABC, UFRN! Sérgio Novaes Estudantes de Doutorado! Thiago Tomei! Flavia Dias! Supervisão de Pós-doutorado! Franciole Marinho! Análise de Dados! Busca por Sinais de Dimensões Extras! Produção de Grávitons decaindo em ZZ e WW! Produção de léptons de mesmo sinal! 21/Jun/10! 17!

18 AlpGen (Thiago Tomei)! Produção de Monte Carlo Desenvolvedor Principal da Interface AlpGen CMSSW! Responsável por toda produção de AlpGen para o CMS! Produção de Eventos de Monte Carlo no SPRACE! 78 milhões de eventos disponibilizados para o CMS! Validação de Geradores de Monte Carlo em LO e NLO: MCNet (Flavia Dias, Marie Curie Fellow)! Comparação de resultados de Herwig, Sherpa, etc. em LO e NLO com dados obtidos pelo Tevatron! Comparação com! Correções de elementos de matriz no parton shower! Diferentes PDFʼs: CTEQ6.6, CTEQ6L1, etc.! 21/Jun/10! 18!

19 Análise de Dados (1) Grupo VecBos (Thiago Tomei)! Produção de Bósons Vetoriais + Jatos! Análises para 10 TeV sendo atualizadas para 7 TeV! Estudo da razão (Z+N jatos) / (Z+N+1 jatos)! Estudo da razão (W+N jatos) / (Z+N jatos).! Dependência com a multiplicidade de jatos,! Método de seleção de eventos com alta pureza.! Determinação da normalização absoluta da taxa de eventos a altas multiplicidades de jatos! 21/Jun/10! 19!

20 Exótica (Thiago Tomei)! Análise de Dados (2) Busca por sinal de Dimensões Extras através da Produção de Grávitons! pp G* (RS Graviton) ZZ q qbar + nu nubar! Análise bastante complexa com Sinal/Background pequeno! Pode dar bom resultado para 1 fb -1! Em fase final! 21/Jun/10! 20!

21 SPRACE! Eduardo Gregores Concepção, implantação e operação da Tier 2! Análise de Dados! Grupo de Física Exótica.! Orientação de estudantes no CMS:! Thiago dos Anjos (Mestrado 01/2012)! 1 aluno de IC Início de Mestrado previsto para 09/2011.! Coordenação de Projetos! CMS São Paulo (Renafae)! Universal/CNPq Sala de Controle do CMS na UFABC.! Realização de shifts de DQM e sistemas de processamento de dados.! 21/Jun/10! 21!

22 Franciole Marinho Dimensões Extras Universais! Canal: like-sign dimuon! Análise similar realizada no Dzero! Simulação completa no SPRACE! Geração/Detector/Reconstrução/Trigger! Gerador adaptado a CMSSW Framework! Estudos de Trigger! Canal com alta eficiência! PATHS: Single & double muon, Jets, MET! Algoritmo de seleção! Objetos: MuonReco/Jets/Isolation/Vertex! Estimativas para E = 7 TeV e 100 pb-1! Sinal: 247 eventos (1/R=300GeV, Lambda=10 TeV)! Ruído (Modelo Padrão)! ttbar : 2.5±0.3 (W μν, b μ+x, jatos com μ )! V+jets: [0.06:0.7] CL=90% (Z μμ, W μν, jets com μ)! Resultados preliminares apresentados no grupo de Exótica! Próximos passos:! Background de QCD e novos canais (elétrons)! Envolvimento de Pedro Mercadante + Estudante de Mestrado! 21/Jun/10! 22!

23 Sandra Padula Programa de Heavy Ions no CMS! Substituir parametrizações analíticas do Monte Carlo pelo cálculo real da expansão hidrodinâmica em 3-D através do uso do SPheRIO (T. Kodama & Y. Hama)! Bons resultados para a Física do RHIC: Fluxo de partículas, elliptic flow, efeitos de ridge, alternativas a mach cone, correlações de partículas HBT, flutuações, etc.! Integração do SPheRIO ao CMSSW! Análise de correlações de píons idênticos (Efeito HBT): estudo de viabilidade para píons produzidos em Pb+Pb! 1 Pós-doutor: Rone Andrade (Out/2010)! 1 Estudante de Mestrado: Caio Laganá (Ago/2010).! 21/Jun/10! 23!

24 Marco Dias Implementação de recursos! Requisitos para a operação de uma Tier-2! Instalação e update de midlleware e software específicos! Upgrade do middleware e SO para adequar aos requisitos da colaboração,! Upgrade e instalação de softwares específicos (GUMS, glexec, PhEDEx, etc).! Implementação de espaço de armazenamento e processamento! 3 novos Thumpers = 120 TB! Monitoração e transferência de dados são atividades constantes para atingir metas impostas.! Manutenção da infrestrutura computacional.! Infraestrutura disponibilizada pela T2_BR_SPRACE constantemente testada pelo WLCG! Verificação diária do grau de disponibilidade e confiabilidade! Trabalho constante para identificar e solucionar problemas rapidamente para não comprometer os jobs de usuários! Operação diária! Depuração problemas de rede, software e hardware! Acompanhamento da utilização de recursos por usuários! Solucionar e minimizar o impacto de incidentes para os usuários.! 21/Jun/10! 24!

25 BR-SP-SPRACE SPRACE! Tier 2 do WLCG! com maior! Confiabilidade e Disponibilidade! Entre as! 64 federações! (160 clusters)! pelo segundo mês consecutivo! Alocado para Exótica e Heavy Ions! 21/Jun/10! 25!

26 Notas Internas e Públicas do CMS CMS Analysis Notes (AN) Notas Internas! 1. Study of VV-scattering processes as a probe of electroweak symmetry breaking, CMS AN-2007/005! 2. Observation of single-diffractive production of di-jets at the LHC, CMS AN-2008/059! 3. ALPGEN VB+jets validation studies, CMS AN-2008/09! 4. The Z( ee)+jets data candle, CMS AN-2008/092.! 5. The Z( μμ)+jets data candle, CMS AN-2008/095.! 6. The ratio of W( eν)+n jets to Z( ee)+n jets versus N, CMS AN-2008/96.! 7. The ratio of W( μν)+n jets to Z( μμ)+n jets versus N, CMS AN-2008/105.! 8. The W+jets/Z+jets ratio at CMS with pp collisions at center-of-mass energy 10 TeV, CMS AN-2009/045.! 9. The Z+jets candle in dielectron+jets and dimuon+jets final states at CMS with pp collisions at center-ofmass energy 10 TeV, CMS AN-2009/092.! 10. Production of quartz plates for CMS-CASTOR Experiment - CMS NOTE-2008/035! 11. Event displays of forward jets at 900 GeV CMS DP-2010/006! 12. Measurement of transverse energy flow in a large η range and forward jets at LHC at s=900 GeV and 2360 GeV CMS AN-2010/023! CMS Physics Analysis Summary (PAS) Notas Públicas! 1. Study of the ratio of W+jets to Z+jets in proton-proton collisions at sqrt(s) = 10 TeV with the CMS detector at the CERN LHC, CMS PAS EWK ! 2. Study of Z production in association with jets in proton-proton collisions at sqrt(s) = 10 TeV with the CMS detector at the CERN LHC., CMS PAS EWK ! 3. Diffraction with CMS - CMS CR-2009/310! Várias em andamento! 21/Jun/10! 26!

27 CSP Shifts! Serviços para a Colaboração Realizados no CMS São Paulo (RENAFAE)! Realizados no CMS Rio (RENAFAE)! DQM Shifts! Realizados no P5! Pontos! Horas! CSP! 20.25! 184! DQM! 35! 240! Entre as instituições que mais contribuem com shifts! 21/Jun/10! 27!

28 Sumário O CMS está produzindo física! O grupo brasileiro vem dando importantes contribuições em diversas atividades da colaboração:! Software! Hardware! Produção de Monte Carlo! Análise de Dados! Processamento e Armazenamento de Dados (2 Tier2)! Possibilidade de novos projetos! Dependente de financiamento confiável e estável! 4/Dez/09! Workshop RENAFAE 2009!

CMS CBPF/UERJ/CEFET-RJ/UNICAMP/UNA

CMS CBPF/UERJ/CEFET-RJ/UNICAMP/UNA CMS CBPF/UERJ/CEFET-RJ/UNICAMP/UNA RENAFAE 29/11/2012 2012 4 com M&O Gilvan Alves Maria Elena Pol Moacyr Souza Dilson Damião (05/12) 4 sem M&O Mario Vaz Lucas Cavalcanti Marcos Correa Thiago Martins CBPF

Leia mais

CBPF UERJ UFABC UNESP CEFET UFRGS UNIFESP

CBPF UERJ UFABC UNESP CEFET UFRGS UNIFESP CBPF UERJ UFABC UNESP CEFET UFRGS UNIFESP CMS Brasil Composição 7 Ins=tuições em 3 Estados 41 membros: 18 professores e pesquisdores 23 estudantes e técnicos Análises Físicas Física Difra=va Física Exó=ca

Leia mais

Aumento da Capacidade de Armazenamento do SPRACE

Aumento da Capacidade de Armazenamento do SPRACE Julho 2010 Aumento da Capacidade de Armazenamento do SPRACE São Paulo Regional Analysis Center Sergio Ferraz Novaes Sumário I. IDENTIFICAÇÃO DA PROPOSTA... 3 II. QUALIFICAÇÃO DO PROBLEMA... 3 III. OBJETIVOS

Leia mais

SPRACE Group@CMS. Maria Spiropulu. Wednesday, August 28, 13

SPRACE Group@CMS. Maria Spiropulu. Wednesday, August 28, 13 SPRACE Group@CMS Maria Spiropulu SPRACE on V+jets, tt+jets 2007-2010 SPARCE Support to CMS generators group: ALPGEN production and validation with the resources of the Sao Paolo T2 in Brazil. Team: Maurizio

Leia mais

CMS CBPF, UERJ, UFABC, UNESP CEFET, UFRGS"

CMS CBPF, UERJ, UFABC, UNESP CEFET, UFRGS CMS CBPF, UERJ, UFABC, UNESP CEFET, UFRGS" Plano da Apresentação LHC e o Compact Muon Solenoid" Projetos do Grupo" Tópicos de Física " Tecnologias e Serviços" Equipe" Computação em Grid: HEPGRID & SPRACE"

Leia mais

A"vidades e planos dos novos integrantes do CMS/CBPF

Avidades e planos dos novos integrantes do CMS/CBPF A"vidades e planos dos novos integrantes do CMS/CBPF (FSQ,SuSy,LPC WW lνjj,hcal) Arthur Moraes Carsten Hensel Patricia R. Teles Clemencia Mora H. Introdução Novos integrantes vindos do ATLAS ou de teoria/fenomenologia

Leia mais

Lista de Atividades dos Autores do ATLAS

Lista de Atividades dos Autores do ATLAS Lista de Atividades dos Autores do ATLAS 1. Andre Asevedo Nepomuceno (UFF) Membro do grupo de física exótica do ATLAS, em particular na busca de novas ressonâncias que decaem em um par de elétrons ou muons.

Leia mais

Projeto Temático: Processo 2008/02799-8 Vigência: 01/Dezembro/2008 a 30/Novembro/2012 Relatório: 01/Dezembro/2009 a 30/Novembro/2010

Projeto Temático: Processo 2008/02799-8 Vigência: 01/Dezembro/2008 a 30/Novembro/2012 Relatório: 01/Dezembro/2009 a 30/Novembro/2010 Projeto Temático: Processo 2008/02799-8 Vigência: 01/Dezembro/2008 a 30/Novembro/2012 Relatório: 01/Dezembro/2009 a 30/Novembro/2010 Relatório Científico Centro Regional de Análise de São Paulo: Participação

Leia mais

Lista de Atividades Realizadas dos Autores do ATLAS (Dezembro/2011 a Novembro/2012)

Lista de Atividades Realizadas dos Autores do ATLAS (Dezembro/2011 a Novembro/2012) Lista de Atividades Realizadas dos Autores do ATLAS (Dezembro/2011 a Novembro/2012) 1. Andre Asevedo Nepomuceno (UFF) Membro do grupo de física exótica do ATLAS, em particular na busca de novas ressonâncias

Leia mais

São Paulo UFABC UNESP USP

São Paulo UFABC UNESP USP São Paulo UFABC UNESP USP CMS São Paulo Composição: 3 Ins:tuições no Estado 24 membros (5 M&O) 0,36% da Colaboração (1388 M&O) Análises Físicas: Física Exó:ca Física de Íons Pesados Desenvolvimento de

Leia mais

Operações do SPRACE: DØD

Operações do SPRACE: DØD Operações do SPRACE: DØD Sergio M. Lietti I Workshop do SPRACE Sumário O Experimento DØ O Cluster SPRACE suas três fases Operações para o DØ durante a primeira fase Simulação de MC (mcfarm) Operações para

Leia mais

O Experimento CMS Parte 2/2

O Experimento CMS Parte 2/2 O Experimento CMS Parte 2/2 Thiago Tomei 29/03/2007 7/5/2007 Thiago Tomei 1 Sumário Parte 1: O Experimento CMS Large Hadron Collider LHC Compact Muon Solenoid CMS Estrutura de Hardware do CMS: Detector

Leia mais

Detectores de Partículas: Tiago dos Anjos

Detectores de Partículas: Tiago dos Anjos Detectores de Partículas: Uma Introdução ao CMS Tiago dos Anjos Sumário Aceleradores Circulares LHC O Detector CMS - Sistema de Trajetórias - Sistema de Múons - Calorímetro Eletromagnético - Calorímetro

Leia mais

Status da T2-UERJ. Equipe técnica: Douglas Milanez Eduardo Revoredo José Afonso Sanches. Estagiários Luiz Gustavo Dornellas Renata Salles

Status da T2-UERJ. Equipe técnica: Douglas Milanez Eduardo Revoredo José Afonso Sanches. Estagiários Luiz Gustavo Dornellas Renata Salles Status da T2-UERJ Equipe técnica: Douglas Milanez Eduardo Revoredo José Afonso Sanches Estagiários Luiz Gustavo Dornellas Renata Salles Colaboração CERN: Alan Malta e Ana Franco Cluster Infraestrutura

Leia mais

23-27 novembro de 2009 Alberto Santoro 1

23-27 novembro de 2009 Alberto Santoro 1 23-27 novembro de 2009 Alberto Santoro 1 Feira Internacional da Amazonia Manaus Amazonas 23 27 de novembro de 2009 Roteiro Alberto Santoro UERJ 23-27 novembro de 2009 Alberto Santoro 2 A Energia é por

Leia mais

Grid Computing: Processamento de Alto Desempenho em Rede

Grid Computing: Processamento de Alto Desempenho em Rede Grid Computing: Processamento de Alto Desempenho em Rede José Roberto B. Gimenez Coordenador de TI do GridUNESP jr@unesp.br Estrutura da apresentação Motivação para uso de Grid Discussão sobre problemas

Leia mais

ATA DO WORKSHOP E REUNIÃO DO CTC. 07 e 08 de Dezembro de 2011. RENAFAE Rede Nacional de Física de Altas Energias

ATA DO WORKSHOP E REUNIÃO DO CTC. 07 e 08 de Dezembro de 2011. RENAFAE Rede Nacional de Física de Altas Energias ATA DO WORKSHOP E REUNIÃO DO CTC 07 e 08 de Dezembro de 2011 RENAFAE Rede Nacional de Física de Altas Energias O Presidente da RENAFAE, Prof. Ricardo Galvão convocou o Workshop para todos os membros da

Leia mais

Planejamento para Implantação do GridUnesp. II Workshop GridUnesp Outubro de 2006

Planejamento para Implantação do GridUnesp. II Workshop GridUnesp Outubro de 2006 Planejamento para Implantação do GridUnesp II Workshop GridUnesp Outubro de 2006 2 Roteiro O que é Grid Porque Grid? Conceitos gerais. Componentes de um Grid. Exemplo: o SPRACE (São Paulo Regional Analysis

Leia mais

Computação no Alice e grid. Alexandre Suaide IF-USP

Computação no Alice e grid. Alexandre Suaide IF-USP Computação no Alice e grid Alexandre Suaide IF-USP 1 Resumo Alguns números importantes Requerimentos (dados e simulações) Processamente Armazenamento Estrutura computacional GRID Nossas necessidades 2

Leia mais

IFT. Busca por Dimensões Extras no Detector CMS do Large Hadron Collider. Thiago Rafael Fernandez Perez Tomei. Orientador. Sérgio Ferraz Novaes

IFT. Busca por Dimensões Extras no Detector CMS do Large Hadron Collider. Thiago Rafael Fernandez Perez Tomei. Orientador. Sérgio Ferraz Novaes IFT Instituto de Física Teórica Universidade Estadual Paulista TESE DE DOUTORAMENTO IFT T.006/12 Busca por Dimensões Extras no Detector CMS do Large Hadron Collider Thiago Rafael Fernandez Perez Tomei

Leia mais

Dimensões Extras Universais

Dimensões Extras Universais Dimensões Extras Universais Parte 2: Experimento do DZero Pedro Mercadante (UNESP) Sumário Detector Simulação Pythia ued DZero Monte Carlo Cafe Alguns objetos: Missing E T e Muon 2006 P. Mercadante 2 The

Leia mais

Sistemas de computação e análise de dados

Sistemas de computação e análise de dados Sistemas de computação e análise de dados I Workshop RENAFAE Eduardo Gregores LHC: Uma nova escala em computação 20 MByte/s 100 MByte/s 1500 MByte/s Stored (After Level 3) 2 Processamento Distribuído 3

Leia mais

Uma Breve Introdução à Física de Partículas O DEE-UFBA na Colaboração do Detector ATLAS do LHC

Uma Breve Introdução à Física de Partículas O DEE-UFBA na Colaboração do Detector ATLAS do LHC no do do no Uma Breve à Física de Partículas O na Colaboração do Detector do LHC Prof. (eduardo.simas@ufba.br) Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica Universidade Federal da Bahia Colaboração

Leia mais

Experimento do DZero (CMS?) Pedro Mercadante (UNESP)

Experimento do DZero (CMS?) Pedro Mercadante (UNESP) Guia para Análises Experimento do DZero (CMS?) Pedro Mercadante (UNESP) Sumário Dados Sinal Simulação por MC Definição dos objetos Físicos Background Simulação por MC Estimativa a partir dos dados Comparação

Leia mais

Pacote Microsoft Partner;Waldemar Nogueira;Microsoft Office 2007[2 licença(s)];impressora A3[1 und]

Pacote Microsoft Partner;Waldemar Nogueira;Microsoft Office 2007[2 licença(s)];impressora A3[1 und] 0 Implantação do CMMI-DEV L2 509,13 dias 01/Fev/10 08/Fev/12 1 1 Iniciação 187 dias 01/Fev/10 01/Nov/10 2 1.1 Formar e institucionalizar SEPG 187 dias 01/Fev/10 01/Nov/10 3 1.1.1 Treinamento 2 dias 01/Fev/10

Leia mais

Upgrade do calorímetro frontal do CMS/LHC

Upgrade do calorímetro frontal do CMS/LHC Upgrade do calorímetro frontal do CMS/LHC Unidade: Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) Coordenador: Gilvan Augusto Alves I Introdução II Descrição da área de pesquisa em Física de Altas Energias

Leia mais

Large Hadron Collider

Large Hadron Collider Rede Nacional de Física de Altas Energias Setembro 2008 Large Hadron Collider Participação Brasileira nos Experimentos do CERN Sumário I. CERN: BREVE HISTÓRICO...3 II. PARTICIPAÇÃO BRASILEIRA NO LHC...5

Leia mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciências Instituto de Física Armando Dias Tavares

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciências Instituto de Física Armando Dias Tavares Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciências Instituto de Física Armando Dias Tavares Eliza Melo da Costa Estudo do impacto do empilhamento em eventos na difração simples dura

Leia mais

A SOCIALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE PIRAÍ ACESSO A INFORMAÇÃO PARA TODOS

A SOCIALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE PIRAÍ ACESSO A INFORMAÇÃO PARA TODOS A SOCIALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS DE PREVIDÊNCIA DO MUNICÍPIO DE PIRAÍ ACESSO A INFORMAÇÃO PARA TODOS Autores: MONTES, Magno de Carvalho; NASCIMENTO, Marcelo Soares do; BARROS, Victor Hugo Rodrigues de. Orientadores:

Leia mais

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG:

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: CURSO: ADMINISTRAÇÃO 1. Christofer de Carvalho Machado - Certificado de Reservista ou Dispensa de Incorporação(Não serve o de Alistamento

Leia mais

IFT. Busca por Dimensões Extras no Detector CMS do Large Hadron Collider. Thiago Rafael Fernandez Perez Tomei. Orientador. Sérgio Ferraz Novaes

IFT. Busca por Dimensões Extras no Detector CMS do Large Hadron Collider. Thiago Rafael Fernandez Perez Tomei. Orientador. Sérgio Ferraz Novaes IFT Instituto de Física Teórica Universidade Estadual Paulista TESE DE DOUTORAMENTO IFT T.006/12 Busca por Dimensões Extras no Detector CMS do Large Hadron Collider Thiago Rafael Fernandez Perez Tomei

Leia mais

Observação de uma nova partícula com uma massa de 125 GeV

Observação de uma nova partícula com uma massa de 125 GeV Observação de uma nova partícula com uma massa de 125 GeV Experiência CMS, CERN 4 de Julho de 2012 Resumo Num seminário conjunto do CERN e da conferência ICHEP 2012 [1], em Melbourne, os colaboradores

Leia mais

Introdução à Física de Altas Energias SPRACE

Introdução à Física de Altas Energias SPRACE Desafios para o Futuro São Paulo Regional Analysis Center Introdução à Física de Altas Energias SPRACE Até ~1973 Perspectiva Formulação teórica do Modelo Padrão Renormalizabilidade do SU(2) U(1) com o

Leia mais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais

ITIL. Conteúdo. 1. Introdução. 2. Suporte de Serviços. 3. Entrega de Serviços. 4. CobIT X ITIL. 5. Considerações Finais ITIL Conteúdo 1. Introdução 2. Suporte de Serviços 3. Entrega de Serviços 4. CobIT X ITIL 5. Considerações Finais Introdução Introdução Information Technology Infrastructure Library O ITIL foi desenvolvido,

Leia mais

Componentes em Esquema de Tolerância a Faltas Adaptativa

Componentes em Esquema de Tolerância a Faltas Adaptativa Grupo de Pesquisa Área de Informática Componentes em Esquema de Tolerância a Faltas Adaptativa Prof. Dr. Fábio Favarim favarim@utfpr.edu.br Roteiro da Apresentação Introdução Tolerância a Faltas (TF) Tolerância

Leia mais

1 http://www.google.com

1 http://www.google.com 1 Introdução A computação em grade se caracteriza pelo uso de recursos computacionais distribuídos em várias redes. Os diversos nós contribuem com capacidade de processamento, armazenamento de dados ou

Leia mais

Projeto Temático. Centro Regional de Análise de São Paulo: Participação nos Experimentos DZero e CMS

Projeto Temático. Centro Regional de Análise de São Paulo: Participação nos Experimentos DZero e CMS São Paulo Regional Analysis Center SPRACE Abril 2008 Projeto Temático Centro Regional de Análise de São Paulo: Participação nos Experimentos DZero e CMS Universidade de São Paulo (USP) Universidade Estadual

Leia mais

Participação Brasileira no Experimento ALICE do LHC USP-UNICAMP

Participação Brasileira no Experimento ALICE do LHC USP-UNICAMP Participação Brasileira no Experimento ALICE do LHC USP-UNICAMP O Experimento ALICE do LHC Experimento do LHC dedicado ao estudo de colisões entre íons pesados relativísticos Detector: Total weight: 10,000

Leia mais

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG:

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: CURSO: ADMINISTRAÇÃO 1. Ana Gabriela Gonçalves Pereira Amorim - Registro Civil Legível (certidão de casamento ou nascimento) 2.

Leia mais

em grid como ferramenta essencial na investigação da estrutura do universo

em grid como ferramenta essencial na investigação da estrutura do universo Computação em grid como ferramenta essencial na investigação da estrutura do universo Alexandre Suaide Marcelo Gameiro Munhoz 19 dossiê Computação em nuvem RESUMO Movidos pela curiosidade e a necessidade

Leia mais

Detectores de Partículas: Tiago dos Anjos

Detectores de Partículas: Tiago dos Anjos Detectores de Partículas: Uma Introdução ao CMS Tiago dos Anjos Sumário Aceleradores Circulares LHC O Detector CMS - Sistema de Trajetórias - Detector de múons - Calorímetro Eletromagnético - Calorímetro

Leia mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciência Instituto de Física Armando Dias Tavares. Eliza Melo da Costa

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciência Instituto de Física Armando Dias Tavares. Eliza Melo da Costa Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciência Instituto de Física Armando Dias Tavares Eliza Melo da Costa Estudo dos processos de dijatos exclusivos a s = 7 T ev no CMS/LHC Rio

Leia mais

um experimento dedicado a estudar a composição de partículas primárias de raios cósmicos e interações hadrônicas de altas energias.

um experimento dedicado a estudar a composição de partículas primárias de raios cósmicos e interações hadrônicas de altas energias. Uma análise sobre diferentes parametrizações da atmosfera em simulações de chuveiros atmosféricos extensos de raios cósmicos Stefano Castro TOGNINI; Ricardo Avelino GOMES Instituto de Física Universidade

Leia mais

II INTERNATIONAL MASTERCLASSES UFABC - HANDS ON IN PARTICLE PHYSICS

II INTERNATIONAL MASTERCLASSES UFABC - HANDS ON IN PARTICLE PHYSICS Conselho de Centro do CCNH Proposta de ação extensionista II INTERNATIONAL MASTERCLASSES UFABC - HANDS ON IN PARTICLE PHYSICS Giselle Watanabe Caramello (coordenador) Pedro Galli Mercadante (vice-coordenador)

Leia mais

Administrando um Tier do LHC

Administrando um Tier do LHC SPRACE 10 de setembro de 2008 1 2 3 Vericar se cluster está em pé: [mdias@osg-ce ~]. /OSG/setup.sh ;/OSG/verify/site_verify.pl Problemas podem vir da autenticação. Tente reiniciar o Gums server: [root@osg-ce

Leia mais

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS

ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA - EMPREL ANALISTA DE INFORMÁTICA / SISTEMAS ALEXANDRE CANTINHO SALSA JUNIOR 900861 30º 60,00 ANA CECILIA VITAL DE ANDRADE, 901526 14º 67,00 ANDRE LUIZ DE OLIVEIRA LOPES

Leia mais

Ana Carolina Pereira Pires

Ana Carolina Pereira Pires Aimê Pinheiro Pires universidades e centros de pesquisa na geração de novos negócios, Ana Carolina Pereira Pires Ana Cristina Angelo Rocha Ana Paula Andrade Galvão Andre Araujo André Lopes Andre Luiz Santos

Leia mais

MOD 12 Funções Operação de Serviços

MOD 12 Funções Operação de Serviços Curso ITIL Foundation MOD 12 Funções Operação de Serviços Service Operation Professor: Fernando Palma fernando.palma@gmail.com http://gsti.blogspot.com Objetivos do Módulo No fim deste módulo, você deverá

Leia mais

Um relato dos desafios encontrados e dos benefícios conseguidos com a implantação das práticas propostas pelo nível F do modelo de referência de

Um relato dos desafios encontrados e dos benefícios conseguidos com a implantação das práticas propostas pelo nível F do modelo de referência de Um relato dos desafios encontrados e dos benefícios conseguidos com a implantação das práticas propostas pelo nível F do modelo de referência de processo MPS.BR OUTUBRO 2009 FELÍCIO NASSIF / GUSTAVO NASCIMENTO

Leia mais

EXPRESSO LIVRE 2º Encontro Técnico de Desenvolvedores

EXPRESSO LIVRE 2º Encontro Técnico de Desenvolvedores EXPRESSO LIVRE 2º Encontro Técnico de Desenvolvedores Abril 2008 Sumário de Informações do Documento Tipo do Documento: Ata Título do Documento: Expresso Livre 2º Encontro Técnico de Desenvolvedores Estado

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil José Monteiro Lysandro Junior Light Serviços de Eletricidade S/A jose.monteiro@light.com.br

Leia mais

A Disciplina Gerência de Projetos

A Disciplina Gerência de Projetos A Disciplina Gerência de Projetos Atividades, Artefatos e Responsabilidades hermano@cin.ufpe.br Objetivos Apresentar atividades da disciplina Gerência de Projetos Discutir os artefatos e responsáveis envolvidos

Leia mais

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Especialização em Gerência de Projetos de Software Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br Qualidade de Software 2009 Instituto

Leia mais

Auditoria do TCO de redes de

Auditoria do TCO de redes de PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Auditoria do TCO de redes de computadores Prof. José Maurício dos Santos Pinheiro - UGB A infra-estrutura Aspectos para Avaliação: Que tipo de informações são

Leia mais

PROJETO DE FÁBRICA DE SOFTWARE

PROJETO DE FÁBRICA DE SOFTWARE FACULDADE SETE DE SETEMBRO FASETE Departamento de Sistemas de Informação PROJETO DE FÁBRICA DE SOFTWARE Denise Xavier Fortes Paulo Afonso BA Agosto/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. PERFIS FUNCIONAIS...

Leia mais

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG:

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: CURSO: ADMINISTRAÇÃO 1. Ana Gabriela Gonçalves Pereira Amorim - Registro Civil Legível (certidão de casamento ou nascimento) 2.

Leia mais

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG:

ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: ALUNOS QUE DEVEM DOCUMENTOS PARA REGISTRO DE DIPLOMA NA REITORIA DA UEMG: CURSO: ADMINISTRAÇÃO 1. Christofer de Carvalho Machado - Certificado de Reservista ou Dispensa de Incorporação(Não serve o de Alistamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO PARÁ MPCM CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2015 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO 1 / 5 ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS 1. CARGOS DE NÍVEL MÉDIO Cargo 01 Técnico em Administração Realizar atividades que envolvam a aplicação das

Leia mais

Dicionário da EAP - Software FarmaInfor

Dicionário da EAP - Software FarmaInfor Software FarmaInfor 1.Gerenciamento 2.Iniciação 3.Elaboração 4. Desenvolvimento 5.Trenferência 6. Finalização 6.1 Assinatura 1.1 Montar Equipe 2.1 Levantar Requisitos 3.1 Definir Módulos 4.1 Codificar

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO 1 ADMINISTRAÇÃO DE ATIVOS DE TI GERENCIAMENTO DE LIBERAÇÃO 2 INTRODUÇÃO A cada dia que passa, cresce a pressão pela liberação para uso de novas tecnologias disponibilizadas pela área de TI, sob o argumento

Leia mais

Estratégia de Implantação do GridUNESP. II Brazilian LHC Computing Workshop - GridUNESP

Estratégia de Implantação do GridUNESP. II Brazilian LHC Computing Workshop - GridUNESP Estratégia de Implantação do GridUNESP II Brazilian LHC Computing Workshop - GridUNESP O que é Grid? Grid é um sistema que coordena recursos computacionais geograficamente distribuídos. Usa protocolos

Leia mais

O custo da infra-estrutura no

O custo da infra-estrutura no O custo da infra-estrutura no projeto de redes de computadores José Maurício dos Santos Pinheiro Professor do Centro Universitário de Volta Redonda UniFOA Professor da Escola Técnica Pandiá Calógeras ETPC

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Estudo de Viabilidade SorveTech (Sistema de Gerenciamento) Professora: Carla Silva Disciplina: Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas

Leia mais

Simulado ITIL V3 Português Sicoob

Simulado ITIL V3 Português Sicoob Simulado ITIL V3 Português Sicoob Dezembro 2009 1 de 40 A Implementação do Gerenciamento de Serviços Baseados na ITIL requer preparação e planejamento do uso eficaz e eficiente de quais dos seguintes?

Leia mais

Diego Matos Figueiredo

Diego Matos Figueiredo Universidade do Estado do Rio de Janeiro Centro de Tecnologia e Ciências Instituto de Física Armando Dias Tavares Diego Matos Figueiredo Análise da produção de dijatos de difração simples no experimento

Leia mais

Estudo do grande colisor de hádrons

Estudo do grande colisor de hádrons Estudo do grande colisor de hádrons Felipe BERNARDO MARTINS 1 ; Mayler MARTINS 2 1 Estudante do Curso Técnico em Manutenção Automotiva. Instituto Federal Minas Gerais (IFMG) campus Bambuí. Rod. Bambuí/Medeiros

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações

Tecnologia e Sistemas de Informações Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 3 Componentes de SIs Pessoas SI Organiz. Unidades que exercem diferentes funções, tais

Leia mais

DIFRATÔMETRO DE RAIOS X PORTÁTIL PARA ANÁLISE DE TENSÕES EM CONDIÇÕES DE CAMPO

DIFRATÔMETRO DE RAIOS X PORTÁTIL PARA ANÁLISE DE TENSÕES EM CONDIÇÕES DE CAMPO DIFRATÔMTRO D RAIOS X PORTÁTIL PARA ANÁLIS D TNSÕS M CONDIÇÕS D CAMPO Joaquim T. de Assis, Vladimir Monin, Fernando R.Perreira, Serguey Filippov Instituto Politécnico, URJ Brasil joaquim@iprj.uerj.br Resumo:A

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI

Profa. Gislaine Stachissini. Unidade III GOVERNANÇA DE TI Profa. Gislaine Stachissini Unidade III GOVERNANÇA DE TI Information Technology Infrastructure Library ITIL Criado pelo governo do Reino Unido, tem como objetivo a criação de um guia com as melhores práticas

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO Proposta de Projeto de Pesquisa

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO Proposta de Projeto de Pesquisa PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO, PESQUISA E INOVAÇÃO DIRETORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO Proposta de Projeto de Pesquisa IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto de Pesquisa: School Blocks Sistema de Gestão Acadêmica

Leia mais

Palavra da ABEEólica. Atenciosamente, Elbia Melo

Palavra da ABEEólica. Atenciosamente, Elbia Melo BOLETIM ANUAL DE GERAÇÃO EÓLICA - 2012 Palavra da ABEEólica energia eólica tem experimentado um exponencial e virtuoso crescimento no Brasil. De 2009 a 2012, nos leilões dos quais a fonte eó- A lica participou,

Leia mais

Adriane Cristina de Jesus

Adriane Cristina de Jesus Adriane Cristina de Jesus Alexandre Coelho Rodrigues Gomes Alexandre Montenegro Nascimento Vilarinhos Ana Carolina Nogueira Ana Carolina Rodrigues Oliveira Ana Luiza de Paiva Silva Ana Luiza dos Anjos

Leia mais

Semana Tecnológica 2009. Projetos do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet

Semana Tecnológica 2009. Projetos do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Semana Tecnológica 2009 Projetos do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Barbacena Outubro de 2009 PROJETO: Montagem, configuração e utilização de um cluster de computadores Anderson

Leia mais

PROJETO DE REABILITAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO ELETROBRAS BANCO MUNDIAL BANCO INTERNACIONAL PARA RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO - IBRD - Empréstimo: 7884 BR

PROJETO DE REABILITAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO ELETROBRAS BANCO MUNDIAL BANCO INTERNACIONAL PARA RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO - IBRD - Empréstimo: 7884 BR PROJETO DE REABILITAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO ELETROBRAS BANCO MUNDIAL BANCO INTERNACIONAL PARA RECONSTRUÇÃO E DESENVOLVIMENTO - IBRD - Empréstimo: 7884 BR TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO: FORNECER ASSISTÊNCIA TÉCNICA

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS BÁSICOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor

15/09/2015. Gestão e Governança de TI. Modelo de Governança em TI. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor. A entrega de valor Gestão e Governança de TI Modelo de Governança em TI Prof. Marcel Santos Silva PMI (2013), a gestão de portfólio é: uma coleção de projetos e/ou programas e outros trabalhos que são agrupados para facilitar

Leia mais

Tema: Sustentabilidade Financeira Objetivo Estratégico: Gerir Recursos Financeiros de Forma Eficiente

Tema: Sustentabilidade Financeira Objetivo Estratégico: Gerir Recursos Financeiros de Forma Eficiente 1. Escopo ou finalidade do projeto Implantar uma sistemática de gestão de custos, objetivando o fornecimento de informações estratégicas de gastos segmentados por unidades de custos. O sistema deverá permitir

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 2ª REGIÃO Secretaria de Tecnologia da Informação REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO DE PROVIDÊNCIAS INICIAIS Março/2014 V 1.1 REGIONALIZAÇÃO DE SERVIÇOS DE TI MAPEAMENTO

Leia mais

Inovações em tecnologias de Processos- 2010. ISA Vale do Paraíba Volta Redonda RJ

Inovações em tecnologias de Processos- 2010. ISA Vale do Paraíba Volta Redonda RJ Modernização do Logger do Stressometer do Laminador de Tiras a Frio #3 Inovações em tecnologias de Processos- 2010 ISA Vale do Paraíba Volta Redonda RJ 1 Equipe José Luiz Costa Pereira Especialista de

Leia mais

CONSÓRCIO ATLANTICO SUL AS12/13 COBRADORES FALTOSOS E SUBSTITUTOS 18/10/2015 DOMINGO PERIODO MANHÃ 12035 1.T 561 07:30 GR AS 16:40 T.C.

CONSÓRCIO ATLANTICO SUL AS12/13 COBRADORES FALTOSOS E SUBSTITUTOS 18/10/2015 DOMINGO PERIODO MANHÃ 12035 1.T 561 07:30 GR AS 16:40 T.C. CONSÓRCIO ATLANTICO SUL AS12/13 COBRADORES FALTOSOS E SUBSTITUTOS PERIODO MANHÃ 12035 1.T 561 07:30 GR AS 16:40 T.C.G WALDIR ARAUJO MENEZES 07:00 IBES ALM 132 + 058 + 191 REF 12064 14:00 ITAP ERILDO ALGUSTO

Leia mais

Programas de Professores no CERN inspiram a próxima geração de cientistas

Programas de Professores no CERN inspiram a próxima geração de cientistas Programas de Professores no CERN inspiram a próxima geração de cientistas Profª. Mainara Biazati Gouveia SEDUC/ MT Profº. Wanderson Breder CEFET/ NF/RJ Centro Europeu de Investigação Nuclear Seleção Objetivo

Leia mais

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart.

Glossário Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Apresenta a definição dos termos, siglas e abreviações utilizadas no contexto do projeto Citsmart. Versão 1.6 15/08/2013 Visão Resumida Data Criação 15/08/2013 Versão Documento 1.6 Projeto Responsáveis

Leia mais

Aceleradores e Detectores

Aceleradores e Detectores Aceleradores e Detectores São Paulo Regional Analysis Center Como explorar o mundo sub-atômico? 1910 Rutherford α... 1995 Tevatron, Fermilab 2008 LHC, CERN 2012 ILC,?... 2 Por que altas energias? de Broglie:

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

Inst. Tocantinense Presidente Antonio Carlos LTDA FAHESA/ITPAC Processo Seletivo FAHESA/ITPAC 2014/1 Classificação Geral

Inst. Tocantinense Presidente Antonio Carlos LTDA FAHESA/ITPAC Processo Seletivo FAHESA/ITPAC 2014/1 Classificação Geral Processo Seletivo 2014/1 000000006825 CLEIBER GOMES DOS SANTOS CIENCIAS CONTABEIS 118,0 1 000000002650 YHARA FERREIRA DA SILVA CIENCIAS CONTABEIS 114,0 2 000000006011 ANANDA WELEN SILVA SANTOS CIENCIAS

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA Carpinteiro RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE /SP 533003901 Joan Cesar Ferreira De Almeida 40 Aprovado Página 1 de 11 PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Arquiteturas www.pearson.com.br capítulo 2 slide 1 2.1 Estilos Arquitetônicos Formado em termos de componentes, do modo como esses componentes estão conectados uns aos outros, dos dados trocados entre

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES

DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES DESCRITIVO TÉCNICO INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO DE REDES 39 A, por resolução do seu Comitê Técnico, em acordo com o Estatuto e as Regras da Competição, adotou as exigências mínimas que seguem no tocante a esta

Leia mais

Capítulo 25. Gerenciamento de Configuração. Engenharia de Software Prof. Flávio de Oliveira Silva, Ph.D.

Capítulo 25. Gerenciamento de Configuração. Engenharia de Software Prof. Flávio de Oliveira Silva, Ph.D. Capítulo 25 Gerenciamento de Configuração slide 624 2011 Pearson Prentice Hall. Todos os direitos reservados. Tópicos abordados Gerenciamento de mudanças Gerenciamento de versões Construção de sistemas

Leia mais

Customização de Software como um Meio para o Desenvolvimento de Sistemas de Software

Customização de Software como um Meio para o Desenvolvimento de Sistemas de Software Customização de Software como um Meio para o Desenvolvimento de Sistemas de Software Thiago Bianchi 1 Elisa Yumi Nakagawa 2 1 IBM - International Business Machines 04753-080, São Paulo, SP, Brazil tbianchi@br.ibm.com

Leia mais

Universidade Federal de Pernambuco

Universidade Federal de Pernambuco Universidade Federal de Pernambuco Graduação em Engenharia da Computação Centro de Informática 2D Feature Distance Estimation for Indoor Environments using 2D laser range data Proposta de Trabalho de Graduação

Leia mais

Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX

Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX Contrato nº xxx/201x ANEXO 1 Acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) Municípios - XXXXXX 1. Resumo Executivo Disponibilizar acesso ao estudo do BI (Business Intelligence) da CELEPAR, baseado nas

Leia mais

VESTIBULAR - 2015. 4 Remanejamento (2ª Entrada) CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE

VESTIBULAR - 2015. 4 Remanejamento (2ª Entrada) CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE CAMPUS: Arcoverde CURSO: 48 - Direito - Bacharelado ENTRADA: SEGUNDA ENTRADA TURNO: NOITE 4003640 JONATAS HENRIQUE DOS SANTOS REMANEJAMENTO EXTERNO 64,940 NÃO 1 Página 1 de 22 CAMPUS: Benfica CURSO: 28

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 GTM.YY 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO XIII GRUPO DE ESTUDO DE TRANSFORMADORES, REATORES, MATERIAIS E TECNOLOGIAS

Leia mais

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP

FEATI - Faculdade de Educação, Administração e Tecnologia de Ibaiti Mantida pela União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo UNIESP PLANO DE ATUALIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS IBAITI/PR 2013 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVOS... 3 3 ATUALIZAÇÃO DO PARQUE TECNOLÓGICO... 3 3.1 Laboratório de Informática, Departamentos Acadêmicos

Leia mais

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação

Programação. Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação Programação Dia 31/05 1º período do curso de Engenharia de Computação 1ª PALESTRA DO DIA: 19h As perspectivas mercadológicas na era da Tecnologia da Informação para Utilização de Software nas Empresas

Leia mais

Grupos e suas atividades no país

Grupos e suas atividades no país Grupos e suas atividades no país INTERAÇÕES EM CONDIÇÕES EXTREMAS - UFRJ Temas: Interação pp, Diagrama de Fase da QCD, Estrelas Compactas, Dinâmica da QCD, Física de Íons Pesados e Condições Iniciais,

Leia mais