Regulamento do Prémio Ensaio. da Comissão Nacional de Protecção de Dados Regulamento

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Regulamento do Prémio Ensaio. da Comissão Nacional de Protecção de Dados 2015. Regulamento"

Transcrição

1 Regulamento do Prémio Ensaio da Comissão Nacional de Protecção de Dados 2015 O Prémio Ensaio da Comissão Nacional de Protecção de Dados destina-se a galardoar autores de trabalhos académicos ou de outros trabalhos de investigação realizados no âmbito da proteção de dados pessoais. O procedimento da sua atribuição rege-se pelo seguinte regulamento: Regulamento Artigo 1.º 1. É instituído o Prémio Ensaio da Comissão Nacional de Protecção de Dados, destinado a galardoar os autores de trabalhos académicos ou de outros trabalhos de investigação realizados no âmbito da proteção de dados pessoais. 2. Incluem-se na área temática objeto do Prémio trabalhos oriundos das diversas disciplinas das ciências sociais ou das ciências e tecnologias que tenham por finalidade contribuir para o estudo e desenvolvimento da proteção de dados pessoais. Artigo 2.º 1. Podem concorrer autores nacionais ou estrangeiros, individualmente ou em coautoria. 2. Apenas são admitidos a concurso os trabalhos dos autores que apresentem declaração atestando que: a) O trabalho não se encontra pendente de qualquer avaliação académica; b) O trabalho não recebeu qualquer outro prémio até ao termo do prazo de apresentação das candidaturas; c) O trabalho é da exclusiva autoria do(s) concorrente(s). 1

2 3. Não podem concorrer pessoas ligadas por qualquer vínculo jurídico à Comissão Nacional de Protecção de Dados, doravante designada por CNPD. 4. O cumprimento dos requisitos formais previstos nos n.ºs 2 e 3 do presente artigo e no n.º 2 do artigo seguinte é verificado pelo secretário do Júri, a designar pelo Presidente da CNPD. 5. Sempre que o secretário conclua pelo incumprimento de algum dos requisitos formais, nos termos do número anterior, enviará proposta de exclusão liminar do concurso ao membro da CNPD com competência decisória para o efeito, a designar por este organismo de entre os membros que não integrem o Júri. Artigo 3.º 1. Os trabalhos concorrentes devem ser apresentados em língua portuguesa, não podendo exceder caracteres, incluindo espaços, não contando com índices, bibliografia e anexos. 2. Os trabalhos concorrentes devem ser entregues na sede da CNPD, sita na Rua de São Bento, n.º º, Lisboa, pessoalmente ou remetidos por correio postal, em cinco exemplares, sem identificação do autor, até ao dia 31de outubro de Juntamente com os trabalhos, dentro de um único envelope com a menção Prémio Ensaio CNPD, deve ser apresentado um sobrescrito fechado com indicação exterior do título do trabalho, no qual conste a declaração referida no n.º 2 do artigo anterior, o currículo pessoal, a morada e outros meios de contacto do autor. 4. Em caso de trabalhos concorrentes em coautoria, devem ser remetidos à CNPD, no mesmo sobrescrito, nos termos do número anterior, os elementos relativos a cada coautor. 2

3 Artigo 4.º 1. Nos 30 dias úteis posteriores ao termo do prazo referido no n.º 2 do artigo 3.º, os trabalhos são apreciados por um Júri nomeado pela CNPD. 2. O Júri é constituído pelo Presidente da CNPD, que presidirá, por dois vogais da Comissão e por dois professores universitários ou especialistas de reconhecida competência nas áreas científicas a que o prémio diz respeito. 3. A deliberação do Júri é definitiva, sendo tomada por maioria dos membros que o constituem. 4.Os membros do Júri têm o dever de sigilo relativamente ao teor das reuniões e ao sentido de voto dos restantes membros. Artigo 5.º 1. Na primeira reunião, o Júri decide da admissibilidade dos trabalhos, excluindo do concurso aqueles cujo tema não se integre na área temática indicada no artigo 1.º ou que não cumpram o disposto no n.º 1 do artigo 3.º. 2. Os trabalhos não admitidos a concurso são devolvidos aos respetivos autores. Artigo 6.º 1. O Júri procede à apreciação dos trabalhos admitidos a concurso, classificando-os em função dos seguintes critérios: a) Qualidade científica; b) Contributo para o desenvolvimento da proteção de dados pessoais; c) Originalidade; c) Clareza de exposição e adequação da sistematização. 3

4 2. Todas as candidaturas devem ser pontuadas de 1 (mínimo) a 5 (máximo) nos quatro critérios de avaliação indicados no número anterior, sendo os candidatos ordenados de acordo com a classificação final obtida pela média de classificação nos referidos critérios. Artigo 7.º 1. O Júri atribui o Prémio Ensaio ao primeiro classificado, desde que o respetivo trabalho obtenha pelo menos a classificação final de 4,5 valores e uma Menção Honrosa ao segundo e terceiro classificados. 2. O Júri pode não atribuir o Prémio ou as menções honrosas, fundamentando a sua decisão em ata. 3. A ata final, elaborada pelo secretário do Júri e aprovada por este, expressará o resultado das deliberações tomadas, podendo ser dada a conhecer aos concorrentes que a solicitarem com motivo justificado; fazem parte integrante da ata todos os documentos que contenham elementos de fundamentação das decisões de cada um dos membros do Júri sempre que não houver unanimidade na atribuição do Prémio ou da Menção Honrosa. 4. A CNPD procede à divulgação dos classificados nos três primeiros lugares, bem como dos títulos dos trabalhos premiados, até ao dia 31 de dezembro de Artigo 8.º 1. O Prémio Ensaio da Comissão Nacional de Protecção de Dados é constituído pela publicação de 500 exemplares da obra ganhadora. 2. A CNPD pode, em casos devidamente justificados, decidir publicar qualquer dos trabalhos contemplados com Menção Honrosa. 4

5 Artigo 9.º A entrega do Prémio e da Menção Honrosa tem lugar em cerimónia pública a realizar em 28 de Janeiro do ano subsequente ao da realização do procedimento, Dia Europeu da Protecção de Dados. *** * Regulamento aprovado na sessão da CNPD de 7 de julho de

1MISC1105013 REGULAMENTO

1MISC1105013 REGULAMENTO REGULAMENTO 1MISC1105013 ART.º 1.º Do objectivo Geral dos Prémios Pfizer de Investigação Com o objectivo de contribuir para a dinamização da investigação em Ciências da Saúde em Portugal, a Sociedade das

Leia mais

ANEXO XX. O ICA apoia projetos promovidos por associações ou outras entidades sem fins lucrativos que divulguem e promovam o cinema português.

ANEXO XX. O ICA apoia projetos promovidos por associações ou outras entidades sem fins lucrativos que divulguem e promovam o cinema português. ANEXO XX PROGRAMA DE APOIO À INTERNACIONALIZAÇÃO SUBPROGRAMA DE APOIO À DIVULGAÇÃO E PROMOÇÃO INTERNACIONAL DE OBRAS NACIONAIS ATRAVÉS DE ASSOCIAÇÕES DO SETOR 1. Âmbito O ICA apoia projetos promovidos

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

CONGRESSO NACIONAL DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA CONGRESSO NACIONAL DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA 2016 27-29 OUTUBRO Centro de Congressos da Alfândega do Porto TEMA Infeção de Artroplastias MESA REDONDA Fraturas da Extremidade Distal do Rádio ÍNDICE 03

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 57 23 de Março de 2010

Diário da República, 2.ª série N.º 57 23 de Março de 2010 UNIVERSIDADE DA MADEIRA Reitoria Diário da República, 2.ª série N.º 57 23 de Março de 2010 Regulamento n.º 285/2010 Regulamento das provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS JÚRIS DOS CONCURSOS DE CONCESSÃO DE APOIO FINANCEIRO PROMOVIDOS PELO ICA. Artigo 1.º. Âmbito de Aplicação

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS JÚRIS DOS CONCURSOS DE CONCESSÃO DE APOIO FINANCEIRO PROMOVIDOS PELO ICA. Artigo 1.º. Âmbito de Aplicação REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DOS JÚRIS DOS CONCURSOS DE CONCESSÃO DE APOIO FINANCEIRO PROMOVIDOS PELO ICA Artigo 1.º Âmbito de Aplicação O presente Regulamento estabelece as regras de funcionamento dos

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO DE DESENHO E REDACÇÃO DO MINISTÉRIO DA ASSISTÊNCIA E REINSERÇÃO SOCIAL. Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1.

REGULAMENTO DO CONCURSO DE DESENHO E REDACÇÃO DO MINISTÉRIO DA ASSISTÊNCIA E REINSERÇÃO SOCIAL. Capítulo I Disposições Gerais. Artigo 1. REGULAMENTO DO CONCURSO DE DESENHO E REDACÇÃO DO MINISTÉRIO DA ASSISTÊNCIA E REINSERÇÃO SOCIAL Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1.º (Objecto) O presente Regulamento tem por objecto o estabelecimento

Leia mais

LICENCIATURA EM BIOLOGIA MARINHA

LICENCIATURA EM BIOLOGIA MARINHA LICENCIATURA EM BIOLOGIA MARINHA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CIENTÍFICO Conteúdos e objectivos 1. O estágio da licenciatura em Biologia Marinha funciona como uma disciplina para todos os efeitos académicos

Leia mais

REGULAMENTO DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS

REGULAMENTO DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS REGULAMENTO DAS PROVAS DE AVALIAÇÃO DE CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS (Decreto-Lei nº 64/2006, de 21 de Março, com as alterações produzidas pelo Decreto-Lei nª.

Leia mais

Concurso para a Criação do Hino dos Jogos Desportivos da CPLP

Concurso para a Criação do Hino dos Jogos Desportivos da CPLP Concurso para a Criação do Hino dos Jogos Desportivos da CPLP Considerando que os Ministros Responsáveis pela Juventude e pelo Desporto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, reunidos em Salvador,

Leia mais

PREÂMBULO REGULAMENTO

PREÂMBULO REGULAMENTO PREÂMBULO A realiza em 2016, o XIV Concurso Literário "António Feliciano Rodrigues (Castilho)", com o superior objetivo de criar, incentivar e promover a escrita e a leitura junto da população, homenageando

Leia mais

CONCURSO SARDINHAS FESTAS DE LISBOA'16 REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO

CONCURSO SARDINHAS FESTAS DE LISBOA'16 REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO CONCURSO SARDINHAS FESTAS DE LISBOA'16 REGULAMENTO DE PARTICIPAÇÃO Artigo 1.º (Objeto) 1. O Concurso Sardinhas Festas de Lisboa'16 é uma iniciativa da EGEAC Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA TRANSPORTE DE PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA, FORA DO CONTINGENTE, PARA O CONCELHO DE OVAR

CONCURSO PÚBLICO ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA TRANSPORTE DE PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA, FORA DO CONTINGENTE, PARA O CONCELHO DE OVAR CONCURSO PÚBLICO ATRIBUIÇÃO DE UMA LICENÇA DE TÁXI PARA TRANSPORTE DE PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA, FORA DO CONTINGENTE, PARA O CONCELHO DE OVAR Programa de Concurso Câmara Municipal de Ovar Novembro

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA EDITAL (EDIÇÃO 2016-2018) Nos termos do Decreto-Lei nº42/2005, de 22 de fevereiro e do Decreto-Lei nº74/2006, de 24 de março, com as alterações que lhes foram introduzidas

Leia mais

Regulamento do Concurso de DESENHO

Regulamento do Concurso de DESENHO Évora 2005 Regulamento do Concurso de DESENHO ENQUADRAMENTO O concurso AS PROFISSÕES DA MINHA COMUNIDADE é um concurso integrado no evento a decorrer de 13 a 15 de Abril de 2005, em Évora, organizado pelo

Leia mais

REGULAMENTO PRÉMIO VIDArte A arte contra a violência doméstica

REGULAMENTO PRÉMIO VIDArte A arte contra a violência doméstica REGULAMENTO PRÉMIO VIDArte A arte contra a violência doméstica O combate à violência doméstica tem vindo a assumir-se, em Portugal, como um dos objetivos nucleares para que se alcance uma sociedade mais

Leia mais

GABINETE DO SECRETÁRIO PARA OS ASSUNTOS SOCIAIS E CULTURA 醫療券的式樣 尺寸 210 毫米 74 毫米 社 會 文 化 司 司 長 辦 公 室 第 67/2014 號社會文化司司長批示 ANEXO

GABINETE DO SECRETÁRIO PARA OS ASSUNTOS SOCIAIS E CULTURA 醫療券的式樣 尺寸 210 毫米 74 毫米 社 會 文 化 司 司 長 辦 公 室 第 67/2014 號社會文化司司長批示 ANEXO 澳門特別行政區公報 第一組 240 第 19 期 2014 年 5 月 12 日 附件 ANEXO 醫療券的式樣 Modelo do vale de saúde 正面 Frente 背面 Verso 尺寸 210 毫米 74 毫米 Dimensões: 210 mm 74 mm 社 會 文 化 司 司 長 辦 公 室 第 67/2014 號社會文化司司長批示 GABINETE DO SECRETÁRIO

Leia mais

NORMAS DO CONCURSO PARTICIPA VII FEIRA SANTA MARIA DA FEIRA APRESENTAÇÃO PÚBLICA 18 MARÇO CINETEATRO ANTÓNIO LAMOSO

NORMAS DO CONCURSO PARTICIPA VII FEIRA SANTA MARIA DA FEIRA APRESENTAÇÃO PÚBLICA 18 MARÇO CINETEATRO ANTÓNIO LAMOSO NORMAS DO CONCURSO APRESENTAÇÃO PÚBLICA 18 MARÇO CINETEATRO ANTÓNIO LAMOSO VII FEIRA SANTA MARIA DA FEIRA PARTICIPA CONCURSO 02 Concurso Normas 1. Inserido no Programa da Feira de Artes Performativas,

Leia mais

ANÚNCIO 1. ENTIDADE ADJUDICANTE

ANÚNCIO 1. ENTIDADE ADJUDICANTE Anúncio Do Procedimento por Negociação, com publicação prévia de Anúncio para celebração de contrato de cedência de utilização de diversos espaços, em edifícios municipais, para instalação e exploração

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCURSO

REGULAMENTO DE CONCURSO Índice 1. Objetivos... 2 2. Entidades Beneficiárias... 2 3. Dotação Orçamental... 2 4. Financiamento... 2 5. Despesas elegíveis... 3 6. Condições de Acesso ao Concurso... 3 7. Metodologia de Seleção dos

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÉMIO. CAPÍTULO 1 Disposições gerais Artigo 1.º

REGULAMENTO DO PRÉMIO. CAPÍTULO 1 Disposições gerais Artigo 1.º REGULAMENTO DO PRÉMIO CAPÍTULO 1 Disposições gerais Artigo 1.º 1.A Fundação Ilídio Pinho, o Ministério da Educação e Ciência e o Ministério da Economia celebraram um Protocolo com vista à instituição de

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DEFICIENTES PRÉMIO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DIGNITAS REGULAMENTO

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DEFICIENTES PRÉMIO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DIGNITAS REGULAMENTO ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE DEFICIENTES PRÉMIO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DIGNITAS REGULAMENTO 1. Objectivos A Associação Portuguesa de Deficientes (APD), com o patrocínio da MSD (Merck, Sharp and Dohme), institui

Leia mais

CONCURSO DE DESENHO A Minha Nota de Euro

CONCURSO DE DESENHO A Minha Nota de Euro CONCURSO DE DESENHO A Minha Nota de Euro 1ª edição março de 2015 REGULAMENTO Quanto vale a tua nota? Para que serve? O que farias com ela? Desenha a tua nota e fala-nos do valor do dinheiro 1 REGULAMENTO

Leia mais

REGULAMENTO. Unidade curricular Dissertação, trabalho de projecto ou. estágio de natureza profissional CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA MECÂNICA

REGULAMENTO. Unidade curricular Dissertação, trabalho de projecto ou. estágio de natureza profissional CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA MECÂNICA REGULAMENTO DA Unidade curricular Dissertação, trabalho de projecto ou estágio de natureza profissional DO CURSO DE MESTRADO EM ENGENHARIA MECÂNICA Setembro / 2007 Pág.1/14 REGULAMENTO DA Unidade curricular

Leia mais

PRÉMIO PRAIA + ACESSÍVEL

PRÉMIO PRAIA + ACESSÍVEL PRÉMIO PRAIA + ACESSÍVEL REGULAMENTO Artigo 1.º Âmbito do Prémio O Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., a Agência Portuguesa do Ambiente, I.P. e o Turismo de Portugal, I.P., no âmbito das respetivas

Leia mais

CAPÍTULO I. Provas de Acesso. Artigo 1º (Objeto e âmbito)

CAPÍTULO I. Provas de Acesso. Artigo 1º (Objeto e âmbito) CAPÍTULO I Provas de Acesso Artigo 1º (Objeto e âmbito) 1. O presente Regulamento estabelece as normas para a realização das provas especialmente adequadas à avaliação da capacidade para a frequência dos

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS IMAGENS CONTRA A CORRUPÇÃO

CONCURSO NACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS IMAGENS CONTRA A CORRUPÇÃO CONCURSO NACIONAL DE ARTES PLÁSTICAS IMAGENS CONTRA A CORRUPÇÃO Organização Destinatários: Turmas de alunos do 4º ano - do1º ciclo das redes pública e privada do Inscrições até 31 de Outubro de 2013 Entrega

Leia mais

Regulamento das Condições de Ingresso dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais

Regulamento das Condições de Ingresso dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais Regulamento das Condições de Ingresso dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais Artigo 1.º Objeto e âmbito de aplicação O presente Regulamento, nos termos dos artigos 11º, Condições de Ingresso, e 24º,

Leia mais

DESPACHO N.º 2015/R/14

DESPACHO N.º 2015/R/14 DESPACHO N.º 2015/R/14 Assunto: Regulamento do Concurso Especial de Acesso ao Ciclo de Estudo Integrado Conducente ao Grau de Mestre em Medicina Para Licenciados Artigo 1.º Objeto e âmbito O presente Regulamento

Leia mais

Regulamento do Projeto Educativo do Madeira Film Festival 2014

Regulamento do Projeto Educativo do Madeira Film Festival 2014 Regulamento do Projeto Educativo do Madeira Film Festival 2014 Enquadramento e Objectivos 1. Este concurso é organizado pelo Madeira Film Festival com a colaboração da Direcção Regional de Educação da

Leia mais

EDITAL. 11. No caso de algum candidato admitido desistir expressamente da matrícula e inscrição ou

EDITAL. 11. No caso de algum candidato admitido desistir expressamente da matrícula e inscrição ou EDITAL 1. Faz-se público que está aberto concurso para admissão ao Curso de Mestrado em Supervisão Pedagógica, a iniciar no 1º semestre do ano letivo de 2016/2017 na Escola Superior de Educação do Instituto

Leia mais

CONCURSO DE DESENHO LIVRE

CONCURSO DE DESENHO LIVRE CONCURSO DE DESENHO LIVRE ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS REGULAMENTO Artigo 1º OBJECTIVO O presente concurso tem como objectivo sensibilizar os alunos do Ensino Básico e a comunidade em geral,

Leia mais

PRÉMIO ESCRITA DE CASOS FAE

PRÉMIO ESCRITA DE CASOS FAE PRÉMIO ESCRITA DE CASOS FAE REGULAMENTO ARTIGO 1.º (PROMOTORES) 1. O Prémio FAE para escrita de casos, adiante designado por PRÉMIO, é uma iniciativa do Fórum de Administradores de Empresas e conta com

Leia mais

REGULAMENTO Concurso de ideias para Logótipo da Biblioteca Municipal de Montemor-o-Velho

REGULAMENTO Concurso de ideias para Logótipo da Biblioteca Municipal de Montemor-o-Velho REGULAMENTO Concurso de ideias para Logótipo da Biblioteca Municipal de Montemor-o-Velho ÍNDICE 1. [OBJECTO] 2. [DESTINATÁRIOS] 3. [CARACTERÍSTICAS DAS PROPOSTAS] 4. [APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS] 5. [FORNECIMENTO

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Faculdade de Engenharia REGULAMENTO D0 3º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE DOUTOR EM ENGENHARIA MECÂNICA Artigo 1.º Adequação/ Criação A Universidade da Beira Interior, através do, confere o grau de Doutor em Engenharia

Leia mais

花 精 靈 樂 園 青 少 年 花 壇 設 計 比 賽 Recanto dos Duendes das Flores - Concurso de Design de Canteiros de Flores, para Jovens.

花 精 靈 樂 園 青 少 年 花 壇 設 計 比 賽 Recanto dos Duendes das Flores - Concurso de Design de Canteiros de Flores, para Jovens. 花 精 靈 樂 園 青 少 年 花 壇 設 計 比 賽 Recanto dos Duendes das Flores - Concurso de Design de Canteiros de Flores, para Jovens 主 辦 單 位 : Entidade Organizadora: 民 政 總 署 章 程 Regulamento Instituto para os Assuntos Cívicos

Leia mais

PRÉMIO JORNALISMO RADIOFÓNICO RUC / ANTENA 1 / ANTENA 3 COM O APOIO DELTA CAFÉS

PRÉMIO JORNALISMO RADIOFÓNICO RUC / ANTENA 1 / ANTENA 3 COM O APOIO DELTA CAFÉS PRÉMIO JORNALISMO RADIOFÓNICO RUC / ANTENA 1 / ANTENA 3 COM O APOIO DELTA CAFÉS RUC / ANTENA 1 / ANTENA 3 COM O APOIO DELTA CAFÉS REGULAMENTO A Rádio Universidade de Coimbra (RUC) cumpre, em 2016, o seu

Leia mais

Assunto: Consulta prévia para Organização de Seminários Aluguer de Salas e Equipamentos; Produção Gráfica de Convite e Mailing.

Assunto: Consulta prévia para Organização de Seminários Aluguer de Salas e Equipamentos; Produção Gráfica de Convite e Mailing. Associação Portuguesa de Comerciantes de Materiais de Construção Porto, 13 de março de 2014 Assunto: Consulta prévia para Organização de Seminários Aluguer de Salas e Equipamentos; Produção Gráfica de

Leia mais

REGULAMENTO DE LICENÇA DE DISPENSA DE SERVIÇO DOCENTE

REGULAMENTO DE LICENÇA DE DISPENSA DE SERVIÇO DOCENTE REGULAMENTO DE LICENÇA DE DISPENSA DE SERVIÇO DOCENTE (aprovado em reunião de CTC de 2014/10/15) Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto ISCAP/IPP CAPITULO I Disposições gerais Artigo

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DO REPRESENTANTE DOS ESTUDANTES DO 3.º CICLO NO CONSELHO PEDAGÓGICO

REGULAMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DO REPRESENTANTE DOS ESTUDANTES DO 3.º CICLO NO CONSELHO PEDAGÓGICO REGULAMENTO ELEITORAL PARA ELEIÇÃO DO REPRESENTANTE DOS ESTUDANTES DO 3.º CICLO NO CONSELHO PEDAGÓGICO Regulamento aprovado pelo Presidente do Instituto Superior de Economia e Gestão 2014-10-23 MO-PR01-03/V06

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA ESTÁGIO DE PÓS-DOUTORADO COM BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO (PNPD/CAPES)

EDITAL DE SELEÇÃO PARA ESTÁGIO DE PÓS-DOUTORADO COM BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO (PNPD/CAPES) EDITAL DE SELEÇÃO PARA ESTÁGIO DE PÓS-DOUTORADO COM BOLSA DO PROGRAMA NACIONAL DE PÓS-DOUTORADO (PNPD/CAPES) A Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Letras (Ciência da Literatura) da UFRJ torna pública

Leia mais

CONCURSO LITERÁRIO TEMA: Desenvolvidos nos espelhos da sala onde um de nós é sozinho a cantar Modo Literário: Texto narrativo (em prosa)

CONCURSO LITERÁRIO TEMA: Desenvolvidos nos espelhos da sala onde um de nós é sozinho a cantar Modo Literário: Texto narrativo (em prosa) CONCURSO LITERÁRIO TEMA: Desenvolvidos nos espelhos da sala onde um de nós é sozinho a cantar Modo Literário: Texto narrativo (em prosa) REGULAMENTO DISPOSIÇÕES GERAIS Objetivos a. Criar e/ou consolidar

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08

NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08 NORMA DE PROCEDIMENTOS N.ºN.º/MÊS/08 AM/01 FEVEREIRO/2009 TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS DE PROPOSTA DE DEFINIÇÃO DE ÂMBITO DO EIA ÍNDICE: 1. APRESENTAÇÃO 2. LEGISLAÇÃO DE ENQUADRAMENTO 3. TRAMITAÇÃO DOS PROCESSOS

Leia mais

Concurso de Livro de Contos Infantis Histórias da Ajudaris: Pequenos Gestos Grandes Corações. Regulamento. Artigo 1º Apresentação

Concurso de Livro de Contos Infantis Histórias da Ajudaris: Pequenos Gestos Grandes Corações. Regulamento. Artigo 1º Apresentação Concurso de Livro de Contos Infantis Histórias da Ajudaris: Pequenos Gestos Grandes Corações Regulamento Artigo 1º Apresentação A Ajudaris, a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE) e o Plano Nacional de Leitura

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-DOUTORAMENTO NO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO MINHO. Preâmbulo

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-DOUTORAMENTO NO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO MINHO. Preâmbulo REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-DOUTORAMENTO NO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DO MINHO Preâmbulo Tem vindo a aumentar o número de candidatos, especialmente estrangeiros, que pretendem realizar estudos

Leia mais

Faculdade de Farmácia

Faculdade de Farmácia Faculdade de Farmácia O artigo 74-A do Estatuto da Carreira Docente Universitária, alterado e republicado pelo Decreto-Lei nº 205/2009, de 31 de Agosto, e alterado pela Lei 8/2010, de 13 de Maio, determina

Leia mais

Embaixada de Portugal Tripoli

Embaixada de Portugal Tripoli ANEXO I AVISO DE ABERTURA Concurso Externo para o recrutamento de 1 (um) lugar de ASSISTENTE ADMINISTRATIVO do Quadro Único de Contratação dos Serviços Externos do Ministério dos Negócios Estrangeiros,

Leia mais

Regulamento para. Atribuição de Apoios pela Reitoria da Universidade do Porto

Regulamento para. Atribuição de Apoios pela Reitoria da Universidade do Porto Regulamento para Atribuição de Apoios pela Reitoria da Universidade do Porto Reitoria da Universidade do Porto Setembro de 2006 1. Introdução A U.Porto, através da sua Reitoria, tem um programa para conceder

Leia mais

CAPÍTULO I DA COMISSÃO, FINALIDADES E CONSTITUIÇÃO

CAPÍTULO I DA COMISSÃO, FINALIDADES E CONSTITUIÇÃO REGIMENTO DA COMISSÃO ELEITORAL, DE ESTATUTO, REGIMENTOS E REGULAMENTOS DA SOBED CAPÍTULO I DA COMISSÃO, FINALIDADES E CONSTITUIÇÃO Art. 1º.- A Comissão Eleitoral, de Estatuto, Regimentos e Regulamentos,

Leia mais

Iº CONCURSO INTERNACIONAL DE COMPOSIÇÃO GMCL/JORGE PEIXINHO

Iº CONCURSO INTERNACIONAL DE COMPOSIÇÃO GMCL/JORGE PEIXINHO Iº CONCURSO INTERNACIONAL DE COMPOSIÇÃO GMCL/JORGE PEIXINHO REGULAMENTO 1. ORGANIZAÇÃO O I Concurso Internacional de Composição GMCL/Jorge Peixinho é organizado pelo Grupo de Música Contemporânea de Lisboa

Leia mais

DSATAR. Divisão de Formação e Associativismo Formação Profissional. Norma orientadora nº06/2009

DSATAR. Divisão de Formação e Associativismo Formação Profissional. Norma orientadora nº06/2009 DSATAR Divisão de Formação e Associativismo Formação Profissional Norma orientadora nº06/2009 Assunto: Reconhecimento de formadores para apoio às sessões de formação prática do Curso de Operador de Máquinas

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA A QUALIFICAÇÃO DE VERIFICADOR DE PÓS-AVALIAÇÃO. Versão 1.0 Dezembro 2015

PROCEDIMENTO PARA A QUALIFICAÇÃO DE VERIFICADOR DE PÓS-AVALIAÇÃO. Versão 1.0 Dezembro 2015 PROCEDIMENTO PARA A QUALIFICAÇÃO DE VERIFICADOR DE PÓS-AVALIAÇÃO Versão 1.0 Dezembro 2015 Índice 1. Objetivo... 2 2. Campo de aplicação... 2 3. Documentos de referência... 2 4. Qualificação de verificadores

Leia mais

REGULAMENTO DAS CONDIÇÕES DE ACESSO E INGRESSO NOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO

REGULAMENTO DAS CONDIÇÕES DE ACESSO E INGRESSO NOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO REGULAMENTO DAS CONDIÇÕES DE ACESSO E INGRESSO NOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO O Decreto-Lei n.º 43/2014, de 18 de março, procedeu à criação de um tipo de formação

Leia mais

Instituto Politécnico de Setúbal. Edital. Abertura de concurso documental para professor coordenador

Instituto Politécnico de Setúbal. Edital. Abertura de concurso documental para professor coordenador Instituto Politécnico de Setúbal Edital Abertura de concurso documental para professor coordenador 1 Nos termos da alínea a) do n.º 1 do artigo 6º do Regulamento de Recrutamento e Contratação do Pessoal

Leia mais

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO N.º 02/SAICT/2016

REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO N.º 02/SAICT/2016 \ REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DO PROJETO AVISO N.º 02/SAICT/2016 SISTEMA DE APOIO À INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA (SAICT) PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Leia mais

CONCURSO DE IDEIAS ACESSIBILIDADE DO EDIFICADO E ESPAÇO PÚBLICO ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS

CONCURSO DE IDEIAS ACESSIBILIDADE DO EDIFICADO E ESPAÇO PÚBLICO ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS CONCURSO DE IDEIAS ACESSIBILIDADE DO EDIFICADO E ESPAÇO PÚBLICO ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE PARA TODOS Normas de Participação Artigo 1.º OBJETIVO O presente concurso tem como objetivo sensibilizar os alunos

Leia mais

Regulamento da Revista Jurídica da Associação Académica da Faculdade de Lisboa

Regulamento da Revista Jurídica da Associação Académica da Faculdade de Lisboa Regulamento da Revista Jurídica da Associação Académica da Faculdade de Lisboa Aprovado em sede de reunião de Direção da AAFDL no dia 19 de junho de 2015 CAPITULO I Normas gerais Artigo 1.º Objeto O presente

Leia mais

A Critérios de Qualificação Profissional de Engenheiro Técnico Especialista

A Critérios de Qualificação Profissional de Engenheiro Técnico Especialista ORDEM DOS ENGENHEIROS TÉCNICOS Regulamento nº / Alteração ao Regulamento nº 360/2012 Atribuição do Título de Engenheiro Técnico Especialista O título de Engenheiro Técnico Especialista é atribuído aos

Leia mais

REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM GESTÃO E NEGÓCIOS

REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM GESTÃO E NEGÓCIOS REGULAMENTO DO CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTE AO GRAU DE MESTRE EM GESTÃO E NEGÓCIOS Artigo 1.º (Enquadramento jurídico) 1. O presente Regulamento visa desenvolver e complementar o regime jurídico instituído

Leia mais

Regulamento do Concurso de Arquitetura da Casa do Moinho/Centro Interpretativo da Água. Município de Soure

Regulamento do Concurso de Arquitetura da Casa do Moinho/Centro Interpretativo da Água. Município de Soure Regulamento do Concurso de Arquitetura da Casa do Moinho/Centro Interpretativo da Água Município de Soure 2015 Concurso de Arquitetura da Casa do Moinho/Centro Interpretativo da Água Município de Soure

Leia mais

CONDIÇÕES DE ARRENDAMENTO

CONDIÇÕES DE ARRENDAMENTO NORMAS DE ATRIBUIÇÃO DO ARRENDAMENTO DE ANDARES EM PRÉDIOS DE RENDIMENTO, A QUE SE REFERE O ANÚNCIO PUBLICADO NO SITIO DA CPME EM 03/03/2015, sob o nº 1/2015 CONDIÇÕES DE ARRENDAMENTO Os candidatos deverão

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS. Regulamento n.º 9/2016 (Série II), de 6 de janeiro de 2016

ORDEM DOS ADVOGADOS. Regulamento n.º 9/2016 (Série II), de 6 de janeiro de 2016 Regulamento n.º 9/2016 (Série II), de 6 de janeiro de 2016 / Ordem dos Advogados. - Ao abrigo do disposto na alínea d), do n.º 2, do artigo 33.º do Estatuto da Ordem dos Advogados (EOA), aprovado pela

Leia mais

Regulamento para a participação de trabalhos científicos e acadêmicos no 6º Congresso Internacional CBL do Livro Digital - 2016

Regulamento para a participação de trabalhos científicos e acadêmicos no 6º Congresso Internacional CBL do Livro Digital - 2016 Regulamento para a participação de trabalhos científicos e acadêmicos no 6º Congresso Internacional CBL do Livro Digital - 2016 1 DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 O CONGRESSO INTERNACIONAL CBL DO LIVRO DIGITAL CONGRESSO,

Leia mais

8º CONCURSO CULTURAL DE DESENHOS CALENDÁRIO COOPEREMBRAER 2017 Tema: Cooperando para um mundo melhor. REGULAMENTO

8º CONCURSO CULTURAL DE DESENHOS CALENDÁRIO COOPEREMBRAER 2017 Tema: Cooperando para um mundo melhor. REGULAMENTO 8º CONCURSO CULTURAL DE DESENHOS CALENDÁRIO COOPEREMBRAER 2017 Tema: Cooperando para um mundo melhor. REGULAMENTO A Cooperativa de Crédito Mútuo dos Empregados da Embraer comunica a todos os seus associados,

Leia mais

Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS

Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS REGULAMENTO DO CONCURSO DE APOIO A CONGRESSOS NOS DOMÍNIOS DA LÍNGUA E DA CULTURA PORTUGUESAS 2014 Enquadramento A Fundação Calouste Gulbenkian (Fundação), através de concurso, vai conceder apoio à organização

Leia mais

Regulamento para a participação de trabalhos científicos e acadêmicos no 5º Congresso Internacional CBL do Livro Digital - 2014

Regulamento para a participação de trabalhos científicos e acadêmicos no 5º Congresso Internacional CBL do Livro Digital - 2014 Regulamento para a participação de trabalhos científicos e acadêmicos no 5º Congresso Internacional CBL do Livro Digital - 2014 1 DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 O CONGRESSO INTERNACIONAL CBL DO LIVRO DIGITAL CONGRESSO,

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO ISEC

REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO ISEC REGULAMENTO DOS CURSOS TÉCNICOS SUPERIORES PROFISSIONAIS DO ISEC Artigo 1.º Âmbito O presente Regulamento estabelece o regime de funcionamento dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) ministrados

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS REGULAMENTO PRÉMIO DE PROMOÇÃO AO EMPREENDEDORISMO

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS REGULAMENTO PRÉMIO DE PROMOÇÃO AO EMPREENDEDORISMO INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS REGULAMENTO PRÉMIO DE PROMOÇÃO AO EMPREENDEDORISMO Luanda, Junho de 2015 ÍNDICE PRÊAMBULO...2 I. OBJECTIVO...2 II. CATEGORIA...2 III. ELEGIBILIDADE...3

Leia mais

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM

EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM EDITAL CURSOS DE PÓS LICENCIATURA DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENFERMAGEM Nos termos do disposto na Portaria nº 268/2002 publicada em Diário da República, I Série-B, Nº61 de 13 de março, faz-se público que está

Leia mais

Regulamento de Apoio à Publicação Científica e Tecnológica

Regulamento de Apoio à Publicação Científica e Tecnológica Regulamento de Apoio à Publicação Científica e Tecnológica Artigo 1.º - Objeto O presente regulamento estabelece os termos e as condições de atribuição dos apoios relativos a publicações científicas realizadas

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE ATRIBUIÇÃO DE APOIO NO ÂMBITO DOS ENSAIOS GERAIS SOLIDÁRIOS

TERMOS E CONDIÇÕES DE ATRIBUIÇÃO DE APOIO NO ÂMBITO DOS ENSAIOS GERAIS SOLIDÁRIOS TERMOS E CONDIÇÕES DE ATRIBUIÇÃO DE APOIO NO ÂMBITO DOS ENSAIOS GERAIS SOLIDÁRIOS CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º (Objecto) O presente documento define os termos e as condições de atribuição de

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL

REGULAMENTO ELEITORAL REGULAMENTO ELEITORAL Candidatura aos Órgãos Sociais da JUNITEC Júnior Empresas do Instituto Superior Técnico - Mandado 2012/2013 I.S.T., 27 de Março de 2012 Artigo 1º Objectivos deste Documento Serve

Leia mais

Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar

Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar Regulamento 2016 1 - Do Objetivo 1.1 O tem por objetivo o incentivo à pesquisa na área de saúde suplementar, reconhecendo os trabalhos de qualidade

Leia mais

PRÉMIO CONTO INFANTIL ILUSTRADO CORRENTES D ESCRITAS / PORTO EDITORA 2012

PRÉMIO CONTO INFANTIL ILUSTRADO CORRENTES D ESCRITAS / PORTO EDITORA 2012 PRÉMIO CONTO INFANTIL ILUSTRADO CORRENTES D ESCRITAS / PORTO EDITORA regulamento 1 O PRÉMIO CONTO INFANTIL ILUSTRADO CORRENTES D ESCRITAS / PORTO EDITORA, instituído no dia 01 de Setembro de 2008, destina-se

Leia mais

REGULAMENTO Versão Consolidada do Regulamento de Programas de Doutoramento FCT

REGULAMENTO Versão Consolidada do Regulamento de Programas de Doutoramento FCT REGULAMENTO Versão Consolidada do Regulamento de Programas de Doutoramento FCT (Últimas alterações homologadas a 11 de outubro de 2013) CAPÍTULO I Disposições Gerais Regulamento de Programas de Doutoramento

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas Regulamento Interno da Comissão para a igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) (n.º 2 alínea a) do artigo 5º da lei nº 134/99, de 28 de Agosto) Artigo 1º Objecto A Comissão para a Igualdade e

Leia mais

Regulamento dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do IPA. 2014Jul29. Documento. Data. Conselho Pedagógico. Científico.

Regulamento dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do IPA. 2014Jul29. Documento. Data. Conselho Pedagógico. Científico. Documento Data Regulamento dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais do IPA 2014Jul29 Conselho Pedagógico Conselho Científico Conselho Direção Técnico- de REVISÃO DO DOCUMENTO Versão Alteração Por Data

Leia mais

Exposição de motivos

Exposição de motivos Exposição de motivos A diversidade e a complexidade dos tratamentos médico-dentários ampliaram a necessidade de habilitar a comunidade de doentes e a população em geral, com a informação segura sobre determinadas

Leia mais

Projecto de Portaria Contratação temporária para o Ensino Português no Estrangeiro

Projecto de Portaria Contratação temporária para o Ensino Português no Estrangeiro Projecto de Portaria Contratação temporária para o Ensino Português no Estrangeiro De acordo com o artigo 32.º do Decreto-Lei n.º 165/2006 de 11 de Agosto com a redacção que lhe foi conferida pelo Decreto-Lei

Leia mais

- - REGULAMENTO - - Artigo 2.º Direção 1 A Direção do Curso está a cargo de um Diretor.

- - REGULAMENTO - - Artigo 2.º Direção 1 A Direção do Curso está a cargo de um Diretor. CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CONTRATAÇÃO PÚBLICA - - REGULAMENTO - - Artigo 1.º Organização e objetivos O Curso de Pós-Graduação em Contratação Pública, doravante designado por Curso, é organizado pelo Centro

Leia mais

L-1. Regulamentos REGULAMENTO DOS CONCURSOS PARA RECRUTAMENTO DE PROFESSORES CATEDRÁTICOS, ASSOCIADOS E AUXILIARES DA UNIVERSIDADE DO PORTO

L-1. Regulamentos REGULAMENTO DOS CONCURSOS PARA RECRUTAMENTO DE PROFESSORES CATEDRÁTICOS, ASSOCIADOS E AUXILIARES DA UNIVERSIDADE DO PORTO ONSELHO DE GESTd L-1 Regulamentos REGULAMENTO DOS CONCURSOS PARA RECRUTAMENTO DE PROFESSORES CATEDRÁTICOS, ASSOCIADOS E AUXILIARES DA UNIVERSIDADE DO PORTO (Aprovado pelo Conselho de Gestão na sua reunião

Leia mais

1º Concurso Viçosense de Poemas A Química em Versos. Regulamento

1º Concurso Viçosense de Poemas A Química em Versos. Regulamento 1º Concurso Viçosense de Poemas A Química em Versos Regulamento 1. PARTICIPAÇÃO 1.1. Poderão participar autores com idade igual ou superior a 14 (quatorze) anos que atenderem a uma das seguintes exigências:

Leia mais

Regulamento CAPÍTULO I SOBRE O CONCURSO

Regulamento CAPÍTULO I SOBRE O CONCURSO A COORDENAÇÃO GERAL da III SECITEC por meio deste edital abre inscrições para o 1º Concurso de desenho Arte e Ciência Regulamento CAPÍTULO I SOBRE O CONCURSO Parágrafo único Tema: luz, ciência e vida.

Leia mais

Contrato n.º 22 /2014

Contrato n.º 22 /2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE EMPREITADA DE OBRAS DE REMODELAÇÃO DAS COBERTURAS DAS GALERIAS DE LIGAÇÃO DOS PAVILHÕES DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE VALONGO ESCOLA SEDE DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALONGO Contrato

Leia mais

Concurso de Fotografia Cabo Verde: Paisagem, Fauna e Flora REGULAMENTO ENQUADRAMENTO

Concurso de Fotografia Cabo Verde: Paisagem, Fauna e Flora REGULAMENTO ENQUADRAMENTO Concurso de Fotografia Cabo Verde: Paisagem, Fauna e Flora REGULAMENTO ENQUADRAMENTO A Direcção Geral do Ambiente organiza pela segunda vez este Concurso de fotografia intitulado Cabo Verde: Paisagem,

Leia mais

Regulamento para a Eleição do Presidente do PS/Açores

Regulamento para a Eleição do Presidente do PS/Açores Regulamento para a Eleição do Presidente do PS/Açores Regulamento para a Eleição do Presidente do PS/Açores (Aprovado por unanimidade em reunião da Comissão Regional do PS/Açores, realizada a 17 de novembro

Leia mais

http://www3.esvilela.pt/exames-nacionais

http://www3.esvilela.pt/exames-nacionais http://www3.esvilela.pt/exames-nacionais PROVAS FINAIS DO ENSINO BÁSICO 3º CICLO 2016 QUAL O OBJETIVO E A QUEM SE DESTINAM AS PROVAS FINAIS? As provas finais do 3.º ciclo destinam-se a todos os alunos

Leia mais

EDITAL. Concurso de Acesso e Ingresso no mestrado em Vulcanologia e Riscos Geológicos

EDITAL. Concurso de Acesso e Ingresso no mestrado em Vulcanologia e Riscos Geológicos EDITAL Concurso de Acesso e Ingresso no mestrado em Vulcanologia e Riscos Geológicos A Universidade dos Açores faz saber que está aberto concurso de acesso ao mestrado em Vulcanologia e Riscos Geológicos,

Leia mais

IV Meeting dos Profissionais do Direito Privado Brasileiro

IV Meeting dos Profissionais do Direito Privado Brasileiro IV Meeting dos Profissionais do Direito Privado Brasileiro EDITAL OLIMPÍADAS DO CONHECIMENTO JURÍDICO A Academia Brasileira de Direito Civil (ABDC), nos termos do presente edital, torna público que estão

Leia mais

RH PROCEDIMENTO CONCURSAL/CANDIDATURA

RH PROCEDIMENTO CONCURSAL/CANDIDATURA RH PROCEDIMENTO CONCURSAL/CANDIDATURA INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO Código da publicitação do procedimento Indicar o número do aviso publicado no Diário da República ou o número do código da oferta de emprego

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO

ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO APROVADO 7 de Junho de 2011 O Presidente, ESCOLA SUPERIOR DE ENFERMAGEM DO PORTO (Paulo Parente) REGULAMENTO DOS CONCURSOS ESPECIAIS DE ACESSO E INGRESSO NO CURSO DE LICENCIATURA EM ENFERMAGEM E DAS PROVAS

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática

Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática Faculdade de Física Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática Regulamento Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Art. 1 - O Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências

Leia mais

Art. 6 As atividades descritas no artigo anterior compreendem quatro grupos descritos a seguir e têm a pontuação descrita na tabela em anexo:

Art. 6 As atividades descritas no artigo anterior compreendem quatro grupos descritos a seguir e têm a pontuação descrita na tabela em anexo: ANEXO IV REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º As Atividades Complementares do Curso de Arquitetura e Urbanismo, como parte integrante do currículo, constituem atividades extraclasse, desenvolvidas

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Zoologia

Programa de Pós-Graduação em Zoologia Faculdade de Biociências Programa de Pós-Graduação em Zoologia Regulamento Capítulo I Da Atribuição e Organização Geral Art. 1º - O Programa de Pós-Graduação em Zoologia (PPGZoo), vinculado à Faculdade

Leia mais

1º CONCURSO DE REDAÇÃO, FOTOGRAFIA E VÍDEO IFB CAMPUS RIACHO FUNDO 2015

1º CONCURSO DE REDAÇÃO, FOTOGRAFIA E VÍDEO IFB CAMPUS RIACHO FUNDO 2015 1º CONCURSO DE REDAÇÃO, FOTOGRAFIA E VÍDEO IFB CAMPUS RIACHO FUNDO 2015 REGULAMENTO 1. O 1 Concurso Estudantil REDAÇÃO, FOTOGRAFIA E VÍDEO IFB CAMPUS RIACHO FUNDO - 2015 foi instituído pela direção do

Leia mais

AVISO. Técnicos para o Ensino de Atividade Física e Desportiva. Horário 1, 2, 3, 5, 6, 7, 8 e 9 9 Tempos Letivos 8 Postos de Trabalho

AVISO. Técnicos para o Ensino de Atividade Física e Desportiva. Horário 1, 2, 3, 5, 6, 7, 8 e 9 9 Tempos Letivos 8 Postos de Trabalho AVISO OFERTA DE TRABALHO EM FUNÇÕES PÚBLICAS A TERMO RESOLUTIVO, A TEMPO PARCIAL, PARA O RECRUTAMENTO DE TÉCNICOS ESPECIALMENTE HABILITADOS PARA LECIONAR NO ÂMBITO DAS ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei: LEI Nº 13.121, DE 7 DE JULHO DE 2008 Business Online Comunicação de Dados Altera a Lei nº 6.544, de 22 de novembro de 1989, que dispõe sobre o estatuto jurídico das licitações e contratos pertinentes a

Leia mais

Festival Curtas-Metragens 2015

Festival Curtas-Metragens 2015 Festival Curtas-Metragens 2015 REGULAMENTO PREÂMBULO No decurso da terceira edição do CINANTROP Festival Internacional de Cinema Etnográfico, a organização do evento, com o importante apoio dos Municípios

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS COMPLETOS PARA PUBLICAÇÃO NOS ANAIS DO XI CONGRESSO DIREITO UFSC MOSTRA DE PESQUISA

EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS COMPLETOS PARA PUBLICAÇÃO NOS ANAIS DO XI CONGRESSO DIREITO UFSC MOSTRA DE PESQUISA EDITAL DE SELEÇÃO DE TRABALHOS COMPLETOS PARA PUBLICAÇÃO NOS ANAIS DO XI CONGRESSO DIREITO UFSC MOSTRA DE PESQUISA 1. DA INSCRIÇÃO DOS TRABALHOS COMPLETOS 1.1. Os artigos serão recebidos no período entre

Leia mais

Inquérito da Associação Académica da UMa Março de 2011 Resultado dos estudantes de Anos Avançados do 1.º Ciclo de Estudos.

Inquérito da Associação Académica da UMa Março de 2011 Resultado dos estudantes de Anos Avançados do 1.º Ciclo de Estudos. Quem é o Reitor da Universidade da Madeira? 8% 0% 2% Luís Sena Lino. José Castanheira da Costa. Pedro Telhado Pereira. 90% Resposta Correcta: José Castanheira da Costa. O que é o Provedor do Estudante

Leia mais

Prémio de Mérito Escolar

Prémio de Mérito Escolar Prémio de Mérito Escolar Regulamento Prémio de Mérito Escolar Regulamento Preâmbulo A educação foi e continuará a ser um dos suportes do desenvolvimento das sociedades. É desejável, por isso, que se criem

Leia mais