CISSP - MCSE CNE CCSE/I CCQE CCAE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CISSP - MCSE CNE CCSE/I CCQE CCAE"

Transcrição

1 HITECH Hacker Toys Anderson Ramos IT Security Consultant CISSP - MCSE CNE CCSE/I CCQE CCAE

2 Introdução Serão abordadas durante a palestra os ataques mais comuns e algumas ferramentas de livre distribuição que implementam os ataques e as vulnerabilidades em questão

3 Plataformas Mesmo sistemas operacionais que necessitavam de um conhecimento superior para a operação tiveram o seu uso facilitado através da utilização de interfaces gráficas intuitivas, ocultando do usuário detalhes técnicos sobre o funcionamento do sistema.

4 As ferramentas Seguindo as mesmas tendências, as ferramentas hoje são de fácil utilização e na maioria das vezes ocultam detalhes técnicos dos usuários, permitindo que pessoas sem conhecimento consigam dar cabo de ataques. Essas pessoas são apelidadas de script-kiddies.

5 Atualidade Os grupos brasileiros lideram os ataques na Internet mundial. Prime Suspectz e Silver Lords são os que mais pixam sites. Depois dos domínios americanos, os domínios.com.br são os mais invadidos da Internet. Fonte: Attrition.org e Alldas.de

6 ATENÇÃO Estaremos incluindo nesta apresentação links para ferramentas perigosas, você deverá usá-las por sua conta e risco. Não nos responsabilizaremos por uso indevido destas ferramentas.

7 War Dialers Discam uma seqüência de números de telefone procurando por sinais de modems Geralmente um modem proporciona um fácil método de invasão

8 Alguns War Dialers THC-Scan - DOS Phone Tag - Windows

9 Defesa para War Dialers Utilizar uma política interna de distribuição de modems eficiente Verificar a existência de modems com War Dialers Caso seja realmente necessário a utilização de Modems ou RAS, só permitir autenticação com tokens ou dispositivos de autenticação forte semelhantes

10 Scanner de Vulnerabilidades Scanners de vulnerabilidade são softares que utilizam processos automatizados de detecção de vulnerabilidades e se baseiam praticamente em três tipos de tecnologia: Port scan OS fingerprint Pesquisa de exploits conhecidos

11 Port scan Rastreiam portas abertas em um determinado computador de forma a tentar identificar serviços (FTP, Telnet) que estejam rodando Essas portas são geralmente portas de protocolos de transporte como TCP, UDP e RPC Existem variações específicas de cada protocolo de forma a tentar tornar os ataques indetectáveis

12 OS Fingerprint Através de uma base de dados, são feitas análises das mais variadas em peculiaridades referentes a implementação de padrões para tentar identificar o sistema operacional que a máquina está rodando Um exemplo comum é de que forma máquinas respondem a certos IP Options considerados obsoletos

13 Alguns Scanners de Vulnerabilidades Exploit é o nome dado a uma determinada vulnerabilidade que permite algum tipo de exploração como a obtenção de um shell de comandos remoto com permições de administrador Geralmente quando um exploit é descoberto ele é publicado junto com código fonte de um programa para se aproveitar da falha

14 Combinando as tecnologias Através da combinação das tecnologias explicadas os scanners de vulnerabilidade traçam um relatório completo de uma série de vulnerabilidade e informações críticas a respeito da máquina, informado geralmente como corrigir as falhas bem como se aproveitar delas

15 Alguns scanners conhecidos Nessus - Possui um arquitetura modular avançada e uma interface gráfica amigável. Nmap - Famoso port scanner, incluindo tecnologias de OS fingerprint CIS - Scanner de vulnerabilidades focado em plataformas Windows

16 Defesas Scanners de Vulnerabilidades Desativar serviços não utilizados Aplicar patches recomendados Utilizar sistemas IDS Firewall e filtros bem controlados Arquitetura por perímetros

17 Sniffers Sniffers são analisadores de pacotes que capturam o tráfego da rede para análise Barramentos Ethernet utilizando hubs, transmitem fisicamente todos os pacotes para todas as máquinas Switches recionalizam o fluxo dos pacotes comutando-os baseado no MAC address dos mesmos, mas sem filtros específicos, são tão vulneráveis como Hubs

18 Alguns Sniffers Dsniff Network Monitor Incluído no Windows NT/2000 e no SMS em modo promíscuo Snoop Incluído no Solaris

19 Defesas - Sniffers Segmentar redes de forma a isolar o acesso externo de redes internas Utilizar criptografia caso tráfego crítico passe por redes inseguras (VPN, SSL) Antisniff A ferramenta pode detectar o funcionamento de sniffers em algumas circunstâncias

20 IP Fragmentation Attacks A fragmentação de pacotes IP é uma característica prevista no projeto do protocolo de forma a permitir que os pacotes sejam quebrados e partes menores caso elas atinjam um rede física que tem um MTU menor que o tamanho do pacote em questão

21 IP Fragmentation Attacks Podemos classificar os ataques de fragmentação em dois tipos: Denial of Service: Criam pequenos ou grandes pacotes inválidos que nunca se remontam com o intuito de consumir recursos da máquina atacada que tenta montar os pacotes a todo custo Bypass: Criam pacotes que se sobrescrevem com o intuito de tentar passar por filtros de pacotes

22 IP Fragmentation Attacks Hacker Port 80 Port 23 Filtro de Pacotes Firewall Servidor Protegido

23 Ferramentas Nmap - Possui opções para efetuar port scan com pacotes fragmentados de forma a tentar passar através de filtros de pacotes Jolt2 - neworder.box.sk/showme.php3?id=1993 Script que gera um ataque de fragmentação poderoso, capaz de inundar tráfego de redes e derrubar praticamente qualquer máquina rodando um sistema operacional da Microsoft

24 Defesas IP Fragmentation Attacks Proxy e firewalls de aplicação são mais efetivos na proteção Evitar filtros de pacotes simples implementados em filtros de sistemas operacionais ou em routers

25 IP Address Spoofing O princípio do IP Spoofing baseia-se na falsificação do IP de origem de um determinado pacote. Caso o endereço falsificado faça parte da mesma rede são utilizadas também técnicas de ARP Spoofing, caso o endereço falsificado faça parte de outra rede, são necessários ajustes de rotas para que os pacotes voltem para o atacante

26 Kevin Mitnick A técnica ficou famosa por ter sido extensivamente divulgada na mídia como tendo sido base do ataque do hacker Kevin Mitnick que acabou sendo preso. Fez-se um grande alarde em torno do assunto, mas a técnica é simples e por si só não oferece perigo, ela é sempre a base de outros tipos de ataques como Session Hijacking

27 Session hijacking O Session Hijacking ocorre quando um determinado atacante tenta roubar uma sessão ativa em andamento. Normalmente o protocolo que mais sofre ataques desse tipo é o TCP mas outros protocolos em camadas diferentes podem receber Hijacking como o SMB (Microsoft Networking)

28 Session hijacking Alice telnet REDE Alice Bob Denial Of Service (?) Hi, Sou Alce Alice telnet Even

29 Algumas ferramentas para Session Hijacking Hunt - Permite monitorar conexões e se apossar das mesmas, possui funções específicas para Telnet e Rlogin SMBRelay Permite monitorar e roubar sessões de autenticação do protocolo SMB utilizado em redes Microsoft

30 Defesas Session Hijacking Usar sessão criptografadas e autenticação forte para tarefas administrativas (SSH) Configurar os switches de forma a amarrar o MAC address das placas de rede conectadas a cada porta

31 Password Crackers São utilizados com o intuito de quebrar a segurança de senhas. Existem muitas ferramentas disponíveis para a quebra de senhas de sistemas operacionais. Utilizam ataques baseados em um conjunto de palavras (Dictionaryattack) ou tentando uma série de possibilidades possíveis (Brute-force)

32 Password Crackers L0pht Crack - Password Cracker para plataforma Microsoft, opções de capturar hashes a partir da rede Cracker Jack - neworder.box.sk Password Cracker para senhas Unix

33 Defesas Password Cracking Política de segurança com relação a utilização de senhas, auditada com Password Crackers Ferramentas para melhorar a autenticação (autenticação forte) Tokens - Smartcards One-time password Autenticação por criptografia (PKI) Verificar, implementar e complementar os níveis de segurança já existentes no sistema operacional.

34 Backdoors e Trojan Horses Backdoors são programas que criam uma determinada porta de entrada em um sistema. Muitas vezes estes programas são disfarçados em jogos ou coisas do tipo. Quando um Backdoor é disfarçado dentro de outro programa costuma receber o nome de Trojan Horse

35 Back Doors e Trojan Horses Back Orifice - Funciona muito bem com máquinas Win 9X mas nem sempre como máquinas NT/2000. O programa é gratuito e incrivelmente bem desenvolvido, sendo o executável um arquivo de menos de 70K. NetBus - neworder.box.sk A licença da ferramenta possuí algumas implicações, sendo necessário pagar pela sua utilização na maioria dos casos

36 Defesas Backdoors e Trojan Horses Anti-virus IDS Restringir entrada de arquivos anexados em s Trocar desktops por Terminal Servers como o Metaframe da Citrix

37 Perguntas - Finalização Anderson Ramos IT Security Consultant CISSP MCSE CNE CCSE/I CCQE CCAE

Políticas de Segurança de Sistemas

Políticas de Segurança de Sistemas Políticas de Segurança de Sistemas Profs. Hederson Velasco Ramos Henrique Jesus Quintino de Oliveira Estudo de Boletins de Segurança O que é um boletim de segurança? São notificações emitidas pelos fabricantes

Leia mais

Hardening de Servidores O que é Mitm? Hardening

Hardening de Servidores O que é Mitm? Hardening Hardening de Servidores O que é Mitm? O man-in-the-middle (pt: Homem no meio, em referência ao atacante que intercepta os dados) é uma forma de ataque em que os dados trocados entre duas partes, por exemplo

Leia mais

Segredos do Hacker Ético

Segredos do Hacker Ético Marcos Flávio Araújo Assunção Segredos do Hacker Ético 2 a Edição Visual Books Sumário Prefácio... 21 Introdução... 23 1 Entendendo o Assunto... 25 1.1 Bem-vindo ao Obscuro Mundo da Segurança Digital...25

Leia mais

Curso Pentest Profissional

Curso Pentest Profissional Ementa Oficial do Curso Pentest Profissional Capítulo 01 Introdução Mercado de Segurança da Informação (Pentest) Preparação Entender o cliente Definir o escopo e limitações Janela de testes Contato Responsabilidades

Leia mais

Ataques e Intrusões. Invasões Trashing e Engenharia Social. Classificação de Hackers

Ataques e Intrusões. Invasões Trashing e Engenharia Social. Classificação de Hackers Ataques e Intrusões Professor André Cardia andre@andrecardia.pro.br msn: andre.cardia@gmail.com Ataques e Intrusões O termo genérico para quem realiza um ataque é Hacker. Essa generalização, tem, porém,

Leia mais

Segurança em Redes e Sistemas. Segurança da Informação

Segurança em Redes e Sistemas. Segurança da Informação Segurança em Redes e Sistemas Segurança da Informação Rafael Roque rra@cin.ufpe.br Eduardo Feitosa elf@cin.ufpe.br Djamel Sadok jamel@cin.ufpe.br Agenda Conceitos Gerenciamento e Avaliação de Riscos Políticas

Leia mais

Hardening de Servidores

Hardening de Servidores Hardening de Servidores O que é Mitm? O man-in-the-middle (pt: Homem no meio, em referência ao atacante que intercepta os dados) é uma forma de ataque em que os dados trocados entre duas partes, por exemplo

Leia mais

Ementa Completa. Introdução

Ementa Completa. Introdução Ementa Completa Introdução Mercado de Segurança da Informação (Pentest) Preparação Entender o cliente Definir o escopo e limitações Janela de testes Contato Responsabilidades Autorização Non-Disclosure

Leia mais

O processo de ataque em uma rede de computadores. Jacson R.C. Silva

O processo de ataque em uma rede de computadores. Jacson R.C. Silva <jacsonrcsilva@gmail.com> O processo de ataque em uma rede de computadores Jacson R.C. Silva Inicialmente, se conscientizando... É importante ter em mente os passos que correspondem a um ataque Porém,

Leia mais

(In)Segurança Virtual. Técnicas de Ataque e Defesa

(In)Segurança Virtual. Técnicas de Ataque e Defesa (In)Segurança Virtual Técnicas de Ataque e Defesa Expotec 2009 IFRN- Campus Mossoró Nícholas André - nicholasandreoliveira9@gmail.com www.iotecnologia.com.br Mossoró-RN Setembro-2009 O que é preciso! Engenharia

Leia mais

Gerência de Redes Segurança

Gerência de Redes Segurança Gerência de Redes Segurança Cássio D. B. Pinheiro cdbpinheiro@ufpa.br cassio.orgfree.com Objetivos Apresentar o conceito e a importância da Política de Segurança no ambiente informatizado, apresentando

Leia mais

Ataques para obtenção de informações

Ataques para obtenção de informações Ataques para obtenção de informações Técnicas: Dumpster diving ou Trashing Engenharia Social Eavesdropping ou Packet Sniffing Scanning War dialing Firewalking Ataques para obtenção de informações Dumpster

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1

Segurança de Rede Prof. João Bosco M. Sobral 1 1 Sinopse do capítulo Problemas de segurança para o campus. Soluções de segurança. Protegendo os dispositivos físicos. Protegendo a interface administrativa. Protegendo a comunicação entre roteadores.

Leia mais

Roteador de Perímetro DMZ Hosts de Segurança Gateway de Aplicativo

Roteador de Perímetro DMZ Hosts de Segurança Gateway de Aplicativo Roteador de Perímetro DMZ Hosts de Segurança Gateway de Aplicativo Conectando-se à Internet com Segurança Soluções mais simples. Sistemas de Segurança de Perímetro Zona Desmilitarizada (DMZ) Roteador de

Leia mais

Segurança a da Informação Aula 06. Aula 06

Segurança a da Informação Aula 06. Aula 06 Segurança a da Informação 26/9/2004 Prof. Rossoni, Farias 1 Em Segurança a da Informação, o que vem a ser: Cracking de Senhas IP Spoofing Denial of Service Sniffer Trojan Engenharia Social Consolidação

Leia mais

Sistemas de Informação Processamento de Dados

Sistemas de Informação Processamento de Dados Sistemas de Informação Processamento de Dados Ferramentas e serviços de acesso remoto VNC Virtual Network Computing (ou somente VNC) é um protocolo desenhado para possibilitar interfaces gráficas remotas.

Leia mais

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização

Senha Admin. Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Manual do Nscontrol Principal Senha Admin Nessa tela, você poderá trocar a senha do administrador para obter acesso ao NSControl. Inicialização Aqui, você poderá selecionar quais programas você quer que

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Nível de segurança de uma VPN

Nível de segurança de uma VPN VPN Virtual Private Network (VPN) é uma conexão segura baseada em criptografia O objetivo é transportar informação sensível através de uma rede insegura (Internet) VPNs combinam tecnologias de criptografia,

Leia mais

O projeto Metasploit é um framework que foi criado em 2003 por HD Moore e é uma plataforma que permite a verificação do estado da segurança dos

O projeto Metasploit é um framework que foi criado em 2003 por HD Moore e é uma plataforma que permite a verificação do estado da segurança dos O projeto Metasploit é um framework que foi criado em 2003 por HD Moore e é uma plataforma que permite a verificação do estado da segurança dos computadores existentes numa determinada rede, permitindo

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Prof. BRUNO GUILHEN Vídeo Aula VESTCON MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. A CONEXÃO USUÁRIO PROVEDOR EMPRESA DE TELECOM On-Line A conexão pode ser

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN

APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br. Prof. BRUNO GUILHEN APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN www.brunoguilhen.com.br Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET Aula 01 O processo de Navegação na Internet. O processo de Navegação na Internet A CONEXÃO USUÁRIO

Leia mais

Segurança exposta em Rede de Computadores. Security displayed in Computer network

Segurança exposta em Rede de Computadores. Security displayed in Computer network Segurança exposta em Rede de Computadores Security displayed in Computer network Luiz Alexandre Rodrigues Vieira Graduando em: (Tecnologia em Redes e Ambientes Operacionais) Unibratec - União dos Institutos

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Aula N : 09 Tema:

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Emanuel Rebouças, MBA Disciplina: SEGURANÇA DE REDE DE COMPUTADORES E SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS AGENDA

Emanuel Rebouças, MBA Disciplina: SEGURANÇA DE REDE DE COMPUTADORES E SEGURANÇA E AUDITORIA DE SISTEMAS AGENDA Segurança em Redes de Computadores Segurança e FIREWALL Emanuel Rebouças, MBA AGENDA s Objetivo: Avaliar os diferentes tipos de firewall no mercado, como instalá-los em uma rede de computadores e como

Leia mais

Ferramentas e Diferentes tipos de Ataques Objetivo: Fundamentar as diferentes técnicas de ataques hackers e suas ferramentas.

Ferramentas e Diferentes tipos de Ataques Objetivo: Fundamentar as diferentes técnicas de ataques hackers e suas ferramentas. 02/12/2014 Tipos de Ataque Segurança em Redes de Computadores Emanuel Rebouças, MBA Disciplina: SEGURANÇA EM REDES DE COMPUTADORES / Módulo: INTRODUÇÃO À SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Copyright 2014 AGENDA Ferramentas

Leia mais

AVDS Vulnerability Management System

AVDS Vulnerability Management System DATA: Agosto, 2012 AVDS Vulnerability Management System White Paper Brazil Introdução Beyond Security tem o prazer de apresentar a nossa solução para Gestão Automática de Vulnerabilidade na núvem. Como

Leia mais

Daniel Moreno. Novatec

Daniel Moreno. Novatec Daniel Moreno Novatec Novatec Editora Ltda. 2015. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial, por qualquer processo, sem prévia

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Segurança da Informação. Guilherme Pereira Carvalho Neto. Portas e Serviços

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Segurança da Informação. Guilherme Pereira Carvalho Neto. Portas e Serviços Faculdade de Tecnologia Senac Goiás Segurança da Informação Guilherme Pereira Carvalho Neto Portas e Serviços Goiânia 2015 Relatório de portas e serviços na rede Relatório produzido com base em dados colhidos

Leia mais

Segurança de Redes. Funcionamento de um ataque. Varreduras Analisadores de vulnerabilidades. Levantamento de informações.

Segurança de Redes. Funcionamento de um ataque. Varreduras Analisadores de vulnerabilidades. Levantamento de informações. Segurança de Redes Varreduras Analisadores de vulnerabilidades Prof. Rodrigo Rocha Prof.rodrigorocha@yahoo.com Funcionamento de um ataque Levantamento de informações footprint fingerprint varreduras Explorações

Leia mais

Componentes de um sistema de firewall - I

Componentes de um sistema de firewall - I Componentes de um sistema de firewall - I O que são Firewalls? Os firewalls são sistemas de segurança que podem ser baseados em: um único elemento de hardware; um único elemento de software instalado num

Leia mais

Conceitos de Criptografia e o protocolo SSL

Conceitos de Criptografia e o protocolo SSL Conceitos de Criptografia e o protocolo SSL TchêLinux Ulbra Gravataí http://tchelinux.org/gravatai Elgio Schlemer Ulbra Gravatai http://gravatai.ulbra.tche.br/~elgio 31 de Maio de 2008 Introdução Início

Leia mais

Planejando uma política de segurança da informação

Planejando uma política de segurança da informação Planejando uma política de segurança da informação Para que se possa planejar uma política de segurança da informação em uma empresa é necessário levantar os Riscos, as Ameaças e as Vulnerabilidades de

Leia mais

Ameaças & Ataques. Fraqueza inerente de um elemento do sistema Brecha: ponto fraco ou falha que pode ser explorado

Ameaças & Ataques. Fraqueza inerente de um elemento do sistema Brecha: ponto fraco ou falha que pode ser explorado Vulnerabilidade Fraqueza inerente de um elemento do sistema Brecha: ponto fraco ou falha que pode ser explorado Ameaça Qualquer coisa que possa afetar ou atingir o funcionamento, operação, disponibilidade,

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Segurança de Redes. Aula 3 Elementos de Segurança de Redes Prof. Fred Sauer, D.Sc. fsauer@gmail.com

Segurança de Redes. Aula 3 Elementos de Segurança de Redes Prof. Fred Sauer, D.Sc. fsauer@gmail.com Segurança de Redes Aula 3 Elementos de Segurança de Redes Prof. Fred Sauer, D.Sc. fsauer@gmail.com 1 Sumário Conceitos básicos de Segurança (proteção, contramedidas) Firewall Filtros de Pacotes Stateful

Leia mais

Disciplina: Administração de Redes de Computadores.

Disciplina: Administração de Redes de Computadores. Disciplina: Administração de Redes de Computadores. Abordagem: Segurança Prof. Leandro Meireles 2011.2 Sistema Seguro Confidencialidade Integridade Disponibilidade Porque se preocupar com a segurança?

Leia mais

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU

Auditoria e Segurança da Informação GSI536. Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Auditoria e Segurança da Informação GSI536 Prof. Rodrigo Sanches Miani FACOM/UFU Tópicos Motivação Utilização cada vez maior da Internet e a criação de ambientes cooperativos, levam a uma crescente preocupação

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF-108 Segurança da Informação Firewalls Prof. João Henrique Kleinschmidt Middleboxes RFC 3234: Middleboxes: Taxonomy and Issues Middlebox Dispositivo (box) intermediário que está no meio do caminho dos

Leia mais

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede

EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede EN3611 Segurança de Redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática Wireshark Sniffer de rede Entregar um relatório contendo introdução, desenvolvimento e conclusão. A seção desenvolvimento pode conter

Leia mais

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 09 Firewall

www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício AULA 09 Firewall www.projetoderedes.com.br Gestão da Segurança da Informação Professor: Maurício O que é Firewall Um Firewall é um sistema para controlar o aceso às redes de computadores, desenvolvido para evitar acessos

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores 8. Segurança de Rede DIN/CTC/UEM 2008 : o que é? Dispositivo que permite conectividade segura entre redes (interna e externa) com vários graus de confiabilidade Utilizado para implementar e impor as regras

Leia mais

Lista de Exercícios I

Lista de Exercícios I UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA CAMPUS RECIFE Curso: Redes de Computadores Disciplina: Segurança da Informação Professor (a): Carlos Sampaio Revisão V1 Turma: 67131N Data: Lista de Exercícios I NOTA Ataques

Leia mais

Estudo do ataque de Mitnick e sua viabilidade nos dias atuais

Estudo do ataque de Mitnick e sua viabilidade nos dias atuais Estudo do ataque de Mitnick e sua viabilidade nos dias atuais Eduardo Martins Pereira Fernando Bracalente Marcelo Dinofre Mario Luiz Bernardinelli mariolb@gmail.com Abstract The main purpose of this article

Leia mais

Hackers. Seus dados podem ser inúteis, mas seu computador em si pode ainda ser um recurso valioso.

Hackers. Seus dados podem ser inúteis, mas seu computador em si pode ainda ser um recurso valioso. Firewalls Hackers Gostam de alvos fáceis. Podem não estar interessados nas suas informações. Podem invadir seu computador apenas por diversão. Para treinar um ataque a uma máquina relativamente segura.

Leia mais

SUMÁRIO. Cercando a instituição. 1 Perfil... 7 O que é perfil?... 8 Por que o perfil é necessário?... 9

SUMÁRIO. Cercando a instituição. 1 Perfil... 7 O que é perfil?... 8 Por que o perfil é necessário?... 9 SUMÁRIO Parte I Cercando a instituição Estudo de caso............................................. 2 ETUQDA É tudo uma questão de anonimato........................ 2 A-Tor-mentando as pessoas do bem...............................

Leia mais

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática

Firewall. Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes. Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall Professor: João Paulo de Brito Gonçalves Disciplina: Serviços de Redes Campus Cachoeiro Curso Técnico em Informática Firewall (definições) Por que do nome firewall? Antigamente, quando as casas

Leia mais

Capítulo 5 Métodos de Defesa

Capítulo 5 Métodos de Defesa Capítulo 5 Métodos de Defesa Ricardo Antunes Vieira 29/05/2012 Neste trabalho serão apresentadas técnicas que podem proporcionar uma maior segurança em redes Wi-Fi. O concentrador se trata de um ponto

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT

Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Palestra sobre Segurança de Redes - Windows NT Workshop: "Internet, Windows NT e Segurança de Rede" Realizada em 13/05/1998 Palestrante: Fabio C. Cunha Microsoft Systems Engineer fccunha@flipflip.usp.br

Leia mais

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza

FIREWALL. Prof. Fabio de Jesus Souza. fabiojsouza@gmail.com. Professor Fabio Souza FIREWALL Prof. Fabio de Jesus Souza fabiojsouza@gmail.com Professor Fabio Souza O que são Firewalls? Os firewalls são sistemas de segurança que podem ser baseados em: um único elemento de hardware; um

Leia mais

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma

6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma 6 PLANEJAMENTO DE SI 6.1 Planejamento de Segurança da Informação O planejamento em S.I é algo crucial para que haja o bom funcionamento de uma empresa. Diferente do senso comum o planejamento não se limita

Leia mais

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01 APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET O processo de Navegação na Internet Aula 01 O processo de Navegação na Internet. USUÁRIO A CONEXÃO PROVEDOR On-Line EMPRESA

Leia mais

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com

Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Segurança em Sistemas de Computação Davidson Rodrigo Boccardo flitzdavidson@gmail.com Segurança Segurança deve considerar o ambiente externo do sistema, e proteger de: Acesso não autorizado Alteração ou

Leia mais

Descrição da atividade: elaborar um relatório sobre Prova de Conceito de ataque Man in the Middle (MITM) através do transbordamento da tabela MAC.

Descrição da atividade: elaborar um relatório sobre Prova de Conceito de ataque Man in the Middle (MITM) através do transbordamento da tabela MAC. Tecnologia de Redes - Marissol Descrição da atividade: elaborar um relatório sobre Prova de Conceito de ataque Man in the Middle (MITM) através do transbordamento da tabela MAC. Definições e Conceitos

Leia mais

TRABALHO INTRUSÃO DE REDES

TRABALHO INTRUSÃO DE REDES TRABALHO INTRUSÃO DE REDES Software Metasploit Framework O que é > Metasploit Framework é uma avançada plataforma Open Source, concebida especificamente com o objetivo de reforçar e acelerar o desenvolvimento,

Leia mais

Informações de segurança do TeamViewer

Informações de segurança do TeamViewer Informações de segurança do TeamViewer 2011 TeamViewer GmbH, Última atualização: 5/2011 Grupo em foco Este documento destina-se aos administradores de redes profissionais. As informações nele contidas

Leia mais

Aula prática. Objetivo IPCONFIG. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br. Informa a configuração atual de rede da máquina;

Aula prática. Objetivo IPCONFIG. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br. Informa a configuração atual de rede da máquina; Aula prática Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Objetivo Nesta aula, você aprenderá a utilizar alguns utilitários de rede que podem ajudá-lo a identificar problemas na rede. No windows existem

Leia mais

João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br. José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br

João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br. José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br João Bosco Beraldo - 014 9726-4389 jberaldo@bcinfo.com.br José F. F. de Camargo - 14 8112-1001 jffcamargo@bcinfo.com.br BCInfo Consultoria e Informática 14 3882-8276 WWW.BCINFO.COM.BR Princípios básicos

Leia mais

SSH Secure Shell Secure Shell SSH

SSH Secure Shell Secure Shell SSH SSH SSH Secure Shell O protocolo Secure Shell, é um popular e poderoso, software baseado na abordagem de segurança de rede. Quando os dados são enviados por um computador para a rede, SSH criptografálos

Leia mais

Acesso remoto corporativo

Acesso remoto corporativo Acesso remoto corporativo Visão Geral Historicamente, as organizações têm usado soluções VPN IPSec para fornecer aos funcionários o acesso remoto aos recursos da rede; uma implementação cara e complicada,

Leia mais

Características de Firewalls

Características de Firewalls Firewall Firewall é um sistema de proteção de redes internas contra acessos não autorizados originados de uma rede não confiável (Internet), ao mesmo tempo que permite o acesso controlado da rede interna

Leia mais

Winconnection 6. Internet Gateway

Winconnection 6. Internet Gateway Winconnection 6 Internet Gateway Descrição Geral O Winconnection 6 é um gateway de acesso à internet desenvolvido dentro da filosofia UTM (Unified Threat Management). Assim centraliza as configurações

Leia mais

NAT com firewall - simples, rápido e funcional

NAT com firewall - simples, rápido e funcional NAT com firewall - simples, rápido e funcional Todo administrador de redes aprende logo que uma das coisas mais importantes para qualquer rede é um bom firewall. Embora existam muitos mitos em torno disto,

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 5ª. Série Segurança de Redes CST em Redes de Computadores A Atividade Prática Supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido

Leia mais

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos

FTP Protocolo de Transferência de Arquivos FTP Protocolo de Transferência de Arquivos IFSC UNIDADE DE SÃO JOSÉ CURSO TÉCNICO SUBSEQUENTE DE TELECOMUNICAÇÕES! Prof. Tomás Grimm FTP - Protocolo O protocolo FTP é o serviço padrão da Internet para

Leia mais

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br

Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br INFORMÁTICA Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br REDES TIPOS DE REDE LAN (local area network) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando

Leia mais

Os riscos que rondam as organizações

Os riscos que rondam as organizações Os riscos que rondam as organizações Os potenciais atacantes O termo genérico para identificar quem realiza o ataque em um sistema computacional é hacker. Os hackers, por sua definição original, são aqueles

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

Gerência de Segurança

Gerência de Segurança Gerência de segurança envolve a proteção de dados sensíveis dos dispositivos de rede através do controle de acesso aos pontos onde tais informações se localizam Benefícios do processo de gerência de segurança

Leia mais

Sistemas para Internet 06 Ataques na Internet

Sistemas para Internet 06 Ataques na Internet Sistemas para Internet 06 Ataques na Internet Uma visão geral dos ataques listados na Cartilha de Segurança para Internet do CGI Comitê Gestor da Internet Componente Curricular: Bases da Internet Professor:

Leia mais

Firewalls. O que é um firewall?

Firewalls. O que é um firewall? Tópico 13 Firewall Ferramentas de defesa - Firewall. Princípios de projeto de firewall. Sistemas confiáveis. Critérios comuns para avaliação de segurança da tecnologia da informação. 2 Firewalls O que

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16

REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÕES MÓDULO 16 Índice 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE...3 1.1 O protocolo FTP... 3 1.2 Telnet... 4 1.3 SMTP... 4 1.4 SNMP... 5 2 1. SISTEMA OPERACIONAL DE REDE O sistema

Leia mais

TEORIA GERAL DE SISTEMAS

TEORIA GERAL DE SISTEMAS TEORIA GERAL DE SISTEMAS Vulnerabilidade dos sistemas e uso indevido Vulnerabilidade do software Softwares comerciais contém falhas que criam vulnerabilidades na segurança Bugs escondidos (defeitos no

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS. 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais:

SISTEMAS OPERACIONAIS. 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais: SISTEMAS OPERACIONAIS 01) Considere as seguintes assertivas sobre conceitos de sistemas operacionais: I. De forma geral, os sistemas operacionais fornecem certos conceitos e abstrações básicos, como processos,

Leia mais

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet

Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Desenvolvimento e disponibilização de Conteúdos para a Internet Por Matheus Orion Principais tecnologias front-end HTML CSS JAVASCRIPT AJAX JQUERY FLASH JAVA APPLET Linguagens que executam no cliente HTML

Leia mais

Compartilhamento de recursos de forma a racionar e otimizar o uso de equipamentos e softwares. Servidores e Workstations. Segurança é um desafio, por

Compartilhamento de recursos de forma a racionar e otimizar o uso de equipamentos e softwares. Servidores e Workstations. Segurança é um desafio, por $XWDUTXLD(GXFDFLRQDOGR9DOHGR6mR)UDQFLVFR± $(96) )DFXOGDGHGH&LrQFLDV6RFLDLVH$SOLFDGDVGH3HWUROLQD± )$&$3( &XUVRGH&LrQFLDVGD&RPSXWDomR $8',725,$'$7(&12/2*,$'$,1)250$d 2 &\QDUD&DUYDOKR F\QDUDFDUYDOKR#\DKRRFRPEU

Leia mais

Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes

Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes Ferramentas Livres para Monitoramento de Redes SOBRE A AUTORA Estudante de graduação do curso de Bacharelado em Informática Biomédica da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente participa do grupo

Leia mais

Aspectos de Segurança na Internet: Evolução e Tendências Atuais

Aspectos de Segurança na Internet: Evolução e Tendências Atuais Aspectos de Segurança na Internet: Evolução e Tendências Atuais NIC BR Security Office nbso@nic.br http://www.nic.br/nbso.html Cristine Hoepers cristine@nic.br Klaus Steding-Jessen jessen@nic.br COMDEX

Leia mais

Fundamentos de Administração de Sistemas

Fundamentos de Administração de Sistemas Fundamentos de Administração de Sistemas Este curso tem como objetivo ensinar aos alunos conceitos de administração de um sistema Linux. Isto inclui o gerenciamento de contas de usuários, automação de

Leia mais

Segurança em Sistemas de Informação Tecnologias associadas a Firewall

Segurança em Sistemas de Informação Tecnologias associadas a Firewall Algumas definições Firewall Um componente ou conjunto de componentes que restringe acessos entre redes; Host Um computador ou um dispositivo conectado à rede; Bastion Host Um dispositivo que deve ser extremamente

Leia mais

Edilberto Silva - www.edilms.eti.br

Edilberto Silva - www.edilms.eti.br Baseado no material dos profs.: Márcio D avila / FUMEC Mauro Sobrinho / Unieuro Mehran Misaghi / SOCIESC Edilberto Silva edilms@yahoo.com / www.edilms.eti.br Sumário Tecnologias e Afins Servidores Redes

Leia mais

Aula 13 Mecanismos de Proteção. Fernando José Karl, AMBCI, CISSP, CISM, ITIL

Aula 13 Mecanismos de Proteção. Fernando José Karl, AMBCI, CISSP, CISM, ITIL Aula 13 Mecanismos de Proteção Fernando José Karl, AMBCI, CISSP, CISM, ITIL Agenda ü Mecanismos de Proteção ü Antivírus ü Antimalware ü Antivírus ü Um sistema de sistema de antivírus detecta códigos maliciosos

Leia mais

O Paradigma da Alta Disponibilidade e da Alta Confiabilidade do SIP

O Paradigma da Alta Disponibilidade e da Alta Confiabilidade do SIP O Paradigma da Alta Disponibilidade e da Alta Confiabilidade do SIP Visão Geral As redes convergentes trilharam um longo caminho desde a década de 1990. Novas aplicações, como as mensagens instantâneas,

Leia mais

Grampos Digitais Utilizando Software Livre

Grampos Digitais Utilizando Software Livre Grampos Digitais Utilizando Software Livre Ricardo Kléber Martins Galvão, Naris, Superintendência de Informática, UFRN Resumo Na apuração de crimes digitais e, mais especificamente, de crimes praticados

Leia mais

Segurança na Rede Local Redes de Computadores

Segurança na Rede Local Redes de Computadores Ciência da Computação Segurança na Rede Local Redes de Computadores Disciplina de Desenvolvimento de Sotware para Web Professor: Danilo Vido Leonardo Siqueira 20130474 São Paulo 2011 Sumário 1.Introdução...3

Leia mais

Segurança em Sistemas de Informação

Segurança em Sistemas de Informação Roteiro com a filtragem de pacotes; Configuração de um roteador de filtragem de pacotes; O que o roteador faz com os pacotes; Dicas para a filtragem de pacotes; Convenções para regras de filtragem de pacotes;

Leia mais

Bem Vindos! Palestrante: Rodrigo Ribeiro Montoro. Analista de Segurança da BRconnection

Bem Vindos! Palestrante: Rodrigo Ribeiro Montoro. Analista de Segurança da BRconnection Bem Vindos! Palestrante: Rodrigo Ribeiro Montoro Analista de Segurança da BRconnection POR GENTILEZA, MANTENHAM SEUS CELULARES DESLIGADOS DURANTE A APRESENTAÇÃO. OBRIGADO! Gerenciando Riscos em Comunicação

Leia mais

Sniffers de Rede e Kismet

Sniffers de Rede e Kismet Sniffers de Rede e Kismet Prof. Rafael Guimarães Redes sem Fio Aula 12 Aula 12 Rafael Guimarães 1 / 21 Sumário Sumário 1 Motivação e Objetivos 2 Wireshark 3 Kismet Aula 12 Rafael Guimarães 2 / 21 Motivação

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Equipamentos de rede também precisam de cuidados de segurança Independente do tipo de tecnologia usada, um equipamento conectado à rede, seja um computador, dispositivo móvel,

Leia mais

Segurança e Vulnerabilidades de Redes

Segurança e Vulnerabilidades de Redes Faculdade de Engenharia de Computação Centro de Ciências Exatas, Ambientais e de Tecnologias Pontifícia Universidade Católica de Campinas Segurança e Vulnerabilidades de Redes Tópicos Especiais em Redes

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. /Redes/Internet/Segurança APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA www.brunoguilhen.com.br A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer

Leia mais

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios Técnico em Redes de Computadores Equipamentos e Acessórios Componentes de uma Rede Uma rede é um sistema composto de um arranjo de componentes: Cabeamento Hardware Software Cabeamento Componentes de uma

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação Segurança da Informação Segurança e Vulnerabilidades em Aplicações Web jobona@terra.com.br Definição: Segurança Segundo o dicionário da Wikipédia, o termo segurança significa: 1. Condição ou estado de

Leia mais

Sistemas de Detecção de Intrusão

Sistemas de Detecção de Intrusão Sistemas de Detecção de Intrusão Características Funciona como um alarme. Detecção com base em algum tipo de conhecimento: Assinaturas de ataques. Aprendizado de uma rede neural. Detecção com base em comportamento

Leia mais

Pós Graduação Tecnologia da Informação UNESP Firewall

Pós Graduação Tecnologia da Informação UNESP Firewall Pós Graduação Tecnologia da Informação UNESP Firewall Douglas Costa Fábio Pirani Fernando Watanabe Jefferson Inoue Firewall O que é? Para que serve? É um programa usado para filtrar e dar segurança em

Leia mais