Avaliação da aplicação Cisco Prime LMS. Resumo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação da aplicação Cisco Prime LMS. Resumo"

Transcrição

1 Avaliação da aplicação Cisco Prime LMS Marcelo Andrey Scottini Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Fevereiro de 2013 Resumo O presente artigo tem como objetivo demonstrar a ferramenta Cisco Prime LMS (Lan Management Solution), ferramenta proprietária da empresa Cisco Systems que engloba diversas funcionalidades para simplificar a configuração, monitoração, troubleshooting e gestão de uma rede Cisco. A ferramenta foi projeta para coletar informações dos equipamentos através de diversos protocolos, dentre os mais conhecidos: SNMP, CDP, SSH e Telnet e dessa formar montar uma base de dados com informações da rede. O mesmo tem como finalidade capacitar o usuário na implantação e na utilização dos principais módulos da ferramenta. 1. Introdução Em uma rede de grande porte, onde podem existir camadas de alta disponibilidade e diversos equipamentos de borda, fica extremamente complicado gerenciar todos os problemas e melhorias sem ter uma visão macro e centralizada da rede. O administrador deve conhecer o comportamento da rede, precisa visualizar rapidamente problemas físicos, como por exemplo, uma porta com drop de pacotes, um switch off-line, um equipamento com sua capacidade de processamento alta, dentre outros. Possuir um log de eventos com um histórico satisfatório de armazenamento para consultas, já que normalmente o buffer dos equipamentos não possui tal capacidade, manter um inventário atualizado com detalhes de hardware e software: tamanho de memória, modelo do equipamento, IOS utilizado. Manter um backup das configurações com versões anteriores, possuir uma auditoria do que foi alterado e por qual usuário, executar deploys para diversos equipamentos de forma automática, conhecer os dispositivos conectados nos equipamentos de borda e possuir uma gama de relatórios que podem ser gerados com qualquer informação desejada. No mercado podemos encontrar diversas ferramentas que podem fazer todas essas tarefas, porém a Cisco Systems possui uma ferramenta chamada Cisco Prime Lan Management Solution que fornece todas essas funcionalidades para os equipamentos da marca.

2 2. O que é Cisco Prime LMS? Cisco Prime LMS é um ferramenta que aposentou o antigo CiscoWorks LMS, os componentes integrados foram mantidos (Device Fault Manager, Campus Manager, Resource Manager Essentials, Internetwork Performance Monitor, CiscoView, Common Services, CiscoWorks Health and Utilization Monitor), porém com um novo conceito de gerenciamento do clico de vida. Possui uma interface mais amigável, melhor organização dos menus e novas funcionalidades. A ferramenta permite a gestão de uma rede cabeada baseada nos equipamentos Cisco através de um navegador e foi construída nos padrões web 2.0. Figura 1: Complete Lifecycle Management 3. Instalação Para instalação da ferramenta foi escolhida a plataforma Linux que hospeda a aplicação. Inicialmente é necessário baixar no site da Cisco.com o Open Virtualization Archive (OVA), que é um arquivo.ova, para fazer o deploy no ambiente do VMware. Em outras plataformas como, por exemplo, o Windows, é necessário preparar o Sistema Operacional conforme documentação da Cisco para poder instalar perfeitamente o Cisco Prime LMS, no caso do Linux a aplicação é instalada por um script. Figura 2: Download Cisco Prime LMS

3 Depois do download é necessário utilizar o arquivo baixado para importar o virtual appliance para dentro do ambiente de virtualização. Na ferramenta de gerenciamento das maquinas virtuais do VMware Sphere, selecione File > Deploy OVF Template e localize o arquivo.ova, nas próximas janelas será escolhido o nome, o disco onde será armazenado e como será provisionado o espaço alocado do virtual appliance, não é necessário modificar memória ou CPU que já vem com a configuração de hardware necessária. Figura 3: Deploy virtual appliance Com o término do deploy, basta iniciar o novo servidor e acessar a console. A primeira tela é do script para instalação da aplicação Cisco Prime LMS. Nessa tela serão informados o hostname, IP, máscara de rede, gateway, domínio, DNS e NTP para o host ter a comunicação necessária com a rede, além do usuário/senha da console e da interface web, depois todo o processo de instalação da ferramenta é automatizado. Os comandos na CLI da aplicação são parecidos com um switch Cisco, porém também é possível acessar o shell do Linux. Figura 4: Instalação Cisco Prime LMS

4 Após término da instalação, o acesso à ferramenta é através do navegador. Digite https://hostname.dominio.com Figura 5: Tela de login 4. Ambientação com a interface Antes de iniciar vamos verificar o menu principal da Ferramenta: My Meny Monitor Inventory Configuration Reports Admin Na figura abaixo foi destacado o menu legado do antigo CiscoWorks. Figura 6: Menu principal 5. Descoberta dos equipamentos Antes de iniciar a descoberta dos equipamentos precisamos preparar as configurações nos dispositivos. Configurar uma comunidade SNMP e também o IP do Cisco Prime LMS que receberá informações de syslog.

5 snmp-server community PUBLIC RO snmp-server community PRIVATE RW logging Para iniciar o uso da ferramenta é necessário aplicar as credencias dos equipamentos que serão utilizadas pela ferramenta para comunicar com os dispositivos. Dentre as credenciais, são configurados o usuário de telnet/ssh, enable secreat e SNMP. Para aplicar as credenciais navegue até o menu Admin > Network > Device Credential Settings > Default Credential Sets. Nessa janela será criada um perfil padrão com as credenciais. Figura 7: Configuração das credenciais Com as credenciais configuradas podemos iniciar a descoberta dos equipamentos acessando no menu ADM > Network > Discovery Settings > Custom Discovery Settings. Nessa janela será configurado o modo de descoberta que pode ser pelo protocolo CDP, tabela de roteamento, Ping sweep, SNMP, dentre outros. Com o término da configuração é necessário clicar no botão Start Discovery. O tempo para descobrir todos os equipamentos depende do tamanho da rede. É interessante agendar a descoberta para estar sempre com o parque de equipamentos atualizados, acesse no menu ADM > Network > Schedule e defina o melhorar dia e horário.

6 Figura 8: Configuração de descoberta 6. Gerenciamento Com o termino da descoberta já possuímos a base alimentada por diversas informações dos equipamentos da rede. Primeiro vamos verificar o Dashboard do inventário e visualizar as principais informações dos equipamentos gerenciados. Nague no menu Inventory > Dashboards > Inventory: Figura 9: Inventário Nessa janela podemos visualizar o Hardware Summary, um gráfico tipo pizza da distribuição dos equipamentos, como roteadores, switches, wireless. Clicando em uma fatia você será levado a um relatório completo dos equipamentos daquela categoria, no relatório será mostrado informações como nome, modelo, serial, memória, dentre outros. No Software Summary podemos verificar os IOS que estão rodando nos equipamentos. Na aba Device Change Audit podemos auditar toda configuração alterada pelos administradores e por ultimo no User Tracking Summary é a coleta dos hosts conectados na rede cabeada, podemos verificar diversas informações dos equipamentos conectados na rede, como hostname, IP, mac-address, switch e porta do switch que o equipamento esta conectado.

7 Figura 10: Auditoria da configuração alterada 7. Monitoramento Na opção de monitoramento podemos observar uma séria de informações sobre os equipamentos, desde uma porta down, um equipamento sem comunicação, consumo de memória, CPU, erros em interfaces, principais dispositivos que estão enviando mensagens de syslog e monitorar todas essas informações em tempo real se for necessário. Navegue ao menu Monitor > Dashboards > Monitoring. Figura 11: Dashboard de monitoração 8. Configurações A ferramenta permite coletar a configuração dos equipamentos para backup e comparação de versões. Esse recurso é de grande valor para comparar versões após alguma alteração errada e também para montar um relatório dos principais erros de configuração e assim de uma forma centralizada facilitar a resolução de problemas. Para agendar a coleta das configurações dos equipamentos navegue no meu Admin > Collect Settings > Config.

8 Figura 12: Coleta da configuração No menu Navigator > Config Collection Settings habilite o Periodic Polling para acontecer diariamente, pois é uma funcionalidade que verifica o que foi alterado sem a necessidade de baixar toda configuração e utiliza menos recursos de rede, no Periodic Collection toda configuração é coletada e depois comparada o que utiliza mais recursos de rede e deve ser configurada semanalmente. Essas configurações não são habilitadas por padrão e devem ser agendas para manter as configurações atualizadas. Para verificar as configurações navegue no menu Configuration > Configuration Archive > Summary. Figura 13: Sumário de coleta das configurações Com a coleta realizada podemos por exemplo, verificar uma lista de dispositivos que estão com a configuração no startup-config diferente da running-config, navegue no menu Configuration > Compliance > Out-Of-Sync Summary.

9 Figura 14: Configurações Out-Of-Sync Outra funcionalidade interessante é a comparação entre configurações, navegue no menu Configuration > Configuration Archive > Compare configs. Figura 15: Comparação entre configurações 9. Deploy É possível realizar atualização de IOS para diversos equipamentos simultaneamente ou alterar uma configuração em um único deploy, navegue no menu Configuration > Tools > NetConfig > Deploy Figura 16: Deploy de configuração

10 Clique no botão Create para iniciar um novo deploy. Na próxima janela deve ser escolhido os equipamentos desejados e depois pode ser usado as configurações pré-definidas ou se o usuário souber os comandos pode criar uma tarefa customizada. Nas próximas janelas será finalizado a configuração para iniciar a execução e alterar a configuração de diversos equipamentos ao mesmo tempo. Figura 17: Deploy de configuração 10. Resolução de problemas e correção de configuração Com as configurações coletadas é gerado um relatório de todas as discrepâncias e melhores práticas que podem ser utilizadas, além disso é informado ao usuário o que pode ser feito para sanar o problema. Navegue no menu Configuration > Dashboard > Configuration.

11 Figura 18: Relatório de discrepância e melhores práticas Clique no número de discrepâncias ou melhores praticas para ver um relatório de explicação e uma possível solução Figura 19: Resolução de problemas 11. Relatórios diversos Nesse ponto é onde essa ferramenta pode ganhar pontos em relação a outras similares, o número de reports é muito completo. Alguns como relatório de hardware com informações diversas, de software, syslog, hosts conectados e outros.

12 Figura 20: Menu principal dos relatórios Alguns exemplos são bastante interessantes, por exemplo, o relatório de End-of-life e End-of-sale, navegue no menu Reports > Hardware > EoS/EoL Hardware. Na janela escolha os dispositivos e execute a o report. Após gerar o report clique no link View. Figura 21: Relatório de EoS/EoL

13 No exemplo abaixo podemos verificar um Switch 2950 que teve seu EoS em 2006 e EoL em Figura 22: Relatório de EoS/EoL Outro relatório muito importe é o PSIRT (Security Incident Response Team), podemos verificar todas as vulnerabilidades que determinado IOS possui, navegue no menu Reports > PSIRT Summary. Da mesma forma que o relatório anterior escolha os dispositivos e execute a verificação. Figura 23: Relatório de Segurança Um relatório que certamente não encontraremos em outra ferramenta é no menu Reports > Cisco.com > Contract Connection. Podemos visualizar os contratos que os equipamentos estão cobertos pelo suporte da Cisco e quais podem estar descobertos para posteriormente remediação.

14 12. Conclusão Conforme o artigo apresentado, a ferramenta é uma poderosa solução para centralizar toda a informação necessária ao administrador de rede. Dessa forma é possível agir pró-ativamente na mitigação de problemas e solucionar com rapidez e eficiência. Por ser uma aplicação específica da Cisco possui algumas funcionalidades únicas. Pode perder mercado por seu alto valor de compra, porém para grandes corporações que possuem um parque homogêneo da Cisco é um software indispensável. Referência [1] guide_c html [2] guide/admin/preface.html

Laboratório Configuração do SNMP

Laboratório Configuração do SNMP Topologia Tabela de Endereçamento Objetivos Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway padrão R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 N/A S0/0/0 192.168.2.1 255.255.255.252 N/A R2 S0/0/0 192.168.2.2

Leia mais

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0

HOW TO Procedimento para instalar Aker Firewall virtualizado no ESXi 5.0 Procedimento para instalar virtualizado no Página: 1 de 15 Introdução Este documento abordará os procedimentos necessários para instalar o (AFW) virtualizado em um servidor ESXi. Será compreendido desde

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Appliance virtual do StruxureWare Data Center Expert O servidor do StruxureWare Data Center Expert 7.2 está agora disponível como um appliance

Leia mais

Configurando o DDNS Management System

Configurando o DDNS Management System Configurando o DDNS Management System Solução 1: Com o desenvolvimento de sistemas de vigilância, cada vez mais usuários querem usar a conexão ADSL para realizar vigilância de vídeo através da rede. Porém

Leia mais

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização

Capítulo 2. Laboratório 2.1. Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização Capítulo 2 Laboratório 2.1 Introdução ao Packet Tracer, Roteadores, Switches e Inicialização tel (41) 430457810 ou (41) 4063-7810 - info@dltec.com.br - www.dltec.com.br INDICE 1 Objetivo do Laboratório...

Leia mais

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi

Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi Como criar máquinas virtuais no VMware ESXi A virtualização de desktops pode ser trabalhada sobre servidores virtuais e esta técnica torna nossa tecnologia ainda mais atraente. Certifique-se que o seu

Leia mais

Análise Comparativa de Sistemas de Gerência SNMP WhatsUP e The Dude. ntop

Análise Comparativa de Sistemas de Gerência SNMP WhatsUP e The Dude. ntop UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Análise Comparativa de Sistemas de Gerência SNMP WhatsUP e The Dude ntop Marcelo Santos Daibert João

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VMWARE WORKSTATION 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto

Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Sistema Operacional Unidade 12 Comandos de Rede e Acesso Remoto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 Protocolo de rede... 3 Protocolo TCP/IP... 3 Máscara de sub-rede... 3 Hostname... 3

Leia mais

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação Diretoria Técnica-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Termo de Referência Anexo II Especificação Técnica 1 - INTRODUÇÃO Página 2 de 9 do TR-007-3700 de Este anexo tem por objetivo detalhar

Leia mais

Cisco ASA Firewall Guia Prático

Cisco ASA Firewall Guia Prático Cisco ASA Firewall Guia Prático 2014 v1.0 Renato Pesca 1 Sumário 2 Topologia... 3 3 Preparação do Appliance... 3 3.1 Configurações de Rede... 7 3.2 Configurações de Rotas... 8 3.3 Root Básico... 9 3.4

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.7 Novidades no StruxureWare Data Center Expert 7.2.x Saiba mais sobre os novos recursos disponíveis na versão StruxureWare Data Center Expert 7.2.x.

Leia mais

Online Help StruxureWare Data Center Expert

Online Help StruxureWare Data Center Expert Online Help StruxureWare Data Center Expert Version 7.2.1 Novidades no StruxureWare Data Center Expert 7.2.x Saiba mais sobre os novos recursos disponíveis na versão StruxureWare Data Center Expert 7.2.x.

Leia mais

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento

CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 3 - Configurando um Roteador 1 Objetivos do Capítulo Dar nome a um roteador; Definir senhas; Examinar comandos show; Configurar uma interface

Leia mais

SMS MANUAL DE UTILIZAÇÃO PLATAFORMA SMS V2.0

SMS MANUAL DE UTILIZAÇÃO PLATAFORMA SMS V2.0 SMS MANUAL DE UTILIZAÇÃO PLATAFORMA SMS V2.0 Março/2014 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO... 3 2 CONTA... 4 3 MY ACCOUNT... 6 4 ADDRESS BOOK... 7 5 MANAGE GROUP... 8 6 FORMAS DE ENVIO... 9 6.1 SEND SMS... 9 6.2 BULK

Leia mais

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750

Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Roteador Load-Balance / Mikrotik RB750 Equipamento compacto e de alto poder de processamento, ideal para ser utilizado em provedores de Internet ou pequenas empresas no gerenciamento de redes e/ou no balanceamento

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch

Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Laboratório - Configuração de um endereço de gerenciamento do switch Topologia Tabela de Endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de Sub-Rede Gateway Padrão Objetivos S1 VLAN 1 192.168.1.2

Leia mais

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH

Laboratório - Acesso a dispositivos de rede com SSH Topologia Tabela de endereçamento Dispositivo Interface Endereço IP Máscara de subrede Gateway padrão Objetivos R1 G0/1 192.168.1.1 255.255.255.0 ND S1 VLAN 1 192.168.1.11 255.255.255.0 192.168.1.1 PC-A

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO. Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi FACULDADE DE TECNOLOGIA DE OURINHOS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Felipe Luiz Quenca Douglas Henrique Samuel Apolo Ferreira Lourenço Samuel dos Reis Davi ENDIAN FIREWALL COMMUNITY 2.5.1 OURINHOS-SP 2012 HOW-TO

Leia mais

Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura

Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura Implantação do Zabbix para monitoramento de infraestrutura Raphael Celuppi Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Setembro 2009 Sumário

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

PRTG Uma ferramenta de apoio ao Administrador de Redes

PRTG Uma ferramenta de apoio ao Administrador de Redes PRTG Uma ferramenta de apoio ao Administrador de Redes Éverton Perleberg 1, André Moraes 1 1 Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas (FATECPEL) Rua Gonçalves

Leia mais

Funcionalidades da ferramenta zabbix

Funcionalidades da ferramenta zabbix Funcionalidades da ferramenta zabbix Jordan S. Romano¹, Eduardo M. Monks¹ ¹Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS (FATEC PELOTAS) Rua Gonçalves Chaves,

Leia mais

Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação

Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Notas, avisos e advertências NOTA: uma NOTA indica informações importantes que ajudam você

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM HYPER-V 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep

Leia mais

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1 Descritivo Técnico 16/02/2011 Página 1 1. OBJETIVO O SLAview é um sistema de análise de desempenho de redes IP por meio da monitoração de parâmetros de SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação

Gerenciamento de Redes de Computadores. Pfsense Introdução e Instalação Pfsense Introdução e Instalação Introdução A utilização de um firewall em uma rede de computadores possui o objetivo básico de proteção relacionado a entrada e saída de dados. Introdução O pfsense é um

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014.

Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás. Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores. Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Disciplina: Gerenciamento de Rede de Computadores : Goiânia, 16 de novembro de 2014. Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Professor: Marissol Martins Alunos: Edy Laus,

Leia mais

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento.

Switch>: User mode Limitado a comandos básicos de monitoramento. Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Laboratório de Redes I Professor Eduardo Maroñas Monks Resumo de Comandos Cisco IOS (Switch 2960) versão 1b Modos

Leia mais

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on

Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Conteúdo do pacote de 03 cursos hands-on Windows Server 2012 Virtualização Hyper-v Firewall Pfsense C o n t e ú d o d o c u r s o H a n d s - on 2 Sumário 1 Conteúdo Windows 2012... 3 2 Conteúdo Virtualização...

Leia mais

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação

Andarta - Guia de Instalação. Guia de Instalação Guia de Instalação 29 de setembro de 2010 1 Sumário Introdução... 3 Os Módulos do Andarta... 4 Instalação por módulo... 6 Módulo Andarta Server... 6 Módulo Reporter... 8 Módulo Agent... 9 Instalação individual...

Leia mais

Veja passo a passo como configurar o servidor para entregar aplicações remotamente com o Remote Desktop Services. Neste tutorial você verá

Veja passo a passo como configurar o servidor para entregar aplicações remotamente com o Remote Desktop Services. Neste tutorial você verá Veja passo a passo como configurar o servidor para entregar aplicações remotamente com o Remote Desktop Services. Neste tutorial você verá - Instalação da Role Remote Desktop Services - Configurando Certificado

Leia mais

Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas

Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas Gerenciamento de configuração: White Paper de práticas recomendadas Índice Introdução Fluxo de processo de alto nível para gerenciamento de configuração Criar padrões Controle e gerenciamento de versão

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX

GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX GUIA DE INSTALAÇÃO NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX NETDEEP SECURE COM VIRTUAL BOX 1- Visão Geral Neste manual você aprenderá a instalar e fazer a configuração inicial do seu firewall Netdeep Secure em um

Leia mais

MRS. Monitoramento de Redes e Sistemas

MRS. Monitoramento de Redes e Sistemas MRS Monitoramento de Redes e Sistemas Origem Crescimento rede REGIN de 16 para 293 municípios. Diversidade de tipos de erros. Minimizar esforço e tempo humano gastos na detecção e eliminação de problemas.

Leia mais

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI

Comm5 Tecnologia Manual de utilização da família MI. Manual de Utilização. Família MI Manual de Utilização Família MI ÍNDICE 1.0 COMO LIGAR O MÓDULO... pág 03 e 04 2.0 OBJETIVO... pág 05 3.0 COMO CONFIGURAR O MÓDULO MI... pág 06, 07, 08 e 09 4.0 COMO TESTAR A REDE... pág 10 5.0 COMO CONFIGURAR

Leia mais

Instalação do OnSite

Instalação do OnSite Instalação do OnSite Para instalar o OnSite, acesse a interface Central do IBSTracker Advanced à partir do servidor (de impressão ou não) pelo Internet Explorer. Antes de realizar esta instalação, a conta

Leia mais

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch)

Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Unisul Sistemas de Informação Redes de Computadores Capítulo 2: Introdução às redes comutadas (configuração switch) Roteamento e Switching Academia Local Cisco UNISUL Instrutora Ana Lúcia Rodrigues Wiggers

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. Guia de Instalação do SolidWorks 2010 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2010. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

Versão: 26/09/14. Aker Security Solutions

Versão: 26/09/14. Aker Security Solutions Versão: 26/09/14 1 Indice... 2 Indice de Figuras... 5 1 Aker Report Center...11 1.1 1.2 Como está disposto este manual.... 11 Apresentação do Produto... 11 2 Instalação...14 2.1 2.2 2.3 2.4 Instalação

Leia mais

SolarWinds Kiwi Syslog Server

SolarWinds Kiwi Syslog Server SolarWinds Kiwi Syslog Server Monitoramento de syslog fácil de usar e econômico O Kiwi Syslog Server oferece aos administradores de TI o software de gerenciamento mais econômico do setor. Fácil de instalar

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES 1 Conteúdo 1. LogWeb... 3 2. Instalação... 4 3. Início... 6 3.1 Painel Geral... 6 3.2 Salvar e Restaurar... 7 3.3 Manuais... 8 3.4 Sobre... 8 4. Monitoração... 9 4.1 Painel Sinóptico...

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Tutorial de Instalação da Grade Computacional Gustavo Mantovani Orlando Luiz Pelosi

Leia mais

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores

Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Virtualização - Montando uma rede virtual para testes e estudos de serviços e servidores Este artigo demonstra como configurar uma rede virtual para ser usada em testes e estudos. Será usado o VirtualBox

Leia mais

Rede sob Controle com o NAGIOS

Rede sob Controle com o NAGIOS Rede sob Controle com o NAGIOS Carlos Coletti Assessoria de Informática carlos@unesp.br Agenda Conceitos de Monitoramento Nagios: histórico e funcionamento Instalação Os Arquivos de Configuração A Interface

Leia mais

O TRAFip é uma poderosa ferramenta de coleta e caracterização de tráfego de rede IP, que vem resolver esse problema de forma definitiva.

O TRAFip é uma poderosa ferramenta de coleta e caracterização de tráfego de rede IP, que vem resolver esse problema de forma definitiva. Não há dúvida de que o ambiente de rede está cada vez mais complexo e que sua gestão é um grande desafio. Nesse cenário, saber o que está passando por essa importante infraestrutura é um ponto crítico

Leia mais

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende:

Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: Com o DPR-1260 podem ser utilizadas até 4 impressoras USB. Segue um exemplo de topologia a que o equipamento atende: 1 1- Para configurar o DPR-1260 conecte um cabo de rede na porta LAN do DPR-1260 até

Leia mais

Para começarmos as configurações, primeiramente vamos habilitar o DVR Veicular para o acesso. Clique em Menu e depois entre em Geral.

Para começarmos as configurações, primeiramente vamos habilitar o DVR Veicular para o acesso. Clique em Menu e depois entre em Geral. DVR Veicular Para começarmos as configurações, primeiramente vamos habilitar o DVR Veicular para o acesso. Clique em Menu e depois entre em Geral. Dentro do menu Geral, clique em rede, como mostra a figura.

Leia mais

Virtualização Avançada com VMware Sphere 5.0 (ESXi)

Virtualização Avançada com VMware Sphere 5.0 (ESXi) Virtualização Avançada com VMware Sphere 5.0 (ESXi) Treinamento Preparatório para Certificação O que é o Virtualização? É uma camada de gerenciamento entre o Hardware e Software, ou seja, é divisão de

Leia mais

Consolidação inteligente de servidores com o System Center

Consolidação inteligente de servidores com o System Center Consolidação de servidores por meio da virtualização Determinação do local dos sistemas convidados: a necessidade de determinar o melhor host de virtualização que possa lidar com os requisitos do sistema

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

CIBM. IBM SmartCloud Entry. Guia do Usuário - Versão 2.2

CIBM. IBM SmartCloud Entry. Guia do Usuário - Versão 2.2 CIBM Guia do Usuário - Versão 2.2 Esta edição aplica-se à versão 2, release 2, modificação 0 do (número do produto 5765-SKC) e a todos os releases e modificações subsequentes, até que seja indicado de

Leia mais

Versão: 03/08/15. Aker Security Solutions

Versão: 03/08/15. Aker Security Solutions Versão: 03/08/15 1 Índice... 2 Índice de Figuras... 5 1 Aker Report Center...12 Como está disposto este manual.... 12 Apresentação do Produto... 12 2 Instalação...15 Instalação... 15 Expandindo espaço

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 02 Prof. André Lucio Competências da aula 2 Instalação e configuração dos sistemas operacionais proprietários Windows (7 e

Leia mais

PRÁTICA DE VLAN - LINUX 1. AMBIENTE PARA REALIZAÇÃO DAS PRÁTICAS UTILIZAÇÃO DA IMAGEM NO DVD UTILIZAÇÃO DO SERVIDOR REMOTO ESPEC

PRÁTICA DE VLAN - LINUX 1. AMBIENTE PARA REALIZAÇÃO DAS PRÁTICAS UTILIZAÇÃO DA IMAGEM NO DVD UTILIZAÇÃO DO SERVIDOR REMOTO ESPEC PRÁTICA DE VLAN - LINUX Exercícios práticos sobre VLANs usando Linux. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr.br IMPORTANTE: Para facilitar a execução

Leia mais

Asset Inventory Service (AIS)

Asset Inventory Service (AIS) Asset Inventory Service (AIS) Última revisão feita em 02 de Setembro de 2008. Objetivo Neste artigo veremos detalhes sobre o Asset Inventory Service (AIS), um serviço disponível através do System Center

Leia mais

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial

TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8. Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial TUTORIAL VMWARE WORKSTATION 8 Aprenda a instalar e configurar corretamente uma máquina virtual utilizando VMware Workstation com este tutorial INTRODUÇÃO O uso de máquinas virtuais pode ser adequado tanto

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

Dispositivo virtual Dell SonicWALL Analyzer 8. Guia de noções básicas

Dispositivo virtual Dell SonicWALL Analyzer 8. Guia de noções básicas Dispositivo virtual Dell SonicWALL Analyzer 8 2015 Dell Inc. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Este guia contém informações do proprietário protegidas por direitos autorais. O software descrito neste guia

Leia mais

SolarWinds Network Performance Monitor

SolarWinds Network Performance Monitor SolarWinds Network Performance Monitor gerenciamento avançado de disponibilidade e falhas de rede Totalmente funcional por 30 dias O SolarWinds Network Performance Monitor (NPM) é um software de monitoramento

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES Filipe Herbert da Silva 1, Marco Aurélio G. de Almeida 1, Jonhson de Tarso Silva 1, Karina Buttignon 1 1 Fatec Guaratinguetá,

Leia mais

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision

Software de gerenciamento de impressoras MarkVision Software de gerenciamento de impressoras MarkVision O MarkVision para Windows 95/98/2000, Windows NT 4.0 e Macintosh é fornecido com a sua impressora no CD Drivers, MarkVision e Utilitários. 1 A interface

Leia mais

Realizando o P2V - Online

Realizando o P2V - Online Realizando o P2V - Online O recurso P2V (Physical-to-Virtual) existente no System Center Virtual Machine Manager, permite a conversão de uma maquina física em virtual. Este processo pode ser realizado

Leia mais

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009.

INTRODUÇÃO. A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. Guia de Instalação do SolidWorks 2009 INTRODUÇÃO A SKA preparou este documento técnico com o objetivo de auxiliar seus clientes a realizar a instalação do SolidWorks 2009. O SolidWorks pode ser instalado

Leia mais

IBM Security QRadar Risk Manager Versão 7.2.3. Guia de Introdução GC43-1523-01

IBM Security QRadar Risk Manager Versão 7.2.3. Guia de Introdução GC43-1523-01 IBM Security QRadar Risk Manager Versão 7.2.3 Guia de Introdução GC43-1523-01 Nota Antes de usar estas informações e o produto que elas suportam, leia as informações em Avisos na página 33. Copyright IBM

Leia mais

Dell Server PRO Management Pack 3.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação

Dell Server PRO Management Pack 3.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Dell Server PRO Management Pack 3.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Notas, avisos e advertências NOTA: Uma NOTA indica informações importantes para utilizar melhor

Leia mais

Open - audit Ferramenta para gerenc iamento de rede

Open - audit Ferramenta para gerenc iamento de rede Faculdade de Tecnologia SENAC GO Ges t ã o de T ecnologia de Informaç ão M ód ulo IV - Matutin o Open - audit Ferramenta para gerenc iamento de rede Alunos : Gab riel da Silva, Matheus Pereira, Rome ro

Leia mais

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel

Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Instruções para Instalação dos Utilitários Intel Estas instruções ensinam como instalar os Utilitários Intel a partir do CD nº 1 do Intel System Management Software (liberação somente para os dois CDs

Leia mais

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco

Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco Disciplina: Dispositivos de Rede I Professor: Jéferson Mendonça de Limas 3º Semestre Aula 03 Comandos Básicos do IOS Cisco 2014/1 Roteiro de Aula Correção Exercícios Aula Anterior O que é o Roteador? Componentes

Leia mais

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Manual de Instalação LOCKSS IBICT Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia Elaborado por: Alexandre Faria de Oliveira Março de 2013 1 P á g i n a Sumário 1. Introdução... 3 2. Visão Geral...

Leia mais

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário

PAINEL MANDIC CLOUD. Mandic. Somos Especialistas em Cloud. Manual do Usuário Mandic. Somos Especialistas em Cloud. PAINEL MANDIC CLOUD Manual do Usuário 1 BEM-VINDO AO SEU PAINEL DE CONTROLE ESTE MANUAL É DESTINADO AO USO DOS CLIENTES DA MANDIC CLOUD SOLUTIONS COM A CONTRATAÇÃO

Leia mais

Indice. Indice.1. 6.1- Reprodução Local...18. 6.2- Reprodução Remota...19

Indice. Indice.1. 6.1- Reprodução Local...18. 6.2- Reprodução Remota...19 Indice Indice.1 1. Introdução...2 1.1. Ambiente de Operação...2 1.2. Instruções de Instalação...2 2. Instalação e desinstalação...3 2.1. Instalação...3 2.2. Desinstalação...4 2.3. Reparo...5 3. Operação

Leia mais

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco

Introdução Fourth level à Tecnologia Cisco Instituto Federal do Ceará IFCE Campus de Canindé Prof. DSc. Rodrigo Costa - rodrigo.costa@ifce.edu.br Introdução à Tecnologia Cisco Definições Básicas Mercado em Redes Componentes Básicos Funcionamento

Leia mais

Configurações Simples mas Importantes

Configurações Simples mas Importantes 1 Configurações Simples mas Importantes Leonardo Vieira - LeoMikrotik Consultor Mikrotik http://www.mikrotik.com/consultants/latinamerica/brazil MTCNA MTCWE MTCRE MTCINE - MTCTCE 2 A Contract TI Nosso

Leia mais

LEIA ISTO PRIMEIRO. IBM Tivoli Configuration Manager, Versão 4.2.1

LEIA ISTO PRIMEIRO. IBM Tivoli Configuration Manager, Versão 4.2.1 LEIA ISTO PRIMEIRO IBM Tivoli, Versão 4.2.1 O IBM Tivoli, Versão 4.2.1, é uma solução para controlar a distribuição de software e o inventário de gerenciamento de recursos em um ambiente multiplataformas.

Leia mais

Nesta sessão introduziremos os conceitos básicos do Cacti, e como fazer para instalá-lo em seu computador.

Nesta sessão introduziremos os conceitos básicos do Cacti, e como fazer para instalá-lo em seu computador. Cacti é uma ferramenta gráfica de gerenciamento de dados de rede que disponibiliza a seus usuários uma interface intuitiva e bem agradável de se usar, sendo acessível a qualquer tipo de usuários. Este

Leia mais

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF

Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Laboratório 2.3.1 Configurando o Processo de Roteamento OSPF Objetivo Configurar um esquema de endereçamento IP para a área 0 OSPF. Configurar e verificar o roteamento OSPF (Open Shortest Path First) Fundamentos

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

CST em Redes de Computadores

CST em Redes de Computadores CST em Redes de Computadores Dispositivos de Rede I Aula 03 Configuração Básica Cisco IOS Prof: Jéferson Mendonça de Limas O que é um Roteador? O roteador é composto de: CPU (Processador) RAM ROM Sistema

Leia mais

Capítulo 4 - Aprendendo sobre Outros Dispositivos

Capítulo 4 - Aprendendo sobre Outros Dispositivos CCNA 2 Conceitos Básicos de Roteadores e Roteamento Capítulo 4 - Aprendendo sobre Outros Dispositivos 1 Objetivos do Capítulo Aprender a ativar e desativar o CDP; Usar o comando show cdp neighbors; Determinar

Leia mais

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10 Treinamentos pfsense Página 1 de 10 Definições, Acrônimos e Abreviações Abreviação / Sigla WAN LAN UTM pfsense BGP Descrição Wide Area Network - Rede de longa distância (interface de rede para links de

Leia mais

Interface Web do Aparelho Bomgar. Base 3.3.2

Interface Web do Aparelho Bomgar. Base 3.3.2 Interface Web do Aparelho Bomgar Base 3.3.2 Obrigado por usar a Bomgar. Na Bomgar, o atendimento ao cliente é prioridade máxima. Ajude-nos a oferecer um excelente serviço. Se tiver algum comentário a fazer,

Leia mais

Server & Application Monitor

Server & Application Monitor Server & Application Monitor monitoramento de aplicativos e servidores sem agentes O SolarWinds Server & Application Monitor oferece informações preditivas para identificar problemas de desempenho de aplicativos.

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

ZENOSS Um recurso para garantia da confiabilidade do Sistema de Supervisão e Controle.

ZENOSS Um recurso para garantia da confiabilidade do Sistema de Supervisão e Controle. ZENOSS Um recurso para garantia da confiabilidade do Sistema de Supervisão e Controle. Rodrigo Tadeu Claro Analista PL Sistema Supervisão e Controle Operação Tempo Real - OPT CTEEP Cia de Transmissão de

Leia mais

KASPERSKY SECURITY FOR BUSINESS

KASPERSKY SECURITY FOR BUSINESS KASPERSKY SECURITY FOR BUSINESS Programa de Licenciamento RENOVAÇÕES E UPGRADES: Um Guia de Migração APRESENTAMOS O PROGRAMA DE LICENCIAMENTO DO SOFTWARE KASPERSKY SECURITY FOR BUSINESS. A mais recente

Leia mais

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0

Guia de Introdução ao Symantec Protection Center. Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center Versão 2.0 Guia de Introdução ao Symantec Protection Center O software descrito neste documento é fornecido sob um contrato de licença e pode ser usado

Leia mais

Configurando DDNS no Stand Alone

Configurando DDNS no Stand Alone Configurando DDNS no Stand Alone Abra o seu navegador de internet e acesse o endereço http://www.advr.com.tw(ou, http://59.124.143.151 ). Clique em Register para efetuar o cadastro de um novo grupo.(foto

Leia mais

Orion Network Performance Monitor

Orion Network Performance Monitor Orion Network Performance Monitor gerenciamento de disponibilidade e do desempenho da rede do seu data center Tenho visto este produto evoluir desde a versão 7.0 e sempre achei a interface e as ferramentas

Leia mais

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2

CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 CONFIGURANDO O SERVIÇO DE VPN NO WINDOWS SERVER 2008 R2 1. Antes de começar A tabela a seguir lista as informações que você precisa saber antes de configurar um servidor VPN de acesso remoto. Antes de

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Antes de começar a configurar o seu switch, você deve estabelecer suas conexões. Existem dois tipos de conexões: através da porta de console e através da porta Ethernet. A porta

Leia mais

LABORATÓRIO 3 (parte 2)

LABORATÓRIO 3 (parte 2) FACULDADE PITÁGORAS Tecnólogo em Redes de Computadores Desempenho de Redes Prof. Ulisses Cotta Cavalca LABORATÓRIO 3 (parte 2) OBJETIVOS Verificar e manipular ferramentas de desempenho

Leia mais

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS)

Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Soluções corporativas personalizadas com o Microsoft Exchange 2010 e o Cisco Unified Computing System (UCS) Hoje é fundamental para as empresas poder contar com recursos de comunicação, mobilidade, flexibilidade

Leia mais

CARLOS RAFAEL GUERBER EXERCÍCIOS ROTEADOR

CARLOS RAFAEL GUERBER EXERCÍCIOS ROTEADOR CARLOS RAFAEL GUERBER EXERCÍCIOS ROTEADOR Mafra 2009 Exercício 1 Utilizando o bloco de endereços 200.0.0.0/24, proponha uma solução para configurar os IP s da rede abaixo: 1 2 3 4 10.0.0.1/24 10.0.0.2/24

Leia mais

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB.

O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. O Servidor de impressão DP-300U atende a seguinte topologia: Podem ser conectadas 2 impressoras Paralelas e 1 USB. 1 1- Para realizar o procedimento de configuração o DP-300U deve ser conectado via cabo

Leia mais

Documentação Symom. Agente de Monitoração na Plataforma Windows

Documentação Symom. Agente de Monitoração na Plataforma Windows Documentação Symom de Monitoração na Plataforma Windows Windows Linux Windows Linux Plataforma Windows Instalação A instalação do de Monitoração do Symom para Windows é feita através do executável setup.exe

Leia mais