MEGAURBES :: MEGACIDADES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MEGAURBES :: MEGACIDADES"

Transcrição

1 MEGAURBES :: MEGACIDADES UM MUNDO DE 7 MIL MILHÕES Existe 31 de Outubro, as projecções apontam para que a população mundial alcance o valor record de 7 mil milhões mil milhões mais do que há 13 anos atrás. Há medida que os números crescem também aumentam os desafios que a humanidade enfrenta. Só no século XX, e apesar da pressão posta no planeta, a população quadruplicou, o nível de vida aumentou, a produção de alimentos também disparou, as taxas de mortalidade infantil desceram a pique, a esperança de vida dobrou. Durante algum tempo, já para o fim desse século, pareceu até que o preço do petróleo, das matérias-primas e da comida não parariam de descer. Já depois de 2000, segundo o Banco Mundial, saíram da linha de miséria 400 milhões de pessoas na China, 200 milhões na Índia, 50 milhões no Brasil. Depois de décadas de progressos na redução da fome e do número de pessoas que vivem abaixo do limiar da pobreza, assistiu-se a uma recessão global que teve início em 2008 e parece não ter fim à vista e duas crises alimentares ( e ), que atiraram de novo para uma vida abaixo do limiar mínimo de subsistência mais de 150 milhões de pessoas. UM PLANETA EM STRESSE Olhe-se para a água: em 2015 serão já 3 mil milhões a viverem em países que sofrem de "stresse hídrico" aqueles em que a água disponível per capita é menor do que a necessária para satisfazer todas as necessidades alimentares, industriais e domésticas. Morrem 1,5 milhões de crianças com doenças relacionadas com falta de água e saneamento. CIDADES SUSTENTÁVEIS As cidades são matrizes complexas de actividades e efeitos que exigem um planeamento sustentável e a compreensão das suas relações e impactos locais e

2 globais. Têm um papel decisivo na concretização de objectivos de diversas estratégias e na solução para a sustentabilidade global. São quatro as áreas fundamentais para avançar para cidades sustentáveis: economias locais viáveis; comunidades justas, pacíficas e seguras; cidades eco-eficientes; comunidades e cidades resilientes. Mais em : Relatório sobre a Situação da População Mundial Carta de Leipzig sobre Cidades Europeias Sustentáveis SUGESTÕES DE ACTIVIDADES 1. Ao falar das Megacidades ou MegaUrbes aos seus alunos debata um pouco com eles as várias dimensões que uma cidade consagra, analisando a Teia MegaUrbe. Actividade 1 2. Para melhor analisarem esta questão desafie os seus alunos a fazer a classificação Ranking de Diamante - Cidades Sustentáveis. Actividade 2 3. Veja o vídeo Aquecimento Global e Urbanização Desenfreada Actividade 3 4. Analise O relatório sobre a Situação da População Mundial Como? Divida a turma por pequenos grupos. Distribua cada um dos 8 capítulos do relatório pelos seus alunos/grupo. Cada um dos grupos deve ler, analisar e resumir em plenários aos restantes grupos as principais conclusões que chegaram após a análise dos capítulos. Actividade 4 5. Desafie os seus alunos a participar na campanha 7 mil Milhões de Acções Esta campanha pretende valorizar o papel de cada pessoa e instituição na construção de um mundo melhor, compilando e partilhando histórias e acções individuais ou colectivas que visam responder aos grandes desafios actuais, como a redução da pobreza, o papel dos jovens da construção do futuro, o desafio do envelhecimento, a igualdade entre homens e mulheres e a saúde do planeta, entre outros. - Actividade 5

3 Actividade 1 TEIA MEGAURBE ACTIVIDADES DE LAZER DIVERSIDADE CULTURAL PRESSÃO DEMOGRÁFICA ACESSO A BENS E SERVIÇOS DESIGUALDADE SOCIAL BAIRROS DEGRADADOS DOENÇAS CITADINAS DESPOVOAMENTO URBANISMO DESENFREADO ESTILOS DE VIDA POUCO SUSTENTÁVEIS ISOLAMENTO SOCIEDADE REDE DE TRANSPORTES PÚBLICAS ALARGADA QUEBRA DEMOGRÁFICA TRÁFEGO EXCESSIVO CIDADES SUSTENTÁVEIS AUMENTO DOS PREÇOS DOS PRODUTOS ALIMENTARES MAIOR MOBILIDADE FALTA DE ALIMENTO INSEGURANÇA ALIMENTAR CONFLITO MEGAMETRÓPOLES :: MEGAURBES QUEBRA NA PRODUÇÃO AGRÍCOLA AUMENTO DO CONSUMO DE BENS E SERVIÇOS AUMENTO DE PRODUÇÃO DE ENERGIA DESEMPREGO RURAL PRESSÃO SOBRE OS RECURSOS NATURAIS ESCASSEZ DE ÁGUA DEPENDÊNCIA DAS IMPORTAÇÕES ALIMENTARES ECONOMIA INOVAÇÃO AMBIENTE EDIFICIOS ECO- EFICIENTES DESINVESTIMENTO AGRÍCOLA MAIOR TAXA DE EMPREGABILIDADE NO 3 SECTOR AUMENTO DAS EMISSÕES DE CO2 ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS POLUIÇÃO ABANDONO DE TERRAS DESFLORESTAÇÃO RESÍDUOS URBANOS

4 Actividade 2 Dimensões de uma Cidade Sustentável ECONOMIA AR CONSTRUÇÕES ALIMENTOS

5 ENERGIA ÁGUA ÁREAS VERDES RESÍDUOS MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE CULTURA & DIVERSIDADE

6 QUESTÕES SOCIAIS ESTILO DE VIDA CLASSIFICAÇÃO EM DIAMANTE 1. COMECE POR UMA BREVE APRESENTAÇÃO SOBRE O TEMA. PERGUNTE AOS ALUNOS O QUE SABEM SOBRE ELE. APONTAR NO QUADRO AS OBSERVAÇÕES 2. PEDIR AOS ALUNOS PARA FORMAREM PEQUENOS GRUPOS MÁXIMO 6 PESSOAS. DISTRIBUIR OS CARTÕES COM AS FRASES E SOLICITAR AOS ALUNOS QUE AS ORGANIZEM EM FORMA DE DIAMANTE E POR ORDEM DE IMPORTÂNCIA. DEVEM COLOCAR A DECLARAÇÃO MAIS IMPORTANTE EM CIMA, DEBAIXO DELA AS QUE CONSIDERAM MENOS IMPORTANTES E ASSIM SUCESSIVAMENTE ATÉ IDENTIFICAREM A MENOS IMPORTANTE. DESTA FORMA, OS CARTÕES VÃO ESTAR NA FORMA DE UM DIAMANTE.PERMITE A IDENTIFICAÇÃO E REFLEXÃO SOBRE OS ASPECTOS QUE OS ALUNOS MAIS VALORIZAM APÓS ESTE EXERCÍCIO CONVIDE OS GRUPOS A APRESENTAR OS RESULTADOS DAS SUAS DISCUSSÕES E ASSIM PODERÁ ANALISAR OS RESULTADOS DAS DISCUSSÕES DOS DIFERENTES GRUPOS? QUAIS SÃO AS SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS? PORQUE PESSOAS DIFERENTES TÊM DIFERENTES PRIORIDADES? SABER COMO CHEGARAM À DECISÃO DE CLASSIFICAR OS CARTÕES? QUAIS FORAM OS ARGUMENTOS MAIS CONVINCENTES? Através deste exercício é também possível avaliar ate que ponto os alunos estão conscientes das dimensões e das necessidades da realidade que está a ser utilizada. O ideal será utilizar 9 declarações/frases/comentários, mas neste exemplo com 12 também é possível Com 9 cartões Com 12 cartões Mais importante Menos importante 5 Mais importante Menos importante 5

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Betim, MG 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 346,8 km² IDHM 2010 0,749 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 378089 hab. Densidade demográfica

Leia mais

Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade

Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade Rede de pessoas e organizações voluntárias da nação brasileira, apartidária, ecumênica e plural, que visa o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do

Leia mais

Danielle Celentano. Manaus, 22 de novembro de 2007. Ação Global 2007 Desenvolvimento Social Local : Um desafio para o investimento social privado"

Danielle Celentano. Manaus, 22 de novembro de 2007. Ação Global 2007 Desenvolvimento Social Local : Um desafio para o investimento social privado Danielle Celentano Manaus, 22 de novembro de 2007 Ação Global 2007 Desenvolvimento Social Local : Um desafio para o investimento social privado" Danielle Celentano & Adalberto Veríssimo realização: financiamento:

Leia mais

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde.

GRUPO I POPULAÇÃO E POVOAMENTO. Nome N. o Turma Avaliação. 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde. Nome N. o Turma Avaliação GRUPO I 1. Indica, para cada período histórico, o fluxo migratório que lhe corresponde. Período a. Durante o século XIX e início do século XX. b. Após a Segunda Guerra Mundial.

Leia mais

Geografia População (Parte 2)

Geografia População (Parte 2) 1. Estrutura Etária: Geografia População (Parte 2) A Transição Demográfica corresponde à mudança no perfil de idade dos habitantes, engloba proporções de crianças, jovens/adultos, idosos, homens e mulheres.

Leia mais

Pecha Kucha Ciência Viva 23 de Setembro IMPACTO AMBIENTAL. Impacto Efeito forte provocado por algo ou alguém.

Pecha Kucha Ciência Viva 23 de Setembro IMPACTO AMBIENTAL. Impacto Efeito forte provocado por algo ou alguém. José Lino Costa IMPACTO AMBIENTAL Impacto Efeito forte provocado por algo ou alguém. Impacto ambiental Conjunto das alterações produzidas pelo Homem a nível ambiental numa determinada área, que afectam

Leia mais

Contrastes no Desenvolvimento

Contrastes no Desenvolvimento Contrastes no Desenvolvimento Professor António Ervideira 9º Ano Sumário Crescimento e Desenvolvimento Indicadores de desenvolvimento IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) Regiões de desenvolvimento homogéneo

Leia mais

Podem as empresas sustentáveis contribuir para o cumprimento dos objetivos propostos pelas Metas do Milênio

Podem as empresas sustentáveis contribuir para o cumprimento dos objetivos propostos pelas Metas do Milênio Podem as empresas sustentáveis contribuir para o cumprimento dos objetivos propostos pelas Metas do Milênio ODILON LUÍS FACCIO Instituto Primeiro Plano São Paulo, 24 de junho de 2008 Grupo de Excelência

Leia mais

O Papel da Agricultura Perspectivas Futuras

O Papel da Agricultura Perspectivas Futuras O Papel da Agricultura Perspectivas Futuras Channing Arndt Instituto Mundial para a Investigação em Economia do Desenvolvimento Universidade das Nações Unidas (UNU-WIDER) Estrutura da Apresentação I. Considerações

Leia mais

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Agrupamento de Escolas de Arraiolos Escola EB 2,3/S Cunha Rivara de Arraiolos Ano Lectivo 2009/2010 HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º Ano Teste de Avaliação nº 6 TESTE DE AVALIAÇÃO DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

O código florestal e a intensificação sustentável

O código florestal e a intensificação sustentável O código florestal e a intensificação sustentável da produção de alimentos Como intensificar a produção de alimentos massivamente com redução da expansão de área e impactos ao meio ambiente? O dilema ambiental

Leia mais

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Professora Suzana Kahn Professora da COPPE-UFRJ; Vice Presidente do Grupo de Trabalho III do IPCC; Coordenadora Executiva

Leia mais

Orientações Para o Preenchimento do Formulário de Inscrição Preliminar dos Projetos

Orientações Para o Preenchimento do Formulário de Inscrição Preliminar dos Projetos Orientações Para o Preenchimento do Formulário de Inscrição Preliminar dos Projetos O presente documento tem como objetivo apresentar as diretrizes e orientar no preenchimento do formulário de inscrição

Leia mais

A tendência do homem à mecanização, transformando as matérias-primas em bens úteis, gerando resíduos inúteis para o meio;

A tendência do homem à mecanização, transformando as matérias-primas em bens úteis, gerando resíduos inúteis para o meio; OS IMPACTOS AMBIENTAIS E A BIODIVERSIDADE 1 A poluição A introdução no meio ambiente de qualquer matéria ou energia que venha alterar as propriedades físicas, químicas ou biológica que afete a saúde das

Leia mais

SUSTENTABILIDADE: estamos no caminho?

SUSTENTABILIDADE: estamos no caminho? SUSTENTABILIDADE: estamos no caminho? Susana A. Quacchia Feichas Ms. Ciências Ambientais e Administradora IPATINGA 13 de junho de 2012 1 SUSTENTABILIDADE CAPACIDADE DE RENOVAÇÃO/REPRODUÇÃO NATURAL DOS

Leia mais

PREPARATIVOS PARA A NOVA LEGISLAÇÃO SOBRE EFICIÊNCIA E ROTULAGEM ENERGÉTICAS

PREPARATIVOS PARA A NOVA LEGISLAÇÃO SOBRE EFICIÊNCIA E ROTULAGEM ENERGÉTICAS PREPARATIVOS PARA A NOVA LEGISLAÇÃO SOBRE EFICIÊNCIA E ROTULAGEM ENERGÉTICAS ATLANTIC E A NOVA NORMATIVA ENERGÉTICA Há mais de 40 anos que a Atlantic investiga e desenvolve, diariamente, soluções para

Leia mais

Uma Parceria Global para o Desenvolvimento

Uma Parceria Global para o Desenvolvimento Uma Parceria Global para o Desenvolvimento A Declaração do Milénio, adoptada em 2000, por todos os 189 Estados Membros da Assembleia Geral das Nações Unidas, veio lançar um processo decisivo da cooperação

Leia mais

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação

A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. O acesso à Educação 33 A realidade do SAB para as crianças e adolescentes de 7 a 14 anos. Quase 5 milhões de crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 14 anos (18,8% da população da região) vivem no Semi-árido. No Brasil,

Leia mais

Emprego e Pobreza nas Zonas Rurais. Yasfir Daudo Ibraimo yasfir.ibraimo@iese.ac.mz

Emprego e Pobreza nas Zonas Rurais. Yasfir Daudo Ibraimo yasfir.ibraimo@iese.ac.mz Emprego e Pobreza nas Zonas Rurais Yasfir Daudo Ibraimo yasfir.ibraimo@iese.ac.mz Iª FEIRA ANUAL DO LIVRO 23 DE FEVEREIRO 2010 1 Estrutura da Apresentação 1. Introdução 2. Quadro Analítico 3. Problemática

Leia mais

Escola: Escola Secundária Eça de Queirós. Curso: SD-R2. Área: Cultura, Lingua e Comunicação. UFCD 5 Cultura, Comunicação e Média

Escola: Escola Secundária Eça de Queirós. Curso: SD-R2. Área: Cultura, Lingua e Comunicação. UFCD 5 Cultura, Comunicação e Média Escola: Escola Secundária Eça de Queirós Curso: SD-R2 Área: Cultura, Lingua e Comunicação UFCD 5 Cultura, Comunicação e Média Ano Lectivo: 2012/2013 Data da Entrega: 31/05/2013 Formadora: Maria Adélia

Leia mais

Incentivar o segmento da construção civil, incorporação imobiliária. Amparar os legítimos interesses dos associados.

Incentivar o segmento da construção civil, incorporação imobiliária. Amparar os legítimos interesses dos associados. Fundada em agosto de 1975, por 13 empresas, a ADEMI-BA completa em 2015, 40 anos de existência sempre optando por projetos alinhados às necessidades da população, colocando em primeiro plano as exigências

Leia mais

Eis por que me deterei nos seguintes aspectos 1. orçamento da PAC: perspectivação histórica

Eis por que me deterei nos seguintes aspectos 1. orçamento da PAC: perspectivação histórica Novo Ciclo de Fundos Estruturais para a Agricultura (2014-2020) 2020) M. Patrão Neves Deputada ao Parlamento Europeu www.patraoneves.eu Fundos Estruturais para a Agricultura A questão do Novo Ciclo de

Leia mais

ÁGUA- um bem essencial

ÁGUA- um bem essencial ESCOLA E.B. 2,3 DOMINGOS CAPELA ÁGUA- um bem essencial Coordenação da LIPOR / 06 Maio 2008 (Grupo B) e 12 Maio (Grupo A) As Nações Unidas, através da resolução A/RES/47/193, de 22 de Dezembro de 1992,

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA

ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA SITUAÇÃO ACTUAL E PERSPECTIVAS Maria Graciette Cardoso Pitra Engª Química CHEFE DO DPTº Da BIOMASSA MINEA/DNER INTRODUÇÃO Angola, país actualmente com grande crescimento económico,

Leia mais

O Impacto das Energias Limpas no Ambiente

O Impacto das Energias Limpas no Ambiente República de Angola Ministério do Ambiente Seminário Energias Limpas em Angola: Ministério da Energia e das Águas O Impacto das Energias Limpas no Ambiente Direcção Nacional de Tecnologias Ambientais 7

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR PROF. SAMUEL

ESTADO DO AMAZONAS CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR PROF. SAMUEL PROJETO DE LEI Nº012/ 2016 INSTITUI a Semana do Desarmamento Infantil e dá outras providências. Art. 1º - Fica instituída a Semana do Desarmamento Infantil, a ser comemorada no Município de Manaus, na

Leia mais

Desenvolvimento Humano e Social

Desenvolvimento Humano e Social Desenvolvimento Humano e Social Índices de Desenvolvimento Na seção referente aos índices de desenvolvimento, foram eleitos para análise o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M), o Índice de

Leia mais

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO PLANIFICAÇÃO ANUAL. ANO LECTIVO: 2011/2012 DISCIPLINA: Geografia ANO: 9º. (1ºPeríodo) AULAS (de 45 )

ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO PLANIFICAÇÃO ANUAL. ANO LECTIVO: 2011/2012 DISCIPLINA: Geografia ANO: 9º. (1ºPeríodo) AULAS (de 45 ) ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DE ANGRA DO HEROÍSMO PLANIFICAÇÃO ANUAL ANO LECTIVO: 2011/2012 DISCIPLINA: Geografia ANO: 9º Aulas previstas 1º Período: 30 (45 ) 2º Período: 32 (45 ) 3º Período: 20 (45 ) UNIDADE

Leia mais

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS

REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS REGIONALIZAÇÕES MUNDIAIS Vivian Q. Pretti -Geografia- REGIONALIZAR é dividir, e ao mesmo tempo agrupar, áreas do território que possuem características semelhantes. Para regionalizar é necessário estabelecer

Leia mais

Geografia População (Parte 1)

Geografia População (Parte 1) Geografia População (Parte 1) 1. População Mundial: Define-se população mundial como o número total de humanos vivos no planeta num dado momento. Em 31 de Outubro de 2011 a Organização das Nações Unidas

Leia mais

A sua melhor escolha

A sua melhor escolha A sua melhor escolha Porquê recomendar GRUNDFOS? Gama completa de soluções Garantia de qualidade Apoio técnico eficiente 2 A empresa está muito bem organizada e a qualidade dos produtos é extraordinária.

Leia mais

Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira

Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira Parte III: Abordagem Histórica da Economia Brasileira Capítulo 12: O Brasil ao Longo do Século XX: alguns fatos estilizados Parte III Capítulo 12 Gremaud, Vasconcellos e Toneto Jr. 2 Brasil ao longo do

Leia mais

Maranhão. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Maranhão (1991, 2000 e 2010)

Maranhão. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado do Maranhão (1991, 2000 e 2010) Maranhão Em, no estado do Maranhão (MA), moravam 6,6 milhões de pessoas, onde parcela considerável (6,%, 396, mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 217 municípios, dos quais um

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Série: 8 a - Ensino Fundamental Professora: Joyce de Lima Atividades para Estudos Autônomos Data: 28 / 3 / 2016 Aluno(a): N o : Turma:

Leia mais

Desenvolvimento humano e objetivos do milênio. Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim

Desenvolvimento humano e objetivos do milênio. Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim Desenvolvimento humano e objetivos do milênio Disciplina: Geografia IFMG Campus Betim A grande heterogeneidade dos países em desenvolvimento Processo de descolonização da África e na Ásia gerou vários

Leia mais

Apresentação do relatório da Bolsa de iniciação de investigação. Leonor Trovão, Novembro 2010 Orientador: Prof. Humberto Jorge

Apresentação do relatório da Bolsa de iniciação de investigação. Leonor Trovão, Novembro 2010 Orientador: Prof. Humberto Jorge Apresentação do relatório da Bolsa de iniciação de investigação Leonor Trovão, Novembro Orientador: Prof. Humberto Jorge Problemas ambientais com os transportes Introdução de veículos eléctricos Utilização

Leia mais

I&D NO SECTOR EMPRESARIAL: RESULTADOS DO INQUÉRITO AO POTENCIAL CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL

I&D NO SECTOR EMPRESARIAL: RESULTADOS DO INQUÉRITO AO POTENCIAL CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL I&D NO SECTOR EMPRESARIAL: RESULTADOS DO INQUÉRITO AO POTENCIAL CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL EMPRESAS AUMENTAM ACTIVIDADES DE I&D A Investigação e Desenvolvimento empresarial aumentou significativamente

Leia mais

Materiais 24-02-2016. Os materiais naturais raramente são utilizados conforme os encontramos na Natureza.

Materiais 24-02-2016. Os materiais naturais raramente são utilizados conforme os encontramos na Natureza. Manual (10-13) Constituição do mundo material Substâncias e misturas de substâncias Propriedades físicas dos Separação dos componentes de uma mistura Transformações físicas e transformações químicas Vídeo

Leia mais

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO A MULHER NO MERCADO DE TRABALHO A busca por oportunidades iguais de trabalho e renda entre homens e mulheres é o foco de discussão entre grupos feministas em todos os países. A discriminação no campo de

Leia mais

Crescem procura de serviços jurídicos de contencioso de insolvências e pedidos de aconselhamento de meios alternativos de financiamento

Crescem procura de serviços jurídicos de contencioso de insolvências e pedidos de aconselhamento de meios alternativos de financiamento ASSESSORIA A EMPRESAS Juristas dão alternativas para contornar falta de crédito Crescem procura de serviços jurídicos de contencioso de insolvências e pedidos de aconselhamento de meios alternativos de

Leia mais

AS EMPRESAS GAZELA E AS EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO

AS EMPRESAS GAZELA E AS EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO AS EMPRESAS GAZELA E AS EMPRESAS DE CRESCIMENTO ELEVADO (2006 2009) Maio 2011 1 OBJECTIVOS Identificar as empresas gazela e as empresas de crescimento elevado (ECE) do tecido empresarial português. Caracterizar

Leia mais

Já conhece o ciclo de Eficiência Energética nos edifícios?

Já conhece o ciclo de Eficiência Energética nos edifícios? Já conhece o ciclo de Eficiência Energética nos edifícios? Encontramo-nos perante o dilema da energia, em que temos de reduzir para metade as emissões de CO2, de modo a evitar o aquecimento global do planeta,

Leia mais

Introduzir a Avaliação de Risco de Comunidade (CRA) Introdução a Avaliação de Risco de Comunidade (CRA)

Introduzir a Avaliação de Risco de Comunidade (CRA) Introdução a Avaliação de Risco de Comunidade (CRA) Introdução a Avaliação de Risco de Comunidade (CRA) Conteúdos a estudar Introduzir a Avaliação de Risco de Comunidade (CRA) Identificar o propósito do CRA fazer uma revisão Critica do conceito de comunidade

Leia mais

Construção Sustentável

Construção Sustentável Construção Sustentável O Sistema de Certificação Energética e o seu Impacto Jornadas Certiel 2010, 16 Abril Sistema de Certificação Energética e de QAI Regulamentação dos edifícios Certificados Energéticos

Leia mais

Cursos Científico-Humanísticos Ano Lectivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL ECONOMIA A (11º ano)

Cursos Científico-Humanísticos Ano Lectivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL ECONOMIA A (11º ano) GRUPO DE ECONOMIA E CONTABILIDADE Cursos Científico-Humanísticos Ano Lectivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL ECONOMIA A (11º ano) Página 1 de 7 Competências Gerais Perspectivar a Economia no conjunto das

Leia mais

LISTA 5A. 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança, crescimento econômico e sistema financeiro

LISTA 5A. 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança, crescimento econômico e sistema financeiro 1 LISTA 5A Conceitos importantes: 1) Produto potencial, produto efetivo e produtividade 2) Determinantes da produção e da produtividade de um país 3) Financiamento do investimento: poupança 4) Poupança,

Leia mais

Baixo carbono por natureza

Baixo carbono por natureza Baixo carbono por natureza Baixo carbono por natureza As florestas fazem parte da solução global para a mitigação dos efeitos das alterações climáticas na medida em que são um dos sistemas mais eficazes

Leia mais

A Câmara Municipal de Santa Bárbara d Oeste decreta:

A Câmara Municipal de Santa Bárbara d Oeste decreta: PROJETO DE LEI N 18/09 Dispõe sobre a instituição do Programa de Inspeção Ambiental Veicular no Município de Santa Bárbara d Oeste e dá outras providências. A Câmara Municipal de Santa Bárbara d Oeste

Leia mais

Fontes alternativas de energia

Fontes alternativas de energia Fontes alternativas de energia Leia com atenção o texto a seguir: As reservas de energia como o petróleo e o gás natural vão acabar. Só resta saber quando. As previsões variam: uns falam em 40 anos; há

Leia mais

Economic Policy Reforms Going for Growth 2009. Reformas da política económica A caminho do Crescimento 2009. Summary in Portuguese

Economic Policy Reforms Going for Growth 2009. Reformas da política económica A caminho do Crescimento 2009. Summary in Portuguese Economic Policy Reforms Going for Growth 2009 Summary in Portuguese Reformas da política económica A caminho do Crescimento 2009 Sumário em Português A gestão das crises encontra-se agora na prioridade

Leia mais

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Angola e as novas tecnologias de informação

UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Angola e as novas tecnologias de informação UNESCO Brasilia Office Representação da UNESCO no Brasil Angola e as novas tecnologias de informação Victor Nataniel Narciso Brasília 2004 Artigo publicado, em 04 de novembro de 2004, no Observatório da

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE TRANSGÊNICOS DEZEMBRO 2002 OPP 573 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar junto a população da área em estudo opiniões sobre os transgênicos. -

Leia mais

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes

Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes Renda per capita do brasileiro diminui e se distancia de países emergentes PIB brasileiro cai e mantém recessão 1 de 11 Alex Almeida 5.out.2008/Folhapress ÉRICA FRAGA DE SÃO PAULO 14/02/2016 02h00 Compartilhar

Leia mais

Análise dos défices hospitalares e formas de superação. Motivação. Pedro Pita Barros Faculdade de Economia Universidade Nova de Lisboa

Análise dos défices hospitalares e formas de superação. Motivação. Pedro Pita Barros Faculdade de Economia Universidade Nova de Lisboa Análise dos défices hospitalares e formas de superação Pedro Pita Barros Faculdade de Economia Universidade Nova de Lisboa Motivação Há cerca de 4 meses - apresentação sobre o papel das dívidas à indústria

Leia mais

Os Processos de Construção e Implementação de Políticas Públicas para Crianças e Adolescentes em Situação de Rua 1

Os Processos de Construção e Implementação de Políticas Públicas para Crianças e Adolescentes em Situação de Rua 1 1 Os Processos de Construção e Implementação de Políticas Públicas para Crianças e Adolescentes em Situação de Rua 1 Boletim de Pesquisa n. 2, outubro de 2009. Um projeto do Centro Internacional de Estudos

Leia mais

Pernambuco. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Pernambuco (1991, 2000 e 2010)

Pernambuco. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1º e 3º quartis nos municípios do estado de Pernambuco (1991, 2000 e 2010) Pernambuco Em, no estado de Pernambuco (PE), moravam 8,8 milhões de pessoas, onde parcela relevante (7,4%; 648,7 mil habitantes) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 185 municípios,

Leia mais

O Brasil cresceu porque a pobreza diminuiu. Já pensou quando acabarmos, de vez, com a miséria?

O Brasil cresceu porque a pobreza diminuiu. Já pensou quando acabarmos, de vez, com a miséria? O Brasil cresceu porque a pobreza diminuiu. Já pensou quando acabarmos, de vez, com a miséria? Ministério do esenvolvimento Social e Combate à Fome Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome

Leia mais

Tabela 1. Síntese metodológica. Tema Sub-tema Metodologia

Tabela 1. Síntese metodológica. Tema Sub-tema Metodologia Avaliação das externalidades do regadio em Portugal Sumário executivo Junho 2013 á Em Portugal, a produção nacional de bens alimentares assegura cerca de 70% do consumo, gera aproximadamente 2% do PIB

Leia mais

O surgimento da sociedade de massas. O crescimento populacional

O surgimento da sociedade de massas. O crescimento populacional O surgimento da sociedade de massas O crescimento populacional A partir de 1850, na Europa e nos Estados Unidos, houve um enorme crescimento populacional, crescimento das cidades e aparecimento das primeiras

Leia mais

Educação Infantil: como fazer valer esse direito?

Educação Infantil: como fazer valer esse direito? Educação Infantil: como fazer valer esse direito? Sabemos o que é qualidade em cuidados e educação. Sabemos o que uma bela infância representa. A hora de se justificar já passou, há muito tempo. Agora

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Disciplina: Estrutura e Funcionamento da Educação Básica II Carga Horária Semestral: 40 horas Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo)

Leia mais

Não existem fronteiras para as mudanças climáticas. Hoje, mais de 50% das

Não existem fronteiras para as mudanças climáticas. Hoje, mais de 50% das J O U R N A L I S M MOTIVAÇÃO Não existem fronteiras para as mudanças climáticas. Hoje, mais de 50% das emissões de carbono no mundo vêm do ambiente urbano. No Brasil, número superior a 80% da população

Leia mais

Dinâmica populacional. Porto Alegre 2015

Dinâmica populacional. Porto Alegre 2015 Dinâmica populacional Porto Alegre 2015 Conceitos demográficos fundamentais a distribuição mundial Os diferentes aspectos demográficos, tais como população absoluta, densidade demográfica, crescimento

Leia mais

4.2.2 Filtrando Macro filtro

4.2.2 Filtrando Macro filtro MACRO FILTRO A: A história O exercício de Macro Filtro é um exercício curto, mas constitui um passo muito importante que liga a geração da idéia de projeto à decisão final sobre a idéia de negócio mais

Leia mais

V E S T I B U L A R 2012 1

V E S T I B U L A R 2012 1 Leia atentamente os textos a seguir. TEXTO I Ambientalistas dão sugestões de alternativas às sacolas plásticas Sacos recicláveis ou feitos com dobradura de jornal podem substituir as sacolinhas Acordo

Leia mais

Exercícios Conferências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável

Exercícios Conferências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável Exercícios Conferências Ambientais e Desenvolvimento Sustentável 1. Material de apoio do Extensivo Fonte: http://karlacunha.com.br/tag/charges/, acesso em 20/11/2012. A Carta da Terra Estamos diante de

Leia mais

Programa Competências Transversais

Programa Competências Transversais Programa Competências Transversais o Consumo Consciente de Energia o Desenho Arquitetônico o Educação Ambiental o Empreendedorismo o Fundamentos de Logística o Finanças Pessoais o Legislação Trabalhista

Leia mais

Informe 3 Novembro de 2008

Informe 3 Novembro de 2008 Parceria para os Direitos da Criança em Moçambique Informe 3 Novembro de 2008 O QUE DIZ A PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO 2009 SOBRE A PREVISÃO DE RECURSOS NO SECTOR DE SAÚDE? Mensagens Chave Aumento significativo

Leia mais

Elaboração do Plano de Gestão de Logística Sustentável do Senado Federal - PGLS

Elaboração do Plano de Gestão de Logística Sustentável do Senado Federal - PGLS Elaboração do Plano de Gestão de Logística Sustentável do Senado Federal - PGLS Sustentabilidade Contexto Aumento no número de pessoas Maior quantidade de recursos explorados Produção e consumo: compras

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇAO E TECNOLOGIA 2012. PROJETO: Utilização de Gás LP em Churrasqueiras. CATEGORIA: Aplicações do Gás LP

PRÊMIO GLP DE INOVAÇAO E TECNOLOGIA 2012. PROJETO: Utilização de Gás LP em Churrasqueiras. CATEGORIA: Aplicações do Gás LP PRÊMIO GLP DE INOVAÇAO E TECNOLOGIA 2012 PROJETO: Utilização de Gás LP em Churrasqueiras CATEGORIA: Aplicações do Gás LP AUTOR(ES): Comitê de Inovação da Fogás 1. Breve Histórico 2. Problemas e oportunidades

Leia mais

Praia, 28 de Abril de 2016

Praia, 28 de Abril de 2016 MENSAGEM DA COORDENADORA RESIDENTE DO SISTEMA DAS NAÇÕES UNIDAS EM CABO VERDE, ULRIKA RICHARDSON POR OCASIÃO DO EVENTO EM ALUSIVO AO Girls in the ICT Day Praia, 28 de Abril de 2016 Magnífica Reitora, Exma.

Leia mais

DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA

DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA DETERMINANTES DO CRESCIMENTO DA RENDA na região metropolitana do Rio de Janeiro entre 2010 e 2011 NOTA CONJUNTURAL DO OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JANEIRO DE

Leia mais

DOCUMENTO DE BASE IMCHE/2/INF1

DOCUMENTO DE BASE IMCHE/2/INF1 DOCUMENTO DE BASE IMCHE/2/INF1 1 DOCUMENTO DE BASE 1. Datas: 23 26 de Novembro de 2010 2. Local: Luanda, Angola 3. Antecedentes Na sua primeira conferência, os ministros africanos da saúde e do ambiente

Leia mais

Na definição da Política de Gestão de Recursos Humanos da OPWAY são factores determinantes:

Na definição da Política de Gestão de Recursos Humanos da OPWAY são factores determinantes: A Política de Gestão de Recursos Humanos é definida em relação directa com a Visão, Missão e Valores da OPWAY, no sentido de garantir a existência de um conjunto de procedimentos e ferramentas que contribuam

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO INTELIGENTE EM ESPAÇOS VERDES PÚBLICOS

A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO INTELIGENTE EM ESPAÇOS VERDES PÚBLICOS A IMPORTÂNCIA DA MANUTENÇÃO INTELIGENTE EM ESPAÇOS VERDES PÚBLICOS Authors: António Lobo²; Rui Alexandre Castanho¹ Affiliations: 1 - UEx - Universidad de Extremadura; 2 - Câmara Municipal de Vila Viçosa

Leia mais

Crescimento demográfico. Crescimento da população Teorias populacionais Política demográfica

Crescimento demográfico. Crescimento da população Teorias populacionais Política demográfica Crescimento demográfico Crescimento da população Teorias populacionais Política demográfica Crescimento demográfico Crescimento demográfico Crescimento vegetativo (ou natural) acrescido de... Taxa de imigração

Leia mais

As teorias demográficas

As teorias demográficas As teorias demográficas Teoria malthusiana(thomas Malthus- séculos XVIII e XIX- Revolução Industrial) Nos países que se industrializavam, a produção de alimentos aumentou e a população que migrava do campo

Leia mais

JORNADA TÉCNICA DE INTERCÂMBIO DE PLANIFICAÇÃO E GESTÃO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA

JORNADA TÉCNICA DE INTERCÂMBIO DE PLANIFICAÇÃO E GESTÃO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA JORNADA TÉCNICA DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS CANARIO-CABOVERDIANAS EM PLANIFICAÇÃO E GESTÃO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA Apresentação Empresa ELECTRA-S.A.R.L., é uma sociedade anónima, de capitais públicos, que

Leia mais

Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos

Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos Elaboração do PPA 2016-2019 DIMENSÃO ESTRATÉGICA O Planejamento não pode prescindir de reflexões sobre quais as estratégias para o desenvolvimento

Leia mais

O Plano Plurianual do governo Lula (2004-2007)

O Plano Plurianual do governo Lula (2004-2007) O Plano Plurianual do governo Lula (2004-2007) Maria Lucia Fattorelli Carneiro - 2003 O PPA Plano Plurianual - foi instituído pela Constituição de 1988, com o objetivo de funcionar como o instrumento de

Leia mais

NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS.

NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS. Dia Internacional do Idoso 1 de Outubro de 2007 27 de Setembro de 2007 NOS PRÓXIMOS VINTE E CINCO ANOS O NÚMERO DE IDOSOS PODERÁ MAIS DO QUE DUPLICAR O NÚMERO DE JOVENS. O número de idosos tem aumentado,

Leia mais

Prevenção na Produção de Resíduos. Isabel Vasconcelos

Prevenção na Produção de Resíduos. Isabel Vasconcelos Prevenção na Produção de Resíduos Isabel Vasconcelos O melhor resíduo é o que não se produz!!!! Índice Parte I- Gestão dos Resíduos Estratégia de 1ª geração Estratégia de 2ª geração Parte II - Compostagem

Leia mais

Certificação de Sistemas de Gestão da Responsabilidade Social

Certificação de Sistemas de Gestão da Responsabilidade Social Certificação de Sistemas de Gestão da Responsabilidade Social Ana Júlia Ramos Pesquisadora do Inmetro 20% Visão do Mundo da população detêm 86% do PIB mundial; desde 1998, 86% do acréscimo de renda vem

Leia mais

As megatendências globais que moldarão os governos até 2030

As megatendências globais que moldarão os governos até 2030 Smart Cities Fórum Brasil As megatendências globais que moldarão os governos até 2030 Charles Schramm Cities Global Center of Excellence at KPMG Brasil Setembro 2014 FutureState 2030 As megatendências

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira 2015-2019

Perspectivas da Economia Brasileira 2015-2019 Perspectivas da Economia Brasileira 2015-2019 Cláudio Hamilton Matos dos Santos Diretoria de Estudos e Pesquisa Macroeconômicas IPEA Apresentação no I seminário PPA 2016-2019 Brasília, 19/05/2015 A perspectiva

Leia mais

Saúde e mortalidade nos BRICs

Saúde e mortalidade nos BRICs Saúde e mortalidade nos BRICs José Eustáquio Diniz Alves 1 Até meados do século XIX as taxas de mortalidade eram altas em todo o mundo. Mesmo nos países mais desenvolvidos da época, de cada mil crianças

Leia mais

Unidade 1 Aula 3 Profª. Mariana Cristina Silva. Economia e Mercado

Unidade 1 Aula 3 Profª. Mariana Cristina Silva. Economia e Mercado Unidade 1 Aula 3 Profª. Mariana Cristina Silva Economia e Mercado Conceitos Seja em nosso cotidiano, seja nos jornais, rádio e televisão, deparamo-nos com inúmeras questões econômicas, como: -Aumentos

Leia mais

Oficina: Jogar para gostar e aprender matemática. Profa. Dra. Adriana M. Corder Molinari dri.molinari@uol.com.br

Oficina: Jogar para gostar e aprender matemática. Profa. Dra. Adriana M. Corder Molinari dri.molinari@uol.com.br Oficina: Jogar para gostar e aprender matemática Profa. Dra. Adriana M. Corder Molinari dri.molinari@uol.com.br 1 Implicações do Jogo Quatro Cores: Para jogar bem, é preciso economia de cores e consideração

Leia mais

Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização.

Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. 04/07/2010 Caderno de prova Este caderno, com oito páginas numeradas sequencialmente, contém cinco questões de Geografia. Não abra o caderno antes de receber autorização. Instruções 1. Verifique se você

Leia mais

Dados (2012) Fórmula Cálculo Chade Cálculo Austrália TCN TCN = TN TM TCN = = TCN = =

Dados (2012) Fórmula Cálculo Chade Cálculo Austrália TCN TCN = TN TM TCN = = TCN = = Fonte: UNFPA, 2013. POPULAÇÃO E POVOAMENTO Atividade 1 1. o Calcula, a partir do quadro a TN, TM e TCN, para cada um dos países. Dados (2012) Indicadores Chade Austrália N. o de habitantes 11 720 997 23

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil

Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância. Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil Curso de Especialização em Saúde da Família Modalidade a Distância Unidade 2 Módulo 3 Taxa ou coeficiente de mortalidade infantil A taxa ou coeficiente de mortalidade infantil é uma estimativa do risco

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 2ª PROVA PARCIAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 6º Turma: Data: 11/08/2012 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais: 1) Número

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E SUAS TENDENCIAS inistério da Agricultura, ecuária e Abastecimento. GUSTAVO COSTA DE ALMEIDA ENG. AGRÔNOMO MS C Fotos: Thiago Ventura TENDÊNCIAS MUNDIAIS bilhões 12 8 4

Leia mais

Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes. Curso de Educação e Formação Nível 2 Tipo 2 (Despacho Conjunto nº 453/2004, de 27 de Julho)

Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes. Curso de Educação e Formação Nível 2 Tipo 2 (Despacho Conjunto nº 453/2004, de 27 de Julho) Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes Curso de Educação e Formação Nível 2 Tipo 2 (Despacho Conjunto nº 453/04, de 27 de Julho) Área de Formação: 523-ELETRÓNICA E AUTOMAÇÃO Saída profissional:

Leia mais

Seminário sobre Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul - SisGAAz

Seminário sobre Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul - SisGAAz Seminário sobre Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul - SisGAAz Diretor da DGePEM Diretoria de Gestão de Programas Estratégicos da Marinha, Vice-Almirante Antonio Carlos Frade Carneiro Por Luiz Padilha

Leia mais

Romeu Reguengo Novembro 2012. Estruturas Pré-fabricadas em Betão

Romeu Reguengo Novembro 2012. Estruturas Pré-fabricadas em Betão Estruturas Pré-fabricadas em Betão Introdução A pré-fabricação de edifícios surge na Europa, após a II Guerra Mundial, como forma de resposta rápida à falta de habitação nos países mais destruídos. O desenvolvimento

Leia mais

GOVERNANÇA METROPOLITANA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO

GOVERNANÇA METROPOLITANA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO GOVERNANÇA METROPOLITANA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO A RMRJ NO CONTEXTO NACIONAL: ATUALMENTE EXISTEM 41 REGIÕES METROPOLITANAS NO BRASIL, SENDO QUE 21 POSSUEM MAIS DE 1 MILHÃO DE HABITANTES,

Leia mais

Vários tipos / níveis de controlo

Vários tipos / níveis de controlo António Mantas, Filipa Teixeira A CERTIFICAÇÃO DA AGRICULTURA BIOLÓGICA Madeira * Setembro de 2010 sativa@sativa.pt A CERTIFICAÇÃO de um produto (ou de um processo ou de um serviço) é um meio de garantir

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE VISEU CURSO DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO ECONOMIA II Exercícios - nº 1 2000/01

ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE VISEU CURSO DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO ECONOMIA II Exercícios - nº 1 2000/01 ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE VISEU CURSO DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO ECONOMIA II Exercícios - nº 1 2000/01 I - Escolha a resposta correcta (ou mais correcta) para cada uma das seguintes questões:

Leia mais

Acre. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1 o e 3 o quartis nos municípios do estado do Acre (1991, 2000 e 2010)

Acre. Tabela 1: Indicadores selecionados: mediana, 1 o e 3 o quartis nos municípios do estado do Acre (1991, 2000 e 2010) Acre Em, no estado do Acre (AC) moravam 734 mil pessoas, e uma parcela ainda pequena dessa população, 4,3% (32 mil) tinha 65 ou mais anos de idade. O estado era composto de 22 municípios, dos quais sete

Leia mais