Piloto de experimentação de serviços de computação. Jornadas FCCN, Fev-2015, ISCTE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Piloto de experimentação de serviços de computação. Jornadas FCCN, Fev-2015, ISCTE"

Transcrição

1 Piloto de experimentação de serviços de computação Jornadas FCCN, Fev-2015, ISCTE Índice 1 Agenda no evento Introdução Objetivos do piloto Prazo do piloto Pacotes de trabalho do piloto WP 1 DaaS - Extensão de datacenters WP 2 - Experimentação Cloud IaaS híbrida WP 3 - Análise e teste de ofertas IaaS Software Openstack Como participar no piloto Termos de utilização da Cloud IaaS híbrida Agenda no evento Cloud Computing Atividades cloud computing e piloto de experimentação Sessão Plenária Duração: 45 minutos Local: Grande Auditório ISCTE Data/Hora: 11 de fevereiro de 2015 Oradores: João Pagaime FCT FCCN & Jorge Gomes LIP Público-alvo Investigadores, Centros de informática Âmbito/Objectivos Partilhar com a comunidade as atividades cloud computing e piloto de experimentação Procurar formas de cooperação e desenvolvimento do piloto de experimentação Agenda/Tópicos

2 O cloud computing nas redes académicas europeias Visão para o caso da rede académica PT O piloto de experimentação A Infraestrutura Nacional de Computação Distribuída 2 Introdução O cloud computing apresenta um conjunto potencial de vantagens relevantes para a e-ciencia 1 Nacional em geral e a para a Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade (RCTS) em particular. O piloto de experimentação de cloud computing visa analisar, explorar e testar essas vantagens bem como todas as questões emergentes da utilização da tecnologia. A INCD - Infraestrutura Nacional de Computação Distribuída é uma Infraestrutura Digital qualificada no Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico (RNIE), cujo consórcio é formado pelo LIP, FCT FCCN e LNEC. A INCD tem precisamente como um dos seus resultados previstos um serviço de cloud computing, pelo que este piloto tem especial relevância como input dos projetos emergentes da INCD. Este piloto tem como parceiros principais a FCT FCCN, LIP e LNEC, pretendendo-se enquadrar contributos das várias fontes relevantes, como as instituições da RCTS ou entidades qualificadas na RNIE. 3 Objetivos do piloto Analisar, explorar e testar as propriedades de utilização dos serviços de computação, designadamente cloud IaaS e DaaS 2, no contexto científico e da rede académica nacional. Potenciar as economias e vantagens técnicas da rede académica no contexto do cloud. Servir de ante-projeto aos serviços cloud previstos na INCD. 4 Prazo do piloto Durante o ano Pacotes de trabalho do piloto WP 1 DaaS Datacenter as a Service - Extensão de datacenters WP 2 Experimentação cloud IaaS híbrida WP 3 Análise e teste de ofertas IaaS 5.1 WP 1 DaaS - Extensão de datacenters Objetivos: Proporcionar às instituições ligadas à RCTS condições de extensão dos seus datacenters, para operadores comerciais, mantendo as suas condições de rede (endereçamento, vlans, etc.) 1 Ciência realizada através de infraestruturas digitais 2 Datacenter as a Service

3 Tirando partido das economias e vantagens técnicas da rede académica existente Partes principais FCT FCCN Operadores comerciais de serviços de datacenter Utilizadores futuros potenciais: instituições ligadas à RCTS Observações: A função principal da FCT FCCN será de caracterização e teste técnico da oferta Está previsto realizar protocolos de cooperação com operadores comerciais, no âmbito do piloto, sem incluir serviços de housing Exemplo de caso de uso: instituição ligada na RCTS não tem capacidade de datacenter para instalação de mais servidores; procura no site da FCCN quais os operadores testados para housing e extensão de VLANs; contatar esses operadores para obter uma cotação comercial para serviços de housing; Seleciona uma proposta e solicita à FCCN a extensão das VLANs pretendidas para o datacenter selecionado; instituição instala servidores no operador de housing 5.2 WP 2 - Experimentação Cloud IaaS híbrida Objetivos: Analisar, explorar e testar as vantagens do cloud IaaS no contexto científico, bem como as questões emergentes (dificuldades, etc.) Potenciar as economias e vantagens técnicas da rede académica no contexto do cloud Servir de ante-projeto aos serviços previstos na Infraestrutura Nacional de Computação Distribuída Testar o modelo de cloud hibrida com operadores comerciais nacionais ou internacionais Procurar aproveitar o AAI da rede académica nacional (aproveitar logins) Partes principais FCT FCCN coordenação; disponibilização em teste de discos virtuais; gestão de users LIP gestão da arquitetura e execução operacional LNEC composição de workloads científicos, teste da plataforma e análise de resultados Instituições ligadas à RCTS pede-se o seu envolvimento de experimentação da plataforma, com contributos de análise e propostas de modelos futuros Observações: Foi firmado um protocolo de cooperação FCT FCCN, LIP e LNEC que decorre durante o ano 2015 Está previsto realizar protocolos de cooperação com operadores comerciais na vertente de cloud hibrida. Será caracterizada e testada tecnicamente a oferta disponível 5.3 WP 3 - Análise e teste de ofertas IaaS Objetivos: Analisar e testar ofertas IaaS, em especial as decorrentes de subsídios europeus

4 Partes principais Observações: Documentar essa oferta Abrir canais facilitadores para a comunidade nacional tirar partido dessa oferta Procuram-se parceiros que possam colocar esforço neste pacote de trabalho e partilhar conhecimentos nesta área 6 Software Openstack O software Openstack foi escolhido para a experimentação cloud IaaS híbrida, pelas seguintes razões: É uma solução opensource, multi-tenant 3 e gratuita, adotada em projetos científicos e também na indústria cloud comercial (com rebranding). É de fácil compatibilização com outras clouds e de federar recursos a nível Europeu onde o openstack é bem suportado. É bem suportada sob vários aspetos como a documentação disponível, ferramentas de desenvolvimento, dinamismo da comunidade utilizadora, etc. Tem uma arquitetura modular, redundante, escalável, flexível e adaptável aos requisitos específicos. Está escrito em Python sendo facilmente expansível e adaptável a diversos cenários. O CERN fez uma avaliação de diversas implementações de cloud IaaS open-source e optou pelo openstack. Solução tem sido adotada em casos similares em NREN europeias. 7 Como participar no piloto O piloto está aberto à participação Das instituições ligadas à RCTS; Das entidades qualificadas no Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico (RNIE); Dos organismos do MEC. As valências procuradas com a participação das entidades no piloto são: Experimentação do cloud IaaS com report do feedback de utilização. Comentários e propostas sobre os modelos de serviços futuros. Esforço para liderar o WP 3 - Análise e teste de ofertas IaaS. Para participar no piloto deve enviar para indicado Instituição de origem. Nome e contactos. Identificação dos WP onde pretende participar. Indicação das razões de participação. Esforço que poderá disponibilizar. 3 Suporta na mesma instalação vários utilizadores isolados entre si

5 A partição no piloto tem a vantagem de permitir intervir nas discussões sobre modelos futuros deste tipo de serviços, bem como aumentar o know-how tecnológico nas matérias tratadas. 8 Termos de utilização da Cloud IaaS híbrida Cloud IaaS experimentation pilot Terms and conditions of use January 2015, INCD This OpenStack pilot installation is provided to the Portuguese scientific community by the Portuguese National Distributed Computing Infrastructure (INCD), on a best-effort basis, with no warranties, namely regarding availability and data protection (backups). This pilot installation is for testing purposes. It aims to gather feedback from community usage in order to allow for software improvement on future releases of services of the INCD. This pilot is scheduled to be fased out in This pilot installation is for educational and scientific purposes only. Any other usage, including commercial usage, is prohibited. The RCTS Accepted Use Policy (AUP) is applicable to this pilot installation. The AUP is available at the following address: OpenStack is a set of software tools for building and managing cloud computing platforms for public and private clouds. The OpenStack Word Mark and the OpenStack logos are trademarks of the OpenStack Foundation. This pilot installation is running on a datacenter located in Lisbon and is managed by INCD's personnel. Usage contacts: Documentation: The user is advised that: No backups of uploaded data are made. Data is lost in case of equipment failure. Accounts may be inhibited due to an excessive use of the system. INCD is not liable for any damages caused by the user's usage of the system, nor for any damages caused to the user by the system unless that damage is caused by INCD's malicious conduct.

Rede VoIP@RCTS. Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas. 6 de Outubro de 2014

Rede VoIP@RCTS. Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas. 6 de Outubro de 2014 Rede VoIP@RCTS Sessões de Sensibilização - software Open Source para a Administração Pública Comunicações Unificadas 6 de Outubro de 2014 Agenda Visão generalizada do projeto VoIP@RCTS Partilha de experiências:

Leia mais

INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO

INTRODUÇÃO E ENQUADRAMENTO ÍNDICE Introdução e enquadramento...3 Participantes no processo de mobilidade... 4 Instituição de origem...5 Instituição visitada...6 Utilizador em mobilidade...7 NREN... 8 ANEXO 1 Modelo de accounting...9

Leia mais

Iniciativa CDC RNP. Projeto CDC Piloto Huawei Encontro sobre Computação em Nuvem UNICAMP, 07 de abril de 2014

Iniciativa CDC RNP. Projeto CDC Piloto Huawei Encontro sobre Computação em Nuvem UNICAMP, 07 de abril de 2014 Iniciativa CDC RNP Projeto CDC Piloto Huawei Encontro sobre Computação em Nuvem UNICAMP, 07 de abril de 2014 Sumário Programa de Computação em Nuvem da RNP Iniciativa CDC RNP Estratégia Piloto Huawei Programa

Leia mais

Requisitos para a Federação de um serviço web. Serviço Utilizador RCTS Janeiro de 2010

Requisitos para a Federação de um serviço web. Serviço Utilizador RCTS Janeiro de 2010 Requisitos para a Federação de um serviço web Serviço Utilizador RCTS Janeiro de 2010 15 de Janeiro de 2010 Requisitos para a Federação de um serviço web Serviço Utilizador RCTS Janeiro de 2010 EXT/2010/Serviço

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

Arquiteturas Paralelas e Distribuídas

Arquiteturas Paralelas e Distribuídas Arquiteturas Paralelas e Distribuídas TSI-6AN Apresentado por: Cleber Schroeder Fonseca 1 CLOUD COMPUTING 2 Cloud Computing A expressão cloud computing (computação nas nuvens) começou a ganhar força em

Leia mais

Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas

Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas grid: uma visão Jorge Gomes 2º Encontro Ciência em Portugal Ciência 2008 1 Computação grid Integração transparente de recursos computacionais

Leia mais

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper

FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 White Paper CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Maio 2012 CLOUD COMPUTING FAZER MAIS COM MENOS Cloud Computing é a denominação adotada para a mais recente arquitetura de sistemas informáticos. Cada vez mais empresas

Leia mais

COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO. Pedro Assis. pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt

COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO. Pedro Assis. pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO Pedro Assis pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt 8 de Fevereiro de 2011, Jornadas FCCN, FEUP Agenda Enquadramento Retorno do Investimento Metodologia,

Leia mais

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt

Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Virtualização e Consolidação de Centro de Dados O Caso da UTAD António Costa - acosta@utad.pt Agenda A UTAD Virtualização Uma definição Introdução e abrangência

Leia mais

COOPERAÇÃO ENTRE PORTUGAL E ANGOLA EM C&T

COOPERAÇÃO ENTRE PORTUGAL E ANGOLA EM C&T A cooperação Bilateral Angola - Portugal: estado atual e reforço futuro WORKSHOP PROGRAMA HORIZONTE 2020: COOPERAÇÃO EM INVESTIGAÇÃO E INOVAÇÃO ENTRE ANGOLA E A UNIÃO EUROPEIA Luanda, 3 e 4 de outubro

Leia mais

Agenda CLOUD COMPUTING I

Agenda CLOUD COMPUTING I Agenda O que é Cloud Computing? Atributos do Cloud Computing Marcos do Cloud Computing Tipos do Cloud Computing Camadas do Cloud computing Cloud Computing Tendências O Cloud Computing do Futuro Pros &

Leia mais

João Moreira São Paulo, 11 de Agosto de 2005

João Moreira São Paulo, 11 de Agosto de 2005 João Moreira São Paulo, 11 de Agosto de 2005 Agenda Enquadramento Actividades Regras/Normas Desafios Caracterização Bibliotecas Vários acordos entre as instituições Académicas e Científicas e os principais

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia

Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia Regulamento do Concurso para Pontos de Contacto Nacionais do 7º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico da União Europeia O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES)

Leia mais

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projetos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projetos em que estão envolvidos, interagindo na otimização dos

Leia mais

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO

MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO MELHORIA DE RECURSOS EDUCACIONAIS DAS DISCIPLINAS DE EXPERIMENTAÇÃO 1. Identificação do proponente 1.1. Nome: Moeses Andrigo Danner 1.2. Vínculo com a instituição: Docente permanente 1.3. Coordenação /

Leia mais

Alex D. Camargo, Érico M. H. Amaral, Leonardo B. Pinho

Alex D. Camargo, Érico M. H. Amaral, Leonardo B. Pinho COMISSÃO REGIONAL DE ALTO DESEMPENHO / RS ESCOLA REGIONAL DE ALTO DESEMPENHO / RS 15ª Edição - Abril / 2015 Framework open source simplificado para Cloud Computing Alex D. Camargo, Érico M. H. Amaral,

Leia mais

Proposta para Grupo de Trabalho. GT-Computação em Nuvem para Ciência: Armazenamento de Dados. Roberto Samarone dos Santos Araujo

Proposta para Grupo de Trabalho. GT-Computação em Nuvem para Ciência: Armazenamento de Dados. Roberto Samarone dos Santos Araujo Proposta para Grupo de Trabalho GT-Computação em Nuvem para Ciência: Armazenamento de Dados Roberto Samarone dos Santos Araujo Agosto/2011 1 Título GT-Computação em Nuvem para Ciência: Armazenamento de

Leia mais

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades:

aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: Enquadramento Desafios: aumento da população mundial aumento da produtividade, sustentabilidade dos recursos e segurança alimentar Necessidades: eficiência dos sistemas agrícolas e florestais gestão sustentável

Leia mais

Cloudy DataCenter Survey

Cloudy DataCenter Survey Cloudy DataCenter Survey Com o Apoio: 09/12/2011 1 A oportunidade! 09/12/2011 2 Cloud Computing na Administação Pública 5ª Reunião de Concertação TICE (19 Maio 2011) Objectivos: Discutir as oportunidades

Leia mais

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation DevOps Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013 1 O desenvolvedor O mundo mágico de operações Como o desenvolvedor vê operações Como operações vê uma nova release

Leia mais

Ubuntu Cloud Infrastructure. Trazendo a nuvem para sua Empresa. Mauricio Pretto Mauricio.pretto@canonical.com www.canonical.com.

Ubuntu Cloud Infrastructure. Trazendo a nuvem para sua Empresa. Mauricio Pretto Mauricio.pretto@canonical.com www.canonical.com. Ubuntu Cloud Infrastructure Trazendo a nuvem para sua Empresa Mauricio Pretto Mauricio.pretto@canonical.com www.canonical.com @canonical_la 2 Mauricio Pretto Agenda Quem Somos Nuvem Infrastructure as a

Leia mais

FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional fccn.pt. Nelson Ribeiro - nelson.ribeiro@fccn.pt

FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional fccn.pt. Nelson Ribeiro - nelson.ribeiro@fccn.pt FCCN - Fundação para a Computação Científica Nacional fccn.pt Nelson Ribeiro - nelson.ribeiro@fccn.pt Agenda FCCN RCTS serviços e projectos internacionais Projecto SIG@Fibra Network Engineer Futuro Q&A

Leia mais

VoIP@RCTS. João Nuno Ferreira

VoIP@RCTS. João Nuno Ferreira VoIP@RCTS João Nuno Ferreira VoIP@RCTS Em 2008, antes do projeto VoIP@RCTS: + 220 Multi-brand Legacy PBXs espalhados pelas instituições do ensino e investigação do país. Rede RCTS com mais de 1000Km de

Leia mais

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007

Apresentação. Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares. Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares Oliveira de Azeméis Novembro 2007 Apresentação SABE 12-11-2007 2 Apresentação O conceito de Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) que se

Leia mais

Primeira Sessão Pública de Apresentação 30 de Janeiro de 2015, Lisboa

Primeira Sessão Pública de Apresentação 30 de Janeiro de 2015, Lisboa Primeira Sessão Pública de Apresentação 30 de Janeiro de 2015, Lisboa Artur Pimenta Alves Comissão Fundadora, Diretor Executivo NEM Portugal Diretor INESC TEC palves@inesctec.pt Agenda e Agradecimentos

Leia mais

Universidade do Minho, 15-16 Dez 2008

Universidade do Minho, 15-16 Dez 2008 3ª Conferência Openaccess Universidade do Minho, 15-16 Dez 2008 Luis Magalhães UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Estratégia Nacional de e-ciência

Leia mais

Oportunidades de Financiamento no âmbito do tema ICT: Programa de Trabalho 2013. Elisabete Pires Ponto de Contacto Nacional do tema ICT

Oportunidades de Financiamento no âmbito do tema ICT: Programa de Trabalho 2013. Elisabete Pires Ponto de Contacto Nacional do tema ICT Oportunidades de Financiamento no âmbito do tema ICT: Programa de Trabalho 2013 Elisabete Pires Ponto de Contacto Nacional do tema ICT Gabinete de Promoção do 7º Programa-Quadro de IDT Fundação da Ciência

Leia mais

Projecto Federica. Leiria 15 de Abril 2009

Projecto Federica. Leiria 15 de Abril 2009 15ºECI Projecto Federica Leiria 15 de Abril 2009 Agenda Federica, o que é? Parceiros Actividades do projecto A quem se dirige Principais objectivos Infra-estrutura física Arquitectura Criação da rede virtual

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Quem é a 2VG? A Empresa A 2VG Soluções Informáticas SA., é uma empresa tecnológica portuguesa, fundada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado

Leia mais

Gustavo Noronha Silva. Projeto de Pesquisa: Impactos do Software Livre na Inclusão Digital

Gustavo Noronha Silva. Projeto de Pesquisa: Impactos do Software Livre na Inclusão Digital Gustavo Noronha Silva Projeto de Pesquisa: Impactos do Software Livre na Inclusão Digital Universidade Estadual de Montes Claros / UNIMONTES junho / 2003 Gustavo Noronha Silva Projeto de Pesquisa: Impactos

Leia mais

Ponto Situação VoIP@RCTS

Ponto Situação VoIP@RCTS Ponto Situação VoIP@RCTS Nuno Gonçalves Apoio Logístico: Patrocinadores PLATINA: Patrocinadores OURO: Patrocinadores PRATA: Agenda Serviço de Manutenção Ponto situação migração equipamentos Formação VoIP

Leia mais

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect Cloud Computing e HP Converged Infrastructure Para fazer uso de uma private cloud, é necessário crescer em maturidade na direção de uma infraestrutura convergente. Por Antonio Couto O que é Cloud Computing?

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015

Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Relatório de Piloto Tecnológico Plataforma de Cloud Privada baseada em OpenStack Março 2015 Resumo Executivo: A Inok realizou uma instalação piloto para analisar as funcionalidades, características técnicas,

Leia mais

Oracle Solaris Studio 12.4: Guia de Segurança

Oracle Solaris Studio 12.4: Guia de Segurança Oracle Solaris Studio 12.4: Guia de Segurança Número do Item: E60510 Outubro de 2014 Copyright 2013, 2014, Oracle e/ou suas empresas afiliadas. Todos os direitos reservados e de titularidade da Oracle

Leia mais

Directiva INSPIRE. Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008

Directiva INSPIRE. Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008 Directiva INSPIRE Sessão promovida pelo Grupo Geo-Competitivo 2 da APDSI Auditório da Ordem dos Engenheiros, Lisboa 27 de Maio de 2008 Índice Directiva INSPIRE Fase de Transposição 2007-2009 Exigências

Leia mais

Computação em Nuvem. Tiago Reis, Ricardo Teixeira 2011/2012 FCT - UNL

Computação em Nuvem. Tiago Reis, Ricardo Teixeira 2011/2012 FCT - UNL Tiago Reis Ricardo Teixeira FCT - UNL 2011/2012 Índice 1 2 3 Modelos de Serviços Relação entre os Serviços Representação da Nuvem 4 5 6 7 O que é? O conceito de computação em nuvem, ou mais vulgarmente,

Leia mais

CONHEÇA O GOOGLE APPS

CONHEÇA O GOOGLE APPS CONHEÇA O GOOGLE APPS O QUE É GOOGLE APPS? É um serviço do Google baseada na internet (web), que utiliza o seu domínio de internet (Ex: empresa.com) em diversas aplicações tais como: Google mail Google

Leia mais

BOOTCAMP DE CONSULTORES DIGITAIS ÉVORA 28 SETEMBRO 29 OUTUBRO 2015

BOOTCAMP DE CONSULTORES DIGITAIS ÉVORA 28 SETEMBRO 29 OUTUBRO 2015 BOOTCAMP DE CONSULTORES DIGITAIS ÉVORA 28 SETEMBRO 29 OUTUBRO 2015 ÍNDICE 1 2 3 PORQUÊ O PROGRAMA DE ECONOMIA DIGITAL? O QUE VAI APRENDER E GANHAR NO BOOTCAMP? QUAIS AS VANTAGENS DE PARTICIPAR NESTA INICIATIVA?

Leia mais

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA JOÃO RICARDO VASCONCELOS

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA JOÃO RICARDO VASCONCELOS A EXPERIÊNCIA PORTUGUESA JOÃO RICARDO VASCONCELOS JORNADAS CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO PORTO, 21 DE MAIO DE 2013 COLABORAR SIMPLIFICAR INOVAR PORTUGAL POSSUI UM PERCURSO RICO NO DESENVOLVIMENTO DE POLÍTICAS

Leia mais

Nuvem UFRGS: IaaS como ferramenta de apoio à pesquisa

Nuvem UFRGS: IaaS como ferramenta de apoio à pesquisa Nuvem UFRGS: IaaS como ferramenta de apoio à pesquisa Éverton Didoné Foscarini, Rui de Quadros Ribeiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro de Processamento de Dados Rua Ramiro Barcelos, 2574

Leia mais

Infraestrutura para Computação em Nuvem Privada para Governo

Infraestrutura para Computação em Nuvem Privada para Governo Infraestrutura para Computação em Nuvem Privada para Governo Julio Cesar Ribeiro de Lima Gonçalves Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Natal - RN - Brasil jcrlima@gmail.com Abstract. This

Leia mais

FTTH FORUM 2008. Sociedade da Informação Portugal em Mudança CCB, 5 Nov 2008. Luis Magalhães UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento

FTTH FORUM 2008. Sociedade da Informação Portugal em Mudança CCB, 5 Nov 2008. Luis Magalhães UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento FTTH FORUM 2008 Sociedade da Informação Portugal em Mudança CCB, 5 Nov 2008 Luis Magalhães UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Principais Orientações

Leia mais

AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS

AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS MAIS PRODUTIVIDADE E COMPETITIVIDADE AS MAIS RECENTES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS, AGORA ACESSÍVEIS A TODAS AS EMPRESAS Oquesepretende? A iniciativa PME Digital visa contribuir para estimular a atividade económica

Leia mais

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES Agenda Quem usa? Conceito Ilustração Vantagens Tipologia Topologia Como fazer? O que é preciso? Infraestrutura Sistema Operacional Software Eucalyptus

Leia mais

www.unioeste.br/portaldainformacao

www.unioeste.br/portaldainformacao PORTAL DA INFORMAÇÃO DA UNIOESTE Página de acesso livre ao conhecimento. www.unioeste.br/portaldainformacao PORTAL DA INFORMAÇÃO DA UNIOESTE A P R E S E N T A Ç Ã O O Portal da Informação da Unioeste é

Leia mais

O Arquivo de Ciência e Tecnologia

O Arquivo de Ciência e Tecnologia Encontro Arquivos Científicos 3 e 4 de julho de 2014 FCSH, Lisboa O Arquivo de Ciência e Tecnologia Paula Meireles Madalena Ribeiro O Arquivo de Ciência e Tecnologia 1. Projeto de tratamento e divulgação

Leia mais

A ambição da Gov Cloud. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1

A ambição da Gov Cloud. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 A ambição da Gov Cloud 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 Agenda Racionalização das TIC na AP: Contexto e enquadramento rsptic: áreas prioritárias

Leia mais

Artigo 1.º. Âmbito e objeto

Artigo 1.º. Âmbito e objeto PROJETO DE REGULAMENTO DO CONCURSO PÚBLICO PARA A SELEÇÃO DE INFRAESTRUTURAS DE INVESTIGAÇÃO E SUA INTEGRAÇÃO NO ROTEIRO NACIONAL DE INFRAESTRUTURAS DE INVESTIGAÇÃO DE INTERESSE ESTRATÉGICO Artigo 1.º

Leia mais

CASE STUDY FOR RUNNING HPC APPLICATIONS IN PUBLIC CLOUDS

CASE STUDY FOR RUNNING HPC APPLICATIONS IN PUBLIC CLOUDS Universidade da Beira Interior Mestrado em Engenharia Informática Sistemas de Informação Sistemas Distribuídos e Tolerância a Falhas Apresentação de Artigo CASE STUDY FOR RUNNING HPC APPLICATIONS IN PUBLIC

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

CRIAÇÃO DO SITE DA DISCIPLINA DE EXPERIMENTAÇÃO E DA CENTRAL DE ANÁLISES ESTATÍSTICAS NA UTFPR-DV

CRIAÇÃO DO SITE DA DISCIPLINA DE EXPERIMENTAÇÃO E DA CENTRAL DE ANÁLISES ESTATÍSTICAS NA UTFPR-DV CRIAÇÃO DO SITE DA DISCIPLINA DE EXPERIMENTAÇÃO E DA CENTRAL DE ANÁLISES ESTATÍSTICAS NA UTFPR-DV 1. Identificação do proponente Nome: Moeses Andrigo Danner Vínculo com a instituição: Docente permanente

Leia mais

Política de uso: Serviço de transmissão de sinal de TV

Política de uso: Serviço de transmissão de sinal de TV Política de uso: Serviço de transmissão de sinal de TV GSer Gerência de Gestão de Serviços Julho de 2013 Este documento descreve a política de uso do serviço de Transmissão de Sinal de TV. Política de

Leia mais

DAS6607 - Inteligência Artificial Aplicada à Controle de Processos e Automação Industrial

DAS6607 - Inteligência Artificial Aplicada à Controle de Processos e Automação Industrial DAS6607 - Inteligência Artificial Aplicada à Controle de Processos e Automação Industrial Aluno: André Faria Ruaro Professores: Jomi F. Hubner e Ricardo J. Rabelo 29/11/2013 1. Introdução e Motivação 2.

Leia mais

Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli

Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli Conceitos principais Nuvem Local Dados (informações) Profissional Pessoal Procedimento padrão (modelo) Produzir Armazenar Como era... Como

Leia mais

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR

Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Edson Alves Chaves O USO DA INTERNET NA DIVULGAÇÃO DO TRABALHO PARLAMENTAR Projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós- Graduação do CEFOR como parte das exigências do curso de Especialização em

Leia mais

Lisboa, 20 de Maio de 2010. Construindo redes e infraestruturas. DRIVER e RCAAP

Lisboa, 20 de Maio de 2010. Construindo redes e infraestruturas. DRIVER e RCAAP Lisboa, 20 de Maio de 2010 Construindo redes e infraestruturas de repositórios: DRIVER e RCAAP Eloy Rodrigues eloy@sdum.uminho.pt Sumário Projecto DRIVER - Digital Repository Infrastructure Vision for

Leia mais

SECRETARIA DE INOVAÇÃO

SECRETARIA DE INOVAÇÃO SECRETARIA DE INOVAÇÃO EDITAL Nº 01, DE 30 DE JANEIRO DE 2013 SEGUNDA CHAMADA PARA A APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS DE COOPERAÇÃO TECNOLÓGICA ENTRE BRASIL E ISRAEL O SECRETÁRIO DE INOVAÇÃO DO MINISTÉRIO DO

Leia mais

O que é Cloud Computing?

O que é Cloud Computing? O que é Cloud Computing? Referência The Economics Of The Cloud, Microsoft, Nov. 2010 Virtualização, Brasport, Manoel Veras, Fev. 2011. 2 Arquitetura de TI A arquitetura de TI é um mapa ou plano de alto

Leia mais

A rede de NCPs em Portugal

A rede de NCPs em Portugal A rede de NCPs em Portugal Horizonte 2020 Estados Membro têm de ter uma rede nacional de NCPs para as áreas do H2020 Em Portugal, os NCPs estão na FCT, através do GPPQ (Gabinete de Promoção do Programa-Quadro)

Leia mais

A Segurança Informática na FEUP. Tito Carlos S. Vieira tito@fe.up.pt 10-FEV-2010

A Segurança Informática na FEUP. Tito Carlos S. Vieira tito@fe.up.pt 10-FEV-2010 A Segurança Informática na FEUP Tito Carlos S. Vieira tito@fe.up.pt 10-FEV-2010 Agenda I Introdução II O trabalho na área da Segurança Informática O ponto de partida As medidas O CSIRT.FEUP III - Resultados

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 01 / SAESCTN / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 01 / SAESCTN / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 01 / SAESCTN / 2012 SISTEMA DE APOIO A ENTIDADES DO SISTEMA CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO NACIONAL (SAESCTN) PROJETOS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

DECLARAÇÃO UNESCO/UBC VANCOUVER. A Memória do Mundo na Era Digital: Digitalização e Preservação

DECLARAÇÃO UNESCO/UBC VANCOUVER. A Memória do Mundo na Era Digital: Digitalização e Preservação DECLARAÇÃO UNESCO/UBC VANCOUVER A Memória do Mundo na Era Digital: Digitalização e Preservação 26 a 28 de Setembro de 2012 Vancouver, Colúmbia Britânica, Canadá A Tecnologia Digital oferece meios sem precedentes

Leia mais

graduação administração linha de formação específica análise de sistemas

graduação administração linha de formação específica análise de sistemas graduação administração linha de formação específica análise de sistemas Características gerais O curso de Análise de Sistemas é o ramo da Administração que qualifica o profissional a gerir as organizações,

Leia mais

Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los

Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los O contexto SDN O conceito NFV O conceito Aproximando as duas abordagens Virtualização de acesso Nossa

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF 108 Segurança da Informação Computação em Nuvem Prof. João Henrique Kleinschmidt Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

SÍNTESE DAS CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

SÍNTESE DAS CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS, COOPERAÇÃO E COMUNIDADES SÍNTESE DAS CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES INTRODUÇÃO O Iº Encontro dos Órgãos de Comunicação e Informação de Caboverdianos na Diáspora, realizado

Leia mais

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Considerando que a informação arquivística, produzida, recebida, utilizada e conservada em sistemas informatizados,

Leia mais

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Pedro Jorge Richheimer Marta de Sequeira Marília Oliveira Inácio Henriques 1 P á g i n a 1. Enquadramento da Candidatura

Leia mais

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center

Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Otimização do Gerenciamento de Datacenters com o Microsoft System Center Aviso de Isenção de Responsabilidade e Direitos Autorais As informações contidas neste documento representam a visão atual da Microsoft

Leia mais

geas www.sensocomum.pt

geas www.sensocomum.pt geas Como uma aplicação online pode facilitar a gestão da minha associação + fácil fichas de sócio online + rápido consulta de cotas + controlo histórico de alteração dados Com uma ferramenta disponível

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º. O presente Regulamento baseia-se na obrigatoriedade do cumprimento de horas destinadas as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação da Faculdade

Leia mais

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Cloud Computing Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Facebook 750 milhões de usuários 42% de todos os usuários do Facebook estão localizado na América, 27% na Ásia e 25% na Europa 4% na África

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

Política de uso: Serviço de Vídeo Sob Demanda

Política de uso: Serviço de Vídeo Sob Demanda Política de uso: Serviço de Vídeo Sob Demanda GSer Gerência de Gestão de Serviços Julho de 2013 Este documento descreve a política de uso do serviço de vídeo sob demanda. Sumário 1. Apresentação... 3 2.

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

Porto Editora acentua ganhos de produtividade e eficiência com investimento em tecnologia Microsoft

Porto Editora acentua ganhos de produtividade e eficiência com investimento em tecnologia Microsoft Microsoft Exchange Server 2007 Caso de Estudo Microsoft Porto Editora Porto Editora acentua ganhos de produtividade e eficiência com investimento em tecnologia Microsoft Sumário País Portugal Sector Cultura

Leia mais

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO CONVÉNIO CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO ÍNDICE FINALIDADE... 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 CONSTITUIÇÃO E GOVERNÂNCIA... 4 FINANCIAMENTO... 5 RELATÓRIOS... 5 Ficha de Adesão ao CLUSTER

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 8ª REGIÃO INTRODUÇÃO Ser reconhecido como o melhor tribunal para se trabalhar e de melhores resultados. Visão de Futuro do TRT da 8ª Região. INTRODUÇÃO Prática adotada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região que consiste

Leia mais

Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas

Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas & 1 Índice 2 Introdução...3 3 A Plataforma de Curricula DeGóis...3 3.1 É utilizada porque...3 3.2 Com a utilização do DeGóis ganho...4 3.1

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011

COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA (COTEC) ABRIL/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001. Email: cotec@ifbaiano.edu.br

Leia mais

Relatório de Progresso

Relatório de Progresso Luís Filipe Félix Martins Relatório de Progresso Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Preparação para a Dissertação Índice Introdução... 2 Motivação... 2 Cloud Computing (Computação

Leia mais

Como Elaborar uma RFP

Como Elaborar uma RFP Como Elaborar uma RFP Eduardo Mayer Fagundes Engenheiro eletricista, especialista em telecomunicações, mestre em Ciência da Computação. Extensão universitária em Darden School of Business na Universidade

Leia mais

Desafio 100 Cidades Resilientes

Desafio 100 Cidades Resilientes Desafio 100 Cidades Resilientes Inscreva-se até 24 de novembro de 2015 www.100resilientcities.org/challenge O Desafio 100 Cidades Resilientes quer identificar 100 cidades que estejam preparadas para construir

Leia mais

Sistema produtivo e inovativo de software e serviços de TI brasileiro: Dinâmica competitiva e Política pública

Sistema produtivo e inovativo de software e serviços de TI brasileiro: Dinâmica competitiva e Política pública Conferência Internacional LALICS 2013 Sistemas Nacionais de Inovação e Políticas de CTI para um Desenvolvimento Inclusivo e Sustentável 11 e 12 de Novembro, 2013 - Rio de Janeiro, Brasil Sistema produtivo

Leia mais

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: E.I.A. - Ensino, Investigação

Leia mais

Ministério das Comunicações

Ministério das Comunicações Ministério das Comunicações Secretaria de Inclusão Digital 1º Fórum Regional de Cidades Digitais Foz do Rio Itajaí Itajaí, 26 de março de 2015 _cidades digitais construindo um ecossistema de inovação e

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

O que é Grid Computing

O que é Grid Computing Grid Computing Agenda O que é Grid Computing Grid vs Cluster Benefícios Tipos de Grid Aplicações Ferramentas e padrões Exemplos no mundo Exemplos no Brasil Grid no mundo dos negócios Futuro O que é Grid

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

FACILIDADES DE COLABORAÇÃO

FACILIDADES DE COLABORAÇÃO MICROSOFT OFFICE 365 FACILIDADES DE COLABORAÇÃO Março 2012 A CLOUD365 estabeleceu acordos estratégicos com os principais fornecedores de TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação), entre os quais destacamos

Leia mais