As constituições do Brasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As constituições do Brasil"

Transcrição

1 As constituições do Brasil constituição = carta magna de um país conjunto de leis principais que rege e organiza todas as instituições e incide sobre todos os cidadãos de uma nação 2012: aniversário de 24 anos da Constituição de 1988, que é a que está em vigor no país

2 Breve história das constituições Base filosófica: ILUMINISMO Finalidade: limitar o poder dos monarcas absolutistas Instaurar juridicamente o princípio da igualdade, liberdade e direito à propriedade Definir os direitos e deveres do Estado e dos cidadãos Fatos Históricos relevantes: Revolução Gloriosa ( ) "Declaração de Direitos" (Bill of Rights) fim do absolutismo na Inglaterra (monarquia parlamentarista) Independência dos EUA (1776) 1º constituição democrática foi promulgada em 1787 (apenas 07 artigos) Revolução Francesa (1789)

3 Período Republicano (1889 hoje) 1889 República Velha Era Vargas República Populista Ditadura Militar Nova República Hoje Proclamação da República Revolução de 1930 Getúlio Vargas chega ao poder através de um golpe de estado Final da 2 ª Guerra Mundial marca o final pacífico da Era Vargas Golpe Militar tira o Presidente João Goulart do poder. Fim do Regime militar brasileiro, com a eleição indireta do primeiro presidente civil em 20 anos, Tancredo Neves.

4 Linha do tempo Constituições brasileiras Outorgada Outorgada Outorgada Outorgada 1º º º º º º º 1937 Emenda de 1969

5 Outorgada Constituição do Império Duas Câmaras senado vitalício Voto censitário Divisão em 4 poderes Legislativo Executivo Judiciário Primeira constituição Constituição de 1824 Moderador (art. 98 da Const. Imperial: o Poder Moderador é a chave de toda a organização Política...) Semirrigida Previsão de algumas liberdades públicas, não obstante mantida a escravidão Duração: 67 anos (período imperial)

6 Promulgada Segunda constituição Constituição de 1891 Primeira constituição de uma República Presidencialista e Federativa Divisão em 3 poderes Separação entre Igreja e Estado Constituição Rígida Voto Universal por sufrágio direto Homens, maiores de 21 anos, alfabetizados Voto aberto => currais eleitorais, coronelismo, fraudes

7 Promulgada Foi feita no início da Era Vargas Terceira constituição Constituição de 1934 Forte influência da Constituição de Weimar, da Alemanha de 1919, evidenciando os direitos humanos de 2ª geração (Estado Social de Direito). instituiu o voto secreto; estabeleceu o voto obrigatório para maiores de 18 anos; propiciou o voto feminino, direito há muito reivindicado; previu a criação da Justiça do Trabalho; previu a criação da Justiça Eleitoral; nacionalizou as riquezas do subsolo e quedas d'água no país;

8 Outorgada Quarta constituição Constituição de 1937 Constituição do Estado Novo Concentra os poderes executivo e legislativo nas mãos do Presidente da República; Influência da Constituição Polonesa: apelidada de Polaca Estabelece eleições indiretas para presidente, que terá mandato de seis anos; Acaba com o liberalismo; Admite a pena de morte; Retira do trabalhador o direito de greve; Permitia ao governo expurgar funcionários que se opusessem ao regime; Previu a realização de um plebiscito para referendá-la, o que nunca ocorreu

9 Promulgada Constituição da República Populista Quinta constituição Constituição de 1946 Inspirado nas ideias liberais da Constituição de 1891 e nas ideias sociais de A igualdade de todos perante a lei; A liberdade de manifestação de pensamento, sem censura, a não ser em espetáculos e diversões públicas; A inviolabilidade do sigilo de correspondência; A liberdade de consciência, de crença e de exercício de cultos religiosos e de associação para fins lícitos; A inviolabilidade da casa como asilo do indivíduo; A prisão só em flagrante delito ou por ordem escrita de autoridade competente e a garantia ampla de defesa do acusado; Extinção da pena de morte; Separação dos três poderes.

10 Sexta constituição Constituição de 1967 Constituição da Ditadura Militar (outorgada) Poder Executivo é o principal inclusive o poder de legislar em matéria de segurança e orçamento; ; Estabelece eleições indiretas para presidente mandato de cinco anos; Deu às Forças Armadas um poder gigantesco; Estabelece a pena de morte para crimes de segurança nacional; Restringe ao trabalhador o direito de greve; Entre 1964 e 1968, o governo militar decretou os seguintes AIs: AI1- Cassou políticos e cidadãos de oposição, marca eleições para 65; AI2 Extinguiu os partidos existentes e estabeleceu, na prática, o bipartidarismo; AI3 Eleições indiretas para os governos dos estados (prefeitos indicados) AI4 Forçou o Congresso a votar o projeto de constituição; AI5 Fechou o Congresso, suspende garantias constitucionais e deu poder ao executivo para legislar sobre todos os assuntos;

11 Emenda constitucional de 1969 Constituição de 1967 recebeu, em 1969, modificações por meio de uma emenda Intensificou a concentração de poder no Executivo dominado pelo Exército Lei de Segurança Nacional Restrição às liberdades civis (como parte do combate à subversão) Lei de Imprensa Estabeleceu Censura Federal - que durou até o governo José Sarney

12 Constituição em vigor Constituição de 1988 Ficou conhecida como Constituição cidadã Promulgada e detalhista Pôs fim ao entulho autoritário Instituição de eleições majoritárias em dois turnos Voto Universal Homens e mulheres maiores de 16 anos alfabetizados Secreto Incluiu analfabetos Licença maternidade para 120 dias, licença partenidade de 5 dias, redução da jornada de trabalho de 48 horas semanais para 44 horas, direito à greve, liberdade sindical, abono de férias de um terço do salário e o 13o salário para os aposentados

13 Fotos e frases Constituição de 1988 Repito: essa será a Constituição cidadã, porque recuperará como cidadãos milhões de brasileiros, vítimas da pior das discriminações: a miséria. Todo poder emana do Povo

14 Charges Constituição de 1988

15 Charges Constituição de 1988

16 Charges Constituição de 1988

17

18 01.Leia as afirmações abaixo e indique as incorretas: Exercícios I) A constituição é o mais importante conjunto de leis de um país e por isso é denominada como Carta Magna de uma nação. II) A primeira Constituição do nosso país foi feita por D.Pedro I em 1824 e foi outorgada. III)Foi na Constituição de 1934 que as mulheres conquistaram seu direito ao voto pela primeira. a) I está incorreta. b) II e III está incorreta. c) III está incorreta. d) Nenhuma das afirmativas está incorreta. e) Todas estão incorretas.

19 Exercícios 02. Constituição que ampliou o direito de voto, garantindo-o para o analfabeto e para os jovens maiores de 16 anos, valorizou a participação política, ampliou a autonomia dos estados. E rege os direitos e deveres do cidadão brasileiro até o presente momento. Estamos comentando sobre a: a) Ato Institucional nº 05 (AI5) b) Constituição de 1891 promulgada c) Ato Adicional de 1834 d) Constituição de 1824 outorgada e) Constituição de 1988 promulgada

20 Exercícios 03. PUC RJ "Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça, como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos (...), promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte Constituição (...)." (Preâmbulo da Constituição da República Federativa do Brasil, 1988) "D. Pedro I, por graça de Deus e unânime aclamação dos povos, Imperador constitucional e Defensor Perpétuo do Brasil: Fazemos saber a todos os nossos súditos, que tendo-nos requerido os povos deste Império, juntos em Câmaras, que nós quanto antes jurássemos e fizéssemos jurar o Projeto de Constituição (...)." (Preâmbulo da Constituição Política do Império do Brasil, 1824) a) Tomando como referência os textos acima, IDENTIFIQUE uma característica da Constituição de 1824 e uma característica da Constituição de b) EXPLIQUE a relação entre o Poder Moderador e os demais poderes políticos de Estado, instituída pela Constituição brasileira de 1824.

CURSO FORMAÇÃO CIDADÃ DEMOCRACIA REPRESENTATIVA. Victor Barau

CURSO FORMAÇÃO CIDADÃ DEMOCRACIA REPRESENTATIVA. Victor Barau CURSO FORMAÇÃO CIDADÃ DEMOCRACIA REPRESENTATIVA Victor Barau 1- O Conceito da palavra Democracia Democracia demos = povo, e kratos = autoridade Origem Conceito Moderno: Revoluções Francesa e Americana.

Leia mais

COM O GRITO DO IPIRANGA, ENCERROU-SE O PERÍODO COLONIAL, INICIANDO O BRASIL IMPÉRIO

COM O GRITO DO IPIRANGA, ENCERROU-SE O PERÍODO COLONIAL, INICIANDO O BRASIL IMPÉRIO COM O GRITO DO IPIRANGA, ENCERROU-SE O PERÍODO COLONIAL, INICIANDO O BRASIL IMPÉRIO A EUROPA E BRASIL NO SÉCULO XIX (Resumo apostila 04 ) Tempo e Espaço, são duas coisas importantes para você se localizar

Leia mais

COM O GRITO DO IPIRANGA, ENCERROU-SE O PERÍODO COLONIAL, INICIANDO O BRASIL IMPÉRIO

COM O GRITO DO IPIRANGA, ENCERROU-SE O PERÍODO COLONIAL, INICIANDO O BRASIL IMPÉRIO COM O GRITO DO IPIRANGA, ENCERROU-SE O PERÍODO COLONIAL, INICIANDO O BRASIL IMPÉRIO D.PEDRO I IMPERADOR DO BRASIL D. PEDRO IV REI DE PORTUGAL - D. Pedro de Alcântara, - primeiro imperador e também o primeiro

Leia mais

A Nação é uma sociedade política e o autor do nosso livro-texto, em sua doutrina, dispõe que a Nação se compõe de dois elementos essenciais:

A Nação é uma sociedade política e o autor do nosso livro-texto, em sua doutrina, dispõe que a Nação se compõe de dois elementos essenciais: Resumo Aula-tema 02: Teoria Geral do Estado. A Teoria do Estado foi construída pela nossa história, é uma disciplina nova, embora já existissem resquícios desde a Antiguidade, mas faz pouco tempo que ela

Leia mais

História. Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937)

História. Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937) História Nono ano do ensino fundamental Escola José de Anchieta Os primeiros anos da Era Vargas (1930-1937) Reno Schmidt maio 2015 schmidt.reno@gmail.com renoschmidt.wordpress.com Onde estamos? Brasil

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA PARTE 6.2. Professor: Edson Martins

BRASIL REPÚBLICA PARTE 6.2. Professor: Edson Martins BRASIL REPÚBLICA PARTE 6.2 Professor: Edson Martins REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 1932 Em 09 de Julho de 1932, eclodiu a Revolução Constitucionalista em São Paulo. Atualmente o dia 9 de julho é feriado

Leia mais

A Construção da Democracia (Esquema Introdutório)

A Construção da Democracia (Esquema Introdutório) Ano Lectivo 2010/2011 ÁREA DE INTEGRAÇÃO Agrupamento de Escolas de Fronteira Escola Básica Integrada Frei Manuel Cardoso 12º Ano Apresentação nº 1 A Construção da Democracia (Esquema Introdutório) Pedro

Leia mais

UNIC/SUL - CURSO DE DIREITO 3º SEMESTRE - 2º BIMESTRE DISCIPLINA: Direito Constitucional II Profª Maria das Graças Souto 18.05.

UNIC/SUL - CURSO DE DIREITO 3º SEMESTRE - 2º BIMESTRE DISCIPLINA: Direito Constitucional II Profª Maria das Graças Souto 18.05. UNIC/SUL - CURSO DE DIREITO 3º SEMESTRE - 2º BIMESTRE DISCIPLINA: Direito Constitucional II Profª Maria das Graças Souto 18.05.2013 EXERCÍCIOS DE REVISÃO Do Poder Legislativo 1 Quais são os tipos de atos

Leia mais

Oficineira Ludimilla Barbosa Formada em Direito pela Univ. Católica Dom Bosco (MS). Atua de forma autônoma em Bonito e em Campo Grande.

Oficineira Ludimilla Barbosa Formada em Direito pela Univ. Católica Dom Bosco (MS). Atua de forma autônoma em Bonito e em Campo Grande. OS TRÊS PODERES Oficineira Ludimilla Barbosa Formada em Direito pela Univ. Católica Dom Bosco (MS). Atua de forma autônoma em Bonito e em Campo Grande. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio

Leia mais

ESTADO DEMOCRÁTICO Desde 25 de Abril de 1974

ESTADO DEMOCRÁTICO Desde 25 de Abril de 1974 O Sistema Político Português ESTADO DEMOCRÁTICO Desde 25 de Abril de 1974 1. A CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA Aprovada em 2 de Abril de 1976 em sessão plenária dos Deputados da Assembleia Constituinte Alterações:

Leia mais

TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS. Professor Davidson Abdulah

TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS. Professor Davidson Abdulah TURMA FDV BREVE ANÁLISE DAS CONSTITUIÇÕES BRASILEIRAS Professor Davidson Abdulah CONSTITUIÇÃO CONCEITO A Constituição é um instrumento de hierarquia máxima, que visa regular as normas organizacionais e

Leia mais

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 1. Como conceituar os direitos humanos? 2. O que se entende por dignidade da pessoa humana? Existe alguma previsão legal acerca dela? 3. Qual a diferença entre os Direitos Humanos

Leia mais

b) um representante, sindicalizado, da entidade sindical dos contabilistas sediada na jurisdição do Conselho Regional de Contabilidade respectiva.

b) um representante, sindicalizado, da entidade sindical dos contabilistas sediada na jurisdição do Conselho Regional de Contabilidade respectiva. DECRETO-LEI N.º 1040, DE 21 DE OUTUBRO DE 1969 Dispõe sobre os Conselhos Federal e Regionais de Contabilidade, regula a eleição de seus membros, e dá outras providências. Os Ministros da Marinha de Guerra,

Leia mais

SUPREMO TRIBUNAL MILITAR

SUPREMO TRIBUNAL MILITAR SUPREMO TRIBUNAL MILITAR Órgão da Justiça Militar criado em 1º de abril de 1808 na cidade do Rio de Janeiro por alvará do príncipe dom Fernando José de Portugal, ministro-assistente do gabinete do príncipe

Leia mais

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL BRASIL REINO UNIDO 1815 BRASIL É ELEVADO A REINO UNIDO A PORTUGAL

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL BRASIL REINO UNIDO 1815 BRASIL É ELEVADO A REINO UNIDO A PORTUGAL O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL BRASIL REINO UNIDO 1815 BRASIL É ELEVADO A REINO UNIDO A PORTUGAL BRASIL DEIXA DE SER COLÔNIA PARA SE TRANSFORMAR EM REINO COMO ISSO ACONTECEU? Pelo CONGRESSO DE VIENA,

Leia mais

Operários ameaçados pelo desemprego, com fracas condições de vida, salários baixos e horários pesados

Operários ameaçados pelo desemprego, com fracas condições de vida, salários baixos e horários pesados 1.3 Portugal: da 1.ª República à Ditadura Militar Descontentamento e vontade de mudança Final século XIX Portugal é predominantemente um país agrícola Industria centrada em Lisboa e no Porto Balança comercial

Leia mais

Senhora Presidente Dilma Rousseff, em nome de quem saúdo as demais autoridades do Poder Executivo;

Senhora Presidente Dilma Rousseff, em nome de quem saúdo as demais autoridades do Poder Executivo; Discurso do Procurador-Geral da República Cerimônia de Recondução ao Cargo Senhora Presidente Dilma Rousseff, em nome de quem saúdo as demais autoridades do Poder Executivo; Senhor Presidente do Congresso

Leia mais

SISTEMA GLOBAL DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS

SISTEMA GLOBAL DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS SISTEMA GLOBAL DE PROTEÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS Aula 03 NOS CAPÍTULOS ANTERIORES... Identificamos a evolução histórica dos direitos humanos Direitos Humanos Direitos fundamentais Geração x Dimensões Documentos

Leia mais

Regulação Bimestral do Processo Ensino Aprendizagem - 2º Bimestre Ano: 9º ano Ensino Fundamental Data:

Regulação Bimestral do Processo Ensino Aprendizagem - 2º Bimestre Ano: 9º ano Ensino Fundamental Data: Regulação Bimestral do Processo Ensino Aprendizagem - 2º Bimestre Ano: 9º ano Ensino Fundamental Data: Disciplina: História Professor: Eder Para a realização da regulação o aluno deverá: Estudar a unidade

Leia mais

Prof. Cleiton Coutinho

Prof. Cleiton Coutinho Prof. Cleiton Coutinho 01.Aos empregados domésticos, a Constituição assegura os mesmos direitos que aos trabalhadores urbanos e rurais, exceto (A) repouso semanal remunerado. (B) fundo de garantia do tempo

Leia mais

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 3 o bimestre

Jimboê. História. Avaliação. Projeto. 5 o ano. 3 o bimestre Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou à Unidade 3 do Livro do Aluno. Projeto Jimboê 5 o ano Avaliação 3 o bimestre 1 Avaliação NOME: ESCOLA: PROFESSOR: TURMA:

Leia mais

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL 1. Contextualização - Posso torturar uma pessoa? - Posso montar uma associação de assistência às mulheres solteiras mal amadas e carentes? - Quem pode ser Presidente, Vereador? - Quem e como se cria leis?

Leia mais

ESTADO LAICO, SOB AS BENÇÃOS DE DEUS

ESTADO LAICO, SOB AS BENÇÃOS DE DEUS ESTADO LAICO, SOB AS BENÇÃOS DE DEUS Ana Carolina Botasso TOBIAS 1 Resumo: A recente decisão do TJ/RS determinando a retirada dos crucifixos dos órgãos judiciários reacendeu a discussão sobre a laicidade

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL 05-10-1988

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL 05-10-1988 CONSTITUIÇÃO FEDERAL DO BRASIL 05-10-1988 É COMPOSTA DE: a) Preâmbulo b) Artigos (250) c) ADCT Atos das Disposições Constitucionais Transitórias) 94 Artigos Observação Geral Em síntese, a atual Constituição

Leia mais

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação

BANCO DE ATIVIDADES Presente História 5 ano - 4 bimestre Avaliação História 5 ano - 4 bimestre Unidade 4 1. Escreva um pequeno texto sobre o governo Getúlio Vargas. Não esqueça de incluir dois argumentos favoráveis e dois desfavoráveis. Dê um título para o texto. 2. Leia

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes

Escola de Formação Política Miguel Arraes Escola de Formação Política Miguel Arraes Curso de Atualização e Capacitação Sobre Formulação e Gestão de Políticas Públicas Módulo I Políticas Públicas e Direitos Humanos Aula 2 Políticas Públicas e Direitos

Leia mais

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador ACIR GURGACZ I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2013. RELATOR: Senador ACIR GURGACZ I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2013 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, sobre a Proposta de Emenda à Constituição nº 19, de 2013, primeiro signatário Senador Vital do Rêgo, que altera o art. 42 da Constituição

Leia mais

QUEDA DA MONARQUIA DA 1ª REPÚBLICA À DITADURA MILITAR

QUEDA DA MONARQUIA DA 1ª REPÚBLICA À DITADURA MILITAR QUEDA DA MONARQUIA DA 1ª REPÚBLICA À DITADURA MILITAR A MONARQUIA EM CRISE CRISE POLÍTICO/SOCIAL Grande descontentamento popular resultante do Ultimato Inglês de 1890; o partido republicano, fundado em

Leia mais

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996 Tramitação 1988 Promulgação da Constituição Federal 1988 a 1991 Início de discussão do projeto Jorge Hage na Câmara

Leia mais

Bibliografia: Brancato, Ricardo Teixeira, Instituições de direito privado. 12ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2003. 2ª AULA

Bibliografia: Brancato, Ricardo Teixeira, Instituições de direito privado. 12ª ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2003. 2ª AULA Matéria: Legislação e Ética p. 1/6 Prof.: Frederico Silveira Madani Curso: Engenharia Ano: 1 Bibliografia: Brancato, Ricardo Teixeira, Instituições de direito privado. 12ª ed. São Paulo: Editora Saraiva,

Leia mais

Audiência Pública CDH do Senado Federal iniciativa do Senador Paulo Paim Brasília, 5 de outubro de 2015

Audiência Pública CDH do Senado Federal iniciativa do Senador Paulo Paim Brasília, 5 de outubro de 2015 Audiência Pública CDH do Senado Federal iniciativa do Senador Paulo Paim Brasília, 5 de outubro de 2015 O negociado sobre o legislado, que rasga a CLT e arrasa o sistema de proteção dos direitos trabalhistas:

Leia mais

PODER EXECUTIVO. No caso de morte do Presidente eleito após o 2º turno e antes da expedição do diploma, considera-se como eleito o Vice-presidente.

PODER EXECUTIVO. No caso de morte do Presidente eleito após o 2º turno e antes da expedição do diploma, considera-se como eleito o Vice-presidente. PODER EXECUTIVO O sistema de governo adotado pela CF/88, mantido pelo plebiscito previsto no art. 2.º do ADCT, é o presidencialismo, sendo o Presidente da República a figura principal, ou seja, é ele quem

Leia mais

O iluminismo ou Século das luzes

O iluminismo ou Século das luzes O iluminismo ou Século das luzes Início O contexto histórico em que surgiu o Iluminismo Burguesia e Iluminismo As luzes da razão O que o iluminismo defendia O que o iluminismo combatia Os pensadores iluministas

Leia mais

PLANO DE CURSO. Disciplina: Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Prof. Esp.: Anderson de Queirós e Silva. Rio Verde/GO 2014/01

PLANO DE CURSO. Disciplina: Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Prof. Esp.: Anderson de Queirós e Silva. Rio Verde/GO 2014/01 PLANO DE CURSO Disciplina: Ciência Política e Teoria Geral do Estado. Prof. Esp.: Anderson de Queirós e Silva Rio Verde/GO 2014/01 ESTRUTURAÇÃO DO PLANO DE CURSO DISCIPLINA: Ciência Política e Teoria Geral

Leia mais

História Medieval 476 a 1453

História Medieval 476 a 1453 Idade Antiga 4.000 a. C. a 476 d. C. Código de Ur Nammu Esnunna Código de Hamurabi Código de Manu Lei das XII Tábuas História Medieval 476 a 1453 Carta Magna (1215) História Moderna 1453 a 1789 História

Leia mais

SUMÁRIO DIREITO ELEITORAL... 23 JUSTIÇA ELEITORAL... 33 MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL... 53

SUMÁRIO DIREITO ELEITORAL... 23 JUSTIÇA ELEITORAL... 33 MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL... 53 SUMÁRIO CAPÍTULO 1 DIREITO ELEITORAL... 23 1.1. Conceito.... 23 1.1.1. Competência legislativa em matéria eleitoral.... 24 1.1.2. Fontes do Direito Eleitoral.... 24 1.2. Direitos políticos.... 25 1.2.1.

Leia mais

MATERIAL DE APOIO História 8ª Série

MATERIAL DE APOIO História 8ª Série MATERIAL DE APOIO História 8ª Série REPÚBLICA VELHA: DOMINAÇÃO No Brasil da República Velha o voto não era secreto, como hoje em dia, e as fraudes eleitorais eram frequentes. No poder, revezavam-se principalmente

Leia mais

Sumário CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21. TÍTULO III Da Organização do Estado... 39

Sumário CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21. TÍTULO III Da Organização do Estado... 39 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988... 21 PREÂMBULO... 21 TÍTULO I Dos Princípios Fundamentais... 21 TÍTULO II Dos Direitos e Garantias

Leia mais

Jean-Jacques Rousseau (1753) de Maurice Quentin de La Tour Da vontade geral surge o Estado

Jean-Jacques Rousseau (1753) de Maurice Quentin de La Tour Da vontade geral surge o Estado 1 JEAN-JACQUES ROUSSEAU: A VONTADE GERAL. Jean-Jacques Rousseau (1753) de Maurice Quentin de La Tour Da vontade geral surge o Estado Rousseau e a democracia direta 2 Assim como os demais pensadores políticos

Leia mais

Noções de Direito Constitucional - Conhecendo a Constituição Federal de Parte 1 -

Noções de Direito Constitucional - Conhecendo a Constituição Federal de Parte 1 - INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO Noções de Direito Constitucional - Conhecendo a Constituição Federal de 1988 - Parte 1 - Objetivo: - Conhecer a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 (CRFB/88);

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 53 REVOLUÇÃO FRANCESA: O DIRETÓRIO (1794-99) E O CONSULADO (1799-1804)

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 53 REVOLUÇÃO FRANCESA: O DIRETÓRIO (1794-99) E O CONSULADO (1799-1804) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 53 REVOLUÇÃO FRANCESA: O DIRETÓRIO (1794-99) E O CONSULADO (1799-1804) Fixação F i c 1) (UFF) A Revolução Francesa de 1789 foi pródiga em gerar ideias e projetos de reforma 2

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 143, DE 2011

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 143, DE 2011 SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 143, DE 2011 O CONGRESSO NACIONAL decreta: Autoriza o Poder Executivo a criar a Universidade Federal de Oeiras (UFO), no Estado do Piauí. Art. 1º Fica o Poder

Leia mais

Conteúdo para recuperação do I Semestre

Conteúdo para recuperação do I Semestre Conteúdo para recuperação do I Semestre I Bimestre II Bimestre 8 ANO Antigo Regime; Iluminismo. Ideias Iluministas na América; Revolução Francesa ANTIGO REGIME Conceito foi a denominação atribuída ao período

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008 9. Cooperar com outros em tarefas e projectos comuns. O Império Colonial português no Séc. XVIII: - Recursos naturais e actividades económicas; - Movimentos da população, tráfico de escravos; - A sociedade

Leia mais

Revolução Francesa. Allons enfants de la Patrie Le jour de gloire est arrivé! Alan

Revolução Francesa. Allons enfants de la Patrie Le jour de gloire est arrivé! Alan Revolução Francesa Allons enfants de la Patrie Le jour de gloire est arrivé! Alan Antes da Revolução... Economia: Crise em função de problemas climáticos; Acordo comercial com a Inglaterra; Falência, subemprego,

Leia mais

NOÇÕES GERAIS DIREITO INTERNACIONAL III. NOÇÕES GERAIS DIREITO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS

NOÇÕES GERAIS DIREITO INTERNACIONAL III. NOÇÕES GERAIS DIREITO INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS ESMEC ESCOLA SUPERIOR DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO CEARÁ CURSO: ESPECIALIZAÇÃO EM DIREITO CONSTITUCIONAL MÓDULO: DIREITOS HUMANOS PROFESSOR: PAULO HENRIQUE GONÇALVES PORTELA I. APRESENTAÇÃO 1. A disciplina

Leia mais

O PAPEL DO CONGRESSO NACIONAL NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS

O PAPEL DO CONGRESSO NACIONAL NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS O PAPEL DO CONGRESSO NACIONAL NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS Adriane de Medeiros 1 Daniel Skrsypcsak² Otília Maria Dill Wohlfart³ 1 INTRODUÇÃO A sociedade brasileira busca respostas consistentes para o desafio

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1934

CONSTITUIÇÃO DE 1934 Vargas INTRODUÇÃO Neste livro você vai ler sobre a Era Vargas. Solicitado pela professora Valéria, da disciplina de História, escrito por Manuela Rottava, com caráter avaliativo. Tem destaque nas seguintes

Leia mais

Atividade Colaborativa. Aula-tema 3: As Liberdades Públicas A Declaração de 1789

Atividade Colaborativa. Aula-tema 3: As Liberdades Públicas A Declaração de 1789 Atividade Colaborativa Aula-tema 3: As Liberdades Públicas A Declaração de 1789 TAREFA 3 Passo 01: Leia os textos abaixo. Texto 1: Espécies de Regimes Democráticos: Democracia Direta, Semidireta e Indireta

Leia mais

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO

CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO CURSO E COLÉGIO ESPECÍFICO Participação Política e Cidadania Disciplina: Sociologia Professor: Waldenir O Que é participação política? O conceito de participação política tem seu significado fortemente

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DE 05 DE OUTUBRO DE 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DE 05 DE OUTUBRO DE 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DE 05 DE OUTUBRO DE 1988 TÍTULO I Dos Princípios Fundamentais Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios

Leia mais

PAPEL DO VEREADOR. Como Funciona a Câmara Municipal Atribuições. Priscila Lapa Valério Leite

PAPEL DO VEREADOR. Como Funciona a Câmara Municipal Atribuições. Priscila Lapa Valério Leite PAPEL DO VEREADOR Como Funciona a Câmara Municipal Atribuições APRESENTAÇÃO A União dos Vereadores de Pernambuco - UVP, comprometida com o fortalecimento e capacitação do Poder Legislativo Municipal, publica

Leia mais

SUMÁRIO. Sumário. Agradecimentos... 13 Apresentação da coleção... 15 Prefácio... 17 Lista de siglas... 21

SUMÁRIO. Sumário. Agradecimentos... 13 Apresentação da coleção... 15 Prefácio... 17 Lista de siglas... 21 SUMÁRIO Sumário Agradecimentos... 13 Apresentação da coleção... 15 Prefácio... 17 Lista de siglas... 21 Capítulo I TERMINOLOGIA E ASPECTOS CONCEITUAIS... 23 1. Diversidade terminológica... 23 2. Dignidade

Leia mais

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 51 O REGIME MILITAR ARGENTINO

HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 51 O REGIME MILITAR ARGENTINO HISTÓRIA - 2 o ANO MÓDULO 51 O REGIME MILITAR ARGENTINO Fixação 1) (PUC) A emergência do populismo na vida política da América Latina data da década de 1930, durando até os anos 60-70 do século XX,

Leia mais

Compreensão sobre saúde coletiva: associação com direitos humanos

Compreensão sobre saúde coletiva: associação com direitos humanos Compreensão sobre saúde coletiva: associação com direitos humanos The essence of public health is the prevention of preventable suffering and the creation and promotion of a world in which all can truly

Leia mais

Gestão das Políticas Públicas e Participação Social Naidison de Quintella Baptista *

Gestão das Políticas Públicas e Participação Social Naidison de Quintella Baptista * Gestão das Políticas Públicas e Participação Social Naidison de Quintella Baptista * Todos nos somos cidadãos. Temos direitos e deveres. Muitos destes direitos e deveres estão nas leis. Pressionar e colaborar

Leia mais

Pesquisa de Opinião Eleitoral Reforma Política Abril e Maio de 2009

Pesquisa de Opinião Eleitoral Reforma Política Abril e Maio de 2009 P1. A reforma política voltou à pauta do Congresso. Sobre a regra de transição, na opinião do (a) senhor (a), as mudanças nas legislações eleitoral e partidária: Devem vigorar de imediato, valendo para

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos do Homem

Declaração Universal dos Direitos do Homem Declaração Universal dos Direitos do Homem Adoptada e proclamada pela Assembleia Geral na sua Resolução 217-A (III), de 10 de Dezembro de 1948. Publicada no Diário da República, I Série A, n.º 57/78, de

Leia mais

Estrutura da produção açucareira LATIFÚNDIO MONOCULTURA MÃO DE OBRA COMPULSÓRIA

Estrutura da produção açucareira LATIFÚNDIO MONOCULTURA MÃO DE OBRA COMPULSÓRIA Estrutura da produção açucareira LATIFÚNDIO MONOCULTURA MÃO DE OBRA COMPULSÓRIA A sociedade, nas regiões açucareiras, era patriarcal. Século XVI - Bandeirantes O povoamento Vicentista: a fundação das

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA

IDADE CONTEMPORÂNEA A REVOLUÇÃO FRANCESA REVOLUÇÃO FRANCESA Revolução burguesa. Antecedentes/causas: Maior população da Europa Ocidental (25 milhões). 80% rural. Absolutismo parasitário Luís XVI Festas, banquetes, pensões, guerras inúteis, tratados

Leia mais

REVOLUÇÕES INGLESAS FIM DO ABSOLUTISMO INGLÊS SÉC. XVII. http://historiaonline.com.br

REVOLUÇÕES INGLESAS FIM DO ABSOLUTISMO INGLÊS SÉC. XVII. http://historiaonline.com.br REVOLUÇÕES INGLESAS FIM DO ABSOLUTISMO INGLÊS SÉC. XVII Elizabeth I (1558-1603). Consolidação da Reforma Anglicana. 1563: Lei dos 39 Artigos Adoção do Calvinismo como conteúdo doutrinário do Anglicanismo.

Leia mais

LEGISLAÇÃO APLICADA AO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO PROF. GIL SANTOS AULA 1 EXERCÍCIOS DEFINIÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO

LEGISLAÇÃO APLICADA AO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO PROF. GIL SANTOS AULA 1 EXERCÍCIOS DEFINIÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO AULA 1 EXERCÍCIOS DEFINIÇÃO MINISTÉRIO PÚBLICO 1)Ao tratar das funções essenciais à justiça, estabelece a Constituição Federal, com relação ao Ministério Público, que: A) incumbe-lhe a defesa da ordem

Leia mais

Nótulas sobre os órgãos De soberania ABSTRACT RESUMO. marcantes do regime legal e constitucional dos órgãos de soberania portugueses.

Nótulas sobre os órgãos De soberania ABSTRACT RESUMO. marcantes do regime legal e constitucional dos órgãos de soberania portugueses. Proelium Nótulas sobre os órgãos De soberania José Fontes a1 a Departamento de Ciências Sociais e de Gestão, Universidade Aberta, Rua da Escola Politécnica, 141, 1269-001 Lisboa, Portugal/ Departamento

Leia mais

A Queda da Monarquia. Portugal: os antecedentes do 5 de Outubro de 1910

A Queda da Monarquia. Portugal: os antecedentes do 5 de Outubro de 1910 A Queda da Monarquia Portugal: os antecedentes do 5 de Outubro de 1910 M Filipe Sousa 2012 Da Monarquia As Cortes A Monarquia Constitucional à República A Crise e a Queda da Monarquia Momentos na caminhada

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA

IDADE CONTEMPORÂNEA A ERA NAPOLEÔNICA ERA NAPOLEÔNICA (1799 1815) Prof. João Gabriel da Fonseca joaogabriel_fonseca@hotmail.com 1 - O CONSULADO (1799 1804): Pacificação interna e externa. Acordos de paz com países vizinhos. Acordo com a Igreja

Leia mais

A reforma política em questão

A reforma política em questão A reforma política em questão Proposta de redação: A participação dos brasileiros, de modo efetivo e organizado, é ferramenta tendente a viabilizar a reforma política. Reforma política: As cenas são diferentes,

Leia mais

RECOMENDAÇÃO PR/RJ/MMM/Nº 001/2005

RECOMENDAÇÃO PR/RJ/MMM/Nº 001/2005 RECOMENDAÇÃO PR/RJ/MMM/Nº 001/2005 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, nos autos do procedimento administrativo n. 1.30.012.000064/2005-08, pela Procuradora da República infra-assinada, no uso de suas atribuições

Leia mais

Sumário. Apresentação... IX Introdução... XIX

Sumário. Apresentação... IX Introdução... XIX Sumário Apresentação......................................................................................................... IX Introdução..........................................................................................................

Leia mais

Com base na leitura dos textos I e II, o que se pede. A) EXPLIQUE o papel dos jovens nos dois momentos da história daquele país.

Com base na leitura dos textos I e II, o que se pede. A) EXPLIQUE o papel dos jovens nos dois momentos da história daquele país. HISTORIA Questão 01 Leia os textos I e II. Texto I A Revolução Cultural, ocorrida a partir de 1966, foi um dos principais acontecimentos da história chinesa na segunda metade do século XX. Trata-se de

Leia mais

BAILE DA ILHA FISCAL

BAILE DA ILHA FISCAL BAILE DA ILHA FISCAL A CAMINHO DA REPÚBLICA 1870 RIO DE JANEIRO fundação do Partido Republicano e lançamento do MANISFESTO REPUBLICANO por Quintino Bocaiúva SOMOS DA AMÉRICA E QUEREMOS SER AMERICANOS 1873

Leia mais

O direito humano à água

O direito humano à água Seminário: Democratização da política de serviços de saneamento básico por meio de inovações sociotécnicas. Lições para enfrentar os desafios O direito humano à água Francisco Lopes Secretário Executivo

Leia mais

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes

Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO. Prof. Me. Edson Guedes Unidade I INSTITUIÇÕES DO DIREITO Prof. Me. Edson Guedes 1. Introdução ao Direito 1.1 Origem do Direito: Conflitos humanos; Evitar a luta de todos contra todos; 1. Introdução ao Direito 1.2 Conceito de

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 163, DE 2000

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 163, DE 2000 empréstimos em dinheiro, através de pessoas jurídicas de direito privado, sob penhor de bens móveis. Autor - Deputado CORIOLANO SALES Relator-Substituto - Deputado LUIZ CARLOS HAULY I - RELATÓRIO O projeto

Leia mais

Função Fiscalizadora

Função Fiscalizadora Função Fiscalizadora Fiscalização do Município QUEM FISCALIZA? O QUE SE FISCALIZA? COMO SE FISCALIZA? 1 - QUEM FISCALIZA Art. 31, CF. A fiscalização do Município será exercida pelo Poder Legislativo Municipal,

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Referente ao Procedimento Preparatório nº 001901-116/2013 MP/1ªPJ/DCF/DPP/MA O ESTADO DO PARÁ, neste ato representado pelo Exmº. Sr. Dr. CAIO DE AZEVEDO TRINDADE,

Leia mais

Cotas para mulheres?

Cotas para mulheres? Cotas para mulheres? Direito: PEC propõe alterar a Constituição Federal para que, nas eleições para Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas dos Estados, Câmara Legislativa do Distrito Federal e

Leia mais

ACT Afixações, Comunicações e Autorizações Obrigatórias

ACT Afixações, Comunicações e Autorizações Obrigatórias ACT Afixações, Comunicações e Autorizações Obrigatórias A recente alteração ao Trabalho que obriga as empresas (empregadores) a afixar a informação relativa aos direitos e deveres do trabalhador em matéria

Leia mais

Prof. André Vinícius.

Prof. André Vinícius. 1 - Diferentes projetos republicanos: República Positivista: centralização política nas mãos do presidente. Postura predominante entre os militares. Prevaleceu entre 1889 e 1894, durante a chamada República

Leia mais

SUMÁRIO NOTA À 4ª EDIÇÃO... 11 NOTA DOS ORGANIZADORES... 13 DIREITO INTERNACIONAL DO TRABALHO...

SUMÁRIO NOTA À 4ª EDIÇÃO... 11 NOTA DOS ORGANIZADORES... 13 DIREITO INTERNACIONAL DO TRABALHO... SUMÁRIO NOTA À 4ª EDIÇÃO... 11 NOTA DOS ORGANIZADORES... 13 DIREITO INTERNACIONAL DO TRABALHO... 15 Constituição da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e seu Anexo (Declaração de Filadélfia)...

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1967

CONSTITUIÇÃO DE 1967 CONSTITUIÇÃO DE 1967 Porto Alegre, dezembro de 2014. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1967 INFLUÊNCIA E CONTEXTO HISTÓRICO Com o golpe de 1964 e a ascensão ao poder dos militares, ficava

Leia mais

2. O Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão. São Paulo, junho 2016

2. O Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão. São Paulo, junho 2016 2. O Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão São Paulo, junho 2016 Diálogo sobre a LBI e a prática da Lei de Cotas no dia - a - dia Prá começar... Uma conversa bem mineirim... A genealogia da LBI Constituição

Leia mais

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 14 A DEMOCRACIA GREGA

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 14 A DEMOCRACIA GREGA FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 14 A DEMOCRACIA GREGA Como pode cair no enem (ENEM) Mirem-se no exemplo Daquelas mulheres de Atenas Vivem pros seus maridos Orgulho e raça de Atenas. (BUARQUE, C.; BOAL, A. Mulheres

Leia mais

TJ - SP Direito Constitucional Artigo 92 - Poder Judiciário Emilly Albuquerque

TJ - SP Direito Constitucional Artigo 92 - Poder Judiciário Emilly Albuquerque TJ - SP Direito Constitucional Artigo 92 - Poder Judiciário Emilly Albuquerque 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. Art. 92 Poder Judiciário Art. 92. São órgãos

Leia mais

O Iluminismo. defesa dos ideais de liberdade, igualdade, tolerância e justiça. Frontispício da Enciclopédia (1772)

O Iluminismo. defesa dos ideais de liberdade, igualdade, tolerância e justiça. Frontispício da Enciclopédia (1772) O Iluminismo Movimento cultural e filosófico que se desenvolveu na Europa, no século XVIII (Século das Luzes), e que se caracterizou pela afirmação do valor da Razão e do conhecimento para atingir o progresso;

Leia mais

Antiguidade Clássica

Antiguidade Clássica Antiguidade Clássica A civilização greco-romana serviu de modelo para o desenvolvimento da sociedade européia e ocidental, por isso o adjetivo clássico, dado pelos europeus nos séculos XIV e XV. A Grécia

Leia mais

Legislação Pesqueira e Ambiental. Prof.: Thiago Pereira Alves

Legislação Pesqueira e Ambiental. Prof.: Thiago Pereira Alves Técnico em Aquicultura Legislação Pesqueira e Ambiental Prof.: Thiago Pereira Alves IFSC Instituto Federal de Santa Catarina Direito ESTADO NATURAL ESTADO DE DIREITO O Homem necessita se relacionar com

Leia mais

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS.

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS. CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS Maio/2010 1º Dia PROGRAMAÇÃO 08h00 às 09h00 - Credenciamento 09h00 às 09h30 Abertura Boas vindas! 09h30 às 10h15 Exposição dialogada: Retrospectiva Luta por Direitos

Leia mais

PRIMEIRO REINADO ( )

PRIMEIRO REINADO ( ) PRIMEIRO REINADO (1822 1831) 7 de setembro de 1822 Independência ou morte? O grito do Ipiranga. Pedro Américo. 1888. A proclamação da Independência. François- René Moreaux. 1844. Os desafios após a independência

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 14 DE MARÇO PALÁCIO DO PLANALTO BRASÍLIA-DF

Leia mais

Acesso a Informação e Transparência: caminhos para o desenvolvimento Guilherme Canela UNESCO

Acesso a Informação e Transparência: caminhos para o desenvolvimento Guilherme Canela UNESCO Acesso a Informação e Transparência: caminhos para o desenvolvimento Guilherme Canela UNESCO Conheça a UNESCO A UNESCO é a agência especializada das Nações Unidas para Educação, Ciências, Cultura e Comunicação

Leia mais

Privacidade e Direito da informação à Problemática na Sociedade Virtual

Privacidade e Direito da informação à Problemática na Sociedade Virtual Privacidade e Direito da informação à Problemática na Sociedade Virtual Diversas Informações Colhidas! Direito à privacidade O Direito à privacidade, engloba o direito à intimidade e à vida privada,

Leia mais

Período Joanino Quando o Brasil virou capital do Império Português

Período Joanino Quando o Brasil virou capital do Império Português Período Joanino Quando o Brasil virou capital do Império Português Napoleão e Portugal 1804 Napoleão dominava a Europa, sendo coroado Imperador 1806 Bonaparte, decreta o Bloqueio Continental O objetivo:

Leia mais

Linha do Tempo. Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica

Linha do Tempo. Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica Linha do Tempo Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica 1909 O presidente Nilo Peçanha assina o Decreto Nº 7.566/1909, criando inicialmente 19 Escolas de Aprendizes Artífices subordinadas ao

Leia mais

Federalismo e Descentralização

Federalismo e Descentralização Módulo - Organização da educação nacional e estrutura dos sistemas de ensino Federalismo e Descentralização Nalú Farenzena No final do século XIX, ao tornar-se uma república, o Brasil adotou a organização

Leia mais

Sumário. Agradecimentos 13 Introdução 15

Sumário. Agradecimentos 13 Introdução 15 Sumário Agradecimentos 13 Introdução 15 PAR ARTE I HUMANISMO RELIGIOSO E ESTOICISMO AS ORIGENS DOS DIREITOS HUMANOS, DA BÍBLIA À IDADE MÉDIA 1. A Bíblia 51 2. Budismo Mahayana: Descrição de um Bodhisattva

Leia mais

Módulo IV Direito Constitucional Prof. Fábio Ramos PODER LEGISLATIVO

Módulo IV Direito Constitucional Prof. Fábio Ramos PODER LEGISLATIVO QUESTÕES DE CONCURSOS PÚBLICOS (ADAPTADAS) EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 04. É vedada a criação de CPI por assembleia legislativa estadual para investigar fato certo e determinado relativo ao Poder Executivo do

Leia mais

Sugestão de Atividades História 9º ano Unidade 6

Sugestão de Atividades História 9º ano Unidade 6 1. (UFPR) Com o final da Segunda Guerra Mundial, em 1945, a antiga política de equilíbrio europeu deu lugar à constituição de dois blocos de interesses rivais, liderados pelos Estados Unidos e pela União

Leia mais

as influências do constitucionalismo alemão no constitucionalismo brasileiro,

as influências do constitucionalismo alemão no constitucionalismo brasileiro, A influência do constitucionalismo alemão no constitucionalismo brasileiro CLÁUDIA DE REZENDE MACHADO DE ARAÚJO Advogada, cientista política, mestre em Direito, Analista Judiciária do TRF-1ª Região. INTRODUÇÃO

Leia mais

Disciplina: HISTÓRIA Professor (a):rodrigo CUNHA Ano: 9º Turmas: 9.1 e 9.2

Disciplina: HISTÓRIA Professor (a):rodrigo CUNHA Ano: 9º Turmas: 9.1 e 9.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2013 Disciplina: HISTÓRIA Professor (a):rodrigo CUNHA Ano: 9º Turmas: 9.1 e 9.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

Constituição de 1988

Constituição de 1988 Constituição de 1988 Mas o que é constituição Conjunto de regras e normas estabelecidas pela sociedade para se governar. Ela é a Carta Magna ( Latim:Grande Carta) de uma E nação. Carta Magna = Constituição

Leia mais