Escola Secundária de Paços de Ferreira. Ano Lectivo: 2007/08. Disciplina: Técnicas de Secretariado. Professora: Adelina Silva. Trabalho relizado por:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Escola Secundária de Paços de Ferreira. Ano Lectivo: 2007/08. Disciplina: Técnicas de Secretariado. Professora: Adelina Silva. Trabalho relizado por:"

Transcrição

1 Escola Secundária de Paços de Ferreira Ano Lectivo: 2007/08 Disciplina: Técnicas de Secretariado Professora: Adelina Silva Operações Bancárias Trabalho relizado por: Diana Coelho n.º7; Sara Gonçalves n.º16. Maio de 2008

2 Índice

3 Introdução

4 O que é um Banco Banco é uma instituição financeira que aceita depósitos e concede empréstimos. As principais funções dos bancos actualmente que se podem destacar são: - Depósitos: são as contas correntes ou poupança realizadas pelos correntistas; - Transacções: aceite de cheques, transferências entre contas correntes e pagamentos; - Empréstimos; - Cofres: guarda de valores para seus clientes; - Câmbio: troca de moedas estrangeiras. Tipos de bancos Banco Comercial Banco de Investimento Banco de Desenvolvimento Banco Misto

5 A importância da actividade económica no desenvolvimento de outras actividades Por mais que seja organizada a actividade bancária, não deixará de ter o risco de se causar dano ao seu usuário. Este risco é inerente aos bancos em suas relações com seus clientes em praticamente todos seus atos. Isto se torna maior e mais crescente em decorrência da tecnologia usada nos serviços bancários. A automação das tarefas de uso dos clientes torna as suas vidas mais práticas e rápidas, porém há uma perda expressiva e proporcional na segurança dessas transacções. Os bancos cada vez mais se esforçam em oferecer comodidade, dispondo de meios modernos de utilização de serviços. Assim surgiram as portas giratórias, os cartões magnéticos, terminais electrónicos e serviços pela INTERNET. Todos estes foram avanços tecnológicos alcançados pelos bancos modernos. Juntamente com este avanço vêm surgindo as preocupações inerentes a eles, tais como a responsabilização por danos causados. Essa especialização profissional faz com que o particular procure e confie cada vez mais no profissional, sendo que para este, a responsabilidade civil aumenta também na mesma proporção. Portanto, quanto mais os bancos evoluíram, tanto mais evoluiu a sua responsabilidade civil. Em seu início rudimentar existia somente a visão subjectivista da culpa, era este o único e principal elemento norteador de reparações na ordem civil e os bancos não fugiam à regra.

6 Caracterização das operações passivas e activas Operações bancárias: activas e a curto prazo: a) O desconto b) O redesconto c) O reporte d) A antecipação sobre títulos de mercadorias e) A abertura de crédito em conta corrente f) O crédito por aceite, por aval e outras garantias Operações bancárias passivas: a) Os depósitos à ordem, a prazo e com pré-aviso b) A colocação de títulos c) A emissão do papel-moeda d) Outras operações bancárias passivas Tipos de contas bancárias Conta bancária: Em linguagem comum, a conta bancária é quando um indivíduo deposita dinheiro em alguma agência bancária ou instituição financeira (banco). O indivíduo se torna o titular de uma conta bancária. Mas as contas possuem

7 inúmeras finalidades e registram diversas outras operações como empréstimos, linha de crédito, controle de recursos governamentais, etc. Como o titular do dinheiro dá a posse ao banco, que imediatamente passa a utilizar seu dinheiro em suas próprias operações, ou então os repassa compulsoriamente para o Banco Central, pode ocorrer de que quando o correntista vier a sacar seu saldo, não haja recursos disponíveis para tanto. É um caso extremo que no Brasil já ocorreu em várias ocasiões: o governo pode congelar ou bloquear o dinheiro ou tomá-lo para si (tributando-o integralmente, já que a Constituição proíbe o confisco); também ocorre do banco ir a falência ou ficar com a imagem comprometida por algum evento (crise de confiança) e sofrer uma onda de saques. Para diminuir essa possibilidade de desconfiança, o governo patrocina algumas formas de seguro de crédito para os depósitos em conta poupança, por exemplo. Assim, existem vários tipos de contas, entre elas: CDB CDB significa Certificado de Depósito Bancário. Estes certificados de depósitos bancários são títulos nominativos emitidos pelos bancos e vendidos ao público como forma de captação de recursos. Os CDBs são negociados a partir de uma taxa bruta de juros anual, e não levam em consideração a tributação ou a inflação. Além disso, podem ser negociados a qualquer momento dentro do prazo contratado mas, quando negociadas a um prazo menor do que aquele mínimo previsto (30,60 ou 90 dias para os títulos pré-fixados), estas aplicações sofrem incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) além do Imposto de Renda na Fonte (IRF).

8 Poupança - Poupança ou aforro, em Economia, é a parcela da renda, de pessoas, empresas ou instituições superavitárias, que não é gasta no período em que é recebida, e por consequência é guardada para ser usada num momento futuro. Existe confusão entre a poupança financeira, que é um tipo de investimento financeiro, em conta poupança, com baixo risco e, conseqüentemente, baixo rendimento, geralmente garantido pelo governo até um determinado valor, independente de qual casa bancária é a sua depositária. Entretanto, poupança do ponto de vista económico é a acumulação de capital para investimento. Os recursos investidos pelos poupadores nas contas poupança, geralmente tem destinação para investimentos em infra-estrutura habitacional. Conta corrente Conta Corrente é um demonstrativo das transacções financeiras realizadas entre dois correspondentes e que serve para confrontar as diversas operações monetárias e/ou comerciais efectuadas dentro de um determinado período. Uma conta corrente pode ser de dois tipos: com ou sem juros. A conta corrente sem juros é um simples demonstrativo de débito e crédito, como um estrato bancário simples onde aparecem as entradas e as saídas financeiras.a conta corrente com juros recíprocos é aquela na qual se contam os juros sobre as diversas parcelas de débito e crédito, calculando-os desde seu vencimento até a data do seu encerramen Procedimentos para a abertura de uma conta: Procedimentos relativos à abertura e movimentação das contas de: Certificados de Aforro e à transmissão de Certificados de Aforro

9 Instrução n.º 3/2004 (2ª série) Ao abrigo do artigo 10.º, n.º 1, alíneas a) e b), do decreto-lei n.º 122/2002, de 4 de Maio, o conselho directivo do IGCP revoga a instrução n.º 2/2002, de 22 de Agosto, e aprova a seguinte instrução: 1. Abertura de Conta Aforro a) A subscrição de certificados de aforro pressupõe a existência de uma conta aberta no IGCP,designada por conta aforro, em nome da pessoa que fica titular dos certificados. b) A abertura de uma conta aforro pode ser requerida pelo próprio titular ou por um terceiro. c) O pedido de abertura de conta aforro é feita através da entrega de impresso próprio donde constam os seguintes dados: nome do titular, número de contribuinte, número do bilhete de identidade, data de nascimento e morada para envio periódico de extracto de conta. d) No acto de abertura de conta deve ser feita a apresentação do bilhete de identidade e do cartão de contribuinte do titular. Fotocópias destes documentos ficarão anexadas ao impresso de abertura de conta. e) Quando seja requerida por um terceiro, este deverá identificar-se, ficando no processo fotocópia do respectivo documento de identificação. f) Os portadores de documentos que substituam para todos os efeitos o bilhete de identidade, designadamente os membros das forças militares ou

10 paramilitares, devem ser identificados preferencialmente através do seu bilhete de identidade civil. g) As pessoas residentes fora do território nacional poderão utilizar bilhete de identidade ou documento equivalente ou, na sua falta, o passaporte. h) À conta aforro é atribuído um número de conta aforro. Esse número será a referência a indicar em todos os movimentos a efectuar para essa conta. 2. Alteração dos dados da Conta Aforro a) Uma vez registados no sistema, os dados de caracterização da conta aforro só poderão ser alterados a pedido do próprio titular da conta ou por mandatário com poderes para o efeito. b) O pedido de alteração dos dados da conta aforro é feito em impresso próprio e deve ser acompanhado da apresentação dos documentos de identificação e do cartão de contribuinte quando tenham sofrido alteração. c) Quando seja requerida por um mandatário, este deverá identificar-se, ficando no processo fotocópia do respectivo documento de identificação e documento comprovativo de poderes. 3. Restrições à movimentação de Conta Aforro a) Em certas condições, podem ser impostas limitações ao resgate de certificados registados numa conta aforro. A imobilização total de uma conta determina que não possam ser objecto de resgate quaisquer certificados registados nessa conta enquanto permanecer essa imobilização. A

11 imobilização parcial afecta apenas uma parte dos certificados registados na conta. b) Mediante comprovação do óbito do titular, o IGCP procede à imobilização total da conta aforro. Essa imobilização manter-se-á até determinação em contrário por parte dos herdeiros na sequência de processo de habilitação ou decisão judicial. c) O IGCP pode proceder à imobilização total ou parcial de uma conta aforro em resultado de requerimento apresentado pelo próprio titular ou de uma decisão judicial que lhe tenha sido transmitida. Consoante o caso, a imobilização é levantada de igual modo a pedido do titular ou por determinação judicial. 4. Subscrição de Certificados a) O pedido de subscrição de certificados deverá indicar sempre o número da conta aforro onde deverão ser registados. b) A subscrição de certificados para uma conta aforro pode ser feita pelo titular da conta ou por um terceiro. Caso a subscrição seja feita por um terceiro, deverá ficar registada no acto a identificação deste. c) Quando isso esteja previsto nas condições do produto, poderá a subscrição ser feita com indicação de uma pessoa como movimentador. d) A cada subscrição é atribuído um número, o número de subscrição. e) A emissão de certificados dá origem à emissão de um talão de subscrição validado pelo balcão.

12 No caso de certificados da série B, é igualmente feita a emissão de um título físico que descreveas características dessa subscrição. 5. Novas vias Poderá o titular, ou um seu mandatário com poderes especiais para o efeito, requerer novas vias dos títulos físicos, nas séries em que exista tal emissão. 6. Do movimentador a) A indicação de uma pessoa como movimentador de uma subscrição atribuilhe poderes apenas para proceder ao resgate total ou parcial dos certificados criados por essa subscrição. b) Movimentador terá de ser uma pessoa singular, devendo ser identificado através do seu bilhete de identidade ou, na sua ausência e no caso de ser não residente em território nacional, pelo seu passaporte. c) No caso das séries em que haja emissão de títulos físicos, a apresentação do título físico é condição para que possa exercer esses poderes. d) Os poderes do movimentador cessam com o óbito do titular. e) A alteração ou eliminação do movimentador de uma subscrição pode ser requerida apenas pelo titular da conta aforro ou por um seu mandatário com poderes especiais para o efeito. 7. Resgate de Certificados a) Cada subscrição pode ser objecto de resgate total ou parcial. Em caso de resgate parcial, o número de unidades remanescente da subscrição não

13 poderá ser inferior ao número mínimo de unidades requerido numa subscrição nova. b) O resgate pode ser efectuado pelo titular, por um seu mandatário com poderes especiais para o efeito ou ainda pelo movimentador registado para essa subscrição nas condições indicadas no ponto anterior. c) No caso das séries em que haja emissão de títulos físicos, o resgate parcial dará origem à emissão de título físico pelo remanescente. 8. Informações sobre a Conta Aforro a) A informação sobre saldos, movimentos ou outros dados da conta aforro só pode ser solicitada pelo próprio titular ou por um terceiro, neste caso desde que apresente declaração do titular dando-lhe tais poderes; deverão ser obtidas fotocópias dos documentos de identificação, que serão arquivadas nos serviços juntamente com a referida declaração. b) Para as contas abertas após 29 de Outubro de 2001 e salvo indicação expressa em contrário por parte do titular, serão emitidos e enviados para a morada indicada na conta extractos regulares evidenciando os saldos e movimentos da conta aforro. c) Para as contas abertas antes dessa data, o envio de extractos regulares farse-á apenas se tiver já sido pedido pelo titular ou a partir do momento em que o venha a ser. d) Poderão ser também emitidos, em qualquer altura, extractos pontuais relativos a uma conta aforro.

14 9. Integração de contas a) Da forma de registo e processamento da emissão de certificados anterior a Novembro de 2001 poderá resultar que uma mesma pessoa possa ser titular de mais de uma conta aforro. b) Quando tal aconteça, o IGCP poderá proceder à integração dos saldos dessas contas numa única conta aforro. 10. Processos de habilitação em caso de falecimento do titular a) De acordo com os decretos-lei que regulam os certificados de aforro, em caso de falecimento do titular, dispõem os herdeiros de um prazo para requerer a transmissão da titularidade desses certificados ou a sua amortização, sob pena de prescrição do seu valor a favor do Fundo de Regularização da Dívida Pública. b) Com vista a esse processo, têm legitimidade para requerer informações acerca das contas do titular falecido os herdeiros ou mandatários destes. c) A prestação destas informações será feita mediante comprovação do óbito do titular e apresentação de cópia de documentos de identificação deste. d) O requerimento para a transmissão de titularidade ou amortização dos certificados deve ser apresentado no IGCP, através de preenchimento de impresso próprio, o qual deverá ser acompanhado de: i. Títulos físicos, quando se tratar de séries sujeitas a emissão desses títulos; ii. Documentos de identificação dos sucessores, procurações caso existam e respectivos cartões de contribuinte;

15 iii. Participação da relação de bens onde se incluem os certificados de aforro; iv. Escritura de habilitação de herdeiros; v. Testamento, caso exista; vi. Escritura de partilhas, quando os herdeiros não tenham manifestado presencialmente e por escrito o seu acordo relativamente ao destino a dar aos certificados; vii. Certidão judicial das competentes peças do processo de inventário, quando a partilha seja feita por via judicial; viii. No caso de um dos herdeiros ser menor, escritura notarial de partilha ou certidão judicial extraída do processo de inventário judicial. 11. Prestação de serviços conexos com os certificados de aforro Poderão ser sujeitos a cobrança de taxas a título de prestação de serviços, em condições a definir em instruções próprias, os seguintes serviços: i. Emissão de extractos pontuais; ii. Alteração de movimentadores; iii. Emissão de novas vias dos títulos físicos; iv. Tratamento documental de processos de habilitação de herdeiros; v. Liquidação de valores não reclamados provenientes de habilitações de herdeiros; vi. Averbamentos na sequência da transmissão de titularidade;

16 vii. Pesquisa e entrega de documentos em arquivo físico ou informático; viii. Restituição de documentos entregues para instrução de processos. Bancos que operam em Portugal Banco Popular: Sede Rua Ramalho Ortigão, n.º Lisboa Banco Barclays: Sede Avenida da Republica, 50, 2º, Lisboa Banco Banif:

17 Sede: Rua Tierno Galvan, Torre 3 14º Lisboa Banco BES: Sede Avenida da Liberdade, nº 195, Lisboa Banco BPI: Sede Rua Braamcamp, 11-5º Lisboa Banco BPN:

18 Sede Av. António Augusto Aguiar, 132 Edifício Fronteira Lisboa Caixa Geral de Depósitos: Sede Av. João XXI, Lisboa Crédito Agrícola: Sede Rua Pascoal de Melo, LISBOA Banco Millennium BCP:

19 Sede - Av. José Malhoa, nº Lisboa Finibanco: Sede Rua Júlio Dinis, 157, Porto Montepio Geral: Sede Rua Áurea, 219 a Lisboa Santander Totta: Sede: Rua do Ouro, Lisboa

20 Tipos de Conta e respectivos juros: Banco Popular: Conta Cheque A Conta Cheque é uma conta de depósito à ordem, que pode movimentar-se através do Cartão Electron, cheque ou talão de depósito. Esta conta, podendo funcionar como conta de suporte a cartões, operações de crédito ou aplicações financeiras, permite, igualmente, a domiciliação de despesas periódicas e vencimentos. Características Destinatários Particulares / Empresas / Instituições Mínimo de abertura 250 Prazo Anual Forma de movimentação Cheque, Talão de depósito, Cartão Electron e Vantagens Abertura de contas ligadas a operações de crédito e aplicações financeiras Domiciliação de despesas periódicas e de vencimentos Suporte a cartões Taxa de Juro (TANB) * (variável em função dos saldos) Pessoas Singulares Até 0,200 % Pessoas Colectivas Até 0,050 % (*) - Taxas apresentadas na base de cálculo de juros de 360 dias. Não há arredondamento da taxa.

21 Caderneta Especialmente criadas para os clientes do Banco Popular, as Contas Caderneta apresentam um conjunto de benefícios que as tornam altamente atractivas para os seus titulares. Estes depósitos à ordem são suportados por uma caderneta onde ficam, por ordem cronológica, registada todas as operações efectuadas. Vantagens: Disponibilidade Imediata - Sendo contas à ordem, podem ser movimentadas por talão de depósito ou de levantamento, transferência, Cartão Visa Electron ou Não há quaisquer limites para depósitos ou levantamentos. Extracto Permanente - As Contas Caderneta mantêm-se permanentemente actualizadas, em função dos movimentos processados em qualquer Balcão do Banco Popular. Elevada Remuneração - Embora possam ser movimentadas em qualquer momento, estas contas, pela sua natureza, beneficiam de uma remuneração especial: a respectiva taxa de juro é sensivelmente superior à das contas normais de depósito à ordem. As Contas Caderneta Jovem e Poupança Jovem beneficiam ainda de taxas mais elevadas que as praticadas na Conta Caderneta normal. Os juros são rigorosamente calculados dia a dia, à taxa praticada pelo Banco Popular para este tipo de contas, e creditados aos clientes duas vezes por ano (em relação a Junho e Dezembro). Abertura de Contas Caderneta - Podem ser constituídas por qualquer pessoa singular, a título individual ou conjuntamente com outros titulares, sejam ou não familiares. Características Destinatários Mínimo de abertura Capitalização de Juros Forma de movimentação Vantagens Particulares 250 (excepto Conta Caderneta Jovem e Conta Poupança Jovem) Semestral Talão de levantamento, talão de depósito, transferência e Total disponibilidade com boa rendibilidade Pagamento semestral de juros

22 Taxa de Juro (TANB) * De 0,20 a 0,50 % (variável em função dos saldos) (*) - Taxas apresentadas na base de cálculo de juros de 360 dias. Não há arredondamento da taxa. Caderneta Emigrante A Conta Caderneta Emigrante é uma conta de depósito à ordem destinada a emigrantes, através da qual beneficiam de excelentes taxas de juro, podendo ser constituída a partir de 250. A Conta Caderneta Emigrante pode movimentar-se através de uma caderneta, com registo dos movimentos. Esta conta alia a total disponibilidade a uma boa rendibilidade das suas poupanças, beneficiando, ainda, de pagamento semestral de juros. Esta conta permite a todos os particulares emigrantes a possibilidade de constituírem, à ordem, uma maneira fácil de rentabilizar as suas poupanças no seu próprio País. Características Destinatários Particulares/Emigrantes Mínimo de abertura 250 Prazo Semestral Forma de movimentação Talão de levantamento ou depósito, Ordem do cliente, transferência e Vantagens Caderneta com registo dos movimentos Total disponibilidade com boa rendibilidade Pagamento semestral de juros Movimentos a crédito com fluxos provenientes do exterior ou outros Taxa de Juro (TANB)* De 0,20 a 0,50 % (variável em função dos saldos)

23 (*) - Taxas apresentadas na base de cálculo de juros de 360 dias. Não há arredondamento da taxa. Caderneta Jovem Reconhecendo as necessidades específicas da juventude, o Banco Popular criou um conjunto de produtos para jovens com condições privilegiadas, dirigidos para a satisfação das necessidades concretas desse estrato etário, com remunerações atraentes e ajustáveis às situações particulares da vida dos mesmos, tais como as facilmente utilizáveis nas primeiras compras com a mobilização dos saldos acumulados, em resultado de poupanças depositadas ao longo do tempo e da sua capitalização. Características Destinatários Jovens até 21 anos Mínimo de abertura 125 Prazo Semestral Forma de movimentação Talão de levantamento ou depósito, Ordem do cliente, transferência e Vantagens Caderneta com registo automático dos movimentos Total disponibilidade com boa rendibilidade Pagamento semestral de juros Taxa de Juro (TANB) * Taxa Única 1,00 % (*) - Taxa apresentada na base de cálculo de juros de 360 dias. Não há arredondamento da taxa. Conta Ordenado A Conta Ordenado é uma conta de depósito à ordem que domicilia o ordenado ou pensão mensais do seu titular (ordenado líquido mínimo de 450 euros, ou 750 euros por casal; pensão sem limite mínimo). Esta conta possibilita ao cliente efectuar levantamentos a descoberto* até ao valor máximo da quantia domiciliada. A Conta Ordenado dá-lhe acesso a uma linha de Crédito Pessoal exclusiva, cujo montante atinge até cinco vezes o valor líquido do ordenado domiciliado. Mais a mais,

24 esta linha de crédito beneficia de uma taxa de juro especial que poderá descer até 6%** com a subscrição de produtos do Banco Popular. A Conta Ordenado oferece-lhe, ainda, à escolha e de forma gratuita, um seguro de acidentes pessoais ou um seguro de assistência técnica e médica ao domicílio e assistência médica permanente. Poderá, se quiser, alargar as suas coberturas através de uma comparticipação simbólica de 1 ou 2 euros por mês, beneficiando de um seguro de desemprego involuntário. Seguros Associados Opção 1 - Seguro de acidentes pessoais, com capital seguro de Euros; Oferta de Seguros Opção 2 - Seguro de assistência técnica e médica ao domicílio e assistência médica permanente; Opção 3 - Seguro de desemprego involuntário, com capital seguro de 500 Euros mensais, durante seis meses, com custo de comparticipação simbólica por parte do cliente de 1 Euro, por mês; Subscrição facultativa (cumulativa com a opção 1 ou 2) Opção 4 - Seguro de desemprego involuntário, com capital seguro de Euros mensais, durante seis meses, com custo de comparticipação simbólica por parte do cliente de 2 Euros, por mês. Obs.: Pela natureza do próprio seguro, oferta não aplicável à domiciliação da pensão. Condições especiais: Remuneração da conta à ordem variável, em função do saldo, até 0,40% (TANB); Condições preferenciais na taxa de juro no Crédito à Habitação e no Crédito Pessoal; 1ª anuidade do cartão Cartão Electron gratuita; 1ª anuidade do Cartão de Crédito gratuita; Serviço gratuito de domiciliação de pagamentos; Serviço gratuito de Banca à Distância; Módulo de 5 cheques, gratuito com a abertura da conta. * Plafond de crédito (descoberto) TANB: 15%. TAEG: 16,075%. ** TANB: 6% a 11,5%; TAEG: 9,035% a 14,141% a 96 meses para um financiamento de com todos os encargos e seguros incluídos (seguro de vida para um cliente com 25 anos de idade). Condições de acesso: ordenado liq. mensal min.

25 1.000 (sing.) ou (casal); dom. de ordenado no Banco há mais de 3 meses; empregado efectivo, com idade máxima de 60 anos. Nota: Cálculo de juros na base de 360 dias para a remuneração da conta à ordem e plafond de crédito e base de 365 dias para o Crédito Pessoal e Crédito Conta Ordenado. Não há arredondamento da TANB. Do Progressivo: Esta conta é especialmente dirigida aos clientes que necessitam de manter saldos elevados em depósito à ordem. Com a sua elevada remuneração, a conta D.O. Progressivo alia uma alta rendibilidade a uma total liquidez, uma vez que é uma conta de depósito à ordem com movimentação por cheque ou por Cartão Electron. Diariamente, são calculados juros a uma taxa crescente com o saldo, os quais, além de incidirem sobre a totalidade do depósito, são creditados mensalmente nas respectivas contas. Vantagens: Remuneração elevada dos saldos em depósito à ordem, incluindo os resultantes de cheques emitidos e ainda em circulação; Possibilidade de uma gestão de tesouraria prudente com altos proveitos financeiros. Destinatários: Particulares que queiram beneficiar de: Vantagens e comodidade inerentes à alta rendibilidade desta conta; Da sua total disponibilidade e das suas vantagens adicionais. Características Destinatários Periodicidade de juros Forma de movimentação Vantagens Particulares, Empresas e Institucionais Contagem diária e capitalização mensal A crédito: Transferências ou depósitos A débito: Transferências, Cheque e Cartão Electron Cartão de Crédito Cartão Electron (levantamento na rede Multibanco) Domiciliação de pagamentos periódicos (água, luz, gás, seguros, quotas, etc.) Extracto de conta semanal

26 Pessoas Colectivas Taxas de Juro (TANB) * Geral Peq. Empresas Pessoas Singulares Até 1,55 % Até 1,30 % Até 1,30 % Mínimos de Abertura (*) - Taxas apresentadas na base de cálculo de juros de 360 dias. Não há arredondamento da taxa. Banco Barclays: Conta Ordenado Remunerada O Barclays disponibiliza uma nova Conta Ordenado, exclusiva para novos Clientes, que domiciliem o vencimento no Barclays (1). Esta nova Conta Ordenado terá uma remuneração de 10% (TANB) até ao valor do vencimento domiciliado (2), durante um ano (3). A Conta Ordenado Remunerada apresenta ainda outras vantagens adicionais: - Crédito ordenado até ao valor de 2 vencimentos domiciliados (4) ; - Isenção de comissão de gestão de conta; - Isenção de comissão de descoberto; - Taxa de juro devedora de 9.5% (TANB) com isenção de juros para descobertos de 525 até 9 dias por mês. Para obter todas estas vantagens o Cliente terá apenas de domiciliar o seu ordenado no Barclays e aderir à osolução Integrada B Progressive, que através de um valor fixo mensal, dá acesso às seguintes vantagens, por anuidade: - 60 Transferências pontuais; - 60 Transferências permanentes; - 2 Livros de 25 cheques; - 2 Cartões de débito; - 2 Cartões de crédito; - Cofre de aluguer (sujeito a disponibilidade);

27 - Acesso a crédito pessoal com bonificação de 2% na taxa de juro em condições muito vantajosas. (1) De valor superior ou igual a 500. (2) Sem limite máximo. (3) Após o período promocional a remuneração será de Euribor 1M - 2.5%, para a totalidade do saldo. (4) Até ao valor máximo de Clientes Actuais Para os actuais Clientes, o Barclays disponibiliza o acesso à conta ordenado remunerada a 10% até ao valor do ordenado domiciliado (1) nas seguintes condições: - Domiciliação de vencimento no Barclays (2) ; - Adesão a uma solução integrada B Progressive; - Subscrição de um produto e investimento (exclusivo para novos montantes). O prazo de remuneração a 10% (TANB), até ao valor do vencimento domiciliado depende do valor de subscrição do produto de investimento (exclusivo para novos montantes), de acordo com a seguinte tabela: Montante Mínimo Produto Investimento (3) Prazo de Remuneração a 10% na Conta Ordenado (4) EUR 3 Meses EUR 6 Meses EUR 9 Meses EUR 12 Meses Desta forma passa a beneficiar das seguintes vantagens da conta ordenado Barclays: - Crédito ordenado até ao valor de 2 vencimentos domiciliados (5) ; - Isenção de comissão de gestão de conta; - Isenção de comissão de descoberto; - Taxa de juro devedora de 9.5% (TANB) com isenção de juros para

28 descobertos de 525 até 9 dias por mês. Para obter todas estas vantagens o Cliente terá apenas de domiciliar o seu ordenado no Barclays, subscrever pelo menos um dos produtos de investimento disponíveis no Barclays (exclusivo para os novos montantes) e aderir à Solução Integrada B Progressive, que através de um valor fixo mensal, dá acesso às seguintes vantagens, por anuidade: - 60 Transferências pontuais; - 60 Transferências permanentes; - 2 Livros de 25 cheques; - 2 Cartões de débito; - 2 Cartões de crédito; - Cofre de aluguer (sujeito a disponibilidade); - Acesso a crédito pessoal com bonificação de 2% na taxa de juro em condições muito vantajosas. (1) Sem limite máximo. (2) De valor superior ou igual a 500. (3) Produtos de Investimento disponíveis: consulte o seu Gestor para mais informações. (4) Após o período promocional a remuneração será de Euribor 1M - 2.5%, para a totalidade do saldo. (5) Até ao valor máximo de Banco Banif: Contas á ordem: Conta Banifuturo 0-13 Sabemos que o futuro do seu filho é demasiado importante para deixar ao acaso. Sabemos também que trabalha diariamente, para garantir que ele tenha algum dinheiro de parte quando iniciar a sua vida. Por isso, criámos a conta Banifuturo. Uma Conta de Depósitos à Ordem que engloba uma Conta Poupança com excelentes taxas de juro e um Seguro de Responsabilidade Civil. Tudo isto sem despesas de manutenção. Aproveite esta oportunidade e comece desde já a ensinar ao seu filho as vantagens de poupar. Ajude-o no futuro.

29 - Conta Poupança com uma atractiva taxa de remuneração - Extracto Mensal - Isenção de despesas de manutenção - Oferta da 1ª Anuidade do Seguro de Responsabilidade Civil - Mínimo de Abertura: 50,00 Euros Conta Banifuturo Com o Banifuturo tens a tua liberdade. Damos-te um cartão Visa Electron para poderes levantar dinheiro, ou mesmo efectuar pagamentos sem teres de andar com dinheiro no bolso. Para além disso, ficas com uma Conta de Depósitos à Ordem que engloba uma Conta Poupança com excelentes taxas de juro e um Seguro de Responsabilidade Civil. Tudo isto sem despesas de manutenção. Aproveita já estas vantagens: - Conta Poupança com atractiva taxa de remuneração - Isenção de despesas de manutenção - Oferta da 1ª anuidade do Seguro de Responsabilidade Civil - Oferta da 1ª anuidade do cartão Visa Electron - Mínimo de abertura: 50,00 Euros Conta Banifuturo Quantas vezes já sonhaste com aquela viagem de finalistas? Ou mesmo, com a tão esperada carta de condução? Agora, com o Banifuturo podes escolher o melhor futuro para os teus sonhos. Oferecemos-te condições especiais em crédito para estudos, viagens ou carta de condução. Todas estas vantagens e uma conta de Depósitos à Ordem que engloba uma Conta Poupança com excelentes taxas de juro e um Seguro de Responsabilidade Civil. Tudo isto sem despesas de manutenção. Do sonho à realidade é só uma pequena distância. Dirige-te ao Banif. - Atractiva taxa de remuneração na Conta à Ordem e na Conta Poupança

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS

BENEFÍCIOS DOS ADVOGADOS Produtos e serviços CGD para profissionais liberais e jovens advogados: CONTAS À ORDEM Conta Extracto A informação onde preferir. Com esta conta recebe um extracto com toda a informação da sua conta, na

Leia mais

Soluções Financeiras ANEXO I. Protocolo exclusivo. Soluções Ordenado BBVA. Soluções Habitação BBVA

Soluções Financeiras ANEXO I. Protocolo exclusivo. Soluções Ordenado BBVA. Soluções Habitação BBVA Protocolo exclusivo. Soluções Financeiras ANEXO I Aproveite o Protocolo BBVA para realizar os seus projectos pessoais. O Banco Bilbao Vizcaya Argentaria, coloca ao seu dispor um conjunto de Produtos e

Leia mais

ANEXO I CONTA BES100% Gestão corrente da liquidez Constituição de poupança Acesso ao crédito Segurança

ANEXO I CONTA BES100% Gestão corrente da liquidez Constituição de poupança Acesso ao crédito Segurança ANEXO I CONTA BES100% Definição A Conta BES 100% é constituída por um Depósito à Ordem, uma Conta Poupança e um Descoberto Autorizado, e dispõe de um mecanismo de movimentação automática entre as duas

Leia mais

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo

Preçário. Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas de Crédito Agrícola Mútuo Preçário CAIXA CENTRAL - CAIXA CENTRAL DE CRÉDITO AGRICOLA MÚTUO, CRL E CAIXAS DE CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO DO SISTEMA INTEGRADO DO CRÉDITO AGRÍCOLA MÚTUO Caixa Central de Crédito Agricola Mútuo e Caixas

Leia mais

Protocolo BBVA Soluções Financeiras

Protocolo BBVA Soluções Financeiras Protocolo BBVA Soluções Financeiras Conheça as soluções financeiras que o BBVA tem para lhe oferecer e aproveite o Protocolo BBVA com condições exclusivas para os Associados do SPLIU. Para o BBVA cada

Leia mais

Referência : 400010_EUR_20131116_001

Referência : 400010_EUR_20131116_001 CAIXACADERNETA Referência : 400010_EUR_20131116_001 Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda CaixaCaderneta pessoas singulares Empresários em nome individual (ENI) que abram

Leia mais

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus PROTOCOLO CONSELHO DISTRITAL DE LISBOA CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM Para aderir a este Protocolo e beneficiar das respectivas condições, abra a sua Conta

Leia mais

Abra uma Conta Ordenado BBVA e conheça todas as vantagens que tornam a sua vida mais fácil:

Abra uma Conta Ordenado BBVA e conheça todas as vantagens que tornam a sua vida mais fácil: Protocolo BBVA Soluções Financeiras Conheça as soluções financeiras que o BBVA tem para lhe oferecer e aproveite o Protocolo BBVA com condições exclusivas para os Sócios e Filhos dos Sócios do COFRE DA

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Módulo 9. Trabalho realizado por: Mafalda Neves 10ºS Nº 11 2007/200

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Módulo 9. Trabalho realizado por: Mafalda Neves 10ºS Nº 11 2007/200 Escola Secundária de Paços de Ferreira Módulo 9 Trabalho realizado por: Mafalda Neves 10ºS Nº 11 2007/200 Índice Introdução...3 Banco 4 Operações activas e passivas.6 Tipos de contas bancárias 12 Procedimentos

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO

Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Glossário de Crédito Habitação do NOVO BANCO Tipo de Propriedade 1ª Habitação Residência habitual do agregado familiar (habitação própria permanente). 2ª Habitação Residência não habitual do agregado familiar

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO Entre Agrupamento de Escolas Fernão do Pó, com n.º de Contribuinte 600079970 e sede em Av. Dr. Joaquim de Albuquerque, 2540-004 Bombarral, adiante designado por Agr. Escolas Fernão

Leia mais

Excelência Proximidade Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. ORDEM DOS ENGENHEIROS Oferta 1 º Trimestre 2013

Excelência Proximidade Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. ORDEM DOS ENGENHEIROS Oferta 1 º Trimestre 2013 Oferta de Cooperação Barclays at Work Excelência Proximidade Profissionalismo É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado 300 Anos de Experiência 50 Milhões de Clientes 60 Países ORDEM DOS ENGENHEIROS

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à Ordem 19.1. Depósitos à Ordem 17.2. Depósitos a Prazo 19.2. Depósitos a Prazo

Leia mais

Excelência, Proximidade e Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado

Excelência, Proximidade e Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado Oferta de Cooperação Barclays at Work Excelência, Proximidade e Profissionalismo É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado Ordem dos Engenheiros Condições válidas para o 2 º Trimestre 2013

Leia mais

Descubra histórias de ambição em www.realizaassuasambicoes.pt

Descubra histórias de ambição em www.realizaassuasambicoes.pt Oferta de Cooperação Barclays at Work No Barclays acreditamos que é bom ter ambições e, por isso, queremos ajudá-lo a que realize as suas. Descubra histórias de ambição em www.realizaassuasambicoes.pt

Leia mais

São condições para colaboradores de empresas aderentes e que merecem partilhar as conquistas da sua empresa.

São condições para colaboradores de empresas aderentes e que merecem partilhar as conquistas da sua empresa. São condições para colaboradores de empresas aderentes e que merecem partilhar as conquistas da sua empresa. Com a domiciliação de um ordenado superior a 350 /mês passa a ter acesso a um vasto conjunto

Leia mais

Com a domiciliação de um ordenado superior a 350 /mês passa a ter a possibilidade de aceder a:

Com a domiciliação de um ordenado superior a 350 /mês passa a ter a possibilidade de aceder a: O seu contacto no Millennium bcp: Sucursal: EVORA MURALHA Nome: Luís Rosado Telefone: 266009530 Para si que tem o seu Ordenado no Millennium bcp! S.Ser.Trab.Camara Municipal Evora e o Millennium bcp prepararam

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Negócio Clientes Empresa e Empresários em Nome Individual. Depósito à Ordem remunerado, que possibilita o acesso a um limite de crédito

Leia mais

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Informações Fundamentais ao Investidor PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Um investimento responsável exige que conheça as suas implicações e que esteja disposto a aceitá-las. Designação: VICTORIA PPR Acções

Leia mais

Preçário BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANIF BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Banif Banco de Investimento, SA contém o Folheto

Leia mais

Condições actuais do Protocolo para Colaboradores

Condições actuais do Protocolo para Colaboradores Direcção de Parcerias Comerciais Protocolos Condições actuais do Protocolo para Colaboradores Novembro de 2009 Conta Ordenado BPI Isenção das principais despesas do dia-a-dia: Isenção das despesas de manutenção

Leia mais

Excelência Proximidade Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. 300 Anos de Experiência. 50 Milhões de Clientes

Excelência Proximidade Profissionalismo. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. 300 Anos de Experiência. 50 Milhões de Clientes Oferta de Cooperação Barclays at Work 1 / 7 Excelência Proximidade Profissionalismo É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado 300 Anos de Experiência 50 Milhões de Clientes 60 Países Spliu

Leia mais

Prospecto Informativo CA Solução Poupança Activa

Prospecto Informativo CA Solução Poupança Activa Produto a comercializar Perfil do Cliente alvo da solução O é um produto financeiro complexo que resulta da comercialização combinada de um depósito a prazo simples, denominado SDA, com um seguro de capitalização

Leia mais

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA

Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Preçário FINIBANCO ANGOLA SA Instituição Financeira Bancaria com sede em território nacional, de acordo com o previsto na Lei das Instituições Financeiras Anexo I Tabela de comissões e despesas Data de

Leia mais

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado.

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. de Cooperação Barclays at Work Índice 4. Crédito Habitação 5. Leasing 6. Seguros IV. Check List V. Contactos I. O Barclays no Mundo Grupo Financeiro

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE PRIMEIRO OUTORGANTE: BANCO SANTANDER TOTTA, SA com sede na Rua do Ouro 88 em Lisboa, 1100-063-Lisboa, com o capital social de 656723284 Euros, Pessoa Colectiva nº 500844321

Leia mais

APAVT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO BANCO SANTANDER TOTTA S.A.,

APAVT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO BANCO SANTANDER TOTTA S.A., ACORDO DE COLABORAÇÃO entre APAVT ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS AGÊNCIAS DE VIAGENS E TURISMO e BANCO SANTANDER TOTTA S.A., Considerando que a APAVT- Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo,

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Conta Super Jovem Clientes Particulares, com idade entre os 18 e os 30 anos (inclusive). Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 8 de Janeiro 2015

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 8 de Janeiro 2015 Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 8 de Janeiro 2015 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO PPR PLANO PROTECÇÃO ACTIVA PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PROSPECTO SIMPLIFICADO PPR PLANO PROTECÇÃO ACTIVA PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Mod. Versão 62-03 Informação actualizada a: 09/09/2009 Designação Comercial: Data início de Comercialização: 17/07/2009 Empresa de Seguros, Sociedade Anónima com endereço da sede social na Av. Columbano

Leia mais

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS - PROFISSIONAIS LIBERAIS E ENIs

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS - PROFISSIONAIS LIBERAIS E ENIs PROTOCOLO ORDENS PROFISSIONAIS CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS - PROFISSIONAIS LIBERAIS E ENIs Para aderir a este Protocolo e beneficiar das respectivas condições, abra a sua Conta Gestão Tesouraria ou Conta

Leia mais

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro

Regime Jurídico dos Certificados de Aforro Regime Jurídico dos Certificados de Aforro (Decreto-Lei nº 122/2002 de 4 de Maio) A reforma dos certificados de aforro levada a cabo em 1986 com a publicação do Decreto-Lei n.º 172-B/86, de 30 de Junho,

Leia mais

Protocolo para Colaboradores

Protocolo para Colaboradores Protocolo para Colaboradores Março 2014 O PROTOCOLO E SUAS VANTAGENS O Protocolo é um acordo entre um Parceiro e o Banco, atribuindo vantagens aos seus Colaboradores em produtos e serviços financeiros

Leia mais

500.000 FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS

500.000 FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS 500.000 FAMÍLIAS JÁ GEREM MELHOR AS SUAS DESPESAS CLIENTE FREQUENTE Poupe mais com esta solução integrada de produtos e serviços bancários e pague o mesmo todos os meses. MILLENNIUM. É PARA AVANÇAR. www.millenniumbcp.pt

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros clientes 17 CONTAS DE DEPÓSITO 19 CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo 19.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Podem ser constituídas contas nas seguintes condições: Continha Ordem: Conta à ordem caderneta; Continha Poupança: conta de depósito a prazo.

Podem ser constituídas contas nas seguintes condições: Continha Ordem: Conta à ordem caderneta; Continha Poupança: conta de depósito a prazo. CONTINHA DA CAIXA Conta para crianças e adolescentes com idade inferior aos 18 anos, que, ao completar os 18 anos, a conta é transformada automaticamente numa Conta Poupança Jovem. Podem ser constituídas

Leia mais

Conta BNI Particulares Equivalente $20 Conta BNI Empresas Equivalente $200 Conta Plus Equivalente $100

Conta BNI Particulares Equivalente $20 Conta BNI Empresas Equivalente $200 Conta Plus Equivalente $100 APLICAÇÕES À ORDEM 1. Abertura de Contas 1.1. Montante Mínimo Conta BNI Particulares Equivalente $20 Conta BNI Empresas Equivalente $200 Conta Plus Equivalente $100 APLICAÇÕES A PRAZO 1. Produtos Aplicação

Leia mais

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Operações Bancárias

Escola Secundária de Paços de Ferreira. Operações Bancárias Escola Secundária de Paços de Ferreira Operações Bancárias Tânia Raquel da Silva Carneiro Maio 2008 1 Índice Introdução 3 Noção e classificação das operações bancárias...4 _ Noção de banco _ Tipos de banco

Leia mais

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015

Tabela de Taxas de Juro. Anexo II. Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional. Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Anexo II Instituição Financeira Bancaria com Sede em Território Nacional Entrada em vigor: 26 de Outubro de 2015 Preçário pode ser consultado nas Agências e locais de atendimento ao público do Banco Keve

Leia mais

# Confiança Planeamento e Gestão de Investimentos. segurança do seu património. Para isso contamos com o nosso trabalho, no

# Confiança Planeamento e Gestão de Investimentos. segurança do seu património. Para isso contamos com o nosso trabalho, no Caritas Dioces ana de Coim bra Condições válidas para Caritas Diocesana de Coimbra Oferta de Cooperação Barclays at Work Saiba mais em www.barclays.pt/compromissopremier # Confiança Planeamento e Gestão

Leia mais

Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora

Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora . Teoria e Prática 1ª edição (2004) ISBN 978-972-592-176-3 2ª edição (2007) ISBN 978-972-592-210-1 3ª edição (2009) ISBN 978-972-592-243-9. Exercícios Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-233-0.

Leia mais

orçamento no seu Faça obras pelos bancos que podem ajudar na tarefa. Saiba o que existe, para que serve e como pode utilizar.

orçamento no seu Faça obras pelos bancos que podem ajudar na tarefa. Saiba o que existe, para que serve e como pode utilizar. Faça obras no seu orçamento Se quer planear as suas poupanças, há ferramentas disponibilizadas pelos bancos que podem ajudar na tarefa. Saiba o que existe, para que serve e como pode utilizar. Faça obras

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

CARTÕES UNIBANCO APRESENTAÇÃO

CARTÕES UNIBANCO APRESENTAÇÃO CARTÕES UNIBANCO APRESENTAÇÃO A UNICRE UNICRE Instituição Financeira de Crédito, S.A Especialista em cartões de pagamento desde 1974 Sede: Av. António Augusto de Aguiar, 122 Lisboa www.unicre.pt Emissora

Leia mais

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012

Fundo de Pensões. Ordem dos Economistas 2012 Fundo de Pensões Ordem dos Economistas 2012 1 Agenda Plano de Pensões da Ordem dos Economistas Fundos de Pensões Site BPI Pensões 2 Âmbito A Ordem dos Economistas decidiu constituir um Plano de Pensões

Leia mais

BIG Alocação Condições Gerais

BIG Alocação Condições Gerais ARTIGO PRELIMINAR Entre a, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições Particulares é estabelecido o contrato de seguro que se regula pelas, Especiais e Particulares da Apólice, de acordo com as declarações

Leia mais

Protocolo para Colaboradores Novembro 2014

Protocolo para Colaboradores Novembro 2014 Protocolo para Colaboradores Novembro 2014 O PROTOCOLO E SUAS VANTAGENS O Protocolo é um acordo entre um Parceiro e o Banco, atribuindo vantagens aos seus Colaboradores em produtos e serviços financeiros

Leia mais

Protocolo para Colaboradores Unicer Janeiro 2015

Protocolo para Colaboradores Unicer Janeiro 2015 Protocolo para Colaboradores Unicer Janeiro 2015 O PROTOCOLO E SUAS VANTAGENS O Protocolo é um acordo entre um Parceiro e o Banco, atribuindo vantagens aos seus Colaboradores em produtos e serviços financeiros

Leia mais

Soluções Financeiras BBVA

Soluções Financeiras BBVA ANEXO I Soluções Financeiras BBVA Exclusivas para os Sócios do SEPLEU Sindicato dos Educadores e Professores Licenciados pelas Escolas Superiores de Educação e Universidades Exmos. Srs. É com o maior prazer

Leia mais

2. SEGUROS ÍNDICE. Euro ( ) Rentabilidades (%) Plano de Poupança Reforma II (PPR BIC II) - Mapfre Seguros Nota 1 (Em Comercialização) - - 200,00 -

2. SEGUROS ÍNDICE. Euro ( ) Rentabilidades (%) Plano de Poupança Reforma II (PPR BIC II) - Mapfre Seguros Nota 1 (Em Comercialização) - - 200,00 - Entrada em vigor: 01mai2015 2.1. Seguros de Poupança Euro ( ) Rentabilidades (%) Comissões (%) Plano de Poupança Reforma II (PPR BIC II) Mapfre Seguros (Em Comercialização) 1.1. Rendimento mínimo garantido

Leia mais

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco?

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco? Quais as principais funções de um banco? A Captar depósitos e gerir a poupança dos seus clientes. B Conceder empréstimos a empresas, particulares e ao Estado. C Disponibilizar meios e formas de pagamento

Leia mais

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Instituição de Crédito com sede em território nacional, de acordo com o previsto no Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras Consulte o FOLHETO

Leia mais

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus. Conta Nova Vida

CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM. Conta Ordenado Triplus. Conta Nova Vida PROTOCOLO ORDENS PROFISSIONAIS CONDIÇÕES PARA OS MEMBROS E COLABORADORES TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM Para aderir a este Protocolo e beneficiar das respectivas condições, abra a sua Conta Ordenado

Leia mais

Decreto-Lei n.º 27/2001, de 3 de Fevereiro, Regula o novo regime das contas poupançahabitação

Decreto-Lei n.º 27/2001, de 3 de Fevereiro, Regula o novo regime das contas poupançahabitação 1/7 Decreto-Lei n.º 27/2001, de 3 de Fevereiro, Regula o novo regime das contas poupançahabitação JusNet 259/2001 Link para o texto original no Jornal Oficial (DR N.º 29, Série I-A, 3 Fevereiro 2001; Data

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO PPR POUPANÇA ACTIVA PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO

PROSPECTO SIMPLIFICADO PPR POUPANÇA ACTIVA PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO Mod. Versão 61-13 Informação actualizada a: 01/07/2009 Designação Comercial: PPR Poupança Activa Data início de Comercialização: 02/01/2006 Empresa de Seguros, Sociedade Anónima com endereço da sede social

Leia mais

ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR DEPÓSITOS A PRAZO

ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR DEPÓSITOS A PRAZO ÁREA DE FORMAÇÃO: POUPAR E INVESTIR DEPÓSITOS A PRAZO Índice Conceito de depósito a prazo Depósitos a prazo simples Ficha de Informação Normalizada (FIN) Remuneração Prazo e mobilização antecipada Capitalização

Leia mais

Luso-Atlântica, o Parceiro que se preocupa com a Sua Saúde e a da Sua Família. Boletim Informativo Nº 1 Junho 2015 SEGURO de SAÚDE

Luso-Atlântica, o Parceiro que se preocupa com a Sua Saúde e a da Sua Família. Boletim Informativo Nº 1 Junho 2015 SEGURO de SAÚDE Luso-Atlântica, o Parceiro que se preocupa com a Sua Saúde e a da Sua Família O Seguro de Saúde adquiriu ao longo dos tempos uma importância crescente no apoio aos cuidados de Saúde da Comunidade Farmacêutica,

Leia mais

REAL INVESTIMENTO SEGURO Ficha de Produto

REAL INVESTIMENTO SEGURO Ficha de Produto Tipo de Cliente Descrição Segmento-alvo Particulares, Profissionais Liberais e Empresas. O Real Investimento Seguro é um produto de capitalização a 5 anos, assente num Contrato de Investimento, de entrega

Leia mais

Preçário DEUTSCHE BANK AG, SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário DEUTSCHE BANK AG, SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário DEUTSCHE BANK AG, SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Deutsche Bank AG, Sucursal em Portugal,

Leia mais

Encontro Nacional de Instaladores da APIRAC-Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado. Batalha, 8 Julho de 2010

Encontro Nacional de Instaladores da APIRAC-Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado. Batalha, 8 Julho de 2010 Encontro Nacional de Instaladores da APIRAC-Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado Batalha, 8 Julho de 2010 As vossas necessidades... O apoio aos Empreendedores e às PME s

Leia mais

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS. Capítulo I - Disposições Gerais... 2. Capítulo II... 4. Secção I - Serviços de Saúde... 4

REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS. Capítulo I - Disposições Gerais... 2. Capítulo II... 4. Secção I - Serviços de Saúde... 4 REGULAMENTO DE BENEFÍCIOS Capítulo I - Disposições Gerais... 2 Capítulo II... 4 Secção I - Serviços de Saúde... 4 Secção II - Complementos de Reforma... 5 Capítulo III - Benefícios suportados pelo Fundo

Leia mais

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Instituição de Crédito com sede em território nacional, de acordo com o previsto no Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras Consulte o FOLHETO

Leia mais

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME

Santander Totta. Santander Totta. Especializado no Negócio de PME Santander Totta Santander Totta Especializado no Negócio de PME O Banco Santander Totta está integrado num dos maiores Grupos Financeiros a nível Mundial. Distingue-se pela sua capacidade de oferecer as

Leia mais

Taxa Anual Nominal (TAN) Euribor 6 meses + Spread 1,750% a 4,250% Euribor 6 meses + Spread 3,750% a 6,250% 0,032% 0,596% Euribor 6 meses +

Taxa Anual Nominal (TAN) Euribor 6 meses + Spread 1,750% a 4,250% Euribor 6 meses + Spread 3,750% a 6,250% 0,032% 0,596% Euribor 6 meses + 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos Empréstimos a taxa variável Taxa Anual Efectiva (TAE) Prestação Indexada; Prestação Mínima; Crédito Não Residentes; Spread 1,750% a 4,250% 4,939% Prazo máximo

Leia mais

17. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

17. CONTAS DE DEPÓSITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 17.1. Depósitos à ordem Contas de Depósitos à Ordem Produtos em comercialização - Conta Standard - Maxi-Conta Superior a 0 euros Até 2.500,00 Euros De 2.500,00 Euros a 5.000,00 Euros De 5.000,00 Euros

Leia mais

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL

Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Preçário CAIXA ECONÓMICA MONTEPIO GERAL Instituição de Crédito com sede em território nacional, de acordo com o previsto no Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras Consulte o FOLHETO

Leia mais

PREÇÁRIO. Entrada em Vigor: 2 de janeiro de 2015

PREÇÁRIO. Entrada em Vigor: 2 de janeiro de 2015 PREÇÁRIO Entrada em Vigor: 2 de janeiro de 2015 Caixa Geral de Depósitos, SA Sede Social: Av. João XXI, 63 1000-300 Lisboa Portugal Capital Social: 5.900.000.000 CRCL e NIP C 500960046 www.bnu.tl Sucursal

Leia mais

Simulação de Crédito Habitação Santander Totta

Simulação de Crédito Habitação Santander Totta Página 1 de 14 Super Crédito Habitação Taxa Variável FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA DE CONTRATOS DE CRÉDITO À HABITAÇÃO (ao abrigo do Aviso do Banco de Portugal nº2/2010, de 16 de Abril, e da instrução

Leia mais

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros

Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A., sociedade anónima pertencente ao Grupo Banco Seguros Eurovida Companhia de Seguros de Vida, S.A. - Sede Social: - 1099-090 Lisboa - Portugal - CRCL / Pes. Col. 504 917 692 Capital Social 7.500.000 Euro Data início de comercialização: 2000/04/13 por tempo

Leia mais

BASES DO CONTRATO...3

BASES DO CONTRATO...3 UNIT LINKED DB VIDA Condições Gerais...2 1. DEFINIÇÕES...2 2. BASES DO CONTRATO...3 3. INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO...4 4. ÂMBITO DA COBERTURA...4 5. GESTÃO DAS UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO...4 6. PRÉMIOS...6

Leia mais

Comissão Mercados e Valores Mobiliários. Existe a possibilidade de perda do montante investido.

Comissão Mercados e Valores Mobiliários. Existe a possibilidade de perda do montante investido. Mod. Versão 60-60 Informação actualizada a: 01/04/2012 Designação Comercial: PPR/E Poupança Activa (I.C.A.E.) Data início de Comercialização: 02/01/2006 Data fim de Comercialização: 26/07/2006 Empresa

Leia mais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais 1. DEFINIÇÕES 1.1. Para os efeitos do presente Contrato, entende-se por:» I.C.A.E.: Instrumento de Captação de Aforro Estruturado ;» Seguradora: ;» Tomador de Seguro: a Entidade que celebra o Contrato

Leia mais

Banif SA - Pag. 1 de 13

Banif SA - Pag. 1 de 13 FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA - CRÉDITO À HABITAÇÃO E DE CRÉDITO CONEXO PARTE I - CONDIÇÕES FINANCEIRAS DO CRÉDITO À HABITAÇÃO A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO E OBSERVAÇÕES 1. Identificação da Instituição

Leia mais

Ficha de Informação Geral

Ficha de Informação Geral Objectivo da Ficha de Informação Geral Oferecer aos Clientes informação de carácter geral sobre o crédito à habitação, o mais transparente, sistemático e rigorosamente possível, antes da formalização de

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 01-DEZ-2014 FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros s 17. CONTAS DE DEPÓSITO 19. CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 2 de Outubro 2015

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO. Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: 2 de Outubro 2015 Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO Instituição Financeira Bancária TABELA DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 2 de Outubro 2015 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento ao

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA entre Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves e Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Vale do Dão e Alto Vouga, C.R.L. Cláusula 1ª (Intervenientes) Este Protocolo

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO - EUROPA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor:

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO - EUROPA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO. Data de Entrada em vigor: Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO - EUROPA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 1-jul-15 O Preçário completo do Banco Privado Atlântico Europa, S.A., contém o Folheto

Leia mais

FOLHETO DE TAXAS DE JURO

FOLHETO DE TAXAS DE JURO Entrada em vigor: 01-DEZ-2014 FOLHETO DE TAXAS DE JURO Clientes Particulares Outros s 17. CONTAS DE DEPÓSITO 19. CONTAS DE DEPÓSITO 17.1. Depósitos à ordem 19.1. Depósitos à ordem 17.2. Depósitos a prazo

Leia mais

Instituto de Seguros de Portugal (ISP). Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Instituto de Seguros de Portugal (ISP). Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Informação Actualizada a: 14 de Setembro de 2012 Designação Comercial: Data Início de Comercialização: 6 de Dezembro de 2010 EMPRESA DE SEGUROS ENTIDADES COMERCIALIZADORAS AUTORIDADES DE SUPERVISÃO RECLAMAÇÕES

Leia mais

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado.

É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. É bom saber que pode contar com quem está ao seu lado. de Cooperação Barclays at Work Índice 4. Leasing 5. Seguros IV. Check List V. Contactos I. O Barclays no Mundo Grupo Financeiro com mais de 300 anos

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada)

Não aplicável (conta não remunerada) Designação Conta 18-23 Condições de Acesso Clientes Particulares com idades compreendidas entre os 18 e os 23 anos Modalidade Depósito à Ordem Meios de Movimentação Cartão de débito, cheque, ordem de transferência,

Leia mais

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 30 de Setembro 2015

Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 30 de Setembro 2015 Preçário BANCO PRIVADO ATLANTICO INSTITUIÇÃO FINANCEIRA BANCÁRIA TABELA DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 30 de Setembro 2015 O Preçário pode ser consultado nos balcões e locais de atendimento

Leia mais

Condições Gerais EUROVIDA PPR

Condições Gerais EUROVIDA PPR Artigo Preliminar Entre a Eurovida, Companhia de Seguros S.A. e o Tomador de Seguro identificado nas Condições Particulares celebra-se o presente contrato de seguro individual que se regula pelas presentes

Leia mais

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos CH e associados Taxa Indexada - Euribor 12m Multiopções associados Taxa Indexada - Euribor 12m Euribor 12m + Spread 1,95% a 5,80% Euribor 12m + Spread 2,95%

Leia mais

Preçário. ENVIO PONTUAL EXTRATO DE MOVIMENTOS (a pedido do cliente)

Preçário. ENVIO PONTUAL EXTRATO DE MOVIMENTOS (a pedido do cliente) 1 CONTAS DE DEPÓSITO 1.1. DEPÓSITOS À ORDEM ENVIO PONTUAL EXTRATO DE MOVIMENTOS (a pedido do cliente) Movimentos efetuados até últimos 31 meses inclusive Envio por email 1,00 Envio por correio 5,00 Movimentos

Leia mais

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO)

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Empresa de Seguros PROSPECTO SIMPLIFICADO (Dezembro de 2009) CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Data de início de comercialização a 2 de Dezembro de 2009 Nome

Leia mais

PROPOSTA DE VALOR PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ADVOGADOS CONDIÇÕES

PROPOSTA DE VALOR PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ADVOGADOS CONDIÇÕES PROPOSTA DE VALOR PARA MEMBROS DA ORDEM DOS ADVOGADOS CONDIÇÕES Cartão Ordem dos Advogados Um cartão de crédito PERSONALIZADO E DIFERENCIADOR com vantagens únicas para a classe profissional COMPRE AGORA

Leia mais

Apresentação das condições Deutsche Bank para os associados da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal

Apresentação das condições Deutsche Bank para os associados da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal Apresentação das condições Deutsche Bank para os associados da Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal Outubro 2009 Contas e Cartões - Condições Contas Isenção de despesas de manutenção

Leia mais

Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras

Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras O Banco de Portugal acaba de publicar novas regras para os Preçários, que vêm reforçar e harmonizar a informação sobre

Leia mais

Entre BANCO ESPIRITO SANTO, S.A. E. INSTITUTO POLlTÉCNICO DE PORT ALEGRE

Entre BANCO ESPIRITO SANTO, S.A. E. INSTITUTO POLlTÉCNICO DE PORT ALEGRE ~-' PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO Entre cflr BANCO ESPIRITO SANTO, SA E INSTITUTO POLlTÉCNICO DE PORT ALEGRE BANCO ESPIRITO SANTO SA, Sociedade Aberta, com sede na Avenida da Liberdade no 195, em Lisboa, com

Leia mais

TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE Prospecto Informativo TAXA GARANTIDA 1ª SÉRIE ICAE NÃO NORMALIZADO Os elementos constantes deste prospecto informativo reportam-se a 31 de Dezembro de 2009 (actualização dos ns.8, 9 e 10 da Parte III)

Leia mais