Hotel Thermas de Mossoró: uma Experiência de Consumo Memorável

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Hotel Thermas de Mossoró: uma Experiência de Consumo Memorável"

Transcrição

1 Resumo Hotel Thermas de Mossoró: uma Experiência de Consumo Memorável Autoria: Yákara Vasconcelos Pereira Leite, Juliana Pinheiro da Silva, Elisabete Stradiotto Siqueira O turismo e a hotelaria têm se fortalecido nas últimas décadas como uma das atividades que contribui positivamente para o crescimento econômico do Brasil. Devido à sua importância na geração de emprego e renda na sociedade, parece ser oportuno compreender suas dinâmicas e organizações. Neste caso do hotel Thermas de Mossoró, serão descritas as ações que os profissionais da organização vem desenvolvendo para proporcionar uma experiência de consumo memorável aos hóspedes, principalmente, pela utilização da estratégia de diferenciação. No panorama setorial da hotelaria, a década de 70 foi marcada pela expansão das redes hoteleiras nacionais e internacionais. No final da década de 70, o governo brasileiro estimulou o desenvolvimento econômico das regiões Norte e Nordeste. No Rio Grande do Norte, o governo desenvolveu projetos de interiorização do turismo, apoiando a construção de hotéis, dentre eles o Hotel Thermas de Mossoró. Um fato interessante, é que ao perfurar os poços em busca das águas termais para abastecer as piscinas, foi encontrado petróleo. Esse acontecimento, levou ao início da extração de petróleo em solo na região. Em janeiro de 1979, o Hotel Thermas de Mossoró foi inaugurado e administrado pelo governo estadual por meio da empresa mista Nortel. Nesse momento, o governo firmou um contrato de administração hoteleira com a cadeia francesa Novotel e na esfera concorrencial, seu único concorrente, o Hotel do Sol, estava localizado no centro da cidade de Mossoró com uma estrutura antiga e deficitária. O hotel foi vendido, em 1996, o empreendimento ficou sendo administrado por apenas um proprietário. Nessa fase, a organização vivenciou diferentes mudanças estruturais. Na parte de hospedagem, havia menos de 50 apartamentos, entretanto, com a nova administração, o hotel passou para os atuais 145 quartos. O proprietário também aproveitou os 200 mil metros quadrados de área para expandir o pólo aquático, totalizando 11 piscinas com águas térmicas. Ampliou o foco empresarial para atender o segmento de mercado de eventos, construindo quatro salões no hotel. No período entre 2008 e 2009, o empreendimento foi administrado pela cadeia hoteleira Bristol. Salienta-se que diferentes técnicas de coleta de dados foram utilizadas para a elaboração deste artigo, dentre elas análise de material bibliográfico e cinco entrevistas. Assim, neste estudo de caso para ensino, o Hotel Thermas de Mossoró com 30 anos de trajetória apresenta desafios para o leitor, tendo como objetivos educacionais: fazer com que os alunos avaliem e discutam questões ligadas a estratégias de marketing; relacionar o embasamento teórico às atividades desenvolvidas pela organização em foco, e fazer com que os alunos sejam capazes de discernir e tomar decisões estratégicas sobre segmentação, aspectos do ambiente de serviços, empreendedorismo e posicionamento competitivo. Ao docente, é disponibilizado o plano de classe, sendo recomendada à utilização deste estudo aos alunos tanto de graduação como de pós-graduação. 1

2 1 Introdução O turismo e a hotelaria têm se fortalecido nas últimas décadas como uma das atividades que contribui positivamente para o crescimento econômico do Brasil. Devido à sua importância na geração de emprego e renda na sociedade, parece ser oportuno compreender suas dinâmicas e organizações. Brotherton e Wood (2004) afirmam que o setor hoteleiro e de restaurantes são produtos e/ou serviços oferecidos pela indústria da hospitalidade, que pode ser entendida como o conjunto de atividades do setor de serviços associados à oferta de alimentos, bebidas e/ou acomodação (LASHLEY, 2004, p. 2). Os empreendimentos hoteleiros englobam, deste modo, as três características da hospitalidade, que são o oferecimento de alimentos e bebidas pelos bares e restaurantes dentro do hotel como também, o seu produto principal que é o apartamento. As empresas da indústria hoteleira têm buscado, a excelência na prestação dos serviços oferecidos. Por esse motivo, não estão mais atendendo todas as pessoas indiscriminadamente, mas sim decidindo quais os tipos de clientes elas podem fornecer seus produtos e/ou serviços com qualidade de modo a torná-los fiéis à organização (KOTLER, 2000). A fim de satisfazer seus clientes, as empresas de serviços estão criando produtos mais personalizados e direcionados a determinados segmentos de mercado que estão cansados da generalização de serviços (MORAES, 2000). Vale ressaltar que nos últimos tempos, vem ocorrendo uma crescente tendência em proporcionar experiências para os consumidores, principalmente, no setor dos serviços (BERRY; CARBONE; HAECKEL, 2002; PULLMAN; GROSS, 2003). Atualmente, o conceito de experiência no marketing implica em algo mais atrativo para os consumidores (WIKSTRÖM, 2004). Por esse motivo, o foco nas características funcionais e nos benefícios que os produtos proporcionam e a visão dos clientes como tomadores de decisão racional são algumas das principais características do marketing tradicional, as quais estão dando lugar ao marketing experiencial, que enfoca as experiências do consumidor (SCHMITT, 2002). O resultado dessa transformação e da procura por experiências por parte dos clientes, tem feito com que muitas empresas enfatizem as experiências que seus produtos e serviços podem oferecer, ressaltando a estimulação e os eventos memoráveis que o produto é capaz de produzir no consumo (WIKSTRÖM, 2004). Neste caso do hotel Thermas de Mossoró, serão descritas as ações que os profissionais da organização vem desenvolvendo para proporcionar uma experiência de consumo memorável aos hóspedes, principalmente, pela utilização da estratégia de diferenciação. É interessante comentar que os fatores que compõem a atmosfera do ambiente de serviços podem ser subdivididos em três dimensões (BITNER, 1992). A primeira dimensão é composta pelas condições ambientais, que trata das características do background: a música, a temperatura, a iluminação, o barulho e o aroma. A segunda dimensão é denominada layout e funcionalidade do ambiente, o layout se refere a como as máquinas, equipamentos e móveis são dispostos no ambiente e a funcionalidade é a capacidade que os itens citados possuem em alcançar os objetivos e facilitar o desempenho do serviço. A terceira dimensão apresentada por Bitner (1992) considera os sinais, símbolos e artefatos que compõem o interior e o exterior da empresa e possuem função de comunicadores explícitos da estrutura. Tal dimensão abrange a qualidade dos materiais utilizados na construção, artesanatos, objetos nas paredes, como fotografias, certificados, ou seja, todos os elementos decorativos que se encontram no local. 2

3 Para complementar, há também os fatores sociais que são, portanto, os atores que participam da produção do serviço, sendo eles os consumidores e funcionários (BAKER, 1986 apud BAKER; PARASURAMAN; GREWAL, 1994). Compõem o fator social o tipo, o número e o comportamento dos outros clientes no estabelecimento e a atuação dos empregados (BAKER; PARASURAMAN; GREWAL, 1994). Nessa categoria, podem ser incluídas as características do consumidor e dos funcionários, a aglomeração de clientes no local, privacidade e os uniformes vestidos pelos empregados (TURLEY; MILLIMAN, 2000). 2 Contexto sócio/político/econômico 2.1 Caracterização da região O semi-árido brasileiro é conhecido por seus períodos de seca e população pobre. Por outro lado, no semi-árido potiguar podem ser observadas organizações que estão buscando nos recursos naturais locais, a fonte de sua existência. Especificamente, em Mossoró e cidades vizinhas, a extração do petróleo em solo, a extração do sal e o cultivo da fruticultura, os dois últimos sendo fonte de exportação, contribuem na geração de empregos e riquezas (MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, 2005). Mossoró se localiza entre duas capitais nordestinas, Natal e Fortaleza, além disso, está próxima ao litoral (ver figura 1). Em números de habitantes, é a segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Figura 1 Mapa Fonte: Cerapio (2010) No âmbito dos negócios, há um reconhecido destaque na extração de petróleo em solo que conduz Mossoró ao pódio como principal produtora petrolífera em área terrestre do país (OLIVEIRA; SANTOS, 2007). Em relação ao sal, as companhias salineiras do Rio Grande do Norte são responsáveis por mais de 90% da produção brasileira (MAIA, 2009). Além do segmento do sal, o agronegócio possui um lugar de destaque na lista de produtos exportados (ver figura 2) (Jan/Ago) 3

4 DESCRIÇÃO US$ F. Part.% TOTAL DOS PRINCIPAIS PRODUTOS EXPORTADOS ,00 1 CASTANHA DE CAJU,FRESCA OU SECA,SEM CASCA ,55 2 MELOES FRESCOS ,13 3 SAL MARINHO,A GRANEL,SEM AGREGADOS ,36 4 CERAS VEGETAIS ,90 5 OUTS.FRUTAS DE CASCA ,50 6 OUTROS SUCOS E EXTRATOS VEGETAIS ,34 7 MELANCIAS FRESCAS ,65 8 FARINHAS,SEMOLAS E POS,DE FRUTAS,CASCAS DE ,64 9 MEL NATURAL ,55 10 OUTROS PRODS.HORTICOLAS,FRESCOS OU ,26 11 MAMOES (PAPAIAS) FRESCOS ,11 12 COPOLIMERO DE METACRILATO 2-DIISOPROPIL.EM ,01 Figura 2 Principais produtos exportados de Mossoró-RN em 2009 Fonte: Adaptado de Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (2009) Diante dessas informações, percebe-se que mesmo vivenciando as dificuldades do semi-árido, Mossoró vem se desenvolvendo e atraindo profissionais das mais diversas áreas. Fomentando assim, o crescimento do turismo. 2.2 Contexto político e econômico Os anos 60 foram marcados por mudanças do ponto de vista político, uma delas foi a passagem no país de um sistema democrático para um regime militar fortemente autoritário que gerou instabilidade política. Na economia, realizaram-se modificações institucionais em busca da recuperação que se prolongou até o início da década seguinte. O período de 1968 a 1973 (governos Costa e Silva e Médici, e com o Ministro da Fazenda Antonio Delfim Netto) caracterizou-se pelas maiores taxas de crescimento do produto interno bruto da história recente (ver tabela 1). Esse aumento foi decorrente das reformas institucionais e da recessão do período anterior, que geraram uma capacidade ociosa no setor industrial, favorecendo a retomada da demanda. Além disso, o crescimento da economia mundial também permitiu a elevação das taxas de crescimento. Mesmo sendo a época do denominado Milagre Econômico, assistiu-se à primeira onda de endividamento externo. Tabela 1 Taxas de crescimento (%) do Brasil: Ano PIB 9,8 9,5 10,4 11,3 12,1 14,0 9,0 5,2 9,8 4,6 4,8 7,2 9,1 Fonte: Adaptado de Gremaud, Vasconcellos e Toneto (2004) O rápido crescimento ao longo do milagre econômico gerou pressões inflacionárias e problemas na balança comercial. A ocupação de toda a capacidade ociosa levou ao aparecimento de alguns desequilíbrios econômicos. No panorama setorial da hotelaria, a década de 70 foi marcada pela expansão das redes hoteleiras nacionais e internacionais. O crescimento do número de viajantes, provocado pelo desenvolvimento da infra-estrutura dos transportes aéreo e rodoviário contribuiu para a abertura de novos empreendimentos. A entrada das cadeias internacionais de hotéis no Brasil foi estimulada pelo acirramento da concorrência entre essas companhias em nível internacional. Outro fator foi a transformação do país em um importante pólo de viagens de negócios internacionais motivado pelo 4

5 crescimento da economia e pela entrada das empresas multinacionais (GAZETA MERCANTIL, 1999). No final da década de 70, o governo brasileiro estimulou o desenvolvimento econômico das regiões Norte e Nordeste. No Rio Grande do Norte, o governo desenvolveu projetos de interiorização do turismo, apoiando a construção de hotéis, dentre eles o Hotel Thermas de Mossoró. Um fato interessante, é que ao perfurar os poços em busca das águas termais para abastecer as piscinas, foi encontrado petróleo. Esse acontecimento, levou ao início da extração de petróleo em solo na região. 3 A empresa Após a exposição do contexto externo à organização, a trajetória do Hotel Thermas de Mossoró será apresentada. 3.1 A história O caminho percorrido pela organização será explicitado em quatro fases Fase 1 anos que antecedem 1979 Em janeiro de 1979, o Hotel Thermas de Mossoró foi inaugurado e administrado pelo governo estadual por meio da empresa mista Nortel. Nesse momento, o governo firmou um contrato de administração hoteleira com a cadeia francesa Novotel. Na esfera concorrencial, seu único concorrente, o Hotel do Sol, estava localizado no centro da cidade de Mossoró com uma estrutura antiga e deficitária Fase a 1991 Ao considerar a experiência internacional e o modelo de crescimento da Novotel, a gestão do hotel Thermas de Mossoró foi influenciada pela padronização dos processos e a busca pela qualidade na prestação de serviços. Seguindo a política da companhia francesa, os gerentes gerais apenas administravam por dois anos o mesmo hotel, havia um rodízio entre os gestores da marca Novotel. Os treinamentos e a atenção pelos hóspedes são ações que caracterizam a gestão do grupo Accor. A funcionária que iniciou em 1981, no hotel Thermas, Nádia Simão, explicou que: Na época do Novotel era muito interessante, trabalhava muito a área de pessoas. Muitos eventos, festa de confraternização, isso tudo marcou. [...] nós tínhamos o cartão Accor que tinha descontos. Era motivação dentro dessa área. [...] para eles o importante era o sorriso, ter um sorriso bonito, o objetivo era você ter isso aí. A Novotel utilizou o know-how internacional na área da hospitalidade para gerenciar o hotel Thermas até Antecedendo o ano de 1991, a política governamental foi modificada, conduzindo os gestores públicos a divulgar a venda do Hotel Thermas, efetivando-se essa negociação em Fase a 1996 A privatização do hotel ocorreu pela compra por parte de duas construtoras (Construtora PROEx e Construtora Azevedo). Logo em seguida, a construtora PROEx fez uma negociação com a Construtora Azevedo, tornando-se a única proprietária. Nessa etapa, todos os funcionários permaneceram no hotel, não havendo demissões. Assim, o Hotel Thermas apenas foi administrado pelas duas construtoras durante quatro meses. 5

6 Entre 1991 e 1996, o Hotel Thermas de Mossoró pertenceu a Construtora PROEx. Os sócios da construtora que eram irmãos, optaram por manter algumas políticas implementadas pela Novotel, como por exemplo mudar a gerência geral de dois em dois anos, manter os treinamentos e evitar demissões de funcionários. No aspecto da administração do marketing, percebendo a demanda existente da população local, foi criado o cartão passaporte para utilização da área social do hotel, principalmente, as piscinas e restaurantes. Os clientes que não necessitavam de hospedagem mas, desejavam desfrutar da área de lazer, após a privatização, efetuando o pagamento anual, passaram a ter esse benefício. Essa ação comercial ainda é utilizada nos dias atuais e fornece ao hotel a garantia de um público seleto, visto que a anuidade ultrapassa o valor de R$ 500,00 por família Fase a 2009 Em 1996, o senhor Raimundo Barbosa, um dos sócios da construtora PROEx adquiriu a parte de seus irmãos da sociedade do Hotel Thermas de Mossoró, tornando-se o proprietário do empreendimento. A organização então, passou por diferentes mudanças estruturais. Na parte de hospedagem, havia menos de 50 apartamentos, com a nova administração, o hotel passou para os atuais 145 quartos. O senhor Raimundo Barbosa também aproveitou os 200 mil metros quadrados de área para expandir o pólo aquático, totalizando 11 piscinas com águas térmicas (PORTAL DE HOSPEDAGEM, 2010). Ampliou o foco empresarial para atender o segmento de mercado de eventos, construindo quatro salões no hotel. O gerente operacional, Marcelo Medeiros que trabalha no Hotel Thermas desde 1984, explica como a organização passou a ser gerenciada nessa fase: Ficou só ele administrando junto com a família. A partir daí, a administração dele como não é direta, sempre colocou profissionais da área para administrar. Profissionais de renome nacional, internacional [...] até hoje. Nesse relato é possível perceber que o senhor Raimundo Barbosa manteve a política da Novotel de contratar gerentes gerais capacitados. Durante a entrevista, Marcelo Medeiros explicou que além de contratar esses profissionais habilitados, a empresa manteve a orientação máxima de permanência dos gestores, não ultrapassando os 2 anos. Nádia Simão também fez comentários acerca do modo de administrar do Sr. Raimundo Barbosa. Ela disse que o: Dr. Barbosa tem uma visão, ele tem uma visão assim, porque ele é muito empreendedor. [...] por ter entrado nesse hotel sem saber o que era uma área de hotelaria e assumiu e depois criou os filhos também e colocou aqui na frente [...] ele foi empreendedor porque não foi fácil, isso aqui cresceu depois que ele comprou. Diferentemente de empreendedores que participam diariamente das atividades empresariais de seus estabelecimentos, o Sr. Raimundo Barbosa cerca-se de profissionais capacitados, repassando autonomia e responsabilidade para gerir o hotel. Tanto ele quanto a sua filha, que é a diretora administrativo-financeira residem na capital potiguar e visitam o empreendimento quinzenalmente. 6

7 Mais recentemente, o Sr. Raimundo Barbosa efetivou um contrato de administração por um ano com a rede hoteleira Bristol. A gestão da rede Bristol no Hotel Thermas ocorreu entre janeiro de 2009 e início de janeiro de Além da competência em hospitalidade, a Bristol realizou um trabalho diferenciado na área de marketing. O Hotel Thermas de Mossoró nesse período, passou a ser divulgado nacional e internacionalmente. Isso porque a Bristol possui uma estrutura de divulgação que promove todos os hotéis administrados por ela. O gestor Marcelo Medeiros comenta sobre as atividades da Bristol: Um trabalho feito como a Bristol fez agora no ano passado de divulgar o nome do Thermas além Recife, Natal e Fortaleza, nunca tinha sido feito. Eu não lembro, nesses 25 anos aqui de Thermas, não lembro de ter sido feito um trabalho com essa dimensão, um trabalho de Marketing. Então, a Bristol cuidava da parte comercial. Então, agências de todo Brasil e da América Latina, alguns países da América Latina. Participando de eventos ligados ao turismo também no Brasil e fora do Brasil. [...]. Portugal, Espanha algumas feiras fora do Brasil. Após um ano de contrato, as partes envolvidas Bristol e Sr. Raimundo Barbosa não renovaram a parceria. 3.2 A estrutura de serviços do Hotel Thermas Neste item serão apresentados os fatores existentes no ambiente de serviços do hotel Thermas de Mossoró com o apoio de fotografias. A apresentação de imagens colabora para a compreensão das características do marketing de serviços (MENDONÇA; BARBOSA; DURÃO, 2007). Na figura 3, é possível perceber como o hotel foi construído utilizando os 200 mil metros quadrados de área. O acesso é por uma rodovia e os quartos são distribuídos na parte frontal do empreendimento. Figura 3 Imagem do Hotel Thermas de Mossoró Fonte: Hotel Thermas (2010) A portaria do hotel pode ser visualizada na primeira foto da figura 4, enquanto que o acesso à recepção está na segunda figura. 7

8 Figura 4 Portaria e entrada do Hotel Thermas Fonte: Hotel Thermas (2010) Os 148 apartamentos do hotel são equipados com tv a cabo, condicionador de ar, telefonia digital, frigobar e aquecimento central (PORTO DE NOTÍCIAS, 2010). As diárias no apartamento duplo variam entre 450,00 e 900,00 Reais. Na figura 5 é possível visualizar a organização, a decoração e os móveis. Quanto à iluminação, possuem luz no teto e nas laterais da cama, há varanda nos apartamentos do primeiro andar e janela nos que estão localizados no térreo trazendo assim, luz natural para o ambiente. Acrescenta-se que todos os quartos possuem um banheiro. Figura 5 Imagens dos apartamentos Fonte: Natal Online (2010) A área de lazer do Hotel comporta dois restaurantes, conforme figura 6. O que está na primeira foto, localiza-se próximo à recepção do hotel, enquanto que o restaurante da segunda foto da figura 6, está próximo às piscinas. Figura 6 Imagens dos restaurantes Fonte: Natal Online (2010) Conta também com lago artificial com pedalinhos, caiaque e grande área verde (ver figura 7). Figura 7 Imagens do lago 8

9 Fonte: Natal Online (2010) A área de esportes dispõe de um campo de futebol quadras poliesportivas, academia de ginástica, squash, quadras de tênis, voleibol de areia, rapel e pista para caminhadas que podem ser visualizados na figura 8. Figura 8 Área esportiva Fonte: Natal Online (2010) No lazer o hóspede poderá desfrutar de 11 piscinas de água termal entre elas o toboágua gigante, rampa molhada, playground molhado, além de telão com clipes musicais (ver figura 9). Figura 9 Área aquática Fonte: Natal Online (2010) A análise das fotos e dos dados demonstra que o Hotel Thermas tem uma estrutura confortável tanto para o turismo de negócios como para o lazer, contudo, muitos de seus atrativos estão além das demandas do turismo de negócios. 4 Os atores A Novotel e a Bristol são os dois principais atores que influenciaram a trajetória do Hotel Thermas. A Novotel é uma das marcas da Accor Hospitality, enquanto, que a Bristol é uma cadeira hoteleira brasileira. 4.1 Novotel A história da corporação francesa foi iniciada na hotelaria, em 1967, com hotéis da marca Novotel. Os franceses Paul Dubrule e Gérard Pélisson uniram-se para criar a marca hoteleira Novotel, inaugurando o primeiro hotel em 1967, na cidade francesa de Lille. O conceito da Novotel foi pioneiro na Europa por apresentar um produto novo, moderno, inspirado nos 9

10 hotéis americanos, mas voltado para o público intermediário com hotéis entre a categoria luxo e econômica. Além disso, o que surpreendia naquele momento aos franceses era a localização dos empreendimentos. Os hotéis ficavam longe do centro da cidade, próximos ao aeroporto e às rodovias, assim como o Hotel Thermas de Mossoró. Os fundadores da Novotel, logo depois da inauguração do segundo empreendimento, decidiram se tornar uma cadeia hoteleira internacional. Para consolidar esse objetivo, buscaram parceiros para financiar seus empreendimentos em diferentes países. Em 1974, a Novotel possuía aproximadamente 50 hotéis e estudava o mercado da Bélgica, da Espanha, da Inglaterra, da Alemanha e construía dois hotéis na Suíça. Salienta-se, ainda, que a companhia desenvolveu uma nova marca, a Ibis, lançando o primeiro hotel em Bordeaux, na França. Nesse tempo, os dirigentes não estavam apenas pensando em crescer na Europa, pois foi também em 1974 que a sua história iniciou no Brasil (PEREIRA; LUCENA, 2008; LEITE; LUCENA, 2009). No final da década de 70, o Governo brasileiro estimulou o desenvolvimento econômico das regiões Norte e Nordeste do país. A Novotel que planejara se expandir, primeiramente na região Sudeste e Sul, passou a considerar a possibilidade de operar com unidades hoteleiras em outras regiões. Foi assim que ela assinou o contrato de administração hoteleira do hotel Thermas que nessa época pertencia ao governo estadual. No cenário internacional, a Novotel continuava sua expansão. Em 1980, adquiriu a marca hoteleira Sofitel com 43 hotéis e dois spas e, em 1983, a Jacques Borel, a última era constituída por restaurantes e tickets-refeição, presente em oito países (ACCOR SERVICE, 2005). Devido à aquisição de diferentes empresas, nesse mesmo ano, a Novotel passou a ser uma das marcas do Grupo Accor. A empresa se expandia rapidamente, atuando em diferentes segmentos do setor de serviços, como: alimentação, agência de viagens, serviços empresariais e cassino. 4.2 Bristol A rede Bristol iniciou suas atividades em 1994 (15 anos), é a quinta maior rede de hotéis do Brasil e a primeira com capital 100% nacional. Seu primeiro hotel, foi o Bristol Metrópole, na seqüência, foram adquiridos outros sete hotéis em Curitiba e um na região metropolitana, em São José dos Pinhais. Iniciou-se então um processo de interiorização da Bristol, com hotéis em Foz do Iguaçu, Londrina, Maringá, Ponta Grossa. Depois, a rede ampliou suas atividades para estados circunvizinhos, como Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul. Até chegar no Rio Grande do Norte, no Ceará e também na Paraíba. A rede Bristol conta com 21 hotéis, divididos em 5 categorias. As categorias denominadas Doble (de serviços em dobro), que são as de alto padrão, seriam os cinco estrelas ou os resorts, como é o caso do Thermas, de Mossoró. Os hotéis Multi (multifuncionais), que são os de 4 estrelas, de alto padrão, como é o caso do Marinas, do Jangada, enfim, de outros hotéis de Londrina etc. Os hotéis Flex (flexíveis), que são os econômicos, de diária única, que gira em torno de 80 a 90 reais. A empresa conta ainda com os hotéis stay, de estadia de longa duração. E, por último, a categoria das pousadas de alto padrão, como é o caso do Bristol Casa do Mar. A ampliação da empresa conduziu para um processo de divisão em regionais, que são: centro-oeste, que inclui o sul e o sudeste e a regional nordeste. Ter uma gerência regional próxima permite uma agilidade nas questões que diariamente surgem além de outras questões 10

11 rotineiras, como assembléias, prestações de contas, auditoria, conferência operacional, o apoio à gerência geral. Do ponto de vista interno de gestão, a regionalização permite dividir a responsabilidade com seus integrantes. E, dividindo essa responsabilidade, a empresa se torna muito mais dinâmica, muito mas ágil. A Bristol difere das redes estrangeiras em aspectos como a co-participação com os investidores, ou seja, as tomadas de decisão importantes, relacionadas aos investimentos são discutidas com eles. Outro ponto de diferenciação é a valorização que ele proporciona nos imóveis que administra, através de realização de benfeitorias nos hotéis. Essa valorização patrimonial gera maiores dividendos dos apartamentos. A Bristol é uma administradora. Seu pacote de gestão oferece a seus investidores, a administração plena, onde toda a equipe gerencia a parte comercial, financeira, jurídica etc. O foco de atuação da empresa é o destino e o hotel. A Bristol atua com uma carteira de clientes diversificada, a preocupação central é manter um grau de ocupação dos hotéis acima de 80%, um bom grau de satisfação para os clientes, distribuição de capital para os investidores e conseguir gerar emprego, hoje, para mais de 2,5 mil famílias, diretamente. 5 Desafios Do ponto de vista do marketing estratégico, os gestores do Hotel Thermas estão preocupados com a diminuição na taxa de ocupação. No ano de 2009, houve uma queda na ocupação decorrente de diferentes causas, como explica Marcelo Medeiros: Na verdade assim, o ano passado, o ano de 2009 foi um ano atípico pra gente. Nós tivemos alguns problemas com a nossa ocupação, devido a fatores diversos. Os acessos a Mossoró, até hoje estão tentando recuperar ainda; muita chuva, a oferta de chuva também prejudicou, não só, porque a gente trabalha com clientes de todas as áreas; redução na produção do petróleo também atrapalhou a nossa taxa de ocupação; sem contar também, com a concorrência [...]. Diferentemente, da época de início de suas atividades que apenas existia um hotel na cidade, atualmente, o Hotel Thermas de Mossoró enfrenta a concorrência de oito hotéis. Dentre eles, o Sabino Palace, o Villa Oeste e o Hotel Garbos competem diretamente com o empreendimento hoteleiro. O Hotel Sabino foi inaugurado em 1990, possui 97 apartamentos disponibilizando 320 leitos, piscina, bar, restaurante com capacidade para 200 lugares, escritório virtual, tv a cabo, estacionamento privativo, lavanderia e três salões de convenções com infra-estrutura (HOTEL SABINO, 2010). O valor do quarto para duas pessoas tem a variação entre 131,00 e 149,00 Reais. O empreendimento se localizado próximo às duas universidades públicas no sentido, saída para a cidade de Natal, sentido oposto do Hotel Thermas. Na mesma avenida, há o Hotel Villa Oeste. Inaugurado em 2004, o Hotel Villa Oeste conta com 83 apartamentos, três salões de eventos com capacidade para 500 pessoas, duas salas de apoio, dois camarins, com espaço para a realização de feiras. Duas salas de reunião com capacidade para 10 pessoas e business center 11

12 A diária no apartamento duplo tem a variação entre 107,00 Reais e 350,00 Reais (VILLA OESTE, 2010). Diferentemente dos demais, o Hotel Garbos está localizado há alguns metros do Hotel Thermas. A diária do apartamento para duas pessoas tem a variação entre 238,00 e 540 Reais. Inaugurado em 2008, com 110 apartamentos, área para eventos e reuniões de negócios, o hotel oferece 06 espaços - sendo 03 salas e 03 auditórios - com capacidade para 40, 70 e 100 pessoas. Há também bar, piscina, sauna e fitness center e business Office. Além disso, disponibiliza gratuitamente para os hóspedes das empresas credenciadas, 10 notebooks para uso em qualquer área do hotel, equipado para internet sem fio. Eis então, um obstáculo a ser enfrentado pelos dirigentes do Hotel Thermas, realizar ações de marketing para atrair e fidelizar seus clientes, enfrentando seus principais concorrentes. Por fim, aponta-se outro desafio é alinhar por completo a estrutura do hotel. É importante considerar que a temperatura média da cidade de Mossoró é alta, sendo conhecida como a cidade mais quente do Rio Grande do Norte. Entretanto, a recepção do Hotel Thermas não é climatizada, não favorecendo a uma experiência de consumo confortável aos hóspedes. 6 Notas de ensino Objetivos educacionais Fazer com que os alunos avaliem e discutam questões ligadas a estratégias de marketing; Relacionar o embasamento teórico às atividades desenvolvidas pela organização em foco, e fazer com que os alunos sejam capazes de discernir e tomar decisões estratégicas sobre segmentação, aspectos do ambiente de serviços, empreendedorismo e posicionamento competitivo. Utilização recomendada O caso pode ser utilizado tanto em nível de graduação como de pós-graduação, posterior ou concomitante aos conceitos básicos de administração de marketing e estratégica. Recomendase o uso, especialmente em sessões onde estratégias genéricas, vantagem competitiva, ambiente organizacional, liderança, segmentação, ambiente de serviços, experiência de consumo e composto de marketing estejam sendo discutidos. Plano de classe O propósito do plano de classe é organizar a discussão do caso para a sua melhor compreensão. Três tópicos principais poderão ser abordados: a organização; o ambiente de negócios; o ambiente de serviços. Parte 1 A organização Nessa primeira parte da discussão do caso, o instrutor poderá esclarecer aos estudantes informações sobre o Hotel Thermas. O objetivo é demonstrar as competências que subsidiaram o seu desenvolvimento, bem como os fatores internos que dificultaram esse processo. Identificar as forças e fraquezas do Hotel Thermas. 12

13 No debate sobre os fatores fortes, salientar o papel da vantagem competitiva no processo de posicionamento da organização. Outro aspecto fundamental é o know how adquirido pela empresa com o passar dos anos. A companhia possui funcionários treinados. Quanto às fraquezas, destacar que se trata de um hotel com administração familiar, mesmo esforçando-se para contratar profissionais capacitados. Além disso, comentar sobre a questão de utilizar diferentes bandeiras, como a Novotel e Bristol, quais seriam as consequências dessas mudanças na visão do consumidor? A estrutura também pode ser apontada como uma fraqueza quando comparada com as de seus concorrentes. Por ser um hotel resort, ele possui custos que não lhe permite aplicar uma tarifa competitiva. Parte 2 O ambiente de negócios Descrever a influência do ambiente externo nas ações de marketing e estratégicas do hotel. A discussão pode ser guiada com o apoio do conceito de contexto em que as estratégias são adotadas (PETTIGREW, 1987; PETTIGREW; WOODMAN; CAMERON, 2001). Nesse sentido, deve-se observar o papel do ambiente social, político, econômico e concorrencial. Identificar as oportunidades e ameaças do ambiente de negócios do Hotel Thermas. Aqui, o instrutor conduz o debate demonstrando ao aluno que a organização aprendeu ao longo do tempo, por isso, é importante levar a sua experiência em consideração. Quanto aos concorrentes, demonstrar quais são as barreiras de entrada dessa indústria (PORTER, 1986). Parte 3 O ambiente de serviços Demonstrar como o hotel está organizado para atender o consumidor, explorando os elementos do ambiente de serviços. E, provocar uma discussão a respeito de prováveis mudanças que podem ocorrer no Hotel Thermas para enfrentar os seus concorrentes. 7 Fontes de obtenção de dados Diferentes técnicas de coleta de dados foram utilizadas. A principal delas foi a entrevista semi-estruturada com 5 respondentes ligados ao Hotel Thermas, dentre elas, a primeira entrevista ocorreu em junho de 2005 na cidade de São Paulo com o fundador da Novotel no Brasil, duas entrevistas aconteceram por telefone e outras duas pessoalmente, no Hotel Thermas, acontecendo as quatro últimas em janeiro de Houve análise de documentos e material bibliográfico que foi realizada até fevereiro de Levando-se em consideração a importância das entrevistas na coleta dos dados, apresentamse, por pseudônimos, os respondentes na figura 10. Além disso, indicam-se os seus cargos. Pseudônimos dos entrevistados Cargo que ocupa no Hotel Thermas Data da entrevista Local da entrevista Julio Lazarte Fundador e atual conselheiro da presidência do Grupo Accor Brasil Junho de 2005 Accor Brasil em São Paulo Marcelo Medeiros Gerente Operacional do Hotel Thermas Janeiro de 2010 Hotel Thermas Nádia Simão Encarregada de reservas do Hotel Janeiro de 2010 Hotel Thermas Thermas Wilams Abreu Gerente Geral Janeiro de 2010 Via telefone Alexandre Félix Gerente Comercial Janeiro de 2010 Via telefone 13

14 Figura 10 Apresentação dos entrevistados 8 Questões para discussão Algumas questões serão apresentadas para apoiar a discussão do caso: Como você descreve o ambiente de negócios do Hotel Thermas de Mossoró? Quais as principais oportunidades e ameaças do seu ambiente? Descreva o ambiente interno do Hotel Thermas, identificando as suas forças e fraquezas? Identifique as vantagens competitivas da empresa hoteleira. Fundamente a sua resposta com o conceito da RBV (visão baseada nos recursos). Quais são os segmentos de mercado que a empresa atua? Quais são as possíveis perdas da organização no momento que muda de administradora hoteleira? A empresa conseguiu obter alguma vantagem sobre a concorrência com essa ação? Haverá problemas na percepção da imagem que os consumidores possuem da organização a partir da saída da Bristol (encerramento do contrato)? Para se desenvolver, é necessário inovar? Que tipos de inovações a empresa poderá adotar para manter-se na liderança de mercado? Contemplando o composto de marketing de serviços, apresente as principais ações implementadas pela a empresa que trouxeram benefícios. Como o Hotel Thermas utiliza as estratégias genéricas? Quais são os elementos do marketing experiencial mais evidentes? Apresente e detalhe as possíveis ações de marketing que poderiam ser implementadas com o objetivo de elevar a ocupação do empreendimento hoteleiro? Finalmente, o instrutor retoma o objetivo da discussão, sintetiza as principais idéias, confere se os principais tópicos foram cobertos e faz a articulação com os assuntos já discutidos em sala de aula e os que serão apresentados nas próximas aulas. Referências ACCOR SERVICE. El Grupo Accor entra en la historia del Ticket Restautant y marca el principio de la diversificación. Disponível em < Acesso em 17 jul BAKER, Julie; PARASURAMAN, A., GREWAL, Dhruv. A influência do ambiente da loja nas inferências de qualidade e em sua imagem. Journal of the Academy of Marketing Science, v. 22, n. 4, p , BERRY, Leonard L.; CARBONE, Lewis P.; HAECKEL, Stephan H. Managing the total customer experience. MIT Sloan Management Review, v. 43, n. 3, p , BITNER, M. J. Servicescape: The impact of physical surroundings on customer and employees. Journal of Marketing, v. 56, n.2, p.57-71, BROTHERTON, Bob; WOOD, Roy C. Hospitalidade e administração da hospitalidade. In: LASHLEY, Corad; MORRISON, Alison (Orgs.). Em busca da hospitalidade: perspectivas 14

15 para um mundo globalizado. Tradução: Carlos David Szlak. São Paulo: Manole, 2004, p CERAPIO. Disponível em: <http://www.cerapio.com.br/piocera2007/imagens/2007/roteiro.jpg>. Acesso em: 26 jan CLICK HOTÉIS Disponível em: < Acesso em: 15 fev GAZETA MERCANTIL. Análise setorial: a indústria hoteleira. São Paulo, v. 1. GREMAUD, Amaury Patrick; VASCONCELLOS, Marco Antonio S. de; TONEDO, Rudinei T. Economia brasileira contemporânea. 5 ed. São Paulo: Atlas, HOTEL GARBOS Disponível em: <http://www.hotelgarbos.com.br/navegacao/noticias.php>. Acesso em: 15 fev HOTEL SABINO Disponível em: < Acesso em: 15 fev HOTEL THERMAS Disponível em: <http://www.hotelthermas.com.br/pg-hotel.asp>. Acesso em: 15 fev KOTLER, P. Administração de Marketing. São Paulo: Prentice Hall, LASHLEY, Corad. Para um entendimento teórico. In: LASHLEY, Corad; MORRISON, Alison (Orgs.). Em busca da hospitalidade: perspectivas para um mundo globalizado. Tradução: Carlos David Szlak. São Paulo: Manole, p. 1-24, LEITE, Y. V. P.; LUCENA, E. de A. Mudanças estratégicas da Accor Hotels do Brasil. BASE - Revista de Administração e Contabilidade da Unisinos, v.6, n. 2, p , maio/agosto, MAIA, Geraldo. O sal para o Rio Grande do Norte. O Mossoroense Disponível em: < Acesso em: 05 out MENDONÇA, J. Ricardo C. ; Lourdes Barbosa ; André Durão. Fotografias Como um Recurso de Pesquisa em Marketing: o Uso de Métodos Visuais no Estudo de Organizações de Serviços. RAC Revista de Administração Contemporânea, v. 11, p , MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO. Estudo propositivo território do Assú-Mossoró (RN) Disponível em: < Acesso em: 05 out

16 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR. Exportação brasileira Mossoró-RN: principais produtos exportados Disponível em: < Acesso em: 04 out MORAES, Claudia Corrêa de Almeida. Turismo: Segmentação de Marcado: um estudo introdutório p. In: ANSARAH, Marilia Gomes dos Reis (Org.). Turismo: segmentação de mercado. São Paulo: Futura, NATAL ONLINE Disponível em : <http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://www.natalonline.com/_resources/_circuit s/files/files_1443.jpg&imgrefurl=http://www.natalonline.com/hoteis/206/hotel_thermas_moss oro/&usg= ug8f8_b6we5ofcgtn0tfbezcss4=&h=341&w=500&sz=82&hl=pt- BR&start=6&sig2=NePtAUTNBNDQ1ze6bGIrfQ&tbnid=lpmshezVxpgRUM:&tbnh=89&tb nw=130&prev=/images%3fq%3dthermas%2bde%2bmossor%25c3%25b3%26gbv%3d2% 26hl%3Dpt-BR%26sa%3DG&ei=qe1hS6_LLsGglAfQtpjRDA>. Acesso em: 12 jan OLIVEIRA, R. C.; SANTOS, J. B. dos. Gestão ambiental nas empresas do setor de petróleo e gás em Mossoró. Holos, ano 23, v. 3, 2007 PEREIRA, Y. V.; LUCENA, E. de A. O Papel dos Líderes nas Estratégias da Accor Hotels do Brasil. Turismo: Visão e Ação, v. 10, n.1, p , jan./abr., PETTIGREW, Andrew M. Context and action in transformation of the firm. Journal of Management Studies, v. 24, n. 6, p , Nov PETTIGREW, Andrew. M.; WOODMAN, Richard W.; CAMERON, Kim S. Studying organizational change and development: challenges for future research. Academy of Management Journal, v. 44, n. 4, p , PORTAL DE HOSPEDAGEM Disponível em: <http://www.portaldehospedagem.com.br/seusite.asp?id=796>. Acesso em: 12 jan PORTER, Michael. Estratégia competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, PORTO DE NOTÍCIAS Disponível em: <http://www.portodenoticias.com.br/noticia.asp?id=499>. Acesso em: 12 jan PULLMAN, Madeleine E.; GROSS, Michael A. Welcome to your experience: where you can check out anytime you d like, but you can never leave. Journal of Business and Management, v. 9, n.3, SCHMITT, Bernd H. Marketing experimental. São Paulo: Nobel, VILLA OESTE Disponível em:<http://www.villaoeste.com.br/acomodacoes.html>. Acesso em: 15 fev TURLEY, L.W.; MILLIMAN, Ronald E. Atmospheric Effects on Shopping Behavior: A review of the Experimental Evidence. Journal of Business Research, v. 49, p ,

17 WIKSTRÖM, Solveig. When products and service are not enough. Disponível em: <http://www.ecracademics.org/journal/archive/pdf/when%20products%20and%20services.pdf>. Acesso em 19/jul/

Invista no hotel certo

Invista no hotel certo Invista no hotel certo O QUE VOCÊ PROCURA EM UM INVESTIMENTO HOTELEIRO ESTÁ AQUI. A economia de minas gerais cresce acima da média nacional: 5,15% no 1º trim./2011. Fonte: Informativo CEI-PIB MG _Fundação

Leia mais

A FORÇA DA BHG. * Dados de 2010.

A FORÇA DA BHG. * Dados de 2010. PORQUE INVESTIR? Belo Horizonte tem o quarto maior PIB entre os municípios brasileiros; Minas Gerais é o segundo pólo turístico do Brasil; Localização estratégica. A Savassi é ponto nobre e estratégico

Leia mais

Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra?

Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra? Por que Investir em Caldas Novas-GO? E Por que o Mirante da Serra? Grupo Di Roma investe R$ 147 milhões em Caldas Novas --------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

TURISMO DE NEGÓCIOS EM VOLTA REDONDA, RJ: ESTUDO COMPARATIVO DE GESTÃO HOTELEIRA

TURISMO DE NEGÓCIOS EM VOLTA REDONDA, RJ: ESTUDO COMPARATIVO DE GESTÃO HOTELEIRA TURISMO DE NEGÓCIOS EM VOLTA REDONDA, RJ: ESTUDO COMPARATIVO DE GESTÃO HOTELEIRA Alexandro Ferreira Reis Carlos Eduardo Brasil Campos Rossana Souza Almeida, Esp. (Orientadora) Este estudo tem como objetivo

Leia mais

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 30/07/2009 Brasilturis Online Online Invest Tur LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil30/07/2009 Ir para a lista de matérias André

Leia mais

O turismo e os recursos humanos

O turismo e os recursos humanos Introdução O turismo e os recursos humanos Belíssimas praias, dunas, cachoeiras, cavernas, montanhas, florestas, falésias, rios, lagos, manguezais etc.: sem dúvida, o principal destaque do Brasil no setor

Leia mais

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011

Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011 Investimentos no Brasil: Hotéis & Resorts -2011 INVESTIMENTOS NO BRASIL: HOTÉIS & RESORTS - 2011 Este relatório foi realizado pela BSH Travel Research, divisão estatística da BSH International e apresenta

Leia mais

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA

Autores: ANNARA MARIANE PERBOIRE DA SILVA, MARIA HELENA CAVALCANTI DA SILVA RELAÇÕES ENTRE A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O SETOR DE HOSPITALIDADE: um estudo de caso aplicável ao curso Técnico de Hospedagem Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente de Pernambuco Autores: ANNARA

Leia mais

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS

Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT. Fátima Ticianel CDG-SUS/UFMT/ISC-NDS Trabalho em Equipe e Educação Permanente para o SUS: A Experiência do CDG-SUS-MT Proposta do CDG-SUS Desenvolver pessoas e suas práticas de gestão e do cuidado em saúde. Perspectiva da ética e da integralidade

Leia mais

Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto.

Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto. 1 2 2 3 Conforto + Praticidade = Sucesso Absoluto. O melhor custo-benefício transformado num diferencial único. Construtora Souza Maria No mercado desde 2001, a Construtora Souza Maria atua nos segmentos

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE.

A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. A IMPORTÂNCIA DO RCVB (RECIFE CONVENTION &VISITORS BUREAU) PARA A CONSOLIDAÇÃO DO TURISMO DE EVENTOS EM RECIFE. Autor: ANTÔNIO CARLOS DE SOUZA E SÁ FILHO Introdução O Turismo de Eventos está em plena ascensão

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

Bourbon Hotéis & Resorts

Bourbon Hotéis & Resorts Bourbon Hotéis & Resorts O jeito brasileiro de hospedar Mais que um conceito, é a principal filosofia da Bourbon Hotéis & Resorts. Desde 1963 administrando empreendimentos hoteleiros, conta atualmente

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo

Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo 1 Melhor Prática vencedora: Monitoramento (Capital) Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo DESTINO: São Paulo/SP INSTITUIÇÃO PROMOTORA: São Paulo Turismo S/A RESPONSÁVEL: Tasso Gadzanis Luiz Sales

Leia mais

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques

Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Plano de Marketing e Vendas e a Análise Estratégica do Negócio Fabiano Marques Nada é mais perigoso do que uma idéia, quando ela é a única que temos. (Alain Emile Chartier) Neste módulo, faremos, a partir

Leia mais

Projeto Setorial de Exportação. ABF Associação Brasileira de Franchising

Projeto Setorial de Exportação. ABF Associação Brasileira de Franchising Projeto Setorial de Exportação ABF Associação Brasileira de Franchising Abril / 2013 INTRODUÇAO A ABF A Associação Brasileira de Franchising é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 1987. Hoje a ABF

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Educação que valoriza o seu tempo: presente e futuro Educação a Distância Os mesmos professores. A mesma aula. O mesmo diploma. A única diferença é a sala de aula que fica em suas

Leia mais

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE

www.redeadm.com.br Fortaleza-CE www.redeadm.com.br Fortaleza-CE 03 Conhecendo a RAH. Seu hotel, flat ou condomínio em ótimas mãos. Com a RAH Rede Administradora Hoteleira, você tem à sua disposição uma empresa que garante a melhor administração

Leia mais

Análise interna. Adelcio Machado adelcio@redelnet.com.br. Cincinato Lui Cordeiro cincinato@hotmail.com. Gisele Mazon gisele.mazon@unisul.

Análise interna. Adelcio Machado adelcio@redelnet.com.br. Cincinato Lui Cordeiro cincinato@hotmail.com. Gisele Mazon gisele.mazon@unisul. Análise interna Adelcio Machado adelcio@redelnet.com.br Cincinato Lui Cordeiro cincinato@hotmail.com Gisele Mazon gisele.mazon@unisul.br Roberto de Medeiros Junior roberto.medeiros.junior@hotmail.com Fernando

Leia mais

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo

A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo FRANQUIA A rede de franquias nº 1 em produtividade do mundo A rede de franquia com maior volume de vendas nos EUA. (Real Trends 500 2011) Primeiro sistema de franquias imobiliárias da América do Norte

Leia mais

QUALIDADE EM HOSPEDAGEM AO LADO DO AEROPORTO INTERNACIONAL AFONSO PENA

QUALIDADE EM HOSPEDAGEM AO LADO DO AEROPORTO INTERNACIONAL AFONSO PENA QUALIDADE EM HOSPEDAGEM AO LADO DO AEROPORTO INTERNACIONAL AFONSO PENA Idealizada há mais de 50 anos pela família Vezozzo, a Bourbon Hotéis & Resorts consolida sua atuação no mercado da América Latina,

Leia mais

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM

União Metropolitana de Educação e Cultura. Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM União Metropolitana de Educação e Cultura Interdisciplinar I Módulo CSTs: RH, Logística e GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Projetos Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Projetos tem por fornecer conhecimento teórico instrumental que

Leia mais

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea.

ÍNDICE. Sumário. Apoios. Media Partners. Dados Gerais. Conferência. Expositores. Visitantes. Campanha de Marketing. Mídia Espontânea. ÍNDICE Sumário Apoios Media Partners Dados Gerais Conferência Expositores Visitantes Campanha de Marketing Mídia Espontânea Imagens 2 Sumário O Evento A 7ª Edição da BRASIL OFFSHORE - Feira e Conferência

Leia mais

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados)

Plano de Negócio. MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) Plano de Negócio MATERIAL PARA TREINAMENTO (Dados e informações poderão ser alterados) O Projeto 04 Cenário Econômico A Demanda Concorrência Estratégia Comercial Operação Rentabilidade O Empreendedor 06

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine Turismo de (bons) negócios 26 KPMG Business Magazine Segmento ganha impulso com eventos internacionais e aumento da demanda interna Eventos mobilizaram mais de R$ 20,6 bilhões em 2011 A contagem regressiva

Leia mais

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Coordenador... 5. Docentes... 5. Valores... 6

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Coordenador... 5. Docentes... 5. Valores... 6 MBA Executivo Internacional MBA EXECUTIVO MÓDULO INTERNACIONAL 06 a 13 de Outubro de 2012 Coordenação Acadêmica: Prof. Dr. Marcus Vinícius Rodrigues Convênio..................... 3 Apresentação....................

Leia mais

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO

RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO RETORNO EM EDUCAÇÃO CORPORATIVA DEVE SER MENSURADO Apesar de as empresas brasileiras estarem despertando para o valor das ações de educação corporativa em prol dos seus negócios, muitos gestores ainda

Leia mais

13 e 14. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. Abril

13 e 14. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. Abril 13 e 14 Abril LOCAL: Rio de Janeiro - RJ SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas Evento direcionado para a área de Gestão de Pessoas

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia

Universidade. Estácio de Sá. Turismo, Hotelaria e Gastronomia Universidade Estácio de Sá Turismo, Hotelaria e Gastronomia A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades

Leia mais

CURSO TECNOLÓGICO EM GESTÃO HOSPITALAR 2013.1

CURSO TECNOLÓGICO EM GESTÃO HOSPITALAR 2013.1 UNIVERSIDADE PAULISTA - UNIP 5. Santos: Oportunidades e Riscos do Desenvolvimento CAMPUS- SANTOS A cidade de Santos, na região metropolitana da Baixada Santista, com mais de 430 mil habitantes é na atualidade

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE LOJA

FRANQUIA MODALIDADE LOJA FRANQUIA MODALIDADE LOJA SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO

Leia mais

Recreio dos Bandeirantes. Fotos Ilustrativas

Recreio dos Bandeirantes. Fotos Ilustrativas Praia, sol e mar inspirando seus negócios e suas férias. No Heritage você terá um belíssimo cartão postal na sua janela e serviços de primeira classe ao seu alcance. Ande descalço, sinta a leveza do mar,

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS GESTÃO FINANCEIRA PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS Thais Peixoto de Medeiros(1); Estephany Calado(2); Gisele Gregório Araújo(2); Márcio André Veras Machado (3); Francisco Roberto Guimarães Júnior(4) Centro

Leia mais

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE

FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE FRANQUIA MODALIDADE QUIOSQUE SUMÁRIO QUEM SOMOS 02 PREMIAÇÕES 03 ONDE ESTAMOS 04 O MODELO QUIOSQUE 06 NOSSO NEGÓCIO 07 MULTIMARCAS 07 MULTISERVIÇOS 08 PERFIL DO FRANQUEADO 09 VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE

Leia mais

CURSO. Master in Business Economics 1. vire aqui

CURSO. Master in Business Economics 1. vire aqui CURSO MASTER In Business Economics Master in Business Economics 1 vire aqui DISCIPLINAs O aluno poderá solicitar a dispensa das disciplinas básicas: Matemática Básica, Estatística Aplicada e Contabilidade.

Leia mais

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO O CEET - Centro Estadual de Educação Técnica Vasco Coutinho é uma Instituição de Ensino criada e mantida pelo Governo do Estado do Espírito Santo e transferido através da lei n 9.971/12, para Secretaria

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Recursos Humanos Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 1.

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas

Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil. Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas Painel IV: Panorama do Crédito no Banco do Brasil Ary Joel de Abreu Lanzarin Diretor de Micro e Pequenas Empresas As diretrizes estratégicas dão foco ao negócio Perspectivas Simplificar e agilizar a utilização

Leia mais

Hotel Plananlto. Equipe. Estrutura

Hotel Plananlto. Equipe. Estrutura Hotel Plananlto O Hotel Planalto reconhece as necessidade de seus hóspedes e dos empresários locais. Por isso, além de confortáveis acomodações, possuímos auditórios adaptados para eventos sociais e corporativos.

Leia mais

CEAP CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA COMÉRCIO ELETRÔNICO PROF. CÉLIO CONRADO

CEAP CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA COMÉRCIO ELETRÔNICO PROF. CÉLIO CONRADO Contexto e objetivos CEAP CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA COMÉRCIO ELETRÔNICO PROF. CÉLIO CONRADO O desenvolvimento do plano de negócios, como sistematização das idéias

Leia mais

A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1

A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1 Tatiana Pereira da Silveira 1 RESUMO O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados da

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Eventos Bourbon Mais de 26.000 m 2 em área de convenções

Eventos Bourbon Mais de 26.000 m 2 em área de convenções Eventos Bourbon Mais de 26.000 m 2 em área de convenções Com 14 empreendimentos na América Latina, possui a maior estrutura de convenções em hotéis no Brasil com mais de 12.000 m 2, e é gestora do maior

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas no Canadá Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios De acordo com a nomenclatura usada pelo Ministério da Indústria do Canadá, o porte

Leia mais

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra:

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra: MBA Pós - Graduação QUEM SOMOS Para pessoas que têm como objetivo de vida atuar local e globalmente, ser empreendedoras, conectadas e bem posicionadas no mercado, proporcionamos uma formação de excelência,

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Módulo Internacional (Graduação)

Módulo Internacional (Graduação) Módulo Internacional (Graduação) 1 2 CONVÊNIO FGV e a SAINT LEO UNIVERSITY Foi celebrado no ano de 2014, o convênio de interesse comum entre as instituições FGV (Fundação Getulio Vargas) e a Donald R Tapia

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

Uma perspectiva do turismo em Ponta Grossa: Estudo de Caso do Encontro de Motos Easy Road

Uma perspectiva do turismo em Ponta Grossa: Estudo de Caso do Encontro de Motos Easy Road 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO Uma perspectiva do turismo em Ponta Grossa: Estudo de Caso do Encontro de Motos Easy Road Apresentador 1 Ana Paula Cunha Apresentador

Leia mais

Bourbon Hotéis & Resorts

Bourbon Hotéis & Resorts Bourbon Hotéis & Resorts O jeito brasileiro de hospedar Mais que um conceito, é a principal filosofia da Bourbon Hotéis & Resorts. Desde 1963 administrando empreendimentos hoteleiros, conta atualmente

Leia mais

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Programa... 4. Duração do Curso... 4. Idioma... 4. Coordenador... 5. Docentes...

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Programa... 4. Duração do Curso... 4. Idioma... 4. Coordenador... 5. Docentes... MBA Executivo Internacional MBA EXECUTIVO MÓDULO INTERNACIONAL 10 a 17 de Outubro de 2015 Coordenação Acadêmica: Profª Paraskevi Bessa Rodrigues Convênio..................... 3 Apresentação....................

Leia mais

Bourbon Hotéis & Resorts

Bourbon Hotéis & Resorts Bourbon Hotéis & Resorts O jeito brasileiro de hospedar Mais que um conceito, é a principal filosofia da Bourbon Hotéis & Resorts. Desde 1963 administrando empreendimentos hoteleiros, conta atualmente

Leia mais

BRIEFING BRASIL. Parceiro:

BRIEFING BRASIL. Parceiro: BRIEFING BRASIL Parceiro: 1 ÍNDICE 1 Índice... 1 2 Introdução... 2 3 Apresentação... 3 3.1 Tema 1 Consumo consciente... 3 3.2 Tema 2 - Qualidade e Satisfação no Atendimento ao Cliente... 4 4 Desenvolvimento

Leia mais

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM

Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Resumo do Estudo da Oxford Economics sobre o Impacto Econômico do projeto Hub Nordeste Brasil, encomendado pelo Grupo LATAM Data da divulgação do estudo 17/09/2015 CONTEXTO A consultoria Oxford Economics,

Leia mais

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres

Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil. Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Aliança do Setor Privado para a Redução do Risco de Desastres no Brasil Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres Iniciativas Globais Aliança do Setor Privado para a Redução do

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Apartamentos Disponíveis em Salvador

Apartamentos Disponíveis em Salvador Apartamentos Disponíveis em Salvador Não é surpresa que um apartamento em Salvador seja a escolha de muitos compradores que querem viver ou investir nessa linda cidade litorânea. Tem tudo o que um investidor

Leia mais

FRANQUIA HOME OFFICE

FRANQUIA HOME OFFICE FRANQUIA HOME OFFICE SUMÁRIO QUEM SOMOS PREMIAÇÕES ONDE ESTAMOS NOSSO NEGÓCIO MULTIMARCAS MULTISERVIÇOS PERFIL DO FRANQUEADO VANTAGENS DA FRANQUIA CLUBE TURISMO DESCRITIVO DO INVESTIMENTO PROCESSO DE SELEÇÃO

Leia mais

COMO SE COMPORTAM OS HÓSPEDES?

COMO SE COMPORTAM OS HÓSPEDES? COMO SE COMPORTAM OS HÓSPEDES? INTRODUÇÃO Como uma consultoria em gestão hoteleira, a Mapie acredita no conhecimento como a principal ferramenta de desenvolvimento para empresas e profissionais do setor.

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM

TÉCNICO EM HOSPEDAGEM Imagens para explicar que às vezes o turista quer um lugar simples, no meio da natureza para descansar, basta estar limpo, asseado e arejado, nem todos querem luxo, existe vários perfis de clientes.(grifo

Leia mais

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO

Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Sua hora chegou. Faça a sua jogada. REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 REGULAMENTO Prêmio de Empreendedorismo James McGuire 2013 é uma competição interna da Laureate International

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY Instrumental e modular, o Ferramentas de Gestão é uma oportunidade de aperfeiçoamento para quem busca conteúdo de qualidade ao gerenciar ações sociais de empresas

Leia mais

5 Conclusão e Considerações Finais

5 Conclusão e Considerações Finais 5 Conclusão e Considerações Finais Neste capítulo são apresentadas a conclusão e as considerações finais do estudo, bem como, um breve resumo do que foi apresentado e discutido nos capítulos anteriores,

Leia mais

Especialização em Gestão de Negócios

Especialização em Gestão de Negócios Especialização em Gestão de Negócios e Projetos Rio de Janeiro Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

A PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM RESTAURANTES E A QUALIFICAÇAO PROFISSIONAL

A PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM RESTAURANTES E A QUALIFICAÇAO PROFISSIONAL A PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM RESTAURANTES E A QUALIFICAÇAO PROFISSIONAL Junior Heberle 1 Esp Luziane Albuquerque 2 RESUMO Este artigo busca enfocar a questão da qualidade no atendimento nos restaurantes

Leia mais

Veículo: Correio Braziliense Data: 13/09/2009 Seção: Cidades Pág.: 41 Assunto: Prêmio da Revista Você S/A Exame

Veículo: Correio Braziliense Data: 13/09/2009 Seção: Cidades Pág.: 41 Assunto: Prêmio da Revista Você S/A Exame Veículo: Correio Braziliense Data: 13/09/2009 Seção: Cidades Pág.: 41 Assunto: Prêmio da Revista Você S/A Exame Veículo: Site Portal Nacional Data: 13/09/2009 Seção: Notícias Pág.: www.segs.com.br Assunto:

Leia mais

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One

SAP Customer Success Story Turismo Hotel Urbano. Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Hotel Urbano automatiza controle financeiro e internaliza contabilidade com SAP Business One Geral Executiva Nome da Hotel Urbano Indústria Turismo Produtos e Serviços Comercialização online de pacotes

Leia mais

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO

FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO FECOMÉRCIO VEÍCULO: NOVO JORNAL DATA: 02.12.15 EDITORIA: NOTAS DA REDAÇÃO VEÍCULO: NATAL NOTÍCIAS DATA: 02.12.15 01 Dez 2015 Presidente Marcelo Queiroz participa da 17ª Convenção do Comércio e Serviços

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários: 182 (2012) Faturamento:

Leia mais

Real Estate Development Los Angeles / California

Real Estate Development Los Angeles / California Módulo de Extensão Internacional Real Estate Development Los Angeles / California 9 a 13 de novembro de 2015 Coordenação Acadêmica: Prof. Yann Duzert Prof. Pedro de Seixas Corrêa University of Southern

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Marketing 4ª Série Gestão do Relacionamento com os Consumidores A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por

Leia mais

Edital 03.2014 TERMO DE REFERÊNCIA 01

Edital 03.2014 TERMO DE REFERÊNCIA 01 Edital 03.2014 TERMO DE REFERÊNCIA 01 ELABORAÇÃO DE PLANOS DE SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA PARA EMPREENDIMENTOS ECONÔMICOS SOLIDÁRIOS ORGANIZADOS EM REDES DE COOPERAÇÃO NOS TERRITÓRIOS DA MATA SUL/PE, MATA

Leia mais

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Programa... 4. Duração do Curso... 4. Idioma... 4. Coordenador... 5. Docentes...

Convênio... 3. Apresentação... 3 ISCTE / INDEG... 3. Programa... 4. Duração do Curso... 4. Idioma... 4. Coordenador... 5. Docentes... MÓDULO INTERNACIONAL MÓDULO INTERNACIONAL Data de realização: 10 a 17 de Outubro de 2015 Convênio..................... 3 Apresentação.................... 3 ISCTE / INDEG....................... 3 Programa.......................

Leia mais

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 23 e 24 de Novembro. LOCAL: Brasília, DF

SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. 23 e 24 de Novembro. LOCAL: Brasília, DF 23 e 24 de Novembro LOCAL: Brasília, DF SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção de um novo modelo de Gestão Estratégica de Pessoas. SEMINÁRIO NACIONAL DE GESTÃO POR COMPETÊNCIA A construção

Leia mais

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará

ações de cidadania ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará ações de cidadania Onde o sol nasce ONG estimula o protagonismo de jovens para que eles atuem transformando a realidade de região castigada pela seca no Ceará O triste cenário já é um velho conhecido por

Leia mais

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Administração

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Administração Faculdade Pitágoras de Uberlândia Apostila de Administração Prof. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 SUMÁRIO 1 O PLANO DE NEGÓCIOS...2 1.1 SUMÁRIO EXECUTIVO...5

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CURSO TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Série do Curso: 4ª SÉRIE Nome da Disciplina: PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS O plano de negócios deverá conter: 1. Resumo Executivo 2. O Produto/Serviço 3. O Mercado 4. Capacidade Empresarial 5. Estratégia de Negócio 6. Plano de marketing

Leia mais

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Liderança e Gestão de Pessoas Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais