ESTUDO DE CASO: HOTEL UNIQUE E HOTEL RENAISSANCE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDO DE CASO: HOTEL UNIQUE E HOTEL RENAISSANCE"

Transcrição

1 98 ESTUDO DE CASO: HOTEL UNIQUE E HOTEL RENAISSANCE 4.1 CONCEPÇÃO DE UM HOTEL DESIGN PAULISTANO: HOTEL UNIQUE O Hotel Unique, concluído em 2002 nasceu do desejo do empresário Victor Siaulys, um dos donos do laboratório farmacêutico Aché, de colocar no mercado um produto inusitado. O projeto do Hotel Unique reflete a expressão da linha conceitual desenvolvida por Ohtake ao longo de sua trajetória, muito semelhante à Oscar Niemeyer. Segundo Segre (2005,p.34), o universo formal destes arquitetos e a procura da brasilidade, sempre foi expresso por imagens voltadas para o futuro, que no inconsciente podem até assumir uma herança histórica, alheias a representações vernaculares ou regionalistas. Ruy Ohtake formou-se na Faculdade de Arquitetura de São Paulo, em 1960, mas não ficou preso aos princípios tipológicos da Escola Paulista. Segundo Segre (2005,p.28), a Escola Paulista se caracteriza pela: associação inflexível entre forma, estrutura e função; a

2 99 persistência brutalista do concreto armado à vista; os grandes vãos livres e o racionalismo cartesiano nas plantas e nas articulações volumétricas. Do rigoroso mestre João Villanova Artigas, herdou a disciplina da prancheta, a paixão pela arquitetura e seu relacionamento com a cultura brasileira de vanguarda, a precisão no detalhamento e os conteúdos ideológicos, como a luta por um Brasil mais justo. Do contato com Oscar Niemeyer na época de estudante, Ohtake assimilou a liberdade formal e compositiva, distanciando-se da Escola Paulista. Outra influência em sua carreira foi sua própria mãe, a pintora Tomie Ohtake. Com ela, ele aprendeu sobre a tradição da cultura japonesa, o labor artesanal infinito, a nitidez das formas e espaços em figuras abstratas e sinuosas, a paleta cromática de pigmentos claros e transparentes, a busca constante da essência do mistério criativo de um sistema de imagens. Pode-se afirmar que no uso freqüente de curvas, Ohtake estabelece um paralelo entre as escolas paulista e carioca. Ohtake privilegia a forma e seu significado estético, como a inserção do elemento surpresa, mas não deixa de ser rigoroso com a estrutura. Segundo Segre (2005, p.29), o universo de curvas de Ruy Ohtake provém de uma expressão gestual, e sensual, identificada com a cultura popular brasileira, que procura a continuidade do espaço e a fluência da luz na movimentação livre dos volumes. Ohtake se influenciou pela herança histórica do barroco mineiro e a exuberância da natureza tropical, alheias a todo conteúdo historicista, folclorista ou regionalista. O Hotel Unique, além de transformar a paisagem urbana, traz na sua concepção toda a experiência conceitual desenvolvida e vivenciada por Ohtake. É um hotel design, apesar do arquiteto rejeitar o termo. Para ele, o Unique é um hotel urbano. Sua principal característica é a ortodoxia da linguagem contemporânea.

3 100 A implantação de um hotel com baixa capacidade de acomodação numa cidade com aproximadamente 57 mil leitos só poderia ser extremamente diferenciado. E claro, buscar uma elite social que prefere a contemporaneidade arquitetônica. Como será viso no texto a seguir, o Hotel Unique foi extremamente elaborado, com elementos exclusivos para uma grande cidade como São Paulo. Ruy Ohtake contou com a colaboração do paisagista Gilberto Elkis e do arquiteto de interiores João Armentano. Fica demonstrado a articulação entre diferentes gerações, na concepção inovadora da forma de um hotel. Segundo Segre (2005, p.40), a obra: Resume não só uma concepção inovadora da forma de um hotel, mas o desejo de encontrar uma síntese entre a visão de artistas pertencentes a gerações diferentes; representa a complexidade semântica do mundo atual; e integra os elementos expressivos da ousadia identificadora da brasilidade e a linguagem universal da contemporaneidade cosmopolita Análise da forma e da estrutura O Hotel Unique está localizado em um corredor comercial, a Avenida Brigadeiro Luís Antônio, um local arborizado e com gabarito máximo de 25 andares. O volume do hotel e sua implantação dialogam naturalmente com a cidade, seja através de sua presença marcante, ou através de elementos presentes no projeto. O projeto possui três elementos principais: a empena de concreto, a madeira de espécie nacional e o cobre. Cada elemento possui uma importante característica resultante da trajetória de Ruy Ohtake. O projeto, que conta com uma área construída de m² fez com que o arquiteto decidisse por um volume principal de seis andares. Nele, estão os 95 apartamentos, com janelas circulares e áreas variando entre 36m² e 250m², mais a suíte presidencial, com 321m². A construção está recuada 35m da rua. Esse volume principal possui a forma de um arco

4 101 invertido, é suspenso do solo e revestido por concreto, madeira e cobre. As placas de cobre pré-oxidadas produzem pequenas variações de tons verdes. Possui ainda duas empenas de concreto nas laterais como apoio, que marcam as entradas do hotel e centro de convenções e tocam delicadamente e precisamente o arco em apenas 3cm. Estas empenas possuem 50cm de espessura, são chanfradas nas quinas, com arremates de 2cm de espessura e 25 m de altura. Além destas empenas, mais oito pilares, que podem ser vistos no lobby, sustentam a construção. A face interior do arco possui réguas de 30cm de largura de maçaranduba. O vazio deixado pelo arco é valorizado pelas duas empenas. A parte inferior do arco, possui um volume de vidro, mais escuro e assimétrico, onde encontra-se o lobby. Ainda na parte externa do hotel, pode-se observar um jardim de pedras usadas para mosaico português e pequenas linhas de água. Esse jardim não convencional foi imaginado por Ohtake e desenvolvido por Gilberto Elkis. Quem observa-o de cima percebe um lindo mural. A intenção foi criar uma praça. Em recente palestra, no próprio hotel, o autor do projeto justificou a presença e curvas também no paisagismo da seguinte forma: Na frente, o pequeno córrego simboliza um rio de planície, que é o Rio Tietê, brutalizado na hora em que foi canalizado com as duas marginais. O Rio Tietê tem de correr pela várzea. Esse diálogo que o homem faz do rio com a natureza e a cidade é muito importante: pode encamisar, emparedar o rio, forçando-o a ficar reto - ele não obedece. Nas grandes chuvas, ele transborda, quer ter o seu espaço, o espaço do rio que dá a volta e percorre toda a frente do hotel. Figura 115 Vista Panorâmica Hotel Unique. In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo, p.44, outubro Figura 116 Jardim de pedra do recuo frontal. In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.44, outubro 2002.

5 102 Existem dois acessos principais para o corpo da construção, cada um em uma extremidade, próximos as empenas de concreto. Nesta oportunidade, as empenas assumem a função de dois grandes átrios. O hóspede acessa o hotel pela direita. Para chegar ao lobby, é necessário ultrapassar uma porta de fibra de carbono rasgada por um visor irregular de vidro. Esta porta possui 7,50m de altura. Na lateral esquerda dessa entrada, vê-se um pequeno e atípico espaço vazio pintado na cor vermelha. Ele possui apenas uma abstrata poltrona de madeira brasileira, desenhada pelo designer Hugo Franca. Figura 117 Porta de entrada Hotel Unique. In: BALLOTI,M. Contraste e ousadia em cenário único. Espaço D, São Paulo. Figura 118 Interior vermelho do volume de concreto In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.44, outubro A transparência do lobby busca o diálogo com o exterior e o jardim de pedras, participando visualmente da movimentação da rua. Ele é todo envidraçado, e a madeira persiste no forro. Esta parte envidraçada também está presente na cobertura do lobby, a parte que está fora da projeção do arco. Esta estrutura metálica é tencionada e independente, servindo como ancoragem para a caixilharia. Os vidros são laminados, planos e curvos, de 10mm e 12mm na cor cinza-escura.

6 103 Todo esse sistema está ancorado na estrutura de concreto armado. Nele, existem uns pilares tubulares que captam e escoam internamente as águas pluviais. Para preservar a transparência, duas empresas em parceria, a AVEC Verre Design e a RCM Estrutras Metálicas desenvolveram treliças constituídas por cabos pré-tensionados, associados a uma grelha vertical, que recebeu os painéis de vidro envoltos em silicone. O envidraçamento do lobby totalizou uma área de 1.100m². O lado direito de quem está entrando, apenas uma mesa de apoio sugere uma recepção. O serviço é informal, ou seja, o hóspede que na maior parte das vezes é esperado com reserva feita por antecedência, é recebido por funcionários que circulam pelo hotel com computadores de mão. O lobby ainda apresenta quatro painéis de concreto, onde a intenção do arquiteto foi dar escala humana à monumentalidade do lobby. Como todo lobby, este também possui um bar (The Wall Bar) anexo, com garrafas de vinho dispostas nas paredes e algumas áreas de estar, com sofás, poltronas e pufes. O bar possui uma parede de nove metros de altura. Uma pequena área de leitura com computadores e acesso à internet também são encontrados neste espaço. Essa área de leitura possui prateleiras de madeira escura, ébano macassar importado da Itália, com livros de arte. Para acessar aos quartos, o hóspede dispõe de três elevadores, indicados por um vazio com luz zenital. Dentro destes elevadores, a luz é mínima. Ao sair deles, o hóspede depara-se ainda com um espaço escuro, como se fosse uma preparação para o que vem a seguir: um corredor translúcido e sinuoso, ora escuro, ora iluminado pelas aberturas redondas. As paredes e as portas são revestidas de ônix, um tipo de mármore semitransparente.

7 104 Figura 119 Lobby do Hotel Unique. In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.44, outubro Tradicionalmente o bloco de serviços formaria um corredor reto e sem luz. Mas, a opção de modular o bloco de serviços da mesma forma que os apartamentos e deslocá-lo permitiu proporcionar um dinamismo no percurso do hóspede até o apartamento. Segundo Ohtake: Figura 120 Corredor Hotel Unique. O corredor sunuoso quebra a monotonia dos tradicionais corredores retos. In: BALLOTI,M. Contraste e ousadia em cenário único. Espaço D, São Paulo. O hóspede sai daqui, vai andando, recebe a luz natural de fora, enxerga a paisagem de São Paulo, continua caminhando... isto faz com que o corredor tenha outra poética e permite abolir o cordão tradicional, fazendo com que a forma externa e o bloco de apartamentos tenham uma linguagem muito forte abairrada, quer dizer, aquele arco da fachada e esse desenho do bloco criam uma relação entre a forma da baixada e o espaço interno aqui colocados pelos blocos de apartamentos. Figura 121-6º Pavimento 1. Apartamentos do tipo A 2. Apartamentos do tipo B 3. Apartamentos do tipo C In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.55, outubro 2002 Figura Módulo de apartamentos 1. Apartamentos do tipo A 2. Apartamentos do tipo B In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.55, outubro 2002

8 105 Os apartamentos foram decorados em comum acordo com outro arquiteto, João Armentano. As plantas dos seis pavimentos são diferentes em função do arco. Alguns apartamentos que ficaram na extremidade, ou seja, na curva, são maiores, possuem janelas para ambos os lados, além de um efeito interessantíssimo: o piso encontra o teto. Uma proposta inusitada de Ruy Ohtake foi a integração dos banheiros das suítes com os quartos. A esquadria foi desenhada por João Armentano e possui um vão de 1,60m x 1,60m. o piso é impermeabilizado. Figura 123 Suíte do Hotel Unique. Os apartamentos das extremidades insinuam a curva do volume externo. In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.54, outubro Figura 124 Suíte do Hotel Unique. No apartamento, o banheiro abre-se para o quarto. In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.54, outubro Apesar dos seis pavimentos serem diferenciados, o módulo dos apartamentos é basicamente o mesmo em seu núcleo. Assemelha-se inclusive na curva externa do volume. Esse módulo é composto por quatro apartamentos de dois tipos diferentes. É essencial destacar as janelas circulares dos quartos e corredores. Elas possuem diâmetro igual à 1,80m.

9 106 o arquiteto tinha como objetivo emoldurar a paisagem paulistana. As 148 janelas circulares foram desenvolvidas especialmente para o Unique. Seu eixo de rotação é horizontal. As esquadrias foram fixadas na fachada por meio de contramarcos, projetados com perfis especiais que possibilitaram a instalação dos caixilhos pelo lado interno, liberando totalmente o acabamento da fachada. A esquadria praticamente se alinha com o revestimento de cobre da fachada. A maioria dos itens para montar a janela foram desenvolvidos exclusivamente para o projeto do hotel. O Restaurante SKYE fica na cobertura e o acesso até ele pode ser feito por um elevador externo. Essa localização e o guarda-corpo de vidro ao longo de todo o limite do plano horizontal permite observar a paisagem da cidade. Além do restaurante, a cobertura é ocupada por uma bar e uma piscina de pastilhas vermelhas. Os vestiários da piscina ficam localizados um nível acima, junto com o volume da caixa d água. Figura 125 Piscina Hotel Unique. In: BALLOTI,M. Contraste e ousadia em cenário único. Espaço D, São Paulo.

10 107 A transparência do vidro é mantida na cobertura, garantindo assim plena visibilidade da paisagem paulistana. Um espelho d água com fundo de vidro ilumina naturalmente parte do lobby, além de criar formas prismáticas a partir da luz absorvida pela lâmina de água. Esse vazio central corta todo o volume do edifício. Para fixar os vidros que estão na cobertura, também foram desenvolvidas peças exclusivas. Da esquerda para direita : Figura 126 Fechamento do vazio. Vista superior. Figura 127 Vista fechamento de vidro com espelho d água. Vista do lobby. Figura 128 Detalhe da peça que fixa os vidros. In: Acesso em 20/07/2005 A área de eventos do Hotel Unique pode ser acessada no térreo, pelo lado esquerdo. Todo o interior deste espaço foi projetado por Ohtake, contabilizando aproximadamente m², tem capacidade para até pessoas e dispõe de 600 vagas na garagem. A maior sala da área de eventos tem m² e pode ser subdividida em cinco salas. Este setor possui ainda quatro salas menores, com áreas que variam de 45m² a 55m² e uma cozinha exclusiva. O elemento marcante desse local é o forro de nuvens de mdf, que lembram as amebas verdes de Burle Marx, no jardim do Ministério da Educação da Saúde, no Rio de Janeiro. Figura 129 Centro de Convenções. In: SERAPIÃO,F. Emblemática nau de cobre, concreto e madeira flutua sobre jardim de pedra. Projeto Design, São Paulo,p.52, outubro 2002.

11 CONCEPÇÃO DE UM HOTEL TRADICIONAL: SÃO PAULO RENAISSANCE Inaugurado em 1997, o São Paulo Renaissance está localizado em um trecho muito valorizado dos Jardins. Ainda recebeu o Prêmio Master de Arquitetura de1996, outorgado pela FIABCI e pelo SECOVI. O projeto desse luxuoso e tradicional hotel de cinco estrelas foi iniciado pela construtora Encol no início dos anos Mudou de mãos em 1996 quando essa empresa faliu deixando muitos edifícios inacabados e muitos investidores sem rumo. Então, o fundo de pensão da Caixa Econômica Federal assumiu o empreendimento. Em 1997, a rede Renaissance, antes pertencente à Stouffer e posteriormente à Ramada, foi adquirida pela Marriott. Diferentemente do Hotel Unique, os incorporadores decidiram contratar uma empresa americana para a decoração do interior, a HBA (Hirsh, Bedner & Associates). Ohtake havia sugerido profissionais, que sob sua orientação integrariam a decoração à linguagem arquitetônica. A complexidade do programa e do funcionamento do hotel serviu como justificativa para setorizar o desenvolvimento da construção. Coube ao escritório de Ohtake o desenho dos volumes e parte externa, e à HDL, a decoração. Essa decisão, que comprometeu a proposta arquitetônica, foi mantida pela Funcef quando se tornou o novo proprietário- parceiro do Renaissance. Embora a distribuição dos espaços permaneça fiel ao projeto de Ohtake, interior e exterior pouco têm em comum. As interferências resultaram em soluções estéticas discutíveis. Ohtake destacou, entre outras, o piso revestido em granito de duas cores no lobby e o forro francês em planos escalados do coffee shop, onde vigas falsas, para efeito decorativo, interrompem a fluidez espacial. Em compensação, o arquiteto conseguiu dotar o edifício de um acervo de obras de artistas brasileiros, fixadas na arquitetura.

12 109 Figura 130 Recepção São Paulo Renaissance. In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 56, junho Figura 131 Detalhes da circulação entre lobby e espaços sociais. Escada que leva ao centro de convenções. In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 56, junho Figura 132 Painel de pastilha de Antônio Henrique Amaral. In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 56, junho 1997.

13 110 Da esquerda para direita: Figura 133 Painel de cerâmica de Tomie Ohtake. Figura 134 Afresco de José Roberto Aguiar. Figura 135 Desenho computadorizado sobre vinil, de João Câmara. In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 55, junho Na opinião do arquiteto, as empresas estrangeiras seguem moldes internacionais, impondo soluções que facilitam para elas a operacionalidade. Segundo o arquiteto: É colonialismo mesmo. Nós temos criatividade reconhecida no exterior, mas dispomos de pouca tecnologia Análise da forma e estrutura O São Paulo Renaissance Hotel, concluído no ano de 1997, está localizado numa esquina de ruas estreitas, mas muito valorizadas: entre a Alameda Santos e a Rua Haddock Lobo. Segundo Ruy Ohtake, o projeto procura interagir com o local, e este, em mutação e esteticamente indefinido. Ainda segundo Ohtake, esse diálogo com a cidade se dá por meio das torres, e com a rua, através dos terraços de grandes curvas, que acompanham o desnível do terreno. Figura 136 Vista panorâmica do São Paulo Renaissance In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 57, junho 1997.

14 111 Da esquerda para direita: Figura 137 Vista panorâmica fachada. Figura 138 Vista dos terraços. In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 52, junho O projeto, assim como o Unique, está baseado em três pontos centrais: as torres, o embasamento curvilíneo e a cor. O grande porte do projeto, ,56 m² levou o arquiteto a projetar duas torres, com 27 andares cada, para poder acomodar o programa exigido. São 879,36 m² de laje no andar tipo com 10 apartamentos, num total de 452 apartamentos, sendo 57 suítes. Térreo e pisos inferiores somam mais seis pavimentos. Figura 139 Planta Pavimento- tipo. In: In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 52, junho As duas torres são unidas pelo hall de elevadores e os serviços. Por segurança, a circulação vertical para as torres se inicia a partir do lobby da entrada principal, voltada para a Alameda Santos. Também foi projetada uma estrutura espacial em alumínio e vidro para o café, bar, restaurante e jardins. Uma forma também de aproximar interior e exterior pela

15 112 transparência, assim como o Unique, buscando a participação visual com a movimentação da rua. Além dos três níveis que acompanham a inclinação da rua lateral, onde se situam os setores social e desportivo do hotel, e mais 2.800m² de área para auditório e salas de convenções, existem dois subsolos para garagens com capacidade para 400 carros. O acesso do público em geral para a área de eventos é através da Rua Haddock Lobo. Quem está hospedado, pode utilizar um elevador especial, escadas ou rampas. A circulação da área de serviços é isolada da parte social e o espaço público é atingido por um corredor que não cruza com o de hóspedes. Para a fachada foram feitos três estudos. O primeiro, em 1993, era de alumínio e vidro. O segundo já em 1995, de cerâmica. Mas em 1997, o terceiro estudo e atual foi escolhido pela Funcef, de Alucobond e vidro. A decisão de usar painéis de ACM (Aluminium Composite Material), da Alucobond, dos Estados Unidos decorreu de suas características técnicas, que permitem precisão nos cantos curvos dos edifícios e também o uso de cores. As placas cortadas e usinadas em São Paulo pela Alubond (representante da Alucobond), foram fixadas em perfis de alumínio solidários à estrutura, por meio de dispositivos de ajuste para compensar as falhas de prumo do concreto. Mantas de fibra cerâmica e fechamentos em gesso garantem o isolamento entre pavimentos e fachadas. Quanto as instalações elétricas, hidráulicas, ar-condicionado, telefonia, automação predial e hoteleira, detecção e combate ao fogo, sonorização, luminotécnica, vídeo entre outros, foram necessárias inúmeras ações para conseguir uma correta compatibilidade entre as diversas redes e malhas de instalações e minimizar assim os custos delas. O sistema de gerenciamento hoteleiro está ligado on line ao de gerenciamento predial. Ou seja, desde a entrada aos apartamentos, ar condicionado, telefonia, até o controle das despesas estão integrados à central de informática por meio de cartão magnético do hóspede. A telefonia,

16 113 instalada pela Ericson, também conecta todas as salas de reunião, existindo a possibilidade de comunicação privada por meio de um canal de satélite. Utilizou-se energia trifásica (220v) para redução de custos e apenas os banheiros possuem tomadas de 110 v. Uma subestação distribui energia pelo sistema de barras verticais de cobre (bus way). Já previstos no projeto arquitetônico, o andar técnico, entre o embasamento e as torres, assim como os shafts, instalados em áreas com acesso direto, racionalizam a manutenção. Quase todo o material de acabamento veio do exterior, como o granito preto do Uruguai, mármores Botticino e Travertino da Itália e a madeira dos lambris da África. A estrutura da edificação segue o sistema tradicional, com fechamentos de alvenaria. Somente o auditório precisou de lajes em concreto protendido. A contenção dos três subsolos foi executada em paredes diafragmas. Figura Estrutura espacial no fechamento do restaurante. In: SABBAG, H. Flor do concreto. Arquitetura e Urbanismo, São Paulo, p. 52, junho 1997.

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA CASA VIZINHA

Leia mais

Legendas. Térreo. 16 17 Ocupando um terreno de esquina, a construção evidencia a volumetria e o balanço. Superior

Legendas. Térreo. 16 17 Ocupando um terreno de esquina, a construção evidencia a volumetria e o balanço. Superior Detalhes Balanços arrojados Moderna, a fachada tem importante função estética, mas também é uma grande aliada para minimizar a incidência de raios solares e garantir mais privacidade do projeto Arquiteto:

Leia mais

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 BELO HORIZONTE MG Apresentação: Condomínio Edifício Afonso Pena, 2.300 Endereço: Afonso Pena, 2.300 Bairro: Centro Esquina com Rio Grande do Norte Belo Horizonte BH Localização:

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261

ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 ESPAÇO CORPORATIVO SILVA BUENO - CSB 261 RELATÓRIO DE ANDAMENTO DAS OBRAS PERÍODO MAIO DE 2015 Andamento das obras no período Obras no Ático: Início da instalação de luminárias iniciado; Conclusão das

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

Fugindo do tradicional

Fugindo do tradicional construção Fugindo do tradicional Distante do padrão das casas colonial-americanas que predominam no condomínio, o projeto ganhou linhas diferenciadas e muita iluminação natural, com janelas amplas por

Leia mais

SMALL HOUSE. Sejima e Nishizawa 1999-2000

SMALL HOUSE. Sejima e Nishizawa 1999-2000 SMALL HOUSE 1999-2000 Sejima e Nishizawa Andressa Rodrigues Melo 11411ARQ028 Ariane Xavier Duarte 11411ARQ023 Guilherme Duarte Cunha 11411ARQ001 Larissa Costa Silva 11411ARQ026 Kazuyo Sejima e Ruye Nishizawa

Leia mais

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes SEBRAE Memorial Descritivo 1. Diretrizes A identidade do edifício institucional deve se dar pelo caráter da obra singular ou por um conjunto edificado que reconstitua o lugar como uma referência para a

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA ESQUADRIAS/PANOS

Leia mais

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP

Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Paulista Corporate Avenida Paulista, nº 1.636 São Paulo - SP Outubro, 2009 Versão Final A. DESCRIÇÃO DO PROJETO Este memorial trata da descrição e especificação básica dos elementos que deverão compor

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral Implantação e partido formal A casa Cirurgiões é uma residência unifamiliar de uso regular projetada

Leia mais

Memorial Descritivo Residencial Phoenix

Memorial Descritivo Residencial Phoenix Memorial Descritivo Residencial Phoenix Cadastros: Matrícula de incorporação 7121, no Cartório de Registro de imóveis de 1 Ofício da Comarca de Tubarão. Alvará de construção 149/2011. Localização: Rua

Leia mais

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V Prefeitura da Estância de Atibaia 201 Comércio - Precário Definição: Edificações inacabadas, deficiências aparentes, construídas com tijolos ou blocos. Coberta de telha ou laje pré moldada sem acabamento,

Leia mais

ANEXO 1 TABELA DO TIPO, PADRÃO E VALOR UNITÁRIO DE METRO QUADRADO DE CONSTRUÇÃO

ANEXO 1 TABELA DO TIPO, PADRÃO E VALOR UNITÁRIO DE METRO QUADRADO DE CONSTRUÇÃO ANEXO 1 TABELA DO TIPO, PADRÃO E VALOR UNITÁRIO DE METRO QUADRADO DE CONSTRUÇÃO TIPO 10 - EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS TÉRREAS E ASSOBRADADAS, COM OU SEM SUBSOLO 10.1 - Padrão Rústico Arquitetura: Construídas

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

Edifícios Consolação I e II

Edifícios Consolação I e II Edifícios Consolação I e II Os edifícios Consolação I e II estão localizados na Rua da Consolação, 2.403/2.411/2387, na quadra delimitada Rua Bela Cintra e Antonio Carlos, Bela Vista - São Paulo, SP. Trata-se

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

MASP. -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes

MASP. -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes LINA BO BARDI Achillina Bo nasce em Roma a 5 de dezembro de 1914 Iniciado sua vida profissional, muda-se

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo SUMÁRIO DO PROJETO TORRE 5: 100% executado 95% executado - Revestimento fachada; - 100% concluído - Aplicação de textura; - 95% concluído -

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153

COMPLEXO. Previsão Torres Residenciais. Previsão Torre Comercial Fase 2. Shopping IGUATEMI Previsão Hotel. Torre Comercial Fase 1 BR 153 CADERNO TÉCNICO COMPLEXO Previsão Torres Residenciais Previsão Torre Comercial Fase 2 Torre Comercial Fase 1 Shopping IGUATEMI Previsão Hotel BR 153 Marginal BR 153 Imagem preliminar do complexo Iguatemi

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA

MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA MEMORIAL DESCRITIVO DE ARQUITETURA Reforma da Câmara dos Vereadores de Jataí GO DADOS DA OBRA OBRA: Câmara Municipal de Jataí LOCAL: Praça da Bandeira S/N SERVIÇOS: Projeto de reforma NÚMERO DE PAVIMENTOS:

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

SUBSTITUTIVO Nº AO PROJETO DE LEI Nº 720, DE 2009

SUBSTITUTIVO Nº AO PROJETO DE LEI Nº 720, DE 2009 SUBSTITUTIVO Nº AO PROJETO DE LEI Nº 720, DE 2009 Atualiza os valores unitários de metro quadrado de construção e de terreno previstos na Lei 10.235, de 16 de dezembro de 1986; institui novos padrões de

Leia mais

(Projeto de Lei nº 720/09, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo do Legislativo)

(Projeto de Lei nº 720/09, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo do Legislativo) LEI Nº 15.044, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2009 (Projeto de Lei nº 720/09, do Executivo, aprovado na forma de Substitutivo do Legislativo) Atualiza os valores unitários de metro quadrado de construção e de terreno

Leia mais

VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE

VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE Imagem meramente ilustrativa. VIVA CERCADO DO VERDE E DO AZUL. O Noroeste é a última área residencial do Plano Piloto, que consolida

Leia mais

Agência de propaganda

Agência de propaganda c a p a Agência de propaganda Luz cria ambientações quentes e aconchegantes, como a arquitetura Por Claudia Sá Fotos: Rubens Campo e Algeo Caerolli UM EDIFÍCIO INAUGURADO NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2007,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Carmo de Minas. ENDEREÇO: Rua Luiz Gomes, nº. 150, Bairro: Centro, CEP: 37472-000. CNPJ: 18.188.243/0001-60. ENDEREÇO DA OBRA: Rua Euclides

Leia mais

Condomínio Villa Oberoi

Condomínio Villa Oberoi 1. CASA TIPO A Com área construída de 251m², exceto passeios externos, possui dois pavimentos, contendo no pavimento térreo terraços, jardim interno, sala de estar, espaço para refeições, cozinha, área

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional da 23 ª Região Anteprojeto do novo Edifício-Sede Cuiabá MT Memorial Descritivo Terreno localizado no CPA (Centro Político-Administrativo) da cidade

Leia mais

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL TABELA DOS TIPOS E PADRÕES DE CONSTRUÇÃO TIPO 1 - RESIDENCIAL - PADRÃO "E"

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Incorporação, Construção e Acabamento GAFISA S/A EDIFÍCIO HYPE JARDINS Alameda Itu, 957 MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO A. UNIDADES AUTÔNOMAS: A 1. Pavimento Tipo Agosto, 2002 V.Final 1. Sala Estar /

Leia mais

ESCADAS. Escadas são elementos arquitetônicos de circulação vertical, cuja função é vencer os diferentes níveis entre os pavimentos de uma edificação.

ESCADAS. Escadas são elementos arquitetônicos de circulação vertical, cuja função é vencer os diferentes níveis entre os pavimentos de uma edificação. ESCADAS Escadas são elementos arquitetônicos de circulação vertical, cuja função é vencer os diferentes níveis entre os pavimentos de uma edificação. Componentes da escada: Degraus: São os múltiplos níveis

Leia mais

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A FUNCIONAL IMPLANTAÇÃO IDENTIFICAR COMO SE DÁ A OCUPAÇÃO DA PARCELA DO LOTE, A DISPOSIÇÃO DO(S) ACESSO(S) AO LOTE; COMO SE ORGANIZA O AGENCIAMENTO, UMA LEITURA DA RUA PARA O LOTE ACESSO SOCIAL ACESSO ÍNTIMO

Leia mais

OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO CHL Desenvolvimento Imobiliário S/A OSCAR NIEMEYER MONUMENTAL (AVENIDA VISCONDE DE RIO BRANCO, 200 - NITERÓI) MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO (27/03/2014) 1 ACABAMENTO DAS UNIDADES AUTÔNOMAS 1.1 UNIDADES

Leia mais

LEI Nº 15.044, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2009

LEI Nº 15.044, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2009 LEI Nº 15.044, DE 3 DE DEZEMBRO DE 2009 Atualiza os valores unitários de metro quadrado de construção e de terreno previstos na Lei nº 10.235, de 16 de dezembro de 1986; institui novos padrões de construção

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL PROJETO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Autores: Claudio Libeskind, Sandra Llovet, Mario Lotfi, David Ruscalleda Nesta cidade, feita de sucessivas adições, de fragmentos, o projeto sobrepõe outros, criando

Leia mais

Memorial Descritivo. Montreal Plaza

Memorial Descritivo. Montreal Plaza Memorial Descritivo Montreal Plaza MEMORIAL DESCRITIVO MONTREAL PLAZA A - INSTALAÇÕES PREDIAIS 1. SISTEMA AUXILIAR DE ENERGIA (GERADOR) Instalação de um grupo de geradores para atender: Área comum: Recepção,

Leia mais

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS 1960 01 GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS HISTÓRIA 02 O edifício Metrópole e Centro Metropolitano de Compras, projetado pelos arquitetos Salvador Candia e Gian Carlo Gasperini, é um importante

Leia mais

ÁREAS COMUNS SOCIAIS

ÁREAS COMUNS SOCIAIS MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS COMUNS SOCIAIS LOBBY Piso: Porcelanato da Cecrisa, Biancogrês, Pamesa, Incepa, Portobello ou granito polido Parede: Tinta acrílica sobre massa corrida RECEPÇÃO Piso: Porcelanato

Leia mais

Edifício Varadero Residencial

Edifício Varadero Residencial Edifício Varadero Residencial MEMORIAL DESCRITIVO PADRÃO 1. Infra-Estrutura: 2. Supra-Estrutura: 3. Alvenarias: Movimentação de Terra: Será realizada a limpeza do terreno, removendo todo o obstáculo que

Leia mais

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos

REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores panorâmicos Porto Alegre, 18 de junho de 2012. A Assembleia Legislativa do RS Porto Alegre, RS REF: Layout Elevadores e Torre Metálica Elaboração de Anteprojeto de torre metálica para instalação de 02(dois) elevadores

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA BAIRRO

Leia mais

Planta do pavimento térreo

Planta do pavimento térreo Planta do pavimento térreo Cortes e elevações típicos Acesso principal e praça de eventos Permeabildade do projeto com seu entorno Ecosistema interno com bosque de mata nativa Telhados verdes e praça de

Leia mais

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura.

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura. ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 4 Libânio M. Pinheiro, Cassiane D. Muzardo, Sandro P. Santos 2 de abril, 2003. CONCEPÇÃO ESTRUTURAL A concepção estrutural, ou simplesmente estruturação, também chamada

Leia mais

BAL NITSCHE ARQUITETOS SÃO PAULO, BRASIL CASA NA BARRA DO SAHY CASA EM SAO F. XAVIER CONCURSO PETROBRÁS CASA EM IPORANGA EDIFÍCIO JOÃO MOURA

BAL NITSCHE ARQUITETOS SÃO PAULO, BRASIL CASA NA BARRA DO SAHY CASA EM SAO F. XAVIER CONCURSO PETROBRÁS CASA EM IPORANGA EDIFÍCIO JOÃO MOURA BAL BienaldeArquitecturaLatinoamericana2011 Lua Nitsche Nascida em 25 de novemo de 1972, São Paulo Brasil. Formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, Brasil, em 1996.

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

SEU NOVO ESTILO DE VIDA. SQNW 104, BLOCOS D e E - NOROESTE

SEU NOVO ESTILO DE VIDA. SQNW 104, BLOCOS D e E - NOROESTE SEU NOVO ESTILO DE VIDA SQNW 104, BLOCOS D e E - NOROESTE Imagem meramente ilustrativa. O NOROESTE É UM NOVO ESTILO DE VIDA PARA O SEU DIA A DIA O Noroeste é a última área residencial do Plano Piloto,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS BALTIMORE OFFICE PARK CLIENTE DATA: 27/10/2011 VERSÃO:

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS BALTIMORE OFFICE PARK CLIENTE DATA: 27/10/2011 VERSÃO: MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS BALTIMORE OFFICE PARK CLIENTE DATA: 27/10/2011 VERSÃO: 03 PÁGINA: 1 de 8 ÍNDICE 1- Descrição dos acabamentos das unidades 1.1 - Conjuntos do pavimento

Leia mais

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito.

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco,

Leia mais

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO

DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO DEPENDÊNCIA DE USO PRIVATIVO 1 APARTAMENTO TIPO. 1.1 Salas de Estar/Jantar/Lareira/Almoço/Estar Íntimo (Family Room) Piso: Tacão. Rodapé: Madeira. 1.2 - Varanda Estar/Varanda Family Room (Churrasqueira)

Leia mais

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES 1. SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMERGÊNCIA CONTROLE DE ACESSO DE VEÍCULOS E PEDESTRES Portão automatizado de acesso para veículos e pedestres

Leia mais

CASA EN TERRAVILLE. Implantação e Partido Formal. Local: Porto Alegre Ano: 2010 Escritório MAPA Autoras : Ana Elísia da Costa e Thaís Gerhardt

CASA EN TERRAVILLE. Implantação e Partido Formal. Local: Porto Alegre Ano: 2010 Escritório MAPA Autoras : Ana Elísia da Costa e Thaís Gerhardt CASA EN TERRAVILLE Local: Porto Alegre Ano: 2010 Escritório MAPA Autoras : Ana Elísia da Costa e Thaís Gerhardt Implantação e Partido Formal A Casa em Terraville é uma residência unifamiliar de uso regular

Leia mais

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL O AFFINITY HOME WORK visa revolucionar a Enseada do Suá, pois o empreendimento INOVA ao trazer um conceito misto à região. O fato de carregar toda

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO RESIDENCIAL PETHRUS

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO RESIDENCIAL PETHRUS MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO RESIDENCIAL PETHRUS Acabamento De Unidades Autônomas SALA JANTAR/ ESTAR E CIRCULAÇÃO INTERNA Piso : Cerâmica Eliane, Cecrisa, Portinari, ou similar. Paredes : Revestimento

Leia mais

SUA FAMÍLIA MERECE ESSE PRIVILÉGIO SQNW 106, BLOCO B - NOROESTE

SUA FAMÍLIA MERECE ESSE PRIVILÉGIO SQNW 106, BLOCO B - NOROESTE 1 SUA FAMÍLIA MERECE ESSE PRIVILÉGIO SQNW 106, BLOCO B - NOROESTE Imagem meramente ilustrativa. 2 3 Um novo estilo de vida para o seu dia a dia O Noroeste é a última área residencial do Plano Piloto, que

Leia mais

Domus Profissional: programa para criação de móveis e ambientes sob medida. Apresenta uma foto realista dos móveis inseridos no ambiente.

Domus Profissional: programa para criação de móveis e ambientes sob medida. Apresenta uma foto realista dos móveis inseridos no ambiente. Os programas Domus são divididos em 4 aplicativos para atender às diferentes necessidades das pequenas e médias fábricas de móveis, ou de profissionais que se dedicam somente ao desenvolvimento de projetos

Leia mais

OS SENTIDOS. Universidade de Caxias do Sul Curso de Arquitetura e Urbanismo Disciplina de Projeto Arquitetônico IV Professor Julio Ariel G.

OS SENTIDOS. Universidade de Caxias do Sul Curso de Arquitetura e Urbanismo Disciplina de Projeto Arquitetônico IV Professor Julio Ariel G. Universidade de Caxias do Sul Curso de Arquitetura e Urbanismo Disciplina de Projeto Arquitetônico IV Professor Julio Ariel G. Norro PARTIDO GERAL CONDOMÍNIO RESIDENCIAL OS SENTIDOS Acadêmicas: Laura Sirianni

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE VENDAS RESIDENCIAL PHOENIX ANA COSTA. Av. Ana Costa nº 24 SANTOS

MEMORIAL DESCRITIVO DE VENDAS RESIDENCIAL PHOENIX ANA COSTA. Av. Ana Costa nº 24 SANTOS MEMORIAL DESCRITIVO DE VENDAS RESIDENCIAL PHOENIX ANA COSTA Av. Ana Costa nº 24 SANTOS 1. Fundações Serão do tipo profunda, de acordo com o projeto de fundações. 2. Estrutura Será em concreto armado, de

Leia mais

Ilustrações Digitais: Artistas Associados :: 12 pavimentos tipo :: 06 Apartamentos por Pavimento. :: Unidade 02: Sala, 02 quartos (sendo 01 suíte), varanda, circulação, banheiro social, W.C., cozinha e

Leia mais

Memorial Descritivo de Acabamentos

Memorial Descritivo de Acabamentos Memorial Descritivo de Acabamentos Nome do Empreendimento: CRISRETELI RESIDENCE Endereço: AVENIDA COPACABANA ESQUINA COM A RUA OURO PRETO, S/N PRAIA DO MORRO GUARAPARI / ES Incorporação: AS FILHOS CONSTRUÇÕES

Leia mais

institucional do projeto, além de permitir uma inserção urbana mais democrática e inusitada no entorno imediato ao prédio.

institucional do projeto, além de permitir uma inserção urbana mais democrática e inusitada no entorno imediato ao prédio. MEMORIAL DESCRITIVO O anteprojeto em questão, referente à instalação da Inspetoria do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia da Paraíba em Campina Grande, surge no contexto atual das

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

VIVA O SEU MELHOR MOMENTO. SQNW 102, Bloco I - Noroeste

VIVA O SEU MELHOR MOMENTO. SQNW 102, Bloco I - Noroeste VIVA O SEU MELHOR MOMENTO. SQNW 102, Bloco I - Noroeste 1 Imagem meramente ilustrativa. 2 O prazer de morar ao lado de um parque ecológico. O Noroeste é a última área residencial do Plano Piloto, que consolida

Leia mais

P&E Estilos do Brasil. Por: Tatiana Izquierdo ÁREAS. Externas. 34 CASA Projeto&Estilo

P&E Estilos do Brasil. Por: Tatiana Izquierdo ÁREAS. Externas. 34 CASA Projeto&Estilo P&E Estilos do Brasil Por: Tatiana Izquierdo ÁREAS Externas 34 CASA Projeto&Estilo pe_17.indb 34 09/12/11 15:55 Local apropriado para quem pretende unir bem-estar e natureza, as áreas externas estão se

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER

MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER MEMORIAL DESCRITIVO ÁREAS DE LAZER Ficam na cobertura, 9º andar. Esta composta por Salão de festas, Espaço gourmet, Fitness center, Sala de jogos e web, Piscina borda infinita e Solarium. - Salão Festas:

Leia mais

REPORTAGENS. de 9 15/02/2011 06:12. Comin. Texto: Débora Borges Fotos: Ale Asbun

REPORTAGENS. de 9 15/02/2011 06:12. Comin. Texto: Débora Borges Fotos: Ale Asbun REPORTAGENS Terreno em declive Mar e floresta ao alcance dos olhos O lote íngreme abriga uma casa "flutuante" com três níveis, cercada pelo verde e com vista para a praia Texto: Débora Borges Fotos: Ale

Leia mais

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua TIPOS DE ESTRUTURAS Prof. Marco Pádua A função da estrutura é transmitir para o solo a carga da edificação. Esta carga compõe-se de: peso próprio da estrutura, cobertura, paredes, esquadrias, revestimentos,

Leia mais

Vitrallis. Um novo modo de viver. Bem melhor.

Vitrallis. Um novo modo de viver. Bem melhor. Vitrallis. Um novo modo de viver. Bem melhor. Criamos o Vitrallis como um condomínio completo, pensado para os dias de hoje e para o seu futuro. Nos primeiros pavimentos, você encontrará todas as conveniências,

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL Agosto/2011 CONDOMÍNIO VISION Engº Claudio Eduardo Alves da Silva CREA nº: 0682580395 F o n e / F a x : ( 1 1 ) 2 6 5 1-5918 R. C e l. B e n to J o s é d e C a r v a lh o,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS PROPRIETÁRIO DATA: 03/08/2012 VERSÃO: 03 ÍNDICE 1- DESCRIÇÃO DOS ACABAMENTOS DAS UNIDADES... 3 1.1. CONJUNTOS DO PAVIMENTO TIPO (5 AO 13 )...

Leia mais

Material preliminar sujeito a alterações

Material preliminar sujeito a alterações Uma região privilegiada, cercada por algumas das mais importantes vias de acesso como as avenidas Ibirapuera, Rubem Berta, Indianópolis, Av. Dos Bandeirantes, entre outras que ligam o bairro a toda a cidade.

Leia mais

CAPÍTULO 4: ESTUDO DE CASO O EDIFÍCIO IBM TUTÓIA SUBSOLO. Layout subsolo 1990. Fonte: Desenho da autora. Layout subsolo 2005. Fonte: Desenho da autora

CAPÍTULO 4: ESTUDO DE CASO O EDIFÍCIO IBM TUTÓIA SUBSOLO. Layout subsolo 1990. Fonte: Desenho da autora. Layout subsolo 2005. Fonte: Desenho da autora SUBSOLO Layout subsolo 1990 Layout subsolo 2005 190 O subsolo possui 9.901m² de área construída e 5.260m² de área útil. A principal mudança ocorrida nesse pavimento foi a diminuição do espaço da garagem,

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA.

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Nome do Empreendimento: Villa Aribiri Residencial Clube Endereço : RUA PASTOR JOÃO PEDRO DA SILVA, ARIBIRÍ VILA VELHA - ES CEP 29.119-021 Realização : GRUPO WIG PIANA DE MARTIN CONSTRUTORA

Leia mais

Placostil - Wall Paredes

Placostil - Wall Paredes 0 0 Placostil - Wall Paredes Conceitos Sistema Placostil Wall Paredes É um sistema de paredes de vedações internas constituídas por uma estrutura metálica de chapa de aço galvanizado, sobre a qual se aparafusam,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES MEMORIAL DESCRITIVO IDENTIFICAÇÃO: Proponente: Construtora: Empreendimento: INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA GREEN VILLE RESIDENCE 1. INFORMAÇÕES INICIAIS

Leia mais

LINHAS ESPECIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL

LINHAS ESPECIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL LINHAS ESPECIAIS CONSTRUÇÃO CIVIL 01 Sumário 04 Esquadrias Master Inova Extrema Gold IV Única 08 Fachadas Soluta Citta Due ACM 12 Proteção & Estilo Brises Guarda-corpo Grades e Gradis Portão Vidro Temperado

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO Acabamento De Unidades Autônomas SALA JANTAR/ ESTAR E CIRCULAÇÃO INTERNA Paredes : Calfinagem ou massa corrida ou similar e pintura látex acrílico branco fosco; Aberturas

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº.

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. Parceria: denominação Fazenda Todos os Santos códice AII - F01 - PF localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. 300 Graminha município Engenheiro Paulo de Frontin época de construção século XIX estado

Leia mais

Villaggio Panamby Condomínio Fechado

Villaggio Panamby Condomínio Fechado Incorporação, Construção e Acabamento Gerenciamento GAFISA S/A Villaggio Panamby Condomínio Fechado Incorporação e ATLÂNTICA MEMORIAL DESCRITIVO DE CONSTRUÇÃO EDIFÍCIO DOPPIO SPAZIO Rua Itapaiuna, 1800

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS TORRE RESIDENCIAL PROPRIETÁRIO VERSÃO: 02 ÍNDICE 1- DESCRIÇÃO DOS ACABAMENTOS DAS UNIDADES... 3 1.1. APARTAMENTOS... 3 1.1.1. ESTAR/JANTAR...

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

Ana Paula Scabello Mello Edifícios religiosos na malha urbana de São Paulo: capela da universidade São JudasTadeu (Mooca)

Ana Paula Scabello Mello Edifícios religiosos na malha urbana de São Paulo: capela da universidade São JudasTadeu (Mooca) Edifícios religiosos na malha urbana de São Paulo: capela da universidade São Judas Tadeu (Mooca) Religious buildings in the urban area of São Paulo: University Chapel St. Jude (Mooca) Ana Paula Scabello

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre INDICE 1. GENERALIDADES 1.1. OBJETOS E DADOS 1.2. NORMAS 1.3. PLANTAS 2. INTERPRETAÇÃO 3. PRÉDIO 3.1.

Leia mais

Configuração espacial promove conforto e facilita integração

Configuração espacial promove conforto e facilita integração Athié Wohnrath Associados Projetos e Gerenciamento Categoria arquitetura corporativa Configuração espacial promove conforto e facilita integração Rasgo na laje permitiu inserção de escada As instalações

Leia mais

Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer

Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer Memorial Descritivo Memorial Descritivo Condomínio Residencial Renascer Um novo tempo. Sua nova vida. Incorporação e Construção: JDC Engenharia Ltda Empreendimento: Construção de 2 torres residenciais,

Leia mais

BASE ZW INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. MEMORIAL DESCRITIVO

BASE ZW INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. MEMORIAL DESCRITIVO BASE ZW INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. MEMORIAL DESCRITIVO SALAS COMERCIAIS E ESTACIONAMENTOS 1 ÍNDICE 1. OBJETIVO...03 1.1. O EMPREENDIMENTO...03 1.2. PROJETOS E ÁREAS...03 1.3. - LOCAÇÃO DA OBRA...04

Leia mais

TREINAMENTO CORRETORES MONDIAL SÃO BERNARDO DATA 20/08/2013

TREINAMENTO CORRETORES MONDIAL SÃO BERNARDO DATA 20/08/2013 TREINAMENTO CORRETORES MONDIAL SÃO BERNARDO DATA 20/08/2013 LINHA DO TEMPO 98 86-96 79 85 Início da construção de empreendimentos residenciais de Fundação da médio-alto padrão empresa e início da na zona

Leia mais

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE

CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE CENTRO UNIVERSITARIO DE BELO HORIZONTE Estúdio de Arquitetura: Sustentabilidade Steel Framing Aluna: Gabriela Carvalho Ávila Maio de 2014 ÍNDICE 1 Introdução... 4 2 Sistema Ligth Steel Framing... 5 2.1

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase

MEMORIAL DESCRITIVO. Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Reforma da Câmara Municipal de Conchas 2ª Fase Este Memorial Descritivo tem por finalidade especificar os materiais e serviços a serem executados na REFORMA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE

PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE DOCUMENTO COMPLEMENTAR 05 PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTROS DE SAÚDE ÍNDICE A. INTRODUÇÃO...

Leia mais

Memorial Descritivo Prime Meireles - Obra 222

Memorial Descritivo Prime Meireles - Obra 222 Descrição do Empreendimento O Prime Meireles está localizado no Meireles, na rua Thomaz Pompeu esquina com a rua Silva Paulet, num terreno com área de 1.495,06m². O empreendimento é constituído por 01(uma)

Leia mais

DESENHO E ARQUITETURA COBERTURA E NOÇÕES DE ESTRUTURA

DESENHO E ARQUITETURA COBERTURA E NOÇÕES DE ESTRUTURA CURSO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS DESENHO E ARQUITETURA COBERTURA E NOÇÕES DE ESTRUTURA Elisa Furian elisafurian@outlook.com COBERTURAS Constituem estruturas de múltipla função que tem por objetivo:

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 09

ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 09 ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA N 09 Compartimentação horizontal e compartimentação vertical SUMÁRIO ANEXO 1 Objetivo

Leia mais

www.vendocasaalpha.com.br

www.vendocasaalpha.com.br www.vendocasaalpha.com.br Vendo casa no Alphaville Lagoa dos Ingleses, condomínio das Árvores (UH3), imóvel novo com Habite-se recente. Contato: leomuradas@gmail.com ou (31) 9146-8539 A casa foi construída

Leia mais