PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA"

Transcrição

1 OFICINA DO NOVO CPC AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA

2 A palavra agravo significa prejuízo; dano sofrido; ofensa que se faz a alguém; afronta.

3 O termo agravo independente de sua modalidade indica que alguma decisão interlocutória causou prejuízo a uma das partes do processo.

4 O Direito Processual Civil trata do Agravo de Instrumento (art do CPC), Agravo Interno (art do CPC) e o Agravo em Recurso Especial e em Recurso Extraordinário (art do CPC).

5 O agravo de instrumento é um recurso interposto contra decisões que se enquadrem nos incisos do artigo e em outros casos expressamente em lei.

6 Exemplos de Agravo de Instrumento Por exemplo: decisões interlocutórias que versarem sobre tutelas provisórias, incidente de desconsideração da personalidade jurídica, rejeição do pedido de gratuidade da justiça ou acolhimento do pedido de sua revogação etc.

7 1. Agravo de Instrumento com Pedido de Efeito Suspensivo (Ativo) 2. Agravo de Instrumento com Pedido de Tutela de Urgência

8 O agravo interno é o recurso interposto contra decisão proferida pelo relator nos Tribunais de Justiça, como, por exemplo, não atribuiu efeito suspensivo a recurso.

9 Art do CPC Contra decisão proferida pelo relator caberá agravo interno para o respectivo órgão colegiado, observadas, quanto ao processamento, as regras do regimento interno do tribunal.

10 Exemplo prático O relator indeferiu o processamento do Agravo de Instrumento, alegando ausência de documento indispensável para o processamento em autos eletrônicos.

11 Agravo Interno Endereçado ao próprio relator Procedimento do Agravo Interno Prazo de 15 dias para interposição do Agravo Interno Observação: Não há recolhimento de custas

12 Art do CPC Contra decisão proferida pelo relator caberá agravo interno para o respectivo órgão colegiado, observadas, quanto ao processamento, as regras do regimento interno do tribunal. 1 o Na petição de agravo interno, o recorrente impugnará especificadamente os fundamentos da decisão agravada.

13 Art do CPC Contra decisão proferida pelo relator caberá agravo interno para o respectivo órgão colegiado, observadas, quanto ao processamento, as regras do regimento interno do tribunal. 2 o O agravo será dirigido ao relator, que intimará o agravado para manifestar-se sobre o recurso no prazo de 15 (quinze) dias, ao final do qual, não havendo retratação, o relator levá-lo-á a julgamento pelo órgão colegiado, com inclusão em pauta.

14 Art do CPC Contra decisão proferida pelo relator caberá agravo interno para o respectivo órgão colegiado, observadas, quanto ao processamento, as regras do regimento interno do tribunal. 3 o É vedado ao relator limitar-se à reprodução dos fundamentos da decisão agravada para julgar improcedente o agravo interno.

15 Art do CPC Contra decisão proferida pelo relator caberá agravo interno para o respectivo órgão colegiado, observadas, quanto ao processamento, as regras do regimento interno do tribunal. 4 o Quando o agravo interno for declarado manifestamente inadmissível ou improcedente em votação unânime, o órgão colegiado, em decisão fundamentada, condenará o agravante a pagar ao agravado multa fixada entre um e cinco por cento do valor atualizado da causa.

16 Art do CPC Contra decisão proferida pelo relator caberá agravo interno para o respectivo órgão colegiado, observadas, quanto ao processamento, as regras do regimento interno do tribunal. 5 o A interposição de qualquer outro recurso está condicionada ao depósito prévio do valor da multa prevista no 4 o, à exceção da Fazenda Pública e do beneficiário de gratuidade da justiça, que farão o pagamento ao final.

17 Recurso Especial e Recurso Extraordinário

18 O Recurso Especial é interposto contra acórdão que desrespeita matéria infraconstitucional. O Recurso Extraordinário, contra acórdão que violar a Constituição Federal.

19 Art do CPC O recurso extraordinário e o recurso especial, nos casos previstos na Constituição Federal, serão interpostos perante o presidente ou o vice-presidente do tribunal recorrido, em petições distintas que conterão:

20 I - Exposição do fato e do direito. II - Demonstração do cabimento do recurso interposto. III As razões do pedido de reforma ou de invalidação da decisão recorrida.

21 Os Recursos Especial e Extraordinário serão recebidos se preencherem os requisitos estabelecidos na Constituição Federal. Devem estar relacionados à proteção e unidade de interpretação das leis federais e da própria Constituição Federal.

22 Podem ser interpostos contra acórdão proferido não só no julgamento de apelação, mas também de agravo de instrumento ou agravo interno.

23 Preenchendo os requisitos legais, os recursos poderão ser interpostos contra as decisões interlocutórias, ou seja, da decisão interlocutória cabe agravo de instrumento. Do julgamento deste agravo de instrumento, cabe Recurso Especial ou Recurso Ordinário.

24 ATENÇÃO O recorrente está adstrito ao reexame da matéria jurídica, afastada a possibilidade de reexame dos fatos e provas.

25 Súmula 279 do STF Para simples reexame da prova não cabe recurso extraordinário.

26 Súmula 454 do STF A simples interpretação de cláusula contratual não enseja recurso extraordinário.

27 Súmula 5 do STJ A simples interpretação de clausula contratual não enseja recurso especial.

28 Súmula 7 STJ A pretensão de simples reexame de prova não enseja recurso especial.

29 Não cabe RE nem Resp sobre questões não previamente discutidas e decididas nas vias ordinárias. A essa exigência, dá-se o nome de prequestionamento, comum a ambos os recursos.

30 O STJ exige o prequestionamento efetivo, real, consoante a Súmula 211: Inadmissível recurso especial quanto à questão que, a despeito da oposição de embargos declaratórios, não foi apreciada pelo tribunal a quo.

31 Quando a petição for recebida na secretaria do Tribunal, o recorrido é intimado para apresentar as contrarrazões recursais. Findo o prazo, os autos serão remetidos ao respectivo tribunal superior, sem prévio juízo de admissibilidade, que será feito exclusivamente pelo órgão ad quem.

32 No Tribunal Superior, será designado o relator, a quem compete tomar as providências enumeradas no art. 932 do CPC, podendo ele, em decisão monocrática, não conhecer do recurso, dar ou negar-lhe provimento. Da decisão do relator cabe agravo interno, no prazo de 15 dias, para o órgão colegiado respectivo.

33 Agravo em Recurso Especial e Recurso Extraordinário Este agravo cabe contra decisão do presidente ou vicepresidente do tribunal de origem que, nos casos previstos em lei, não admitir o processamento do RE e do Resp.

34 Atenção: Sabe-se que o órgão a quo não analisa o juízo de admissibilidade do recurso, mas, em determinadas hipóteses, o presidente ou vice-presidente pode negar-lhe seguimento.

35 Hipóteses: a) Decisão do presidente ou vice-presidente que, havendo sobrestamento de RE ou REsp decorrente de reconhecimento de repercussão geral ou de afetação de RE ou REsp para julgamento repetitivo, não admitir requerimento de interessado que afaste o sobrestamento de recurso intempestivo.

36 Não reconhecida a intempestividade e mantido o sobrestamento, caberá agravo.

37 b) Da decisão que inadmitir, com base no artigo 1.040, inciso I, do Código de Processo Civil, Recurso Especial ou Extraordinário, sob fundamento de que o Acórdão recorrido coincide com a orientação do tribunal superior.

38 c) Inadmitir Recurso Extraordinário sob o fundamento de que o STF reconheceu a inexistência de repercussão geral.

39 A petição de agravo será dirigida ao presidente ou vice-presidente do tribunal de origem e independe do pagamento de custas e despesas postais.

40 Protocolado o agravo, o agravado será intimado, de imediato, para oferecer resposta no prazo de 15 (quinze) dias.

41 Após o prazo de resposta, não havendo retratação, o agravo será remetido ao tribunal superior competente.

42 Na hipótese de interposição conjunta de recursos extraordinário e especial, o agravante deverá interpor um agravo para cada recurso não admitido.

43 Havendo apenas um agravo, o recurso será remetido ao tribunal competente, no entanto, se houver interposição conjunta, os autos serão remetidos ao Superior Tribunal de Justiça.

44 Concluído o julgamento do agravo pelo Superior Tribunal de Justiça e, se for o caso, do recurso especial, independentemente de pedido, os autos serão remetidos ao Supremo Tribunal Federal para apreciação do agravo a ele dirigido, salvo se estiver prejudicado.

45 EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO

46 Os embargos de divergência foram introduzidos pela Lei n /94. Art do CPC É embargável o acórdão de órgão fracionário que:

47 I - Em recurso extraordinário ou em recurso especial, divergir do julgamento de qualquer outro órgão do mesmo tribunal, sendo os acórdãos, embargado e paradigma, de mérito.

48 II - Em recurso extraordinário ou em recurso especial, divergir do julgamento de qualquer outro órgão do mesmo tribunal, sendo um acórdão de mérito e outro que não tenha conhecido do recurso, embora tenha apreciado a controvérsia.

49 Poderão ser confrontadas teses jurídicas contidas em julgamentos de recursos e de ações de competência originária.

50 A divergência que autoriza a interposição de embargos de divergência pode verificar-se na aplicação do direito material ou do direito processual.

51 Cabem embargos de divergência quando o acórdão paradigma for da mesma turma que proferiu a decisão embargada, desde que sua composição tenha sofrido alteração em mais da metade de seus membros.

52 O recorrente provará a divergência com certidão, cópia ou citação de repositório oficial ou credenciado de jurisprudência, inclusive em mídia eletrônica, onde foi publicado o acórdão divergente, ou com a reprodução de julgado disponível na rede mundial de computadores, indicando a respectiva fonte, e mencionará as circunstâncias que identificam ou assemelham os casos confrontados.

53 Art do Código de Processo Civil No recurso de embargos de divergência, será observado o procedimento estabelecido no regimento interno do respectivo tribunal superior.

54 A interposição de embargos de divergência no Superior Tribunal de Justiça interrompe o prazo para interposição de recurso extraordinário por qualquer das partes.

55 Se os embargos de divergência forem desprovidos ou não alterarem a conclusão do julgamento anterior, o recurso extraordinário interposto pela outra parte antes da publicação do julgamento dos embargos de divergência será processado e julgado independentemente de ratificação.

56 A finalidade dos embargos de divergência, como o próprio nome indica, é evitar divergências, tanto de natureza material quanto processual, no âmbito do STF e do STJ, uniformizando a jurisprudência.

57 No âmbito do STF, pressupõe a existência de decisões divergentes entre uma e outra Turma, ou entre uma Turma e o Plenário.

58 No que diz respeito ao STJ, pressupõe-se divergência entre uma Turma e outra, ou entre Turma e Seção, ou ainda entre Turma e Órgão Especial.

59 Não basta que a divergência se manifeste entre ministros da mesma Turma, a menos que sua composição tenha sido alterada em mais da metade de seus membros.

60 O STF tem duas turmas, compostas por cinco Ministros, e o Plenário formado por onze Ministros.

61 O STJ tem seis turmas, com cinco ministros. Cada Seção é composta por duas turmas e há o Órgão Especial, denominado Corte Especial, que, nos termos do art. 2º, 2º, do Regimento Interno do STJ, é formada pelos quinze Ministros mais antigos e presidida pelo Presidente do Tribunal.

62 Atenção: Súmula 168 do STJ: Não cabem embargos de divergência, quando a jurisprudência do Tribunal se firmou no mesmo sentido do acórdão embargado.

63 O prazo para interposição dos Embargos de Divergência é de 15 dias a partir da publicação da decisão embargada.

64 Observação: A petição de interposição deve vir acompanhada com prova da divergência, sendo necessário que indique, de forma analítica, em que consiste a divergência.

65 O relator poderá conhecer, não conhecer ou negar provimento ao recurso, em decisão monocrática. Contra essa decisão, caberá agravo interno para o órgão coletivo.

66 O julgamento no STF será realizado pelo Plenário. No STJ, se a divergência se der entre turmas da mesma Seção, o julgamento será feito pela Seção; entre turmas de seções diferentes, ou entre uma Turma ou uma Seção com a Corte Especial, o julgamento será feito pela Corte Especial.

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL E EM RECURSO EXTRAORDINÁRIO E EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA A palavra agravo significa prejuízo; dano sofrido; ofensa que se faz a alguém; afronta. O termo agravo independente de sua

Leia mais

SEÇÃO II Do Recurso Ordinário em Mandado de Segurança

SEÇÃO II Do Recurso Ordinário em Mandado de Segurança Art. 242. Dirigida ao Presidente, será a petição distribuída, quando possível, a um relator que não haja participado do julgamento objeto da revisão. 1º O relator poderá determinar que se apensem os autos

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO O Recurso Especial é interposto contra acórdão que desrespeita matéria infraconstitucional. O Recurso Extraordinário, contra acórdão que violar a Constituição Federal.

Leia mais

Cabe contra decisões dos juízos de primeira instância e também dos de segunda instância.

Cabe contra decisões dos juízos de primeira instância e também dos de segunda instância. 2. AGRAVO 2.1. Conceito É o recurso cabível contra decisões interlocutórias, isto é, aquelas que têm conteúdo decisório, porém não implicam em qualquer situação prevista nos artigos 267 ou 269 do CPC.

Leia mais

RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO

RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO AULA 14 PRÁTICA FORENSE EM DIREITO DO CONSUMIDOR RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO RECURSOS ESPECIAL Art. 1.029 do CPC O recurso extraordinário e o recurso especial, nos casos previstos na Constituição

Leia mais

: RENATA COSTA BOMFIM E OUTRO(A/S)

: RENATA COSTA BOMFIM E OUTRO(A/S) RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 702.642 SÃO PAULO RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI RECTE.(S) :ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DOS HOSPITAIS SOROCABANA ADV.(A/S) :JOSÉ MARCELO BRAGA NASCIMENTO E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO Sistema Recursal Trabalhista Agravo Regimental, Agravo Interno, Agravinho Prof ª. Eliane Conde Agravo Regimental Recurso previsto no regimento interno dos tribunais. No processo

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 700.228 RIO GRANDE DO SUL RELATOR : MIN. LUIZ FUX RECTE.(S) : ALDAIR SCHINDLER E OUTRO(A/S) ADV.(A/S) :TATIANA MEZZOMO CASTELI RECDO.(A/S) :ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA. Aula n. 79 Pós-Graduação em Direito Médico e da Saúde Recursos nas ações em Direito Médico e da Saúde

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA. Aula n. 79 Pós-Graduação em Direito Médico e da Saúde Recursos nas ações em Direito Médico e da Saúde Aula n. 79 Pós-Graduação em Direito Médico e da Saúde Recursos nas ações em Direito Médico e da Saúde O prequestionamento 1. Conceito O prequestionamento é a exigência que se impõe ao recorrente de discutir

Leia mais

Agravo de Instrumento N. 2007.002.12900 - C

Agravo de Instrumento N. 2007.002.12900 - C TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA NONA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº.: 2007.002.08034 AGRAVANTE: ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVADO: ICOLUB INDÚSTRIA DE LUBRIFICANTES S/A RELATOR:

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO O Recurso Especial é interposto contra acórdão que desrespeita matéria infraconstitucional. O Recurso Extraordinário, contra acórdão que violar a Constituição Federal.

Leia mais

RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. EMBARGOS - AÇÃO (Embargos à Execução ou Embargos de Terceiros)

RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. EMBARGOS - AÇÃO (Embargos à Execução ou Embargos de Terceiros) RECURSO DE EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EMBARGOS - AÇÃO (Embargos à Execução ou Embargos de Terceiros) - RECURSO (Embargos Infringentes, Embargos de Declaração ou Embargos de Divergência). No atual sistema recursal

Leia mais

Direito Processual Civil. Dos Recursos: Apelação e Agravo Interno

Direito Processual Civil. Dos Recursos: Apelação e Agravo Interno Direito Processual Civil Dos Recursos: Apelação e Agravo Interno Apelação Art. 1.009: Da sentença cabe apelação. 1 o As questões resolvidas na fase de conhecimento, se a decisão a seu respeito não comportar

Leia mais

ADMISSIBILIDADE DO RECURSO DE REVISTA. Instrutor: Fabiano Vila Nova Targino

ADMISSIBILIDADE DO RECURSO DE REVISTA. Instrutor: Fabiano Vila Nova Targino ADMISSIBILIDADE DO RECURSO DE REVISTA Instrutor: Fabiano Vila Nova Targino MAPEAMENTO DA TURMA Etapas de Um Processo Trabalhista 1 Conhecimento Petição Inicial Instrução Sentença Recursos Recurso Ordinário

Leia mais

AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL

AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL AULA 8 31/03/11 O RECURSO ORDINÁRIO CONSTITUCIONAL 1 O CONCEITO Alcunha-se de ordinário todo e qualquer recurso que se processa nas vias ordinárias, que são, senão, aquelas que excetuam o Supremo Tribunal

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO Aula n. 78 O Recurso Especial é interposto contra acórdão que desrespeita matéria infraconstitucional. O Recurso Extraordinário, contra acórdão que violar a Constituição

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO OFICINA DO NOVO CPC EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Artigos 1.022 a 1.026 do Código de Processo Civil 1. Conceito Os embargos declaratórios são opostos contra qualquer decisão que contenha obscuridade, omissão,

Leia mais

Sumário. Prefácio, xv

Sumário. Prefácio, xv Prefácio, xv 1 2 Recursos, 1 1 Conceito, 1 2 Natureza jurídica do recurso, 2 3 Atos sujeitos a recurso, 2 4 Princípios gerais dos recursos, 3 5 Recursos previstos no CPC, 3 5.1 Apelação, 4 5.2 Embargos

Leia mais

PONTO 1: Recursos em Espécie PONTO 2: Tutelas de Urgência. 1) Recursos em Espécie:

PONTO 1: Recursos em Espécie PONTO 2: Tutelas de Urgência. 1) Recursos em Espécie: 1 DIREITO PROCESSUAL CIVIL PONTO 1: Recursos em Espécie PONTO 2: Tutelas de Urgência 1) Recursos em Espécie: Recurso Extraordinário e Recurso Especial: Prequestionamento: Na grande maioria dos casos os

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 701.484 PARANÁ RELATORA RECTE.(S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :COMPACTA SERVIÇO INTERMODAL E ARMAZÉNS GERAIS LTDA ADV.(A/S) : ATILA SAUNER POSSE E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :JUNTA COMERCIAL

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 RELATOR AGTE.(S) AGDO.(A/S) : MIN. ROBERTO BARROSO :JOSEFA MARIA DE FRANCA OLIVEIRA :DEFENSOR PÚBLICO-GERAL FEDERAL :UNIÃO :ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO

Leia mais

Estudo Esquematizado Processo Penal Norberto Avena 7ª para 8ª edição. Pág. 08: substituir o item abaixo:

Estudo Esquematizado Processo Penal Norberto Avena 7ª para 8ª edição. Pág. 08: substituir o item abaixo: Pág. 08: substituir o item abaixo: A jurisprudência: é o entendimento consubstanciado em decisões judiciais reiteradas sobre um determinado assunto. Embora se trate de importante fonte de direito, é inegável

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 23.478 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 84-36.2016.6.00.0000 CLASSE 26 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº 23.478 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 84-36.2016.6.00.0000 CLASSE 26 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº 23.478 PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 84-36.2016.6.00.0000 CLASSE 26 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Estabelece diretrizes gerais

Leia mais

1. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO.

1. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. 1. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. Embargar significa paralisar, interromper, criar um obstáculo, impedir o curso normal. No processo, com os embargos impede-se o trânsito em julgado da decisão. Trata-se da criação

Leia mais

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 10 PROFª KILMA GALINDO

CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 10 PROFª KILMA GALINDO CONTROLE DE CONSTITUCIONALIDADE AULA 10 PROFª KILMA GALINDO VÍCIO DE INCONSTITUCIONALIDADE VÍCIO FORMAL Lei ou ato normativo com vício em seu processo de formação (processo legislativo ou competência);

Leia mais

Recurso Especial e Recurso Extraordinário

Recurso Especial e Recurso Extraordinário Recurso Especial e Recurso Extraordinário RUBENS KINDLMANN Embargos de Declaração Art. 1.022. Cabem embargos de declaração contra qualquer decisão judicial para: I - esclarecer obscuridade ou eliminar

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Embargos de Declaração continuação PONTO 2: Recurso Ordinário PONTO 3: Recurso Adesivo PONTO 4: Agravo de instrumento PONTO 5: Recurso de Revista PONTO 6: Embargos

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal AGRAVO DE INSTRUMENTO 624.951 SÃO PAULO RELATORA AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :MARBOR MÁQUINAS DE COSTURA LTDA : JOSÉ ROBERTO CAMASMIE ASSAD E OUTRO(A/S) :VALMOR RODRIGUES

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.526.693 - MA (2015/0080973-0) RELATOR : MINISTRO HERMAN BENJAMIN RECORRENTE : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO RECORRIDO : ANTONIO JAMILSON NEVES BAQUIL ADVOGADO : FRANCISCO

Leia mais

24/06/2014 SEGUNDA TURMA

24/06/2014 SEGUNDA TURMA Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 7 24/06/2014 SEGUNDA TURMA DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. GILMAR MENDES AGTE.(S) :TRANSPORTADORA WADEL LTDA - EM AGDO.(A/S) RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR

TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA QUINTA CÂMARA CÍVEL/CONSUMIDOR AGRAVO INTERNO NA APELAÇÃO CÍVEL Nº 0024463-47.2009.8.19.0014 AGRAVANTE: LARYSSA FERREIRA GOMES REP/P/S/MÃE LIDIJANE SOARES FERREIRA AGRAVADO:

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS

PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS PERGUNTAS FREQUENTES CUSTAS JUDICIAIS 1- Como proceder com relação aos Mandados de Segurança?... 2 2- É possível distribuir um feito sem recolher custas iniciais?... 2 3- É necessário recolher custas referentes

Leia mais

COMUNICADO nº 11/2013, da SUBPROCURADORIA GERAL DO ESTADO DA ÁREA DO CONTENCIOSO GERAL

COMUNICADO nº 11/2013, da SUBPROCURADORIA GERAL DO ESTADO DA ÁREA DO CONTENCIOSO GERAL COMUNICADO nº 11/2013, da SUBPROCURADORIA GERAL DO ESTADO DA ÁREA DO CONTENCIOSO GERAL Orienta a atuação nas ações em que se pleiteia medicamento não registrado pela ANVISA O Subprocurador Geral do Estado

Leia mais

A QUESTÃO DA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI NO RECURSO ESPECIAL

A QUESTÃO DA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI NO RECURSO ESPECIAL A QUESTÃO DA INCONSTITUCIONALIDADE DA LEI NO RECURSO ESPECIAL HUGO DE BRITO MACHADO Advogado, Professor Titular de Direito Tributário da Universidade Federal do Ceará e Desembargador Federal do Tribunal

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 794.454 RIO GRANDE DO SUL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :UNIMED PORTO ALEGRE - SOCIEDADE COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO LTDA ADV.(A/S) : CARLOS SPINDLER DOS SANTOS

Leia mais

Aula 148 JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE E JUÍZO DE MÉRITO DOS RECURSOS

Aula 148 JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE E JUÍZO DE MÉRITO DOS RECURSOS Página1 Curso/Disciplina: Direito Processual Civil Aula: Direito Processual Civil Teoria Geral dos Recursos - 148 Professor (a): Edward Carlyle Monitor (a): Wilson Macena da Silva Aula 148 JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE

Leia mais

: MIN. TEORI ZAVASCKI

: MIN. TEORI ZAVASCKI RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 943.713 SÃO PAULO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. TEORI ZAVASCKI :MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO :PROCURADOR GERAL DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO

Leia mais

CPC 2015 X PLC Nº 168/2015

CPC 2015 X PLC Nº 168/2015 CPC 2015 X PLC Nº 168/2015 QUADRO COMPARATIVO Janeiro/2016 CPC/2015- LEI Nº 13.105 16/03/2015 PLC Nº 168, DE 2015 Art. 12. Os juízes e os tribunais deverão obedecer à ordem cronológica de conclusão para

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO 599.577 RIO GRANDE DO SUL RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :COMPANHIA DE SEGUROS PREVIDÊNCIA DO SUL - PREVISUL ADV.(A/S) :FRANCISCO CARLOS ROSAS GIARDINA E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S)

Leia mais

Sumário. Notas dos autores à décima edição... 17

Sumário. Notas dos autores à décima edição... 17 Notas dos autores à décima edição... 17 Capítulo I Teoria dos Recursos... 19 1. Conceito de recurso... 19 2. O princípio do duplo grau de jurisdição... 20 3. O recurso no sistema dos meios de impugnação

Leia mais

Sumário. Notas dos autores à décima primeira edição... 17

Sumário. Notas dos autores à décima primeira edição... 17 Notas dos autores à décima primeira edição... 17 Capítulo I Teoria dos Recursos... 19 1. Conceito de recurso... 19 2. O princípio do duplo grau de jurisdição... 20 3. O recurso no sistema dos meios de

Leia mais

PROCESSO Nº TST-AIRR-11100-71.2008.5.24.0003. A C Ó R D Ã O 7ª TURMA VMF/mafl/ma/drs

PROCESSO Nº TST-AIRR-11100-71.2008.5.24.0003. A C Ó R D Ã O 7ª TURMA VMF/mafl/ma/drs A C Ó R D Ã O 7ª TURMA VMF/mafl/ma/drs AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA - JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO - USURPAÇÃO DE COMPETÊNCIA. Nos termos do art. 896, 1º, da

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO

DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO 1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PONTO 1: Recursos Visão Geral PONTO 2: Efeitos dos Recursos Trabalhistas PONTO 3: Pressupostos Recursais PONTO 4: Recursos em Espécie - Embargos de Declaração. 1. Recursos

Leia mais

:CARLOS JOSÉ ELIAS JÚNIOR :PROCURADOR-GERAL DO DISTRITO FEDERAL

:CARLOS JOSÉ ELIAS JÚNIOR :PROCURADOR-GERAL DO DISTRITO FEDERAL AGRAVO DE INSTRUMENTO 747.215 DISTRITO FEDERAL RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI AGTE.(S) :FEBRABAN - FEDERAÇÃO BRASILEIRA DAS ASSOCIAÇÕES DE BANCOS ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) :CARLOS JOSÉ ELIAS JÚNIOR

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.347.272 - MS (2012/0207015-4) RELATOR RECORRENTE PROCURADOR RECORRIDO INTERES. : MINISTRO HERMAN BENJAMIN : ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL : SARAH F MONTE ALEGRE DE ANDRADE SILVA E

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 849.448 CEARÁ RELATORA RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :ARTUR FALCÃO CATUNDA :GERMANA VASCONCELOS DE ALCÂNTARA E OUTRO(A/S) :INEP -

Leia mais

Embargos de Declaração e Agravo de Instrumento

Embargos de Declaração e Agravo de Instrumento Direito Processual Civil Embargos de Declaração e Agravo de Instrumento Embargos de Declaração Art. 1.022: Cabem embargos de declaração contra qualquer decisão judicial para: I - esclarecer obscuridade

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVIL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA QUARTA CÂMARA CÍVIL AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º 0021542-21.2013.8.19.0000 AGRAVANTE: CONSTRUTORA TRIUNFO S/A AGRAVADO: SH FORMAS ANDAIMES E ESCORAMENTOS LTDA RELATOR: ROBERTO TÁVORA DECISÃO MONOCRÁTICA AGRAVO DE INSTRUMENTO.

Leia mais

DIREITO Processual CIVIL

DIREITO Processual CIVIL DIREITO Processual CIVIL Recursos : Dos Embargos de Divergência Prof. Marcelo Barbi Dos Embargos de Divergência Art. 1.043. É embargável o acórdão de órgão fracionário que: Acórdão proferido pela Corte

Leia mais

Direito Processual Civil

Direito Processual Civil Direito Processual Civil Do Agravo Professor Giuliano Tamagno www.acasadoconcurseiro.com.br Direito Processual Civil DO AGRAVO DO AGRAVO DE INSTRUMENTO Art. 1.015. Cabe agravo de instrumento contra as

Leia mais

Aula 16 RESP/REXT TURMA E SEÇÃO - STJ TURMA - STF

Aula 16 RESP/REXT TURMA E SEÇÃO - STJ TURMA - STF Turma e Ano: Curso de Direito Processual Civil 2015 módulo B Matéria / Aula: Embargos de divergência e incidentes de resolução de demandas repetitivas Aula 16 Professor: Edward Carlyle (Juiz Federal) Monitor:

Leia mais

Recurso Especial e Recurso Extraordinário

Recurso Especial e Recurso Extraordinário Recurso Especial e Recurso Extraordinário RUBENS KINDLMANN Objetivo Têm por objetivo impedir que as decisões contrariem a Constituição Federal ou as leis federais, buscando a uniformidade de interpretação.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça PET no AgRg no CONFLITO DE COMPETÊNCIA Nº 123.764 - PR (2012/0156535-6) RELATOR REQUERENTE : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA EMENTA PROCESSUAL CIVIL. PETIÇÃO. CONFLITO POSITIVO DE COMPETÊNCIA. AÇÃO DE

Leia mais

Peça 1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA... REGIÃO

Peça 1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA... REGIÃO Observação: os espaços entre os tópicos das peças têm a única função de facilitar a visualização. Ressalte-se que não aconselhamos pular linhas no exame. Peça 1 Certa empresa é condenada, por decisão de

Leia mais

05/02/2013 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES

05/02/2013 SEGUNDA TURMA : MIN. GILMAR MENDES Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 5 RELATOR AGTE.(S) ADV.(A/S) AGDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. GILMAR MENDES :CONSTRUTORA VARCA SCATENA LTDA :LISE DE ALMEIDA :MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PROCESSUAL PENAL Recursos Criminais Recursos Especial e Extraordinário em Matéria Penal Prof. Gisela Esposel - PREVISÃO LEGAL: artigo 102, III e artigo 105,III da CR/88. - Art.102 Compete ao Supremo

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 06/03/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 8 14/02/2012 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 836.169 MINAS GERAIS RELATORA AGTE.(S) ADV.(A/S) : MIN. CÁRMEN LÚCIA :LIDER

Leia mais

CPC/73 A

CPC/73 A Turma e Ano: Curso de Direito Processual Civil 2015 módulo B Matéria / Aula: APELAÇÃO: Efeito suspensivo e devolutivo. Teoria da Causa madura Aula 9 Professor: Edward Carlyle (Juiz Federal) Monitor: Lino

Leia mais

TRT-RO-0007900-20.2004.5.01.0041

TRT-RO-0007900-20.2004.5.01.0041 PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Gloria R egina Ferreira Mello Av. Presidente Antonio Carlos,251 7o andar - Gab.34 Castelo Rio de Janeiro

Leia mais

Direito Constitucional

Direito Constitucional Barbara Rosa Direito Constitucional Recurso Especial e Extraordinário RECURSO ESPECIAL: Competência do STJ. Art. 104, III da CF. RECURSO EXTRAORDINÁRIO: Competência do STF. Art. 102, III da CF. RECURSO

Leia mais

Provimento do recurso. A C Ó R D Ã O

Provimento do recurso. A C Ó R D Ã O SEXTA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0038589-37.2015.8.19.0000 AGRAVANTE: RONALDO RAMOS DE MELLO AGRAVADO: PAULO PIRES DE OLIVEIRA RELATOR: DES. BENEDICTO ABICAIR AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇÃO POPULAR

Leia mais

Embargos de Declaração

Embargos de Declaração QUADRO ESQUEMÁTICO PARA MEMORIZAÇÃO Embargos de Declaração Não é recurso. Trata-se de um remédio processual cujo objetivo é o aperfeiçoamento da decisão. Cabe contra qualquer decisão, seja proferida por

Leia mais

Direito Processual Civil. Recurso Especial e Extraordinário

Direito Processual Civil. Recurso Especial e Extraordinário Direito Processual Civil Recurso Especial e Extraordinário Recurso Especial e Extraordinário Art. 1.029: O recurso extraordinário e o recurso especial, nos casos previstos na Constituição Federal, serão

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA-GERAL DA REPÚBLICA Nº 794/2013 - PGGB MANDADO DE SEGURANÇA Nº 31706/DF IMPTE : M. ALMEIDA XAVIER MATERIAL DE CONSTRUÇÃO EM GERAL IMPDO : PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS...

SUMÁRIO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS... SUMÁRIO CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES INICIAIS... 13 Processo X procedimento... 13 Ritos no processo de cognição... 13 Procedimento comum... 14 Procedimento especial... 14 Atividade jurisdicional estrutura...

Leia mais

,c,a4;weie tafa..909do.alefitcía

,c,a4;weie tafa..909do.alefitcía TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA,c,a4;weie tafa..909do.alefitcía RECURSO EXTRAORDINÁRIO N. 0 2Ó0.2004.040967-0/001 RECORRENTE ADVOGADAS RECORRIDA ADVOGADOS Vamberto José Ferreira de Medeiros Nyedja Nara

Leia mais

Gestão de demandas repetitivas no Novo CPC Direito do consumidor. Alex Costa Pereira 10 de março de 2016

Gestão de demandas repetitivas no Novo CPC Direito do consumidor. Alex Costa Pereira 10 de março de 2016 Gestão de demandas repetitivas no Novo CPC Direito do consumidor Alex Costa Pereira 10 de março de 2016 Relação entre acesso ao judiciário, litigância repetitiva e morosidade: a) A partir da constituição

Leia mais

O que é porte de remessa e retorno dos autos e quando é devido? Quando há isenção do pagamento do porte de remessa e retorno dos autos?

O que é porte de remessa e retorno dos autos e quando é devido? Quando há isenção do pagamento do porte de remessa e retorno dos autos? Perguntas Frequentes Custas Processuais 1. O que é preparo? Preparo é o recolhimento das custas judiciais e do porte de remessa e retorno dos autos para o ajuizamento de uma ação ou a interposição de um

Leia mais

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível

Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Primeira Câmara Cível Agravo de Instrumento: 0007803-44.2014.8.19.0000 Agravante: JOAQUIM FERNANDO DE MATTOS FONSECA Advogado: Dr. Renato Salles Areas Agravada: EMDA ADMINISTRAÇÃO DE BENS LTDA Advogado: Ronaldo Maciel Figueiredo

Leia mais

O recurso especial no novo Código de Processo Civil

O recurso especial no novo Código de Processo Civil O recurso especial no novo Código de Processo Civil Alexandre Reis Siqueira Freire Sumário 1. Considerações iniciais. 2. Previsão constitucional do recurso especial. 3. Competência para o juízo de admissibilidade.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA EMENTA AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. PROTOCOLO POSTAL. CONVÊNIO FIRMADO ENTRE O TJRS E A ECT. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL INTERPOSTO NA VIGÊNCIA DA RESOLUÇÃO TJRS

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no RECURSO ESPECIAL Nº 1.557.034 - RS (2015/0225752-9) RELATOR AGRAVANTE AGRAVADO : MINISTRO REYNALDO SOARES DA FONSECA : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL EMENTA PENAL. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL.

Leia mais

A SÚMULA 126 DO STJ E O INSTITUTO DA REPERCUSSÃO GERAL

A SÚMULA 126 DO STJ E O INSTITUTO DA REPERCUSSÃO GERAL A SÚMULA 126 DO STJ E O INSTITUTO DA REPERCUSSÃO GERAL Guilherme Beux Nassif Azem Sumário: 1 A exigência de demonstração de repercussão geral no recurso extraordinário; 2 Limites do órgão a quo na verificação

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 844.256 PERNAMBUCO RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI

RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 844.256 PERNAMBUCO RELATOR : MIN. DIAS TOFFOLI RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 844.256 PERNAMBUCO RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S) RECDO.(A/S) PROC.(A/S)(ES) : MIN. DIAS TOFFOLI :ELIANE BERNARDINA DA SILVA : PAULO EMANUEL PERAZZO DIAS E OUTRO(A/S) :INSTITUTO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 161.056 - SP (2012/0063154-2) RELATORA S : MINISTRA NANCY ANDRIGHI : CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL : JOSÉ RENATO NOGUEIRA FERNANDES E OUTRO(S)

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR 3º VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR 3º VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL 163 1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR 3º VICE-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Recurso Especial nº. 0001192-29.2014.8.19.0080 Banco Itaucard S/A, já qualificado

Leia mais

A influência da jurisprudência dos Tribunais no julgamento realizado na instância revisora.

A influência da jurisprudência dos Tribunais no julgamento realizado na instância revisora. A influência da jurisprudência dos Tribunais no julgamento realizado na instância revisora. Sérgio Ricardo de Arruda Fernandes Juiz de Direito da 21ª Vara Cível do TJERJ Sumário: 1. Evolução legislativa

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA. RECURSO DE APELAÇÃO Artigos ao do Código de Processo Civil Recurso de Apelação Aula n.37

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA. RECURSO DE APELAÇÃO Artigos ao do Código de Processo Civil Recurso de Apelação Aula n.37 RECURSO DE APELAÇÃO Artigos 1.010 ao 1.014 do Código de Processo Civil Recurso de Apelação Aula n.37 1 Conceito Apelação é o recurso interposto contra sentença que põe fim à fase cognitiva do procedimento

Leia mais

RECURSOS EM ESPÉCIE RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO PARTE 1. Prof. ANA PAULA LEIKO SAKAUIE - DPC III 1

RECURSOS EM ESPÉCIE RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO PARTE 1. Prof. ANA PAULA LEIKO SAKAUIE - DPC III 1 RECURSOS EM ESPÉCIE RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO PARTE 1 Prof. ANA PAULA LEIKO SAKAUIE - DPC III 1 RECURSO EXTRAORDINÁRIO E RECURSO ESPECIAL FINALIDADE: IMPEDIR QUE AS DECISÕES JUDICIAIS CONTRARIEM

Leia mais

1. EFEITOS DOS RECURSOS

1. EFEITOS DOS RECURSOS 1 PROCESSO DO TRABALHO PROCESSO DO TRABALHO PONTO 1: Efeitos dos Recursos PONTO 2: Pressupostos Processuais do Recurso Trabalhista PONTO 3: Recursos em Espécie 1. EFEITOS DOS RECURSOS A) DEVOLUTIVO: Inerente

Leia mais

V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de

V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de SE AGRAVO DE PETIÇÃO, provenientes da V I S T O S, relatados e discutidos estes autos de MM. 01ª VARA DO TRABALHO DE PARANAGUÁ - PR, sendo Agravante CEJEN ENGENHARIA LTDA. e Agravado DIRCEU MARINHO PINHEIRO.

Leia mais

COMENTÁRIOS ACERCA DO XX EXAME DE ORDEM OAB/FGV SEGUNDA FASE DIREITO CIVIL PROFESSORA RAQUEL BUENO

COMENTÁRIOS ACERCA DO XX EXAME DE ORDEM OAB/FGV SEGUNDA FASE DIREITO CIVIL PROFESSORA RAQUEL BUENO COMENTÁRIOS ACERCA DO XX EXAME DE ORDEM OAB/FGV SEGUNDA FASE DIREITO CIVIL PROFESSORA RAQUEL BUENO PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL EIS QUE COBRARAM UM AGRAVO DE INSTRUMENTO COM PEDIDO DE TUTELA ANTECPADA RECURSAL!!!!!

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSO DE APELAÇÃO

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA RECURSO DE APELAÇÃO RECURSO DE APELAÇÃO RECURSO DE APELAÇÃO Artigos 1.010 ao 1.014 do Código de Processo Civil 1 RECURSO DE APELAÇÃO Conceito Apelação é o recurso interposto contra sentença que põe fim à fase cognitiva do

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 6 18/02/2014 SEGUNDA TURMA EMB.DECL. NO AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 765.810 MINAS GERAIS RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA EMBTE.(S) :MUNICÍPIO DE

Leia mais

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque

DIREITO PROCESSUAL CIVIL. Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração. Prof. Andre Roque DIREITO PROCESSUAL CIVIL Recursos III agravo de instrumento e embargos de declaração Prof. Andre Roque 1. Agravo de instrumento: cabimento Somente cabe AI das decisões interlocutórias do CPC, 1015 I -

Leia mais

PROVA DE AFERIÇÃO (RNE) Teórica

PROVA DE AFERIÇÃO (RNE) Teórica ORDEM DOS ADVOGADOS CNA Comissão Nacional de Avaliação PROVA DE AFERIÇÃO (RNE) Teórica GRELHA DE CORRECÇÃO Prática Processual Civil e Organização Judiciária (8 Valores) 18 de Julho de 2011 1.Defina e indique

Leia mais

RECURSO EXTRAORDINÁRIO. Excelentíssimo Senhor Doutor Desembargador, Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo

RECURSO EXTRAORDINÁRIO. Excelentíssimo Senhor Doutor Desembargador, Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo RECURSO EXTRAORDINÁRIO Direito Processual Civil 1 1. MODELO Excelentíssimo Senhor Doutor Desembargador, Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo Recurso Extraordinário Apelação cível

Leia mais

URGÊNCIA DIANTE DOS RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO (medida cautelar e tutela antecipatória)

URGÊNCIA DIANTE DOS RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO (medida cautelar e tutela antecipatória) URGÊNCIA DIANTE DOS RECURSOS ESPECIAL E EXTRAORDINÁRIO (medida cautelar e tutela antecipatória) Luiz Guilherme Marinoni Professor Titular de Direito Processual Civil da UFPR. Advogado em Curitiba, Porto

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL N.º 536888-7, DE CASCAVEL 1.ª VARA CÍVEL APELANTE : EDSON APARECIDO ALBA APELADO : BANCO ITAUCARD S.A. RELATOR : DESEMBARGADOR Francisco Pinto RABELLO FILHO Julgamento imediato de causas

Leia mais

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

EMBARGOS DE DECLARAÇÃO EMBARGOS DE DECLARAÇÃO Um grande contribuinte da intempestividade processual na atualidade é o denominado embargos de declaração, uma vez que, ao longo dos anos, vêm sendo utilizado de maneira inescrupulosa

Leia mais

Decisão Monocrática V O T O Nº 20917

Decisão Monocrática V O T O Nº 20917 fls. 1 1 Decisão Monocrática COMARCA : SÃO PAULO - 2ª VARA CÍVEL DO F. R. DE JABAQUARA AGRAVANTES : MARCIA CECILIA LEITE ZAMBOTTO; MARCOS ZAMBOTTO AGRAVADA : LARGO XIII EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO JOSÉ ARNALDO DA FONSECA RECORRENTE : UNIÃO RECORRIDO : ARLINDO BARROS DE AGUIAR JÚNIOR E OUTROS ADVOGADO : SELENE WANDERLEY EMERENCIANO EMENTA PROCESSUAL CIVIL. PROCURAÇÃO. PRÁTICA DE

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO ARNALDO ESTEVES LIMA EMENTA PREVIDENCIÁRIO. RECURSO ESPECIAL. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ. TERMO INICIAL. AUSÊNCIA DE REQUERIMENTO ADMINISTRATIVO. CITAÇÃO. 1. É cediço que a citação

Leia mais

Recurso Especial. Superior Tribunal de Justiça - STJ

Recurso Especial. Superior Tribunal de Justiça - STJ Recurso Especial Superior Tribunal de Justiça - STJ Recurso especial Fonte: Portal do Supremo Tribunal Federal www.stf.jus.br. Descrição do Verbete: Recurso ao Superior Tribunal de Justiça, de caráter

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Decisão sobre Repercussão Geral DJe 13/09/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 11 30/08/2012 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 689.765 PARANÁ RELATOR RECTE.(S) ADV.(A/S)

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Ementa e Acórdão DJe 08/05/2012 Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 10 03/04/2012 PRIMEIRA TURMA AG.REG. NO AGRAVO DE INSTRUMENTO 837.677 MARANHÃO RELATORA : MIN. ROSA WEBER AGTE.(S) :BANCO DO BRASIL

Leia mais

TABELA DE APLICABILIDADE DE ACORDO COM A IN 39/2016 DO TST

TABELA DE APLICABILIDADE DE ACORDO COM A IN 39/2016 DO TST 1 TABELA DE APLICABILIDADE DE ACORDO COM A IN 39/2016 DO TST Wagson Lindolfo José Filho Aplicabilidade Inaplicáveis Aplicáveis em termos Aplicáveis Dispositivos do Novo CPC Inaplicáveis MODIFICAÇÃO DA

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 743.305 MINAS GERAIS RELATORA : MIN. CÁRMEN LÚCIA RECTE.(S) :ANGÉLICA GHERARDI SINDRA ADV.(A/S) : FLÁVIO LUIZ DOS REIS E OUTRO(A/S) RECDO.(A/S) :UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO PRÁTICA TRABALHISTA Embargos de Declaração e Recurso Ordinário

ESTÁGIO SUPERVISIONADO PRÁTICA TRABALHISTA Embargos de Declaração e Recurso Ordinário ESTÁGIO SUPERVISIONADO PRÁTICA TRABALHISTA Embargos de Declaração e Recurso Ordinário 1 EMBARGOS DE DECLARAÇÃO: - A prestação jurisdicional deve ser clara e completa; - Os Embargos de Declaração têm por

Leia mais

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado):

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado): PROCESSO Nº: 0802624-08.2015.4.05.8400 - REEXAME NECESSÁRIO RELATÓRIO O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado): Cuida-se de reexame necessário de sentença prolatada pelo MM. Juízo

Leia mais